Drogas: Qual é a Sua, Companheiro?

 

New York – Um mágico está no palco serrando uma mulher ao meio ou saindo de um cubo onde ficou durante 40 dias sem comida, como David Blaine, por exemplo. A platéia está “entorpecida”.  Ou uma banda de rock está em seu solo de guitarra, ou a marcha fúnebre de Siegfried em “O Crepúsculo dos Deuses” (última parte do “Anel dos Nibelungos”), de Wagner, está “inebriando” o público do Metropolitan Opera House. Ou mesmo um primeiro leitor de “Metamorfose” chega ao final da primeira página e sente um calafrio e um engasgo orgástico quando descobre que Gregor Samsa, o homem, se transformou num enorme inseto.

 

Nossa arte, nossa existência, a analogia do que somos pode ser – sempre – comparada, através de nossa longa história, a uma droga ou outra.

 

Mas a droga (seja ela qual for) continua sendo tabu. E como tabu, ela continua sendo sempre usada. E sempre usada, continua sempre sob repressão! Por que será? Quem lucra? Quem ganha? Quem perde?

 

Desde que me entendo por gente as pessoas em minha volta fumam maconha, se injetam com “coisas”, fazem surubas, etc.. Lembrem-se: sou da geração da década de 60, plena celebração da contracultura, anti-Vietnam,  Woodstock e Hendrix e Joplin. A geração que ficava horas e horas pro Filmore East abrir, aqui na 2 Avenida. Ou, em Londres, o Marquee na Wardour Street, pra ver o Cream, Yardbirds,  ou sei lá quem tocar.

 

Sim, pessoas caindo, caídas, o surgimento do Punk Rock, Johny Rotten, Sid Vicious vomitando na platéia, os ídolos se cortando com gilete sem saber tocar um único “tune” e se jogando de corpo e alma em cima do próprio público em pleno delírio.

 

Ainda me lembro de ver o MC5 dar uma paradinha em seu show, em Londres (início dos anos 70) pra que John Sinclair pudesse sair de cena pra se picar. “Hang on while I get my fix”. Horas se passavam. Assim como a Banda Vitória Régia tocando no palco enquanto o Tim Maia parecia ter mais o que fazer no camarim.

 

Heroína, Maconha, Cocaína. Crystal Meth, Metadona, Special K, GHB, Mother’s Litlle Helper’s (Queludes) , Uppers, Downers, Meta-anfetamina, crack, chá de cogumelos, mescalina, ecstasy e tantos outros (é só entrar na página do falecido Timothy Leary pra ver, inclusive, a relação entre um e outro e do outro com o outro).

 

Eu não sou muito disso. Aliás, não sou nada disso, exceto a coca (pra fins sexuais), que  usava recreativamente. Mas já foi a época. Consegui, essas décadas todas, me manter longe do Smack (heroína) e do álcool e de todas as outras. Como, não sei. Todo mundo em minha volta dando voltas, cambaleando.

De vez em quando um e outro iam pro cemitério, por causa disso ou daquilo. Quando não era o destino final, era aquela paradinha antes, o Pinel. “Sujeito pirou”. É, sujeito misturou tudo e nunca mais voltou. Comum ouvir isso na década de 70, início dos 80.

 

Mas isso era então. Hoje…

 

Hoje caiu TUDO nas mãos da bandidagem. Isso deu um ar, um estigma, horrendo à “coisa”.

 

Além do mais (ainda voltando no tempo), na minha pós-adolescência ainda fui ser motorista de ambulância, pro Royal Free Hospital. Antes disso, meu posto era pegar os junkies em Piccadilly Circus, a estação de metrô, lá em baixo: famílias inteiras com seus cachorros: eram esqueletos humanos: pele sobre osso, dentes podres e braços infectados (tracks), pelas agulhas, e levá-los pra Tooting Recovery Center, onde lhes davam metadona.

 

Dia seguinte estavam lá os mesmos junkies “scoring”. Conseguiram fugir. O governo inglês tinha um programa em que a Boots (a rede de farmácias mais conhecidas na Grã- Bretanha) que ficava aberta em Picadilly Circus, fornecia certa quantia, com agulha limpa, de metadona, ao junkie que entrava lá trêmulo. A fila era enorme!

 

Cigarro, nicotina, álcool, tudo a mesma merda. E falam em legalizar? Tenho lá algumas coisas a dizer.

 

Se legalizarem a cocaína… Digam-me uma coisa: ótimo, o controle estaria com o governo. Maravilha, acabaria a bandidagem. Afinal, o que determina o consumo é a demanda. Mas existe uma coisa horrenda chamda CRASH ou caminho de descida, ou quando o sujeito entra em abstinência, ou seja, quando as fileiras estão se acabando. E aí??? O que ele faria??? Ás 5 da manhã?

Metralharia o farmacêutico pra conseguir mais ou iria arrancar o médico de sua cama com brutalidade para conseguir mais uma receita médica?

 

Existe algo ILÓGICO nessa equação quando falamos em legalizar drogas pesadas.

 

Maconha? É erva. Na Holanda já deu certo e até a Califórnia já tem programas para legalizar! Esquece a maconha. Cigarro faz mais mal. A maconha (THC) deixa a pessoa sem memória e com certa imbecilidade através da vida. Ambição? Todas elas DESTROEM com o tempo! TODAS.

 

Paulo Francis, por exemplo, não era nem um pouco hipócrita a respeito do uso de drogas. Aliás, é isso (entre tantas outras coisas transparentes a respeito de sua personalidade) que o torna gênio: Francis admitiu experimentar e até usar com freqüência o “speedball” (mistura de heroína com cocaína).

 

HIPOCRISIA

 

Ninguém mais cabe em suas peles. Ninguém mais cabe em suas gavetas. Ninguém mais cabe em seus papéis. É como se fôssemos um bando de atores com papéis mal distribuídos. Um Pirandello às avessas. “Assim não é se não lhe parece” deveria se chamar a sociedade do século XXI.

 

TODAS ou quase todas as famílias estão ou são disfuncionais. Mas não é de hoje!Desde que o pai estuprou as 5 filhas e as engravidou ou o pai virou mãe e a mãe virou lobisomem e os ditadores mandaram a população para as câmaras de gás ou para os gulags ou para as guilhotinas, nós aqui, os números, nos sentimos impotentes e tentamos reagir “tomando” alguma coisa que nos faça sentir superiores.

 

SIM,  nascemos tortos. E morreremos mais tortos ainda. Seria lindo se a sociedade aceitasse isso e parasse com a hipocrisia das aparências!  Adoramos nos subverter.

 

Milhares morreram durante a lei seca. Depois, de repente, a lei seca foi revogada. E os milhares de destiladores caseiros que morreram? É mais ou menos como o muro de Berlin: de pé por 28 anos, 150 mil morreram tentando atravessá-lo. De um dia para o outro, o Muro cai. E os milhares de mortos?

 

Não, não faz sentido.

 

Em “Tristão e Isolda”, Wagner introduz o elixir da morte que vira o elixir do amor. Nada mais do que uma droga, coisa de bruxaria para, inicialmente, matar  Tristão, mas que acaba por deixar o casal LOUCO de amor e tesão um pelo outro até o amor/morte (Liebestod), tema final da lindíssima ópera que dirigi duas vezes.

 

Freud usou a cocaína pra fazer seus pacientes falarem. Alguns travaram. Outros falaram tanto que acabaram por dar câncer no céu da boca do mestre da psicanálise!

 

O fato é que adoramos colocar um pé na lama e outro na merda. O problema a ser discutido e o papel da JUSTIÇA perante tudo isso.

 

O Afeganistão esta produzindo mais papoula do que nunca. Sim, a morfina é derivada da papoula e tem fins medicinais. O paciente precisa ser anestesiado. Fazer o quê? Plantação controlada? Não me faça rir!

Já diziam a mesma coisa na Bolívia sobre a coca e a Coca-Cola. Ora bolas!

 

O queijo? Não, não sei por que o queijo entrou aqui. O queijo não é droga.

 

E, sim, de quando em quando temos as “estrelas caídas”, como Fábio Assunpção ou Vera Fischer e ou os rock stars que morrem de overdose. Faz parte do nosso orgasmo. É o jogo do trapezista sem a rede embaixo. Afinal, que graça tem o circo com rede?

 

Pois é: A “brincadeira” com as drogas nada mais é do que um significativo jogo com a morte como aquele jogo de xadrez em “Morangos Silvestres”, de Ingmar Bergman. E desafiar a morte é o nosso “motto” diário, como diria Malone, personagem de Beckett, que morre desde o início do romance. Malone Morre (que dito em inglês soa ainda melhor: ‘m alone dies: sozinho morro). Portanto nos colocamos no lugar dos Freddie Mercuries, dos Cazuzas, das Cássias Ellers, ou dos Hendrixes e outros heróis que morreram de overdose. Pelo menos eles não cultivaram o vício da hipocrisia de sorrir pra cara do consumo do “bonitinho” e descascaram e desconstruíram o que há de disfuncional em nós! É assim que somos, nós os pecadores!!!!

 

Enfim, o assunto é delicado. Já perdi amigos e amigas por causa de tudo isso. Sinto-me AMBÍGUO, pra dizer o mínimo, quando se trata da legalização.

 

O queijo? Não, o queijo nada tem a ver com este artigo.

 

Mas a vaca tem!

 

 

Gerald Thomas

 

 

 

(O Vampiro de Curitiba na edição) 

 

  • 01/06/2009 – 10:22 Enviado por: O Vampiro de CuritibaQuero fazer um parênteses aqui. Especificamente sobre a maconha. Não escrevi a respeito pois não tenho, ainda, uma opinião formada. Claro, sou a favor de penas duras para traficantes e controle rígido sobre as drogas. Mas me parece que a maconha deveria ser tratada de forma distinta das demais drogas. Este é um debate que está acontecendo no mundo todo, aqui no Brasil não é diferente. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de forma corajosa, vem pregando a descriminação do uso da maconha. Eu tendo a concordar com ele. Sejamos honestos: Vocês conhecem alguém que deixa de fumar maconha por ser proibida? Oras, aqui em Curitiba, como em todo país, é mais fácil comprar maconha do que cigarro. Eu prefiro que os jovens comprem maconha (vão comprar de qualquer jeito) na farmácia do que com traficantes, nas favelas. O que vem acontecendo em muitas familias, é que os próprios pais de muitos adolescentes se encarregam de eles próprios comprar a erva pra seus filhos, evitando, assim, o contato destes jovens com os mundo do crime. Mesmo assim, a maconha “batizada” com todo tipo de porcaria, sem controle algum, é um problema sério de saúde pública. Se fosse legalizada, vendida em farmácia, controlada pelo Ministério da Saude, devidamente taxada de impostos, seria muito mais conveniente com nossos tempos. Do jeito que está, nem falar a respeito é possível sem estar incorrendo em CRIME de apologia ao uso de drogas. Acho que devemos debater esse assunto sem hipocrisias.
  •  
  • Advertisements

    489 Comments

    Filed under artigos

    489 responses to “Drogas: Qual é a Sua, Companheiro?

    1. gthomas

      ME SINTO EXTREMAMENTE MAL COM A NOTICIA DO DESAPARECIMENTO DO VOO DA AIR FRANCE.

      SEMPRE SE CONHECE ALGUEM NUM VOO DESSES.

      Escrevi esse texto ontem a noite,

      EXtremos pesames aos familiares e todos envolvidos!

    2. O Vampiro de Curitiba

      Parabéns, Gerald, por falar num assunto tão complexo sem hipocrisia.
      Lembrei do Francis, figuraça, ainda por cima regava tudo com um bom whisky… e era mais lúcido que muita gente…..

    3. Samuel

      J.G.Ballard dizia que não existe nada mais alienígena do que a mente humana.

    4. Heitor

      O que eu faço é erguer um muro, enxotar os mortos-vivos da vizinhança e procurar uma arma qualquer, o que mais pode-se fazer?

    5. O Vampiro de Curitiba

      Ao menos aqui pra mim, é preciso “atualizar” a página, me parece que não está atualizando automaticamente.

    6. ammadeuss

      Terrível isso do voo da Airfrance. Uma coisa estranha. Meus sentimentos aos familiares. Uma pena.

      Mas sendo o assunto, drogas. Digo qual é a minha, ou melhor qual foi a minha.

      Fumei erva muito tempo, da boa, cultivada em casa. Não tive sindrome de abstinência, nem experiências terríveis com a cannabis, nem passei para outra mais pesada, como dizem os “experts” em drogas que existem por aí. Quando acabou a vontade, acabou. Ponto final. Tive a sorte e conhecimento para jamais ter de comprar a erva em boca de fumo; tive paciência para deixar crescer as plantas e experimentar cuidadosamente cada uma delas.

      Experimentei também a folha de coca inúmeras vezes quando estive na Bolívia. Uma planta fenomenal, com propriedades fantásticas, que os químicos modernos concentraram e converteram em cocaína. Se fosse só a folhinha da coca, não teríamos problema algum. Uma planta nobre.

      Mescalina também já experimentei. Interessante, mas nada para ser consumido habitualmente. Dizem os verdadeiros xamãs que umas duas ou três vezes na vida bastam.

      Na Colômbia, há muitos anos, consumi cocaína, algumas vezes. Da pura. Sensação interessante de poder e verdade. Impressionante. Por isso, as campanhas anti-drogas não pegam. Com certas namoradas, tirávamos um fim de semana inteiro para usar a branquinha. Tanto que na segunda-feira seguinte, pela manhã, a ressaca era tamanha que somente conseguia voltar a experimentar uns meses depois. Nunca foi meu lance e logo parei, depois que uma notícia horrível me fez cair na real: um avião que Pablo Escobar havia mandado derrubar para matar uma testemunha contra ele. Nunca mais experimentei.

      Hoje … minha satisfação está na minha família.

    7. marvado

      Morrer ou viver anestesiado, não há de ser tão ruim.
      Pior são algumas drogas legais,
      Ivete, Cláudia e assim vai
      Viver vale mesmo a pena?

    8. O assunto é muito polêmico mesmo, e faz a gente pensar a respeito. Mas concordo em peso com vc.
      Eu moro em Maplewood, como faço pra conhecer vc ??? rsrs
      Brincadeiras a parte, sou sua fã.

      Estou tb chocada com o acidente aéreo, é uma tristeza.
      bj

    9. O Vampiro de Curitiba

      Quero fazer um parênteses aqui. Especificamente sobre a maconha. Não escrevi a respeito pois não tenho, ainda, uma opinião formada. Claro, sou a favor de penas duras para traficantes e controle rígido sobre as drogas. Mas me parece que a maconha deveria ser tratada de forma distinta das demais drogas. Este é um debate que está acontecendo no mundo todo, aqui no Brasil não é diferente. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de forma corajosa, vem pregando a descriminação do uso da maconha. Eu tendo a concordar com ele. Sejamos honestos: Vocês conhecem alguém que deixa de fumar maconha por ser proibida? Oras, aqui em Curitiba, como em todo país, é mais fácil comprar maconha do que cigarro. Eu prefiro que os jovens comprem maconha (vão comprar de qualquer jeito) na farmácia do que com traficantes, nas favelas. O que vem acontecendo em muitas familias, é que os próprios pais de muitos adolescentes se encarregam de eles próprios comprar a erva pra seus filhos, evitando, assim, o contato destes jovens com os mundo do crime. Mesmo assim, a maconha “batizada” com todo tipo de porcaria, sem controle algum, é um problema sério de saúde pública. Se fosse legalizada, vendida em farmácia, controlada pelo Ministério da Saude, devidamente taxada de impostos, seria muito mais conveniente com nossos tempos. Do jeito que está, nem falar a respeito é possível sem estar incorrendo em CRIME de apologia ao uso de drogas. Acho que devemos debater esse assunto sem hipocrisias.

    10. Luiz

      Deixa eu acender um cigarro e já te respondo. Pronto, acendí.Veja isso: Se a droga inibe a ambição, pode salvar o planeta da poluição que é oriunda do consumismo.Nesse caso, a maior preocupação das autoridades, é manter o consumo aquecido,por isso são contra as drogas em geral.No caso da liberação geral, provavelmente os publicitários,mais drogados do que nunca,teriam sua criatividade aumentada(efeito conhecido das drogas)a níveis altíssimos, redundando em maior consumo de coisas que não precisamos.Temos um paradoxo…
      Um grande abraço para todos.

    11. Que DROGA de POST encontro!

      Puta MERDA!

      Logo de manhã!

      Antes do horário do Doido tomar uma para abrir o apetite?

      Skol gelada é droga?

      Será?

      Cigarros sabemos que é. E depois de uma longa campanha PAREI.

      Parei a campanha e PAREI DE FUMAR igual um Doido Varrido.

      Infelizmente:

      VOLTEI.

      -Voltei a fumar parecendo um Doido Escondido.

      Valeu a intenção.

      Ao menos estou na moderação.

      Com uso dos drogas de cigarros espaçados e reduzidos.

      Está explicado.

      Desculpe quem ficar decepcionado.

      Faço com sinceridade e a bem da verdade.

      Obrigado.

      Pacheco.

      Eram 3 e agora tem sido 1

      -PACHECO!!!!

      -OK. um e mais uns.Está certo?

      -Agora sim.Pode enviar,….Hahahahahahahahahah

    12. Cintia

      Vampiii….

      bom dia!
      esse texto é pra míope…?
      ohoho, brincadeirinha!

      beijos!

    13. Tragedia com aviões.

      Mais uma.

      Certamente comentaremos.

      Antes de tudo.

      Oremos.

      Os que acreditam em preces sinceras.

      Os que não a penas respeitem.

      Obrigado.

      Pacheco.

    14. Cintia

      Sandra e mnc,

      Coments. meus pra vcs no final do outro post.

    15. juliano

      Nesse ponto sou caretaço nunca usei nada, drogas, cigarro, e bebida raramente. Discordoque o Estado tenha que legalizar o consumo de drogas pra acabar com a bandidagem. Bandido é bandido, vai partir pra outro negócio. Também acho dificil um medico que tem a missão de salvar vidas receitar drogas para uma pessoa. E receita médica no Brasil? Compra-se de tudo em farmacia, a grande maioria dos medicamentos sem nenhum controle. A lei de entorpecentes já dicriminalizou o uso de drogas, não há mais pena para o uso (medidas socio educativas, internação, advertencia). Sou completamente contra a legalização do consumo de drogas e totalmente favoravel as leis que restrinjam o uso e propaganda de bebidas e cigarros. Nesse ponto o Vamp é progressista e eu conservador,rs. PS: O que me asusta nos acidnetes de avião é que os radares me parece não tem a exata localização do voo, me assusta isso.

    16. Pergunta retirada de uma crônica antiga do blog do jornalista Reinaldo Azevedo, cujo tema é uma patrulha jornalistica ao diretor do filme ‘Tropa de Elite’ – que não vi, não planejo, nem tenho nenhuma vontade de ver.

      “… Se todos, na sociedade, seguirem o seu exemplo, o Brasil será um bom lugar para viver?”

      Coincidência ler essa pergunta agora. Na semana passada eu estava em um ônibus quando uma moça bem gorduchinha ao meu lado terminou de tomar sua coca-cola , e atirou a lata vazia pela janela. Eu, atônito, perguntei pra ela : “Se todos, na sociedade, seguirem o seu exemplo, o Brasil será um bom lugar para viver?”

      Um amigo arquiteto tem horror a essas generalizações. Ele, que fuma maconha desde os tempos da faculdade, uns 20 anos ou mais, quando lhe perguntam se a “droga” não o tem prejudicado, manda logo a pessoa ver seu site na internet e tirar suas próprias conclusões.

      Não é a droga o problema. É a pessoa. A História mostra que o ser humano não precisa de nenhuma droga para cometer insanidades. Já com as artes elas funcionam bem.

    17. O Vampiro de Curitiba

      Oi, Cintia!
      Pois é, o word press ás vezes não aceita qualquer tipo de letra. Hoje tive a opção de deixar enorme deste jeito ou muito pequena… Depois eu tento consertar.

    18. Ilse

      O ser humano é mal resolvido por natureza.
      Quem o criou , parece que o fez num momento de raiva e crise de sadismo.
      Assim não há como aguentar este nosso existir misterioso e na maioria dos seus momentos dificil e trágico, sem alguma dose de analgesia, lícita ou ilícita.
      O que não se deve, é lastrear na hipocrisia a base do entendimento da natureza humana.
      E por falar em ópio, a religião é o ópio mais consumido em todo o planeta .
      Abs.

    19. Para meus contatos.

      No post anterior colei explicações a respeito das minhas dificuldades em usar o lap top que tenho.

      Interessados podem conferir.Enviei agora e está no final.

      Não colarei aqui para não fugir muito do assunto.
      Embora esta merda de modem que eu comprei seja tambèm uma DROGA.

      Obrigado.

      Pacheco.

    20. ricardo

      A hipocrisia permeia em nossa sociedade. Vamos ser livres!!! Diga não´às restrições!!! Querem dar a bunda?? Que dê bem gostoso!! Valeu, Thomas!

    21. O Vampiro de Curitiba

      Pessoal, mudei o tamanho da letra, não sei se melhorou.
      É bom, sempre que entrarem no Blog, atualizarem a página, pois ela não está atualizando automaticamente. Portanto, “F5”, “atualizar”, ou “refresh”, se for o caso.

    22. gthomas

      O filme do Bergman…eu errei: eh o SETIMO SELO e nao Morangos Silvestres.

      Mas com esse acidente da Air France tambem…

    23. SE O ESTADO LEGALIZAR ESTA MERDA DE DROGA COMO LEGALIZA O CIGARRO TEREMOS ENTÂO O BOLSA DEPENDENTE?

      E QUANTOS VOTOS VALERÃO?

      Por outro lado poderemos vir a ter o CAF na periferia.

      CAF seria no caso O COMANDO ASSALTA FARMÁCIA.

      Que cuidaria da distribuição do produto no cambio negro.

      Estrutura ELES já tem.

      E outros detalhes.

      Nada mudaria.

      Alias nada muda mesmo.

      O senador caiu.
      Viva o senador
      Que ao menos este
      Venha sem a dor

      Alias corrigindo.
      Já que aqui disseram
      Que senador não me representa.
      Só deputado é o tal
      Então caia o bandido
      E viva o Marginal

      Antes que apareça o Capitão Nascimento pra limpeza geral

      Hahahahahahahahahahah

    24. castrol

      excelente o texto …………….so nao concordo qdo vc diz que perdeu amigos por esse assunto……………eles nao eram seus amigos…..
      quem perdeu foram eles …………………….
      abraços……………….

    25. Cintia

      Yes, Vamp!
      Much better!

      beijos!

    26. Silvério Cardoso Corrêa

      Pacheco,

      deste seu comentario se tem a dimensão de que a discussão sobre a DISCRIMINALIZAÇÃO por exemplo da maconha no Brasil encontra discursos completamente dissociados da realidade com grande grau de desinformação e preconceito.

      “SE O ESTADO LEGALIZAR ESTA MERDA DE DROGA COMO LEGALIZA O CIGARRO TEREMOS ENTÂO O BOLSA DEPENDENTE?

      E QUANTOS VOTOS VALERÃO?”

      Creio que vc consegue debater o assunto sem utilizar este argumento preconceituoso e desinformado.

    27. Caravelas em festa.
      -AGAIN?
      -YES SIR

      Foi e continua a euforia com a pesca abundante do camarão.
      Produto da pesca rolando.
      E inicio da trezena de Santo Antonio.
      Treze dias com alvoradas as cinco da matina com queima de fogos de artifícios. Depois dos rojões e estouros acontece desfile da banda.
      Durante o dia nas cercanias da Igreja Católica que tem o nome do Santo festejado ( Santo Antonio )dezenas de barraquinhas.Com um de tudo. Comidas típicas.
      Bebidas rolando.
      Para os moderados a boa e velha cerveja.
      Para os mais exaltados tudo que se possa imaginar. A mais terrível sendo a tal de Capeta.
      Que dizem ser também afrodisíaca. Tem uma variedade que leva no preparo amendoim torrado e ovos de codorna batidos com pó de guaraná e vodka. Para os, mais com grana e até com cachaça para os de menos grana. Os de grana mais ainda reduzidas bebem da purinha que chega mais rápido aos finalmente.
      E os distribuidores de drogas atuando nas sombras. Sombras escuras das áreas abandonadas. Filho da puta que vem de fora.
      Viciar jovens desorientados.
      Mal informados.
      Mal cuidados
      Abandonados.
      Pelas origens e pelo ESTADO.
      Até quando?
      Até quando?
      Você sabe?
      Nem eu.

      Mas felizmente ainda podemos falar do assunto.
      Que por enquanto por mim está dito.
      E fico no aguardo.

      Obrigado.

    28. EFE

      Minha droga preferida, Gerard, é o SEXO. Com ele eu me embriago, fico dopada, viajo e ainda fico no lugar sem precisar usar pós, nem agulhas…

      Já imaginou que drogas mais maravilhosa que essa?

      Eu não!

      Por isso, eu adoro “SEXUAR”.

      Quer tentar um pouquinho comigo?

      (:

    29. Fui.

      Preciso pensar onde o Gerald quer chegar com este papo de droga.

      Coisa boa deve ser.

      Sempre o melhor do que ele quer dizer tem a mania ou compulsão de esconder.

      Vou procurar até aparecer.

      DROGA!

    30. Pither

      Sinto-me extremamente mal com a tragédia que ocorreu no nordeste brasileiro. Dói-me – sobremaneira – o coração a morte de 150 pessoas e saber que ainda há 500.000 (quinhentas mil) sem casa por causa das recentes chuvas. Também, foi muito triste ver que, na semana passada, o excesso de água quebrou a parede de uma barragem, e a devastação fez desaparecer sete povoados no Piauí. Claro, todos aqui lamentam – com a mesma intensidade – tragédias como esta e a de ontem com o avião da Air France, não é mesmo?

    31. http://mtv.uol.com.br/debate/videos/mtv-debate-pol%C3%ADtica-de-drogas-do-brasil-%C3%A9-eficiente-clique-e-asista-na-%C3%ADntegra

      programa de debates na mtv com o “polêmico” lobão sobre drogas . um dos únicos que prestam lá .
      eu assisti ao vivo no começo de maio , e acho que acrescenta ao post .
      o debate fica meio confuso quando todos querem falar ao mesmo tempo , mas vale .

    32. Atenção.

      Acabo de receber e passo para vocês:

      REPASSANDO/POLICIA FEDERAL
      Para o conhecimento

      SE VOCÊ TIVER INFORTÚNIO DE SER VÍTIMA DE UM SEQÜESTRO-RELÂMPAGO, E TIVER
      QUE SACAR DINHEIRO NUM CAIXA ELETRÔNICO, MANTENHA A CALMA E TECLE SUA
      SENHA DE MANEIRA INVERSA!

      POR EXEMPLO, SE SUA SENHA FOR 1234, VC TECLA 4321. O CAIXA ELETRÔNICO
      VAI TE DAR O DINHEIRO, MAS VAI AVISAR A POLICIA, POIS DIGITAR UMA SENHA
      INVERTIDA ACIONA O MECANISMO DE EMERGÊNCIA!

      POR FAVOR, PASSE A TODOS, ISSO E MUITO IMPORTANTE E A MAIORIA DAS PESSOAS
      AINDA NÃO SABE DISSO.

      Liliane P. Bastos
      CRP: 10529 Brasília – DF
      Juíza Federal de Mediação Arbitral – ANAJUS – BRASIL
      Registro Nacional: A0097
      55 61 3338-6518/9961-7919

      Obrigado.

      Pacheco

    33. paola

      Gerald, concordo com quase tudo que disseste, menos em relação à maconha. Fumo diariamente, sou professora, pós graduada, com mestrado e a caminho do doutorado. Tenho uma vida intelectualmente ativa, com a maconha como um relaxante e não como uma muleta. Acredito que, em relação à maconha, à muito mais desinformação e preconceito do que realmente um conhecimento científico de sua parte.
      Abraço!

    34. Joao

      O tal jogo de xadrez não foi no Sétimo Selo?

    35. gthomas

      Joao

      Acabei de dizer que foi no setimo selo num comentario meu anterior
      cheque!

    36. targinosilva

      Eu não uso drogas, nunca usei.
      Não aprovo nenhuma nenhuma delas.
      Se cresci sem elas, se vivo sem elas outros também podem viver.
      Existem outras drogas, essas você não escolhe são impostas.
      A religião, a propaganda, o voto obrigatório, o sistema bancário.
      Alguém me ajude a me livrar de uma droga de um banquinho de merda,
      chamado Cruzeiro do Sul, que liga pra minha todo dia, faça chuva, faça sol,
      para me oferecer uma merda de um cartão de credito.
      Não agüento mais, vou mandar para PQP.

    37. gthomas

      Targino esta agressivo hoje: precisa de um rivotril

    38. Thello humanista

      Infelizmente, estamos perdendo todos os dias alguns de nossos artistas, cantores, intelectuais, amigos, parentes, etc… por causa dessas mazelas que são as drogas.
      É preciso políticas públicas sérias para a erradicação deste mal, principalmente, campanhas de peso nas escolas públicas e privadas, alertando a todos dos perigos e consequências do uso indevido das drogas.
      No Brasil já temos alguns exemplos que estão em desenvolvimento, é o que acontece no estado de SP, o programa PROERD da polícia militar, mas, vejo que não é suficiente, outros órgãos do poder público, a sociedade civil, ongs, deveriam engajar nessa campanha, eu, em particular estou fazendo minha parte, tenho levado esta informação nas escolas, e o feedback tem sido um sucesso.

      bjs humanistas.

    39. oi pacheco
      me deu vontade de investir umas horas de onibus
      e visitar seu arraial .
      ainda mais com esta chuva gelada que cai no rio …

      qto ao seu coment , que ezirzei abaixo ,
      há uma certa incoerência .

      “BEBIDAS rolando. Para os moderados a BOA e VELHA CERVEJA.
      Para os MAIS exaltados TUDO que se possa IMAGINAR.
      A mais TERRÍVEL sendo a tal de CAPETA. Que dizem ser TAMBÉM AFRODISÍACA.
      Tem uma variedade que leva no preparo AMENDOIM torrado e OVOS DE CODORNA batidos com PÓ DE GUARANÁ e VODKA, para os com grana .
      E até COM CACHAÇA para os de menos grana.
      Os de grana mais ainda reduzidas BEBEM DA PURINHA
      que chega mais RÁPIDO AOS FINALMENTE.
      E os DISTRIBUIDORES de drogas atuando NAS SOMBRAS.”

      … nas sombras dos distribuidores de bebidas
      que atuam livremente e ainda patrocinam e soltam os rojões , né ?!?

      ps1 : quantas horas de bus do rio até caravelas?

      ps2: domingão do faustão é que é droga pesada .

    40. Cintia

      “Existem outras drogas, essas você não escolhe são impostas.
      A religião, a propaganda, o voto obrigatório, o sistema bancário.”

      Targino,

      Engano seu. Só se curva quem quer, ou acha conveniente.

    41. MAU CELO

      FUMO MAS NÃO TRAGO.
      QUEM TRAZ É UM AMIGO MEU!!!

      KKKKKKKKKKK

      ESPEREM QUE JÁ VOLTO, VOU ALI………DAR UNS DOISZINHOS………..

    42. marvado

      Luiz

      Fez o comentário que eu queria, la em cimão…
      Fiquei com preguiça, tb ontem fumei um do bão
      To sem ambição pra discussão
      abração,
      no Brasil

    43. notícias do fim do mundo :

      enquanto as drogas nao acabam com o mundo ,
      o dinheiro tem planos bem concretos para isso .
      na verdade falar de drogas , ou religião , ou propaganda , ou voto
      ou sistema bancário é , obviamente , falar de dinheiro .

      o dinheiro divide as classes , divide as opiniões ,
      e agora vai dividir os estados unidos da america .
      vejam isso que interessante , o fim do (dinheiro do) mundo em ação :

      http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2009/03/24/conheca-os-estados-desunidos-da-america-na-teoria-de-um-russo-754965406.asp

    44. targinosilva

      Vampiro.

      Não conheço ninguém de deixou de fumar maconha
      por se proibido, conheci alguns que não conseguiram
      deixar de fumar e transformaram suas vidas num inferno.

      Conheci muita gente talentosa que se perdeu no álcool , na maconha.
      O FHC deveria tomar cicuta para deixar de falar besteira.
      Pobre do Brasil se for ouvir FHC, Fernando Collor, Sarney, Artur Virgilio e cia ltd.
      Quando que essa gente vai ter infarto?
      Quer droga maior que essa?

    45. Jaime

      As drogas sempre existiram e sempre existirão, até aí nada de novo. Acho que as coisas podem ter sentido, como diria Lacan: é problema do seu imaginário, não do meu, leve os seus símbolos pra longe daqui que meu quarto tá cheio. No mais, eu prefiro queijo.

    46. Cintia

      “…Freddie Mercuries, dos Cazuzas, das Cássias Ellers, ou dos Hendrixes e outros heróis que morreram de overdose…”
      (GT, post)

      São heróis pq morreram de overdose ou morreram de overdose pq foram heróis?

    47. ouvido num seriado de tv :

      “if you want to rule my life , pay my bills ! “

    48. Raphael

      Bom seu texto, gostei mais do seu comentário a respeito da maconha, pois é concerteza um caso a parte e não deve ser julgado com outras substancias que transformam as pessoas e interferem diretamente na vida de terceiros.

    49. gthomas

      Gracas a deus, alguem falou do queijo!

    50. targinosilva

      Cintia.
      Nem uma coisa nem outra.
      Todos eles tinham talento.
      “Que tragédia meu pai”
      Quem disse isso?

    51. Cintia

      Targino,

      Não faço a menor idéia de quem disse isso.

    52. Vudu, o ótimo

      Concordo bastante.
      A humanidade sempre usou “drogas”… Nossa sociedade ocidental é que (no século XX) decidiu excluí-las da “legalidade”.
      Faltam-nos os “meios institucionais” (rituais) para o uso das “drogas”, que assim caem no abuso e na desmedida.
      Lembrei-me da peça “As Bacantes” de Eurípedes: é exatamente a expulsão de Dionísio que leva à loucura, e não a presença deste Deus dentro da cidade.

      OBS.:
      Acho que o filme com a cena do jogo de xadrez com a morte é “O Sétimo Selo” e não os “Morangos”…

    53. Cintia

      Todo mundo tem algum tipo de vício ou hábito pra distanciar a mente. Ninguém aguenta a realidade nua e crua 24hs por dia, 365 dias por ano, a vida inteira.

    54. Sandra

      Puxa… perdi muitos amigos para as drogas.
      MNC, acho que, tão cedo, não deixarei os mortos descansarem…

    55. Vudu, o ótimo

      Está bem. O xadrez é mesmo no “Sétimo Selo”.

