Tag Archives: Andy Warhol

Breaking news: London calling. Gordon Brown will resign: 50 is a number stronger than 300: the anti Darwinism has finally arrived: more on Monday

GREECE is in LONDON (British Museum)

BREAKING NEWS

12:15 PM ET

British Prime Minister Gordon Brown Will Resign as Labour Party Leader By September

When 50 is a stronger number than 300

Saint Ives, Cornwall: Rocks that don’t roll, Tristan und Isolde, “my vote counts”, “press the hash key, UK – press the pound key – US”, if Britain were to press the pound key, the City would make billions!”  Hash!

Greece is in shambles, in shreds, in tatters, but if you go to the British Museum, you’d see part of the Greek ruins still there where Sofocles played as a child!”. Athens is burning! Atenas ligadas!!!!! Antenna.

WHEAL DREAMS”

That time, that last time, were the ruins still there where you played as a child…..When was that?” (Samuel Beckett). It’s amazing. But not many people know who he is! “When was that”. I’m looking at the Scilly Isles and, far away, the coast of Ireland, where Beckett was born and where the ruins are where he played as a child. “When was that?”

Have you heard of “Waiting for Godot”, I ask.

“no, not really”, he answers looking at me with small wide open 20 year old eyes.

“Never heard of Endgame, Godot, etc?”

“no, never”.

Hmmmm.

In the National Interest, it’s best to move forward”. Not my words. These are Alastair Campbell’s words. This is our man. Blair’s man. Blair’s conspiracy man. The man who is capable of forging words, forging documents and the man who (ultimately) took the UK into Iraq. I can imagine an Alastair as he would be perceived by Andy Warhol. Imagine all the Campbells, all the Elvises and all the Maos and Monroes together in stark pink and yellow. That’s my man! Star Spangled Banner! Rauschenberg has always been a HOAX. Not Jasper Johns but Robert Rauschenberg. Castelli needed a few and made them up as they came along.

I’m writing from Saint Ives, Cornwall where King Mark no longer reigns and where Tristan, Isolde, Kurwenal and Brangaene fought for their lives, love and revenge. Brazil’s emperor, Don Pedro, gave Wagner the idea: and the most incredibly beautiful opera was born. This is where I walk along its very very incredibly very narrow alleyways and look at the ocean, from the corner of my shy eyes:  “The Boat, The Boat (Das Shiff, Das Shiff) ”, as if it where the delirious last scene of a Richard Wagner opera which ends with the transcending of love and death: his Liebestod. Our lovedeath. Our deathlove.

And looking at the low tide with its boats almost capsized, resting its sides on the sands and on its sides as if a collapsed government, I realize that math has played a huge trick on us: Fifty is stronger than 300. Clegg has managed to become a pop star! Wow!

Everyone wants to go to bed with him: he holds THE power, in spite of the small representation he has. Make sense? Does it?

This proportional vote here in the UK must change. And so must the American system of electing officials who form the electoral college, change. I mean, CHANGE!!!!!

D-Day early morning: Great day. Clegg, Cameron and Brown are seen in a “presidential or prime ministerial manner” standing behind the Prince of Wales , Charles.

UNLOCK DEMOCRACY

Yes, we can.

REFORM THE ELCTORAL SYSTEM

Yes, we can.

Harrods has been sold.

Another Fayed is dead.

I can’t go on. I’ll go on.

Terror: London Calling.

Doomed by ASH clouds whether up here in the North. Or down below, in the Gulf of Mexico.

SHAME.

No we can’t!

Gerald Thomas

9 May 2010

some rocks don't roll

FOOTNOTE: Again a reminder: my TWITTER name is
geraldthomas1 (with the number 1 following my name, as you could easily notice)

any other – especially those badmouthing Brazil – is NOT me!

Em Por-au-Gois:

Mais um lembrete: no twitter eu sou

geraldthomas1 (NUMERO 1 atras)

qualquer outro – especilamente um IMBECIL que so fala mal do Brasil, nao sou eu.

