Pena de Vida ou de Morte?

         

New York – Com o post abaixo, o sobre o casamento da Gisele Bundchen com o Tom Brady (colocado no ar num domingo – dia considerado péssimo pelos redatores dos portais), fiquei surpreso com o número de acessos: ficou nas dezenas de milhares. Já escrevi sobre outras celebs (até mais importantes, ou mais populares) e nunca houve uma enxurrada assim. Mas esse fenômeno de ontem e anteontem me despertou uma curiosidade: o extremo vazio em que vivemos e como o preenchemos com ‘outras coisas’. E quais?

Bem, antes de mais nada, por favor, dêem um pulo no novo www.geraldthomas.com (sessão vídeos e “press”). Depois, mais embaixo, explico.

Foi justamente pelo preenchimento do vazio que escrevi a tal matéria sobre Gisele.

Eu dizia mesmo que nada tínhamos que invadir o casamento de Gisele (ou de ninguém). Mas ela nos convidou, pessoa pública que era e – já que havia combinado com as revistas que a cerimônia seria mais uma “photo opportunity” (eu sei bem o que é isso) – não me senti tão invasivo assim. Bem, quem quiser leia a matéria abaixo.

O que mais me interessou foi justamente aquilo que foi “tomando conta do vazio”. Não tendo mais o que comentar sobre o casamento, os amigos do blog mudaram radicalmente de assunto e logo, logo, logo estávamos discutindo a PENA DE MORTE (ou de VIDA).

Ainda escrevo numa noite de Terça-feira, um dia extremante GELADO em NY, coberto da neve de ontem, enquanto sou lido – na maioria por vocês aí, reclamando dos dias mais quentes. Ontem, o DOW Jones caiu tanto, mas tanto, como não havia caído desde 1997. Mais uma notícia alarmante para o Obama herdar de seu criminoso antecessor. Ah, mas como contraponto (e como em qualquer recessão), as pessoas querem diversão, divertimento. Os cinemas estão LOTADOS! NUNCA estiveram tão lotados. Os filmes? Umas merdas. Mas – ao invés de fazerem turismo interno e gastar uma grana – o casal vai ao cinema, compra aquele BALDE de pop corn com manteiga derretida (óleo de canola) e Coca-cola gigante e ainda paga a Baby Sitter. E dá-lhe comédia. E dá-lhe casamento de Gisele em coluna de…

Constatou-se que 15 por cento da população americana, hoje, oficialmente, é hispânica. Legal e ilegalmente, 15 por cento no habla sequer lo inglês. Eu estava discutindo isso com um brilhante intelectual, um autor argentino que mora em Miami de nome Walter. Acaba de publicar um livro que irei resenhar junto com o livro do Denny Yang, “New York – New York” (um brasileiro de origem chinesa que mora em Taiwan e cujo blog está linkado aqui). O Livro do Walter se chama “O guia de deus?” Ou do diabo?

Bem, a questão é punição. Pena capital. “Não é o que vocês estão pensando. Sim, é o que vocês estão pensando…”. É pena de morte, mesmo, que ainda divide essse país mais que a falha de St. Andréas Fault, que divide a Califórnia e que pode demolir  aquele Estado na escala Richter mais que sua economia ou mais que seu demolidor Governador Arnie, de Graz, Áustria.

Ah, sim: pena capital. Pena de morte. É o assunto do dia. Se pegarmos trechos da mais importante literatura (romance ou drama) da história (seja Shakespeare, Goethe (os Gregos) dando um enorme pulo até, digamos, Georges Bataille (a História do Olho), teríamos um bom exemplo de:

“Simone andava por aí nua debaixo de uma roupa branca, insinuando que ela vestia um cinto ou meia vermelha que, em certas posições revelavam sua boceta….Sentou na cara do padre, e depois de mijar nele e ordenar que (….) o enforcasse até que tivesse um forte orgasmo, (….) pegou uma faca e arrancou o olho do padre. Com o olho do padre na mão, Simone então o esfregou em sua boceta…)”

(pequeno trecho de Georges Bataille em “A História do Olho”)

Muitas obras de arte sugerem a morte: são sugestivas nesse sentido. Eu disse “término de vida”. Sim, disse. Desde as obras expostas no Uffici em Firenze (Renascentismo – onde o homem encontra Deus, e portanto sua mortalidade) até a escola Flaminga – Rembrant que disseca cadáveres ou Bosch que zomba da nossa natureza humana e nos transforma no Paraíso Infernal, Milton – Dantesqueano.

Enfim, ao que parte dos amigos do Blog acham sobre a pena de Morte:

 

Jose Pacheco Filho

“Vou sair completamente do assunto.Para e infelizmente de dar noticia de algo abominável e estúpido ocorrido na Bahia. Aqui no nosso Brasil.A ocorrência foi há mais de três meses. Porem só ontem foi amplamente divulgado.Assisti ela televisão.Antes não tivesse visto.A revolta e grande.Contarei a meu modo. Vou procurar me ater ao que assisti e ouvi.

Um casal ele da Nova Zelândia e ela brasileira estiveram em Trancoso (praia famosa do sul do estado) em período de descanso e lazer. Não poderiam imaginar o que os aguardava.E a filha do casal que com eles veio.Uma linda menina de um pouco mais de três anos. Pelas fotos parece um anjinho.Gerald, a mãe notou a falta da filha quando terminou de lavar peças de roupas. Estavam em condomínio fechado.Desses que alugam bangalôs a preços de palácios.Saíram todos em busca e ajudados pelo zelador encontraram a menina jogada entre arbustos e afogada.Não vamos nem nos ater por enquanto no tremendo golpe do já relatado. tem mais desgraça pra frente.Na demorada espera do IML o pai notou que o anus da filha apresentavam sinais de violação.Ai começou um verdadeiro drama para a família conseguir ser ouvida. Nem o delegado local se interessou pele investigação após as denuncias da mãe ( brasileira repito ).Direto no assunto, após interferências inclusive da Interpol e da Policia Federal em conjunto já se sabe que o FDP do zelador foi o assassino violentador.Apertado ele acabou confessando. O miserável também tem uma filha de igual idade da que escolheu como vitima.Confessou na maior frieza.Uma delegada que o interrogou perguntou para ele o que ele mesmo faria se tivessem estrupido e matado a filha que ele tem.O desgraçado respondeu que mataria o culpado.

Não vou escrever mais nada. Não e minha intenção mas acredito que já estraguei o teu dia.Faça as conjecturas que desejares. As minhas eu já fiz.Infelizmente são impublicáveis.Mas no finalzinho eu peço a Deus que nos perdoe a todos. Todos os seres humanos.Entendam com quiserem.

Muito obrigado.

Pacheco.”

 

Peter Punk

Tava falando que que sou contra a pena de morte. Ela torna muito vivo o que pretende exterminar quando eh aplicada. Acho estranho a América( hiper civilizado em tantos aspectos) aplica-la em varias partes. E tbm acho estranhíssimo este culto ao rifle. Eh o culto ao pau de maneira sinistra.A justça tem que funcionar prendendo que tem que. Recuperandoquem tem que.A vida ja contém a pena de morte.E como diz o pedro luís: “Sou a favor da pena de vida/ quem vacilou não pode pular fora.”

 

Aninomyous

Algo mais sobre Boderlines…há diversos casos relatados de gente ‘boder’ ou ‘fronteiriça’, o tal do Champinha que sequestrou um casal, mataram o rapaz e manteve a menina uma semana consigo sob violência, apresentando ela como namorada (e ela em choque não reagia), até que ele foi chamado à delegacia ou algo assim e saiu de lá direto pra onde estava sua vítima e a ‘abriu’ no meio com um facão…terror ao nível de ‘o massacre da serra eletrica ou jason’…os Boderlines e sociopatas são geralmente esse tipo de covardes, mas vou colocar aqui algo sobre os boderlines, porque acho ter algo a ver com a ‘cultura da inversão de valores’ gerando essas monstruosidades:

2) Há alguma relação entre a cultura atual e o “comportamento borderline”?
Os psicopatologistas, desde Pinel, depararam-se com um inédito fenômeno: a violência cega, abrupta, desconcertante em pacientes que não apresentavam um quadro psicótico tradicional. Para aqueles alienistas não era novidade presenciar manifestações de fúria assassina em indivíduos considerados loucos. Mas como compreender tais manifestações em pessoas que mantinham preservadas suas funções de consciência e não apresentavam um dos principais sintomas da loucura, a desagregação progressiva da função de pensamento?
Wilhelm Reich percebeu com clareza essa situação e descreveu-a em seu brilhante estudo sobre os “caráteres impulsivos”. Esses indivíduos com altíssimo grau de impulsividade, descritos na década de 1920, não eram exatamente idênticos aos pacientes que hoje denominamos como “borderlines”, mas Reich observou, naquelas pessoas, vários fenômenos que encontramos atualmente em nossos consultórios. Naquele grupo de pacientes “as exigências impulsivas eram preponderantemente difusas, não eram dirigidas a objetos específicos e não estavam ligadas a situações determinadas”.
Pinel, Reich e vários outros estudiosos ensinam-nos, portanto, que o nascimento do conceito de “fronteiriço” é indissociável da percepção de uma específica violência. Essa violência é muito singular e deve ser diferenciada do sadismo neurótico, do surto psicótico furioso e da raiva em sua expressão bioenergética. Sem essa diferenciação, a estrutura psicopatológica “fronteiriço” perde o sentido.
Por outro lado, o conceito de “fronteiriço” está diretamente ligado à “crise de valores” ou “crise ética” do século XX, e à simultânea pressão do contato profundo. A teoria reichiana ensina que uma das principais funções do encouraçamento humano é, justamente, impedir o contato profundo.
Em minha opinião, o funcionamento fronteiriço está enraizado, em grande parte, nesse contexto, ou seja: entre o incremento da pressão do contato profundo (um verdadeiro “pico” de pressão) e as dificuldades da couraça caractero-muscular de suportar esse “tranco”.
A “crise de valores” já era pressentida, no final do século XIX, por algumas pessoas mais “antenadas”, como, por exemplo, o filósofo alemão Friedrich Nietzsche e o pintor Vassili Kandinsky. No livro O Espiritual na Arte Kandinsky falá-nos com muita clareza daquele “espírito da época” que, nas primeiras décadas do século XX, encontra expressão em vários movimentos artísticos (e, sem dúvida, na vida quotidiana…), balançando e questionando radicalmente os rígidos padrões morais-caracteriais: “Batalha dos sons, equilíbrio perdido, princípios que desmoronam, rufar de tambores inesperados, grandes perguntas, buscas aparentemente despropositadas, impulsos aparentemente dilacerados e nostalgia, cadeias e ligações rompidas, várias reagrupando-se em uma só, contrastes e contradições — eis nossa harmonia”. [O filme “La Dolce Vita”, magistralmente dirigido por Fellini, é um ótimo material para se analisar a passagem do funcionamento neurótico (linear/caracterial) para o funcionamento fronteiriço (impulsividade + depressividade + não-linearidade + vazio de contato)].
Fenomenologicamente pode-se dizer que o funcionamento borderline apresenta um conjunto de características indissociáveis: a específica violência cega à que me referi acima, a pressão do contato profundo, a patologia do vazio, a terrível exigência consigo mesmo e as dificuldades do encouraçamento caractero-muscular em lidar com essa situação.”

Juliano

“Interesse o debate sobre a pena de morte, fiquei surpreso com a posição do Gerald. No Brasil o direito a vida é clausula petrea, portanto, esqueçam pena de morte. No mais nosso sistema judicial é cheio de falhas, muitos inocentes poderiam morrer. Posso asssegurar a vocês que estupradores sofrem bastante na cadeia e muitos são mortos pelos próprios presos. Pena de morte não resolve nada, não podemos nos igualar a esses animais, a lei de Talião, “olho por olho, dente por dente”. Prisões brasileiras são masmorras medievais, ali o cara sofre muito, sem saneamento basico, micoses, doenças dos pulmões, aids, dezenas de presos numa pequena cela. Não tem esse papo do cara com vida boa na prisão, comendo bem e tal. E diferentemente do que fala a midia as penas são durissimas e ajustiça condena muito. Passar 10,20, 30 anos numa prisão braisleira é pior que pena de morte.”

 

Sandra

“Sobre a diferença entre punição e vingança. Interpretei-o da seguinte forma: a pena deve ser apenas a necessária garantir que o criminoso não provoque mais danos. Por esse critério, se pudéssemos garantir que o criminoso não irá cometer o crime novamente, nem para a prisão ele precisaria ir. Esse monstro sobre o qual o Pacheco falou, Mengele, … poderiam ficar livres. Mas… calma lá! Alguém que matou crianças, com requintes de crueldade, ignorando seus gritos de dor, suas súplicas, sua expressão horrorizada,… não fará isso de novo? Só se não puder. Uma pessoa assim é IRRECUPERÁVEL. Então, prisão perpétua para esses monstros. E uma prisão que garanta sua integridade física, a mesma que ele negou a suas vítimas.Mas, honestamente, vocês acham que a morte é uma pena mais dura que a prisão perpétua? Acho que, por impulso, numa briga de trânsito, por exemplo, até uma pessoa muito calma poderia matar. Mas, passados alguns minutos, iria pensar: Meu Deus, o que fiz? E o remorso iria pensar.Mas… estupro… isso é coisa de canalha. Gerald, o que está errado é dar condicional, redução de pena, etc, etc, para esses monstros. No Brasil, achamos que a prioridade é a recuperação do preso, e que TODO ser humano é recuperável. A prioridade deveria ser as vítimas e nem todo o ser humano é recuperável. “

Targino Silva

“A justiça brasileira, com Juizes da Suprema Corte, nomeadospor políticos, não tem condições de decidirem sobre pena demorte. Será um holocausto dos pobres.A pena de morte se faz necessária nesses casos.O grande problema é que a pena não pode ser revertida ea justiça é feita por homens que erram.Como a duvida beneficia o réu, é melhor não ter.Do outro lado a leis brasileiras são muito brandas,de uma certa forma, incentiva o crime.”

 

Por enquanto é isso. O post ficou enorme. Mas não maior que a Vida ou a Morte, ou Deus e O Diabo que o Walter (….) o genial autor argentino de Miami, propõe em seu livro ou naquela vida frágil em que Emile Zola, Dostoyevski, Nietzsche ou Tolstoy tanto batem, batem, nos machucam e relembram que estamos vivos ou, quem sabe, somente fingindo estar vivos (eu não poderia terminar sem uma citação de Beckett: resisti até o fim!)

 

Gerald Thomas

New York – 03/Março/2009

 

 

(Vamp na edição)

 

 

Advertisements

557 Comments

Filed under artigos

557 responses to “Pena de Vida ou de Morte?

  1. Sandra

    Gerald, o link para a home está errado. Você esqueceu o “d” do seu nome.

  2. gthomas

    PERTO DO FINAL DA HOSTORIA DO OLHO

    Close to the end – a kind of death, of the STORY of The EYE, by Georges Bataille.

    A short time later, she disappeared again, this time at night; I myself went looking for her, endlessly, along a creek, wherever she might have drowned herself. Running without stopping, through the darkness, across swamps, I at last found myself face to face with her: she was drenched up to her belt, the skirt was pissing the creek water , but she had come out on her own and the icy, wintery water was not very deep anyway.

  3. Guilherme

    Reforçando o que alguém disse num dos posts elencados acima, a vedação à pena e morte é CLÁUSULA PÉTREA DA CONSTITUIÇÃO. O que significa que não há dispositivo que possa alterar essa cláusula. Nem Emenda Constitucional, nem com maioria absoluta, nem com unanimidade no congresso, nem por decreto, nem medida provisória, lei federal, plebiscito, referendo, nem o escambau. NÃO DÁ PRA MUDAR nem se 100% da população do país quiser! NÃO DÁ!

    Então, pra quê discutir um assunto que não será alterado? Será que não tem assunto mais importante, mais relevante?

  4. Guilherme

    ah, me esqueci: O STF, Supremo Tribunal Federal (o equivalente à suprema corte norte-americana) também NÃO PODE alterar uma cláusula pétrea da CF. Aliás, o STF é quem menos pode, por ser justamente o guardião da Constituição.

  5. Sandra

    Puxa… Chocante…
    A vida como pena? Só para os criminosos? Para todos nós, por isso a desejamos aos criminosos que praticam crimes hediondos? Por isso fugimos dela?
    Mas… sem sofrimento, quem cresce? O crescimento vem de superar nossas dores. Mas esses criminosos, para os quais desejamos prisão perpétua, não darão esse salto. Verão suas vítimas e parentes delas superarem as dores que lhes causaram, e virarem grandes profissionais, terem famílias, amarem, chorarem, rirem,… enquanto ficam num sofrimento estéril.

  6. Rodrigo Aguiar

    Por mais que abomine-mos a morte, não podemos falar dela, pois não a conhecemos em sua plenitude, todavia, a pena em vida, esta sim, poderíamos ser criteriosos ao aplica-la, fazer sangrar sem deixar morrer, prender durante a eternidade de uma vida, fazer doer, fazer arder, fazer queimar, bombardear em nome da justiça. Vamos minimizar as mortes e aumentar o sofrimento aplicando pena em vida, para que os culpados sofram, mas não tenham direito ao presente divino que morte pode significar.

  7. Sandra

    Guilherme, é só uma Gedankenexperiment inofensiva.

  8. gthomas

    Sandra: obrigado pelo toque
    ja esta consertado la.

  9. Sandra

    Gerald, você corrigiu o nome, mas o link ainda está errado.

  10. gthomas

    UFA! entre o Vamp e eu, agora foi!

  11. santanna

    03/03/2009 – 14:07 Enviado por: Sandra
    Realmente, Santanna, por que esse post teve 10.000 acessos e grande parte dos comentários foram: esse assunto não me interessa?

    Oi Sandra,
    Tô entrando agora e parei pra ver o finalzinho lá do post da Gisele.
    Desculpe, mas não entendi isso que vc disse; pode me escrever de novo por favor?
    beijo

  12. X- Mena

    Mas que materia!!! Bem que vc tem cara de Vampiro!!!

  13. J. Cesar

    – Ora, se a constituição está acima da vontade do povo, então cabe ao povo tomar o Estado no tapa, afinal revoluções existem para isso, para lavar o mal da terra. Nós não precisamos dessa justiça torpe, nem desse estado imoral e covarde. Morte aos direitos humanos para crimonosos.

  14. Peter Punk

    Bem .. não eh preciso poder virar lei no Brasil pra que se discuta a pena de morte . Ela eh infelizmente lembrada aqui como soluçao sempre que um crime bárbaro acontece . E são tantos : os crimes e os que pedem pela pena. O que tá sempre em jogo quando se fala diso eh a própria civilidade. Todos nós.
    Foi Camus, acho , que disse que o estado quando mata em nome da sociedade comete um crime mais pavoroso que o crime cometido pelo executado, pois o estado o faz debaixo da LEI em um cerimonial frio , impessoal , sem paixão.
    Ótimos todos os textos .!!!

  15. Ana

    G, seu site continua não abrindo.

  16. Sue

    Gerald ,

    Mais uma vez *algo para ser lido relido, e sempre muita coisa a se aprenter nas *entrelinhas*…

    A considerar , (no Brasil a mudar muito) , VIDA (mal vivida sacrificada) como pena?
    Que sabe….

