Animal Canibal Pizza

.

Tempos macros e tempos micros

New York- Tem gente encenando “Esperando Godot” em tudo que é canto. Aqui em NY é John Goodman (no papel de Pozzo) e o (palhaço) Bill Irwin. E em Londres Sir Ian McKellen e Patrick Stewart são Didi e Estragon. As produções poderiam ser tão “convencionais” quanto aquelas da década de 60, com Zero Mostel e Burgess Meredith.

Nada mudou.

Nada de novo. Lama na cara, roupas rasgadas e com aquele spray típico que falsamente dá aquele look de envelhecido. Beckett está nos grandes palcos do mundo (ou seja, Broadway ou West End), mais uma vez.

Nunca houve tanto Beckett no ‘mainstream’, ou seja, nos grandes palcos dos grandes teatros! Quem diria! Quem diria, hein, Walter Kerr? Esse crítico do NY Times, que renunciou já faz algumas décadas por ter julgado mal “Esperando Godot”, dizendo tratar-se de uma peça “onde nada acontece, em dois atos”, depois reconheceu tratar-se da obra mais importante do século XX. E despediu-se dos seus leitores do New York Times dizendo que, já que havia feito um erro crasso desse tamanho (o de não ter reconhecido o talento de Beckett), quantos outros talentos ele também não teria deixado de enxergar?

Pronto. Fim de Kerr. Fim de Jogo. Foi-se um crítico. Fica Beckett.

O dramaturgo irlandês que eu conheci era muito engraçado. Suas peças e textos são muitíssimos engraçados. Não são hilários somente porque são escritos para palhaços ou ex-palhaços na beira de um ataque de nervos, mas o homem em si era um irlandês tipicamente no exílio (como quase todos). Pensam torto, falam torto, andam com a Irlanda na cabeça, mas não retornam.

Mas chega de Beckett. Será que chega mesmo? Muitos autores são confinados a sua própria memória. Muitos deles vivem numa prisão, mesmo estando livres.

Pois é: outro dia li na Folha Online um triste texto sobre o Boal. O que dizia? Ah, sim, dizia que ele vendia livros em Amsterdam ou qualquer lugar “lá fora”. Ora, que besteira a se dizer sobre o Boal. Com tanta coisa importante a ser dita sobre alguém que “pensou o teatro” como Augusto Boal (mais tarde o crítico da Folha consertou isso, graças a deus), tinha que prevalecer justamente aquilo que o pobre coitado sempre combateu!

A idéia do Brasil ainda é do “lá fora” e o “aqui dentro”. Vocês vivem numa prisão? Que horror essa mentalidade lusa (justamente TUDO que Boal não representava. Ou não queria representar), de viverem confinados a um país de dimensões continentais mas se comportando como se estivessem naquela ilha minúscula a qual Hamlet, já considerado louco, é mandado pro confinamento: a Inglaterra.

Correção: a minha Inglaterra é enorme! Só Londres… ah, esquece!

Quando eu era macrobiótico era assim. Havia poucos restaurantes aqui em NY.

Eu morava num loft na 23 com Lexington (perto de onde moro hoje – quantas voltas eu já dei em volta dessas ilhas: ah, as ilhas! Que sub-produto mental de nosso estado de ser!) e o Fernando estava com 6 anos. Matriculei-o na Little Red School House na Bleeker com 6 Avenida e, quando estava tudo no lugar, quando estava tudo certo, caí – amarelo como um táxi – com hepatite (que me diziam), provavelmente peguei 6 meses antes visitando presos políticos brasileiros, quando ainda trabalhava para Amnesty International, em Londres.

Os médicos do Bellevue Hospital não sabiam o que fazer comigo! Eu também não. Eu caminhava lentamente os quarteirões do meu loft… Parecia o Lex Luthor, ou o próprio Didi, diante de Estragon tentando achar a sombra de uma árvore. Não haviam árvores nesse trajeto da rua 23 até a 1 Avenida.

Depois de sofrer meses e não ter forças pra me levantar da cama, finalmente a macrobiótica entrou na minha vida: eles, os “Men in Black”, vieram de Boston e esvaziaram minha geladeira! “Como assim? Eu não posso mais beber Coca-Cola? Nem açúcar? Nem pão? Nem queijo?” Eu estava aos berros como uma bicha histérica enquanto o Fernando morria de rir. Os ‘médicos’ macros faziam eu engolir um chá de araruta, gengibre, umeboshi e shoyu. Buuhh.

Três dias depois eu estava de pé e ÓTIMO.

Existe cura para a grande dramaturgia. Existe cura praqueles que se sentem ilhados dentro de suas cabeças provincianas porque nunca ‘pensaram’ suas artes ou nunca deixaram sua marca na história.

Um desses chás, por exemplo, e pimba! Não há limite geográfico que resista! A psicanálise e um chá macrobiótico e seria o fim da dramaturgia internacional. Estaríamos todos curados!

Por que esse post? Porque “a vida tem que seguir seu curso” (essa frase é de “Fim de Jogo”, do mesmo Beckett). Nossa vida, nossa dramaturgia é baseada em nossos traumas e nossos traums (sonhos, em alemão). Não ousem tirá-los de nós!

Os comentários dos últimos dois posts estão excelentes. Excelentes! Na verdade acho uma pena interromper o papo de quase 800 comentários pra ter que iniciar tudo novamente aqui. Mas parece o próprio ciclo da vida, esse “nada” que temos que alcançar, esse espaço NULO (void) no UNIVERSO, a falta de ego, o nosso NADA, como aquela mulher em Rockaby (Cadeira de Balanço) que enxerga a vida através da veneziana ou da persiana e diz assim: “one blind up, fuck life”!

Ah, claro, se hoje ainda sou macrobiótico?

Sou vidrado na Cristiane Amampour. Isso explica alguma coisa? Explica. É uma forma diferente de macrobiótica. Sim, porque se você tem a total compreensão do que significa o yin e o yang, você não precisa mais seguir rigidamente nada. Isso deveria ser um exemplo para os partidos políticos radicais. Isso deveria ser um exemplo para aqueles que colocam bombas em seus cintos e se jogam pra dentro de uma multidão e se explodem.

Isso deveria ser um exemplo de transparência de que estamos aqui num processo temporário e efêmero, quase besta, e que Godot jamais virá. E quem ganha dinheiro, muito dinheiro, doutrinando meninos e meninas dizendo que ele já chegou ou que ele já está aqui, acaba asssado num campo qualquer numa Animal Canibal Pizza ou enterrado até a cabeça como o personagem Winnie em “Oh, Que Belos Dias!”, de… ah, claro, quem mais? Samuel Beckett, evidentemente. O anti-Godot.

Gerald Thomas

.

(Vamp na edição)

606 Comments

Filed under artigos

606 responses to “Animal Canibal Pizza

  1. Sandra

    “Isso deveria ser um exemplo de transparência de que estamos aqui num processo temporário e efêmero, quase besta e que Godot jamais virá. E quem ganha dinheiro, muito dinheiro, doutrinando meninos e meninas dizendo que ele já chegou ou que ele já está aqui, acaba asssado num campo qualquer numa Animal Canibal Pizza ou enterrado até a cabeça como o personagem Winnie em “Oh, Que Belos Dias!”, de… ah, claro, quem mais? Samuel Beckett, evidentemente. O anti-Godot.”

    Puxa…
    Você pegou todos os nossos comentários e transformou-os numa

    PORRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Beckett deve tê-lo aplaudido lá no Céu!!!!!!!

  2. targinosilva

    Mudar de tema é como mudar de direção abruptamente.
    O carro capota.

  3. gthomas

    Sandra: eh que os comentarios de vcs nos posts anteriores estao muitissimo bons. Eh realmente uma pena interrompe-los.

    Mas precisa-se GO ON, como dizia o mestre

    Pra que? Pra nada.

    Agora, me enfurece ver, dia sim dia nao, partidos RADICALIZANDO POSICOES, quando tudo esta tao claro!

    ESTAMOS AQUI SOMENTE PROCURANDO A AJUDA DO OUTRO OU A SOMBRA DE UMA ARVORE, AND THAT’S IT.

    NO MAIS, TOMBAMOS SEM SEQUER AVISAR!

    EH ISSO.

    devo estar muitissimo depre mesmo

    ou tao zen, mas tao zen, que posso me juntat ao Dalai lama.

  4. Sandra

    “Eu morava num loft na 23 com Lexington (perto de onde moro hoje – quantas voltas eu já dei em volta dessas ilhas: ah, as ilhas! Que sub-produto mental de nosso estado de ser!) e o Fernando estava com 6 anos. Matriculei-o na Little Red School House na Bleeker com 6 Avenida e, quando estava tudo no lugar, quando estava tudo certo, caí – amarelo como um táxi – com hepatite (que me diziam), provavelmente peguei 6 meses antes visitando presos políticos brasileiros, quando ainda trabalhava para Amnesty International, em Londres.”

    Puxa, Gerald…

  5. Sandra

    Gerald, você está zen.
    Como Beckett.

  6. Sandra

    “Nada” em dois atos?
    Walter Kerr confundiu nada com vazio.
    Um vazio intenso como o do Universo. Um vazio n-dimensional.

  7. targinosilva

    Os canibais estão correndo atras da vaca.
    Se fosse um porco ninguem correria.

    Qui, 07 Mai, 09h12

    NOVA YORK, EUA (AFP) – Uma vaca fugiu do curral de um matadouro na região do Queens, em plena Nova York, revelaram nesta quinta-feira os jornais da cidade, destacando que o animal não será mais abatido.

    A vaca, batizada de Molly pelo New York Post, foi perseguida por policiais e um açougueiro pelas ruas do bairro do Queens, no leste da cidade.

    Imobilizada graças a um laço e a uma arma anestésica, a vaca foi levada de volta, mas não será mais abatida, segundo os jornais locais.

  8. S u e

    Caramba….
    Lindo ….lindo Demais !!
    Comeca bem…mas a segunda parte emociona !!!
    Magnifico…Parabens , voce descreve / escreve como nimguem
    ….suas palavras sao *poesia*

    O maior coincidencia eh que sabado passado fui levar as criancas na Broadway e me chamou atencao a peca *Waiting for Godot* by Beckett , marquei de assistir esse fim de semana…

    Lindo emocionante…parabens !!!

    Gerald sepre MAGNIFICO….

    Beijos Beijos

    Sue

    Paragrafo da Semana:

    Por que esse post? Porque “a vida tem que seguir seu curso” (essa frase é de “Fim de Jogo”, do mesmo Beckett). Nossa vida, nossa dramaturgia é baseada em nossos traumas e nossos traums (sonhos, em alemão). Não ousem tirá-los de nós!

    Beijos

  9. Silvério Cardoso Corrêa

    Sei que não faz diferença eu dizer, mas este texto está muito bom!

    plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac ( De pé)

    Parabéns GT

  10. Sandra

    “O dramaturgo irlandês que eu conheci era muito engraçado. Suas peças e textos são muitíssimo engraçados. Nao são hilários somente porque são escritos para palhaços ou ex-palhaços na beira de um ataque de nervos, mas o homem em si era um irlandês tipicamente no exílio (como quase todos). Pensam torto, falam torto, andam com a Irlanda na cabeça, mas não retornam.”

    Assisti a um programa onde um ilustrador de capas de disco contou que tinha proposto um palhaço chorando para capa de um disco de Adoniran Barbosa. Mas a capa foi trocada por outra, porque acharam que Adoniran poderia se ofender (??????). Por alguma razão, Adoniran viu a capa preterida, e ligou para o ilustrador protestando (de memória): Por que não fizeram essa capa para mim? Eu sou esse palhaço triste!

    Becket, o Carnaval, Adoniran, e você, Gerald, os seus textos e até seu comentário: devo estar muito deprê ou muito zen – lembram-me das máscaras da tragédia e da comédia do teatro.

  11. Sandra

    “Isso deveria ser um exemplo de transparência de que estamos aqui num processo temporário e efêmero, quase besta e que Godot jamais virá”

    Quase besta??

  12. S u e

    Gerald,

    Depre….eh tempo , mas voce pode ajudar!!
    Voce eh maravilhoso , lindo (de todas as formas)
    Inteligente , admiravel…exemplo de muitos….doce!!!

    Bola pra frente….nada como um dia depois do outro (com
    uma noite no meio)

    Se Zen , Depre…voce faz textos , tao brilhantes e magnificos…
    Imagina….ao contrario….

    Beijos muito sol e calor para voce!!!

    PS: Ouvi essa musica agora deixei para voces achei lindo
    Renato Russo…na veia !!!

    *********
    Venha!
    Meu coração está com pressa
    Quando a esperança está dispersa
    Só a verdade me liberta
    Chega de maldade e ilusão
    O amor tem sempre a porta aberta
    E vem chegando a primavera
    Nosso futuro recomeça
    Venha!
    Que o que vem é Perfeição!…

    *******

  13. Sandra

    Charlie Chaplin, em Luzes da Ribalta. O palhaço que diz odiar o palco. Mas depois ele diz: -Também odeio sangue, mas ele corre nas minhas veias.

    Ele faz uma magnífica apresentação. A plateia rindo de se acabar,.e… (vejam o filme).

    O riso, o choro… e o zen.

  14. O Vampiro de Curitiba

    Boa tarde, meus amores!
    Gerald, parabéns pelo excelente texto!

  15. targinosilva

    Em 8 de maio de 1945 a Alemanha Nazista assinava o termo de rendição, na Franca.
    A segunda guerra deixou um saldo de 50 milhões de mortos.
    O Japão se rendeu em 14 de agosto de 1945 depois de ser bombardeado com duas bombas atômicas.
    Ate hoje se questiona a necessidade de 2 bombas atômicas para ao Japão se render.

  16. Sandra

    “Eu caminhava lentamente os quarteirões do meu loft… Parecia o Lex Luthor, ou o próprio Didi diante de Estragon tentando achar a sombra de uma árvore.”

    ““Como assim? Eu não posso mais beber Coca Cola? Nem açúcar? Nem pão? Nem queijo?” Eu estava aos berros como uma bicha histérica enquanto o Fernando morria de rir. ”

    Puxa… Estou chorando…

  17. Sandra

    Texto muito intenso…
    Sangra emoções…

  18. Sandra

    “ah, as ilhas! Que sub-produto mental de nosso estado de ser!”

    “Nossa vida, nossa dramaturgia é baseada em nossos traumas e nossos traums (sonhos, em alemão). Não ousem tirá-los de nós!”

    Gerald… você é ILUMINADO!

  19. Sandra

    Saindo agora… Meio abalada, delirando, frases ecoando…

  20. LEOPARD

    Do post anterior tem um gozador, “Sier o bom” que falou que houve uma guerra na Coreia, ah não diga foi aquela que a Big Red One combateu com Walker Bulldog?.
    Targino a comparação com a Alemanha não tem nada a ver com o caso das empresas coreanas e a educação da Coreia, ah e a palavra alemã é AUTOBAHN em contrapartida a LANDSTRASSE.

  21. LEOPARD

    Agora sobre o Post atual, acho que os irlandeses, tem uma crise de identidade, pois apesar de falarem o inglês e terem toda uma cultura britânica, o fato de terem sido invadidos pela Inglaterra, lá pelo século 12 criou neles um ressentimento ainda não superado contra os ingleses, parece que até o Gaélico(lingua original da Irlanda) está voltando com força.

  22. LEOPARD

    O Ian Makellen deve estar dando show em Esperando Godot o cara é bom demais.

  23. LEOPARD

    O Richard III(no cinema) feito pelo Ian Mackellen foi fantástico

  24. LEOPARD

    Errata: Mackellen.

  25. LEOPARD

    Já fui convocado pra ajudar corrigir prova, haja paciência.

  26. targinosilva

    LEOPARD.
    Eu não falo ingles nem alemão.
    O meu ator preferido é o Chuazeneguer.
    capito?

  27. targinosilva

    Sandrinha.
    Tambem sou iluminado.
    Trabalho debaixo de uma lampada de 100 vatis.

  28. LEOPARD

    Targino seu ator preferido é o PretoNegro é, bom tem gosto pra tudo, aliás gosto não se discute apenas lamenta-se.

  29. Luciana

    Acho que não aguentaria ficar sem comer pão e queijo de manhã com café preto.

  30. S u e

    Sandra querida…
    Voce hoje esta tambem *a flor da pele*…nossa se juntarmos
    Voce , eu e Gerald…vamos inundar *Manhattan* de tantas
    emocoes…e sentimentos !!!

    Deve ser porque hoje eh *Sexy-Feira….algo diferente no ar…
    E atmosfera…..

    Beijos Querida Amiga…

    Beijos na minha Canceriana especial (Juju)

    Sue

    Vc recebeu meu ultimo e-mail???

  31. Sandra

    Volta rápida.

    Curioso. O Gerald tem uma imagem do povo luso totalmente diferente da minha.
    Em casa, meu pai (português) era o nômade. O que veio para o Brasil sozinho, com a cara e a coragem, o que sempre se arriscava, o mais inquieto,… Porém, quando viajou para Portugal, ele ficou muito triste em ver o abandono das oliveiras. Ninguém mais cuidava delas, pois procuravam serviços mais bem remunerados na França. Como ele as amava… Na casa onde ele morou havia uma laranjeira, e ele dava tiros de sal grosso em quem colhesse as laranjas antes delas amadurecerem, porque queria ver a laranjeira carregada. Um aventureiro apaixonado pelas árvores.

    Nada mais casa que uma árvore. Plantá-la, esperar, às vezes, 10 ou 20 anos para vê-la florir. Cuidar dela, colher seus frutos. E Gerald, outro nômade, procurando as árvores:

    “Eu caminhava lentamente os quarteirões do meu loft… Parecia o Lex Luthor, ou o próprio Didi diante de Estragon tentando achar a sombra de uma árvore. Não haviam árvores nesse trajeto da rua 23 até a 1 Avenida.”

    Para o meu pai:

    “Ó mar salgado, quanto do teu sal
    São lágrimas de Portugal!
    Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
    Quantos filhos em vão rezaram!
    Quantas noivas ficaram por casar
    Para que fosses nosso, ó mar!
    Valeu a pena? Tudo vale a pena
    Se a alma não é pequena.
    Quem quer passar além do Bojador
    Tem que passar além da dor.
    Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
    Mas nele é que espelhou o céu”

    (Fernando Pessoa)

  32. É sempre igual.
    Nunca muda.
    Novo post. Agora do Gerald.Sensacional.

    Magnífico fala a sue.
    Arrazanteeeeeeeeeeeeeeeeeeeee enfaiza a Sandra
    Até o Silvério Cardoso Corrêa ( não dá pra reduzir este nome? ) Bate palmas.E de pé.
    OK.

    OK.

    Tudo bom. Nada mal.

    Tudo bem.Roupa nova e novo assunto é o que nos convêm.vamos pra vante.
    Mas os meus comentários ficaram lá na Ditadura do Oprimido e portanto jamais serão lidos.
    Escrevi pra quem não leu e falei pra quem não escutou.
    Em termos mais claro me fu.
    Vou ficar nesta Aníbal Canibal Piza alias onde já estou.

    E aqui o que sou?

    Sou massa?
    Cobertura?
    Tempero?

    O que ? Negativo mermão.

    -Quem é que disse que sou bucha de canhão?
    Nada disto

    Tampouco do forno o carvão.
    Não,não sei o que sou.
    Nem o que quero ser.
    Só sei do medo que tenho
    De pegar hepatite.este negócio mata. É perigoso.Já tive amigo que foi mais cedo.levado por ela.
    Hepatite to fora.

    E o que muda agora.

    No outro post tinha o lula e a Susan

    A bela e a fera.
    Bem explicado. A bela é o escondido da Susan
    A fera ta na cara do lula.
    O que parece mas não é.

    Neste post temos a foto do Gerald e do Beckt.Foto antiga pra caralho.
    Mas de grande valor.
    O Gerald era bem mais novo.parece que fumava.tem cigarro na mesa e acho que ele ta com um na mão.
    Deve ser de tanto ter fumado Gitanes que o Gerald fala com voz de Boris,O Boris Karlof.Assustador.
    O Gerald provavelmente mudou.
    Era o que era .Está o que mostra.
    Então meus amigos eu desejo uma boa tarde e……??? Que é? O que foi?

    -Vai encerrando sem falar do outro?
    -O Becckt idiota.O que está na foto com o Gerald!!Não viu?

    -Meu amigo.Meu cérebro maluco querido.Meu adorável monte de neurônios.
    O dia que eu me sentir capacitado para tentar falar do Sam.O dia que eu ousar tentar discorrer sobre a vida ou a obra de tão ilustre e internacionalmente reconhecido,encenado e aplaudido dramaturgo.
    -VOCE SERÁ O PRIMEIRO A SABER IDIOTA!
    -IDIOTA È VOCE!
    -SOMOS

    E sem dúvidas que são.

    Obrigado.

    Pacheco

    Ufa!!,

  33. Sandra

    Sue, é verdade! Esses últimos posts foram uma overdose de emoções. Eu respondi um e-mail seu … anteontem, acho… Foi esse seu último e-mail? Milhões de beijos nos modelos mais lindos do mundo: seus filhinhos!

  34. Leopard.

    Deixemos o Targino.

    Você não etava presente.Eu estava jogando pôquer com o novo e querido amigo Claudio.
    O Targino pensou (como sempre se enganando que o jogo era com ele ) e me fez perder uma mão cheia.

    Eu gosto do Targino.

    Que ele descanse iluminado segundo ele mesmo disse para a Sandra pela lâmpada de 100 wats.

    Assim todos ficarão em paz e harmonia.

    Amem

  35. Sandra

    Por que palhaços estão tão relacionados à dor?

    “Toda banda tem um tarol, quem sabe eu não toco
    Todo samba tem um refrão pra levantar o bloco
    Toda escolha é feita por quem acorda já deitado
    Toda folha elege um alguém que mora logo ao lado
    E pinta o estandarte de azul
    E põe suas estrelas no azul
    Pra que mudar?

    Deixa eu brincar de ser feliz,
    Deixa eu pintar o meu nariz”

    (Marcelo Camelo – Todo o carnaval tem seu fim)

  36. Pessoal.

    Licença.

    A Baby está lá na obra controlando dois pedreiros que estão levantando o nosso futuro barraco.
    toda empolgada.

    vou até pra os cara não ficar pensando que ela é a mandona.

    Quem manda sou eu que sou o macho da cas.

    eu dou as ordens

    quer dizer

    eu acho que mando.

    será.

    vou conferir.

    Back soon i can

  37. Sandra

    Saindo de novo! Beijos em todos!

  38. Cintia

    Uuufaaa! …….
    …..
    ainda p r o c e s s a n d o …………..
    …..
    …..

    beijos!!

  39. Luciana

    Pacheco

    Gosto muito das coisas que vc escreve, são engraçadas e interessantes.Mas sinto nos teus comentários destilar muita agressividade e estupidez ou é só impressão minha, não sei
    Sobre o texto do tão aplaudido e ovacionado dramaturgo Gerald Thomas, não vou comentar nada porque está chato e ridículo ficar repetindo o óbvio.

  40. Luciana

    Pacheco, desculpe, fui injusta, algumas vezes vc é mais suave e compenetrado.

  41. gthomas

    Eh uma tremenda pena mesmo essa coisa de deixarmos os comentarios do post anterior.

    Nao sei como resolver isso.
    Mas Blog eh Blog, Essa eh sua virtude e seu defeito. Posso dizer o mesmo dos meus textos. Hoje estao, amanha nao estao mais.
    Comentarios: mesma coisa.

    A Sandra descobriu perolas (que anotei) de posts anteriores.

    Eu jamais saberia recupera-los sozinho.

    Chega a ser uma mistura de problema tecnologico com nostalgico.

    Mas eles estao la. Muita gente le sim.

    Essa eh a graca e a desgraca da coisa (Beckett de novo)

  42. Luciana

    Já que tudo continua a mesma coisa, sai texto velho , entra texto novo , sai texto velho, entra texto novo, sai texto velho, entra texto novo, sai texto velho, entra texto novo, sai texto velho, entra texto novo infinitamente , é como ver amanhecer e o anoitecer , como o Pacheco, uma hora luz , outra hora sombra, vai entender

  43. Glorinha

    Gerald….

    bela escrita…uma folha imensa na imensidão do universo…
    [[]]

  44. Cintia

    Gerald,

    Alguém, da mitologia grega acho, tecia durante o dia e desfazia todo o trabalho à noite, pra recomeçar no dia seguinte…
    O ‘ambiente virtual’ é muito leeeve né, meio diáfano, dá a impressão de algo apenas temporário… mas acho que aqui no Blog, os posts, os comentários, vão formando um grande tecido, assim leve, diáfano, como uma teia, mas resistente ao tempo… Um grande e rico tecido de idéias, pensamentos, pessoas… que vai-se tecendo lentamente, ou rapidamente, depende do ponto de vista, e não acaba nuuunca, vai ficando, impregnando a todos que participam, sendo tecido, e também tecendo cada um de nós…

    beijos!

  45. targinosilva

    LEOPARDI.
    Ententer a lingua não é so escrever direitinho.
    É muito mais entender o que esta escrito.
    Voce não passou no teste.
    Esta cheirando a MacWillian.
    Fique sabendo, os atores negros são s melhores
    do cinema americano e nacional.
    Dispenso citar nomes.

  46. targinosilva

    Uma sugestão.
    Mr. Thomas.
    Quando criar um novo tema reprise os comentarios
    mais recentes.

  47. Cintia

    Saindo agora…
    Bom finalzinho de tarde a todos!
    Como eu disse, o post ainda estou processando… mais tarde vou tentar comentar… Mais um grande post, denso…
    beijos!

  48. Fábio Costa

    Muito bom , Gerald!

    É como diz um ditado que eu ouvi de alguém em certo lugar:
    “Todo critico(a) de qualquer coisa, principalmente arte, não passa de um frustrado, porque tenta fazer aquilo, mas não consegue”

    Abração!

  49. LEOPARD

    Targino, Pretonegro é a tradução literal do nome do ex-ator e atual governador da Califórnia, só isso.
    Mas como a bolsa subiu 2,67% estou feliz e com mais din din, vou agora pra casa da Clau ajudar a corrigir provas de 46 “genios”
    Abraço

  50. targinosilva

    Cintia:

    Penélope e Ulisses:
    Penélope, mulher de Ulisses e mãe de Telemaco, célebre pela resistência, que opôs constantemente aos pedidos dos que, durante a ausência de Ulisses, que durou vinte anos, pretenderam a sua mão. Penélope prometera-lhes que faria entre eles a sua escolha, quando houvesse terminado uma tela que estava urdindo; mas desfazia de noite o trabalho que executava de dia

  51. Sandra

    Aos nômades:

    “Quel mazzolin di fiori
    che vien dalla montagna
    Quel mazzolin di fiori
    che vien dalla montagna
    e guarda ben che no ‘l se bagna
    che lo voglio regalar.
    e guarda ben che no ‘l se bagna
    che lo voglio regalar.”

    “Vamos brindar
    com vinho verde que é do meu Portugal
    e o vinho verde me fará recordar
    A aldeia branca que deixei
    atras do mar
    Vamos brindar
    com verde vinho pra que eu possa cantar
    Canções do Minho que me fazem sonhar
    com o momento de voltar
    ao lar.”

    “Sa kimi we nonaka no ibara no hana ka (sa yui yui)
    Kurete kaereba yarehoni hiki tomeru
    (mata hari no chindara kanushama yo)”

    “Eu vou ficando por aqui
    Que Deus do céu me ajude
    Quem sai da terra natal
    Em outros cantos não para

    Só deixo o meu Cariri
    No último pau-de-arara …”

  52. Assunto: OBJETO DE DESEJO DO MINEIRO!

    BICHO DE PÉ
    Um renomado pesquisador da UFMG, professor titular da Sociologia, fez um
    levantamento, em toda Minas Gerais, para saber qual seria o *objeto de
    desejo* do homem mineiro…
    Em todos os rincões das Gerais, os homens respondiam de bate pronto:
    “dinheiro e mulher”. Não dava outra, a resposta era sempre a mesma.
    Quase ao final da pesquisa, ele encontrou em *Cristina*, um mineirinho de
    uns setenta anos, franzino, sentado de cócoras no “pondions”*, na beira da
    estrada, pitando um cigarrim de palha.
    – Bom dia !
    O mineirinho deu uma tragada, cuspiu de lado e, sem olhar, respondeu:
    – ‘Diiia, sô’
    – Estou fazendo uma pesquisa para saber quais as coisas que o homem mineiro
    mais gosta.. O senhor pode me responder quais são as coisas do seu agrado?
    O mineirim deu mais uma pitada, mais uma cuspida de banda e disse:
    – Uai, sô! As coiss qui eu mais apreceio é ‘o dinheiru, as muié
    e………o bicho di pé!’.
    O pesquisador, estranhando a inclusão do item “bicho de pé” na resposta,
    perguntou:
    -Olha, todos respondem “dinheiro e mulher”. Mas…. e o bicho de pé?
    Mais uma pitada e mais uma cuspida, o mineirinho retruca:
    -Uai, sô! Pra que qui serve nóis tê dinheiru e muié, se o “bicho” num fica
    di pé?
    _________________** “Pondions”, em mineirês, quer dizer “ponto de ônibus”.*

  53. Sandra

    “By the waters
    The waters
    Of Babylon.

    We lay down and wept
    And wept
    For thee Zion.

    We remember
    Thee remember
    Thee remember
    Thee Zion”

  54. E agora somente para relaxar

    A coisa mais pesada do mundo
    Durante a aula, a professora pergunta para a turma:
    – Qual a coisa mais pesada do mundo?
    – É o navio, professora! – responde o Zezinho.
    – É o trem, professora! – responde a Mariazinha.
    – É o pinto do meu pai, professora! – responde o Joãozinho, e logo justifica

    – Ontem à noite eu ouvi a minha mãe dizendo:

    ‘Nem Cristo levanta essa porra!’.

  55. S u e

    Pois eh Gerald…
    Ja estive pensando *muito* como *eternizar*
    os *textos velhos* , nao os velhos …os Posts Passado
    Ou melhor os *Posts ja LIDOS…*
    (Pois eles nunca ficam velhos…..)
    Pois nas minhas ferias …li coisas de dois , tres anos atras e CONTINUEI AMANDO….ou seja…o ideal seria transformar num livro….

    Mas ai como transformar num livro *so* os textos …sem os comentarios???

    Seria maravilhoso…um livro com *os melhores Posts* momentos….do Blog….

    Inclusive escrevi para Sra Sandrinha (que nao me respondeu)…perguntando a ela…como ela tinha *save*
    as perolas que ela relembrou…..

    Eh muito material LINDO , emocionante…(educativo)….
    E para sempre……eh aquele tipo de *livro* para se ter sempre
    por perto para relembrar….

    Uma epoca…um momento…uma vida….

  56. Se o Sam ( Becktt ) pudesse ter imaginado que o gerald um dia teria um blog porralouca ele:

    Contaria piadas irlandesas para o Gerald?

    Diria para o Gerald jamais ter um blog?

    Ou simplesmente diria:

    Oh !Gerald vai esperar Godot que eu estou cansado de esperar?

    Quem acertar o que eu penso não ganha nada.
    Em compensação não paga nada para participar.

    Obrigado.

    Pacheco

  57. Um dia La no passado a Sandra disse que era oriundi.

    Agora o ppai dela é um digno e respeitado luso.

    Esta mistura de nacionalidade

    Esta me deixando confuso

    Una certa cosa questo che fa un errore in questa storia

    Agradeço explicação

    Pacheco.

  58. Franciny Chequer

    Oi Sandra

    Seu comentario referente ao palhaço, e a tristeza, sabe tem uma opera, que fala sobre isso, o palhaço no picadeiro, nos divertindo mas embaixo da sua maquiagem, ele está infeliz, pois sua esposa fugiu, com outro homem do circo, acho que por esse motivo seus rostos estam pintados, pois não vemos a tristeza, é um disfarçe, tanto para eles, como para quem os ve, e acho que no fundo todos somos um pouco palhaços, no bom sentido pois , nos escondemos e nos desfarçamos para que nossa verdadeira face não seja vista, nossa tristeza, e nossa solidão seja notada,

    mil beijos

    Ps amei o texto Gerald, Vamp o seu anterior estava maravilhoso

  59. Certa noite em belo descamado Holmes e Watson entram na barraca que armaram pra dormir no campo.
    Pelas tantas da madrugada sentindo algo estranho e despertado Holmes cutuca Watson.
    -Watson olhe para cima ! Diga o que vê?
    -Um lindo e maravilhoso céu repleto de cintilantes estrelas.
    -Errado!
    -Por quê?
    -Elementar dear doctor.O que devias ter visto é que:

    ROUBARAM A NOSSA BARRACA.

  60. Lu - Maga Patalógica

    Parabéns pelo maravilhoso texto Sir Thomas,

    Assim o senhor mata os seus inimigos de inveja.

    Sds

  61. Amigos ( as ).

    VAMOS FAZER UM TESTE?

    Olhe bem a foto do post.

    Becktt e Gerald sentados em um café parisiense.

    Gerald mostrando dois dedos para o seu amigo.

    Será que :

    O Gerald estaria dizendo que ele vai pagar dois cafés?
    As quatro xícaras na mesa podem ser indicativo que haviam duas senhoras que no momento da foto foram empoar o rosto?

    E o teste mais difícil.

    Pela foto diga qual língua eles estão falando:

    A) Inglês
    B) Alemão
    C) Espanhol
    D) Nenhuma

    Se você acertar e vier a Caravelas vai dar um passeio até os Abrolhos sem despesa nenhuma.pago com o maior prazer.

    Obrigado.

    O Gerald obviamente não pode concorrer.
    Nem o Vampiro .
    Nem eu.

    Quem se habilita?

    Obrigado.

    Pacheco.

  62. ricardo

    Quando morava na Sunset Boulevard, reparava os moços tocando punheta às 00: 15h. Havia conivência policial que sempre arrumava algumas verdinhas. Sem dúvida, uma terra amaldiçoada pelo sexo e pela luxúria. Viver na favela da Maré é algo ímpar. Você dorme e acorda com tesão. Conheçam a Maré para entender de vez a noção de natureza viva.

  63. Em Hamburgo no Bairro de Saint Pauli que é também onde existem as putas que se expõem em vitrines existe uma grande cervejaria.
    Todos bebem e cantam alegremente.
    Pode até se desejar pegar a btuta do maestro e reger a banda.
    Neste caso os músicos que bebem pra carlho enchem a pança e os cartões vão direto para a mesa do gaiato que pra fzer bonito frente aos amigos foi lá e ficou bancando o bobão e se achando o maior regente.
    Quando todos começam a ficar biritados todos dão as mãos e cantam.Sobem nas mesas fazendo uma zorra total.
    Tudo na maior alegria e respeito.
    Pais levam crianças que participam de tudo.So não bebem cerveja.

    Afirmo e assino embaixo porque eu estive lá.
    Regi a orquestra.
    Paguei uma centena de canecos de chop
    E sai feliz da vida direto para o mercado para tomr sopa de peixe e curar a bebedeira.

    No outro dia o Comandante Mario Jorge Da Fonseca Hermes passando por mim a bordo disse:
    -Parabéns sargento maestro.
    -Obrigado senhor.

    E

    Obrigado

    Para

    Vocês.

    Pacheco.

  64. mnc

    Post primoroso, amei!
    Da deprê ao Zen num fash…
    Keep us ZEN.
    Ainda processando e lendo os comentes, comalma, comcoração.,comútero…
    Uma ótima noite!!! E que lua cheia!

  65. ricardo

    Quando passei por Berlin, fiquei indignado, pois uma prostituta austríaca pedia-me um prato comercial em troca de favores sexuais. Como sou brasileiro, natural da favela da Maré, fiquei ressabiado e saí a francesa. Entrei em um bistrô e senti vontader de urinar. Fui a toillet e, para minha surpresa, encontrei a mesma prostituta fazendo sexo grupal com três homens.Ela me surpreendeu e começou a tocar punheta em meu membro. Notei que era só uma hospitalidade local reservada para visitantes.

  66. mnc

    Pacheco meu rei!
    Quem foi que disse que ninguém te liga?
    Vc e seu saco de risada…
    A coçação de saco que lhe custou uma mijadinha do Treinador.
    O Augustão…
    O e-mail com a história zen…nora que odiava sogra.
    VC é que n liga mais p mim…

  67. gthomas

    Obrigado pelos comentarios ate agora!

    agradeco de coracao!

    LOVE
    G

  68. mnc

    Ops: deixa eu traduzir mijadinha : gozação meio satiirica e sádica…por exemplo: Aquele crítico, em sua coluna, adora dar mijadinhas no palhaço, sempre que ele estréa um novo espetáculo.
    Consegui ser clara?
    Abçs

  69. gthomas

    percebo que foi um erro BRUTAL ter colocado texto hoje.
    Erro BRUTAL!

    O acesso esta uma merda, os comentarios pouquissimos. Ninguem se interessa por cultura mesmo! Nao adianta!

    Nao adianta.

    Nunca mais.
    LOVE
    G

  70. gthomas

    E SEJAM TODOS FELIZES PRA SEMPRE!

  71. Cintia

    ARTE
    é pra ser
    comentada?
    … ou
    sentida?

    Textos de Gerald Thomas
    são
    comentados?
    …ou
    sentidos?

    A.R.T.E. – *Arritmia, *Ritmo, * Tensão, *E… (deixo em aberto…)
    ….

  72. gthomas

    QUEREM POLITICA?

    POIS ENTAO: EXISTEM 230 OOO.000 DE BLOGS POLITICOS POR AI.

    ATE MAIS

  73. mnc

    ligarei.

    perdi o papel no qual havia anotdo teu e-mail.

    ants de @ lembro que stava mariene e branco.

    da uma ajuda.

    basta tudo antes de @

    o resto nois sabe uai.

    obrigado pelas leituras.

    achei uma foto minha junto com uma sanfoneira que a Ana contratou para tocar no aniversário do gabriel no ano passado.

    pretendo enviar para vcs.

    beijos

    Pachebabyanos( meus e da Baby)

    pra tudim dai

  74. mnc

    vc vai participar do teste?

    Se o leopard entar acho que ele ganha porque ele é observador e sabe reconhecer o terreno mesmo debaixo de fogo de exaustão.

    manda bala miga

    xxxxxx

  75. ricardo

    A pornografia é uma forma frustrada de cultura. Na Europa, tal prática é venerada por milhões de jovens. Em Hamburgo, por exemplo, a punheta é cultuada como forma de sexualidade.Não desanime, pois palavras o vento leva ; registros ficam no campo das essências. Um abraço a todos!

  76. ricardo

    Ps: Um covite!
    Sue, venha passar uma temporada na favela da Maré.

  77. mnc

    Aqui armaram ao lado da rodoviaria um circo.To indo agora.

    Ganhei convite valido só para hoje.

    Sou vidrado em circo.

    Mais ainda quando é free

    Leio tudo quanto voltar

    bye

  78. Luciana

    Não me considero inimiga de ninguém.Em primeiro lugar que não fico perseguindo ninguém porque ele é burro ou inteligente,etc e nem teria energia e poder para fazer isso.Segundo lugar, Sempre prefiro me deter no aspecto positivo da pessoa. Posso até ficar odiando uma pessoa que tenha feito algo de muito grave para mim e, no máximo , posso ficar com raiva, me descabelar, me atirar no chão, falar com as pessoas mais chegadas repetidademente mas não conseguiria usar a minha energia para perseguir alguém.Terceiro lugar, faria tudo para esquecer o fato , sei que, às vezes, isso é impossível, então a única saída é guardar em algum canto da memória para maturar .

  79. Cintia

    Não sou nada.
    Nunca serei nada.
    Não posso querer ser nada.
    À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

    Fernando Pessoa

  80. Reinaldo Pedroso

    “08/05/2009 – 19:29
    Enviado por: gthomas”

    Em off.
    Audiência…?!
    Dos que li, este é o teu melhor texto.
    Reinaldo

  81. Luciana

    Estou achando todos os comentários até agora maravilhosos, cada um a sua maneira fala sobre o texto.Todos são só elogios.
    Ri muito sobre a cena da hepatite, dos homens de preto,etc, muito engraçado.A única coisa que conheço do Sr Beckett é Esperando Godot que vi no teatro, talvez tenho visto mais coisas dele em outro lugar, tenha lido mas não me lembro.Acho que o que mais as pessoas comentam aqui é sobre arte, já que a vida é o resultado das vivências, das experiências , traumas e sonhos como o texto se referiu e como cada um elabora tudo isso e qual será o resultado se em forma de teatro, música, artes plásticas,livros ,etc,etc ou só lembranças que vem à tona de repente em forma de sonhos ou pesadelos.

  82. mnc

    OI Tene,
    Tive a sorte de conhecer o Gentileza pessoalmente na Eco 92, no Fórum Global no aterro do flamengo.
    Barbas e cabelos longos branquinhos, um sorriso de derreter qualquer um, e o figurino aquele camisolão alvinho com uma corda azul como cinto…
    Me disse:
    Filha fortuna vem de furto.
    Capital vem do capeta.
    Ele estudava a raiz das palavras…
    P uns mendigo, p mim um sábio.
    Estar ali foi o meu wood-stock…
    12 dias em que achamos que podi[amos mudar o mundo.
    A carta da terra foi começada lá e as negociações p Kioto…
    Palavras ao vento…

  83. mnc

    Eu amo circco do interior,
    O script é sempre o mesmo, claro…mas é a onda “o circo chegou na cidade”, acabou o marasmo, vamo p circo…
    Hoje tem marmelada…tem sim sr…rsrrsrs

  84. mnc

    A balada daqui aqui hoje é rodeio, eu odeio rodeio…
    Um sadismo ver os pobres aminais lindos tendo seus testículos apertados p que de dor fiquem saltando desembestados.
    E os agro-boys e as cow-ladies….muitos desses agro-boys colocam um medicamento p vacas e éguas que provocam um cio químico na bebida, um perigo!
    Ano assado fui quase a pulso…torci p os bois, quando algum peão era atiraddo ao chão levantava da arquibacanda e gritava, viva o boi!!!

  85. Luciana

    Uma vez fui ver como era o circo. Cheguei lá, entrei, sentei e comecei a ver os palhaços, as malabaristas,até aí tudo bem mas quando começaram aparecer os animais como parte do espetaculo , não me senti bem . Nunca mais entrei num circo.
    O pior quando usam pessoas como a mulher mais feia do mundo, o homem mais peludo do mundo, o menor homem do mundo, aí é para chorar e hoje isto está acontecendo a toda hora fora do circo, no circo que é a vida.

  86. mnc

    O Samuel neto do meio veio dormir aqui,
    Menino ligeiro.
    Hiper-ativo.
    terapia ocupacional nele, até esgotar as energias e ir p cama.
    Se não ele apronta alguma.
    Agora mesmo tava com uma pedra esmagando tampinhas de garrafa…um quartzo azul bruto de 2 kls…que ponho no quintal p harmonizar a área.
    Valor melhor nem pensar, deu uma trica.
    Eta Samuca.
    Muito boa onda o blog aki hoje.

  87. mnc

    circo transferido.

    problemas instalaçõ elétrica.

    Volto janela do blog.

    esperando se alquem faz o teste.

    esperando vc manda r tudo antes de @

    obrigado.

    Pacheco

  88. juliano

    Não quis comentar porque sou um completo ignorante em teatro e talvez em cultura geral, mas graças ao artigo fui ler um pouco sobre a peça e procurar seu texto “Esperando Godot”, fiquei um pouquinho menos igorante. Nem tudo que é popular tem qualidade, é o preço Gerald.

  89. mnc

    leia esta:

    APOCALIPSE

    > > Um pra mim, um pra você …
    > > Em uma cidadezinha do interior havia uma figueira
    > > carregada dentro do cemitério. Dois amigos decidiram entrar
    > > lá à noite (quando não havia vigilância) e pegar todos
    > > os figos.
    > > Pularam o muro, subiram a árvore com as sacolas e
    > > começaram a distribuir o ‘prêmio’.
    > > – Um pra mim, um pra você.
    > > – Um pra mim, um pra você.
    > > – Cuidado, você deixou dois caírem do lado de fora do
    > > muro !
    > > – Não faz mal, depois que a gente terminar aqui, a gente
    > > pega.
    > > E continuaram a divisão.
    > > Um bêbado, passando do lado de fora do cemitério, escutou
    > > aquele negócio de ‘um pra mim, um pra você’ e saiu
    > > correndo para a delegacia.
    > > Entrou agitado, virou para o policial :
    > > – Seu guarda, vem comigo! Deus e o diabo estão no
    > > cemitério dividindo as almas dos mortos!!!
    > > Ninguém ligou, e o bêbado insistindo muito:
    > > – Juro que é verdade !!! Vem comigo !
    > > Os dois foram até o cemitério, chegaram perto do muro e
    > > começaram a escutar…
    > > – Um para mim, um para você.
    > > O guarda assustado:
    > > – É verdade ! É o dia do apocalipse ! Eles estão
    > > dividindo as almas dos mortos ! O que será que vem depois ?
    > >
    > > – Um para mim, um para você. Pronto, acabamos aqui. E
    > > agora ?
    > > – Agora a gente vai lá fora e pega os dois que estão do
    > > outro lado do muro…
    > > –
    > > Cooorrrrrrrrre… !!!