    56. targinosilva

      Sou obrigado a concordar com Pacheco.
      A vida é bela.
      Por que morrer aos 20 anos?

    57. targinosilva

      A tuberculose ceifava a vida de jovens talentos no século 19.
      Hoje é a maldita droga a encurtar a vida dos jovens.
      Sempre tem uma praga e sempre tem defensores.
      “Que tragédia meu pai” (Álvares de Azevedo)
      Manuel Antônio Álvares de Azevedo (São Paulo, 12 de setembro de 1831 — Rio de Janeiro, 25 de abril de 1852) foi um escritor da segunda geração romântica (Ultra-Romântica, Byroniana ou Mal-do-século), contista, dramaturgo, poeta e ensaísta brasileiro, autor de Noite na Taverna.
      Filho de Inácio Manuel Álvares de Azevedo e Maria Luísa Mota Azevedo, passou a infância no Rio de Janeiro, onde iniciou seus estudos. Voltou a São Paulo (1847) para estudar na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, onde desde logo ganhou fama por brilhantes e precoces produções literárias. Destaca-se pela facilidade de aprender línguas e pelo espírito jovial e sentimental.
      Durante o curso de Direito, traduz o quinto ato de Otelo, de Shakespeare; traduz Parisina, de Lord Byron; funda a revista da Sociedade Ensaio Filosófico Paulistano (1849); faz parte da Sociedade Epicuréia; inicia o poema épico O Conde Lopo, do qual só restaram fragmentos.
      Não chegou a concluir o curso, pois adoeceu de tuberculose. Porém, o que deu fim real a sua vida foi um tumor na fossa ilíaca que piorou depois de sua queda de cavalo, aos 20 anos. A sua obra compreende: Poesias diversas, Poema do Frade, o drama Macário, o romance O Livro de Fra Gondicário, Noite na Taverna, Cartas, vários Ensaios (Literatura e civilização em Portugal, Lucano, George Sand, Jacques Rolla), e a sua principal obra Lira dos vinte anos (inicialmente planejada para ser publicada num projeto – As três Liras – em conjunto com Aureliano Lessa e Bernardo Guimarães). É patrono da cadeira 2 da Academia Brasileira de Letras.

    58. Vudu, o ótimo

      Dois maconheiros conversam (puxando um beck, off course!):
      Diz um:
      – Meu pai brigava muito comigo quando eu fumava em casa….
      -Mas brigava sempre?
      – Sempre não… Só quando estava bêbado.

    59. [=

      Senhorito Gerald,

      ”Portanto nos colocamos no lugar dos Freddie Mercuries, dos Cazuzas, das Cássias Ellers, ou dos Hendrixes e outros heróis que morreram de overdose. Pelo menos eles não cultivaram o vício da hipocrisia de sorrir pra cara do consumo do “bonitinho” e descascaram e desconstruíram o que há de disfuncional em nós! É assim que somos, nós os pecadores!!!!” (Gerald)

      Bem!, esses nomes citados podem ser muitas coisas, menos nomes de heróis. Ora, heroísmo tem a ver com bravura e não fraquezas. Esses que sucumbiram ao vício não são heróis.

      Herói, sim, é o pai ou mãe de família brasileiro que, para manter uma família, anda de ônibus, ganha pouco salário, traz o devido leite para as crianças. Tudo isso rigorosamente e com muito esforço. Tudo isso em proveito da sociedade. Esses, sem dúvida, são autênticos heróis; anônimos, porém, heróis.

      Hipocrisia maior é daqueles que cospem nos costumes e na moral da sociedade para não acrescentar nada. Com todo o respeito a Cazuza, mas um rapaz que é contra os pais, que se droga, que pega AIDS provavelmente por imprudência, que não se casa como determina os bons costumes, não pode ser um exemplo de Herói.

      Saudações aos brasileiros que lutam por uma sociedade mais justa e livre dos preconceitos desses que querem pavonear os que não são heróis e ridicularizar os verdadeiros heróis.

      Deus abençoe todos os chefes de família, autênticos heróis brasileiros…

      [=

    60. Sandra

      Acho que alguém deve fazer o papel de chato. Na década de 80, quando tínhamos uma palestra sobre drogas, era uma falando MAL de drogas. Hoje, assisto, atônita, profissionais igualando maconha a café. Se você diz a um garoto de 14 anos que maconha faz mal, que é perigosa e que ele não deve usá-la, muitos a usarão. Se você disser que pode, quase todos usarão, e de quebra, experimentarão outras.

      Não conheci NENHUM usuário de crack que não tenha começado com maconha.

      Papel de pais, professores,… é ser chato.

    61. BLT,C sandwich :
      Burroughs , Leary , Thomas and Cheese .

    62. Sandra

      Eu não legalizaria nenhuma droga que não permitisse que uma pessoa dirija.

    63. anderson girolla

      essa demonização da droga que incomoda, como se fossem as drogas o problema maior da morte dos jovens. Morrer aos 20 de overdose ou as 80 abandonado no asilo todo cagado tomando eletrochoque, que diferença faz.

    64. gthomas

      BOM, COMO EU DIZIA EM ELETRA COMCRETA

      “ESTA ESTABELECIDO O CONFLITO”

      ….. with or without cheese

    65. Sandra

      Gerald, por que o queijo?

    66. Sandra

      Anderson, a diferença é 60 anos.

    67. Sandra

      Pither, vou dizer o mesmo que disse no blog do Gabeira: o que nos choca são tragédias que acontecem de vez em quando. Para tragédias que acontecem todo ano, com data marcada, totalmente evitáveis, existem nossos ALTOS impostos.

    68. Cintia

      DOUTORADO
      O dissacarídeo de fórmula C12H22O11, obtido através da fervura e da evaporação de H2O do líquido resultante da prensagem do caule da ramínea Saccharus officinarum Linneu, 1758, isento de qualquer outro tipo de processamento suplementar que elimine suas impurezas, quando apresentado sob a forma geométrica de sólidos de reduzidas dimensões e arestas retilíneas,
      configurando pirâmides truncadas de base oblonga e pequena altura, uma vez submetido a um toque no órgão do paladar de quem se disponha a um teste organoléptico, impressiona favoravelmente as papilas gustativas, sugerindo impressão sensorial equivalente provocada pelo mesmo dissacarídeo em
      estado bruto, que ocorre no líquido nutritivo da alta viscosidade, produzindo nos órgãos especiais existentes na Apis mellifera, Linneu, 1758. No entanto, é possível comprovar experimentalmente que esse dissacarídeo, no estado
      físico-químico descrito e apresentado sob aquela forma geométrica, apresenta considerável resistência a modificar apreciavelmente suas dimensões quando submetido a tensões mecânicas de compressão ao longo do seu eixo em
      conseqüência da pequena capacidade de deformação que lhe é peculiar.

      MESTRADO
      A sacarose extraída da cana de açúcar, que ainda não tenha passado pelo processo de purificação e refino, apresentando-se sob a forma de pequenos sólidos tronco-piramidais de base retangular, impressiona agradavelmente o paladar, lembrando a sensação provocada pela mesma sacarose produzida pelas
      abelhas em um peculiar líquido espesso e nutritivo.
      Entretanto, não altera suas dimensões lineares ou suas proporções quando submetida a uma tensão axial em conseqüência da aplicação de compressões equivalentes e opostas.

      GRADUAÇÃO
      O açúcar, quando ainda não submetido à refinação e, apresentando-se em blocos sólidos de pequenas dimensões e forma tronco-piramidal, tem sabor deleitável da secreção alimentar das abelhas; todavia não muda suas proporções quando sujeito à compressão.

      ENSINO MÉDIO
      Açúcar não refinado, sob a forma de pequenos blocos, tem o sabor agradável do mel, porém não muda de forma quando pressionado.

      ENSINO FUNDAMENTAL
      Açúcar mascavo em tijolinhos tem o sabor adocicado, mas não é macio ou flexível.

      SABEDORIA POPULAR
      Rapadura é doce, mas não é mole, não!

    69. Cintia

      repassando……………………………………………………………………………………

      Entrevista ao Jornal O GLOBO por “Marcola”

      Coluna: Arnaldo Jabor

      – “Você é do PCC?”
      – Mais que isso, eu sou um sinal de novos tempos. Eu era pobre e
      invisível… vocês nunca me olharam durante décadas… E antigamente era mole resolver o problema da miséria… O diagnóstico era óbvio: migração rural, desnível de renda, poucas favelas, ralas periferias… A solução que nunca vinha… Que fizeram? Nada. O governo federal alguma vez alocou uma
      verba para nós? Nós só aparecíamos nos desabamentos no morro ou nas músicas românticas sobre a “beleza dos morros ao amanhecer”, essas coisas…

      Agora, estamos ricos com a multinacional do pó. E vocês estão morrendo de medo… Nós somos o início tardio de vossa consciência social… Viu? Sou culto… Leio Dante na prisão…

      – Mas… a solução seria…

      – Solução? Não há mais solução, cara… A própria idéia de “solução” já é um erro. Já olhou o tamanho das 560 favelas do Rio? Já andou de helicóptero por cima da periferia de São Paulo? Solução como? Só viria com muitos bilhões de dólares gastos organizadamente, com um governante de alto nível,
      uma imensa vontade política, crescimento econômico, revolução na educação, urbanização geral; e tudo teria de ser sob a batuta
      quase que de uma “tirania esclarecida”, que pulasse por cima da paralisia burocrática secular, que passasse por cima do Legislativo cúmplice (Ou você acha que os 287 sanguessugas vão agir? Se bobear, vão roubar até o PCC…) e do
      Judiciário, que impede punições. Teria de haver uma reforma radical do processo penal do país, teria de haver comunicação e inteligência entre polícias municipais, estaduais e federais (nós fazemos até conference calls entre presídios…) E tudo isso custaria bilhões de dólares e implicaria numa mudança psicossocial profunda na estrutura política do país.
      Ou seja: é impossível. Não há solução.

      – Você não têm medo de morrer?

      – Vocês é que têm medo de morrer, eu não. Aliás, aqui na cadeia vocês não podem entrar e me matar… mas eu posso mandar matar vocês lá fora… Nós somos homens-bomba. Na favela tem cem mil homens-bomba…
      Estamos no centro do Insolúvel, mesmo… Vocês no bem e eu no mal e, no meio, a fronteira da morte, a única fronteira.

      Já somos uma outra espécie, já somos outros bichos, diferentes de vocês. A morte para vocês é um drama cristão numa cama, no ataque do coração… A morte para nós é o presunto diário, desovado numa vala…Vocês intelectuais não falavam em luta de classes, em “seja marginal, seja herói”?

      Pois é: chegamos, somos nós! Ha, ha… Vocês nunca esperavam esses guerreiros do pó, né? Eu sou inteligente. Eu leio, li 3.000 livros e leio Dante… mas meus soldados todos são estranhas anomalias do desenvolvimento torto desse país. Não há mais proletários, ou infelizes ou explorados. Há uma terceira
      coisa crescendo aí fora, cultivado na lama, se educando no absoluto analfabetismo, se diplomando nas cadeias, como um monstro Alien escondido nas brechas da cidade. Já surgiu uma nova linguagem.

      Vocês não ouvem as gravações feitas “com autorização da Justiça”? Pois é.
      É outra língua. Estamos diante de uma espécie de pós-miséria. Isso. A pós-miséria gera uma nova cultura assassina, ajudada pela tecnologia, satélites, celulares, internet, armas modernas. É a merda com chips, com megabytes. Meus comandados são uma mutação da espécie social, são fungos de um grande
      erro sujo.

      – O que mudou nas periferias?

      – Grana. A gente hoje tem. Você acha que quem tem US$40 milhões como o Beira-Mar não manda?
      Com 40 milhões a prisão é um hotel, um escritório… Qual a polícia que vai queimar essa mina de ouro, tá ligado? Nós somos uma empresa moderna, rica. Se funcionário vacila, é despedido e jogado no “microondas”… ha,
      ha…

      Vocês são o Estado quebrado, dominado por incompetentes. Nós temos métodos ágeis de gestão. Vocês são lentos e burocráticos. Nós lutamos em terreno próprio. Vocês, em terra estranha.Nós não tememos a morte. Vocês morrem de
      medo. Nós somos bem armados. Vocês vão de três-oitão. Nós estamos no ataque.
      Vocês, na defesa. Vocês têm mania de humanismo. Nós somos cruéis, sem piedade.
      Vocês nos transformam em superstars do crime. Nós fazemos vocês de palhaços. Nós somos ajudados pela população das favelas, por medo ou por amor. Vocês são odiados.Vocês são regionais, provincianos. Nossas armas e produto vêm de fora, somos globais.
      Nós não esquecemos de vocês, são nossos fregueses. Vocês nos esquecem assim que passa o surto de violência.

      – Mas o que devemos fazer?

      – Vou dar um toque, mesmo contra mim. Peguem os barões do pó! Tem deputado, senador, tem generais, tem até ex-presidentes do Paraguai nas paradas de cocaína e armas. Mas quem vai fazer isso? O Exército? Com que grana? Não tem dinheiro nem para o rancho dos recrutas…
      O país está quebrado, sustentando um Estado morto a juros de 20% ao ano, e o Lula ainda aumenta os gastos públicos, empregando 40 mil picaretas. O Exército vai lutar contra o PCC e o CV? Estou lendo o Klausewitz, “Sobre a guerra”. Não há perspectiva de êxito… Nós somos formigas
      devoradoras, escondidas nas brechas… A gente já tem até foguete antitanques… Se bobear, vão rolar uns Stingers aí…

      Pra acabar com a gente, só jogando bomba atômica nas favelas… Aliás, a gente acaba arranjando também “umazinha”, daquelas bombas sujas mesmo… Já pensou? Ipanema radioativa?

      – Mas… não haveria solução?

      – Vocês só podem chegar a algum sucesso se desistirem de defender a “normalidade”. Não há mais normalidade alguma. Vocês precisam fazer uma autocrítica da própria incompetência. Mas vou ser franco… na boa… na moral… Estamos todos no centro do Insolúvel.
      Só que nós vivemos dele e vocês… não têm saída. Só a merda. E nós já trabalhamos dentro dela. Olha aqui, mano, não há solução. Sabem por quê?
      Porque vocês não entendem nem a extensão do problema.
      Como escreveu o divino Dante: “Lasciate ogni speranza voi che entrate!”
      Percam todas as esperanças.
      Estamos todos no inferno.
      ..
      MARCOLA

    70. Sandra

      Pelo jeito meus alunos lerão Dante.

    71. Kalashnikov

      Gerald,

      as drogas não possuem mais sentido dionisíaco em nossa sociedade, porque a própria sociedade passou a ser dionisíaca, PRATICANDO UM DIONISISMO PUBLICITÁRIO.

      Roberto Piva, famoso poeta de Sampa, assume que usa diversas substâncias alucinógenas e nem por isso mata ninguém. MAS O USO XAMÂNICO DA DROGA DIFERE DO USO MASSIVO: UMA COISA É A DROGA ENTRAR COMO ELEMENTO NUMA CELEBRAÇÃO RELIGIOSA, OUTRA É ELA PARTICIPAR DO ENLOUQUECIMENTO MODERNO.

      Quando ocorre essa junção equivocada de elixir “des Liebestodes” com desenfreio contemporâneo, torna-se urgente separar as coisas. NÃO SOMOS SIEGFRIED; NOSSA SOCIEDADE É DE FÁBIO ASSUNÇÃO E VERA FISCHER.

      Quando a intelectualidade burguesona deseja ter ares de contracultura e faz propaganda do uso das drogas como meio de libertar o homem do homem, quem diz que essa intelectualidade quer entrar num gesto ritual e alcançar os deuses? Quer nada!! Quer curtir e ponto.

      É essa inutilidade ou vaidade do prazer que fez da droga um objeto de consumo tão necessário, e que descobriu nos traficantes da periferia um esconderijo fortemente armado para se abrigar.

      Mas a questão, meus caros, não é o tráfico de drogas, mas a bandidagem: QUANTAS QUADRILHAS DE ASSALTO A BANCO, QUANTOS QUADRILHAS ESPECIALIZADAS NO ROUBO DE CARGAS, QUANTAS QUADRILHAS ESPECIALIZADAS NO ROUBO DE CONDOMÍNIOS…

      ENTENDERAM? A POLÍCIA NÃO SOBRE O MORRO SÓ POR CAUSA DA DROGA, MAS PORQUE OS BANDIDOS DESSAS NOVAS MODALIDADES DE CRIME TAMBÉM TÊM SUAS SEDES NA FAVELA.

      A legalização só diminuirá os aspectos pejorativos do tráfico de drogas enquanto símbolo do mal. Mas o mal permanecerá escamoteado nas favelas, cometendo outros crimes hediondos.

    72. Matheus

      Tenho que concordar com o amigo “Vampiro de Curitiba”: a maconha ainda deve ser tratada de forma diferenciada, no meu ver. Já ouviram falar de “crise de abstinência de maconha”? Ou de “mãe vendendo o filho” pra comprar um baseado? Ou que o “fulano morreu de tanto fumar erva”? Só se morre “de” maconha dando com um tijolo bem prensado na cabeça de um! Eu sou a favor da DESCRIMINALIZAÇÃO (que é diferente da “LEGALIZAÇÃO”), pois evitaria o contato de quem fuma maconha com quem vende outras drogas. Eu não conhecia cocaina (nunca cherei, graças a Jah) até eu ir nas vilas pra comprar maconha! E parabéns, Thomas, pelo texto. Temos que remover a máscara da hipocrisia de nossas faces. E te acho um dos colunistas menos hipocritas que eu já li. Um abraço!

    73. anderson girolla

      como já dizia Tim Maia, “não bebo, não fumo e não cheiro – só minto um pouquinho”!

    74. estou estarrecido,muitos internautas dizendo que usam, usaram etc,,não vejo nada positivo em relação a matéria,divulgando vossas experiencias droguistas,eu nunca usei nunca experimentei e hoje me dedico a enviar para clinicas especializadas os que consigo incentivar a se descontaminarem da dependencia quimica,o artigo é bom mas não traz nada de novo em relação ao fato,como dar sugestões,só se acaba com o flagelo,adotando várias atitudes a começar pelos governantes hipocritas que incentivam e participam da produção,tanto na américa do sul como na ásia e áfrica,depois vem os grandes grupos de traficantes,com seus casteias que deveriam ser combatidos em todas as frentes e colocá-dos em solitárias para não mais terem condições de comercializar a droga,depois as autoridades que para além de não combaterem o tráfico ainda participam dele,depois os pequenos traficantes que nunca são presos porque dividem o lucro com policiais,e por fim os usuários,que na maioria são filhos de familias que não podem ou não querem educar os filhos com direcionamento expecifico para o problema e por fim as escolas que não têm apoio para fazerem um trabalho de educação de base esclarecendo os meninos(as)dos males das drogas.Tenho uma filha com 21 anos,e a minha preocupação fundamental na sua educação fooram as drogase ,ntre outrs coisas.. claro, e graças a esse direcionamento ela jamais entrou nessa,..hà esquecia-me de dizer sempre deus na frente de tudo isso.

    75. anderson girolla

      pronto, sempre tem aqueles que dizem “deus é a salvação’ . Pelo que me lembro na ultima vez que fui a uma missa o padre tomou um bom vinho. Claro sem alcool, porém o ato de tomar vinho estava la.

    76. Cintia

      Kalashnikov….

      Arrebentou…
      Bate justinho com a entrevista do Marcola.

    77. Og Reis

      Gerald, acabo de me apaixonar por você depois desse texto. Fiz tanto juízo de ti injustamente até ler o que você escreveu aqui. Quando morava no Brasil quase todos a minha volta se drogavam (hoje acho que todos), mas nada disso me afetou a nao ser a pena que sintia das pessoas. Aliás, estou tao calejado dessa realidade que já perdi até a capacidade de sentir pena por este motivo. Nao sinto a mínima falta de me drogar (nunca caí nessa). Estou bem assim, sem neuras. Já fui “tocado” pelo teatro mas resisti às tentaçoes de recorrer às drogas depois das apresentaçoes, o que era pra lá de “normal” nas trupes da capital federal. Que decadência, nao é mesmo? Nao sou religioso nem hipócrita, pode crer. Temos a mesma visao do assunto. Aqui na Alemanha encontrei a paz de que eu precisava e por aqui vou ficando. Claro que há drogados por aqui também, mas pelo menos a hipocrisia passa longe. Frankfurt am Main, 01/06/2009

    78. Sandra

      Cigarro não faz mais mal que maconha, Gerald. Com cigarro, você dirige.

      Se as pessoas beberem uma cerveja ou uma taça de vinho, não farão mal a ninguém. Quem fuma maconha, nas rodinhas do bem, também não. Mas legalizar significa: acesso e divulgação à toda a população.

      Se fosse possível, eu não teria deixado o álcool entrar em nossa cultura. Teria impedido inocentes de morrer atropelados por motoristas imprudentes e famílias de serem destruídas. Alguém já teve dependentes de álcool na família? Ou na vizinhança? Ou melhor, alguém não teve?

      Como seria maconha amplamente usada? Nós só conhecemos seu uso restrito a um pequeno grupo. A maior parte da população não usa maconha. Depois de legalizada, depois que ela entrar na nossa cultura, não sairá mais.

    79. Tradutor Automatico :

      “” Pra acabar com a gente (Muçulmanos) só jogando bomba atômica nas favelas (Faixa de Gaza , Cisjordânia) … Aliás, a gente acaba arranjando também “umazinha”, daquelas bombas sujas mesmo… Já pensou? Ipanema (Israel) radioativa? “”

      Uma circunstância, um motivo.

    80. O Vampiro de Curitiba

      Alexandre Macedo, não se estarreça. Ninguém está incentivando o uso seja lá do que for. Agora, é chegada a hora de debatermos sem hipocrisia a legalização da maconha (só da maconha). Não adianta fecharmos os olhos pra uma realidade que ocorre em todo o Mundo. A idéia, aqui, é fazer este debate de maneira séria e responsável.
      Só por hoje!

    81. O Vampiro de Curitiba

      Sandríssima, pouca coisa eu não usei, se é que me entende…
      Tenho certeza absoluta de uma coisa: A maconha é mil vezes menos deletéria que o cigarro ou o álcool. Sem dúvida alguma.

    82. Cintia

      Esse Judas…

      Jesus chama os seus discípulos e apóstolos para uma reunião de emergência, devido ao alto consumo de drogas na Terra. Depois de muito pensar, chegam à conclusão de que a melhor maneira de combater a situação e resolvê-la definitivamente era provar a droga eles mesmos e depois tomar as medidas adequadas. Decide-se que uma comissão de discípulos desça ao mundo e recolha diferentes drogas.

      Efetua-se a operação secreta e dois dias depois começam a regressar os comissários. Jesus espera à porta do céu, quando chega o primeiro servo:

      Quem é ? Sou Paulo.
      Jesus abre a porta.
      E o que trazes, Paulo ? Trago haxixe de Marrocos.
      Muito bem, filho. Entra.

      Quem é ? Sou Pedro.
      Jesus abre a porta.
      E o que trazes, Pedro ? Trago maconha do Brasil.
      Muito bem, filho. Entra.

      Quem é ? Sou Tiago.
      E o que trazes, Tiago?
      Trago Lança Perfume da Argentina.
      Entra.

      Quem é ? Sou Marcos.
      E o que trazes, Marcos?
      Trago marijuana da Colômbia.
      Muito bem, filho. Entra..

      Quem é ? Sou Mateus.
      E o que trazes, Mateus ? Trago cocaína da Bolívia.
      Muito bem, filho. Entra.

      Quem é ? Sou João.
      Jesus abre a porta e pergunta de novo:
      E tu, o que trazes, João ? Trago crack de Nova Iorque.
      Muito bem, filho. Entra.

      Quem é ? Sou Lucas.
      E o que trazes, Lucas ? Trago speeds de Amsterdan.
      Muito bem, filho. Entra.

      Quem é ? Sou Judas.
      Jesus abre a porta. E tu, o que trazes, Judas ?

      POLÍCIA FEDERAL!!!

      TODO MUNDO NA PAREDE, MÃO NA CABEÇA!!!

      ENCOSTA AÍ CABELUDO!!! A CASA CAIU!!!

    83. anderson girolla

      Sandra, a maconha ja esta na nossa cultura, legalizada ou nao ela ja esta.
      e olha, esse negocio de pequeno grupo é fachada, eu tenho 25 anos e 95% q conheço fumam ou ja fumaram, das mais variadas idades, classes sociais, preferencias sexuais e ramos de atividades economicas.

    84. Enfermeiros com camisa de forca

      Obrigado a concordar com o Pacheco, Sr. Targino?
      Veja bem como fala, o Pacheco foi a unica pessoa que te defendeu
      de ser internado pelo Dr. Mc William. Nos aqui estamos sabendo que o Sr. foi mordido pelo sapo barbudo e agora tem delirios. Ja estamos perto de fazer a sua internacao.
      Os enfermeiros

    85. Vudu, o ótimo

      Me desculpem, mas esta me matou de rir:

      “Eu não legalizaria nenhuma droga que não permitisse que uma pessoa dirija.”

      Mas que critério mais curioso…hahahah!
      aiaiai…

      O que pensar quando dirigir automóveis se transforma num critério de sociabilidade?????
      Nem o velho Henry Ford chegou a tanto…

      E nós sabemos, carros matam mais do que qualquer doença do mundo (aquecimento global, petróleo, acidentes diversos… alguém já ouviu falar disso?)

      SALVE GERAL:

      A GM FALIU HOJE!

    86. Sandra

      Vamp, meu vício é café, mas conheço muita gente que usou e usa maconha, e sei que não dá para dirigir sob seu efeito.

      Com o cigarro, você se mata SOZINHO. E também conheci muita gente que morreu devido a seu uso. Meu pai foi um deles. Aliás, odiaria que você fosse outro.

      Conheci muitos usuários de cocaína e crack. Todos começaram com a maconha. Um dos encantos dela é ser ilegal. Se legalizar resolvesse, as pessoas que hoje procuram maconha teriam se contentado com o cigarro ou o álcool. Se a maconha for legalizada, passará a ter o mesmo status do álcool e do cigarro, e, brevemente, estaremos discutindo a legalização do ecstazy e do LSD.

    87. O Vampiro de Curitiba

      Sandra, eu conheço pessoas que fumam um baseado exatamente para dirigirem com mais cuidado.
      Pela minha vivência, o que percebo é que é o álcool, e não a maconha, que levam a outras drogas. Ninguém sobe um morro pra comprar cocaína, por exemplo, sem antes ter tomado uns goles pra criar coragem.

    88. Sandra

      Anderson, não é assim. Veja quantas pessoas dirigem embriagadas ou fumando. Se a maconha fosse tão difundida quanto, o número seria equivalente.

    89. Ja que estamos no assunto, para quem nunca viu,
      o link de um dos videos mais vistos de todos os tempos,
      mais de 3 milhoes de visitas, o imperdível ” Tapa na Pantera “.

      ………………………………..
      Coisa Feia : Estou de olho em você. Não venha perturbar a paz dos amigos.

    90. O Vampiro de Curitiba

      Sandra, a maioria das pessoas que eu conheço que fumam maconha não bebem, não usam nicotina nem qualquer outra droga. A maioria nem café tomam.

    91. anderson girolla

      Sandra,
      Ja foi quantificado a porcentagem de acidentes causados por maconha?
      outra questao, se os acidentes por maconha forem menores do que os causados por alcool, é pq consome-se menos maconha ou pq a maconha nao causa tantos danos qto o alcool?

    92. Sandra

      A sim, Vudu. Esse critério é um bom termômetro para diferenciar a droga que mata apenas o usuário ou a que leva junto um inocente.

    93. Helton Souza

      A busca por drogas se dá pela busca de viver em plena alegria e não em picos momentâneos como ela se da na vida. (causa dessa busca acredito que seja a insatisfação e repressão social).
      Se ocorrer a legalização os traficantes passaram para contrabandistas, já que o imposto (como todo imposto no Brasil) será absurdo.( novamente insatisfação ma forma como o sistema funciona)
      Acredito que a solução para esse tema quanto para tantos outros que envolva o Homem é outra estrutura social. (algo impossível de acontecer, devido nossas raízes)
      Inútil discutir problemas sociais pois nunca seremos como Zaratustra de Nietzsche.

    94. Sandra

      Vamp, também conheço gente que bebe para dirigir. Acha que a bebida o deixa mais relaxado.

      O problema não são os seus amigos que fumam um baseado e não perturbam ninguém E NÃO DIRIGEM APÓS FAZÊ-LO, assim como não são as pessoas que bebem sua cervejinha com responsabilidade. Quando você legaliza uma droga, ela sai desse pequeno círculo.

    95. Aninomyous

      Bom Dia…

      Ao menos aqui pra mim, é preciso “atualizar” a página, me parece que não está atualizando automaticamente.
      Seu navegador é o Internet Explorer? se for clique em:
      Ferramentas/ Opções da Internet/ Configurações (se for o IE 7 ou IE 8 estará do lado de Excluir…
      Modifique a parte: Verificar se há versões mais atualizadas das páginas armazenadas:
      Sempre que eu visitar a página da Web (eu deixo assim)
      ou
      Automáticamente (também deve funcionar)
      Aproveite pra aumentar o espaço em disco a ser utilizado pra 1024MB (se seu HD for moderno e tiver gigabytes de sobra)

      Depois falo um pouco sobre droga…

    96. Oi,

      A nota sobre a senha ao contrário é SPAM…

      “Febraban alerta: senha invertida não aciona polícia” em:
      http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI1463787-EI4805,00.html

      Sei que foi com as melhores das intenções. 😉

      Abraços da sua amiga analista de sistemas.

    97. Sandra

      Vamp, quanto ao álcool, é um flagelo. Tente proibi-lo.

      Já pensou que, daqui a alguns anos poderemos dizer: maconha é um flagelo. Tente proibi-la?

      Não pense em você. Pense naquele seu vizinho, naquele seu parente,… que não têm sua consciência.

    98. Luciano Aguiar

      As drogas em geral, mesmo a nossa rainha chamada maconha, nos leva ao encontro das outras ,dependendo do medo do trem(viagem). Quero afirma que nossa juventude não tem noção alguma do poder das dogras sobre o nosso senso e, acima de tudo, são completamente desprovida de conhecimento e norte de família. Conheço de perto esse probleminha que encurta o caminho da vida. VC estar certo.

    99. O Vampiro de Curitiba

      Obrigado, Aninomyous, vou experimentar.

    100. O Vampiro de Curitiba

      Friend, “é o papelzinho que faz mal”… Maravilhoso, não consigo parar de rir…

    101. O Vampiro de Curitiba

      Sandra, se a maconha for liberada, eu me comprometo em fazer campanha contra o seu uso. Mas do jeito que está não pode ficar. Não tem debate possivel quando o único argumento é “mão na cabeça, vagabundo!”

    102. Ana Paula

      Para Pacheco e seu cigarrinho,

      Oi Pacheco,

      Pois é, quando você estava parando de fumar e todo mundo ficava comentando sem parar sobre isso no blog (seus amigos, me parece), como fumante de longos tempos pensei: isso VAI DAR MERDA.

      Porque quando a gente está parando de fumar, é bom que ninguém saiba porque só mesmo de pensar já dá aquela vontade doida de correr alí na esquina, bem quietinho, com um pouco de café, e soltar aquela baforada orgástica…

      Então, todo mundo tem o seu veneno… Gosto dessa expressão dos americanos:

      “What´s your poison”?

      O meu é o cigarro. Mas que eu fico puta com gente rica subindo o morro, não vou mentir. Droga de rico sempre acaba com o pobre. E depois ficam chateados do pobre arregaçar o rico.

      E a classe média pagando imposto no meio, votando “consciente”, legalizando o lixo, cuspindo fúria cristã no aborto.

      Haja veneno. Vou alí acender um cigarro.

      Bjos.

    103. Sandra

      Anderson, seria o caso de se fazer uma pesquisa, então, mas… sinceramente… já vi como as pessoas ficam sob efeito de maconha.

      É muita irresponsabilidade dirigir.

      Eu não tomo nem aspirina.

    104. André M.

      Prezado Gerald

      Só queria dizer que esse debate sobre as drogas é uma droga. Primeiro pq, o que é droga? Rivotril é droga? Paracetamol é droga? Tabaco é droga? Alcool é droga? Se são drogas, pq estão liberadas? Segundo, nesse assunto se misturam muitos interesses, interesse de quem lucra com isso, interesse de quem prega contra como forma de angariar seguidores, interesse de quem usa e é hipócrita.

      Acho importante o apontamento que o Vampiro lembrou sobre a Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia, que aponta que a repressão não surte efeito. Pelo menos é uma opinião cientifica sobre o assunto. Pena que nesse assunto é pouca ciência e muito ideologia.

      Mas o debate é uma droga. Preferia que não fosse assim.

      Saudações cordiais

    105. Deus abençoe todos os chefes de família, autênticos heróis brasileiros…

      [=

      Oxalá abençoe o blogueiro Garganta por ter teclado e enviado a frase acima.

      Seja quem for e de quem for o Garganta.

      Obrigado.

      Pacheco.

    106. Senhor Silvério.

      Proponho assim.

      Do meu preconceito e desconhecimentos (segundo sua avaliação ) e da sua auto-propalada e anunciada sabedoria quem sabe tenhamos um decimo da verdade do assunto.

      Para isto penso que estamos aqui neste blog.

      Onde mais de uma vez eu já disse só pretendo aprender.

      Me ensine e lhe serei sempre agradecido.

      Obrigado.

      Pacheco.

    107. anderson girolla

      ai q esta sandra, hoje existe a campanha “se beber nao dirija’, pq o alcool é legalizado.
      é impossivel ter algo do tipo “se fumar um baseado nao dirija’ pq maconha é ilegal.
      Se essas campanhas funcionam, nao sei, mas elas existem pq eh “legalizado” vc tonar uma cervejinha num boteco.

    108. Sandra

      Vamp, se o álcool fosse estranho a nossa cultura, e estivéssemos debatendo sua legalização, você não acha que um:
      “Mão na cabeça, vagabundo” seria um preço pequeno?

    109. Kalashnikov

      Em São Paulo existeM dois públicos consumidores: os playboys e os trombadinhas.

      Nossa moral, como sempre, julga duas medidas por dois pesos: PASSAMOS A MÃO NA CABEÇA DOS TROMBADINHAS E CAÍMOS DE PAU EM CIMA DOS PLAYBOYS, OU VICE-VERSA.

      Uma coisa muito importante ninguém nota: OS TRAFICANTES TAMBÉM ACREDITAM QUE HAJA UMA DEMANDA POR DROGA ENTRE OS POBRES E MISERÁVEIS.

      Ou seja, caro Gerald, DIZER QUE HÁ CONSUMO PORQUE HÁ DEMANDA NÃO EXPLICA O TRÁFICO DE ENTORPECENTES.