    Beijos congelados pelo frio…

    Sue

    ADOREI A FRASE :
    *O extremo vazio em que vivemos e como o preenchemos com ‘outras coisas’. E quais?*

    Estou procurando….

  17. Sandra

    Rodrigo, baseado nas referências que o Cesar enviou, fazer doer, fazer arder, fazer queimar é incompatível com a civilização. Uma prisão deve garantir a integridade física do preso, mesmo de alguém que cometeu um crime hediondo. Será que a privação da liberdade não é uma grande punição?

    “# 27/02/2009 – 23:27 Enviado por: CESAR BECCARIA DA SILVA

    ”Qual a diferença entre punição e vingança? ” ( Sandra)

    Querida Sandra,

    Eis as palavras do pensador Cesare Beccaria que talvez sejam esclarecedoras para a sua questão:

    “Toda pena que não derive da necessidade absoluta, diz o grande Montesquieu, é tirânica; proposição essa que pode ser assim generalizada: todo ato de autoridade de homem para homem que não derive da necessidade absoluta é tirânico” (p.42, Beccaria)

    e

    ” A terceira conseqüência é esta: ainda que se provasse que a atrocidade das penas, não sendo imediatamente oposta ao bem comum e ao próprio fim de impedir os delitos, fosse apenas inútil, ela seria , ainda assim, contrária não só às virtudes benéficas geradas por uma razão esclarecida, que prefere comandar homens felizes a um rebanho de escravos em meio aos quais circulasse perenemente uma crueldade temerosa, mas seria contrária também à justiça e à natureza do próprio contrato social.” (p.45, Beccaria)

    Espero ter lhe auxiliado, Sandra. Abraços.

    FONTE: Beccaria C.. Dos Delitos e Das Penas. Ed. Martins Fontes. São Paulo. 2005.”

  18. Sandra

    Santanna, quis dizer que concordo com você quando disse que temos vergonha da assumir nosso lado Caras.

  19. Luciana

    Estou impressionada com os textos destacados pelo Sir Gerald Thomas.Impressionada com o tamanho deles.Mas se formos destrinçá-los ,será que sobra algo de sólido e real.Talvez alguns deles sejam muito bem escritos, muito bem estruturados,e daí….Isso não quer dizer nada, nada.O que fica é o conteúdo , não a carcaça. Que ilusão.Aliás, o mundo está cheio de ilusões, meias verdades , como o próprio dono blog, já disse.

  20. [=

    Caro Gerald e demais,

    Entendo que pena de morte é covardia! Ora, colocar toda a sociedade para matar um homem só, é covardia.

    As conquistas do iluminismo, do racionalismo, não devem ser jogadas fora, pois correríamos o risco de voltar ao tempo em que o condenado era enforcado na praça pública. O tempo das trevas.

    A pena deve ter o escopo de afastar o agente perigoso da sociedade; dissuadir outros de cometerem crimes; e educativo para reintegrar, se possível, o indivíduo na sociedade. A meu ver, qualquer outro discurso tem aroma de solução final, aroma de desprezo à vida, de desprezo à nossa condição de homem.

    Certamente quem comete crimes bárbaros( estupro, homicídio e etc.), quem despreza a vida do semelhante, não tem amor à vida. É um alívio para um criminoso desses, ser morto logo; por outro lado, a pena que restringe a liberdade, coloca muito mais temor para esses vermes, que temem uma angústia duradoura.

    A sociedade, por meio do Estado, deve ter princípios humanos a conduzindo. O contrário disso, bem sabemos, é uma sociedade sem valores e decadente, que é guiada pela conveniência. Assim, a sociedade deve se assemelhar com o Homem; não agir como um animal sem razão, animal guiado pelo instinto.

    [=

  21. Luciana

    As obviedades ditas sob um manto de palavras enigmáticas é tão óbvio.Chega a ser cômico, trágico cômico.

  22. O Vampiro de Curitiba

    Leram Foucault? Não sobre a pena de morte especificamente, mas sobre toda e qualquer punição: Se a punição existe porque seria o mais eficaz meio de combater a violência, inibindo o possível criminoso de praticar o ato pelo medo de ser punido, posso concluir que nas prisões não estão o mais criminosos, mas os menos covardes. Nós, que estamos curtindo a liberdade não somos menos cruéis, apenas mais covardes.

  23. Luciana

    É óbvio que um assassino, estuprador ,isoladamente deve ser preso , trancafiado e apodrecer na prisão.E os outros assassinos, assassinos de coletividades, que roubam a coletividade, a sociedade, que transmitem mentiras, que manipulam, esses são os piores assassinos, os piores malucos ,câncer de uma sociedade.Vergonhoso.As palavras também podem ser como máscaras encobrindo a verdade.

  24. Sandra

    J. Cesar, discordo. Ruim com lei, pior sem ela. O problema é que estamos sem ela ultimamente. Não são apenas os grandes corruptos que não são punidos, mas estamos sem lei no nosso dia-a-dia. São os pequenos e grandes furtos, as pichações, agressões, assaltos,… De vez em quando prendem alguém como a dona da Daslu, com show, e esperam uma comoção como no Plano Cruzado, quando prenderam os gerentes dos grandes supermercados. Mas estamos mais cansados é com os pequenos crimes, que vão continuar acontecendo, e continuarão sem punição, e nem nos interessa onde fica a Daslu.

  25. Sandra

    Vamp, o que nos impede de matar uma criancinha com crueldade, vê-la gritar e sofrer é o medo da punição?

  26. O Vampiro de Curitiba

    Acho que na verdade nós queremos ver aqueles que cometem aquilo que consideramos “crime” serem punidos não por nosso senso de justiça, mas por invejarmos a coragem dos criminosos. Nào somos criminosos porque não tivemos coragem suficiente para cometer oscrimes com os quais sonhamos. Estamos livres, mas presos pela nossa covardia. Queremos punir aqueles estupradores porque os invejamos.

  27. O Vampiro de Curitiba

    Sandra, exatamente!

  28. Sandra

    Vamp, você devolve um troco a mais?

  29. santanna

    Sandra 15:13,

    Ah tá, agora entendi! Pena que agora não dá mais pra desenvolver esse assunto né.. o momento passou.
    beijos

  30. santanna

    Vamp 15:32,

    Hã?! Pirou??!

  31. [=

    Vampiro,

    Discordo de você. O medo da punição é um fator. Eu não vou matar uma criancinha porque eu tenho simpatia por ela, porque eu me enxergo nela e etc. Então, eu não mato uma criancinha, pois eu me identifico com o semelhante. Isso é a natureza humana.

    [=

  32. Vampiro:

    PARE DE FUMAR IMEDIATAMENTE.

    O CIGARRO ESTÁ TE FAZENDO MUITO MAL.

    NEM ACREDITO NO QUE ESTOU LENDO.

    DIGA QUE É GOZAÇÃO.

  33. Glorinha

    Estamos dormindo desde o nascimento
    nele acordamos e através dele dormimos o sono ancestral
    entre sonhos e pesadelos…destacamos, enfeitamos, enfiamos e desfilamos
    vestida afinal a morte e quando ela jaz em seu não lugar
    colocamos um lugar para ela
    a morte que renasce em outro lugar pois ainda assim é vida
    que poder é esse de transformar, reinventar onde nada se vê
    quem quer o poder de ter esse poder? bobagens…poderes….
    maior poder…de ser…estar e acordar pois não é esse o real poder…não…não….
    o simples está onde ele não está
    porque é dele que emana
    verdade de ser…que faz muito estamos dormindo e ainda por conhecer
    não posso decidir sobre o que não é meu..
    O que é meu?
    nada…nada sinceramente é….
    talvez as lembranças que achamos ser o sono em sonhos
    talvez…sim…talvez essas as meias e as verdades…não absolutas
    não há verdade tão absoluta que não possa conter mais um “será”….
    será?
    vida e morte….passagens, transformações além de nossa pequena visão.
    campos em expansão e trigos e centeios de alma que inundam o nosso coração
    quem será feliz em decidir por esta ou aquela passagem para outro alguém?
    não creio…
    a justiça tão justa…
    nada é absoluto…nem mesmo o nada porque nele se contem….
    apelo para o centro….o universo expandido do ser….nessa viagem você está lá…vivo, sólido e totalmente afável…como o tempo de um dia….como um tempo que ainda não sei….
    []

  34. gthomas

    Caramba!

    03/03/2009 – 15:32
    Enviado por: O Vampiro de Curitiba
    Acho que na verdade nós queremos ver aqueles que cometem aquilo que consideramos “crime” serem punidos não por nosso senso de justiça, mas por invejarmos a coragem dos criminosos. Nào somos criminosos porque não tivemos coragem suficiente para cometer oscrimes com os quais sonhamos. Estamos livres, mas presos pela nossa covardia. Queremos punir aqueles estupradores porque os invejamos.

    TEM ALGO DE PROVOCADOR NISSO
    MAS ALGO DE PROFUNDAMENTE VERDADEIRO TAMBEM

    VOU DAR A MINHA PROFISSAO DE AUTOR E DIRETOR PRO VAMP. PRONTO . ESTAMOS CONVERSADOS.

    AGORA, quero ver ele aguentar esse frio daqui

  35. [=

    Meu comentário das 15:40, vale para qualquer outro crime e ato contrário à vida de um semelhante.

    [=

  36. Luciana

    Os assassinos , os ladrões comuns , estupradores sempre existiram. Hoje em dia, devido a miséria, lotação dos presídios, muitos estão soltos , apavorando pessoas honestas, de bem, juntos com os piores assassinos que citei acima.A sociedade , a coletividade, como sempre se sacrificando para que uns poucos usufruam da vida em seus pálacios de marfim.

  37. Sandra

    Gerald, o Vamp não faria mal a nenhum ser humano. Quer tanto proteger os inocentes que prefere não dar um voto de confiança à natureza humana.
    Eu é que estou tentando fazê-lo assumir seu lado maravilhoso.

  38. Rodrigo Aguiar

    Srta. Sandra,

    “nulla poena sine crimen, nulla crimen sine lex” (não há pena sem crime, não há crime se não previsto em lei)

    “Qual a lei que ampara da dor de um pai ao saber que sua filha de 03 (três) anos de idade perdeu a vida, enquanto um pênis de trinta centímetros era enviado violentamente em seu ânus, proporcionando imenso prazer ao violentador, e grande dor e aflição de morte a sua filha ?”

    Como na lei não está previsto a pena para este tipo de dor, o contrato social (Estado/Sociedade/homem) encontra-se omisso, não sendo possível em razão disto acalmar a dor deste pai.

    Particularmente, entendo que neste caso, o Estado não estará apto a resolver o litígio criminal instaurado, pois talvez uma vida inteira em reclusão não seria capaz de acalmar a dor daquele que teve a vida de sua filha exterminada violentamente.

    Para este tipo de crime, como não entendemos de morte, mas sim de vida, a pena mais apropriada não seria a pena de morte, ou a reclusão, pois sabemos que tal medida não é capaz de “reeducar”, o criminoso.

    Sendo assim deveríamos aplicar uma pena de vida, pela utilização de um objeto de 150cm de cumprimento, e 30cm de largura, que seria introduzido violentamente no ânus do agressor. Talvez com tal medida o Estado daria uma resposta mais apropriada aos anseios da sociedade, restando desta forma reestabelecida o “contrato social”, idealizado por Jean-Jacques Rousseau.

  39. Sandra

    Vou só copiar e colar e fazer uma pequena alteração!!!!!!!

    Gerald, o GERALD não faria mal a nenhum ser humano. Quer tanto proteger os inocentes que prefere não dar um voto de confiança à natureza humana.
    Eu é que estou tentando fazê-lo assumir seu lado maravilhoso.

  40. Glorinha

    Vampirinho….
    sabe que gosto muito de vc…carinhosamente….e com respeito
    penso,as vezes é preciso mais coragem para tudo o que não fazemos do que para fazer apenas o que fazemos….
    [[]]abraço

  41. Glorinha

    e isso, o que não fazemos,talvez o melhor de nós…e para o mundo….
    [[]]

  42. Não acredito no que estou lendo!!!!.

    Vou esperar manifestação do Vampiro.

    Só pode ser gozação.

    Ou então eu não entendomais nada de porra nenhuma.

    Inveja de violentador e assassino de criancinhas?

    PQP. Ninquém vai me convencer que possa existir tal monstro em mim.

    Nem Freud.

    Nem o Demonio

    Nem Deus.

  43. santanna

    Sorry Gerald! Mas não concordo com isso não!
    Uma coisa é dizer que todos temos um lado agressivo, irracional, “animalesco”, que fica “sob controle”. Outra é dizer que invejamos assassinos, estupradores, etc. Credo, aí foi um pouco longe demais, não?!

  44. SERGIO A. HICKEL

    as pessoas compensam o vazio existencial se fartando de comida até explodir,ou assistindo o abominavel BBB9

  45. Sandra

    Rodrigo, que nada, basta deixar o monstro apodrecer na cadeia. E que viva muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito.

  46. Luciana

    Estamos na era dos clones.ahahhahahahah

  47. Aninomyous

    Vida e morte não são penas, nem punições, nem prêmios ou castigos, são parte do contexto Universal, da universalidade cosmica, onde tudo começa no micro, nano, pico, femto, ato, zepto, yocto …. e chega ao Macro, Super, Hiper, Mega, Giga, Tera, Peta, Exa, Zeta, Yota… sem querer ser um Id Yota… mas cada fragmento, cada partícula, molécula…tudo forma intrínsecamente ligado uma imensa Obra, Giga…gigantesca, que inclui em sí os reflexos de um espelho se refletindo, ou a face da consciência voltada para o vazio, dentro de uma fração está o drama, sofrimento, miséria, guerra, fome, perversidade, mas tem outras frações, correndo em ‘mundos’ paralelos, com júbilo, felicidade, honra, gloria, magnanimidade, saciedade, gratidão, generosidade, … tudo rola ao mesmo tempo, todos ‘pensam’ ao mesmo tempo, uns caem outros levantam, riem e choram, morrem e nascem,…num contexto ‘social’ cabe esta reflexão, porque podemos projetar ou ‘introjetar’ o que ocorrerá numa estrategia onde os criminosos decretam a ‘pena de morte’ das pessoas boas que não se submetem e assim criando duas ‘categorias’ de gente, os que se perpetuam como predadores e parasitas de sua própria espécie, e os que se submetem passivamente a eles…a ‘sociedade’ protege os parasitas e predadores enquanto eles detém o poder supremo de cessar a vida dos que lhes convém…como é? petrea da onde? papagaiada pra esconder vexame, morre mais gente no Brasil do que na Guerra do Afeganistão, e vem gente falar que ‘nem por decreto’, seria cômico se não fosse trágico…me reservo no direito de me defender, e se preciso for sobreviver também.

  48. Rodrigo Aguiar

    Mas a questão é a proposta no meu comentário anterior. Como um Estado corrupto pode amparar a sede de justiça de seus jurisdicionados ?

    Na verdade todos somos ovelhas pastando, aguardando sua hora de partir para o abate.

    O Estado é o pastor, bêbado e preguiçoso.

    Os criminosos são os lobos que entram no pasto lotado de ovelhas, que de tão pacatas, apenas observam a ação dos lobos, e dão graças à Deus, por não ser ela, a ovelha da vez.

    Nisto, concordo com o Vamp. Não quero ser a ovelha, quero ser o lobo.

  49. Aninomyous

    Eu realmente gostaria de ver, que as Leis fossem intocáveis, irrefutáveis, inalteráveis, indistorcíveis, mas as vejo insustentáveis, inaplicáveis, inacessíveis, incompreensíveis, in in in heheheheheeeeeee…brincadeirinha, eu num disse iuço…num fui eu nãu…nãu tá ki quem falou…

  50. Rodrigo Aguiar

    Obs.: Não é a proposta no meu comentário anterior.

  51. Luciana

    Rodrigo Aguiar

    Esta postura que o sr expressou com tanta emoção contida, de torturar um assassino , agindo de forma violenta ,usando as mesmas armas que ele,será que isso resolve…já vimos que não.Já temos exemplos suficiente que violência gera violência.Será que o sr não vê o óbvio, a sociedade está saturada de violência, agressividade dissimulada , não quero dizer com isso que não se deva punir dentro de leis civilizadas.Não queremos voltar a barbárie, não é isso que nós, como sociedade queremos,suponho.Ter mais segurança ,sim.Mais educação,sim.Talvez tudo passe por aí, pela educação.Uma educação profunda, e não só transmissão de conhecimento, fórmulas matemáticas, gramática ,etc, o que são muito importantes, mas algo que vá além…É o que desejo de coração para o Brasil.

  52. Glorinha

    com certeza não pode ser machucar…esse não é o mais possível….apesar de nesses tempos ser o objeto de mais consumo….
    essa transformação é tempero para muita coragem, talvez mais que coragem…apenas fazer, o melhor…tentar o melhor…mesmo contra tudo que engolimos….mais que coragem…talvez um pouco mais de amor…
    []

  53. Concordo com o Rodrigo Aguiar.

    Sabemos que os presos farão a festa com o estrupador que vai virar mulher de serviço.O cara vai dar o rabo e chupar aos que o utilizarem.E maldades com instrumentos tambem serão feitas.
    Se o desgraçado sobreviver após alguns anos estará livre e nas ruas.
    E pode ser que outra criançamorra novamente.E de forma mais violenta pois o animal alem de não estar recuperado estará cheio de ódios acumulados.

    Relembrem o caso do casal que foi levado para uma gruta no Parana.
    O namorado foi morto ao defender a namorada.A moça teve as pernas atingidas e foi violentada.No ato e depois durante a noite.
    O assassino já está preso.Sabe-se agora ele que já havia entrado em cana anteriormente por molestamento sexual e uso de drogas.

    Cumpriu pena e foi solto.
    Para fazer maldades novamente.

    Então temos de saldo:

    Um jovem inocente morto
    Uma jovem paraplégica.
    Familiares destruidos.
    E um filho da puta que vai para a cadeia dar o cú porque ele deve gostar disto e nós feitos bestas ajudando a manter o canalha.

    Desculpem as expressões e nomes chulos.mas a verdade tem que ser dita como ela é.
    Sou a favor sim da pena de morte.

    Quando matou o assassino assumiu a posição de Estado.Julgou e condenou inocentes a morte e a destruição.

    Porque devo me apiedar por ele?

    Talvez que estes marginais matem friamente por saberem que a Constituição os protege.E mais um monte de OGNs de Direitos Humanos que na realidade são OGns de Direitos de Bestas.

    Qual OGN vai dar assistencia ao casal que perdeu a filha?

  54. Aninomyous

    Falta coragem é pra distribuir as riquezas do mundo, há covardia para libertar os que vivem em escravidão ainda nos tempos atuais, há moleza para dizer não para a desonra e injustiça, fácil é causar danos às criancinhas e cidadãos pacatos, falta mesmo é coragem para oferecer tudo que as pessoas necessitam e retirar a desculpa social ocultando o mal…esse desequilíbrio, essa falta de vergonha, o cinismo e a intolerância…tudo isso é mera fachada para ocultar o mal verdadeiro, este sim covarde, mas que causa medo suficiente para que a sociedade e suas autoridades também se acovardem e permitam que ‘todas as leis petreas sejam violadas’ menos a tal da pena de galinha…digo, pena de avestruz…não!? é pena de que mesmo? pena de quem? de mim não…eu não tenho pena niúma niúma, tenho pelos…heheheheheheeeeeeeee…xi, cafundi tudo! 😛

  55. santanna

    Vcs assistiram ‘Match Point’ e ‘O Sonho de Cassandra’, do Woody Allen? Tratam da ambição desmedida que leva à falta de ética e a assassinatos como “solução” para problemas pessoais. Gostei mais de ‘O Sonho….’.

