Dorota and Guilherme…..

De Guilherme Andrade:

Meu querido Gerald. Quem diria que esse CORPO QUE NÃO AGUENTA MAIS iria aguentar tanto! Com tantos cavalos sendo chicoteados diante dos olhos por todos esses anos…

Há uns meses nos correspondemos via esse mesmo email. Que honra para mim poder ter trocado aquelas poucas palavras com você. Logo você, que constitui o sangue do meu e de tantos outros corpos intelectuais. É como ter olhado para dentro e conversado comigo mesmo.

Parece bobo, né? Mas é foda, pois nasci na Europa Depois Da Chuva, olhando para os lados e tentando decifrar os destroços que se misturam uns aos outros. Por isso não importa. Você vai ser sempre o novo! O cheiro de espírito com o coração na boca, denunciando toda nossa farsa.

Muito obrigado por ser essa essência viva e necessária a quem, em tempos de nada, ainda sente a falta de tudo, e obrigado também por caminhar com pés vivos em chãos já mortos.

Sim: mortos, caminhamos. Mas você continua vivo e muito bem vivo. E eu, um garoto de 19 anos, com tão pouca vida, queria que essa minha época carregasse nos olhos pelo menos um pouco da vivacidade da sua alma.

Um abraço, querido.

Guillherme

_______________________________________________________

From Dorota (………)

A tiny bit from a lovely birthday card

A tiny bit from a lovely birthday card

DOROTA's POEMOne of Dorota’s poems from her book called DESERT POEMS.

LOVE

Gerald Thomas

Yes, I took the day after pill  !!!

Comments Off on Dorota and Guilherme…..

Filed under Uncategorized

Comments are closed.