      Aliás, não sei se vocês sabem, mas o Comando Vermelho permitiu a venda de crack nas favelas, para AUMENTAR O LUCRO.

      Que conversa é essa de legalização!! Os traficantes querem é vender droga pesada para a molecada, vocês ainda não entenderam??

      Ah sim, é que o Vamp mora em Curitiba e o Gerald faz turnê pelo mundo. Mas eu, que vivo e trabalho na terra da garoa, é, para mim, resta me contentar e baixar a cabeça para os artistas e intelectuais que, distantes de tudo e todos, mal sabem o poder ditador dos entorpecentes e de seus comerciantes clandestinos.

      SE QUEREM ENTREGAR O ÓPIO NA MÃO DO GOVERNO PRA ESCRAVIZAR O POVO, ÓTIMO, LEGALIZEM AS DROGAS JÁ!!

      PS: LEIAM ALBA ZALUAR E ZUENIR VENTURA, DUAS PERSPECTIVAS MUITO AMPLAS SOBRE A RELAÇÃO ENTRE METRÓPOLES, VIOLÊNCIA E TRÁFICO DE DROGAS.

    110. Sandra

      Anderson, campanha não funciona. O que funciona é fiscalização e multa. Que, aliás, só funciona no primeiro mês.

    111. Ana Paula.

      Querida ( permite ?)

      FAÇA O QUE DIGO SE QUIZER.

      FAÇA O QUE EU FAÇO SE DESEJAR

      PORQUE AGORA EU FAREI

      O QUE NÃO POSSO EVITAR.

      FAREI UMA PAUSA.

      PARA FUMAR.

      E VOCÊ

      VAI ME ACOMPANHAR?

      Obrigado.

      Pacheco.

    112. O Vampiro de Curitiba

      Sandra, o argumento do Anderson Girolla é forte:

      01/06/2009 – 15:17

      Enviado por: anderson girolla

      “ai q esta sandra, hoje existe a campanha “se beber nao dirija’, pq o alcool é legalizado.
      é impossivel ter algo do tipo “se fumar um baseado nao dirija’ pq maconha é ilegal.
      Se essas campanhas funcionam, nao sei, mas elas existem pq eh “legalizado” vc tonar uma cervejinha num boteco.”

    113. O Vampiro de Curitiba

      Kalashnikov, eu estou falando especificamente da maconha.

    114. QUAL É TUA DROGA COMPANHEIRO?

      Ofender?
      Menosprezar?
      ODIAR?

      NO teu caso a MARTA FAVRE está certa.

      GOZE E vá RELAXAR.

    115. Ana

      Excelente texto/ abordagem!

      Concordo muito com que o Vamp escreveu, e está em destaque no post.

      E acho que qualquer droga é uma fuga (duvido um pouco desse conceito de poder que algumas delas proporcionam). Mesmo o cara que enterra a cara no pó, sabe que se o pó acabar, o poder vai embora junto.

      Acho que o ser humano se droga mesmo, é para aguentar a droga da vida.

      Mas a gente tem que se lembrar que muitas ervas consideradas alucinógenas são parte de uma cultura antiquiquíssima: a da busca pelo DIVINO.

      Pra gente ver… hoje nem xamãs podemos ser. Se tornou ilegal.

      Agora a pergunta franca: que sistema (FINANCEIRO, MILITAR, AUTOCRÁTICO e/ou DITATORIAL) (o que ultimamente dá na mesma) vai concordar com a busca pelo “divino”?

      Ou mesmo com qualquer tipo de recreação. Nós estamos aqui só para construir o mundinho de quem está no poder, e ponto final.

      Qualquer tipo de coisa que possa, ou nos libertar, ou gerar ônus para o estado, ou nos destruir é proibido. Só o poder tem o direito legal de nos destruir.

      Por isso, crianças, sentem-se e apavorem-se. Se venderem qualquer droga na farmácia, não duvido que 80% do princípio ativo passe a ser mero placebo.

      Por outro lado, encher a cara de álcool e sair perambulando feito éter, pode.

      Só não pode chegar bêbado no trabalho.

      Nunca a hipocrisia foi tão na cara dura, e tudo o que esse fato prova, é que o ser humano nasceu para OBEDECER, NÃO QUESTIONAR, NÃO FAZER NADA.

      Talvez porque não saiba o que fazer…
      Talvez porque não saiba que pode fazer…
      Talvez porque não sabia fazer.

    116. Li hoje em uma camiseta:

      De traz de um olho roxo tem um homem frouxo

      Adorei.

      Perguntei ao rapaz que usava e ele disse que não sabe a autoria.

      Vocês conhecem o autor?

      Obrigado.

      Pacheco.

    117. Kalashnikov

      Pensem um pouco na moral das favelas:

      se as drogas forem legalizadas, os traficantes simplesmente dirão “Viram? A gente é herói mano! A gente tava na resistência e o governo nos deve muito!! A gente manda nessa porra.”

      E aquele trabalhador que sempre teve de baixar a cabeça para os malandros, terá de mais uma vez, se ver derrotado moralmente pelo crime organizado:

      “Legalizaram essa merda…agora sim, esses caras vão soltar rojão e fazer aquela festa, se fazendo de heróis da malandragem.”

      Muita gente não entende que a ideologia do tráfico vai ficar mais fort ainda. Mas quem sou eu? Eu sou só um honesto, eu que me foda…

    118. Não percam tempo falando em maconha.
      Maconha existe até em fundo de quintal.

      O negócio a ser combtido é o crack que leva a loucura ao crime e a morte.Ou se morre ou se mata.
      Começa na beleza da papoula.Acaba na podridão dos ralos e das sargetas
      Começa no sonho de consumo.
      Acaba na desgraça do usuário e das suas vitimas.
      Começa em uma palavra chamada de OMISSÃO.

      Hahahahahahahahahahaah.

      FUI.

      Vou conversar com o Louco Varrido.

    119. Roberto Fonseca

      Ainda existem pessoas (se posso chamá-los de pessoas), que dignificam ou endeusam o uso indiscriminado da maconha, como o FHC e outros discipulos seus. Todas as pessoas que usam esse tipo de tóxico ficam com os cérebros entorpecidos e a voz de atabalhoados como esses que defendem uso da “Canabis Sativa”. Se fossem pessoas desinformadas do prejuizo que todo e qualquer entorpecente faz, tudo bem… Porém, são pessoas que parecem ter os estudos seculares e alguma cultura (se é que têm). Depois dessa só me resta “meter a viola no saco ” e deixar que eles e seus acompanhantes se f…. Tô errado?
      RF

    120. Ana

      O Le Figaro (já) fala em bomba na aeronave, e no Le Monde, numa ironia do destino (será mesmo?) mostra um anúncio da “Korea Airlines” embaixo da manchete do acidente.

      Não vou nem me estender na quebra e surrupio de 60% da GM, nem dos caças norte-americanos enviados para as bases americanas no Japão, pra gente não ficar com aquela sensação de “final dos tempos”.

      Mas vamos colocar a cuca pra funcionar?

      A quem (não precisa ser país; pode ser uma instituição ou várias) – de fato – interessaria uma 3ª Guerra Mundial, atualmente?

      Em tempo: o gozado é a gente escrever Guerra com G maiúsculo…, perceber, e deixar por isso mesmo…

    121. Glorinha

      há uma droga
      pronta para explodir
      olhos, cabeças, pernas…coração…qualquer coisa…
      diluindo várias drogas…
      que circulam nos mais “finos” órgãos
      algumas vezes isso chora…
      em outras leva embora
      circulam em veias… que não vemos…que nunca mais conheceremos…
      o café com leite do bar da esquina, a pinga trôpega na calçada….
      extremos…
      []

    122. targinosilva

      Vampiro.
      Tenho gasto muito tempo da minha em estudos de jogos.
      Posso dizer que sou especialista.
      Em questão de drogas eu não pago para ver.
      Eu jogo para ganhar, se perder posso pagar.
      Nunca aposto o que não posso perder.
      Sinto muito Vampiro, voce esta equivocado.
      Se fosse inócua, ja teria sido liberada.
      Ninguem é tão idiota de proibir um filão desse.

    123. Ana

      Kalashnikov, querido/a: se as drogas fossem legalizadas o governo teria de matar todos os traficantes (coisa que nunca foi feita, de fato).

      Ou você acha que esse pessoal ia abrir mão de um troço tão lucrativo assim?

      Calma, falta pouco para o mundo terminar de ser construído. Assim que robotizarem o que falta, o extermínio vai correr solto.

    124. Diogo

      quem quer morrer arranja um jeito de se matar. se esses loucos escolheram a droga para se matar, deêm drogas para eles. deveria ser gratis e sem limite, qualquer tipo de droga, tudo patrocinado e controlado pelo governo para não virar bagunça. o brasil ia ficar ainda mais com cara de carnaval. todo mundo alegre (excluam-me dessa). fim das contas não teriamos os traficantes e todo o prejuizo que eles trazem para a sociedade. claro que o uso da droga deveria ser em um loca especifico e tal.

    125. claudio.

      De julho a novembro temporadadas baleias Jubartes.

      Onibus saindo de Sampa para Porto Seguro ou para Teixeira de Freitas.

      Em Teixeira tem baldeação para Caravelas.

      Aguarde um pouco.

      Minha Ana Luiza com planos de vir em breve.Estão com carro zero e com espaço.
      De qualquer modo apareça quando te der na telha.

      O que não é combinado sempre é melhor.

      Abraços.

      Pacheco.

      O Doido mandou perguntr porque não fazem uma Joana Boba?

      E riu o sacana.

      Hahahahahahahahahahah

    126. O Vampiro de Curitiba

      Targino, é muito relativo o que podemos entender por “inócuo”. Eu, por exemplo, sou muito mais contra o jogo do que o uso de maconha.

    127. Ana

      O papo hoje promete, mas estou praticamente de mudança. Volto mais tarde para ver a que conclusão os leitores chegaram sobre as drogas do mundo.

      E, Pacheco, acho bom a gente ficar em “estado de prece”, seja lá a religião – ou não, pq não é necessário – de qualquer um. E, sim, quem não concordar, que ao menos respeite.

    128. Sandra

      Vamp, o que você acha? Que a campanha: “se beber, não dirija”, ou “beba com moderação”, funciona?

    129. Jaime

      Os queijos são como os dramas, eles sobrevivem às tragédias.

    130. Ana

      Vamp, o jogo!

      Quer mais pilantragem do que a Mega-Sena que nunca sai para um conhecido, sequer, de alguém.

      Eu não conheço UMA PESSOA que tenha ganhado na Mega-Sena, e, no entanto, desde que ela existe, já premiou centenas de pessoas. Sem contar a loteria federal (milhares?).

      Se a gente pensar que o mundo é pequeno para tantos encontros, a gente acaba se perguntando pq nunca conheceu um milionário da Mega-Sena…

      Já no jogo do bicho, conheço UM MONTE de gente que ganhou.

      Tudo o que se torna oficial, perde a qualidade. Se legalizarem a maconha, ela terá 4600 elementos tóxicos (a mais) em sua composição, e um dia o usuário vai acordar e se deparar com um aumento de mais de 35%, assim, de uma hora para a outra, sem justificativa qualquer.

      Podem dizer que a safra da cannabis não foi boa… Podem inventar o que quiserem… Podem sobretaxar a droga, para a abertura de cannabis africana, australiana, enfim…

      Roubalheira… Mas é roubalheira do poder, né?, então pode.

    131. anderson girolla

      Sandra, me intrometendo no papo de vocês, se funciona nao sei, porém se eu ficar bebendo umas latinhas com amigos na beira da praia, e sair a pé, nao incomdoar ninguem, nada em acontece.
      Agora nao posso ter esse direito de fazer o mesmo com maconha, pq o simples fato de possui-la ja me incrimina, mesmo q eu nem a use, ou use e nao incomode ninguem.
      Não é a cerveja que causa acidentes, mas a responsabilidade de quem a ingere, o mesmo acredito que valeria para maconha.

    132. ANA as 15 40

      Hahahahahahahahahahah.

      Não sei tua real intenção.

      Nem quero saber.

      ADOREI O QUE LI.

      Hahahahahahahahahahah

      Co este DROGA DE COREANO mais Doido que o Doido Varrido talvez que tudo vá pra M.E.R.D.A.

      Antes que a gente desperte algum dia.

      Hahahahahahahahahahahah

      Calma ANONIMYOUS.

      A gargalhada é nossa.
      O Petróleo já foi
      E o Blog ainda parece que é.

      Hahahahahahahahaha

      E A SUSAN coitada

      Aprendeu o que é ter Stresse.

      Hahahahahahahahaha.

      QUE DROGA não é?

    133. O Vampiro de Curitiba

      Sandra, eu acho que essas campanhas funcionam, de certa forma, sim. Bem pior se o álcool fosse proibido e as pessoas tivessem que ingerir bebidas falsificadas, venenos, etc.
      Eu acho que a pena maior possível deva ser aplicada a quem vende cocaína, heroína e outras drogas que devem ser banidas de uma vez por todas, pois apenas uma vez que se use a pessoa pode ficar dependente pro resto da vida. Essas drogas acabam com a familia, com a sociedade. Quanto à maconha, se fosse liberada e tivesse uma campanha contra o seu uso, teríamos muito menos usuário que temos hoje, com a erva proíbida.

    134. André M.

      Pacheco/Doido Varrido

      Crack não tem nada a ver com a papoula, matéria prima da heroina. O Crack é subproduto do refino da cocaina. Além do crack, outro subproduto é obtido do refino da cocaina, que é a merla, essa segunda muito mais viciante, poderosa e devastadora que o crack.

      Prezados

      Não confundam o debate sobre liberação ou não das drogas com a questão policial e as políticas de combate ao tráfico.

      É óbvio que se legalizarem qualquer droga, em qualquer nível, haverá interesses contrariados, e a procura por novas formas de lucrar com a ilegalidade. Porém, parem com essa bobagem de “crime organizado”. Não existe crime organizado, existe sim negócios lucrativos e vazios legais. Esse “setor” (o tal crime organizado) com certeza se reestruturá em torno de novas opções de lucro.

      Por enquanto é o que tenho para dizer.

      Saudações cordiais

    135. Sandra.

      A campanha que funciona é:

      ” SE BEBER TIRE O SEU DA RETA ”

      Ou o ferro te pega dos rins ao figado

      Não pega você.

      Pega os que bebem em demasia.

      Todos deveriam fazer como eu que paro de beber assim que sinto vontade de cantar igual ao Frank Sinatra.

      Quando eu canto imitando o Waldick Soriano a Baby diz:

      -Hoje ,nem que a vaca tussa.

      Funciona.

      Obrigado.

      Pacheco.

    136. André M.

      Prezado Gerald

      Se teu post anterior não tinha suscitado tanto debate, tenha certeza que esse baterá recordes.

      Saudações cordiais

    137. Ana Paula

      OIIIIIII!

      Já que estamos falando de drogas, sou analista de sistemas da OI. E meu amigo com câncer acabou de ser demitido. AGORA. Neste exato momento.

      Desespero.

    138. Ana

      Sandra, a campanha inicial – deve ter mais algu’em que se lembra – era:

      se beber, não dirija
      se for dirigir, NAO BEBA.

      o gozado ‘e que tiraram a segunda frase…

      por que ser’a?

    139. Ana

      j’a sei!

      at’e a GM pode quebrar, mas a Caninha Santo Antonio n~ao…

      volto.
      bjs

    140. Vampiro.

      Amigo.

      Estamos falando de que lugar.

      Onde é que a maconha ainda precisa ser liberada?

      Em menos de dez minutos posso arrancar folhas em profusão.

      INFELIZMENTE isto é real.

      Abraços.

      Pacheco.

      Os usuários agora que está proibido fumar em bares e restaurantes estão deixando o cheiro de seus baseados misturados as MERDAS dos WCs ou saem e queimam nas ruas.

    141. O Vampiro de Curitiba

      Ana, esses dias atrás eu assisti uma reportagem num telejornal local que dizia que, quando a maconha está em falta e é muito misturada com outras substâncias (para render mais) e acaba que fica com puco teor de THC, os traficantes misturam crack na maconha pra ela ter efeito mais forte e agradar os compradores. Não sei se é verdade a mistura de crack, mas sei que misturam qualquer coisa, qualquer veneno, sem controle algum.
      O consumidor de maconha, além de ter de se envolver com traficantes, é obrigado a usar todo tipo de veneno sem ao menos ter consciência do que está ingerindo.
      Não seria melhor para todos se a maconha pudesse ser comprada nas farmácias, com controle, com impostos, etc e se liberasse a policia pra combater a cocaína e outras drogas que, estas sim, flagelam a humanidade?

    142. targinosilva

      saindo. Volto logo

    143. PIOR DE TUDO É A COLA DE SAPATEIRO.

      Uma das piores D R O G A S

      ANDEM PELAS RUAS DE SALVADOR.
      DE RECIFE.
      DE FORTALEZA.
      DE onde mais desejarem.
      Andem e espiem o que acontece.
      Vejam bandos de menores todos infratores.

      Será que só eu enxergo? Não é possivel.

      Uma vez eu disse que frequentava puteiros.
      Me mangaram.Riram.Maldaram.
      Importa?

      Eu estive olhando como é o nosso Brasil.
      Aprendi.
      Faço o que?

      Rezo.

      Só posso fazer isto.

      E ajudo do modo que posso e tenho recursos.
      É pouco.
      Mas é algo.
      E por isto posso tranquilamente dizer que

      A VIDA É BELA.

      Hahahahahahahahahahahaha (emprestei do Doido Varrido)

      Fui.

    144. juliano

      Todo usuario de drogas mais forte não começa utilizando maconha ou ao menos a maconha não é o caminho para o encontro de outras drogas? Por que o alcool é permitido temos que permitir as drogas também? Sabe qual a punião legal para quem é pego fumando maconha?Nenhuma, a nova lei de entorpecentes não previu pena para o consumo de drogas, mas apenas medidas socio- educativas. As penas mais duras são para os traficantes que pode atingir de 05 a 15 anos de prisão, fora outras penas somadas como associação. Então esse debate a favor da legalização é bobagem já que o usuario não sofre mais pena. Achar que a legalização da droga vai diminuir a criminalidade não concordo, o bandido vai inventar outras coisas, jogo ilegal, drogas mais baratas, assaltos, Legalizar a droga não vai diminuir criminalidade alguma, nem demonstrar traficantes em trabalhadores. A solução é investimento social, educação,cultura,etc.

    145. André M.

      Obrigado pela informação.

      Por isto que sempre digo.

      Blogando e aprendendo.

      Abraços.

      Pacheco.

      Agora tenho mesmo de ir.Lamento.

    146. Sandra

      Anderson e Vamp, além de garantir os direitos individuais de quem não está prejudicando ninguém, a lei também precisa proteger os inocentes dos que não têm consciência. A arte está em estabelecer esse limite. Certamente, no caso do álcool, falhamos. E não temos como consertar isso. Eu teria cuidado em legalizar outra droga.

    147. Cintia

      Pra mim, a entrevista do Marcola, o coment. do Kalashnikov 13:54 e as conclusões que se tira deles praticamente fecha o assunto. Creio que qq coisa extra estará dizendo a mesma coisa com outras palavras… ou buscando algum tipo de solução que não existe…
      Vício é busca de prazer e/ou entorpecimento. Quem ou o quê vai proibir ou reprimir isso no ser humano?
      Droga é lucro. Desde qdo se freia lucro?
      Marginalidade é, como o próprio nome diz, estar à margem. Atacar nas brechas. Se uma porta se fecha, atacam-se outras.
      “Lasciate ogni speranza voi che entrate!” !!

    148. droga putaria e jogo desde que estávamos nas árvores, já era irradicável, nem nas cavernas nem na estepe, nem nos navios. o que falta é informação.

      aliás, tem gente que tem de morrer logo msm. ficar fazendo hora-extra só deve ser legal p keith richards

    149. sandra ( não sei por quê)

      puc-rio, ano 78.
      matéria obrigatória : epb – estudo dos problemas brasileiros .
      local : auditório da ala kennedy .
      professor : coronel do exército sem ter o que fazer .

      antes de irmos para o auditório assistir à “aula” , eu e minha namorada/colega de turma , calibrávamos a mente nos verdes dos jardins da universidade . no auditório tipo anfiteatro , sentávamos nos ultimos degraus .

      essas aulas eram muuuuuito chaaaaatas . a única coisa que lembro delas é o eco distante da voz do professor perguntando :
      por que vocês dois aí estão sentados tão looooonge ?

      ……………………………..

      pacheco
      não posso acreditar que vc pretende com seu coment minimizar o talento e a importância dos artistas citados , apenas porque seus nomes estão ligados às drogas . não se é herói pelo uso ou não de drogas , mas pela coragem de vir ao mundo e construir coisas com o dom com o qual nasceram .

      em seus casos e por conta das circunstâncias isso teve um preço . tudo tem um preço .

      pais de família que “lutam” para sustentar suas famílias não são heróis . são ignorantes .
      que deveriam ter pensado melhor antes de constituir uma família .
      são os únicos responsáveis pela má educação de seus filhos .
      pela má alimentação e pela falta de cuidados médicos .

      PORQUE CONSTITUIU UMA FAMÍLIA SEM TER CONDIÇÕES DE SUSTENTÁ-LA . É UM IDIOTA , NÃO UM HERÓI .

      ps : mas pacheco , te amo mesmo assim .

      …………………………………….

      ou como citou o friend ,
      “quer me regular , pague minhas contas .”

    150. não veja isto se você está emaconhado :

    151. Sandra

      Vamp, não consuma nada que você desconfiar estar misturado com crack.

    152. Aninomyous

      A minha droga atualmente é o café…cafeína, tipo coca-cola, etc…chocolate, chá mate, etc…mais o café e a coca-cola.

      É possível fazer uso medicinal de algumas drogas, como o álcool por exemplo, para quem tem resistência, beber uma taça de vinho (dieta do mediterrâneo) no almoço, sempre com acompanhamentos, isso é uma arte e ‘aumenta’ a vida além de também proporcionar relax e favorecer digestão, ser bom pra pressão e etc. o problema é que o uso recreativo, o abuso, levam à excitação num primeiro momento ( o cara fica valente ou vira palhaço), e num segundo momento leva à depressão ( a pessoa dorme, ou pior…já víu bebado chorar? é ridículo… 😛 … ou de valente passa a agressor e temerário) … o álcool é bem energético, tem drinks que valem por uma refeição completa, porém o álcool não tem carbohidratos, proteínas, vitaminas, inas inas inas…hehehehehe… mas o organismo pela facilidade de não fazer digestão passa a preferir o álcool…um abraço, o cara vira um pudim de pinga, começa a tremer e se torna fraco, a resistência vai pro beleléu e ele começa a andar como ‘pato’ (serio! clinicamente é chamado ‘andar de pato’ ), e com isso vai a auto estima, sem auto estima de onde o indivíduo vai tirar respeito? pois o ato de respeitar é uma extenção da auto estima….hasta la vista.

      O cigarro começa como brincadeira, como ‘imagem’ ou como travessura, depois ele vai entoxicando os tecidos e acaba tomando o lugar de funções cerebrais, tal como o álcool, mas ele age mais na estabilidade, a pessoa fica agoniada, irritada ou excitada, se torna ansiosa, desconcentrada, precisa um traguinho pra relaxar, um pra acordar, um pra dormir…tipo quem bebe, bebe pra celebrar, bebe pra festejar, bebe pra chorar, bebe pra ficar na fossa…digo, beber como droga, em demasia, porém o cigarro é pior pois ‘não há doses seguras pra consumo destas substâncias’, quer dizer que um cigarro não é seguro…imagine uma ‘roleta russa’…cada vez que vc deflagra o gatilho pode sair o projetil, não é porque não saiu nos outros milhares de vezes anteriores (vc gira o tambor todas vezes) que não poderá sair na próxima vez que vc deflagar o gatilho. ( http://web.rcts.pt/~pr1305/cigarmat.htm )

      A maconha tem o lance das partículas grandes (que o fíltro do cigarro retém) tipo alcatrão, ela também tem nicotina, e atualmente eles acrescentam uma substância altamente toxica para ela não mofar, a tal da amônia…mas já ouvi ‘malandros’ dizerem que fazem xixi em cima pra a ureia fazer esse papel, além de que ‘prensam’ tudo que é porcaria junto, tipo papelão, bosta de cavalo, insetos, e o que mais tiver, … não sei se é real tudo isso porque não faço parte do ‘movimento’ e nem sou ‘usuário’…so que ouvi dizer que é possível fazer uso medicinal em pacientes terminais, que tenham HIV ou Câncer, mas que é desperdício de saúde quem for sadio utilizar…pois as particulas grandes e a nicotina fazem o mesmo papel do ‘gatilho da roleta russa que eu falei do cigarro’… e drogaditos de maconha também aumentam as doses…ah, também tem o lance de que pode ser usada por dependentes químicos pra largar o vício, tipo um dependente severo de crack, cocaína, heroina, álcool, etc. pode usar a maconha pra vencer a abstinência e depois largar a maconha…porém vale dizer que não sei se é o caso da atual, que é cultivada em tecnicas tipo Hidroponia ou tem concentrações grandes da tal amônia, pois aí neste caso ela é tão viciante quanto o cigarro…felizmente estou fora destas…so bebo café e derivados (coca-cola, chocolate, chás tipo mate ou preto)…drogas pesadas, convenhamos, nem precisa falar néh…?! 😉 isso é tchudiu que eu saibo.

    153. Aninomyous

      Errata: Intoxicando! 😦 de in-toxicar…in de intra, toxicar é o verbo…huahuahuahuahuaaaa… 😦 não teve graça.

    154. O Vampiro de Curitiba

      Sandra, como eu disse no meu primeiro comentário, ainda não tenho uma opinião formado sobre a legalização ou não da maconha. Minha tendência, por enquanto, é pela liberação.

    155. Sue

      Puts Magnifico…
      Que coragem…*colocou* o BLOG novamente na *atividade* como um *trator*…dando a cara a tapa…a discussoes…divergencias…
      Veio com TUDO como voce realmente eh..alguem UNICO / MAGICO…que faz a diferenca…

      Se ficarmos no debate…libera , nao libera , pode isso pode aquilo…chegariamos a lugar nenhum…como sempre , cada cabeca uma sentenca….

      Como voce passou / sobreviveu as decadas de 60 / 70 …sem experimentar ou cair nessa?? Simples…VOCE NAO PRECISA de *mascaras* , ou sei la o que ..(o nome que se da) para ter coragem….colocar suas ideias irreverente ou nao…se mostrar ser voce…voce faz tudo isso LIMPO , de cara limpa!!!
      Simplesmente porque voce NAO EH HIPOCRITA…

      Adorei o texto…
      (sem entrar no X da questao da liberacao…ou nao)…

      Mas confesso..li reli mas nao entendi aonde o *QUEIJO* (…se uma metafora , metafore de que?) entra nessa????

      Magnifico , Gerald ….PARABENS…amei…

      Beijos Beijos

      Junho…comecou a mil…..

      Sue

    156. Sue

      Engracado…apesar de ser de Porto Alegre , de uma familia/*sociedade* aonde era *tudo mais certinho….
      cresci ouvindo que os genios , herois…enfim…eram tudo *doidao*…como se voce fosse careta…nao poderia ser IDOLO / ou escrever letras magnificas…e me explicavam…dando exemplos…Cazuza , Renato Russo….entre outros…

      Sera????

      Tive que viver…muito muito….para aprender / conhecer que NAO !!!
      que coisa….

    157. gthomas

      Desculpe a intromissao no debate, mas o comandante Peter Lessman me escreveu sobre o horrendo acidente da AIR FRANCE, e nao posso deixar de publicar:

      Hallo mein lieber Direktor und “creative” Kriatur!

      Devido às pouquíssimas informações disponíveis no momento só absolutamente tudo é pura especulação! Que terror devem estar passando os poucos sobreviventes na remotíssima possibilidade da aeronave ter “amerrisado” na água, e terror ainda maior dos parentes dos pax agarrados à esperança do final desse drama terminar como aquele outro do Hudson. Remota possibilidade porque no mar há ondas e no Hudson não, e “bater” em uma onda de água a mais de 250 km por hora em uma aeronave daquele tamanho é como aterrissar em morros na terra, praticamente impossível! Um pouso bem sucedido na água também dispara um sinal de emergência que pode ser captado por satélite, o que aparentemente não está acontecendo.

      A única notícia concreta que assisti na CNN era que o sistema de envio de informações de vôo (provavelmente via um gadget chamado “ACARS” a bordo da aeronave que é um transmissor tipo “TELEX”) teria enviado uma mensagem automática (ou comandada pela tripulação) para a central de manutenção da AirFrance informando que havia ocorrido uma falha elétrica.

      Os aviões hoje em dia são cada vez mais “elétricos” e menos “mecânicos”, resultando em grandes avanços tanto em economia quanto na confiabilidade operacional, havendo, no entanto, uma única grande desvantagem que é a de ocorrer uma falha TOTAL dos diversos geradores de energia elétrica.

      Claro que por segurança mesmo esta rara possibilidade tem que ser considerada pelos projetistas e assim o piloto ainda mantém controle sobre a aeronave, mas de uma forma mais limitada e geralmente sem poder contar com o piloto automático. No meio de uma nuvem tipo CB (Cumulus Nimbus, aquelas “pretonas” cheias de raios) onde podem ocorrer turbulências capazes de virar um Jumbo de cabeça para baixo, torna-se bastante difícil controlar qualquer aeronave. E mais importante ainda, embora eu não opere aeronaves Airbus A330, há a possibilidade de no caso deste tipo de falha o Radar Meteorológico de bordo também não estar operando e o piloto assim não saber onde estão as nuvens “perigosas” a serem evitadas.

      Mas como eu disse, tudo é especulação no momento. Mas com as precaríssimas condições do nosso sistema de Busca e Salvamento na costa Brasileira temo pelo pior…

      Abraços esperançosos por enquanto!!!

      Peter

    158. Aninomyous

      “das partículas grandes (que o fíltro do cigarro retém) tipo alcatrão, ela também tem nicotina,”
      Tipo assim…quanto maior a partícula toxica, maior o fator cancerígeno dela…eu conheci uma mina que usou a maconha pra largar o cigarro, mas teve um dado momento que ela fumava maconha que nem cigarro, enrolava logo uns vinte cigarrinhos (tipo um maço mesmo, ela era chamada de Souza Cruz de tanto que ela enrolava), felizmente foi em tempos em que a ‘mardita’ era fraquinha e ela conseguiu largar ambos vícios, digo, cigarro e marijuana…a mardita não é melhor que a marvada, elas enganam e no final o cabra perde o respeito do memu jeito….tanto faz se o índio ta cambaleando o com o zoio fechadinho, ‘apareceu muito’ o pessoal zoa…

    159. gthomas

      Vamp
      Super obrigado pela moderacao.

      Estou de saida novamente: so passei em casa pra pegar um texto.

      La vou eu pra uma leitura de novo.

      Estarei de volta logo logo

    160. Sandra

      Ai… Odeio aviões… Meu Deus…

    161. O Vampiro de Curitiba

      Gerald, ainda não li nada a respeito, mas me parece que havia muitos brasileiros no avião que desapareceu, né? Lamentável.

    162. Sandra

      Saindo.

    163. anderson girolla

      saindo, foi um prazer dialogar com vcs.
      espero que familiares e amigos recebam noticias mais concretas dessa nova tragedia que aflige a aviação brasileira.
      paz a todos,
      tchau

    164. Sue

      Sempre fui a *favor* da liberacao da droga…droga em geral..pois acho que o fato de ser PROIBIDO a faz mais gostosa…mais atraente…(entao se liberada …seria menos procurada).

      Tambem pq com a liberacao…nao alimentaria o crime do jeito que eh alimentado…enfim , nao haveriam traficantes (nesse numero astronomico que existe)…enfim as coisas talvez seriam digamos melhores…

      LIBERA AS DROGAS em geral como o Alcool e Liberado…o cigarro…etc pagariam taxas , impostos…assim como eh PROIBIDO dirigir bebado seria proibido dirigir *drogado*….
      …ai voce fala….

      ****Mas existe uma coisa horrenda chamda CRASH ou caminho de descida, ou quando o sujeito entra em abstinência, ou seja, quando as fileiras estão se acabando. E aí??? O que ele faria??? Ás 5 da …****

      Isso nao acontece com o alcool tambem???
      Isso nao acontece com outro *remedios* trogas liberados e comprados livremente na farmacia???
      E nem por isso OUVIMOS uma quantidade enorme de pessoas assaltando bares , restaurantes , farmacias para roubar essas coisas…..

      Sei la….

      Para um *ALCOLATRA* , o fim da bebida…da TUDAS esses sintomas ….e a maioria tem que esperara abrir o proximo bar , Deli…ou enfim!!! A hora de poder vender bebida.

      (Para quem nao sabe aqui tem HORA CONTRALADA de venda de Bebida alcolica…)

      Eh um assunto muito complexo….
      Nao bebo(so muito socialmente e de vez enquando) , nao fumo , nao cheiro…nao uso drogas, nao nada …nao…nem isso!!!(risos)

      Mas convivi muitos anos com alguem que alem de alcolatra era viciado em Cocaina e fumava maconha (como quem fuma cigarro comum)…e se TODAS essas drogas fossem liberadas , nao teria visto muito coisa (nao precisaria ter visto) , TUDO talves seria ate mais economico , ou seja nao teria-se gasto tanto tando $$$$ para segurar os vicios….a vida teria sido mais facil…
      E talvez essa pessoa que convivi nem teria tanto interesse …pois se fosse legalizado…nao teria tanta curiosidade em comecar!!!

      Foram anos de luta , duas internacoes …para conseguir se ver livre de tudo !!!
      Ate o Alcolismo(para quem nao sabe…eh doenca…esta nos nosso cromossomas nascemos ou nao com a probabilidade de sermos alcolatras)…poderia ser evitado…pois ele bebia…quando cheirava……dizia nao gostar no gosto da bebida!!!

      Viu…eh uma discussao longa , sem fim…varios pontos de vista….

      So para CONCLUSSAO :

      AMEI , adorei o POST…muito muito bom !!!

      Beijos
      Fui

      PS: Pois eh Magnifico…ESTA DIFICIL DE VOAR para o BRASIL. Nao se salva nada…
      HOJE amanhecemos com esse AVIAO DA AIR FRANCE !!!

      Loucura total…..

      Viajar…realmente COMPLICADO!!!!

      Beijos

      Sue

    165. Sue

      *****…….Mas como eu disse, tudo é especulação no momento. Mas com as precaríssimas condições do nosso sistema de Busca e Salvamento na costa Brasileira temo pelo pior…

      Abraços esperançosos por enquanto!!!