MINE HAS MY PHOTO. MY IDENTITY and leads to my blog.
O MEU TEM A MINHA FOTO, MINHA IDENTIDADE, e tem ligação com meu blog

Comments Off on Breaking news: London calling. Gordon Brown will resign: 50 is a number stronger than 300: the anti Darwinism has finally arrived: more on Monday

Filed under Uncategorized

Sou incurável+Gaza e…

 

nenhum

New York -“Segui o Che pela cordilheira Alpina atrás de queijo suíço . Só deu buraco!” Essa frase caía bem na boca do GRANDE (Maior) ATOR, Marco Nanini, na peça “Circo de Rins e Fígados” que eu tenho rodado aqui no Blog nessa última semana.

Ela deveria representar uma espécie de besteirol e deveria compilar (e compila!) a falta de compreensão total do homem moderno em relação ao tempo em que vive. Assim somos, não é?  Quando observo essa ridícula e triste REPETICÃO em Gaza entre as mesmas “equipes” (não se trata mais de alianças: entendam meu ponto de vista: o jogo se entende como esporte,  a multidão que o assiste se mata e acaba sendo assassinada e os esportistas, os estrategistas raramente ficam feridos. Mas berram. E como!)

Vejo o vergonhoso caso Madoff: 50 bilhões de dólares e como ele (e tantos outros que ainda não conhecemos!!!!!) conseguiram ROUBAR e ROUBAR e ROUBAR por ter sido mais um mestre nesse jogo: qual a natureza desse jogo?

Esse que vejo sendo jogado no dia a dia pela mídia. Existem diferenças, claro. Mas poucas. Não pensem nem por um segundo que o iReport da CNN é um veiculo democrático ou a “Minha Notícia” desse portal ou de outros são, igualmente, democráticos: ao contrário. São formas demoníacas de fazer com que o leitor, internauta ou participante se sinta “parte do time” por um dia, dois dias ou por alguns minutos. É Andy Warhol diluído.  É o filme “Network” de Lumet sendo “pacificado” pra que a gente nao saia abrindo janelas berrando “this is bullshit and I’m not going to take it anymore!”

A Faixa de Gaza ou o West Bank que em português se chama Cisjordânia (tenho antipatia por essa palavra em português, e não me perguntem por quê): por quanto tempo? Por mais 5000 anos? Ou desde 48 e até…….2048 pra que 100 anos de sangue rimem com 100 anos de solidão, e RETIREM o Nobel de Garcia Márquez ou de Saramago….e de Harold Pinter (que aliás, apoiava Slobodan Milosovec, um tremendo carrasco e filho da puta…). Mas sou incurável  mesmo. Nao tenho jeito: Pinter está morto e mesmo assim: no vídeo que roda aqui no Blog (de aceitação do prêmio Nobel) o “silenciador” explica a formula de como “monta” uma peca sua! Ora! Que piada. Pior que isso! Diz que dá nome ou letras aos seus personagens: A, B, C ou D. EXATAMENTE, ESCARRADAMENTE, cópia total de Beckett.

Sua devoção ao mestre Sam era tal que, já com câncer terminal – quase sem poder falar – em 2006, ele entra no palco como ator e faz um espetáculo de Beckett , “Krapp’s Last Tape”. Pra quê? Pra colocar sua estúpida fragilidade Slobodomiana à vista? Sei!

Invasão, guerras, Hamas, Hessbolah, Al Qaeda, terrorismo, Exércitos e armas…..desde que existimos aqui….desde que olhamos pro outro ou pra outra, ou o pé do outro da outra ou pro outra do outro, a guerra esta declarada:

 “A agressividade não foi criada pela propriedade. Reinou quase sem limites nos tempos primitivos, quando a propriedade ainda era muito escassa, e já se apresenta no quarto das crianças, quase antes que a propriedade tenha abandonado sua forma anal e primária; constitui a base de toda relação de afeto e amor entre as pessoas. Se eliminamos os direitos pessoais sobre a riqueza material, ainda permanecem, no campo das relações sexuais, prerrogativas fadadas a se tornarem a fonte da mais intensa antipatia e da mais violenta hostilidade entre homens que, sob outros aspectos, se encontram em pé de igualdade”.