  56. Concordo com o Rodrigo Aguiar.

    Sabemos que os presos farão a festa com o estrupador que vai virar mulher de serviço. O cara vai dar o rabo e chupar aos que o utilizarem.E maldades com instrumentos também serão feitas.
    Se o desgraçado sobreviver após alguns anos estará livre e nas ruas.
    E pode ser que outra criança morra novamente. E de forma mais violenta pois o animal alem de não estar recuperado estará cheio de ódios acumulados.

    Relembrem o caso do casal que foi levado para uma gruta no Paraná.
    O namorado foi morto ao defender a namorada. A moça teve as pernas atingidas e foi violentada.No ato e depois durante a noite.
    O assassino já está preso. Sabe-se agora ele que já havia entrado em cana anteriormente por molestamento sexual e uso de drogas.

    Cumpriu pena e foi solto.
    Para fazer maldades novamente.

    Então temos de saldo:

    Um jovem inocente morto
    Uma jovem paraplégica.
    Familiares destruídos.
    E um filho da puta que vai para a cadeia dar o rabo porque ele deve gostar disto e nós feitos bestas ajudando a manter o canalha.

    Desculpem as expressões e nomes chulos. Mas a verdade tem que ser dita como ela é.
    Sou a favor sim da pena de morte.

    Quando matou o assassino assumiu a posição de Estado. Julgou e condenou inocentes a morte e a destruição.

    Porque devo me apiedar por ele?

    Talvez que estes marginais matem friamente por saberem que a Constituição os protege. E mais um monte de ONGs de Direitos Humanos que na realidade são ONGs de Direitos de Bestas.

    Qual OGN vai dar assistência ao casal que perdeu a filha?

  57. Glorinha

    Pacheco….
    tenho lido vc, mas tenho saudades pois vc nunca mais falou comigo rs….
    [[]]abraços duplos procê e sua metade

  58. Glorinha

    Anino,
    sobreviver…muitas vezes não chegar nem perto de viver…isso é uma coisa muito difícil….
    []

  59. Vampiro.

    Por favor entre e desfaça a má impressão.

    Pretendo e quero muito continuar te admirando.

    Só pode ter sido provocação.

    Ou causar agitação.

    Ou sei lá o que.

    Só não me pareceu normal o teu posicionamento.

    Ou então não entendi direito?

    HELP.

  60. Luciana

    É óbvio que não queremos voltar a reinventar a roda como alguns desejam, queremos sim mais e mais tecnologias sofisticadas para podermos resolver problemas futuros que certamente se apresentarão,sim, por que não…Queremos seguir em frente, com mais educação, mais pesquisa, mais cultura, queremos que o povo se aprimore, viva bem, possa consumir, viver como bem entender, continuar vivendo.É isso que queremos e não mais violência.

  61. Sandra

    Anino

    Bem, para começar…, caramba, como você está inspirado hoje!!!!

    Quanto ao “pétrea”, se fosse tão pétrea assim, o Guilherme não iria propôr que não discutíssemos a pena de morte.
    Concordo que nossas leis não estão protegendo os cidadãos de bem. Ou estão muito brandas, ou não estão sendo aplicadas.Eu acho que, infelizmente, estamos com algumas posturas erradas. Nosso foco está mais na recuperação do criminoso e sua integração à sociedade do que na proteção das vítimas. Não que eu seja contra isso, mas acho que isso não deva ser a primeira prioridade. Vemos, por exemplo, no caso de crianças em famílias desestruturadas. A postura da nossa sociedade é consertar a família, pois a pior família é melhor que o melhor abrigo. Erro que resulta em vidas destruídas. Se puder consertar a família, ótimo, mas a prioridade é a criança.
    E como estamos vivendo sem lei, estamos partindo para a barbárie. Mas acho que precisamos de mais lei, e não de acabar com ela. Onde isso acontece, estabelece-se a lei egoísta de um iluminado, geralmente muito egoísta e pouco iluminado.

  62. gthomas

    Pacheco. Falei com o Vamp em Ctba.
    Calma . Eu tambem fiquei nervoso.
    Mas nao eh bem assim.
    ele ja vai explicar.

    tenho que sair

    esta 22 Faren…

    sei la o que da em Cel….

    sei que esta um PUTA frio…

    se eu morrer, me enterrem na KIBOM
    ou na Haagen Daas

  63. Luciana

    Vou reiterar o que escrevi anteriormente,

    Hoje em dia, a vítima é que tem que se esconder, sentir vergonha de ser agredida, ofendida enquanto o algoz continua solto gozando a vida, ao seu bel prazer, como se fosse um herói.

  64. Glorinha.

    Movimentações diversas. No momento estou em Caravelas. Aguardando ordens para ir para Vitória.
    Tenho relaxado com relacionamentos. Desculpe.
    Metade aqui ao meu lado agradece teus abraços e manda retribuir.
    Logo celularei com prazer.
    Ainda não li teu novo artigo no nossavisão.
    Logo lerei.
    Abraços.

    Pacheco.

  65. Sandra

    Pacheco, acho que a postura da lei deve ser de não confiar na bondade humana. De ninguém. Mas o Vamp não faria mal a nenhum ser humano, a menos que fosse para defender-se ou a sua família. No fundo, é o que ele está fazendo.

  66. ja tinha visitado o site, muito bacana e muito grande. gerald tem muito trabalho. é magro de bom. conheci no mam com o ‘eletra’. os planos, as luzes. muito lindo. imagens e viagens.

    anos 80. vade retro/saudade/vade retro/saudade …

    barbara heliodora : ” Inquietações de Gerald Thomas geram experiências teatrais distintas” .

    é o que falta no brasil: desacomodar e experimentar.

  67. Sandra

    Gerald, desejo-lhe um bom chá, uma boa sopa, e uma noitada com roupas de inverno, que são o máximo!!! Nada de morrer enterrado na Kibom!! Que pobreza!!! O que falta a esses brazucas é classe!!!

  68. Aninomyous

    Glorinha, viver é coisa irreal, magia colossal que nos move ao extase espiritual…eu disse sobreviver no sentido oposto, gosto de ‘filmes de guerra ou de terror’, mas tenho verdadeiro pavor de cair num front ou ter que ‘sujar minhas mãos’…mas no caso, se vc cai dentro de uma situação real, ou você se encolhe e chora, tipo ‘Child In Time’ do Deep Purple, ou vc para de pensar e age, depois vc vai vomitar, ficar com os olhos arregalados e insone, ter calafrios, chorar, querer sumir, ficar sem comer, sem falar, sem reação…aí passa e vc volta a viver….isso seria ‘hipoteticamente’ sobreviver a um trauma no sentido do ‘me reservo no direito’…inclusive se vc encontra no caminho alguém que ‘vai causar danos’ a outrem indefeso…a pior escolha infelizmente seria vc deter o algoz e entregar à justiça, além de ele sair impune e ileso, ele ainda se vinga em você e pega a vítima que já estava em seu poder…se é que me entende atualmente há sim o poder paralelo, isso é proporcionado exatamente por causa da ausência do Estado e de sua decomposição social na estrutura de seu Sistema.

  69. Sandra

    Beijos em todos! Até mais!

  70. Sandra.

    Pode ser que prisão perpétua seja solução de um tempo.

    Mas com o passar dos anos e com tantos condenados onde teríamos cadeias suficientes para abrigar tantos monstros?

    No momento já não temos para os que presos.

    Imagine em ordem progressiva.

    A pena de morte poderia ser fator de inibição para tais bestas. Poderia servir de exemplo.

    Eles sabem que por enquanto, se descobertos terão quem cuide deles.

    E pelo visto gostam de ir novamente.

    Devem ter saudades da vida que lá conheceram.Segundo lemos alguns tem até mordomias.E outras putarias.

  71. [=

    Caríssimo Vampiro, eu não concordo com você, mas lhe dou esse valioso argumento, de Gláucon, que afirma que só somos justos em razão da punição. Ou melhor: o excelente conto de Giges:

    “Perceberíamos melhor que quem pratica a justiça só a pratica de má vontade, por incapacidade de cometer injustiça, se imaginássemos algo como isso…Deixaríamos que aos dois, ao justo e ao injusto, fosse permitido fazer o que quisessem; depois iríamos atrás deles observando para onde a paixão conduziria cada um. Em flagrante apanharíamos o homem justo a buscar o mesmo alvo que o injusto(…) A permissão de que falo seria mais ou menos a que teriam , se tivessem o poder que, segundo dizem, teve um dia Giges, antepassado do Lídio. Ele era um pastor que servia o então governante da Lídia. Tendo havido grande chuva e terremoto, o solo rachou e formou-se uma grande fenda no local onde Giges pastoreava. Espantado com o espetáculo, desceu e viu, além de outras coisas espantosas que o mito menciona, um cavalo de bronze que era oco e tinha pequenas portas. Espiando através delas, viu lá dentro um cadáver cujo o tamanho, ao que parecia, era maior que o de um ser humano e estava nu, mas tinha na mão um anel de ouro. Ele pegou o anel e foi embora. Quando houve a assembléia habitual dos pastores para que dessem ao rei as notícias relativas ao rebanho, para lá foi ele com o anel. Então, quando estava sentado junto com os outros, aconteceu que ele fez o engaste do anel girar, passando-o do lado de fora para a palma de sua mão. Feito isso, Giges ficou invisível para os que estavam a seu lado e dele falavam como se não estivesse mais lá. Ficou espantado e, de novo, tocando o anel, girou o engaste para o lado de fora e, depois de girá-lo, tornou-se visível. Notando isso, tentou ver se era o anel que tinha esse poder, e o que lhe aconteceu foi que, se ele girava o engaste para a palma da mão, ficava invisível, se para o lado de fora, visível. Tendo percebido isso, imediatamente tratou de ser um dos mensageiros que iriam até o rei. Lá chegando, seduziu a mulher do rei e junto com ela atacou-o e, depois de matá-lo, assumiu o governo. Se, portanto, houvesse dois anéis como esse e um deles o homem justo colocasse em seu dedo, e o outro o injusto, não haveria ninguém tão pertinaz que perseverasse na justiça e tão resistente que se mantivesse longe dos bens alheios e neles não tocasse, estando livre para, sem nada temer, tomar o que quisesse do mercado, entrar nas casas e aí conviver com quem quisesse e fazer tudo o mais, já que, entre os homens, seria igual um deus. Agindo assim, nada faria de diferente do outro, mas, ao contrário, ambos percorreriam o mesmo caminho. Ora, diria alguém, isso é indício de que ninguém é justo de bom grado, mas sob coerção, já que cada um, quando crê que será capaz de cometer injustiça, comete. Todo homem crê, no que está certo, aliás, que para ele a injustiça traz mais vantagem que a justiça, como dirá quem defende essa posição. É que se alguém, de posse dessa permissão, não quisesse jamais cometer um ato injusto nem tocar nos bens alheios, os que disso se apercebessem o teriam como muito infeliz e insensato, mas o elogiariam diante dos outros, enganando-se mutuamente por medo de sofrer injustiça. É assim que isso acontece.”(.p.50 e 51 ou 359c. PLATÃO. A República.Ed. Martins F..São Paulo. 2006)

    Bem!, eu diria que o Giges agiu assim pois ele já era um sujeito corrompido antes de possuir o anel de invisibilidade. Portanto, nem todos agiriam como Giges. No meu entender, Gláucon generalizou o comportamento de Giges, empregando uma persuasão enorme.

    ps: Como sabemos, Vampiro, o restante da Filosofia, é nota de rodapé da magnífica obra de Platão.

    ps2: Vampiro, é bom que você leia porque eu tive um trabalhão para digitar.

    Abraços.

    [=

  72. DECIO

    PORQUE QUE UM PALHAÇO DESSE (O VAMPIRO DE CURITIBA )APRENDE A ESCREVER , TAL QUAL SO DEVE ESTAR CHAPADO, QUE MANE CORAGEM VC SO PODE É TE E MERDA NA CABEÇA “AQUILO QUE CONSIDERAMOS CRIME”.ABUSAR SEXUALMENTE DE UMA CRIANÇA VAMOS VER…TALVEZ POSSA SER CONSIDERADO CRIME……DEIXE ME VER …..QUEM SABE ROUBAR OU ATE MESMO MATAR………É TALVEZ SEJA CONSIDERADO CRIME.
    AGORA SE VC INVEJA ALGUEM QUE ROUBA,ABUSA E MATA POR QUE CONSIDERA ESSA PESSOA CORAJOSA ,MEU VAI SE TRATA .MINHA COVARDIA ME PRENDE A FAZER O CERTO……..

  73. O Vampiro de Curitiba

    Calma, pessoal!
    Vamos lá: Sandra, eu nâo mataria criancinhas porque isto não me traria prazer algum, muito pelo contrário. Mas aqueles doentes que por ventura sintam prazer nisso, não o fazem por medo da punição. Só por isso.
    Pacheco, você nunca observou uma mulher atraente, mas não qualquer mulher, aquela que tem a pele macia, o olhar perdido, dissimulado, o corpo jovem, os cabelos soltos… ninguém nunca pensou: “Eu daria tudo pra ter essa mulher. Faria qualquer coisa. Tenho até vontade de pegá-la à força”? Depois deu meia volta, deixou de “pensar besteira”, voltou para casa e ficou pensando: “Ah, se eu pegasse aquela mulher!”? Depois sonhamos, nos masturbamos, transamos com outra pensando nela. Ninguém jamais passou por isso? E deixamos de fazer por quê? Respondo: Porque teríamos medo das consequências. Talvez não tenhamos apenas medo da punição em sí, de irmos para a cadeia. Mas também tememos pela nossa consciência, alguns por medo de deus, do inferno. Mas é o medo que nos impede de certaz atitudes que nos trariam prazer. Aquele que tem medo é o quê? Medroso. Aquele que não tem medo e faz, é o quê? Corajoso. É assim que se dá a coisa. Estou mentindo? Ou todos concordam comigo mas não têm coragem de afirmar?

  74. Pena de vida? jamais. O que temos de fazer mesmo é trancafiar esses deturpados para que nossa vida não continue encurralada por eles. Muito desse pessoal que é preso ainda fica zoando com a maior cara de pau… alguém acha que vão se recuperar um dia?

  75. Rodrigo Aguiar

    Luciana,

    Quem tenha olhos que veja, quem possua ouvidos que ouça.

    O Estado é a representação maior de uma sociedade dita civilizada.

    Se um Estado é atacado por um outro Estado, o ataque é sempre a melhor resposta, senão, vejamos:

    – O que fez os EUA, quando atacado pela Al Qaeda ? Destrui o Afeganistão e de quebra matou Sadam Husseim.

    – O que fez Israel quando atacado pelos Palestinos ? Destruição total da faixa de Gaza e morte de centenas de pessoas (incluindo idosos e crianças),

    Portanto pare com esses dogmas utilizados para “apascentar ovelhas”.

    Quem é o Estado para me dizer que eu não posso matar e destruir aqueles que me atacam. Alguns Estados não estão preparados para possuir o monopólio da Justiça, ou para firmar o dito contrato social.

  76. carlos

    Eu não era a favor da pena capital, mas estou mudando minhas idéias sobre isso. É muito complicado falar em pena de morte, mesno nos paises mais evoluidos nas esferas sócio-politico-ecomômicas. No Brasil é pior ainda, pois envolve corrupção no setor judiciário, policial, distribuição de renda desigual, desigualdade social, psicoses, banditismo propriamente dito, etc, etc..Temos que evoluir muito no que diz respeito a educação, desigualdade social, corrupção para depois debater algo tão difícil. Temos que mudar o sistema prisional falido em nosso pais, temos que implantar o trabalho forçado, aumentar a pena pra crimes hediondos. Quantas vidas são ceifadas de nossa sociedade com os milhões e milhões que são desviados, que poderiam ser empregados no sistema de saúde, educacional, no saneamento na distribuição de renda, etc,etc. Pra esses que pena deveria ser aplicada?
    Vamos rasgar nossa constituição, pois esse pais as leis não servem pra nada.
    Voltando a minha mudança de idéia sobre pena de morte, hoje estou mais pra justiça com as próprias mãos!

  77. [=

    Eu escrevi tanto, puxa!, que a parte que eu cortei merece ser transcrita:

    (…)= , por causa da ambição de possuir sempre mais, ambição que toda natureza busca como um bem e da qual , à força, a lei a desvia para levá-la ao respeito da eqüidade.

    As reticências sem parênteses são do texto, e devem ser relativas à hesitação e etc.

    [=

  78. Aninomyous

    Minto, verdade seja dita, atualmente (e digo isso bem atualmente mesmo) há grandes, gigantescos progressos no sentido social e de justiça, os casos de pedofilia como o que gerou a indignação do Pacheco seriam abafados, ignorados, arquivados, e pelo contrário esta havendo pelo menos por parte de muitas autoridades e da imprensa um justo espaço que não existia antes, repito, isso não era possível e mesmo causando mal estar ou repúdio é de vital importância ser visto, sanado e analisado com ‘olhar clínico’, com ‘faro policial’, com ‘inspiração artística’…etc. e tal, porque se vc pisa num prego, por mais que lhe doa a visão vc tem que se voltar à ferida, remover o objeto, limpar e fazer assepcia, dar pontos e finalmente vacinar…falta uma vacina, e com a desculpa de tudo o que eu disse antes, quero mesmo me contradizer…não no sentido de toda autoridade, porque a mãe da criança disse que o policial tentou se omitir ao máximo, isso é o ‘sentido’ das minhas críticas, mas no restante, inclusive na veiculação da ‘ferida’ aberta eu sou mesmo que contrariado favorável e vejo como progresso e justo.

  79. Não ter medo, ser corajoso, não nos dá o direito de agir a bel prazer de nossa vontade.

  80. O Vampiro de Curitiba

    Sei, sei… aqui ninguém se masturba, não olha pro corpo da vizinha, ninguém teve vontade de transar com a professora do primário… entendo.

  81. santanna

    Vamp,

    Me desculpe mas “a emenda ficou pior que o soneto”, conhece esse ditado?
    Elabora aí outra resposta pq essa passou uma impressão pior ainda.
    Antes vc tivesse ido por algum caminho “filosófico” ou coisa parecida.
    Essa de submeter uma mulher à força por simples desejo foi na canela!!

  82. Luciana

    ” A pior família é melhor que o melhor abrigo”

    humm que interessante.

    Uma menina ou menino são estuprados pelo pai bêbado, são espancados diariamente,vivem em condição precária numa favela, vêem a mãe se prostituindo na própria casa, pedindo esmola em qualquer ponto da cidade.E dizer que a pior família é melhor que o melhor abrigo.

    Por favor, expliquem me melhor isso.