      Peter ******

      Realmente Magnifico…

      …ESTA DIFICIL DE VOAR para o BRASIL. Nao se salva nada…
      HOJE amanhecemos com esse AVIAO DA AIR FRANCE !!!

      Loucura total…..

      Viajar…realmente COMPLICADO!!!!

      Beijos

      (Um pais como Brasil..Precarias condicoes…na na na nao…)

    166. Sue

      Vamp Querido…
      Boa Tarde !!!
      Eram 58 Brasileiros dentro do voo da Air France.(num total de 228 passageiros)…

      Beijos

      PS: Nao desista de New York , quem morre de vespera eh PERU no Thanksgiving e no Natal…

      Estou te esperando….

      Beijos

      Sue

      ..

    167. Sue

      Bom Meninos(as)…
      Tenho que deixa-los com PESAR no coracao…
      ..tenho um casal de Porto Alegre chegando na minha casa agora (viu vieram de TAM e chegaram)….
      ……

      Gerald , se espirrar por causa de *Polem* na rua…saude…hoje altissimo o nivel do polem , esta matando quem tem alergia…(como eu)…
      Boa Leitura , bom trabalho….

      Fui….

      Beijos
      Com muitas Saudades…

      Sue

    168. Jeferson cleison

      Se tudo que provoca alterações na consciência é droga? Como se constuma generalizar então meditar também é droga? Um dos problemas das drogas, e das escolas tb, é saber onde vai te levar as coisas. Exemplo: Vc medita pra ficar locão. Fuma maconha pro seu auto-conhecimento, assim por diante…eu uso carro pra que? pra petrobrás ser a 4 empresa maior do mundo. Assisto a globo pra ficar mais inteligente e ter assunto no bar.
      depois de meditar fumando maconha a conclusão:
      Sendo assim a escola é uma droga também, pois tem a função de mudar a consciência do estudante. É droga das piores e nem causa dependência. O que é diferente de estudar.
      Ir na escola causa transtorno de comportamento por que padroniza o pensamento dos alunos.
      kkkkk
      num deu nada…kkkk
      vou tomar guarána porque a coca acabou!

    169. Ana

      ‘e verdade Vamp.
      como diz o Chico Buarque, o fumo bom vai para a Hollanda…
      mas sinceramente? n~ao confio que, uma vez legalizada, a maconha vendia em farm’acias seria pura.

      ali’as: maconha pra qu^e? o mundo pede aten’c~ao, n~ao embotamento.

      agora mudando de assunto, olhem a manchete estampada na Folha online:

      ” Coreia do Norte prepara lançamento de míssil que pode atingir EUA”

      pergunta que n~ao quer calar: aonde ‘e a sa’ida.

      volto.
      e espero que at’e l’a meu teclado resolva voltar a acentuar direito.
      deve ser a revolta das teclas, que n~ao aguentam mais serem pressionadas.

    170. Ana

      perd~ao: ” vendida em farm’acia”.

    171. sol - sampa

      Droga tem que ser legalizada sim . Voce escolhe o quer fazer antes da lei dizer se pode ou não pode.Mas o entorno as pessôas que não tem nada a ver com essa vontade estão sendo mortas prá que as que querem fazer qualquer merda com as suas vidas digo delas, nossas façam o que farão de qualquer modo.`´E preferível que essa droga de estado tenha algum contrôle e enxergue o que há na frente e atrás desse dilema social para haja algum tipo de assistência que hoje é nenhuma. Mas porque que neste país nós sempre temos que pensar por um único modo? O modo ultrapassado. São vinte milhôes de jovens fora eu disse FORA do Ensino e do mercado de trabalho/criação/sabedoria/conhecimento isso entre 15 e 29 anos. Dá um belo de um exército de faz nada, né? E o que faz quem não faz nada? Procura algo para fazer com pouquinha grana e muita diversão ou ilusão ou aceitação.`´E muita coisa para ser feita uma delas é legalizar e tratar os que precisam mas principalmente criar meios de evitar tamanha endemia pública sem nem ao menos tentarmos agir.

    172. Luciano Aguiar

      Parece-me que o vampiro exige mais sanque do povo. Quem responde bem essa questão é Augusto Cury em “Superando o Carcere da Emomoção.

    173. Fulgêncio Jr.

      Se essa ação “corajosa” tivesse
      sido do LULA ao inves do FHC,
      o Vampiro já tinha parado de
      dar uns pegas na marijuana.

    174. Ana

      No pa’is do presidente que come;cou a sua carreira fazendo greves, as greves s~ao proibidas…

      O mundo t’a muito estranhinho mesmo… E como atualmente tudo passa muuuuuuito r’apido, e existem montes de coisas para distrair (j’a ouviram falar nisso que se chama m’usica Psy?) , amanh~a ou depois ele – o Sr. Presidente – pode ser biografado com outra trajet’oria… E nunca mais uma greve ter’a justificativa…

      Confesso: estou com medo.

    175. Ana

      Jeferson cleison, a tal m’usica Psy provoca estados alterados de consci^encia, e SIM, ‘e uma droga… Nem sei como chamam aquilo de m’usica…

    176. ROGGE

      Caro Gerald,
      leio sempre com muito interesse o teu blog. O que me prendeu nesse teu escrito foi a grande desesperança no ser humano. O diagnóstico foi certíssimo: nós somos uma merda mesmo. Quiséramos ter nascido sem inteligência e sem consciência, uma vez que, expontaneamente, não sabemos o que fazer com elas. O tesão não satisfeito é mesmo destruidor. Mas eu creio em Deus (para horror dos que eventualmente lerem estas linhas). E em Jesus Cristo, que nos dá equilíbrio e força para superar as limitações dadas pelos tesões da vida. E, sobretudo, nos ajuda a administrar melhor nossa consciência e nossa inteligência. Qualquer um pode encontrar forças fora das drogas para encontrar algo que preencha o vazio da vida. Infelizmente, como Jesus mesmo previu, poucos seguirão o caminho estreito, cheio de superações. Que fazer? Ao menos, esses poucos serão salvos. E isso nos dá uma grande esperança. Existe, pois, uma saída. O que já é muito.

    177. Contrera

      – vôo air france AF447
      sempre vem-me tentar imaginar. para colocar-me no lugar. toda tragédia é muito triste.
      você lembra, gerald, quando conversamos no sesc consolação, e como após eu te dizer desgostar de tanta falação sobre o desastre do avião da tam, pois eu conhecia gente lá nele, vc saiu chorando? pois é, tragédia é para se lamentar e chorar. vc é humano demais, gerald, se preocupa. eu nem pensei em dizer nada a respeito. só engoli, como tudo.

    178. ROGGE

      Outro ponto, é a legalização da droga. Sou a favor. Sob certas condições, porém. O Estado deve administrar a distribuição da droga, que deverá ser entregue ao usuário gratuitamente E SEM RECEITA MÉDICA, em determinados postos ou farmácias abertos dia e noite. A quem entrou em estado de choque com essa opinião eu complemento: o Estado, concomitantemente, deverá continuar com a intensa campanha contra os malefícios da droga e abrir a possibilidade de tratamento para quem deseje dela se livrar. Seja em clínicas ou “fazendas esperanças”, seja na aplicação de sucedâneos. Com certeza o consumo diminuirá sem o incentivo dos traficantes (que não mais terão razão de existir); e, sem o charme do proibido, os novos usuários diminuirão drasticamente. Já imaginou a brochura de se adquirir uma droga dada de graça em qualquer farmácia ou postos de saúde? Realmente, não tem graça nenhuma. Sobrarão aqueles que tendem a se viciar em qualquer coisa. Defeito de personalidade. Esses, que serão uma forte minoria, escolheram o seu destino. Mas terão sua função social: serão o mostruário da decadência humana para os muitíssimos que iriam trilhar o mesmo caminho se as condições não tivessem mudado.

    179. Contrera

      – drogas
      UMA vez fumei maconha. mas acho que não engoli (como clinton), porque não fez qualquer efeito. vi o pessoal amigo cometendo bobagens, apenas. nem vi quaisquer excessos. o pessoal parece gostar de APAGAR. por que não dormem, apenas? precisam se drogar.
      minha inexperiência no assunto – mesmo em termos de cigarro, quem me ensinou foi uma prostituta, e ESQUECI – faz-me calar. mas, e quanto aos resultados na sociedade, essa questão de bandidagem, recuperação, etc.? não sei. imaginem se os cigarros não sofressem a perseguição (justa) que sofrem: imaginem.
      continuo

    180. mnc

      OLá boa noite,
      Minha amiga acaba de ligar desesperada dizendo que tem uma menina daqui no vôo, a Júlia Leonardi, sobrinha dela, estava com o noivo, morava em Berlim, o pessoal está em choque!

      Pacheco, estou há 2 meses com mo 3g mini modem da Claro.
      A conectividade é ótima, se tem torre da claro ai em Caravelas, aqui em To ainda n tem tecnologia 3g e minha velocidade é de 250 kb/ps boa velô, onde tem 3G como beagá é de 500 kb p/s

      Acharam destroços do air bus na costa do Senegal.

    181. Contrera

      – drogas, ainda
      meu pai morreu de desgosto, primeiro, mas de bebida também. um alimentava o outro. eu não bebo, nem socialmente, mas não tenho também muita razão para desgosto. agora, a cris, minha esposa, certa noite apareceu com a vontade louca de se embebedar. fê-lo. dormiu. vomitou à noite. dia seguinte, tudo bem. não falou mais no assunto.

    182. Contrera

      – drogas, ainda
      sei lá, eu sinto que a juventude e os mais criativos por muitas razões PRECISAM abrir as comportas a esse tipo de novidade. como se fosse mesmo requisito para passar uma fase. eu nunca precisei disso. mas por outro lado permaneço chatinho. desculpem, mas eu não preciso de droga para assumir um certo comportamento transviado. não sei por quê.

    183. Kalashnikov

      Ana,

      as liberalizaçõesa andam sempre de mãos dadas com a vida na moleza, com a vida na mamata, com a vida só no egoísmo. Liberação do porte de armas, do consumo de drogas, da venda de entorpecentes, do comércio de produtos que prejudicam a saúde corporal e mental, tudo isso decorre de um “deixe viver, deixe ficar, DEIXE ESTAR COMO ESTÁ”.

      AQUI, MUIT GENTE QUER DEIXAR COMO ESTÁ. E a vida não é um droga: SE VIDA FOSSE DROGA NINGUÉM CHORAVA ANTES DE TOMAR UM TIRO NA NUCA.

      A VIDA É PRECIOSA. Pena que só sabe disso quem já esteve no limiar dela.

    184. Contrera

      – drogas
      seria fácil opinar assumindo, como base, dados, informação, em suma, aquilo de que a tecnocracia jamais abre mão: o controle. de minha parte, assumo que as drogas são em parte vício e em parte remédio (a males). quando ambos se misturam, dá rolo, sempre. uma sociedade mal regrada como a brasileira, em que os poderes mal prestam conta do que NÃO FAZEM, não está madura para assumir tratamentos especiais para drogas de ricos. se nem a bebida o pessoal controla. e bebida mata muito mais que todas as outras drogas, juntas, ou não. não sou a favor de legalizar, sendo o poder público como é. diferente seria se morasse na dinamarca, por exemplo. mas isso: nunca.
      continuo?
      beijos
      contrera

    185. Kalashnikov

      Se há uma veia dionisíaca na vida, há também um fluxo apolíneo e, concomitante mas paralelamente, uma corrente mavórcia. Os gregos festejavam em certas épocas o deus dos bosques, Dyonisios, embebedando-se e tendo relações sexuais com escravas e escravos. Em outras épocas, festejavam o sol e a harmonia, imolando touros para Apollo. Em tempos de colheita, imolavam cavalos para Ares, deus da guerra. Hoje não temos isso, SÓ TEMOS O PRAZER DE SERMOS LIVRES COM CAREFREE E MARLBORO.

      ALGUÉM AQUI CONVERSA COM OS FILHOS EM CASA E PERGUNTA: “E AÍ FILHÃO, CHEIRANDO MUITO?”

      DEIXEM DE CONVERSA, DROGA É DROGA. NA CULTURA DA DROGA A CONTRACULTURA É SER ANTIDROGA.

      CADÊ O CAPITÃO NASCIMENTO NUMA HORA DESSAS?

    186. targinosilva

      Vampiro.
      Liberar droga tem um custo social muito alto.
      Haverá um aumento na demanda dos serviços públicos.
      Será que o drogado esta disposto a pagar?
      Seguro saúde mais caro, previdência mais cara, ipva mais caro,
      pedágio mais caro, imposto de renda mais caro?
      Ser identificado como usuário de droga e assumir os custos?
      Não vou trabalhar para sustentar drogado.
      Já chega os políticos drogados, ladrões que a gente sustenta.

    187. mnc

      O que n dá p entender…com tantos recursos técnicos, gps, previsores meteriológicos, tecs p desviar de tempestades e nuvens de raios, ou mesmo ficar em terra e esperar e tempo melhorar…
      Por que desafiar a natureza…começou com o king air que caiu em Trancoso(chovia muito), no começo da semana foi o susto no da tAM tomou um tesoura de vento foi barra p quem tava dentro…agora mais uma tragédia anunciada.
      O ponto cego, sem radares no atlântico é p deixar qualquer cristão trancado.
      Tomara que dessa vez a turma do abafa o caso tome chá de semancol assumam os erros, p que n ocorram mais acidentes possivelmente evitáveis como esses.
      Que horror os passageiros devem ter passado.`
      Júlia Leonardi estava estudando em Berlim, veio trazer o noivo p apresentar a família.
      Ás vezes o que parece estar tão longe nos pega de surpresa.

    188. Cerjo

      Quanta gente fala que não usa e nunca usou drogas, pois não sabem que café, chocolate, cerveja e, vejam só, gordura atuam como drogas?

      Por favor não deixem que as leis mandem na semântica.

    189. gthomas

      TRISTISSIMA NOTICIA:

      O MAESTRO SILVIO BARBATTO, meu regente em Tristao e Isolda no Municipal do Rio em 2003, e assistente de maestro de Eugene Cohen e Isaac Karabchevski no meu Navio Fantasma em 1987.
      estava no voo da AIR FRANCE

      Semana passada, Silvio me entrevistou pra Radio Rockete Pinto, justamente sobre Richard Wagner.

      Caramba!
      Nao estou acreditando.
      Meus pesames a familia.
      Inacreditavel
      Simplesmente inacreditavel.
      Gerald

    190. Ana Paula

      Falo por mim: fumo desde os dezessete anos e a maryjuana nunca interferiu nas minhas escolhas: fiz duas faculdades, passei em dois concursos públicos, tenho uma vida estável conforme sempre desejei e batalhei.
      A maconha é o meu “lexotan”, é o meu remédio para insônia. O que me incomoda é que se eu quiser relaxar depois de um dia estafante, eu tenha que me envolver com traficantes ou ser tratada como uma fora da lei, podendo passar por um constrangimento, para não falar coisa pior,…
      Os Estados Unidos há muito ditam as regras com relação às drogas. O ex-presidente Fernando Henrique que não venha agora posar de bom moço, pois seu governo foi omisso e apoiava os EUA quando esse se intrometiam aqui. E mesmo agora: imagine o ridículo ao qual eu seria colocada tendo que fazer um tratamento, porque seria obrigada por ser caso de saúde pública.
      Gostaria que essa demonização da maconha acabasse, que eu pudesse plantá-la no meu quintal, sem nenhuma química ou quaisquer outras porcarias. Não vejo nenhuma preocupação com o álcool ou com o cigarro. Faz cinco anos que parei de fumar, esse vício sim foi um verdadeiro inferno largar. Entretanto, não tive nenhuma ajuda do Estado para tal. Quero ter liberdade sobre o que faço com o meu corpo!

    191. mnc

      “O único problema que tive até hoje por fumar maconha, foi não encontrar seda p enrolar meu back” (Marcelo D2)

    192. targinosilva

      RODGGE.

      Eu não acredito em nada disso, em uma linha da Bíblia.
      No entanto, não uso droga, não encho a cara, não dirijo bêbado,
      não abuso de criança, não assalto, não mato, não estupro, não roubo,
      pago as minhas contas, amo a minha família e os meus amigos.
      As desgraças do mundo não podem ser um usada par alienar as pessoas,
      prende-las a um credo que so vai lhe dar prejuízos, outro tipo de escravidão.

    193. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 13:16
      Enviado por: [=

      “(…) que não se casa como determina os bons costumes (…)”

      Tá zuando, tirando, né?
      Reinaldo

    194. Reinaldo Pedroso

      Avião mata menos que aviãzinho.
      Reinaldo

    195. Reinaldo Pedroso

      Avião mata menos que aviãozinho.
      Reinaldo

    196. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 12:37
      Enviado por: Cintia
      “São heróis pq morreram de overdose ou morreram de overdose pq foram heróis?”

      Nem uma nem outra.
      Como artista, Hendrix foi uma grande perda. Cazuza, não.
      Reinaldo

    197. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 11:11
      Enviado por: Silvério Cardoso Corrêa
      “Pacheco,
      Creio que vc consegue debater o assunto sem utilizar este argumento preconceituoso e desinformado.”

      Não.
      Reinaldo

    198. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 10:49
      Enviado por: ricardo

      Dar a bunda, tá liberado, não te preocupa.
      Reinaldo

    199. Cerjo

      Pois é Ana Paula, tudo culpa do Henry Aslinger que construiu uma cultura de desinformação para sedimentar a idéia do demônio da maconha, claro que ele era apoiado por interesses de grupos ligados à produção de nylon, que subsitituiria a fibra do cânhamo. Além disso conseguiria um grande argumento para a expressão do preconceito contra os mexicanos, frequentes consumidores da erva.
      Boa parte dos comerciais que ele criou estão no documentário “Grass”, que pode ser facilmente encontrado em sites de torrent. Outra boa referência é a superinteressante de Agosto de 2002, com informações científicas sobre o efeito da maconha.

      Abraço a todos.

    200. mnc

      De uma certa feita, ouvi numa entrevista um Juiz Criminal dizer em alto e bom tom, ” Fumar maconha n é defeito de carater.
      O que mata é o estígma, o sujeito pode ser um bom cidadão, um bom pai de família, um bom profissional, mas se antes vem o adjetivo maconheiro, emaconhado, todos os outros predicados caem por terra.”

      O bom lugar p se desistir de seguir em frente na trilha das Drogas pesadas , é a faixa de Gaza no Arraial, é Dantesco, 24 horas por dia o pessoal do pó e da pedra (crack) do doce (lsd)), tudo consumido ali mesmo, cada dia mais Junkie Zumbis, mortos por dívidas e dispustas ou overdose ou por brigas, todos os dias tem morto jogado na vala.

      A maioria dos jovens nativos de lá estão optando por ter cara limpa, pelo ao menos a isso a faixa de Gaza ou esquina nervosa, serve de exemplo, não querem p si aquela vida sem sentido onde tudo gira ao redor do vício.

      Sobrevivemos, com sanidade!!!

    201. Luciana

      Por que o ser humanao tem tanta vontade de fugir da realidade, isso que me intriga…a busca interminável pelo prazer, busca por sexo, por bebida, jogo,comida, tantas fugas que nos fazem sentir mais apaziguados , em paz mesmo que seja somente por uns momentos…Muitos começam , na minha percepção, a usar qualquer tipo de droga porque é legal, dá cartaz com a turma , com a namorada, ou namorado, ou quem sabe para se enturmar, arranjar um namorado, uma namorada e depois ficam fissurados pela droga que esquecem qual era mesmo o motivo de terem começado a usar a droga…Não digo que todos sejam por esse motivos banais e corriqueiros.Acho que tem alguma coisa a ver com aceitação, sentimento de rejeição, não sentir-se sozinho , talvez esteja sendo superficial .Um psicanalista saberia explicar bem a origem desta fuga , é algo muito complexo , e ainda mais nos dias de hoje que a droga não é mais motivo de uma busca pelo transcendente, através de rituais como os primitivos usavam, hoje a droga é consumo, industria, lucro não tem mais nada a ver com o sagrado…é puro prazer, vazio, sem significado nenhum…é a fuga pela fuga, a fuga através da comida, bebida,sexo,etc,etc….

    202. Cerjo

      Lamento também o acidente de avião, mas também é preciso lamentar as 35 mil mortes por ano no trânsito brasileiro fora os 380000 feridos (dados da associação brasileira de acidentes e medicina do tráfego). Aliás o trânsito é a maior patologia do século, bem pior que as drogas.

    203. gthomas

      Sobre o Silvio, desaparecido (voo Air France)

      estou completamente chocado: sexta passada ainda nos falamos.

      dados:

      Silvio Barbato já foi regente das Orquestras Sinfônicas do Teatro Nacional de Brasília e do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

      Segundo a Secretaria de Cultura, Barbato foi regente da orquestra do Teatro Nacional por duas vezes (de 1989 a 1992 e de 1999 a 2006) e completou 50 anos no dia 11 de maio.

      Perfil

      Maestro Barbato perdia a compostura no Maracanã

      Uma das promessas da música erudita, o maestro Silvio Barbato está entre as vítimas do acidente com a avião da Air France. Tinha 50 anos. Regente titular da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio e Diretor Artístico do Teatro Nacional Cláudio Santoro, em Brasília, Barbato estou composição e regência com Claudio Santoro e Azio Corghi (na Itália).

      Informal fora dos palcos, Barbato era um torcedor apaixonado do Flamengo. “Falo tanto palavrão que fico com vergonha”, confessou à revista “IstoÉ Gente” sobre as suas idas ao Maracanã. Na horas vagas, Barbato também divertia-se “regendo” panelas e temperos na cozinha e também praticava surfe, em companhia do filho.

      Barbato foi regente da orquestra do Teatro Nacional de Brasília por duas vezes (de 1989 a 1992 e de 1999 a 2006). O maestro foi diretor musical do filme “Villa-Lobos – Uma Vida de Paixão”, de Zelito Viana, premiado com o Grande Prêmio Brasil de Cinema 2001, na categoria de melhor trilha musical. Em 2003 compôs o balé “Terra Brasilis”.

      Nos últimos anos, segundo João Luiz Sampaio, de “O Estado de S.Paulo”, estava afastado dos palcos brasileiros e dedicava-se à composição, tendo estreado duas óperas: “O Cientista”, baseada na vida de Oswaldo Cruz, e “Chagas”, sobre a vida de Carlos Chagas Filho.

    204. gthomas

      Vamp
      por favor, fique por aqui,
      Vou chorar um bom bocado!

    205. Luciana

      Apesar de ser uma fuga etc e tal ainda acho que a reação que a sociedade tem sobre as droga aumenta mais esse problema.É algo que toma totamente a vida da pessoa , a pessoa se escraviza diante da droga, deste Deus que tomou conta desta civilização, isso todo mundo sabe. Mas precisam quando falam sobre esse problema na mídia serem tão pessimistas, em dizer que as pessoas não conseguem deixar como é o caso do Crack, acho que isso tb aumenta a dificuldade destes usuários ouvindo só mensagens negativas, que não conseguir deixar da droga, já estão com a vontade fraca e ainda ficam mostrando um horizonte negro, não sei não, tem tanta coisa envolvida nisso…tinham que ir mais a fundo e não ficar só na superficie.

    206. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 14:42
      Enviado por: O Vampiro de Curitiba
      Sandra

      Peraí! Peraí!
      Proibir drogas que não permitam dirigir?
      Ninguém sobe o morro para comprar cocaína sem beber?

      Fala sério…
      Reinaldo

    207. MFERNANDA

      MEU AMOR,

      sabe que a caretice tem momentos altamente inspiradores…
      sabe, quando o silêncio total da cas penetra na alma e faz com que isso ilumine a sua mente…

      lindo!

      o silêncio é a chave de tudo!

      trabalhaaaaaaaaaaanndo feito uma proletária, mesmo, sobrevivo no barulho ddesta cidade enlouquecida, contando os minutos pra cair fora!

      no meu mês de férias “”””OUT””” levarei este companheiro inseparável e darei cliks dos quatro cantos do mundo!

      Xuxu!!! VC MERECE!!!!

      LUZ< PAZ E AMOR!!

      Não TE ENTENDO< MAS TE ADORO< MESMO ASSIM, sendo fora da lista

      beijos

    208. mnc

      A informação de que o air bus tenha sido localiado n senegal foi no Datena, ainda n sei se procede.

      Sinceros sentimentos Gerald!
      Só nos resta mesmo chorar e procurar algum consolo diante da efêmeiridade da vida.

    209. sol - sampa

      Tragédia..triste demais. Quanta tristeza nesse mundo poderá ter sido um raio. um raio como numa Tragédia Grega não eh culpa do governo nem do piloto pode ter sido um raio. Um forte abraço em todos, todos.

    210. MFERNANDA

      caramba o assunto são drogas?

      nossa!!!!!!

      PAZ E AMOR PRA TODOS

      AXÉ

      desculpem-me a invasão tão bárbara, continuem……, sorry

      Boa noite a todos,

      L O V E

      MF

    211. Luciana

      O ser humano sempre quer obter prazer rápido , fácil e efêmero.E a questão sempre complica quando o que está em jogo são jovens, com toda a energia para gastar, voar, viver tudo mesmo que este viver seja por coisas que não nutrem a alma mas somente o corpo.Muitos começam achando que apaziguarão essa energia através de qualquer tipo de droga. Acalmar sua inquietude, ansiedade,etc através do absinto, do álcool, do sexo e hj em dia além destas drogas químicas temos o bombardeio de imagens, divertimentos imediatos que nos puxam para fora ao invés de nos fazerem seres mais profundos, mais cultos, mais espiritualizados, mais sensíveis, sentimentais,fortes, saudáveis,etc,etc….é triste ver o que a solidão não faz com as pessoas.

    212. MFERNANDA

      Gerald,

      Porque esse assunto agora?

      O que acontce aqui?

      Vc virou protestante?

    213. wilouren

      É…… por falar em hipocrisia, o que dizer da mídia mundial, que explora o erótico a exaustão, o nu feminino que vende de tudo, em qualquer hora e local, a franca aceitação da exploração da mulher na sua exuberância jovial, musas, rainhas garotas verão, como se não estivesse-mos pagando para despir aquela mulher, se não, Xuxa, hoje com muita grana, estaria nem aí para as suas Playboys do passado, ruim para os negócios de agora, sempre gostei de ver novela e filmes com, “garotas de programa bem resolvidas e belas” e depois ver o noticiário malhar a prostituição infantil, trafico de mulheres, pedofilia como se uma coisa não tivesse ligação com a outra, joga-se muita gasolina na fogueira para que então, apagar o fogo? Verdade é que o sub mundo quanto mais imundo, mais atrai. É humano.

    214. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 18:31
      Enviado por: Kalashnikov
      “SE VIDA FOSSE DROGA NINGUÉM CHORAVA ANTES DE TOMAR UM TIRO NA NUCA.”

      Kalashnikov, simplista, quem vai levar um tiro na nuca não chora porque a vida é boa…Se conseguires, reflete um pouquinho.
      Reinaldo

    215. MFERNANDA

      Gerald,,

      e a blog novela? vai rolar este ano?

      cadê o vampiro?

    216. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 18:40
      Enviado por: Kalashnikov
      “Se há uma veia dionisíaca na vida, há também um fluxo apolíneo e, concomitante mas paralelamente, uma corrente mavórcia.”

      Sim, claro, mas sem queijo nada disso aconteceria.
      Reinaldo

    217. Tene Cheba

      Li o texto, não o achei polêmico, o que aborda sobre as dogras.Interessante, conflitante, mas muito coerente, sem aquele papo de puro, ou para que todos sejam puros porque eu sou. Gostei, mas faltou uma, o peiote, aliás duas, Santo Daime.
      Seja careta sem caretas.

    218. MFERNANDA

      Gerald,

      o assunto é tão sério que estou envergonada de adentrar no meio de uma conversa tão profunda….

      sabe que cada dia é um novo dia e depoisde 24horas, muitas horas mesmo, o assunto vira um presunto norte -coreano, cheio de moscas e de gripe suina mexicana.
      do desalento à uma constipação intestinal é um passo pequeno, uma monotipia da MIRA(artista plastica que esta no MOMA_Na ilha da fantasia) que mira traduzir o impissível, mesmo

      Ah! Virgínia Woolf, minha querida…… ainda te visitarei no final da Park Lane,

      bem, antes irei visitar a tetra neta da mãe menininha do Canduá….

      axé

    219. Cintia

      MFERNANDA,

      Vc bebeu?? fumou?? cheirou?? injetou??
      ???

    220. Cintia

      “..quem vai levar um tiro na nuca não chora porque a vida é boa..”

      Reinaldo,

      Não…? Chora por quê?

    221. Luciana

      Pelo menos os que ainda não usaram o crack ,com as imagens e o que falam sobre a droga tenho certeza que muita gente nem vai querer passar por perto dela e de qualquer droga.Só de ver o estado que a cantora Winehouse que mostram na mídia, uma moça super jovem e já naquele estado, é de assustar.Depois disso muito jovem vai se tornar evangélico.E usar o slogan,
      “Drogas tô fora, o meu barato é viver a vida de cara limpa.”

    222. Marcio M

      Bom, tenho dois idolos do mundo pop que já declararam que usaram cocaína para uso recreacional.
      O Lindsey Buckingham que canta aquela música ”I think Im on trouble…”
      E o Boy George.

      🙂

    223. O Vampiro de Curitiba

      MFERNANDA, estou aqui, de olho em você.
      Mas trago uma boa noticia.
      Lembram do caso Sean Goldmam?
      Do Lauro Jardim, da Veja:

      CASO SEAN
      Justiça decide que menino deve voltar imediatamente para os EUA

      O menino Sean Goldman, de 8 anos, cuja guarda estava sendo disputada desde o início do ano pelo pai biológico e pelo padrasto, terá que voltar para os EUA imediatamente.

      A decisão acaba de ser tomada pelo juiz Rafael Pereira Pinto, da 16ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Em sua sentença, Pereira Pinto determina o “retorno imediato” para os EUA.

      (Atualização, 18h31: Em 48 horas, Sean terá ser entregue a Karen Andrade, funcionária do consulado americano no Rio de Janeiro. Até lá, determina a sentença, Sean deverá ser monitorado por agentes da Polícia Federal.)

      Sérgio Tostes, o advogado da família brasileira de Sean, diz que está neste momento examinando a possibilidade de entrar com um recurso “o mais rápido possível” para evitar que o menino siga para os EUA.

      (Atualização, às 18h32: Tostes impetrará ainda hoje no Tribunal Regional Federal um mandato de segurança para tentar suspender a sentença e evitar que Sean embarque para os EUA. “A sentença é de uma violência jamais vista na história da Justiça brasileira”, diz Tostes. Clique aqui para ler o mandato)

      Sean Goldman nasceu nos EUA, mas vive desde os 4 anos no Rio de Janeiro. Sua mãe, Bruna, separou-se e mudou-se para o Brasil. Agora, voltará para a casa do pai biológico, o americano David Goldman. A disputa pela guarda de Sean mobilizou Hillary Clinton, o embaixador dos EUA no Brasil, Clifford Sobel e chegou a ser tema de uma conversa entre Lula e Barack Obama. Leia reportagem de VEJA “Um menino e dois países”

    224. MFERNANDA

      Gerald,

      como estou me saindo?

      Poxa d´a uma força!

      caramba!!!!!!!!

      UFA! QUE SILÊNCIO!!!!!

      caminhei tanto pra estar aqui…

      será que sou uma”Jean Charles da vida?

      cheguei na hora errada e levei 7 tiros na cabeça?

    225. MFERNANDA

      Cintia,Prezada e Querida, mesmo

      Não seja careta.

      estou bebendo um vinho do porto chamado Lágrimas de Cristo da Adriano Ramos Pinto, juro por DEUS!

      SHALOM

    226. Ana

      Kalashnikov, discordo. Se as legalizações (ou liberações) como você colocou, passam a imagem da vida na moleza, você está mal informado. Existem setores da sociedade que consomem drogras em abundância, e tudo continua funcionando (mal, que seja, mas isso tem mais a ver com a falta de vocação para o trabalho exigido do que com as drogas). Aliás quantos médicos se drogam? Será por isso que não se tem uma medicina decente? Quantos políticos se drogam? Será por isso que não se tem uma política decente? Quantos artistas se drogam? Será por isso que a arte está decadente?
      Se Freud, por exemplo, quisesse moleza, encostar literalmente o corpo, e não fazer nada, não teria sido psicanalista, porque haja estrutura para fundar uma escola de pensamento, hein….

      A vida é difícil, sim. Atualmente beira à droga (à droga de vida). Me diz, quem está satisfeito com a vida que leva, num todo?
      Isso não nega a preciosidade da vida. Aliás, ela é tão preciosa, que vivo me perguntanto pq passamos mais tempo destruindo do que construindo; destratando do que cuidando, odiando do que amando (estou, obviamente, generalizando). O fato não é a preciosidade da vida, mas o preço que se paga para viver.

      E não adianta: quem não consome drogas ilícitas, anda drogado do mesmo jeito. Vide rivotril, remeron, benzodiazepínicos, e outros bichos.
      Não existe ser limpo na sociedade hoje em dia. Pelo simples motivo que ela se tornou uma máquina de fazer dinheiro, e o homem, defintivamente, não nasceu para só “fazer” dinheiro.
      A música eletrônica (Psy) provoca estados alterados de consciência em adolescentes. Agora te pergunto: por que a necessidade do estado alterado de consciência?
      Eu sempre estive no limiar entre a vida e a morte, considero a experiência vida uma coisa de doido, acho brutal o sistema atual, que obriga o cidadão a ser uma máquina de fazer dinheiro, mas sou a favor da discriminalização das drogas, com ressalvas. Colocar heroína ou cocaína no mercado pode resultar numa guerra à cada minuto, ainda que o ser humano guerreie até dentro do supermercado de “cara limpa”, mesmo, ou quase.

      Já, tem gente que mesmo com um revólver enfiado na cara, não derruba uma lágrima. Isso não tem a ver com o apreço pela vida – coisa que pouquíssimas e iluminadas pessoas sabem de fato o que é. Tem a ver com orgulho, coisa que a maioria sabe o que é.

      Eu acho, inclusive, que muita gente usa drogas (agora não mais divididas entre legais e ilegais) justamente para não deixar (a própria vida) como está… O que existe de gente incapaz de controlar suas emoções, e que sem determinadas drogras (lícitas), não conseguiria, não é brincadeira.
      É hipocrisia achar que dá para passar por esse mundo de “cara limpa”. Não é impossível, mas que é difícil é. E enquanto a gente achar que todos são iguais; enquanto negarmos que cada um é cada um, com suas peculiridades, seremos hipócritas.

      O maior problema, hoje, na legalização das drogras, é a briga que se vai comprar não só com traficantes e donos de bocas, mas com cartéis poderosíssimos.