  90. cadê meus enviados?

  91. Luciana

    Por que tirar os traumas ou nossos sonhos , tudo que é a nossa vida,que são nossas marcas, nossos passos gravados de alguma forma no mundo, na lembrança de alguém que nos marcou ou que marcamos, do livro que me emocionou, da música que me tocou, ou simplesmente dum fato real e verdadeiro que me fez chorar, coisa que hoje, infelizmente , raramente acontece já que tudo está parecendo tão irreal , artificial demais para acreditar.Ainda prefiro o real ou um detalhe que passa despercebido das pessoas em geral e que somente eu pude captar.

  92. De novo?

    Tem dente de coelho ou ta tudo modificado

    mando meus comentários e não vejo nos moderados

    Será que estamos sendo controlados?

    Excluidos?

    Oprimidos?

    Guardados?

    Chutados?

  93. Oba voltou!

    Estamos sendo é

    PUBLICADOS.

    Afobado come cru.

  94. liz

    o que um crítico de arte julga? O que eles têm como parâmetro? Ou não existe nada disso? Deve ser muito difícil julgar uma obra de arte, um filme, uma peça de teatro… Enfim, o cara tem uma grande responsabilidade nas mãos, ou não!

  95. Quem é que assistiu um filme no qual o Fred Astaire dança com a Judy Garland um numero vestidos de dois vagabundos?lquem sabe o que é que isto tem com o blog e com o Gerald.

    Alquem lembra o nome do filme.

    Alquem sabe porque eles dançaram este numero?

    vamos lá minha gente,

    Arte é arte.

    teatro é teatro.

    cinema é cinema.

    e o palhaço o que é ?

    A

  96. liz

    O pior de tudo é cair a ficha depois que tudo mundo já opinou… O cara pira, sente-se uma droga, um fuinha…aí fica todo envergonhado e pede desculpas por não ter reconhecido um gênio em seu tempo.

  97. liz

    “Mas chega de Beckett. Será que chega mesmo? Muitos autores são confinados a sua própria memória. Muitos deles vivem numa prisão, mesmo estando livres.”
    Que triste…

  98. Luciana

    Por que tirar nossos sonhos , nossos traumas se não conseguimos viver sem eles,os psicanalistas tb não, se não conseguimos viver sem nos projetar em algum espelho ou que podemos morrer, como se de repente nos tirassem o ar, a água e o alimento,simplesmente porque nos tiraram , assassinaram a alma do mundo.

  99. Gozado ou tragico?

    Nós aqui até piadando.

    Enquanto a tv noticia.

    menina esquartejada em pedaços.

    bebe jogado e abandonado.

    tudo ligado.

    tudo monstruoso.

    tudo real.

    neste nosso mundo.

    bem mais que imundo.

    Deus o meu Deus.

    Odeio e peço perdão pois já nem sei mais o que odiar

  100. mnc

    Pacheco,
    Valendo um prêmio p Abrolhos…
    O óbivio GT e Beckt estarem falando Inglês…
    No entanto o Caetano disse que só é possível filosafar em alemão.
    Um Irlandês falando francês ou Italiano sei lá pouco provável.
    O GT é poliglota…
    Tá complicado, acho que n ganharei o prêmio Pachecão.
    Embora esteja nos planos na primavera ir ver as Jubarte no Arquipélago de Abrolhos, vai p mais de 15 anos a última vez que lá estive, com salvo-conduto da marinha, óbivio.
    Acampamos na Ilha de Santa Bárbara, pegamos uma tempestade de fazer tremer qualquer mortal, as barracas n resistiram e a chuva batia que nem chicote…
    Partimos de alcobaça.
    Ainda bem que n fico mareada.

  101. A vida tem que seguir seu curso disse o Becktt

    deixa a vida me levar disse o zeca pagodinho

    mas quem é feliz e agradece sou eu.

    Agradeço sempre que desligo o televisos que ultimamente é um cinema que mostra o nojo da realidade dos animais que estamos nos tornando.

    nos humanos.

    nos merdas.

    nos nadas.

    Alquem tem uma revista do Pato Donal para me emprestar.

    As que eu tinha dei para crianças.

    tenho vergonha de pedir de volta.

  102. Luciana

    E esses detalhes que somente eu pude captar , como uma câmera fotográfica, me faz triste ou alegre mas me fazem sentir a vida, a verdadeira vida, a vida pulsando mesmo que seja na dor, no prazer e na alegria, a vida que está aí no ar, a vida, oh vida que vontade em mergulhar nas tuas lágrimas, nas tuas dores, nos teus olhares, nos teus abandonos, nas tuas armadilhas a cada esquina, oh vida , tão bela e ao mesmo tempo tão cruel, oh vida por que me fazes assim tão ávida de sua presença, oh vida não me deixe não ver tua beleza , não me deixe morrer sem sugar mais e mais tua essência, oh vida , teus suspiros, tua presença que me fazem chorar até me afogar , que me faz rir por sentir a criança também na tua face, oh vida não me faça ficar cega aos teus encantos e dissabores

  103. Quando eu fui critico de arte mesmo não entendendo de arte eu era respeitado como tal.

    Agora que eu nada mais sou se eu for falar de arte vão rir do que eu disser

    Então o negócio não é entender.

    O negócio é ser.

    Ser ou não ser?

    Ser nomeado é muito bom.

    E o saláio é dos melhres – menos dez por cento do partido que já vem descontado.

    kkkkkkkkkkkkkkk

    adivinha se estou falando do partido que começa com P

  104. Desculpem

    problemas.

    necessito sair urgente

    obrigado

  105. mnc

    É só tranqueira…Uma atrás da outra…
    Sinais do Tempos meu rei.
    Esperando Jesus voltar.
    Sem medo de assumir minha fé.
    Sem saia Maria mijona e bíblia debaixo do braço.
    Mas que ele vai voltar vai.
    E n tá longe.

  106. Valéria

    Um olá pra todos!

    Gerald, adoro quando vc conta coisas que vivenciou misturando e pensando a vida.

    Hoje tô tão cansada mas tão cansada, exausta, que nem ia dar uma olhada no computador, tô realmente moída, mas então lsentei aqui, de frente pra minha parede azul, cliquei passeando por aqui e leio este belo post e recebo uma boa dose de… alguma coisa boa.

    Não tenho condições de pensar A com B hoje mas queria registrar meu olá pra você.

    Eu AMO Dias Felizes, amo, como também Todos os que caem, é de um humor MARAVILHOSO.

    Na minha frente tem um poema do Beckett, em francês, não dá pra trair-traduzir agora, mas deixo aqui com vcs:

    Je suis ce cours de sable qui glisse entre le galet et la dune
    La pluie d’été pleut sur ma vie
    Sur moi ma vie qui me fuit me poursuit
    Et finira le jour de son commencement
    Cher instant je te vois
    Dans le rideau de brume qui recule
    Où je n’aurai plus à fouler ces longs seuils
    Mouvants
    Et vivrai le temps d’une porte qui s’ouvre et se referme
    (1948)

    in : Poems in english by Samuel Beckett
    Grove Press, Inc , NY

    Pois é, veio num livro em inglês… pena que não o tenho, ele só passou por minhas mãos o tempo de uma porta se abrir e se fechar… Pena não tê-lo mas guardei este poema no coração.

    Bjim e deculpe-me por não traduzi-lo hoje; o cansaço é grande, e a responsabilidade também.
    Se ninguém puder, prometo voltar pra traduzi-lo

    inté

  107. gthomas

    Sim, falavamos em IRISH, obviously!

    Ele me questionava sobre a obra dele. Mas eu sabia mais sobre a obra dele do que ele mesmo. Eu nao errava uma.

    Mas no fundo no fundo, ele so queria saber mesmo era quem estava comendo quem aqui na comunidade teatral do East Village!

    Ja disse isso numa peca em homenagem aos 100 anos.

    era o Asfaltaram a Terra!

    Happy Birthday, Sam

  108. gthomas

    o Contrera fazia parte dessa peca!

  109. Luciana

    Quero vida pulsando , sangrando, gemendo de dor e alegria , no mar, no ar, no olhar do teu olhar, não na tela da tv que me faz sentir a vida tão distante , tão irreal , sem aroma. Nem que seja o cheiro do sangue pingando, o cheiro dos amantes se amando, o aroma da comida recendendo pelo espaço da casa e da vizinhança, não , não posso ver a vida passar assim distante e banalizada diante dos meus olhos apáticos diante de uma tela de tv .Vida me trague, me palpe com tuas mãos quente na escuridão, não me deixe ser tragada pela ilusão , pela fantasia de uma tela vazia, não me faça acabar a vida como um esqueleto segurando um controle remoto.

  110. gthomas

    Como IRISH nao existe, falavamos em ingles, com aquele leve sotaque irlandes que, em Paris, ficava ainda mais charmoso.
    Seria Gaelic.

  111. Tuca

    Pacheco..eu estava escrevendo sobre teatro no word para colar aqui…ai vi seu post…

    meu Deus, no seu planeta existe link direto da administração publica com algum partido??? não dá pra deixar de te chamar de leviano, pois as prefeituras tem um sistema cadastrado com um banco, o processo é publico e isso que vc falou é da mais estupida inverdade…agora, dá pra voltar para origem deste post?

    Arte, sobre isso que esta falando aqui…É a cultura artistica, só pra ninguém me contestar e dizer que politica tb é cultura…aí, dá um descanso vai…vou propor pro Gerald postar um comentario sobre futebol mundial…será que vão seguir o tópico?

    Gerald colocou uma foto histórica,tem noção?
    E deve trazer no minimo um orgulho de postar no blog dele.

    Será que dá pra voltar para origem do post? ou se vc não puder tecer comentarios sobre teatro, arte…fique descansando um pouquinho…quietinho…sossegado!

    bjs

  112. mnc

    se depender do prêmio do Pacheco…tô fora do pic nic a Abrolhos…
    Muito ainda que aprender…
    Chutômetro p fora o meu, só tiro de meta.
    Valeu GT.

  113. Glorinha

    Cintia….17:19hs

    [[[]]]

  114. mnc

    rsrrsrs…lá era galeacio sei lá antes da invasão dos Ingleses…a Valéria mandou um poema dele em francês…achei que era meio estranha um Irlandês falando frances…
    Como já disse o Vamp, nem tudo é o que parece.

  115. ricardo

    A Irlanda é um país de alto grau sensitivo. Seus poetas, sempre abominando o julgo inglês, conseguiram desmistificar situações perversas em lugares lúgubres. A atividade sexual sucumbe a bebidas afrodisíacas e rituais não convencionais. Geralmente, nas preliminares, a mulher suga o membro masculino, bebendo a ejaculação como um nécta dos Deuses.

  116. Luciana

    Hoje eu vi uma notícia de uma moça ser morta, é triste isso, ver uma vida e ainda por cima jovem ser dizimada assim tão rápido e sem sentido.Estupros, esquartejamentos, roubos, epidemias, medos que injetam em todas as direções, medos que me fazem sentir que não tem solução, a vida que nasce, morre sem pedir permissão, revoluções que estouraram desde os tempos remotos e que eternamente surgem em algum ponto do tempo e espaço.Por que matar meu coração e deixarem somente meu vagar na escuridão

  117. Luciana

    Por que matar meu coração e deixarem somente meu corpo vagar na escuridão.

  118. Valéria

    caramba, vc conhece tudo dele e eu só comecei a lê-lo há 3 anos ou um poquito mais…

    Lembro que vi sua peça, 4X Beckett, e saí muda; então aquilo ficou ressoando dentro de mim, ganhei um livro dele logo depois, Molloy, mas só o li nesta fase em que realmente resolvi ler com meus novos olhos, e não somente assistir às peças montadas^, nem ficar na leitura de um único trabalho dele;
    E a escritura do Beckett me impressiona, me supreende. E a gente ri e fica perplexa, ri e se espanta com o talento, com seu olhar. E de paralisar, de vez em quando.

    bjim

  119. Cintia

    Aaaai, ‘gaelic’ foi poooodre de chic!!! 😀 amei!!

  120. Liliane.

    O problema com os sonhos é que jamais se tornarão realidade. É cruel, mas é verdade. Tudo em nossa mente é idealizado. Algumas pessoas não são talhadas para suportar o peso da realidade. Os fortes seguem adiante. Os fracos preferem ser ilha.

    Existe cura para a dramaturgia. Acredito, na verdade, que exista cura para todas as doenças. Apenas ainda somos jovens e ignorantes o suficiente para não assimilarmos aquilo que está bem na nossa frente.

    Tuberculose, ao que me lembro, foi chamada de mal do século. Românticos em essência. A nossa geração vai do culto da morte ao culto da mente. Cada século com o mal que lhe é próprio.

    Seria correto que se desse graças por todos os presentes recebidos. Mas o ser humano – animal que passa longe do insano – teima em se queixar da cor do cabelo, da cor da pele, do tamanho dos braços.

    Em algumas vezes até parece encenação de algum ator. A fala é tão dramática que leva a gente da dor ao riso. Eu ri do meu câncer, e Deus me curou. Percebeu que a minha arrogância era um modo de lidar com o fracasso. Mas, antes de me curar ele me humilhou.

    Melhor não falar sobre coisas que aborrecem.

    Acho que é por isso que hoje aplaudo aqueles que mostram a cara. Que buscam o sonho, seja lá qual for, e ignoram o efeito colateral do remédio que escolheram.

    Parabéns pelo texto, sempre.

    Ah, desculpas pelos erros de grafia. Algumas vezes escrevo errado por algum interesse cômico dentro da minha mente. Uma vez Demente, Demente sempre. E outras eu só vejo depois que enviei. E dá uma preguiça enorme de reler todas as porcarias que escrevo. Depois da segunda linha me sinto entediada. Por isso tenho poupado os amiguinhos da minha presença escrita.

    Se bem que de vez em quando bate um sentimento sádico…

  121. Cintia

    An Old Irish Blessing

    May the road rise up to meet you.
    May the wind always be at your back.
    May the sun shine warm upon your face,
    and rains fall soft upon your fields.
    And until we meet again,
    May God hold you in the palm of His hand.

    An Old Celtic Blessing

    May the blessing of light be on you—
    light without and light within.
    May the blessed sunlight shine on you
    and warm your heart
    till it glows like a great peat fire.

  122. Luciana

    Winnie, Winnie te deixaram em algum ponto do espaço a ficar lembrando a vida, paralisaram teu olhar , teu caminhar nas mãos de Beckett, Winnie , liberte-se desta escravidão, não seja este personagem que te fizeram tão triste e sem futuro, procure um autor mais para cima , mais alto astral, não te intimide, não seja mais uma personagem de Woody Allen, pelo amor, reaja desta imposição genial, o mundo mudou, Godot já veio, já esteve entre nós e já foi e nem percebemos, porque então sofrer sem razão, sem nenhuma noção do que você é, saia desta janela , abra sua porta e se deixe ser tragada pela vida nem que algum carro possa te atropelar mas tente , não fique esperando uma mão, não fique esperando uma aprovação, não fique esperando o amor que não existe fora de você, não fique na imaginação , na fantasia de uma cabeça insana ao teu lado a te fazer sentir assim tão prisioneira no teu quarto claro e ensolarado.Eles um dia irão embora , morrerão e o que ficará….suas palavras, tua vida, tuas impressões, as palavras deles, as obras deles, sim algo ficará , ficará somente você Winnie a espreitar a vida , a sentir a vida como você a sente, eles serão tragados pela vida e a morte como você,não se importe da paralisia , do momento congelado e escuro e da luz que ficou na lembrança somente.

  123. Luciana

    “O problema com os sonhos é que eles nunca serão realizados.”Depende de qual sonhos vc se está falando, o sonho acordado, o sonho dormindo ou sonho bem guardado que um dia , sim, pode ser realizado, o sonho de um dia encontrar o amor , passar no vestibular, de ser médico ou então simplesmente viajar para conhecer o mar.O sonho é para ser sonhado e se não se realizar por isso não vou sonhar , sonhemos, sonhemos, sejamos sonhadores , viajantes neste mundo, no nosso mundo, em todos os mundos possíveis

  124. gthomas

    Ficou faltando algo in Welsh

    wwwuuuyyyzzzard!

  125. gthomas

    Era Dylan Thomas, obvio

    ou Hugh Thomas

    da Fabian Society

    nao sabem o que foi a Fabian Society?

    Goooooogle!

  126. Marcio M

    Na revista Vip existe uma seção na qual são colocadas lado a lado as caras de duas pessoas fisicamente parecidas. Tal seção chama-se ”separados pelo nascimento”.

    Por exemplo: Rogério Ceni X Luciano Huck.
    Lima Duarte X Sean Connery.

    Etc etc etc.

    Numa edição dos anos 90, a Revista Vip mostrou lado a lado as caras do dramaturgo Gerald Thomas e de Lampião, o rei do cangaço. Eles seriam , por assim dizer, serparados pelo nascimento.

    É curioso notar que muitas coisas estranhíssimas que GT escreve aqui poderiam ser interpretadas à luz de ser ele, Thomas, uma espécie de ” Lampião cibernético”.

    Por exemplo, Gerald Thomas diz ter medo da estátua do Borba Gato em SP. Seria a estátua uma representação simbólica de um policial ávido pela captura e morte de Lampião/Gerald Thomas? Afinal a estátua está armada com uma gigantesca espingarda.

    Noutro lugar, Gerald Thomas diz ter medo de ser levado pela embarcação que vai em direção à prisão de Nova York. Novamente aparece o medo de Lampião de ser capturado.

    Certos leitores mandam comentários afrmando que Gerald Thomas seria uma bicha enrustida. Ora, já se levantou a hipótese de que o próprio Lampião seria uma bicha enrustida e Maria Bonita não passaria de fachada. Sobre o fato de Gerald Thomas ou Lampião serem gays: NUNCA NINGUÉM PROVOU ABSOLUTAMENTE NADA SOBRE ISSO.

    Certas vezes Gerald Thomas entra em crise e diz que vai pôr fim ao blog. Mas o desejo de ter um bando cibernético talvez fale mais alto.

  127. Luciana

    Não devemos matar o sonho, o sonho de alguém.Por que se o sonho e o sonhar é livre ou não é , Ou até isso é proíbido…Se num milhão um realizará seu sonho, por que não tentar concretizá-lo quem sabe o sorteado pode ser você…por que não
    Quem pode dizer que você não pode isso, não pode aquilo, que mal em querer ser isso ou aquilo, quem pode dizer que você não tem valor, ou tem valor , quem pode dizer que sua vida não vale nada, que você não vale nada, ninguém tem esse poder não , não tem.O mundo mudou, o mundo girou, as coisas mudaram todo mundo já sabe que Godot está por aí, hoje em dia muita coisa já se superou, neste sentido, graças a Deus ao Freud e outros filósofos que nos fizeram acordar, graças a Deus que ninguém é o dono da verdade, que não existe uma verdade absoluta, que não posso deixar de viver mesmo que matem ,tirem teu sangue, não, ninguém tem esse poder, só a vida e a morte e a vida e a morte tragam seus filhos sem exceção cedo ou mais tarde todos irão com seus sonhos, suas realidades, com suas concretizações ou não

  128. Sandra

    “”O que ainda te interessa no Brasil? Por que voce ainda vem aqui e se interessa por nos?”
    ….
    “Nao sei. Amo o Brasil que meus pais escolheram. Amo esse pais que me apontava o dedo quando eu era crianca e criticava minha forma estranha de falar, de ser, de me vestir”

    “o que te traz aqui de tempos em tempos?”

    Nao sei. Talvez a ultima pergunta ao pai bioligico, mas nao deu tempo. Talvez uma nostalgia de quando meus pais faziam feijoada tentando imitar os brasileiros aos sabados. Talvez os varios casamentos com atrizes brasileiras e cenografas – todas brilhantes, mas todas elas com suas vidas, seus filhos. Talvez o talvez, uma palavra que se usa no Paquistao, mais precisamente em Islamabad, onde o movimento dos homens de gravata esta ficando cada dia mais forte e chefes de estado sao assassinados mesmo! La, ha extremos!!!

    O brasileiro , fica sempre nas meias palavras.Nas meias verdades. E assim, vai levando. “” (GT)

    (http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2008/04/16/artigo/)

  129. Tene Cheba

    Dois trocos, dois trocados,
    dois mundos imundos,
    me repito, eu grito.
    Falo, sobretudo,
    do nada, falo do ser flutuante,
    das pequenas dores,
    das minhas multidões,
    jamais percebidas.
    Falo da minha sorte, dos ecos,
    que recuso escutar,
    duas dores, duas mortes,
    duas cores, duas saudades.
    Montes sem cedros, com animais,
    limpos montes, sujos olimpos,
    ver que o mar, flutua, boia.
    Mínimos muitos, não, não, eu estou aqui.
    Aos doidos a paz,
    ao mundo a guerra,
    a razão a solidão.

  130. mnc

    Cíntia de cara quando li seus comentários gostei de seu jeito…precisava falar isto, sua acolhida calorosa boa onda…
    Tudebom.
    Abçs.

  131. Luciana

    E recito meus versos mais verdadeiro para mim, textos novos vem , textos velhos vão, textos novos vem , textos velhos vão, textos novos vem, textos velhos vão, textos velhos vem, textos novos vão, textos velhos vem, textos novos vão, textos velhos vão ,textos novos vem, amanheceu, anoiteceu, amanheceu, anoiteceu, amanheceu, anoiteceu, amanheceu , anoiteceu, amanheceu, anoiteceu, fechei os olhos, sonhei, acordei, dormi, sonhei, acordei, dormi, acordei, sonhei, vida, morte,vida ,morte, vida , morte, vida, morte, realidade, sonhos, fantasias, ilusões como podemos viver também sem tudo isso, textos velhos vão, textos novos vem, o mundo gira, gira, uns morrem , outros nascem, o mundo gira, gira, as epidemias surgem, as catástrofes acontecem, os assassinos estão à espreita, os mortos estão te esperando para te sugar teu sangue….

  132. Luciana

    Quem disse que sonhar é embarcar na naus dos insensatos e ser jogado no oceano a vagar sem rumo…

  133. Tene Cheba

    É preciso alguma qualidade, alguma nitidez, ou alguma emoção, para destacar algo de real em si. Mas, a redundância está em você, pobre e infeliz ser.

  134. Cintia

    mnc,

    Cê tá sabendo que eu sou a ‘santanna’, né?
    Se não, tudo bem de toda forma, pq vc gosta de mim com qq nome, rs, e isso me deixa muito feliz! 😀
    beijos, querida amiga!

  135. claudio

    gerald , e esse becket ? tem só um ‘ t ‘ mais , ó , que curioso :

    ” S. Thomas Becket, (c. 1118 – 1170), foi Arcebispo de Cantuária . É venerado como santo e mártir pela Igreja Católica e pela Igreja Anglicana. Envolvido num conflito com o rei Henrique II da Inglaterra pelos direitos e privilégios da Igreja, foi assassinado por seguidores do rei na Catedral da Cantuária. Também é referido como Thomas à Becket, apesar de este nome poder ter-lhe sido atribuído posteriormente, possivelmente com a intenção de o ligar à memória de Thomas à Kempis . ” (wikip)

    irlandes deve estar na moda . uma amiga está lançando um livro sobre o ulisses de joyce . não acho o accent facil de assimilar . no outro dia só consegui acompanhar o filme no youtube com o texto baixado do scribb em outra janela . mas não me concentrei o suficiente .

    adoro irish-coffee . pena não fazer frio no rio .

  136. Cintia

    “…Mas o desejo de ter um bando cibernético talvez fale mais alto.”
    (Marcio M, 22:38)

    Marcio,

    A comparação Lampião/GT é meio maluca né, mas a idéia de fazer parte de um “bando cibernético” de destemidos seguidores do GT é bem engraçada, viu!

    Vc sabe pq cortaram as cabeças de Lampião e seus seguidores?
    Foi a forma do ‘sistema’ declarar que as idéias/os pensamentos daquele grupo estavam definitivamente cortados, eliminados.

  137. mnc

    Linda prece celta…Cintia.
    O que os Ingleses fizeram a Irlanda opressão total.
    Milhões morreram de fome…na grande fome na década de 1860…to certa na data?
    Ah o Joyce.
    Getro a flauta pã do Iyan…sei lá com se escreve…
    Taí um lugar que eu iria um dia…
    Ou já estive em alguma vida passada…
    Me parece familiar…
    Vistado em sonhos…
    Ninguém se atreva a tirar nossos sonhos.

    Tive minha fase macrô radical. precisava dexintoxicar, DR anti-doutor George Osawa, o Kikushi.
    Comecei com:
    15 dias de arroz integral c gersal banchá com uma umeboshe (ameixa salgada) dentro, como que a gente fica leve, entra em alfa.
    4 anos sem comer carne e seguindo radicalmente a linha macrobiótica, foi excelente porque era tempo de gerar filhos, amamentar, o resulatado foi filhos com saúde de ferro, graças a Deus.
    Dai fui ficando muito zen demais, num mundo Augusto dos Anjos, estava literalmente ficando apática, sem sangue nas ventas, senti a inexorável necessidade de virar fera tb…questão de sobrevivência, ter que matar um leão por dia,
    Depois de 4 anos quebrei o regime com um hamburguer e uma coca-cola gelada em garrafa de vidro….foi quase uma libertação…
    Mas sempre tenho banchá, arroz integral, etc… e recorro a tratamentos variados.
    Dá resultado mesmo!!!
    Mas sem radicalismos xiitas.

  138. Luciana

    Bem sabe meu Jesus Cristo:
    Posso ficar sem chapéu,
    sem um abrigo sequer,
    sem um calçado no pé,
    sem untensílios na casa,
    sem arreios para a égua,
    Gasto tudo no processo.
    Atravesso mar e terra,
    A levar o caso ao rei,
    E , se o rei estiver surdo,
    Resolvo , sozinha ,tudo
    com aquele sangue -ruim
    Que me deixou sem meu homem.
    “Lamento por Art O’Leary”
    Eileen O’Connell

  139. Rodrigo Contrera

    gerald, querido
    obrigado por se lembrar de mim.
    mas acho que vc se repete um pouco.
    tá certo, tem seu charme. não as histórias, esse jeito de se autocitar, autocitar, etc. as histórias, também.
    bom, mas estou cansado. e acho que mal humorado.
    eu sempre gosto de te ler, até quando te repetes.
    saio por agora
    após assistir a mais chaplin e devolver a fitinha
    contrera

  140. mnc

    Claro né baiana sangue bom!!!
    Só que ainda não tinha falado com ela…
    Por pura falta de educação…
    Perdoa tá?

  141. Cintia

    huumm, irish coffee! muito bom!

  142. Sandra

    “Pinter não mantinha vínculos com Portugal. Nao falava mais o português. Stoppard também nada tem a ver com os Tchecos ( a não ser recentemente, quando decidiu rever suas raizes). Beckett saiu da Irlanda, mas mesmo encrustrado em Paris – e tentando escrever em francês – Samuel Beckett nunca abandonou a língua Joyciana que vem a ser, essencialmente, um irlandês onomatopéico.”

    (http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2008/12/25/harold-pinter-o-silencio-do-silenciador/)

    “# 02/01/2009 – 17:57 Enviado por: gthomas

    02/01/2009 – 17:32
    Enviado por: Sandra
    Gerald, se ele fosse só um imitador, sem apoiar regimes totalitários horrendos, você deixaria passar o fato dele ser judeu?

    —Se ele fosse somente um imitador, assim como Arrabal (e vcs devem se lembrar do triste episodio em Porto Alegre), obviamente eu acharia algum outro ponto FRACO nele, Sempre existe algum
    Essa parece ser a tatica usada.
    Por que isso te parece tao estranho?

    A questao das raizes fora e dentro do palco: sem isso, um autor ou nao eh autor ou eh somente MEIO AUTOR. Como dizia Jung, alguem nao havia NASCIDO POR INTEIRO (frase que aias deixou Beckett intrigadissimo e que veio a fazer parte do repertorio Beckettiano…..”

    (http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2008/12/29/sou-incuravel/)

  143. Cintia

    mnc,

    Olha, eu só posso te dizer uma coisa: vc, suas estórias de vida, vc é sen-sa-ci-o-nal, viu!! 😀
    beijão!!

  144. mnc

    É lampa é lampa é lampa
    È Lampa é lampião.
    Seu nome é Virgulino
    E o apelido é Lampião.
    (Gonzagão).

    Vem vem vem Maria
    Vem vem João
    Vem Virgulino
    Meu capitão…
    Eu canto a vida
    Que vem da morte
    Que anda solta
    No meu sertão
    (Vandré)

    Eu sou fã do Lampião. Cabra da peste.

  145. Tene Cheba

    Clube da Luluzinha não dá, né?

  146. Luciana

    Enquanto ruía o Império Romano ,enquanto a Europa se emaranhava, e bárbaros imundos saqueavam cidades, apossando-se de objetos de arte e queimando livros, os irlandeses, que então começavam a ler e a escrever, assumiam a grande tarefa de copiar toda a literatura ocidental-tudo que lhes caía em mãos.Através do trabalho de tais escribas, as culturas greco-romana e judeu-cristã seriam transmitidas às tribos da Europa, recém-estabelecidas em meio ao entulho e aos vinhedos destruídos de uma civilização que acabava de ruir.Sem esse serviço, tudo o que aconteceu posteriormente teria sido inconcebível. Sem a missão dos monges irlandeses que , sozinhos, pelas baías e vales do exílio, reinstauraram a civilização em todo o continente europeu, o mundo que os sucedeu teria sido completamente diferente-um mundo sem livros.E o nosso próprio mundo jamais teria se consolidado.”

  147. Cintia

    Eu tb sou fã do Lampião. E daquele figurino mucho louco que ele e o bando usavam.

  148. ” Alguns do que seguem essa dieta acreditam que sua boa saúde é decorrente de comer macrobioticamente, porém oponentes apontam diversas mortes de pessoas que estavam usando a forma mais severa de macrobiótica. Não foi comprovada nenhuma ligação de causa entre dieta e as mortes, mas isso não pode ser descartado como um fator possível. ”

    ou seja , mais uma vez , nada prova nada !

  149. gthomas

    Sandra: se Beckett nao fosse o homem integro que foi (obra e homem, uma coisa so) ao contrario de Pinter e Arrabal (ambos aspirantes a Beckett), eu juro que eu sublinharia o fato.

    Mas Beckett lutou dentro da Franca a favor da Resistance, Ou seja, fornecendo informacao pros Aliados.

    Sem querer ser uma figura politica, Beckett ainda escreveu Katastrophe em homenagem a Vlacav Havel, mais tarde presidente da Republica Tcheca. Mas antes disso, parte do Charter 77 e torturado nos poroes Stalinistas.

    Beckett, que nunca foi de se envolver muito com outros dramaturgos, escreveu essa mini peca, em solidariedade a esse dramaturgo Tcheco

  150. Tene Cheba

    Que mundo impróprio?Que mundo seu ou meu? Para nós o mundo acabou, naquele achado, naquele fóssil.Sinto, perdemos a magnitude do nosso povo, peço suas esmolas.

  151. Cintia

    “Sempre senti que a vida é uma confusão muito grande. Tenho uma visão sombria e pessimista da vida e da fé do homem, da condição humana. Mas acho que há alguns oásis extremamente divertidos no meio dessa miragem. Há momentos de prazer e momentos que são divertidos, mas, basicamente, a vida é trágica.”

    Woody Allen

  152. mnc

    Cintia nome bonito como sua pessoa,
    Sem confete, acho que é questão de santo o meu bate com o seu.
    Fica ai me dando corda…

    Ai na Bahia aprendi uma simpatia p carar hepatite:
    Ponha uma pedra no fogo e deixa esquetar bem, depois tira de lá e urina nela, tem que fazer aquele barulho de coisa fria quando cai em coisa quente…a pedra quente puxa a hepatite (Tiriça) do xixi.
    O chá é de picanço é dado aos baldes tb.
    O Bahia me deu régua e compasso e tantas histórias….

    Boa noite iluminada de lua cheia.
    Abçs

  153. Tene Cheba

    A desesperança, a última vontade.

  154. Sandra

    “Um som estranho me acorda. Não, não é um som e sim um sonho. Sonho que meu pai está em pé em frente a um muro abrindo um papel e, de frente ao muro, aos berros: “PAREM COM A TORTURA ! ! !”

    Sim, ele não viveu para ver o Muro cair. Não viveu para ver aquele Muro que dividiu a sua Berlin ao meio, ou melhor, que cortava sua Berlin ao meio, como se fosse uma faca, cravando um sinal de um médico legista num corpo morto. Morto pôrra nenhuma! Uma cidade viva com milhões de habitantes divididos por….

    Mas pode parar de berrar, papai. O Muro de Berlin caiu. A tortura… continua! Ela é intrínsica à raça humana. Está embutida em nossa (in)consciência.”

    (http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2008/08/13/o-muro-caiu-ja-faz-um-tempo-politica-partidaria-eh-pra-punheteiros-achem-trabalho-eh-um-bom-negocio/)

  155. Cintia

    Acorde Final
    Rubem Alves

    Eu havia colocado no toca-discos aquele disco com poemas de Vinícius e do Drumond, disco antigo, long-play, o perigo são os riscos que fazem a agulha saltar, felizmente até ali tudo tinha estado liso e bonito, sem pulos e sem chiados, o próprio Vinícius, na sua voz rouca de uísque e fumo, havia recitado os sonetos da separação, da despedida, do amor total, dos olhos da amada. Chegara finalmente o último poema, meu favorito, “o haver” – o Vinícius percebia que a noite estava chegando, tratava então de fazer um balanço de tudo o que se fez e disso, o que foi que sobrou? Por isso as estrofes começam todas com uma mesma palavra, “resta…” – foi isso que sobrou.
    Resta essa capacidade de ternura, essa intimidade perfeita com o silêncio…
    Resta essa vontade de chorar diante da beleza, essa cólera cega em face da injustiça e do mal entendido…
    Resta essa faculdade incoercível de sonhar e essa pequenina luz indecifrável a que às vezes os poetas tomam por esperança…
    Começava naquele momento a última quadra, e de tantas vezes lê-la e outras tantas ouvi-la, eu já sabia de cor as suas palavras, e as ia repetindo dentro de mim, antecipando a última, que seria o fim, sabendo que tudo o que é belo precisa terminar.
    O pôr-do-sol é belo porque as suas cores são efêmeras, em poucos minutos não mais existirão.
    A sonata é bela porque sua vida é curta, não dura mais que vinte minutos. Se a sonata fosse uma música sem fim é certo que o seu lugar seria entre os instrumentos de tortura do diabo, no inferno.
    Até o beijo…beijos eternos… Que amante suportaria um beijo que não terminasse nunca?
    O poema também tinha de morrer para que fosse perfeito, para que fosse belo e para que eu tivesse saudades dele, depois do seu fim. Tudo o que fica perfeito pede para morrer. Depois da morte do poema viria o silêncio, o vazio. Nasceria então outra coisa no seu lugar: a saudade. A saudade só floresce na ausência.
    É na saudade que nascem os deuses – eles existem para que o amado que se perdeu possa retornar – que a vida seja como o disco, que pode ser tocado quantas vezes se desejar. Os deuses – nenhum amor tenho por eles, em si mesmos. Eu os amo só por isso, pelo seu poder de trazer de volta para que o abraço se repita. Divinos não são os deuses. Divino é o reencontro.
    A voz de Vinícius já anunciava o fim. Ele passou a falar mais baixo.
    Resta esse diálogo cotidiano com a morte, esse fascínio pelo momento a vir, quando, emocionada, ela virá me abrir a porta como uma velha amante…
    E eu, na minha cabeça, automaticamente me adiantei, recitando em silêncio o último verso: “.. Sem saber que é a minha mais nova namorada.”
    Foi então que, no último momento, o imprevisto aconteceu: a agulha pulou para trás, talvez tenha achado o poema tão bonito que se recusava a ser uma cúmplice do seu fim, não aceitava a sua morte, e ali ficou a voz morta do Vinícius repetindo palavras sem sentido: “sem saber que é a minha mais nova”…”sem saber que é a minha mais nova”…”sem saber que é a minha mais nova…”
    Levantei-me do meu lugar, fui até ao toca-discos, e consumei o assassinato: empurrei suavemente o braço com o meu dedo, e ajudei a beleza a morrer, ajudei-a a ficar perfeita. Ela me agradeceu, disse o que precisava dizer, sem saber que é a minha mais nova namorada… Depois disso foi o silêncio.
    Fiquei pensando se aquilo não era uma parábola para a vida, a vida como uma obra de arte, sonata, poema,coreográfico. Já no primeiro momento quando compositor, ou o poeta ou o dançarino preparam a sua obra, o último momento já está em gestação. É bem possível que o último verso do poema tenha sido o primeiro a ser escrito por Vinícius. A vida é tecida como as teias de aranha: começam sempre do fim. Quando a vida começa do fim ela é sempre bela por ser colorida com as cores do crepúsculo.
    Não, eu não acredito que a vida biológica deva ser preservada a qualquer preço.
    “para todas as coisas há o momento certo. Existe o tempo de nascer e o tempo de morrer” (eclesiastes 3, 1s).
    A vida não é uma coisa biológica. A vida é uma entidade estética. Morta a possibilidade de sentir alegria diante do belo, morreu também a vida, tal como Deus no-la deu – ainda que a parafernália dos médicos continue a emitir seus bips e a produzir ziguezagues no vídeo.
    A vida é como aquela peça. É preciso terminar.
    A morte é o último acorde que diz: está completo. Tudo o que se completa deseja morrer.

  156. Cintia

    Saravá, mnc!
    beijo, boa noite!!

  157. Luciana

    A vida é trágicomédia das boas , rindo muito aqui.Muito engraçado.O ser humano é o animal mais engraçado que existe.Estou me mijando de tanto rir aqui…

  158. mnc

    Fiquei 3 anos enrolando p ler Ulisses de Joyce, tradução Aroldo de Campos, o pobre ficou desprezado na minha estante, começava e n tinha saco p continuar, e quando ia continuar começava do princípio de novo e ai largava de novo.complexo demais.
    Até que por conselho do GT, porra vão ler Joyce ai tomei tenência e li.
    Sensacional.
    Não é um livro como os outros, exige uma atenção nas entre-linhas, de repente num parágrafo a cena é outra e outra e outra, um desconexo com nexo…
    Só lá na página 400 e bararau que vc percebe que se passa tudo em único dia…
    Nunca li nada parecido…é singular demais.
    Bem sono chegou,
    Samuel apagou no sofá…

    Um boa noite a tds.
    Sir Gerald thank you so much by your usefull advice.

  159. mnc

    Boa noite Cíntia!

    Boa noite crianças!!!

  160. Sandra

    Gerald, era Pinter que você estava espinafrando:

    “….e de Harold Pinter (que aliás, apoiava Slobodan Milosovec, um tremendo carrasco e filho da puta…)”

    (http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2008/12/29/sou-incuravel/)

    Meu comentário era sobre o fato de você ser implacável com judeus:

    # 02/01/2009 – 19:22 Enviado por: gthomas

    02/01/2009 – 19:06
    Enviado por: Sandra
    Gerald, é estranho sim. Ninguém diz: o cristão Chico Buarque (ou ateu, ou agnóstico) apoia Fidel.

    —GT: Sandra, nao eh muito estranho nao porque a populacao mundial de Cristaos eh IMENSA. So no continente AMERICANO, Sul, Central e Norte, faca as contas: uns 600 milhoes de cristaos.
    Na Europa latina…Alema, Austria, Suica, protestante crista, Anglicana…..Uns 500 milhoes de Cristaos.
    Italia, Espanha, enfim,,,,

    SER cristao no mundo hoje nao eh minoria

    A populacao INTEIRA de judeus no mundo: 8 milhoes!

    Sandra: Quanto às raízes, elas não estão incorporadas em nós?

    GT- Nao, nao estao, principalmente em tribos nomades sujeitas e sujeitadas a constantes diasporas e assimilacoes culturais.

    Sandra- Lembro-me que quis conhecer a história dos meus avós maternos, que eles tinham quase que apagado, tamanho o trauma que passaram. Eu consegui descobrir o nome da cidade onde nasceram, seus nomes originais, mas será que isso acrescentou tanto? Minhas verdadeiras raízes não teriam sido passadas quando eles me diziam: Descascar a maçã? Ah!, se fosse no tempo da guerra! O que não faz a fartura!

    GT – nao acho que se aplica aqui, tamanha as diferencas culturais principalmente quando se coloca o ego do artista no meio. Ego de artista e Criador eh foda., Quando deveria olhar pra dentro e buscar sua verdade interior, faz o que? Olha pra um outro criador, no caso um outro expatriado como Beckett, e o imita. Triste

  161. Luciana

    O conteúdo total do nada

    Um dado caiu na minha mão!
    Os meus olhos viram todas as caixas;
    …elas me fazem gritar, estão vazias!
    Sinto que tudo está perdido
    nestas caixas de papelão:
    fotografias , cartas , lenços antigos…!

    A chuva cai lá fora ;
    hoje as caixas estão falando comigo,
    pulam em direção ao meu pé…!

    Não consigo abri-las…!
    Mas elas explodem, saltando as tripas,
    o coração e o cérebro, onde estão
    guardadas as lembranças da minha vida…

    Os sapatos caminham sozinhos pelo quarto;
    a sombrinha se abre diante
    da possibilidade de sair…!

    Mas, meu corpo dorme…!
    Meu corpo morre…sonha…!
    (será que vivo )
    Acordei…!
    Chorei…, por ver que nada vi de ti…!

    Miriam Rodrigues Bastos -Amigo

  162. não é na macrobiotica que se conta a mastigação ? 1 , 2 , 3 , 4 , 5 , 6, 7, 8, 9, 10 …

    eu uso isso para me acalmar , contar os segundos . e para distrair a execução daquelas tarefas que parecem chatas e rotineiras : encher a garrafa de agua . levar o lixo até a calçada . passar aspirador na casa .

    contando o tempo sei que arrumar a cama , rotina sacal , leva apenas 35 segundos . e aí me cobro : pô , menos de um minuto ! … uso a contagem para tudo . trocar lampadas . encher o pneu da bike . dar banho na cachorra . lavar a louça . e brinco de bater records também . banho completo em 55 segundos .

    confesso que isso mudou minha vida , bem mais macro agora . todas essas tarefas bobocas , mas que para solteirões como eu parecem suplícios interminaveis , eu hoje tiro de letra . e de número .

  163. Cintia

    Boa noite Gerald, boa noite pra todo mundo, durmam bem, té manhã…
    Gerald… encontrei esse poem do Dylan Thomas…não sei se é dos bons, mas deixo aqui… meu neurônio-tradutor já foi dormir… e eu tb vou…

    beijoszzzzzzzzzzz……
    ….

    A Process in the Weather of the Heart
    Dylan Thomas

    A process in the weather of the heart
    Turns damp to dry; the golden shot
    Storms in the freezing tomb.
    A weather in the quarter of the veins
    Turns night to day; blood in their suns
    Lights up the living worm.

    A process in the eye forwarns
    The bones of blindness; and the womb
    Drives in a death as life leaks out.

    A darkness in the weather of the eye
    Is half its light; the fathomed sea
    Breaks on unangled land.
    The seed that makes a forest of the loin
    Forks half its fruit; and half drops down,
    Slow in a sleeping wind.

    A weather in the flesh and bone
    Is damp and dry; the quick and dead
    Move like two ghosts before the eye.

    A process in the weather of the world
    Turns ghost to ghost; each mothered child
    Sits in their double shade.
    A process blows the moon into the sun,
    Pulls down the shabby curtains of the skin;
    And the heart gives up its dead.

  164. Cintia

    Poxa…. o coment. da Sandra das 23:59 tá super interessante, vontade grande de comentar… mas tô apagando….
    tchau…….. beijos……………………..

  165. [=

    Gerald,

    “Sim, porque se você tem a total compreensão do que significa o yin e o yang, você não precisa mais seguir rigidamente nada. Isso deveria ser um exemplo para os partidos políticos radicais. Isso deveria ser um exemplo para aqueles que colocam bombas em seus cintos e se jogam pra dentro de uma multidão e se explodem.” (Gerald)

    Na ótica do radical, radical é você, Gerald!