Seria isso uma citação de Freud? Parece que sim. Copiei dos comentários enviados ao Blog.

E tem mais: “O sentimento de culpa seria o mal-estar da cultura, o preço de vivermos em sociedade, reprimindo a sexualidade e a agressividade. Sob esta ótica, o mal-estar é estrutural, próprio dos processos de organização do psiquismo do homem, do fato de ele existir, de ser, pois ele só pode ser e existir como homem dentro da civilização. A existência humana é problematizada por não mais ser natural. Em relação a ela, as leis da natureza são substituidas pelas leis da cultura. Por esta razão, se – por um lado – a civilização em si, provoca um mal-estar, por outro lado, sem civilização não haveria humanidade, seríamos apenas outros primatas regidos pela natureza. A primeira e maior lei cultural, aquela que nos separa definitivamente dos outros animais, é o tabu do incesto, a regulamentação das relações sexuais, com a consequente organização das relações de parentesco, presentes em qualquer sociedade humana, mesmo naquelas ditas primitivas.” Obrigado, Nina, por ter enviado o Freud. Amo quando me enviam Freud. “Freude” em alemão é felicidade. Um mero “e” faz a diferença!

Mas e a tristeza? E a Tristeza do Mundo, hein, Ekram? “Israelenses e Palestinos sabem disso e até poderiam chegar a um termo se não houvesse tantos “bem intencionados” aliados em ambos os lados. Os EUA, por exemplo, estão apoiando esse ataque massivo dos F-16 sobre Gaza. A Rússia e a França condenaram e jogaram a responsa para a ONU, que todos sabem que não significa nada. A ONU é o espantalho no milharal.” Pois é. Sou incurável mesmo e acho que a merda da ONU só serve mesmo pra congestionar o trânsito aqui na primeira avenida. Mas, Sandra, por exemplo, responde…”Quanto a comparar fanatismo religioso com narcotráfico, depende. Se alguém quiser jejuar durante um dia inteiro ajoelhado no milho, tudo bem. Mas terrorismo? Pior: funciona? Veja o que funcionou, e quem fez diferença: Martin Luther King, Ghandi,… O Hamas não fala em nome dos mulçumanos, assim como o narcotráfico não fala em nome dos morros. Você daria a guarda de seus filhos a alguém que convence crianças a amarrar explosivos no corpo? Acha que eles vão parar se Israel não responder aos ataques? Foi o que aconteceu com todas as outras organizações terroristas? Quando pararam de brigar com Israel, brigaram entre si, e tornaram um inferno a vida das pessoas que diziam proteger.
 Nina, uma criança que mata um bicho não necessariamente o fará depois de adulto, mas, se o fizer, se, para ela, a crueldade continuar sendo uma coisa normal, ela deve deixar o convívio da sociedade. Não somos obrigados a sofrer nas mãos de pessoas assim.”

Ótimo. Todos os argumentos são ótimos. Justamente por isso, homens, mulheres e crianças brigam, lutam e se matam: o esporte que nao cessa nunca: OLIMPÍADA. A Tocha que não se apaga! Lindo nao é?

Não vamos fazer o jogo aqui dessa hipocrisia! “ai que horror! Ai que  coisa triste! E tal” Sabemos exatamente o ser VIOLENTO que temos dentro de nós. Como? Não ouvi direito! Você não entendeu essa última frase? Então seja mais um tolo e pegue toda a sua fortuna e entre no coro dos imbecis e berre: “que horror! Que coisa de louco (silêncio –pausa de 5 segundos , coisa de Harold Pinter)…..e jogue seu dinheiro ou sua arma predileta nos patifes como Bernard Maddof.

 

E FELIZ ANO VELHO como já disse um amigo meu, que hoje está…

Gerald Thomas

 

644 Comments

Filed under Sem categoria