PANICO et Circenses! http://paniconaband.band.uol.com.br/videos/14407737/Assista-a-polemica-materia-com-Gerald-Thomas.html

“O Programa Pânico da Band teve três horas de duração (de 21h até às 00h) e o assunto principal foi a repercusão das redes sociais. A todo momento eles mostravam as fotos publicadas é discutiam se foi assédio ou se foi humor. O apresentador diversas vezes comentou que se estava criticando por uma imagem e não pela matéria que ainda não tinha ido ao ar. E a matéria foi ótima. Apareceu o Ney Latorraca, o Marco Nanini, a Giulia Gam e o Arnaldo Jabor. No final mostraram tudo: início, meio e fim. Apareceu um senhor (que eu não sei quem é), mas pela fala parecia um sociólogo ou psicanalista. Ele analisou o caso e afirmou que o que se estava fazendo era teatro. E disse ainda que até ele agarraria a Nicole Bahls. Foi ótimo! “

Quem me escreveu isso foi o Ney Motta, meu divulgador, ja que não estou no Brasil e não assisti. AGORA GENTE, VOLTEM A TER UMA VIDA. Comam direitinho, se alimentem, se nutram e não se preocupem tanto assim com o que nós, pessoas “podres” do teatro, fazemos ou não fazemos.

Os gregos eram piores!!!!

Ah, by the way, endosso as palavras do escritor e jornalista Edward Pimenta:

“O feminismo conquistou direitos básicos para as mulheres e pavimentou as calçadas para as divertidas moças da banda Pussy Riot. E também para o grupo Femen e as seguidoras da Slutwalk (Marcha das vadias, em português).

As moças promovem manifestações públicas suprapartidárias para defender a mulher. Os temas são sexismo, turismo sexual, direito ao parto em casa, a violência doméstica, a opressão da mulher na Rússia, o direito da mulher se vestir de maneira sensual sem ser achacada por homens nas ruas.

Elas têm a atitude punk que antes era primazia dos meninos. Gritam e fazem vandalismo. Uma conquista da cena Riot Grrrl, que começou nos anos 90 quando as meninas deixaram de ser apenas backing vocals das bandas hardcore e começaram a cuspir.

Elas têm ostensiva presença digital, domínio das redes e do funcionamento da mídia. Emplacam mostrando os peitos e as partes pudendas. O Femen é um grupo de protesto fundado em 2008 por Anna Hutsol, com base na cidade de Kiev. A banda Pussy Riot é uma banda russa de punk rock que entoa melodias contra a Igreja e o governo de Putin. A Slutwalk é um movimento mundial que surgiu no Canadá, em 2011, quando foi empreendida a primeira marcha.

Camille Paglia, que é quase uma brasilianista, grande admiradora de Daniela Mercury, explica bem a Slutwalk.

Considera que essas marchas de moças incautas ignoram a natureza selvagem do sexo. São ingênuas, inócuas. Vamos à própria Camille, em texto para a imprensa britânica, em 2011:

“Prostitutas, strippers, pornografia, estes são os meus ideais da Babilônia. Em livros como Vamps & Tramps, lutei pró-feminismo contra os hipócritas e filisteus do Establishment feminista.

A rápida expansão global da Slutwalk demonstra a energia e as aspirações das jovens feministas. Mas sua mensagem confusa é um sintoma do caos sexual e anomia da burguesia ocidental.

Não chame a si mesmo de vagabunda, a menos que você esteja preparada para viver e defender-se como uma. Meu credo é um feminismo alerta, cauteloso, militante, o duro código de sobrevivência de prostitutas e drag queens.

O sexo é uma força da natureza, e não apenas uma construção social. (…) Meninas superprotegidas de classe média  têm uma visão perigosamente ingênua do mundo. Elas não conseguem ver a animalidade e primitivismo do sexo, historicamente controlada pelas tradições da religião e da moralidade, agora firmemente dissolvendo-se no Ocidente. A revolução sexual vencida pela minha geração nos anos 1960 é uma faca de dois gumes.”

Até onde pude acompanhar, a ingenuidade e o despreparo intelectual nortearam até aqui a repercussão do affair Gerald Thomas-Nicole Bahls. O dramaturgo chegou a ser acusado de tentativa de estupro! As feministas que sempre trataram as chacretes do Pânico como a escória são as mesmas que agora defendem uma delas como vítima do “machismo” e aludem a uma certa “cultura do estupro”. Olha aqui, vamos conversar, senta aqui, come the fuck on.

Entenda o caso, é meio surreal.”

Eu, Gerald, vou mais longe: Surreal é uma ova. (Sorry, Edward).  O caso é SOBRENATURAL, é um OVNI. No Facebook , me acusam de estupro e coisa pior (querem que eu morra, etc). O que eu fiz na verdade? Fiz parte do jogo que me foi proposto: levantei a saia já levantada da Nicole que veio se roçando e rebolando e inverti o jogo do inverso pro anti-verso. E nada mais.

E isso constitui estupro? Jura? Onde?

Esta bem senhores e senhoras do Brasil, eu entendo. Eu fui o bode espiatorio de voces. Ocupei vossas mentes. Ta bem. Sei disso. Vossas indignações com a nação e o estado das coisas no Brasil foram dirigidas a mim: caibo bem nesse papel e aceito ele.

Talvez  por isso, esse caso os tenha ocupado e preocupado TANTO durante esses dias porque…..bem, praque os senhores não precisassem enxergar os GRANDES problemas que vos afligem, desde a politica até a ética, a moral (e tudo junto) daqueles que vos regem de Brasilia pra baixo. Sei que voces não se preocupam muito com a Coreia do Norte.

Me agradeçam – portanto –  por ter sido o bobo da corte (o Puck) da semana!!!

Como disse antes, os Gregos foram piores !!! Os Romanos então..ihh…

Gerald Thomas

CLICK ON THE LINK BELOW  TO SEE WHAT THE FUSS WAS ALL ABOUT:

CLIQUE NO LINK ABAIXO PRA ASSISTIR O QUE FOI ESSA “POLEMICA” TODA:

http://paniconaband.band.uol.com.br/videos/14407737/Assista-a-polemica-materia-com-Gerald-Thomas.html

Or (more complete)

http://www.youtube.com/watch?annotation_id=annotation_810413&feature=iv&src_vid=14Py0-I-koA&v=sjMAA9ofQlU

OR

http://paniconaband.band.uol.com.br/videos/14407737/Assista-a-polemica-materia-com-Gerald-Thomas.html

parabens PANICO!!!

UPDATE – 22 APRIL 2013

PANICO AIRED 21 APRIL 2013

HAVE FUN!!!
http://www.youtube.com/watch?v=8vz0pkcWQs4

Advertisements

Comments Off on PANICO et Circenses! http://paniconaband.band.uol.com.br/videos/14407737/Assista-a-polemica-materia-com-Gerald-Thomas.html

Filed under Uncategorized

Comments are closed.