Monthly Archives: January 2008

Ron Paul na Ronald Reagan Library

Parece uma loucura. Mas Ron Paul eh mais claro que Hillary Clinton e Obama (sorry) nos issues que correm esse pais: foreign policy, economia, etc. E usa termos tipo: "acobertar os sintomas" justamente como um medico, ja que essa era a sua original profissao. Eh o mais LUCIDO de todos. Fala sobre imprimir e imprimire mais imprimir dinheiro do nada e triplicar a inflacao e a divida externa: fala que nao deveriamos ter entrado no Iraq em primeiro lugar (IN THE FIRST PLACE !!!), ja que esta mais que provado que nao havia WMDs ou conexoes com o Al Qaeda. Lucido, brilhante, mas no partido errado, ou no certo, sei la. Esta la pra falar a verdade e pra "be laughed at' nao sei porque. Como o Puck no Sonho de Uma noite de Verao ou no Fool de Rei Lear: fala a verdade, mas todos riem dele. assim como todos riem de um wise man e , no final esse McCain, esse weasel deformado e imbecilico McCain, so sabe dizer que eh um lider porque chefiou tropas, e mais tropas e mais "my friends" "and my friends, the troops stationed over there…" e porque POW (Prisoner Of War) e POW POW e POW e SPLASH and BANG
Ai que odio.
Odio dessa retorica de quatro em quatro anos: agora se endeusa Reagan!!! Deus do Ceu! Reagan falou, no Muro de Berlin "Mr Gorbachov, tear down this WALL !" eu digo, "Mr. Obama tear down this McCain !"
Gerald

www.geraldthomas.com

o UOL unificou o site com esse ai de cima> agora esta tudo junto

10 Comments

Filed under Sem categoria

McCain esta falando na Florida agora e acaba de ganhar as primarias

Assim como Hillary tambem.
isso talvez sirva de licao pra alguns analfabetos que me dizem por telefone que o endosso do New York Times, com seu sindication e milhares de reproducoes e repercussoes em televisoes e hits na internet,nada significa. Pobre coitados. E , ainda por cima, moram aqui, ou querem morar! Pois ai esta. Ai esta o resultado em um dos estados que mais tem peso no colegio eleitoral (coisa que essas mesmas pessoas nem devem saber o que eh) Infelizmente.
Rudy Giuliani passa o bastao pra McCain, com essa voz de profissiional do mal. Entendiante e body languange de merda. Tem vezes em que o que pregam nada significa pois NADA PROVA NADA! e nesse sentido, do lado do GOP, o Huckerbee, ainda tem – pelo menos – um pouco de humor.
Gerald

4 Comments

Filed under Sem categoria

DIÁRIO DE UM BOBO

New York – No New York Times de hoje, domingo, Caroline Kennedy, a filha e única sobrevivente da dinastia dos Camelots, escreve uma coluna apoiando Barack Obama. Isso não é à toa.

A cada quatro anos, o Times, semanas antes do Super Duper Tuesday (a super terça-feira) , endossa seu candidato. Desta vez, ao contrário do que se esperava, o jornal endossou Hillary Clinton pelo lado democrata (o que não chega a ser muito chocante), chegando a chamar Obama de "um garoto novo que acaba de chegar".

Mas o mais intrigante é sua escolha pelo lado republicano: John Mc Cain. Aí sim, comecei a tremer. McCain – numa remota possibildade de uma vitória (ai meu deus!!!) é o mais presidenciável dos republicanos e o Times jamais deveria tê-lo escolhido. Mas imploro paciência. Chegarei lá. O maldito editorial explica que não apoiaria Giuliani porque o ex-prefeito, na verdade, não está em campanha presidencial. Está se promovendo, como sempre esteve, desde os ataques de 11 de setembro de 2001 e que está envolvido em corrupção, como se isso fosse novidade. Pasmem!!!