    Para o fascista, o Gerald é um sujeito corrompido e sem virtudes, que defende o reino das opiniões, que não tem o devido rigor com as palavras, que tem traços femininos e outras imperfeições. Para um comunista, o Gerald é um sujeito pouco engajado na luta de classes, que exorta os EUA, esquecendo-se de denunciar que a crise econômica, que prejudicará bilhões de famílas ( pobres, diga-se), foi causada pela ganância dos senhores do liberalismo. Para um radical muçulmano, o Gerald não passa de um infiel, que não respeita as tradições e mitos religiosos, que se afastou desse porto seguro, que degustará os treze trilhões de litros de fel por treze trilhões de eternidades nas furnas mais distantes e disformes.

    Eu não sou nem comunista, nem fascista e tampouco extremista religioso. No entanto, convenhamos: há sempre um fundo de verdade ( verdade cristalina) na garganta dos radicais.

    PS: Quanto ao meu comentário anterior: eu devia suspeitar que você, como filodramático, é muito capaz de não desagradar ninguém.

    [=

  166. Sandra

    Beijos em todos!
    -Nômades como o Gerald, mas sem perder suas raízes;
    -Presos a um lugar como eu, mas com um um pouco de mar na alma.

  167. Luciana

    Estou seguindo um caminho, inconscientemente, que me leve a entrar em mundos internos que desconheço, torná-los presentes em minha vida.Este processo de encontrar no caos o ponto chave como a necessidade de iniciar algo que revele a compreensão das minhas exigências internas.Desenrolar o novelo interior ,abrir portas de abismos que espero encontrar no caminho.Caminhar entre corredores, abrindo portas , permanecendo um pouco em cada quarto como se fosse uma pintura.Permaneceria por algum tempo neste quarto , sentindo sua energia .Existe o espaço coletivo.Mas quero o espaço individual.Neste espaço haveria somente um ponto onde teria uma luz que fosse o vazio.O vazio.O vazio da existência aparente.Tento ser, temendo o desconhecido.Traduzo estas palavras sem medo de compreender , imaginando todos os obstáculos existentes.Não sou um desejo inexistente.Vivo a imaginação.Longe de tudo , estes caminhos distantes percorridos na imaginação.Minhas linguagens buscaram seus guardiães na luz do inferno, enviaram toda a energia para a vida.A morte e a vida não busquei, encontrei no escuro do meu quarto.A vida não escolhe viver, ela se esconde nas ruelas escuras da alma, inventa memórias que ficam morando nas esquinas do sofrimento.Percorro estas ruas escuras para encontrar a luz perdida.Entendo o enigma da vida, mas como posso decifrá-lo O tempo escorre das minhas mãos, ele esgota a minha vontade de ser.Não saio da esfera que circunda a cidade desconhecida , fujo simplesmente das memórias que me atormentam.O tempo não passa através de mim.Ele vibra até morrer no jardim.Tudo foi invadido , medos, solidão.O quarto escuro.Onde está a resposta para todo o conflito de enfrentar a vida ou se esconder diante do medo de ver que o mundo é uma arena em campo aberta.É melhor viver um sonho que esteja escondido numa ilusão.Ela some e aparece como uma estrela, por isso tento ser todo o sonho de Deus.O que está fora não é válido para mim.As casas escondem o podre.O resto é realidade.Sentiria o frio, o calor me envolvendo , todas as cenas, toda a história da humanidade, todo o simbolismo, imagens, cenas, toda a história da humanidade , tudo surgiria com a interrogação como os pombos que enxergo através da minha janela, consigo voar junto com eles.Escuto o barulho da cidade, os carros, as vozes e enxergo outras pessoas em seus apartamentos, desconhecidos, tudo penetra em mim.Nisso tudo há um espaço reservado para o meu silêncio.De repente, o espaço se torna barulhento, cheio de ruídos dos meus antepassados.Um tempo distante, mágico e misterioso.O meu espaço.O homem inventando seu espaço, Sendo os olhos de Deus.A respiração divina deste universo acabará no final.Tudo se desintegrará, surgindo o caos novamente.E por isso quero esquecer tudo o que aprendi, encontrar minha própria visão de arte e vida.Olhar tudo de novo com os olhos de uma criança.Penetrando no núcleo.Este é ponto inicial de tudo. A compreensão de tudo.A introversão , a possibilidade do acesso ao inconsciente.A necessidade de romper o equilíbrio .Este emaranhado de linhas, seguindo o ritmo interior, deixando-me guiar por um impulso de criar somente.E acabar citando Nietzsche, “Eu vos digo : É preciso ter um caos dentro de si para dar à luz uma estrela Cintilante.”
    Miriam Rodrigues Bastos-1997

  168. Luciana

    Teu beijo é espumante,
    leve e aconchegante,
    lavo -me com ele.
    Sinto a minha vida(alma) fluir no teu espaço,
    teu espaço que é morno, trago meu sexo louco.
    Teus braços com os meus
    não são braços,
    são algas a flutuar com as ondas do mar.
    Em tuas pernas enrosco com as minhas,
    tua lingua viaja em meu corpo ,
    em todos os lugares você para.
    Nossas linguas se tocam,
    Nossos corpos se encaixam,
    Somos um só corpo.
    A explosão é geral.
    Vivo este momento como se fosse o último e único.
    Miriam Rodrigues Bastos-1984

  169. Luciana

    O som é livre
    como uma gaivota.
    E o amor é uma gaivota
    que é livre como o som.

    Miriam Rodrigues Bastos,1983

  170. OBANDO DE IDIOTAS

    Mijar na pedra quente…
    Mija no fio eletrico de alta tensão.

  171. OBANDO DE IDIOTAS

    Ricardo.
    Estava faltando um maniaco sexual.
    Voce completou o quadro.

  172. gthomas

    Sandra: entendi

  173. gthomas

    Garganta, nao entendi

  174. gthomas

    …e ate agora nao entendo exatamente porque se monta, em estilo grandioso, Esperando Godot. O publico , no final, nao entende. Godot nao vem. O publico fica enormemente frustrado. O texto eh um GRANDE GRANDE TEXTO.

    a entrada de Pozzo e LUCKY eh uma quebrada, uma das mais liricas e crueis quebradas ate hoje vistas em qualquer ti[po de palco e jamais superadas desde que a peca foi escrita na decada de 50

    Mas ainda se aplaude,

    Mas nao entendem

    Porque nao ha o conceito de happy ending

    ou mesmo de tragic ending

    ha o nada

    o empty

    void

    e

    aplaudi-lo

    eh risivel

    me dizia o proprio Sam Beckett

  175. Luciana

    Busco a espontaneidade no ato de pintar.Quer dizer, pretendo caminhar em direção a tudo que seja verdadeiro para mim, quero representar meu espaço interno.Uma forma de acabar o conflito de equilibrar o infinitamente interno e o infinitamente externo.A abstração seria este caminho.No princípio, busquei resolver questões formais no mundo externo.Mas Concluí que o melhor ´seria resolver estas questões no próprio ato de pintar buscando na subjetividade , mesmo que a objetividade faça parte , incialmente , da matéria prima nas minhas pinturas.Todo este material subjetivo e objetivo sendo elaborado , num periodo de incubação para depois surgir na pintura em si.Comecei usando mais a imaginação para criar figuras mitológicas mas foram desaparecendo dando lugar a algo indefinido como se eu estivesse penetrando num núcleo.Foi a partir deste núcleo que observei que as idéias começaram a aparecer confusas, caóticas e conforme pintava surgia , espontaneamente,uma forma mais clara.E , por isso, sinto que o caos é necessário para mim, sinto que me aprofundo cada vez mais numa região em que a racionalidade não faz parte, não interfere e não censura as impressões mais primitivas da minha mente.Penetrar neste caos, que seria o próprio inconsciente , possibilitaria um descondicionamento na forma de eu sentir a pintura.Penso que, além de tudo , a arte tem que acompanhar seu tempo,quer dizer, refletir a época em que o artista vive.E como os impressionistas que ao meu ver foram os que mais se distanciaram do objeto, buscando com isso uma nova visão da realidade.Penso que tudo isso surgiu porque a ciência já tinha dominado essa realidade imediata.Agora só restava penetrar na própria matéria, aprofundar cada vez mais até a abstração.E também como um rompimento da razão pura, procurando outras maneiras de sentir a realidade como a emoção, a sensibilidade, o sentimento, a fantasia,etc.Tenho impressão que estamos atualmente num periodo de transição análogo ao final do século XIX em que o homem volta para dentro de si mesmo para trazer algo novo de lugares ainda desconhecido dele , claro, partindo do ponto de vista ocidental.Desta forma, este caminho que escolhi é uma necessidade de buscar o que antecede a esta civilização, uma nova maneira de ver a minha própria realidade, sem condicionamentos coletivos como ciência, religião,etc,etc, ou seja , tudo o que padronize as pessoas.Conhecendo, portanto, melhor outros estratos que contenho ao mergulhar no inconsciente e torná-lo consciente para mim.
    Miriam Rodrigues Bastos , 1997

  176. gthomas

    World War II
    Beckett joined the French Resistance after the 1940 occupation by Germany, working as a courier, and on several occasions over the next two years was nearly caught by the Gestapo.
    In August 1942, his unit was betrayed and he and Suzanne fled south on foot to the safety of the small village of Roussillon, in the Vaucluse département in the Provence Alpes Cote d’Azur region. Here he continued to assist the Resistance by storing armaments in the back yard of his home. During the two years that Beckett stayed in Roussillon he indirectly helped the Maquis sabotage the German army in the Vaucluse mountains,[13] though he rarely spoke about his wartime work.
    Beckett was awarded the Croix de guerre and the Médaille de la Résistance by the French government for his efforts in fighting the German occupation; to the end of his life, however, Beckett would refer to his work with the French Resistance as ‘boy scout stuff’.[14] ‘[I]n order to keep in touch’,[15] he continued work on the novel Watt (begun in 1941 and completed in 1945, but not published until 1953) while in hiding in Roussillon.
    [edit]Fame: novels and the theatre
    French literature
    By category
    French literary history
    Medieval
    16th century · 17th century
    18th century · 19th century
    20th century · Contemporary
    French writers
    Chronological list
    Writers by category
    Novelists · Playwrights
    Poets · Essayists
    Short story writers
    France portal
    Literature portal
    This box: view • talk • edit
    In 1945, Beckett returned to Dublin for a brief visit. During his stay, he had a revelation in his mother’s room in which his entire future literary direction appeared to him. This experience was later fictionalized in the 1958 play Krapp’s Last Tape. In the play, Krapp’s revelation, perhaps set on the East Pier in Dún Laoghaire (though nothing in the play would substantiate this presumption) during a stormy night, and some critics have identified Beckett with Krapp to the point of presuming Beckett’s own artistic epiphany was at the same location, in the same weather. However, most literary critics would caution against equating a character’s experiences with those of their authors. Throughout the play, Krapp is listening to a tape he made earlier in his life; at one point he hears his younger self saying this: “…clear to me at last that the dark I have always struggled to keep under is in reality my most…” However, Krapp fast-forwards the tape before the audience can discover the complete revelation.
    Beckett later revealed to James Knowlson (which Knowlson relates in the biography Damned to Fame) that the missing word on the tape is “ally”. However, because Beckett notoriously misled and parried his biographers’ and critics’ curiosity, and because such revelations as he provided often appear contrived and facile, it is doubtful that even Beckett himself had a firm idea of what ought to complete the truncated sentence. For biographical critics, however, the fact that he told Knowlson this revelation was inspired in part by his relationship to James Joyce is important. For performers and readers, it is not. Beckett claimed he was faced with the possibility of being eternally in the shadow of Joyce, certain to never best him at his own game. Then he had a revelation, as Knowlson says, which “has rightly been regarded as a pivotal moment in his entire career.” Knowlson goes on to explain the revelation as told to him by Beckett himself: “In speaking of his own revelation, Beckett tended to focus on the recognition of his own stupidity … and on his concern with impotence and ignorance. He reformulated this for me, while attempting to define his debt to James Joyce: ‘I realized that Joyce had gone as far as one could in the direction of knowing more, [being] in control of one’s material. He was always adding to it; you only have to look at his proofs to see that. I realized that my own way was in impoverishment, in lack of knowledge and in taking away, in subtracting rather than in adding.'” Knowlson explains: “Beckett was rejecting the Joycean principle that knowing more was a way of creatively understanding the world and controlling it … In future, his work would focus on poverty, failure, exile and loss — as he put it, on man as a ‘non-knower’ and as a ‘non-can-er.'”[citation needed]
    In 1946, Jean-Paul Sartre’s magazine Les Temps Modernes published the first part of Beckett’s short story “Suite” (later to be called “La fin”, or “The End”), not realizing that Beckett had only submitted the first half of the story; Simone de Beauvoir refused to publish the second part. Beckett also began to write his fourth novel, Mercier et Camier, which was not to be published until 1970. The novel, in many ways, presaged his most famous work, the play Waiting for Godot, written not long afterwards, but more importantly, it was Beckett’s first long work to be written directly in French, the language of most of his subsequent works, including the “trilogy” of novels he was soon to write: Molloy, Malone Dies and The Unnamable. Despite being a native English speaker, Beckett chose to write in French because—as he himself claimed—in French it was easier for him to write “without style.” [16]
    Beckett is publicly most famous for the play Waiting for Godot. In a much-quoted article, the critic Vivian Mercier wrote that Beckett “has achieved a theoretical impossibility—a play in which nothing happens, that yet keeps audiences glued to their seats. What’s more, since the second act is a subtly different reprise of the first, he has written a play in which nothing happens, twice.” (Irish Times, 18 February 1956, p. 6.) Like most of his works after 1947, the play was first written in French with the title En attendant Godot. Beckett worked on the play between October 1948 and January 1949.[17] He published it in 1952, and premiered it in 1953. The English translation appeared two years later. The play was a critical, popular, and controversial success in Paris. It opened in London in 1955 to mainly negative reviews, but the tide turned with positive reactions by Harold Hobson in The Sunday Times and, later, Kenneth Tynan. In the United States, it flopped in Miami, and had a qualified success in New York City. After this, the play became extremely popular, with highly successful performances in the U.S. and Germany. It is still frequently performed today.
    As noted, Beckett was now writing mainly in French. He translated all of his works into the English language himself, with the exception of Molloy, whose translation was collaborative with Patrick Bowles. The success of Waiting for Godot opened up a career in theatre for its author. Beckett went on to write a number of successful full-length plays, including 1957’s Endgame, the aforementioned Krapp’s Last Tape (written in English), 1960’s Happy Days (also written in English), and 1963’s Play.
    In 1961, in recognition for his work, Beckett received the International Publishers’ Formentor Prize, which he shared that year with Jorge Luis Borges.
    [edit]Later life and work
    The 1960s were a period of change, both on a personal level and as a writer. In 1961, in a secret civil ceremony in England, he married Suzanne, mainly for reasons relating to French inheritance law. The success of his plays led to invitations to attend rehearsals and productions around the world, leading eventually to a new career as a theatre director. In 1956, he had his first commission from the BBC Third Programme for a radio play, All That Fall. He was to continue writing sporadically for radio, and ultimately for film and television as well. He also started to write in English again, though he continued to write in French until the end of his life.

    Tomb of Samuel Beckett at the Cimetière de Montparnasse [2]
    Actor Cary Elwes explains in his video diary of The Princess Bride that Beckett was a neighbour of the Roussimoff family, and used to give one of the Roussimoff sons, André René, a lift to school every day, since the boy was unable to take the school bus owing to his large size. André René Roussimoff would, in later years, go on to become professional wrestler André the Giant.[18]
    In October 1969, Beckett, on holiday in Tunis with Suzanne, learned he had won the Nobel Prize for Literature. Suzanne, who saw that her intensely private husband would be, from that moment forth, saddled with fame, called the award a “catastrophe.” [19] While Beckett did not devote much time to interviews, he would still sometimes personally meet the artists, scholars, and admirers who sought him out in the anonymous lobby of the Hotel PLM St. Jacques in Paris near his Montparnasse home. [20]
    Suzanne died on 17 July 1989. Suffering from emphysema and possibly Parkinson’s disease and confined to a nursing home, Beckett died on 22 December of the same year. The two were interred together in the Cimetière du Montparnasse in Paris, and share a simple granite gravestone which follows Beckett’s directive that it be “any colour, so long as it’s grey.”
    [edit]Works

    Beckett’s career as a writer can be roughly divided into three periods: his early works, up until the end of World War II in 1945; his middle period, stretching from 1945 until the early 1960s, during which period he wrote what are probably his most well-known works; and his late period, from the early 1960s until Beckett’s death in 1989, during which his works tended to become shorter and shorter and his style more and more minimalist.
    [edit]Early works
    Beckett’s earliest works are generally considered to have been strongly influenced by the work of his friend James Joyce: they are deeply erudite, seeming to display the author’s learning merely for its own sake, resulting in several obscure passages. The opening phrases of the short-story collection More Pricks than Kicks (1934) affords a representative sample of this style:
    It was morning and Belacqua was stuck in the first of the canti in the moon. He was so bogged that he could move neither backward nor forward. Blissful Beatrice was there, Dante also, and she explained the spots on the moon to him. She shewed him in the first place where he was at fault, then she put up her own explanation. She had it from God, therefore he could rely on its being accurate in every particular.[21]
    The passage is rife with references to Dante Alighieri’s Commedia, which can serve to confuse readers not familiar with that work. At the same time, however, there are many portents of Beckett’s later work: the physical inactivity of the character Belacqua; the character’s immersion in his own head and thoughts; the somewhat irreverent comedy of the final sentence.
    Similar elements are present in Beckett’s first published novel, Murphy (1938), which also to some extent explores the themes of insanity and chess, both of which would be recurrent elements in Beckett’s later works. The novel’s opening sentence also hints at the somewhat pessimistic undertones and black humour that animate many of Beckett’s works: ‘The sun shone, having no alternative, on the nothing new’.[22] Watt, written while Beckett was in hiding in Roussillon during World War II, is similar in terms of themes, but less exuberant in its style. This novel also, at certain points, explores human movement as if it were a mathematical permutation, presaging Beckett’s later preoccupation—in both his novels and dramatic works—with precise movement.
    It was also during this early period that Beckett first began to write creatively in the French language. In the late 1930s, he wrote a number of short poems in that language, and these poems’ spareness—in contrast to the density of his English poems of roughly the same period, collected in Echo’s Bones and Other Precipitates (1935)—seems to show that Beckett, albeit through the medium of another language, was in process of simplifying his style somewhat, a change also evidenced in Watt.
    [edit]Middle period
    After World War II, Beckett turned definitively to the French language as a vehicle. It was this, together with the aforementioned “revelation” experienced in his mother’s room in Dublin—in which he realized that his art must be subjective and drawn wholly from his own inner world—that would result in the works for which Beckett is best remembered today.
    During the 15 years subsequent to the war, Beckett produced four major full-length stage plays: En attendant Godot (written 1948–1949; Waiting for Godot), Fin de partie (1955–1957; Endgame), Krapp’s Last Tape (1958), and Happy Days (1960). These plays—which are often considered, rightly or wrongly, to have been instrumental in the so-called “Theatre of the Absurd”—deal in a very blackly humorous way with themes similar to those of the roughly contemporary existentialist thinkers, though Beckett himself cannot be pigeonholed as an existentialist. The term “Theatre of the Absurd” was coined by Martin Esslin in a book of the same name; Beckett and Godot were centerpieces of the book. Esslin claimed these plays were the fulfillment of Albert Camus’s concept of “the absurd”;[23] this is one reason Beckett is often falsely labeled as an existentialist. Though many of the themes are similar, Beckett had little affinity for existentialism as a whole.[24]
    Broadly speaking, the plays deal with the subject of despair and the will to survive in spite of that despair, in the face of an uncomprehending and, indeed, incomprehensible world. The words of Nell—one of the two characters in Endgame who are trapped in ashbins, from which they occasionally peek their heads to speak—can best summarize the themes of the plays of Beckett’s middle period:
    Nothing is funnier than unhappiness, I grant you that. … Yes, yes, it’s the most comical thing in the world. And we laugh, we laugh, with a will, in the beginning. But it’s always the same thing. Yes, it’s like the funny story we have heard too often, we still find it funny, but we don’t laugh any more.[25]
    Beckett’s outstanding achievements in prose during the period were the three novels Molloy (1951), Malone meurt (1951; Malone Dies) and L’innommable (1953; The Unnamable). In these novels—sometimes referred to as a “trilogy”, though this is against the author’s own explicit wishes[26]—the reader can trace the development of Beckett’s mature style and themes, as the novels become more and more stripped down, barer and barer. Molloy, for instance, still retains many of the characteristics of a conventional novel—time, place, movement and plot—and is indeed, on one level, a detective novel. In Malone Dies, however, movement and plot are largely dispensed with, though there is still some indication of place and the passage of time; the “action” of the book takes the form of an interior monologue. Finally, in The Unnamable, all sense of place and time are done away with, and the essential theme seems to be the conflict between the voice’s drive to continue speaking so as to continue existing and its almost equally strong urge to find silence and oblivion. It is tempting to see in this a reflection of Beckett’s experience and understanding of what the war had done to the world. Despite the widely-held view that Beckett’s work, as exemplified by the novels of this period, is essentially pessimistic, the will to live seems to win out in the end; witness, for instance, the famous final phrase of The Unnamable: ‘I can’t go on, I’ll go on’.[27]
    Subsequent to these three novels, Beckett struggled for many years to produce a sustained work of prose, a struggle evidenced by the brief “stories” later collected as Texts for Nothing. In the late 1950s, however, he managed to create one of his most radical prose works, Comment c’est (1961; How It Is). This work relates the adventures of an unnamed narrator crawling through the mud while dragging a sack of canned food, and was written as a sequence of unpunctuated paragraphs in a style approaching telegraphese:
    you are there somewhere alive somewhere vast stretch of time then it’s over you are there no more alive no more then again you are there again alive again it wasn’t over an error you begin again all over more or less in the same place or in another as when another image above in the light you come to in hospital in the dark[28]
    Following this work, it would be almost another decade before Beckett produced a work of non-dramatic prose, and indeed How It Is is generally considered to mark the end of his middle period as a writer.
    [edit]Late works
    Throughout the 1960s and into the 1970s, Beckett’s works exhibited an increasing tendency—already evident in much of his work of the 1950s—towards compactness that has led to his work sometimes being described as minimalist. The extreme example of this, among his dramatic works, is the 1969 piece Breath, which lasts for only 35 seconds and has no characters (though it was likely intended to offer ironic comment on Oh! Calcutta!, the theatrical revue for which it served as an introductory piece[29]).
    In the dramas of the late period, Beckett’s characters—already few in number in the earlier plays—are whittled down to essential elements. The ironically titled 1962 Play, for instance, consists of three characters stuck to their necks in large funeral urns, while the 1963 television drama Eh Joe—written for the actor Jack MacGowran—is animated by a camera that steadily closes in to a tight focus upon the face of the title character, and the 1972 play Not I consists almost solely of, in Beckett’s words, ‘a moving mouth with the rest of the stage in darkness’.[30] Many of these late plays, taking a cue from Krapp’s Last Tape, were concerned to a great extent with memory, or more particularly, with the often forced recollection of haunting past events in a moment of stillness in the present. Moreover, as often as not these late plays dealt with the theme of the self confined and observed insofar as a voice either comes from outside into the protagonist’s head, as in Eh Joe, or else the protagonist is silently commented upon by another character, as in Not I. Such themes also led to Beckett’s most politically charged play, 1982’s Catastrophe, dedicated to Václav Havel, which dealt relatively explicitly with the idea of dictatorship. After a long period of inactivity, Beckett’s poetry experienced a revival during this period in the ultra-terse French poems of mirlitonnades, some as short as six words long. These defied Beckett’s usual scrupulous concern to translate his work from its original into the other of his two languages; several writers, including Derek Mahon, have attempted translations, but no complete version of the sequence has been published in English.
    Though Beckett’s writing of prose during the late period was not so prolific as his writing of drama—as hinted at by the title of the 1976 collection of short prose texts entitled Fizzles, which was illustrated by American artist Jasper Johns—he did experience something of a renaissance in this regard beginning with the 1979 novella Company, and continuing on through 1982’s Ill Seen Ill Said and 1984’s Worstward Ho, later collected in Nohow On. In the prose medium of these three so-called ‘”closed space” stories’,[31] Beckett continued his preoccupation with memory and its effect on the confined and observed self, as well as with the positioning of bodies in space, as the opening phrases of Company make clear:
    A voice comes to one in the dark. Imagine.
    To one on his back in the dark. This he can tell by the pressure on his hind parts and by how the dark changes when he shuts his eyes and again when he opens them again. Only a small part of what is said can be verified. As for example when he hears, You are on your back in the dark. Then he must acknowledge the truth of what is said.[32]
    Beckett wrote his final work, the 1988 poem “What is the Word” (also known by its French name, Comment dire), in the hospital and nursing home where he spent his final days. The poem grapples with an inability to find words to express oneself– a theme echoing Beckett’s earlier work, perhaps amplified by his sickness late in life.
    [edit]Legacy

    Samuel Beckett depicted on an Irish commemorative coin celebrating the 100th Anniversary of his birth.
    Of all the English-language modernists, Beckett’s work represents the most sustained attack on the realist tradition. He, more than anyone else, opened up the possibility of drama and fiction that dispense with conventional plot and the unities of place and time in order to focus on essential components of the human condition. Writers like Václav Havel, John Banville, Aidan Higgins and Harold Pinter [33] have publicly stated their indebtedness to Beckett’s example, but he has had a much wider influence on experimental writing since the 1950s, from the Beat generation to the happenings of the 1960s and beyond. In an Irish context, he has exerted great influence on poets such as John Banville, Derek Mahon, Thomas Kinsella, as well as writers like Trevor Joyce and Catherine Walsh who proclaim their adherence to the modernist tradition as an alternative to the dominant realist mainstream.
    Many major 20th-century composers, including Luciano Berio, György Kurtág, Morton Feldman, Pascal Dusapin, Philip Glass and Heinz Holliger, have created musical works based on his texts. Beckett’s work was also an influence on many visual artists, including Bruce Nauman, Alexander Arotin, and Avigdor Arikha; Arikha, in addition to being inspired by Beckett’s literary world, also drew a number of portraits of Beckett and illustrated several of his works.
    Beckett is one of the most widely discussed and highly prized of twentieth century authors, inspiring a critical industry to rival that which has sprung up around James Joyce. He has divided critical opinion. Some early philosophical critics, such as Sartre and Theodor Adorno, praised him, one for his revelation of absurdity, the other for his works’ critical refusal of simplicities; others such as Georg Lukacs condemn for ‘decadent’ lack of realism.[34]
    Since Beckett’s death, all rights for performance of his plays are handled by the Beckett estate, currently managed by Edward Beckett, the author’s nephew. The estate has a controversial reputation for maintaining firm control over how Beckett’s plays are performed and does not grant licences to productions that do not strictly adhere to the writer’s stage directions. Historians interested in tracing Beckett’s blood line were, in 2004, granted access to confirmed trace samples of his DNA to conduct molecular genealogical studies to facilitate precise lineage determination.
    Some of the best known pictures of Beckett were taken by photographer John Minihan, who photographed him between 1980 and 1985 and developed such a good relationship with the writer that he became, in effect, his official photographer. Some consider one of these to be among the top three photographs of the 20th century.[35] However, it was the theatre photographer John Haynes[36] who took possibly the most widely reproduced image of Beckett: it is used on the cover of the Knowlson biography, for instance. This portrait was taken during rehearsals of the San Quentin Drama Workshop at the Royal Court Theatre in London, where Haynes photographed many productions of Beckett’s work.
    [edit]Selected bibliography

    [edit]Dramatic works
    Theatre
    Eleutheria (1940s; published 1995)
    Waiting for Godot (1952)
    Act Without Words I (1956)
    Act Without Words II (1956)
    Endgame (1957)
    Krapp’s Last Tape (1958)
    Rough for Theatre I (late 1950s)
    Rough for Theatre II (late 1950s)
    Happy Days (1960)
    Play (1963)
    Come and Go (1965)
    Breath (1969)
    Not I (1972)
    That Time (1975)
    Footfalls (1975)
    A Piece of Monologue (1980)
    Rockaby (1981)
    Ohio Impromptu (1981)
    Catastrophe (1982)
    What Where (1983)
    Radio
    All That Fall (1956)
    From an Abandoned Work (1957)
    Embers (1959)
    Rough for Radio I (1961)
    Rough for Radio II (1961)
    Words and Music (1961)
    Cascando (1962)

    Television
    Eh Joe (1965)
    Ghost Trio (1975)
    … but the clouds … (1976)
    Quad I + II (1981)
    Nacht und Träume (1982)
    Beckett Directs Beckett (1988/92) The San Quentin Drama Workshop
    Beckett on Film (2002) Hosted by Jeremy Irons, Produced by PBS [37]
    Cinema
    Film (1965)
    [edit]Prose
    Novels
    Dream of Fair to Middling Women (1932; published 1992)
    Murphy (1938)
    Watt (1945; published 1953)
    Mercier and Camier (1946; published 1974)
    Molloy (1951)
    Malone Dies (1951)
    The Unnamable (1953)
    How It Is (1961)
    Novellas
    The Expelled (1946)
    The Calmative (1946)
    The End (1946)
    The Lost Ones (1971)
    Company (1980)
    Ill Seen Ill Said (1981)
    Worstward Ho (1983)
    Stories
    More Pricks Than Kicks (1934)
    First Love (1945)
    Stories and Texts for Nothing (1954)
    Fizzles (1976)
    Stirrings Still (1988)
    Non-fiction
    Proust (1931)
    Three Dialogues (with Georges Duthuit and Jacques Putnam) (1949)
    Disjecta (1929 – 1967)
    Dante…Bruno. Vico..Joyce
    [edit]Poetry
    Whoroscope (1930)
    Echo’s Bones and other Precipitates (1935)
    Collected Poems in English (1961)
    Collected Poems in English and French (1977)

  177. Amigos ( as ).

    Já que muitos aqui parecem entendidos em artes desafio a quem queira que diga de quem são os escritos abaixo:

    Se possivel nacionalidade do autor e versão original de que ano e lingua.

    leia cuidadosamente:

    Despierte y usted ojo, llamo le y le acuerdo.
    Ver-en amar y el deseo
    Iguales que desean y que buscan
    Usted me recibe que le inscribo y soy y me voy
    Para entrar otra vez
    En la repetición del movimiento
    Le estoy dando y le estoy recibiendo
    Buscando por favor quién la búsqueda a darme
    Dar-en nosotros los rodamos y luchamos
    Sudamos y vamos que vamos
    Usted llega gimiendo primero ese I
    Que todavía le monto
    Alegre contenta el regalo
    Todavía de gran alcance alegre
    E entonces va yo allí repentinamente
    Arranques calientes bien
    Ahora, tan pronto como sea bueno
    Espero que usted tiene cuidado
    De la fruta que no se plantará
    Nos hicimos somos amamos
    Cansado ahora abrazado
    Más que ensamblado y comido bien
    Antes en entregarles el Morfeu
    Tales que asumí
    Deseado de abajur borra la luz

  178. mnc

    Só vc e o Gerald falaram da foto.

    Avisei que o Gerald não poderi concorrer ao premio.

    Vou esperar um pouco mais para divulgar o resultado.

    xxxxxx

  179. O Samuel Beckett inventou e escreveu esperando Godot.
    O mundo reconhecido adorou.
    Foi encenado,aplaudido e sempre ressuscitado.
    Nunca ausente e sempre presente mais do que nunca agora encenado.

    Então usando do que acho serem meus direitos de blogueiro resolvo entrar na jogada.
    Por que não uma minha idéia lançada?

    Parte que o Samuel nunca escreveu.Mesmo porque besteiras ele não escrevia
    Mas eu posso escrever porque não sou nada.
    E vamos então:

    Gogo e Didi conversam entre si após despertarem:

    -Bom dia Didi!
    -Bom dia Gogo.
    -O que vamos comer?
    -O de sempre.Cenouras.
    -E depois faremos o que?
    -Esperamos pois este é nosso papel.esperar Godot não é?
    -Sim.Mas se ele não vier novamente?O que fazemos?
    -Brincamos.O que mais podemos fazer senão brinca comer e dormir enquanto estamos na espera?
    -Tens toda razão,mas esta rotina já me exaspera.Dia após dias sempre iguais.Nunca muda.
    -Podemos dançar?
    -Isto não quer nem tentar mais. Porque depois de Astaire e Judy nunca dançaremos iguais.
    -Aguarde um pouco.Tenho de ir até a arvore.
    -pra que?Vais encenar um enforcamento de novo.
    -Não.I got go piss.
    -GO GO
    -Me chamas?
    -Não!
    -Pensei ter ouvido alguém chamando Gogo.
    -De tanto esperar quem nunca aparece estamos já coisas ouvindo.
    -Sabe de uma coisa ! Cansei de esperar Godot.Vou embora.Bye.
    -Didi espere também vou contigo.Não corra espere…Didi…..espere.

    Cortinas fecham-se rapidamente.
    Na platéia os poucos convidados perplexos e até irados não aplaudem.
    Um critica dos mais renomados diz a um colega ao lado.
    -Quem escreveu esta bosta?
    -Um autor novo de Caravelas que fica no sul da Bahia o nome é
    Pacheco foi informado
    -E quem é este cara de quem nunca ouvi falar
    -E eu sei lá!
    -Porra se a peça foi encenada ele existe.Alguém deve saber quem ele é.Preciso descobrir
    -E pra que?Se não gostamos de nada?
    -Por isto mesmo.Vou baixar a lenha no descarado.Vou arrazarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr igual faz a Sandra.

    To not be continued.

    PLEASE.

    Obrigado.

    Pacheco.

  180. Critica do ( nem sei o que é ) negócio escrito e encenado pelo Pacheco.

    Local: Teatro Absurdino de Neuroniolandia.
    Peça: “ O que Sam não disse”
    Iluminação de: Levantatano Vilaécá.
    Cenários:Claudiodesigner
    Tradução: Mariene do Arraial.
    Musica: Sanfoneira tocando em surdina” As times goes by “
    Patrocínio: Baby´s
    Entrada: franca e forçada.
    Apresentações; Uma e basta.

    Lamentavelmente e muito a contra gosto e mais ainda por nada mais ter a fazer fui por imposição assistir ao horrível tentativa de produção escrita e dirigida por alguém que nunca deveria sequer tentar o que assisti.
    Felizmente jamais será encenado ou repetido.Um horror.
    O cenário e a iluminação estavam muito adequados.A novidade introduzida foram os bancos infláveis e a arvore toda de PVC construída segundo padrões de Claudio.A trilha musical muito boa.A tradução melhor ainda porque a tradutora teve pouco o que traduzir devido o original ser em português.Acho que a tradutora foi destacada apenas como homenagem.Se fosse para traduzir realmente talvez teria sido chamada a Ezir mais chegada aos trabalhos teatrais.
    Nada mais tenho a acrescentar ao horrível e desprezível. Eu sempre firmei que este negócio do saudoso Boal ficar dizendo que qualquer um pode fazer teatro ia iludir alguns despreparados da vida. Espetáculo deprimente.principalmente na parte em que Didi anuncia que vai mijar.Onde já se viu?E se o papel de Didi for interpretado por uma atriz?Mijará acocorada ?Olha nem quero mais comentar.peço licença ao Casoy para dizer que esta M.E.R.D.A foi:

    UMA VERGONHA

  181. mnc

    Bom dia!
    Presente do dia das mães GT?
    Tudo que queria saber sobre Beckett e tinha vergonha de perguntar….
    I shouln’t go on, but I’ll go on….
    Resistência francesa, como é difícil escrever em francês, me descabelava nas aulas de francês quando tinha ditado, a palavra REPÈTICÍOM (repetiçãso, ensaio) ou coisa que valha o escrito, sei que tem dois acentos cada um para um lado, e nunca estou segura de que lado é cada um dos 2 acentos..
    Inglês tem esta vantagem de n ter acentos, agudos. tônicos, circunflexos, tils, etc…
    As 3 fases, o teatro do absurdo, Dispensar plotagens convencionails…minimalismo.
    Tenho tb esta sensação estranha de que minhas costas estão no escuro…
    Uma boca se movendo num palco escuro.
    Valeu meu dia.

  182. mnc

    Claudio. Blz?
    Conselho de uma do lar:
    Ligo meu piloto automático quando tenho tarefas domésticas nada glamourosas, uma parte de mim que é quase um hologama está lá na tarefa…mas a parte real tá lá pensando, conjecturando, falando com seus botões…
    Cantar tb é bom, ligo o rádio…alivia um pouco.
    A limonada do limão, mas que é massante e sacal é.
    Hoje mesmo a pauta enquanto piloto a vassoura (aspirador, seu sortudo, gente fina é outra coisa) que n é voadora, vou ficar imaginando Beckett, sua trajetória, criação, as cenas, tudo que acabo de aprender sobre o CARA.
    Abçs.

  183. mnc

    09/05/2009 – 01:27
    Enviado por: OBANDO DE IDIOTAS

    Mijar na pedra quente…
    Mija no fio eletrico de alta tensão.

    Então Ô bando de idiotas, que tal fazer um teste p ver o que acontece, depois vc me conta timtim por titim o que aconteceu…
    Agora tem que mirar bem na parte descascada do fio, pontaria vc deve ter…

  184. mnc

    Mistake: I shouldn’t.

    Pachecão Bom dia!
    O que eles falavam?
    O GT deu a tônica do chat: quem comia quem no meio…rsrsrrsrs
    A gente fica assim…nooooosssaaa, Ò oh whom… o GT e o Beckett, quanto profundidade filosófica….rsrsrrsrs
    Amei!!!

  185. mnc

    Pacheco,
    Hoje tem serenata p as mães,
    Com esta lua presente perfeito música e uma rosa.
    Claro que acompanhada de muito cerveja gelada p aguentar o frio da madrugada…
    E várias comidinhas básicas p dar sustança.
    A turma é muito animada.
    Vamos numa van escolar, carros ficam, o motorista n bebe, lógico…
    A concentração começa aqui em casa as 22 h e 24 saimos…
    Mãe é uma coisa melodramática mesmo…
    Num coração de mãe o amor tem reflexos de Deus.
    Meu filhão só pode vir no fim de semana, a nora tem faculdade.
    Saudade dele!!!
    Mas encomendou lagosta p trazer, esta lua e o clima estão perfeitos p fachear lagosta.

    Um grande abraço amigão!!!

  186. mnc

    O asilo é na terça de tarde,
    È barra tocar lá ….
    Saio arrasada.
    Mas temos de ir.
    Ossos do ofício.

  187. Senhor Critico.

    Venho humildemente a vossa nobre presença e por meio deste comentário dizer que acabo de ler sua desapreciação ao meu trabalho.
    Perplexo ficou ao perceber o quanto certo está vossa senhoria.
    D fato eu mesmo reconheço que o que eu tentei fazer foi de muito mau gosto.
    No entanto lembro ao prezado e caríssimo (esta é do R,A,) critico que Boal nada tem a ver com a minha tentativa.O saudoso Boal disse que todos somos atores.não disse que todos somos escritores.portanto sua menção ao nome do Boal foi no mínimo injusta.
    De minha parte deixo bem entendido que eu não guardarei magoa ou rancor devido a sua critica desfavorável aos meus esforços.Pelo contrário fico e ficarei eternamente agradecido pelo seu providencial aviso.
    “““ ““ Bem “dito é o ditado popular que nos lembra que” Cada macaco no seu galho”.
    Então eu ficarei no meu de onde descerei para o teu quando de mim precisares e se assim e para isto eu for chamado.
    Aceite protestos de elevada estima e consideração.
    Um abraço (de crocodilo).

    Obrigado.

    Pacheco.

  188. mnc

    Bem até mais,
    Um ótimo dia a todos.

  189. Detectado comentário.parece que voc~e já disse isso.

    è ?

    então prove assim que eu enviar!

  190. mnc

    A sanfoneira mor já tá no meu pé….
    Faxina, já…
    Que saco!!!
    Ainda bem que vai só o piloto automático…

  191. Epa.

    Ta provado.

    Eu ja tinha dito mesmo.

    esta na moderação.

    obrigado por ter provado e desculpe a minha afobação

  192. mnc

    Labutar é preciso,
    Viver é preciso.
    (Gonzaguinha)
    Minha mãe no tanque lavando roupa
    Minha mãe na cozinha
    Lavando louça
    Lavando rupa
    Lavando a vida
    Cantando um fada
    Alegrando a labuta
    Labutar é preciso menino
    Lutar é preciso,
    Viu mãe?

    (esta faz parte do repertório seresta de hoje)
    Fuiiiii…..

  193. O QUE É AGORA?

    O QUE?

    Estou indo rápido demais/!

    Negativo

    os outros é que estão demorando.

    mas para não te contrariar farei pausa e fico na espera.

    combinados?

    OK

  194. gthomas

    Bom dia pra todos

    Esse fluxo imenso de comentarios esta me dando uma ideia

    a de nao renovar com o IG

    e dar uma boa sumida da Blogsfera

    Pra que escrever?

    Pra ser sacaneado ate pelos prorprios amigos do blog?

    Nao, realmente nao faz o menor sentido

    O post nao eh unicamente a respeito de Beckett

    fala-se do porque ou nao porque o Brasil se considera uma ILHA, ISOLA, algo que ve o mundo como “la fora” ou “aqui dentro”, etc

    tudo bem

    querem depositar aqui suas poesias e seus traumas….

    e fazer longos discursos?

    You’re more than welcome.
    More than welcome.

    Meu contrato vai ate o dia 23 desse mes de maio.

    Ate mais

  195. mnc

    Migaaa!

    Para O bando de idotas nem deves ligar.

    Deve ser um daqueles que mal podem mijar.

    nem nada podem acertar.

    porque mesmo tentando só mija no pé.

    ou será que ele é?

    daqueles que ainda usam cabeleira do Zezé.

    Cadê o antes de @ que eu pedi?

    preciso mandar e-mail para ti.

    basta

    xxxxxxxxxxxxx@

    encher os x

    o reto nois já sabe e ninquém prcisa saber.

    manda.

  196. Esse parentese que Gerald faz faz englobando a realidade como um todo É.
    Os orientais são isso, a cultura oriental é isso: os problemas práticos humanos resolvidos por uma civilização antiga, que já passou seriamente por tudo que tinha que passar.
    Agora o Ocidente ( o Ocidente Estados Unidos) acena desde há 68 anos com uma nova realidade.
    O problema da sociedade máquina e do humano dentro do humano – o intra-humano chegando até a consciencia de célula de um organismo sociedade humana.
    Eu sou uma célula do sistema nervoso, voê uma célula do coração-pulmão – todos formamos um só organismo vivo no planeta. Nossas consciencias estão se voltando para tornar-se isso, perceber isso.
    E quem acha que “já chegou lá” apenas está alimentando a cultura do placebo, enganando a si próprio.
    O “LÁ” é muito mais longe.

  197. I told you :
    they are not your friends !

  198. conte ao menos até três …
    se precisar conte até 10 …
    e pense outra vez …

  199. gthomas

    I guess you’re right

  200. futucando o youtube

    vc conhece gerald ? fiquei meio tonto assistindo e queria sua opinião . tem tanto video sobre e por beckett então vc pode indicar o que vale a pena ou não ser assistido .

    ‘Play’ is a play by Samuel Beckett. It was written between 1962 and 1963. This is a version directed by Anthony Minghella for Beckett on Film project.
    Text of the play: http://www.drama21c.net/text/play.htm

    acho que esse é um caminho para o blog .
    ” trabalho de casa ” , home work .

    a desenvolver …

  201. gthomas

    POR QUE FUI ESCREVER ISSO?

    Os comentários dos últimos dois posts estão excelentes. Excelentes! Na verdade acho uma pena interromper o papo de quase 800 comentários pra ter que iniciar tudo novamente aqui. Mas parece o próprio ciclo da vida, esse “nada” que temos que alcançar, esse espaço NULO (void) no UNIVERSO, a falta de ego, o nosso NADA, como aquela mulher em Rockaby (Cadeira de Balanço) que enxerga a vida através da veneziana ou da persiana e diz assim: “one blind up, fuck life”!

    SO PRA ME FUDER NESSE?

    QUE LOUCURA!

    VAMP, ESTA NAS TUAS MAOS!
    no BR ja sao 9:30 da manha
    LOVE
    G

  202. Paulo from the G spot

    Nossa recomendation Gerald:

    Nao renove o contract com o IG. O Blog serve para te vulgarizar.
    As pessoas acham que voce eh apenas o que esta aqui no blog.
    A maioria nao esta mesmo interessada no que voce tem a dizer.
    Pouquissimos dos que aqui escreve tem interesse em teatro por menor que seja ou mesmo nem acredita que o teatro possa servir para algo. Aproveite o seu tempo livre com o fim do blog para ler, passear, fazer viagens, sei la…
    Ou faca um blog especifico so de Teatro com moderacao rigida
    onde posts fora do assunto, sao cortados e ponto final.
    Como era o blog do Caetano Veloso antes de acabar.

