Obama e o Carnaval Brasileiro

 

Miami — Enquanto os brasileiros estão pulando seus últimos momentos de Carnaval e fazendo réplicas de Teatro Municipal na Marquês de Sapucaí (seria interessante, também, ver um contraponto: a Marquês de Sapucaí dentro do Municipal – e por sua vez, com uma réplica do próprio Municipal – criando um labirinto de Escher, infinito e ensurdecedor), os Estados Unidos da América estão no TRABALHO!

  
O Presidente Barack Obama falou ao membros do Congresso e Senado e Convidados especiais. Não era exatamente uma State of The Union Address apesar de ter a cara do State of the Union Address. Foi, certamente, o mais EMOCIONANTE discurso de qualquer presidente EVER que já vi ou já ouvi nesses 54 anos em que habito esse planeta.

 

Barack Obama fala normalmente. Não se trata de oratória. Não tem aquele canto, aquela projeção desnecessária que político adota uma vez que se percebe político (assim como ator que se percebe ator!).

 

Enquanto o País em crise permanente (o Brasil) festejava mais um longo e badalado feriado, Obama e os EUA foram à luta. O Brasil pré-Medeia, ou quase Hamlet, só fica na terra do “quase”. Aqui é o seguinte:

 

Desde que assumiu a liderança no dia 20 de janeiro, Obama vem lutando pra passar suas idéias. E não são poucas.

 

Hoje ele as delineou por 52 minutos na frente de seus inimigos republicanos e amigos democratas. E, ao contrário dos eternos panos quentes brasileiros onde NUNCA HÁ CRISE, aqui o Presidente é justamente o PRIMEIRO a dizer que estamos na PIOR recessão desde a Grande Depressão (1929). Mais ou menos como colocar a réplica do Teatro Municipal dentro do Teatro Municipal e assim por diante!

 

“Nós nos reconstruiremos, nos recuperaremos e os Estados Unidos irão emergir mais forte que antes”, dizia Obama, de pé, diante de Nancy Pelosi e seu vice Joe Biden. “Ninguém mexe com o Joe” (nobody messes with Joe!), citando uma frase de Mean Streets de Martin Scorcese. Temos um presidente culto, educado. Santo Deus, que diferença!

 

Até os republicanos apertaram sua mão quando fez sua entrada triunfal! E como foi triunfal! Pois é, que loucura!

 

Os jornais de amanhã trarão detalhes explícitos sobre o discurso. Não estou aqui para isso. Mas me impressiono, SIM, e me emociono, SIM, com alguém que tem a coragem e tem princípios de admitir os erros do passado sem (necessariamente) ter que perseguir aqueles que cometeram esses erros.

 

A América está caindo para trás da China e da Alemanha, do Japão e outras nações em termos de produção de energia limpa.

 

Será que ele esqueceu do Carnaval Brasileiro? Não se produz energia limpa no carnaval brasileiro? Afinal, são 6 dias sem se produzir porra nenhuma. E produzir porra nenhuma é… no mínimo, limpo. Não é?

 

Ah, claro. Tem esse bostinha do Bobby Jindal, de Louisiana, que os republicanos inventaram agora. Sarah Palin não deu certo, fez o partido de idiota total, então agora o GOP pegou uma pessoa de “pele escura”. Não são curiosos esses republicanos? Pois ele se pronunciou logo após o ovacionado Obama. Não tem importância. Já eram 11 da noite na Costa Leste. Ninguém ouviu, nem eu.

 

Claro, Obama tomou conhecimento do descontentamento do público sobre o bailout (salvamento) para os bancos, para indústria automobilística, etc.. Mas anunciou um FIM, num tom quase ditatorial que – com dinheiro PÚBLICO do contribuinte –  os CEO’s desses bancos estariam com suas fichas transparentes de agora em diante e SEM JATINHOS PARTICULARES. FIM. FIM DE UMA ERA.

 

FIM DE PARTIDA.

 

Ah, sim, e em falar em fim de partida (já que ele foi o único senador a votar CONTRA a invasão do Iraque), hoje, mais uma vez, ele colocou seu plano de SAÍDA das tropas de lá. Não disse quando. E isso me preocupa cada vez mais. Pois parece cada vez mais longe.

 

Ah, claro. Falou que NOS ESTADOS UNIDOS NÃO SE TORTURA MAIS! (ovacionado até pelos militares presentes – e não eram poucos!). Referia-se ao fechamento da base de Guantánamo!

Ou seja: admitiu hoje, como em outras vezes, que JÁ SE USOU O MÉTODO DE TORTURA!

 

“Foi em momentos de crise profunda que esse País se ergueu. Na Guerra Civil  nos colocamos nos trilhos. Na Depressão dos anos 30 construímos nossas autoestradas, foi numa crise que colocamos o homem na Lua! Não temos mais o DIRETO de ver a garotada cair fora das escolas porque cair fora das escolas significa cair fora dos Estados Unidos (Quitting América).”

 


Forte este último parágrafo para alguém que caiu fora da escola e aprendeu tudo sentado na vida ou numa biblioteca ou nos palcos de teatro… foi um pouco ditatorial, mas sei do que ele está falando. Ele fala (indiretamente) do nível baixíssimo do sistema educacional em que se chegou aqui. Fala (indiretamente) do outsourcing, da exportação da força de trabalho, do fato de que os USA inventaram a energia solar,  mas quem fabrica a pilha é a Coréia do Sul ou a China e isso é enfurecedor!!!!! E ele fala também, assim como nenhum líder brasileiro tem CULHÃO de falar, porque o povo brasileiro não tem CULTURA pra ouvir que a ERA FORJADA da GUERRA FRIA acabou: “Nao usamos mais armas da época da guerra fria. Então, fim! Fim disso”.

 

Ovação

 

Assim, dessa mesma maneira, ele foi ovacionado quando respirou, olhou um por um nos olhos e disse: “olha aqui… podemos divergir em vários pontos. Afinal, política é isso. Mas eu tenho a certeza absoluta de uma coisa: somos todos cidadãos americanos nessa sala. Todos amamos esse país. Todos queremos que a América seja um sucesso”.

 

Gerald Thomas

 

 

 ( O Vampiro de Curitiba na edição)

278 Comments

Filed under artigos

278 responses to “Obama e o Carnaval Brasileiro

  1. Patt

    Como sempre,seu blog é show de bola.

  2. jose mauricio

    APLAUSOS

  3. Dormia sem culpa quando acordei com a voz de Obama no globonews. Sim, tenho dormido com a tevê ligada em canais políticos. Não consigo mais me desvencilhar disso. Tornou-se um vício e, como todo vício, tenho certeza de não me fazer bem. Levando cansado, como que sugado pelos ouvidos, reagente a enxurrada de notícias ruins que me invadem o sono. Não há tempo para pesadelos. E nada é mais impressionante do que sonhar com a realidade em momento real. Ouvi a voz de Obama e simplesmente acordei.

    A fala de Obama a senadores e congressistas conduzia-me a uma espécie de delírio eufórico, misturando satisfação e concordância ao receio e inveja. Sim, também me assustei diversas vezes com o tom ditatorial. Assustei-me ainda mais ao perceber que o aceitava como algo precioso. Algo brilhava ao escutá-lo afirmar a saída do Iraque, desativação de Guantánamo, a valorização da educação, investimentos para gerar novos vocabulários tecnológicos. Algo se sombreava ao perceber a voracidade com que expunha idéias tão próximas as minhas crenças.

    A inveja era inevitável, portanto. Como gostaria de ouvir nossos representantes em colocações lúcidas, sem mesquinharia politqueiras de manipulação eleitoral na superficialidade mais banal do simplório objetivo do voto e da manutenção de seus pequenos poderes. Pequenos, sim. Quantos deles, espalhados em todo tipos de cadeiras e alturas, não simplificam a realização de seus poderes pela mediocridade do enriquecimento? Chega a ser constrangedor. A inveja se prostrava a um discurso planejado e exposto com perspicácia, conhecimento, cultura. Nunca estaremos preparados para nossos Obamas ou quaisquer outros. Permanecemos subestimados aos intermediários populistas – sejam cultos ou ignorantes, burgueses ou proletários.

    Por aqui, o carnaval estabelece bem a simplicidade de nossas expectativas. Foi-se janeiro há pouco mais de um mês, e comemoramos como os últimos dias de vida, os novos feriados. Atravessar a rua nos torna macunaimamente cansados. Olhar por além dos edifícios chega a dar torcicolos. E limitamos o horizonte a calçada da frente, quebrada, abandonada, mas possivelmente acessível sem muito esforço.

    Nunca aprenderemos a aprender com a história. Nunca levaremos o Municipal ao Municipal. Pois não nos interessa constituir nada. O Brasil é assim. A rede, o ventilador, a maresia, o chopp, a caipirinha, a feijoada, o churrasco, a roda de pagode, as escolas de samba, os programas de auditório, as novelas, as celebridade e suas bundas e bundas anônimas, e bundas em revistas, e capas com bundas, e músicas sobre bundas, e turistas e seus cliques digitais de bundas, e as prostitutas, e as crianças prostitutas, e as crianças das prostitutas sem pais, sem mães, sem país, e os filhos do país sem pais, e os pais do país, e os donos, e os escravos, e os mortos de ontem, e os mortos vivos que nos tornamos a cada feriado e a cada novela e cada político e a cada churrasco e a cada dia.

    Ainda guardo o receio do tom ditatorial de Obama.

    Beijos, querido.
    RUY FILHO

  4. Sensacional sem palvras,um dia se Deus quizer chegaremos a esse nivel politico

  5. Ronaldo

    Gosta tanto assim do BraZil? Por que moras nos Estados unidos? Porque a prebenda aí é melhor? Por que não fica aqui e luta com todos por um país melhor? As pedras jogadas de tão longe não chegam até aqui; não com a mesma força.

  6. Luiza Pavão

    Gerald Thomas
    Sou sua leitora assídua, é isso, veja o exemplo de Obama, está tentanto salvar seu país, não só o EUA, mas salva o mundo de
    uma grande crise, e o que faz nosso presidente, simpleesmente
    vai sambar no camarote do sambodromo no Rio, isso revolta, nos deixa arrasados, e ainda tem gente dizendo que ele deve ficar na presidência na próxima eleição. Ora veja só, acha que nós merecemos isso!!!!

  7. jn

    GOSTARIA DE SABER O MOTIVO PORQUE O SR GT ESTA SEMP RE FALANDO TAO MAL DOBRASIL AFINAL DE CONTAS FORAM OS COMPATRIOTAS DO OBAMA QUE JOGARAM TODA ESSA MERDA NO MUNDO E NAO NOSSO CARNAVAL E NEN NOSSOS
    ECONOMISTAS ,E NOSSO CARNAVAL TAMBEM GERA DIVISAS SR GT.

  8. Ronald.

    o vamp caiu no samba
    ou seja
    em alguma hora os comentários aparecerão……..

  9. harumi

    Mesmo não sendo americana, fico orgulhosa por estar viva e presenciar a geståo de um presidente deste nível!
    Ele é o que é. Como todos deverÎamos ser, inteiros, integros.” Sem aquele tom daqueles que se acham alguma ou qualquer coisa”
    Sinto vergonha do que vivo e vejo aqui no Brasil

  10. gthomas

    Harumi
    Te adoro!
    LOVE
    G

  11. Thiago

    Os EUA se perderam na imundície das fraudes e maquiagens contábeis e vens falar mal do jeito brasileiro de guiar as coisas?!

    Obama é reflexo do fracasso americano e tomara que não se torne uma continuidade do mesmo.

    E que Deus abençoe América.

  12. carlos

    Verdade, sir Geraldo! Concordo que no Brasil existe esta letargia carnavalesca. Apesar de morar no Brasil, nunca gostei de carnaval, e, não vejo nenhum mal nisso. Ruim é morar aqui e ver essa “engrenagem” toda enferrujada há séculos. Não vejo nada de errado em admirar um belo discurso, Hitler era um excelente orador e consegui hipinotizar toda uma nação. É muito bom ver um presidente dos EUA com idéias menos arcaicas, menos republicanas, quem sabe poderemos nos fartar com migalhas do que é um governo democrata. Agora não devemos nos esquecer de que o imperialismo Americano nunca vai deixar de existir, quer com o Obama ou com qualquer um que assumir a presidência daquele pais. Não nos esquecemos tb do projeto SIVAM, conhece? Aquele que entrega de bandeja informações sobre as riquezas da Amazônia pros gringos em troca de informações meteorológicas. Não nos esquecemos tb caro Geraldo, do tratado de kioto, não assinado pelo Bush, para diminuir a emissão de gás carbônico. Será que Obama assinaria? Falando de sujeira, vi numa reportagem o continente de entulhos e detritos que estão se acumulando no O.Pacífico, detritos vindo do Japão, Coréia, China, Europa, e EUA, que vc adora. Não se esqueça tb do início de um protecionismo que estão que os EUA estão impondo pra diminuir a crise interna “deles”, que eles criaram para o mundo. Lembre-se tb que Marx em no século retrasado disse que os estados iriam ser obrigados a estatizar bancos, pois estes iriam entrar em colapso, seria ele um profeta do apocalipse? Quem diria o City Bank precisar de ajuda estatal, que merda!
    Realmente Geraldo, seria mais bonitinho ter um presidente mais letrado. Quem sabe um poeta, ou um lutador de Karatê, ou um Sociólogo? Não vou por essa linha de raciocínio, o ruim não é ter um presidente menos estudado, é ter um presidente que simplesmente faz o que os outros fizeram.

  13. Eduardo

    Chamar o povo brasileiro de sem cultura em relacao aos americanos é demais! Todo mundo sabe que qdo se viaja por aí pelo mundo as pessoas mais idiotas que encontramos sao os americanos, sao os mais burros e alienados. Só pq eles tiveram ajuda de imigrantes pra erguer a economia numa época que o mundo estava em guerra nao denota superioridade. Os imigrantes agora morreram e veja só a merda q sobrou. Qto ao discurso do Sr. Obama, é fácil falar em mudanças, esperanças (vide o nosso presidente mesmo), quero ver ele colocar em prática as tais mudanças. Vamos ver. Aguarde, Sr. GT, acho que o sr está comemorando cedo demais, ou seria uma quedinha pelo Obama q o Sr. tem, afinal, o amor é cego mesmo.

  14. Cristina

    O Brasil está SEMPRE EM CRISE. Na realidade o Brasil trabalha no carnaval, é que o trabalho em turismo não aparece, mas é um trabalho organizar festas de carnaval, gerenciar hotéis e restaurantes lotados nos inúmeros balneários existentes no país.

  15. Almir G. Pereira

    Curioso este post deste blog! Se a crise existe não é por causa do carnaval de 5 dias do Brasil mas por causa do carnaval de anos dos americanos! E olha que nem curto carnaval.
    Esta é a hipocrisia americana: criam problemas que afetam o mundo todo e saem dando lição de moral! Ora bolas!
    Políticos americanos preocupados com o futuro? Desde quando?
    Desde a invasão do Afeganistão, do Iraque, da Ilha das Bananas?
    Preocupados com a poluição ambiental? Preocupados com a África? Preocupados com a honestidade? Quando e onde começou esta crise? Esqueceram-se dos escândalos financeiros e da maquiagem contábil nos EUA? Tantos bancos e grandes empresas americanas quebrando e pedindo esmolas por culpa do carnaval do Brasil ou de nossos políticos? Ora bolas (outra vez)!!!
    Discurso de Barak Obama bonito? Parece que continua em campanha só que agora tentando convencer os americanos que votaram (?) certo. Blá! Blá! Blá! É só isso, mais nada!

  16. carlos

    Almir faço minhas as suas palavras.

  17. carlos

    Cara, esse Gerald (Geraldo) não consegue enxergar o mal que o imperialismo americano faz pro mundo, ele acha bárbaro! É um puxa-saco de carteirinha!

  18. VANDERLEI SANTOS

    GERALD THOMAS, VOCÊ ESQUECEU UM DETALHE IMPORTANTE AO FAZER ESTA COMPARAÇÃO ENTRE USA E BRASIL. PENSE: “CADA UM NO SEU QUADRADO”

  19. Admar

    Ô Thomas porque tu não mudas pra lá, brasileiro com complexo de americano.
    Os EUA tão passando uma crise que esperamos tenha fim.
    Não sou a favor do carnaval, mas esta sua comparação do estado de espirito do americano hoje personificada no Obama, o novo Rambo, com a cultura brasileira prevalente nestes dias é BIZARRRA e de mau gosto.
    Vamos aguardar alguns meses meu caro e esperar pra ver.

  20. Direto para Gerald Thomas.

    Resolvi comentar direto para nosso hospedeiro.
    Não vou ficar elogiando quem tem elogios de sobra. E nem eles precisa.
    É bom que os tenha para contrabalancear as pedradas que recebe.
    Pobre do Gerald.
    Escreve do seu modo quando quer ajudar o Brasil. E poucos o entendem.Os que entendem é claro aplaudem.Aplaudem porque gostaram e concordam com o que leram.
    Ai aparece os eternos descontentes. Uns são publicados mesmo sendo ofensivos.Imagine os que não foram,Quantas baixarias não nos são mostradas.Direto pro lixo.De onde nem deveriam ter saído.
    Amigo Gerald. Dá pra sentir a tua alegria.Dá pra perceber o teu entusiasmo pela fala e pelo desempenho do Presidente Barack Obama.
    Isto nos leva a uma indagação – Será que realmente um homem com poucos estudos e nenhuma cultura pode ser Presidente?
    Muitos dizem em defesa de lula que ele é atacado pelas elites por não ser diplomado e nem ter estudado. Balelas,puras balelas.
    Barack Obama encarna realmente a afirmativa de que para ser Presidente tem que ser estudado, diplomado e culto.
    Do contrario vai ser um eterno escapista e repetidor da frase – Não sei ou não sabia de nada.
    Um Presidente tem que ter a capacidade de olhar os outros nos olhos e dizer o que pensa. Tem que ser respeitado.Tem que demonstrar que sabe mais que os outros.Até os que com ele trabalham e ajudam tem que saber quem é o líder.Líder democrata e não autocrata.
    De líder autocrata o mundo está cheio. Temos fidel,chaves ,morales lula e outros de menores projeções.Chegaram Deus sabe como a posição de presidente.Mas o senhor Obama é Presidente.É o que os menores citados jamais serão.Barack Obama é um ESTADISTA.
    Há anos copiamos por aqui coisas e costumes dos norte-americanos. Vamos então arrumar um Genérico de Obama.Vamos procurar um Presidente.Porque presidente já temos.temos com p minúsculo.Precisamos de um que possa ser referido com P maiúsculo.
    Gerald eu fico contente por tudo que está acontecendo porque eu disse no passado que a economia tomaria jeito à medida que o caminhão andasse. E que tudo ia depender do motorista.Os norte americanos entregaram o caminhão para ser dirigido por Obama.E pelo andar da carruagem o motorista está conduzindo seu caminhão com os devidos cuidados e por caminhos certos.E trabalhando muito para fazer a viagem certa.
    Ao contrario de outros que segundo me informou a Sue ficaram distribuindo camisinhas em palanque. Porra Gerald! Imagina só aonde chegamos! presidente distribuidor de camisinhas!Que prevenção merda nenhuma. Esta distribuição é um convite aberto para que role sexo no carnaval.É o mesmo que dizer fodam e sejam fodidos .
    Gerald aproveite teus dias. Não fiques te preocupando muito com o Brasil.Quem deveria estar mais preocupado que você pouco está se lixando.Esteve pulando e gozando de mordomias.E rindo.Não sei de que pois creio eu estamos mais para chorar.

    Um grande abraço.

    Love.

    Pacheco.

  21. gthomas

    O Admar, Ja estou aqui! Vc nao sabe ler? Moro aqui a minha vida inteira: Nova York/ Esse artigo foi escrito aqui de Miami, mas moro em NY
    Aprenda a ler!

  22. gthomas

    enquanto isso no Brasil, momento de grande importancia

    Sem os astros hollywoodianos, coube a Daniella Cicarelli agitar o camarote, acompanhada do novo namorado, o banqueiro Luis Octavio Indio da Costa, do banco Cruzeiro do Sul. Sempre atenta, Piny Montoro, amiga da modelo, tira o rótulo do isotônico que Daniella bebe antes de ela ser fotografada. “A Gatorade não está pagando nada”, diz. “É uma foto que vocês querem?”, diz Piny aos jornalistas. Ela conversa com Daniella, mas a modelo não se move.

  23. carlos

    Admar, cuidado que ela começou a ficar atacada!

  24. gthomas

    PARABENS JOSE PACHECO

    POR FAVOR LEIAM O COMENTARIO DELE

    ANTES DE ACHAREM QUE EU ACHINCALHO O BRASIL

    LEIAM O PACHECO AQUI NOS COMENTARIOS

    E DEPOIS REFLITAM

    LOVE
    Gerald

  25. Tene Cheba.

    Leio tudo o que escreves publicado aqui no blog.
    Confesso que tem certos comentários que não entendo muito bem. Não entendo completamente. Mas gosto de tudo que escreves porque se não entendo inteiramente dá para gostar do pouco que entendi.
    Hoje li o que você disse a meu respeito. Só posso agradecer e demonstrar minha alegria ao saber que sou entendido por pessoa que respeito e gosto de ler o que dela se origina.
    Muito obrigado. Fico estimulado a dedicar maior capricho nos meus comentários.
    Ganhei o meu dia.

    Abraços.

    Pacheco.

  26. carlos

    Uma a uma, todas as minhas convicções sobre o caráter indefensável de determinadas personalidades vão sendo derrubadas inapelavelmente pelo Ministério Público. Foi assim com Gerald Thomas naquele memorável episódio que me custou o mico de sair em defesa do artista, coisa que não imaginava pudesse se repetir tão cedo, ainda mais numa operação de socorro a Luana Piovani.

    Ainda que preferisse mil vezes vê-la incriminada por mostrar o traseiro e ele em cana por fumar maconha, não consigo entender a importância descabida que a Justiça dispensa às besteiras cometidas por um e outro contra a própria reputação. Bobagem imaginar que, depois de Gerald e Luana, a garotada vai sair por aí arriando as calças e consumindo maconha ? não necessariamente nessa ordem – para se mostrar.

    Pelo contrário, consta que, após o incidente com o diretor no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a UNE vetou a prática da exposição de bundas em manifestações estudantis até segunda ordem. Conheço meia dúzia de maconheiros que largaram o vício ao saber que Luana Piovani dá uns tapas ?para relaxar?.

    Será que o rancor que tens do Brasil são os inquéritos policiais que tens?

  27. KY

    ALÍ,foi para avenida distribuir Camisinha e você o que vai fazer!
    A festa acabou?
    Pelados e desempregados vão dançar,até á situação melhorar.
    Vai demorar!
    http://www.El Universal.com.
    En el desempleo, más de 2 millones de mexicanos
    El número de desempleados en el país creció en 300 mil en un mes para llegar a 2 millones 250 mil personas, de acuerdo con datos del Instituto Nacional de Estadística y Geografía

  28. ENSINAMENTOS DE MÃE DE ANTIGAMENTE…eu adorei!!!!!!! E o melhor de tudo é que realmente aconteceu comigo!!!!! Minha mãe é uma graça, mas é também uma fera…rs
    Leda

    ——————————————————————————–

    MÃE É MÃE E É A MELHOR PESSOA DO MUNDO!!!!!!!!
    Ensinamentos de MÃE DE ANTIGAMENTE:

    Eu ainda peguei essa época !!! Pra lembrar !!
    Coisas que nossas mães diziam e faziam…

    Era uma forma, hoje condenada pelos educadores e psicólogos, mas que funcionava.

    Minha mãe ensinou a VALORIZAR O SORRISO…
    ‘ME RESPONDE DE NOVO E EU TE ARREBENTO OS DENTES!’

    Minha mãe me ensinou a RETIDÃO.
    ‘EU TE AJEITO NEM QUE SEJA NA PANCADA!’

    Minha mãe me ensinou a DAR VALOR AO TRABALHO DOS OUTROS..
    ‘SE VOCÊ E SEU IRMÃO QUEREM SE MATAR, VÃO PRA FORA. ACABEI DE LIMPAR A CASA!’

    Minha mãe me ensinou LÓGICA E HIERARQUIA..-.
    ‘PORQUE EU DIGO QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?’

    Minha mãe me ensinou o que é MOTIVAÇÃO…
    ‘CONTINUA CHORANDO QUE EU VOU TE DAR UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA VC CHORAR!’

    Minha mãe me ensinou a CONTRADIÇÃO…
    ‘ FECHA A BOCA E COME!’

    Minha Mãe me ensinou sobre ANTECIPAÇÃO…
    ‘ESPERA SÓ ATÉ SEU PAI CHEGAR EM CASA!’

    Minha Mãe me ensinou sobre PACIÊNCIA…
    ‘CALMA!… QUANDO CHEGARMOS EM CASA VOCÊ VAI VER SÓ…’

    Minha Mãe me ensinou a ENFRENTAR OS DESAFIOS…
    ‘OLHE PARA MIM! ME RESPONDA QUANDO EU TE FIZER UMA PERGUNTA!’

    Minha Mãe me ensinou sobre RACIOCÍNIO LÓGICO…
    ‘SE VOCÊ CAIR DESSA ÁRVORE VAI QUEBRAR O PESCOÇO E EU VOU TE DAR UMA SURRA!’

    Minha Mãe me ensinou MEDICINA…
    ‘PÁRA DE FICAR VESGO MENINO! PODE BATER UM VENTO E VOCÊ VAI FICAR ASSIM PARA SEMPRE.’

    Minha Mãe me ensinou sobre o REINO ANIMAL…
    ‘SE VOCÊ NÃO COMER ESSAS VERDURAS, OS BICHOS DA SUA BARRIGA VÃO COMER VOCÊ!’

    Minha Mãe me ensinou sobre SEXO…
    ‘…E COMO VOCÊ ACHA QUE VOCÊ NASCEU?’

    Minha Mãe me ensinou sobre GENÉTICA…
    ‘VOCÊ É IGUALZINHO AO SEU PAI!’

    Minha Mãe me ensinou sobre minhas RAÍZES…
    ‘TÁ PENSANDO QUE NASCEU DE FAMÍLIA RICA É?’

    Minha Mãe me ensinou sobre a SABEDORIA DE IDADE…
    ‘QUANDO VOCÊ TIVER A MINHA IDADE, VOCÊ VAI ENTENDER.’

    Minha Mãe me ensinou sobre JUSTIÇA…
    ‘UM DIA VOCÊ TERÁ SEUS FILHOS, E EU ESPERO ELES FAÇAM PRÁ VOCÊ O MESMO QUE VOCÊ FAZ PRA MIM! AÍ VOCÊ VAI VER O QUE É BOM!’

    Minha mãe me ensinou RELIGIÃO…
    ‘MELHOR REZAR PARA ESSA MANCHA SAIR DO TAPETE!’

    Minha mãe me ensinou o BEIJO DE ESQUIMÓ…
    ‘SE RABISCAR DE NOVO, EU ESFREGO SEU NARIZ NA PAREDE!’

    Minha mãe me ensinou CONTORCIONISMO.-..
    ‘OLHA SÓ ESSA ORELHA! QUE NOJO!’

    Minha mãe me ensinou DETERMINAÇÃO..-.
    ‘VAI FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER TODA COMIDA!’

    Minha mãe me ensinou habilidades como VENTRÍLOGO…
    ‘NÃO RESMUNGUE! CALA ESSA BOCA E ME DIGA POR QUE É QUE VOCÊ FEZ ISSO?’

    Minha mãe me ensinou a SER OBJETIVO…
    ‘EU TE AJEITO NUMA PANCADA SÓ!’

    Minha mãe me ensinou a ESCUTAR ….
    ‘SE VOCÊ NÃO ABAIXAR O VOLUME, EU VOU AÍ E QUEBRO ESSE RÁDIO!’

    Minha mãe me ensinou a TER GOSTO PELOS ESTUDOS..
    .’SE EU FOR AÍ E VOCÊ NÃO TIVER TERMINADO ESSA LIÇÃO, VOCÊ JÁ SABE!…’

    Minha mãe me ajudou na COORDENAÇÃO MOTORA…
    ‘AJUNTA AGORA ESSES BRINQUEDOS!! PEGA UM POR UM!!’

    Minha mãe me ensinou os NÚMEROS…
    VOU CONTAR ATÉ DEZ. SE ESSE VASO NÃO APARECER VOCÊ LEVA UMA SURRA!’

    Devem ter ercebido que eu apenas copiei e reroduzi o que me enviou uma amiga.

    FILO PORQUE KILO (Janio Quadros diria assim ).

    PARE DE FUMAR ENQUANTO AINDA PODES DECIDIR.

    Obrigado.

    Pacheco.

  29. Eduardo Jardim

    Gerald Thomas voce se transformou num vassalo deslumbrado com a América. A verdade é que eles estão na merda porque meressem, não são melhores que ninguem ,e agora não conseguem esconder mais suas mazelas.Lembre-se o Brasil esta em melhores condições hoje porque foi competente nestes últimos 20 anos NÓS SOMOS O ARQUÉTIPO DO MUNDO PLURAL .Deixe de ser babaca e orgulhe-se de nossa cultura (Carnaval) nós podemos sim expressar nossa alegria Foda-se a América do Norte

  30. Será que o Obama assumiria este discurso se estivesse em final de mandato? É muito mais cômodo evocar a crise, pois a mínima conquista daqui em diante soará como um grande feito. Apesar de não gostar de nosso Presidente, acho que ele teve muito mais peito em falar de otimismo diante da crise.
    No mais, uma ótima páscoa a todos!

  31. Rafa

    Criticas, criticas e mais criticas?
    Isso não ajuda ninguem.

  32. jr

    SE VC ESTIVER EM SALVADOR, POR FAVOR LER ESSA MENSAGEM SOMENTE NO DIA 02/03/2009.