Como ex -ilustrador da página política desse jornal, dei alguns telefonemas. "Mas vem cá….esse editorial não está um pouco……digamos…..precipitado e um tanto amador?" A voz do outro lado, o meu "deep throat" , num tom nada sombrio, ria. Ria muito. "Cabeças irão rolar querido!!!! Cabeças irão rolar!!!"

E devem ter rolado mesmo. Alguém no novo prédio do jornal na Oitava Avenida, não deve ter dado o "final approval" . Essas coisas acontecem nas melhores famílias.

Daí o endosso hoje de Caroline Kennedy, numa edição de domingo, volumosa, lida por todo o mundo, que ainda pega os talk shows como Meet the Press (na NBC) e "Face the Nation" ou "Late Edition"e todos os outros matinais de maior importância neste país.

Os talking heads estao talking! Não tanto sobre os candidatos mas sobre o que pode ter ou não acontecido no New York Times!!!

Mas e o Mc Cain? Ontem, vibrando com a vitória do Obama em South Carolina, eu já me preocupava com a próxima terça. O que será desse "American Dream" que a Caroline Kennedy ingenuamente ainda coloca em sua matéria? Mc Cain é uma versão patética de Lord Mountbatten, austríaco por acaso, mas um combatente e monarca britânico, ex-governador da India por um tempo entre tantas outras coisas. Porque o N Y Times o teria endossado, ou melhor, o tal "cabeça que rolou" teria endossado o Mc Cain, justamente essa versão mal feita, mal educada, repetitiva, praticamente ignorante e que não cansa de se gabar que era um POW (ou seja um prisoner of war: prisioneiro de Guerra, no Vietnam). Bem, isso ele também tem em comum com Mountbatten. Digo, o ex-Lord foi "explodido" pelo IRA, num passeio de barco e o som que se ouviu foi POW!!! BOOM!!! ou algo parecido!

A campanha eleitoral faz isso com a gente! Cria labirintos onomatopaicos.

Chega-se num certo ponto de retórica, memória emotiva, apelo demagógico, tentativa de compreensão de tudo e todos e uma última vontade de consertar o mundo que a gente se transforma numa verdadeira besta. Virei um travesseiro, digo, gaurdanapo. Mas o que vem a ser um napo???

Gerald Thomas do diretodaredacao.com

do Contrera
acabo de reassistir "Being there" (em português brasileiro, Muito Além do Jardim). vcs devem saber que o Jerzy Kosinski, autor do roteiro e o escritor que mais profundamente me toca, mais até que dostoiesvski, passou pelas piores antes de matar-se em nyork. mas voltando: assistindo o filme, penso que, seguindo tal lógica, fico (ficaria, pois nada sou nos states) com o Obama. dispenso-me (e dispenso-os) de comentários outros. carinhos contrera

13 Comments

Filed under Sem categoria

OBAMA vence SOUTH CAROLINA! agora, sabado quase 8 da noite horario Eastern US

IMPERDIVEL: Shine a Light : Os ROLLING STONES documentario por Martin Scorcese!… IMPERDIVEL

Super PERDIVEL !!!!: "Casandra's Dream", do Woody Allen….chatiisimo, as pessoas dormindo no cinema ….. (e olha que eu geralmente AMO os tudo do Mr Allen)
Gerald

Tales: fiquei surpreso tambem. Adoro os filmes dele, senao nao teria perdido meu tempo. Alem do mais, a trilha eh do Philip (Glass) e tinha tudo pra dar certo. Mas eh simplesmente um daqueles, sei la….bad apples (GT)