  203. Cristina

    Não é que ninguém se interessa por cultura, poucos se interessam por teatro, sobre Becket, Esperando Godot e teatro não tenho nada a dizer, e conheci poucos irlandeses, recentemente conheci uma irlandesa muito bonita, pele clara, olhos verdes e os cabelos vermelhos, casada com um brasileiro, li Ulisses do James Joyce e já tomei cerveja Guiness. Vai falar sobre o Brasil na Irlanda! Os caras nem sabem onde fica nosso país, nunca viram brasileiros, nem sabem quem é Augusto Boal, pelo menos nós já ouvimos falar de Becket.
    Dá para falar sobre morar numa ilha. O morador da Ilhabela se sente “fora do Brasil”, o continente é outra vida, outra energia e vibração. Eu me sinto mais segura na ilha, separada do Brasil por um braço de mar, na ilha a violência é menor, dá para viver mais em paz, harmonizada com o interior. No post anterior li um comentário sobre lecionar no Capão Redondo. A minha realidade é tão distante dos bairros violentos de São Paulo, as ruas da Ilhabela não são perigosas, apesar das drogas e do vício, a violência é pequena. O morador de uma ilha com a economia voltada para o turismo como a Ilhabela é provinciano e ao mesmo tempo não é. Na Europa você anda alguns quilômetros e já está lá fora, em outro país, não apenas Portugal é provinciano, Londres é mais cosmopolita, exceção no continente europeu, mas mesmo assim há agressividade de londrinos contra estrangeiros. O estrangeiro é todo aquele que é estranho ao lugar.
    A psicanálise não pretende tirar o trauma de ninguém pretende detectá-lo, trazê-lo à tona, tona-lo consciente. A dramaturgia usa a psicanálise. A cura para a dramartugia seria o seu fim? A dramaturgia é uma doença?
    A nossa alimentação não é saudável, é parte da nossa cultura comer muita gordura animal e vegetal saturada, que entope as artérias e dificulta a digestão, o fígado não processa bem as gorduras, açúcares, álcool, cocaína, anfetamina, etc.. Talvez a hepatite tenha deixado o Gerald com um tipo de humor figadal, precisa de chá de boldo, muito bom para o fígado.

  204. gthomas

    Pode ser que vc tenha razao, Paulo

  205. Oi GT e pessoal.

    Ótimo post, arrasou!

    Sobre essa do Walter Kerr e da crítica, gostaria de dizer algumas coisas. Li outro dia crítica de Yan Michalski a um peça que o Paulo Coelho montou, O Apocalipse. Começava dizendo que atrocidades se faz em nome do teatro de vanguarda e acabava com o espetáculo, dizendo-o seguidor da moda de reclamar da contracultura e de outros procedimentos de choque com a platéia: os atores contavam uma história de agressão na escola e diziam para alguém do público: te pego lá fora! O espetáculo foi arrebentado, enfim, porque acho que a vanguarda sempre fica correndo o risco de ser confundida com pretensão e amadorismo. Acho que descobrir que Beckett iria ser Beckett era uma grande tarefa quando ele surgiu. Deve-se perdoar o crítico: talentos como ele não dão em árvores. Kerr pode ter, pelo contrário, aberto espaço para Beckett, destruindo outros talentos. Contrera, por exemplo, parece que precisa de um Kerr. Rejeita e Kerr.

    Sobre Boal, acho pertinente ouvir falar de seu sucesso fora do Brasil. Porque aqui ele “60”, ele é necessariamente atacado por pertencer a uma família política determinada. Ele nos remete a algo bem específico, à luta dos vampiros liberais contra a ditadura dos proletários, digo, oprimidos…

  206. gthomas

    Na edicao final dos DVDs do volume 2 dos Almost Complete Works de quase toda minha obra (apresentada , ou melhor, hosted por Philip Glass) nao entram dois trabalhos especificos de duas pessoas bastante oportunistas: no entanto eu lhes dei a vida no teatro.

    antes nao tinham

    elas sabem quem sao

  207. Depois do que li.

    Depois de meditar.

    tomo vergonha na cara.

    Entendi o recado.

    Nem precisa explicar.

    pego meu boné

    E saio.

    Vou me mandar.

    talvez para nunca

    mai regressar..

    Adeus meus amigos

    Vou pescar

  208. Paulo from the G spot

    I have heard it happened that one day Pacheco’s son came home from his progressive school
    and brought a book on sexology. The mother was very much disturbed but she waited for Pacheco to come. Something had to be done; this progressive school was going too far! When
    Pacheco came his wife showed him the book.
    Pacheco went upstairs to find out where his son was. He found him in his room, kissing the
    maidservant. So Pacheco said: Son, when you are finished with your homework, come down.

  209. gesamtkunstwerk – o conceito de arte total , do wagner , que voltou à cena nos anos 80 . entendo que não é apenas ver , ouvir . mas sentir uma emoção filtrada e/ou condimentada por tudo que se experimenta na vida .

    para isso tem que ter vida . para compreender tudo que está em torno e por trás de uma obra de arte . cá fora e lá dentro .

    …..

    já coloquei aqui o link para o filme do derk jarman 80’s claro : ‘wittgenstein’ .

    http://video.google.com/videoplay?docid=2608378371506756422

    em um periodo da vida o filosofo é convencido a dar aulas para adolescentes . tem uma cena ótima . uma menina não entende bulhufas do que ele , o professor , esta tentando ensinar , e ele vai ficando puto , e a menina apavorada , até que ele quebra um lápis ao meio e grita :

    TEACHING NÃO É NADA RECOMPENSADOR … VC ME ENTENDE ? VC ESTÁ ME ENTENDENDO ?

    gerald , vc fez igualzinho 😉

  210. OBANDO DE IDIOTAS

    O Pachequinho foi pescar?
    Pescar bagre cego?

  211. Rodrigo Contrera

    pachequinho
    “não se vá…”
    contrera

  212. Rodrigo Contrera

    Lúcio Jr, meu caro
    o que vc quis dizer com que eu preciso de um Kerr? não me diga que é isso que eu entendi. valha-me Deus!
    beijoca
    contrera

  213. Paulo from the G spot

    A bank was trying to decide if they should have computers and automatic
    mechanisms installed in their headquarters. So an efficiency expert was called in to do some
    research work: which people were needed, and which people were not needed. which could be
    disposed of.
    The efficiency expert asked one clerk: What do you do here? The clerk said: Nothing. Then he
    asked an executive: What do you do here? The executive said: Nothing. Triumphantly, very happy,
    the efficiency expert turned to the directors and he said: I told you, there is much duplication. Two
    people doing nothing – there is much duplication!

  214. OBANDO DE IDIOTAS

    O Pachequinho esta dengoso.
    Esta carente.
    Oh Morena!!! dá trato no Pachequinho.
    Esta querendo mimo.

  215. Ich habe nicht verstanden was haben Sie versuchtet zu sagen. Dass ein Autor wie Beckett den echten menschlichen Fragen auf Bühnen dargestellt darf möchten, es ist kein Zweinfel, wenngleich er seine Wünsch keine Verwirklichung haben konnte. Ich denke aber warum haben wir die Verpflichtung dieses Autor zu nachamen als ins Leben wie auch in der Bühne (insofern Leben und Bühne heissen allein eine Einheit).

  216. mnc

    Olá,
    fazendo um pitstop, p corrigir-me,
    Ontem num comente coloquei Aroldo de Campos como tradutor de Ulisses de Joyce.
    Actually Aroldo fez a orelha.
    A tradução do Ulisses que tenho é do Antônio Houaiss.
    Voltando p labutta.

    ô Dina é preciso
    Olhar esta vida
    Além desse filme
    Do cine Colombo…
    Saber da alegria
    E da felicidade
    QUe vendem barato
    Em qualquer quitanda.
    (Continuação de Viu mãe?
    Gonzaguinha)

  217. mnc

    Depois volto p ler os comentários.

  218. paulo
    no blog do caetano nao era específicamente musical . era sobre cultura em geral . e babação . não tinha muita receita , nem criticas . eu era o unico com nick , acho , gostava de interagir mesmo não sendo o fã que se esperaria encontrar por lá .

    mas caetano é de uma realidade . gerald é de um sonho .

    não sei ‘contrato com o ig” significa grana . não sei se isso pesa na balança .

    ….
    ps : desculpe , minha expressão idiomática colocou lenha na fogueira . pacheco levou ao pe da letra tudo e tomou as dores .

  219. O Vampiro de Curitiba

    Bom dia!
    Já entro no meio de um furacão…
    Cedo, já????

  220. O Vampiro de Curitiba

    O Blog tá excelente!
    Todo mundo livre pra comentar sobre o que quiser.
    Ninguém é pautado aqui.
    É assim que deve ser.

  221. O Vampiro de Curitiba

    Agora vem o Paulo dando como exemplo um blog que já fechou???

  222. O Vampiro de Curitiba

    Gerald e Pachecão, não se precipitem.

  223. S U E

    Bom Dia !!!

    Ops !!
    Caramba , concordo que *Poucos* estao interessados em CULTURA / especialmente Teatro… mas caramba…Nao Gerald , voce fala com um amor , um paixao…sobre tudo….
    Que sempre que leio seus textos…tenho vontade de *devorar* mais e mais.,…entro em pesquisas do que nao conhecia , aprimoro o que ja sabia…enfim !!!
    BLOG faz a *cultura* ficar mais proxima das pessoas que gostam….
    Talvez sim…poderia ter uma forma de moderar…o que se escreve , sem automaticamente eliminar os proximos comentarios daquela pessoa (Conforme Vamp ja nos explicou).

    Mas TODOS que conhecem GERALD THOMAS , sabem MUITO bem quem eh voce…e nao por causa do Blog…e sim por sua obra….

    Blog aproxima mais voce…

    Voce eh UNICO , escreve como nimguem….
    Acompanho outros Blogs….e muitas vezes nem comentarios tem….(nem sobre o texto nem sobre nada)

    Agora que voce tem que *fazer* mais tempo para *voce* sim isso tem….(rs)

    Bom Querido…deixo aqui meu testemunho…
    Alias curiosidade *Contrera estava no encontro (da Foto?) Que maximo…achei que nao tinha entendido…

    Beijos Beijos

    Um bom dia a todos…

    PS Hoje vou assistir *Esperando Godot*…mas como ja li tanto sobre , *Nao sei se vou entender* , bom se nao entender depois venho *aqui* pedir Help ao *Magnifico….

    Alias uma coisa que paro eh penso , como esses herois da Arte , teatro…sobreviveram a um tempo aonde tudo era muito mais dificil…e complicado !!!

    E ate hoje…sao atuais…..

    revolucionarios…

    Gerald Thomas , para mim eh um *revolucionario* da nossa *geracao*…que faz a *diferenca* , nao esta so de passagem…

    FORCA E LUZ….

    BEIJOS

  224. S U E

    PERGUNTA!!!

    Como fazer para *assistir*…

    DVDs do volume 2 dos Almost Complete Works

  225. Sandra

    Puxa… AMEI a história de Beckett!!!

  226. Sandra

    Por que o Brasil é uma ilha? O certo seria perguntar por que outros países não são. A maior parte das pessoas quer plantar suas raízes no chão. Geralmente saem quando têm suas raízes arrancadas. Fogem da guerra, fogem da seca, fogem da fome, fogem da desesperança,… Mas, de vez em quando, procuram a sombra de uma árvore, ou a lembrança dela.
    A pergunta seria: por que VOCÊ não é uma ilha, Gerald?

  227. Sandra

    Ou será que você só consegue se lançar pelo mar se tiver terra na alma?

  228. Sandra

    Por que Esperando Godot ainda ARRASA?

    Por que deixaria de arrasar? Nós mudamos?

  229. Sandra

    Se fôssemos naturalmente nômades, não teríamos inventado a pecuária, a agricultura, e a própria cultura. Quando algo nos arranca do certo, do estabelecido, da inércia, resistimos, esperando que alguém nos salve do abandono e do incerto.

  230. Sandra

    Criamos ilhas de pensamentos. Temos medo de debater, e que alguém ameace nossas certezas.

  231. Sandra

    O público se choca? Na verdade, o choque vem durante o imenso “vazio” em dois atos. A porrada na cara, muito bem traduzida por Gerald:

    “Isso deveria ser um exemplo de transparência de que estamos aqui num processo temporário e efêmero, quase besta, e que Godot jamais virá. E quem ganha dinheiro, muito dinheiro, doutrinando meninos e meninas dizendo que ele já chegou ou que ele já está aqui, acaba asssado num campo qualquer numa Animal Canibal Pizza ou enterrado até a cabeça como o personagem Winnie em “Oh, Que Belos Dias!”, de… ah, claro, quem mais? Samuel Beckett, evidentemente. O anti-Godot.”

  232. S U E

    Ricardo…

    Nao me considero uma *completa Burra* , mas juro nao entendi seu convite….
    Ate conheco algumas favelas do Rio , mas essa eu nunca conheci!!!

    08/05/2009 – 19:39

    Enviado por: ricardo

    Ps: Um covite!
    Sue, venha passar uma temporada na favela da Maré.

  233. Sandra

    Sustentamos ONGs e partidos que nos vendem soluções e certezas. Que medo contestá-las.

    Até a Ciência virou certezas. Idéias são derrubadas com abaixo-assinados, não com argumentos, e são adotadas por partidos, ONGs e grupos. Nossos novos templos.

  234. Sandra

    Por que o medo de mudar de post?
    Plantamos raízes nos anteriores? Viraram nossas ilhas?

  235. Sandra

    Podemos mudar, e carregar terra na alma.
    Qual terra? O que fizemos nos posts anteriores? Abrimos nossas almas, nossas defesas, nossas desconfianças em relação às nossas certezas.

  236. Sandra

    Levemos isso na alma e sigamos.

    E que Godot exploda.

  237. [=

    Gerald,

    Na verdade, eu queria expor que, para os radicais, os moderados, que aceitam um pensamento plural, é que são os radicais. De melhor forma: os moderados é que são intransigentes com os valores dos radicais. E, a meu ver, eles, os extremistas, têm um fundo de razão nessas colocações, pois, de certa forma, os moderados censuram a negação do pluralismo, negação que é natural dos radicais( religiosos, políticos, culturais e etc.).

    As minhas outras considerações são a respeito da sua benevolência, que, por vezes, realiza a injustiça neste BLOG. De outro modo: eu sou contra a exortação da injustiça.

    [=

  238. Luciana

    Quero deixar claro que entrei neste blog porque uma vez assisti uma peça do Gerald Thomas e fiquei maravilhada com sua linguagem.Sei que o que vi e senti , em 90, influenciou muito a minha maneira de enxergar a arte e de expressá-la.Depois disso, nunca mais deixei de ficar atenta sobre o seu trabalho.E muito bem antes de ir assití-lo , assisti no teatro o Beckett em Esperando Godot, o que me impressionou muito.Devo ter lido outras peças dele em algum lugar mas não lembro direito porque a gente lê tanta coisa no decorrer da nossa vida.
    E se este blog está com os dias contados e realmente acabará é porque algum sentido disso terá para todos os que aqui estiveram este tempo todo. Uma semente sempre ficará maturando para germinar mesmo para os que nunca foram ao teatro, disso tenho certeza.O artista tem que ter liberdade para decidir o que fazer da sua vida, a liberdade da escolha de ter um tempo para viver sua vida , para elaborar tudo o que sente e depois trazer ao mundo sua obra.Seja o que Deus quiser e que seja feita sua vontade

  239. [=

    Ah!, sim, eu também gosto de Star Wars… Eu quero que o Dark Side impere. Comentários funestos e sanguinolentos, que enterram os outros comentários, devem ter supremacia total sobre os de menos potencial.

    [=

  240. MAU

    SAUDAÇÕES GERALD…VOLTEI…NEM SEI DA ONDE

    RECEBI SEU CHAMADO. DESCULPE, É QUE ESTOU, ESTOU ?!?!?!

    O QUE ESTOU MESMO – NÃO, NÃO ESPERO POR GODOT.

    AH, JÁ TENTEI A MACROBIÓTICA, MAS AINDA NÃO ADERI, NÃO CONSEGUI. ENQUANTO ISSO, VOU ME ENVENENANDO COM A COMIDA CONTEMPORÂNEA. ESSA MERDA TODA QUE A GENTE ENGOLE PRA TAPAR NOSSOS TRAUMAS E SONHOS.

    SE EU DEMORAR, ESOTU NO SUBMUNDO, COORDENANDO MINHAS SUB´S COM CHICOTES E COOKIES DE CHOCOLATE.

  241. Glorinha

    Sandra…
    bom dia!!!
    o incerto talvez seja um abandono que deveríamos nos permitir…
    [[]]

  242. Glorinha

    Bom dia para todos!!!

    estava tudo incerto
    tanto quanto o certo estivera tempos atrás
    estávamos viajando na estrada descrita
    e agora escrevemos a estrada inscrita
    tudo certo nesse incerto
    de abandono e desapego
    dos apegos todos que tenho
    que me prendem…que me guiam…que me desviam…
    não estou esperando….
    não espero
    espero nada…
    tudo incerto…tudo in….
    []

  243. Luciana

    Na época que asssit Esperando Godot tive uma impressão sobre o que vi, não foi um estudo , certamente, aprofundado sobre o autor e sua obra.Mas fui em direção da bilheteria do teatro, paguei o ingresso, entrei , sentei e esperei a peça começar,a peça começou, fiquei ali assistindo tudo aquilo, aquela rotina interminável, senti uma angustia, comecei a penetrar naquilo, a peça acabou, levantei e fui embora.Tudo o que assisti deve ter ficado como uma semente germinando.Hoje a minha compreensão ,com o blog do Gerald Thomas e textos sobre teatro e Beckett estão um pouco mais aprofundado.

  244. Sandra

    E vivas às incertezas! À pluralidade! Ào Yin e ao Yang! Às máscaras da comédia e da tragédia!

    “Por que será que tanto Beckett quanto Pinter decidiram morrer no Natal ou perto do Natal?

    Estranho… muito estranho! Pelo menos Pinter não nasceu no dia da Páscoa, como Sam.” (GT)

    “Chego do velório e percebo que Paulo Autran morreu no Dia da Criança” (GT)

    “Não posso dizer que não fiquei triste com a morte do Boal. Óbvio que fiquei. Fiquei triste com a morte de um artista. Quantos deles temos hoje em dia? Poucos.” (GT)

    gerald , todos , se quiserem comemorar alguma coisa , venham ao rio pra uns drinks comigo , que completo 53 anos hj , com a maturidade de 50 , pele de 40 , corpo de 30 , cabeça de 20 , alegria de 10 , e a inocência de um recém-nascido . aproveitem .(claudio)

    No próximo domingo estarei completando idade e tornando menos o tempo que me resta de ir para onde iremos um dia.(Pacheco)

    Exatamente hoje ta fazendo 25 anos que paria meu filhão, Genaro…é algum tipo de aniversário que faço…no di a do trabalho pair uma pessoa de luz,,,(MNC)

    Ahh, ontem também foi aniversário da Vampirinha mais velha.(Vamp)

  245. [=

    Vampiro,

    ”09/05/2009 – 10:51

    Enviado por: O Vampiro de Curitiba

    Bom dia!
    Já entro no meio de um furacão…
    Cedo, já????”

    E olha que foi você o chutador desse balde( risadas terríveis e prolongadas)…

    [=

  246. [=

    Gerald,

    Com toda a franqueza, você me irritou demais…É melhor eu parar de comentar que ficar escrevendo escrotices.

    Até…

    [=

  247. Luciana

    Lembro o dia que li no jornal sobre a estréia da peça do Gerald Thomas, achei interessante e fiquei com vontade ir assistir.No outro dia, na aula de desenho , na faculdade, a professora comentou sobre o Gerald Thomas, sobre a conversa que ele teve para o público sobre sua obra,ela comentou que ele era judeu,etc, contou um fato que ocorreu no dia da sua entrevista que me atraiu , tive vontade de ter ido nesta conversa.Depois disto, resolvi assistir a peça e algo se abriu dentro de mim.O final da peça termina com um casal transando, bem legal.

  248. Sandra

    “…e ate agora nao entendo exatamente porque se monta, em estilo grandioso, Esperando Godot. O publico , no final, nao entende. Godot nao vem. O publico fica enormemente frustrado. O texto eh um GRANDE GRANDE TEXTO.” (GT)

    “É justamente isso que fazemos todos os dias, nós, os putos, os veados, os vagabundos! E nos aplaudem em pé! Quando não nos vaiam, claro. Mas mesmo quando nos vaiam, estão demonstrando uma forma de repugnância não propriamente a nós, mas à nossa forma de representar vocês, eles, a sociedade como um todo. Daí talvez o choque.”

    (http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2009/03/20/ah-nos-artistas-os-putos-e-veados/)

    “a entrada de Pozzo e LUCKY eh uma quebrada, uma das mais liricas e crueis quebradas ate hoje vistas em qualquer ti[po de palco e jamais superadas desde que a peca foi escrita na decada de 50

    Mas ainda se aplaude,

    Mas nao entendem

    Porque nao ha o conceito de happy ending

    ou mesmo de tragic ending

    ha o nada

    o empty

    void

    e

    aplaudi-lo

    eh risivel

    me dizia o proprio Sam Beckett” (GT)

  249. Sandra

    Saindo agora!

  250. Luciana

    Tem alguns comentários que não consigo entender qual é a intenção dos autores,o motivo dos comentários serem tão agressivos e ditatoriais afirmando categoricamente de quem pode ser artista ou não.Na minha maneira de ver a coisa, acho que quem te que ver se é artista ou não, é o próprio artista e não os outros.O que seria de muitas pessoas se fossem atrás das outras.Agora se alguém quer ajudar tal artista , patrocinar sua carreira é uma escolha dela quem quer ajudar ou dar um empurrão ,nisso eu concordo.Não concordo, por outro lado, de jeito nenhum ,com essa política, o que acho muito estupido , de um grupo ou espaço gritar, berrar , ser agressivo, quem pode ou não ser artista ou que quer que seja.

  251. LEOPARD

    Não tem jeito, como diria Erik Maria Von Remark, “SEM NOVIDADE NO FRONT OCIDENTAL”.

  252. Luciana

    São interrogações que me perseguem cada vez mais que vivo e leio este blog.Interrogações de como cada pessoa vê a vida, como reaje à vida e como se comunica com os outros.Das agressividades,dos repúdios, das aversões,da teimosia (mais minha), de quererem desligar a luz da casa de alguém , impedir alguém de ver o sol nascer, de respirar, de caminhar a sua maneira.Fico sempre com essas interrogações que como parasitas ficam grudadas em minha pele, de querer entender de como há variedades de interpretações , cada uma a sua maneira sobre tal filósofo, sobre tal autor e como cada um usa isso conforme sua necessidade.Acho fácil ficar interpretando as coisas superficialmente , isso é fácil, um monte de coisa é fácil e o que é difícil é dizer algo que seja real e verdadeiro.
    Não entendo as insinuações,querem educação mas muitos não são educados , querem sensibilidade e não são sensíveis, querem a solidariedade e não são solidários, falam de ideologias,filosofias´até parece Esperando Godot com seus corpos estáticos, frios, imóveis sem emoção, sem sentimento nenhum .

  253. Luciana

    Sem novidade no Front Ocidental, UAU , Leopardo.

    Que profundo.

  254. O Vampiro de Curitiba

    Então, tá! Vou falar um pouco de Arte.
    Eu não, o Diogo Mainardi:

    (Da coluna da Veja desta semana )

    “Mister Maker

    “Vik Muniz reproduz a Mona Lisa com pasta de amendoim e a Última Ceia com calda de chocolate.
    Em vez de ganhar um programa no Discovery Kids,
    ele tem suas obras compradas pelo MoMA”

    Mister Maker tem um programa no Discovery Kids. Ele ensina a pintar coelhos e paisagens marinhas usando materiais insólitos como balas de goma, embalagens de ovos e tampinhas de garrafa. Vik Muniz é o Mister Maker do MoMA. Ele reproduz a Mona Lisa com pasta de amendoim e a Última Ceia com calda de chocolate. Em vez de ganhar um programa no Discovery Kids, ele tem suas obras compradas pelo Museu de Arte Moderna de Nova York.

    Aleijadinho? Portinari? Hélio Oiticica? Lygia Clark? Ninguém é páreo para Vik Muniz. Ele é o artista brasileiro mais festejado de todos os tempos. Ele está para a arte brasileira assim como Leonardo da Vinci está para a arte italiana. O que já diz tudo sobre a arte brasileira. Vik Muniz valorizou as técnicas mais desprezadas da história da arte: a cópia e o trompe-l’oeil. Primeiro, ele copia, fotografando. Em seguida, reconstrói a imagem colando sobre ela elementos de uso cotidiano, como molho de tomate, geleia de amora e soldadinhos de plástico, em forma de mosaico. O resultado se assemelha às telas de Arcimboldo, o pintor maneirista que compunha figuras humanas a partir de legumes, frutas e livros. Além de ser o Mister Maker do MoMa, Vik Muniz é o Arcimboldo cearense. O Arcimboldo pau de arara.

    Nos últimos anos, os artistas brasileiros se espalharam por museus e galerias dos Estados Unidos e da Europa. Vik Muniz é o mais popular de todos. Mas há outros na cola dele. Em particular: Cildo Meireles, Beatriz Milhazes e Ernesto Neto. Inicialmente, eles eram patrocinados pelo Banco Santos, do fraudador Edemar Cid Ferreira. Assim como as mulheres dos deputados, os artistas brasileiros iam a Veneza, Berlim ou Nova York com todas as despesas pagas pelos contribuintes. Agora isso mudou. Eles ganharam o mercado mundial. Em 1891, Paul Gauguin abandonou Paris e foi retratar os selvagens no Taiti. Um século depois, os artistas brasileiros percorreram o caminho inverso: eles representam os selvagens do Taiti indo retratar Paul Gauguin em Paris. Vik Muniz é aquela taitiana com o seio de fora. Ele é aquela taitiana de cócoras. Ele é aquela taitiana segurando uma fatia de melancia.

    A meta de Vik Muniz é “romper a hierarquia da arte”. É o que ele faz quando pendura uma cópia de Rafael ao lado de uma cópia de Bosch. O mesmo discurso populista e popularesco é estendido ao público de suas obras. Segundo ele, tanto faz se o espectador é um curador de arte ou um bilheteiro. Vik Muniz sempre diz que é um produto do Brasil. E é mesmo. Nós rompemos a hierarquia das ideias, dos valores, dos gostos, dos costumes, das leis. Os outros fizeram a Mona Lisa. Nós a lambuzamos com pasta de amendoim.”

  255. Luciana

    Gostaria de me aprofundar no contexto que foi escrito Esperando Godot para compreender melhor o que ele quis dizer.Alguma coisa já enxerguei melhor ao ler sobre o S.Beckett e sua vida.Corpos, prisões, não sei …estou ainda maturando , deixando germinar quem sabe no final da minha vida eu compreenda.

  256. O Vampiro de Curitiba

    Ou voltaremos à época da ditadura militar, onde jogador de futebol só podia falar de futebol; cantor só podia falar sobre música; ator só podia falar sobre Teatro ou Cinema, etc.
    E eu? Se for falar sobre o que eu faço de melhor, ficarei só escrevendo sobre sexo….

  257. Liliane.

    Nada demais em se (auto) proclamar elite. As pessoas se sentem protegidas quando estão atrás de muros.

    O valor real de uma coisa valiosa somente os loucos podem negá-lo. E somente um insano teria coragem suficiente para afirmar que a estátua da liberdade não significa nada. Assim como a estátua do Cristo Redentor.

    A elite existe sim. Não há como negar. Contudo, está dispersa. A Michele O. existe. Existe o Alfred, o Roberto, e a Maria. Podemos falar sobre John e até sobre Adolf. Tudo materialização de um mesmo sopro que é o pensamento vivo.

    Não há como negar a elite. Somente temos de parar com essa mania de querer enquadrar tudo em um pré molde certinho.

    Elite ou se é, ou se está fora. Em tempos micros este é um dos últimos pilares de resistência ao medíocre. Não há como se forçar a entrada. E a sábia face da História é a que ficou encarregada de separar aquilo que é joio daquilo que é trigo.

    Para quem ficou de fora dessa seleção mais do que natural, resta apenas o direito de se (auto)proclamar POVO.

  258. Luciana

    Já li sobre o Vick Muniz.Muito interessante o seu trabalho.Vick Muniz deve ter sido influenciado muito pelo Andy Warhol e toda a arte contemporânea .A hierarquia já foi rompida por Duchamp , com o bigode na Mona Lisa e um urinol exposto no museu.É o que todos os artistas de todos os tempos perseguem , trazer à tona algo novo, romper com as regras já obsoletas, abrir novas fronteiras

  259. Luciana

    Bem, se é o que vc sabe fazer melhor, vai em frente, fale…

  260. Luciana

    Vamp, Não se reprima.

  261. Luciana

    Vamp, estou esperando vc escrever o que vc sabe fazer melhor

  262. Luciana

    Duchamp colocou bigode na Mona Lisa, Vick Muniz a reproduziu usando chocolate.Genial a idéia.

  263. O Vampiro de Curitiba

    Luciana, também não é assim, né?
    Tem que se estar no clima e tal…

  264. S U E

    Vamp…

    Voce nao tem *jeito* menino….
    Sua Polaca vai puxar as *suas* orelhas…(Horns)

    Beijos

    Querido

    Sempre fazendo graca…

  265. Luciana

    Agora só falta alguém reproduzir Mona Lisa através somente da energia mental, com a força do pensamento, um Uri Gueler das artes.

  266. O Vampiro de Curitiba

    Sue, é que eu não me conformo. Em pleno sabadão e todo mundo de mau humor…
    Beijos!

  267. Luciana

    ou o artista inventar a maquina do tempo, ir até a Itália ,em Florença, na Renascença, e procurar Mona Lisa, a real , e retornar ao século XXI e fazer uma exposição para apresentar sua obra, o rompimento da hierarquia no meio artístico , etc,etc , fazer ela dar uma entrevista , meio atônita no meio de todo este mundo ao redor dela, num italiano arcaico, falar do seu tempo, do seu contato tão próximo com o gênio,etc,etc

  268. O Vampiro de Curitiba

    Garganta, deixa de provocação, cara!
    Só eu posso provocar o Gerald!

  269. Luciana

    e a luz dos flashs das máquinas clicando na sua frente fazendo a cegar , as cãmeras a filmando, vozes dizendo para ela olhar deste jeito, olhar para lá, para cá, cruzar as pernas , todos gritando , todos se empurrando para tirar a melhor foto que sairá nas primeiras páginas dos jornais e revistas mais importantes do mundo.

  270. S U E

    Vamp…

    Tens *DIAS* que agente nao se *aguenta* dentro da gente…sabe como?? Da uma agunia….uma coisa…bom se comecar escrever vai ficar muito *publico*….

    Mas fazer o que ….faz parte do dias modernos….*IRRITA*…

    Pois eh eu doida para ir no Teatro vou..sozinha nao arranjei compania…e andar *sozinha* , estar *sozinha* …me mata….

    Beijos querido….

  271. Luciana

    Luciana tem que estar no clima etc e tal mas vc não tem gravado estes momentos gravados na sua memória…esquece assim tão rápido , é vapt e vupt e deu, é

  272. S U E

    APROVEITANDO…

    Luciana (Miriam) Gaucha…
    Pelo amor de DEUS , Jesus Apaga a Luz…..*daonde* voce copia tanta *coisa* junta para escrever aqui?????

  273. O Vampiro de Curitiba

    Luciana, às vezes é mesmo “vapt e vupt”, sabe como é, ninguém é perfeito…

  274. S U E

    Hhahahahhahah…

    Vamp…

    Mas *engata* uma primeira , poe o pe no acelerador…e nao
    tira mais….

    Engata Primeira (marcha do carro) = Teclados , letras….paragrafos….

    Acelerador = Enter….

    *****

    Caramba nao faz *nem* sentido….

    …..

    Cansa…isso cansa a mim imagina ao Magnifico….e outros…

  275. Luciana

    Sue

    Não copio,é o resultado, maturações que vou absorvendo com as coisas que acontencem ao meu redor.

  276. Sandra

    Passadinha para desejar um bom sábado a todos.

    Franciny, tentei achar no Youtube a ópera que você disse, mas estou com problemas para acessá-lo.

    Glorinha… é verdade. Mas certezas dão segurança. Por isso as compramos a peso de ouro e consciência.

    Gerald, pode ficar bravo à vontade. Não adianta. Você continua um fofo.

    Bom sábado! Tenham juízo, mas não precisam usá-lo todo, pois, afinal, hoje é sábado!

  277. LEOPARD

    Em abril de 1969 falecia Cacilda Becker durante apresentação de Esperando Godot, não assisti com ela mas assisti, anos após com a irmã dela Cleide Yaconis. Foi a única peça de Beckett que vi em toda minha vida a sensação de não fim foi para mim extremamente depressiva, durante uma semana aquilo ficou remoendo em minha cabeça. Agora eu traço um paralelo com o meu escritor atual favorito, Carlos Heitor Cony, que é exatamente assim, seus romances sempre terminam “sem fim” até mesmo “Quase Memória” que conforme ele mesmo diz “é quase uma biografia” assim termina, ou melhor não termina, passados mais de 40 anos que leio Cony sempre fico, pelo menos uma semana deprimido, mas a todo lançamento estou na livraria.
    O que será que tinha naquele pacote?

  278. LEOPARD

    As exceções em Cony, são as crônicas e a biografia do Chaplin, que por sinal achei melhor que a Auto-Biografia.

  279. LEOPARD

    Aguardo, com ansiedade, um post sobre Wagner.

  280. [=

    Vampiro,

    Código Morse ( suspeito que seja necessário) By ex-ex-espião soviético.

    Sobre o fim da ilha em que estamos presos:

    Há tempos atrás um artista finlandês, segundo relatório apócrifos das Nações Unidas, mandou obra de arte altamente subversiva ao sistema dos burocratas autoritários da Rep. Democrática da Alemanha ( a comunista).

    Engraçado!, houve a suspeita de que a Alemanha Oriental destruiu a obra de arte , que incentivava a liberdade… Porque nem mesmo a União Soviética, que é quem mandava de fato e para quem a aquela escultura foi destinada, patrocinaria a destruição daquela beleza. Outros rumores denunciavam a participação de autoridades polacas, que temendo o fim do regime em seu país, foram, sim, os verdadeiros culpados. Mas isso é um mito e a obra de arte se foi e provavelmente nunca mais se reconstituirá, de modo a ter, por certo tempo, mantido o sistema da Alemanha Oriental em vigor por mais um pouco de tempo.

    [=

  281. LEOPARD

    Animal(Hannibal)Canibal Pizza.

  282. Marcio M

    Eu hoje andando pelas ruas da cidade vi uma WEB CAM que é um cachorrinho preto e branco.
    A câmera fica no focinho.
    Então lembre-me de BO, o cãozinho da família Obama.
    Então fiz esta singela e linda poesia:

    I love Bo
    I love Godot
    I love Artaud
    I love Gerald Tho

    🙂

  283. Liliane.

    Tempos macros… Tudo parece tão distante. Por mais que existissem os muros a natureza nos embalava acalentando os corações com a mão aquecida da esperança. Naquela época eram instintivos os sonhos. Questão de sobrevivência: “Quando isso acontecer então tudo será lindo.

    Os tempos micros vieram trazendo a certeza de que sonhos concretizados não passam de pesadelo: ” Não foi, não é, e jamais será lindo”.

    Não existe Rapunzel presa no alto de uma torre esperando que a salvem. Não existe, e ainda que existisse, pobre dela. Não somos salvadores de ninguém, sequer de nós mesmos. O que existe e que nos choca é a perfeição da natureza. Sempre que um está acordado, o outro está dormindo. Sempre que um começa a cair, o outro está a caminhar pois já conseguiu se erguer.

    Melhor seria se conseguíssemos interpretar de forma alternada um e outro papel. Assim, poderíamos manter exercitada a nossa face. Ora chorando, ora sorrindo. Mas, somente conseguimos representar o papel que cai bem na consciência coletiva. Ao mal cabe toda a sorte de castigos. Ao bem, os aplausos.

    O belo virou conceito. A natureza, inimiga. A consciência, um estorvo. Se caíram os muros, então o céu é o limite.

    Queria ver somente um que tivesse coragem não para subir, porque isso é fácil. Gostaria de ver um que tivesse coragem para de forma consciente escolher ficar aqui em baixo.

    Mas, quando temos a coragem para desempenhar um papel no qual não nos encaixamos. Ou, quando teimamos em ser personagem diferente do que fora combinado…

    Este é o momento no qual dois mundos se tocam. Antes, apenas existiam paralelamente. E o “espetáculo” é lindo.

    (Lula assoviando para passar o tempo enquanto do outro lado está Elizabeth, a severa)

    Um e outro se encaram sem medo. Não há mais espaço para a censura. Ninguém quer mais saber de avaliar o mérito de cada ato. Ou, o papel que cada um está desempenhando. Um e outro apenas com os olhos voltados para a arte. Ou, para o penico pendurado na parede.

    Desse encontro é que surge o espetáculo. Água saindo do mar, carona no vento, surfe no céu. Gravidade da lua fazendo com que todos os olhares se voltem para admirar a cena.

    Simples. Complexo. Apenas cena de cinema.

  284. Liliane.

    Ai, ai. Desse jeito até fico sem graça. Eu chegando, e o GT saindo.

    Vou ter que arranjar outro que ” dirija as minhas cenas”.

    Ó céus, Ó dias de azar.

  285. Liliane.

    Uma outra forma de dizer: Até mais.

  286. Fabi Gugli

    um dos mais belos textos!
    love
    Fabi

  287. gthomas

    Sao 6 e 20 da tarde em NY

    Pacheco: talvez vc tenha refletido e se acalmado.

    Esse blog eh todo seu. Ha dois posts, um comentario teu INTEGRA o proprio post. Domingo passado, toda essa comunidade te desejou FELIZ ANIVERSARIO.

    Bem, hoje pela manha, realmente eu estava irritado com a sua irritacao e com os longuissimos depoimentos da Luciana: nenhum dos dois tendo pinicos a ver com ” o mundo la fora ou ca dentro” de Esperando Godot

    – Ninguem teve a PACHORRA de me perguntar por que DUABOS se montam, simultaneamente, em NY e em LONDRES essa, justamente ESSA producao…..agora

    e eu respondo: EH POR CAUSA DA RECESSAO! NAO CUSTA DOIS TOSTOES FURADOS – JA QUE NAO TEM CENARIO E SO PRECISA DE UMA ARVORE SECA NO PALCO.

    eis a resposta pra questao nao colocada.

    Sim, Beckett reflete a situacao economica nos paises do 1 mundo.

    Mas ninguem perguntou.

    Ficam as eternas piadinhas

    As vezes (Pacheco), talvez seja importante entender que as piadinhas sao self serving. E nada mais.

    Te adoro, te amo e vc sabe disso melhor que ninguem
    Nao ha blog no mundo que te prestigie mais.

    FIm da meditacao. Espero que vc tenha entendido.

    Ja tive brigas piores com o Vamp e olhe nos!!!!

    Quanto ao Diogo Mainardi esse eh o retardado MOR do Brasil.
    Depois desse artigo sobre o Vik, tadinho, mostra que o imbecil nao tem humor mesmo. Quem escreve na revista In-Veja com tanta bilis sobre alguem que eh tao reconhecico aqui (e eh mesmo) Tadinho do Diogo que eh desconhecido ate em Ipanema….
    Mainardi eh que escreve com pasta de amendoim tudo aquilo que gostaria de ver escrito a respeito dele…..em letras “proper”
    mas nao passa de um comentaristazinho…
    e chega

    quem entendeu, entendeu,

    Precisa-se de ferias aqui.

    acho que eh so isso.
    LOVE
    G

  288. vik muniz . maneirista . arte ” dã ” . mas se o povo gosta , quem sou eu para cortar-lhes o barato !

    sandra
    nao entendi aquele comentario onde me citas e outros . é uma coletanea de vida e morte , algo assim ?

    to ocupa

  289. Paulo from the G Spoot.

    Boa tarde.

    Pode ser que você se julgue um jovem engraçado.Que sabe contar piadas em inglês.
    Pode ser que você tenha um pouco mais de preparo e estudo do outros que participam aqui neste livre espaço.
    Tudo pode ser em ambiente democrático.cada um fala o que deseja.
    Infelizmente o que você disse hoje pareceu um deboche.
    Deboche que eu não gostei e não aceito.
    Para piorar o que já estava ruim ainda apareceu uma piada com um suposto filho do Pacheco.
    E ainda falando em esposa.
    Embora você não seja obrigado a conhecer detalhes mais íntimos da minha vida a piada e os personagens quase combinam com minha vida real.exceto a empregada os outros dois personagens existem.
    E muito em razão desta existência agora servindo de tuas brincadeiras me faz temer que seja no futuro uma situação insustentável e ridícula.
    Então eu tomo a decisão de cancelar minhas participações e deixar que pessoas iguais a você digam e decidam quem pode ser amigo ou não do Gerald.Se eu soubesse deste teu direito jamais teria passado dos limites.
    Muito obrigado e até mais nunca.
    Fique com o que te perturba.
    Eu fico com o que me alivia.

    Pablo from the G Spoot.
    Good afternoon.
    It can be that you if it judges a funny young. That it knows to count jokes in English.
    It can be that you it has a little more than preparation and study of the others that participate here in this it exempts space.
    Everything can be in democratic environment each one speaks what it desires.
    Unhappyly what you it said today seemed a debauch.
    Not accepted debauch that I did not like and.
    To get worse what already it was bad still it appeared a joke with a presumption son of the Pacheco.
    And still speaking in wife.
    Although you he is not obliged to know details closer of my life the joke and the personages almost combine with my life real.exceto the employee the others two personages exist.
    Very in reason of this existence now serving of your tricks makes me to fear that it is in the future an unsustainable situation and ridicule.
    Then I volume the decision to cancel my participation and to leave that equal people you say and decide who can be friend or of the Gerald.Se I did not know of this your right never I would have passed of the limits.
    Thanks a lot and until more never.
    It is with what it disturbs you.
    I am with what he alliviates to me.

    Clase closed.

  290. Liliane.

    Antes de sair para as férias vou deixar a última do dia. Todos os comentários feitos lá no trabalho. Eu me sentindo mal. Tonturas. E na cabeça todas essas porcarias. Mas, foi a porcaria do estômago que resolveu embrulhar. Quando terminarem as férias (férias de pessoas de net) eu volto para ver se estão vivos.

    As rimas são pobres mas até que é bonitinho. Ah, vá. Crítico é invenção do DIABO, DEUS apenas inventou a arte.

    Como dizem por aí: Love, Li.

    Cantarolanto alegremente ela seguia
    No canto a babar os cães sorriam em alegria
    Presa fácil, eis que pensavam eles contentes
    Pensamento preciptado de quem é boa gente

    Que mal pode nos fazer? Rosnou o velho lobo
    Criança indefesa, aborto da natureza, um estorvo
    Em frente! Seguiu confiante a matilha
    Teria sido prudente observar quem a seguia

    Acenou sorridente a iguaria
    Traço gentil parecia o mundo em simetria
    Os cães com a fome em aumento
    E a natureza a providenciar o alimento

    Partiram sedentos rumo à carnificina
    Degustariam o néctar precioso, a menina
    Em perigo o destino os havia colocado
    Não era menina, era serpente, e havia um leão ao lado

    Dos versos livres que tenha ficado o aviso
    Não sou, mas conheço o teu inimigo
    Nos meus olhos não verá um ser doente
    Mas olhando lá dentro encontrará uma serpente

  291. Gerald

    Para o Paulo from the G Spoot já enviei meu recado.

    Farei ainda um apara todos nossos amigos do blog e para você e o vampiro que merecem todo o meu respeito falarei ou escreverei um comentário especial.

    Saibam que estou sujeito a limites.
    Que nada e muito tem com minha permanência ou não neste maravilhoso blog

    Love.

    Pacheco.

  292. O Vampiro de Curitiba

    Gerald, quem usa esse termo “In-Veja” são os blogs do PT.
    Eu amo de paixão o Diogo!

  293. rotulei o vik sem ver o comentario do gerald , que no fundo é mais contra o crítico do que a favor do artista . entendi assim .

    é legal saber a opinião de quem a gente respeita , principalmente qdo o assunto o compete .

    mas quanto à arte do vik muniz , gerald , não entendo como alguém esclarecido pode admirar tudo aquilo por mais de 5 minutos . talvez por eu ser daltônico …

    interessante ? sim . é discovery ? sim .

