Eu não nasci ontem, porra!

 

My illustration for the OpEd page of the New York Times, circa 1982 - false impressions.

My illustration for the OpEd page of the New York Times, circa 1982 – false impressions.

Eu não nasci ontem, porra!

Quando vejo multidões urrando a favor de um politico, eu gelo! Pode ser o politico que for, eu gelo. Pode ser Bernie Sanders, pode ser Dilma, pode ser Churchill, pode ser quem for: eu gelo. Eu gelo e fico pensando “caramba, que gente louca…..berram, urram a cada 2 ou 4 anos em torno de promessas que jamais serão cumpridas, utopias que cairão como um castelo de cartas amassadas, etc”.

Políticos ? O que vem a ser isso mesmo? É um cara ou uma mulher que discursa e aperta mãos e quer votos. E mente.

As Igrejas, as religiões são iguais.

Os advogados são, em suma, iguais.

A indústria farmacêutica é igual.

Todas as industrias que produzem “coisas” que estragam de propósito e… ah… são iguais.

Eu acredito no teatro. Por que? Porque nos mentimos. Nós mentimos “de verdade”. Essa é a nossa profissão. Nunca dissemos que aquilo que está no palco é verdade. É farsa.

Mas é a mais pura verdade.

E vocês? Se torcem e contorcem por causa de um e outro que…..ah, me POUPEM !!!!!

Não nasci ontem. Minha família foi parcialmente exterminada em campos de concentração.

Gerald Thomas

Depois de 3 dias no Facebook

More than 1 thousand likes and more than 200 shares

More than 1 thousand likes and more than 200 shares

 

 

 

 

 

 

 

Comments Off on Eu não nasci ontem, porra!

Filed under Uncategorized

Comments are closed.