comment
Temos discutido sobre esse absurdo que está acontecendo nas eleições americanas: o Iraque está fora das discussões. A economia é o que conta. O povo só se preocupa com a economia. Os governantes só falam dela, da tal recessão. E nós, os que estão de fora, entramos no mesmo barco. Pois é: se os democratas também estiverem ignorando Iraque, eu quero mais é que percam as eleições porque provarão que não são nada melhores do que os canalhas republicanos. E coincidentemente entro no youtube e vejo um clip do Bill Maher (cara arrogante, mas certamente anti-Bush). O programa tem ninguém menos do que o grande jazzista Herbie Hancock e que nesse programa disse uma frase pra ser lembrada pra sempre (sobre as "kids"…). Tratam do absurdo chamado "Iraq fatigue". E saber que centenas de milhares morreram por causa de uma política criminosa do assassino Bush. E AGORA políticos e outros MILHÕES dizem que o Iraque não é mais prioridade na discussão?? Onde estamos?
Carlos

comentario do
Não nos esqueçamos da incursão que o Scorcese fez ao rock no final da década de 70, com o "The Last Waltz", que aqui no Brasil passou como "O último Concerto de Rock", para mim com resultado memorável! E o Peter, tal como eu deve ser um dinossaurão de primeira, mas nossa visão dos Stones não deixa de ser um pouco saudosista e a fila anda (ou, as pedras rolam). E Carlos, a questão do Iraque é extremamente importante, sim, diria mesmo fundamental no campo moral e diplomático do mundo, mas o fato é que o eleitor americano só enxerga o próprio umbigo. Enquanto ele puder comprar SUV´s, casarões com piscina, quiquilharias eletrônicas, vai defender até a morte o princípio do direito à propriedade e ascender socialmente, ou seja, ganhando dinheiro. Por essa razão a economia prepondera nos debates and fuck off the rest. Se pensarmos bem, nós aqui no Brasil somos uma triste caricatura disso, e não nos considero melhores : vendemo-nos por bolsas-família y otras cositas más. Corrupção? Onde ?
Sérgio Penteado

12 Comments

Filed under Sem categoria

a decepcao, a falta de comentarios, a morte e bye bye Brasil

Parabens Mau Fonseca pelo aniversario: os projetos no Brasil, lamento dizer pra todos os que esperam ha meses: tchau! Digo isso com uma tremenda tristeza. Vou ter que perseguir outros interesses em outros paises. Nos "penduraram" desde nao sei quando: eh aquela velha estoria: "daremos a resposta em alhumas semanas". Depois vem o "depois do Natal". Depois vem aquela "depois do ano novo". Ainda tem um carinha trapalhao, um penetra no meio teatral que se propoe a ser tudo mas nao eh nada (cujo nome nao irei mencionar agora (digo, ainda) , e que atrapalhou tudo nesse meio tempo com suas propostas "infiltradas" pela metade sem saber p que queria! Depois vem uma data deles la da CENTRAL dizendo que "certamente no dia 8 ou 9 de Janeiro" nos dariam a resposta….. NADA. Ontem veio, FINALMENTE: E veio um "NAO".
Quer dizer, mais uma vez veio um "vamos coversar depois do carnaval".
CHEGA!!!!!!
CHEGA DESSA TORRRRTURA!
Otimo, assim podemos orientar nossas bussulas e nossas bucas!
Sorry a todos por atrapalhar vossas vidas. Sorry por te-los iludidos por tanto tempo. Nao me perdoo por eu mesmo ter-me iludido.
Mas, c'est la vie. Vamos pra proxima. havera um reencontro. Alguem bem proximo nos bancara, mas isso nao eh ainda nenhuma promessa: chega de promessas.
Chega de pressao em cima do Andre Luis, coitado, que incumbi de tomar conta de informar a todos sobre tudo. Andre assim como 22 pessoas estao a deriva por causa dessa trapalhada!
Escreverei individualmente pras pessoas.
LOVE e um beijo
sem sentimento (a nao ser um certo alivio) e uma certa RAIVA pelo ALUGUEL e menos prezo! Tremenda falta de respeito, pois sei que grande parte de vcs esperam pra que isso aconteca inclusive como forma de sobrevivencia. Nao eh o meu caso mas EU COMPRO O CASO DOS OUTROS!!!! COMPREI A CAUSA DE VCS MEUS QUERIDOS! e isso acabou com o meu figado.
Gerald