    ……………………………
    beckett por economia de cenário ?
    quer dizer que o minimalismo na arte não era a última parada ?
    como se chama alguma coisa menos que minimalista ?
    atomista ?

  294. Paulo from the G spot

    Pacheco, I’m just a clown!! I’m the clown, not you!! Ok Ok…

    I remember – and I will never forget it – the first time Pacheco was introduced to me. A mutual
    friend introduced us. The friend said, among other things, that Pacheco was a great writer.
    And he smiled knowingly. So I asked Pacheco: What have you written? He said: I have just
    finished Hamlet. I couldn’t believe my ears, so I asked him again: Have you ever heard of a guy
    known as William Shakespeare? Pacheco said: This is strange, because before, when I wrote
    Macbeth, somebody asked the same thing. And he asked: Who is this man William Shakespeare?
    It seems that he keeps on copying me. Whatsoever I write, he also writes.

  295. gthomas

    PACHECO

    MUITISSIMO FELIZ EM TE VER DE VOLTA

    EH O SEGUINTE MEU QUERIDO

    ENTENDA ISSO AQUI COMO UMA FAMILIA

    EM UM ANO

    DE VEZ EM QUANDO

    TEM QUE HAVER UM UNICO DESENTENDIMENTOZINHO

    OU NAO?

    SIM

    CLARO

    MAS…..esquece!

    vamos em frente

    era muito cedo de manha!

    agora ja eh de tarde,

    o mundo nos aguarda.

    vou correndo ver a expo do meu amigo Vik

    no Museum of Modern Art
    aqui a rua 53 que atrai multidoes

    alias …

  296. gthomas

    No meu TV UOL
    tem uma otima entrevista com ele

  297. Luciana

    Irritado com os meus longuissimos depoímentos, nossa ….depois desta…..não sei o que dizer,e , eu aqui pensando que estava agradando….até perdi o fio da meada dos meus pensamentos….eu e o Pacheco não temos pinicos a ver com o mundo lá fora e cá dentro, não entendi nada, nunca pensei nada, nossa , estou confusa agora….vou ter que entender mais de Becktt mesmo……que autor mais intrincado, cheio de meandros filosóficos …..

  298. Oi, pessoal. Diogo Mainardi comunga com Francis. Vejam o que Paulo Francis escreve sobre Beckett:

    Nada acontece nas peças de Beckett, nada é sintetizado, esclarecido artisticamente. Esta exigência minha é considerada o auge do caretismo pelos pós-modernistas, que dominam a cultura moderna, mas saio de uma peça de Beckett como entrei, sem nada. Acho que percebo as alusões, mas não me satisfazem. Ele escreve sobre a total “desconstrução” do mundo, em que nada acontece exceto, contraditoriamente, a esperança de que Godot apareça, algo desconhecido mas que mude essa situação de stasis, de paralisia humanista, e Godot não vem. É fácil perceber a arquitetura da cabeça e da arte de Beckett, mas admirá-la me é impossível. Molloy, seu esforço de prosa mais bem-sucedido, termina, como tudo dele, sendo ilegível, pela monotonia. Beckett e como aquelas pessoas que conhecemos bem e depois de um certo tempo, sem que tenha havido briga ou sequer desentendimento, não queremos ver mais. E nem conseguimos articular em palavras o motivo do distanciamento.

    Dicionário da Corte, p.30

  299. to vendo o video mas nao cheguei na entrevista ainda . gerald passa de carro filmando e fala dos judeus ortodoxos que habitam o bairro , que surgem em vultos na imagem solarizada captada pela camera . parece pre-meditado . não é . muito legal .

    vou ver a entrevista . eu ja sei que o vik é um cara super legal , humilde , um brasileiro que não desiste nunca . mas isso não obriga ninguém a ser artista .

    não é que eu não goste . eu trabalho eventualmente com vitrines de lojas , objetos cenográficos e minha leitura do trabalho do vik é esta . ele é um designer , um pesquisador .

    mas arte é resultado de pesquisa ?
    resultado de pesquisa é arte ?

    vou ver a entrevista . deus esteja comigo .

  300. Rodrigo Contrera

    tá bom, gerald:
    por que são montadas agora simultaneamente as encenações de Esperando Godot em NY e Londres? por quê? por quê?
    e bla bla bla self serving (gostei).
    beijos
    contrera

  301. Rodrigo Contrera

    ô, Lúcio, obrigado (de nada) por capturar essa raridade!
    taí, discordo! mas tudo bem, quem sou eu: NINGUÉM!
    beijoca
    contrera

  302. gthomas

    Pois, Vamp,vou te contar um segredo:

    eu tinha uma coluna no O Globo em 1994. Tinha um editor na Veja nessa epoca, que tinha uma tremenda inveja de mim, por problemas pessoais. Nas “paginhas amarelas” que fez comigo, mandou DISTORCER TUDO. TUDO
    ESTA TUDO ERRADO LA.
    PODE CHECAR
    esta em “brazilian press” no http://www.geraldthomas.com

    a partir desse momento, portanto em 94, muito antes de saber quem eh Nassif, Reinaldo ou sequer a internet, eu cunhei esse termo. DEVIAM me pagar royalties.
    Sou muitissimo amigo do Civita, Roberto.
    Quanto ao Mainardi, tadinho….se tivesse um
    Uma grama da manteiga de amendoim do Vik, nao escreveria tanta besteira!
    LOVE
    G

  303. vik é tímido e estava nervoso . sentou antes dos convidados .

  304. Rodrigo Contrera

    “coma cocô!!! milhões de moscas não podem estar erradas!!!”
    não embarquei nessa da grande imprensa (grande? onde? no zimbábue?) de discutir sobre vik muniz. não por nada. por nada. simplesmente prefiro não saber.
    já quanto ao diogo mainardi, ele é só um polemicozinho util, desses de plantão de que certos midia precisam para dar umas cotoveladas nos desavisados. esse tipo de presença me enoja.
    beijos
    contrera

  305. Tene Cheba

    Qualquer coisa Pacheco, faça como muitos compre uma ou duas toalhas, e enxugue a mijada.
    Brincadeira, mas deve realmente ser frustante, colocar o post, prefiro tema, e ver, ler ou sei lá o quê, poetas alucinados, piadas, brigas, e o tema se foi. Como já disse uma vez um professor para minha turma, ” quando o aluno chega atrasado, desqualifica o professor, desqualifica a aula”. É chato porque não é redondo.
    Relaxa Pacheco, se algum de nós tivéssemos 3/329 do carinho que ele dispensa a você, seríamos muito mais felizes.
    Não chore de barriga cheia, não chute o balde.

    Grandes Abraços.

  306. Antonio Moraes

    Vi em http://tvig.ig.com.br/74504/gerald-thomas-almost-complete-works—intro.htm
    São os vídeos lá disponíveis que serão lançados em DVD ?
    Não os tinhas visto ainda. Como a cena teatral em SP está um pouco fraca – estou até indo toda sexta a sala são paulo ver a OSESP, dia que iniciava minha maratona teatral de final de semana – preencherei meu tempo ocitoso assistindo-os. A única queixa é a baixa resolução.

    Você é um cosmopolita, Gerald Thomas, por opção. Faz parte de um minoria. O provincianismo que você ataca nos habitantes deste curral pode ser encontrado em quase todo o país em que você nasceu, e em todos os outros do mundo. Uma postura cosmopolita é encontrada apenas em poucas grandes metrópoles que se tornaram caldeirões culturais devido a presença massiva de imigrantes, como NY e London.

    Considero que mais que a inexistência de um ‘happy end’ – Titanic não foi um grande sucesso ? – a não compreensão que você alega deve-se pelo tema e pela estrutura narrativa.
    A quase totalidade considera a cultura erudita – a que presupõe ao menos técnica apurada baseada em estudo e prática constantes, mas em sua expressão clássica plena com a racionalização das ações através de padrões concientes e com significância intencional – inacessível ou de consumo esporádico (devido ao custo, por exemplo). Querem então produtos que possibilitem o fruir – dependente da formação do indivíduo.
    Beckett não possibilita isto.

    Um pouco atrasado, não tive contato direto ciom a obra de Boal – no sentido de trabalho diretamente produzido por ele. Vi alguns espetáculos baseados em suas idéias, como teatro coringa (Cia Livre em “Arena conta Danton”, durante a ocupação do teatro arena por esta cia, ótima experiência) e teatro fórum (Cia Coletivo, “A Exceção e a Regra” de Brecht, ruim, a ideologia predomina). A opressão assume muitas formas – desde a objetiva, do mais forte impondo-se ao mais fraco até a mais subjetiva, na qual o indivíduo, por características particulares, não se encaixa no todo e sofre com isto (na visão deste ele é oprimido pelo todo). Ele colocou como ponto central de sua existência a eliminação dela através do teatro. Um utopista.

  307. Antonio Moraes

    Verei ‘7, O Musical’, hoje a noite. Com curiosidade.
    Em seguida ‘Desfigura’:

    Escrita pelo romancista francês Pierre Charras, a peça mostra a trajetória emblemática do pintor irlandês Francis Bacon (1909-1992), desde seus laços familiares e seus relacionamentos até os pensamentos sobre a arte da época. Áreas circulares, estruturas geométricas, isolamento e contraste entre figura e ambiente são alguns dos recursos utilizados para retratar as reflexões do artista.

    Recomendo ‘O Fantástico Reparador de Feridas’ no Festival Cultura Inglesa. Apenas 1 livro como ingresso. Mas levem um descente. Levei um Kafka.

  308. ta divertida a entrevista . mas não vou ficar comentando sozinho .

    ah gerald . vc dá a ré no carro e diz aquela coisa da vanguarda , que pela primeira vez você estava indo para trás , hilário . eu uso algo parecido quando alguém me diz que para alcançar as coisas tem que “correr atrás” . digo que sou vanguarda e corro na frente .

    que horror de expressão ‘correr atrás’ … tipo cachorro , né ? e “show de bola ” ? tem expressão mais cafona que “show de bola ” ?

    mas ninguém entende esse conceitos … povinho .

    vik disse que rouba tudo ! inventaram um nome ótimo para isso uns tempos atrás : ” apropriação “. era , ou ainda é , chique dizer que “se apropriou de warhol” . tem também as “homenagens” . tudo roubo . vik é sincero . diz eu roubo . gostei .

    eu mesmo me “apropriei’ recentemente de um quadro de munch para criar uma animação … isso é roubar ?

  309. Tene Cheba

    Tem, “com certeza”, com certeza é a pior. Pior do que jogador de futebol, falando, “tá todo mundo de parabéns”.

  310. gthomas

    claro que nao eh roubar

    isso chama iconoclastia

    mas o Mainardi nao sabe nada disso!

    ele nao tem humor!

  311. LEOPARD

    Tene tem pior ainda que “com certeza” e “tá todo mundo de parabéns” é de jogador também ” eu quero agradecer os companheiros que cantaram parabéns pra você, PRA MIM, no meu aniversário”.
    Agoro volto pro meu porre de Brahms(4 sinfonias e vários concertos)
    PS. eu disse Brahms e não Brahma.

  312. Tene Cheba

    Gosto do Diogo Mainardi, alguns textos seus, são verdadeiras pérolas, como por exemplo a da reeleição do Lula, ou da grotesca e refrescante ligação do Franklin Martins com o governo petista.Ocorre no Brasil de hoje, o efeito da marginalização de quem critica a atual gestão do país. O Brasil atualmente, me envergonha, me faz baixar os meus olhos, quando vejo o presidente da república defender o atual escândalo das passagens. Não, senso de humor eu também não tenho. Somente a brutal melancolia de não está esperando nada, apenas flutuando no tempo.

  313. me deu uma ideia para um trabalho : o iconoclaudio …

    humor ta em falta no brasil . já pastelão … tá dando desconto .

  314. LEOPARD

    Tinha que voltar só pra dizer que o final da 2 de Brahms eu estou ouvindo pela 3 vez seguida, é soberba. E vamos em frente.

  315. Tene Cheba

    Acabei de ler o texto do Gerald Thomas, de fato, muito bom.
    Discordo do Contrera, não é repetitivo, apenas um texto cansado, visivelmente beckettiano, que insiste em evidenciar a nossa parada(sic), estamos parados, nada buscamos, apenas marcamos a nossa existência, como a aranha, imóvel, na teia que construiu, esperando a sua próxima refeição. Só nos movemos com esta finalidade, mas a presa também aparenta não querer se mover. Isto, buscamos as nossas sombras, entretanto tanto faz, o Sol não nos queima, mesmo.
    Nossa, Deus me perdoe, mas preciso contrair hepatite.
    Parabéns, tudo em você é digno de Parabéns.

  316. juliano

    O que noto é que todo mundo que critica o PT ou Lula vira idolo de alguns. Há oportunistas na fileira da oposição e da situação meus caros. li o artigo do mainardi e ali não tem nada de critica de arte, mas um texto fast food pra causar polêmica e receber cartas na redação. Esses imitadores do Paulo Francis me dão sono.

  317. Sier, o bom

    Luciana,

    vc é ótima. Vc acerta pelo erro, como se deve!´

    Às vezes, em seus comentários,
    há delícias
    dignas dos deuses e, quem sabe, até de um Deleuze…
    (esnobei! heheheh)

    Não desperdice tanto com um simples blogue…

    ISTO É LUCIANA:

    1 “Estou achando todos os comentários até agora maravilhosos, cada um a sua maneira fala sobre o texto.Todos são só elogios.
    Ri muito sobre a cena da hepatite, dos homens de preto,etc, muito engraçado.A única coisa que conheço do Sr Beckett é Esperando Godot que vi no teatro, talvez tenho visto mais coisas dele em outro lugar, tenha lido mas não me lembro.

    2. Por que tirar nossos sonhos , nossos traumas se não conseguimos viver sem eles,os psicanalistas tb não. Se não conseguimos viver sem nos projetar em algum espelho ou que podemos morrer, como se de repente nos tirassem o ar, a água e o alimento,simplesmente porque nos tiraram. Assassinaram a alma do mundo.

    3. Agora se alguém quer ajudar tal artista , patrocinar sua carreira é uma escolha dela quem quer ajudar ou dar um empurrão ,nisso eu concordo.Não concordo, por outro lado, de jeito nenhum ,com essa política, o que acho muito estupido , de um grupo ou espaço gritar, berrar , ser agressivo, quem pode ou não ser artista ou que quer que seja.

    4. Não entendo as insinuações,querem educação mas muitos não são educados , querem sensibilidade e não são sensíveis, querem a solidariedade e não são solidários, falam de ideologias,filosofias´até parece Esperando Godot com seus corpos estáticos, frios, imóveis sem emoção, sem sentimento nenhum .

    6. Lembro o dia que li no jornal sobre a estréia da peça do Gerald Thomas: achei interessante e fiquei com vontade ir assistir.
    No outro dia, na aula de desenho , na faculdade, a professora comentou sobre o Gerald Thomas, sobre a conversa que ele teve com o público sobre sua obra. Ela comentou que ele era judeu,etc, Contou um fato que ocorreu no dia da sua entrevista que me atraiu , tive vontade de ter ido nesta conversa.
    Depois disto, resolvi assistir à peça e algo se abriu dentro de mim. No final, a peça termina com um casal transando.Bem legal.

    7. A vida é trágicomédia das boas , rindo muito aqui. Muito engraçado.O ser humano é o animal mais engraçado que existe.Estou me mijando de tanto rir aqui…

    8. Acho que não aguentaria ficar sem comer pão e queijo de manhã com café preto.”

  318. Luciana

    Se é difícil entender Beckett imagina o Gerald Thomas, missão impossível.Desisto.

  319. Sier, o bom

    Acabou o primeiro jogo do Campeonato Brasileiro:

    Deu empate. Avaí 2 X Atlético Mineiro 2

    O Avaí tinha tudo para garantir os três pontos em casa, pois
    estava ganhando de 2 a 0, mas acabou cedendo o empate para o time visitante.

    Foi um ótimo resultado para o Galo, que vem de péssimas campanhas no campeonato mineiro e na Copa do Brasil.

    Estava ouvindo o jogo, enquanto lia os comentários.
    ( Detesto Brahms!)

  320. Luciana

    Estou aqui com um calendário na mão fazendo um X no dia 9, quer dizer faltam 14 dias para o dia 23 de maio.Depois disso , estou pensando no que vou fazer,será que procuro outro blog,escrevo um livro, começo uma série de quadros,resolvo pegar minha mochila e colocar o pé na estrada,ou ficar esperando Godot, bem, espero não me sentir à deriva no final de tudo .Estou com medo do dia 23 de maio chegar apesar de não ter agradado a gregos e troianos e se que vou sentir muita saudade de tudo, das risadas, das terapias, dos personagens cada um mais engraçado que o outro, cheios de defeitos, qualidades mas tão humanos e encantadores. E mesmo que muitos comentários contenham mensagens , espero que sejam somente falas de personagens, agressivas e ofensivas a minha pessoa não estou achando que tenha sido um tempo perdido ter compartilhado de tão interessantes , inteligentes companhias.

  321. Sier, o bom

    A Luciana é a verdadeira beckettiana desse blogue.
    O resto é um triste espetáculo ( heins!!) de personalidades
    histriônicas.
    Gente que se julga super-in porque tomou café em Paris.
    Ora, até eu também já tomei café em Paris!
    Já tomei café em cada lugar… Tudo platitudes!

    Tomei cerveja também.
    Tudo autoritarismo! Vontade de domínio sobre os outros:
    Infelizmente, é o estado das artes… Que coisa, hein?
    São os projetos de poder! Poder político. Vou repetir: po-lí-tico!

    Gente assim usa a arte para ter um pouco – um pouquinho só – de poder político.
    Como os pastores das igrejas evangélicas, que usam a religião para se elegerem… Se elegerem o quê? Pouco importa…

    Uma usurpação! Sugam a vida dos outros, suas glórias e alegrias, e também – pasmem – seus infortúnios e infelicidade.

    Depois cantam:

    eu tomei café onde
    tu me disseste quem
    ele me afirmou que

    Nós conhecemos tanto
    Vos não sabeis nada
    Eles elogiaram me

  322. Tene Cheba

    Criticar o Lula, ter horror ao nosso presidente, expõe algum movimento contra a embriaguêz quase coletiva do nosso país.
    Um país em espera, nutrido pela nudez das ruas, do silencioso “que se foda, ou que se fodam”, captado nos olhares, para quem tem a coragem de olhar.
    Mas, me recuso a absorver o texto do Gerald Thomas, prefiro continuar dando voltas na minha ilha, reduzindo o meu vazio, não alienando os meus conceitos a elástica moralidade desses doces monstros que encantam vocês.
    Macrobiótica não dá, nem sexo tantrico, ainda mais sabendo, que tudo não passa de um breve intervalo, brevíssimo, ressalve-se.

  323. Cintia

    O Vik Muniz.
    Se o Gerald diz que o trabalho dele é bom, eu acredito.
    Comecei a ver a entrevista.
    Ele tem um olhar bem intenso. E só de olhar pra ele dá pra sentir que é um cara sério, ou no mínimo não deslumbrado.
    O olhar das pessoas tímidas, ou reservadas, é engraçado, bem característico. O tímido vai “escaneando” detidamente cada detalhe do rosto, do olhar, das expressões, do tom de voz do interlocutor. A gente quase pode “ver” os “dados” sendo capturados, registrados, analisados, e os pensamentos se processando.
    As pessoas tímidas realmente prestam atenção ao que os outros dizem, e nunca respondem sem refletir; a não ser qdo dá branco, que é comum de acontecer, é qdo muita informação “engarrafa” e não dá tempo pra reflexão. Aí o tímido não fala qq besteira de sopetão, e prefere ficar… calado.
    Vou continuar a ver a entrevista.

  324. Sier, o bom

    Trastorno da Personalidade Histriônica
    CID-10: F60.4

    Como se caracteriza ?

    Caracteriza-se pela tendência a ser dramático, buscar as atenções para si mesmo, ser um eterno “carente afetivo”, comportamento sedutor e manipulador, exibicionista, fútil, exigente e lábil (que muda facilmente de atitude e de emoções).
    Aspectos essenciais

    1.Busca freqüentemente elogios, aprovações e reafirmações dos outros em relação ao que faz ou pensa.
    2.Comportamento e aparência sedutores sexualmente, de forma inadequada.
    3.Abertamente preocupada com a aparência e atratividade físicas.
    4.Expressa as emoções com exagero inadequado, como ardor excessivo no trato com desconhecidos, acessos de raiva incontrolável, choro convulsivo em situações de pouco importância.
    5.Sente-se desconfortável nas situações onde não é o centro das atenções.
    6.Suas emoções apesar de intensamente expressadas são superficiais e mudam facilmente.
    7.É imediatista, tem baixa tolerância a adiamentos e atrasos.
    8.Estilo de conversa superficial e vago, tendo dificuldades de detalhar o que pensa

  325. [=

    Permitam-me Tene e demais senhores presenteá-los com algo que pode desagradá-los: uma poesia de minha autoria: chama-se ”Não Enterraram a Arte”.

    Não Enterraram a Arte.

    De um lado
    Um Mainardi
    Um Vampiro
    Um Pacheco
    Uma Luciana
    Horda de idéias antas
    Reino dos Republicanos
    Muitas gargantas
    Todas contra a arte
    Que disparate

    De outro o senhor da arte
    Não o mate
    Sir Gerald Thomas
    Razão deste BLOG

    Fim das cores?
    Fim do Blog
    Fim da História
    Fim da Arte
    Eis idéias da escória

    Não!
    O mundo precisa renascer.
    Crescer!
    Não temer.

    Crise?
    Temê-la
    Deitar na cama
    Oba posso rimar Obama
    Democratas

    Entregar a vitória para a ordem
    Ordem das idéias antas
    Não!
    Ou melhor
    Três vezes não
    Não!, não!, não!

    Yes
    Three times
    Yes! Yes! Yes!
    Yes We Can!

    [=

  326. mnc

    Olá Sandra!
    Menina vc é a memória viva do Blog.
    Acomapnhanda de uma associação de momentos e circunstâncias de cruzamento de dados, fantástica,
    De tirar o chapéu…

    Aquele momento parindo tantas emoções…umas a mais na cabeça…e era aniversário do filhão que tá longe…a hora que ele nascia…

    Você como mãezona que é sabe né colega?
    Feliz dias das mães.
    Abraço fraternal.
    Valeu!

  327. Sier, o bom

    Acho muito brega esse negócio de ficar falando mal do Brasil… Que troço tosco! Bobo demais… Afinal, o que querem? Mudar o Brasil? Ha-Ha-Ha….

    Um ressentimentozinho medíocre, sem consequência alguma.
    Se ao menos fossem fazer alguma coisa com ele ( explodir uma bomba atômica por aqui? Fazer um levante tipo 64..) mas não fazer nada mesmo… Parecem essas moças que vem do interior “fazer a vida’ na cidade grande e ficam falando mal da cidadezinha em que nasceram para os clientes… Coisa muito vulgar!

    Outra coisa é esse negócio com o Lula – Se interessa,eu nem votei nele!
    Mas o ano que vem tem eleicão, vota na oposição, pombas!
    Lança um candidato que seja melhor… Faz campanha pelo candidato que preferirem!

    Se não aguenta esperar, faça o que quiser:
    Lança uma campanha pelo “impedimento” do cara,
    organiza uma revolta nas Forças Armadas, no estilo latino-americano,
    ou resolve
    no estilo “estadunidense” com os presidentes indesejáveis…

    Mas para com essas conversinhas, piadinhas, risinhos… Que coisa repulsiva! Assim vocês parecem um bando de cafetinas velhas, debochando no meio do salão… Isso é feio! É podre…
    Deixa pra lá!

  328. Luciana

    Sier, o bom, Tenho impressão que todas as pessoas possuem um pouco de tudo o que você citou.Já li sobre essa questões escritas por um psiquiatra,onde ele diz que todas as pessoas levam um pouco de depressão, histrionismo, esquizofrenia,etc,etc e que isso é saudável.Talvez algumas pessoas contêm mais acentuados um destes sintomas da personalidade humana sendo algo completamente patológico.Mas também nunca vi um ator ou artista não ter um certo histrionismo , não sei se é para fazer estilo ou só para chamar a atenção sobre si mesmo,certos livros, histórias contam muito fatos sobre os gênios do porte de Picasso, Salvador Dali e outros onde eles realmente beiravam a algo patológico.A problematica toda é o tal do ego, a guerrinha de egos, um querendo aparecer mais que o outro.Uns são artistas mesmo, outros não.

  329. Luciana

    Captei a mensagem.Mas é tão bom compartilhar momentos , conversar,trocar algumas idéias mesmo que sejam raras.Vou ter que pesquisar, pesquisar para encontrar um blog à altura deste.Será que não poderiam me dar um prazo enquanto encontro outro blog…assim não ficaria tão sem chão.

  330. Luciana

    Sier, o bom, estou você me deixou muito curiosa em saber quem você é.
    Quem será o Sier

  331. Paulo from the G spot

    Sier o bom, sera que voce esta nesse negocio de pimpimg around?
    Are you a full time pimp or just part time??

  332. O Vampiro de Curitiba

    Muito legal a entrevista do Gerald com o Vik Muniz, acabei de assistir.
    Agora, a melhor entrevista do Gerald, pra mim, é com o Lobão. Maravilhoso!

  333. ” Estou me mijando de tanto rir aqui…”
    desconfio dessa luciana que disse isso . não combina com a doce oprimida deprimida de sempre … ela nunca foi chula . acho .
    ……………….

    cintia , e aí ?

  334. Tene Cheba

    Pois é Garganta, leio você desde o tempo em que era o Garganta.
    Lembra daquele fatídico post sobre o Brasil? O Gerald Thomas se defendendo do mais terrível ataque coletivo, abateu uns cinco, inclusive eu. Me senti mal prá caralho.Falava para mim mesmo, “tudo bem, é apenas um Blog, posso viver sem ele”. Quem disse? Porra nenhuma.
    Bom, gostei dos versos.Mas, comente meu camarada, não perca tempo com o tempo.Outra, não pise em casca de banana, vez ou outra jogam umas por aqui. Cuidado com os presentes gregos, e a singela estória do Bom Samaritano.

  335. Luciana

    [= Primeiro,por que você me colocou no meio do Mainardi, Pacheco , Vampiro nos chamando de Republicanos. Segundo, O Mainardi, o Pacheco e o Vampiro devem estar odiando esta sua idéia de estar no mesmo grupo que eu.Sou ainda uma aprendiz , eles já são profissionais consagrados , experientes.
    Terceiro, Quem disse que sou Republicana.
    Quarto, Não sou contra a arte, Não pretendo que a arte morra,
    Quinto, A razão deste blog ao meu ver sempre foi o Gerald Thomas , tanto que todos os comentários giram ao redor dele.
    Sexto, tentei me aprofundar no Esperando Godot , os comentários tomaram outro rumo.
    Sétimo, Teria que ler de novo Esperando Godot para lembrar direito a história, já faz tempo que assisti no teatro.
    Oitavo, E teria que ler mais sobre Samuel Beckett.
    Nono, Entender o contexto do mundo em que ele nasceu.
    Décimo, [=, teria adorado ter terminado este post me aprofundando mais no trabalho de Beckett e ,como consequência, em Gerald Thomas.

  336. viu o que eu falei antes de “dever de casa ” ? era isso .
    pena que ja é tarde . senão comentaria mais sobre o vik .

    podiamos escolher um video daqui ou ” lá de fora ” pra comentar , elogiar , criticar , e de vez em quando meter o pau , que o pau tambem é filho de deus .

    ……….
    “” 09/05/2009 – 16:09 Enviado por: Luciana

    Luciana tem que estar no clima etc e tal mas vc não tem gravado estes momentos gravados na sua memória…esquece assim tão rápido , é vapt e vupt e deu, é “”

    desconfio desde que ela falou consigo mesma e sem nexo … vou dormir com esta desconfiança . eu adoro seriado .

    cintia , vamp gerald , falsa luciana , tene , paulo , pessoal , boa noite .

  337. [=

    Esse Post está maravilhoso! Na verdade, é o Post mais maravilhoso de todos os tempos.

    Dá até pena de apagá-lo, pois o confronto entre Luz e Trevas está evidente. Isso é, para mim, prova de que há uma Díade. Prova de que nós temos que escolher um lado. Prova de que o lado das Trevas pode subjugar o lado da Luz, ou o inverso. Talvez muita luz ofusque…Talvez muita escuridão destreine a vista… Talvez seja necessária uma síntese. Um lado não pode… ou melhor, não deve esmagar o outro. Dionísio e Apolo… É justamente disso que falo. Falo do domínio da harmonia!

    Essa batalha, por uma harmonia vigorosa, o mundo já perdeu várias vezes, seja com o linearismo nazista, com sua bela arte ordenada grega, que sufocou Dionísio, que sufocou 6 milhões também… Sejam os canalhas liberais desordeiros, que amam Dionísio, que matam milhares. Entende? As dez pessoas mais ricas têm mais de 200 bilhões guardadinhos no banco…Tem dezenas de países na África mais miseráveis que essa turminha… Não tem investimento em educação, em saúde que salve essa galera moribunda africana…O único investimento possível é o das idéias. É o investimento de gritar e não ceder.

    [=

  338. Sier, o bom

    CREDO, QUE BREGA:

    “1.Eu amo de paixão o Diogo!
    ( Nota do Editor: hummm…)

    2. Então eu tomo a decisão de cancelar minhas participações e deixar que pessoas iguais a você digam e decidam quem pode ser amigo ou não do Gerald.
    (N.E: haa.)

    3 um dos mais belos textos!
    Love

    (N.E: Fãzinha)

    4. como diria Erik Maria Von Remark, “SEM NOVIDADE NO FRONT OCIDENTAL”.
    ( N.E: Ele quer dizer que é Culto)

    5. As minhas outras considerações são a respeito da sua benevolência, que, por vezes, realiza a . injustiça neste BLOG. De outro modo: eu sou contra a exortação da injustiça.
    ( N.E: Vc entendeu? Nem eu…)

    6. Sustentamos ONGs e partidos que nos vendem soluções e certezas.
    ( N.E: Se for à padaria da esquina, vai saber o que o povo pensa dos partidos…)

    7. Ou será que você só consegue se lançar pelo mar se tiver terra na alma?
    ( N.E: Entendeu, Zé? Nem eu, Tomé!)

    8. Puxa… AMEI a história de Beckett!!!
    ( N.E: Fã fofa)

    9. Gerald Thomas , para mim eh um *revolucionario* da nossa *geracao*…que faz a *diferenca* , nao esta so de passagem…
    FORCA E LUZ….
    BEIJOS
    BLOG faz a *cultura* ficar mais proxima das pessoas que gostam….

    (N.E: fanzoca)

    10. POR QUE FUI ESCREVER ISSO?
    SO PRA ME FUDER NESSE?
    QUE LOUCURA!

    (N.E: momento de lucidez)

  339. mnc

    Pacheco,
    Retornei seu e-mail.
    Mudanças de plano.
    Seresta deletada, o pessoal chegou aqui só na Kátia,
    embolando a língua, n dá, tem de ter uma certa sobriedade…
    E Brisa alertou da friagem…
    Maiores detalhes,
    Abre seu in-box.
    Att.

  340. Sandra

    Boa noite a todos!
    Eu queria ver a entrevista!!!! BUÁ!!!!!!!!!! Tudo que tem som e imagem está lento. Acho que meu computador pegou o vírus: Te amo, meu Rei, versão baiana do I Love You, sobre o qual o Pacheco falou!

  341. mnc

    Fico embasbacada como que o sujeito detona assim com a obra de um artista que tanto tem repercutido sua arte como seu pais.
    A obra do Vik provoca refelxão, Vi na tv uma instalação dele de um gigantesco mapa mundi em que cada continente é composto partes sucateadas de computadores…a América é toda só de mouses, a Europa de teclados, A América do Norte Monitores acho e a ásia CPUs, A áfrica teclados acho,
    A idéia é a aldeia global representada num imenso computador sucateado.
    Sensacioanal!

  342. Sandra

    Gerald, eu gosto do Mainardi, mas é simplesmente uma delícia ver você tomado dessa ira santa!!!!!!

  343. Sandra

    Claudio, a idéia é isso mesmo: contraste entre morte e vida, alegria e dor.

  344. [=

    Tene,

    Obrigado pelas palavras. Eu gosto (de verdade e quando leio) das suas inserções porque conduzem o BLOG para uma conversa harmônica.

    Aquele post do Brasil eu fiquei com Jesus também… Era de fato o que eu falei: Gerald versus as gargantas. Confesso: encantei-me por aquela vontade dos leitores afirmarem a qualquer custo as sua idéias nos comentários. Eu desejei participar também daquela vibração…Porém a forma que eu encontrei, não agradou( nem podia agradar) o Gerald. Mas não me arrependo de nada porque fiz o que tinha de ser feito( confesso também: eu sou meio determinista). Eu realmente não concordava com o Gerald, e senti a vibração e quis aumentá-la. E obtive sucesso.

    [=

  345. Sandra

    MNC, grande dia das mães para você!

  346. Sandra

    Tréplica:

    6. Sustentamos ONGs e partidos que nos vendem soluções e certezas.
    ( N.E: Se for à padaria da esquina, vai saber o que o povo pensa dos partidos…)

    Não tem problema. Independentemente do que o povo pensa, um terço do seu salário serve para sustentar esses partidos

    7. Ou será que você só consegue se lançar pelo mar se tiver terra na alma?
    ( N.E: Entendeu, Zé? Nem eu, Tomé!)

    Vai ficar sem entender. É pura poesia. Não se explica.

    8. Puxa… AMEI a história de Beckett!!!
    ( N.E: Fã fofa)

    Imagine, você que é fófis.

  347. Sandra

    Não foi o André que deu um link falando sobre a crise no teatro?

  348. mnc

    Puxa o blog tá de aviso prévio?
    Um pena…
    Já consideravava encorporado ao dia-a-dia, esta esteira onde vai passando inconsciente coletivo.
    O cap Eagle conduzindo as emoções….os comentários de tds vcs…
    Vou sentir falta.

  349. Sandra

    Gerald, a árvore de Esperando Godot o incomoda um bocado. Vai ser difícil achar o post em que você fala daquela “árvore angustiante”, mas isso ficou na minha memória.

  350. Luciana

    Claudio

    A falsa Luciana, o que é isso ,Claudio.O que vc quer dizer em ressaltar , “Estou me mijando de tanto rir” , o que tem de errado em ter escrito isso. Não entendi, vc achou chulo, que exagero.
    Se depender de você vou acabar levitando , vou virar uma freira, santificada, “pura”.Mas tudo bem.Deixa para lá.Deu para dar umas boas risadas.

  351. Sandra

    Feliz dia das mães:
    -às mães;
    -à porção mãe de cada pai;
    -à porção mãe de cada professora ou professor;
    -à porção mãe de cada amiga ou amigo.

    Beijos em todos! Boa noite!

  352. mnc

    O Paccheco hoje me fez uma agradável pegadinha.
    Estava no pic do fogão, telefone toca, voz de assessora executiva, é de Teófilo Otoni, sim, um momento, um Português me fala, está lá? Ham? Está lá? È aí que mora uma sanfoneira? Pacheco? Seu danado!
    Ele estava no bar do ìndio com a baby esperando sair a Dobradinha p almoçar.
    Boas gargalhadas,desopilei o fígado.
    Valeu Pachecão.
    Vc é real!

  353. gthomas

    FELIZ DIAS DAS MAES

    PRA TODAS AS MAES NESSE BLOG

    (E FORA DELE TAMBEM!!!!!)

  354. mnc

    Beijos Sandra,
    Feliz dias das mães!!!

  355. mnc

    Valeu GT,
    Para vc tb.
    Afinal todos somos um pouco mães tb.

  356. Luciana

    A falsa Luciana se tudo o que escrevi foi sincero, não escondi nada.Algumas coisas posso não ter escrito, não escrevi tudo, tudo o que estava na minha mente, não escrevi todos os meandros das minhas memórias, imagens, idéias,etc,etc e agora você diz que está gostando deste seriado com a Falsa Luciana, é, não é fácil,imagina se eu fosse mesmo falsa,ou uma naja inrustida.Não , essa foi fundo.Estou aqui surpresa, abismada, não digo magoada porque depois de tudo fiquei imune com tantos elogios a minha pessoa, Claudio, continue a me elogiar,estou gostando

  357. Luciana

    Mais uma datinha para se consumir, nossa.Tem gente que ainda entra nessa. O dia das mães são todos os dias .
    Mas mesmo assim desejo um feliz dia das mães para todas as mães do mundo e para a mãe maior, a mãe Natureza.

  358. Tene Cheba

    Pois naquele lá, eu me fudi de verde, amarelo, azul e branco.
    Naquele, acho que só o Targino não levou pau, não tenho certeza.
    Tinha a guerra de Israel e Hamas, entrei numa. Ele puto, emendou com o Brasil, aí eu fui de tobogã.
    Aqui é muito bom, até por ser um espaço bem curvo, muito pouco linear. Tudo 22.
    Realmente o nível do blog anterior, foi esplêndido.Muita coisa boa, muita coisa ótima.
    Só que os Dramaturgos são assim mesmo, gostam das obras, não do sucesso.
    Putz, se não renovar, o Ig vai virá Portal Fantasma, terá que aturar a turma dos excluídos, exclusão digital.

  359. [=

    7 insultos contra a vontade de imbecilizar:

    1- Vampiro, tome juízo e pare de copiar e colar idéias na tua mente, mas copie, analise e cole.

    2- Pacheco, minhas duas irmãs costumam ser menos vaidosas que você ( e elas são bastante).

    3- Diogo Mainardi: mais um que será menos um.

    4- Luciana, Luciana, Luciana, Luciana….seja menos na sua e mais metida

    5- Comentem mais o Post porque isso não é chat ou clínica de doidos

    6- Cruxifiquem todos que insultarem o Gerald

    7- Também cruxifiquem todos que insultarem ou o smile, ou Garganta ou o etc..

    Hum elogio:

    Sandra, a única que nunca falhou ( ela é matemática)!

    [=

  360. mnc

    Eta rebanho de cobra criada …(Tonzé)
    Hoje o Tonzé foi o homenageado no programa do Raul Gil… Calouros interpretando sua músicas geniais.
    Foi inusitado demais, saiu da pauta jabá e entrou o multiverso do Tomzé…cai o queixo de surpresa.

    I love lua da lenda ,longe me leva lá…
    Pena que pena que seja pouco,
    Que pode o pensamento brinquedo balbuciar, ciar,ciar…
    Beijo, beijinho, bitoca e o mel da bricadeira…

    Vá tomar no verbo, seu filho da letra.

    Tem uma doença, uma sídrome do silêncio, leva o nome do pesquisador que a descreveu, no momento n me ocorre.
    Síndrome que afeta grandes talentos, sofrem uma crítica dura, aí não conseguem mais criar….silenciam-se.
    O Tomzé teve ela.
    Não nos tirem nossos sonhos!!!

  361. [=

    Tene,

    Eu afirmo o seguinte: se não houver outros elementos que a gente não saiba, o BLOG não encerra dessa vez porque já passou por piores momentos nos comentários….

    Vem no meu jogo!

    [=

  362. mnc

    Sono bateu…
    Fiquem com Deus.
    Abraçem suas mães ou deem um alô, quem ainda tem o privilégio de ter a sua viva como eu….
    Caso esteja no céu, uma prece uma lembrança…
    Mãe é mãe.

  363. Tene Cheba

    Mas vamos reconhecer, né? O Gerald Thomas é uma pessoa maravilhosa, dono de um poderoso acervo cultural, um notável Ser Humano, muito generoso, principalmente com nós.O ambiente teatral é cruel, somente sobrevive os que tem talento, não os que querem, mas os que podem.Sérgio Brito, Ítalo Rossi, José Celso Martinez, Plínio Marcos(Dois Perdidos numa Noite Suja), e tantos poucos outros. Mas é isso aí.

  364. Sier, o bom

    Luciana,

    Tb não sei quem é você.
    Mas achei seus textos bem legais… De verdade!

    Boa noite!

  365. Luciana

    Não acho que o caminho seja criar divisões, mais conflitos, mais discórdias no mundo. Ainda mais nesta época que estamos passando.Uma época muito complicada, uma época que a guerra não é mais somente entre ricos e pobres, entre negros e brancos´ou todo tipo de dicotomia.Não que não possamos pensar diferente, ser diferente que o outro , mas porque estamos num periodo onde estamos travando uma guerra contra nós mesmos e nossos próprios erros. A guerra contra a destruição da natureza e da preservação do nosso futuro neste planeta. Não deixando de lado os problemas das pessoas famintas e sem pátria, mas para não criar mais guerras,conflitos e discórdia para que assim aumente ainda mais este contigente de pessoas miseráveis, perdidas a própria sorte e sem ter o que comer e onde se estabelecer.Refugiados , aprisionados e ilhados, em algum pedaço de terra,esperando que algo traga de volta a tranquilidade, a paz e o recomeço de dias melhores.Resolver os problemas ou melhorá-los é uma coisa, outra coisa é complicar, piorar mais nossas vidas neste planeta por causa de orgulhos se sou isso ou aquilo.E no fim não ser somente a Africa com problemas de fome e destruição.

  366. Marcio M

    “This is my man, right here, I love this guy”,
    Barack Hussein Obama
    🙂

  367. Luciana

    O meu equilibrio entre o infinitamente interno e infinitamente externo é uma tentativa de conseguir transitar por estes dois espaços sem eu ter a necessidade de romper tanto dum lado como do outro.E neste mergulho no inconsciente senti que talvez fosse necessário o rompimento deste equilibrio para chegar a estratos cada vez mais profundos dentro de mim mesma.E também não como uma intenção de criar uma dicotomia entre um exigência externa ou interna, não neste sentido, mas na tentativa de ir além desta divisão inicial , entre o infinitamente interno e o infinitamente externo.

  368. Estou só

    Estou todo encolhido dentro de uma como bexiga, cheia de como água.
    Estou só! Não sinto outro ser ao meu lado.
    Sentindo-me só, fico ansioso; quero sair,
    libertar-me daquela como prisão.
    Na ansiedade, movimento-me.
    Ali! Deu algum resultado aquele meu movimento, pois ouço vozes, e estão dizendo:
    – Mexeu? Sinta! Coloque sua mão aqui, esta sentindo?
    – Não! Não estou sentindo .

    Estou só! Vocês não estão vendo?
    Tirem-me daqui, estou só!

    Novamente as vozes:

    – Mexeu outra vez! Acho que ele está doidinho pra sair – e tem razão – tá chegando a hora!

    Estou só! Mas muitas vezes tenho ouvido vozes dizendo:

    – Pai, permita que ele esteja bem: perfeito , saudável.
    Ah ! Deus, permita essas bençãos, e eu Te agradecerei e O louvarei para sempre.

    Continuo só! Preciso sair pra conhecer de quem são aquelas vozes
    bonitas, e que eu gosto, e que me alegram e me confortam nesta solidão.
    E também quero saber quem é e como é esse Deus –
    de quem tanto ouço falar.
    E, assim, pensando, remexo-me dentro da bolha com mais insistência,
    com mais violência.
    Xiii! O líquido como água está saindo! Está esvaziando minha bolha!
    E agora?
    Ouço a voz bonita dizer:

    – Chegou a hora, a bolsa furou! Corra… Vá buscar a parteira!
    Ele vem vindo, vem chegando. Corra …

    Ainda estou só!
    Porém sinto que algo está acontecendo lá do outro lado da minha solidão – e é algo bom! Porque estou sentindo arrepios esquisitos,
    gostosos.
    Ouço muitas vozes dizendo, muitas coisas que não entendia.
    Somente uma eu conseguia entender, dizendo em alto tom:

    – Força… mulher! Força…! Ele vem chegando, coragem!
    Força, vamos!

    De repente, sinto forte claridade, algo está segurando meus pés e alguma coisa bate em minha bundinha! Ardeu…
    E eu comecei a falar, ou era chorar?
    Não sei, ainda não sabia onde estava e se estava só!
    Um ruído de coisa líquida como na bexiga onde eu só estava, comecei a ouvir e sentir meu corpinho envolver com uma voz dizer:

    – É um meninão!!! E é bonito… Gordinho… Forte e saudável… Uma beleza!

    Ouço muitas vozes bem próximas. Será que continuo só?
    Ou será que finalmente
    não estou só !

    Em seguida, sinto um calorzinho gostoso.
    Estou sendo segurado e acariciado maciamente por alguém, e esse alguém eu conheço.
    E quando fala comigo eu reconheço aquela linda voz – a que mais eu ouvia quando só estava!
    E eu abro meus olhos – e a primeira coisa que vejo neste mundo era:
    um bonito rosto de mulher sorridente, radiante –
    com dois lindos olhos verdes a me fitar.