      Se a ilegalidade coibisse o uso, ok. Mas ao contrário, incita. Pq tudo o que queremos é superar aquilo que não está sob nosso controle.

      Enfim, dá papo.

      Por isso esse blog é interessantíssimo: abre espaço para um congresso. Digital que seja, mas um verdadeiro congresso.

    227. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 16:24
      Enviado por: claudio
      “(…) pais de família que “lutam” para sustentar suas famílias não são heróis . são ignorantes .
      que deveriam ter pensado melhor antes de constituir uma família .
      são os únicos responsáveis pela má educação de seus filhos .
      pela má alimentação e pela falta de cuidados médicos .(…)”

      PQP! Te liga, eles são ignorantes!
      Má alimentação, má assistência médica, má educação, não são culpa deles apenas.
      Reinaldo

      Reinaldo

    228. Luciana

      A winehouse era uma moça bonita,talentosa, parecia tão inteligente e foi se deixar cair levar pelas drogas.E quantos outros jovens não famosos que estão morrendo vazios só preenchidos pelas drogas.E outras vidas ceifadas pela miséria , pela falta de objetivos, não sei se dá mesmo para julgar esses jovens hoje em dia.Com tudo isso o que vemos, mensagens negativas, macabras, mostrando um futuro não tão bom, sem esperanças para realizações mais profundas bombardeadas nas cabecinhas desde que nascem.Ah que época essa.

    229. MFERNANDA

      Vampirinho!!!!

      Voce está aqui!! Que bom, mesmo!

      tá frio em Curitiba?

      e a família?

      beijocas

    230. Tene Cheba

      O mundo careta é muito ruim, todos buscamos algum barato, algo que reforçe a ilusão e dê férias para a lucidez. Não existe tormento maior que a lucidez, ser lúcido, ser sem magia, dos que tomam cafezinho, olham para a xícara, mesmo com o Por do Sol estampado na sua face.Não comem chocolate, não tomam guarará, nem dois mil pastéis, nem duas toneladas de queijo. Não sentir fome, mas querer encapsular, modular os seres famintos por atalhos, mostra o pior dos baratos, o egoísmo ou sua camisa de força.

    231. Cintia

      Ah tá! Vai fundo. Dou a maior força.
      SHALOM pra vc tb.
      Apenas, se me permite, é Menininha do Gantois.

    232. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 20:30
      Enviado por: Cintia
      “Reinaldo
      Não…? Chora por quê?”

      Pavor.

      Aguardo a pergunta seguinte.
      Reinaldo

    233. Cintia

      Se alguém entendeu a estória do queijo e da vaca, por favor me explique!

    234. Luciana

      Tem pessoas com vontade mais forte que as outras, ou ficamos com a vontade mais fraca em alguns momentos da vida.É uma luta.Não dá para julgar.Quem consegue sobreviver depois destes infernos são pessoas muito fortes.E ninguém está livre de passar por isso, essa é a verdade.

    235. O Vampiro de Curitiba

      MFERNANDA, digamos que o aquecimento global não chegou por estas banda. Mais ou menos uns 2 graus negativos. Do jeito que eu gosto.

    236. MFERNANDA

      Vampirinho,

      o que vc achou da fusão da perdigão com a sadia?

    237. MFERNANDA

      Vampirinho,

      se nevar vc estará no primeiro mundo!!!

      caramba! risos!

      Sempre acreditei no Estados Unidos do Paraná

      leite quente faz mal ao dente

      beijim

    238. Luciana

      um pastel, um sorvete, um chocalate, um vinho, um amor, uma poesia, uma magia que nossos próprio corpo produz quando vemos um pôr do sol, olhamos em direção ao céu e vemos os pássaros , as nuvens, à noite a lua, as estrelas, ah quanta magia, quanta magia podemos descobrir diante de uma fórmula matemática, de um livro de filosofia, de literatura, quanta fantasia, magia escondinda dentro de nós…nas nossas células, nos átomos, nos eletrons,etc,etc..

    239. MFERNANDA

      Cintia,

      brigadão… essa menininha sempre me cheirou a gringa!

      Gantois!

      Thanks

    240. Cintia

      “Má alimentação, má assistência médica, má educação, não são culpa deles apenas.”

      Não né, Reinaldo. E a culpa é de quem?
      Minha? Sua?
      Minha é que não é! Não sinto pena e e nem culpa.

    241. Luciana

      Gosto de queijo, todo tipo de queijo.Se a pessoa não morre de overdose de crack morre com colesterol alto, trigleceridios alto,etc…acima do peso, sedentarismo,

    242. Luciana

      Morre no trânsito, morre esfaqueado, com bala perdida, com câncer, morre ,morre e vivemos para morrer no final.

    243. Tene Cheba

      Legalizar. Creio que já está legal.O mundo completamente formalizado, regulado, completamente sem mistério, não iria fazer bem aos humanos.Precisamos das leis, para que estas impulsione a nossa rebeldia, o gosto mais acentuado dos frutos que caem nas margens desse rio pouco caudaloso.

    244. Luciana

      É …viver é perigoso.A cada esquina uma armadilha, uma prova que temos que passar, superar…estamos todos no mesmo barco.Se não é tal problema é outro…Talvez seja isso a beleza da vida, todos estes desafios que nos apresentam…

    245. Cintia

      MFERNANDA 20:59,

      Rs…

    246. Cintia

      Sim Reinaldo, pavor de quê?

    247. Luciana

      O desafio de encontrar dentro de nós forças que nunca imaginávamos ter, e temos…tenho certeza disto.Acredito nisso.

    248. Cintia

      Luciana 20:58,

      Que lindo! amei!

    249. MFERNANDA

      Pessoal,

      boa noite.

      Até.

      beijos

    250. mnc

      Boa noite a todos!!! Deus conforte os que choram.
      abçs.

    251. do reinaldo : “PQP! Te liga, eles são ignorantes!
      Má alimentação, má assistência médica, má educação, não são culpa deles apenas. Reinaldo”

      não disse culpa , disse responsabilidade . colocar filhos no mundo e esperar que o governo se responsabilize por sua manutenção é , no mínimo , cara de pau , e na média , falta de caráter . realmente não é ignorância … ok , 50% ignorância .

      todos os problemas sociais modernos advém exclusivamente da superpopulação . e de pobres , claro .

      quanto menos pobres existirem , menos pobres serão .

    252. Vudu, o ótimo

      Viver não é fácil… Admiro essas pessoas que atravessam a vida, sem erros, mirar o alvo errado, sem desviar do rumo, esses aí que sempre estão retos, e tem os outros para culpar: Deus, O Estado, O pai, Satanás, ou o Pablo Escobar.
      Enquanto fumam um cigarro caro, dirigem um carro chique. É até elegante!
      Bebem sem perder a classe, sem causar mal-estar no ambiente familiar.
      Eu admiro as pessoas assim. Eu nunca fui assim.
      Não bebo, não fumo, não uso droga nenhuma.
      Só paro e olho espantado para a janela fechada.

    253. Ana Paula

      Como as pessoas são hipócritas! Todos nós sempre nos apoiamos em algum vício: maconha, álcool, cigarro, lexotan, rivotril, religião, Buda, Jesus, o consumismo,…

      Entretanto, se ele só afeta a mim, a escolha tem de ser só minha!

    254. Cintia

      Claudio 21:22,

      Assino embaixo.
      Já coloquei uma vez aqui no blog um texto do Drauzio Varela que fala exatamente disso.

    255. Tene Cheba

      Algumas substâncias eu sinceramente não as classifico como drogas, mas venenos, Crack nem no Flamengo.É muito triste ver os efeitos deste horror, simplesmente liquida com a alma, jogo rápido, fulminante, minhas retinas rejeitam completamente esta visão, a alma grampeada, os sentidos compactados num só, a fissura insuportável. Mas, o problema do Brasil é a Maconha e a bala juquinha.

    256. [=

      ERRATA ( bem observada pelo catedrático do BLOG):

      “(…) determinam os bons costumes(…)”

      Senhor Claudio,

      A afirmação de que o autênticos herói é o trabalhador, seja brasileiro, seja norte-americano e etc. é minha. Claudio, nem todos têm a chance de viver numa boa casa na metrópole do Rio de Janeiro, desenhando sofás de borracha ( ressalto: trabalho digníssimo). Tem gente que nasce no fim do mundo– sem perspectiva alguma–, sobrevivendo como pode. Gente boa. Gente que não se droga; gente que trabalha muito; gente que são o alicerce da sociedade; gente explorada; gente que não é hipócrita. São heróis. Ao contrário do Cazuza, que é de boa família, que é rico, que morreu da forma que morreu (tristemente).

      Ressalto: Cazuza, que não deu valor para a própria vida, não é exemplo de herói.

      Digo para os mil ventos: o cidadão brasileiro, norte-americano e etc., que colaboram para a instituição família, merecem ser tratados com o devido respeito ( como heróis), seja pelo Gerald, seja pelo Claudio, seja por mim, seja por quem for.

      Pacheco: obrigado por suas saudações.

      [=

    257. Sandra

      Reinaldo, por mim o álcool não teria se tornado uma droga permitida.

      E isso é diferente da impossível tarefa de proibi-lo agora.

    258. Cintia

      Ana Paula,

      Entendi e concordo com o que vc diz, mas colocar Jesus e Buda no mesmo patamar que Rivotril, álcool e etc…. saiu totalmente do tom!
      Ninguém mais anti tudo isso que Jesus e Buda.

    259. Sandra

      Ana Paula, não afeta só você. Conhece famílias de dependentes de álcool? Já viu uma família inteira ser atropelada e morta por um motorista bêbado?

    260. Ana Paula

      O que eu sei é fumar maconha não afeta as pessoas ao meu redor, apenas a mim.
      Há uma grande hipocrisia na nossa sociedade quando muitos querem dizer que vivem a vida de cara limpa, as muletas só mudam de nome: álcool, cocaína, rivotril, lexotan, dormonid, Jesus, Buda, religiões, consumismo, etc.
      Todos procuram algo para anestesiar a vida em algum momento. Desde que essa necessidade de catarse não seja ad infinitum, tudo bem!

    261. Sandra

      Eu teria cuidado em legalizar outras drogas.

    262. Sandra

      “TODAS ou quase todas as famílias estão ou são disfuncionais. Mas não é de hoje!Desde que o pai estuprou as 5 filhas e as engravidou ou o pai virou mãe e a mãe virou lobisomem e os ditadores mandaram a população para as câmaras de gás ou para os gulags ou para as guilhotinas, nós aqui, os números, nos sentimos impotentes e tentamos reagir “tomando” alguma coisa que nos faça sentir superiores.”

      Puxa… Derrubou…

    263. [=

      Leitores do Blog ( espero que nenhum fascista),

      Ora, é da mais solar evidência que a culpa da má educação, saúde precária e etc. é do Estado que, ao não cumprir seu dever, não assegura o Direito dessa massa de gente oprimida. Ademais: você burguesinho sentado na frente do PC, como associado do Estado, tem responsabilidade e culpa sim.

      [=

    264. Sandra

      Beijos em todos. Espero que tenhamos notícias do acidente. Espero que…

      Não vou conseguir terminar a frase. Escrevi e apaguei umas três vezes.

    265. gthomas

      POR ENQUANTO SOMENTE ESPECULACAO SOBRE O ACIDENTE

      E A BOA NOTICIA (UMA BOA OUTRA RUIM) EH QUE A JUSTICA BRASILEIRA ORDENOU QUE O MENINO SEAN GOLDMAN MERECE VIVER COM O PAI DAVID GOLDMAN AQUI EM NEW JERSEY E NAO COM OS LINS E SILVA NO BRASIL

      EXISTE JUSTICA NO BRASIL SIM.
      E QUANDO HA, PRECISA SER APLAUDIDA

    266. Cintia

      Ana Paula,

      Agora que vc mudou o termo para “muleta”, aí sim concordo.
      Mas acho que em relação ao outro aspecto a Sandra tem razão.
      Queira ou não, consciente disso ou não, vc faz parte de toda uma ‘engrenagem’ social.

    267. mnc

      Errata o sobrenome da menina que estava no air bus é Júlia Shimidt e não Leonhardt, Leonardt são colaterais dela.

      Com pemissão de minha querida amiga tia da menina, copiei e colei do msn, nossa difícil conversa.

      Mariene diz:
      seu cunhado e a mãe estão em BH?
      Fátima Leonhardt diz:
      sim.
      Fátima Leonhardt diz:
      fazia mestrado
      Mariene diz:
      mestrado de que?
      Fátima Leonhardt diz:
      ela ficou com o noivo esposo uns 15 dias em BH…
      Fátima Leonhardt diz:
      havia casado na alemanha.
      Fátima Leonhardt diz:
      parece que vieram colocar papeis para casar aqui…segundo minha cunhada.
      Fátima Leonhardt diz:
      direito…
      Fátima Leonhardt diz:
      ela era advogada
      Fátima Leonhardt diz:
      falei com a mae dela…está completamente confusa
      Fátima Leonhardt diz:
      acha que irá encontrar a filha e o genro..
      Fátima Leonhardt diz:
      que eles estão vivos..
      Mariene diz:
      puxa fafá que lástima…

    268. mnc

      Sempre cabe um recurso.

    269. Justiça: Brasileña

      Sr Gerald,

      A justiça Brasileña tá de olhos bem abertos.
      Sabe aquele lencinho que cobria os olhos da justiça?

      Pessoal de Brasília robou!!!!

      saudações,

      no mínimo democráticas

    270. Luciana

      Morremos todos no final, ou somente nosso corpo
      Morremos todos no final mas por isso não preciso abreviar a vida, deixar de ver o anoitecer e a madrugada, porque me contentar somente com uma estação, com uma fase
      Nem sempre conseguimos fechar o ciclo , algo pode interromper então por que abreviar…

    271. Luciana

      Ana , Foi o que eu disse todos nós temos nossas fugas de estimação ou muletas , só que tem umas fugas que são bem mais pesadas e danosas.Se Buda, Jesus, alguma religião ajuda alguém a sair do vício, a se levantar, a superar os problemas, a ter apoio para isso, como condenar esses caminhos. Há vários caminhos que podemos trilhar em direção da bem aventurança.

    272. Luciana

      Qual será o teu caminho, o meu caminho…não sei

    273. Luciana

      Não fumo maconha mas luto com a balança , com o pão, com o queijo, o chocolate, o cafezinho, admiro quem consegue viver tranquilamente com uma muleta…de verdade.Tem pessoas que conseguem conviver com isso, outras não, fraquejam, sucumbem…

    274. Luciana

      Tem uns que acham que a bem aventurança será encontrada num copo de bebida, num cigarrinho, num prato de comida, no consumo, no sexo e ficam num círculo vicioso porque são caminhos que não nutrem, não preenchem , sempre se tem que colocar mais, mais para dentro…E qual é o caminho da bem aventurança, uns dirão o trabalho, a disciplina, o exercício, ter bons pensamentos, fortalecer a vontade, ajudar o próximo a encontrar o caminho da bem aventurança, tantos caminhos.Sei não é fácil, mas tb não é difícil.É só dar o primeiro passo…

    275. “Forças da natureza” – parece que são essas as responsáveis diretas pela tragédia ocorrida com o avião da Air France.

      “Voar”; uma “viagem” é sempre um desafio e … nem sempre o destino final é aquele que planejamos – feliz ou infelizmente.

      Registro aqui meus pesares e … PAZ aos que continuam por aqui, quer sejam familiares ou amigos dos desaparecidos.

      Susan
      ______________________________________________

      O nosso “post” …

      Sou “caretésima” (sempre fui! rs) – contra qualquer droga ilícita (de uso recreativo) e … só uso alguma droga lícita (medicamentosa) com orientação e precaução (monitoração) médicas – se necessário!

      Droga recreativa e droga medicamentosa podem sim, ter os mesmos principios ativos, porém, os “propósitos” de atuação no organismo diferem entre si (parece que é assim que “funcionam”).

      “Liberando geral”, por exemplo, a maconha, o Governo vai recolher mais impostos e gastar menos no combate ao tráfico para … dessa forma …” investir pra valer” na saúde pública? Você acredita nisso ou … quer a liberação por uma questão de mera satisfação pessoal?

      Maconha, inócua, é? Informem-se a esse respeito, sim?
      – Aspectos históricos e culturais
      – Efeitos físicos e psíquicos
      – Histórico e origem
      – O que ela faz no organismo
      – Como é eliminada do organismo
      – Efeitos terapeuticos dos seus derivados

      Vejam, por favor, caso queiram saber qual é a sua “real faceta”:

      http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/drogas/maconha5.php
      fonte: unifesp

      Um beijão a todos!
      Susan

      PS.: O tabagismo não induz ao uso de maconha ou vice-versa, pelo que divulga a mídia clínica-especializada. O tabagismo não é considerado um vício, hoje – mas uma “doença tratável” a ser abordada pelos médicos, inclusive da saúde pública (postos de atendimento).

      PS.: Haxixe: derivado de maconha (extrato da resina da planta)
      PS.: queijo: derivado de maconha (resina da planta)

    276. Kalashnikov

      Em Tropa de Elite, queremos vingança

      Fui ver o Tropa de Elite como quem vai cometer um crime, fui assistir ao filme para me “purificar”, mergulhando em um poço que imaginava tenebroso.

      No tempo do “Esquadrão da Morte”, tudo que o bandido destinado a “presunto” implorava aos policiais, com o fio de nailon passado em seu pescoço, era que eles avisassem a hora em que iam seccionar sua carótida, afogando-o em sangue. Mas os caras maus não diziam e o fio era puxado de repente e zás…pescoço cortado. A namorada de um matador me contou que ele se masturbava, enquanto executavam o vagabundo no terreno baldio, lentamente, com peixeira, para dar tempo de gozar no lenço.

      Fui ver o Tropa de Elite ansioso para fazer uma “trip” criminal contra minha antiga e cultivada “bondade”: tesão de ser mau, querendo gozar com a violência. Não com a violência “estética” de lixos fascistas como o filme ‘300’, com cabeças e braços voando em câmera lenta, nem com Chuck Norris e outros assassinos. Não estava querendo ver os balés de corpos massacrados do cinema americano, o prazer da morte, eles sim, “fascistas”, esta vaga palavra mussolínica. Eu queria sentir o prazer da vingança, interpretado pelo meu “procurador” Wagner Moura que, aliás, está genial no papel.

      Já tinha visto Notícias de Uma Guerra Particular, a obra-prima de João Moreira Salles, (será que este nome renascentista se aplica a um filme como aquele?). Já tinha visto o excepcional Ônibus 174, também de José Padilha (aliás o maior sucesso do cinema brasileiro no mundo) mas esses e outros, como o Cidade de Deus, provocaram em mim apenas um vago mal-estar político, uma indignação culposa, uma “malaise” humanista diante da bestialização da vida brasileira, provocada pela inexistência de poderes públicos e pela influência da multinacional da cocaína, cujos líderes políticos aqui, na América Latina e anglo-saxônica, impedem a legalização das drogas, para manter o lucro de bilhões. Essas e outras obras de denúncia política me davam uma espécie de “consolação” pela comiseração ou o lamento da miséria (como nomeou Marx em seu texto sobre os folhetins de Eugene Sue). Aliás, a miséria e a violência também já me foram “úteis” como assunto ou para eu posar de bacana, de politicamente correto, assim como já serviu a muito cineasta e literato para ganhar dinheiro, condenando-as.

      Mas, quando eu fui ver o Tropa de Elite eu não queria socialismo nem consolação; eu queria vingança. Tinha lido nos jornais a eterna polêmica de nossos intelectuais dualistas: progressista ou fascista? Esquerda ou direita? Essa gente só consegue raciocinar com um cuco na cabeça, batendo o pêndulo como um colhão pendurado, tentando enquadrar a realidade num conteúdo ideológico qualquer. Muito bem. Fui.

      Entrei no cinema ofegante, ocultando-me na gola do sobretudo como um suspeito, e vi o filme.

      E verifiquei que o filme não era um filme. Calma, não estou esculhambando. Era mais que um filme; era um evento, uma experiência. Ninguém foi “vê-lo” – foram senti-lo, vivê-lo.

      Em filmes recentes (e esse é um deles), há uma urgência até meio “anti-artística”. Tudo parece um grande videoclipe jornalístico, tudo é um berro assumido como um manifesto, para dar conta de uma realidade terrível mas invisível no dia a dia. Não há lugar para a “arte”. A única mise-em-scene do filme é não ter mise-em-scene. Por exemplo, no Notícias de uma guerra particular, ainda há uma forma: a tensa banalidade de tudo, a trágica beleza de nossa impotência diante dos fatos mostrados. Ali, está a arte. Em Ônibus 174, Brecht se vira no túmulo quando, num raro momento da história do espetáculo, o seqüestrador (que sabemos que vai morrer, ao lado da moça também condenada) se vira para a câmera, para nós, no olho, na platéia, e berra: “Isso aqui não é filme não! Aqui é a realidade!” Ali, explode a arte, ali viramos ao avesso e somos ejetados da sala caindo em lugar nenhum.

      Neste filme, não. No Tropa de Elite, a importância não está na narrativa, (até bem “americana”); a importância não está no que ele concluiria ou nos ensinaria (já houve tempo em que queríamos “conscientizar” as pessoas com o cinema…já houve tempo em que a arte tinha a esperança de sedimentar ensinamentos…). Neste caso, não; a importância do filme é ter nos transformado em personagens.

      ***

      As milhares de cópias piratas buscadas com fome, as platéias sideradas quase sexualmente pelo sangue, mostram que nós somos os personagens de um país sem enredo, que estamos famintos de que algo aconteça, de que alguma forma de justiça se faça, de que alguma organização apareça, de que não haja só aquela polícia podre que rouba peças de carros da PM para vender, de oficiais pegando jabá do bicho, de que haja heróis incorruptíveis e machos vingadores de nossa insegurança. E senti no ar até uma certa decepção na platéia com a “crise”, o “breakdown” do Wagner Moura.. E me angustiei ao ver que o filme é tão perplexo como nós. Não sabe o que dizer, pois não há nada mais a dizer.

      As multidões vão ver esse filme porque querem que ele seja uma resposta.

      Não interessa se Tropa de Elite é um filme ruim ou bom. O que conta é a fome de “solução” que ele desperta em nós.

      Infelizmente, Wagner Moura, nem ninguém, nos salvará. O filme exibe a nossa impotência, diante do crime e da desordem republicana, nossa dolorosa decadência provocada pela política imunda que paralisa o país.

    277. Esse negócio de pedir legalização da maconha é o maior papo de maconheiro…

      A matemática é simples: quem dtém o poder sobre o tráfico de drogas, a produção e distribuição? Resposta: traficantes e bandidos, gente do mal mesmo.

      Quem sairia fortalecido e instantaneamente poderoso com alguma legalização? Resposta: traficantes e bandidos, gente do mal mesmo.

    278. Kalashnikov

      Legalizar é uma coisa. Aliviar para bandido, é outra. Bandido bom é bandido que deixou de ser bandido (pode ter virado qualquer outra coisa, de evangélico a “presunto”); simpatizante bom é simpatizante morto (quem é bandido sente na pele a tristeza, quem simpatiza, tolera e faz música, filme, texto, elogiando a criminalidade, esse não merece piedade).

    279. Kalashnikov

      QUE VENHAM OS POLITICAMENTE CORRETOS!!

    280. gomagomes

      grande gerald, nao sou um leitor assiduo do blog mas sempre que tenho um tempinho passo por aqui pra ler os textos, e esse me chamou a atenção justamente por vc ter colocado a questao de droga ser um tabu e a maconha ser apenas uma erva. muitos dizem ´´mas a maconha faz mal, deixa sequelado, e blablabla´´ bom, e o cigarro e alcool vendidos livremente, nao fazem tao mal qto e deixam sequelas piores ainda?pelo menos fumando unzinho ngn sai dando uma de valentao dirigindo carro e fazendo merda, haja vista que nessas merdas quem sempre morre é o pai de familia e nao o playboy com a cara cheia de cachaça. enfim, excelente texto!

      lendo os comentarios nao pude deixar de ler o seu sobre o caso do menino sean. fica ai minha sugestao, gostaria muito de saber sua opiniao sobre o caso. eu concordo com vc, o pai biologico teria que ficar com a guarda, afinal ele nao abandonou o filho e muito menos destratou, pelo q parece, a familia brasileira que proibiu. e se o cara nao tivesse se importando tanto com o filho ele teria desistido…pra variar,um bando de desocupados foram fazer uma passeata em frente ao hotel do pai biologico do menino, depois ngn sabe pq os outros paises nao dao moral pro brasil, se fosse a situação contraria essa mesma galera taria enchendo o saco pro menino brasileiro que esta nos EUA voltar para o brasil, como sempre o povinho com essa mentalidade babaca de ´´foda-se os EUA imperialistas´´

    281. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 21:22
      Enviado por: claudio
      do reinaldo : “PQP! Te liga, eles são ignorantes!
      Má alimentação, má assistência médica, má educação, não são culpa deles apenas. Reinaldo”

      Má alimentação, má assistência de saúde, má educação, não são responsabilidade deles apenas.

      Antes dos filhos, eles também tiveram isso aí, por isto são ignorantes.

      Lembrei agora do grau de alienação de um frequentador deste blog : ” Rico vai a restaurantes finos, pobre come no Mac Donald’s.”
      No Mac Donald’s?! PQP…
      Reinaldo

    282. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 21:22
      Enviado por: claudio
      “todos os problemas sociais modernos advém exclusivamente da superpopulação . e de pobres , claro .
      quanto menos pobres existirem , menos pobres serão .”

      Isso é, ignorância. Por quê…?
      PQP!
      Reinaldo

    283. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 21:10
      Enviado por: Cintia

      Do tiro na nuca.
      Aguardo a próxima pergunta.
      Reinaldo

    284. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 21:00
      Enviado por: Cintia

      A culpa é dos “cultos”.
      Reinaldo

    285. Reinaldo Pedroso

      Drogas: Qual é a Sua, Companheiro? (Gerald Thomas, Gabeira e Lula)

    286. Reinaldo Pedroso

      “Drogas: Qual é a Sua, Companheiro?” (Gerald, Gabeira e Lula)

    287. mnc

      Bom dia Tribo!!!

      Estou impressionada, menos de 24 horas de post novo e 270 comentários.
      Sem contar com os que foram enviados depois das 22:35.
      Acho que é quase um recorde.
      Reflete o sucesso que tem sido o blog, quando n esbarra em dificuldades “técinicas”.
      Parabéns GT !

    288. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 21:22
      Enviado por: claudio
      “todos os problemas sociais modernos advém exclusivamente da superpopulação . e de pobres , claro .
      quanto menos pobres existirem , menos pobres serão .”

      “Todos” e “exclusivamente”, não, claro que não!
      E a ordem causa/consequência é esta: pobreza > ignorância > superpopulação. Não incluí delinquência…
      Reinaldo

    289. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 21:58
      Enviado por: [=

      “solar evidência” é ótimo…
      Quanto ao restante do comentário, “é por aí…”
      Reinaldo

    290. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 21:00
      Enviado por: Cintia

      Tá, a culpa é minha e eu sinto pena, mas isto não basta.
      Reinaldo

    291. mnc

      Tenho muito pena do menino Seam. Ele n merece esse destino.
      Como avó de 2 meninos na idade de Seam (11 e 9 anos), fase em que a turminha do colégio do bairro e primos sáo o epicentro, tão acostumados na vidinha estabilizada, que eles n trocam por nada desse mundo.
      Ser arrancado como uma plantinha não preparada p viver só com o pai, afastado da irmã menor, da vó materna, do pai afetivo, de todas as suas referências, num país que agora já lhe é estranho…Cruel!!!
      O tempo dirá, o menino vai ficar traumatizado, Goldman pode até ganhar na justiça, mas o amor e o respeito do Seam com essa brutalidade ele n ganha, ainda mais com o menino pre-adolescendo.
      I bet!
      Levando em consideração só a vontade do Pai…esquecemos do bemestar do menino…. ato Justo???
      A espada da Justiça cortará o menino , a alma, imaginário e memória dele ficam aqui na vida que ele queria ter, e o que irá p o Goldman será o cativo corpinho material do Seam e a herança da mãe.
      Justiça???

    292. Cristina

      A mesma ideologia que fabrica a bomba atômica proíbe a plantação da maconha. Como é que o homem se sente no direito de fabricar um artefato altamente explosivo e proibir o cultivo de uma planta que existe na natureza? A indústria de armas ganha com a repressão às drogas, quem perde é o cidadão, que acaba vivendo em meio a uma guerra urbana e tem uma polícia corrupta. No Brasil a droga não é bem um tabu, não se fala porque defender o consumo da droga é apologia da drogas e é crime, você pode ser processado, nas rodas sociais fala-se abertamente sobre o tema e algumas pessoas são ignorantes e outras abusam de drogas. O efeito da droga no ser humano é pessoal e subjetivo, cada indivíduo reage de determinada maneira à droga. A maconha, especificamente, sempre existiu na natureza, desde que o mundo é mundo, sempre foi uma droga medicinal e usada para fumar. Os puritanos não gostam de maconha, consideram droga de índio e de muçulmano, diferentemente da cocaína ou do tabaco, a maconha deixa o indivíduo “devagar”, e reduz a produção, o álcool também reduz a produção, tentaram proibir e não deu certo.
      Nós ainda vemos a Amy Winehouse completamente drogada vender horrores, a droga está mercantilizada, a diferença é que na década de 60 ainda não havia a guerra das drogas, a cocaína e seu sub produto crack ainda não tinham entrado para valer no mercado. A década de 60 era mais romântica, nós ainda acreditávamos no futuro. Se legalizarem a cocaína resolve parte da guerra urbana, francamente, você vão falar que sou preconceituosa, não ligo, sou mesmo. Cocaína não é droga para gente pobre e traumatizada, cocaína é uma droga para rico ou intelectual resolver o seu problema existencial e seu tédio, ela deveria ser muito cara, do jeito que o comércio da droga está não pode ficar, causa grande prejuízo para a cidade do Rio de Janeiro, por exemplo. O tráfico de cocaína sustenta a favela, o traficante tem grande poder econômico, tem poder de mando e afronta as forças policiais. O policial e o traficante se achacam mutuamente, o filme “Tropa de Elite” é quase um documentário sobre a realidade da guerra das drogas no Rio de Janeiro.
      A cocaína é meio parecida com o cigarro, são drogas compulsivas, tem gente que sai às 3 da manhã de casa para comprar cigarro. Tudo destrói com o tempo, de qualquer jeito nós vamos morrer, o que faz mal é o excesso. Nada faz muito sentido nesta vida sem sentido, as ideologias humanas na realidade não são racionais, a proibição do cultivo da maconha não é algo racional, mas ela é real, pessoas vão presas por causa da maconha, passam anos na cadeia, no ócio, fumando maconha.

    293. mnc

      Um especialista em segurança de vóo explicandoo o procedimento quando o piloto se depara com a tal nuvem terror dos piilotos, os aparelhos mostram uma rota alternativa, no caso p Europa são 5 rotas.
      Caso n haja uma outra rota,15 minutos antes de se deparar face-to-face com a tempestade é acionado um sinal p que então o piloto dê meia volta…
      Entrar em rota de colisão com uma tempestade, imperícia total, tantas vidas ceifadas, pessoas ilustres, em pleno vigor produtivo, crianças…tantas lágrimas.
      A comoção é mundial.
      Dentre tantas perdas, minha cidade está pranteando, Júlia Luíza Shimidth, 27 anos e seu noivo alemão, filha daqui, agora lá no meio do mar…tantas planos, tantos sonhos interrompidos.
      Que dessa vez , batendo na mesma tecla, os erros sirvam de lição, para que nunca mais aconteça acidentes com essas característcas, perfeitamente EVITÁVEIS.
      Temos que cobrar taxativamente.
      Basta de negligência!!!

    294. psiti

      Primeiramente Gerald vc é d+ cara….
      Meo hoje em dia é complicado vc recriminar a droga masi de 70% da população USA… não sejem hipócritas….experimente fuma “um” e verá quantas pessoas vc descubrirá que fuma “um”…. as pessoas se escondem tem medo de serem o uqe são, eu usei, hoje já não uso mais, experiementei de muitos LSD,Extasy,Maconha,coca…menos pedra sempre tive horror a isso… ainda mais pelo cheiro de plástico queimado, não vou dizer que droga é uma coisa boa ou uma coisa ruim a realidade é que ela vive no meio de nós,parei depois de ver quase sempre toda a minha grana queimada, ou depois de várias crises de “gripe” que nunca sarava, depois de mais ou menos 20 kilos perdidos em um mês apenas… praticamente num poço mas com saída….porque ninguém nasce dependendo de drogas….hoje brigo com meu marido por ele dá um “tirinho” de vez em quando… porque sei lá no mundo em que vivemos hoje a mercê da criminalidade…vivendo com medo da policia te pegar fumando um e te obrigar a assinar um 12 ou 16 num me recordo e vc ser privado de ser um cidadão porque não poderá mais presta concursos públicos e será marginalizado da sociedade….e toda vez que tomar um enquadro vai ser tratado como bandido…porque é exatamente dessa forma que eles te tratam… ae cansei…hoje tenho pânico da polícia… num posso ouvi uma sirene que já quero me esconder…mas porque não matei nem roubei ninguém….simplesmente fumava o meu traquila em casa…as vezes na pracinha… ou no horto na traquilidade…ae aperece aqueles que se acham deuses e te tratam igual a vermes…. baum tirem suas conclusões…. mas antes de tudo não falem mal d que não conhece…. legalizar talvez seja o caminho…. se o governo não só se interessace em roubar….

    295. Bin Laden, Osama

      Segundo pequisas, a maconha de hoje é 10 vezes mais potente do que a maconha dos anos 60.

      Os brasileiros dão drogas para crianças sem nenhum pudor.

    296. O Vampiro de Curitiba

      Bom dia, meus caretas!!!
      O Vamp tá na área!!!

    297. Bin Laden, Osama

      Só havia brancos na passeata da Maconha no RJ.

    298. Bin Laden, Osama

      Eu adoro o povo brasileiro, são todos suicidas-homicidas. Adoram e não temem a morte. Fumam, cheiram e votam na própria extinção. Inconseqüentes terroristas inconseqüentes. Alah Akbah. Eu os amo.

    299. do [= : “A afirmação de que o autêntico herói é o trabalhador, seja brasileiro, seja norte-americano e etc. é minha. ”

      caro garganta , cumprir seu papel na sociedade e arcar com as consequências de seus atos arbitrados não faz de ninguém um herói ! ninguém é obrigado a ser herói .

      um herói , por assim dizer , impede tragédias e/ou salva vidas . onde entra o trabalhador nesse heroísmo ?

    300. Cintia

      “Aguardo a próxima pergunta.”