Quanto ao Obama ser acusado pela Hillary e pelo Edwards (em posicoes estrategicas) ela a sua direita, Edwards a sua esquerda, Obama no centro e a fatal pergunta de Joe johns sonre Bill Clinton ter sido o "blackest leader this country has ever had", Obama riu, e concordou. Mas provocou. Olhou pro olho da camera da CNN e disse "eu teria que leva-lo pra uma danca pra ver se ele eh de fato um "brother". Risos na plateia em South Carolina
Gerald

22 Comments

Filed under Sem categoria

A Big Apple

MANHATTAN
.
Esta ilha que sempre foi uma espécie de embarcação ancorada nos EUA, pagando anualmente para poder manter-se flutuano aqui (acho que estou usando palavras de Susan Sontag), uma especie de pênis a meia bomba (depende como você segura o mapa), pendurada, presa entre os rios Hudson e o East. Odiada pelo resto do país e invejada pelo resto do mundo, é cruel e às vezes tremendamente conservadora. Conservadora? Sim, tremendamente conservadora.

Manna-hata, como está no livro de registros de Robert Juet de 1609, ela significaria "um lugar com muitas montanhazinhas". Bosta. Nada disso. Na minha opinião os holandeses que conquistaram isso aqui num delírio entre Dutch e Deustch devem ter falado mann hat es, ou seja, A Gente A Tem, ou seja, Manhattan.

O que importa é que Manhattan, como centro da Vanguarda do mundo, não é nem um pouco generosa com os seus "filhos", por assim dizer. Falo da arquitetura, uma das minhas "fissuras" na vida, asim como a música.

Vamos ver. Aqui não existe um único prédio de Frank Gehri, por exemplo. Se Bilbao tem a sua Guggenheim e Berlim está cheia de Gehris, NY não tem um único prédio assinado por ele. E nem por Peter Eisenman, esse desconstrutivista tem Berlim nas mãos, mas necas de NY. E mesmo o pai da arquitetura americana, Frank Lloyd Wright, só tem uma única construção erguida aqui, o Guggengeim Museum, na Quinta Avenida com 88. Loucura, não?

Esta cidade que nos deu a cultura da art decô é um cocktail de tudo e nada, é o espellho da própria emigração, desse melting pot que é Manhattan. Vejam o Chrysler Building (dark, gargóilico – metálico), ou o Empire State builiding ou o proprio Rockefeller Center, para não mencionar preciosidades como o Flatiron Building que termina numa quina, ou pequenos detalhes de prédios da Madison Avenue que tem verdadeiras esculturas decô, ou o Soho todo "esculpido" em ferro guza (cast iron) ou os prédios dos correios que Saul Steinberg adorava reproduzir em seus desenhos, os government buildings como os dos correios na Canal Street e na Oitava Avenida, em frente ao Madison Squarde Garden, com suas escadarias e colunas greco-romanas calypso ultra ante-pós do nada. A arquitetura era, digo, era isso (até que entrou o Donald Trump, esse cafona, e seus negócios com …deixa pra lá), um espelho da mistura daquilo que aportava em Ellis Island.

Olha só o prédio da Time Warner Cable (onde fica a CNN), em Columbus Circle, que não completa dois anos de idade!!! Uma homenagem à decepção ou melhor, uma homenagem ao "engenheiro". Bye Bye artista, arquiteto: entra em cena o engenheiro. A poucos quarteirões (subindo a Broadway) fica o Lincoln Center, um símbolo do "modernismo" da década de sessenta. Gostando ou não, aquilo hoje (especialmente o Metropolitan Opera House e o Avery Fisher Hall) parecem prédios de Ryad, na Arabia Saudita. Ou o Dakota, em Central Park West com 72, onde Lennon morou e morreu, onde Leonard Bernstein, Nureyev, Lauren Bacall viveram, e o filme "Rosemary's Baby", obra prima de Polanski, foi filmado. De onde vem aquilo? Da Transilvania? Os labirintos lá dentro ainda mantêm vivo o espirito de Bela Lugosi.