    GALERA, FELIZ ANO NOVO. QUE 2009 SEJA REPLETO DE ALEGRIA, PROSPERIDADE E MUITA PAZ. E MUITA FORÇA PARA ENFRENTARMOS ESSA CRISE, AFINAL EXISTIA UMA CRISE NO ÚLTIMO SEMESTRE DO ANO PASSADO, LEMBRAM?

    ENFIM O ANO COMEÇOU NA AMÉRICA (DO SUL É CLARO!)

  33. gthomas

    Mauricio

    Ficar aqui cogitando o que o Obama falaria ou nao em inicio meio ou fim de mandato eh ridiculo, nao?

    Ele falou isso ontem e eh isso que importa.

    Por que sempre colocar a carruagem na frente dos bois? Que besteira essa?

  34. Jochanan

    É muito interessante ver que os “NORTE”americanos, causadores de todas essas desgraças financeiras e econômicas no mundo inteiro, acabam sendo elogiados pelas vacas de presépio e não apenas do Brasil.
    Vamos pular carnaval sim, porque enquanto “eles” não consertarem a m… que fizeram lá e espalharam pelo mundo afora (um país que divulga índices de corrupção menores que os do Brasil), nada se resolverá nos países onde a ganância do empresariado (que também é político) é que determina o nível educacional, social e econômico das demais pessoas que não teem um mandato político ou uma empresa poderosa.
    Não somos em nada diferentes dos paíoses “desenvolvidos”, apenas temos pessoas que só falam do errado, enquanto lá, só do certo.

  35. Jr,
    O ano começa em março para você que é preguiçoso !!
    No mínimo, deve estar em Salvador curtindo a ressaca…e sonhando com os Americanos.

    Pacheco,
    Você soltou a franga mesmo, meu irmão!!

  36. Nestor

    Este é o primeiro comentário da minha vida. Impossível não comentar … Você está brilhante na interpretação do discurso de Obama. E nas comparações, então … Redundantes, às vezes, mas, o que se há de fazer, é isso aí. Alguns criticam que vc fala de longe, por quê não mora no Brasil?, etc. Se morasses no Brasil, não interpretarias tão bem o âmago da vida americana e não acrescentaria nada no intuito de tentar mudar um pouco o país do carnaval, das bundas, etc. Parabéns, parabéns.

  37. Franciani Drabeski

    Brasil meu Brasil,

    Tem tanto potencial…tanta gente linda,tantos recursos…
    Mas Queridos!
    Nos falta conhecimento e mais do que conhecimento, habilidade para aprender,observar e crescer com aqueles dominantes, que o sao, por alguma razao….Voces nao acham?E Mais do que isso, trabalhar em todos os nossos problemas e muito!
    Focar ate chegar lar!!!!Never give up Baby…ever!
    Nossas insegurancas e ignorancia nos cega a um ponto cruel…
    Poor Gerald…He tries sooo hard…But it looks like they just don’t get it sweetie!!!Lol…
    Sou Natural de Curitiba e haanos,viajo esse pais todo e noto que apesar das diferencas culturais de diferentes regioes esse povo tem algo em comum.
    O Americano, “encara os fatos francamente”por mais crueis que o sejam, sabe seus pontos fracos e reconhece a inteligencia de outros povos( Quando esses a tem claro…)lol
    Amo meu Brasil, mas enquanto este povo nao realizar de que o problema do Brasil e obrasileiro e esta cultura estupida de esquecer os problemas, beber ate cair e ovacionar bundas o dia inteiro,hipocritamente tambem( porque eu me lembro da sua linda bundinha vaiada no municipal Gerald!,I’m sooo sorry…),nosso futuro continuara o mesmo…
    A Aqueles que nao entenderem a nossa tristeza para com o Brasil e alegria para com fantastico lider que o mundo livre hoje possui,ou nos jogaram as chamas ardente dos “Nao Patriotas”…
    PAREM, PENSEM,VIAGEM,LEIAM,RECONHECAM E FINALMENTE CRESCAM.

  38. Luedo

    Sr GT,
    Mas uma vez entro pra falar sempre a mesma coisa: “Saber fazer críticas”. Independente do que está sendo dito, existe a maneira de dizer. Problemas todos os países do mundo tem; mas pq esse rancor todo qdo se fala de Brasil? Nosso país está longe de ser um exemplo de Nação; mas achar que é o pior dos piores, soa como recalque “quase patológico”. Vc deve sofrer muito com esse conflito interior “Brasil/USA” dentro de vc; pq, pelo o que eu sei vc é filho das duas Nações, caso de terapia. O que me assusta é que vc é um artista. Seus textos são muito bem escritos, concordo, mas muito agressivos, e totalmente parciais. O artista tem que se posicionar, é verdade; mas tbem tem que está aberto a analisar tudo com um todo, usando da sensibilidade que lhe é peculiar. Seu blog me dá a impressão de ser o diário de um “adolescente”, que é usado pra um desabafo de suas mágoas e conflitos.
    Cultura: Desenvolvimento intelectual; saber;
    Cultura: (Sociol.) Sistemas de atitudes e modo de agir de um povo.
    De qual cultura vc está tratando qdo faz comparações entre Brasil e USA?
    Se for no sentido “sociol.”, o Brasil é muito mais rico que os USA, na minha opinião. A cultura norte americana pode se resumir em uma palavra: Capitalismo. E a cultura brasileria é muito rica e diversa, inclusive exaltada, por visitantes norte americanos.
    Agora se vc fala da cultura no sentido do “saber”. Toda Nação é formada de um povo, e um povo é formado de pessoas; agora, generalizar todoas as pessoas de um povo é BURRICE.
    Abço

  39. GT,

    Mal ou bem você participa do debate, ao contrário de muitos colegas que se escondem quando a coisa pega.

    Acho que você é que está colocando o carro na frente dos bois ao idolatrar alguém que apenas discursou até agora. Vamos ver na prática…

  40. Francisca Brasileira da Silva

    Podem fazer as comparações mais preconceitusas que quiserem e aproveitar para usar Obama como material de apoio para dizer o que realmente pensam do povo brasileiro, que não vou perder as esperanças de que ele, Obama, possa dar sua contribuição para a construção de um mundo mais CIVILAZADO desde aqui até a Alemanha. De tudo que ele tem falado me resta a esperança que, de fato possa mostrar ao mundo e aos americanos e a quem mora nos EUA, principalmente, que é preciso consumir menos, que é preciso utilizar energia limpa. Que é preciso sim, que os americanos vejam “que o mundo mudou e a América precisa mudar com ele”. Que vejam também que “os estados unidos não torturam mais” e portanto, finalmente o mundo compreenda que a tortura, a violação aos direitos humanos e aos direitos dos povos, o preconcitos de todas as formas são atrasos civilizatório que a humanidade não merece. Creio que essa poderá ser a contribução dele, não porque não existam politicos, milhares de pensadores, populações inteiras pensando e trabalhando pela sobrevivência do planta, por relações sociais justas e respeitosas, mas porque se é o presidente norte americano que fala e age, todos concordam. E espero, que como Obama, os jornalistas, articulista, colunistas, blogueiros ou seja quem for que se considera formador de opinião, leia mais, viaje mais, também pelo Brasil, conheça o pais e o quanto essa terra e esse povo produz (material e culturalmente). Até suco de laranja e avião para serem consumidos pelos cultos, pelos ricos, pelos desenvolvidos, cujo presidente tem alertado: “…o mundo mudou…”

  41. O Vampiro de Curitiba

    Pô, Gerald!
    Ainda estamos na quarta-feira de cinzas e você já vem falar em “trabalho”? Nos poupe! Nós gostamos é de Carnaval, samba, cachaça, capoeira… Pra que trabalhar? Depois o painho Lula nos dá uma bolsa-esmola e tá tudo certo!
    Quando é o próximo feriado???

  42. gthomas

    Mauricio: nao sei quanto “aos colegas” (nao sei de quem vc esta falando) Sou de teatro. E em teatro nos lidamos com o publico.

    Sim, defendo o Obama. E por que? porque participei ATIVAMENTE DA CAMPANHA DELE NESSE ULTIMO ANO

    DE UMA PESQUISADA NOS ARQUIVOS DO BLOG ( se te interessar, obvio)
    LOVE
    G

  43. gthomas

    Vamp!
    (risos)
    Obrigado pela edicao.

  44. A ultima pessoa que eu pensaria em concordar no mundo seria com o sr. Gerald Thomas. Ser banqueiro e reacionario, tudo bem, é normal. Ser militar e direitaço é normal, tudo bem. Ser fazendeiro e reacionario é natural, tudo bem. Agora artista e metido a “vanguarda” sendo radical de direita não combina. Nunca encontrei outro artista assim de direita. Mas apesar dessa grande contradição estou começando a entender o sr. GT. Ele agride, agride constantemente o Brasil e os brasileiros e, mesmo assim, encontra pessoas lhe enviando comentários elogiosos. Parecem que pedem: me bata mais, me xingue mais. Realmente Gerald Thomas, esse povo merece um Gerald Thomas.

  45. SR. GT- FALAR DO NOSSO CARNAVAL DO NOSSO PRECIDENTE É MUITO COMODO,QUERO VER É O SR. METER O PAU NOS CARAS QUE JOGARAM MERLA NO VENTILADOR E SUJOU O MUNDO TODO .INCLUSIVE EXPRECIDENTES.COM SERTEZA GNHARIA UM PASSAGEM DE IDA PRO BRASIL, AI PODERIA ASISTIR O NOSSO CARNAVAL NUM CAMAROTE VIP!!!!!

  46. Brasélio

    O Observatório de Emprego e Renda, da Secretaria de Trabalho e Renda do Estado, apontou que o carnaval de 2008 foi responsável pela geração de cerca de 850 mil postos de trabalho indiretos e diretos. Ainda que temporários, cerca de 55% dos empregos adicionais foram ocupados por pessoas atualmente desempregadas.
    São maquiadores, cabeleireiros, chapeleiros, aderecistas, figurinistas, costureiras, sapateiros, operários das fábricas de tecidos e armarinhos, fabricantes de máscaras, de confetes, de paetês, de serpentinas. Também preparadores físicos, massagistas, donos de academias de ginástica, cirurgiões plásticos, operadores de máquinas de bronzeamento, nutricionistas – profissionais que preparam o corpo das musas e dos bonitões. Arquitetos, engenheiros, operários que montam e desmontam arquibancadas, carpinteiros, artesãos, serralheiros, eletricistas, iluminadores, sonoplastas. Músicos, cantores, fabricantes de instrumentos e ambulantes em geral. Equipes de publicitários. Funcionários de hotéis. Guardadores de carro. Pilotos, motoristas de ônibus e táxis que transportam foliões – e até aqueles que querem escapar da folia. E muitas outras formas de trabalho.
    O que essas pessoas têm em comum? Todas são anônimas e guerreiras, e curtem o carnaval de outra maneira: levando o resultado financeiro do seu suor para casa. Mas, para os leigos que absorvem o carnaval apenas pelas informações que recebem da mídia, sua importância econômica como fator de inclusão social ainda é subestimada, quando não relegada completamente.
    O estágio de profissionalismo a que o carnaval do Rio chegou é muito avançado – mas, ainda assim, muito há por progredir.
    Prova disso é que cada vez mais surgem cursos especializados na cultura carnavalesca, até mesmo em universidades. Pioneira no assunto, a Universidade Estácio de Sá, com o Instituto do Carnaval, já formou vários profissionais que estão atuando no mercado de Festas e Eventos Carnavalescos.
    Noel Rosa escreveu que “O samba é um privilégio, ninguém aprende samba no colégio.” Continuo a concordar que nosso swing, nosso ritmo, nosso sambista não são formados no colégio; mas o Carnaval cresceu, tornou-se o maior espetáculo a céu aberto do mundo, e além da cultura, da diversão e dos trabalhos sociais gerados nas comunidades das escolas de samba, hoje ele é visto como uma grande empresa, onde o amadorismo não é mais tolerado.
    Num ponto crucial, porém, o carnaval carioca mantém-se preso a uma estrutura amadora: o julgamento. Não sabemos como os jurados – de todos os grupos – são escolhidos, não sabemos da competência que eles têm para avaliar certos quesitos. Acham fácil tirar pontos sem dar explicações convincentes. É de doer o coração de qualquer um sambista, que sabe o suor depositado em cada detalhe. Concordo com o colunista Eugênio Leal quando diz, incisivo: “É preciso um curso sério para os julgadores do carnaval”. Fica aí a sugestão para estes cursos inovadores na área, porque nosso carnaval é muito importante, envolvendo muitos profissionais que merecem respeito, não sendo julgado de forma pessoal, e sim profissional.

  47. Jorge Plato Platon

    Puxa! , Vampiro, creio que devemos ser contra um governo, como o petista, que tem, a meu ver, um projeto de poder. Contudo, como condenar o bolsa-família e outros programas sociais? É um tanto cruel. Em outras palavras: o sujeito que tem um salário miserável, que conta com uma ajuda de 100 reais por mês mais ou menos, é muita coisa? Lamentavelmente é um bolsa-esmola que deveria ser um bolsa-esmolão para dar menos indignidade para essas pessoas carentes.

    J.P.P.

  48. Silva

    O cara até agora so jogou pra galera, gol que é bom nada.

  49. mauricio

    ´´ realmente somos um pais que não é serio , pois danos oportunidades a pessoas como vc
    de espressar suas ideias em um site de sucesso ….
    Quando o Obama , descurso de politico te faz ficar emocionado ,,,,, Talvez aqui no Brasil isso já não cola …
    Desculpe mas vc é dando culto ,quando louco …..

  50. Lombardi.

    Fath, um notável de Mosul, encontrava-se numa roda de amigos quando passaram por ali dois meninos, um pobre levando um pão untado com kámej (salsa e vinagre) e outro rico, com pão untado com mel.
    -Por que não me deixas provar teu pão com mel? Perguntou o menino pobre.
    -Deixarei se te fizeres de cão para mim.
    -Aceito. Agora sou teu cão.
    O menino rico tirou uma fatia de pão com mel e deu-a a morder ao companheiro. Depois, começou a conduzi-lo como um cão, de quatro pés, em meio a enormes gargalhadas. Vendo essa cena, disse Fath aos amigos.
    -Se este menino se tivesse conformado com seu modesto pão, não se teria tornado o cão do menino rico. Faz-se cão, por um pão doce. Amanhã, quando for grande, falo-a por um cargo público e até atraiçoará seu país por uma bolsa de ouro. Tudo por não ter tido quem lhe educasse o caráter em seu próprio lar.

  51. Frani McGrew, Cleveland,Ohio

    Obama, toca meu coracao e me inspira a ser melhor, a trabalhar mais forte.”Que Lider”!
    Ontem, mas uma vez me emocionei em ouvi-lo, me senti obrigada a fazer mais pela America, pelo Brasil, pelo mundo…
    Foi quando acessei a um ao provedor brasileiro e la estava o Lula com um copo de cerveja na mao, chapeu panama, suado com a camisa aberta…e as siliconadas cachorras popozudas na Avenida…
    Risos…
    Como nao amar o Brasil? O dificil, e respeita-lo…
    (Risos e mais risos…)

  52. carlos

    todos ficam agradando esse Obama, quero ver daqui um ano ou dois, e depois a porcaria foi feito la mesmo e Obama não era Senador? estava dormindo? o Brasil já não depende tanto dos americanos, e esse presidente foi eleito para trabalhar não ficar de conversa fiada e os puxa-sacos de plantão babando.

  53. mauricio

    ´´ Desculpe Geraldo , mas vc fala mal do meu pais ,por despeito ,raiva ou alguma frustação … Desculpe não vou acertar pois não sou seu terapeuta… me diga que mal Há no carnaval tem pessoas que preferem tentar serem felizes em uma festa popular , do que dentro de um teatro .

  54. ALEX

    Eu acho que tem coisa errada no ar sobre a crise. Tem coisas que não se encaixam. Por exemplo: de onde o gov americano esta tirando quase 1 trilhão de dolares. Resumindo O governo não está em crise e sim a população. Então a população é que está pagando muito imposto e ficando pobre e o governo rico.Eles deveriam pensar nisto, aliás , aqui no Brasil é a mesma coisa.POr isto é que sobra dinheiro para viagens,aviões fazendas, etc. As empresas sabem disto. Outro exemplo: porque quando se retira IPI de automóveis as vendas aumentam significativamrente e por consequencia acaba-se a crise neste setor?No problema da crise o gov tem uma boa participação aqui e lá também.Porque na China não acontece isto?è obvio. Veja o que é cobrado de imposto>

  55. Marcos Villa

    Senhor Geraldo!

    Americanos do norte, senhores do bem e do mal, orgulhosos e egoístas, egonautas e belicosos, seu sofrimento está apenas no início.

    O império dos fariseus padecerá ante os ignorantes e miseráveis, porém tementes a Deus e seguidores da verdade eterna, a Lei do Amor e da Caridade, coisa muito distante da prepotência dos radicais materialistas.

    Nós os terceiromundistas não exortaremos blasfêmia contra vosso padecimento, acolheremos todos e vos ensinaremos como proceder para com todos os irmãos e não demorará muito, anote ai no seu blog, Sr. Geraldo.

    Agora e sempre.

  56. Mauricio

    Cada pais de suas caracteristicas, a do Brasil é a alegria, temos muitos problemas, mas o mundo reconhece o quanto nós avançamos nos ultimos anos, esta ai a crise pra provar, seremos muito menos afetados que a maioria quase absoluta dos paises. Culpar o carnaval pelos problemas do Brasil é ridiculo, não são esses 4 dias por ano que impediram o Brasil de ser um dos maiores do mundo, foi sim a injustiça social, ou então me diga um pais evoluido em que existem tantos milionários e miseraveis quanto aqui. Aqui o presidente esta trabalhando pra não sofrermos tanto com a crise criada pelo maravilhoso povo americano.

  57. Jorge Plato Platon

    Gerald,

    Notei que, aqui no Blog, nem nos recentes posts e nem nos comentários, falaram acerca da Venezuela. Este país sul-americano teve a sua carta-magna corrompida, permitindo eleições indefinidas para o presidente Hugo Chavez. Creio ser uma questão interessante, porque há uma decadência das instituições democráticas e liberais. Estão substituindo tais instituições, como na Venezuela, por outras um tanto despóticas.

    O presidente norte-americano Obama, como bem informou Gerald, confessou que o país mais prospero e poderoso do planeta, os EUA, praticava tortura a dias atrás. Tortura é próprio de regimes medievais. É inaceitável para homens pós-medievalismo ( ou não?).

    Obama, no meu entender, tem a talvez ingrata missão de recuperar os valores democráticos, republicanos e etc., que foram corrompidos pelos abusos de grandes banqueiros canalhas. Cabe, portanto, a pergunta: se Obama falhar? Que tornar-se-á os EUA e o resto do mundo? Corre-se o risco do planeta virar uma grande Venezuela, comandada por um bando de burocratas populistas? Corre-se o risco da liberdade ser suprimida de uma vez por todas da face do planeta?

    J.P.P.

  58. Jorge Plato Platon

    ERRATA

    “…praticava tortura há dias atrás…”

  59. Anderson Girolla

    Querido Gerald, favor não confudir regiões que festeja, o carnava, o pós carnaval e o pré-carnaval com regiões que trabalham normalmente.
    Aquo em Santa Catarina e acredito que em todo o sul, não é ttradiçao parar no carnaval.
    nada contra regiões que festejam, mas é um pouco irritante essa mania de colocar todos no mesmo saco.

  60. gthomas

    Nao tenho nada contra festejar o Carnaval.
    Por favor, nao me confundam. Leiam os posts anteriores. AMO a Mangueira,

    O problema maior do BR eh nao reconhecer que esta numa tremenda CRISE e tapar tudo com panos QUENTES, sempre

  61. Liz

    Anderson Girolla,

    Moro no Sul do Brasil e o funcionalismo público está parado desde o meio dia de sexta-feira. Acho que só voltará ao normal a partir de amanhã.

  62. Carlitos Pires

    Sir Gerald –
    Existem muitas pessoas hoje tidas como celebridades e outras insignias comentando coisas. Gente muito inconformada, indignada, enfurecida etc, etc. Gente escondida atraz das bandeiras da fraternidade, fazendo coisas como voluntários, abrindo ONG`s pra ajudar a comunidade. De fato gente muito boa!! ( risos ) No fundo todos estão exercendo a nova versão do Capitão do Mato, antigo caçador de escravos fugitivos das fazendas. Cargo importante para as classes dominantes de então, cuja nova versão deste oficio ( os Voluntarios, as ONG`s ) também de muita importancia para a classe dominante atual; Ou seja: todos trabalhando dando um pouco de si para sustentar um sistema podre, incapaz de resolver problemas primarios da humanidade, como saude, escola, emprego, moradia, transporte e distribuição da terra. Quando se usa o Carnaval para atribuir ao povo a culpa pela situação do nosso país, é no minimo um equivoco, mas tambem uma grande sacanagem. Estas discussões servem para deturpar, jogar mais confusão na arena. Para entender a situação do Brasil, deve-se estudar a politica ainda desenvolvida pela França e Inglaterra de Colonização. É essa politica usada até hoje, vide as politicas de bloqueio comercial posta contra um determinado país. Nesse periodo ( 1800 ) estes países se tornavam imperialistas, fruto da grande exploração imposta ao povo. E junto as contradições também iam aumentando. As crises maiores, que se contornavam com guerras, massacres de pessoas. Hoje o povo estadunidense elegeu um homem negro para gorvernar, em meio a uma crise que não é qualquer uma. Trata-se da quebra, da incapacidade do sistema, da estrutura com sinais profundos de morte. É a falencia da propriedade privada dos meios de produção. O Estado sai em socorro da burguesia, usa o dinheiro do povo para este fim. E não resolve os problemas candentes do povo inclusive nos Estados Unidos, ou seja: Não oferece saude, ensino gratuito em todos os niveis, moradia descente, distribuição de terras, emprego, e perspectivas aos jovens. É este sistema em falencia ascelerada, que precisamos dar fim. Ou então será a barbarie, como já estamos vendo vários bolsões desta barbarie. Guerras destruindo milhões de pessoas. É isto que este sistema tem a oferecer a humanidade. O discurso do Obama, é nesta direção, vamos reformar o carro velho, acreditem !! faremos o motor dele funcionar. Que pena!! Mas a luta continua, o trabalho do povo norte americano de eleger Obama, terá outros desdobramentos, hoje ou amanhã, mas terá. Assim como no Brasil cosntruimos po PT a CUT e elegemos o Lula. Também haverá desdobramentos. A Historia continua viva!! Transformando. O custo é alto. Porque toda a crise da humanidade vivida hoje, é a crise de direção. Não conseguimos ainda forjar uma direção revolucionaria, comprometida com as mudanças. O movimento, este movimento que elegeu, o Lula, Morales, Chaves e agora Obama, terá que resolver esta questão; A crise de direção. Este movimento terá que ajudar o povo Palestino e Judeu a se constituirem um uma nação, livre independente, socialista. Você vai me chamar de Jurássico? Chama pra ver. Aqui no Brasil, lutamos contra a ditadura, pela anistia, pelas diretas, e continuamos lutando. Ora errando, ora acertando, mas é assim que se aprende. Este povo e não só o povo brasileiro, impedido de ser, um dia será.

    saudações

    Carlitos Pires / Charles Oduval – também ator.

  63. Liz

    O carnval é o ópio do povo. Assim como as religiões amenizam a dor de quem nelas creem e tantas outras coisas, o carnaval tem seu efeito alucinógeno. Agora, a coisa toda fica sem conteúdo com a falta de consciência crítica do próprio povo com relação aa imagem que vendem. Uma coisa compensa a outra?

  64. Ricardo

    Óbvio ululante

    Caro Gerald,
    No meu comentário de 22/02 resumi, de forma genérica, o padrão político exercido no Brasil, principalmente quando um determinado evento se aproxima, escamoteando a premissa de não misturar a vida pública com a vida privada. Não compactuo com tal comportamento, talvez por que eu tenha vergonha na cara ou por questão de índole; ficaria difícil ´´OLHAR“ para milhares de brasileiros que, principalmente neste momento, passam por diversas dificuldades sem nenhuma perspectiva a curto prazo., extravasando impulsos que foram reprimidos durante todo o ano. A minha crítica em relação ao des(governo) reside nisso. Não sou adepto a essa, digamos, xenofobia que, de modo involuntário, tomou conta da maioria das pessoas que utilizam este espaço no atual momento. Não sou americano, mas admiro a forma que Obama conduz o seu governo. Em seus discursos, fica evidenciada a TRANPARÊNCIA , onde o clamor popular encontra a força necessária para suportar/dirimir as adversidades. Aí está o diferencial. Poderia ser de qualquer nacionalidade, seria empolgante da mesma forma( um incansável como ele conseguiu, segundo as pesquisas, 63% de aprovação popular.Não entendo como o Lula, no marasmo de seu governo e não inspirando nenhuma confiança em suas interpelações, consegue 84%).
    É, a Sapucaí deveria estar dentro do Municipal, assim como o Sanbódromo deveria emoldurar as concepções de Darcy Ribeiro, esquecidas pelos políticos atuais. Para os críticos de plantão, deixo a frase do vice José Alencar, após alta de uma cirurgia que durou 18 horas, sobre o privilégio de ter recebido tal tratamento:
    ´´ Às vezes fico com complexo de culpa porque sou vice-presidente da República e acho qu todos os brasileiros deveriam ter este tratamento“.

  65. Lombardi.

    O paulista deveria assumir o túmulo e deixar de copiar carioca até importando seus “profissionais”.
    Os paulistas que quiserem e gostarem deveriam viajar para estes estados e deixar são paulo sossegado nestes dias.
    Paulista que é paulista não gosta de carnaval.
    Ser alegre ou ter alegria significa o que?
    O júbilo deve nascer de dentro do ser.
    O contentamento é algo peculiar a cada um.
    A felicidade independe da batida de um tambor para quem prefere o silencio.
    E muitas vezes uma aparência feliz esconde um coração conturbado.
    O jubilo também está contido no silencio e muitas vezes no canto dos pássaros.
    E para evidenciar sua alegria e seu contentamento basta um suspiro profundo e um leve sorriso.
    Para demonstrar felicidade você pode até rebolar na avenida e usar roupas coloridas ou apenas uma tapa sexo mostrando o corpo malhado e esculpido com o novo silicone.
    Mas esta é a real felicidade, ou seria uma forma de esconder o complexo de vira latas?
    Para exteriorizar a felicidade basta um sorriso, um abraço, um beijo, até um relacionamento mais profundo dependendo do nível de intimidade que se tenha com o outro.
    Aqueles que gostam de rebolar, fazer barulho e sair seminus pela rua eu até respeito, mas não venham me dizer que isso é sinônimo de felicidade.
    Sou paulista e acho que paulista sambando fica ridículo.
    Até carioca, baiano,pernambucano e todos os ‘anos’ deste meu querido brasil, eu acho indecente na festa das bundas!

  66. O Vampiro de Curitiba

    Obama está preocupado com o desemprego? Com o problema na educação? Nós, brasileiros, vivemos com o desemprego e sem educação desde 1500. Que crise?! Nós somos a crise!

  67. SÓ QUERO VER QUANDO ESSES CAPITALISTAS LÁ DO NORTE, DESCUBRIREM QUE O OBAMA É NEGRO E NÃO CONSCEGUIR SALVAR SUAS FORTUNAS. AI A COISA VAI FICAR PRETA PRO OBAMA , JÁ TOU COM DÓ DO CARA. FAÇO UMA PERGUNTA? GOSTAM DO CARA PQ ELE É NEGRO OU PQ ELE ESTUDOU NUMA ESCOLA DE BRANCO AI ELE PENÇA COMO BRANCO. HA , VÃO TIRAR O CORO DO CARA QUANDO AS COISAS NÃO SAIREM COMO ELE QUEREM.

  68. Anderson Girolla

    Liz, funcionalismo público é outra história. Infelizmente.

  69. carlos

    GT, quem tapou tudo com panos quentes até agora sobre essa crise? Nós tupiniquins, ou os gringos?
    Realmente tenta-se fazer um “abafa” aqui, por que pra resolver essa crise só os seus conterrâneos ai dos EUA!

  70. Guilherme

    Putz! Impressionante o nacionalismo americano, fazer uma pessoa tão esclarecida quanto GT escrever e realmente ACREDITAR em todas as bobagens que escreveu nesse post!

    Estou com medo…!

  71. Brasileiro

    Geraldo Tomáz (quem dera tivesse você um nome em portugues), tenho pena de você e desses seus comentários distorcidos e xenófobos. Sinto muito!!!!!
    😦

  72. carlos

    “Vamos dar a mão à palmatória”. Vivemos num Brasil feudal ainda, dominado por elites arcaicas enraizadas no governo, são como vampiros sugando tudo de tudo e de todos. Vivemos num pais com uma constituição que não serve pra limpar a bunda de nosso povo, alias, rasguem a constituição brasileira, ela não serve pra nada, pois nada nos garante. Falar mal do governo, da incapacidade política de todos os que passaram por aqui é cair na retórica. Somos ainda um pais de analfabetos maquiados pela educação continuada, somos um pais com um sistema de saúde falido, com um sistema previdenciário quebrado, com corruptos e corruptores em todos os poderes (retórica novamente). Falar mal do Brasil é fácil de mais, qualquer um mais letrado poderia fazer belos discursos, não é? Falar bem dos EUA é fácil tb, ou seja, mais retórias, retóricas, etc, etc…
    Ultimamente venho lendo esse blog e vejo que está inchado de retóricas recheadas de perfumaria, não serve pra nada.
    É um blog que não leva nada em lugar algum, tipo transamazônica.

  73. Londrina

    Eu torço tanto por OBAMA. Tomara que ele consiga e cale a boca de todos aqueles que não torceram por ele.

  74. gozadores cubanos

    Queridíssimo Gerald,

    “Será que ele esqueceu do Carnaval Brasileiro? Não se produz energia limpa no carnaval brasileiro? Afinal, são 6 dias sem se produzir porra nenhuma. E produzir porra nenhuma é… no mínimo, limpo. Não é?” ( GT)

    Mentira!, mentira!, mentira! produzimos, desculpe-nos a indelicadeza, muita, muita porra. Quem não viu o presidente Lula, no sambódromo, jogando camisinhas para o público? Camisinhas não deixam de ser sacos de porra.