  83. O Vampiro de Curitiba

    Garganta, ei lí todo o teu texto, sim!
    Aliás, eu leio TUDO o que é escrito neste blog.
    Lembrei-me de algo parecido, se não me engano de Aldous Huxley, sobre as pessoas que desejam ser assassinadas. Muitas vezes só existe o assassino porque existem pessoas implorando para serem assassinadas. Não, não tem nada a ver com os assassinatos que ocorrem por roubo, etc., não estou falando sobre isso.

  84. Glorinha

    Anino,
    creio que existe o paralelo…
    mas creio também no círculo….o que vai – volta…..
    [[]]

  85. Glorinha

    e se vai – é bom….
    o volta – é bom….e mais inteiro do que a 1a vez
    pode ser? creio que sim…
    []

  86. Rodrigo Aguiar

    Vamp. Caro sugador de sangue de gazelas.

    Que isso meu camarada, uma coisa é ter medo, outra coisa é ser prudente.

    Eu não tenho medo de sair com a secretária gostosa. Eu tenho prudência, pois sei que o sexo não está acima daquilo que pretendo preservar ao não sair com a gostosa da secretária.

    Quando vejo a esposa gostosa de um amigo, dando em cima de mim, não vou deixar de come-la por medo, mas sim por prudência, afinal a amizade para mim, é mais importante do que o sexo (embora nem todos pensem assim, mas não é por isso que vou mudar meu jeito de ser).

    Uso esse mesmo conceito para me abster de roubar, matar, etc.., etc…, etc….

    Esse seu conceito de que as pessoas não fazem as coisas por medo precisa ser revisto.

  87. Sandra.

    Lembra como eu insisti no tema AUTODESTRUIÇÃO?

    Não se pode mais assistir televisão nos tele-jornais sem que se note o quanto isto é verdade.

    Todo dia é assassinado por motivos mais fúteis que se possam imaginar,

    Os marginais não têm piedade.

    Partem para os assaltos prontos a matar ou morrer. Vivem neste limite.Por opção de vida.

    Não podemos ficar justificando que tudo é culpa de lares desfeitos.

    A PESSOA´E PARA O QUE NASCE.

    Esta frase eu li em um filme a respeito de três cegas cantoras de rua que vive no nordeste.

    E concordei com a cega que disse a frase.

    No passado um marginal famoso (olha só marginal famoso) disse:

    BANDIDO É BANDIDO E POLICIA É POLICIA.

    Hoje não se sabe mais QUEM É QUEM.

    Então eu prefiro a frase que infelizmente não lembro o autor:

    BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO.

    Entendo perfeitamente o teu posicionamento e até o respeito.
    Contudo quero te garantir que tem um lado da vida que eu conheço do qual tenho absoluta certeza que nem podes imaginar como seja.
    E por ter convivido e ter assistido e até ter orientado certas pessoas eu te garanto.
    Do modo que as coisas estão sendo direcionadas só pena de morte resolve.
    O outro lado já decidiu e estão nos matando.
    Ou começamos a revidar ou um de nós será o ultimo dos decentes.
    Assista aos noticiários hoje à noite. Conte os mortos estupidamente assassinados e verás que não estou exagerando.

    Obrigado.

    Pacheco.

  88. santanna

    “…Mas é o medo que nos impede de certaz atitudes que nos trariam prazer…”
    (Vamp, 16:50)

    Que loucura isso, viu!!
    Vamp, acho que vc deveria ir encontrar com o Gerald lá em NYC pra enfiar a cabeça na neve! Talvez te faça bem, eu hein!

  89. O Vampiro de Curitiba

    Santanna, você disse:
    “Essa de submeter uma mulher à força por simples desejo foi na canela!!”
    Se não for por desejo, seria por quê?
    Vejam bem, não estou justificando crime nenhum. Estou apenas dizendo que o que nos impede de termos certos prazeres é o medo. Eu, por exemplo, não consumo heroína por puro medo das consequências. Por acaso estou falando algum absurdo???

  90. gthomas

    …entrando so de curiosidade e pra ver como andam as coisas.
    Cuidando de uma pessoa importante aqui…
    todos sabem que eh
    LOVE
    G

  91. Luciana

    Se seguirmos este raciocinio, o melhor abrigo para uma criança assim é a rua , alguma construção abandonada, embaixo da ponte se elas não tiverem a quem recorrer.

  92. [=

    Vampiro, eu tenho atração por mulheres e jamais estupraria uma. Só alguém doente para crer que pode ser prazeroso manter relações sexuais com uma pessoa que não quer, que grita, que chora e etc. Só alguém doente tem prazer em retirar o Direito natural do outro. Nós somos piedosos por natureza, pois nos identificamos com o semelhante.

    [=

  93. Aninomyous

    Vampiro, não é covardia vc conter seus impulsos, vc tomar o controle consciente das suas fantasias inconscientes…uma coisa é uma mulher lhe desejar, se entregar a ti toda molhadinha e ardente, outra coisa é vc pegar ela à força e friamente…uma coisa é gemido de prazer e gozo, outra é de dor e vergonha…discordo que descontrole seja coragem….mais coragem é ter os domínios de suas emoções e instintos…
    Sou favoravel à interrupção da vida, nos casos extremos e irreversiveis, não como espetáculo ou vingança de qualquer tipo, seja social ou político, mas sim nas doenças, impulsividades, demências e outras coisas que justifiquem o extremo rigor aplicado.

  94. O Vampiro de Curitiba

    Absurdo, para mim, é deixar de ter prazer com a parceira por medo do que ela venha a pensar. Sei que tem muito marmanjo que gostaria de experimentar certas coisas mas tem vergonha de sugerir para a parceira, achando que ela vá pensar que aquilo é ” coisa de viado”, por exemplo. Qual é? Não sei qual é o pior, medo ou hipocrisia.

  95. [=

    ”…mais coragem é ter os domínios de suas emoções e instintos”( animomous)

    Que que o Nietzsche acha disso, Vampiro?kkkk

    [=

  96. O Vampiro de Curitiba

    Rodrigo, “prudência” é eufemismo para se dizer… medo!

  97. Rodrigo Aguiar

    “Sei que tem muito marmanjo que gostaria de experimentar certas coisas mas tem vergonha de sugerir para a parceira, achando que ela vá pensar que aquilo é ” coisa de viado””…

    Que isso Vamp. Relaxa e conta aí para a gente: O que vc quer fazer na cama ???

    Pô primo, não pisa fora da linha !!!!!!!!!!!!!

  98. Anonimo

    A Gisele e o Tom continuam a não ter nada a ver com isso, mas o Stalone parece que agradou, o seriado inteiro do Smalville então nem se fala porque sabem onde está este pessoal, “pra nós estes são interessantes”, no meio de tudo isso talvez um bancário americano tipo cabo de computador com ponta USB?????????? Mas só se precisar daquilo, isso não tem assim…, falaram até pra mandar lá que depois eles viam o que fazer com aquilo, será?????….

  99. carlos

    Vamp, na verdade todos nós possuímos instintos primitivos dentro de nós, e que são controlados há séculos por leis que foram impostas na sociedade, não só leis mas por religião, para controlar o pandemônio que seria o mundo se não houvessem as mesmas.

  100. O Vampiro de Curitiba

    Nietzsche diria: “Anino é um fraco, não merece estar vivo. Ele prega a não vida, a fraqueza, a morte. O Vamp, sim, é o cara! Não sigam o Anino, nem Sócrates, nem o Cristo, estes dois últimos não foram assassinados, suicidaram-se, pois pregavam a não vida. Sigam o Vamp!”

  101. Aninomyous

    O que por exemplo? ‘fio terra’? heheheheheeeee…eu nunca tive esse tipo de curiosidade, mas pra mina pensar que o cara ta emboiolando, só se ele pedir um fio terra, kkkkkkkk!

    Digamos assim, há o estupro e o estupro, há o que ocorreu onde um monstro violentou uma criança de 3 anos de idade, incapaz de pensar ou sentir o que é sexo, e há um estupro tipo do Mike Tyson ou do Robinho onde a mulher vai com o cara pro Hotel, abre as pernas e depois sai gritando que foi abusada…é preciso mais inteligência e menos rigidez, mais clareza e menos obscurantismo e misticismo…mais realismo e menos rebuscar, crianças até 16 anos nem com autorização dos pais, após essa idade até os 21 apenas com autorização, após aos 21 então a mulher é emancipada, e mesmo depois dos 21 ela não pode ser subjugada ou contrariada nem pelo marido…simples assim, esta é a lei, não é? aí há graduações, há coisas que podem acrescentar, tornar mais grave ou tornar hediondo…

  102. [=

    ”Nietzsche diria:’Anino é um fraco, não merece estar vivo. Ele prega a não vida, a fraqueza, a morte. O Vamp, sim, é o cara! Não sigam o Anino, nem Sócrates, nem o Cristo, estes dois últimos não foram assassinados, suicidaram-se, pois pregavam a não vida. Sigam o Vamp!”’ ( Vampiro)

    Vampiro, muito bom! Eu ri porque você escreveu de uma forma muito engraçada. Mas eu concordo que seria algo mais ou menos assim.

    [=

  103. Luciana

    “O que nos impede de termos certos prazeres é o medo”

    Essa me comoveu muito….acho que o que nos impede de termos certos prazeres é a informação.

    E quem disse que o prazer é para ser impedido,claro, depende de qual prazer você se refere.

    Um psicopata sente prazer em ver sua vítima sofrer.

    Uma pessoa que usa droga pesada ou tem qualquer outro tipo de vício, que a prejudique, é uma pessoa que precisa de apoio.

    Uma pessoa que não usa camisinha quando faz sexo está colocando sua vida em risco, a sua e a de outras pessoasMuitas vezes não é por falta de informação.

    O prazer de comer , não deve ser impedido.Mas ter moderação

    Resumindo,

    A vida sem prazer não tem sentido.

    Desde que seja um prazer que não prejudique demais.

    O resto é só balela.

  104. santanna

    Vamp,

    Acho que vc está trocando as bolas.
    Vc começou falando em assassinos e estupradores.
    Submeter uma mulher à força não é desejo; é tara, desvio de conduta, desequilíbrio, sei lá! É das formas mais baixas e vis de violência que existe.
    Consumir heroína é diferente, isso é problema só seu, vc não vai estar agredindo ninguém.
    Acho que vc se perdeu na linha de raciocínio, se atrapalhou com os exemplos, sei lá.
    E concordo com a última linha do coment. do Rodrigo Aguiar das 17:06.

  105. Glorinha

    Vampirinho…
    não concordo com os seus coments nesse post de hoje….(até agora)
    mas mantenho o que disse logo ali em cima, sobre vc, respeito e carinho….
    [[]]

  106. Glorinha

    Vamp…
    o que Nietzsche diria…não estou certa…
    continuo dizendo o que eu mesma disse….e acrescento sempre algo que vem de mais gente….
    []

  107. Luciana

    Se a pessoa quiser se detonar com seus vícios o problema é dela também.

    Não concordo com esta filosofica do medo como se isso resolvesse alguma coisa.

    Uma cultura que chega a destruir, assassinar , humilhar diariamente vidas inocentes e indefesas chegou no limite.

    É o que eu penso.

  108. Vampiro.

    Esperei tua resposta.
    Li.
    Entendi.
    No meu entender:

    Você acertou no atacado.
    Errou no varejo.

    Errou no exemplo e no momento.

    Se estivéssemos falando de sonhar com a Gisele é claro que eu não atacaria mesmo tendo chance porque as conseqüências que tal atitude traria seriam impeditivas e maiores que o desejo que eu pudesse sentir no momento.
    Eu não diria que um cara que ataca uma mulher que não o chama ou permite seja um corajoso. É sim um débil mental.
    No caso uma punheta resolveria sem maiores complicações.

    No caso de um que está fazendo sexo pensando em outra ele já deveria ter saído e procurar a outra antes de iniciar a traição em pensamento.

    Ou então falar para a parceira:

    -Meu bem, vai imaginando que eu sou o Brad Pitt e goza. Ai seria igual por igual.Cada um fantasia suas relações como quiser.

    O que todos irão estranhar foi a tua escorregada e comentário num assunto que envolvia crianças.

    Sei que tens personalidade e confio que foi apenas um escorregão no tomate.

    Continuo lutando ao teu lado. Mas se tivermos que dormir na batalha eu descansarei com um olho aberto.
    De repente podes cismar de ser corajoso para o meu lado e. Rsrsrsrs

    Abraços.

    Obrigado.

    Pacheco.

    Ta largando os cigarros?Os dias estão passando.

  109. Aninomyous

    Vamp, se Nietzche dissesse isso ele estaria totalmente enganado, eu não sou um fraco, pelo contrario, tenho muito vigor, vou exemplificar por exemplo que já realizei fantasias que muitos gostariam de ter feito, tipo transar com tres mulheres na mesma ocasião, sem nenhuma encostar na outra, todas foram totalmente saciadas ‘apenas’ por mim…em outra ocasião a gata simplesmente me ‘catou’ no meio da rua, em algum lugar que não devia, linda e angelical, no meio da madrugada e em uma rua deserta, outra ainda era pra ter sido uma unica transa e acabamos repetindo por mêses e no fim terminamos com ‘aquela’ vontade de ficar juntos pra sempre…fantasias mil posso lhe dizer, mas nunca, jamais deixou de ser ‘mulher’ e de ser ‘pela vontade de ambos’, pelo contrário, todas que eu ‘comi’ me agradeceram no final e tentaram seguir comigo no caminho, um dia talvez 😉 …outra coisa, eu sou faixa preta, se Nietzche falasse isso ao alcance de meus punhos, ele iria cuspir os dentes e sair falando banguelo, hehehehe…u ninomiu mim sbugaiô as beiça…Ahahahahahahahaaaaaaaaa… brincadeirinha.

  110. Rodrigo Aguiar

    Aninomyous

    Essa do fio terra foi muito boa.

  111. O Vampiro de Curitiba

    Pacheco, muito bo seu comentário, hehe…
    Não, em momento algum eu falei em crianças, até porque o que desperta o desejo num homem são os seios, a bunda, etc., atributos de mulheres já formadas.
    Estou pensando e vou para de fumar. Sabe por quê? Porque sou um altruísta? Não! Por medo do câncer, de outras doenças. Ás vezes é o medo que nos salva.

  112. O Vampiro de Curitiba

    Glorinha, também sinto muito respeito e carinho por você.

  113. santanna

    “…uma mulher lhe desejar, se entregar a ti toda molhadinha e ardente,..”
    “….gemido de prazer e gozo..”
    (Anino, 17:12)

    No post anterior rolou um “momento Caras”, agora rolou “momento Playboy”…. 🙂

  114. O Vampiro de Curitiba

    Santanna, eu estou falando apenas em ter desejos (credo, que absurdo!) e que normalmente os contemos por medo, não por sermos moralmente superiores a ninguém. Só isso. Simples assim.

  115. Aninomyous

    Pelo contrário Vamp…eu já ‘recusei’ lindas meninas que meu corpo desejava, digamos assim, ela apontando e dizendo: “não quer? mas seu pau tá duro…” e ainda sim eu ‘delicadamente’ lhe erguer e mandar retirar-se…sei sei, elas sairam me chamando de gay, dizendo que eu as deixei na mão e tal…mas se isso é justificável à minha pena de morte: “’Anino é um fraco, não merece estar vivo. ” então eu não quero cigarros e nem vendas nos olhos, encaro meu fim de cabeça erguida e orgulho inteiro.

  116. O Vampiro de Curitiba

    Anino, foi apenas uma brincadeira, querido. Fiz uma caricatura de Nietzsche.
    Agora, também não precisa entrar em detalhars das tuas depravações, né? hehehe

  117. Aninomyous

    Ops…Santanna, por favor desculpe eu ter sido tão explicito, não quis ser vulgar, por favor não me entendam mal… 8) inclusive foi pior ainda no comentário seguinte…eu estava defendendo um ponto de vista, ufa! ainda bem que estou anonimo! 😛 eu é quem fiquei encabulado.
    Beijos

  118. Oi, Gerald e pessoal, com licença de ser off topic, mas esse é para o Peter Punk, que demonstrou interesse no Agrippino:

    PanAmérica Ano 2000 II

    [para Wir Caetano]

    Introdução

    Antes de iniciar a análise de PanAmérica, de José Agrippino de Aula, Vamos comentar um pouco a bibliografia sobre o livro, e dos anos 60 em geral. Ao ler Estilhaços da Cultura, de Evelina Hoisel, notamos que a autora se baseou bastante no texto Cultura e Política entre 1964-69, de Roberto Schwarz. Verificamos que Celso Favaretto, autor de Tropicália, Alegria, Alegoria, também baseia-se bastante neste artigo. Porém, ao lermos tal artigo, lemos também uma nota introdutória que fala que o artigo contêm equívocos, e que o autor pretendeu fixar uma experiência de geração, mais do que fazer ciência. Concordamos parcialmente com o texto de Schwarz. A parte em que mais nos aproximamos de sua posição foi a seguinte: “a direção tropicalista registra, do ponto de vista da vanguarda e da moda internacionais, com seus pressupostos econômicos, como coisa aberrante, o atrazo (sic) do país” (SCHWARZ, 1992, p.77).
    Fizemos ao artigo de Schwarz as seguintes observações:
    1. Teve formulações pouco claras. Quando ele afirma: “o leitor verá que o tempo passou e não passou”. O que, efetivamente, não passou, ao contrário do tempo? A atualidade das questões?
    2. O artigo se alongou bastante na busca do fermento social específico das obras de arte dos anos 60. No entanto, não conseguiu dar conta daquilo que, em meio àquela produção, seria esforço dos artistas para realizar aspirações universais da humanidade. Schwarz buscou insistentemente descobrir qual classe social estaria por trás de cada um das obras de arte, fazendo uma “sociologia das classes” por demais reducionista do fazer artístico.
    3. O artigo atacou a aliança entre os trabalhistas e os comunistas, repudiando sua aliança no período 1950-64, quando de fato essa aliança começou em 1945, foi rompida e só retomada em 1954, e marcou muito o período de Goulart (1961-64). No entanto, Schwarz escreveu dando a entender que o PC e Jango teriam outra alternativa do que essa aliança. E, principalmente, Schwarz mostrou não compreender o dilema de Goulart, que era um reformista que atuava de forma a evitar a revolução socialista, e não estava preparado para a contra-revolução. Em 1964, Goulart ficou dividido entre chamar o povo para a revolução, arriscando-se a uma guerra civil, e a aceitação do golpe: em ambos os casos, ele negaria sua natureza reformista. A solução que Jango encontrou foi a renúncia e o exílio.
    4. Houve um abuso do termo “populismo”. No texto encontramos fragmentos tais como: “a esquerda populista era moderadíssima”. Schwarz afirmou que a “reivindicação econômica” era alimentada pela “burguesia populista” (?).
    5. A análise do tropicalismo e do Cinema Novo foi rápida e rasteira. O autor nos pareceu ter se concentrado mais no campo teatral, mais próximo de seu entendimento. Outro dado um tanto irritante é o menosprezo dos intelectuais brasileiros em bloco (em dado momento ele diz que “a mais reputada poesia brasileira ressuscitou o cortejo dos preteridos do capital”). E nisso, ele se refere às marchas com Deus pela família e pela liberdade. Outro dado é o abandono do antiimperialismo da esquerda: os combates contra o capital estrangeiro e o imperialismo são adjetivados de “vibrantes” e “imaginários”.
    6. As razões acima nos fazem acreditar que o verdadeiro marco para o fim dos anos 60, para Schwarz, foi a fundação do CEBRAP, e não o AI-5.
    É com base, portanto, nessa postura de desconfiança que fizemos a releitura de toda a bibliografia que se referiu à tropicália.