Mas de volta ao modernismo! Os prédios de Walter Gropius na Sexta Avenida (em frente a NBC), ou mesmo a ONU de Corbusier. Mas e os mestres americanos? Somente o insosso Phillip Johnson conseguiu plantar aqui suas sementes simpatizantes nazistas. Desde o AT&T Building (hoje chama outra coisa) com seu famoso hall vazio e amplo em baixo e o furo (sempre os furos nazistas, símbolos de Goebbles em seus diários, uma bola, um furo na página que o arquiteto do nazismo, Albert Speer se recusava a copiar….. ). Esses furos são visíveis no skyline de Manhattan em prédios de Johnson, no Financial District, como em Midtown, são pirâmides furadas no topo. Sim, tem seu "Lipstick building" (baton) que é um tremendo fracasso como prédio mas faz um lindo par com o retângulo (ou melhor quadrado) metálico do Citicorp bem em frente…..

Generosidade, né? Pagar um pouco mais para ter a arte como prédio, já que grande parte da receita dessa cidade vem de pessoas que olham pra cima, pros lados, e pasmam. Pasmam. Eu pasmo.

Chega. Estou irritado. É porque vejo daqui que Wiiliamsburg esta virando um prato cheio para esses incorporadores que erguem alguma bostinha de 40 andaeres em seis meses e tudo tem cara de nada. Alumínio e vidro, nada nem um pouco inventivo, nada nem um pouco pensado: somente sobe como se fosse um Viagra da arquitetura, sobe sem tesão. Ereção automática, sintomática dos tempos.
Gerald Thomas
diretodaredacao.com

6 Comments

Filed under Sem categoria

Bobby Fisher, morto

Que loucura! 64 anos e morto, causas desconhecidas la na Islandia. Um dos maiores loucos mestres do xadres de todos os tempos (depois do cubano Capablanca), ele aparecia, desaparecia e ate virou tema de filme. Virou 'cult', num esporte que nao eh nada cult. Americano, saiu daqui e morou em tudo que eh lugar, Hungria, Filipinas e – pelo que sei, sua ultima aparicao oficial foi na (ainda) Youguslavia em 95 (se nao me engano) depois de ter ganho uma partida contra o Spassky (e 5 milhoes de dolares),
A vida eh tao doida quanto esse jogo que eu amo e que ja estudei (e desisti). Fernando Arrabal, o quase dramaturgo, eh critico de xadres. A vida eh curta, Curta demais pra dramalhoes sentimentais e caseiros. Curta demais. E os valores da classe media, ah…eles …eles nao tem jeito mesmo!
Gerald Thomas

do Sergio Penteado
Contextualizando Bobby Fisher… eu voltava hoje para casa do trabalho e em meu carro escutei a notícia no rádio. Parecia tão curta e seca, perto do que esse cara foi… A primeira vez que ouvi falar nele foi antes do match contra Spassky de 1972, qdo se tornou campeão mundial, ano em que venceu todos os torneios que disputou, praticamente, e, sem maiores explicações, aposentou-se, optando por viver em reclusão, totalmente isolado. O maior enxadrista de todos os tempos, com Q.I. (apesar das restrições a essa medida de inteligência) de 225, algo assim! Eu gostava muito de xadrez quando criança, e acompanhava a transcrição de seus jogos, em que ele massacrava sem dó os adversários dos torneios interzonais, abrindo cinco (!) pontos de vantagem sobre o segundo colocado (isso num torneio que reunia dezenas dos melhores grandes mestres mundiais). Mas era louco de pedra.Comprou uma briga enorme com a comunidade judaica (ele próprio judeu, aliás), atribuindo sua índole aos males do mundo.
Sérgio

9 Comments

Filed under Sem categoria