    Aliás, o boxeador cubano, que não conseguiu a liberdade no Brasil, escapou do saco de porra que é Cuba. E agora está em Miami:

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u508599.shtml

    Liberdade à porra!

  75. pablo

    Com o avanço das tecnologias da informação, quem sabe os estados, municípios e toda fragmentação semelhante em muitos aspectos, não precise manter-se mais no mesmo lugar do espaço.

    Quero dizer, NY, Rio, Amsterdã, Tóquio, Praga e por aí vai, podem constituir a mesma região, com suas próprias diretrizes. Não vamos colocar o Obama pra governar o aglomerado liderado pelo Texas e o Iraque, não é mesmo? Afinal, esse papo de diversidade muitas vezes se confunde com universalidade.

    O Brasil é o EUA. Pra que resistir tão raivosamente a este pensamento?

    Assim como o carnaval é uma manifestação religiosa, claro que todos sabem disso, mas sabem na primeira camada de compreensão ou levam algum tempo pra chegar lá?

  76. gozadores cubanos

    correção (pois somos cubanos):

    ”Mentira!, mentira!, mentira! produzem…”’

  77. Londrina

    Vamp.
    Muito cansado de viajar, passear,comer,beber e outras cositas mais?
    A crise tá feia, né? Não tinha quase ninguém viajando. A estradas estavam vazias, os restaurantes e os hoteis idem.
    Como será que vai ser qdo a crise passar?
    .

  78. Everton Jimenes Ferreira

    É Sr. GT, tudo isso que ocorre é devido ao imperialismo norteamericano e à sua arrogãncia. Crise de 1929 e 11/09/2001 são 2 exemplos desta arrogância. O primeira acima citado mostrou a “inteligência” que este povo tem em lidar com situações de “fartura” na indústria. Milhaes de desempregados na época, fábricas falidas. Já o segundo mostra a consequência que ocorre com a intransigência norteamericana no Oriente Médio. Pesquisem e vejam se, Al Qaeda, Talibã, Hamas e outros grupos de extrema do Oriente Médio, atacam países como China, Brasil e Índia (países, segundo fonte da OMC, emergentes). Ninguém na mídia também cita, mas porque estes “tais” do norte das Américas não interviram no conflito que deu-se no fim do ano passado, entre Israel e Palestinos?. Não citam porque quem abastece (lê-se: ajuda militar) Israel é os E.U.A, e para estes não seria interessante intervir pois ficaria em posição ruim com Israel. Mas deixe tudo isso que relatei de lado. Vamos nos manter somente no que disse nosso ufanista norteamericano (ou seria pseudobrasileiro?), GT. O Sr. disse que enquanto nós “pulávamos” carnaval aqui, o eloquente presidente dos E.U.A discursava no Congresso, né?. O Sr. até o elogiou bastante por esse feito e achincalhou o nosso presidente que estava no camarote da Marquês de Sapucaí, aproveitando o carnaval. Não irei discordar de tal relato, mas é nesse sentido que vem minha sincera pergunta: no ano passado (a crise começou, mais ou menos, no meio do ano passado), enquanto nosso presidente estava com os seus afazeres, o que o Presidente dos E.U.A (lê-se: George W. Bush, vulgo “O Nazista Travestido”) e seus parlamentares faziam para deixar o país deles nesta situação?. Também estava pulando Carnaval?. Não!. Com certeza, não. Estavam preocupados com Israel (Ah! coitado desse país). Não podiam deixar que os palestinos tomassem conta da situação né?. Para a imprensa, o conflito era apenas entre Israel e Palestina. Mas os olhos (armas) norteamericanos estavam apontados para este conflito. E enquanto isso a economia estava ruindo. Agora o Sr. GT falar para nós brasileiros que foi “deslumbrante” o discurso do Sr. Obama?. Na minha opinião, um bom Governo (tanto faz se diplomado ou não), não deixaria seu país chegar nesta situação. Agora que o país está um caos, fica fácil falar que vai “ajudar a emerger”, pois qualquer melhora que estiver (1%, 10%) os críticos vão dizer: “Viu só? Obama disse e cumpriu”. Assim fica fácil, porque do jeito que está a economia americana, pior não pode ficar. E caso fique, com certeza o Sr. Obama será lembrado por muitas e muitas gerações. Desculpa alongar-me no meu desabafo. Também sei que há muito e muito para se mudar aqui no Brasil (à começar pela corrupção), mas se nós desdenharmos e não lutarmos juntos pelo país onde vivemos, como será o futuro de nossos filhos, netos e bisnetos. Obrigado desde já pela atenção dada.
    PS.: Não sou à favor de ataques terroristas. Apenas citei momentos históricos ocorridos no passado devido à arrogância norteamericana.

    Everton Jimenes Ferreira
    São Paulo, 25 de Fevereiro de 2009

  79. Sue ( Torcendo por Ella - Ufa..New York esquentando Primavera chegando)

    Magnifico,

    Simplesmente *MAGNIFICO* , aplaudo de pe….
    Show de bola , seu Post….

    Voce consegue como ninguem fazer com que nos (que nao somos Americanos) nos emocionarmos tambem….Com Obama , e toda historia desse pais (USA).

    “olha aqui… podemos divergir em vários pontos. Afinal, política é isso”. Mas eu tenho a certeza absoluta de uma coisa: somos todos cidadãos americanos nessa sala. Todos amamos esse País. Todos queremos que a América seja um sucesso”.

    Tenho a certeza que muitos como eu que nao somos Americanos, Torcemos e amamos muito esse pais e queremos tambem o sucesso dele….pois nesse mundo Globalizado…o Sucesso de um pais forte/importante como USA , refleti em todos os outros tambem.

    Mais uma vez parabens Magnifico….

    Beijos Querido

    Saudades

    Sue

  80. Sue ( Torcendo por Ella - Ufa..New York esquentando Primavera chegando)

    Em tempo:

    Para aqueles que insistem em traducao de nomes….
    Nome nao se traduz….

    Imaginem (Mais exemplos)

    Pedro Cabo = Peter Cable

    ….

    Parem , leam e respeitem…quem aprendeu com avida …e sabe muito….

    Fui….

  81. carlos

    Sue, quem sabe muito, e como vc sabe que esse alguem sabe muito?Sabe muito de que?

  82. Caro Gerald, o conceito de sucesso nos EUA, pode ser resumido em poucas palavras: “We are the best, and fuck the rest”

    Provalmente Barack Obama conseguirá resolver a crise na terra do Tio San, mas não se pode esquecer que existem países que vivem uma eterna crise de fome e miséria.

    Na verdade, como também sou americano (sul-americano), vou adotar o mesmo pensamento, quero que foda-se os EUA, porque sei que quando este país sair da crise, muitos continuaram na mesma situação, ou seja, passando fome e em estado miséria.

    Quanto ao carnaval, o que seria mais prejudicial, a exploração de jogos de azar ? ou a exploração do sexo ? pois ambos também existem nos EUA (Las Vegas), a única diferença, é que o carnaval brasileiro dura apenas quatro dias …

  83. Giordi

    Então os Estados Unidos não usam mais armas da época da guerra fria? Então o que vão fazer com o imenso arsenal bélico atômico, químico, com seus porta-aviões, foguetes, mísseis, sanduíches de pasta de amendoim e secos e molhados
    que tem em seu território? Não vão usar nunca mais? Aceitaram Jesus e se tornaram santos? Fecharam Guantânamo? Então fecharam a CIA também? Com isso deixa de existir a guerra do Vietnam, o Cambodja, a guerra da Coréia, a sanha dos EUA sobre um pretenso comunismo na América Latina que prendeu, torturou e matou milhares de cidadãos dos países do sul, inclusive do Brasil, a mando e a financiamento dos EUA. Com isso se apaga da história 20 anos de terrorismo do Saddam Hussein financiado pelos EUA, se apaga a guerra do golfo, a guerra do Iraque, se abole de vez o imperialismo americano no mundo. Não, eles não querem mais saber de guerra. Isso é nessa gestão do Obama, só. Eles sempre fazem isso. É o jogo do morde e assopra, para deixar o prisioneiro louco. Nós somos o prisioneiro da política imperialista-financeira dos Estados unidos, o mundo todo é. O próximo presidente depois de Obama vai começar a fazer guerras do mesmo jeito, isso é só para dar um tempo. Para eles poderem respirar e angariar mais recurso. Não sejam tontos. Isso aí é pílula dourada, e o que os Estados Unidos vão fazer para sempre amém é impor sua vontade sobre o mundo e posarem de bacana, enquanto matam, poluem, e esgotam os recursos do mundo todo para manter sua beleza. Não sejam tontos. Sejam como o Chaves. Feio – mas enxerga ao menos dois palmos a frente do nariz. Meu, Estados Unidos é só venha a nós, ao vosso reino NADA!

  84. Aninomyous

    zául xan háuw!

    Bom, o Carnaval tem muito que ver com religião, mitos pagãos e tal…algo que ver com quaresma, Pascoa e tal…ele virou tradição, e conjumina com o verão e safras, etc…não sou bom em história mas sei que é mais algo assim que remonta a pré-história da humanidade do que apenas uma farra sem sentidos…não sou folião mas já aprendi a gostar deste ‘ritual’ de nossos ancestrais.

    O Obama como líder dos EUA, na minha opinião pode e certamente será a vanguarda, o idealizador visionário do futuro da humanidade…não, não apenas ele, mas ele e todos os outros líderes que quiserem de verdade fazer algo assim, porque se eles descobrem as coisas lá, se eles fazem acontecer primeiro para depois isso se espalhar, que eles contagiem a humanidade com o progresso, que eles fortaleçam a sociedade e que ela cresça e apareça, sem crise…porque quando alguém espirra ‘crise’ lá, aqui já há reações alergicas…a EMBRAER mesmo parece um caso destes, eles vão crescer, mas ao mesmo tempo eles demitem em massa…por que? simples, porque ela está musculosa, forte, vigorosa, eles podem ganhar muito mais com ela anorexica, tremendo e desnutrida, somente o suficiente para ficar em pé…algo assim….precisamos de uma nova mentalidade diferente destes que atrasam tudo, que desmontam tudo, que investem na pobresa e na falta de ousadia.
    Temos muitas esperanças depositadas nos EUA também, assim como na China, na UUEE ou algo assim…
    Abraços.

  85. Sue ( Torcendo por Ella - Ufa..New York esquentando Primavera chegando)

    25/02/2009 – 14:26

    Enviado por: carlos

    Carlos, se informe sobre Geralg Thomas , assista a videos com entrevistas , tenha oportunidade de assistir palestras…leia os artigos que ele escreve….etc etc etc etc…

    Voce sabera que realmente eh um *cara impar* – Super atual , inteligente , fala (escreve) de forma..clara e Divinamente….

    Bom nao preciso falar(escrever) mais nada…

    Aproveite sua pesquisa….e aprenda muito tambem !!!

  86. Sue ( Torcendo por Ella - Ufa..New York esquentando Primavera chegando)

    Errata: Na correria ficou errado Geralg = Gerald

  87. “o povo brasileiro não tem CULTURA”

    Mas como esse Gerald Thomas fala besteira. Quem não tem cultura é o povo americano, ex endinheirado. Tinha dinheiro e comia hamburguer e feijão com açúcar. A única coisa importante que os americanos produziram em cultura foi o jazz. Mas é bom que se diga, que ate o mundo reconhecer essa maravilhosa forma de arte, os músicos eram presos, espancados, menosprezados nos EUA. O bom cinema americano foi realizado por europeus que fugiam da guerra. Chaplin foi expulso dos EUA. As artes plásticas americanas não passam de uma mercadoria ridicula, determinada por comerciantes de segunda. Meu senhor, pare de falar besteiras com tanta arrogancia.

  88. Sue ( Torcendo por Ella - Ufa..New York esquentando Primavera chegando)

    Errata: Na correria digitei errado Geralg = Gerald Thomas

    Sorry….

  89. Aninomyous

    Errata: CEE, Comunidade Econômica Européia…não UUEE, hehehehe…

    Nas Américas, os EUA seriam mesmo os primeiros a se tornarem independentes da Monarquia, os primeiros a libertar escravos (nas guerras lá dos Yankees, etc.), os primeiros em diversas coisas boas que foram copiadas aqui mesmo a contra vontade, por isso eu gostaria de ver a sociedade sendo vista como um sócio, se não majoritário, que esteja no mesmo nível dos outros sócios, afinal atualmente ela já está muito grande para ser tratada como bicho, há muita gente precisando de emprego, muita gente que precisa suprir necessidades, não é mais tempo Medieval pra gente burra brincar de castelinho, é preciso um LIDER que tenha visão suficiente para equilibrar um pouco essa desgraça causada pela ignorancia dos que são abastados, e não deveriam ser abestados, e os discursos do Obama poderiam muito bem inspirar todos nossos líderes e eles finalmente crescerem juntos levando suas Nações a uma nova ordem mundial, com relacionamentos maduros, modernos e de futuro.

  90. Ricardo

    De cientista e louco, todos temos um pouco. Deve ser estranho, se posicionar na parte de cima, literalmente, e observar que muitos brasileiros extravasam suas decepções naquele exato momento, e não ter a perspectiva tão anunciada de MUDANÇA ao longo dos anos de seu governo(cara-de-pau).Mais estranho ainda é saber que o espetáculo é ´transmitido para diversas partes do planeta, criando uma falsa realidade restrita a poucos. Como dissociar a festa de Momo das dificuldades pertinentes em nosso país?Você, caro leitor, teria coragem de distribuir ´´camisinhas“ em plena passarela do samba, sabendo que a política de prevenção está muito aquém dos modelos internacionais? Em pensar que somente agora, a título de curiosidade, o governo brasileiro procura investir, com produção própria, nos componentes relativos ao AZT a fim de ´´baratear“ preço final. Estranho também é ver o staff ´´da saúde“ cumprir o seu verdadeiro papel , no que diz respeito à informação,somente em tal evento, para que fique registrado na mídia complacente.Hipocrisia ou atestado de incompetência? Sua Exma. esteve no sambódromo para ver a Beijar-Flor e ser padrinho de um casamento bizarro realizado no avenida. Como todo mortal, ele tem as suas preferências e não esconde isso de ninguém: além da Escola de Samba mencionada, é louco pelo Corinthias e fã de realitys como o BBB. Em contra-partida, não lê jornais, não assiste aos noticiários e tem aversão a celulares do tipo ´´yes we can“.Será que é essa a transparência que todos nós, brasileiros e simpatizantes, gostaríamos de ter???

  91. Paulo Henrique

    Enquanto os americanos do norte comemoraram o dia do presidente e outros feriados longos e para nossa cultura sem nenhum efeito, ninguém ficou falando que eles trabalham pouco enquanto o mundo se vira par aresolver os problemas econômicos que eclodiram no quintal deles… Me poupe desse tipo de retórica que classifica os brasileiros como folgados e os americanos do norte como exemplos a serem seguidos, por seguir o exemplo deles e que o mundo está em crise atualmente!

  92. Tarzan - O Rei das selvas

    Comparar o presente com o passado é um grande equivoco.
    Em 1929 não havia tecnologia, o pais mais industrializado eram os USA.
    A industrialização da Europa, foi ao pavio da guerra.
    O arsenal da guerra fria, polarizada era capaz de destruir o mundo várias vezes.
    Hoje existe a China, a Índia, o Paquistão, a Coréia, o Iran, Israel,
    todos com bombas atômicas, alem dos paises não declarados.
    Acreditar que o sambista da Marques de Sapucaí possa
    interferir na economia global é o mesmo que acreditar no efeito borboleta.
    Fazer discurso bonito até eu faço.
    Arrebatar multidões o Edir Macedo faz.
    Concretizar o paraíso é outra coisa.
    Apenas 25% dos americanos acreditam na sua economia.
    Chegou o tempo das vacas magras, de comer hot dog sem molho,
    andar de carro popular, trabalhar muito e economizar.
    Alem do mais, tem o problema climático.
    É urgente encontrar meios artificiais para retirar o CO2
    da atmosfera, é mais urgente que salvar a economia.

  93. Aninomyous

    PS> O próximo feriado é em 10 de Abril (Paixão de Cristo), uma coisa bem legal é que muitos feriados cairão na sexta-feira, quinta-feira (aí sexta pode vir a ser ponto facultativo) e tem uns nas segundas-feiras (dia mundial do ataque cardíaco… 😀 ),

    Feriados 2009

    1/1/09 (quinta-feira) – Confraternização Universal

    24/2/09 (terça-feira) – Carnaval

    10/4/09 (sexta-feira) – Paixão de Cristo

    21/4/09 (terça-feira) – Tiradentes

    1/5/09 (sexta-feira) – Dia do Trabalho

    11/6/09 (quinta-feira) – Corpus Christi

    7/9/09 (segunda-feira) – Independência do Brasil

    Além de outros eventos e festividades que funcionam tais como feriados…

    …se todo mundo trabalhasse e o dinheiro circulasse, 3 horas diárias e 2 dias úteis por semana seriam suficientes para todos ganharem excelentes salários, o problema é que a maioria trabalha pra uma minoria burra estancar o dinheiro, desperdiçar e gastar mal…e não falo mais de barbies…heheheheheeeeee

  94. Jorge Plato Platon

    Uma coisa que criticam o senhor, Gerald, é bem verdade: os norte-americanos exportaram muito lixo de sua cultura. McDonalds, Coca-Cola, músicas pop de péssima qualidade, consumismo desvairado e etc., fizeram boa parte do mundo viver na miséria. Para quê? Para enriquecer um ou outro canalha?

    J.P.P.

  95. caro gerald

    sua crônica me inspirou, e eu ‘pirei’, e deixei minha contribuição para o debate no youtube; convido você e o pessoal aqui para dar uma espiadinha; é uma video-charge ‘de minuto’ produzido após assistir o discurso de obama no site do nytimes.

    confesso que fiquei (conscientemente) um tico assustado com aquela platéia ovacionando, excessivamente, obama.

    morei em ny nos anos 80 – um pouco antes e no início da era reagan – qdo eu e muitos ‘freelancers’, principalmente estrangeiros, perdemos nossos ‘jobs’. mas não fazia ‘house-cleaning’ nem nunca fui ‘barman’, não por preconceito. eu trabalhava com ‘design’ e lidava com pessoas modernas e esclarecidas, e eu estava lá para aprender, não para juntar dólares. e antes que comentem, o excesso de termos em inglês é só provocação mesmo.

    por enquanto é isso. se tiver tempo para gastar assista outros clips do meu canal. são todos curtos e experimentais. como não é esse meu ‘ganha-pão’, fiquei mais à vontade para linkar aqui.

    grato e um abraço
    claudio martins

  96. Aninomyous

    A quaresma é tipo 40 dias depois da quarta de cinzas ocorre a Páscoa, não é algo assim?

    Se todo mundo trabalhasse, não haveria crise, não faltaria dinheiro, pois o ‘recuo’, o ‘atraso’, a ‘crise’ causa a falta de dinheiro, porque os especuladores jogaram errado, mas se investissem no trampo, os países não falariam de trilhões, isso é causado pela falta de trabalho, pela fome, pela folga dos que retém o capital e não tem ousadia para transformar, isso é culpa dos crimes que se contentam em roer os ossos dos que trabalham ao invés de deixar eles fazerem o filé crescer pra dividir…para não ser repetitivo, diria que a humanidade (rica) come angú e arrota perú…por culpa própria, e depois olha pros seus explorados e vítimas e ainda tem a ignorância tola de lhes culpar pela própria falta de brilho.

  97. Mauro de Bias

    Se eu tivesse visto antes de clicar no link que cairia nesse blog, nem teria perdido meu tempo lendo.

  98. André M.

    Prezado Gerald

    É fato que, em termos políticos, os USA estão a nossa frente.

    É fato que, em termos econômicos, o estrondo do estouro está bem mais forte lá do que aqui, porém, o estrago é generalizado.

    Porém, discordo do teu paralelo entre a situação americana e brasileira. Na verdade, não podemos comparar economias e sociedades que estão em escalas diferentes. Também sei que, no dia que o Brasil alcançar os paises que hoje estão no mesmo patamar de desenvolvimento dos USA, os parâmetros e escalas serão diferentes, e o caminho para alcançar este patamar serão diferentes.

    Continuo afirmando minha certeza que um dia desatolaremos. Não acredito em presidentes, acredito que esse momento virá pela mão de uma sociedade mais justa e limpa. O presidente será apenas um reflexo disso.

    Alias, continua valendo aquela máxima “cada povo tem o governo que merece”. Então, saudemos o povo americano pelo passo adiante que deram. Mas porém é importante esperar que prospere esse ato, que do discurso possa emergir os acordos e avanços necessários neste hora. Porém, é tudo muito novo e incipiente. Ainda não sabemos se o povo americano, usando outro ditado, conseguirá montar no cavalo que passa encilhado.

    Quanto a nós brasileiros, resta para pessoas como eu acreditar num futuro melhor, futuro esse que passa necessariamente pela melhoria dos USA, mas também pela nossa melhoria. Vamos escutar os aplausos para Obama no meio da crise, e quem sabe, perceber que os mesmos problemas que ele aponta na sociedade americana são nossos, como a baixa qualidade de ensino, o direcionamento equivocado das vocações e tantos outros problemas que nos afligem.

    Eu tenho certeza que temos condições. E nesse ponto que discordo contigo. As vezes me parece que tu não só não acredita nisso, como tem certeza que não evoluiremos. E usar os discursos do Obama não seria necessariamente um argumento consistente. Mas sei que tu as vezes parece uma coisa que não é necessariamente o que aparenta. A mesma paixão que vejo na tua louvação a Obama pode turvar a nossa percepção do que realmente acha do Brasil.

    Por isso tudo, sigo lendo as tuas colunas aqui no blog. Quero descobrir isso.

    Saudações cordiais.

  99. Aninomyous

    Abolir o Carnaval? acabar com a cachaça? educar sexualmente o povo? isso tudo pode acontecer naturalmente investindo numa cultura e no progresso, podendo se reduzir às suas verdadeiras dimensões no ponto onde as pessoas se interessarem por estudos formais, trabalhos formais, carreiras, planos pessoais e aspirações elevados…disseram por aí que é o pão e o circo? o ópio? etc e tal? com certeza, mas ofereça isso a quem não está miserável e veja se ele aceita, se aceitar será nas dimensões e no lugar que lhe é cabível.

  100. Ronald.

    Os brasileiros não são folgados, são estúpidos, beiram a burrice completa.
    Estamos envoltos a maior crise desde a segunda guerra mundial,
    Será que é difícil de entender?
    Pois bem, enquanto nosso presidente colcocava seu pé de cana na avenida, diversos outros países estão por colocar suas economias no trilho.
    Falar dos USA é fácil.
    Por que é fácil??
    Porque eles vem se estruturando a anos, a ponto de seu principal governante vir a público e dizer, “vamos retomar a liderança”, se eles vão é uma outra história, mas essa é a confianca que tem aqueles que estão preparados para grnades problemas.
    É o jogador que não se abala no momento difícil, e faz da adversidade sua maior motivação.
    Pois bem, estamos prontos para liderar???
    Primeiro liderar o que????
    Estamos a anos luz de qualquer liderança, mal sabemos falar a nossa língua.
    Somos a síntese da soma de todos os erros.
    Basta ver quem é, por exemplo, o presidente do Senado, voltamos cem anos para trás, e pelo andar da carruagem, continuaremos andando para trás.
    Quando o presidente americano diz que investirão em pesquisas para desenvolver teconogias, quer dizer que daqui a pouco estaremos comprando deles esta mesma tecnologia, ficaremos para sempre reféns das tecnologias de outros países, porque para nosso governo queimar derivados de petróleo é o máximo que se sabe fazer.
    Somos e seremos por muitos anos a república DOS bananas. Trabalho com tecnologia de ponta, todos os equipamentos que utilizo para realizar meus trabalhos, são de última geração, pois bem, o que é desenvolvido aqui no Brasil? NADA. tudo vem de fora.
    Quais as previsões que algo surja por aqui em dez anos????
    ZERO
    Nenhum software que seja.
    TEmos um país “banhado” por vento e sol durante oito meses por ano(norte e nordeste), pergunto, qual é nossa capacidade instalada nos setores de energia limpas e renováveis, solar e aeólica?
    Mais uma vez, na hora da maior mudança dos últimos 50 anos, nos mostramos como sempre, o país do futuro, pelo nível das “coisas” que nossos jovens(não todos) vem cultuando, daqui a alguns anos surgirão palavras novas em nossos dicionários, “Naonde, vamu, fomu, niqui, taraonde, nois vai, nois vem, e por ai vem.
    Este era o momento de nosso país ter dado a volta por cima, não demos, e não darempos, nossos políticos estão muito ocupados resolvendo a situação financeira deles, continuemos aplaudindo a nossa burrice, a nossa mesmice, daqui a 10 anos vcs lembrarão dos momentos perdidos, aliás, não lembraremos de nada, pois história para a maioria dos brasileiros é uma matéria muito chata.

  101. adriano

    Eu moro aqui por 9 anos e construi muito mais neste periodo de tempo aqui do que 32 anos em Brasil, e mesmo estando aqui ilegal.
    Aqui tambem ha muita corrupcao e muita mordomia , eu acredito que mais que no Brasil, mas a diferenca e’ que mesmo assim nao existe esta pobreza horrivel que existe no Brasi.
    Ao menos quase nao ha sem-tetos e sem-saude, pelo menos se tem alguma assistencia provida pelo governo que nao permite que as pessoas morram de fome como ai’.
    Nao acho que este pais e perfeito mas sem sombra de duvida muito melhor que o Brasil. Gosto muito do Brasil mas tenho muito mais seguranca e estabilidade aqui e se trabalhar bastante meus sonhos poderao se realizar muito mais faceis.
    A vida nao e facil em nenhum lugar do mundo o que nao se pode e’ perder a esperanca.
    Boa sorte a todos e Deus lhes abencoe.

  102. Aninomyous

    Desculpe meu excesso de comentários, concordo plenamente, não sou radical, acredito não haver necessidade do povo morrer de trabalhar, o Carnaval não é só farra, artistas trabalharam, tecnicos, hoteis, restaurantes, etc. há trabalho em tudo isso, mas como disse, não acredito que as pessoas devam ‘perder a vida’ trabalhando para merecerem respeito e terem valor e dignidade, acho que mais pessoas trabalhando menos e sendo bem remunarados gerariam melhores resultados do que poucos mal remunerados e sobrecarregados…exemplo? nossos computadores podem rodar Internet com um modem 14Kbps e com um processador single core de 450MHz e memorias SIMM SDRAM de 256MB, porém verdadeiramente navegamos e obtemos o valor da internet com a multiplicação destas coisas, por exemplo um Modem ADSL de 8Mbps, processador Quad Core Extreme em overclock de 4GHz e memóiras DDR2 em over rodando a 1GHz…enquanto o primeiro sofrívelmente carrega uma página em HTML o segundo baixa arquivos extensos, transmite som e imagem em tempo real e ainda toca uma musiquinha pra relaxar…o custo? o primeiro consome mais, gasta mais tempo e não traz retorno…não sei se consigo transportar, mas o primeiro é nossa sociedade estagnada no tempo enquanto a tecnologia avança, o segundo é o que chamam de utopia mas para mim deveria ser o tempo presente sendo que vivemos nos atrasando e repetindo, repetindo,repetindo,repetindo,repetindo,repetindo,repetindo,repetindo,repetindo,repetindo,repetindo,repetindo,…sem jamais descobrir o que é verdadeiramente navegar, que pena, coitadinhos de todos nós, tanto da máquina quanto do pobre operador que não sabe o valor que lhe traria um upgrade.
    Agora sim, fui…

  103. william

    CHICLETE COM BANANA

    Eu só boto be-bop no meu samba
    Quando o Tio Sam tocar num tamborim
    Quando ele pegar no pandeiro e no zabumba
    Quando ele aprender que o samba não é rumba
    Aí eu vou misturar Miami com Copacabana
    Chiclete eu misturo com banana
    E o meu samba vai ficar assim

    Tirurururiruri bop-be-bop-be-bop
    Tirurururiruri bop-be-bop-be-bop
    Tirurururiruri bop-be-bop-be-bop
    Eu quero ver a confusão

    Tirurururiruri bop-be-bop-be-bop
    Tirurururiruri bop-be-bop-be-bop
    Tirurururiruri bop-be-bop-be-bop
    Olhe o samba rock, meu irmão

    É, mas em compensação
    Eu quero ver o boogie-woogie de pandeiro e violão
    Quero ver o Tio Sam, de frigideira
    Numa batucada brasileira.

    se OBRAHMA não for um BOM…
    não votem mais em eu.
    aH. por onde andar o RABINO LADRÃO de GRAVATAS?
    ave maria da penha. o RABINO mais o Pe. QUEVEDO. quase NOVENTA anos por aqui… (os dois) já aprenderam a pronunciar o portuga? tadinho do LULA LELÉ. só ele levar a fama de ANALFA.

  104. marco antonio

    pois é enquanto um presidente pula carnaval
    outro fala a nação
    existem paises de verdad e outros de caranaval

  105. Aninomyous

    Deixe eu falar uma outra coisinha…os aviões estão proibidos de cair ou fazer pouso forçado até segunda ordem 😉

  106. Ricardo

    Mais conjecturas…
    Será que você teria coragem de desfilar efusivamente em uma Escola de Samba, pertencente ao grupo de acesso à elite do carnaval carioca, sabendo que os índices de desemprego estão batendo recordes, e que a EMBRAER, na véspera, confirmou a demissão de 4.000 funcionários?? O pior é que essa figura grotesca, responde pelo nome de Carlos Lupi, atual Ministro do Trabalho.O carnaval inibe as responsabilidades??´´Nunca na história deste país as centrais sindicais ocuparam o lugar daquele que deveria ser mais sensível aos trabalhadores.Radical? Antipetista?Não, apenas mais um brasileiro que, ante a utopia do carnaval, cobra responsabilidades.No Brasil, tudo se copia. Assim já dizia o maior comunicador que nós já tivemos: Chacrinha. Saudosista eu? Talvez…. Talvez pq lembrei-me do chapéu-panamá, ao estilo Getúlio Vargas, utilizado por Lula.