    E, então, carinhosamente ela faz chegar a meus lábios o bico de um de seus seios, e começa a me alimentar, para que eu me fortalecesse,
    crescesse e conhecesse outros sentimentos, além daquele primeiro.

    Estou só?

    Não! Não estou mais só.

    Autor : Ismael Saes de Oliveira

    Colado aqui no blog em homenagem a vida.
    A quem nos dá,nos cuida,nos pune,nos ama,sofre por nós e se preciso for até se dipõe á morrer por nós.
    A vida que nos deu vida.Aquela da qual viemos e para a qual sempre voltamos.
    Aquela que todos têm.

    A NOSSA

    MÃE.

    Porque eu pergunto-me:

    E eu com 68 anos estou só ?

    Não!

    Eu estou com vocês.

    Obrigado.

    Pacheco.

  369. gthomas

    PACHECO
    OBRIGADO
    POR VOLTAR
    LOVE
    G

    (prestes a ir dormir aqui em NY)
    ainda bem que abri os comments mais uma vez
    minha intuicao nao me traiu)

  370. Amigos (as).

    Bom dia.

    Em particular e muito especialmente para àquelas que são mães.E também para as mães destas.

    En dure para todas las madres.
    Ricas y las personas pobres.
    El hermosa y las feras.
    Las blancas las negras y
    Las que utilizan la computadora
    E también las que tratan de las cacerolas
    Las que gritan fuera de las paredes
    Para eso adentro
    No están con ellos
    que aman
    Ellas ralham ellos
    Las que ríen
    Las que son bacanas y uniformes
    Las que son africanas
    Toda es madre y porqué, solamente en este día
    La recordamos?
    Están a nuestro lado
    No hace que no lo ve.
    Para darle un beso
    ¿Usted está esperando lo que?
    Ahora hace esto.
    Quizás un día usted no puede hacer.
    Porque cuando será sí mismo
    Usted estará en el orfandade
    E esta su flor.
    Será solamente nostalgia.

    Autor:Eu

    Não o Conde Deu
    Tampouco quem não é Conde.
    Nem deu.
    Eu
    Sozinho
    Que muitos chamam de
    Pachequinho
    E outros de
    Pachecão
    Um vosso amigo
    De coração.
    E peçam ao Contrera
    Á TRADUÇÃO

    Obrigado.

    Pacheco

  371. Como assim!!!!
    Obrigado por voltar?
    Daqui nós nunca saímos
    Volta lá e confira
    Eu disse:
    -ESTOU INDO PESCAR
    Só não disse o que
    Pois quem se ausenta
    Pensando em regressar
    Uma porta deixa aberta
    Pra ter como passar.
    Fui ao bar do Índio
    Uma gelada tomar
    Comer uma dobrada
    Daquela de abafar.
    E como sempre faço
    Pensei logo em brincar
    Pedindo então para Baby
    Usando o celular
    Discar para uma amiga
    Pois eu queria falar
    A Baby então
    Completando a chamada
    Pediu a atendente uma breve esperada
    Passou-me o celular
    No qual eu caprichei
    E imitando um luso
    Meu disfarcei mandei:
    -Esta lá!
    Aqui não é brincadeira
    Preciso falar e urgente
    Com alguma sanfoneira
    Pacheco entendeu Mariene
    Rimos da brincadeira
    Pois mesmo adultos
    Também fazem besteiras
    Besteira que nos unem
    E trazem emoção
    Besteira séria
    Do fundo do CORAÇÃO
    Ora pois se não.

    Obrigado

    por nada
    e
    por tudo

    mais ainda

    pela

    mensagem

    que
    recebi

    li

    amei

    guardei

    LOVE

    SE ENCONTRAR ELLEN E MALINA DE NOSSAS LEMBRANÇAS E BEIJOS

    Pacheco.

  372. VAI DORMIR!

    Deixa que o vampiro mais logo modera.

    Tenha um bom descanso.

    Bye

  373. gthomas

    Achei, e o Vamp tambem achou, que vc havia ficado puto com algum comentario meu sobre …..(ah esquece)….
    te mandei email, mas vc nao respondeu.

    dai, nada mais natural do que

    QUE BOM QUE VC VOLTOU.

    E DIGO DE NOVO

    QUE BOM QUE VC VOLTOU

  374. gthomas

    Tene Cheba,
    logo acima

    Super obrigado pelos elogios!

    quanto ao Garganta, juro que nao entendo onde quer chegar com as agressoes: talvez ao spam!

  375. gthomas

    Agora vou dormir mesmo!

  376. KKKKKKKKKKKKKK.

    Eu estava fazendo café.

    Para servir a baby que de certo modo minha mãe agora é.

    Só li agora.

    Nunca fico puto com ninquém.

    Deveria?

    Apenas sempre tenho o receio de que uma determinada pessoa entre com nick para me agredir mais do que já tem feito

    Nada e tudo a ver com o blog.

    Complicadissimo.

    A vida seque seu curso não é?

    Então:

    – Case closed.

    Have a nice and good dreams.

    Love

  377. mnc

    Pacheco querido!
    Um ótimo dia das mães p vc!!!
    Muito obrigada pelo seu telefonema ontem.
    Ligou numa hora que o clima aqui em casa estava pegando.
    Eu e a sanfoneira às vezes temos nossas diferenças tb…
    Ontem era lua em escorpião cheia…ufa virou agora de madrugada.
    Graças à Deus os 15 minutos de calundú passou, a convivência ás vezes é difícil.
    Hoje é só fetsa.
    Bjs a vc e um especial abraço a mãe da Baby, a Ana Luíza e todas as mães de Caravelas.

  378. mnc

    cANÇÃO AMIGA
    Milton Nascimento
    Composição: Carlos Drummont de Andrade

    Eu preparo uma canção

    Em que minha mãe se reconheça

    Todas as mães se reconheçam

    E que fale como dois olhos

    Caminho por uma rua

    Que passa em muitos países

    Se não me vêem, eu vejo
    E saúdo velhos amigos

    Eu distribuo segredos

    Como quem ama ou sorri

    No jeito mais natural

    Dois caminhos se procuram

    Minha vida, nossas vidas

    Formam um só diamante

    Aprendi novas palavras

    E tornei outras mais belas
    Eu preparo uma canção

    Que faça acordar os homens

    E adormecer as crianças

    Eu preparo uma canção
    Que faça acordar os homens

  379. mnc

    CONSOLO NA PRAIA

    Vamos, não chores
    A infância está perdida.
    A mocidade está perdida.
    Mas a vida não se perdeu.

    O primeiro amor passou.
    O segundo amor passou.
    O terceiro amor passou.
    Mas o coração continua.

    Perdeste o melhor amigo.
    Não tentaste qualquer viagem.
    Não possuis casa, navio, terra.
    Mas tens um cão.

    Algumas palavras duras.
    À sombra do mundo errado
    murmuraste um protesto tímido.
    Mas virão outros.

    Tudo somado, devias
    precipitar-te – de vez – nas águas.
    Estás nu na areia, no vento…
    Dorme, meu filho.

  380. No caso de alguém ter a curiosidade em saber por que eu de quando em vez gosto de usar o idioma espanhol explico que:
    -Eu quando menino era o companheiro de minha mãe sempre que íamos aos cinemas.
    Como sabem era minha mãe de coração.O pai nunca ia .Trabalhava a noite e de dia dormia.E Ron …ron…Roncava.

    Eu amei o filme Deus lhe pague com o Arturo de Córdoba.

    E nunca perdíamos nenhum filme do Mario Moreno (mexicano) que foi o Cantinflas.

    Não tenho a mania do saudosismo.

    Que bons e felizes foram àqueles dias.

    Obrigado MÃE.

    Aloô Augustão! Sempre juntinhos não é? Danados.

    Velhos ! Os netos que vocês não conheceram também amam vocês.

    Deus os guarde nestas caixinhas onde moram agora.E também no meu coração.

    Obrigado.

    Zezinho.

    Agora
    Pachequito ou Pachecão.Quase sempre.

    Neste blog.

    Pacheco

  381. Pingback: Fique por dentro Animal » Blog Archive » Animal Canibal Pizza | Gerald Thomas

  382. mnc

    Lamento na praia de Drumond.

  383. Peça em um ato para o dia das Mães.

    Mas não as leve ao teatro.

    Só leia:

    Não esperando Todog

    Dois jovens mauricinhos bem jovens. Belos e bem arrumados rapidamente conversam.
    Ficam em pé.Distantes de arvore frondosas . Coberta de lindos frutos.
    Comunicam-se dizendo:
    -Amigo não podemos ficar esperando o que rapidamente deve aparecer pois ele vem de motoca.
    -Mas espere!Se não esperamos quem o receberá.Quem ficará com a mensagem que ele trará.
    -Não é nosso problema!E quem disse que temos de esperar alguma mensagem?Por acaso somos mensageiros?Somos pagos para isto?
    -Não.Acho que tens razão.Então podemos ir agora?
    -Agora?E como?Não gosto de andar muito.
    -Então pegamos um táxi e vamos para o aeroporto.De lá iremos voando.
    -Voando?De avião.
    -Claro idiota !Por acaso temos asas para voar?
    -E para onde vamos?

    México.para para bailarlo. Para tomar tequila
    Usted va, I que usted es
    Por qué? ¿Usted no tiene gusto de bailar?
    Sí, como no! Todo que el deseo no es el grippe
    Ese grippe? ¡Hombre!
    De los cerdos. Suína. Para no existe qué vacuna.
    Entonces no vamos.
    Vamos a ser.
    Então ta.

    De repente invade o palco um lobo mau montado em motoca que foge dos três porquinhos.
    O Porquinho Pratico e seus dois alegres irmão espirram AATICHIIM.
    Querendo alcançar o lobo.O lobo acelera mais a motoca e some de cena.
    Os mauricinhos fogem apavorados.saindo de cena também
    Os porquinhos saem por ultimo.
    A platéia também abandona o teatro.

    Eu fico sozinho.

    E eu fecho as cortinas.

    e…..A…a….!

    A…A…a……ATCHIM.

    Obrigado.

    Pacheco

  384. Oi, Rodrigo: vc precisa de um crítico para chamar de seu, mesmo que esse crítico…

  385. S u e

    BOM DIA MENINOS (AS)

    Sunday…todo mundo *dormindo*….
    Peco licenca….

    D I A D A S M A E S

    Hoje *num dia especial* que se comemora o dia das maes ,
    (na verdade deveria ser todos os dias…risos)
    Queria deixar minha homenagem…a uma mulher que
    conheci a pouco tempo , mas ja eh grande no meu coracao e minha admiracao pela pessoa dela….e homenageando a essa *menina,mae..* HOMENAGEIO a TODAS AS MAES aqui no Blog….
    (E tambem aos pais que em alguns casos fazem papel de Mae e Pai)

    SANDRA A MUSA….

    Uma mulher Guerreira , batalhadora , MAE …FILHA …com um carisma especial , uma forca….luta , chora , ri…nao deixa passar nada….mas ao mesmo tempo doce , …., sabe o que quer ,
    Alem de mae , professora…sonha , sonha…e acredita que *o mundo melhora*…com todos os problemas…nao perde a garra e forca…levanta , arregaca as mangas…e vai….
    Sempre com uma palavra amiga para os amigos…
    Felicidades Sandra que hoje o dia eh seu , com certeza Juju esta fazendo esse seu dia muito especial….
    Olha quero estar sempre ao seu lado (mesmo longe) mas acompanhando suas vitorias (Profissionais e pessoais)….e as aplaudindo uma a uma !!!

    Amiga um grande beijo
    Happy Mother’s Day…2009

    Susan Clayre e Anjinhos…
    (Seus sobrinhos )

    *****************

    Nao sei quem sao as *maes* aqui no Blog mas para todas elas…um dia de paz , amor , harmonia e muito feliz…junto
    aos filhos…..

    Aos que nao sao maes…sao *filhos*…..beijos as maes….
    As maes que nao estao *conosco*…uma oracao…

    *********

    Pachequito…mande beijos a sua filhota…tambem uma mulher *guerreira*…nao eh facil….Professora , mae de tres anjinhos…e ainda sua filha??? Muita responsabilidade ….

    **************

    Gerald querido….
    Beijos a voce que de *alguma* forma tambem eh um pouquinho *mae*…..

    Beijos a Ellen ……

    *************

    H A P P Y M O T H E R ‘ S D A Y !!!!!

  386. gthomas

    Na falta de um Vamp
    vai um Gerald mesmo pra aprovar tudo isso
    LOVE
    G

  387. Cintia

    FELIZ DIA DAS MÃES!

    Repito a Irish Blessing, que acho muito linda, pensando especialmente e com muito carinho nas Mães que não estão mais conosco.

    beijos

    An Old Irish Blessing

    May the road rise up to meet you.
    May the wind always be at your back.
    May the sun shine warm upon your face,
    and rains fall soft upon your fields.
    And until we meet again,
    May God hold you in the palm of His hand.

  388. Rodrigo Contrera

    penso aqui comigo que ainda tenho algo a comentar. mas, e o tempo?
    de resto, só lhes digo que gosto muito de vocês.
    beijo
    contrera

  389. Gerald!!!!!

    Ainda por ai?

    Tomando açai?

    Cara.Corra mesmo sem Lola.

    Run Gerald run.

    Faça o favor.

    Leve a Mama Ellen e a Malina os beijos dos teus amigos do blog.

    E dia a elas

    Que

    Todas mães são Belas.

    Assim como elas.

    Saindo para compromissos inadiaveis.

    Já tres Skols atrazado.

    Melhor que o Old Blues Eyes.

    Que sempre estava cinco uisques atrazados.

    Páreo duro para o Dean Martim.

    Cambada de drunks adoráveis.

    Vozes que ficam e sempre estrão em Top memories.

    Love.

    Que a mãe da Mileny esteja com Deus.

    Ocê também uai!!( Este mineirês da mnc pega sô )

    Fui mai vorto

  390. [=

    Gerald,

    Quero conquistar o Universo! O spam e etc. talvez sejam apenas pequenas consequências.

    Porque aqui é assim: você comenta o texto e vem um idiota comentar, sem qualquer relação com o seu comentário , que você é idiota que nem ele. E o mais lamentável: às vezes o idiota, por convenção, é quem não é o idiota. Os grandes crimes da humanidade são por convenção… Impossível relatar quantos…Convencionaram que era prático explodir duas cidades japonesas: explodiram as cidades e milhares de gente… É assim: eu prefiro virar spam que me calar diante das injustiças, que me calar diante das bestialidades, porque isso me tira a condição de humano.

    [=

  391. Ana Luiza.

    A Sue te envia beijos.

    Eu te adoro filha da avó dos meus netos.

    Telefonei para tua mãe e dei cumprimentos.

    Ela sempre terá o meu ,o teu o nosso respeito.

    Ela sempre foi uma excelente em tudo.

    Sempre nos amou e ainda ama.

    Nunca devemos nos esquecer disto.

    O resto são coisas da vida.

    Que segundo disse o Becktt seque o seu curso.

    Do modo que nos leva ou como escolhemos ser levados por ela.

    O Willie Nelson sempre canta.

    ” Home is very you hapy ”

    Entendeu sua loira?

    Quem desenha é o Reinaldo Azevedo.

    Eu

    Eu……..eu te amo.

    Feliz dia das mães.E felicidades em todos os dias.

    Cumprimente por mim a tua sogra.

    E todas mães que estarão filando o almõço na casa do pai do Diego..

    Um brinde a todos e ………

    Acabou.

    Fui

    Papis

  392. Cintia

    FELIZ DIA aos PÃES tb,
    Pais que são verdadeiras Mães! 😀

  393. Luciana

    Que este dia , o dia das mães, não se torne , para algumas mulheres, pesado,sufocante ,opressivo e cruel.
    Que este dia ,um dia tão especial porque sem nossas mães
    não estariamos nesta vida para presenciar,experienciar todas formas de sentimentos e emoções
    Que este dia, o dia das mães, seja também o dia das mães que um dia perderam seus filhos na guerra, para as drogas ou então por qualquer outro motivo.
    Que este dia não seja um dia de tristeza, de sensação de vazio por você mulher não ter tido um filho e desta forma não poder festejar com ele este dia tão especial.
    Que este dia seja um dia muito especial, o dia do amor, da emoção, do sentimento , da paz entre os seres humanos, da união e não da discórida, do desejo de ver cada ser vivo neste planeta poder sorrir e não chorar .
    Que este dia rosa de flor seja o teu dia, o meu dia, o dia de todos, o dia do planeta, a nossa mãe maior , a mãe natureza.
    Mãe obrigada por tudo, por todos os frutos que me deu, obrigada mãe por me ter me dado o ar para respirar, obrigada mãe por ter me dado água para tomar,obrigada mãe por ter me dado um coração.
    Mãe perdo-me se não pude ver todas as dádivas que me concedeu,
    Mãe ,Paz, amor,Obrigada.

  394. luciana
    eu não namoraria uma mulher que “mija” em blogs .
    entretanto , uma personagem que caga no palco … normal .

    num blog você pode ser mais eloquente , escolher melhor seu vocabulário , ser menos comum , inventar estilos . pra que ser vulgar ?

    não falo palavrões , não acho necessário . de curtição às vezes , um merda no máximo .

    se vc é a mesma luciana deve ter trocado de remédio . quer fazer uma audição para minha peça ” rivothriller ” ? mande curriculo com cópia das receitas médicas , ou codigo de barra das embalagens dos remédios .

    ……………………

    minha mãe foi minha professora no primario
    era a mulher mais doce do universo
    foi-se aos 40 , vitima do cancer , eu 16

    tinha nela , mais que no meu pai ,
    a pessoa que me compreendia e amava incondicionalmente .

    do catolicismo o mais bacana conceito é
    o da virgindade de maria .
    acredito na possibilidade da pureza absoluta do espírito .
    acho bonito e me faz feliz .

    para as maes do blog
    desejo um super e feliz dia !

  395. O Vampiro de Curitiba

    Bom dia!
    Acordando agora…
    Sono atrasado e tal…

  396. O Vampiro de Curitiba

    Só pra ser diferente:
    Feliz dias dos pais pra todo mundo!

  397. Luciana

    Claudio vc disse que não namoraria uma mulher que mija em blog,até aí tudo bem,é o que vc pensa e respeito.
    Só tem um detalhe Claudio, E quem disse que eu iria querer namorar contigo,ou pensei em namorar contigo, dei em algum momento alguma idéia para vc achar que eu iria querer algo contigo.Ah por favor ,Claudio, logo hoje no dias das mães,uma data tão especial

  398. Luciana

    Claudio, tudo tem hora e momento, por favor, seja menos cruel, tá

  399. Luciana

    Claudio

    Na religião católica tem Maria madalena, a que seguiu Jesus , este que a salvou e libertou das pedras que jogavam contra ela.
    Jesus disse, Jogue a primeira pedra quem nunca pecou nesta vida.

  400. Sier, o bom

    Puxa, Vampiro!

    Você sabe mesmo ser “diferente”….

    A originalidade tem um preço muito alto, para algumas pessoas.

  401. é mesmo a luciana …

  402. Luciana

    Vampiro

    Tem os dias dos pais,ele ainda não chegou.É em agosto.Os shoppings agradacem.

  403. sol - sampa

    Texto maravilhoso Gerald, thanks.também pelas felicitações às mamis.
    ..Beijos prá todos. Hoje na UOL, texto super pertinente sôbre o grande BOAL que saiu no New York Times ily,G.

  404. Tene Cheba

    Já liguei para Mamãe, já liguei para a Mana e as cunhadas.
    Bom, que as lindas Mamães daqui, perdoem o meu atraso, sou retardado mesmo.

    Feliz Dia das Mães!

  405. Rodrigo Contrera

    Lúcio
    veja se quer ser esse crítico.
    se positivo, te mando minha primeira peça.
    abração
    contrera

  406. gthomas

    ARTIGO SOBRE AUGUSTO BOAL NA SECAO DE OBITUARIOS DO NEW YORK TIMES DE HOJE, UMA SEMANA APOS A SUA MORTE

    Augusto Boal, Stage Director Who Gave a Voice to Audiences, Is Dead at 78
    E-MAIL
    SEND TO PHONE
    PRINT
    SHARE

    By BRUCE WEBER
    Published: May 9, 2009
    Augusto Boal, a Brazilian director and drama theorist who created interactive, politically expressive theater forms under the rubric of the Theater of the Oppressed, died last Saturday in Rio de Janeiro. He was 78.

    Enlarge This Image

    Julie Lemberger for The New York Times
    Augusto Boal in 1999.
    The cause was respiratory failure, said Elisa Nunes, a spokeswoman for Hospital Samaritano in Rio, The Associated Press reported. Mr. Boal had been suffering from leukemia.

    As both a theorist and a director, Mr. Boal (pronounced Bo-AHL) was especially intrigued by the relationship between the spectator and the actor, and his career was a steady march toward a greater partnership between the two. In his philosophy, life and theater are related enterprises; ordinary citizens are actors who are simply unaware of the play, and everyone can make theater, even the untrained. In his work the audience often became an active participant in the performance itself.

    Theater of the Oppressed, which Mr. Boal created in the early 1970s and which has become an international theater movement with adherents in more than 40 countries, is politically as well as artistically motivated. Its productions take aim at injustice, especially in communities, often poor or otherwise disenfranchised, that are traditionally voiceless. Over the years Mr. Boal developed it in various forms.

    The movement, Brechtian in its social engagement, takes its name from “Pedagogy of the Oppressed,” a 1968 education manifesto by the philosopher Paulo Freire. It grew from Mr. Boal’s work at the Arena Theater in São Paolo between 1955 and 1971. In the 1960s he created what he called Newspaper Theater; he and his colleagues would venture into factories and churches, encourage discussion of issues covered in the newspaper and help the residents dramatize them.

    Variations on the theme followed. One was Invisible Theater, in which actors would, with seeming spontaneity, put on a prepared scene in a public place — a restaurant or a crowded square — that would inevitably engage the surrounding citizens. Another was Forum Theater, in which a play about a social problem turned out to be the beginning of a negotiation; audience members were encouraged to suggest different modes of resolution for the play and even to climb onstage to help enact them.

    Considered a rabble-rouser by the Brazilian military junta, Mr. Boal was jailed for several months in 1971 and subsequently exiled. He lived in Argentina, Portugal and France as his Theater of the Oppressed evolved, returning to Brazil after democratic rule was restored in 1985.

    In the ’90s he served for three years in the government of Rio de Janeiro, on the equivalent of the city council. There he applied his fundamental theatrical and political principle — that monologue is the tool of oppression, and dialogue the tool of democracy — to the work of government.

    “This book attempts to show that all theater is necessarily political,” he wrote in “Theatre of the Oppressed,” his influential theoretical work, published in 1974, “because all the activities of man are political, and theater is one of them.”

    Mr. Boal was born in Rio to Portuguese parents in 1931. He studied chemical engineering, but he was interested in drama from childhood, and that interest was fanned when he went to New York City in the early ’50s. He attended Columbia University, where he studied both chemistry and playwriting, eventually putting on his first plays. He returned to Brazil in 1955 and, putting a scientific career aside, went to work at the Arena. His first work there as a director was an adaptation of John Steinbeck’s “Of Mice and Men.”

    “As I was not a director, I had no fear of directing,” he recalled about his early efforts, according to a biographical study by Frances Babbage.

    Mr. Boal was married twice. His survivors include his wife, Cecilia, and two sons, Julian and Fabian.

    Mr. Boal was also the author of many books, including “Games for Actors and Non-Actors,” which describes exercises and techniques for integrating performers and spectators, and an autobiography, “Hamlet and the Baker’s Son: My Life in Theatre and Politics.”

    An affable intellectual and an effervescent teacher, he was a theatrical Johnny Appleseed who spent his later years spreading his doctrines of the theater as a land of equal opportunity for professionals and nonprofessionals alike. “I think anyone can do theater,” he said. “Even actors. And theater can be done everywhere. Even in a theater.”

    Which is not to say he disdained conventional forms or the theater as a professional pursuit. Indeed, Mr. Boal directed the works of Shakespeare and other plays throughout his career. But he wished for more than the conventional, remarking in a 2005 television interview that in “Hamlet,” Shakespeare declared that theater was like a mirror held up to life.

    “I think that’s very nice,” Mr. Boal said. “But I would like to have a mirror with some magic properties in which we could, if we don’t like the image that we have in front of us, would allow us to penetrate into the mirror and transform our image and then come back with our image transformed.”

  407. Contrera

    valeu, gerald! pelo obituário do NYT!
    logo leio.
    contrera

  408. O Vampiro de Curitiba

    Tradução:

    10/05/2009
    Augusto Boal, 78, um diretor que deu voz às plateias

    Por Bruce Weber
    O diretor e teatrólogo brasileiro Augusto Boal, que criou formas de teatro interativo e politicamente expressivo sob o rótulo de Teatro do Oprimido, morreu no sábado (dia 2) no Rio de Janeiro. Ele tinha 78 anos.

    A causa da morte foi insuficiência respiratória, disse Elisa Nunes, assessora do hospital Samaritano no Rio, informou a Associated Press.
    Boal sofria de leucemia.

    Enquanto diretor e dramaturgo, Boal tinha um interesse especial pela relação entre o espectador e o ator, e sua carreira foi uma busca constante por uma parceira maior entre ambos. Em sua filosofia, a vida e o teatro são intimamente relacionados; os cidadãos comuns são atores que simplesmente não têm consciência de que estão numa peça, e todos podem fazer teatro, até quem não tem formação. Em seu trabalho, o público normalmente se tornava um participante ativo da própria encenação.

    O Teatro do Oprimido, que Boal criou no começo dos anos 70 e que se tornou um movimento internacional com seguidores em mais de 40 países, tem uma motivação tanto política quanto artística. Suas produções têm como tema a injustiça, principalmente nas comunidades pobres ou desfavorecidas politicamente, cujas vozes raramente são ouvidas. Ao longo dos anos, Boal desenvolveu vários formatos.

    O movimento, brechtiano em seu engajamento social, tem seu nome derivado da “Pedagogia do Oprimido”, manifesto educacional de 1968 escrito pelo filósofo Paulo Freire. O Teatro do Oprimido cresceu a partir do trabalho de Boal no Teatro de Arena, em São Paulo, entre
    1955 e 1971. Nos anos 60, o dramaturgo criou o chamado Teatro Jornal, em que ele e seus colegas iam para fábricas e igrejas, incentivavam a discussão de assuntos cobertos pelos jornais e ajudavam as pessoas a dramatizá-los.

    Outras variações do tema vieram em seguida. Uma delas foi o Teatro Invisível, no qual os atores, fingindo espontaneidade, representavam uma cena preparada num lugar público – um restaurante ou praça movimentada – atraindo inevitavelmente a participação dos cidadãos.
    Outra foi o Teatro Fórum, em que uma peça sobre um problema social transformava-se no começo de uma negociação; a plateia era encorajada a sugerir diferentes formas de resolução para a peça e até mesmo a subir no palco para ajudar a interpretá-la.

    Considerado subversivo pela ditadura militar brasileira, Boal foi preso por vários meses em 1971 e depois exilado. Ele morou na Argentina, em Portugal e na França enquanto o Teatro do Oprimido se expandia, retornando ao Brasil depois que a democracia foi restaurada em 1985.

    Nos anos 90, ele trabalhou por três anos na prefeitura do Rio de Janeiro. Lá ele aplicou seu princípio teatral e político básico – o monólogo é a ferramenta da opressão, e o diálogo é a ferramenta da democracia – ao trabalho no governo.

    “Esse livro tenta mostrar que o teatro é necessariamente político”, escreveu Boal em “Teatro do Oprimido”, sua influente obra teórica publicado em 1974, “porque todas as atividades do homem são políticas, e o teatro é uma delas”.

    Boal nasceu no Rio, de pais portugueses, em 1931. Estudou engenharia química, mas se interessou pelo teatro desde a infância, e esse interesse ficou mais forte quando ele foi para a cidade de Nova York no começo dos anos 50. Ele frequentou a Universidade de Columbia, onde estudou tanto química quanto dramaturgia e encenou suas primeiras peças. Voltou ao Brasil em 1955 e, deixando a carreira científica de lado, foi trabalhar no Arena. Seu primeiro trabalho lá como diretor foi uma adaptação de “Ratos e Homens”, de John Steinbeck.

    “Como eu não era diretor, não tinha medo de dirigir”, dizia ele sobre seus primeiros trabalhos, de acordo com um estudo biográfico feito por Frances Babbage.

    Boal foi casado duas vezes. Ele deixou a mulher Cecília e dois filhos, Julian e Fabian.

    Boal também escreveu muitos livros, incluindo “Jogos para Atores e Não Atores”, que descreve exercícios e técnicas para integrar atores e espectadores, e a autobiografia “Hamlet e o Filho do Padeiro”.

    Intelectual afetuoso e professor entusiasmado, Boal foi um pioneiro que passou seus últimos anos de vida divulgando sua concepção do teatro como um espaço com oportunidades iguais para profissionais e amadores. “Acho que qualquer um pode fazer teatro”, dizia ele. “Até mesmo os atores. E pode-se fazer teatro em qualquer lugar. Até mesmo no teatro.”

    Isso não quer dizer que ele desdenhava as formas convencionais ou o teatro profissional. Na verdade, Boal dirigiu obras de Shakespeare e outras peças durante sua carreira. Mas ele almejava mais do que o convencional. Em uma entrevista à televisão em 2005, Boal mencionou que, em “Hamlet”, Shakespeare diz que o teatro é um espelho da vida.

    “Acho isso muito bonito”, disse Boal. “Mas eu gostaria de ter um espelho mágico no qual, se não gostamos da imagem que temos na nossa frente, podemos entrar e transformar nossa imagem, para depois voltar com a imagem transformada.”

    (Tradução: Eloise De Vylder

  409. Tene Cheba

    Nada me atrai mais que o meu mundo terrestre.Hoje, completamente de bobeira, li no Terra, a interessante passagem de Obama Barack e seu vice Joe Biden em Arlington, durante a pausa da reunião governamental, foram a uma lanchonete e, como todos os pobres mortais, pediram um ou dois hambúrguer, interessante.Mas, o que me chamou a atenção foi o hambúrguer, cara um bifão, com queijo, uma rodela de tomatão, alfação, e dois pãozões de hambúrguer. Deve ter caído no chão, e com a manteiga beijando o solo, botei os meus dois olhos famintos naquela gigantesca refeição, pouparia meus dentes por uma semana, caso pudesse comer aquele lanchinho.
    Se eu tivesse dinheiro, alugaria um carro e iria conhecer as cidades americanas, do interior, a viagem inesquecível. Faria o mesmo em Minas, se pudesse. Apenas, evitaria passar por Varginha, lá não tem galinha caipira, bom, se tem, pode ser que tenha origem, alienígena, de Andrômeda talvez, e galinha de Andrômeda eu não como.Mas Minas me seduz, um vasto mundo encantado.
    Na única vez que fui a Belo Horizonte, a noite, desembarquei em Confins, faz tempo, pequei o táxi para a Carpital, caralho, longe prá caralho, pensei que o taxista estava de sacanagem.Confins, fica um pouquinho antes do fim do mundo, o cara que teve aquela brilhante idéia de colocar o aeroporto internacional ali, deveria ter a sua imagem esculpida em pedra sabão, bancada pela associação dos taxistas de Belo Horizionte, uai, mas bota uai nisto.

  410. “Outras variações … Uma delas foi o Teatro Invisível, no qual os atores, fingindo espontaneidade, representavam uma cena preparada num lugar público – um restaurante ou praça movimentada – atraindo inevitavelmente a participação dos cidadãos.”

    >> apropriado por humoristas de gosto duvidoso , isso hoje se chama ‘pegadinha’ e é uma das coisas mais nojentas e desagradáveis da televisão . malcaratismo .

    o teatro de boal não faz minha cabeça , pelo menos o que o tornou famoso , que outros não tive chance de assistir .

    já os clipes de bruce weber , fotografo e videomaker , autor da matéria , são maravilhosos . weber e michel gondry , 90’s. meus favoritos . antecedidos por jean paul goude , 80’s , publicitario e video maker , marido de grace jones à epoca .

    sou super fã . todos criadores de estilo . “roubei” dos três pros meus videos .

  411. Oi, GT e pessoal!

    Cláudio: quem era vc no obra em progresso, Lucre, Exequiela, quem?

    Sandra: obrigado pela atenção! vc tb ar-ra-sa.

    GT: que tal lincar o blog do Contrera entre os blogs amigos?

    Tene: Confis é o FIM.

  412. targinosilva

    Se fosse o Lula que tivesse parado em lanchonete
    para comer um pão com linguiça não faltaria gente dizendo, neste blog,
    que tudo não passava de uma demagogia para enganar o povão.
    O Baraco pode, que recebera grandes elogios do Pacheco e da Sandra e Vampiro.
    Me engana que eu gosto. Me engana em inglês que em português é chulo.

  413. OBANDO DE IDIOTAS

    O que é que um homem faz e tres mulheres não fazem.
    Mijar no muro.
    Pachequinho.
    Como foi a pescaria?
    Pegou muito bagres cegos?
    O peixe que voce pegar eu asso no dedo.

  414. [=

    Gerald e Vampiro,

    Das coisas que mais notei e que mais me agradaram sobre Boal, a seguinte é de fazer qualquer um reconhecer o grande talento de Boal:

    Desaburguesar o Teatro! Ou seja: a cultura não deve ser privilégio de poucos homens da classe dominante. Essa mensagem dele, como se nota, navegará por milênios, libertando milhões, bilhões ou mais.

    Eis um autêntico herói brasileiro e universal!

    [=

  415. nao lucio , apesar dos nomes cafuenas essas mulheres existem mesmo .. hahaha . o meu era nome de musica dele . mas eu nem sabia …

    pacheco te devo um monte de respostas , tem muito comentario , me perdi . nos cruzamos qq momento . obrigado pela visita , pelos elogios e os da baby . quem sabe eu crio uma linha de acessórios ” ópera seca ” …

  416. Sandra

    Chegando agora à noite, e passando para deixar um beijo em todos!

  417. Tene Cheba

    Lula já faz algum tempo que não come pão com linguiça, as vezes a de Blumenal, (hummm, que delícia), bota tempo nisto. Desde o porre na sede da Rede Globo, para anestesiar sua fúria contra o Jornal Nacional, que noticiou e expôs a Mãe de Lurian, seu hábitos mudaram, e como. Nosso presidente, aquela metamorfose ambulante, muda e não muda,(ando muito por aqui), e todo mundo pensa que ele é o mesmo.Todo mundo, vírgula, eu faço parte do mundo, e sei bem o tamaho da vela que propulsiona seu barquinho, o vento muda, a vela muda também.

    Agora estaremos todos algemados pelo parâmetro Lula.

    Targino é foda, propositalmente, acredita, eis a sua Fé, na osmose cultural. Estamos separados pelo precipício, convivo bem com as minhas ilusões.

    Tudo no campo das idéias, nenhum ressentimento me move, mesmo porque, este não existe.

    Grandes Abraços, Querido.

  418. Sandra

    Sue, suas fotos e seu comentário foram um lindo presente de Dia da Mães.
    Que lindos são seus filhos!
    Eles têm muita sorte. Aprenderão, com você, a ver a beleza nas grandes e pequenas coisas.
    Nunca passarão, como muitos, indiferentes por um jardim de tulipas.

  419. [=

    Permitam-me publicar uma poesia ( desculpem-me se não agradar) de minha autoria:

    ”Pós-modernismo versus Boal”

    Eis os Decentes Frankfurtianos
    Ó, de outro lado, a ralé
    Gentalha pós-moderna
    Eles pensam que criam

    Coitados, coitadinhos
    tão, tão-só pobrezinhos
    A gentalha pós-moderna
    eles têm a longa perna

    As pernas de barro
    Pós-modernos de barro
    Sarro!!!
    Boal não!

    Boal é fruto da decência
    Sua árvore semeará
    embelezará
    Criará o reino da decência

    Ah! eloquência…
    Ressentimento de ídolos do passado
    Pensar nisso é pequenez
    Insensatez

    Amemos Boal!
    Amemos os que pensam grande
    Amemos os que pensam
    Amemos

    [=

  420. Vou logo dizendo ao Targino o que o lula fez e o Barack jamais faria.
    Já de antemão prevendo que o Targino vai defender o seu ídolo.
    Tudo que o lula faz de errado o Targino diz:
    -Ah,isto não conta porque os outros já fizeram.

    Targino;No passado um político foi caçado por falta de ética por ter sido fotografado de fraque (parte de cima 0 e cuecas (parte de baixo).Seus pares na época nem argumentação da defesa aceitaram.Cassaram.Agora com o lula a coisa é diferente.pois ele mesmo diz que em relação a ele nunca antes neste pais houve quem faça o que ele faz,-.
    Desata vez Targino, ele está mais que certo.
    Realmente que eu saiba neste pais jamais algum presidente foi tão Irresponsável e desprezível a ponto de se deixar fotografar mijando.E nem disfarçando esta pois aparece parte do instrumento.
    E o lula todo feliz com aquela cara de palerma que normalmente fazem os que mijam e querem que os espectadores se fodam..
    Targino não se trata de fotomontagem.
    Já ronda na internet.
    Pena que aqui não possa ser publicada.
    Mas existe,
    Targino talvez alguém ainda te mande a foto do: LULA MIJÃO.

    Abraços.

    Pacheco.

  421. Sandra

    A você, Gerald. Mãe e artista:

    “… o Fernando estava com 6 anos. Matriculei-o na Little Red School House na Bleeker com 6 Avenida e, quando estava tudo no lugar, quando estava tudo certo, caí – amarelo como um táxi – com hepatite (que me diziam), provavelmente peguei 6 meses antes visitando presos políticos brasileiros, quando ainda trabalhava para Amnesty International, em Londres.

    “Como assim? Eu não posso mais beber Coca-Cola? Nem açúcar? Nem pão? Nem queijo?” Eu estava aos berros como uma bicha histérica enquanto o Fernando morria de rir. ” (1)

    “Não vivemos mais em época interessante e, ainda hoje, quando olho pra cima, meu universo só se acende quando acende um refletor” (2)

    “É justamente isso que fazemos todos os dias, nós, os putos, os veados, os vagabundos! E nos aplaudem em pé! Quando não nos vaiam, claro.” (3)

    PORRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Beckett deve tê-lo aplaudido lá no Céu!!!!!!! (Sandra)

    Caramba…. Lindo ….lindo Demais !! (Sue)

    Uuufaaa! …….ainda p r o c e s s a n d o ………(Cintia)

    Gerald….bela escrita…uma folha imensa na imensidão do universo…[[]] (Glorinha)

    Muito bom , Gerald! (Fábio Costa)

    amei o texto Gerald (Franciny)

    Parabéns pelo maravilhoso texto Sir Thomas (Lu – Maga Patalógica)

    Post primoroso, amei! Da deprê ao Zen num fash… (MNC)

    Dos que li, este é o teu melhor texto (Reinaldo Pedroso)

    Gerald, adoro quando vc conta coisas que vivenciou misturando e pensando a vida. (Valéria)

    Parabéns pelo texto, sempre. (Liliane)

    Ótimo post, arrasou! (Lúcio Jr)

    I love Bo
    I love Godot
    I love Artaud
    I love Gerald Tho (Marcio M)

    um dos mais belos textos! love (Fabi)

    Acabei de ler o texto do Gerald Thomas, de fato, muito bom. (Tene Cheba)

    Texto maravilhoso Gerald, thanks.também pelas felicitações às mamis. (Sol – Sampa)

    Sei que não faz diferença eu dizer, mas este texto está muito bom!

    plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac plac ( De pé)

    Parabéns GT (Silvério)

    (1)neste
    (2)(http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2008/03/16/basta/)
    (3)(http://colunistas.ig.com.br/geraldthomas/2009/03/20/ah-nos-artistas-os-putos-e-veados/)

  422. ouvindo groove salad on

    http://www.somafm.com
    ………………………..

    para o boal com o teatro do oprimido , tem o vik com a arte do incluído .

  423. Sandra

    Beijos em todos! Ótimo final de domingo!

  424. mnc

    Ei pessoas !!!
    Chegando agofra e mimhas impressões ainda estão no bus-station do blog GT.

    luciana
    eu não namoraria uma mulher que “mija” em blogs .
    entretanto , uma personagem que caga no palco … normal .

    Personegem cagão: perdeu as pregas..,,,

    As mulheres tem o dom de peservar suas pregas intactas…
    Cagar no palco é coisa de bicha velha que perdeu suas pregas.
    Respeitem a Lucianana.
    Dar o rabo é um presentinho ocasional.que amantes apaixonadas dão aos seus namorados…

  425. Tene Cheba

    Foi lá no Maracanã, na abertura do Panamericano do Rio.
    Quando o Senhor Presidente, disse, “Yes, nós podemos”, mas com seu sotaque paulista agravado pelo vísivel nervosismo, o carioca entendeu, “Yes, nós fodemos”, aí fudeu, um monte de escândalos se acendeu na mente do povo infeliz, e, vaias e mais vaias, despertaram a bexiga do presidente. Um momento glorioso da nossa história.Um monte de gente, que se acham o bam bam bam, tentando abafar, explicar, teorizar, o escambal.
    Foi vaiado, vaiado.

  426. mnc

    A elasticidade de uma vagina ..pompear…
    Ao invés de poquer convido vc Claudio a fazer um campeanato de arremessar coisas…como as mulheres tailandeses…
    KKKKKKKKK…que piada…

  427. mnc

    Pacheco que dia da mães do cacete..
    por causa do minimalismo de beckett…dai que te conto tudo….
    Foi tudo de bom!!!
    Manda um sinal de vida…

  428. mnc

    Qual é? So what?
    Sem acesso ao play ???

  429. Targino.

    A foto do Lula mijão da qual eu falo acima.

    Recebi de gente que está nest blog conosco.Mandei para todos contatos que tenho.Inclusive alguns são aqui da nossa turma.Que se manifestarãoo ou não.
    O importante é que aos poucos todos possam ir percebendo o grande farasnte que o lula sempre foi.É.E sempre será.

    Não se pode enganar sempre a todos.

    Winston Churchill no passado falou algo parecido.

    O Buldog inglês tomava todas.Mas mijava em privacidade.

    Respeitava o seu povo.

    Por esta e outra ainda é considerado um grande ESTADISTA.

  430. mnc

    Errata: poquer ou poquei ou poker…mulheres Tailandesas…orgasmos tântricos…tudos são tags relacionadas ao blog…no lines about out of …

  431. mnc

    I need go to the ladies…just a sec…

  432. mnc

    Nobody to chat with me???

  433. mnc Mariene.

    Posso imaginar quanto de agitado e belo tenha sido o dia pó ai.
    Sanfonas e cantorias;
    -O maior golpe do muno
    Que sofri em minha vida.
    Foi quando com nove anos
    Perdi minha mãe querida
    Morreu queimada no fogo
    Morte triste e dolorida…..

    “Por mais incrível que possa parecer a musica que ficou mais conhecida por ‘ Churrasquinho de mãe” ainda hoje se tocada nos leva a um estado misto de melancolias e alegrias.
    Não sei bem se isto é realmente ARTE.
    Mas o artista TEIXEIRINHA marcou sua passagem entre nós.
    Foi tocado e ouvido até na milenar CHINA.

    Grande Teixeirinha
    E vamos que vamos sanfoneiros e sanfoneiras do BRASIL.

    xxxxxx

  434. mnc

    Comentário aguardando moderção….

  435. mnc

    Pahecão !!!
    O Sargetão sogrão da filha pediu p tocar:
    Naquela mesa ele contava história…
    foi um brigão danado…
    As mães de plantão revindicaram:
    Dia da mães…nada de naquela mesa….
    Falei:
    Meninas:é só uma música….
    O sargento merece..é um paizão…
    Que trilha louca de dia das máea….