      Reinaldo,

      Só não te digo: “Sentado, né”, pq isto vc já estará!
      😀

    301. lama de woodstock

      é isso aí bicho é proibido fumar ainda 50 anos depois cara , mas roubar o dinheiro publico é limpeza e tem as passagens aereas , bom vamos deixar as passagens aereas para depois o momento nao é auspicioso are baba e os meus parabens por uma ano de blog divertido e contagiante.

    302. Cintia

      “Tá, a culpa é minha e eu sinto pena,…”

      Reinaldo,

      Só lamento. Está perdendo seu tempo.

    303. Caro gerald , Caro vampiro

      O psicopata que prometeu partir e não cumpriu com a palavra continua agindo sem nenhum constrangimento no blog .

      Quem nunca conviveu com pessoas sujeitas à crises de bipolaridade, como certamente é o caso deste indivíduo , não pode imaginar a terror que ele podem vir a causar para seus próximos . Não são, em nada, amigos. Nada! São truculentos e perigosos! Não é por outro motivo que uso um nick.

      Minha opinião não é isolada nem unica. Outro comentarista foi consultado a respeito. Por isso sinto-me compelido a pedir, lamentavelmente , o banimento imediato deste enojante elemento. Que volte para as trevas da realidade que escolheu para habitar.

    304. Cintia

      “….E a ordem causa/consequência é esta: pobreza > ignorância > superpopulação. …”

      Reinaldo,

      Vc esqueceu de botar aí na sua “equação”: falta de vergonha na cara, vagabundagem, preguiça, etc, etc, etc.
      Mas eu até entendo que numa linda cidadezinha do Sul do país, provavelmente com influência de imigrantes europeus, as coisas pareçam mais bonitinhas que num centro urbano do Nordeste, por ex.

    305. Ana Paula

      Oi,

      Nada contra quem curte uma maconha, mas essa Ana Paula aí que fuma desde os 17 não sou eu, a Ana Paula que comenta do cigarrinho do Pacheco.
      Pô, meu.
      Acho droga um nojo. Qualquer uma. E não conheço um fumador de maconha que não tenha a MORAL FROUXA. Tem baratos melhores.

      Em Memórias de Adriano, de Yourcenar:

      “”Esforcemo-nos por entrar na morte com os olhos abertos”

      Prontofalei.

    306. Friend's friend

      Apoio ao comentário do Friend – 09:32.

    307. Tene Cheba

      Loucura é pertencer a essa sociedade, que marginaliza, jovens, adultos e velhos, por fumarem um baseado ou dois. O barato da opressão, o tesão do careta fissurado em uma suposta normalidade, não pega o trem, não pega a onda, dita as regras, e determina que no mundo dos fractais o caos são padronizados.
      Para mim isto não é conceito, é a nítida aversão ao tempo, neste intervalo curto, que choramos mais do que sorrimos, quando a tristeza se sobrepõe a alegria, quando a química das receitas nos entope de outros baratos,ou a pura manifestação do rancor.
      Não, prefiro outras curtições, apesar que, outras curtições estão entrelaçadas com a dor da essência e, portanto, machucam também. Não entendeu? Nem Eu.

    308. Tene Cheba

      Eu tenho pavor de avião. Lamento sinceramente pelas famílias, noticias que doem muito, que machucam muito, mesmo sem qualquer conexão com esta. Esta dor peço a Deus e, outras também, peço a Deus para nunca sentir.

    309. Luciana

      Estar sob o efeito de drogas que aniquilam a vida é horrível,mas tem muita gente por aí que não usa nenhum tipo de droga e prejudica não a si mesmo mas ao próximo , uma coletividade.
      Pessoas que utilizam qualquer tipo de droga são pessoas que tem um problema.Um problema como pessoas que tomam calmantes, antidepressivos etc…As causas dos problemas variam de acordo com a vivência de cada um.

    310. Luciana

      Tem pessoas com moral frouxa e não usam psicotrópicos.
      Desconfio de pessoas que ficam apontando o dedo , julgando…

    311. Luciana

      E eu pensando que queijo era queijo mesmo…essa é boa.

    312. CARNE&OSSO

      Pq será q existe tamanha comoção em relação ao voo perdido da air france? Pq a tamanha comoção tb não é compartilhada com as mortes pelas inundações no Nordeste? Existe, parece, um maior comprometimento de nossa parte, em ficar mais comovido com aquilo que poderia ter acontecido conosco. O Nordeste, onde morreram e ainda morre mais gente q no total de passageiros deste voo, fica muito distante de nossa realidade, mas um voo de avião, onde nós, “abastados”, podemos por ventura utilizar, nos deixa mais mobilizados!

    313. Aninomyous

      Good Morning,
      Falando em drogas, alguém já ouviu falar em iDoser?
      http://idoser.blogspot.com/2007/05/modo-e-dicas-de-uso-do-i-doser.html

    314. Tene Cheba

      Toda tragédia é uma função da intensidade, e esta tem um monte de variáveis.Não podemos relativizar as dores, não temos como mensura-las. Ela toca e pronto, as vezes nenhuma nem outra.

    315. S u e

      Bom dia ….

      Pois eh querido Vamp…adorei o **Caretas**….
      Caretas sim , mas nao menos *COOL*…..
      …o importante eh a cabeca aberta para tudo , todos e todas…

      Beijos

      BOM DIA A TODOS….

    316. Sandra

      MNC, o menino também foi arrancado de suas raízes, sua vida estável, escola, família e amigos quando foi tirado dos EUA. Merece a chance de, pelo menos, conhecer esse lado que perdeu.

    317. S u e

      Gerald ,

      Querido , estou rezando pelo Maestro , uma tragedia morrer de um modo tao estupido..tao sem censo…uma cara tao novo…
      Querido…sinto essa dor tambem….FORCA E PAZ !!!
      Infelizmente a vida tem dessas coisas…

      Beijos

      Sue

    318. Sandra

      Ana Paula (a que não gosta de drogas), conheço quem fuma um baseado e é boa gente, mas não são nesses que estou pensando numa eventual legalização.

      Sou contra controle do estado na vida das pessoas em quase todas as situações. Até em relação a armas de fogo, votei contra a proibição. Odeio armas de fogo, mas me sinto mais segura em pensar que um bandido não saiba disso, ainda mais quando vou para um interiorzão de meu Deus.

      Controlar propaganda está a um passo de controlar a imprensa. Perigosíssimo. Não vale o custo.

      Mas, em relação a drogas, penso diferente. Justamente porque temos o álcool como exemplo. Um flagelo social fora de controle do qual nunca mais nos livraremos.

    319. Ana Paula

      Luciana,

      Toda coragem é um pouquinho burra. Há que se ter coragem para assumir uma droga como há que se ter para não usar nenhuma. Não existe relação com apontar o dedo na cara de ninguém e julgar.

      Moral frouxa é apenas um jeito mais ou menos educado de dizer que você é amoral. E atrás do amoral, sempre vem o sem caráter, o jeitinho brasileiro, o “veja bem”, o que não assume nada porque nada é mais confortável.

      Toda coragem é importante. É corajoso defender algo. Ficar no meio do muro intermediando os corajosos é que é coisa de franguinha. Cocóóóó… E lá vai pra panela, com quiabo.

      Abraços,

      Ana.

    320. targinosilva

      mnc

      Nada ainda foi apurado sobre o acidente, ainda é cedo para senhora fazer acusações.
      A senhora deveria ou ouvir o Joelmir Betting do jornal da Band.
      Nas entrelinhas ele sempre passa uma perola, sempre deixa uma informação
      para os mais atentos e perspicazes. É bom ouvir o Joelmir.

    321. Sandra

      Carne&Osso, é que tragédias que viram rotinas deixam de comover. E nem devem mesmo. Essas devem INDIGNAR.

    322. S u e

      Magnifico…Vamp…
      E todos…no meio de *tantos* assuntos, tragedias…dores…(Aviaoa Air France) , Felicidades…(Caso Sean)…etc….
      Drogas: Qual é a Sua, Companheiro?…(Gerald, esse companheiro esta mais para o Lula-la…risos)…

      Queria PARABINIZA-los…pelos mais de 300comentarios em 24hrs de POST….

      Valeu….fico FELIZ….Gerald , voce NAO EH BLOGueiro , mas o sua palavra , sua forca…ecooam por todos os lados…e sempre faz *estremecer*….faz a diferenca!!!
      Parabens…

      Beijos

      Fui

    323. Sandra

      Completarei a frase que não consegui completar ontem:
      Espero que encontrem sobreviventes.

    324. Sandra

      Beijos em todos. Saindo agora.

    325. targinosilva

      mnc

      Vou passar uma do Joelmir
      Nos USA, o maior trafico aéreo do mundo, morre mais gente de picada de abelha que em acidentes aéreos.

    326. Kalashnikov

      “Quem tem que ter respeito pelo Bope é a população de bem. O criminoso tem que ter medo, muito medo. Bandido que não tem medo é porque ainda não conheceu o Bope. Quando ele conhecer, com certeza vai sentir medo. Por quê? Porque ele vai perceber que a lei chegou para ele”.
      A frase é do tenente-coronel Mário Sérgio Brito Duarte, ex-comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Ele passou o comando da tropa de elite fluminense em janeiro deste ano, no Rio.

      O tenente-coronel criticou o filme de José Padilha, dizendo que ele é uma “caricatura irreal” do treinamento e que aborda a questão da tortura como sendo a essência do Bope, o que, segundo ele, “é uma farsa, uma covardia contra a instituição”. No entanto, admitiu que as cenas de tortura mostradas no filme podem acontecer: “Tudo pode acontecer, mas como acidente, e não como essência. Não como regra, mas como exceção”.

      O ex-comandante contou que o treinamento do Bope coloca o aluno em situações inusitadas o tempo inteiro, testando-o para observar o seu comportamento e reação em relação à sobrevivência individual e à do grupo.

    327. targinosilva

      errata
      tráfego aéreo

      tambem é o maior tráfico

    328. S u e

      PARABINIZA-los = Parabeniza-los

    329. gthomas

      NUMA SEGUNDA TROCA DE EMAILS SOBRE O ACIDENTE DA AIR FRANCE E A SEGURANCA DAS AERONAVES, O COMANDANTE PETER LESSMAN ME RESPONDEU ISSO, HOJE

      Claro que um 747 é safe. Qualquer avião é safe perto de qualquer táxi ou carro para o aeroporto em qualquer lugar do mundo. TODOS os meus amigos pilotos que já morreram se foram em acidentes de carro e um está paralítico porque caiu do telhado…

      Mas voltando ao AirFrance, um detalhe importante é a composição da tripulação. Em vôos mais longos, geralmente acima de 8 horas, a tripulação chamada “mínima” (termo que apenas quer dizer a mínima requerida para operar o avião) é “aumentada” com a inclusão de mais um piloto ou até dois, o que amplia as horas máximas possíveis da jornada de trabalho. Em alguns países como o Brasil esse piloto “extra” tem que ser mais um Comandante da empresa, ficando assim composta de dois comandantes e um copiloto. Empresas Européias e Americanas encontraram um meio de “economizar” treinando alguns copilotos para exercerem esta função adicional, o chamado “Cruise Captain”, que não é um Comandante na empresa, mas está autorizado, inclusive pelos respectivos órgãos reguladores, para substituir o Comandante “de facto” do vôo no assento da esquerda do Cockpit em vôo de cruzeiro durante o revezamento para descanso, mas não para pousos e decolagens. O Brasil ainda não desenvolveu regras neste sentido.

      A minha empresa aqui faz isto também, e eu não vejo qualquer problema e me sinto seguro durante o meu descanso tendo dois copilas experientes e bem treinados lá na frente, mais até do que com alguns colegas Cmtes com quem convivi. Mas evidentemente sempre existe a possibilidade de uma combinação de falhas técnicas e desafios meteorológicos extraordinariamente remotos terem acontecido e aquele “extrazinho” de experiência ter faltado justamente na hora de descanso do Comandante, e parece que ambos os copilas não eram o que a gente considera “antigão”, em torno dos 10 anos de trabalho ou o equivalente a 7/8 mil horas de vôo.

      Por favor não me entenda mal, um bom treinamento e boa disciplina asseguram margens excelentes de segurança, e a AirFrance com certeza prima por isso, mas acho que você que também não é mais jovenzinho sabe do que falo. Aliás, no simulador e nos meus treinamentos periódicos aqui eles me dão banho na hora de executar tarefas “decoradas” porque tem a cabeça menos cheia de porcaria e experiências anteriores para confundir, sem falar da memória de curto prazo! Mas na hora de “filtrar” problemas e encontrar soluções quase “pelo cheiro” a gente ganha. Em parte é o que torna a aviação segura!

      O triste é que talvez jamais saibamos o que se passou naquela cabine em seus minutos finais de terror…

      Abr. Peter

    330. Kalashnikov

      “O tráfico de cocaína sustenta a favela, o traficante tem grande poder econômico, tem poder de mando e afronta as forças policiais. ”

      Escreveram isso mais acima. Ótimo, é isso mesmo. Mas o tráfico só sustenta a favela porque os traficantes, na década de 80, usaram o discurso socialista para convencer os moradores de que todos deveriam ser omissos ou participar do tráfico, pois assim resistiriam ao capitalismo selvagem.

      Os narcotraficantes praticaram aquela célebre máxima “MANDA QUEM PODE, OBEDECE QUEM TEM JUÍZO”, e os moradores tiveram de se ajustar à disciplina do tráfico. Hoje, há um problema ainda maior: o tráfico virou ideologia, com artistas e intelectuais elaborando manifestações de defesa e legitimação dessa atividade autoritária e cruel.

      NÃO SE TRATA APENAS DE TRÁFICO, TRATA-SE DE SOBERANIA NACIONAL E AFRONTA AO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO: O TRÁFICO NÃO QUER INCLUSÃO SOCIAL, ELES QUEREM MANTER A FAVELA COMO ESTÁ, ASSIM OS NARCOTRAFICANTES PODEM CONTINUAR LUCRANDO PARA SI E PARA AS REDES POLÍTICAS CORRUPTAS.

      Leiam ABUSADO, do Caco Barcellos.

    331. targinosilva

      Sue.

      Você não vai rezar pelos mortos do nordeste?
      pelas vitimas de balas perdidas, pelos motoqueiros,
      que todo dia morre um em São Paulo, pela mortandade
      infantil, fruto da miséria e da ignorância, da roubalheira dos políticos,
      pelos mortos do Sudão, da Somália?
      ou você so reza para defunto ilustre?

    332. targinosilva

      Vampiro.

      Eu não estudo jogo somente para jogar.
      Estudo par entender os acontecimentos do mundo.
      O comportamento dos eventos.
      Uma dos nossos estudos é tentar estabelecer uma conexão entre acontecimentos.
      Quando o avião caiu na Bahia eu perguntei: estaria ai um inicio de uma seqüência?
      Dentro do jogo, tem universos mais prováveis e menos prováveis.
      Estaria o efeito estufa interferindo na aviação?
      Eu acredito que sim, que a medida que o planeta esquentar, estará mais perigoso voar.
      As alterações atmosféricas serão constantes.
      Focos de calor (quente e frio) aqui e ali, mudam a densidade do ar e a velocidade dos ventos.
      Imagine o impacto que sofre um avião quando atravessa uma chuva de granizo a 500 km por hora.
      É um corredor polonês.

    333. Silvério Cardoso Corrêa

      Pacheco,

      na parte final da minha intervenção assinalo: “Creio que vc consegue debater o assunto sem utilizar este argumento preconceituoso e desinformado.”

      Quero dizer que acredito que você pode utilizar argumentos mais sensatos do que aquele que empregou.

      Acredito na sua inteligencia.

    334. gthomas

      DA FOLHA DE SAO PAULO de hoje

      LUIZ FERNANDO VIANNA

      Silêncio no Alemão
      RIO DE JANEIRO – Na última sexta-feira, o presidente Lula e o governador do Rio, Sérgio Cabral, se abraçaram muito carinhosamente no complexo de favelas de Manguinhos e, à tarde, foram ao Complexo do Alemão. Entregaram 56 apartamentos para moradores removidos de suas casas em razão das obras do PAC.
      Na véspera, o governo federal também marcara presença no Rio. O ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, lançou na Biblioteca Nacional o livro “Brasil – Direitos Humanos”, um conjunto de artigos, entrevistas e reportagens.
      Na página 264, recorda-se o que aconteceu no Alemão em 27 de junho de 2007: 1.350 homens das Polícias Civil e Militar (de Cabral) e da Força Nacional de Segurança (de Lula) entraram na área da Grota e mataram 19 pessoas. É possível que a maioria fosse traficante e estivesse em confronto, mas não há como ter certeza: não houve perícia no local e, de acordo com o livro, provas foram destruídas pela polícia.
      Três peritos examinaram os corpos na época e produziram para a Secretaria dos Direitos Humanos um relatório. Apresentaram “argumentos para embasar a afirmação de existência de execução sumária e arbitrária”, entre eles o “grande número de orifícios de entrada na região posterior do corpo, numerosos ferimentos em regiões letais, elevada média de disparos por vítima, proximidade de disparos, sequência de disparos em rajada e armas diferentes utilizadas numa mesma vítima”. Dos 78 tiros encontrados nos 19 corpos, 32 foram pelas costas.
      Sempre que Lula e Cabral fossem ao Alemão, deveriam explicar como aquela operação contribuiu para dar paz às favelas. As crianças da Grota que ainda falam dos momentos de pavor que viveram naquele 27 de junho gostariam de ouvi-los.

    335. Jeferson cleison

      Ana, vamos procurar um negócio, por aí, melhor do que se drogar diante da tela do computador, com as dúvidas de todos.
      inté jah!

      Ps: vc viu? pena que o avião caiu. Infelizmente a gente morre. Estou falando alguma novidade? Realmente sentir empatia pelo próximo é um sinal de saúde mental. Mas me diga-lá, porque vc tb fecha o vidro do carro no farol, quando aquele caterrento se aproxima?
      Esqueci o problema não é seu.
      Provavelmente vc ficou a noite toda preocupado com a queda do avião, afinal morreram vários ilustres desconhecidos, que vc nem conhecia.

    336. Glorinha

      TarginoSilva,

      desculpe….as pessoas rezam por que querem.. para quem desejar….
      acho que é isso…é de cada um….
      não se cobra ninguem por isso….
      rezar pode estar num aperto de mão, num pensamento…numa ação…
      []

    337. Aninomyous

      Targino, se ocorre uma tempestade, um avião das dimensões deste tem como elevar a altitude para ficar acima das núvens.

    338. Glorinha

      no silêncio dos pensamentos…desejo sinceramente que os sentimentos sejam também questionadores, sim…
      mas não intimidadores….não de patrulhamento….
      não só disso…
      []

    339. Glorinha

      Bom dia para todos!!!

      apesar desse pesar…de tudo o que acontece, da dor do mundo…
      desejo ainda assim, esse dia bom para vocês….
      [[]]

    340. [=

      Caro Claudio,

      Na minha opinião, educar uma criança, enfrentando todos os obstáculos, tornando-a um cidadão de Bem, é um exemplo de ato de heroísmo. Nos dias de hoje, algo nada fácil. Algo digno de aplausos. Parabéns a todos os homens e mulheres que trabalharam muito para criar bons cidadãos que certamente contribuirão para o progresso de nossa sociedade.

      Parabéns também a todos que estão interessados neste debate, ajudando a esclarecê-lo.

      [=

    341. Oi, GT e pessoal.

      Adorei o post. Principalmente a parte do Francis e do queijo. Queijo agora é droga? Não me queijo. Hoje é dia das prostitutas. Se tiver alguma aí, parabéns pelo seu dia!

      CELEBRANDO LILITH
      Lançamento, recital e roda de conversa na Pracinha do Diário a partir das 16h00

      No dia 2 de junho – Dia Internacional da Prostituta – as filhas de lilith terá um segundo lançamento, a céu aberto, sob a coordenação daAssociação das Profissionais do Sexo de Pernambuco e da Coordenadoria da Mulher da Prefeitura do Recife. Cida Pedrosa, em conjunto com o Movimento de Mulheres, promoverá na Pracinha do Diário uma confraternização de ideias e poesia entre mulheres, amigos(as) e transeuntes. Além de poesia, serão abordados temas sobre diversidade de gênero e o universo feminino.

      A data de 02 de junho marca o início do movimento organizado. Em 1975, 150 prostitutas francesas ocuparam uma igreja na cidade de Lyon, dando início a manifestações contra assassinatos de colegas, repressão policial e pelo direito de exercer a profissão. No Brasil apenas recentemente o movimento tomou corpo e em Recife a APPS – Associação da Profissionais do Sexo de Pernambuco, mantém a luta acesa apesar de sobreviver com dificuldade.

      O livro as filhas de lilith foi lançado no dia 20 de maio com o selo da Editora Calibán e conta com o incentivo do FUNCULTURA, o apoio da Prefeitura de Olinda. É um abecedário feminino-poético em que o universo das mulheres é visitado, expondo suas dores, sonhos, lutas e prazer. O livro traz um projeto gráfico arrojado, num interessante dueto formado pelos poemas de Cida e desenhos e pinturas de Tereza da Costa Rego.

      SERVIÇO
      Data: 02 de junho
      Horário: 16h
      Local: Pracinha do Diário – Recife
      Informações: Juliana César (9488 6445) – Nanci Feijó (9987 4680) – Cida Pedrosa (8822 2935)
      Programação:

      * Abertura oficial
      – Nanci Feijó, Coordenadora Geral da Associação Pernambucana das Profissionais do Sexo – APPS;
      – Cida Pedrosa, Autora do Livro “As Filhas de Lilith”;
      – Juliana Cesar, Coordenadora Geral da Coordenadoria da Mulher;
      – Amparo Araújo, Secretária de Direitos Humanos e Segurança Cidadã;
      * Lançamento do livro “As Filhas de Lilith”;
      * Recital aberto com o Grupo Vozes Femininas;
      * Apresentação do Hino das Prostitutas, com a participação especial do cantor Walter de Afogados;
      * Corte do Bolo;
      * Atrações Culturais

    342. Aninomyous

      Targino, rezar é como ‘falar com Deus’, e vc tem que ser puro, se despir de mascaras, ser pessoal e verdadeiro, rezar não é pagar de santa…vc mesmo não ‘crendo’ tá pagando de santa minha filha …ui ui ui ui…eu num bebu, num drogo, num faço isso, pagu minhas conta…ui ui ui ui…num faiz mais que obricação minha fia…huahuahuahuahuahuaaaaaaa…vc ama sua família? então é um cara de sorte.
      Abraços…. santa 😉

    343. S u e

      Targino Silva,

      Eu rezo , rezo por um Planeta melhor , por um MUNDO mais justo…por todos aqueles que precisam de Deus mais perto…..mas em especial rezo pelos amigos , pessoas queridas…que fazem bem , ou fazem falta a mim ou / e as pessoas que goto…
      Portanto nao importa o que ela faz…e sim seu *grau* de amizade , amor…etc etc etc….

      Rezo sim pelas Vitimas da Air France , que indiretamente me atinge e muito , em especial muito especial ao Maestro….
      Para dar Luz e forca a sua alma….

      *************************

      Glorinha…

      Voce sempre muito doce e sabia….na sua docura , poesia fala tudo….obrigadao pelo carinho…beijos especiais…

      Valeu !!!

    344. Cintia

      Reinaldo,

      Inclua tb na “equação” esperteza e má fé.

    345. gthomas

      ESCREVE O NEW YORK TIMES

      Working through the night, ships and aircraft have been hunting for signs of the aircraft, an Airbus 330, as investigators grappled with a devastating enigma: how a well-maintained modern jetliner, built to withstand extreme electrical and physical buffeting, could have gone down silently and mysteriously.

    346. Aninomyous

      Digo, o que é isso?
      Eu não acredito em nada disso, em uma linha da Bíblia.
      No entanto, não uso droga, não encho a cara, não dirijo bêbado,
      não abuso de criança, não assalto, não mato, não estupro, não roubo,
      pago as minhas contas, amo a minha família e os meus amigos.
      As desgraças do mundo não podem ser um usada par alienar as pessoas,
      prende-las a um credo que so vai lhe dar prejuízos, outro tipo de escravidão.

      Alienar? pender a um credo? acreditar é botar fé, e vc ter fé é estar preso? tsc tsc tsc…vc tá parecendo aqueles crentes que ficam gritando no meio da praça do Centro de São Paulo, só muda o discurso, eles dizem que os que não tem fé são presos aos vícios e às desgraças do mundo que os aliena, e vc usa o mesmo discurso pra falar contra eles…meu? vamos deixar de radicalismos, vc esta tão extremista quanto eles observe que nem tudo deve ser centrado na religião como vc (e esses pastores) andam fazendo…tem a autonomia de cada um, o livre arbítrio, os acidentes de percurso, a liberdade de escolha….etc etc etc.
      Se continuar assim vou mandar uma carta pra o ‘vaticano’ dos ateus e pedir sua canonização santa…huahuahuahuahuaaaaaa

    347. caro garganta
      para concordar com vc eu precisaria acreditar que a vida é uma batalha , uma eterna luta do homem contra o seu mundo .

      procuro polemicas . e encontro na sua afirmação – que admiro mesmo sem concordar ;

      ” educar uma criança, enfrentando todos os obstáculos, ”

      ninguém é obrigado a ter filhos e não é obrigatório ter filhos .

      confessei aqui há pouco tempo que pedi para meu filho de 28 anos não ter filhos . alguns devem ter pensado : nossa , que cara mau , que arrogante , que prepotente …”

      eu disse : não tenha filhos até ter a certeza que não precisará enfrentar obstáculos , nem se tornar herói , nem depois jogar tudo isso na cara da pobre da criança para justificar sua vida triste e miserável .

      é isso . por enquanto . abrs .

    348. Silvério Cardoso Corrêa

      Alguem aí em cima falou, sem saber, especulando a respeito da incompetencia da aeronautica e marinha brasileira, dizendo até que a mesma não é aparelhada para este tipo de busca.

      Não sabe o que diz.

      Não me lembro mais quem falou, mas esta pessoa por acaso conhece ou sabe o que é R-99 ?

    349. Salve o DIA DAS PUTAS.

      Muitas delas

      Mães, esposas, amantes, amigas, companheiras, verdadeiras.
      Vendem o que tem.
      A carne do corpo.
      Não podem vender o que já não possuem.
      A honra.
      Que deram por amor ou lhes foi arrancada.
      Vendem o que não quiseram comprar.
      Alugam a quem pagar.
      Precisam sustentar
      Todo um antigo esquema.
      Milenar sem parar,
      Da roda a internet sempre esteve aqui
      Pedras na Madalena e na Geni.
      A droga companheiro tudo é dinheiro
      O queijo do rato.
      O queijo suisso e o queijo do rato
      Tem buraco no queijo?
      A culpa é de quem?
      Dele ou dela?
      Dela nem que a vaca tussa.
      Dele nem se for corno
      Porque queijo no forno
      Acaba em pizza o que era lingüiça
      Então encerrando este comprido
      Fica um abraço do Doido Varrido.

      Hahahahahahahahahahahahahah

    350. acabei de ver uma entrevista na tv com um comandante experiente . ele diz que seja lá o que aconteceu foi alguma coisa muito além do imprevisível . coisas que não estão no manual do avião , nem a tripulação estava preparada para .

      deu duas pistas .

      1. a rota rio-paris atravessa a rota do trafico internacional na costa africana . um outro avião pirata , que não aparece nos radares , estaria envolvido num acidente aéreo , ou ataque bélico . por isso precisam dos satélites americanos .

      2. terrrorismo . a aguardar algum comunicado .

      ……………………….

      absurdas as entrevistas com ‘o bando de idiotas’ que não embarcaram , e por isso se “salvaram” , dizendo que foi a mão de deus quem os livrou da tragédia .

      quer dizer, mão pequenininha desse deus deles , que não alcançou os outros lá no avião , que se ferraram geral !!!

      ou , talvez , este deus proteja mais àqueles que mudam de ideia.

    351. Targino,
      Bom dia, querido amigo!

      Subestimar as forças da natureza, é a isso que você faz referencia, não é mesmo?

      Ouvi alguns pronunciamentos de especialistas (pilotos de carreira e meteorologistas) no assunto – segundo os quais as forças de deslocamento do ar, nessas circunstancias, são comparáveis à explosão de uma bomba muito potente. Raios não comprometem aviões, até prova em contrário, pelo que esclareceram ainda (eu mesma pude comprovar essa ocorrencia, por várias vezes – “maior medo”!).

      Aquele avião da TAM, que fazia a rota Miami-São Paulo, na semana retrasada, pertence à “mesma família”, digamos assim (porém bem mais velho), dêsse da AIR France. Queda livre (vácuo) e uma sucessão de aterrorizantes turbulencias por 3 minutos puseram à prova a competencia do comandante e resistencia da aeronave. Panico e alguns feridos depois, aterrisou satisfatòriamente aqui em São Paulo.

      Felizmente dessa vez forças da natureza não derrubaram nosso avião com sua tripulação e passageiros. Menos intensas, talvez, ou perícia do pessoal técnico, tenham sido as justificativas- não sei.

      Alguns dias depois (5a. feira passada) aeronave da TAM (mesmo voo!) regressou ao Aeroporto de Miami, uma hora depois de iniciada sua rota em direção a São Paulo. Motivo? O Comandante detectou uma fissura no parabrisas (é assim que se chama?) do aparelho.

      Esse avião da Air France, tido como “indestrutível” pràticamente, desapareceu, coincidentemente, no dia em que faleceu, ainda, a última “sobrevivente” (97 anos) do transatlantico Titanic .

      Beijão pra vocês! Tenhamos todos um bom dia!
      Susan

      PS.: “Especula-se” a hipótese de uma “bomba” (de verdade! – avião de companhia francesa) e … mesmo de colisão com um “meteorito” como explicação “plausível” para o “misterioso” acidente … Improvável é … que saibamos o que de fato ocorreu.

    352. -Doido!
      -Louco!
      Dizem ao mesmo tempo
      -QUANTAS SAUDADES.
      -Pois é louco.
      -Não é Doido?
      -É mesmo.
      -Falamos de que?
      -Importa?
      -Claro, estamos no blog! Esqueceu?
      -É mesmo!E do que falam no blog
      -Você já sabe Não leu comigo?
      -Li
      -Se leu porque pergunta?
      -Para que haja dialogo Doido.
      -Então fale.
      -Comece você.
      -Ora bolas eu você o que importa?
      -Então eu dou inicio.Do que falamos!
      -Falamos de Putas.
      -Não de putas. Não falamos. Eu falei de putas.
      -Então fale do avião.
      -Do que caiu?
      -Sim este mesmo.
      -Já falei
      -Quando?
      -Quando pedi para orarem.
      -E é só isto. Só orar?
      -Sabes de algo melhor no momento
      -Não.
      -Então ore.

      -OREMOS.
      As vitimas
      Aos parentes
      Aos amigos

      Ave Maria cheia de graça o Senhor é convosco.
      Bendita sois vós entre as mulheres. Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
      Santa Maria mãe de Jesus rogai por nós os pecadores.
      Agora e na hora do nosso desenlace que assim seja

    353. Sandra

      Targino, não dá para pautar a admiração nem a dor alheia.

    354. FRANCINY CHEQUER

      Qual e a droga na sua vida??? e melhor ter uma droga de vida, e infelizmente hoje em dia e a realidade de muitos, mas cada qual com seu vicio, e como maluco com sua manias, mas infelizmente a muitas drogas legais no mercado, e uma delas sao os remedios de regimes, uma das causas que mais leva pessoas a clinicas de tratamentos sao eles, pois a maioria das meninas em clinicas, sao viciadas, nesses remedios, pois ai e a causa de droga na vida e droga de vida.
      mas o que leva uma pessoa ao vicio??? o que leva ela a usar algo, que ela abe que não vai lhe fazer bem????

    355. Sandra

      Jeferson, admiração e dor alheia não se pautam pele que você acha certo.

    356. Aninomyous

      absurdas as entrevistas com ‘o bando de idiotas’ que não embarcaram , e por isso se “salvaram” , dizendo que foi a mão de deus quem os livrou da tragédia .

      quer dizer, mão pequenininha desse deus deles , que não alcançou os outros lá no avião , que se ferraram geral …

      A mão de Deus poupou eles mesmo! e levou os que morreram…se algum dos ‘idiotas’ sobrou sem Ele ter levado que puxe teu pé debaixo da cama…huahuahuahuahuaaaaaa

    357. Sandra

      Anino, seu comentário me lembrou a travessia do deserto (ainda estou com um pé no post anterior). Quer dizer, ser santo não era um pré-requisito.

    358. targinosilva

      ANIMO 14:34

      Você esta chegando onde eu quero chegar.
      Muito do pensamento do ser humano não passa de sofisma.
      É por isso que muitas vezes a casa cai.
      Uma premissa errada chega uma conclusão errada.

      É por isso que religião não tem lógica.
      Quem diz: Seja o que Deus quiser esta jogando na sorte.

    359. Cintia

      Anino 13:41,

      É trauma, é trauma, já falei…
      O Targino é uma carola anti-carola, uma carola ao contrário…
      ou coisa que o valha!
      😀

    360. Silvério Cardoso Corrêa,

      Boa tarde, caro colega!

      “Parece-me” que foi o Comandante Peter Lessmann (num e-mail que enviou ao GT e que este reproduziu ontem à noite, aqui).

      O Comandante Lessmann é um respeitável e experiente profissional e trabalhou na VARIG, se não me engano, em rotas nacionais e internationais por mais de 30 anos.

      Li alguns “desabafos/manifestos” seus que foram publicados – principalmente referentes à VARIG, “apagões” aéreos nossos, etc…. etc… Excelentes matérias – como “leiga” as entendi assim.

      “Parece-me”, ainda, que ele só enfrenta “céu de brigadeiro” nos últimos 3 anos – esta(va) nos Emirados Árabes.

      “Parece-me”, também, que ele está “meio” desatualizado com a “nossa” Aeronáutica e Marinha no tocante ao rastreamento de “destroços” do avião desparecido. Sorry – a “mídia” international atesta nossa competencia nesse segmento (varredura) e outros mais, evidentemente.

      Outros países enfileiram-se aos nossos esforços de busca, desde ontem à noite; logo, não há motivos para preocupações.

      Tragédia consolidade e … só nos resta lamentar o passamento dos ocupantes da aeronave e investigar as “causas” do seu “misterioso desaparecimento”.

      Beijão!
      Susan

    361. Kalashnikov

      Postado pelo Gerald:

      “Na página 264, recorda-se o que aconteceu no Alemão em 27 de junho de 2007: 1.350 homens das Polícias Civil e Militar (de Cabral) e da Força Nacional de Segurança (de Lula) entraram na área da Grota e mataram 19 pessoas. É possível que a maioria fosse traficante e estivesse em confronto, mas não há como ter certeza: não houve perícia no local e, de acordo com o livro, provas foram destruídas pela polícia.”