  107. carlos

    Mas lá descia eu a rua quando me ocorreu uma verdade rodrigueana, dessas que fazem o sujeito levantar o dedo indicador e falar sozinho no ponto de ônibus. A verdade é esta: o maior sinal da decadência da intelectualidade brasileira é a completa ausência de escândalos. Não escândalos de corrupção envolvendo dinheiro público (nisso somos bons), mas escândalos de costumes, escândalos culturais. Também não me refiro ao escândalo padrão Gerald Thomas, em que uma peça monótona tenta se salvar com a entrada no palco de uma velha paralítica de 92 anos pelada.

    Realmente patético este Gerald Thomas, Sue. Fim de carreira!

  108. targinosilva

    Ronald
    Lendo o seu testo não pude deixar de concordar.
    Como tem brasileiro burro e mal informado.

  109. la mamma

    vi na tv cultura, acho, uma pesquisadora da usp colocando o ‘amiguismo’ como o principal problema nacional. perfeito. está tudo errado mas ninguém reclama de nada. ninguém é punido. se alguém reclama só pode ser chato ou maluco.

    é o ditado do telhado de vidro na versão gentalha: ” fica na tua que eu fico na minha, valeu ?”

  110. Marcos Nascimento

    É inacreditavel a sua postura Sr. Gerald Thomas.Primeiro pelo seu proprio interesse comercial de fazer campanha eleitoral a favor de Obama,claro ele no poder incentivara projetos teatrais,porque se for pela simpatia que voce nao tem com os proprios atores que trabalha nao conseguira nada.Segundo tudo que voce fez e faz é baseado no seu e unicamente seu Ego,nao admitindo criticas e erros.Obama realmente parece ser um bom presidente mas é claro meu amigo que ele defendera sempre os interesses do seu país que obviamente e historicamente é um país belisista e imperialista.Talves assim como voce.Agora se a coisa ficar mais feia do que ja esta aí nos EUA e voce quiser fazer algum trabalho de arte aqui no Brasil,primeiro te aconselho a passar um final de semana na Mangueira pra aprender primeiro humildade e depois sensibilidade e ver o que é realmente talendo vindo do sangue brasileiro, na qual voce nao tem e esta com certeza com algum tipo de recalque.

  111. carlos

    Verdade, onde andas o “Rabino Ladrão de Gravatas”?

  112. Willian

    Façamos o devido registro.
    A musica que colastes é do Jackson do Pandeiro. Se bem que foi reagravada pelo Chiclete com Banana muito bem.Desculpe minha intromissão em teu comentário.Tenho que defender gente da minha época.principalmente o Jackson nordestino autentico que venceu no Sul depois de estourar no Norte como antigamente se dizia dos artistas nordestinos.
    O Sul sempre menosprezou quem era do norte. Generalizava-se e de um modo geral a todos se chamavam e referiam por baianos.E a figura do baiano era geralmente ligada a imagem de pedreiros e trabalhadores da construção civil.
    Felizmente nos dias atuais mudou um tanto este conceito. Só um pouco, pois restrições ainda existem.
    Acredito que a área da cultura ajudou na mudança destes conceitos. Filmes.novelas de televisão e principalmente musicas e cantores famosos foram aprimorando mais a cultura nordestina do Sul e com o turismo aumentando em locais nordestinos uma integração levemente acentuada já se percebe.
    Quando eu era bem jovem qualquer branco em Salvado era tratado de Doutor pela maioria da raça negra. Eu mesmo assim fui chamado.
    Nos dias de hoje se eu não andar na linha e dentro das normalidades serei chamado de otário. Julgo ótimo esta mudança.Demonstra uma diminuição do racismo. Eu antes era bem mais acentuado
    Veja o caso do carnaval.
    Para assistir, claro que os palcos estão no Rio de Janeiro e São Paulo.
    Para brincar escolha qualquer lugar, mas o foco maior está em Salvador e também em Porto Seguro que por sinal ainda hoje tem carnaval por lá. E amanha~tem também.
    Gosto do carnaval. Mais calmo como os de antigamente.Quando se cantavam musicas com estórias e enredos.Que tinham principio,meio e fim.Hoje com estas musicas de ae ae ou ou a e i o u e vogais repetidas já não me empolgam tanto.Também não sou daqueles que ficam louvando com este papo furado de que o carnaval traz emprego etc. etc.Sei que trazem isto,mas trazem também o tóxico,a prostituição e o aumento da criminalidade.Os marginais banqueiros do bicho são os verdadeiros patrocinadores da festa espetacular dos sambódromos.Festa famosa mundialmente.Que une famosos políticos e até presidentes.Que deste modo se aproximam queiram ou não do poder paralelo que existe escondido debaixo dos brilhos das fantasias que desfilam nas avenidas.Salve o Carnaval.Salve o Marginal.
    Pulem. Cantem.Quem canta seus males espanta.Ilusão faz parte da vida.Vivam por quatro dias o sonho de liberdade.
    E depois paguem em suaves prestações mensais.
    Paguem despreocupados. No proximo ano terão créditos abertos novamente.
    E a vida continua.
    Só não esqueça de pagar sua conta de luz.
    Da água também.

    E largue esta porcaria de cigarros se fumas.

    Obrigado.

    Pacheco.

  113. O QUE A SIGLA PAC REALMENTE SIGNIFICA???

    Peeling Aplicado na Coroa

    Programa de Auto-limpeza da Cara

    Privilegiar Aparência da Candidata

    Programa de Aceleração da Cirurgia

    Plástica de Adequação da “Companheira”

    Programa de Alavancagem da Candidata

    Perfil Aceitável da “Companheira”

    Pregas Arregaçadas e Costuradas

    Pitanguy Adiante Corrige

    Outras versões PMDEBISTAS/PTISTAS:

    Programa Agradar Corruptos

    Não posso deixar de injetar minha dose mortífera de veneno, mas a Dilma faz as unhas e o cabelo com nosso rico dinheirinho, pois Lula deixou isso bem claro na famosa reunião com os prefeitos patetas que foram ao encontro. Deve ter sido também com nosso dinheiro que recauchutou a cara… Mas pelo amor a todos os santos, avisem a Dilma que fica esquisito uma cara jovem encimando um corpo sessentão. Parece coisa de frankenstein…

    Mas já que estão usando nosso rico dinheirinho na construção da imagem presidenciável da balzaca, é bão passar ela num torno, pois tá ruim demais do pescoço pra baixo! Aí seus indices de aprovação nas pesquisas podem subir mais… Quem sabe?

    Amigos ficam enviando estas brincadeiras e estou apenas repassando.
    È lastimavel quando governantes estão assim na boca do povo.
    Infelizmente.

    O que me espanta é que esta turma ainda tem defensores.

    Por isto eu insisto e reafirmo que estamos nos AUTODESTRUINDO.

    Obrigado.

    Pacheco.

  114. carlos

    O Gerald é tão patético que coloca no início do blog duas fotos, uma do Obama trabalhando, e a outra o Lula no carnaval! Chega ser pateticamente infantil essa postagem, poderia ser qualquer outro presidente é realmente infantil de sua parte GT.
    O Obama poderia nesta foto estar conspirando contra o Brasil, que acha? hahaha

  115. O BILHETE

    Certo dia, um pai deu ao filho dinheiro para pagar as Contas de LUZ e de ÁGUA.

    Era o último dia para pagamento, antes do corte. Também era o último dinheiro do mês.

    O filho na rua viu uma propaganda de um jogo: ‘COMPRE UM BILHETE E CONCORRA A 2 PICK UPs ZERINHAS!!!’.

    O garoto pensou: – ‘Eu poderia ganhar esses 2 carros! E deixar meu pai com um carro e dinheiro sobrando’ Então com o dinheiro das contas comprou vários bilhetes.

    Chegou em casa, desviou-se do pai, nem jantou, e foi logo deitar.

    No outro dia, logo cedo, o pai preocupado com a conta, ao acordar, pergunta ao filho pelas contas pagas.

    Então o filho lhe respondeu que havia comprado os bilhetes e que daqui dois dias o pai iria ganhar duas camionetes.

    O pai ficou uma fera! Ficou doidão, esbravejou porque aquele era o último dinheiro que tinha e teria para pagar as contas e como se não

    bastasse, a bronca, deu uma bela de uma surra em seu filho.

    Passados dois dias, chegou o dia do sorteio e então…

    S U R P R E S A!!!!!!

    Ao acordar, a família teve uma surpresa, estavam estacionados em frente à casa: DUAS CAMIONETES NOVINHAS!!!!!!!!!!!

    Todos ficaram emocionados e começaram a chorar!!!!!!

    …Uma era da Sabesp e outra da Eletropaulo.

    Cortaram a luz e a água.

    Vai acreditando que pobre tem sorte…vai…!!!!!!

    Fumar mata devagar mas mata.

    Obrigado .( tosse,tossse,tosse).

    Pacheco

  116. william

    Gerald Thomas
    please. diga lá. ustedes nascer nas ENGLAND.
    tadinho dos brasuca. mama dona ONU. dizeu no ano passado. em 2008 q. aq. no país de faz-de-conta. ter mais ANALFAS q. na viz. BOLÍVIA. td. bién. não só por aq.. ter os desenformados. em ESPANHA ter pessoas. em pleno séc. XXI. q. pensar q. por aq. em SP. ter por ex. onça. jaguatirica. passeando por SP.

  117. Tarzan - O Rei das selvas

    O que gera empregos é Disneylandia,
    o dia das bruxas. O canarval brasileiro gera mais
    empregos que uma olimpíada.

  118. Fulgêncio Jr.

    Me censuraram?
    não acredito, me digam
    GT ou Vampiro, por quê?

  119. Paulo

    Porra Nenhuma é o quanto o senhor se importa realmente com o meu Pais.

  120. Ricardo Serra

    Caro Gerald,

    Gostei muito do seu texto sobre os EUA e seu presidente trabalhando no carnaval enquanto aqui na terrinha a gente se esbaldava entre confetes e serpentinas. Como fala bonito e vertiginosamente bem o sr.Obama, destes catedráticos bem formados, de formação acadêmica impecável, é um prazer ouvir tão preparado presidente.
    Porém pergunto:
    Onde estava mesmo o sr.preparado Obama quando seu partido governava este país e todas estas maquiagens bancárias e financeiras corriam soltas e vieram apenas explodir na mão de um idiota tão grande, mais até do que aquele que o nobre amigo gosta de diminuir nas suas palavras. Qual foi o plano efetivo apresentado até agora pelo sr.preparado Obama alem de enfiar dinheiro as turras para aqueles que financiaram sua campanha e nós sabemos que tanto lá como cá as coisas sempre são obscuras quando se fala em dinheiro de campanha. Mas tudo bem apesar de termos um presidente semi-analfabeto, que era um peão metalúrgico, nordestino da currutela de Garanhuns que teve a pretensão de mudar alguma coisa apesar das derrapadas de seus pares prefiro este país brasilis com todas as nossas culturas atrapalhadas, difusas, maltrapilhas, prefiro nossos colegiais semi-analfabetos que podem lhe oferecer uma aula sobre cultura americana desde sua colonização, suas guerras seus hip-hop’s e hollywod’s a estes esteríotipos brancos e bem nutridos que não conseguem fazer o ó com o cú quando se trata de ter pelo menos noção do mundo lá fora de sua águia pátria.
    Salve, Lula, salve nação zumbi, salve Dodô e Osmar, salve o bola preta, salve todas as micaretas, congados, e bois-bumbá, salve o Cristo e os Orixás, salve Cartola, Antonio Brasileiro, salve Gil, salve a pátria que os pariu.

    Todos são inocentes até que provem o contrário, Sr.preparado Obama ainda é inocente.

  121. Clayton

    Falar que nada é produzido no Brasil nos dias de carnaval é no minimo ignorancia. Não tenho maiores comentários quanto a esse texto.

  122. Sr. Pacheco:
    Estamos em um espaço virtual. Portanto posso me apresentar como general e na verdade ser um gari ou professor de matemática. Digo isso porque torço para que o senhor não seja um militar como se apresenta. Espero que na verdade seja um profissional liberal ou um técnico qualquer. Seria muito triste saber que um militar brasileiro vive pactuando nesse blog com as ideias do sr. GT, em geral tão ofensivas ao nosso pais e ao nosso povo. Não caberia a um militar apoiar ataques tão desrespeitosos ao nosso país. Nesse ponto concordo com o sr.GT, nos EUA, isso não aconteceria.

  123. um ex-camponês prussiano

    Ah!, Gerald, não gostei desse post! Está, a meu ver, muito insosso: os brasileiros sem consciência política fazem suruba no carnaval; e os serelepes norte-americanos, por sua vez, trabalham conduzidos pelo genial presidente Obama. E daí? Eu vou publicar (talvez como protesto), se houver permissão, um post mais interessante que você fez:

    ”’Considerando o cenário contemporâneo’, escreve João Carlos do Espírito Santo, “no qual impera o hedonismo em detrimento da razão e das buscas do bem comum, é importante entender em que solo deitamos nossas sementes, aos olhos de quem nos apresentamos.”

    Fiquei mudo por um tempo olhando a tela. Sim. Sim. João Carlos é uma pessoa com a qual me correspondo com frequência. Muita frequência. Mais que um ombro amigo, um psicanalista e intelectual que aprecia Rosa, Haroldo de Campos, Joyce e, obviamente, Freud.

    Ainda olhando o cenário e tendo um certo pânico do mundo com o que está acontecendo depois que o nosso Governador Patterson anunciou: “O Estado de Nova York está num déficit de 15 bilhões, ou trilhões ou terrabites, ou a minha emoção em descer aqui pra Washington DC pra ver a Inauguration do nosso Obama em OITO dias no meio dessa tremenda CRISE econômica que afeta amigos, parentes, dentes, pentes e escovas de cabelo, caspas, aspas e tal…e Gaza e as mortes e Israel, e Ellen Stewart e as peças de teatro que tenho que entregar e não tenho tempo, tempo, tempo….O MUNDO me consome. Como responder, João? Como?

    Respondo citando Artaud:

    “Jamais, quando é a própria vida que nos foge, falou-se tanto em civilização e em cultura. Há um estranho paralelismo entre essa destruição generalizada da vida, que se encontra na base da desmoralização atual, e a preocupação com uma cultura que jamais coincidiu com a vida, e que é feita para governar sobre a vida.

    Antes de retornar à cultura, observo que o mundo tem fome, e que ele não se preocupa com a cultura; e que é apenas de maneira artificial que se quer dirigir para a cultura pensamentos que estão voltados unicamente para a fome.

    O mais urgente não me parece tanto defender uma cultura cuja existência jamais salvou um homem de ter fome e da preocupação de viver melhor, e sim extrair disso que se chama de cultura ideias cuja força viva seja idêntica à da fome.

    GT: Aliás, citei Artaud, mas não sei se estou de acordo totalmente. Vou te dar um exemplo mais específico, João Carlos. Essa foto ai em cima, dos soldados se abraçando, o que significa isso? O que pode significar isso quando soldados (seja de onde forem) se abraçam e comemoram a vitória? Qual a dívida humana de inocentes do outro lado desse abraço? Quanto custa cada vez que um soldado toca no outro? E justamente nesse momento onde escrevo uma peça chamada Body Parts (Pedaços de um Corpo).

    João: Nas buscas do bem comum, é importante entender em que solo deitamos nossas sementes, aos olhos de quem nos apresentamos.

    Mas, há sempre uma trilha do meio, uma possibilidade de, sem perder nos princípios básicos, naquilo que nos constitui e nos dá sentido à existência, manter a travessia, coerentemente. Há uma patologia fomentada nos espaços da Internet, que permite, em função do anonimato, expressões que – no tête-à-tête – não aconteceriam, pois covardes não firmam posições, não dão a cara à tapa, são, por excelência CANALHAS.

    GT: Vivemos várias vidas. Não vivemos linearmente. Não pensamos linearmente. Daí a importância de Joyce, daí a importância de Pollock. Enquanto dirijo um carro, e no CD player estudo uma opera de Wagner, me emociono com uma ária qualquer, mas não perco o foco de PRA ONDE estou indo e o movimento dos carros. Tenho que frear, quando os carros freiam. Sei que estou indo visitar alguém que me importa, uma visita/appointment que me trará algo de importante: um diretor artístico de uma opera. Portanto, estou nervoso. Tenho, digamos, dois amigos no carro. Eles conversam entre si. A conversa é política. Não posso deixar de ouvir o que dizem e, portanto, “sentir” e me envolver com o que estão dizendo.

    1- emoção com a opera que está tocando

    2- atenção no trânsito

    3- tensão com o encontro

    4- prestando atenção às pessoas na rua, aos detalhes dos loucos e não loucos que atravessam a rua, aos “tipos” que me chamam atenção….

    5- a conversa que rola no carro

    6- desconforto físico, o cinto de segurança que me estrangula, misturado ao cachecol por causa do frio

    7- olhando sempre no relógio preocupado com o horário

    8- a opera no CD player está chegando a um clímax e eu subo o volume e me emociono mais: isso me traz lembranças de quando eu..(não sei mais, dirigi essa opera em, a, b, c ou d e com quem eu estava nessa época, entende as ramificações?). Ou meus pais me contando sobre essa opera em alemão ou inglês quando menino etc….

    Ou, ainda, como falhei ou fui um sucesso e a casa vindo abaixo e o que eu podia ter melhorado….quando dirigi tal opera…

    TANTAS COISAS TANTAS COISAS…

    Marcelo Rubens Paiva: Há uns tempos, criticavam uma obra de arte que tivesse começo, meio e fim, “detalhes” que indicavam acomodação e incapacidade de inovação. Podia até ter começo, mas meio e fim, era o fim! A regra: não facilitar para o público. Se quisessem algo mastigado, nem azedo nem amargo, que comessem pizza em frente à TV, gênero inferior e vendido por natureza, dizia-se. O lance era complicar, para indicar o ilogismo da vida e da morte, o lance era confundir, para baixarmos a guarda da audiência, penetrar com um jab nos lapsos, conquistá-la por desvios ao dissecar o núcleo dos mitos e arquétipos; imagens do inconsciente coletivo.

    GT: Eu sei, mas isso foi demolido pelos iconoclastas ou pelos desconstrutivistas. Eu fui um deles. Ou o último vírus nessa grave epidemia. E agora? Body Parts? Ainda? Ainda destruindo. Não. Reconstruindo.

    João Carlos: O teatro, e você pode desdobrar isso, aprofundar o que te digo, pede engajamento, mesmo que seja o mais superficial, pois a pessoa, dentre todo o universo de peças em cartaz, escolhe uma, organiza sua agenda para também se apresentar publicamente, pactua um tempo de entrega,

    Marcelo R Paiva: Um escritor tinha de fazer o curso de mitologia do Juanito Brandão e ter em mãos o dicionário de símbolos de Juan-Eduardo Cirlot. A arte buscava os personagens de sua origem, mas se afastava de seu formato e se inspirava no caos.

    GT: Mas o que é o teatro ou esse Pânico do mundo ou essa lucidez avassaladora? Não será uma vontade louca de olhar essa foto e transformá-la numa cena teatral onde a primeira frase diz assim: “amanhã, acordarei melhor, todos acordarão melhor, mesmo sem rins e sem fígados, ou com meio rim, com parte do fígado. Se um “deus” nessa nossa incógnita (não é surpreendente eu estar dizendo isso?) eu jamais teria estado no lugar certo na hora certa. É isso não é? O que me fez estar aqui nesse momento da vida foram as circunstâncias. Eu beijo as calçadas por onde andei por elas terem me dado a oportunidade de ter andado, aprendido a viver the rough side of life muito cedo, mas as beijo. Por isso, Saint Genet. Por isso, sai tão cedo de tudo, sempre saio cedo de tudo e não acredito em sucesso, não acredito nessa superficialidade de sucesso, uma vez que, colocado no CD player ….o Stravinski… “The rite of Spring” …com Leonard Bernstein regendo….e ensinando…., parece que o mundo pode, sim, ter um final feliz e em paz…..

    Sim, Graças a tudo. Ellen Stewart está melhor agora, 10 da manhã de segunda nessa gélida New York. Pode piorar à tarde. Tudo me dá medo. São dias tensos. Mas já foi diferente? Quando leio, e com muito interesse, os comentários do Blog, e às vezes me irrito com o nível de agressão, penso em desistir.

    Penso em cair fora e seguir os conselhos da Ellen: “escreva pra Teatro, Gerry, esqueça essa coisa de Blog”. Mas eu subo aqueles 67 degraus que me levam ao apartamento dela lá no 5º andar e penso nessa foto dos soldados e nas mortes e nas tantas explosões, e no fogo de uma lareira e na posse de Obama e nas economias falidas e nos seres humanos falidos porque é cão contra cão. Cão come cão!

    E o teatro sempre foi o espelho disso: Hamlet, seu melhor expoente até hoje. Ah sim, o canibalismo verbal. Tem aqueles que amam chamá-lo de antropofagia. É que virou, digamos assim, “moda”, roubar e não devolver. Roubam vidas. Roubam identidades. Roubam-nos uma década. Uma década de inutilidades: e agora? Agora é remover o LIXO de nossos quintais. Praqueles que tem um quintal.

    Gerald Thomas”

    FONTE:

    http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2009/01/12/panico-do-mundo/#comments

    Tchau!

  124. everaldo

    Comentário Alienígina:

    SOBRE O APLAUSO:

    Dois pontos de vistas, e só dois, estão inseridos em quisquer aplausos:
    1º- Quem aplaude está dizendo, ao aplaudido: que bom rapaz, você chegou ao nosso nível, ao nosso entendimento !
    ( algum republicano o aplaudiu ?)
    2º- Quem aplaude está dizendo: rapaz você é demais! Com isto assumindo a sua inferioridade. Que mérito há em ser aplaudido pelos inferiores ?

    O problema da américa de vocês é que ela não tem mais futuro, e por isto não pode nem dançar um countryzinho. Qualquer coisa que possam produzir, já é produzido, em qualquer outro país, agora é se contentarem em produzir gorduras em sua população.

    Agora…o Obama é um neguim legal, acho mesmo que vai terminar vindo morar no Brasil, quem sabe até sair na velha guarda da Mangueira.

  125. everaldo

    VIVA LULA
    VIVA DILMA
    …e….
    VIVA A MULATA BRASILEIRA !

  126. everaldo

    -Alá lá ô ôôô ôôô !

  127. everaldo

    Ah! Sim! …e …VIVA A REPÚBLICA SOCIALISTA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA !!!

  128. targinosilva

    Há alguns anos eu fazia um projeto de automação no Hotel Caesar Park, São Paulo.
    Em uma reunião um diretor disse:
    O Sr. Aoki, (dono do hotel) começa a trabalhar às 6 horas da manha e vai as tantas da noite. Eu retruquei.
    Aqui, no Brasil, a gente começa a trabalhar às 8 horas e manhã e vai até as 12 horas.
    Às 12 horas a gente vai almoçar e volta às 14 horas e trabalha até as 18 horas.
    As 18:05 a gente bate cartão e vai pra casa jantar, cuidar da família, estudar
    ou assistir novela. Trabalhamos para viver, não vivemos para trabalhar.

  129. Admar

    OBAMA É AMERICANO E AMERICANO É IMPERIALISTA!!!

  130. José da Silva Souza

    Só o velho lugar comum besta e arrogante contra o carnaval… a mesma ladainha de sempre… Muda o disco! … “um povo que não trabalha e blá blá blá…” Quem diria que uma pessoa ligada a arte pode ser tão imbecil a ponto de criticar uma festa popular com o mesmo repertório dos reacionários mais tacanhos e anti-brasileiros de sempre. A sua ânsia de falar mal do Brasil é patética. Quer tomar o lugar do Piolho Mainardi?

  131. santanna

    “Os brasileiros não são folgados, são estúpidos, beiram a burrice completa….”
    (Ronald, 15:30)

    Ronald,

    Eu sou brasileira, e esse tipo de comentário que generaliza e deprecia não acrescenta absolutamente nada a ninguém.
    Burro é vc, que fica entrando na pilha dos outros, e com uma visão rasteira da realidade à sua volta.
    Leia os comentários de Brasileiro 14:08, ou de André M. 15:30, e veja o que são pessoas lúcidas e com espírito crítico, mas dispostas a contribuir positivamente.

  132. uma criança feroz que matou um elefante

    ”OBAMA É AMERICANO E AMERICANO É IMPERIALISTA!!!” (Admar)

    Rááááá… Admar espertalhão! Admar, você certamente faltou nas aulas de lógica. Admar é primata; então Admar come banana à tarde; e à noite se pendura na árvore para dormir?

    Boa noite, Admar.

  133. Liz

    Aqui no Brasil a coisa anda tão feia que as verdades são meias verdades, ditas aos poucos e com uma roupagem sempre “otimista” = mentirosa. Estamos alucinados com tantas baboseiras ditas por nossos políticos. Um montão de gente aqui diz ainda que não acredita haver crise alguma!

  134. Neto

    Por Jorge Lima
    Cronologia dos escândalos:

    Maio/2007: O Secretário de Segurança Enio Bacci acusa a existência de corrupção na Polícia Civil, que se daria através de recebimento de dinheiro dos exploradores de máquinas caça-níquel. Após um bate-boca público com um delegado, em um programa de rádio ao vivo, Bacci é demitido. Em entrevista declara que a bandidagem venceu e denuncia a existência de problemas no Detran e na própria SSP. O blog http://www.videversus.com.br publica uma longa matéria apontando diversos ilícitos e a existência do “homem da mala preta” que distribuía dinheiro aos integrantes do governo. Assume a SSP o Delegado de Polícia Federal José Francisco Mallmann.

    Meados de 2007: O vice-governador Paulo Feijó vai à Comissão de Serviços Públicos da Assembléia denunciar má gestão e outros problemas no Banrisul. Segundo o blog Direto da Fonte, do portal http://www.clicrbs.com.br, um dia antes da ida de Paulo Feijó à Comissão, acontece uma reunião entre ele, o Secretário da Casa Civil Luiz Fernando Záchia, o Procurador Geral de Justiça Mauro Renner e o presidente do Tribunal de Justiça Marco Antônio Barbosa, na qual os três tentam convencer Feijó a desistir das denúncias.

    Outubro 2007: Operação Rodin prende dois presidentes do Detran e diversas outras figuras ligadas aos governos Rigotto e Yeda. Entre os presos está Lair Ferst, apontado como um dos principais nomes da coordenação de campanha de Yeda. O Secretário Mallmann começa a ser fritado públicamente através de notas publicadas na coluna e no blog de Rosane de Oliveira, comentarista política do jornal Zero Hora. A razão da fritura é o descontentamento da cúpula do governo por Mallmann não ter alertado sobre as investigações da PF. Mallmann é demitido em 2008.

    2008: CPI do Detran. O governo tem maioria e barra a maior parte das iniciativas. Os acusados negam todas as acusações, mesmo depois de a comissão ter acesso ao material produzido pela investigação da PF. Um depoente afirma que a casa que a governadora comprou logo após ser eleita, e antes de tomar posse, foi paga com dinheiro de sobras de campanha. O Secretário Ariosto Culau é flagrado tomando chopp com Lair Ferst em um shopping de Porto Alegre.

    Maio 2008: O vice-governador Paulo Feijó grava conversa com César Busatto, chefe da Casa Civil, na qual este diz que é normal que os partidos se utilizem de recursos de estatais e autarquias para se financiarem. Busatto diz que o Banrisul é do PMDB e o Detran é do PP e que, no passado, o DAER era utilizado para financiar os partidos. Busatto se demite e Feijó é ameaçado de expulsão do DEM e atacado pela RBS, que insinua que ele é desequilibrado.

    Outros fatos de 2008: Depois do caso do Detran é criada uma Secretaria de Transparência, que fica cozinhando em banho-maria pois o decreto de criação nunca sai do papel. A secretária nomeada se demite, dizendo que o governo é leniente com a corrupção e que sai antes que estoure outro escândalo. O MPE “investiga” a compra da casa da governadora e diz que o negócio foi lícito e que se “restaure a honra de Yeda”. O TCE diz que a compra da casa ocorreu antes da posse, portanto não tem competência para investigar. Operação Solidária investiga desvio de recursos na prefeitura de Canoas. A lista de investigados é quase uma cópia da lista da Operação Rodin. Descobre-se que o comandante da Brigada Militar, polícia militar gaúcha, solicitou ajuda a Chico Fraga, secretário de governo de Canoas, indiciado nas duas operações e apontado como um dos mentores das fraudes, para assumir o comando da corporação. A conversa foi registrada em interceptação feita pela Polícia Federal.

    Fevereiro 2009: Dez entidades sindicais deflagram uma campanha publicitária prometendo revelar a face da corrupção e do autoritarismo no RS. No dia 12/02, é revelado que a face é a da governadora. O governo aciona o MP para suspender a campanha. O MP diz que a campanha, feita através de outdoors espalhados pelo estado, pode configurar crime e os responsáveis processados. No dia 17/02 é encontrado o corpo de Marcelo Cavalcante “embaixador” do RS em Brasília. No dia 19/02 integrantes do PSOL convocam entrevista coletiva e apresentam as denúncias já referidas por outros comentaristas. Informam que a entrevista seria convocada para o dia 05/03, após Marcelo Cavalcante prestar depoimento ao MPF, pois teria feito acordo de delação premiada. A antecipação da entrevista se deu em função da morte de Marcelo e da intenção de evitar o desaparecimento de outras testemunhas. Os integrantes do PSOL garantiram ter tido acesso às provas mencionadas e que tal acesso não se dera através do MPF e sim de outras fontes que não seriam reveladas. Apenas o ex-secretário Aod Cunha, citado nas denúncias, tomou medida judicial, interpelando os denunciantes para que apresentem as provas das denúncias. Yeda, em entrevista ao jornal Zero Hora, disse que sua mãe a ensinou a não responder provocações de “bêbados de porta de bar”.

