Classe teatral de merda, mágoas, amarguras, todo mundo se amargando!

Beast and knife - pencil over coffee - GT copyright

Beast and knife – pencil over coffee – GT copyright

 

Vamos ver se eu consigo deixar claro a minha magoa e a minha indignação em relação a tanta coisa: Vamos lá. Nós, da classe teatral, gostamos de nos MAGOAR. Gostamos de nos ferir. Somos uns ‘magoados’, amargurados, paranoicos, eternamente tristes e….

Ai que SACO!

Bem, em 1989, em plena temporada carioca da “Trilogia Kafka” (num pouso rápido no Rio entre a temporada em Nova York e a de Viena), fui visitado por Cacá Diegues, Arnaldo Jabor e Hector Babenco. Estavam em extase apos a apresentação do “Processo”. Sim, eles viam tudo, eramos amigos. E, ali no saguão do Teatro Nelson Rodrigues (BHN, sei lá com chama hoje), me perguntaram (como sou perguntado a vida inteira: “Gerald, por que voce não faz cinema?” “Por que não, gente. Porque o processo de vocês é lindo mas é muito industrial. Mas, uma coisa que eu AMO em vocês é que vocês sao UNIDOS, !!!!

E é verdade. Um defende o outro. Um torce pelo outro. Maior prova disso foi meu encontro ano passado com o Lucy e L C Barreto na Lapinha e depois no meu “Entredentes” , VIBRANTES com tudo, com todos, incapazes de falar mal de uma mosca.

Ok. Agora vamos pra anteontem. Anteontem, 3 de novembro.

Uma amiga, atriz, de Santos “PRECISAVA” falar comigo por Skype. “Rapidinho, rapidinho”. Ok, vamos lá.

Minha pergunta. “Voce viu a LINDISSIMA EDICAO que a Folha de São Paulo fez ontem sobre os CEM anos de Kafka, com a Bete na capa…..?’
(https://geraldthomasblog.wordpress.com/…/metamorfose-100-a…/)

“Não amore. Não vi nada..”

“Não viu? E voce é uma pessoa que quer trabalhar comigo e…que ama a Bete e….”

“Pois é, estava fora da cidade”

“BASTA.!!!”

Como se jornal hoje em dia fosse uma coisa FISICA e não estivesse disponível por TODOS os caminhos tipo, online, BLOG, Facebook, Twitter, tudo.

“Sabe…. é que eu queria te dizer que o LD, esta magoadíssimo com voce porque”….

É isso. Esse tal de LD é um ator QUE EU criei. Ou melhor, aos 45 anos, ele fazia testes aqui e ali, dava aulas na EAD, é respeitado, ótimo ator, mas não saia do lugar. Na minha companhia, virou protagonista. E trabalhou na Cia de OPERA SECA por (deixa eu ver….. – estou calculando….) (entrou em CarmemComFiltro em 1985, e foi comigo até 2006, quando escrevi pra ele “Bloco de Gelo em Chamas” (mas já tinha escrito também “Nowhere Man” (e dezenas de outras peças – participou de TUDO!) e outras que se viajaram mundo afora!)

Digamos que tenha sido uma parceria solida de 20 anos!

Mas o que conta é: Ficou magoado por causa de uma coisinha que saiu num livro que eu NAO AUTOREI e possivelmente por algo que eu disse a respeito de uma montagem ai de um picareta que me imita cujo nome não me interessa mencionar.

O que importa aqui, Luis Erlanger, quando digo que não me interessa voltar pro Brasil (pra fazer teatro) é que, no fundo, as pessoas só guardam as MAGOAS e gostam de fofoca-las mesmo que seja (“rapinho, vai”) por Skype. Ver a linda matéria da Folha (que alias cita o tal LD, assim como a Bete (linda na Capa do jornal e dentro na ilustrada) , isso, claro, é demais né?

Então, Jabor, Babenco (parabéns pelo LINDO trailer de “Meu Amigo Hindu”) e Jabor: está aqui a resposta por inteiro que eu não consegui formular naquele saguão em 89.

LOVE
G

(videomaker Simone Donatelli)

Comments Off on Classe teatral de merda, mágoas, amarguras, todo mundo se amargando!

Filed under Uncategorized

Comments are closed.