      Interessante Gerald, que as organizações de Direitos HUmanos não realizam os mesmos exames minuciosos em corpos de pessoas executadas pelo narcotráfico…

      Curioso que os Direitos Humanos e seus secretários nunca questionam nem criticam a postura autoritária das facções criminosas, que matam impunemente e se consideram heróis da resistência…

      Engraçado que apenas a polícia e o exército matem pobres: os traficantes matam ricos? os traficantes torturam burgueses? Por que os Direitos Humanos nunca condenam o tráfico por executar usuários devedores ou desafetos da comunidade?

      Gostaria que você me explicasse Gerald, por que é sempre tão fácil condenar os excessos policiais e tão difícil ser contra as facções criminosas nas favelas…

      Não sei, parece que só a polícia tortura e mata, e parece que os traficantes são uma benesse para a pobreza do Brasil…

      POR QUE OS DIREITOS HUMANOS NÃO CONSIDERAM O COMANDO VERMELHO UMA AFRONTA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DO HOMEM E DO CIDADÃO?

      ACREDITO QUE OS MAUS POLICIAIS DEVAM SER PUNIDOS NO MÁXIMO RIGOR DA LEI, mas me pergunto porque nunca vejo artigos meticulosos analisando o quanto de gente é TORTURADA E MORTA PELO TRÁFICO.

      Não sei, é incrível esse silêncio dos Direitos Humanos diante das atrocidades cometidas pelas organizações criminosas de pobres indecentes.

      Quer dizer, passando para a marginalidade, ficamos livres até do julgamento alheio, parece que podemos torturar e matar à vontade que ninguém sequer irá reparar em nossa crueldade, se formos todos marginais…

    362. targino , acho que vc elogiou > meu texto < , obrigado .

      o anino usou o itálico em vez de aspas .
      a ana (pura) usa negrito .
      eu queria saber como vcs conseguem formatar o texto assim .

    363. Kalashnikov

      Uma palhinha para os grandes dramaturgos que observam este blog

      – Olha lá, quantos presuntos queimados no microondas.
      – Não liga não, parceiro, eram uns caras aí que se meteram com coisa errada e os colegas acabaram com eles…
      – Mas isso é homicídio!
      – Homicídio o que rapaz? Fala baixo senão a facção decora o asfalto contigo…
      – Mas eles são criminosos…
      – Criminosos? Não cumpadre, criminosos são os deputados.
      – Mas eles queimaram aqueles caras lá…
      – E daí mano? O que você tem a ver com isso? Deixa os caras mermão!!
      – Como você pode tolerar isso mano?
      – Aí, papo sério, os caras pisaram na bola e os malucos cobraram geral, certo?
      – Beleza, então é assim…
      – É mano, é assim sim porra!!
      – E ficou sabendo do Biduzão?
      – Fiquei mano, maior crocodilagem…
      – A polícia matou ele…três tiros de fuzil pelas costas….
      – Os policiais são uns nazistas, só sobem o morro para matar pretos pobres e marginalizados.
      – Mas mataram o Biduzão, o cara era muito cruel…
      – Cruel nada mano, cruel nada…
      – Cruel sim…
      – Aí mermão, colé?
      – Colé de que?
      – Colé…o Biduzão era do povo, era dos excluídos, certo mano? Atiraram no Biduzão, acertaram o povão…polícia genocida.
      – Polícia genocida? Ele matou mais de vinte caras…
      – Colé mermão? Cala a boca que ninguém aqui sabe disso, certo? Aqui é assim, bundão, manda quem pode…
      – Obedece quem tem juízo…

    364. Sala de Aula.

      Os alunos estão impacientes em suas carteiras.
      Esperam a entrada do professor.
      Ouviram que é um velho exigente. Daqueles que não brincam com seus alunos. E não deixam aluno nenhum bagunçar durante suas aulas.
      Dentre todos os mais inquietos são os irmão Varridos.
      Entra o professor.
      Sala em silencio.
      O professor olha ligeiramente um a um e começa a falar.
      -Bons tarde senhores.
      Percebendo algumas senhoritas ao fundo da sala completa:
      -Boa tarde também para as lindas jovens eu estão meio escondidas ali ao fundo.
      O Louco ameaça gargalhar, mas é contido pelo Doido seu irmão.
      O professor vai ao quadro e escreve PACHECO e continua:
      -Meu nome e este e gosto de assim ser chamado. Vou explicar para vocês o que é um Cb.
      Uma nuvem conhecida como cumulus ninbus, Uma nuvem horrível. Uma nuvem assustadora.
      Vocês têm escutado falar muito deste tipo de nuvem agora e relacionada com a queda do avião da Air France. Portanto é bom saber do que estão falando.
      O ar quente sobe. Uma partícula de ar quando sobe carrega consigo inúmeras partículas. Estas partículas agregam vapor e sobem com ele. À medida que sobe o ar vai encontrando temperaturas mais baixas e resfria. As partículas se juntam imas as outras formando as nuvens. Imaginem as nuvens como sendo um cesto, Agora imaginem as partículas entrando neste cesto. Quando o cesto não comporta mais nenhuma partícula é dito que esta saturado e chove.Chove inicialmente gelo.A medida que o gelo cai vai esquentando e vira água.Quando as temperaturas estão muito frias chove gelo mesmo.É a conhecida chuva de pedras.
      Entenderam?
      Como ninguém diz nada o professor continua.
      Existem diversos tipos de nuvens. Em três categorias. Cirrus, Stratus e Cumulus. De baixo para cima.
      As cumulus nimbus de grande desenvolvimento vertical são as mais terríveis e sempre que possível evitadas em rotas aéreas. Em horários pré determinados em todo mundo são feitos estudos com balões meteorológicos .Um piloto antes de suspender recebe um plano de vôo.Neste plano estão as alturas recomendadas para o trajeto.No caso de alguma surpresa os aviões tem aparelhos que dão o alarme com antecedência.

      Entenderam?

      Como ninguém diz nada o professor continua.
      Então muito embora estejam falando tanto nesta nuvem pode ser que ela não tenha sido a causa do lamentável acidente ocorrido. devemos ter paciência e esperar.A mídia tem eu ficar martelando o assunto porque é sempre assim mesmo.

      Entenderam?
      FOI UMA AULA BEM SIMPLES. Entenderam?

      Como ninguém diz nada o professor resolve não continuar e pergunta mais alto:

      -Não é possível que ninguém tenha duvidas. Alguém deve ter.Pergunte.Vamos!

      Pateta levanta a mão com quem pede licença.
      -Vamos lá senhor Pateta pode falar?
      -Professor!
      -Pois não?Pode perguntar seja o que for!Pacheco fica ansioso.
      De uma vez Pateta fala:
      -O QUE È QUE UMA DROGA DE QUEIJO TEM A VER COM A VACA E COM UM POST DROGADO.
      Silencio geral.
      Pacheco fica sem ação
      Um zuzm de mosca é ouvido na sala.
      O Boby late na varanda
      -au au au.
      De repente os irmãos Varridos se levantam-Hahahahahahahahahaah… hahahahahahahahahahhahahhah

      Todos caem em gargalhadas.
      Até o Pacheco.
      Ficam todos rindo e ainda escutam o Pateta dizendo:
      Glup… Será que eu disse algo errado?

      Fim de aula.
      Recreio.
      Merenda.
      Esta merenda não é oriunda de bolsa de espécie alguma.

    365. targinosilva

      Cintia.
      Bem que eu queria um Corola, bem novinho.

    366. Oi, Gt e pessoal.

      Eu vi a notícia do Sean. Mas a família brasileira alegou que vai recorrer e que Sean quer ficar no Brasil. Eu não duvido. Ele tem uma ligação muito forte com a irmãzinha e padrasto deu uma vida melhor a ele do que o pai biológico. Ele foi à eurodisney, praia, etc. Criança olha é isso. Ele vai achar New Jersey boring.

      Aguardem, logo, logo Sean estará de volta por aqui…vcs leram o artigo do Contardo analisando a psiquê do Elian?

      A canção de Sean vai voltar cantando é aquela do Leminski musicada pelo Caetano:

      Verdura
      Caetano Veloso

      Composição: Paulo Leminski

      De repente
      me lembro do verde
      da cor verde
      a mais verde que existe
      a cor mais alegre
      a cor mais triste
      o verde que vestes
      o verde que vestiste
      o dia em que te vi
      o dia em que me viste

      De repente
      vendi meus filhos
      a uma família americana
      eles têm carro
      eles têm grana
      eles têm casa
      a grama é bacana
      só assim eles podem voltar
      e pegar um sol em Copacabana

    367. Sandra

      Claudio, a reação das pessoas que escaparam do acidente foi absolutamente humana. É você que é implacável.

    368. S u e

      Lucio,

      …Boring ou nao…PAI e PAI , ….tem que ter essa experiencia para daqui uns anos …4 , 5 anos…ele possa decidir / escolher..nao por quem da mais bens materiais…mas por quem tem mais lacos afetivos…Sean nao teve chance de conhecer e criar esses lacos com a pai…isso so acontece na convivencia do dia a dia….

      Minha opiniao…..

      E quem sabe nao conviva com os dois lados da familia…interessantes experiencias de vida…e amor por todos os lados..morar com o Pai….familia do Pai …ferias no Brasil com familia da mae…(ja que a mae nao esta mais viva)….

      De essa chance de pai e filho se conhecerem!!!

      02/06/2009 – 15:57

      Enviado por: Lúcio Jr

      ******************

      Isso tambem eh uma *Droga*…

    369. Sandra

      Kalashnikov, será que se preocuparam mais com o direito dos carrascos nazistas do que de suas vítimas, ou com os dos terroristas da FARC mais do que os dos sequestrados?

    370. Sandra

      Concordo com Kalashnikov: Por que a Anistia Internacional não condena o CV? Acha micro-ondas tolerável?

    371. Sandra

      Saindo!

    372. Alegria

      e piririm e pororom!

    373. Silvério Cardoso Corrêa

      Susan Judia,

      desculpe não ter mencionado seu nome a respeito do que falei acima, estava com pouco tempo e disposição para procurar o que havia escrito.

      Mas entendo a posição deste senhor que foi funcionário da VARIG por tantos anos. Como o governo atual nem as forças armadas nada fizeram para salvar a VARIG.

    374. S u e

      …Voltando ao POST do Gerald,

      Eu ainda estou entendo entender
      o que o *queijo* tem haver com tudo isso…

      ….alguem saberia me explicar???

    375. mnc

      estamos sem luz uma tempestade daquelas de verão.ventos fortíssimo, cairam postes e árvores, bateria do lap.
      Um nuvem CB tem uma altura que pode chegar a 18 Km, com blocos de gelo dentro e cargas elétricas altíssimas de raios…as forças da natureza…vai encarar???
      Disseram que nem Deus afundava o Titanic.
      Abçs.

    376. Cintia

      Targino CarolaanticarolacomCorolla,

      Eu tb! Vc não domina as probabilidades?? Vc poderia promover aqui um bolão da Mega Sena!!

    377. Cláudio

      Li você e depois a Garganta.

      Agora eu falo.

      Heróis em minha mente mudaram com o passar dos tempos;
      N infância entre outros Hopalong Cassidy , Roy Rogers, e o Tarzan, no cinema.Joe Lois no boxe. Tiradentes,Caxias e outros menos cotados e agora esquecidos, falados e ensinados na escola.
      Mais tarde e já na Marinha.Almirantes Nelson, Tamandaré e um contemporâneo hoje saudades de nome Bruzzi.Todos Almirantes, Correndo por fora estrangeiros do porte de um Mandela e o Doutor King.Aquele que teve um sonho.

      Atualmente muitos candidatos sem que nenhum supere os já citados. Acima de todos eles e sempre o Augustão

      Vamos em frente,
      Uma serviçal domestica um dia disse que neste mundo só existem duas classes de gente, Os que são servidos e os que servem Adorei.
      Depois eu assisti ao filme chamado: A pessoa é para o que nasce. Amei.

      Quando vieres a Caravelas vou te apresentar o Beto.
      O Beto não tem estudo.Nasceu na miséria e na miséria foi criado.Aprendeu com o pai a pescar e com um tio a ser ajudante de obras.Casou e teve e ainda tem três filhos sendo duas meninas.E ainda pegou um menino abandonado e acolheu para criar.Vive de o que aparece, Não deixa faltar em casa aos seus o pão de cada dia. Tampouco o par de sapatos de cada ano e nem o presente de Natal .Faz questão que os filhos estudem. É um honrado, pobre e feliz trabalhador.Do pouco que pesca ainda divide. O menino que o Beto cria é o meu amigo Zoião de quem já contei causo aqui no blog,

      Perguntei a ele um dia por que não tem bolsa família.
      Resposta>
      Mau pai me ensinou a trabalhar e não a pedir.

      Então cláudio, como eu acredito que os pobres também podem amar e ter seu tesão satisfeito e protegido com o amor de um lar.Como eu penso que a casa do Pai tem muitas moradas e estamos neste para evoluir com o livre arbítrio.

      Eu acho que o Beto é um herói.
      Um herói anônimo.

      Sem é claro querer que voce pense igual a mim.

      Abraços.

      Pacheco.

      Fui

    378. Aninomyous

      Itálico é escrito em itálico
      Negrito é escrito em negrito

    379. Aninomyous

      Entendeu agora?

    380. Aninomyous

      Explique melhor sua dúvida por favor! alguma dificuldade?

      Teremos a maior satisfação em sanar todas suas dúvidas… 😛

    381. Aninomyous

      Desculpe se eu falei, falei, falei e não disse nada.

    382. Sue.

      O queijo é o coco do cavalo do bandido .

      Ou
      A agulha no palheiro

      Ou

      Nada de nada.

      Ou ainda o dito que não foi dito ficando como o pulo do gato.

      Cuidado com a ratoeira.!

      Entendeu?

      Não espalhe.

      Hahahahahahahahahahahaha

      Se espaçhar o da vaca vira estrume.

      hahahahahahahahahahaah

    383. Cintia

      Anino,

      Eu tb fiquei interessada nisso.
      De qual programa vc traz a fonte formatada?

      tânkiú

    384. Contrera

      mas realmente o ser humano, nos dias de hoje, NÃO CONSEGUE MAIS viver sem se drogar, se estimular, de alguma forma. sem contar a descoberta do viagra, etc. seria DESESTIMULANTE discorrer muito mais sobre o tema. todos nós tornamo-nos dependente de mecanismos fisiológicos que nos façam escapar do transe de não agüentar a vida tal como ela se apresenta.

    385. Kalashnikov

      Sandra,

      que bom que concordamos. Por vezes é agradável encontrar consonâncias.

      Se há uma justiça cega, que atribui pena sem olhar a quem, mas só pelo peso que a culpa da pessoa impõe na balança, acredito que policiais, milicianos e traficantes que torturam e matam seriam punidos.

      Mas, como julgamos de acordo com critérios histórico-sociais, impedimos a justiça de ter os olhos vendados, e ordenamos que ela use sempre tantos pesos quantas forem as medidas.

      Se queremos um Brasil sem milícias, tráfico e polícia corrupta, e se queremos que os bons policiais não maculem suas fardas com o sangue de inocentes e de torturados, melhor sonhar com aquela justiça cega, e não com a justiça que primeiro olha para depois punir ou recompensar, pouco valendo o peso da culpa de cada qual.

    386. Silvério – 16.52hs. de hoje
      em resposta ao meu, das 14.59hs.

      Não há motivo para que eu o “desculpe” … (rs). Não sou o “alguém aí de cima que … “alfinetou” nossa Aeronáutica e Marinha” . Este foi o Comandante Peter Lessmann e … também fiquei ferida (“mordida”!) com a afirmação dele – em que pese sua experiencia e conhecimento do assunto.

      Repeteco: 16.39hs. de ontem (GT reproduz e-mail recebido)

      … “Mas como eu disse, tudo é especulação no momento. Mas com as precaríssimas condições do nosso sistema de Busca e Salvamento na Costa Brasileira temo pelo pior …

      Abraços esperançosos por enquanto!!!
      Peter

      Entende-me, agora, Silvério?
      Beijão! Bom final de noite!
      Susan

    387. sandra , pacheco , não sou implacável . sou chatinho mesmo .

      o beto é um herói , sim . mas na história dele , da cidade de caravelas , na sua crônica , pacheco .
      não na História . nessa ele é um individuo simplório e boa praça ,
      que aprendeu que o ser humano nasce e existe
      para constituir família , a qualquer preço .

      que os filhos merecem ter tudo que os pais nunca tiveram .
      e para isso são obrigados a fazer sacrifícios inimagináveis .
      a cometer atos verdadeiramente heróicos .

      mané heróico , pacheco . isso é masoquismo ! não é heroísmo .

      apesar de amigos , não criei meu filho pessoalmente , nunca fui casado . tenho minhas questões sobre paternidade que não cabem ser discutidas aqui ou agora .

      os comentarios e conclusões que publico talvez reflitam , no fundo , o conselho que eu mesmo gostaria de ter recebido na época certa .

    388. anino , muito engraçado , vc deve ser novinho .

      no mozilla nao tem opção para itálico nem negrito .
      qual programa vc usa ?

      grato .

    389. Luciana

      Ana Paula, Em nenhum momento penso ter comentado sendo a favor das drogas ou de quem as usa, só comentei que não podemos jugar , apontar o dedo sobre qualquer coisa.Tem coisas muito mais graves para uma coletividade e as drogas deve ser uma delas.Uma pessoa que se vicia em droga a ponto delas tomarem conta da sua vida acho que deve ser algo muito difícil de avaliar o que alguém deve passar, são tantas coisas ,às vezes,envolvidas nas vidas das pessoas.Estou falando na pessoa que está viciada e quer sair disso, não vou piorar mais as coisas para ela, ficar julgando ,discriminando mais e mais para a recuperação se tornar mais difícil,foi isso o que eu disse.E isso pode ocorrer com o álcool ,jogo ou qualquer outra coisa.

    390. Luciana

      Em nenhum momento neste post eu disse que a pessoa deva usar drogas, qual seja ela.Os meus comentários só foram de dar força para pessoa lutar com mais uma batalha que se apresenta na vida das pessoas.E muitas pessoas além da droga, álcool tem que travar batalha tb com a miséria, falta de estudo,etc,etc…

    391. Aninomyous

      Teste para daltônicos:

    392. Luciana

      Além do estrago física que as drogas ocasionam tem as drogas dos pensamentos das pessoas que fazem mais danos talvez que tudo neste mundo,infelizmente.As drogas de pensamento são piores que a cocaína, a maconha, etc,etc por causa deles que muita gente enverada por caminhos tortuosos, dificeis depois de desvencilhar.A droga do pensamento do que age de má fé e tem a droga do pensamento do ingênuo, da vítima, é um assunto muito complexo mesmo.

    393. juliano

      Devo lembrar a Sandra que até os nazistas tiveram um julgamento com direito a defesa. Policiais tem de cumprir a lei, se não se tornam bandidos.Essa retórica de dizer que grupos de direito humanos defendem bandidos é uma balela. Nunca vi nenhuma entidade defender o Comando Vermelho, é só citar uma que fez isso? Num país democrático de direito você tem a opção de seguir a lei ou também é bandido. Não dou a policial nenhum o direito de decidir sobre a vida de ninguém, até memso do pior bandido. Queremos policiais bem preparados não justiceiros andando com armas tipo Rambo.

    394. Aninomyous

      Bom, vc usa os símbolos maior e menor pra abrir e maior, barra menor pra fechar, as letras i para italic e b para bold, vou colocar aqui substituindo maior e menor por colchetes:
      [i]italico[/i] e [b]negrito[/b] substituindo por maior e menor, ocultam se os comandos e aparece formatado:
      itálico e negrito

    395. Aninomyous

      Ou melhor, vou colocar o comando sem ‘fechar’ com a barra e ver se aparece:
      teste

    396. Aninomyous

      Ih…parece que nem precisa fechar intãu! puxa vida! meu!!!!
      heheheheheee… 😀

    397. Aninomyous

      Ué? cadê meu teste pra daltônico?

    398. testes

      pensei que era control b para bold negrito
      e control i para italico

      pensei que era control b

      para negrito

      e controli para italico

    399. Reinaldo Pedroso

      01/06/2009 – 21:44
      Enviado por: Sandra

      Não vou discutir contigo por dois motivos.
      Primeiro, tuas opiniões são “direito teu”.
      Segundo, não curto sexo virtual.
      Reinaldo

    400. testei mudar o tamanho da fonte , mas nao aceitou .
      ou errei a tag . outro teste :

      rio de janeiro

    401. oi EZIR .

      agora VOCÊ temi>MAISOPÇÕES de formatação
      para DESCONSERTAR a CINTIA …
      haha,HAhaha,HA

    402. como diz a sandra , educadamente : boa noite .

      vou dormir que tenho que ficar em jejum para um hemograma amanha cedo . e ja esta me dando fome .

      e já que o assunto é drogas , alguém sabe dizer por quanto tempo algumas substancias permanecem no organismo ?

      mais de 12 horas ??? ai , meu deus !!!

    403. Reinaldo Pedroso

      02/06/2009 – 09:39
      Enviado por: Cintia
      02/06/2009 – 13:34
      Enviado por: Cintia

      Tá.
      E a ordem causa/consequência é esta: “esperteza e má fé” > “falta de vergonha na cara. vagabundagem, preguiça, etc. etc. etc.” > pobreza > ignorância > superpopulação. Não incluí delinquência…

      “Mas eu até entendo que numa linda cidadezinha do Sul do país, provavelmente com influência de imigrantes europeus, as coisas pareçam mais bonitinhas que num centro urbano do Nordeste, por ex.”

      Isso é uma ofensa, mas não vou responder.
      Beijo,
      Reinaldo

    404. Reinaldo Pedroso

      02/06/2009 – 09:28
      Enviado por: Cintia

      Esqueceste de copiar “, mas isto não basta”, não estou perdendo o meu tempo.
      Reinaldo

    405. Sandra

      Reinaldo, foi você que começou a “conversa”.

    406. Reinaldo Pedroso

      02/06/2009 – 11:23
      Enviado por: targinosilva
      “Nos USA, o maior trafico aéreo do mundo, morre mais gente de picada de abelha que em acidentes aéreos.”

      “tráfico”, “picada”, daí o teu engano…
      Aproveitando, no post anterior, respondi o teu comentário.
      Reinaldo

    407. Sandra

      Juliano, defendo direitos humanos para criminosos, mas os defendo TAMBÉM para suas vítimas. Não basta NÃO defender o CV. É preciso condená-lo. O que você diria se uma entidade silenciasse totalmente sobre as práticas nazistas e aparecesse depois para exigir um julgamento justo daqueles carrascos? Eu diria que só defende direitos humanos para bandidos, ou até que está do lado deles. É o que a Anistia Internacional está fazendo.
      Ela é que sabe, mas meu palpite é que ela será tão respeitada quanto a ONU. Ou seja, não será.

    408. Reinaldo Pedroso

      02/06/2009 – 15:17
      Enviado por: claudio
      “targino , acho que vc elogiou > meu texto < , obrigado .”

      Sorrisinho.
      Reinaldo

    409. Bin Laden, Osama

      Ai, ai, Gerald, tão velho e tão boboca, ou velhaco?

      Dizer que droga é tabu é de uma ignorância tão grande que suas orelhas chegam à estratosfera do planeta, Gerald.

      Tabu ou não tabu, as crianças põe na boca qualquer coisa que aparece na frente, cabe aos homens de boa vontade bater-lhes na mão e dizer, nana-nina-não.

      Faltam homens, falta vontade, pois os traficantes de informação preferem dizer tabu, ao invés de informar, preferem mistificar.

      Nos países e lugares onde há combate a droga há qualidade de vida, onde não há ou não havia este combate então reina o crime, o terror e os terroristas. Fui claro ou preciso pegar na sua mão e dizer nana-nina-não!

    410. Sandra

      Por falar no post anterior, adorei a piada dos físicos, Susan!

    411. Reinaldo Pedroso

      02/06/2009 – 12:48
      Enviado por: Jeferson cleison

      Jeferson cleison, teu nick é o que há!
      Reinaldo

    412. Reinaldo Pedroso

      “quer me regular , pague minhas contas .”

      Isso… Isso tem… Isso tem nome…
      Reinaldo

    413. Cintia

      Claudio 19:34

      Se vai me ‘desconsertar’ eu não sei, mas sem dúvida vou achar bem mais criativo e interessante.

    414. Cintia

      Reinaldo,

      19:51 – Qual foi a ofensa?

      19:59 – Vc pode se preocupar e se comover com o que vc quiser; só dei minha opinião.

    415. Sandra

      Osama, mas é tabu. Quantos dizem que usaram ou usam ou até que não usam ou nunca usaram?
      Quantas pessoas teriam coragem de perguntar a um filho diretamente: você está usando drogas? Você já usou drogas?

    416. Policarpo

      Gerald,
      talvez realmente sejamos caídos, caindo. Nascemos inevitavelmente tortos e morreremos mais tortos ainda, ou gauches. Mas não me parece que as drogas sejam o nosso melhor enredo. Se não encontramos nossos papéis, talvez fosse melhor procurar uma peça diferente, encontrar a iluminação no revés do iluminismo. Encontrar esperança que não se paga; de graça.
      “Oh! Quem tanto pudera que passasse
      A vida em sonhos só. E nada vira…
      Mas, no que se não vê, labor perdido!”

    417. Sandra

      Cintia, adorei a Santa Ceia alternativa!

    418. Cintia

      E a ordem causa/consequência é esta: “esperteza e má fé” > “falta de vergonha na cara. vagabundagem, preguiça, etc. etc. etc.” > pobreza > ignorância > superpopulação. Não incluí delinquência…

      Reinaldo,

      Bom… se vc não entendeu ainda, paciência…
      Sorte sua que não enxerga a realidade a qual eu me refiro, ou, até por uma “circunstância geográfica”, não tem contato com ela.

    419. Sandra

      “Ou mesmo um primeiro leitor de “Metamorfose” chega ao final da primeira página e sente um calafrio e um engasgo orgástico quando descobre que Gregor Samsa, o homem, se transformou num enorme inseto.”

      Na verdade, eu fiquei pensando: como o Gerald conseguiu me convencer a ler esse livro? Será que piora?

      Piora, lógico.

    420. Sandra

      Beijos em todos! Boa noite!

    421. Alfred E. Newman

      Rss Lembrei de um artigo escrito pelo Jabôr (eu acho) pedindo pra classe média voltar a comprar cocaína dos morros cariocas porque os bandidos estavam vendendo pouca droga e passando a roubar e sequestrar mais.

      Pode parecer meio Ptista, mas a única coisa que acaba com a marginalidade é a inclusão social.

      Eu não acho que tem que legalizar porque vai acabar com a violência, eu acho que tem que legalizar porque:

      EU FAÇO O QUE QUISER DA MINHA VIDA!!! LIBERDADE PRA VIVER COM SAÚDE OU NA LOUCURA!!!

      Enquanto isso essa patota do politicamente curreto fica proibindo de fumar e aumentando o preço do cigarro.

      Deviam investir é em educação e não no cerceamento (existe essa palavra?) da liberdade…

    422. mnc

      (b)Boa Noite!!! (/b)

    423. Tene Cheba

      Me lembro bem,
      que vinha um trem,
      me lembro bem,
      dos trilhos, das almas,
      dos dois trechos.
      Me lembro bem,
      dos mitos, das fugas,
      dos lugares.
      Me lembro bem, das dores,
      dos horrores,
      dos olhos,
      das falas,
      Dois apertos, dois trezes,
      vinte e seis,
      duas nuvens,
      dois crédulos,
      dois manos,
      três manos,
      quatro jovens,
      uma mana,
      mais o caçula,
      mês, muitos meses.
      Nada temo, nem o mito,
      nem a formalidade,
      o que eu temo está nas mãos,
      nas minhas mãos.
      Penso nas dores,
      dissipadas,
      Penso nos meus morros,
      nos subúrbios,
      no inexistente frio,
      no abundante calor.
      Penso em mim,
      penso em ti,
      penso em mim,
      penso em ti,
      penso em mim,
      penso em ti,
      .
      .
      .
      ……………………..,
      :

    424. FRANCINY CHEQUER

      Boa noite e melhor uma droga na vida do que uma droga de vida

      mil beijos

    425. [=

      Caro Claudio,

      Seus comentários são sempre bem-vindos.

      Concordo: não é obrigatório ter filhos. Porém os que têm e cumprem seu papel social ao educar sua prole, beneficiando a sociedade, são dignos de nossos melhores cumprimentos. Muitos pais, como você bem anotou, sofreram muito para criar bons cidadãos. Talvez o sofrimento não fosse algo desejado( o sofrimento nem é regra, evidentemente); mas o Homem idôneo, se necessário, não pode relevar dor e prazer diante de suas obrigações como pai, cidadão e Homem. Assim eu entendo. Abraços.

      [=

    426. Tene Cheba

      Não quero o Arpoador,
      não quero aquela marola,
      nem o Leblon, nem sobre a Angélica,
      dos tubos, dos dias, das noites.
      Neste frio do caralho,
      até o vento me aquece.
      Duas brisas, dois passos,
      dois termômetros,
      no grau pequeno,
      dos apertos, dos tragos,
      das ondas, dos alfas,
      dos betas, dos gamas.
      Doces frouxos, doces românticos,
      doces dores.

    427. Tene Cheba

      O que eu não curto,
      é a falsa dimensão,
      não curto o meio,
      não me contamino,
      tenho dores,
      as evidencio,
      na Alfândega,
      nos mares secos,
      flutuo.
      Não sou o herdeiro das vozes,
      peco em silêncio,
      mergulho nas fossas.
      As uvas e as parreiras.

    428. Bin Laden, Osama

      Com licença, Nana-nina-não criança SANDRA, primeiro vamos falar a mesma língua.

      TABU
      sm (tonga tabu, via ingl) 1 Instituição religiosa ou mágica que atribui a uma pessoa ou coisa caráter sagrado, interdizendo qualquer contato com elas. 2 A própria pessoa ou coisa sagrada. 3 Qualquer coisa que se proíbe supersticiosamente, por ignorância ou hipocrisia: O direito de votar negado às mulheres foi mais um tabu que se desfez. 4 Feitiço. adj m+f Que tem caráter sagrado, sendo defeso a qualquer contato.

      Droga não tem nada de sagrado ou de secreto, criança não pode por na boca ou no nariz. Olhai os lírios do campo como crescem, sem a droga. Olhai os escravos das drogas e veja que não há segredo nem algo sagrado.

    429. mnc

      O Gregor carregava a família nas costas,
      Depois da repugnante metamorfose, até que sentiu um certo alívio por se ver livre da obrigação de trabalhar.
      Sentia-se explorado pela família e era.
      A família a medida que percebia que aquela situação era irreversível…um a um foi se adaptando a nova situação e procurando um meio de vida.
      A tal da psicoadptação.
      NInguém nesse mundo é insubstituível.

      Até amanhã

    430. mnc

      fonte azul, teste

    431. Tene Cheba

      O careta, e a maconha,
      enquanto não queimava,
      o careta era o careta,
      na noite em alguma soleira,
      o careta se misturava,
      pensava sobre os horrores,
      da cativa, tremia ao ver a tia,
      dona mrijuana, longa,
      perfumada, inundava,
      o medo do mais careta,
      do abissal mortal,
      da seda rasgada,
      da vontade de pular,
      das cores malditas,
      das ondas simples,
      dos mares marolados,
      das ilhas, da alegria,
      do riso sem importância,
      da inocente lucidez,
      das pitangas,
      do bem maior que é te ver,
      dos doces perdidos,
      da fome da larica,
      do sono, do sonho.

    432. mnc

      é acho que só vai mesmo o bold (negrito) , tentei a tag não ficou azul… tamanho de font altera .
      divertido

    433. targinosilva

      Alfred E. Newman

      Voce pode fazer o que quiser da sua vida desde que nâo de trabalho aos outros nem prejuizo ao Estado.
      A minha vó dizia: Não tem o que fazer? Enfia o dedo no fiofó e sai assobiando.

    434. Rodrigo Contrera

      boa

    435. mnc

      seja: A tag font color, e size da font h1, h2 e assim por diante…. dentro dos parâmetros .
      Testes p passar o tempo.

    436. Tene Cheba

      Muitas ondas,
      milhares de ausências,
      algumas marolas,
      alguns lugares,
      pontes e pentes,
      oliveiras e cedros,
      caminhos, pastas,
      come com o pão,
      azimo, pouco e tal,
      larga hipocrisia,
      pouca pasta,
      da longa saudade,
      dos montes que te construíram.
      Droga ou o seu visual,
      droga, latente ilusão.