    Todas as informações referidas foram obtidas através do jornal Zero Hora e dos blogs RSUrgente, Diário Gauche, Videversus, Blog da Rosane de Oliveira, Direto da Fonte, Agente 65, Blogoleone e Dialógico.

  135. ary

    Leio os textos do Gerald com o respeito e a atenção que merece quem escreve como ele – pondo a vida, o corpo, se empenhando com a genialidade que é sua e que , ninguém lhe deu. Vejo os EUA como o que há de mais elevado daquilo que chamaria de civilização. Ele representaria o maximo do progresso, das conquistas, da busca incessante de oportunidades e muito mais… A contraparte também lhe seria devida, a competição, as ” excelências” e os excessos. Como se o desenvolvimento tivesse encontrado lá sua morada mais justa. Sofremos todos, padecemos de tudo isto, é sintoma para todo lado. Sou brasileiro, me viro para não ser medíocre, vislumbro razoavelmente meus limites e temos muitíssimo a aprender com quem está a frente, atrás, dos lados, acima, abaixo ( desde que com “espirito’) . Odeio a mesquinharia e a soberba, sobretudo aquelas, travestidas. Detesto o nosso governo por sua presunção e arrogância. Não ignoro a tarefa impossível que é governar, isto já foi apontado por gente muito grande! Os políticos expressam nossa gente, adoraria não me incluir, mas estou aí. Heranças malditas, os defensores do povo ( este coitadinho! ), planos, programas, alianças, etc. Confesso, me parece tudo muito pequeno. A Imagem é o que estaria acima de tudo. Como conviver criativamente com este mundo, como colocar melhor as questões, como não repetir sempre as mesmas fórmulas mas também sem iludir-se com novas esperanças talvez vãs,etc. Talvez o caminho seja este: trabalhar, trabalhar, trabalhar…

  136. santanna

    Eu queria que o Obama fosse o meu presidente…
    E eu queria ter a conta bancária da Madonna…
    E eu queria que o Brad Pitt fosse meu marido…
    E eu queria que o Johnny Depp fosse meu amante…
    E eu queria que a Suri Cruise fosse minha filhinha…
    E eu queria que aqueles fofos órfãozinhos criados pela Angelina Jolie fossem os irmãozinhos da Suri…
    ……..

    Alguém aí tem mais alguma sugestão pra mim?

    Oh, a vida pode ser tão bela, não? Porque que eu fui nascer brasileira, né!!!

  137. Tenho muita simpatia pelo atual Presidente americano Barack Obama. Todavia…ele parece ser um homem bom. Apenas acho que o seu povo está pagando o preço da arrogância ,apregoada durante muitas décadas.

  138. Ronald.

    Santana, se para vc está tudo bem.
    É isso ai.
    Estamos super preparados para tudo.
    Basta olhar a quantidade de professores que tiraram nota zero dia desses por ai.
    Tamu indiu, naonde???

  139. peter

    Já esqueceu quem criou esta situação toda no planeta?

    Que mania de endeusar os outros. Os caras nos causam uma crise mundial e você vem puxar saco deles? Get a life!

  140. simas

    Não consegui ler, até o fim. Um desfilar de preconceitos, discriminação.
    Tbm, eu não entendo… como um cara judeu, q me parece carregar às constas várias nacionalidades; inclusive, as endeusando – como o fez, agora, tem a petulância de comparar… de fazer a comparação q fez.
    Acontece, q sou baiano. Mesmo não tendo nascido na Bahia, eu me sinto o próprio baiano – transpirando amor, sensibilidade, inteligência, honestidade/sinceridade; tudo o q vc, oh tipinho infeliz, nunca viu, nunca soube existir… Então, não dá prá me ver comparado, eu e meu país, com os da parte do alto do globo terrestre… Sou outra água. Pura.
    Sabe, cara, o Sr Obama tem mais de falar e falar. Precisa agir, prá colocar na cadeia os q deram o golpe-geral. Ou a ação foi proposital?… Afinal, este seu país das maravilhas derrubou meio mundo; tirou da jogada quem já o estava ofuscando…
    Hahahahahhh!… O Sr Obama sabe mto bem, q os States sempre se sairam bem… de todas as crises. Ele tem aquela confiança da capacidade dos States darem a volta e renascerem. Não é atoa q existe aquela águia, como símbolo americano.
    Cara, vc é mto careta. Pq vc não se muda prá Israel e vai trabalhar na enchada, numa fazenda coletiva? Lá, a vida é dura, heim? Depois, corre o risco de ser estornado de volta, por vagabundagem ou inaptidão ao trabalho, duro.
    Incrível, como vc é falto de escrúpulos…
    Vida mansa na tropicália é mto bom, heim? Aqui, se respira liberdade, não se cobram resultados e, o q é melhor, se ganha grana ( o q vc gosta, mais gosta… ) falando qq bosta.
    Fica esperto, cara…. Vc é mto desrespeitoso. Vc passa dos limites…
    Chega!

  141. ronald

    Santana.
    Um dos motivos da burrice do brasileiro.
    Se para vc está tudo bem…..

    Segunda-Feira, 16 de Fevereiro de 2009 | Versão Impressa
    Dirceu pagará para STF ouvir estrangeiros
    Ex-ministro e outros acusados preferem que testemunhas do exterior não venham ao Brasil
    Felipe Recondo, BRASÍLIA

    O ex-ministro José Dirceu foi o primeiro a responder ao Supremo Tribunal Federal e a manter a decisão de, no processo do mensalão, pedir que o STF ouça suas testemunhas no exterior. Uma conta simples demonstra que a estratégia de 10 dos réus da ação do mensalão ao arrolarem testemunhas fora do Brasil é atrasar a conclusão do processo.

    Para que a Justiça ouça as testemunhas no exterior – Portugal, Bahamas, Argentina e Estados Unidos -, os réus terão de desembolsar, por decisão do ministro que relata o processo, Joaquim Barbosa, R$ 19,1 milhões, custo da tradução juramentada de todos os 91 volumes da ação. Se pagassem para que as 13 testemunhas viessem ao Brasil, o custo baixaria para R$ 107 mil, incluindo passagens aéreas de ida e volta e estada de três dias na mais luxuosa suíte de um dos melhores hotéis de Brasília.

    Além de mais barato, o processo correria mais rápido. E é exatamente por essa celeridade que os réus devem optar por pagar muito mais caro e deixar as testemunhas longe do Brasil. Para ouvi-las, a Justiça terá de cumprir um trâmite burocrático que atrasará o andamento do caso. Quanto mais o tempo passar, mais fácil para alguns se livrarem de uma condenação. Diante dos altos custos, Barbosa deu prazo para que os réus decidam se querem ou não arcar com as despesas de um interrogatório no exterior.

    Dirceu confirmou a disposição de pagar para que sejam ouvidos, em Portugal, Miguel Horta e Costa, da Portugal Telecom, e António Luís Guerra Nunes Mexia, ministro de Obras públicas, Transportes e Comunicações. A opção do ex-ministro é barata porque os processos não precisarão passar pela tradução juramentada, uma vez que as testemunhas são portuguesas. Outros nove réus ainda não responderam à consulta.

    Ala la ooo oooo oooo

    Santana vou achar mais coisas pra vc.

  142. Nando

    VC É UM DESSES JORNALISTAS Q SÓ SABEM CRITICAR O BRASIL E ENCHER A BOLA DOS EUA, MAS NÃO SE ESQUEÇA QUE 90% DAS GUERRAS SÃO PROVOCADAS PELO OLHO GRANDE QUE OS EUA TEM NO QUE É DOS OUTROS PRINCIPALMENTE A FONTE ENERGÉTICA MAIS POLUIDORA Q EXISTE (O PETRÓLEO)… E JUSTAMENTE POR GASTAREM TRILHÕES DE DÓLARES NESSAS GUERRAS Q O PLANETA ESTÁ EM CRISE.

  143. ronald

    Santana.

    Mais de mil professores tiram nota zero em avaliação feita em SP
    Apesar do resultado, os profissionais poderão lecionar normalmente.
    Sindicato afirma que havia provas sem lacres e questões com erros.

    Em uma avaliação feita no fim do ano passado em São Paulo com professores da rede pública, 1.500 deles tiraram nota zero e 40 mil acertaram, no máximo, metade das questões, de acordo com a Secretaria Estadual da Educação. Apesar do resultado, os profissionais poderão lecionar normalmente.

    O resultado da prova seria um dos critérios, junto com tempo de serviço e titulação, para selecionar 100 mil professores temporários. Mas a avaliação foi suspensa por decisão da Justiça. A pedido da Associação dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), a 13ª Vara da Fazenda Pública concedeu uma liminar determinando que o resultado da prova não contasse para o critério de seleção.

    O sindicado afirma que não é contra as avaliações, e sim a forma como essa foi feita. Os professores afirmam que tinham questões com erros de português e denunciam outras irregularidades. “Provas sem lacres, por exemplo. Também teve o vazamento do gabarito da prova de história em determinada região”, diz Maria Izabel Noronha, presidente da Apeoesp.

    A secretária Estadual de Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, diz que a prova foi legítima. “Não houve fraude de forma alguma. A Apeoesp tentou atrapalhar e gerar confusão o tempo todo. Fez a greve contra a prova”, afirma.

    A discussão que vai continuar na Justiça já atrasou em cinco dias o início do ano letivo. Mas esse não é o maior prejuízo para os alunos. Os 1.500 professores que tiraram zero e os 40 mil que não atingiram a média na prova têm lugar garantido na sala de aula a partir de segunda-feira (16).

    A Apeoesp não acredita que tanta gente tirou zero. “Até porque você pode pôr em todas as questões uma única letra e pelo menos uma é [correta]”, diz a presidente do sindicato. A secretaria confirma os resultados e diz que, se a avaliação tivesse sido levada em conta, quase metade dos professores teria sido renovada. “Vamos oferecer uma capacitação especial para esses professores que não conhecem os conteúdos, mas é lamentável”, afirmou a secretária.

    A secretaria da Educação admitiu que houve erros de português na prova de sociologia, mas disse que isso não invalida o objetivo da avaliação, que é melhorar a qualidade do ensino.

  144. Maxwell

    Se eu pensasse só em dinheiro eu queria ser filhos Bil Gats logo de vez, sabe Santanna.

    Pois eu prefiro ser brasileiro.

    O carnaval é um dos cartões postais do Brasil, e nada mais justo que o presidente estivesse presente.

  145. santanna

    “Santana, se para vc está tudo bem…”
    (Ronald, 20:28)

    Ronald,

    Eu disse que pra mim está tudo bem?? Aonde eu escrevi isso?
    Acho que vc é que não sabe nem ler nem interpretar um texto de apenas 5 linhas, como o meu comentário das 19:17.

  146. cleusa

    essas pessoas que acha que os brasileros são tão burros deveriam ir para outro pais nem sempre ter facudade significa ser melhor o brasil ja teve um presiden que e o 6° mais inteligente e foi o pior governo que o Brasil ja teve.

  147. McWilliam

    BATIDA DE TAMBOR

    Chego em New York City neste sabado, lugar que como Londres e Paris tenho sempre voltado e pretendo continuar voltando a vida inteira.
    Enviei um email pro meu NewYorker friend Kevin Brian e acabei de receber o retorno:
    To aqui em Salvador meu amigo !
    O que eu faco: fico calado ou o advirto do perigo em expor a recessividade fenotipica do seu background irlandes ?
    Be careful, don’t make again yourself an easy target my friend !
    Ele ja foi batizado em Sampa – assaltado quis dizer.
    Quando nao e’ inverno, pra chegar em casa eu cruzo a Broadway a pe’ muitas madrugadas.
    Eu corro na margem do Hudson da 66 ate a George Washington Bridge, ou no sentido contrario ate a ponte do Brooklyn. De dia, de noite ou de madrugada.
    Embora area marginal, o perigo de ser assaltado ali e’ um pensamento que esqueci, nao e’ aquele fantasma brasileiro que me causa o panico nas ruas.
    Manhattan e’ Priceless.
    Eu tenho esta necessidade vital de nao querer aceitar o risco letal que e’ andar nas ruas brasileiras.
    Entao eu li aqui alguem dizendo que o Brasil tinha saido do poco e que os USA tavam no fundo do poco – algo assim.
    Apartir de sabado, quando eu comeco minhas longas caminhadas na cidade, vou verificar cautelosamente se vejo nas calcadas esquinas gente pedindo esmola, menores cheirando cola, gente sem grana para ir `a padaria comprar pao e leite, pirataria e camelos desesperados, gente que jamais teve um emprego fixo, pessoas que nao tenham um minimo de nocao de como vao sobreviver no dia seguinte, etc.. etc…
    Entao, eu vou pensar no que eu li e perguntar: Onde esta o minimo de senso, de nocao, no cerebro dos que acreditam estar o Brasil em posicao de destaque quando da comparacao feita pelo nosso comentarista do poco.

    Viva o Carnaval
    Somos milhoes, …veja a coreografia,…. lindo,…todo mundo !!! :
    Bota a maozinha pra cima , tira o pezinho do chao !
    Alegria, alegria… balancando o trazeirinho, quero ver,…bate bate o tambor !!!
    Ninguem no mundo e’ feliz que nem nois

  148. Edward

    Acho tristes essas suas comparações do Brasil com o os EUA, Gerald. Coitado do Brasil, nunca será um país de primeiro mundo. Nunca veremos um transporte de qualidade, uma saúda universal, gratuita e de qualidade; cidades pacíficas, limpas e com moradores sendo verdadeiros cidadãos, conservando e deixando como encontrou ou melhor sua cidade…Essas suas comparações não passam de mais pancadas a quem já está caído e não consegue se levantar. Não acredito que suas palavras ajudarão a mudar esse cenário pois desde que me entendo por gente muitos já disseram tanto e nada mudou. O que falta da sua parte é compaixão com o Brasil e os brasileiros e não comparar-los com isso ou aquilo. Sim, somos e por muito tempo ainda seremos um país em desenvolvimento que nunca se desenvolve. Sentencio: O Brasil não tem mais jeito, pelo menos não nesse século. Mas precisamos mesmo descascar as feridas quase cicatrizadas? Deixem eles pular o carnaval, por que não? ainda faltam mais de 10 meses para o ano acabar. (…) se divertir sempre é bom. o Brasil teve 500 anos para ser um país de primeiro mundo, muitas gerações por aqui passaram e nada mudou, porque culpar essa geração atual?

    Bem, Gerald, sabe o que vc devia fazer em vez de comparar o Brasil com os EUA? você devia escrever crônicas do cotidiano dos americanos, como eles vivem, o que mais compram no supermercado; como se divertem; como é o acesso a internet aí nos EUA, se eles baixam muitos filmes ou isso não tem aí; os esportes favoritos; ou seja, todas essas coisas e mais para a mostrar como é a vida americana em todas as suas cores, ou seja, descrever-nos como é a vida num país desenvolvido. Me lembro de ter lido um livro de cronicas americanas, mas como as coisas mudam, muita coisa tambem muda na sociedade. E insisto suas comparações Brasil e EUA (esqueci a palavra) mas quero dizer que é como comparar internet discada com internet banda larga, uma ferrari com um fusca, por ai que quero dizer.

  149. s. freitas

    tú tem cara de louco bicho, sai forá

  150. everaldo

    Há caras que chegam aqui e logo entram na do Gerald, ficam indignados com as besteiras que ele escreve sobre o nosso País.
    Ou ! Acorda !!!
    Se alguém não desse bola para isto o GT existiria ?

  151. everaldo

    …e o que falar, do uso barato da figura daquele “herói (?) ” comandante, e daquela negrinha estudante, em um discurso para a cúpula política de seu paiszinho. Que grande estadista é este ?.
    Pelo menos tá sendo um bom aluno do LULA, tentando vender otimismo, àqueles pobres coitados.

  152. everaldo

    Obaminha ! Obaminha !
    Vai na minha.
    Tu chegou atrasado neguim !

    Ou tu acha que se isto aí ainda valesse alguma coisa “eles” teriam entregado pra ti ?
    Acoooorda negão ?

  153. Paulo from the G Spot

    Two members of the Shalom Retirement Home, Blustein and Levin, were strolling
    past the home of Nelson Rockefeller.
    “If I only had that man’s millions,” sighed Blustein, “I would be richer than he is.”
    “Don’t be a dummy,” said Levin. “If you had his millions you would be as rich as he
    is, not any richer.”
    “You are wrong,” said Blustein, “don’t forget — I could give Hebrew lessons on the
    side!”

  154. Edward

    Me lembrei o nome do livro de crônicas: Crônicas de um país bem grande – Bill Bryson

  155. Edward

    arranjei um novo vício, baixar e-books e lê-los no celular. Não sei, não, acho mesmo que os dias dos livros, tal qual os conhecemos, estão contados.

  156. Antonio Moraes

    Estas terras tiveram um presidente culto e inteligente (THC …) que quebrou o país somente para reeleger-se. Como resultado a ditadura da mediocridade (maioria) colocou um semi-analfabeto no trono. Que está inchando o estado a níveis insustentáveis.

    No “seu” país um limítrofe criou uma bolha gigantesca que está arrastando o mundo todo com o seu estouro. Cujas consequências um idealista – este é o perigo … – culto e inteligente terá que lidar.

    Confesso que estou sendo simplista. APENAS uma pessoa não é capaz de causar tanto prejuízo. É necessário uma QUADRILHA em volta.

    Mas até você, inteligente, cede ao personalismo heróico.

  157. ronald

    Nando, se vc possui qualquer tipo de produto que por um acaso tenha gerado alguma receita para os EUA, caso tenha, a guerra é sua também.
    Por um acaso metade dos meus bens geraram receitas por lá, ou seja,dos meus equipamentos(pranchas de surf, roupas de borracha, barco a vela, tênis, computadores, cameras de vídeo, dezenas de fitas de vídeo, hd’s, aliás, seus computadores provavelmente passaram por lá, alguma peça que seja) pingam sague.
    Somos todos culpados.
    Se correr o bicho pega, e se ficar o bicho pega também.

    Edward-
    Brasil um país de primeiro mundo????
    hahahahahaahahahahaha
    Se fosse comparar, com qual seria?????

  158. VANDERLEI SANTOS

    FALEM MAL, MAS, FALEM DO BRASIL. O BRASIL ESTÁ INCOMODANDO, ÏSSO É BOM!.

  159. Carlos Alberto Almeida

    Respeito as opiniões do Gerald Thomas. Quando ele fala do país dele (EUA), creio que as análises são bastantes pertinentes. No entanto ele devia falar menos acerca do Brasil. Embora devamos sempre respeitar as críticas de um estrangeiro, fica claro que a maioria delas é superficial e equivocada.
    Carlos Alberto

  160. VANDERLEI SANTOS

    EM 2009, TEREMOS NOVE FERIADOS PROLONGADOS, O GT. VAI FALAR O ANO INTEIRO, QUANDO ELE NÃO TIVER MAIS O QUE FALAR,VAI NOS CHAMAR DE VAGABUNDOS.

  161. gthomas

    NO PROXIMO ARTIGO EU CHAMO LOGO O BRASIL DE PRIMEIRO MUNDO OU DE PROXIMO MUNDO
    ASSIM VCS PODEM TODOS FICAR FELICISSIMOS. O EGO E SUPER EGO DE VCS (que nao suportam criticas, ja que nao foram educados pelo mestre Ivan Serpa como eu fui) ESTARAO INFLADOS, ENORMES, GIGANTESCOS E…

    ADORMECIDOS

    !!!!!!

    como sempre estiveram

  162. gthomas

    AFINAL DE CONTAS, EU AMO O BRASIL

    E A GENTE SO CRITICA AQUILO QUE AMA!

    ENTENDERAM?

  163. gthomas

    ESTOU POUCO ME LIXANDO PRO EGITO (se bem que as piramides sao lindas).

    LOVE
    G

  164. VANDERLEI SANTOS

    O GT. ESQUECEU QUE OS AMERICANOS TAMBÉM GOSTAM DE CARNAVAL. ESTA SEMANA O CARNAVAL EM NOVA ORLEANS FOI UM SUCESSO, DITO PELOS COMERCIANTES LOCAL. FORAM 12 DIAS DE CARNAVAL, LÁ EM CHAMAM DE (MARDI GRAS). FESTEJADOS EM TODOS OS SUBÚRBIOS,CUJO CARNAVAL TERMINOU NESTA SEXTA FEIRA GORDA. ESTA SEXTA FEIRA É GORDA AQUI E TAMBÉM LÁ.
    O GT. AQUI NO BRASIL, QUANDO NÃO TEMOS O QUE FAZER, SENTAMOS NUM CANTINHO, FAÇA O MESMO SENTA NUM CANTINHO COMECE A REZAR,ORAR OU BATA UM TAMBORZINHO, PRA VÊ SE VOCÊ SAIA DESTA ESCURIDÃO EM QUE VOCÊ ESTÁ VIVENDO NESTE MOMENTO.

  165. Edward

    Quem não gostaria de morar num país desenvolvido? Acho que muitos aqui preferiam morar no canadá a morar na angola africana. Agora, por que todos os dias vemos mais e mais violencia e corrupção no país? porque não somos uma nação completa. Não temos um projeto de país, acho até que não amamos o Brasil o tanto para fazer dele um país de primeiro mundo. Pois tem até gente querendo desmembrar o grande país que o Brasil. ( grande só geograficamente). Mas, pelo menos nascemos aqui no Brasil, e se nascessemos em um desses países do oriente medio, mulçumano ou na africa tribalista?

  166. Valéria

    É… deve fazer muito bem pra alma ter um presidente assim: que enfrenta, que quer fazer política, em vez de ser politiqueiro e querer ficar mamando e mamando… e dando de mamar aos amigos dos amigos dos amigos que o ajudaram a chegar lá e que vão ajudá-lo quando ele sair de lá…
    Que quer FAZER algo.
    Mas eu também me sinto bem vendo-o, mesmo não sendo dos EUA.
    Agora a tal politicagem é a profissão das mais bem pagas e mensaladas; o politiqueiro do brasil tem o vício da impunidade e da autocorrupção e altacorrupção; estão literalmente encastelados em suas 36 ou mais privadas pra fazerem a merda que der vontade. Depois, é só dar descarga: subempregos, impostos, taxas, desempregos, violência, sequestros, corrupção multiplicada a mil, violência, epidemia, analfabetismo em todos os níveis etc.

    Vendo uns filmes, percebi que muitos colegas de classe média e alta falam exatamente do mesmo jeito, delicado e claro, das classes bem menos favorecidas; assitindo a estes filmes em que podemos ver a classe c, d, e, f vivendo como traficantes, ladrões etc, tive a impressão de estar ouvindo muitas pessoas que de vez em quando cruzam comigo…
    É isso um dos sinais de progresso??? repartimos a nossa não comunicabilidade e a grosseria pra tudo que é lado? não há argumentos, não há uma razoável lucidez. Estamos banhados em troca de favores, de interesses, de uma vulgaridade atroz ; diga-se de passagem e de chegada: muito bem ensinadas por estes politiqueiros de plantão .

    Mas estes não são as pessoas com as quais eu convivo, trabalho etc; não são os de minha escolha e intimidade, nisso tenho ‘sorte’, mas nao deixo de observar o que se passa bem pertim, ao meu redor.

    Somos frutos deste vício de não se enfrentar nada, e quem tenta perde cargo, é difamado, desaparece ou morre. Dá um desânimo.. .

    e ver estas duas fotos, uma ao lado da outra… a qualidade das duas é ótima, mas o que elas dizem: quanta diferença!

    Bom, nem vi carnaval nem nada: não sou muito de ficar onde todos estão ao mesmo tempo, sou do contrário, e foi ótimo, foi o meu encarna-val!

    depois de muito digressão
    inté

  167. targinosilva

    A Mitsubiche vai transferir grande parte da sua produção de automoveis do Japão para o Brasil. O porto seguro é aqui.
    Antes o mundo queria fazer a America, agora quer fazer o
    Brasil.

  168. Sandra

    SHOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOW!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Que saudades!!!!!!!!!!!!!!!!
    E um artigo lindo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Crítico, com um humor finíssimo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    A crítica e o humor foram proibidas nesse país…. Triste….

  169. Sandra

    Adorei o Municipal na Sapucaí no Municipal…

  170. santanna

    “….(seria interessante, também, ver um contraponto: a Marquês de Sapucaí dentro do Municipal – e por sua vez, com uma réplica do próprio Municipal – criando um labirinto de Escher, infinito e ensurdecedor),….

    Mas me impressiono, SIM, e me emociono, SIM, com alguém que tem a coragem e tem princípios de admitir os erros do passado sem (necessariamente) ter que perseguir aqueles que cometeram esses erros.

    Ah, sim, e em falar em fim de partida (já que ele foi o único senador a votar CONTRA a invasão do Iraque), hoje, mais uma vez, ele colocou seu plano de SAÍDA das tropas de lá. Não disse quando. E isso me preocupa cada vez mais. Pois parece cada vez mais longe.

    Ah, claro. Falou que NOS ESTADOS UNIDOS NÃO SE TORTURA MAIS! (ovacionado até pelos militares presentes – e não eram poucos!). Referia-se ao fechamento da base de Guantánamo!
    Ou seja: admitiu hoje, como em outras vezes, que JÁ SE USOU O MÉTODO DE TORTURA!…..”
    (GT)

    Confesso que só agora é que eu parei pra ler com calma mesmo o texto do GT, e destaco esses pontos que eu achei MUITO LEGAIS.
    Achei engraçado que parece que o pessoal “viciou” em entrar aqui pra cair matando em cima do GT, mesmo qdo o texto dele só contém algumas palavrinhas sobre o Brasil, ha!
    Da mesma forma que uns bocas-moles que se aproveitam do texto pra falar mal do Brasil, mas que não têm, como o GT, a coragem e o respeito pra dizer EU AMO O BRASIL.

  171. Sandra

    Nosso país tem uma casca finíssima:
    -não vai à luta;
    -se criticar, chama a mamãe;
    -não pede desculpas.

  172. Sandra

    Beijos em todos! Estou moída!

  173. simas

    …. sabe de um negócio? Vc e seus “assistidos” pensam e falam em glúteios, em demasia. Por acaso vc’s estão fixados nesses músculos por algum motivo impróprio?
    Seriam dependentes?
    Outra coisa, seu Tomás, tudo criado na língua inglesa, se com valor… pode anotar: é inglês. Da mesma forma, os ingleses são perfeito na música, no cinema, no teatro, por aê afora.
    Então, o q sobra…. é gatunagem. Nisso, seus “ídalos” são perfeitos.
    Prá terminar: qdo vc vai ter atitude de homem, heim?

  174. Obama e o Carnaval …

    Caríssimos colegas,

    Vamp, você postou as fotos dos dois Presidentes “movido por segundas intenções” (rs) nada “perceptíveis”, hein (rs)? Ah, Vamp! Essa “jogada” é desleal. Não era feriado nos EUA! Nosso Presidente Lula estava de folga (domingo) e o outro, não!

    Permite-me uma crítica (e a gente só critica a “quem ama”, não?)? Voce “bem que podia” ter postado a foto do Presidente dos EUA – deus de ébano do “mundo” – em férias lá no Havai, no início desse verão – “ficariam” mais politicamente corretas, “né”?

    Informação de “utilidade pública”:

    Seis (6) dias de Carnaval, aqui, GT? Não, querido; voce não está atualizado com o nosso calendário. Terça feira é “tradição”, segunda-feira, não. Segundas e terças feiras de Carnaval? Apenas nas grandes cidades! Sábado e domingo? Fim-de-semana como outro qualquer, entende-me?

    Não vale computar como “sendo feriadão de Carnaval” porque é uma inverdade, notadamente porque não podemos nos esquecer das cidades do interior dessas capitais do nosso Brasil – pátria amada (minha e de um “mundão de gente”)!

    Para nós, brasileiros daqui, ontem foi “terça feira de carnaval”. Para os americanos dos EUA, não. Ou melhor, para os de New Orleans foi carnaval também e, arre!!! As leis de voces são diferentes, uma para cada estado.

    Attention, please!! O nosso já foi postado acima. Logo …

    2009 CALENDAR – UNITED STATES LEGAL FEDERAL HOLIDAYS

    January 1:
    – New Year’s Day (Jan., 1, every year)

    January, 19:
    – Martin Luther King Day (3rd. monday in Jan.)

    January 20:
    – Inauguration Day (every 4th year)

    February 16:
    – Presidents Day (observed: 3rd. monday in Feb.)
    note: Presidents Day is also Washington’s Birthday (observed)

    May, 25:
    – Memorial Day (observed: last monday in May)

    July, 4:
    – Independence Day (July, 4, every year)

    September, 7:
    – Labor Day (1st. monday in Sept)
    Note: O “Dia do Trabalho” é comemorado no dia primeiro de maio em quase todos os países do mundo. Relembra um dos dias mais sangrentos da história do Movimento Operário. Em primeiro de maio de 1886, militantes anarco-sindicalistas (estima-se algo em torno de 500 mil) que se manifestaram a favor da JORNADA DE 8hs. foram reprimidos pela polícia e executados às dezenas nas ruas de Chicago.

    Em 1889, o Congresso Operário Internacional, reunido em Paris, decretou o dia PRIMEIRO DE MAIO como o “DIA INTERNACIONAL DOS TRABALHADORES” (dia de luto e lutas)

    EUA: Celebra-se essa data no dia 3 de setembro. É um feriado nacional e sempre comemorado na primeira segunda-feira do mes de setembro. Está relacionado com o período das colheitas e com o fim do verão.
    (Há “séculos atrás” li excelente livro sobre essa história – esqueço-me do título, assunto (sindicatos automobilísticos) e autor (rs)!)

    October, 12:
    – Columbus Day (observed: 2nd. monday in Oct.)