    1. As Formas da E(pop)éia

    “Vejo campos de agonia/Velejo mares do não/Na ponta da minha espada trago os restos da paixão que herdei daquelas guerras/Umas de mais, outras de menos.” Paulo Martins em Terra em Transe

    A e(pop)éia PanAmérica (Editora Papagaio, 2001), segundo livro de José Agrippino, constituiu-se em quatro partes. A primeira falou da tumultuada refilmagem de um clássico inspirado na Bíblia, à la Cecil B. de Mille. Na segunda parte, o narrador se concentrou na relação com a atriz Marilyn Monroe. A terceira parte foi acentuadamente política. A quarta e última, por sua vez, tratou do apocalipse.
    Curiosamente, essa epopéia excluiu a cidade de São Paulo, origem do autor do livro, dos lugares onde ela se passa (identificamos a Califórnia e o Rio do Janeiro). A respeito de PanAmérica, destacamos as seguintes palavras de Celso Favaretto:

    Entretanto, se ‘Lugar Público’ é um romance em que ainda se reconhecem elementos da profundidade, embora não psicológica, da narrativa moderna, pois enfatiza a reflexão sobre a banalização da experiência e o esvaziamento da consciência, ‘PanAmérica’ já não é um romance. Classificado por Agrippino como ‘epopéia’, pode ser considerado um caso particular das maleáveis formas ficcionais que, articulando várias tendências experimentais, abriram o campo da escrita. (FAVARETTO, 2001)

    Supomos que PanAmérica também prosseguiu com essa investigação sobre a banalização da vida. O texto refere-se muito a episódios envolvendo sexo e morte, mas no decorrer da narrativa não há nenhum aprofundamento psicológico. Numa passagem, o “eu” do narrador sugere que sua amada Marilyn seria pura mercadoria: “Eu rasguei com a unha a tampa de papel que era a virgindade de Marilyn Monroe e depois introduzi meu membro na vagina apertada e úmida” (AGRIPPINO, 2001, p.62). Favaretto escreveu que a narrativa foi constituída da seguinte maneira:

    Exterioridade pura, corrói o sujeito da representação. O eu reiterado que o narrador dissemina no texto não fixa nenhuma identidade, antes a pulveriza (…). Máquina histérica, a enunciação é ritmada pela repetição, o que pode ser associado à forma industrial da produção cinematográfica (FAVARETTO, 2001).

    O texto se organizou em curtos capítulos, sem título e cuja ligação é feita somente pelo “eu” que não fixou uma identidade. Não notamos clima de festa em PanAmérica. Há redundância, desgaste e pesadelos que se referem sempre a desejos interditos pela sociedade. Talvez PanAmérica seja a narrativa de um “eu” dominado que se viu obrigado a conviver com as ficções do dominador: com elas se choca, agride ou penetra, mas não consegue criar as próprias. A narrativa de PanAmérica por vezes citou pormenores, mas se distanciou bastante de uma narrativa realista à moda de Hollywood, que nos pareceu ser sua matéria-prima. As estrelas de Hollywood são ridicularizadas e postas em papéis que jamais viveram nos filmes. As cenas que Marilyn chegou a protagonizar em PanAmérica se aproximaram do pornográfico, em tudo diferentes da ingenuidade de um filme como estrelado por ela e citado no decorrer da narrativa, Bus Stop. Os acontecimentos são narrados para um olhar de fora, com uma objetividade técnica, excluindo-se, na maior parte das vezes, qualquer envolvimento afetivo. Ainda Segundo Favaretto:

    O vazio de realidade é a sensação que fica ao final da leitura. Mais propriamente, a volatilização do simbólico na narrativa, com o que não se tem mais um romance, mas uma ficção objetiva em que toda a história é desarticulada, por efeito da técnica narrativa, é reduzida a acúmulo de clichês, objetos, materiais e comportamentos industrializados que, segundo Agrippino, têm uma ‘presença superior’.

    Neste contexto, a ambivalência domina até o caos final, sem que surja qualquer sinal de uma nova ordem. Um fenômeno, uma palavra, um pensamento, todos oscilaram entre uma coisa e outra. Retornamos a Favaretto:

    A falta de fé no poder da palavra, diz ele, levou-a ao que denominou ‘texto de desgaste’, todo calcado nos estereótipos, restos e cacos da cultura de consumo, significantes-objetos industriais prontos para a circulação, em que o desejo é reificado (FAVARETTO, 2001).

    Assim sendo, focalizemos o objeto do desejo por excelência que é Marilyn Monroe. O narrador comentou a respeito dela: “Eu levantei-me depois de algum tempo e Marilyn Monroe disse que estava com medo e que era perigoso ela ficar grávida (AGRIPPINO, 2001, p.117). Logo, poucas páginas adiante, o narrador se viu às voltas com um agressivo exército de fetos, que nos pareceu um símbolo da culpa e do temor associados à sexualidade, num mundo em que o campo da sexualidade passou a ser campo da vida privada por excelência:

    Marilyn Monroe agachou sobre os joelhos, abriu as pernas e lançou um horrível lamento, e de sua vagina vermelha escapou em grandes hordas o exército de fetos. A multidão minúscula de fetos abandonou o útero de Marilyn Monroe armado de lanças e espadas (AGRIPPINO, 2001, p.217).

    Assim como neste momento acima a sexualidade foi relacionada a um produto asqueroso, mais adiante a liberdade e sua representação (a famosa estátua em Nova York) foram também transfiguradas negativamente:

    Primeiro a estátua de concreto mexia vagarosamente e depois aumentou a velocidade e logo em seguida a massa humana estava transformada numa pasta de carne e a Estátua da Liberdade levantou com ambas as mãos o imenso depósito e sorveu a pasta de carne. (AGRIPPINO, 2001, p.217)

    No texto acima, a Estátua da Liberdade se transformou num monstro devorador das massas. Podemos tentar decodificar essa simbologia: a vigência da liberdade por um lado permitiu a criatividade e o prazer, mas cobrou um preço dos habitantes do centro do império, que sofreram com a destruição de valores e os choques culturais que ela engendrou.

    2. O Império e os Estilhaços

    Embora Favaretto tenha escrito logo a seguir que “a referência à situação histórica brasileira é óbvia” (FAVARETTO, 2001), julgamos que a posição do enunciador foi ambígua diante da intervenção norte-americana na República Dominicana (que teve auxílio de militares brasileiros):

    Todos os oficiais dominicanos e norte-americanos que se encontravam sobre o convés do porta-aviões sorriram e cumprimentavam-se mutuamente devido ao êxito da operação (…). Os comunistas atacavam as forças do governo e eu seria reconhecido como um dos soldados do governo (…). O regime capitalista e as forças do governo haviam caído e os comunistas estavam no poder. Eu saltei de alegria no meio da multidão e tomei um ônibus abarrotado de camponeses (…). Eu gritei espremido na multidão irada. O porta-aviões, que transportava o batalhão de marines, atracou no cais, e a multidão se dispersou em pânico. Eu balancei os pés sentado na longa mesa de mármore do frigorífico e olhei para as altas e volumosas cabeças dos comunistas que tinham sido enforcados depois da invasão dos marines (…). Eu olhei as cabeças dos comunistas conservadas no frigorífico do Departamento de Ordem Política e Social, e as cabeças eram muito grandes e lembravam cabeças de papelão pintadas usadas no carnaval. Os olhos estavam abertos e a língua para fora, e havia outra língua comprida e fina amarrada ao pescoço da enorme cabeça como uma gravata. (AGRIPPINO, 2001, p.103).

    Notemos portanto: o eu acima ficou inicialmente do lado dos comunistas, mas logo se passou para o lado dos invasores, para finalmente contemplar as cabeças dos comunistas executados. Aqui não existiu nenhuma nota de revolta ou indignação, apenas mera contemplação da morte e da tortura.
    Julgamos necessário tentar decodificar a mitologia presente em PanAmérica, mitologia esta que é volátil, ou seja, se desmaterializa aqui para se tornar outra coisa acolá. A mitologia seria para dar forma, superar e dominar as forças naturais na imaginação. O desenvolvimento da produção (evidente em PanAmérica, que comentou bastante a presença dos supermercados e uma infinidade dos produtos) provocou nos produtores um rebaixamento de sua capacidade mental. Sem clareza de sua função social, descrentes do marxismo e do pensamento sistemático como um todo, enxergaram no desenvolvimento das forças de produção característico do capitalismo desenvolvido uma fonte de fantasmais poderes estranhos.
    A mitologia de Agrippino foi diferenciada. O mito originalmente era uma primeira fala sobre o mundo, uma primeira atribuição de sentido ao mundo, sobre o qual a afetividade e a imaginação exerciam grande papel, e cuja função principal não era explicar a realidade, mas acomodar o ser humano ao mundo. Em PanAmérica emergiram anseios e desejos que remeteram à nossa natureza inconsciente e primitiva. Marilyn Monroe e Joe Di Maggio, respectivamente uma artista e um esportista de sucesso, foram cobertos de uma aura do mito e colocados numa outra lógica, diferente daquela em que operavam quando eram referidos nos meios de comunicação. Em PanAmérica a vida foi percebida como um todo ininterrupto e contínuo. As fronteiras entre reino animal, plantas e homens são rejeitadas. Nada possui forma definida, invariável, estática. Por súbita metamorfose, qualquer coisa podia se transformar em qualquer coisa. Se o mundo mítico gerado pela narrativa teve alguma lei, foi a metamorfose.
    Podemos dizer que a mitologia gerada por PanAmérica transfigurou uma nova etapa do capitalismo, remanejando personagens da mídia que atuaram como novos mitos. Então, Marilyn Monroe e Joe Dimaggio se tornaram representações mítico-religiosas, seres sobre-humanos. Essas estrelas possuíram nome. Já as personagens latino-americanas, os negros e os homossexuais foram sempre anônimas. Há uma espécie de hierarquia em PanAmérica. Marilyn, uma vez morta por Dimaggio, reapareceu viva e “respondeu que esteve fora por dois meses e que foi muito bom” (AGRIPPINO, 2001, p.193). As fantasias que Marilyn protagonizou com o narrador e o gigante Dimaggio são um desrecalque, nelas se evidenciam desejos reprimidos na realidade, e que encarnados nesses seres sobre-humanos, foram realizados na imaginação.
    Embora a mitologia de PanAmérica tenha sido narrada friamente, através de um olhar distanciado, :Favaretto julgou ver pelo menos um signo de engajamento e protesto:

    Mas há outros (índices) como o índio brasileiro na vitrina de uma cidade americana, nu, enfeitado de penas e com um pênis enorme e mole, que caiu até o joelho, portanto exangue, desernergizado à custa da exploração. Esse objeto exótico, imagem brasileira pronta para exportação e consumo, é um raro signo motivado da narrativa, a única manifestação, salvo engano, de um sujeito historicamente afirmado: ‘eu sofria internamente’. (FAVARETTO, 2001)

    O tema do índio se mostrou uma espécie de estilhaço do Brasil. Curiosamente, nos remete à tradição literária brasileira, com a qual PanAmérica nos pareceu em atrito e grande tensão. No livro seguinte que escreveu (e não conseguiu publicar), chamado United Nations, Agrippino abandonou o português do Brasil para escrever diretamente em inglês, um índice de que a tensão foi resolvida com a ruptura. Apenas episodicamente e de maneira impiedosa apareceram outros estilhaços. Podemos também citar a maneira cruel como outro dado da cultura brasileira (o candomblé) foi apresentado:

    Eu e Marilyn fomos envolvidos pela multidão de tios, tias, sobrinhos, cunhadas, irmãos e fomos transportados com empurrões e risos para o interior da sala (…). Dimaggio ligou a televisão e apareceu um grupo folclórico brasileiro representando uma macumba. Os negros dançavam e pulavam ao som dos tambores, e uam negra gorda de charuto na boca degolou um frango numa panela e depois enfiou a panela cheia de sangue na cabeça de uma das negras que dançavam. A numerosa família soltou gargalhadas e se agitou nos divãs apontando a televisão. Marilyn Monroe procurava falar com a família gentilmente e explicar que era um ritual primitivo, mas a sua voz era abafada pela piadas e pelos risos. (AGRIPPINO, 2001, p.165)

    Como vimos acima, a cultura brasileira nacional e popular padeceu ao ser observada de um ponto de vista exterior em PanAmérica, ponto de vista esse que se julgou superior e foi arrogante mesmo quando buscou compreender uma outra tradição, ao invés de ridicularizá-la (Marilyn chamou a umbanda de ritual primitivo, ao tentar explicar para a família o que viam na televisão).
    E, se o ponto de vista norte-americano maltratou a cultura brasileira, a narrativa como um todo reuniu elementos de vários países das Américas, e de certa forma pareceu ter uma visão turística do Brasil:

    Eu abandonei o táxi, e me misturei a uma pequena multidão de turistas que entrava no elevador. Eu e a pequena multidão de turistas saímos do elevador e entramos na cabeça do imenso Cristo de Concreto situado no topo do morro de pedra. (AGRIPPINO, 2001, p. 126)

    Acima, podemos observar também que o Cristo Redentor foi referido de foram indireta, assim como a cidade do Rio de Janeiro, apesar desta cidade ser uma grande referência internacional do Brasil e da América Latina. Poderíamos dizer que, como em PanAmérica, não existem referências a Salvador, Belo Horizonte ou São Paulo – embora essa última fosse a cidade de origem do autor do livro – que essa epopéia teria com sua origem brasileira uma relação ambivalente semelhante àquela que o narrador teve tentando esconder o pênis enorme do índio brasileiro dos olhos de Marilyn.
    Essa relação tensa e potencialmente explosiva ficou evidente também na relação entre o narrador e seu soldado amante (o que nos pareceu claramente uma provocação contra a ditadura militar):

    E depois chegou o soldado de lábios vermelhos que eu havia conhecido no dia do golpe militar e nós deitamos entre as granadas. Eu olhava para uma correntinha dourada que ele trazia no pescoço. Havia uma medalhinha de uma santa e um número gravado numa minúscula placa (AGRIPPINO, 2001, p.99).

    Além dessa referência contestadora, existiram também passagens que se referiram a Che Guevara e Karl Marx. Vejamos como surgiu o filósofo alemão em PanAmérica: “Eu citei algumas passagens de O Capital de Karl Marx e disse para a platéia que as transformações sociais seriam inevitáveis” (AGRIPPINO, 2001, p.161). Sendo assim, Marx foi apenas mais uma parte do espetáculo. Não há referências a classes em conflito em PanAmérica. No entanto, em dado momento o narrador identificou-se como uma determinada classe:

    Os atores representavam uma família feliz, e eu via na porta da casa um vaso de flores, e eu me sentia feliz de ver aquela família classe-média americana, o pai conversando com a filha, o filho conversando com a mãe e os irmãos. A harmonia e a felicidade de uma cena se transmitiam para mim, e eu sorria imaginando que eu futuramente poderia formar uma família igual àquela (AGRIPPINO, 2001, p.35).

    Percebemos aqui o quanto o narrador se modificou, indo de um extremo de ruptura, tendo relações homossexuais entre granadas, e um extremo de desejo de integração, identificando-se com a classe média.
    Na tarefa de decodificar essa epopéia, concluímos que o texto de Agrippino não seria nem de longe um poema heróico que se tornou referência para um povo. É antes o canto de uma privação, desencanto com o projeto nacional-popular da esquerda, ódio aos militares e ao nacionalismo da direita. Falamos em canto, mas existem poucas referências à música em PanAmérica. Foram citados os Beatles, com os quais o narrador se encontrou num avião, pouco antes de vomitar. Existiu também o caso de uma “batucada de negros” que foi ouvida pelo narrador no instante em que esse comeu um sanduíche contendo a carne de uma mulher morta que o gigante Dimaggio havia matado. Ou seja: a música não foi, em PanAmérica, relacionada com algo agradável. O cinema — e aí se subentenda que o que fazemos no Brasil não foi considerado cinema – foram os principais fornecedores de inspiração. A pouca cerimônia com a qual o narrador dispôs dos personagens hollywoodianos teve uma continuidade nos embates violentos que fazem as vezes de relação entre as pessoas no decorrer do texto. Não existiram emoções ou sentimentos antecedendo o sexo: apenas seres tomados enquanto objetos dotados de ânus, pênis ou vagina. Num determinado momento, os corpos dilacerados, com seus sexos em pedaços, chegaram mesmo a levantar voô. Sintomático notarmos que o corpo em PanAmérica foi queimado (como no caso do negro que o dragão da Ku Klux Klan carregou), foi despedaçado (como no caso da mulher sem corpo que DiMaggio teria despedaçado) e foi possuído em sua dimensão de materialidade bruta (caso dos soldados no exército). Para Agrippino, o corpo foi também um palco dos dramas da sociedade, sofrendo, gozando e se “despedançando” entre os objetos pop-trash de uma indústria cultural em transe.
    A propósito das relações entre os personagens de PanAmérica analisemos a batalha entre os anjos e as arraias. Ela nos pareceu uma grande batalha campal pela posse de Marilyn: “Um grande número de arraias e anjos despencava ferido do alto e explodia de encontro à areia da praia”(AGRIPPINO, 2001, p. 172). Mas talvez tenha simbolizado uma guerra real. As arraias eram comandadas pelo gigante DiMaggio. Os anjos estavam do lado do narrador. Marilyn agiu como espécie de Helena de Tróia, tendo originado a luta. O Papa, Martin Luther King e os bonzos budistas pediram paz para os contendores, mas o próprio narrador se encarregou de dar um chute no Papa Paulo VI, os anjos vaiaram o Papa e a luta continuou. Já nesse momento a posição do narrador não foi ambígua. Ele se decidiu pela continuidade do conflito. A presença de Martin Luther King e dos bonzos budistas, figuras que se manifestaram contra a guerra do Vietnã, nos deixou a entender que o narrador ficou do lado do imperialismo norte-americano.
    Como no trecho supracitado, não notamos clima de festa, barato ou curtição em PanAmérica. Existiu uma oscilação entre o tom apocalíptico e uma tentativa de integração que não se completou. Agrippino não nos pareceu ter, ao contrário da maioria dos artistas Pop, uma abordagem mais positiva que negativa do mundo contemporâneo. Tanto que a epopéia terminou com uma enumeração cada vez mais acelerada, enunciação frenética de um narrador cuspindo substantivos à maneira de uma metralhadora. E dava-se o fim de todo aquele admirado punhado de estrelas anunciado anteriormente. Tudo se findou com o aparecimento de um peixe cósmico:

    Eu estava preso pelo pé a duas mulheres que se agarravam a um poste elétrico e eu consegui agarrar o posto enquanto a multidão misturada à tinta amarela escorria no vale e nas ruas da cidade. Eu saltei para a rua, atravessei a praça tomada pelos caranguejos e corri para a estação de trem (…). O peixe cósmico entrava em decomposição e a carcaça imóvel atacada pelos micróbios. As pontiagudas e brancas espinhas apareceram na carne branca em decomposição, e a torre do aeroporto ao longe. (AGRIPPINO, 2001, p.249-255).