    437. Cintia

      O silêncio diante da explosão demográfica/ Drauzio Varella

      Nasce gente depressa demais no Brasil. Na Copa do Mundo de 1970, éramos 90 milhões em ação num país desigual; em 30 anos, dobramos a população e multiplicamos os problemas sociais.
      Otimistas irresponsáveis, procuramos consolo para essa explosão demográfica absurda nos dados do IBGE que mostram queda progressiva da natalidade nos últimos 50 anos. De fato, a média de 6,2 filhos por mulher brasileira existente em 1950 caiu para 4,4 filhos em 1980 e para 2,3 no ano 2000.
      Quando a análise se baseia no poder aquisitivo das famílias que dão origem à maioria das crianças, no entanto, essa impressão tranqüilizadora desaparece imediatamente. Por exemplo, em 1980, na faixa etária dos 15 aos 19 anos, em que se concentra grande parte das mães de baixa renda, para cada 100 mulheres, nasciam 8 filhos; hoje nascem 9,1.
      Antigamente, forças sociais mais coesas pressionavam o homem a assumir a responsabilidade da manutenção dos filhos que trazia ao mundo. Em muitas regiões do país, negar-se a casar com a namorada grávida significava fugir da cidade ou risco iminente de morte. O aumento do grau de independência econômica duramente conquistado pelas mulheres e a aceitação de modelos menos coercitivos de comportamento sexual, mesmo nas pequenas comunidades, teve como conseqüência perversa o aumento vertiginoso da porcentagem de crianças menores de seis anos criadas sob responsabilidade exclusiva das mães (de 10,5% para quase 18%) nos últimos dez anos. No total, 4 milhões de crianças brasileiras vivem nessa situação, mais da metade das quais em domicílios com renda mensal abaixo de dois salários mínimos.
      Em cidades como Recife e Salvador, um terço das crianças vive só com as mães. E moram com mães, que ganham menos do que dois salários mínimos, 78% das crianças maranhenses, 77% das piauienses e 69% das cearenses e das paraibanas. Sem contar que muitas vezes são os avós maternos que assumem os encargos dos netos inesperados, agravando a falta de espaço na moradia e empobrecendo a família inteira.
      Meninas e meninos criados nessas comunidades pobres dependerão de enormes investimentos em políticas sociais para sobreviver com o mínimo de dignidade. Virão ao mundo em maternidades públicas, precisarão de postos de saúde, programas de distribuição de leite, escolas e hospitais gratuitos, merenda escolar, casas populares e, mais tarde, polícia nas ruas e cadeia para prender os que não se comportarem como cidadãos de respeito.
      A tragédia social que esses números revelam está diante de todos. Os primeiros sinais de que estamos chegando à periferia de uma cidade brasileira são as casas sem reboco e a criançada na rua. Meninas em idade de brincar com boneca carregam filhos no colo; mulheres de 30 e poucos anos já são avós e há bisavós com menos de 50. As cadeias estão abarrotadas de presos cada vez mais jovens.
      Uma combinação cruel de irresponsabilidade coletiva com preconceitos sexuais contra as mulheres e covardia diante da ação militante de grupos religiosos que defendem ideologias medievais contrárias a qualquer método de contracepção impede-nos de adotar as medidas necessárias para reduzir os danos resultantes do nascimento de tantas crianças que os pais não desejavam nem terão condições de educar.
      Por insensibilidade ao sofrimento alheio, agimos como se as adolescentes pobres engravidassem encantadas pelo desejo da maternidade precoce, como se a mulher que pena para alimentar três filhos na favela fizesse questão de dar à luz o quarto e o quinto bebê por mero capricho da alma feminina.
      Nos anos 1970, quando somávamos apenas 90 milhões, em estranha convergência ideológica, os militares no poder, a Igreja Católica e os comunistas eram contrários à implantação de políticas de planejamento familiar. Os religiosos, pelas razões de sempre. Os militares alegavam motivação estratégica: o aumento rápido da população ajudaria a povoar regiões ermas em defesa da soberania nacional. Os comunistas esperavam que a pressão demográfica acentuasse as contradições e apressasse a deposição do capitalismo.
      O resultado desses equívocos grosseiros está aí! O número de brasileiros duplicou, a periferia das cidades incha sem parar, não conseguimos construir escolas, hospitais e habitações para atender à demanda crescente, nem cadeias no ritmo necessário para acompanhar a velocidade com que os bandidos arregimentam seguidores nas comunidades carentes.
      Nos últimos 50 anos, o conhecimento da fisiologia reprodutiva humana permitiu desenvolver pílulas e injeções anticoncepcionais, dispositivos intra-uterinos e diversos procedimentos cirúrgicos de alta eficácia na prevenção da gravidez indesejada. Baseadas em evidências científicas, a Organização Mundial da Saúde e outras instituições nacionais e internacionais desenvolveram programas elaborados para a aplicação segura dessas técnicas em países como o nosso, em total respeito à integridade física, à fisiologia sexual e aos valores culturais das populações-alvo. Apesar da tecnologia disponível, entretanto, esses programas têm sido irresponsavelmente tímidos em relação à magnitude do problema no Brasil.
      O planejamento familiar deve ser considerado prioridade absoluta em saúde pública. Os recursos necessários para levá-los às populações mais carentes do país são insignificantes quando comparados ao custo social da explosão de gestações não planejadas dos dias atuais.
      Nós, que poderíamos criar meia dúzia de crianças sem depender de recursos públicos, colocamos à disposição de nossas famílias os métodos mais eficazes de contracepção que a ciência foi capaz de inventar, mas negamos acesso a eles aos que mais necessitam limitar o tamanho da prole. Isso não é apenas desumanidade, é crime de omissão.

    438. FRANCINY CHEQUER

      Caros amigos

      Meu maior sonho e ter um filho, ver que eu deixei uma marca , mesmo quando eu não esteja mais aqui, alguem de alguma forma vai dar continuidade, em quem eu sou, pois filhos de alguma forma sao reflexos dos pais, mas quem coloca um ser no mundo, tem que ter bem na cabeça que as suas prioridades seram outras, seus gastos as mesmas coisas,mas tem a nitida sensação a minha volta que isso, não conta em nada, sabe vejo pais que não sabem abrir mão, então para que colocar filhos,

    439. Cintia

      No metrô, um anão começou a escorregar pelo banco e um outro passageiro, solidário, o recolocou na posição.
      Pouco depois, lá vai o anão escorregando e o mesmo passageiro o recolou no assento.

      Quando a situação se repetiu pela quinta vez, o homem, já irritado, esbravejou: “Será que você não consegue ficar sentado direito?!”

      Ao que o anãozinho respondeu:

      “Meu amigo, a umas cinco estações estou tentando desembarcar e o senhor não deixa!”

    440. Tene Cheba

      Qual o maior pecado?
      Qual a maior dor?
      Duas ilusões, ou dois mortos?
      Amar o tempo ou fumar este?
      Não, se cortar, com o serrote mágico,
      que não fere, duas partes irão sair,
      mas você irá ver apenas uma,
      e dirá, vi o único do todo.
      Espero, para o bem,
      espero que Obama,
      não fume, nem aspire,
      espero que ame seu discurso,
      que faça e fale, do sonho,
      apenas um, de todos nós,
      tão longe, tão perto,
      tão branco, tão negro,
      inacreditavelmente,
      aqui, hoje.

    441. Ah, minha gente … “Parece-me” que devemos conversar mais sobre drogas de modo geral – quer lícitas ou ilícitas.

      Sou “caretésima”, já disse, e nem mesmo por curiosidade juvenil (faz tempo! rsrs) aproximei-me de qualquer uma delas. Por outro lado, não evito – muito pelo contrário! – o assunto – que é tido como “delicado demais” para ser abordado, discutido e mesmo pesquisado na busca de uma solução efetiva – principalmente no ambito familiar – que estende-se ao circuito social.

      Essa estória de que, como pais, não “podemos invadir a privacidade de nossos filhos” a meu ver é balela. Na prática, acho, devemos perguntar, questionar, conversar, enfim, sobre essa possibilidade que ronda os lares, colégios, universidades; festinhas, etc. – droga!

      Penso que devemos estabelecer uma linha de comunicação direta com os nossos filhos. Somos amigos deles mas, acima de qualquer coisa, somos seus pais – é de nossa responsabilidade, sim, saber ” quem são êles”. E também mostrar-lhes como “somos nós”! Vejo famílias que abrigam “desconhecidos” entre si e sob o mesmo teto – pais e filhos.

      Entendo, ainda, que nem por isso deixamos de estar vulneráveis a qualquer “surpresa desagradável”, tanto numa condição quanto na outra.

      Administrar os problemas deles (filhos), pelo menos durante boa parte de suas vidas, é missão precípua nossa – “taí, ó” o que chamamos de uma “família normal” (o “pacote familiar” engloba muitos conflitos – que muitas vezes nós mesmos não sabemos “reconhecer ” – inclusive “drogas”! Que droga, não?).

      “Riquinho” ou “favelado”; “mocinho” ou “bandido” não me importa: a violencia atinge os dois e a todos nós no “efeito dominó” – não por associação de palavras, mas pelas suas consequencias nefastas nas mais diversas escalas e segmentos sócio …”tudo”!

      DIGA NÃO ÀS DROGAS – Adote, por “caridade”, essa causa!
      Beijo e bom final de noite.
      Susan

      PS.: Ironicamente … o combate às drogas ilícitas vai requerer o tratamento com drogas pesadas – medicamentosas! Seria comico se não fosse trágico, “né, gente amiga”?

      ___________________________

      Informe-se, caso lhe interesse …

      UNODC LANÇA RELATORIO GLOBAL SOBRE DROGAS.
      Escritório das Nações Unidas Sobre Drogas e Crimes
      Nota para a Imprensa
      29/06/2005

      http://www.unodc.org/brazil/press_release_2005-06-29.html

      … “O Brasil possui nível de consumo médio, se comparado com outros países do mundo em 2005 …

      (tentarei localizar dados mais atuais …)

    442. Reinaldo:

      Dá-lhes “neuro” (rs)! Sou sua “fã” confessa! … “Avião mata menos do que aviãozinho”.
      Frase mais realista do que essa … não existe!
      Beijão pra ti, tché!
      Susan

      PS.: 6 graus negativos aí pelos “pampas” e neve de outono …(Rio Grande do Sul e Santa Catarina – em algumas cidades). “Inveja” mas aqui em Sampa … tá muito frio (amo de paixão! rs) também!

    443. Rogério Jacques

      A gente tem tanta coisa para fazer que sobra pouco tempo para dar uma olhada nesse blog, mas acontece que dar uma olhada representa passar o olho por mais de quinhentos comentários. Mas outro dia, passando por aquele lance da massa, da pasta ruidosa, sem nada para dizer, fiquei pensando, que barato, ver a poesia brotando na internet, independente de se a mídia se destina ao óbvio – vender sabonete – ou noticiar a catástrofe, ou o óbvio. Lembrei também de Oswald – um dia a massa ainda vai comer o biscoito fino que fabrico.
      Não sei se é tão importante o que cada um acha da liberação da droga, mas com certeza é importante alguém enfrentar com honestidade e clareza o tabú. Importante também avaliar a dimensão social da coisa – as políticas até hoje praticadas levaram a bons resultados? Quantas são as vítimas anônimas, quais as consequências para a saúde pública do consumo dessa nova droga – a amônia?
      Realmente adoramos nos subverter. Por quê? Porque assim jogamos para fora do sótão todas as velhas coisas imprestáveis que costumamos guardar. Porque assim um dia estaremos belos, leves e puros como um ator, do alto de toda a sua vivência, nu física e psicologicamente, jogando ao chão com a sua verdade as nossas velhas bobagens, construídas cotidianamente apenas com o objetivo de amenizar o impacto do que está bem aí à nossa frente, mas que é necessário mudar.

    444. Cláudio – 19.43hs. – Exames de laboratório clínico-patológico

      Colesterol total e frações (sangue)
      Triglicerídeos (sangue)
      Glicemia (sangue)

      Não adianta “reclamar” (rs): 12hs .e em alguns casos mais especiais “negocia-se” (com seu médico) para 10 hs., ok?

      Dieta leve na véspera desses exames, tá (rs)? Voce vai sobreviver ao “jejum forçado” – fique tranquilo!!! A não ser que voce seja hipoglicemico, voce não vai “desmaiar de fome”, viu?

      Boa sorte!
      Beijão!
      Susan

    445. Kalashnikov

      Juliano,

      a Sandra está com a razão, e ela não defende justiceiros. Você pergunta sobre entidades que elogiam o CV, será que você não conhece a cena cultural do Rio de Janeiro? Vamos lá:

      – pegue as canções que falam sobre briga de gangues nos morros (são brigas de facções, uma delas o CV);
      – procure músicas que chamem os bandidos de heróis, de homens da resistência, etc.;
      – procure por rappers de esquerda que dizem conhecer narcotraficantes ligados a esta ou outras facções.

      Sabe o que é pior, Juliano? Quem elogia o tráfico não se esconde, está aí, no mundo, gravando CDs e disponibilizano inclusive pela internet.

      Se você reclama da polícia tipo Rambo, da qual eu também não gosto, acredito que você não deve gostar também dos bandidos que se fazem que bons mocinhos.

      Uma coisa é respeitar a polícia enquanto instituição da sociedade de direito; outra coisa, completamente diferente, é apoiar grupos de justiceiros: quem apóia grpo de justiceiros coincide com aqueles que apóiam os próprios narcotraficantes.

      QUEM APÓIA A POLÍCIA ENQUANTO INSTITUIÇÃO ACREDITA NA SOCIEDADE REGULADA POR NORMAS LEGÍTIMAS E RACIONAIS; QUEM APÓIA A BANDIDAGEM SÓ QUER O CAOS E O PREDOMÍNIO DO MAIS FORTE.

    446. Reinaldo Pedroso

      02/06/2009 – 20:01
      Enviado por: Sandra

      – Ah, é.
      Reinaldo

    447. Reinaldo Pedroso

      02/06/2009 – 21:04
      Enviado por: Cintia

      Eu me referia a Darfur.
      Reinaldo

    448. Reinaldo Pedroso

      02/06/2009 – 20:55
      Enviado por: Cintia

      “19:51 – Qual foi a ofensa?”

      Tá bom, vou responder.
      Imaginar que o meu comentário se refere apenas à realidade de onde moro e que desconheces.

      “19:59 – Vc pode se preocupar e se comover com o que vc quiser; só dei minha opinião.

      Tá, eu sou ateu, talvez por isto divergimos.

      Assim como encerraste o diálogo sobre por que chora quem vai levar um tiro na nuca, sugiro encerrarmos este também.
      Reinaldo

    449. Reinaldo Pedroso

      Presente, passado e futuro são simultâneos.
      Reinaldo

    450. Reinaldo Pedroso

      ” Me encante como você fez com a primeira namorada, sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas, com certeza.” (Neruda)

      Sem medo.
      Reinaldo

    451. Testando novamente

    452. teste realizado.

      Obrigado.

      Doid…..ops!

      Pacheco

    453. Reinaldo Pedroso

      De tanto repetida, uma “coisa” é aceita como verdadeira, por exemplo: “Viver o presente, o passado passou e o futuro é adiante.”
      – Não.
      Compartimentando o tempo, o presente é resultado do passado, assim como o futuro será dos dois.
      Viver intensamente o presente, a ênfase é nisto?
      No mínimo, o passado é referencial.
      Agora o futuro, como não projetar esta abstração possível?
      Ele depende do presente (e do passado) e das suas (dele, futuro) circunstâncias; as imprevisíveis têm de ser pelo menos consideradas.
      Então, tanto o passado quanto o futuro são também vivenciados no presente.
      Não objetivamente? Como não? Não influem no nosso comportamento?
      Luis Fernando Veríssimo: “Todo raciocínio tido como definitivo é incompleto.”
      Pode ser, até prova em contrário.
      Reinaldo

    454. mnc

      Bom Dia Tribo GT!!!
      Menos de 2 dias mais de 430 comentários,
      Parabéns!

      Notícias fresquinhas, que me fazem novamente acreditar no bom-senso da Justiça Brasileira.

      STF suspende decisão que determinava volta aos EUA de menino disputado por pai americano
      Publicidade
      MÁRCIO FALCÃO
      da Folha Online, em Brasília

      Atualizado às 23h53.

      O ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), concedeu liminar na noite desta terça-feira suspendendo a decisão da Justiça Federal que determinou que o menino que se tornou alvo de disputa entre o pai americano –David Goldman– e a família da mãe brasileira, morta em 2008, fosse devolvido imediatamente ao país de origem.

      A decisão do ministro foi em resposta a ação apresentada pelo PP contra a sentença da Justiça Federal e terá ainda que ser referendada pelo plenário da Suprema Corte. O partido argumentava que a determinação para a guarda do menino ser entregue ao pai biológico levou em consideração a Convenção de Haia, mas desrespeitou a Constituição Brasileira, violando direitos como o dever de proteção à família, à criança e ao adolescente.

      Para o partido, o menor não deve ser remetido aos Estados Unidos “de forma abrupta, decidida subitamente”, uma vez que ele é brasileiro nato e tem o Brasil como sua residência habitual já há quase cinco anos.

      Pela decisão da Justiça brasileira, o padrasto teria até às 14h de quarta-feira (10) para se apresentar com o menino no consulado dos EUA.

      A sentença do juiz Rafael de Souza Pereira Pinto, da 16ª Vara Federal, estabelecia que o período de adaptação deve ocorrer nos Estados Unidos e não no Brasil, como havia sido sugerido pelo Ministério Público.

      O juiz afirmou que além de readaptar-se ao convívio com o pai, o garoto tem que se reacostumar ao país de nascimento. O prazo foi fixado como forma de amenizar o impacto de uma busca e apreensão forçada do menino.

    455. juliano

      Sandra esse discurso que sóm existe direitos humanos pros bandidos é o mesmo dos milionários apresentadores de programas policiais. Sandra no Brasil há execuções, tortura, cadeias que parecem masmorras, pessoas presas há anos sem julgamento. O cara entra na prisão por furtar um sabonete e sai integrante de uma quadrilha. Essse negocio de achar que bandido tem vida boa, varios direitos e tal, é coisa de quem nunca entrou numa delegacia,num presidio, não conhece o sistema e tal. Não sei se esas entidades não se manifestarm contra o CV ou PCC, não conheço todas, portanto,não generalizo.

    456. juliano

      Deu no Conjur

      Supremo decide que Sean Goldman fica no Brasil
      ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, decidiu que o menino Sean Goldman deve ficar no Brasil. A decisão se deu na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 172 e suspende a eficácia da sentença do juiz da 16ª Vara Federal do Rio de Janeiro, que havia determinado que a criança fosse entregue até as 14h desta quarta-feira (3/6) ao seu pai biológico, o americano David Goldman.

      Marco Aurélio afirma que concedeu a liminar para que a ADPF, apresentada pelo PP, não perdesse o objeto. O ministro não deu maiores detalhes de sua decisão. Disse apenas que foi manuscrita e incluída no processo.

      A guarda de Sean Goldman está sendo disputada desde o final do ano passado pelo pai biológico e pelo padrasto, o advogado João Paulo Lins e Silva, que tinha a guarda provisória do garoto desde a morte da mãe dele. Em sua sentença, o juiz da 16ª Vara Federal determinou o “retorno imediato” de Sean para os EUA.

      O menino Sean, de acordo com a sentença, teria de ser entregue a Karen Andrade, funcionária do consulado americano no Rio de Janeiro, em no máximo 48 horas. Até lá, Sean deveria ser monitorado por agentes da Polícia Federal.

      ADPF 172

    457. [=

      Gerald,

      A Justiça não entregará o menino brasileiro, Sean. Eis notícia do site do Supremo Tribunal Federal:

      “Notícias STF Imprimir Terça-feira, 02 de Junho de 2009
      Ministro suspende decisão que determinou a entrega do menino Sean ao Consulado Americano no Rio

      Em decisão de próprio punho, na noite desta terça-feira (6), o ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu sentença que determinou o envio do menor brasileiro Sean Richard Goldman aos Estados Unidos da América, por considerar a urgência do pedido liminar. A apresentação da criança deveria ocorrer até esta quarta-feira (3), às 14h, ao Consulado Americano, para cumprimento de sentença da 16ª Vara Federal da Seção Judiciária do Rio de Janeiro no processo movido pela União Federal.

      A decisão do ministro se deu na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 172 ajuizada, com pedido de liminar, pelo Partido Progressista (PP) no STF na tarde de hoje (6).

      Para o partido, a sentença questionada interpretou a Convenção de Haia em detrimento de direitos e preceitos fundamentais do menor brasileiro de 9 anos, tendo em vista busca e apreensão determinada para o envio imediato da criança aos Estados Unidos da América, em desacordo com o que já foi decidido em outros casos concretos.

      Consta na ação, que preceitos fundamentais garantidos pela Constituição Federal de 1988 são violados pela sentença, tais como o dever de proteção à família, à criança e ao adolescente. A defesa sustenta ser evidente a ameaça de lesão ao direito do menor que, “sendo obrigado a deixar seu país, o Brasil, não terá acesso ao contraditório e à ampla defesa, constitucionalmente garantidos, através do inciso LV, do artigo 5º”.

      Para o partido, o menor não deve ser remetido aos Estados Unidos “de forma abrupta, decidida subtamente”, uma vez que ele é brasileiro nato e tem o Brasil como sua residência habitual já há quase cinco anos. Destaca que, conforme previsto pela própria Convenção de Haia, para “o desenvolvimento harmonioso de sua personalidade, a criança deve crescer em meio familiar, em clima de felicidade, de amor e de compreensão”.

      Liminar

      Na ADPF, o partido pedia liminar a fim de suspender a sentença devido ao risco de dano irreparável, caracterizado pelo envio do menor brasileiro aos Estados Unidos da América, em razão da decisão da Justiça Federal no Rio de Janeiro. Para o PP, na medida adotada pelo juízo da 16ª Vara Federal, “foi demonstrada a sobreposição do interesse em priorizar as relações internacionais sobre o interesse e direito fundamentais de um brasileiro nato”.

      Assim, o partido pedia suspensão da sentença com o objetivo de evitar que danos psíquicos “imensuráveis”, deixem “rastros irreparáveis na formação da sua personalidade”. De acordo com a ADPF, a remoção do menor sem que ele, o principal interessado, seja ouvido “assemelha-se ao sequestro que a Convenção de Haia busca impedir”.

      A liminar concedida pelo relator terá de passar pelo referendo do Plenário do STF.

      Entenda o caso

      A briga pela guarda do menino Sean Richard Goldman começou em junho de 2004, quando a mãe do menino, a brasileira Bruna Bianchi Carneiro Ribeiro, deixou o marido, David Goldman, para uma suposta viagem de férias de duas semanas com o filho ao Brasil. Eles viviam na cidade de Titon Falls, estado de New Jersey (EUA), Ao desembarcar no País, contudo, Bruna telefonou ao marido avisando que o casamento estava acabado e que não voltaria aos Estados Unidos.

      A partir disso, foi travada uma batalha judicial pela guarda do garoto, na época com apenas quatro anos. No Brasil, a Justiça reconheceu o divórcio pedido por Bruna sem a concordância de Goldman. Diante das leis norte-americanas, contudo, eles permaneciam casados. Livre do compromisso com Goldman, Bruna se casou novamente com o advogado João Paulo Lins e Silva, mas no parto do segundo filho, ela morreu.

      Diante da ausência da mulher, David Goldman veio ao Brasil na tentativa de resgatar o filho e levá-lo de volta aos Estados Unidos, mas desde então briga pela guarda do garoto nos tribunais brasileiros, contra o padrasto de Sean e seus avós maternos.

      EC, MG/LF”

      FONTE:

      http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=109082

      [=

    458. claudio

      bom dia

      ih , lembrei , baixei “estômago’ e ainda não assisti .

      por falar em estômago ,
      o blog nunca esteve tão divertido . e cultural .
      quer dizer , sempre esteve , é só jeito de falar .
      com exceção apenas de um protegido do vamp ou do gerald,
      que insiste em dar lições de realidade nua e crua embrulhando alguns estômagos e colorindo de vermelho o blog . pena …

      por falar em sangue
      voltei agora do meu exame coleta de material – no ‘bronstein’ .
      não sei se está em todo o brasil este laboratório
      mas eles tem preços especiais pra quem nao tem plano , como eu .
      chama bronstein popular . paguei apenas 110 reais por uma exame que custaria 300 .
      e não tem que comprovar nenhuma pobreza .
      é só dizer que é popular .
      tomara que essa informação possa ser útil a alguém .
      ………………………………………..

      voltando ao heroísmo
      parabéns , então , a todos nós , que estamos vivos .
      porque se é a vida uma batalha constante ,
      onde ralamos e corremos atrás
      para sustentar nossos filhos , desejos , sonhos …
      somos dignos e merecemos ser chamados de
      heróis .

      MANÉS HERÓIS !

    459. do reinaldo :
      ” … tanto o passado quanto o futuro são … vivenciados no presente … ”

      isso é muito legal .
      é o caminho para a paz interior .
      a obra de arte total .
      o queijo .

    460. O Vampiro de Curitiba

      Pessoal, post novo lá em cima.

    461. Cristina

      “Enviado por: CARNE&OSSO
      Pq será q existe tamanha comoção em relação ao voo perdido da air france? Pq a tamanha comoção tb não é compartilhada com as mortes pelas inundações no Nordeste? “
      Realmente não há comoção pelas mortes no Nordeste, as pessoas ficaram mais comovidas com as mortes em Santa Catarina. Acho que o sudeste tem medo de se mobilizar e mandar dinheiro para o Nordeste porque some, não chega aos flagelados pela seca ou pela chuva, e as tragédias se repetem todos os anos. Pelo jeito a opinião pública quer mais que os nordestinos se lixem.
      “Enviado por: Kalashnikov
      Engraçado que apenas a polícia e o exército matem pobres: os traficantes matam ricos? os traficantes torturam burgueses? Por que os Direitos Humanos nunca condenam o tráfico por executar usuários devedores ou desafetos da comunidade?”
      Os Direitos Humanos não precisam condenar os traficantes, eles são condenados pela Justiça, o problema é que a polícia, não respeita os Direitos Humanos e é corrupta e excede na violência. O traficante da favela usa cocaína, e é um traumatizado, pela guerra que já é antiga, começou na década de 80, a combinação trauma/cocaína resulta numa personalidade explosiva e violenta. A proibição faz com que a droga, que libera o super ego e o inconsciente, elimina o medo e relaxa a moral, seja usada por pessoas sem preparo mental, o traficante é um indivíduo revoltado, ainda mais se ele lê teorias de esquerda, fica mais revoltado. Dá cocaína para um revoltado e ele mata com a maior facilidade.

    462. Cintia

      Reinaldo,

      Como diz vc, então tá.
      Não foi minha intenção ofender a sua inteligência ou sei lá o quê.
      Eu desconheço a realidade da sua cidade e vc desconhece a dessa daqui. E é como eu te disse, sorte sua não conhecer a realidade dessas bandas de cá.

    463. Cintia

      “…e não tem que comprovar nenhuma pobreza .
      é só dizer que é popular …”

      Haa!
      Claudio,
      isso ficou engraçado! 🙂

    464. Cintia

      Já sei, já sei… post novo.

    465. Luciana

      Se a vida da pessoa já está um droga e ainda vai adquirir um vício tipo drogas , álcool,etc,para aumentar mais os problemas.Não vejo lógica nisso.
      O incrivel que muitas pessoas antes de ficarem dependentes de drogas tipo cocaína ,crack etc,etc tinham uma vida de qualidade de dar inveja .Ao contrário da pessoa que fica desempregada, ou é abandonado pelo parceiro e aí mergulha na bebida.Bem que os motivos da pessoa ficar dependente de qualquer coisa variam.

    466. Cintia

      Só mais esse.

      Cristina,

      Na enchente de Santa Catarina até soldados e falsos voluntários roubaram as doações. À luz do dia.
      Qto ao dinheiro, que eu tb mandei, só Deus sabe.

    467. Sandra

      Juliano, num país sério, uma entidade que se diz protetora dos direitos humanos manifestaria-se indignadamente contra quem prendesse gente dentro de ônibus e ateasse fogo. Ou que estabelecesse poder paralelo nos morros e queimasse gente em micro-ondas.

      Eu sou a favor de lei até para carrascos nazistas, mas também a quero para suas vítimas. Aliás, elas primeiro. Não levo a sério quem defenda os carrascos sem antes defender as vítimas

      Esses grupos têm liberdade de opinião, e eu tenho liberdade de não os levar mais a sério.

    468. Liliane.

      Droga é tudo aquilo que te impede de seguir adiante. Se é o amor aquilo que te torna violento, então é droga. Se é a ansiedade aquilo que te torna impaciente, então é droga. Se é a cachaça, ou a cocaína aquilo que te tornam instáveis, então droga são. E não será a legalização da droga que fará com que ela passe a ser “uma coisa legal” ou que deixará de ser “uma droga”.

    469. Luciana

      Conheci histórias de pessoas jovens que perderam tudo e uma vida excelente, dinheiro,trabalho, família ,etc,etc por causa da cocaína.Se tem pessoas que não se prejudicam com as drogas que bom para elas , mas o problema é que tem pessoas que ficam completamente dependentes delas, a vida começa a girar somente em torno da droga.

    470. Luciana

      Se tua vida já não anda sem substância nenhuma imagina com alguma substância que prejudica o organismo , só vai piorar as coisas ainda mais, é dinheiro gasto com a droga, internações, médicos,estresse familiar, etc,etc, é preferivel a vida ser uma droga sem droga.

    471. Kalashnikov

      Cristina

      eu achava que os membros do Judiciário precisavam ser formados em Direito para exercer os cargos. Eu também achava que os Direitos Humanos faziam parte do Judiciário, mas acho que você gostaria que o Conselho Nacional de Justiça, que defende os DH, não fossem do Judiciário.

      Que pena, o Judiciário, contaminado pelos Direitos HUmanos, nunca vai precisar condenar o tráfico.

    472. PEREGRINO

      NÃO DÁ PARA CONFIAR EM MACONHEIRO!!!! SÃO PUSILÂNIMES!!!

    473. Eu por mi mesmo

      É minha gente … enquanto um muleque estiver nas esquinas formando um pequeno grupo de pessoas menores sem oque fazer a coisa tende a ficar pior.
      Inclusão Social Brothers and Systers … éééé …dessa maneira, colocar a mulecada ( piás,guris ou sei lá oque, dependendo do seu “sorocabes”) … nas escolas pra preencher o tempo ocioso …
      Ao invés disso ngm ,nem mesmo algumas pessoas acima pensaram em alguém que realmente precise … que nada farinha pouca, meu pirão primeiro, certo ?

      Errado !

      Pelo contário … drogas … drogas …

      Quem de vcs nunca tomou um dipirona ?

      ou só uma gota de Moura Brasil !!

      Todos usam drogas … uns muitos e outros em doses homeopáticas … he he he … mas usam !

      Não a Hipocresia e Falso Moralismo !

      Pois bem, sendo assim sendo, como disse o Ministro Não sei das Quantas:

      “_ Todos sabem do meu envolvimento, por isso estou aqui nessa marcha no RJ ! ”

      Agora dá licença que eu vou pegar meu isqueiro … hehe

    474. Braga

      Alguém pode me dizer o que a VACA tem com isso?

    475. Reinaldo Pedroso

      03/06/2009 – 09:02
      Enviado por: claudio
      “do reinaldo :
      ” … tanto o passado quanto o futuro são … vivenciados no presente … ”
      isso é muito legal .
      é o caminho para a paz interior .
      a obra de arte total .
      o queijo”

      Claudio, me diz, isso é sincero ou irônico?
      Da tua resposta depende a minha.
      Reinaldo

    476. Reinaldo Pedroso

      03/06/2009 – 09:02
      Enviado por: claudio
      do reinaldo :
      ” … tanto o passado quanto o futuro são … vivenciados no presente … ”

      Excluíste o “também” da frase acima.
      “Assim, ó”: tanto o passado quanto o futuro são também vicenciados no presente.
      Reinaldo

    477. Reinaldo Pedroso

      Detonação, digo, denotação metalinguística: “CORNO”

    478. reinaldo
      editei o ‘também’ porque achei implicito em ‘tanto’ .
      só para dinamizar a frase . coisa de designer .

    479. JOA

      “Não e o que entra pela boca que suja o homem, mas o que dela sai.” Quem sois para julgar o mundo, esse mundo já está julgado pelo cordeiro de deus que se sacrificou pelos humanos seres, portanto propensos ao erro. E por falar em erro, permitir que a maior parte da geraçao atual com a faixa etária entre 55 e 13 anos, consuma mentruz ou erva cidreira misturada com canabis sativa e prensada com mel, depois molhada de amônia, seja vendida por R$5,00 cada 3 cigarros; é muito mais lucrativo pra qualquer facção ou organização, que voltar a ser comercializada legalmente com segurança ao usuário e sem roubo a mão desarmada!
      Porém infelizmente a hegemonia capitalista domina! Isso sem falar na mistura de cimento com amônia e pasta de cocaina que vira um pó denominado cacaína ou farinha, que só corrói a cartilagem dos seus usuários, melhor seria tomar coca-cola não acham, apesar que custa caro, R1,50 360ml que é a mais concentrada!
      Enfim o que é pecado? Ou quem é o pecador?

    480. Pingback: Fique por dentro Drogas » Blog Archive » Drogas: Qual é a Sua, Companheiro? | Gerald Thomas

    481. alem marinho

      A Vida já é uma droga total. Olhe ao seu redor e repare. Fumaça e Gás Carbonico sendo gerado o tempo todo por veiculos (motos, caminhões, onibus), Comida cheia de agrotóxicos, água cheia de residuos, Barulho o tempo todo, TV cheia de lixos pscicológicos, Além das Drogas do bem consumidas em famácias e receitadas por pscicomédicos. Tudo isso ai para mim já é uma enorme droga que quebra o equilibrio de qualquer um. Agora para completar a merda temos as semi drogas cigarros que fedem mais que maconha, bebidas que deixam as pessoas desiquilibradas e ai vem as drogas que são as taxadas de alucinóginas e viciantes que completam o cardápio da loucura humana (cocaina, extase, drogas sintéticas, maconha, crack e por ai vai). Só existe um solução neste mundo. Consciência da busca do equilibrio. Ou seja, Mente sã, corpo equilibrado e espiritualmente em harmonia. Agora quem consegue buscar esta triade neste mundo de loucos. Onde cada um puxa a sardinha para o seu lado. Quem assistiu o filme Matrix e entedeu vai ver que vivemos ao semelhante ao filme. Somos apenas peças que realimentam o Sistema, que continuam se utilizando. Certo e errado. Tudo relativo. Os malas se justificam sendo bons pela falha do sistema, como se o que foi criado pelos mesmos seja algo eficiente. Tudo não passa de perda de tempo. Ou seja, o ser humano não vive em harmonia. Busca a desarmonia para ter uma razão para viver. Veja o reacismo, que coisa mais imbecil, se todos somos frutos de um DNA viemos todos da mesma raiz, mas somos tão cegos que não enxergamos nem o que esta a nossa frente. A solução esta ai a muito tempo somente não queremos vê-la ou busca-la. Estamos no presente que almeja um futuro. Mas vivemos como os preestóricos, caçando, matando, pilhando, destruindo e gerando a total desarmonia. E viva ao Grande fim de era, que resultará na DROGA maior detonação total de nossa Espaçonave (Planeta Terra). E viva aos dinossauros que detonavam tudo como nós. Mas com a vantagem de serem animais irracionais. Ou será que pensavam como nós naqueles tempos. :). A saída é unica Busca de Harmonia Individual. Viva e deixe viver. Respeite o próximo como a ti mesmo e conheça a verdade.

    482. Quem usa droga e otario e alienado, pois a violencia e as miseria humanas, vem destas vias, e so quem mora em vila sabe a desgraça e a violercia que passam todas e todas, aliás estas elites ´so fodem os pobres,

      E em tempo estas estão fumando baseado de merda de galinha,devia ser merda deles (as0…mesmos…fede mais….
      bem/mal feito…

    483. jefmip

      Gostaria perguntar:
      Por que os governantes falam de democracia com orgulho, quando baixo do tapete dos governantes o povo percebe que ainda não existe?
      Por que esses mesmos governantes falam de justiça quando baixo do mesmo tapete, o povo percebe que não existe justiça para eles?
      Por que os governantes tentam calar o povo quando falam a verdade deles, de sua corrupção, falcatruas, eleições fraudulentas, etc.?
      Por que os governantes eleitos quando tem poder não tem limites de ambição?
      Por que os governantes sempre se acham melhor que os opositores e vice-versa?

    Leave a Reply

    Fill in your details below or click an icon to log in:

    WordPress.com Logo

    You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

    Twitter picture

    You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

    Facebook photo

    You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

    Google+ photo

    You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

    Connecting to %s