  436. Mnc Mariene e
    Amigos (as)
    A mnc me relatou de sua festa e das amizades que estiveram com ela.falou ainda de musicas e bandas.Então eu quero mostrar para vocês uma crônica que eu fiz no passado quando estava trabalhando em Belmonte.Lá eu colaborava para o jornal local e escrevia assim como vocês lerão abaixo.
    Ressalto que eu nada recebia e nem cobrava.meu acordo com o dono do jornal era para que ele publicasse também noticias do Lar das meninas.
    Abaixo o artigo:

    A exuberante Belmonte sob o
    Comentário de J. Pacheco.
    Da Redação – Terça-feira, 20 de Maio de 2008 às 14:33
    Belmonte, simplesmente Belmonte.
    Meus amigos e amigas de Belmonte. Amigos de Santos e de Porto Seguro. Enfim todo o prezado (a) que enviou cumprimentos por esta versão net do jornal o município. A todos, eu agradeço. Em especial aos que me nominaram nas mensagens endereçadas.
    Hoje comentarei um pouco do assunto turismo. Li o artigo do Sr Mario Ortega e também notei a enquete que temos no momento sendo realizada. Nesta enquete o leitor responde se acredita no desenvolvimento do turismo em Belmonte. Não sei a vossa opinião. Saibam a minha. Eu acredito e muito. Não preciso comentar mais nada alem do já explicado pelo empresário Ortega. Investimento já garantido é uma ótima noticia. Melhorias e possibilidades de novos empregos são bem recebidas em qualquer lugar. Destaco ainda o assumido e explicado cumprimento das normas e regras de proteção e preservação do meio ambiente também bem situado e previamente concordado nos projetos dos empresários que acompanharão e desenvolverão a construção de locais de hospedagem e lazer. Até mesmo o aeroporto foi bem lembrado. Belmonte por si só é ideal para turismo. Toda ocasião na qual de carro viajo para Porto Seguro e vice-versa fico deslumbrado com a potencialidade e majestade do ambiente pelo qual vou passando. Seja qual for o horário a visão que temos ao longo da estrada é linda. Principalmente ao entardecer. Mata virgem, palmeiras e tudo próximo do mar. Pura beleza. Faz-nos lembrar do Criador. Resido às margens do Rio Jequitinhonha. Quando amanhece fico longo tempo apreciando a margem do outro lado. De quando em vez passa um barqueiro deslizando sua canoa de margem a outra. Cena digna de um quadro. Amigos vocês residentes de tanto ter beleza a disposição talvez já nem a percebam com impacto. Turistas perceberão. É o que muitos buscam e aqui certamente encontrarão. O povo de um modo geral é hospitaleiro. A gente de Belmonte me parece feliz. A mais de um ano não vejo mendigo nas ruas. Se existem pedintes em Belmonte eu nunca os vi. Turista é considerado aquele e aquela que vem a cidade e permanece por período igual ou superior a vinte e quatro horas sem ter por motivo a obtenção de lucros. O motivo do turista é a busca do lazer ou até de contemplação e outros até para descanso. Seja qual for à busca Belmonte já tem. Segundo o Sr. Ortega as condições poderão ser ampliadas. Não conheço e nunca vi este empresário. Admiro empresários que tendo condições de passar o resto da vida no bem bom trabalham seus recursos e abrem possibilidades a outros de terem melhores condições de vida. Eu não sou turista em Belmonte. Moro há mais de ano por aqui. Minha família diria que eu sou turista é em Santos SP aonde vou esporadicamente. Por isto na crônica anterior a esta eu disse que em Belmonte encontrei meu porto de paz e harmonia. Paz considerando a calma e quietude e pelo conjunto de belezas que nesta cidade eu tenho. Harmonia pelo que de amizade e afeto recebo dos moradores e pela baixa incidência de ocorrências que necessitem intervenção policial. Santos onde é o meu lar são parecidos com Belmonte. Muita praia. Muito mar, um pouco de tudo que tem lá aqui tem também. E um muito do que existe aqui por lá não se encontra. Em proporções diferentes é claro. Mas de mesmo valor. E por falar em cidades turismo e pessoas quero encerrar lembrando que em turismo deve ser considerado o recurso e capacidade de atendimento hospitalar do local a ser visitado por turistas. Afinal doença e mal não seleciona ninguém. Todos estão sujeitos a elas. Turistas também.
    Até neste importante detalhe Belmonte é preparada. Vivi experiência pessoal recentemente. Explico. Eu necessitei de atendimento médico há poucos dias passados. Estava com uma enorme protuberância nas partes mais intimas e toda a região escrotal doendo. Assustei-me e procurei marcar consulta em clinica de Porto Seguro onde o convênio da empresa para a qual eu trabalho tem credenciada pelo nosso plano de saúde. Estimando uma indesejável espera e com as dores aumentando fui levado pelo nosso funcionário motorista (Sr. Antonio Carlos que é Belmontense e conhecido na cidade). Este motorista é irmão do sargento João de Lila sendo este maestro da Filarmônica XV de Setembro.Digo tudo isto para mencionar que o sargento já me deu a honra de passar em minhas mãos a batuta da Filarmônica por breves instantes quando em frente a casa do seu irmão era comemorado o aniversário do Antonio com uma farta churrascada.Esta pausa para lembrança não fica destoante do que estou comentando pois retrata muito bem o lado hospitaleiro do povo Belmontense que eu sempre gosto de reconhecer e confirmar.Este é o espírito de amizade que turistas por aqui encontrarão.Pura alegria e para confessar uma verdade quando eu segurei a batuta e supostamente conduzi a musica parabéns para você realizei um velho e guardado sonho infantil.Quem de nós já não teve ou ainda tem o mesmo desejo?! Obrigado Antonio, Obrigado sargento e aos músicos que gentilmente seguraram minha barra. Foi uma experiência que jamais será esquecida. Como eu dizia o motorista me levou ao hospital administrado pela prefeitura de Belmonte. Estou falando do hospital Dr.Jose Costa Pinto Dantas que todos vocês conhecem até melhor do que eu. Já na entrada fui muito bem recebido. Muita gentileza e atenção. Não sei a causa maior considerada para me darem atendimento rápido. Pode ter sido minha idade ou o dificultoso andar que eu apresentava. Verdade é que não esperei muito para ser atendido. O médico Dr. Carlos Abud me aliviou diagnosticando e me informando que o que eu tinha era um furúnculo e que estando verde teria que aguardar para ser lancetado no dia seguinte. O alivio foi porque eu já temia que fosse coisa mais séria. Imaginem o que foi que eu poderia estar imaginando com literalmente falando sentindo uma bola no popular saco e ainda com dores fortes. No momento que o citado Dr. Abud confirmou que era apenas um furúnculo quase chorei com a alegria sentida. Na minha ignorância eu já temia por um câncer e estava apavorado. Sai medicado e com receita para aliviar as dores. Do desespero e da alma aflita o médico já havia cuidado. Tanto que nesta noite dormi aliviado. Regressei no dia seguinte e mais uma vez fui muito bem recebido. Neste novo dia o médico de plantão era o Dr.Marcio Rocha. Este médico tão gentil como o anterior notando condições adequadas lancetou o furúnculo me causando alivio imediato. Tudo realizado em harmonia e calma e até com brincadeiras que sabiamente o médico usou até mesmo para me tranqüilizar Enfim atendimento de primeira categoria. Ao sair dei ao medico Dr. Rocha um cumprimento especial. Sendo militar da reserva apresentei-lhe minha saudação militar. Prestei continência. E disse BRAVO ZULU. E sai do hospital dando pequenos pulos de alegria e cantarolando. Tão aliviado da dor e das preocupações estava. Notei ainda ao sair um cartaz que tem escrito: Se for bem atendido fale para os outros. Se for mal atendido fale com a administração. Por isto estou falando (agora escrevendo para todo o mundo possível). Funcionários do hospital parabéns e muito obrigado a todos. A equipe do hospital tratou do meu corpo e da mente. Potenciais turistas que vierem a Belmonte terão alem de tudo a garantia de que se necessário um atendimento hospitalar de primeira qualidade. Eu garanto porque tive. Só me exigiram uma identificação. Nada mais. Por tudo até aqui comentado é que acredito muito em Belmonte que por mim já é um grande centro turístico. Muitos ainda não sabem, mas saberão. O que é bom demora, mas sempre aparece. Aproveito e peço a quem porventura conhecer algum vereador ou até mesmo o prefeito que transmita meus sinceros agradecimentos e reconhecimento por tudo. Aproveite e faça ao mesmo emissário uma sugestão. Considerando que em Belmonte não existe uma condução que Leve seus habitantes para a praia, um trenzinho puxado por trator daria aos moradores um meio de locomoção. As crianças iriam adorar. Os turistas também. Seria uma alegria geral. A idéia não é novidade. Vi transporte semelhante em Caravelas onde também a trabalho morei um bom tempo. Caro leitor se nada que você faça seja ligado a turismo, apenas conserve seu sorriso no dia a dia. Assim se mantendo já estará colaborando com o futuro de Belmonte. Turistas gostam de ver e conviver com gente feliz. Assim como são os habitantes desta querida Belmonte. Sejam felizes e se esforcem para encontrarem a felicidade. Em muitas ocasiões ela está bem ao seu lado e você não a vê. Até outra oportunidade. Fiquemos com Deus.

    Pacheco.

  437. mnc

    Aí ele , o sargentão sogor da filha pediu…
    a do Agnaldo Timóteo…
    Mãmae estou tão feliz…poruqe voltei p vc…alguma coisa me diz…etc…
    Aí eu e a sanfomeira tocamos…eu debaixo do meu ray ban, rindo de mijar…mas cantando encorporando um Agnaldo timóteo de saia ai ele percebeu e falou::
    MNC ordinária,, subversiva ….vc está sedefrretendo de rir…

  438. mnc

    KKKKKchurrasquinho de mãe…

  439. mnc

    Só me resta o vazio do blog,….sempre que posso…ninguém ….
    Porra nenhuma de nobody p falar comigo…

  440. mnc

    Pacgheco Tô fallando c vc…
    Falamos o mesmo idioma…

  441. mariene 19:15 ,

    que horror o que vc disse …

    fiz uma citação da peça do gerald , kepler .

    no momento sou celibatário .

    não entendi seu convite , achei dúbio .
    ja ia levar meu scandalli para uma jam session .
    mudei de ideia . plástica .

    de onde vc tira coisas como : ” Cagar no palco é coisa de bicha velha que perdeu suas pregas.” ??

    nem sei o que dizer . nem sei porque disse o que disse .

    eu

  442. mnc Mariene.
    Como de boa lei a tarde tirei um cochilo.
    Ao acordar o porteiro do condomínio bateu a minha porta:
    -Comandante ( não sei porque me promovem ) encomenda deixada para o senhor.
    -Por quem?
    -Pelo comandante Santiago
    -Olha Lucio.Eu sou Suboficial da marinha e o Santiago é Suboficial da Aeronáutica.Entendeu?
    -Entendi sim senhor comandante!!!
    -Deixa pra lá e passa logo esta encomenda.Obrigado.
    -De nada comandante.
    Não tem meio de o Lucio entender.
    Mariene encomenda que o Santiago deixou veio de Teófilo Otoni.Ele esteve ai para providenciar arranjos para o casamento de um filho dos que tem.A festa será em breve e talvez eu vá.Se for te aviso antes.
    A encomenda?
    Um quilo de queijo tipo mozarela.daquelas que vem em formato de pequenas bolas.

    ETA QUEIJINHO BÃOOOOOOO.

    Isto não é arte?

    xxxxxx

    Pacheco

  443. mnc

    No meu rádio de prab´lica tocando Santana..
    Where you are?

  444. Cintia

    “…do catolicismo o mais bacana conceito é
    o da virgindade de maria .
    acredito na possibilidade da pureza absoluta do espírito .
    acho bonito e me faz feliz . …”
    (Claudio, 12:10)

    Claudio,

    Lindo isso!
    beijos!

  445. Sandra

    Vota rápida. Bateu saudades!

    Lembrei-me de A Morte de Um Caixeiro Viajante, de Arthur Miller.

    Triste, triste demais…

    Só perde para Esperando Godot. Nossa… só de ler, fiquei MAL…
    Pensei: como alguém consegue encenar essa peça. Eu cortaria os pulsos.

    Não acho que seja apenas pelo custo. Precisamos dessas maravilhosas peças. Precisamos dessas peças, principalmente em tempos de crise.

  446. Glorinha

    Sandra… 19:05

    foi tão bonito de ler tudo aquilo que eu já havia lido, assim, separadamente e que você colocou…tudo…junto a nossa frente….
    muito bonito isso…
    creio que talvez o Gerald se emocione ao perceber que emoções diferentes os seus posts podem trazer….
    [[]]abraços procê, e para sua família todinha!!!!

  447. mnc

    Temos A comida, pelo ao menos a comida, daqui é de primeiro mundo….
    Expotamos nossa carne p o MCE…

  448. mnc

    As barreiras sanitárias falaram conosco: helloyuuu!!!

  449. Glorinha

    Bom dia para todos!!!

    esse pequeno escrito escrevi….para todos vocês aqui do blog

    As estações
    deixaram você aqui
    Assim de mim partir…
    Mas antes que se vá
    te digo de forma tão frágil
    e francamente repito
    não partiras dessa terra de minhas lembranças
    que não tem dono e não sabe leis
    tem apenas uma chama
    pequena, forte e contínua
    que se chama você….
    [[]]

  450. Glorinha

    ah… sei que já é noite aqui…mas ai…ainda pode ser dia claro…
    considerando que o dia é: dia + noite + tudo que permeia isso tudo…fica o meu “bom dia”!!! que não tem hora….
    [[]]

  451. Claudio
    Vou me abrir contigo.
    Na vida militar evitamos falar de política,religião e futebol.fala-se é verdade.mas sempre acaba em discussão.
    Também não quero aqui criar polemicas mas:
    Quem é que convenceu o carpinteiro José que ele não foi corno ?
    Isto não está bem explicado nos antigos escritos. A Virgem Maria sabe foi fecundada por divindade e desejo de Deus.Ela foi avisada.O carpinteiro também foi?
    Eu acredito que sempre tenho ao meu lado o anjo Gabriel e também o pai Jose.
    O anjo está calado e me olhando com reprovação.
    O pai José está pitando e calado.
    Sempre que eu duvido ou busco a verdade eles se omitem.Por que será?

    Obrigado.

    Pacheco

  452. oi cintia
    são “milagres” possíveis …
    to no decimo cafe com leite , ainda trabalhando . cliente amanha cedo .

    sandra vc viu o video que linkei aqui ontem ? se ainda não viu , guarde seus pulsos …

    pacheco , ta me evitando ? to sentindo vibrações não identificadas … não quero crer …

  453. mnc

    Tudo é um circo de rins.carnes e fígados….

  454. mnc

    A morte do xamã…

  455. OBANDO DE IDIOTAS

    Eu ja ouvi dizer que mulher gosta de dinheiro.
    Quem gosta de pinto é viado.

  456. mnc

    Comentário já detectado antes, parece que vc já disse isti antes..

  457. Marcio M

    Meu comentário sobre a FOTO (Gerald Thomas e Samuel Beckett num café em Paris).

    Dois artistas que tiverem uma relação atormentadíssima com a mãe.

  458. OBANDO DE IDIOTAS

    Na minha terra, quando uma mulher aparece gravida
    e ninguem sabe quem é o pai dizem que é filho do espirito santo.
    Foi assim que nasceu a musica do Chico Buarque.

  459. aleluia pacheco .

    não disse que acredito que maria não foi fecundada .

    não acredito pq não é para acreditar na história porque não é História . a vida de cristo é uma fábula . não é para ter duvidas . é para aceitar ou não . eu aceito a ideia da maternidade sem “pecado” .

    inseminação artificial já é fato corriqueiro hj . e era / é o futuro daquele passado . alguém previu , intuiu .

    não tem traição , nem nada torpe , ilegal ou imoral .
    carece de muita abstração ou pureza de espírito para aceitar .

  460. mnc

    Alô Pacheco,
    Vc é miha pedrinha….
    rsrrsrs

  461. Que ninquém se engane.
    ATENÇÃO- MRENSAGEM IMPORTANTE
    O melhor post do Gerald Thomas é exatamente aquele que ele ainda não escreveu.esta sempre tentando mas ainda não chegou lá.
    Um dia ele certamente chegará.Encontrará o post perfeito e derradeiro
    E infelizmente talvez quando este dia chegar.
    Quando ele julgar que tenha dito tudo que tinha para dizer.
    Talvez ele diga assim:
    -Vampiro segura as pontas.Vou descansar.Não agüento mais esta merda de blog
    E nós o que faremos?
    Agora o bispo dez por cento tem um blog.
    O lula invejoso parece que vai criar um
    O Pacheco já disse que não cria de modo nenhum
    Então será que vamos todos ficar Vampirando?
    Eu ficarei
    E vocês?

    Obrigado.
    Pacheco.

  462. Tene Cheba

    Acredito que o mundo atual necessite descartar Deus, ultrapassamos o existencialismo e nesse momento curtimos o racionalismo.Deus, já não encerra mais mistérios, nos ajoelhamos perante ao Universo, prostrados perante aos seus mistérios.O grande Deus do Homem, chama-se o Big Bang.
    Mas algo não vai bem por lá, entre tantos buracos, a misteriosa matéria escura, a violenta energia escura, arrebentam com todas as atuais teorias, do modelo padrão, a exótica teoria das cordas, ou supersimetrias.Mesmo a absurda paranormalidade, ou o mistério da Santíssima Trindade, estão mais nítidos quando comparados ao Universo.
    Talvez, a nossa percepção, não evoluiu tão qualitativamente, não percebemos que somos o próprio absurdo, que não somos comuns, esta incapacidade nos ridiculariza, quando buscamos outro referencial.
    Não tenho tanta sede assim.

  463. mnc

    Maria disse a ao Espírito Santo: faça-se em mim a tua vontade..é a entrega que faz de MARIA a mãe da humanidade…

  464. claudio.

    Inteiramente de acordo contigo.

    Eu aceito.

    Quem não aceita e vive em duvidas é o doido varrido que mora nos meus neuronios.

    Por isto é que eu não ligo muito para o que ele vive querendo me convencer.

    Se eu fosse atender este merda de louco ha muito tempo ele seria eu e eu seria ele.

    hahahahaha( tá vendo hahahahah?)

  465. gthomas

    Finalmente entendi essa coisa do LULA mijando

    o Pacheco me mandou um email com a foto: que vergonha pra pais e que PESSIMO exemplo. I’m sorry, mas eh vergonhoso mesmo! ter um presidente que se preste a esse tipo de coisa: e o povao? deve adorar: mais um atestado de imbecilidade. Parabens analfabetos!!!!

    Thanks, Pacheco.

    mnc: te mandei email/ responda!

    De resto: estou de Plantao: e Pacheco acertou: o melhor texto JAMAIS sera escrito!!!! Dos DEZ testamentos, qual eh o mais importante?

    Se tivesse que salvar UM, qual seria ele?

    Pois eh, assim eh…..

    (um dia, eu entrego o Blog pra vcs, a comando do Vamp. E fico de fora olhando aguardando moderacao!!!! ha ha)

  466. OBANDO DE IDIOTAS

    Como é que um celibatário, que faz votos de castidade pode dizer que sexo é pecado.
    Pecado é morrer virgem.
    Tem mulher casada que não consegue fazer sexo por causa de lavagem cerebral religiosa.
    Crescei vos e multiplicai vos. Sem fazer sexo é impossível.
    So com a ajuda do espírito santo.

  467. claudio.

    Eu acredito ou penso que acredito que todos temos um pequeno doido varrido dentro de nós.
    exemplo:

    Quando você cria algo e fica imaginando o que os outros pensarão a respeito do que você criou.
    o juizo que farão?
    como irão receber a tua arte e criação.
    Então de repente você com coragem e determinação vai lá e expoe dola a quiem doler.Gostem ou não.

    Quem é que te deu a coragem?

    Ora pois se não foi o louco varrido?

    hahahahahahahaha ( olha ele ai de novo )

  468. mulher bebada é muito pior que mulher que fala palavrões .
    mulher bebada que fala palavrões só não é pior que mulher bebada que fala palavrões , e fuma .
    mas muito pior é mulher bebada falando palavrões e fumando , na chuva .

  469. mnc

    Onde Deus Possa Me Ouvir
    (Vander Lee)

    Sabe o que eu queria agora, meu bem?
    Sair, chegar lá fora e encontrar alguém
    Que não me dissesse nada
    Não me perguntasse nada também
    Que me oferecesse um colo, um ombro
    Onde eu desaguasse todo desengano
    Mas a vida anda louca
    As pessoas andam tristes
    Meus amigos são amigos de ninguém

    Sabe o que eu mais quero agora, meu amor?
    Morar no interior do meu interior
    Pra entender por que se agridem
    Se empurram pr´um abismo
    Se debatem, se combatem sem saber

    Meu amor
    Deixa eu chorar até cansar
    Me leve pra qualquer lugar
    Aonde Deus possa me ouvir
    Minha dor
    Eu não consigo compreender
    Eu quero algo pra beber
    Me deixe aqui, pode sair

  470. Tene Cheba

    “não cobiçarás a Mulher do próximo, nem a do distante também”.
    A terrível tortura de não pecar.Moisés não entendeu esta, tenho certeza que eram só nove.

  471. mané pecado ? obando …

    pecado para a religião .

    meu celibato é em termos . em termos uma garrafa de vinho , por exemplo .

  472. OBANDO DE IDIOTAS

    Dizem que vegetarianos e macrobioticos não comem carne mijada. Não tem nada mais saboroso que um rim de porco.

  473. Tene Cheba

    Que isso? Pega leve, não é para tanto.

  474. OBANDO DE IDIOTAS

    Vou comer um rim de porco no limão.
    Não quero nem que Deus me ajude.
    Não da para dividir.

  475. pacheco .
    eu fico puto (gastei meu palavrão do semestre) qdo não gostam .
    fico triste qdo nao entendem .
    fico arrasado qdo nao compram .

    sabe o que isso significa para um criador ?
    solidão !
    o mundo fica cada vez mais para trás qdo rejeita a vanguarda .

    não impeço a crítica . mas prefiro sugestão . muita .

  476. mnc

    Gt vc nunca fez xixi desse jeito?

  477. Tene Cheba

    Rim de porco no limão! Isto me lembra meu pavor perante o filme Apocalipse Now, na cena do boi, do arroz, com a íincrível cena do Marlon Brando e Martin Sheen, aquele rio. Francis Ford Coppola em sua melhor obra, acho, posso mudar de idéia.

  478. mnc

    Carne mijada…rsrrsrsr

  479. Claudio

    A Baby não fuma e sempre tentou me impedir de fumar.
    Não bebe senão e raramente uma taça de vinho tinto seco.
    Cuida de mim como se eu fosse um baby.Talvez o tal sentimento materno tão decantado que dizem ser a razão maior da vida das mulheres.
    Ama a deus embora o seu ambiente desde a infância fosse mais chegado para as coisa africanas.
    Então a Baby é perfeita?
    Será?
    Quando eu estou com ela em grande cidade e centro e entramos em Shoping! Meus deus?
    Onde está a Baby?Estava ao meu lado agorinha?Sumiu?
    Fico puto da vida rodando e procurando.
    Começo pela seção de calçados e bolsas.
    Baby! Baby were are you?
    Desisto.
    Espero.
    Ela sempre me encontra.
    De algum modo todas as mulheres são iguais.
    Negras ou brancas.
    Todas simplesmente

    M A R A V I L H O S A S.

  480. Paulo from the G spot

    Acabo de ver a foto e achei inacreditavel pois aparece mesmo o pinto. Quem quizer ver busque no Google images, entre “Lula mijando”. O que eu acho eh que isso foi alguem que estava numa caminhada com ele que tirou a foto e depois vazou. Claro que ele nao fez isso de proposito, mas voces esperam o que de politicos profissionais? Eh isso, sao pessoas que tem uma aura pelo poder que tem mas no fundo sao esses mijoes mesmo…

  481. mnc

    Eles comem carne mijada …horas a fio….as damas primeiro!!!!

  482. mnc

    Pa~cheção !!!!
    Viva nosso doido vrarriiido inrerior!!!

  483. gthomas

    BEM pra mim hoje chega!!!!

    ou o Vamp volta, ou nao tem mais moderacao hoje

    BOA NOITE!

  484. mnc

    Take a lookk in your in box…

  485. Mais de minhas considerações a respeito da foto do lula MIJÃO.
    O lula já perdeu a noção do ridículo.
    Literalmente está cagando e andando para o que pensem dele e dos seus atos.
    Acha que é realmente “ O INTOCAVEL “.
    O que tem de palhaçada dele e a respeito dele rolando na internet é coisa descomunal em quantidade e baixaria.
    Agora eu entendo e muito bem porque diz um ditado popular que Deus não dá asas a cobra.
    Eu sou um simples Suboficial e agora reformado por idade avançada.
    Imagine se eu fosse um Almirante.
    Eu jamais concordaria que um despreparado fosse o Chefe das Forças Armadas da minha Pátria.
    Não um que mesmo sabendo que estava sendo fotografado puxou do membro e mijou sorridente.
    A Baby disse que eu sou exagerado.Ela disse ainda que a garrafa de plástico que o mijão tem presa nos braços é de água mineral.Pode ser que ele tenha razão.
    Mas eu penso que é água que passarinho não bebe.
    CACHAÇA.
    Talvez por isto ele ri feito idiota.
    E se confrontado amanhã com a foto dirá.
    -Companheiro EU NÃO SEI DE NADA.
    É UMA VERGONHA.

    Obrigado.

    Jose Pacheco Filho.
    Cidadão Brasileiro que sabe o que é um W.C.
    Que não mija na natureza.

  486. Cintia

    Ah não!
    Tb vi agora.
    Pacheco, realmente eu podia ir dormir, ou viver, rs, sem ver o pinto do Lula.
    Agora, será que é ele mesmo? Pode ser um super sósia…

  487. OBANDO DE IDIOTAS

    E o que tem de mais mostrar o presidente mostrar o pinto? O Brasil não é o país das bundas? Não é o país que vende e exporta bundas? Isso é de uma hipocrisia sem tamanho!

  488. Nós todos somos exatamente porque os nosos pais comeram carne mijada.

    Eu como com moderação.

    Dois ensaios e uma comida.

    E quando não estou pronto para comer eu acaricio.

    Uma carne mijada é sempre bem chegada.

    Não esqueçam que galo velho perdendo a espora ainda briga no bico.

    Ai sim Coubertain tinha razão.

    O importante não é vencer e sim participar.

    E já que estamos no assunto lembrei que hoje é domingo e tenho de deitar mais cedo.

    Obrigado e até amanhã.

    Amo vocês.

    xxxxxx ( para as damas )

    Abraços ( para os machos )

    Beijim ( para os coluna do meio )

    Todos filhos de Deus.

  489. Cintia

    “…carece de muita abstração ou pureza de espírito para aceitar .”
    (Claudio, 21:24)

    Claudio,

    Perfeito… muito bom.
    Não entendo essa dificuldade… Tudo bem, pureza de espírito é mais complicado… mas abstração, não é tão difícil assim…
    abstração
    abstração
    abstração…

  490. OBANDO DE IDIOTAS

    Vamos seguir o mestre. Vamos dormir.
    Até amanhã de manhã quando eu pedir um cafe pra nos dois. Amanhã eu não vou trabalhar.
    Segunda feira é dia de São Crispin.

  491. [=

    Gerald e demais gozadores precoces,

    ”10/05/2009 – 21:38

    Enviado por: gthomas

    Finalmente entendi essa coisa do LULA mijando

    o Pacheco me mandou um email com a foto: que vergonha pra pais e que PESSIMO exemplo. I’m sorry, mas eh vergonhoso mesmo! ter um presidente que se preste a esse tipo de coisa: e o povao? deve adorar: mais um atestado de imbecilidade. Parabens analfabetos!!!!”

    A foto que circula na internet —evidentemente—( para qualquer sujeito mais ou menos raciocinador; ou que enxerga bem) é de um homem que não é o Lula. Se fosse o Lula, a imprensa já estaria coberta dessa notícia.

    Mas é como eu já disse e repito: aqui há o péssimo costume de patrocinar a mentira e a injustiça…

    Eu sou parte do povo brasileiro (não sei quanto aos demais) e, assim como a maioria do povo, teria vergonha de um presidente que mijasse em qualquer lugar.

    [=

  492. [=

    A mulherada gosta de caras como eu… Que prolongam a gozação…hahaha

    [=

  493. Cintia

    Falando em pinto…

    “Reynaldo Gianecchini faz ensaio de 20 páginas para a revista masculina voltada para gays “DOM”. O local escolhido foi um antigo e desativado hotel no centro de São Paulo. “Nunca entendi por que a opção sexual pode ser tão ameaçadora ou excluir tanto”, conta o ator, que afirma preferir as baladas GLS, “pois são as que tem melhor som e todo mundo fica mais à vontade, cada um com seu interesse e suas diferenças, sem as brigas das baladas de playboys e patricinhas”. A revista chega às bancas dia 13.” UOL

  494. mnc

    Vou seguir o band de idiotas e dormir…..
    O sono dos justos….
    boa noite comunidade!!!!

  495. genro

    Sr Pacheco

    Comentário 10/05/09 – 11:43

    Obrigado pelas lembranças. As sogras ficaram felizes.

    Reiterando o que havia lhe enviado por email, desejo um ótimo dia das mães para as mulheres daí, mesmo para aquelas que tenham que tomar conta dos bebês crescidos.

    Abraços

  496. Reinaldo Pedroso

    “10/05/2009 – 19:15
    Enviado por: mnc”

    Ahhh…mnc, sexo anal pode fazer parte naturalmente de uma relação boa, com concordância mútua, jeito, prazer. Nada de “preservar pregas”, “presentinho”.
    Reinaldo
    (Saindo)

  497. mnc

    Claudio: reação do seu comentário:
    “luciana
    eu não namoraria uma mulher que “mija” em blogs .
    entretanto , uma personagem que caga… no palco … normal “.

    (Este seu comente que desencadeou a reação…)
    Mexeu c a Luciana mexeu comigo…apesar dela nem falar comigo…

    Quanto a mulher Bêbada….a bebedeira já passou ,foi no xixi…agora o que n passa é a sua ignorância, arrogância, presunção…Etc…
    Vc n namoraria mulher nenhuma né Biba?
    Nada contra sua opção sexual, mas n detone as meninas por causa disso….

  498. mnc

    No lines…
    Forget about.
    Sorry.
    I don’t Know who i am.

  499. mnc

    Bom dia!!!!
    Vou voltar p cama…
    Que ressaca….

    Pacheco tem alguma receita aí p curar?
    Ainda bem que n é ressaca moral…
    SE vc disser que foi eu …eu nego.
    Que xixi…que?Quem é Lula? Cuma???…
    Ah sim no arroz fica muito bom…

  500. Amigos (as).

    Bom dia.

    Ontem quem apagou as luzes foi o meu genro.Gostei.Sinal de que pelos menos um leu inteiramente tudo que eu enviei durante o dia.Suponho que sim.Certeza realmente não tem.
    Entre os mais variados assuntos quero e pretendo agora falar um pouco mais de Marinha e de causos que eu vivi.Prometi a Sandra e o que prometo cumpro

    Sandra ; intitulo este relato como:

    QUERIAM CARMEM MIRANDA

    Explicações iniciais
    -É sediado no Principado de Mônaco o Bureau Hidrográfico Internacional.
    Por diversas ocasiões ilustres oficiais brasileiros tem sido eleito para presidir o importante órgão.
    Um deles foi o nosso Vice Almirante Alberto dos Santos FRANCO que esteve lá em comando de 1962 a 1967.
    E agora falemos do que mais presenciei e vivenciei.
    Eu estava embarcado no navio hidrográfico Sirius e tinha a graduação de cabo.Cabo do quadro de especialista em Hidrografia e Navegação.Para ser cabo só se concorrem a vagas os marinheiros já cursados.
    Nosso oficial comandante era o Capitão de Fragata Maurice Lucie Tarrise o qual pelo nome já nos indica a origens oriundas de França.
    Ordens recebidas .Zarpamos para Mônaco para missão de representação.E apoio ao nosso Almirante que lá estava.
    Navegamos.Chegamos atracamos e ficamos amarrados e de cara encantados.
    Eu até meio embasbacado ao ver tanta embarcação de luxo em um local reunida.
    Cenário de cinema.Um luxo.Um não .Vários pois cada embarcação se exibia como querendo superar a vizinha.
    De Mônaco e dos passeios que fiz falo em outra ocasião.vamos logo ao motivo da chamada deste causo que foi a CARMEM MIRANDA.
    Sandra e amigos e amigas.
    Entre outras atividades aconteceu uma recepção aos participantes a bordo do nosso navio.Somente para os Oficiais e as esposas.Todos de altas patentes.Muitos almirantes.Se fardados estivessem seriam tantas estrelas que provavelmente ofuscariam as belezas das senhoras presentes.Estavam todos a paisana.esporte chique alertava o convite.
    Havia próximo ao cais um barzinho muito simpático e agradável já preferido dos tripulantes.Tanto pela simpatia da dona quanto e mais principalmente pelos preços que cobrava.Em Mônaco se um visitante não perguntar os preços nos lugares que entra pode ao final ter uma desagradável surpresa.Salvo se você estiver cheio de dólares e nem esteja ai para pagar um dinheirão por uma simples cerveja.
    Nesta altura o quadro era o seguinte.No navio a festa rolava na popa.para casais importantes e de chefes de altas patentes.No barzinho rolava samba e batucadas .Tínhamos nosso próprio conjunto.e vamos que vamos que por aqui o uísque é legitimo e a Carlsberg de lata é bem gelada.E o samba ta quente.Ataulfo Alves sendo lembrado e Amélia em coro cantada.
    Terminada a festa lá no navio os casais participantes vieram em busca de seus carros que estavam estacionados nas proximidades do barzinho onde cantávamos.Não deu outra.Foram aos poucos se aproximando e alguns já ensaiando uns passos de samba e todos sorrindo.
    O Suboficial mais antigo presente me chama e ao lado de um casal me ordena:
    -Pacheco tu que fala igual estes gringos veja o que me pedem que eu não entendo porra nenhuma.
    -nem eu porque sendo de outra origem o inglês que a madame tentava era pior que o meu.O marido ao lado somente sorrindo.
    De repente a senhora dizendo: Moment please vai até o balcão e pede a dona um avental.Improvisa um turbante na cabeça e volta balançando as mãos e sorrindo.perto de mim ela larga:
    -mami io quiero,mami io quero,mami io quiero mamá capito? Miranda.
    -Pessoal é isto!Eles querem ouvir Mamãe eu quero da Carmem Miranda.
    Sandra foi um Arrazooooooooooo.
    Todos sabiam. Eu digo todos nós sabiam ao menos balbuciar passagens e acompanhar a musica.
    O pau comeu até pela madrugada.
    Mamãe eu quero unindo internacionalmente Almirantes,comandantes e praças.Comemoração livre e espontânea.Sem programação.mas de bom coração.
    Nos finalmente nós quase não gastamos nada.os que vieram pagaram quase tudo.
    E a dona do estabelecimento feliz e contente ainda me recomendou quase pedindo-Please back tomorow.Beer free.
    Eu não fui porque preferi ir a um passeio programado para conhecer Cannes.
    Mas isto já é outro causo que fica para um próximo comentário.
    Pois este foi para falar do que eles queriam.Falar e homenagear a :

    CARMEM MIRANDA.

    Obrigado.

    Pacheco.

  501. Por enquanto embora querendo não escrevo nem envio mais nada.Vou esperar aquele provavel aviso:

    -Pessoal,tem post novo lá em cima.

    Depois disto eu regresso.

    Desta vez não fico de bobeira.

    Inté mais ver

    Pacheco

    O precavido

  502. Tenho a impressão que eu já mandei a piada baixo.

    Vale então para os que não leram ainda.

    Gênio

    Um árabe caminhava pelo deserto, quando encontrou uma garrafa de Coca-Cola.
    Ao abrir a tampa – surpresa! – apareceu um gênio:
    – Olá! Sou o gênio de um só desejo, às suas ordens.
    – Então, eu quero a Paz no Oriente Médio. Veja esse mapa: que esses países vivam em Paz!
    O gênio olhou bem para o mapa e disse:
    – Cai na real amigo. Esses países guerreiam há 5 mil anos! E para falar a verdade, sou bom, mas não o suficiente para isso. Peça outra coisa.
    – Bom… Eu nunca encontrei a mulher ideal. Você sabe… Gostaria de uma mulher que tenha senso de humor, goste de sexo, de cozinhar,limpar a casa, lavar, passar, que não seja ciumenta, que goste de futebol, aprecie uma cervejinha, seja fiel, gostosa, bonita, jovem,
    carinhosa e não se importe de eu não ter dinheiro

    Rápidamente o gênio disse:

    Me mostra a porra deste mapa de novo.

  503. KKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

    Se você não achou graça na piada acima que culpa eu tenho por

    você ser carrancudo e mau HUMORADO?

    Problema é teu mermão!

  504. Garganta.

    Por prudência tenho evitado falar contigo.

    Quanto à foto do lula mijador vamos aguardar que haja desmentido.Em não havendo recordo que quem cala consente.

    Quanto às mulheres não acredito que elas todas só pensem em dinheiro.
    Elas gostam principalmente de quem no mínimo as respeite

    Quanto a eu ser vaidoso mais do que tuas irmãs eu te digo.

    Se vaidade é ser como eu sou .E pensar como eu penso parabéns as tuas irmãs.Sem duvidas são honestas e justas.Não mentem respeitam os outros e são BRASILEIRAS.

    Com os meus melhores cumprimentos.
    Os piores reservam-me o direito de telas guardado somente para uso quando necessário.

    E quem cuida deles é o Doido Varrido.

    Pacheco.

  505. Caravelas terra amada.
    Pedacinho do Brasil
    Uma terra adorada.
    Uma mais em mais de mil
    Tem mulatas altaneiras
    Pra brincar no Carnaval
    Carnaval é coisa séria
    Na Corôa Imperial.

    Pule dance e ria
    Dance com leveza
    mantenha a alegria
    Com lata de cerveja

    A letra acima foi feita em um momento no bar do Indio.
    Em caravelas existem duas tradicionais escolas de samba.
    O autor da letra me disse que só vai lançar a musica acima quando ele se inspirar e escrever outra musica para a escola amiga e rival.

    Tenho isto na palavra do autor.

    O autor é muito meu amigo.

    Ele não é outro senão o :

    DOIDO VARRIDO

    hahahahahahahahahahah

  506. A outra escola de samba que existe em Caravelas é a Portela.

    Tradicionais rivais.

    Caravelas a anos mantem estas escolas.O carnaval aqui é um sucesso.tem as escolas e tambem os carros de som que circulam com o povo acompanhando.

    A Baby era passista e linha de frente das duas escolas a pedidos.

    Parou já a algum tempo.

    Não foi por mim proibida.Eu até gostava de assistir seus gingados e passos.

    O Balbino que é o Carnavelesco programador até hoje insiste para um retorno da Baby.

    Ela que decide.

    A Ana Luiza durante uma visita aceitou um convite do Balbino.

    Saiu como destaque em um carro abre alas.

    Foi muito legal e divertdo.

    Até hoje alguns perguntam:

    -Comandante a Xuxa não vai desfilar novamente.
    Eu respondo:

    -Sei lá.O chefe dela é filho de espanhol.nem sei de carnaval ele gosta.
    E filha casada vira amiga.
    No caso da minha a minha melhor amiga.

    Salve o carnaval.

    Serve ao menos para que eu esqueça a merda que nos rodeia.

    O carnaval vem e vai.

    A miséria fica e até aumenta.

    Eta Brasil que agora tem presidente mijão.

  507. Será que a escola que vai desfilar com motivo ( e verba ) do lula no Rio de janeiro vai ter uma carro alegórico com um poste.

    Se houver e se o presidente obama for convidado é bom que ele deixe o Bo lá na Casa Branca.

    Vai que se estiver por aqui o Bo olhe o poste e ……………………………

    Não quero nem pensar.

    Mas sem duvidas que se isto acontece vira post do Gerald

  508. mnc

    para ressaca de que?

    se de destilados use suco de tomates bem batidos e gelados com uma pitada de sal.

    se de cervela tome uma outra latinha.

    mas uma só.

    Porque se ambalar a ressaca só será transferida para depois.

    se sentir que precisa vomitar tome um copo de água quente e corra para a privada.

    vem tudo de vez.

    Quem mandou ocê não tomar guaraná?

    estimo melhoras.

    depois de qualquer fundo só resta subir.

    xxxxxx

  509. saindo agora.

    conferir obras do nosso futuro barraco.Sapata pronta.

    hoje começam a tijolar as paredes.

    Com a pressa destes pedreiros baianos se não controlados só me entragam a casa no ano que vem

    back soon

  510. mnc

    Paheco…
    De cerveja…`
    È o preço que se paga…
    Outra latinha nem pensar…até o cheiro me enjoa..
    P tocar e cantar por mais de 6 horas, tem de anestesiar…
    Meus dedos da mão esquerda estão arrebentados…
    A voz arrebentada
    Doi até p TC….
    Muita água e suco e aspirina e cama.

  511. Glorinha

    mnc….

    olha essa do Pacheco muito boa….

    “depois de qualquer fundo só resta subir.”

    [[]]abraços procê!

  512. Glorinha

    Bom dia para todos!!!

    e desejo a vocês que esse dia seja muito iluminado….

    [[]]

  513. OBANDO DE IDIOTAS

    mnc
    Pra quem estava querendo ir a justiça voce liberou total. Hare Baba.

  514. Aninomyous

    Good Morning! have a nice day!

    Deixem eu também falar sobre ressaca!!! hehehehe…tenho minha receitinha, pois eu já bebi muitchu…muitchu, … muitchu…agora parei, mas antes eu era mó esponja…
    Uma boa solução é também o Sorvete de Massa, pois o álcool queima o açúcar do sangue e a falta de glico é quem dá a irritação que chamamos ressaca….e se vomitar, não deixe o estômago vazio, vomite e beba água ou chá, vomitou novamente? beba novamente, faça isso até vc sentir que ‘lavou’ o estômago e ele ficou de boa…pra sarar rápidinho é vc comer uma coisa bem legal, forte, gordurosa…coma uma feijoada que vc sara rápidinho…hahahahahahaaaaaa…mas se o sistema digestivo tá rim, então vc fica só no sorvetinho de massa e águinha de coco…ou algo assim.
    Abraços.

  515. OBANDO DE IDIOTAS

    O Pachequinho hoje não vai pescar?
    Não vai molhar a minhoca?
    Tem pacu na mar?
    Para pacuzinho, minhoquina, para paracuzão minhocão.
    Voce tem minhoquina ou tem minhocão?
    Si tiver minhoquinha o Lula empresta o minhocão.

  516. OBANDO DE IDIOTAS

    Pachequinho.
    Por que que velho fede?
    Fede porque é um pinto morto em cima
    de 2 ovos chocos.

  517. mnc

    O Bando,
    Quem com ferro fere…com ferro será ferido…
    Cite o fato Jurídico que justifique uma ação Judicial.
    O Claudio dias atrás publicou num comentário, que meu parto foi cesária e o médico perfurou meus intestinos e de mim só sai merda….
    Tava cozinhando em pouco fogo, até tentei uma aproximação….mas já que é assim…
    Toda ação provoca uma reação.

    Glorinha…querida.
    Quem foi que falou em fundo do poço…
    Estou bem só de ressaca.
    Falta de costume c bebida.
    Eu sou maior, e não estava ao vollante…
    Bjs.

    Acho que vou dar um tempo de ficar rme expondo aqui no Blog…
    Que saco!

  518. mnc

    Anino sorvete e água de côco…
    Bem lembrado,
    Valeu querido

  519. mnc

    Se a ressaca támmesmo da brava.

    farmacia

    injeção mista na veia.

    Glicose com vitamina C

    Atenção:

    Eu disse injeção ne veia.

    Eu não disse injeção na véia

    xxxxxxx

  520. S u e

    Bom Dia Meninos(as)

    Essa nao vale fiquei curiosa , *nao achei* o Lula(la) fazendo
    Xixi…alias tem um zilhao de videos deles , mas esse nao achei.
    Alguem pode me mandar o link???

    Obrigada

    Uma Otima Semana a Todos…

    Sue

  521. Aninomyous

    Outra coisa legal…vc liga um chuveiro, deixa ele numa temperatura tipo do corpo (36° C) e então vc fecha os olhos e deixa a água lhe envolver…respirando profundamente e lentamente, vc inspira profundo, e quando solta o ar imita um Gongo! mas pode fazer falando uma palavra tipo ‘AumManiPadmeAum’ esse Aum é com os Três fonemas ao mesmo tempo…hehehe, tipo gongo mesmo, vc sente seu corpo todo vibrar…AAAAAAUUUUUUUMMMMMMM….. 😛

  522. O bando de idiotas
    Ainda não percebeu
    Não respondo para otários
    Idiotas pra mim já morreu
    Vindo assim de bando
    Tentando assustar de repente
    Um idiota incomoda muito a gente
    Dois incomodam muito mais.
    Fica na tua idiota
    Seja um bom rapaz.
    Aquento e até gosto
    De qualquer brincadeira
    Só não dou valor.
    A merda e caganeira.
    Tu pensas ser engraçado.
    Mas engraçado não é
    Pois ofendes; seu condenado
    A coisa linda …muié.
    Das quais não deves gostar
    Do modo que deixa de lado
    Aquele que ou é puto.
    Ou simplesmente veado.
    Quem não respeita o mais velho
    Não pode ser respeitado.
    Não precisa responder
    Melhor que fiques calado
    Quanto mais abres a boca
    mais eu fico cagado
    certo que do lula
    não empresto o mijão
    mas para um idiota.
    mando um abração

  523. Adoro que brinquem comigo
    Rio e acho gozado
    Só peço se possível
    Que seja moderado
    Porque cavalo sem sela
    Eu pego e saio montado.
    Tenho longo caminho
    Sou um homem viajado
    Que respeita pra ser respeitado
    Não fujo de carinho
    Nem mesmo de palavrão
    Acho que todos nós.
    Temos um pouco de cão
    E são poucos no mundo
    Por quem tenho admiração
    Desço a qualquer nível
    Menos debaixo do chão.
    Onde só IDIOTA
    Implora por atenção

  524. OBANDO DE IDIOTAS

    Pachequinho
    Gostei do cordel.
    Voce tem veia.
    Tem muita gente querendo ver o bilao do Lula.
    é so procurar no goolgle “Lula mijando”.