    Finalizando, observemos no texto acima o mal estar com que o narrador narrou a decomposição geral. Em PanAmérica, flagramos um mundo em decomposição, sob os ventos novos dos anos 60. O apocalipse foi um contraste triunfal com a travessia do mar vermelho, fragmento de superprodução hollywoodiana dessacralizada no início de PanAmérica. Dela tiramos a seguinte mensagem: não adiantavam mais as superproduções hollywoodianas e realistas que tentaram nos ajustar ao realismo: o real nunca funcionou como eles pensavam.

    De sua nota para este Texto
    Currículo do Autor Exibido: Contador disponível só para assinantes – Assine Aqui

    Receba um aviso sempre que este autor publicar novos textos, clique aqui
    Patrocine esse Autor Patrocine esse Texto envie este texto para um amigo veja outr

  119. Posso estar enganado, mas o Vampiro tenta dizer que tem cara que na hora do bem bom quer extravasar seu lado feminino e fica com vergonha de pedir para a parceira que lhe faça carinho no anus com medo de que a parceira o tome por homossexual.

    É isto Vampiro?

    Entre quatro paredes e com amor não existe limite.
    Sexo é bom.
    Sexo é vida que dá vida.
    Exagerando pode até dar em morte.
    Faça sexo.
    Amando.
    Moderadamente.
    Sempre que possível.
    Procurando dar prazer a parceira terá prazer de volta.
    E depois.

    Sem essa de acender um cigarro.
    Vais estragar o ambiente.
    Babaca.

  120. Glorinha

    Gerald,

    sempre mando um carinho (em pensamento) para vocês…vc e sua Mama…
    penso que ela está quentinha, que o frio está lá do lado de fora…não chega até ela porque vc está a mantendo entre as suas mãos….isso é mais que ser filho…é ser simples, humano e amoroso…
    abraços carinhosos para vocês dois e quem mais estiver por ai…

  121. WV

    Caro! A pena de morte é algo que já existe. Todos nós estamos sujeitos a essa condenação, principalmente se não quisermos fazer as doações involuntárias que nos são impostas. O crime organizado, e o desorganizado também, já optou pela pena de morte.
    O que precisa agora, e urgentemente, é disciplinar a pena de morte. Principalmente no que se refere a quem mata e a quem deve morrer, porque no momento, ao meu ver, está invertido.
    Segundo o grande Maquiavél, os fins justificam os meios. Logo, se a finalidade é salvar vidas, então devemos de, urgentemente, eliminar aqueles que matam.
    Não sei porque discutem tanto isso. E tão simples.
    Nós matamos sem piedade os mosquitos da dengue, virus e bactérias, só porque eles são pequinininhos, e nos recusamos a matar um monstro maior somente porque ele se parece um pouco comigo. Tolice.
    Quando falamos em pena de morte, estamos nos referindo a salvar vidas. Descartar a que é inútil e nociva em defesa do cidadão.
    Não se trata de uma pena para ser cumprida, ou para que sirva de exemplo para intimidar outros, Estamos falando de extermínio em massa. Tudo o que não presta vai p´ro lixão.
    O exposto, ainda que para alguns pareça severo, aprendi com a mãe natureza. Ela faz exatamente isto. Aquele que não se adapta, simplestemente morre.

  122. everaldo

    Vampiro 15:34, 15:32…

    Rapais…Tú tá quase seguindo minha máxima: Te libertas e conhecerás a verdade.

    Vai em frente negão…Foi aquela neguinha que mandei para passar uns dias contigo aí ?

  123. MEDO OU RESPEITO???????????????

  124. André M.

    Prezado Gerald

    Já tinha lido o comentário do Pacheco ontem e tinha ficado chocado. Esse assunto é por demais brutal.

    Agora imagine a seguinte situação: Tu é um juiz que preside um julgamento em juri popular de um reu confesso de estupro seguido de homicídio de uma criança de 5 anos. O cara não é borderline, simplesmente é um covarde confesso. O juri condena por unanimidade à pena máxima o reu. Então, tu, na qualidade de juiz, terá que dar a sentença. A pena máxima, no Brasil, é de 30 anos. Tu sabe que o o reu sendo primário, tendo bons antecedentes, ficará no máximo 6 anos na cadeia, e, tendo bom comportamento, sairá até mesmo em 4 anos da cadeia, ou pouco mais. Tu não tem opção, é essa a pena que pode dar.

    Então, me diga, tu dormiria tranquilo? Tu te sentiria realizado?

    Saudações.

  125. Aninomyous

    Vamos Aninomyous se recomponha! (paf paf paf, estapeando) hehehehehehe…eu so fui explicito para demonstrar que não tenho tabús e nem sou tão puritano.

    Mas voltando à pena de morte, essa deveria ser aplicada sob a forma de interrupção da vida, dignamente e indolor, somente para crimes hediondos e doenças irreversíveis e pacientes terminais em extremo sofrimento.

  126. everaldo

    Lendo o que aqui está escrito , vendo a reação de uma nação aos atos de um grupo de megamargiais, agente não quer, mas tem que entender o ato do estrupador de Trancoso, e a posição do Vamp.

  127. juliano

    Vamp tem razão: uma lei sem coercibilidade só existiria reprovação do ponto de vista moral. Muitos não cometem um ato ilicito ou até licito pela reprovação moral, religiosa, mas alguns é o medo da punição mesmo. Quando o individuo adere ao contrato social ele entrega parte da sua liberdade ao Estado devendo respeitar as leis impostas pela sociedade e a sociedade só consegue o respeito as leis pela coerção, . Lei é coerção sim, medo da punição sim, Vamp está certo. Quanto ao fato de rasgar a Constituição que alguns pregam por defender bandidos, nela tambem estão os direitos individuais, o de expressão nesse blog, o de não ser preso arbitrariamente, o de votar livremente etc. Constituição garante o direito de todos cidadãos, logico que falo do ponto de vista formal. Parem de ficar vendo esses programas policiais com apresentadores de salarios milionarios e demagogos. Cadeia no Brasil não é boa, o cara sofre pra cacete, a Justiça pune bandidos com penas rigorosas, olhem o codigo penal, é mentira que o STf vai soltar bandidos e estupradores já que as prisões cautelares estão intactas, um preso no Brasil não tem 10% de direitos de um preso americano, demora-se decadas para se aplicar uma pena de morte nos EUA com varios recursos, isso custa milhoes de dolares ao Estado. As prisões americanas são verdadeiros resorts comparadas as prisões brasileiras,. Essa idéia que não há punição no Brasil que o cara vai tirar ferias na cadeia é totalmente mentirosa. Pra se condenar alguem nos EUA é necessária prova pericial, testemunhas, quase certeza da culpabilidade. NO Brasil condena-se até por meros indicios, garanto que há milhares de inocentes na prisão, principalmente se o cara for pobre. Desliguem um pouco as tvs.

  128. O Vampiro de Curitiba

    Pachecão, é você quem está dizendo.
    Nem pensei nisso.

  129. santanna

    Anino,

    Se vc quer saber… uau! vc tá ficando cada vez melhor, rs!
    Vamp, faz o seguinte: toma umas aulas com o Anino e seja feliz, pq esse “é o cara”!! 🙂
    beijos

  130. santanna

    Pacheco,

    Vc arrasou também. Adorei o trecho Brad Pitt e a coragem noturna, rs!!
    beijos da Mamis

  131. mãe

    vampiróide, queria ver se fosse você a morena gostosona que dá vontade de pegar a força!

    pimenta no cú dos outros não arde, né!?

    realmente, concordo com quem disse que o foco deveria ser a defesa dos inocentes e não do criminoso…estou de total acordo, diante da barbárie que estamos vivendo, no olho por olho, dente por dente…

  132. Luciana

    Vou mais longe…

    Uma cultura que diariamente acaba com vidas inocentes e indefesas matando, trucidando,humilhando ,uma cultura assim não chegou no limite, ultrapassou a linha que separa a civilização da barbárie.Só restou a carcaça, a máscara, só.
    Está ainda ,apesar de usufrir de tecnologias sofisticadas, na pré história, são homens da caverna usando seus carros potentes ou não.

  133. Aninomyous

    Vocês querem mesmo parar de fumar hein? pense nisso então no passado, tipo ‘parei’ de fumar, quando disser ou repetir fale no passado e mentalize vc olhando pro cigarro ou maço sem a mínima vontade de ascender, se for pegar um cigarro preste atenção no ato, deixe sua mente refletir no ‘parei’ e perceba a frustração que seu corpo sentirá em simplesmente se contradizer ou recair num vício que vc decidiu apagar…vc fatalmente será levado a parar por sí proprio e sem frustração, tua vontade legítima será ter parado e não o contrário pensar em parar no futuro, então vai sobrar energia, vc vai salivar (não por vontade de fumar, mas por vigor, quando a boca seca é falta de energia, e o contrário quando saliva), aí é so preencher com outras coisas saudáveis, beba bastante água, aprecie o paladar e o bouquê dos alimentos, saladas, etc…feche a boca pra não ficar parecendo o Simpson babando, e boa sorte.

  134. O Vampiro de Curitiba

    Mãe, quem falou em morena?
    Quem falou em pimenta?
    Credo, já querem me transformar no ” estrupador de Trancoso”!!!

  135. [=

    Comentários ótimos!

    Quase todos sobre SEXO E MORTE!

    [=

  136. Luciana

    Por que homens aparentemente decentes podem exibir sua sexualidade e uma mulher que queira exercer sua sexualidade na sua intimidade ou através de poesias ,da forma que achar melhor ,é rotulada de Puta…

    Onde está a lógica aí…

    Não estou mais entendendo este mundo.

    Parem que eu quero descer.

  137. Luciana

    Homens aparentemente decentes , num blog , expondo sua sexualidade são o quê…

  138. Aninomyous

    Eu parei de fumar, coisas como saladas ‘ardidas’ e cruas ajudam a desintoxicar, bastante água…a energia que vc dispendia por causa da intoxicação vai começar a aparecer, não se preocupe com a primeira semana, e nem com a segunda, acho que a abstinência ocorre até 15 dias, então podem ocorrer insônia, excitação, irritação…mas não tente ‘não sentir’, lembre que isso ‘faz parte’, então se mentalize sentindo os aromas e sabores que já não conseguia antes, se estiver irritado não procure culpados ou explicações apenas mantenha o controle, apenas administre a situação, evite estimulantes como café neste período, procure relaxar em alguns instantes e fazer algum esporte aeróbico em outros para desintoxicar mais rápido…é simples, no começo é preciso se esforçar um pouquinho, mas a irritação passa, a insônia passa, a excitação e a vontade de recair fica cada vez mais fraca…finalmente depois disto vc experimenta algo que tenha certeza será o equilibrio mais duradouro que vc atingirá, pois depois de desintoxicar a tendência é melhorar tudo, a qualidade do sono e a restauração após ele, o humor fica leve e estável, etc etc etc.

  139. Luciana

    “A vida sem prazer não tem sentido”

    Quando escrevi isso não quis dizer somente dos prazeres físicos,Mas nos prazeres mais sublimes e transcendentes.

  140. FRANCINY CHEQUER

    Infelizmente, a realidade e essa, a culpa de tudo isso e nossa, dos seres humanos, seres racionais, será que somos racionais?????? duvido muito, pois se pararmos para notarmos, a vida tem muito menos valor, que aos bens materiais, se vc mata ou estupra, em alguns casos vc pega menos tempo de reclusão enquanto algum individuo que rouba um banco, os valores estão invertidos a muitos seculos, eu a pouco tempo me peguei em um converça com um ex namorado, que viu um cachorro faminto e quase chorou, mas quando viu um pidinte, fez ares de indiferença, perguntei para ele para quem ele daria comida, naquela hora, quem ele escolheria e sabem o que eu ouvi, o cachorro, sabe naquele momento fiquei sem palavras, e olhem e bem dificil, isso acontecer, agora me diga, qual e o maior castigo, morrer, ou ficar vivo e sofrer não um sofrimento da culpa, mas de uma prisão, e tudo que se passa la dentro, a morte chega ser um descanço, quantas vezes imploramos a Deus que leve um ente querido que está sofrendo com alguma doença, grave, mas a vida muitas vezes e um castigo,

    Mas tem mais uma coisa temos que reformular as leis, rever valores, para que cada criminoso sofra a pena, pois se continuar assim, como todos os casos, que vemos ou lemos todos os dias, assim será não haverá justiça

    Mil beijos a todos

  141. O Vampiro de Curitiba

    Estava conversando há pouco com o Gerald e comentávamos que este assunto de crime, castigo e punições são recorrentes nos grandes mestres da literatura. São assuntos que fascinam o ser humano. Nos identificamos com eles porque nos são familiares. É o nosso destino errar e ser punido, sofrer por desejos não possíveis para nós, transgredir as normas estabelecidas e arcarmos com as consequências, enfim…
    Nossa vida será mais que isso, sofrer as consequências de nossos atos ou de nossa inércia?

  142. Aninomyous

    Luciana, eu não expuz nada, apenas defendi meu ponto de vista, posso dizer que foi tudo invenção, mas respondendo teu questionamento, oras vc sabe que vivemos num mundo machista, vcs mulheres ‘nos criam assim’ quando somos teus filhos, se vc vê diferente é porque não quer entender, porque nós homens temos o papel de buscar a fêmea que está disposta a procriar, a fêmea deve ser recatada para escolher aquele que ela achar que a merece…mas, já que estou sendo explícito hoje…hehehehe, vc vai querer me bater…maaaaaais:
    Cão: melhor amigo do homem
    Cadela: puta
    Vagabundo: homem que não trabalha
    Vagabunda: puta
    Touro: homem forte
    Vaca: puta
    Pistoleiro: homem que mata pessoas
    Pistoleira: puta
    Aventureiro: homem que se arrisca viajante, desbravador
    Aventureira: puta
    Garoto de rua: menino pobre, que vive na rua
    Garota de rua: puta
    Homem da vida: pessoa letrada pela sabedoria adquirida ao longo da vida
    Mulher da vida: puta
    O galinha: o “bonzão”, que traça todas
    A galinha: puta
    Tiozinho: irmão mais novo do pai
    Tiazinha: puta
    Feiticeiro: conhecedor de alquimias
    Feiticeira: puta
    Lula, Genoíno, Mercadante, Roberto Jefferson, Zé Dirceu,Maluf, ACM, Jader Barbalho, Eurico Miranda: Políticos
    As mães deles: putas

    E para finalizar…

    Puto: nervoso, irritado, bravo
    Puta: puta

    Depois de ler tudo isso o homem vai sorrir e mulher vai ficar puta…

  143. Glorinha

    Vampirinho….(18:33)
    talvez a vida seja menos do que isso, mais simples….para ser mais…assim acho né….
    [[]]

  144. [=

    Galera, também não é assim: o Vampiro tem razão em dizer que deixamos de praticar uma porção de atos que desejamos por medos de puniçoes e etc. Há muita covardia em condenar o Vampiro, embora possa parecer que ele esteja totalmente enganado. Parece até que os cruzados da verdade vao para o céu ; e, por outro lado, o pecador Vampiro merece o inferno! Não é bem assim. Parem a cruzada!

    [=

  145. Ricardo Lavezzi

    Gerald, sem querer dar uma de avestruz, e já dando, vou chutar o tema macabro e falar de outra coisa.
    Queria te perguntar 2 coisas a respeito de trechos do post. A primeira quando vc cita a Galeria Uffizi, um quadro fantástico que está exposto lá, é o São Thomé do Caravaggio. Retrata bem essa característica tão humana de não apenas acreditar, mas comprovar, tocar etc. Vc conhece ? É um espetáculo de quadro.
    A outra pergunta é sobre Shakespeare. A impressão que esse sujeito me passa depois de ler as obras dele, é que ele aborda/esgota todas os temas que retratam os sentimentos humanos básicos. Amor, inveja, ódio, traição, desejo, intriga, ambição, egoísmo, maldade, fidelidade, tudo. Não deixou nada prá ninguem. Para quem veio depois sobraram os restos. Não quro dizer que muita gente boa veio depois e abordou essas questões de outras formas e muito bem, mas será que apareceu algo realmente original depois do bardo ? ou apenas mais do mesmo ?
    Abraço e desculpe sair do tema sinistro…

  146. Aninomyous

    Ops…agora que eu ví o conteúdo político no final…juro que não foi minha intenção …. pode apagar na moderação.

  147. O Vampiro de Curitiba

    Aninomyous, seus conselhos me serão extremamente úteis. Você é um cara sábio.
    Também, parar de fumar, tem tudo a ver com o assunto em questão. É o preço que se paga por erros cometidos na juventude.
    ‘”Quer conhecer um prazer, será apresentado a todos os sofrimentos”. Sêneca. (Coloquei entre aspas para indicar que é um pensamento de Sêneca, mas não é exatamente desta forma, não me lembro bem. Mas tem esse sentido)

  148. Fernando - Araçatuba

    Estamos em guerra…crimes ediondos de muita violencia contra as vitimas…morte aos monstros…morte para os “monstros” ou para nos as “vitimas” …….

  149. “Dá-lhes”, Vamp (rs)! Nada como o seu “ôba-ôba” com fantasias sexuais! Ok! Mas a outra parte deve ser receptiva a você e não invente muita “moda”, não (rs)! Cuidado, com as leis e … certifique-se, corretamente, sobre a idade da outra parte (rs)!

    Um beijo! Saudade sua!!!
    Susan
    ____________________________

    Minha gente, não vou ficar aqui desfilando nomes de filósofos, sociólogos, historiadores, legisladores, psiquiatras, direitos humanos, etc… etc… Vou direto ao assunto. PENA DE MORTE!!!

    Pena de morte – a todos aqueles ASSASSINOS dos chamados “crimes de conotação sexual”! Especial ênfase aqueles praticados contra criancinhas, meninos e meninas, adolescentes, mulheres e velhinhas.

    Não sabiam? Há muitos filhos e netos por esse mundão de cá e de lá, matando e estuprando suas mães e avós – horror dos horrores; como o dos pais, avôs, padrastos e tios fazendo o mesmo com as menininhas e menininhos do seu sangue biológico ou parental, e/ou do seu círculo social – filhos de amigos íntimos, conhecidos.

    Pedofilia e … Tenho acompanhado assassinos confessos (TV, jornais, revistas). Não acredito, sinceramente, na recuperação dessas “sub-espécies animais”!

    Castração? Está sendo muita discutida, no mundo todo, a tal da castração química. Pacientes endinheirados, pedófilos, pedem a seus médicos para que o façam. Suspenso o “tratamento” e … Adivinhou! Mais uma besta humanóide à solta!
    Impotentes? “Eunucos”? Também! Mesmo desprovidos do uso das suas ferramentas biológicas, substituem-nas pelo que bem (???) entenderem!

    Nosso Senador Gerson Camatta está (ou estava) com um ante-projeto – acho que é assim que se diz – circulando por aí: castração química. E os nossos “estupradores-assassinos” … “menores-de-idade” ficam fora “dessa”? Direitos dos assassinos menores de 18 anos? Direitos de “proteção a essas crianças assassinas”? Recuperá-los com muito amor? É, somos da “legião-da-boa-vontade” – êles não! Índole deles? Por que não?