    November, 11:
    – Veteran’s Day (Nov., 11, every year)

    November, 26:
    – Thanksgiving Day (4th. thursday in Nov.)

    December, 25:
    – Christmas Day (Dec., 25, every year)

    Beijão a todos! Bom descanso! BOM DIA! BOM DIA, MESMO!

    (Estou cansadérrima mas gostaria de escrever ainda …)

    Susan

  175. Epa! “Mexer” com o Egito, não! Nem pensar!!!

    Beijão!
    Susan

  176. Leo Gois

    Ai ai ai!!!! De repente o mundo mudou!!! Viva Obama, o Capitão América!!!!

    De repente, nós, do lado de cá do hemisfério nos sentimos subdesenvolvidos e incapazes, já que não fazemos o que fazem justamente os nossos professores do norte: assumir seus subdesenvolvimentos e incapacidades!

    Geraldinho, o EUA não torturam mais, assim como no Brasil não há crise!!! Ai Geraldinho, como pôde?

    Você não lembra Geraldinho, quando o nosso presidente inculto declarou que nesse país do sul existia fome? Pois aquele outro que falava francês e sonhava em francês não tinha admitido, que tínhamos fome!!!! E como ele era educado, e culto, e refinado!!! E Geraldinho, isso não bastou para que enxergasse a fome em um país de esfomeados!!! Mas o que disseram os cultos? Que o problema aqui não era a falta de nutrientes, mas o excesso de gordura!!! Ai Geraldinho, pra que tanta cultura?

    Os EUA sempre foram um país perfeito, até o próximo escândalo!

    É um país que consegue mandar milhares de seus jovens para assassinarem pessoas inocentes em territórios distantes! Ou isso não é um fato Geraldinho? Quanta cultura!!!!! Quanta inteligência!!!! Para que Geraldinho???

    Estamos aqui no esforço, tentando reerguer um país esquartejado e esvaziado por 20 anos de ditadura!!!! Aqui instaurada e financiada por estes que sempre se passaram por vanguarda no mundo!

    O que Obaminha, o Capitão América, o Capitão Planeta, vai fazer pelos reais problemas do mundo? Será que vai sair do Iraque e colocar dinheiro pra acabar com a fome na África? Não seria lógico?

    Qual o grande ato de Obaminha até agora? Acabar com Guatánamo???? Só num país tão incivilizado e desumano como os EUA esse fato deve ser comemorado!!!!

    Qual o grande projeto? Que executivos não andem de jatos particulares? Papai vai tirar o doce das crianças??? Esse é o grande projeto??? Papai Obama vai dar din din, mas só se o banqueiro se comportar e não andar se exibindo por aí!!!

    ó mundo cruel!

  177. Reinaldo,

    Acho que entendi seu comentário no post anterior – mãos e pés!
    Não precisei pedir ajuda ao “Analista de Bagé” – aquele que resolve qualquer pendenga em dois segundos! Ótima tirada, a sua!!!

    Tenho alguns aparentados em Bagé e Porto Alegre. Tenho alguns conhecidos “from” São Borja e São Leopoldo. “Amo” a forma como os gaúchos se orgulham de suas raízes brasileiras!

    Empáfia gaúcha? É trê-lê-lê dos outros brasileiros que “morrem de inveja” dêles, de seu sentimento altaneiro! Quisera, todos nós, brasileiros, tivéssemos essa mesma postura aguerrida frente às mazelas do nosso cotidiano em terras verde-amarelas!

    Beijão! Bom dia para ti, tché!
    Tchau, tchau!!! Agora me vou mesmo! “Inté”!

    Susan

    PS.: Já expliquei … sou um “mix” de muitas raças e povos, inclusive do Brasil (rs). Justamente por essa razão … atrevo-me a falar desse ou daquele – “estou em casa” (rs)!

  178. gthomas

    Leo Gois
    Pra que tanta cultura?
    Pra gente como vc terem alguma coisa pra comentar, ora!

  179. gthomas

    Susan Judia

    Vamos mexer com o EGITO

    ai ficarao todos quietos

    ….e os egipcios irao nos IG-norar

  180. gthomas

    Sandra estava fazendo falta!
    Voltou, gracas a deus!

  181. gthomas

    o novo

    http://www.geraldthomas.com

    ja esta completamente redesenhado e com mais materias!

    esta otimo!

  182. Sandra

    Leo, você faz essa pergunta a seus filhos (prá que tanta cultura?) ou só para os filhos dos outros?

    A filha do presidente inculto foi:
    a)estudar no exterior, em algum país incivilizado;
    b)cortar cana em Cuba?

    Há algum país que acha que cultura é inútil e que esteja bem?

    E Obama não precisa salvar o mundo. Existem mais alguns bilhões de serres humanos igualmente responsáveis pelo planeta. Ele foi eleito pelos americanos para ser um bom presidente para os EUA.

  183. Sandra

    “Acabar com Guatánamo???? Só num país tão incivilizado e desumano como os EUA esse fato deve ser comemorado!!!!”

    Deveriam seguir nosso maravilhoso exemplo: Não comemorar. E continuar torturando. E matando.

  184. gthomas

    Amo a tua ironia, Sandra!!!
    te escrevi dois emails
    to indo dormir
    LOVE
    G

  185. Sandra

    Culpam os EUA por causarem a crise. Mas, para errar, é preciso fazer. Eu, por exemplo, nunca perdi uma partida de futebol na vida. Também, nunca joguei.

  186. Sandra

    Amo seu humor, Gerald!
    Beijos! Também vou dormir!

  187. Leo Gois

    Geraldinho, em tempo: nunca li algo tão raso, inculto e caduco quanto o que escreveu Pacheco. Pra puxar seu saco ele até inventou que o sexo no carnaval brasileiro começou com a distribuição de camisinhas feita pelo presidente (não foi bem isso o que aconteceu mas vai lá, não vamos discutir picuinhas). Pachequinho, aqui já trepávamos antes de Cabral!!!

    Geraldinho, não se trata de aceitar críticas. Nos criticamos todo o ano! Nos amamos, nos esculhabamos… Mas Geraldinho, fundamentar críticas é bom… Sua crítica foi fraca, vazia, cheia de pré-conceitos ou não-conceitos ou conceito algum. Você se emocionou, as pessoas se emocionaram, cada um de um lado.

    Aceita também as críticas. O sr. não foi educado para suportar críticas? Por que grita?

  188. Fernando

    Culturinha mediocre essa nossa, estamos preocupados comos EUA que estao se esforcando p/ sairem da crise (buraco) enquanto nos dentro do buraco fazendo festa nao movemos um dedinho p/ tentar sair dessa mesmice e ainda tem gente q diz q o Brasil esta melhorando, me irrita tanta ignorancia, q mentalidad podre temos em achar q e normal um pais autosuficiente em producao de petroleo vendo q no mundo todo o barril esta baixando de preco ja fazem cerca de 6 meses e nossa gasolina na move 1 centavos p/ baixo,
    que pequenos somos,
    que inferiores somos
    que desgracados de mentalidades somos
    que povinho bobo somos,
    que raca acomodada somos
    que cegos somos porque com tanto desempregados que temos no Brasil o congresso esta rolando planos de anistia p/ regularizar os indocumentados que aqui vivem, mais pessoas nas costas da maquina do governo e desempregadas ..ah! claro os altos impostos que pagamos servem p/ beneficiar mais essa gente.
    Muito certo Obama no que disse antes: Change we can!
    Mas para nos brasileiro seria: CHANGE WE CAN NOT!

  189. gthomas

    LEMBRO A TODOS QUE A BELISSIMA ENTREVISTA DO PHILIP GLASS AINDA ESTA ONLINE

    http://www.vimeo.com/2988089

  190. Reinaldo Pedroso

    25/02/2009 – 11:26
    Enviado por: Ronald.

    “Reinaldo, se vc não consegue olhar a sua volta, problema seu.” >>>> Consigo, sim, com olhos justos.

    “Quanto ao caminho sem volta, quando vc está em uma estrada e, erra a entrada, vc faz o que?” >>>> Para com isso, tá tentando remendar. Sofisma.

    “Estamos(políticas públicas) trilhando um caminho que nos levará cada vez mais aos erros, será difícil retroceder ao certo.” >>>> Não concordo. Mas, menos mau, “será difícil” não é fatalista.

    “Poderia escrever mais para vc, mas iria perder meu tempo.” >>>> Perder tempo, porra nenhuma. Não queres assumir a generalização podre que fizeste, isto sim.

    Vá à m… Miami.

    Essa resposta é para o teu comentário do post anterior; e para este também.
    Reinaldo

  191. Leo Gois

    Geraldinho,

    é uma pena que não tenha entendido também minha ironia…

    Transformou meu comentário em um libelo contra a cultura…

    Gente como eu não deveria te incomodar…

    ó mundo cruel!

    Sandra,

    “Ele foi eleito pelos americanos para ser um bom presidente para os EUA.”

    Cerca de 100.000 civis mortos no Iraque deveria ser suficiente para que um presidente americano se preocupe em ser bom só para o seu país… E no Afeganistão onde morreram mais de 2000 civis ano passado, o que planeja vosso presidente?

    Fossem o país civilizado e humano que andam dizendo por aí não precisariam comemorar este fato (o fechamento da base), pelo simples fato dele não precisar existir. Só um país incivilzado e desumano tem a oportunidade de comemorar um fato como esse.

    Assim como no Brasil espero podermos ter a oportunidade de comemorar um dia o fim de muitas de nossas incivilidades e desumanidades, como o assassinato de 50 mil pessoas por ano, nos EUA são “só” cerca de 17.000 (em território americano).

    “Seria maravilhoso se o presidente dos Estados Unidos pudesse se desculpar, em nome do povo americano, pela invasão do Iraque liderada pelos Estados Unidos”.

    Desdemond Tutu

    “Onde estava todo esse dinheiro (desbloqueado para resgatar os bancos)? Estava muito bem guardado. Logo apareceu, de repente, para salvar o quê? vidas? Não, os bancos… Marx nunca teve tanta razão como agora”

    José Saramago.

    Só não tornemos isso aqui num debate de cegos e surdos.

    Achei infantil o post do Geraldinho. Opinião minha, não se irrite Geraldinho, ninguém sou…

    Infantil querer que um presidente brasileiro não dê importância para o carnaval. Infantil achar que a tortura acabou por parte dos americanos. Infantil dizer que nada se produz no nosso carnaval. Infantil achar que a fala de Obama é sem oratória. infantil achar que foi definido o fim de uma era para os CEO´s.

  192. Reinaldo Pedroso

    Gerald, puta merda, que comparação insustentável.
    Obama em reunião de trabalho e Lula no Carnaval não é emblemática, coincidência de datas.
    Esses teus posts ufanistas e agressivos são positivamente consequentes.
    Resultam em grande audiência e comentários consistentes de crítica à tua superficialidade.
    Em post anterior (neste, também), justa e obviamente atribuíram a crise financeira mundial aos EUA.
    Lembras da tua resposta? Mais ou menos esta: “- Porque os EUA têm poder para tal.”
    Faço outra pergunta pertinente, como os EUA adquiriram tal poder?
    Reinaldo

  193. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 01:16
    Enviado por: susan judia
    “Reinaldo, (…)”

    Mas bah, tchê!
    Te confiro o título de Gaúcha (Prenda) Honorária.
    Gracias.
    Reinaldo

  194. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 02:06
    Enviado por: Sandra
    “Culpam os EUA por causarem a crise. Mas, para errar, é preciso fazer. (…)”

    Gerald, a Sandra justificou o Holocausto.
    Reinaldo

  195. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 01:23
    Enviado por: gthomas

    “Sandra estava fazendo falta!
    Voltou, gracas a deus!” = Help!

    Reinaldo

  196. Reinaldo Pedroso

    25/02/2009 – 23:04
    Enviado por: gthomas

    “AFINAL DE CONTAS, EU AMO O BRASIL”
    Só depois que TE explicaram para ti mesmo, percebeste isso.

    “E A GENTE SO CRITICA AQUILO QUE AMA!”
    Não.

    “ENTENDERAM?”
    Eu entendi, e tu?

    Reinaldo

  197. gthomas

    Leo Gois
    Eu simplesmente nao te respondi mais.
    Geralmente pra leitor novo, so respondo uma vez.
    Isso nao quer dizer que nao tenha entendido a tua ironia ou deixado de entender.
    Isso quer dizer que tenho milhares de coisas a fazer alem do blog. Sorry. Vc achou que eu estava aqui berrado. Em Miami esta quente e nem voz eu tenho. Voltando a NY talvez eu recupere minha voz.
    Longe de berrar. Sou puta velha.

  198. Reinaldo Pedroso

    25/02/2009 – 21:25
    Enviado por: santanna
    “Santana, se para vc está tudo bem…”
    (Ronald, 20:28)

    “Ronald,
    Eu disse que pra mim está tudo bem?? Aonde eu escrevi isso?
    Acho que vc é que não sabe nem ler nem interpretar um texto de apenas 5 linhas, como o meu comentário das 19:17.”

    Santanna querida, o Ronald deveria calar os dedos e tentar pensar. A cada comentário expõe mais e mais incapacidade de compreensão medianamente inteligente.
    Beijo,
    Reinaldo

  199. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 03:16
    Enviado por: Leo Gois
    “Geraldinho, (…)”

    PQP! (exclamação de surpresa concordância)
    Reinaldo

  200. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 05:03
    Enviado por: gthomas

    “Leo Gois (…)
    Geralmente pra leitor novo, so respondo uma vez.(…)”

    Geralmente, Gerald?
    O Leo fez por merecer não só mais uma resposta, mas uma resposta respeitosa.
    Reinaldo

  201. Reinaldo Pedroso

    Gerald, não discordo integralmente deste teu post por uma citação: ESCHER!!
    Reinaldo

  202. LEOPOLDO ALVES DE LIMA

    coincidencia ou naõ,após a entrada de obama no cenario mundial veio tambem no brasil a novela caminho das indias e os cientistas americanos fizeram un estudo genetico do obama e descobriu-se que; BARAC OBAMA ´E DA CASTA DOS DALIT,VEIO PARA LIMPAR A SUJEIRA QUE BUSCH DEIXOU.

  203. braulio lima

    Fico muito feliz com as mensagens de Ruy Filho e de Geraldo Thomas, mostra que aqui em nosso país ainda se respira inteligência e conciência política. Estou cansado de políticos e política assistencialistas, sub cultura e cultura inútil. O país tem que trabalhar se quiser ser uma grande nação. Detesto o que representa futebol, carnaval e programas idiotas na televisão. Vivemos igual a um marionete manipulados. precisamos de cultura, educação, saúde e trabalho. O resto é consequência.
    brauliogurgel@bol.com.br

  204. KY

    Tem gente importante defendendo o uso da Maconha, será que é o uso do produto ou, o direito dos fornecedores distribuírem livremente.
    Qualquer plano de combate aos traficantes visa cortar as fontes de financiamento, quando FHC deseja justamente o contrário, penso não estar defendendo o uso do usuário, mas legalizando o fornecedor.
    Creciente violencia por droga en México, prioridad para EU
    Advierte la secretaria de seguridad interna de EU, Janet Napolitano, que México tiene problemas de violencia sin precedente .www. .EL UNIVERSAL.COM.
    A lei fundamental da oferta e da procura é mais velha, do que FHC, só existe fornecedor quando existe consumidor.
    Em realidade FHC, quer fazer dos fornecedores honrados homens de negócio,assim como seu Manoel da padaria, penso que é isto que está implícito, por trás de sua intenção de descriminalizar o uso de maconha, apóiam-se no pretexto de defender os usuários, para legalizar os fornecedores.
    Será que o fato abaixo é diferente dos acontecimentos que tomamos conhecimento diariamente, ocorrido em nossas favelas.
    RAFAEL RIVERA MILLÁN / CORRESPONSAL .EL UNIVERSAL
    Comando mata a 4 policías en Zihuatanejo
    Ataca un grupo armado con rifles AK-47 y AR-15 a una patrulla municipal, durante una persecución en la comunidad de San Miguelito
    Un ataque sorpresivo a policías municipales abordo de la patrulla PX53, por parte de unos 10 sujetos armados con rifles AK-47 y AR-15, dejó como saldo cuatro uniformados calcinados, pues la unidad en que viajaban se incendió al recibir más de 200 disparos de ese tipo de armas.

    Como podemos perceber, pouco importa que o mundo pegue fogo, desde que este não nos atinja, o que tem a perder FHC um homem 76 anos de idade, que por presunção já está mais na cidade dos pés juntos, do que no lado de cá.

  205. braulio lima

    É da crítica que começamos a pensar e enxergar no meio da cegueira.

    brauliogurgel@bol.com.br

  206. braulio lima

    Lula é somente outro idiota no país, mas infelizmente um idiota que age em benefício próprio, igual a Newton Cardoso, Fernando Collor e etc….Riem e se enriquecem às custas do sofrimento da população, controem palácios, distribuem camisinhas, bolsa família, vale gás e etc…..E ainda fazem piadinhas enquanto o país se arrasta em crescimento, somente eles e os banqueiros realmente fazem carnaval e nadam de braçadas.

    triste…

    Estamos atordoados, uma vez que nada tem impulsionado nossa capacidade de produção e análise da razão

    brauliogurgel@bol.com.br

  207. Mauro

    Fazia tempo que não lia algo tão imbecil, colonialista, preconceituoso e com complexo de inferioridade. Thomas onde você mora? Morumbi ou zona sul do Rio? É claro para você o Brasil deve estar uma porcaria mesmo. Divisão de renda, educação mais universalizada, saúde e moradia mais popularizada. Se você não sabe o Brasil é um dos únicos paises que terão aumento em seu PIB nesse primeiro trimestre. Enquanto seus queridos estadunidenses faziam a farra com dinheiro alheio, nós fazíamos a lição de casa. Agora enquanto eles tentam arrumar a casa, Thomas, deixe nós cairmos no samba… É LINDO MEU SALGUEIRO, MINHA MOCIDADE, MEU GALO DA MADRUGADA, MEU ARAKETU…

  208. Cristina

    Quem já passou por várias crises, como a revolução de 64, o final do regime militar, governo Sarney e seu Plano Cruzado, depois o confisco das poupanças no governo Collor, o governo Itamar e o Plano Real, a crise cambial em 99, o ajuste após a flexibilização do real, observa que o Brasil NÃO ESTÁ EM CRISE econômica, por incrível que possa parecer. Em todas estas crises o governo brasileiro e os brasileiros sempre reconheceram estar em crise, e até o Lula que não sabe nunca de nada, reconheceria uma crise. Jabor sempre falava que a crise é como o diamante, é eterna. Neste momento específico em que os americanos vivem sua maior crise econômica desde 1929, o Brasil não está em crise, pelo contrário, está em processo de estabilização econômica e não depende da economia americana.
    Nossa crise atual é mais política que econômica. A política brasileira está a cada dia mais insuportável.
    O carnaval é parte do folclore brasileiro, e ultimamente, por causa da era imagética, ficou midiático, cheio de celebridades, até a Camile Paglia veio ver sua musa Daniela Mercury em Salvador. Para muitas cidades brasileiras o carnaval é época de trabalho, e dá dinheiro. É aquele turismo de manada, que também é comum na Europa, com a diferença que na Europa a produção pára no mês de agosto inteiro.
    Como é que o Gerald diz que no carnaval não se produz porra nenhuma? A coisa que mais se produz no carnaval é porra, e consome-se toneladas de camisinhas, Nelson Rubens apresentador do carnaval na RedeTV anunciava os preservativos Gozzi . A Ilhabela fica IMUNDA no carnaval pior que tolha de hotel em Miami.

  209. País de merda, um idiota analfabeto na presidencia e uma população manipulável e burra.

    no brasil quem ganha a eleição não é quem lê o jornal e sim quem limpa a bunda com ele.

  210. KY

    Velhas práticas, velhos métodos, novas vítimas, sempre nos remetendo a Celso Daniel;
    http://www.PolibioBraga.com.br.

    Conta bancária de testemunha assassinado complica processo no RS
    Além das contas bancárias do ex-tesoureiro da DS no RS, Paulo Salazar, que já estão no processo ajuizado contra os deputados Raul Pont, Ervino Bohn Gass e o PT, também irão para os autos as contas da principal testemunha de acusação do caso.

    Mauro Kruger, assassinado em Canoas depois de um seqüestro em Alvorada.

    A 2ª. Delegacia de Polícia de Canoas está investigando a execução de Kruger.

    As contas de Salazar e de Kruger indicam movimentações financeiras muito superiores ao que ganhavam os dois militantes. Salazar, que já obteve um acordo na justiça trabalhista, denuncia no processo que os depósitos são de lavagem de dinheiro, salários confiscados e depósitos de caixa 2 da campanha municipal de 2004 em Porto Alegre.

  211. Sandra

    Não Reinaldo, não justifiquei o holocausto. Não preciso de nenhuma teoria para saber que inocular bacilo de tuberculose em crianças e mandar seres humanos para a câmara de gás é IMORAL, NOJENTO e ASQUEROSO.
    Agora, mais estado ou menos estado na economia, é um pouco de TENTATIVA e erro. E acerto. E também teoria econômica, para a qual é necessário conhecimento formal.
    O Brasil ainda está no estágio anterior à TENTATIVA. Aqui, ficamos de braços cruzados esperando tudo cair do céu e reclamando porque os outros não cuidam de nossa vida, e que fazem isso errado. E, quando acertam, moerremos de inveja de seu sucesso e queremos que os outros os mandem para a câmara de gás, ou joguem bomba sobre eles, já que não vamos sujar nossas mãos de sangue.

  212. Sandra

    Eu não acredito em nenhuma proposta que não valha para os próprios filhos.
    -Estudo é inútil. Mas não para o meu filho;
    -EUA são um horror, mas mandarei meus filhos para estudarem lá;
    -A Itália é uma ditadura horrível, mas quero cidadania italiana para meus filhos, para garantir-lhes um futuro melhor.
    -criticar o Brasil é coisa de quem não o respeita, e o odeia, mas o meu filho que experimente achar que aqui é casa da mãe Joana para ver se não leva uma enquadrada.

  213. Sandra

    Leo Goes, o meu presidente, infelizmente, deve estar pensando no churrasquinho dele na Granja do Torto e esperando que Obama resolva todos os problemas do mundo, enquanto tira cidadania italiana para seus filhos, para garantir-lhes um futuro melhor.

    Quanto à invasão do Iraque, ela, realmente, foi uma lástima PARA OS AMERICANOS. Certamente, não foi para os curdos e para as pessoas que morreram cozidas em óleo fervente nas cadeias do Iraque sob o regime daquele fascínora. Ou a tortura é plenamente aceita quando o torturador é contra nossos desafetos?

  214. Sandra

    Mauro, você descreveu a Coréia, não o Brasil. É por isso que os trabalhadores coreanos, ganhando um terço dos brasileiros na década de 70, hoje ganham sete vezes mais.

  215. KY

    Novas queixas de Frei Betto contra o governo
    Ex-assessor do presidente diz que Bolsa Família se transformou em um manancial de votos para o PT. No lugar do projeto de governo, enxerga um projeto de poder

    Renata Camargo

    O presidente Lula quer sair do governo com um certificado ISO-15.000 na área social. Para cumprir a meta, anunciada na semana passada durante a reunião de balanço de ações sociais do governo com 14 ministros, Lula terá primeiro que se explicar. Ele é acusado de usar seu principal programa social, o Bolsa Família, como “manancial de votos”.

    As acusações formam feitas pelo ex-coordenador de mobilização social do programa Fome Zero – a principal plataforma eleitoral de Lula no primeiro mandato –, e amigo pessoal do presidente, Frei Betto, que avalia que nesses sete anos de governo, o PT mudou os rumos de sua política e deixou de lado um projeto inicial de governo, para se dedicar a um “projeto de poder”.

    Frei Betto em entrevista exclusiva ao Congresso em Foco, durante do Fórum Social Mundial realizado no final de janeiro em Belém (PA).

    Afirma que o PT, ao manter o benefício do Bolsa Família por tempo indeterminado, garante a fidelidade dos mais pobres que retribuem o benefício por meio do voto.

    “Não sou contra o Bolsa Família, mas ele é incompleto, imperfeito, insuficiente e assistencialista.

    Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 11 milhões de famílias são beneficiadas pelo Bolsa Família. Dessas, mais de dois milhões passam fome.
    Receio

    Na entrevista exclusiva, Frei Betto faz ainda avaliações sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e defende ainda que, apesar das críticas ao governo Lula, é preciso manter a esquerda no poder.

    Dilma Rousseff, é “muito competente”, mas que não foi uma escolha do partido e sim do Lula.

    Lula, não se investiu no mercado interno”, considerou.

    Carlos Alberto Libânio Christo, o Frei Betto, nasceu no ano de 1944, em Belo Horizonte. Ligado à esquerda, foi preso político durante a ditadura militar, acusado de apoiar guerrilheiros como Carlos Marighella.

    Leia a seguir a íntegra da entrevista exclusiva com Frei Betto.

    Congresso em Foco – Na época em que o senhor coordenava o programa Fome Zero, o contexto da economia brasileira era outro. No início de seu governo, o presidente Lula estava preocupado em aumentar o PIB e provar que daria conta de melhorar os índices econômicos do país. Agora o governo, apesar da crise, está em uma situação economicamente mais estável. Lula, inclusive, esbanja altos índices de popularidade. Em relação às questões sociais, houve também um amadurecimento do governo?
    Frei Betto –Perdeu-se o caráter emancipatório para o caráter compensatório, em função de um projeto político, que não é a emancipação brasileira. Mas é a permanência no poder, na medida em que esses beneficiários do Bolsa Família trazem em contrapartida votos.

    Quais as avaliações que podem ser feitas desses quase sete anos de governo Lula?
    Como por exemplo, a reforma agrária que até hoje não foi feita.

    Como o senhor avalia o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), um dos carros-chefes do governo Lula e, certamente, da campanha da ministra Dilma Rousseff à presidência?
    PAC verdadeiramente correspondente às necessidades brasileiras, ele deveria priorizar educação, produção para o mercado interno, transporte. Nós temos um sistema absolutamente precário de transporte, e ao mesmo tempo, eu volto a dizer a reforma agrária.

    No seu ponto de vista, o Lula que se despede do governo no próximo ano é uma pessoa ideologicamente diferente da que entrou em 2003?
    Eu não entro nisso de falar da pessoa. Até porque sou amigo do presidente Lula. Mas eu diria que o projeto do PT no governo em 2002 é muito diferente do projeto que o governo do PT atual tem.

    Em relação à sucessão presidencial, o senhor acha que a esquerda deve se manter no poder ou é saudável uma alternância com a direita?

    Agora qual é a capacidade que ele vai ter de fazer um sucessor ou uma sucessora, eu não tenho bola de cristal para isso.

    Sobre a sucessão, o que o senhor avalia da ministra Dilma Rousseff?
    Agora eu lamento que seja uma candidata do Lula e não uma candidata do PT. Queria que viesse uma candidata do partido.

    O ministro da Justiça, Tarso Genro, seria esse candidato do partido?
    Sem dúvida nenhuma. Como o ministro Patrus [Ananias, ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome] também. E outros, como o [ministro da Educação] Fernando Haddad, que é altamente competente. Ele tem feito o impossível na educação sem o suficiente apoio.

    Em relação à crise econômica mundial, qual a sua avaliação sobre a política do anticrise do governo Lula?
    Tenho impressão que nós vamos enfrentar tardiamente as conseqüências dessa crise, principalmente no aumento do desemprego.

    Nesse caso, qual deve ser a postura das centrais sindicais e dos trabalhadores?
    Salário é sagrado. O trabalhador brasileiro é muito mal pago. Sabemos que de 190 milhões de brasileiros, pelo menos 115 milhões ganham menos de três salários mínimos. Nós somos efetivamente uma nação de pobres, com ilhas de grande ostentação e fortuna.

    O senhor parece receoso em relação a essa crise…
    Os nossos alimentos são muito mais voltados para a exportação, do que para o mercado interno. Então você tem uma quantidade imensa de grãos produzidos no Brasil que são colocados nos navios para ir para a China, para a Índia, Europa, Estados Unidos, mas não são colocados a preços acessíveis no mercado interno.

  216. McWilliam

    “Quanto à invasão do Iraque, ela, realmente, foi uma lástima PARA OS AMERICANOS. Certamente, não foi para os curdos e para as pessoas que morreram cozidas em óleo fervente nas cadeias do Iraque sob o regime daquele fascínora. Ou a tortura é plenamente aceita quando o torturador é contra nossos desafetos?”

    Vc esta dando umas boas acertadas Sandra – essa esta precisa !

  217. Leo Gois

    Sandra,

    sejamos menos maniqueístas.

    “Quanto à invasão do Iraque, ela, realmente, foi uma lástima PARA OS AMERICANOS. Certamente, não foi para os curdos e para as pessoas que morreram cozidas em óleo fervente nas cadeias do Iraque sob o regime daquele fascínora. Ou a tortura é plenamente aceita quando o torturador é contra nossos desafetos?”

    Seu pensamento me faz crer que há um eixo do bem e outro do mal… Ninguém aqui aceitou a tortura! Por qual motivo os EUA não miraram suas armas para países em que ocorrem torturas tão ou mais cruéis quanto aquelas que existia no regime de Saddam mas que não possuem petróleo ou outras riquezas naturais?

    Aonde estão o poder bélico e o da justiça americana quando 200 mil pessoas morreram e 2 milhões tiveram que deixar suas casas, nas mais de 3000 vilas destruídas no Sudão? O que pode o Sudão oferecer?

    O que procurava os EUA no Iraque? O bem???

    E vamos esquecer também que os EUA foram aliados de Saddam justamente quando seu regime mais matava?

    Não se trata se ser contra os EUA, que possui uma cultura maravilhosa, um ciência muito avançada, teve movimentos e momentos socias muito importantes e inspiradores para toda humanidade. Trata de não sermos hipócritas, de não sermos maniqueístas e simplistas.