  525. Doralice Ferreira

    Se Beckett fosse brasileiro, ELE NÃO SERIA NADA.
    Se Beckett fosse brasileiro, os professores iriam chutá-lo nos corredores da faculdade e os alunos iriam gozar de suas esquisitices teatrais.

    Se Beckett fosse brasileiro, Gerald Thomas não iria olhá-lo na cara.

    Beckett é um desses eropeus que só tiveram chance na Europa, e que foram disseminados nas colônias.

    Aqui, nenhuma condição SOCIAL para o aparecimento de um Beckett:

    NÓS SÓ GOSTAMOS DO ESTRELATO, DA FAMA, DO GLAMOUR, DESSE CARÁTER “EUROPA” DA ARTE.

    Por que os modernistas fizerma sucesso? PORQUE OS MODERNISTAS ERAM PUXA-SACOS DOS EUROPEUS, PORQUE OS MODERNISTAS ERAM TECNÓLOGOS NA ARTE DE CHUPAR ROLA EUROPÉIA E MANDAR NAS INSTITUIÇÕES CULTURAIS PAULISTANAS.

    Se Beckett fosse brasileiro, ele ia ter que rolar no colo de algum magnata cultural para lançar seu teatro.

    VAMOS ACORDAR, QUEM AQUI OLHA PARA A ARTE DO VIZINHO!
    CARALIO, ATÉ QUANDO ESSA HIPOCRISIA? VAMOS ACORDAR, E VER QUE NO BRASIL A SUBJETIVIDADE ESTÁ ESMAGADA PELA OBJETIVIDADE DA CULTURA DO PODER.

  526. Aninomyous

    Quanta baixa estima! linguajar chulo…o sexo sem o amor é a maior ‘sujeira’, tão jogando ‘merda’ em via pública, melhor seria recolherem isso tudo e largarem em lugar digno…sexo é a coisa mais linda do mundo, que une duas criaturas em uma e ambos em Deus…a falta disto tudo o torna mais besta do que dos animais…tão me mostrando a bunda e eu tô enojado… 😦 peguem suas rolas e suas opções sexuais e façam isso que bem sabem fazer….fui

  527. Sandra

    Bom dia a todos!
    “(um dia, eu entrego o Blog pra vcs, a comando do Vamp. E fico de fora olhando aguardando moderacao!!!! ha ha)”

    NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Sou viciada em seus textos, Gerald!!!!!!!!!!!!!!!!

  528. Luciana

    Alguém falou que mulher gosta mesmo é de dinheiro e quem gosta de pinto é veado.
    Grande frase.
    O que uma mulher quer de um homem.Quer amor, carinho e atenção.Quer um homem que seja sensível, ao seu modo, não um marica, não é isso o que estou dizendo,não.Um homem que saiba penetrar fundo em sua alma, compreendê-la, não somente compreender as curvas do seu corpo.A mulher não quer um homem pelo seu dinheiro, seus estatus social e material, não.Ela quer um homem forte, sendo amoroso, com personalidade, experiente e que goste também de falar de amor, poesia, de coisas que faz a mulher transcender sua condição de simples reprodutora.Que saiba ser elegante na medida certa sem cair no pedantismo.Que saiba ser autêntico.Que saiba ver em todas as pessoas suas potencialidades, suas qualidades , desejando que cada uma delas se realize em seus sonhos.Uma mulher não quer um homem que saiba escrever bem somente , ou tocar uma música bem, etc,etc,O que uma mulher quer de um homem então…Quer um amor que a faça se sentir mulher de verdade.

  529. Ana Luiza

    Papis

    Pediu para eu ver o blog
    Por inumeras razões só consegui abrir agora de manha
    Parei com a mania d ejapones e começo ler de cima
    e paro
    fico a pensar
    aind anão cheguei no dia 9
    como o tene cheba diz o aluno que chega atrasado desqualifica tudo
    por isso não ouso comentar pois estou “perdendo o bonde”
    bjus e te amo

    saudades do blog
    saudades de todas gracinhas de pessoas daqui

    saudades do vamp

    saudades como o gerald diz de ser desta família

    louca para ver esse DVD

    love gerald

    saiba que mesmo as vezes longe do blog aPROVEITANDO O ENGATE DE ONTEM , DIA DAS MÃE, O MEU CORAÇÃO DE MÃE SEMPRE TEM ESPAÇO
    e sempre tá um pouco aqui

    ausente mais muito mais presente do que vc imagina

    vc é um queridão

    desejp sempre muitas felicidades

    e beijo em todas das mamis da sua vida, a que te gerou, a MaMa, e as duas mulheres que deram a ti dois presentes, teus filhotes., a mãe do teu filão e a linda mãe da Milene

    Saudades de ti

  530. OBANDO DE IDIOTAS

    Pachequinho.
    Voce esta sempre reclamando dos baianos.
    Por que veio morar na Bahia?
    Vou fazer uma mandinga pra voce la no terreiro.
    O seu bilao vai secar. Vai ficar muchinho.
    Voce vai morrer de inveja do bilao do Lula.

  531. Sandra

    Lula mijando? Achei que o fundo do poço fosse o “sifu”

    A gente não faz igual? NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Alguém fala “sifu” numa aula ou numa palestra?

    O Gerald pode falar sifu e ficar nu em um palco, mas ele escolheu ser artista (ou a arte o escolheu), não presidente.

    É por isso que tantos jovens admiram Marcola.

  532. Sandra

    Doralice, Beckett é bom pra caramba!!!! Poderia ser até marciano. Não adianta. Amor não escolhe pátria!!!!

  533. Pingback: Fique por dentro Animal » Blog Archive » Animal Canibal Pizza | Gerald Thomas

  534. OBANDO DE IDIOTAS

    Sandra.
    Onde Jesus Cristo fazia xixi?
    Não era no matinho? atras da moita?
    Não tinha fotografos.
    Quem admira o Marcola é voce.
    A molecada gosta de super herois.

  535. Sandra

    Esperando Godot não agrada só porque é mais barata. Agrada porque ARRASA!

    Se fosse assim, era só encher o teatro e por um político discursando.

    Nada contra super produções, musicais,… Mas algumas peças pedem menos produção. Às vezes, produção demais me lembra crianças, quando ganham estojo de canetas hidrocor e transformam seus cadernos numa gripe suína.

    Acho que a arte está em usar os recursos na medida.

  536. da mulher bebada :
    “Vc n namoraria mulher nenhuma né Biba?”
    ………………………
    para a mulher de ressaca :
    do seu tipo … me pagando .

  537. Sandra

    Uma peça brasileira, infantil, praticamente sem cenários, linda, minha filha alternado choro com riso…. foi o Zoo-Ilógico. Pegou lá na alma.

    Acho que muita gente faz panfleto, com mocinhos e bandidos, e acha que está fazendo Esperando Godot.

  538. Sandra

    Em Esperando Godot, não há oprimidos sociais bonzinhos vítimas do opressor mau. A inércia, a apatia dos protagonistas é tão grande, que eles não conseguem nem se matar. Não são vítimas, mas co-responsáveis por sua situação.

    Em A morte de Um Caixeiro Viajante, mesma coisa. Não é o mundo que é culpado pelas desgraças do caixeiro. E nem ele. Ele não é vítima, nem herói.

    Essas peças jogam nas nossas caras que queremos certezas, estabilidade, pensamentos únicos,… Mas o mundo não está nem aí com nossa vontade, e segue mutável, como sempre.

  539. bem quero voltar um assunto : a materia do boal pelo bruce weber .

    como não rolou um feedback do meu comentário , acho que ninguém conhece o trabalho do bruce weber . pelo nome talvez , mas os belos clipes do ‘petshopboys’ e publicidade de ‘calvin klein’ e ‘versace ‘ , com certeza vc ja viu .

    então não entendi , mesmo , porque um diretor que produz fotos e videos maravilhosos , sempre com modelos de primeira linha , todos lindos e cheirosos , cenários suntuosos , osos ,osos e mais osos , ta fazendo no jornal falando e exaltando o oprimido ??? só eu acho esquisito isso ?

    se alguem se interessar pelo papo , veja o famoso clip e me de diga se faz sentido …

  540. Sandra

    Um Bonde Chamado Desejo… outra porrada maravilhosa. Sem bandidos, sem mocinhos, todos presos em suas idéias e em suas situações. Todos terminam a peça da mesma forma que começaram. Nenhum ganho, nenhum aprendizado, nenhum salto quântico,… Exceto a consciência que Blanche tem de sua fragilidade.

    Outra peça em que “nada” acontece.
    Graças a Deus!!!!!!!!!!!!

  541. Aninomyous

    Mudando de assunto…o que é Macrobiotica? tipo vegetariano? somente crus? só o arroz com feijão sem o Paio e o jabá? e o bífe grelhado acebolado?…mas…mas, más? ou mais? sei não…bom, ouvi dizer que o arroz com feijão é a mistura de glicogênios vegetais que mais se aproxima do glicogênio animal…e que atualmente descobriram um glicogênio mais nobre ainda na Quinua…e tem uma alga azul também…
    Bom, eu se fosse otoridade, faria eles distribuirem sempre nos lanches das escolas o arroz com feijão e alguma misturinha simples…eu já parei de fumar, de beber, mas de comer aquela carne soltando sangue e com a gordurinha fumegando… 😛 sei não memu! hehehehehe 😛 vc apela pra carne de soja ou bife de berinjela à parmegiana? com queijo de soja? hein hein hein?

  542. Sandra

    Então, além de ser barata, Esperando Godot é produzida porque faz sucesso.

    Sucesso em plena crise.

    Por que?
    Acho que é mais difícil vender Godot (não a peça. Godot mesmo) durante a crise. Durante a crise, nosso dinheiro e nossas consciências ficam mais caras. Compramos chacoalhões que nos tirem da inércia, ou ódio contra algum bode expiatório.

  543. Aninomyous

    Sei não, sei não…veja essa declaração:
    “Alguns do que seguem essa dieta acreditam que sua boa saúde é decorrente de comer macrobioticamente, porém oponentes apontam diversas mortes de pessoas que estavam usando a forma mais severa de macrobiótica. Não foi comprovada nenhuma ligação de causa entre dieta e as mortes, mas isso não pode ser descartado como um fator possível.”

    Fonte: http://www.copacabanarunners.net/dieta-macrobiotica.html

    Será?

  544. juliano

    rs, depois de ler nesse blog sobre a famosa foto do Lula mijando, procurei no google e vi que se trata de uma montagem, a não ser que o dedo do Lula cresceu novamente,rs.Parece a ficha policial da Dilma no Dops paulista sendo que ela nunca esteve presa em São Paulo. Esse tipo de oposição também é detestavel. No mais qual o homem que não fez pipi num poste,numa rua, em um mato? Que atire a primeira pedra…

  545. Paulo from the G spot

    Doralice, o Brasil nao tem nenhuma condicao de gerar um Beckett
    porque o Brasil nao gera irlandeses, se esqueceu desse simples detalhe? Todos os irlandeses que conheci, sem excessao nasceram na Irlanda e nao no Brasil. Os Irish-American que se ve aos montes nos EUA ja nao sao a mesma coisa. Mas o Brasil pode gerar alguem como Plinio Marcos que na minha humilde opiniao era um genio, apesar de que no fim da vida ele vendia seus livros na entrada de shows e espetaculos, ele tambem nao tinha varios dentes, uma grande figura o Plinio. Sem duvida atualmente ele tem reconhecimento internacional, pelo menos entre afficionados de teatro ele eh bastante conhecido.

  546. Sandra

    Juliano, espero que seja montagem, porque não é normal. Falar (inaudível) também não.

  547. Sier, o bom

    Concordo com o Juliano.
    A foto do Lula é claramente uma montagem.
    Acho que o site tem objetivos humorísticos, o que é bom.
    Mas… Mas blogues que fazem humorismo involutário…
    Definição do ridículo: humorista contra a própria vontade.

    Valeu, Sandra!

  548. Respostas ao O bando de idiotas:

    • 11/05/2009 – 12:22 Enviado por: OBANDO DE IDIOTAS
    Pachequinho.
    POIS NÃO! AS SUAS ORDENS! MANDA!

    Voce esta sempre reclamando dos baianos.
    MENTIRA TUA.EU BRINCO COM OS BAIANOS.NÃO RECLAMO

    Por que veio morar na Bahia?
    POR AMOR A UMA MULHER E A NATUREZA LOCAL.TAMBEM AO MODO BAIANO DE ENCARARA E LEVAR A VIDA

    Vou fazer uma mandinga pra você la no terreiro.
    EXPERIMENTE.TERAS A MAIOR SURPRESA DO MUNDO.ONDE VAIS PEDIR AJUDA EU TENHO PHD.

    O seu bilao vai secar. Vai ficar muchinho.
    DE NOVO ? TEM HORAS QUE ELE JÁ FICA!

    Voce vai morrer de inveja do bilao do Lula.
    DUVIDO ! Du DU vi VI do DO
    Jamais eu teria inveja de um pinto que não sabe se o dono é um presidente ou simplesmente um farsante.
    O meu é pobre ,humilde,honesto,goza de boa saúde e sabe exatamente quando deve sair para fora.

    Obrigado pelo elogio ao cordel.
    Tento apenas copiar os repentistas nordestinos os quais admiro muito.
    Quem sabe um dia eu consiga ao menos igualar o mais fraco deles.

    Abraço amigo idiota.
    Também fui idiota um dia.
    Curei.

    Pacheco

  549. Sandra

    Obando, quem admira Marcola são meus alunos, alguns colegas professores, minha empregada, os vizinhos dela,…

    E não seguimos mais todos os costumes da época de Cristo. Os leprosos não ficam separados andando com sinos no pescoço, a crucificação foi abolida, presidentes procuram ter postura,…

  550. Aninomyous

    Se eu fosse abandonar a carne, com certeza usaria a Quinua, a febre do momento:
    http://alimentacaoviva.blogspot.com/2008/01/quinua-o-cereal-sagrado-dos-incas.html
    http://boaforma.abril.com.br/edicoes/221/fechado/Dieta/conteudo_257.shtml
    …fora um risoto com feijuca…vegetariano claro…mas isso só quando eu passar dos sessenta… 😛

  551. Sandra

    Claudio, ainda não consegui abrir o vídeo que você colocou hoje.

    Quanto ao de hoje… Pareceu-me até um pouco depreciativo… Ou um comercial de perfume… Não me pareceu um elogio a esse estilo de vida.

  552. sandra ,
    ja ouvi umas “críticas” aos meus videos do tipo : ” pô , não tem nada a ver ” .

    posso tomar isso como elogio , então ?

  553. Sandra

    Pacheco, sempre leio seus comentários, e adoro seus “causos”. Mesmo quando o post muda, eu ainda fico com o pé em um e no outro.
    E temos que mudar, mesmo quando um papo está bom. Um marinheiro não fica num único porto. Senão, como poderá nos contar histórias de “outras terras e outro mar”?
    E tinha esquecido de responder: eu sou descendente de portugueses (meu pai) e italianos (minha mãe).

  554. Sandra

    Anino, o Gerald precisa nos dar a receita da feijoada macrô.

  555. sandra , ja me disseram que meus videos ” não tem nada a ver ” .
    era elogio ?

  556. juliano

    Sandra não soube de nenhum professor, nem conheci ninguem que admirava o Marcola. Aliás no mundo da bandidagem ele deve ser mais temido que admirado. Espero que você nunca visite uma cadeia pública, mas lá a maioria dos presos não querem os filhos no caminho da bandidagem. Esse clamour do bandido é coisa de cineasta braisleiro. A maioria dos jovens ainda querem ter um emprego, uma familia. Você pega uma favela com milhares de pessoas e nem 0.01% faz parte do mundo do crime. Se todos admirassem bandidos então os honestos seriam minoria né.

  557. Aninomyous

    Hehehe…é mesmo Sandra! 😀

  558. Sandra

    Claudio, desculpe a nossa falha. Não consegui abrir o vídeo de ONTEM. Fiz alguma bobagem.

    No que você linkou hoje, não vi uma incoerência com um discurso pró-oprimido, pois mostra um glamour como um quase tédio.

  559. targinosilva

    É inacreditavel a perseguição.
    Se a foto fosse do Baraco Obama haveria aqui uns 10
    para afirmar que era montagem.

    Como é da Lula, não tem uma mente lucida para
    imaginar que o Presidente vive cercado de seguranças
    que não eles permitiriam uma foto dessa.

    O preconceito deixa a cabeça das pessoas pequenas.
    Elas não conseguem separar o real do imaginavel, da calunia.

  560. Sandra

    Juliano, não é assim. Quando disse à minha empregada: Dá para acreditar que meus alunos gostam do Marcola? Leem os livros que ele indica, falam dele com admiração…

    Ouvi: Ah, mas eu também gosto dele. Ele é tão inteligente!

    Ela é honesta, trabalhadora, voltou a estudar, um exemplo de vida. Nunca seria uma criminosa.

    Quem não tem Obama, mas um presidente que acha normal falar sifu e tem orgulho de não ler, caça com Marcola.

  561. sandra , nada a ver , nada a ver .

  562. Sandra.

    Os adoradores do lula lutam com unhas e dentes pelo chefe.

    Daqui a dias perto da eleição não ficarei admirado se eles inventarem que foi o Lovechio e não a dilma que estava chefiando o rapto do embaixador americano e a bomba que o Lovechio ila lançar escorregou a estourou arrancando uma de suas pernas.Mesmo sem este valioso membro o Lovechio lutou e venceu na vida.não fez comoalguns que por falta de um dedinho choraram ” Mamãe eu quero mamar …isto é aposentar e mamar nas tetas do governo
    Trabaia di tornu eu não podi cumpanhero.Só da pra ser dirigente di sindicatu ta legar.

    então vamos dar uma repassada no que temos.

    só até o numero de cem.

    RELAÇÃO DE SAFADEZAS DO GOVERNO LULLA!

    1) Correios
    2) IRB
    3) Portugal Telecom
    4) Leão & Leão (República de Ribeirão)
    5) Celso Daniel com morte de 7 testemunhas (até agora)
    6) Interbrazil
    7) Cartões de crédito corporativos da presidência
    8) Farra com o fundo partidário
    9) Daniel Dantas
    10) Toninho da Barcelona
    11) Toninho de Campinas
    12) Duda Mendonça
    13) Mensalão
    14) Waldomiro Diniz
    15) Fundos de pensão e o Marcelo Sereno
    16) Gushiken
    17) Gilberto Carvalho
    18) Juscelino Dourado
    19) José Dirceu
    20) Delúbio
    21) Roberto Teixeira
    22) Bebedeiras do presidente
    23) Aerolula
    24) FARC
    25) Baltazar (armas RJ)
    26) Osasco
    27) Foro de São Paulo
    28) ONG Ágora
    29) Miro Teixeira
    30) INSS RJ
    31) Palocci 1 e Palocci 2
    32) Furnas
    33) Paulo Okamoto e SEBRAE
    34) Cueca dos dólares e João Adalberto
    35) Firma do Lulinha
    36) Citibank
    37) Luís Favre, aliás Felipe Belisario, contas no Caribe, esquema da Martaxa, emprego no Duda 3 Severino
    39) Jeany Mary Corner
    40) Casa da Moeda e seu presidente
    41) Ciro Gomes e seu secretário
    42) Passeio da cadelinha Michelle em carro oficial
    43) Passeio da Benedita da Silva em Buenos Aires
    44) Trevisan
    45) Manuel Dutra
    46) Glenio Guedes
    47) Anderson Adauto
    48) Paulo Pimenta e o seu dossiê fajuto
    49) Pororoca
    50) David Messer
    51) Boa idéia: Lula
    52) Passeio de Boeing dos filhos do Lula
    53) Marta e o esquema do lixo em São Paulo
    54) Esquema do lixo em todas as demais prefeituras (Ribeirão, Matão…)
    55) Esquema do Bingo
    56) Esquema dos ônibus
    57) Grana ilegal para o MST, UNE, UBES
    58) FAT
    59) BMG e o crédito consignado
    60) Buratti
    61) José Mentor e o abafa da CPI do Banestado
    62) Acordo com o Maluf
    63) Dinheiro do BNDES para O Globo
    64) Reforma do apê do Gilberto Gil
    65) Fundos exclusivos
    66) Plataformas, gás natural da Petrobrás
    67) Jacó Bittar
    68) Marcos Valério, Banco Rural, valerioduto, embaixador em Portugal
    69) Aloisio Mecadante e o caixa 2
    70) Olívio Dutra e o Bingo/Bicho no RS
    71) Blindagem
    72) Professor Luizinho e o Cohiba nas festas do Gran Bittar
    73) Madeireiras do Pará, corrupção no IBMA e a Senadora Ana Júlia
    74) Greenhalg, caso celso Daniel, caso Lubeca, indenizações milionárias
    75) Hugo Werle e a madeira do MT
    76) Roberto Marques, amigo do Zé Dirceu
    77) Silvinho e o Land Rover
    78) Genoíno
    79) Najun Turner
    80) Caso dos vampiros da saúde (Humberto Costa)
    81) Outdoors da Ideli Salvatti em SC
    82) Henrique Pizzolato
    83) Luiz Gonzaga da Silva (Gegê), acusado de homicídio
    84) Ivan Guimarães e o Banco Popular
    85) Estrela vermelha nos jardins do Alvorada
    86) Morte por fome dos indiozinhos de Dourados (MS)
    87) Festa com dinheiro público para comemorar a expulsão da Heloisa Helena
    88) Compra do apê da ex-esposa do Dirceu
    89) Intervenção ilegal na Saúde do RJ
    90) Os 300.000 dos advogados do Delúbio e os honorários do Aristides Junqueira
    91) Medalha Rio Branco para o Severino (essa dói no coração!)
    92) Suspensão dos benefícios dos velhinhos acima de 80 pelo Berzoini
    93) Dinheiro para a transoceânica no Peru e corte de verbas do Rodoanel de SP
    94) Superfaturamento de contratos de patrocínio do esporte pelo BB
    95) Caixa 2 de Tocantins e Márcia Barbosa
    96) Uso indevido da CIDE dos combustíveis
    97) Compra de votos no 1o turno da eleição para presidente do PT
    98) Propina de Taiwan para a campanha do Lula
    99) Compra do PL e José Alencar por 10 milhões no quarto ao lado do Lula.
    100) Jóias presenteadas da D. Marisa Letícia

    Só isso…

    por enquanto

    TO BE CONTINUED

    hahahahahahahahahahah

  563. Sandra

    Claudio, o Gerald deve ter achado o mesmo quando eu assisti à Kepler e comecei a chorar, com imagens de gavetas em cemitérios vindo à memória. Deve ter pensado: nada a ver!

    Mas:

    “O Poeta é um fingidor.
    Finge tão completamente
    Que chega a fingir que é dor
    A dor que deveras sente.

    E os que lêem o que escreve,
    Na dor lida sentem bem,
    NÃO AS DUAS QUE ELE TEVE,
    MAS SÓ A QUE ELES ÑÃO TÊM.”

    (Fernando Pessoa)

  564. Cintia

    Claudio,

    Vi o video do Bruce Weber pros Pet Shop Boys. Achei bem sexy-fashion.
    E a matéria dele sobre o Boal, tá onde?

  565. Sandra

    Targino, eu não sei se é montagem. Minha desconfiança é que todos aqui que estão dizendo isso, também estão dizendo:
    -mas quem não faz isso?
    -não há nada de errado.
    -Jesus também não usava banheiros.
    -é super normal!!!!!!!!!!!

  566. juliano

    Sandra, entendo seu ponto d evista e respeito,mas quais os livros que o Marcola indica? Nunca vi o Marcola indicando livros, quais os autores?Nem sabia disso. Alias no regime prisional que ele vive, só é permitido ler livros, sem tv, sem contatos externos, sem contato com outros presos. Mas o que tem a ver o Marcola com o Lula, em todos os países há mega traficantes, não entendi a apologia. Falando a verdade nunca ouvi empregada doméstica e nem estudante falando do Marcola, quanto mais lista de livros que ele indica..

  567. mnc

    De graça já seria caro.
    Sexo é sagrado.
    E eu n achei o meu no lixo,
    Bom pararmos por aqui.

  568. mnc

    Pachecão está tudo bem.
    Obrigada por se preocupar.
    Tenho horror a injeção.

    Glorinha vc é uma menina muito distinta.
    Me desculpa o mau jeito,

  569. Cintia

    Essa foto do Lula, montagem ou não, é de uma falta de compostura e de respeito medonhos. Falta de compostura dele, se a foto for verdadeira, e caso não seja, falta de respeito de quem produz esse tipo de coisa.
    As pessoas confundem liberdade de expressão com esculhambação.
    Enfim, quem se dá ao respeito, impõe respeito. O que não parece ser o caso do nosso amigo em questão.

  570. mnc

    Pacheco,
    Que polêmica…
    O xixi da controvérsia…

  571. Sandra

    Juliano: A Arte da Guerra e O Príncipe.
    Soube por meus alunos.

  572. Gregória Samsa

    Quatro dias sem internet…
    To até tremendo…

    Muito bom o texto novo! Beckett sempre que possível e tantas vezes quantas se fizerem necessárias!!!!!!!!!

    (trecho de “Play” – Personagem : Homem
    “…Sim, a paz…A pretensa paz! Está tudo acabado toda dor. Tudo como se nunca tivesse existido. Sim eu sei. Isso não faz sentido…”

    “…Um pequeno barco no rio, descando os remos e as observo deitadas no chão da proa ao sabor dos ventos. Ah! Quantos devaneios outrora…Mas agora…”

  573. Cintia

    O comentário da Doralice Ferreira das 11:57 é a mais perfeita expressão do que o Gerald dizia no post sobre o Brasil agir como uma ilha.
    Os “de lá de fora”, os “de cá de dentro”, eu hein, Doralice! Coisa mais cafona.
    Eu nasci no planeta Terra, dá licença! Eu posso gostar de qq artista, vindo de qq parte deste mundo!

  574. Juliano

    Acorda.

    Não mandes outros olharem o que os teus entorpecidos sentidos negam a exitsencia.

    marcola infelizmente é sonho de jovens despreparados.

    note o aumento diário de infratores.

    veja a novela de audiencia que glamouriza

    Uns FDP que vivem no fausto e no luxo por venderem veneno.

    outro dia passado jovens de classe mais para o alto do que para média assaltaram uma loja em Vitória por…..DISTRAÇÃO

    Torcidas em bando vão aos estádios para guerrear.

    fazem isto em escolas tambem e filmam para exibirem na net.

    Nos intervalos usam tóxicos e fazenm sexo.

    gostam de pegar carne mijada fresca e a força.para se eos outros

    Ei voce eusou sou mais marcola que os outros.

    Comer a mamãe todos querem.

    Dar o rabo pro papia ninquém gosta.

    os que gostam dão para o vizinho.

    O mundo gira
    o mundo gira

    Um dia morre.

    Todos morrem

    Tudo tem começo meio e fim

    estamos sim é no começo do fim

    Acorda Juliano.

    Run Juliano Run

    A lola já vai bem na frente

  575. mnc

    O gostoso é isto.

    Participamos.Logo somos e estamos.

    Aquele papo do buraco fui eu que disse.

    A intenção era falar que quando estamos no fundo do poço e não tendo mais para onde descer o unico meio de continuar em mvimento será subir e tentar sair.

    Eu tambem me exponho muito aqui.
    isto em certos lances me causa dissabores.

    Mas a compensação é grande.

    O doido varrido precisa de atividades

    Aqui ele se solta.

    Conversa até com disfarçados.

    Poucos se dizem doidos.

    Mas o doido sabe com quem fala.

    Oha só.

    Tem um idiota ai por cima que disse que vai me despachar

    Dispachu zi fia-zi fia mariene

    eeeeee zio fio idiota. pai Jose tá pitando.

    cê tem marafa pra negru zi fio idiota.

    O homi du mar é meu.

    anda de branco

    pisa em flor

    zi fio idiota vai cum OXalá

    eeeeeeee

  576. targinosilva

    Sandra. como você é incrível.
    Quem não tem Obama, mas um presidente que acha normal falar sifu e tem orgulho de não ler, caça com
    Marcola.
    Você como professora sabe de onde vem a palavra que você sempre usa: porrada.
    Porrada, na minha infância era palavra de baixo calão, vem de porra, esperma.
    Um dia a minha vó ralhou comigo, eu disse: que porra!!!!, vó.
    Meu tio me bateu. você como professora, com curso universitário deveria falar melhor que o presidente.
    você emprega palavras do mesmo naipe que o sifu.

    A minha mulher resolveu fazer um sacrifício e colocar o meu filho no Colégio Arquidiocesano.
    Eu cheguei a dizer. Você vai pagar para o meu filho vestir a camisa do Arqui.
    Depois fiquei contente. La, nem aluno nem professor tem admiração por Marcola.

    Você nasceu no pais errado. La como cá o presidente conta piadinhas e fala besteiras.
    Acontece que pra você pum de americano tem cheiro de jasmim.

  577. Sandra

    “Sim, porque se você tem a total compreensão do que significa o yin e o yang, você não precisa mais seguir rigidamente nada. Isso deveria ser um exemplo para os partidos políticos radicais. Isso deveria ser um exemplo para aqueles que colocam bombas em seus cintos e se jogam pra dentro de uma multidão e se explodem.”

    Que Godot compram com a vida?

  578. Sandra

    Targino, aqui eu digo que esse é um PUTA TEXTO. E às vezes digo merda ou porrada.
    Mas eu não digo isso em aula.
    Mas eu não tenho orgulho de minha ignorância.
    E olha que não sou presidente.

  579. Cintia

    Sandra,

    Para eles, o Godot da honra, o Godot de uma causa.
    O problema, como o Gerald comenta, é a questão da radicalização, dos extremismos.

  580. Amigos e amigas.

    Sejamos mais realistas.
    Vamos engavetar vaidades e falar de verdades.Do que temos sentimos e vemos.
    Não vamos tapar ou tentar tapar o sol com peneira.
    Exemplo para ser meditado.
    Mataram e cortaram em pedaços uma linda jovem de 15 anos.
    E abandonaram um lindo e fofo bebe.Gordinho,carequinha.da classe agora discriminada dos brancos de olhos azuis.
    Então eu pergunto.

    Os animais que cometeram esta insanidade em sua opinião adoram o que?

    O Deus ou ao diabo?

    Ao diabo digo eu.

    E entre um homem normal e um marcola quem está dominado e a serviço do diabo?

    O marcola afirma ter encontrado Deus na cadeia.

    O Deus?

    O Deus!

    Porque eu não posso te ver e o marcola pode?
    -O que senhor.
    É isto.Obrigado.
    Agora sei.
    Então o marcola continua vendo somente o diabo?
    O diabo que se disfarça de Deus.?
    E eu não preciso te ver,basta acreditar que estas em mim?
    Obrigado.
    Obrigado

    Graças a Deus.

  581. Doralice Ferreira

    Vamos ser mais claros.

    Quando eu digo que Beckett não seria nada no Brasil, tenho razão, por dois motivos:

    – não queremos saber de nenhuma arte pensada por nós mesmos, preferimos o que vem da Europa;

    -olhamos primeiro para o artista, e não para sua arte (primeiro Guimarães e Vinícius eram grandes diplomatas, DEPOIS E A PARTIR DISSO, GRANDES ARTISTAS: sua arte nem teria florescido se antes eles não tivessem esse currículo).

    Quem era Rimbaud na França? NADA. Quem era Mallarmé? PROFESSOR DE ESCOLA PÚBLICA. O que eles dois se tornaram?OS DOIS MAIORES POETAS DA MODERNIDADE FRANCESA.

    Na Europa, você precisa compor uma grande obra de arte para ser artista. No Brasil, VOCÊ PRECISA SER UMA CELEBRIDADE PARA COMPOR UMA GRANDE OBRA-DE-ARTE.

    MENTIRA? ENTÃO TÁ. VAMOS TAPAR O SOL COM A PENEIRA.

    Resumo: Paulo Lins, Cidade de Deus, é o primeiro nesse sentido, isso sem contar a ajuda de Roberto Schwarcz, cia das letras.

  582. Glorinha

    Cintia….16:06

    que bom que vc respondeu a esse coment …com muita verdade e elegância: nascemos na TERRA…mãe de todos…
    penso não há fronteiras embora tenhamos que aprender tantos mapas delimitando cada pedacinho dessa mesma terra….

    tem um mapa que é difícil de entender…aquele que se cria na mente, onde se restringe…ignora…abstrai nosso ser mais comum…nosso dom divino…da convivência e respeito mutuo….esse mapa se desenha ao longo da existência….
    gostaria que esses mapas não existissem assim dessa forma tão castradora…mas ainda existem….

    [[[]]]abraços de universo procê!

  583. ” AMAI A TODOS SEM DISTINÇÃO”

    É isto mesmo.

    Ei bando de idiotas.

    Eu te amo meu irmão.

    Desculpa se fui rude contigo,

    Beijos

    Pacheco

  584. Cintia

    Uma vez eu assisti uma entrevista da Nelida Piñon em que ela dizia que certas palavras, pela falta de uso no dia a dia, vão sumindo com o tempo. E qdo uma palavra desaparece, vai-se junto com ela o conceito que ela abarca.
    Compostura, por ex.
    Qtas pessoas hoje em dia ainda saberão o que significa ‘compostura’??

  585. mnc

    Pacheco, meu rei…
    Tá amarrado em nome de Jesus.
    7 credos!!!!
    Reza de urubu seco n pega em boi gordo.
    Corpo fechado e banho de mar.
    Muito axé p vc!.

  586. targinosilva

    Sandra.
    Se voce não sabe se é montagem é porque voce não enxerga bem ou então é mal intencionada.
    A mão que segura o penis tem 5 dedos.

  587. Sandra

    Não entendi, Targino. O grau universitário me coloca acima do Lula?

  588. Sandra

    Quem vai avisar que tem post novo?

  589. Glorinha

    Doralice….

    acho bonito identificar a arte e o artista….onde nasceu (pelo mapa que criamos)….e só…que já e muito….
    a arte e o artista quando estão em arte não tem fronteiras…
    não creio que isso seja tapar o sol com a peneira
    penso que é estar aberto as criações do homem não importa de onde ele tenha vindo…
    respeito seu ponto de vista mas discordo dele…
    [[]]

  590. O Vampiro de Curitiba

    Pessoa, tem post novo lá em cima!

  591. Sandra

    Targino, achei que a foto fosse montagem, mas voltei a duvidar quando vi a defesa do gesto por parte dos comentaristas do blog. Por que defender essa indecência se o Lula não fez isso?

  592. Glorinha

    Vampirinho….

    de vez em quando vc some mesmo né!!! rs….
    vc faz falta…rs…
    vou la ver…
    [[]]

  593. Fulgêncio Jr.

    Essa foi legal:
    “acontece que pra você pum de americano tem cheiro de jasmim.”
    (do Targino pra Sandra).
    kkkkkkk, pessoal tá irado.

  594. A PORTA BATEU SÓZINHA E VIOLENTAMENTE.ACHO QUE O DIABO FOI EMBORA.

    Gabriel ri

    pai Jose vai embora.

    E eu vou tomar um banho de ervas e sal grosso.

    canja e caldo de galinha não fazem mal a niguem

    depois passo no corpo um leite de rosas brancas puras.

    para o Bando de idiota não falar mais que velho fede.

    porra,velho,e ainda por cima fedendo

    nem a Baby aguentaria.

    A tarde avança.
    o gato mia
    o pá de café
    tá lá na pia

    A VIDA É BELA.TEM MUITA ALEGRIA.

    TISÉ QUE VOA.PAPAGAIO ASSOBIA.

    TEM BOCA DE CABELO AI MINHA SINHÁ ?

    TEM MEU PAI SIM SINHÔ

    ORA FECHA A PORTA JANELA E TUDO.

    VAMO SARAVÁ O SEU CABELUDO

    BATUCADA VAI IMBORA

    TODO MUNDO COM BUNDA DE FORA.

    Ei eia eia

    MEL NAS PERNAS.
    ESFREGA.
    LEVANTA E SENTA
    ADEUS
    SARAVA

    FIQUEM COM DEUS

  595. Sandra

    Targino, eu só comparo o que sai pela boca das pessoas.

  596. Sandra.

    É sintomático e em sintonia.

    Petistas ou adoradores do lula negam sempre a verdade

    Só destacam e acreditam em mentiras.

    Mesmo que o lula mijasse na cabeça de um este um diria:
    -Ué chuva a esta hora?Com um sol tão radiante

    Deve ter algo erado ne céu.

    hahahahahahahahah (sai dai doido varrido queres me arrumar confusão ? )

  597. Cintia

    Glorinha 16:39,

    Disse TUUUDO!

    beijos intergaláticos!

  598. A esposa do falecido presidente JFK disse um vez que o unico lugar que o marido ia e ficava sózinho era na privada.

    Eu li.

    Quem disse foi a Jack.

    Desculpem a intimidade.

    Eles eram pessoas simples.

    Já eram ricos antes de serem mandatários e ocupantes da Casa Branca.

    Não se lambuzaram.

    O marido foi assassinado.
    A viuva chorou com dignidade.

    Todos os seus gestos eram protocolares.Porque sabiam exatamente suas obrigações como representantes de uma nação.

    Tinham seus defeitos.Que escondiam

    PORQUE?

    Porque tinham vergonha na CARA.

  599. Cintia

    “- não queremos saber de nenhuma arte pensada por nós mesmos, preferimos o que vem da Europa;”

    Doralice,

    Tem um ‘nós’ nessa frase, certo?
    Então, “nós” quem, cara – pálida??
    Acho que vc continua expressando e tentando generalizar uma mentalidade particular, e restritiva, sua, ou de um grupo; mas que não é de todos.

  600. Aninomyous

    A primeira coisa que pensei foi nos seguranças…a segunda foi na montagem…a terceira é que eu não perderia tempo falando no bilao dos outros….apenas pra deixar minha opinião a respeito.

  601. Liliane.

    E a Luciana me perguntou quais os sonhos que não se realizam. Mais ou menos este sonho, o sonho da vida. Tá lá a arte e o camarada olhando para a bilheteria. Ai, eu poderia escrever do modo como mais e agrada. Usando exemplos em forma de charada. Mas, o que digo é: Sempre haverá um algo feio a ver caso se queira. Sempre uma falhazinha. Um efeito colateral. Acho ponto e só.

    “Enviado por: claudio
    mulher bebada é muito pior que mulher que fala palavrões .
    mulher bebada que fala palavrões só não é pior que mulher bebada que fala palavrões , e fuma .
    mas muito pior é mulher bebada falando palavrões e fumando , na chuva.”

    Quem tem virtude suficiente para julgar quem quer que seja. Eu, para a cena descrita, consegui ver a obra de um artista. Dor, vulnerabilidade, instinto de adaptação ao meio, revolta. Tantas coisas. Mas se a pessoa dentro de si tiver somente coisas feias, feiura é o que ela verá. Sempre. E, em tudo.

  602. Liliane.

    Já que quebrei a minha promessa de não colocar meus pés em certos ninhos, deixe-me mostrar o resto.

    Domingo, 10 de Maio de 2009
    Cena de teatro
    Eu ficava lá no fundo do teatro todo dia. A minha frente havia o diretor, o espetáculo, os atores e as falas vazias. Nada fazia sentido. Parecia que recriavam uma Babel só que com duplos sentidos. Nada do que diziam tinha compromisso com a realidade.

    Era mais ou menos assim. Entrava um padre e dizia: “O Senhor seja convosco”. E os demais “Convocaremos o senhor, mas será em outro dia”.

    E eu lá no canto, enquanto limpava a poeira dos assentos permanecia observando.

    “Erga os ombros, minha filha”. O diretor quase rosnando. E lá vinha a atriz flutuando com os ombros erguidos. “Andar pesado, andar pesado. Quero determinação, mas lembre que você não é educada. Quero uma mulher sofrida”.

    Então, sofrimento era uma questão de postura. Assim parecia.

    “Nos olhos quero esperança. Sonhos de que a vida mude algum dia.”

    Ombros erguidos. Andar pesado. Determinação. Mulher pouco educada. Mulher sofrida. Sonhos de mudança de vida. A vida real com todos os seus problemas parecia menos complexa do que sua expressão teatral.

    “Seu tropeçar não está perfeito. Parece uma galinha manca. Que tipo de atriz é você, minha filha?
    Faxineira venha aqui. Venha aqui, faxineira.
    Diga o que que você vê”.

    ” O senhor está falando comigo?” Perguntei.

    ” Não, minha querida, com essa aí atrás de você”.

    Olhei para trás. Não havia ninguém. E percebi que todos riram.

    ” É contigo mesmo, mulher.” E virando-se para a atriz. “Volte lá e faça novamente, exatamente como fez agora, não quero nada diferente”.

    A moça fez. Ele olhou para mim. ” Agora, iluminada, diga o que você vê”.

    “Um porco oprimindo uma mula manca”, respondi devolvendo a ofensa. E naturalmente, seria o meu último dia de trabalho.

    “Dispensada”.

    Todo mundo prendeu o riso para não rir da coitada. O que os pobrezinhos não sabiam é que a cena faria parte do roteiro. E que daquele dia em diante teriam de rir de uma situação que não tinha a menor graça. Ririam o riso do escárnio tantas e quantas vezes encenassem o feio espetáculo.

    Postado por Odeio quando falam comigo. às 20:11 0 comentários

    E agora, o meu pedido de perdão, também conhecido como justificativa:

    DOMINGO, 10 DE MAIO DE 2009

    Crazy
    Tenho certeza de já ter dito anteriormente. E sei que disse por ser exatamente o que penso. Quando eu entro na casa alheia e encontro porcaria, calo a minha boca. Mas, se vejo algo bonito eu não consigo me controlar. Que lindo! E sempre me arrependo. É que não gosto de gente emitindo opinião sobre as minhas coisas. Principalmente quando pouco entenderam.

    O Marcelo, por exemplo, está quase sempre comigo. E algumas vezes quando escrevo as besteiras, ele está ao meu lado sorrindo. Em outras, me lança um olhar que me sinto até envergonhada. Então é feio ser franca? É feio ser franca. Muito mais bonito usar a máscara da elegância. O Marcelo prefere assim.

    Mas, eu estava falando que apesar de não gostar que se intrometam nas minhas coisas não consigo agir do mesmo modo em relação a terceiros. Não sou capaz de aceitar como minhas as impressões que foi o outro que provocou. É teu, não meu. Quer jogar no lixo? Que jogue. Quer colocar na parede? Coloque. Só não faça como eu que por qualquer motivo me sinto ofendida.

    Viram como é difícil se desintoxicar para uma compulsiva? Vou fazer. Juro que vou. E não faço. Pelo menos por algum tempo é assim. Mas, depois o vício se torna tão distante que parece nunca ter existido. Uma das minhas compulsões é não ser compulsiva.

    De qualquer forma preciso voltar para o meu mundinho. Não dá para viver digitando em resposta. Preciso voltar a escrever o meu próprio caminho. Mesmo que depois faça uma fogueira e me jogue lá dentro junto com as minhas histórias.

    Distúrbio de personalidade histriônica? Tô fora! Talvez até nem esteja. Então melhor parar de deixar que leiam o que está sendo registrado na minha mente. Alguns gostam de viver sob holofotes, mas como Adão e Eva, eu não.

  603. Liliane.

    Srs. Estagiarios, caso resolvam fazer um BBB do oprimido aqui neste blog usando como tema um artigo colocado no blog do Noblat, não deixem de me convidar.

    “Enviado por Leonardo Boff – 11.5.2009 | 12h09m
    ARTIGO
    Essa sociedade merece sobreviver?

    Ps: Machuquei meu dedo, não chorem pelos erros de digitação.

  604. lola

    eu nao entendo pq o ig paga para essa biba despeitada ficar criticando o brasil!!!fica morando em usa na sua cabeça de porco e de lá recebe para ficar falando mal do brasil

  605. camila

    Pelo amor de Deus eu preciso saber como a FECUNDAÇAÕ ARTIFICIAL e feita..

    Por obisequio me ajudem..

    Obrigada Camila Linear

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s