    Houve um caso recente, aqui em S.Paulo, de “castração química”.
    No Estado da Flórida e Califórnia já virou “lei” ou algo parecido. Sarkozy, da França, mais recentemente, cedeu a essa “idéia”.

    Esses monstros não são humanos. Por que devemos nos comportar como humanos, então? Pena de morte!

    Gosto muito de bichos e jamais os mataria por livre e espontanea vontade, a não ser que ameaçassem minha vida. Como nunca me defrontei com uma situação dessas, nunca eliminei “bicho” algum! Já o “animal-homem” nem reconheço como “bicho” e muito menos como humano, por esse prisma em discussão aqui.

    Rápido, indolor e barato: injeção letal!

    Beijos!
    Susan

    PS.: Êrros do Judiciário são fatos muito isolados, pelo que temos acompanhado pela mídia geral. Portanto, é bem menor o risco de se condenar um inocente à morte.

    Assistiram? Sentiram alguma “emoção” mais forte? Para o lado de quem?

    Filmes:
    – O lenhador (the woodsman) 4 ou 5 anos atrás

    – De meninos e lobos: (River …qq coisa) mais ou menos 3, 4 anos atrás

    – Cabo do medo (Cape Fear, USA, 1991)

    – Tempo de matar: A TIME TO KILL (1996 – USA) Magnífico!!!

  150. Carlos

    Pena de morte pode não resolver, mas é menos um. Esse nunca mais volta…

  151. mnc

    Queridos,
    Me despi da lente cor de rosas….queria amenidades, mas extrapolou…
    Dia quatro de dezembro do ano passado, a imprensa local divulgou a morte da menina Cloe em Trancoso, por afogamento,a duvida no ar sobre a causa da morte, foi latente, mas atropelados por outras barbaridades que acontecem aqui nessa terra de nobodody, barbaridades essas sempre impunes por total falta de empenho da autoridade policial em apurar e periciar os fatos.
    Um pacto velado selado na comunidade para abafar casos que possam assustar o turismo, lei do silencio, imposta pelo medo de retaliação…no velório de Daniel, que vi crescer e acabar sua curta vida jogado na vala, lugar de desova, perguntei a mãe sobre quem tinha feito aquilo com seu filho,ela me deu um sinal p calar a boca, pois no velório tinham espiões p sondar quem estava falando demais…
    Mea culpa sim, caro Vamp por ter me omitido diante de tantas atrocidades, p conservar minha pele e aos meus…
    Moro poucos metros da delegacia onde a mãe da Cloe, apos esperar em vão por um dia inteiro a perícia chegar, colheram a menina no mangue e ao limpar a lama o pai notou o anus dilatado… colocaram o corpinho da menina no carro da amiga e foram a delegacia de Arraial, procurou ajuda já as oito da noite, isso aqui e rotina, não tem perícia eles chegam muito depois da morte e jogam o presunto de qualquer jeito no rabecão…
    Na Delegacia de Arraial d’Ajuda, ao invés de amparados, os pais da menina Cloe foram acusados de negligencia, pois a criança morreu afogada na concepção do relapso delegado, os pais argumentaram, deixaria um assassino estuprador as soltas, ele friamente respondeu que gente assim tem no mundo inteiro, que a responsabilidade era dos pais que foram negligentes no cuidado com a menina…
    Seguiram para Eunapolis onde o legista constatou tratar sim de estupro seguido de morte, ainda assim nada foi feito, nenhuma diligencia foi lá no local do crime interrogar testemunhas e averiguar o fato, em principio de janeiro uma menina adolescente tb fo estuprada e morta, brecha p impunidade, so que essa era pobre moradora da invasão em Trancoso, foi nota de rodapé.
    Devemos a prisão do assassino a coragem de ir em frente dos pais do anjo Cloe, moveram mundo e fundos p chegar ao facínora…interpol, embaixada da NZ, Pol civil paulista, PF, ate que finalmente três meses depois na primeira diligencia chegaram ao assassino, o caseiro, elementar, ele que ajudou a achar o corpo, semienterrado por ele mesmo,no mangue beira rio, em meia hora de busca…
    Fica no ar um enorme sentimento de vergonha e impotência…
    Aos pais da Cloe meu profundo pesar pela nossa falta de solidariedade, para com a profunda dor, provocada pelo nosso medo de questionar a incompetencia da autoridade policial de nosso sistema de segurança, corrompido, falido, atroz…
    n se iluda vc esta na Ajuda e aqui n tem nenhum Deus
    que lhe acuda n.
    O assassino preso, em cela isolada, nem a bandidagem aceita estuprador, vai ser transferido p Texeira…pena de morte pouco…virar moça na cadeia tb é pouco, castração pouco…
    A tal da psicoadptação… a vida segue e a mídia já nem fala mais do assunto…e eu caçando escorpiões e focos de dengue que vivem no meu condomínio, e invadem meu sagrado lar doce lar, ameaça real de morrer…sem que o proprietário faça porra nenhuma…ele só quer o aluguel adiantado…

  152. FRANCINY CHEQUER

    Vampiro,

    Nossa aquilo que vc falou sobre inveja acaba sendo engraçado, pois infelizmente e verdade, no fundo vamos pensar, alguma vez em matar aquele prof de quimica, fisica, a sogra, mas a coragem ou invejar e bem diferente, ai que está a diferença, o matar e uma forma metaforica, de colocar aquela raiva para fora, mas e uma forma de expor o que está sentindo, mas inveja de quem faz, isso ,não, pois eu sou mais corojosa, em não fazer, em conter um intinto animal, pois aqueles, que fazem que ao final acabam invejando quenm tem controle sobre os seus atos, e sentimentos, pois se fosse assim, seres seres irracionais, assim que eu vejo

  153. O Vampiro de Curitiba

    Beijos, Susan!
    Você conhecia esse livro que o Gerald fala no texto? “A história do olho”? Juro que se eu lesse apenas o título acharia que era um livro sobre anatomia! Como sou ingênuo!

  154. Aninomyous

    Falando em filmes, tem o Hard Candy, traduzido no Brasil como Menina Má.com, http://cinema.uol.com.br/ultnot/2006/09/21/ult26u22406.jhtm

  155. O Vampiro de Curitiba

    Franciny, lembra do PC Farias? Você acha que a maioria da população queria vê-lo na cadeia ou queria ser amigão dele?
    Beijos, querida! Estava com saudades!

  156. Luciana

    E por que a sociedade atual é tão cheia de problemas, frustrada, vazia, superficial a ponto de buscar somente nos prazeres físicos seu alimento…porque está carente de outros prazeres , os prazeres do espirito.

    E por isso deixo esta pergunta

    Onde estão os artistas genuínos, cientistas,escritores,filososofos…

  157. Luciana

    Sinal de decadência de uma civilazação certamente.Como aconteceu com outros impérios no passado.

  158. santanna

    “Aninomyous, ………….Você é um cara sábio.”
    (Vamp, 18:42)

    Num falei! num falei! 🙂

  159. santanna

    Achei muito legal essa pessoa de Trancoso entrar aqui no blog e deixar seu depoimento.
    Bacana essa oportunidade “de voz” que o blog dá.

  160. Marcos

    É preciso muita coragem para fazer o bem, porque um ato bom dificilmente é recompensado, já para fazer o mal como matar uma criancinha por exemplo basta ser desprovido de empatia (palavrinha fora de moda, não?), para dizer a verdade não se precisa de coragem alguma, basta ser canalha mesmo!

    Abçs

  161. Luciana

    Sr Anino

    O Sr deveria pedir desculpas pelas agressões e ofensas , no mínimo, que profere gratuitamente.Penso que o sr não tenha consciência .Só pensa no sr mesmo.

    Depois a gentalha e bostas são os outros

    O sr tem espelho em casa…acho que não.

  162. Luciana

    Não estamos vazios de artistas, escritores genuínos do passado , estamos vazios de conhecimento genuíno hoje.

    Vomitar conhecimento como papagaios não é sabedoria , nem inteligência.É só decoreba.

  163. Conheço o livro, Vamp! É muito atual – por incrível que pareça (rs)! “Surreal”? Era, eu acho, quando da primeira publicação.

    Estava lendo os comentários mas já estou saindo e … (rs):

    Filme: IMPERIO DOS SENTIDOS (acho que é de uns 30 anos atrás – quero dizer, quando pudemos assisti-lo aqui!!! Foi proibido até por supostos “motivos políticos”).

    Posso? “Moçada” … o filme IMPERIO DOS SENTIDOS (creio que era do Akira Kurosawa – “gênio”!) … é bem interessante, também.

    Tchau e …

    Vamos consultar a Dra. e sexóloga Marta ex-Favre-Suplicy?

    Tchau!
    Boa noite a todos!!! Bom descanso!

  164. Luciana

    Se tivesse consciência não conseguiria nem dormir a noite de tanto peso na consciência não é sr Anino, ou o sr usa algum tranquilizante para dormir.

    Deduzo que o sr não tem coração nem alma.

    Senão não escreverias as porcarias que escreveu.

    O sr é competente na ofensa e agressões na minha opinião.

    No resto não sei…não.

  165. Osmair Camargo Cândido

    Pena de morte já rolou pelo Brasil, quem lembra do Joaquim José da Silva Xavier?
    Brasil necessita ser um Estado, mas eu li sobre: mulher presa
    com homens, malndro que ganhou zil vezes na loteria, promotor que matou tomou doril e sumiu, vagabundo que se dizia comunista metendo a mão na cara de pau. Bangu mil Justiça zero!

  166. Mnc comentário das 18 55.

    Desejo acrescentar ao teu comentário o seguinte.

    Não lembro em qual canal eu assisti. mas um repórter entrevistou o tal delegado sem o mesmo saber que estava sendo gravado.O animal ( isto mesmo, Animal ) chegou a fazer piadas com o ocorrido.
    Depois no mesmo dia avisado que seria gravado ele se aprontou, usou até gravata e disse tudo de modo diferente. Deixou gravado sua bestialidade e falta de preparo para o cargo que ocupa e pelo qual os contribuintes lhe pagam os salários.
    Por estas e outras que eu disse anteriormente que já não sabemos quem é bandido e quem é policia.
    Mais tarde uma delegada apareceu (deve ser de Eunápolis e foi ela quem perguntou ao bandido o que ele faria se um assassino molestasse a filha menor que ele tem).
    O facínora animalesco respondeu que mataria.
    Agora eu sei por que eu não nasci para ser delegado. Não estou nem sou preparado para isto.
    Se eu fosse delegado nesta situação e o bandido me respondesse que eliminaria o violentador eu o mataria na hora.
    Tem que ter muito sangue frio para aturar tal resposta. tem que ser preparado.tem que ser diplomado.Tem que ser advogado.tem que passar em concurso.Ou então……..ser parente ou amigo de político.
    Uma besta como demonstrou ser este delegado do caso no inicio é uma vergonha para a classe.
    Uma delegada como a que assumiu depois merece os parabéns.
    Espero que o delegado em tela seja escorraçado de Trancoso. E do Serviço Publico também.

    Obrigado.

    Pacheco.

  167. Luciana

    VÃO ACABAR NO INFERNO SIM.

  168. gthomas

    Mais uma vez eu imploro perdao.
    De longe (undisclosed location) entro pra dar um alo.
    Vejo que o Lucio Jr reapareceu depois de um longo tempo e temos novos nomes (*ou novos nomes em cima de velhos corpos)

    O pau ta comendo.
    Eh assim que nos gostamos, ou nao eh

    Ja volto
    Obrigado a todos
    Obrigado Vamp por tocar a Nau
    LOVE
    G

  169. Vampiro.

    Vou te contar algo do PC Farias.

    Primeiro informo que em Santos o Senador Mario Covas morava próximo da casa de uma das minhas irmãs na Rua Guaybe na Ponta da Praia. A minha filha Ana é amiga desde o tempo de escola da filha do Senador. A Ana era uma das mocinhas que ajudavam na campanha eleitoral do político.
    Por isto eu tive a oportunidade de ser apresentado ao senhor Covas.
    Só conversamos amenidades e muito sobre cigarros. Os dois fumando e falando mal do nosso vicio.
    Foi só este encontro e nunca mais vi em pessoa o Senador.
    Mas nunca esquecerei do dia no qual o PC Farias em plena audiência de CPI do Senado olhando para todos os que o inquiriam disse:- Senhores vamos deixar de hipocrisia.
    Todos os políticos se calaram.
    Inclusive o Senador.
    Naquele dia eu comecei a entender um pouco que eu jamais poderia ser também um político.
    Ainda bem que escolhi ser marinheiro.
    Por isto que gosto da frase:

    A PESSOA É PARA O QUE NASCE.

    Ainda respeito o que o Senador Mario Covas foi em vida.Ideologias a parte.
    Nunca entenderei porque ele não respondeu ao PC FARIAS.

    Obrigado.

    Pacheco.

  170. O Vampiro de Curitiba

    Pacheco, eu falei do PC Farias porque já é falecido. Se falasse em algum corrupto vivo, o assunto descambaria para a politica e esta não era a minha intenção. Quanto ao também falecido Mario Covas, não o conheci pessoalmente, mas tinha uma excelente impressão dele.

  171. O Vampiro de Curitiba

    Luciana, por que você é assim?
    Eu exclui vários comentários seus.
    O Anino estava defendendo as mulheres, não atacando-as. E não estava se referindo a você em nenhum momento.
    Calma, mulher!

  172. Edward

    antes de eu falar qualquer coisa sobre pena de morte, acho que tá faltando consertar todos os ramos da justiça brasileira, desde o policial militar até o juiz-mor do supremo tribunal federa. Porque não entra pela minha cabeça, que pessoas, por mais que ela diga que estudou mundos e fundos numa faculdade qualquer, possa decidir em matar ou deixar vivo uma pessoa. Os crimes têm, sim que serem punidos, mas, os punidores que comemtem crimes também devem ser punidos como todos os outros. Naõ adianta falar em justiça brasileira, pois toda ela parece ser uma grande farsa. as faculdades estão arrotando estudantes de direitos, muitos, senão todos, só estão ali pelo status da profissão. Quem não ouviu falar que no em acidentes tipo da gol e da tam, já tinha advogado, ainda no aerporto, entregando o cartãozinho de visitas? Por isso que eu tento levar uma vida pacífica apesar apesar de todos os percalços que encontro no dia-dia, para não enriquecer ainda mais os idiotas da justiça brasileira.

  173. Edward

    acho que devemos levar em conta que qualquer prossissão, aparentemente, como posso dizer, essas profissões que tem na pessoa humana um fim e não um meio(o que não acontece, acontece o contrário), profissões tipo medicina, advogado e etc, já foi o tempo em que se fazia por curiosidade e ajuda ao próximo, todos pensam logo nos dividendo que vão ganhar com isso. Por isso façam como eu faço, desconfie de tudo e de todos.

    Eu vejo a vida, como já é démodé e batido falar, um verdadeiro palco de um grande teatro. Assim que as cortinas descem, a putaria corre solta às escondidas. Em todos os cantos da sociedade.

  174. Oi, Gt e pessoal.

    Tou lendo tudo, algumas coisas comento no meu blog para não ser off topic.

    Sou contra a pena de morte e concordo com os argumentos do Peter Punk. Coloco mais uma: o último caso no Brasil foi o fazendeiro Mota Coqueiro (objeto até de um Globo Repórter sobre o assunto) e um inocente morreu por engano.

    Tene: o termo “ditabranda” já existe aplicado à ditadura getulista. Discute-se que o Estado Novo foi mais brando do que “Estado Novo da UDN” de 64-85. Aplica-se ditabranda ao período Getúlio porque, embora muitos tenham sido perseguidos tais como a Olga, Oswald, Monteiro Lobato não foram forçados a imigrar e Portinari, comunista, vivia fazendo painéis em prédios públicos, Gilberto Freyre escrevia num jornal oficial e ganhava dinheiro, etc.

  175. Edward

    Como que algumas pessoas, uns mané fantasiados de togas, homens e mulheres, pervertidos quando aparece a primeira oportunidade, podem decidir alguma coisa? e o resto levar realmente a sério? Alguma coisa tá errado nesse contrato social. Caralho, Freud desmascara todos esses farsantes da nossa justiça.

  176. Oi, Gt e pessoal.

    Vamp: a história dos boxeadores cubanos não foi bem como você falou, não.

    Eu vi um deles dando entrevista no Esporte Espetacular e dizendo que poderia ter ficado, sim, no Brasil, mas optou por voltar a Cuba. Logo em seguida, a matéria (de certa forma uma desculpa da Globo ao Tarso) mostrou o ministro dizendo que três cubanos decidiram ficar naquela ocasião.

    O RA ficou puto com esse assunto.

    E a justiça suíça já impugnou aquela declaraçao da Paula no hospital…acho que tá na hora de mais um artigo “daqueles”!!!

  177. Ekran

    De novo as mesmas questoes…
    – – – – – –
    Na Folha

    MARCOS NOBRE
    A nova direita

    NÃO FAZ MUITO tempo, a esquerda tinha conseguido estabelecer alguns sólidos pontos de partida do debate político. Aplicar pena de prisão não diminui a criminalidade, porque o crime não é apenas ação de um indivíduo, mas falha de toda uma sociedade. O desemprego não é culpa do desempregado, mas de um sistema econômico que produz injustiça. O progresso material só significa progresso social e político se houver uma justa e solidária distribuição da riqueza. E por aí vai.

    Essas posições foram desafiadas e derrotadas. Nos últimos 30 anos, enquanto movimentos e grupos sociais reivindicavam mais liberdade, uma esquerda tradicional respondeu de maneira tradicional: liberdade só com igualdade primeiro. Recusou-se a ver que havia ali um problema real, que a promoção da igualdade não produz automaticamente pessoas autônomas. Ao invés de aceitar o desafio de pensar uma nova relação entre liberdade e igualdade, boa parte da esquerda perdeu-se em discussões bizantinas como a das causas da queda do decrépito bloco soviético.

    Enquanto isso, a direita se apresentou em nova roupagem, como paladino da liberdade e mãe da democracia -quando se sabe que a democracia de massas foi em larga medida uma conquista do movimento operário contra a direita, que entrava em pânico só de pensar no voto universal secreto. A nova direita ocupou um a um os espaços disponíveis nos meios de comunicação de massa e na esfera pública, em um combate cotidiano contra as teses de esquerda então dominantes. Venceu e transformou a sua vitória em poder institucional.

    O resultado foi uma guinada nos pontos de partida do debate político. O que se pede hoje de todos os lados é mais prisão, mais responsabilização dos indivíduos, mais progresso material puro e simples. E por aí vai. É nisso que consiste a atual hegemonia da direita.

    A nova direita vê a forma atual da democracia como imutável, como o “fim da história”. Avalia toda tentativa da esquerda de transformar a democracia como um ataque à liberdade. Mas, ao mesmo tempo, não vê problema em aceitar -como fez a Folha a propósito da ditadura militar brasileira- o revisionismo histórico e gradações no autoritarismo.

    A atual crise econômica pode alterar esse quadro. Esse é o maior temor da nova direita hegemônica. Mas isso só tem chance de acontecer se a esquerda for capaz de fazer o combate de ideias no espaço público sem continuar a pressupor que seus pontos de partida seguem inquestionáveis.

    Convencer pessoas que já estão convencidas é puro conformismo.

    MARCOS NOBRE escreve às terças-feiras nesta coluna.