    Fico feliz que agora aparece um outro presidente aí, propagando novos valores, mais justos. Só me dou ao direito de manter um olho aberto e o outro fechado. Só me dou ao direito de enxergar com olhos críticos, como procuro enxergar meu país. Isso não pode ser tão agressivo.

  218. Aninomyous

    No Amor e na Guerra vale tudo…o problema verdadeiro mesmo, mesmo, mesmo é o desamor, a falta de Deus nos corações, a falta de amor próprio e pelo semelhante, é desejar morrer ou matar por algo desta vida, que não vale nada exceto quando nos envolvemos no amor, porque daqui nada nos pertence, nem nosso corpo, nem nossa vida, e nossos pensamentos, podemos dominar ou sermos escravos deles, escravos das emoções, escravos das ilusões.

  219. Aninomyous

    Acredito sim nos imperios, no Americano, no Chinês, admiro e me extasio com a grandesa das Monarquias e nobresas, nos poderes dos Imperadores e ditadores…só acho que isso esta fora de contexto nos tempos atuais, pois o planeta ficou pequeno, não há mais espaço pra diversos ‘mundos’ separados alheios às verdadeiras necessidades do ‘mundo’ real, coletivo e único.

  220. Aninomyous

    Precisamos criar um único Imperio, o Imperio Humano, e nossos súditos e protegidos devem ser os seres inferiores, animais, vegetais, fungos, minerais e o que mais tiver…somente quando o Homem assumir sua responsabilidade diante dos reinos da natureza e dominar a sí mesmo ele se tornará o Imperador de seu destino…mas enquanto se comportar como parasita ou molestia, será ameaça para sí proprio e para todas formas de vida do planeta, incluindo o mesmo…que considero vivo.

  221. Aninomyous

    Estou fora da realidade? o Homem não tem inteligência para planejamento? não é tolerante para com suas divergências e pluralidade de etnias e a missigenação? então ele já está no fim, vai chegar um momento onde ele começará a se devorar como os ratos ao se perceberem em população demasiada e com escassez de alimentos…simples assim. 😉
    Ou nossos alimentos e a diversidade são sagrados, ou nem nossa vida vale nada…não é? simples, mas uma realidade fora das ilusões materialistas e do jogo financeiro-escravagista que se desfazem como bolhas de champagne ao se encontrar o fim da linha…ou a falência (nem que seja a múltipla)
    Abraços.

  222. Sra Sandra:
    A senhora, pelo que podemos constatar é o cão de guarda do sr. Gerald Thomas. Ele agride, ofende, desrespeita e quando chegam as respostas,a senhora ( ou senhor ) morde. Então vamos la:

    “criticar o Brasil é coisa de quem não o respeita, e o odeia, mas o meu filho que experimente achar que aqui é casa da mãe Joana para ver se não leva uma enquadrada”.

    É isso mesmo minha senhora ( ou senhor ), criticar é uma coisa muito diferente do que ofender, desrespeitar. Sobretudo tratando-se de um estrangeiro, porque o sr GT, brasileiro não é. Aqui, minha senhora ( ou senhor ) não é mesmo a “casa da mãe Joana” e quem achar que é deve ser mesmo “enquadrado”.

    “Quanto à invasão do Iraque, ela, realmente, foi uma lástima PARA OS AMERICANOS”

    A guerra do Iraque, minha senhora (ou senhor ) não “foi uma lastima” apenas para os americanos, mas para toda a humanidade. Sobretudo para 1 milhão de iraquianos que morreram covardemente assassinados por esse povo ladrão e imperialista.

    “Aqui, ficamos de braços cruzados esperando tudo cair do céu e reclamando porque os outros não cuidam de nossa vida, e que fazem isso errado”

    Se a senhora ( ou senhor ) “fica parada de braços cruzados esperando tudo cair do céu” e bancando a cão de guarda do GT, os brasileiros trabalham muito, e se não sabe, apesar da crise, estamos melhor que a maioria dos outros países.

  223. Sandra

    Leo, eu, sinceramente, não acho que os EUA foram ao Iraque pelo amor à democracia e direitos humanos, e nem acho que essa é sua obrigação. Mas, já que foram, sorte dos curdos e torturados nas mãos de Saddam, filhos e amigos. A ONU é que deveria levar ditadores genocidas à julgamento e garantir liberdade a seus povos. Se estamos cobrando isso dos EUA é porque sabemos que ela não serve para nada. Aliás, ela, como o Brasil, parece ter uma ojeriza seletiva em relação a genocídios e tortura.
    Eixo do bem? Eu afasto de qualquer um esse cálice.

  224. ronald

    Jornal do Reinaldo Medroso(aquele que vive na terra do nunca) e, não sabe o que é debate, só sabe o que é copiar as palavras dos outros.
    É fácil sentar no próprio rabo e, ver defeito no rabo dos outros.

    EXTRA
    Estamos mais do que preparados para a crise.
    Graças aos caminhos traçados pelos últimos 50 anos de governo somos uma nação sem problemas de saneamento básico, nosso crescimento populacional está totalmente sob controle, nossos jovens possuem todas as capacidades para enfrentarem as novas tecnologias que surgem a todo instante no mundo, ao mesmo tempo tornando o Brasil o maior exportador de tecnologia do planeta, estamos com todas as contas do governo em dia, a corrupção está erradicada no Brasil, nossos impostos são os menores da história, nosso sistema de saúde nunca esteve tão bem, alcançando os maiores resultados da história, nossas estradas nunca estiveram em condições tão boas, nosso sistema prisional tem alcançado um número recorde de reabilitações, as cidades estão extremamente seguras, o poder judiciário tem conseguido julgar todos os processos em menos de dois anos, a polícia nunca esteve tão equipada, o Brasil não usará um centavo sequer do governo para a construção dos estádios da copa em 2014, como temos crescido em todas as áreas fatalmente faremos as olimpíadas no Brasil, o Brasil nunca esteve tão preparado.

    Janeiro tem aumento recorde de desemprego, diz pesquisa

    Em São Paulo

    A taxa de desemprego subiu de 12,7% em dezembro para 13,1% em janeiro, segundo pesquisa realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos).

    Foi o maior aumento já registrado para esse período (de dezembro para janeiro) desde 1998, ano em que se iniciou a série de pesquisas. Mesmo com essa alta, o desemprego ainda é o menor já registrado em meses de janeiro, uma vez que vem de um patamar muito baixo nos últimos meses. Em dezembro, a taxa foi a menor da série.

    Os dados se referem ao conjunto de seis regiões metropolitanas (Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e Distrito Federal).

    O aumento do desemprego foi mais intenso nas regiões de São Paulo (de 11,8% para 12,5%) e Belo Horizonte (de 8,4% para 8,8%). Quase todas as regiões estudadas tiveram aumento da taxa, com exceção de Salvador, onde foi registrada pequena redução (de 19,8% para 19,4%).

    No dia 20 de fevereiro, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou pesquisa apontando que o desemprego foi de 8,2% em janeiro. A diferença entre essa taxa e a do Dieese e da Seade é explicada por uma diferença de método.

    A pesquisa divulgada hoje considera desempregadas não apenas as pessoas que não têm uma ocupação, mas inclusive aquelas que exercem um trabalho precário (popularmente conhecido como “bico”) enquanto procuram emprego relacionado à sua profissão.

    Também aqueles que desistiram de procurar emprego nos últimos 30 dias por pessimismo são considerados desempregados na pesquisa Dieese Seade, mas inativos na pesquisa do IBGE.

    Excluindo os empregados precários e os que não procuram trabalho por desalento, a taxa de desemprego ficou para 9,1% em dezembro na pesquisa Dieese/Seade.

  225. gthomas

    Chamar qq pessoa que exercite o ato de defesa como :”cao de guarda” eh, em si um ato infame. No entanto esse Antonio Rodrigues fala em insulto, como se EU insultasse os brasileiros/
    Ora cara, se toque!
    A Sandra eh professora de matematica e deve ter 3 bilhoes mais de neuronios mais que vc somente na parte esquerda do cerebro.

    No mais:

    WASHINGTON — President Obama will propose further tax increases on the affluent to help pay for his promise to make health care more accessible and affordable, calling for stricter limits on the benefits of itemized deductions taken by the wealthiest households, administration officials said Wednesday.

  226. McWilliam

    Este e’ um comercial que esta presentemente sendo veiculado nas TVs Norte Americanas no horario noble:

    http://www.couragecampaign.org/page/s/divorce

    Com um minimo de inteligencia consegue-se entender o proposito de tao longo e caro anuncio – Numa democracia o proposito da cidadania e’ o bem estar e a felicidade de todos.

    Cientificamente falando, o maior problema da humanidade e’ que a demanda por energia tem como futuro previsivel o colapso por sua falta, ou o perigoso uso da radioatividade para atender no volume necessario.
    Ora, fazem-se propagandas de produtos e servicos quando ha necessidade de se aumentar sua procura.
    A Petrobras e’ brasileira, deveria ser dos brasileiros. Nenhum produto no mundo tem maior demanda que combustivel. Alguem pode explicar o porque da necessidade de se anunciar a Petrobras no horario nobre mais caro do Brasil e me dizer em que esta despesa traz o minimo beneficio ao brasileiro ?

  227. Sandra

    Leo, para quem acha que cultura (estou, como você, usando o termo cultura como sinônimo de conhecimento formal) não é importante PARA OS OUTROS, você usa palavras bastante incomuns e uma sintaxe bastante elaborada.

  228. Sue ( Torcendo por Ella - Ufa..New York esquentando Primavera chegando)

    Bom Dia Querida *Xara* Susan,

    Ref aos feriados postados por voce ….(26/02/2009 – 00:32
    Enviado por: susan judia)

    Vale lembrar que a GRANDE diferenca entre USA e Brasil , eh que em TODOS os feriados listados do Brasil o Brasil PARA. Ja aqui nos Estados Unidos …mesmo nos feriados O PAIS nao para…. Quero dizer sao feriados para as Escolas e **alguns somente alguns** reparticoes publicas…no mais o resto tudo funciona….inclusive bancos…empresas ….etc etc etc…
    Unicos FERIADOS que USA para (ou seja valido para todos)

    01/ Jan – Happy New Year
    31/May – Memorial Day (Inicio temporada de praias/piscinas abrem)
    Esse feriado eh sempre ultima segunda feira de Maio
    04/July – Independencia USA
    07/Sep – Labor Day – Tambem mutante toda ano muda a data
    25/Nov – Thanksgiving – Feriado mutante tambem (ultima quinta do mes de Nov de cada ) .
    25/Dez – NATAL

    Como veem sao muito menos….e nao ha essa de emendar, feriado Thanksgiving e na Quinta…sim feriado Sexta TODOS estao no trabalho…..

    Bom so para complementar…Susan Judia…
    Gosto muito de seus comentarios(nao perco um )….

    Beijos a Voce

    Susan Clayre

  229. gthomas

    Obama taxará mais ricos para custear saúde
    Casa Branca quer reduzir deduções entre os que ganham mais para financiar programa; Congresso precisa aprovar plano

    Governo dos EUA pretende ainda reduzir o déficit no Orçamento para US$ 533 bi em 2010, menos da metade estimada para este ano

    DA REDAÇÃO

    O governo americano deve anunciar hoje a criação de um fundo de US$ 634 bilhões para expandir o sistema de saúde do país que será financiado em parte com o corte nas deduções de impostos para os mais ricos.
    Ao contrário do antecessor, George W. Bush, que reduziu os impostos da população mais rica, Barack Obama pretende diminuir em cerca de 20% o valor das deduções que as famílias que têm renda superior a US$ 250 mil podem fazer.
    Com essa mudança, ele espera arrecadar cerca de US$ 318 bilhões (pouco mais de 2% do PIB americano) nos próximos dez anos para o programa que visa garantir o acesso à saúde para toda a população, de acordo com o “Washington Post”.
    Pela proposta, as deduções em gastos como contribuições para a caridade ou pagamento de hipotecas serão reduzidas. Hoje, quem paga imposto equivalente a 35% da sua renda pode ter dedução similar nesses gastos. Caso o plano de Obama seja aprovado, o limite máximo para as deduções será de 28%.
    A outra parte dos US$ 634 bilhões viria de cortes nos gastos do governo americano com saúde, como redução nos subsídios para hospitais e seguradoras -as companhias farmacêuticas também terão que aumentar o desconto nos medicamentos vendidos ao governo, o que deve provocar uma forte reação dessa indústria.
    Mas o montante de US$ 634 bilhões (quase metade do PIB brasileiro de 2007) é apenas uma parte do que os Estados Unidos precisam arrecadar para financiar o programa, já que se estima que ele deva custar mais de US$ 1 trilhão em dez anos. O restante precisará ser negociado com o Congresso, que terá ainda que aprovar as demais propostas. O governo conta com maioria entre os deputados, mas terá que negociar no Senado com a oposição republicana, como ocorreu recentemente na aprovação do pacote de estímulo econômico de US$ 787 bilhões.
    O plano de reforma da saúde deve ser apresentado com a divulgação da proposta de Orçamento do governo Obama e é uma das promessas de campanha do presidente americano. No entanto, a proposta deve apresentar apenas as linhas gerais, e a expectativa é que mais detalhes sejam anunciados na semana que vem, quando a Casa Branca fará uma conferência sobre saúde.
    No discurso anteontem sobre o Estado da União, Obama disse ao Congresso que a proposta de Orçamento “inclui um compromisso histórico com uma reforma ampla do sistema de saúde -um pagamento inicial para o princípio de que devemos ter saúde de qualidade e de fácil acesso para todos os americanos”.
    Durante a sua campanha no ano passado, Obama prometeu melhorar a qualidade da saúde nos Estados Unidos e diminuir o número de americanos que não têm seguro-saúde. E, mesmo com as perspectivas de aprofundamento da recessão e de déficit trilionário, ele se mostra disposto a cumprir com o que disse na campanha.
    Além das promessas para a saúde, a proposta de Orçamento a ser apresentada hoje deve prever a redução do déficit americano no ano fiscal de 2010. O governo Obama pretende diminuí-lo para US$ 533 bilhões. A estimativa do Escritório de Orçamento do Congresso (órgão não-partidário que assessora os legisladores) é que ele alcance US$ 1,2 trilhão neste ano, mas, com o plano de estímulo, ele pode superar o US$ 1,5 trilhão. No ano passado, o déficit orçamentário ficou em US$ 455 bilhões.

  230. “Chamar qq pessoa que exercite o ato de defesa como :”cao de guarda” eh, em si um ato infame.”

    Ato infame, senhor Gerald é a forma como o senhor se refere ao meu pais e aos brasileiros. Ou o senhor esta bebado ou não sabe do que esta falando, mas o que diz é INSULTO e grave.

    “A Sandra eh professora de matematica e deve ter 3 bilhoes mais de neuronios mais que vc somente na parte esquerda do cerebro.”

    Se a dona Sandra tivesse tantos neuronios certamente não seria seu cão de guarda. Uma coisa eu lhe asseguro, seu Gerald, sou mais inteligente do que voce somado a dona Sandra, ate quando estou dormindo.

  231. Sue ( Torcendo por Ella - Ufa..New York esquentando Primavera chegando)

    Sandra querida….

    Que bom que voce voltou….Blog sem voce…fica sem **graca** (rs)

    Realmente as pessoas nao consegue se segurar…Se voce concorda defende ja vao logo chamando cao de guarda etc e tal…

    E duro ser inteligente e querida ne amiga (virtual)

    Beijos

    PS Voce movimenta…ate …

  232. Sandra

    Antonio Rodrigues, lamento que você se incomode, mas o Gerald está dentro da lei, que lhe garante liberdade de opinião, inclusive para criticar o presidente e o Brasil. Então, acho que você terá que continuar com sua raiva. Como você não ignora, estamos numa democracia. E se eu quiser defendê-lo, também estarei no meu direito. E se eu quiser criticá-lo, posso fazer isso em algum espaço, e, SE ELE PERMITIR, inclusive no dele.
    Ah! O Brasil não é a SUA casa. É a NOSSA. E não é você que enquadra ninguém aqui nesse país (é a lei), muito menos nesse blog (é o Gerald). Mas, na sua casa, com seus filhos, dentro da lei, o espaço é seu.

  233. gthomas

    Sr Antonio Rodrigues: o sr parece nao ter dois neuronios, ou nao se referiria ao Brasil como o SEU pais. Ah…va pra PQP (pato no tucupi)…..

  234. gthomas

    VAMOS MANDAR O SR ANTONIO RODRIGUES PRAS HONDURAS?

    PETICAO COMECA AMANHA (QUERO MIL ASSINATURAS)

    HONDURAS!

    POR QUE LA A VIDA EH DURAS!

  235. alienígena

    Brasil ou EUA? Limonada ou laranjada? Marcianos ou terráqueos? Antonio Rodrigues ou Sandra? Gerald ou Vampiro?Claudinho ou Buchecha?

    Ora, logo o Sol cessará de existir e toda essa prosa, toda esse diálogo pequeno cessará também. Os EUA são um aglomerado de macaquinhos pensantes que convencionaram um Estado; o Brasil a mesma coisa. No primeiro, há macaquinhos mais espertalhões que acumularam mais propriedades; já, no Brasil, os macaquinhos fazem mais sexo, apesar deles terem menos propriedades. Mas no fim, vocês são só macaquinhos aguardando a morte. Vocês todos vão morrer! Não restará um macaquinho para contar História.

    Esculhambados, adeus!

  236. Sandra

    Sue e McWilliam, estava com saudades de vocês!

    Então é isso que quer dizer PQP, Gerald?

  237. gthomas

    Sim Sandra: Pra pessoas tao tao Xenofobicas assim PQP quer dizer Pato no Tucupi. Pra nos, que temos o Brasil no coracao (mas nao atras das grades) eh um prato delicioso do Para! Assim como essa frutinha antioxidante, o Acai, etc, Mas vamos deixar o tal do…(esqueci o nome). Acho que ele eh mais um personagem do Garganta, como esse alienigena que surgiu hoje: a Garganta das varias faces.

    Enquanto isso na Suica:

    O porta-voz do Ministério Público da Suíça, Rainer Angst, confirmou nesta quinta-feira que a confissão da brasileira Paula Oliveira feita à polícia no dia 13 de fevereiro – dizendo que ela não foi atacada por um grupo de neonazistas – não pode ser utilizada como prova no inquérito aberto contra ela. A informação tinha sido dada na quarta-feira à BBC Brasil pelo advogado de Paula, Roger Müller.

  238. Não sou eu que tenho que ir para Honduras, mas o senhor que deveria ficar nos EUA, seu pais, e não vir ao Brasil que tanto menospreza.

  239. Sandra

    O Antonio Rodrigues tem meu voto para ser assessor direto do Lula. Isso deve ser a ante-sala do inferno.

  240. Leo Gois

    Sandra,

    nunca igonorei a importância da cultura, formal ou informal. É o que escrevi anteriormente, transformaram meu comentário em um libelo contra a cultura!

    Agora, conhecimento formal, cultura nessa forma, não pode vir desacompanhada de inteligência, análise, astúcia, sensibilidade, humanidade.

    Não podemos utilizar nosso conhecimento para justificar genocídios. Não é só questão de cultura, formal, informal, é questão de humanidade, de valores, de respeito à vida. Isso não é um ponto comum?

    Essa não é uma crise só financeira. É uma crise também para aqueles que se colocaram como donos da verdade. Que se utilizaram de um saber-poder (eu sei, eu conheço, tenho poder) para ludibriar boa parte da população mundial e fazer fortunas em cima dela. Logicamente nem todos cultuaram os grandes cultos, e agora vozes dissonantes do status quo começam aparecer aqui e ali. Algumas novas, muitos aproveitando da onda de malhação ao capitalismo, outras já estavam aí há séculos cantando a bola!

    A questão é: cultura para quê? E nesse caso, enxergando cultura como conhecimento formal, como acho que foi colocado pelo Geraldinho no seu post. Ou podemos trocar formal por acadêmico?

  241. alienígena

    Eu não sou esse antônio, não! Calúnia!, se houve alguma sugestão.

  242. santanna

    Anino,

    Vc é católico ou evangélico?
    Apenas curiosidade.
    beijos

  243. ronald

    The collapse of manufacturing

    Feb 19th 2009
    From The Economist print edition

    The financial crisis has created an industrial crisis. What should governments do about it?

    Alamy

    $0.00, not counting fuel and handling: that is the cheapest quote right now if you want to ship a container from southern China to Europe. Back in the summer of 2007 the shipper would have charged $1,400. Half-empty freighters are just one sign of a worldwide collapse in manufacturing. In Germany December’s machine-tool orders were 40% lower than a year earlier. Half of China’s 9,000 or so toy exporters have gone bust. Taiwan’s shipments of notebook computers fell by a third in the month of January. The number of cars being assembled in America was 60% below January 2008.

    The destructive global power of the financial crisis became clear last year. The immensity of the manufacturing crisis is still sinking in, largely because it is seen in national terms—indeed, often nationalistic ones. In fact manufacturing is also caught up in a global whirlwind.

    Industrial production fell in the latest three months by 3.6% and 4.4% respectively in America and Britain (equivalent to annual declines of 13.8% and 16.4%). Some locals blame that on Wall Street and the City. But the collapse is much worse in countries more dependent on manufacturing exports, which have come to rely on consumers in debtor countries. Germany’s industrial production in the fourth quarter fell by 6.8%; Taiwan’s by 21.7%; Japan’s by 12%—which helps to explain why GDP is falling even faster there than it did in the early 1990s (see article). Industrial production is volatile, but the world has not seen a contraction like this since the first oil shock in the 1970s—and even that was not so widespread. Industry is collapsing in eastern Europe, as it is in Brazil, Malaysia and Turkey. Thousands of factories in southern China are now abandoned. Their workers went home to the countryside for the new year in January. Millions never came back (see article).

    Factories floored

    Having bailed out the financial system, governments are now being called on to save industry, too. Next to scheming bankers, factory workers look positively deserving. Manufacturing is still a big employer and it tends to be a very visible one, concentrated in places like Detroit, Stuttgart and Guangzhou. The failure of a famous manufacturer like General Motors (GM) would be a severe blow to people’s faith in their own prospects when a lack of confidence is already dragging down the economy. So surely it is right to give industry special support?

    Despite manufacturing’s woes, the answer is no. There are no painless choices, but industrial aid suffers from two big drawbacks. One is that government programmes, which are slow to design and amend, are too cumbersome to deal with the varied, constantly changing difficulties of the world’s manufacturing industries. Part of the problem has been a drying-up of trade finance. Nobody knows how long that will last. Another part has come as firms have run down their inventories (in China some of these were stockpiles amassed before the Beijing Olympics). The inventory effect should be temporary, but, again, nobody knows how big or lasting it will be.

    The other drawback is that sectoral aid does not address the underlying cause of the crisis—a fall in demand, not just for manufactured goods, but for everything. Because there is too much capacity (far too much in the car industry), some businesses must close however much aid the government pumps in. How can governments know which firms to save or the “right” size of any industry? That is for consumers to decide. Giving money to the industries with the loudest voices and cleverest lobbyists would be unjust and wasteful. Shifting demand to the fortunate sector that has won aid from the unfortunate one that has not will only exacerbate the upheaval. One country’s preference for a given industry risks provoking a protectionist backlash abroad and will slow the long-run growth rate at home by locking up resources in inefficient firms.

    Nothing to lose but their supply chains

    Some say that manufacturing is special, because the rest of the economy depends on it. In fact, the economy is more like a network in which everything is connected to everything else, and in which every producer is also a consumer. The important distinction is not between manufacturing and services, but between productive and unproductive jobs.

    Some manufacturers accept that, but proceed immediately to another argument: that the current crisis is needlessly endangering productive, highly skilled manufacturing jobs. Nowadays each link in the supply chain depends on all the others. Carmakers cite GM’s new Camaro, threatened after a firm that makes moulded-plastic parts went bankrupt. The car industry argues that the loss of GM itself would permanently wreck the North American supply chain (see article). Aid, they say, can save good firms to fight another day.

    Although some supply chains have choke points, that is a weak general argument for sectoral aid. As a rule, suppliers with several customers, and customers with several suppliers, should be more resilient than if they were a dependent captive of a large group. The evidence from China is that today’s lack of demand creates the spare capacity that allows customers to find a new supplier quickly if theirs goes out of business. When that is hard, because a parts supplier is highly specialised, say, good management is likely to be more effective than state aid. The best firms monitor their vital suppliers closely and buy parts from more than one source, even if it costs money. In the extreme, firms can support vulnerable suppliers by helping them raise cash or by investing in them.

    If sectoral aid is wasteful, why then save the banking system? Not for the sake of the bankers, certainly; nor because state aid will create an efficient financial industry. Even flawed bank rescues and stimulus plans, like the one Barack Obama signed into law this week, are aimed at the roots of the economy’s problems: saving the banks, no matter how undeserving they are, is supposed to keep finance flowing to all firms; fiscal stimulus is supposed to lift demand across the board. As manufacturing collapses, governments should not fiddle with sectoral plans. Their proper task is broader but no less urgent: to get on with spending and with freeing up finance.

    Debris in space

    Flying blind

    Feb 19th 2009
    From The Economist print edition

    The tragedy of the commons meets the final frontier

    AP

    THE Earth’s orbit is getting crowded. The past few years have witnessed huge growth in the number of satellites. Unfortunately, wherever civilisation ventures it leaves a trail of rubbish. Of the 18,000 tracked objects travelling around the Earth that are larger than 10cm (4 inches), only about 900 are active satellites. The rest is debris—everything from fragments of paint to entire dead satellites and bits of old rockets. Smashed bits of space equipment orbit along with items dropped by astronauts, including tools and the odd glove.

    That is quite enough trash, without needlessly creating vastly more of the stuff by smashing up satellites. Yet the destruction of the Chinese Fengyun-1C in an anti-satellite missile test in 2007 accounts for more than a quarter of all catalogued objects in low-Earth orbit. And the collision of an American commercial satellite and a defunct Russian military one has just added thousands more pieces of debris. For the sake of the whole planet, the space industry needs to clean up its act.

    In space no one can hear you clean

    Space junk is dangerous. Anything larger than a fleck of paint poses a hazard to the useful working satellites that surround the Earth, and on which the world increasingly depends for communications, broadcasting and surveillance. Space waste is not biodegradable. You cannot sweep it up. Instead, it will stay in orbit for decades, or even centuries, before it eventually falls to earth and burns up.

    As the pile of rubbish grows, so does the risk of collisions. In the 1970s one NASA scientist pointed out that debris from one collision could go on to create a second, which would create still more debris and more collisions, and so on. Eventually, an entire orbit would be rendered useless for generations.

    The orbits around the Earth are too valuable to let this happen. Space is a public common and humanity needs to value it. So it is time to stop so many satellites from flying blind. Although some organisations collect and analyse data on potential collisions, they are not always precise and there are gaps in their knowledge—as the recent collision has shown. The European Space Agency has said it will encourage space agencies to share more information. It will also establish standards for working more closely with America.

    But that is too modest. What is needed is an international civil satellite-awareness system that would provide everyone from small governments to business with the information they need to operate safely. To create such a system cheaply, however, requires countries to pool information from their separate ground sensors. The system should lay down the rules of the road, such as who has to give way. All space-faring countries should comply with international guidelines to minimise the amount of debris created by launches. There is a strong case for a moratorium on debris-creating anti-satellite tests. And satellite-launchers should be obliged to buy insurance to cover the risk of extra costs before they venture into space, rather as car-drivers must before they take to the road. One such cost arises when a satellite has to take evasive action and thereby uses up fuel, reducing its life in orbit.

    This plan need not be expensive, but it faces one big difficulty. Because orbit is open to anyone with a launch-rocket handy, some countries may be tempted to let everyone else bear the costs of precaution while they reap the benefits. The space powers can use all sorts of levers to bring such recalcitrants round, from access to technology to moral pressure. Ultimately, though, if free riders refuse, it is important that the resulting stink does not block an agreement altogether. Do not let the mess on the ground exacerbate the mess in the skies above.

    America’s economy

    The second derivative may be turning positive

    Feb 19th 2009 | WASHINGTON, DC
    From The Economist print edition

    When the going gets tough, the tough get their maths books out

    MANY of the diehard optimists on Wall Street have been beaten to a pulp by now, but those still standing have fallen back on a nifty bit of calculus. The second derivative, they say, is turning positive. That means that although the economy is spiralling down, it is doing so more slowly.

    There are a few bits of data to back up this assertion. Retail sales rose by 1% in January from December, the first monthly increase since June. Car sales fell in January but were stable to individual buyers, if not to corporate fleets. The economy may shrink at a slightly lower rate in the first quarter than it did in the fourth (in part because fourth-quarter growth is likely to be revised to a steeper drop than the first annualised estimate of 3.8%). An index compiled by JPMorgan Chase finds that although economic news remains on balance worse than expected, the margin of awfulness has shrunk a bit; the firm’s analysts have marginally trimmed the risk of “a mini-depression”.

    Meanwhile, thanks to huge policy stimulus by the authorities since October, yields on corporate bonds have edged lower, interbank rates have improved, and the money supply has surged. Thomson Reuters, a data gatherer, says that more than $100 billion of American corporate bonds have been issued this year, more than the four preceding months combined (though many are federally guaranteed).

    Larry Hatheway, a strategist at UBS, says a shift in the data from uniformly bad to mixed normally suggests that demand and production are coming back into balance. However, “This isn’t a normal cycle,” he notes. Credit supply has not remotely returned to normal; he points out that investment-grade companies are still borrowing at a punitive 8% even after recent improvements in the market. Though a few junk-bond issuers have tapped the market, part of the demand may have come from funds “gambling for resurrection”, ie, taking a big risk for high yields in a desperate bid to offset losses elsewhere.

    For each scrap of good news, there is plenty of the bad stuff. A 16.8% plunge in housing starts in January suggests no bottom is in sight there. Except for Chinese credit (see article), there is little encouraging in the rest of the world. What optimism the markets have shown has been mostly down to hopes of effective policy. This week’s equity rout suggests that policymakers still struggle to meet those expectations.

  244. O Brasil,sr. Gerald, é mesmo o meu pais. Seu é que não é.

  245. Aninomyous

    Olá Santanna,
    Sem querer plagiar ninguém, eu seria algo ‘pior’ que ambos, mais crente que os evangelicos e mais místico que os católicos…seria algo como um Ecumenista ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Ecumenismo ) minha adoração é a Deus (palavra sem nome mesmo, me referindo ao Criador e único dono de tudo) e entretanto me considero ‘Cosmico’, tipo no Taoismo, um Homem Cosmico é aquele que não é totalmente místico e nem totalmente Profano, tipo o símbolo do Tei Gi, ora sou mais místico, ora sou mais profano…tenho a certeza do ‘Senhor’ e que ele é único tal qual todos somos unicos em sua obra…a Arte pode ser copiada, mas cada artista a expressa de sua forma peculiar e sua visão particular…etc etc. etc.
    Beijos.

  246. Aninomyous

    Na verdade não sou religioso, apenas místico, quando me refiro à falta de amor nos corações humanos, porque isso é um poder maior capaz de levar à superação das diferenças e a verdadeira abolição do materialismo, sem com isso descartar a vida material, porém pelo contrário lhe valorizando com o devido respeito…algo assim…poderia me apresentar como isso ou aquilo, sou propenso ao Cristianismo pois realmente gostaria de encontrar Deus em imagem, mas não tenho problemas em aceitar que Ele não tenha forma e nem nome…isso é algo íntimo, particularmente acho que as pessoas perdem seu valor íntimo e buscam isso no ‘mundo’, o que leva à frustração, que por sua vez desencadeia todos tipos de doenças ou desvios…se todos vissem que nada os pertence, mas que tudo está ai para ser usufruido, valorizado, conquistado, preservado, guardado, protetido…etc. e tal…talvez o ‘bicho homem’ se elevasse, promovesse finalmente, tornasse ‘Humanidade’.

  247. Aninomyous

    Errata: Xí! ta cheio de erros de digitação, ortográfico, erros de concordância…etc. obrigado pela compreensão! 😛

  248. Sandra

    “Você não lembra Geraldinho, quando o nosso presidente inculto declarou que nesse país do sul existia fome? Pois aquele outro que falava francês e sonhava em francês não tinha admitido, que tínhamos fome!!!! E como ele era educado, e culto, e refinado!!! E Geraldinho, isso não bastou para que enxergasse a fome em um país de esfomeados!!! Mas o que disseram os cultos? Que o problema aqui não era a falta de nutrientes, mas o excesso de gordura!!! Ai Geraldinho, pra que tanta cultura?”

    Bem, Leo, eu interpretei o comentário acima como um libelo contra a cultura (cultura como sinônimo de conhecimento formal).

    -Só que é fato: temos um problema de obesidade gravíssimo entre os mais pobres;
    -FHC acabou com a inflação. Quando saíamos de casa para comprar alguma coisa, não podíamos consultar o preço numa segunda loja, pois, ao voltarmos à primeira, o preço era outro;
    -o governo do presidente inculto diz que o genocídio no Sudão é um problema local;
    -o governo do presidente inculto não condena os sequestros de civis inocentes promovidos pelas FARC.

    Quanto à sua observação: “A questão é: cultura para quê?”
    Meu palpite: para não sermos um Camboja ou ganharmos o mesmo que um trabalhador chinês. Para tentarmos ser como a Coréia. Porque conhecimento é tão bom que o quero para minha filha.

    E que país você considera um modelo melhor que os EUA?

    E o Gerald:
    -Trabalhou na Anistia Internacional;
    -Ajudou a levar alimentos para a Alemanha Oriental;
    -Protegeu presos políticos durante o governo militar;
    -DESAPROVOU A INVASÃO DO IRAQUE;
    -DESAPROVA TORTURA EM GUANTÁNAMO

    EEEEEEE

    EEEEEEEEEEEM

    TOOOOOOOOOOOOOOOOODOS

    OOOOOOOOOOOOOOOOS

    LUGAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARES

    DOOOOOOOOOOO

    MUUUUUUUUUUUNDOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    E tem e aprecia e deseja e sabe o valor do conhecimento formal para todos!!!!!!!

  249. Ekran

    Hi, Folks,

    side-effects of 1st days of Obama administration

    http://krugman.blogs.nytimes.com/

    February 26, 2009, 11:22 am
    Feelings of despair

    There’s so much to like about where Obama is going — health care, transparency in government, ending the war in Iraq. And the stimulus bill is OK, though not big enough.

    But on the question of fixing the banks, many of us are feeling a growing sense of despair.

    Obama and Geithner say the right things. But Simon Johnson nails it:

    How long can you say, “we are being bold” when in fact you are not?

    Obama and Geithner say things like,

    If you underestimate the problem; if you do too little, too late; if you don’t move aggressively enough; if you are not open and honest in trying to assess the true cost of this; then you will face a deeper, long lasting crisis.

    But what they’re actually doing is underestimating the problem, doing too little too late, and not being open and honest in trying to assess the true cost. The actual plan seems to be to keep the banks semi-alive by implicitly guaranteeing their liabilities and dribbling in money as necessary, all the while proclaiming that they’re adequately capitalized — and hope that things turn up. It’s Japan all over again.

    And the result will probably be a deeper, long-lasting crisis.

  250. Aninomyous

    Políticamente falando, no sentido menos abstrato e mais superficial, as pessoas são seduzidas por promessas de coisas materiais, se deixam levar pela ilusão dos outros, e também pelas próprias ilusões criadas à partir disto…a sociedade atual tem bases neste tipo de lodo, de areia movediça, ela está cheia de problemas, ansiedades, frustrações, busca compensação deste vácuo no consumismo, no acúmulo de bens ou riquezas, tenta se suprir com coisas que não necessita, mas tudo isso não os preencherá, e pelo contrário vai gerar injustiça social, gerar sofrimento de semelhantes, pode até acabar se voltando contra ela mesma nas formas conhecidas de vícios, corrupção, fome, abandono, violência, loucuras em geral…então a política poderia reverter isso gerando uma coisa simples, o equilibrio socio-econômico, com o qual se faria o upgrade e assim dinamizar a formação de uma estrutura superior (culturalmente) à atual…
    Essa forma obsoleta de distribuição da ‘pirâmide’ deixa o pico muito pesado e as bases muito frágeis, ela deve visar mesmo é a fragmentação e não uma solidez…porque se as bases são maiores, nem por isso construimos com material inferior…não adianta um Imperador, Monarca, Tirano, Presidente, Industrial, Empresário…etc. possuir rios de dinheiro e estar cercado de terreno desertificado.
    Quando citei o exemplo do computador, fazia a mesma tentativa que faço agora, para justificar que é preciso que haja maior emprego das pessoas no trabalho, remuneração adequada, para investir em ‘valor humano’, obrer mãos de obra especializada, empregar esta última em locais devidamente instrumentados, investir no fortalecimento de toda a estrutura ao contrário do que os ‘lobbys’ fazem…à princípio isso poderia gerar uma ‘desregulamentação’, porém com a perda desta ‘opulenta banha’ inerte que temos, transformando isso em ‘músculos’ vigorosos, seria possível gerar um equilíbrio de consumo e gastos, otimizando os custos X benefícios…porém nosso dinheiro é bem o caso da gordura, empacotado em grandes quantidades que não serão aproveitados, quando usados liberam e demandam energia demais e trabalho de menos, temos uma Humanidade Gorda, Desnutrida e Fraca também no sentido Social, Econômico e Político…temos uns investidores ‘Gays’ porque é tipo os Estilistas, que ao invés de fazer as ‘roupas’ pra cair bem nas ‘modelos’, as torna ‘anorexicas’ pra que elas caiam como cabides nas ‘roupas’…temos uma sociedade ‘exploradora’ e cruel ao invés de seio da pátria amada….se é que me entendem….e isso só gera delinquêntes, gente sem amor e sem valor.
    Até +

  251. Sandra

    Anino (14:24), CARAMBA!!!!!!!

  252. Sandra

    Beijos em todos! Até mais tarde!

  253. Aninomyous

    Obrigadu! Sandra Quântica! me empolguei…heheheheeeeee…mas agora vc me deixou enbabuladu… 😉
    Beijos.

  254. Ekran

    Ah, o Carnaval!
    O Brasil é o carnaval do mundo, que anda numa quarta-feira de cinzas perpetua, em crise, em dividas consigo mesmos.
    Aqui, somos o calote, o auto-perdão das falhas que deveremos, quem sabe um dia, assumir.
    Por hora, é carnaval.

    – – – – – –
    É Carnaval em mim
    FREI BETTO
    Folha de Sao Paulo, 24/02/2009

    NESTE CARNAVAL anseio por folias interiores, de maravilhas indescritíveis, de sinuosos alaridos, de magnificências a dispensar ruídos e palavras. Quero toda a avenida regida por inequívoco silêncio, o baile imponderável em gestos rituais, a euforia estampada em cada sorriso.

    Rasgarei a fantasia de minhas pretensões e, despido de hipocrisias, deixarei meu eu mais solidário desfilar alegre pelas recônditas passarelas de minha alma.

    Fecharei os ouvidos à estridência dos apitos e, mente alerta, escutarei o ressoar melódico do mais íntimo de mim mesmo. Deixarei cair as máscaras do ego e, nas alamedas da transparência, farei desfilar, soberba, a penúria de minha condição humana.

    Aplaudirei os sambistas com fogo nos pés e as mulatas eletrizadas pelo ritmo da batucada. Mas não me deixarei arrastar pelo bloco da concupiscência. Inebriado pelo ritmo agônico da cuíca, serei o mais iconoclasta dos discípulos de Momo, recolhido ao vazio de minha própria imaginação.

    Neste Carnaval serei figurante na escola da irreverência e desfilarei pelas ruas meu incontido solipsismo, até cessar a bateria que faz dançarem os fantasmas que me povoam.

    Envolto na desfantasia do real, atirarei confetes aos foliões e perseguirei os voos das serpentinas para que impregnem de colorido as diatribes de meu ceticismo.

    No estertor da madrugada, farei ébrias confidências à colombina e, arlequim apaixonado, ofertarei as pétalas que me recobrem o coração. Não porei os olhos no desfile da insensatez, nem abrirei alas à luxúria do moralismo. Quando a porta-bandeira desfraldar encantos, ficarei ajoelhado na ala das baianas para reverenciar o almirante negro.

    Ao eco dos tamborins, esperarei baixar a sofreguidão que me assalta, buscarei a euforia do espírito no avesso de todas as minhas crenças, exibirei em carros alegóricos as íngremes ladeiras da montanha dos sete patamares.

    Darei vivas à vida severina, riscarei Pasárgada de meu mapa e, ainda que não me chame Raimundo, farei da rima solução de tantos impasses nesse devasso mundo. Expulsarei de meu camarote todos os incrédulos do pai-nosso cegos aos direitos do pão deles.

    Revestido de inconclusas alegorias, sairei no cordão das premonições equivocadas e, vestido de pierrô, aguardarei sentado na esquina que a noite se dissolva em epifânica aurora.

    Ao passar o corso da incompletude, abrirei as gaiolas da compaixão para ver o céu coberto pela revoada de anjos. Trocarei as marchinhas por aleluias e encharcarei de perfume os monges voláteis incrustados em minhas imprudências.

    Olhos fixos no esplendor das batucadas siderais, contemplarei o desfile fulgurante dos astros na Via Láctea.
    Verei o sol, mestre-sala, inflamar-se rubro à dança elíptica da cabrocha Terra. Se Deus der as caras, festejarei a beatífica apoteose.

    No cortejo dos Filhos de Gandhy, evocarei os orixás de todas as crenças para que a paz se irradie sobeja. Do alto do trio elétrico, puxarei o canto devocional de quem faz da vida a arte de semear estrelas.

    Entoado o alusivo, darei o grito da paz, pronto a fazer da comissão de frente o prenúncio do inefável. No reverso do verso, cunharei promissoras notícias e, no quesito harmonia, farei a víbora e o cordeiro beberem da mesma fonte.

    Meu enredo terá a simplicidade de um haicai, a imponência de um poema épico, a beleza das histórias recontadas às crianças. De adereços, o mínimo: a felicidade de quem pisa os astros distraído.

    Farei da nudez a mais pura revelação de todas as virtudes; assim, ninguém terá vergonha de mostrar o que Deus não teve de criar, e a culpa será redimida pelo amor infindo. A rainha da bateria virá tão bela quanto uma vitória-régia pousada numa lagoa despudoramente límpida. Sua beleza interior suscitará assombro.

    A evolução da escola culminará em revolução: a fantasia se fará realidade assim como o sertão há de vir amar e o mar de ser tão pellegrinamente pão do espírito.

    Neste Carnaval não haverei de me embriagar de etílicos prazeres nem me deixarei arrastar pelos clóvis a disseminar o medo entre alegrias. Irei aos bailes rituais e me submeterei às libações subjetivas, ofertarei ao mistério cálices de clarividências e iluminuras gravadas em hóstias. Enclausurado na comunhão trinitária, ingressarei na festa que se faz de fé e na qual toda esperança extravasa no amor que não conhece dor.

    Então a palavra se fará verbo, o verbo, carne, e a carne será transubstanciada em festival perene Carnaval.

    CARLOS ALBERTO LIBÂNIO CHRISTO , o Frei Betto, 64, frade dominicano e escritor, é autor, em parceria com Marcelo Barros, de “O Amor Fecunda o Universo – Ecologia e Espiritualidade”, entre outras obras. Foi assessor especial da Presidência da República (2003-2004).

  255. Aninomyous

    Encabulado…vou dar um mergulho…agora, que sei que a NAU não está mais a caminho de Cuba…
    Abraços.

  256. Paulo from the G Spot

    Alienigena, otima comtaracao! Faltou dizer que os macaquinhos do norte de uma forma geral sao mais gordinhos pois gostam de se entupir de fast food, que tambemja eh apreciada por muitos macaquinhos do sul. Muitos macaquinhos do norte tendem a ser obesos e morrem em numero record de doencas do coracao. Tendem a ser solitarios, nao conseguem expresar afetividade, muitos sao pessoas emocionamente mortas. Mas isso ja se alastra entre os macaquinhos do sul tambem, apesar de de uma forma geral serem mais gregarios… mas como voce disse, macaquinho serao sempre macaquinhos, boys will be boys!!

  257. Ekran

    O discurso do Obama ainda repercute…o que foi dito e o que foi subentendido…a temporada de apostas está aberta!

    – – – – –
    Panorama Econômico
    Visão do horizonte
    Miriam Leitao / O Globo

    Um discurso pode ser uma coleção de palavras ou a demarcação de um caminho. O que o Obama fez no Congresso foi do segundo tipo. As áreas que escolheu como prioridade — energia, sistema de saúde e educação — se conectam com outras. Ele tem um pensamento sistêmico, sabe para onde vai. O problema é a crise bancária: ontem, de novo, ficou claro que o governo está confuso.

    Para atingir seus objetivos nas áreas escolhidas, o presidente Barack Obama quer investimentos em ciência e tecnologia. Portanto, a ciência é uma espécie de quarta área central. Na energia, ele fala sempre a mesma coisa, mas deu um passo adiante: quer mais energia limpa, mas, para que essas novas fontes não sejam apenas alternativas e marginais na matriz energética, ele propôs desta vez, ao Congresso, a adoção do sistema que limita a emissão de carbono e põe um preço nessa emissão. “Para transformar a economia, proteger nossa segurança e salvar o planeta, a energia limpa tem que ser lucrativa.” Ele vai dobrar a oferta de fontes renováveis, e cobrar de quem usa energia poluente. Por isso, propõe o sistema de limites e preço para a emissão de carbono.

    A visão de segurança nacional dos Estados Unidos se desloca das guerras para uma nova política energética. As guerras para garantir o fornecimento de petróleo deixam de ser o centro, que passa a ser ocupado pelo esforço científico e tecnológico em novas fontes de energia. Cortes e gastos revelam as escolhas do país. Obama avisou que, no Orçamento, vai cortar programas sem licitação com empresas que prestam serviços na guerra. Esses contratos foram o centro de desperdício (e corrupção) durante o governo passado. Vai cortar investimentos no que ele chamou de “armas da era da Guerra Fria”.

    O discurso nacionalista está lá, lembrando o protecionismo, mas até nisso há novidade. Ele criticou o fato de os EUA terem inventado a energia solar, que agora é dominada por Japão e Alemanha; ter carros híbridos que usam bateria da Coreia; ter desenvolvido energia para o século XXI, mas a China é que tem “o maior programa de eficiência energética”. E repetiu a ideia de não exportar empregos, que é o velho protecionismo, mas avisou que entre os cortes de gastos está o subsídio agrícola, coração do velho protecionismo.

    Na educação, ele deu números que assustam. Disse que em três quartos dos setores onde mais crescem as ocupações exige-se educação superior, mas os EUA têm o maior índice de evasão do ensino médio entre os países industrializados. E muitos que entram na faculdade não a concluem. “Esse é o caminho do declínio.” Ao mesmo tempo, ele anunciou que vai cortar gastos com programas educacionais desnecessários, e não falou em pôr mais dinheiro na educação, mas em “reforma no ensino”, e convocou todos os americanos a estudar um pouco mais. “A educação não é o rumo para a oportunidade, é o pré-requisito.”

    Na educação, como na sempre prometida reforma do sistema de saúde, ele propõe, de novo, alto investimento em ciência e saltos tecnológicos. A trilha é coerente: em todos os campos ele quer que os Estados Unidos avancem com mais ciência, mais conhecimento.

    No gasto público do programa de estímulo, Barack Obama também mostra uma visão sistêmica: ele disse que os investimentos que vão criar empregos serão “nas reformas das estradas e pontes, construção de turbinas eólicas ou painéis solares, instalando banda larga e expandindo o transporte de massa”.

    Para quem entendeu que ele está estatizando a economia, ele avisou: “90% dos empregos criados serão por empresas privadas”, e disse que vai aumentar gastos em vários setores “não porque eu acredite em governo maior; eu não acredito”. Ele disse que a falha ao agir ampliou o déficit, e deixar de agir agora iria continuar ampliando. Citou momentos da história em que a intervenção do Estado não foi para “suplantar a empresa privada, mas para catalisar um processo”. Sua visão de Estado não é a volta ao estatismo, é, na verdade, uma correção de rumo para manter a economia de mercado. Foi por isso que ele propôs e pediu o apoio do Congresso a uma ampla reforma regulatória no país, e ontem mesmo começou a discutir o novo marco regulatório.

    O discurso de Obama tem outros méritos. Primeiro, o hábito de falar ao Congresso é um bom ritual. Ao discursar, ele não negou a dimensão da crise, admitiu que ela tem invadido o cotidiano das pessoas, não quis esconder os fatos com otimismo vazio, que nega as más notícias. Ele as admite, mas não se rende: “O peso desta crise não vai determinar o destino desta nação”, disse ele. Por não negar a crise, o apelo “vamos reconstruir a economia” não parece mais um discurso de político.

    O problema: todo o projeto dele depende da remoção de uma pedra no meio do caminho, que é a enorme crise bancária. Ontem, em depoimentos no Congresso, o presidente do Fed, Bem Bernanke, tentou, de novo, explicar o caminho. Barack Obama se reuniu com o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, para também detalhar o plano. O grande projeto, Obama parece ter. Ele patina é na remoção do obstáculo de curto prazo.

    http://oglobo.globo.com/economia/miriam/post.asp?t=visao-do-horizonte&cod_Post=164301&a=496

  258. Aninomyous

    Heheheheeee…vejam oque saiu…então vou pintar um quadro…
    Eu gostaria de ver nossa Elite como um cerebro pensante e pulsante, imaginativo e criativo, mas enxergo como uma banha opulenta que transborda cobrindo um corpo incapaz de sustenta-la…vejo um corpo que embora tenha muita banha transbordando por todos lados, possui musculatura insuficiente para sustentar essa opulência, sobrando para os tendões e ossos que também tem pouco cálcio…enxergo a humanidade como um obeso morbido que fez tanto regime, que perdeu a musculatura necessária para sair da cama, porém ainda tem toneladas de banha o impedindo de se sentir bem ‘até deitado’, mal consegue respirar…queria ver nossa estrutura com ossos firmes e solidos sustentando tudo, músculos vigorosos e inesgotáveis, o sangue rico e circulante sem obstruções, bloqueios, entopimentos e crises…..eita quadro Biítu!

  259. Ekran

    Olha o carnaval da politica aí geeeeente.

    http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/arch2009-02-15_2009-02-21.html#2009_02-21_20_04_45-10045644-0

    A ‘carnavalização’ da política, na visão de Romano (blog do Josias – UOL)

    Aviso: A entrevista com Roberto Romano tem 15min34s de duração. Vale a audição.

  260. Gerald Thomas,

    Nao concordo com o Sr. e com a maioria dos comentarios deste blog, mas gosto muito do que as pessoas escrevem aqui.

    Entendi que para parecer verdadeiro, precisaria de mais honestidade intelectual.Ok.

    Porém, sò queria dizer a Susan Judia, Pacheco, Sandra, Vamp, Carol e Targino e outros que continuem assim …um dia a gente vai descobrir a “formulinha” e vai construir nao so um Brasil, como um mundo bem melhor.

    Talvez me mude para China! ou França e qdo me mudar vou fazer um blog, passo aqui para deixar o endereço.

    Beijosssss

  261. Fulgêncio Jr.

    Sr. Gerald,
    seu texto deixa a desejar,
    a sua ingenuidade é grande.

    Espero sinceramente que o
    Sr. Obama tenha tanto sucesso
    agora e daqui a seis anos, tanto
    quanto o Sr. Lula tem agora,
    porque se não tiver tal sucesso
    a culpar será do nosso carnaval.

  262. O Vampiro de Curitiba

    Pessoal, temos post novo lá em cima!

  263. alienígena

    ”Alienigena, otima comtaracao! Faltou dizer que os macaquinhos do norte de uma forma geral sao mais gordinhos pois gostam de se entupir de fast food, que tambemja eh apreciada por muitos macaquinhos do sul. Muitos macaquinhos do norte tendem a ser obesos e morrem em numero record de doencas do coracao. Tendem a ser solitarios, nao conseguem expresar afetividade, muitos sao pessoas emocionamente mortas. Mas isso ja se alastra entre os macaquinhos do sul tambem, apesar de de uma forma geral serem mais gregarios… mas como voce disse, macaquinho serao sempre macaquinhos, boys will be boys!!”( Paulo from the G spot )

    Caríssimo Paulo, obrigado!

    Os primatas norte-americanos são realmente comilões. Nosso pão com manteiga, frutas e etc. para eles não são parte de um bom café, pois eles gostam, nesse período, de entupir a pança de frituras: ovos fritos, nuggets e outros venenos. E o pior? ELES VENDEM O CARDÁPIO FUNESTO PARA TODO O MUNDO!

    Salvem-se!, vocês terráqueos(óbvio)!

  264. santanna

    Anino 14:16, 14:24,

    Oi Anino,
    Ah, BEM LEGAL!
    Eu sou católica, como já disse aqui, mas gosto de ler sobre todas as tradições religiosas , e todos os assuntos nesse sentido despertam o meu interesse.
    Estou lendo agora ‘ Evangelho do Cristo Cósmico – A Busca da Unidade do Todo na Ciência e na Religião’, do Leonardo Boff.
    Não é uma leitura das mais “fáceis” não, mas eu tô encarando…
    Vc já leu os livros do Huberto Rohden? Tenho alguns e gosto muito.
    Eu acredito que o cultivar de uma espiritualidade na vida da gente só nos faz abrir cada vez mais os olhos, ao contrário do que muitos pensam… Acho muito bom. Vejo o seu comentário das 14:47 como uma prova disto.
    beijos

  265. Leo Gois

    Sandra,

    o libelo (se há um!) não era contra a cultura, mas contra a falta de humanidade.

    O que quis dizer é que não adianta a pessoa ser extremamente culta e não conseguir perceber questões e valores fundamentais.

    Existiam muitos homens cultos no governo Bush, mas não foram capazes de entender o absurdo que é Guatánamo, por exemplo.

    Não há argumento que me justifique a morte de mais de 100.000 civis no Iraque.

    Fico feliz que Geraldinho tenha utilizado de seu conhecimento para se posicionar a favor de causas importantes e em momentos importantes.

    Não acredito que haja um país modelo. Existem países com índices de educação, renda e saúde (os três juntos inclusive) muito melhores que os EUA. Há países com democracia e política externa muito mais avançada que os EUA. Mas não creio que possam ser modelos pra ninguém.

    Acredito sim que devemos investir mais em pesquisa, em tecnologia, em conhecimento próprio, com nosso DNA e com cooperações quando preciso. Mas não temos modelo.

    Entendo que Geraldinho tenha se emocionado com o discurso de Obama, apenas não concordei com seus comentários. Que mal há nisso?

    Cultos, incultos, precisamos de seres humanos que façam a diferença.

    Se Obama contribuir para construção de um mundo melhor, excelente. Se Lula, um não diplomado (e pra mim, longe de ser inculto) puder contribuir, excelente também!

    As asneiras que Lula já disse não foi por falta de escola, como não foi por excesso de escola as asneiras que também disse muitas vezes FHC.

    Não idolatro diplomados, não idolatro ignorantes, muito me seduz a inteligência. Me emociono quando esta se encontra a serviço de causas justas. Seja em Gandhi, em Mandela, em Cristo, Rigoberta Menchú, …, …., …

  266. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 14:33
    Enviado por: Sandra

    “EEEEEEE EEEEEEEEEEEM TOOOOOOOOOOOOOOOOODOS OOOOOOOOOOOOOOOOS LU GAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARES DOOOOOOOOOOO UUUUUUUUUUUNDOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ”

    Senhores, quadro é grave.
    Reinaldo

  267. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 13:35
    Enviado por: Sandra
    “Então é isso que quer dizer PQP, Gerald?”

    Claro que não, tu acreditas em tudo o que o Gerald diz.
    Reinaldo

  268. Gente, foi só um discurso, fácil, todos podem fazer, mais ainda quem tem o dom da palavra, a realidade não se resume em discursos.
    As igrejas são montadas na fé e no dom de se fazer crer…

  269. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 12:24
    Enviado por: Sandra

    “Leo, eu, sinceramente, não acho que os EUA foram ao Iraque pelo amor à democracia e direitos humanos (…)”
    Concordo.

    e nem acho que essa é sua obrigação. (…)”
    Discordo.

    Mas, como dizes, “é direito teu”, “é direito meu”.
    Absurda e paradoxalmente, também dizes que “em uma discussão o que vale é a disputa.”
    Reinaldo

  270. Reinaldo Pedroso

    26/02/2009 – 10:01
    Enviado por: Sandra
    “Não Reinaldo, não justifiquei o holocausto (…)”

    Eu estava pensando também nas vítimas do imperialismo capitalista, do intervencionismo interesseiro, do desemprego no mundo, por conta dos EUA.
    Sei, sei, “é direito meu”, não há porque discutirmos. E mais,
    não quero te proporcionar o “prazer da disputa”.
    Aproveitando, informa o Leo de que és mulher; portanto, não és cão-de-guarda do Gerald.
    Reinaldo

  271. Leo Gois

    Leo chamou ninguém de au au.

  272. xico

    Me desculpe, Sr. Gerald ! Mas o senhor é muito parcial. Só vê os pontos positivos dos EUA e os negativos do Brasil. Quem disse que nos seis dias de carnaval ninguém faz nada no Brasil. Isso mostra que o senhor só conhece o Brasil pelos jornais, ou o pessoal de teatro, os intelectuais, etc. Pois saiba que muito gente trabalhou, e muito, no carnaval. Por que o senhor acha que (mesmo com toda bagunça, desonestidade dos políticos), bem ou mal o Brasil está sobrevivendo ? O Brasil é bem maior que nossos políticos, que o Rio, que Salvador, que o pessoal que brinca carnaval durante seis dias. Por favor, conheça mais o seu país! Ou, será que o seu país não é o Brasil ?

  273. Sandra

    Te incomodo, Reinaldo? Onde será que acertei?

  274. Sandra

    Achou meu caso grave, Reinaldo? Mas, como digo a minha filha, estatisticamente, de 6 bilhões de seres humanos, pelo menos um vai gostar de você exatamente do jeito que você é. Então, não precisa mudar para agradar ninguém.

  275. Porque será que tem turista do mundo inteiro no Brasil no Carnaval?
    Os Estados Unidos acabaram com a economia mundial e a culpa é do Lula?
    Você deve ficar por aí mesmo que não faz falta.

  276. eugenio

    Ai! Que intolerância, quem sabe qual é o desejo do menino no futuro, eu sei nem pai e nem mãe, mas seguir sua trajetória sua historia sua construção de vida, então vejo q uma criança tem de ser protegida de alguma boa forma e não servir de alvo de interesse individual de um ou outro, ele esta bem cuidado?, então o pai que ponha o saco na viola e se contente em ter um rebento que vai prosperar a sua virilidade para a a eternidade… É um absurdo crianças ser objeto de desejo… de propriedade…onde esta o humanitarismo com a criança?

  277. andré fortes

    Tal como você, entendo ser o presidente americano distinto na comparação com a maioria de seus antecessores, estamos assim sintonizados quanto as referencias a Obama.
    Por outro lado se os americanos colocam habitualmente nas ruas seus tanques, orgulho-me de que nós brasileiros, colocarmo-nos na rua enquanto povo, que festeja a vida, que se exibe com uma manifestação cultural genuina.
    O carnaval, que atrai turismo, divisas, gera emprego, estimula a criação artistica, cultural, especialisa mão de obra e jorra talentos.
    O que tem háver o carnaval com Obama?
    A resposta é que saimos as ruas com alegria, orgulho e esperança apesar de tudo dos “politicos” e dos nosso mediocres “intelectuais” e eles os Americamos “os especiais” com tamques para manter o terceiro mundo a alimentar suas farras financeiras e consumistas, bem como sua covardia bélica.

  278. Pingback: Fique por dentro Carnaval » Blog Archive » Obama e o Carnaval Brasileiro | Gerald Thomas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s