  178. José Silva Sobrinho

    Acho engraçado o posicionamento de certas pessoas quando dizem que criminoso “A” ou “B” é irrecuperável. Com base nisso, exacerbam todo estresse e frustração pedindo pena de morte, vingança, castração, etc. Eu adoraria ver uma dessas pessoas cumprindo uma pena de prisão perpétua; gostaria muito de ver uma dessas pessoas sendo molestadas nas celas dos nossos depósitos de presos; serem torturadas e, na maioria das vezes mortas. Como o estuprador molestado na cadeia (estupro é só para vagina, ânus é molestação) se transforma na vítima do mesmo crime que se quer combater aqui fora, os que defendem esse tipo de justiça começam a meer os pés pelas mãos. E descobre-se que eles são iguais ou piores do que aqueles que eles chamam de monstrons. Basta uma oportunidade. Eles sabem tudo sobre pedófilos, sabem que eles são irrecuperáveis, que são monstros, que cometem seus crimes por mero prazer… Deveriam dizer o nome da universidade onde aprenderam isso…
    Assim, nessa espécie de lei (ou de visão) de talião, é que temos visto a Lei Maria da Penha fracassar clamorosamente no combate à violência contra a mulher; o aumento da violência praticada pela polícia e, claro, o aumento dos crimes contra a sociedade, pois o que é molestado na cadeia, se não morrer, um dia vai sair e vai se vingar. Se ele não fizer, outro dará sequência a mais um episódio dessa guerra de poder. Pode “estuprar” o estuprador dentro da cadeia? Pode, responderiam muitos insensatos. Pode estuprar uma dileta moça de família aqui fora? De jeito nenhum, diriam os mesmos insensatos. Os sensatos querem vingança com o mesmo tipo de crime abjeto dos quais eles e seus familiares são vitimas. Como isso não é certo, vêm os Direitos Humanos para tentar chamar os sensatos à sensatez. Tem sido difícil, por isso o caminho trilhado tem sido de sangue, humilhação dor e saudade… E assim será, até quando o ser humano passar a respeitar o ser humano, sem esperar que “A” ou “B” dê o primeiro passo.

  179. eu lamento

    Lucio Jr,

    boa lambrança da Paula O. em Zurique.
    Se forem falar dela, que seja como nossa “heroina”.
    Uma alucinação coletiva que todos cheiraram e nela se deixaram levar, com todos os tipos de argumentos possiveis.

    Paula O. é a cara do Brazil globalizado.
    Volte, Paula O.
    O Brazil, com z, te ama.

  180. Fernando - Araçatuba

    Direitos Humanos….para monstros….vc que se preucupa com os monstros…e facil, leva pra sua casa ou vamos lançar uma campanha adote um mostro urbano ou monstro urbano esperança…acorda estamos em guerra e levando ferro….nossas casas são invadidas…nossas filhas são violentadas….levamos bala sem pena nenhuma….bandido bom e bandido morto….

  181. Ekran.

    Sei que é utópico.
    Mas, bom seria se:

    Terminássemos estes conceitos de direita e esquerda.
    Todos se unissem.
    Com um só objetivo.

    CONSERATAR O NOSSO BRASIL.

    Sendo tolerantes e igualitários.
    Sendo justos.

    Punindo errados.
    Educando a todos.
    Cuidando da saúde de todos.
    Das moradias e alimentação também.

    Que maravilha.

    Que paraíso.

    Mas…

    Quem iria servir quem?

    Por mais que se tente a igualdade sempre será diferenciada.

    As igualdades dos que servem é uma.
    A igualdade dos que é servida é outra.

    E acima de tudo e de todos vem os que querem ser mais iguais que os outros e formam seus núcleos.

    O circulo é antigo e vicioso.

    E salve-se quem puder.

    Existe outro caminho?

    Só estou perguntando.

    Abraços e obrigado.

    Pacheco.

  182. correção.

    CONSERTAR O NOSSO BRASIL

  183. Quem diz isto é um idiota

    Afirmar que o crime é o resultado das diferenças sociais é a maior idiotice da face da terra. Ora pois bem se o cidadão parte para o crime porque é pobre o que dizer dos nossos politicos corruptos e de criminosos homicidas com curso superior. (caso do juiz que matou a namorada e o outro que matou o segurança do supermercado) Só aí a tese cai por terra. Quando um cidadão quer partir para o crime não importa se ele é pobre ou é rico, se é pobre quer ficar rico e se já é rico quer ficar mais ainda. O que motiva o ser humano para o crime é a ganância, a inveja, o ódio, o preconceito e isto nenhum governo deste país teria condições de remediar. A pena de morte aplicada sem distinção para quem ceifa uma vida desde que não seja em legítima defesa não diminuiria a criminalidade mas evitaria que os mesmos criminosos viessem a repetir os mesmos crimes. Mas neste país quem manda não é o governo e sim a igreja, a OAB e os palhaços dos direitos humanos, nós cidadãos honestos estamos passíveis de sofrer a pena de morte julgada por um ladrão qualquer, em qualquer pedaço de chão deste vasto Brasil.

  184. Luciana

    A discussão sobre a direita e esquerda não me convence.O que é ser da direita, o que é realmente ser da esquerda Tem pessoas que se dizem da esquerda mas agem como se fossem da direita, muito estranho isso.
    Será que essa discussão já não está ultrapassada.Será que ser da direita é ser conservador, ou ser da esquerda ser contra a evolução.Estou meio confusa com isso.Será que essa discussão é útil nos dias de hoje.Será que resolverá alguma coisa sendo da direita, ou esquerda.O mundo melhorou sendo da esquerda, da direita,etc,etc…Acho que não condiz mais essa discussão na minha opinião.

  185. Jose Silva Sobrinho:

    ?????????????????.

    Li e reli.

    Estou meio perdido.

    Maria da Penha queimou uma filha do homem que a rejeitou.
    Onde ela se enquadra agora?

    Sabemos que um preso molestador quando entra no presídio é barbarizado.

    Achas isto justiça?

    Isto sim é olho por olho dente por dentadura completa.
    È jogar um humano as feras.

    Uma pena de morte aplicada ao cumprimento da lei.

    Serviria de exemplodesistimulador para pretendentes de cometer o mesmo crime.
    Eliminaria a possibilidade quase certa do mesmo assassino matar novamente.
    Seria menos dispendioso ao estado.
    Não superlotaria prisões.
    Diminuiria a burocracia de processos e seus desdobramentos.
    Melhoraria a condição da raça humana por processo de seleção.
    Morram os maus.
    Vivam os bons.

    É mais ou menos isto.

    Posso estar redondamente errado.
    Mas tenho o direito de pensar assim.

    Obrigado.

    Pacheco.

  186. targinosilva

    Ekran.
    O que Marcos Nobre escreveu é exatamente o contrario , do que
    acontece na América Latina. A esquerda esta dando ao povo o que
    a direita nunca deu na Venezuela, na Bolívia, no Chile, na Argentina, no Brasil,
    liberdade e prosperidade.
    Leia Emir Sader – o seu ultimo livro.

  187. Luciana

    O Brasil seguirá rápido quando as pessoas puderem seguir suas vidas tranquilamente e quando deixarem tudo fluir.

    Não trancar as idéias, a ciência, a cultura, a tecnologia, a vida de um modo geral.

    Não é contendo que irá melhorar.

    Não é deixando de consumir que melhorará

    As pessoas deixaram de consumir como no passado devido a crise talvez e por isso melhorou a situação geral , a saúde , a educação,etc..

    Será que ser da esquerda é travar o fluxo

    Será que ser da direita é visar somente as coisas materiais

    Nos países capitalistas, as pessoas estão em piores condições , não tem liberdade, não educação,cultura, riqueza em relação aos países não capitalistas.

    Será que ser da esquerda é travar a educação, emburrecer o povo e torná-lo somente um operário e autoritarismo

    Será que ser da direita é somente o conservadorismo , o autoritarismo, etc,

    Tudo é nebuloso para mim.

  188. Lucio Jr.

    Dizes e tens razão que um inocente morreu por engano por erro da justiça.
    Isto é até possível de acontecer.

    Mas eu fico me perguntando:

    Quantos inocentes morreram e morrem e ainda morrerão por estupidez de facínoras irrecuperáveis.
    Por assaltos.
    Por brigas de torcidas.
    Poe e até roubo de um simples par de tênis.

    Está certo. OK.

    Vamos esquecer a pena de morte.

    Mas façam um favor e bem rápido.

    Avisem isto aos assassinos.

    Pois eles já estão aplicando a pena que ainda estamos discutindo.

    Obrigado.

    Pacheco.

  189. [=

    Pensei o seguinte também, Gerald e Vampiro:

    Se tivéssemos pena de morte no Brasil, ela seria para pobre!

    Até imagino o pobre se explicando para a Justiça: “Ó, eu empalei aquelas duas moças depois de estuprá-las, mas não tive intenção”. Daí, defendendo o réu, um defensor, que apesar de ser bom, não consegue garantir a melhor defesa para o pobre. Então, o pobre que nada entende da sofisticada linguagem jurídica será condenado a morte sem saber exatamente o porquê. Em suma, o pobre correrá mais riscos de ser morto por uma Lei que mata.

    De outro lado, o rico contrata uma equipe de advogados. A equipe emprega todos os artifícios jurídicos para travar o processo e etc.. No fim, a Justiça expõe alguma razão para não matar o rico.

    Quem não lembra do caso do índio que foi incendiado em Brasilia? Os criminosos eram ricos e desfrutaram de todas as garantias para se defender. Refresquem a memória, amigos:

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u40066.shtml

    Se fossem pobres…

    [=

  190. cabeção

    Como o Pimenta Neves não será condenado a pena de morte , sou totalmente contra.

    Porém sou a favor da eliminação de qualquer tipo de benefício de redução de pena por bom comportamento. A pena em sí já diz a gravidade do crime e, portanto, significa que o dolo deve ter reparação à altura.

    Gerald “ninguém chuta um cachorro morto!”. Obrigado por manter o Brasil sempre vivo.

  191. Luciana

    Tudo é tão triste, sórdido, macabro e mórbido o filme que assisto.

    Será que conseguiremos sobreviver assim

    Será que só os de boa fé , os ingênuos, os inocentes morrerão , se tornarão extintos da face da terra, da vida

    Será que pensar assim não é ilusão.

    Ilusão de achar estamos imunes de tudo por sermos assim

    Será que para sobrevivermos teremos que nos tornar monstros, cruéis, dissimulados, sermos camaleões a vida inteira,vivermos escondidos, virando a esquina rápido na calada da noite, virarmos notívagos e voltarmos para nossas cavernas com os primeiros raios do sol, será que não veremos mais os poetas, os músicos, o universo, a esperança no olhar de cada um, só dor, sofrimento, desesperança e o pior saber que não fizemos nada para melhorar a situação.

  192. Rodrigo Aguiar

    Vampiro, te admiro. Poucas pessoas tem essa coragem de dizer que gostariam de receber carinho no ânus, na verdade suas declarações revelam a coragem que revestem o seu ser. Parabéns ! (não sou simpatizante de sua causa, mas não tenho preconceitos)

    Agora voltando ao tema. Dos crimes e das penas. Todos sabem que existem diversos “tipos” de crimes, exemplo: crime contra o patrimônio, crime contra a vida, crime contra o sistema financeiro, e por aí vai.

    Todavia não existem vários tipos de “penas”, pois como sabemos aos criminosos são condenados somente a “reclusão”.

    Para os ilícitos menores existe a multa ou a prestação de serviços à comunidade, todavia como ressaltei acima, tais penas são para pequenas contravenções penais, e o tema em questão envolve pelo que vejo somente os crimes mais violentos.

    Para sintetizar meu pensamento, digo que, as penas devem ser diferentes uma das outras, e não apenas reclusão, para que a “pena” coadune com o “tipo” de crime cometido, e se consiga um resultado objetivo, e não apenas um subjetivo (que visa mudar a psique do criminoso) ou seja, para crimes contra o patrimônio, um tipo de pena, para o crime contra a vida, talvez a pena de morte, para um crime contra o sistema financeiro, uma pena que afasta perpetuamente o criminoso das finanças públicas e privadas, e assim por diante…

    Todavia isto é utópico, e não acontecerá tão cedo no Brasil ou no mundo, pois graças ao iluminismo a pena na verdade protege o criminoso, pois trata-o como uma pessoa doente, que precisa de tratamento para cura-lo da doença conhecida como crime.

  193. Não vou comentar o comentário do Targino.

    Gosto do targino.

    Se ele julga que as esquerdas estão dando tudo que ele diz então está tudo certo nestes paises que ele citou.

    Ninguém tem problemas de saúde nem de educação.

    Todos estão melhorando de vida.

    Todos têm liberdade.

    Só não entendo porque nos lugares nos quais tenho vivido nestes últimos seis anos (cidades do sul da Bahia e outras do nordeste) só tenho visto muita miséria. muita putaria.Muitas invasões de terra.Muito vagabundo pegando bolsa disto e daquilo e crianças famintas e abandonadas.
    Deve ser porque eu ando por onde a lula não faz comício.

    Ou algo parecido.

    Sei lá.

  194. Luciana

    Lindas palavras , liberdade e prosperidade.Liberdade para ofender, agredir quem não pensa como eu…prosperidade sem educação, sem saúde eficiente,não consigo entender este filme, simplesmente não consigo.

  195. Rodrigo Aguiar.

    O Vampiro não disse que gostaria de ser acariciado no anus.Eu que imaginei que ele estivesse dizendo isto.Ele apenas disse que muitos de nós não temos coragem de pedir algo a nossas parceiras.Eu fui logo direto ao assunto.
    Igual ao José N. Pinto.

    Faço a ressalva a favor do vampiro.

    Obrigado.

    Pacheco.

  196. Luciana

    Liberdade e prosperidade.Lindas palavras.Vamos reinventar a roda.Viveremos num paraíso, com florestas verdejantes como os primeiros habitantes desta terra, ah que bom se fosse assim…Mares, areias branquissimas, o céu azul, e tudo….lindo, maravilhoso,espetacular.

  197. Tene Cheba

    Pertos, próximos, distantes, longes.
    Permeia a dor, impermeia a dor.
    Dor com mais cores, dor sublime dor.
    Dor de com com cor,
    dor mínima, menos, aptos, muitos,
    muitos menos, muitos mais.
    Sou o mínimo, menos, muito menos,
    muito mais, sou o negativo, sou eu que minto,
    mantos, matas, goiabas e araçás.
    Líbano muito querido, cristãos, drusos, meu enorme nariz.
    Mate-me com ternura, mate-me.Minta sobre mim, minta.Mate-me, vou morrer.Águas pouco densas, meus pecados não reluzem.

  198. Rodrigo Aguiar.

    Acho ideal esta tua idéia de penas variáveis aos crimes cometidos.
    Estou defendendo pena de morte para os que matam principalmente crianças para satisfação de seus desejos carnais e bestiais.
    Acho até que a maioria desta canalha são impotentes com mulheres normais.
    Com crianças se julgam superiores e assim fazem estas barbaridades.

    Getulio Vargas disse no passado:

    – Ou acabamos com a saúva ou a saúva acaba com o Brasil

    Poderíamos então dizer:
    – Ou acabamos com estes monstros ou eles acabam com nossas crianças.

    Acordem.
    Temos filhos e netos.
    Ontem foi o filho do vizinho.
    Amanhã será o de quem?

    Não perca na televisão. É tiro e queda. Tem todo dia.Sempre crescente.

  199. Luciana

    Gostaria de analisar , entender todo o contexto mundial, as culturas, mas só uma pergunta não sai da minha cabeça

    Será que um país terá liberdade e prosperidade sem uma boa educação, sem uma tecnologia sofisticada, sem haver intercâmbio com outras formas de ver o mundo…será que o isolamento com o resto do mundo nos tornará mais livres ou prósperos.Talvez mais livres como os primeiros habitantes destas terras, nos mares , nas areias branquissimas, nas florestas verdejantes viveremos comendo frutas no pé, amaremos nas noites estrelas sem medo de violência somente dos borrachudos a incomodar, passar as tardes numa rede em Itapuã contemplando a vida, seguirmos com o nosso cavalo livres pelos pampas, ou então sentirmos o calor do sol, do rei do sol no sertão, sim, nossa terra, nossa pátria …

  200. [=

    Vampiro e Gerald, como nem todos se darão o trabalho de clicar no link, solicito permissão para publicar a matéria da folha sobre o índio Galdino, que foi queimado vivo. Um índio que, diferentemente de seus algozes, não teve toda ordem burocrática para defendê-lo quando ele dormia ao relento:

    ”Promotoria e defesa travam batalha em segundo dia de julgamento
    Publicidade
    da Folha Online
    da Folha de S.Paulo

    No segundo dia de julgamento dos quatro acusados pela morte do índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, serão ouvidas 19 testemunhas de defesa e quatro de acusação. Os depoimentos desta quarta-feira vão aprofundar as estratégias adotadas pela promotoria e a defesa.

    Advogados dos quatro rapazes querem mudar a acusação de homicídio triplamente qualificado para homicídio simples e assim reduzir a pena. A defesa quer convencer o júri de que os acusados estão arrependidos e demonstrar que no dia 20 de abril de 97 o crime praticado foi de lesão corporal seguida de morte.

    No caso de homicídio triplamente qualificado, a pena varia entre 12 e 30 anos. Para homicídio simples, a pena é de seis a 20 anos de reclusão.

    Dentre os dez candidatos sorteados para compor o tribunal do júri, três homens foram recusados pelos advogados de defesa _dos sete escolhidos, quatro são mulheres. Esse filtro pode indicar uma preferência pelo julgamento por mulheres, que podem, em tese, sentir maior compaixão pelo alegado arrependimento dos acusados.

    A promotoria pode requerer a anulação do julgamento. O advogado Luiz Eduardo Greenhalg, assistente da acusação, confirmou ontem que independente do resultado, o julgamento poderá ser anulado.

    Segundo o deputado federal do PT, a juíza Sandra de Santis ainda pode ser considerada impedida de dar a sentença final por ter participado da parte inicial do processo. Em 97, a juíza classificou o crime como lesão corporal seguida de morte, decisão contrária a acusação que levou os quatro jovens a júri popular.

    Greenhalg disse que a promotoria vai aguardar uma decisão do Conselho Especial de Magistratura do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios sobre o caso.

    Primeiro dia
    Apesar do choro e pedidos de perdão que permearam ontem os depoimentos de Max Rogério Alves, Antônio Novely Cardoso de Vilanova, Tomás Oliveira de Almeida e Eron Chaves de Oliveira, os jurados não demonstraram emoções. Alguns aparentaram cansaço durante a leitura de interrogatórios anteriores dos réus.

    A juíza mostrou, em alguns momentos, descontração. Apesar de não ter cumprimentado o promotor Maurício Miranda _que questiona sua parcialidade_ chegou a oferecer “pente e batom” para uma assistente da promotoria. Também determinou que fossem oferecidas balas aos jurados.

    Em todos os momentos, cada acusado era acompanhado por um policial civil armado. No início do julgamento, oito policiais _dois com escopetas_ vigiavam os réus, que chegaram algemados e vestiam roupas esportivas.

    Índios das etnias pataxó, xavante, xucurí-cariri e outras ocuparam, silenciosamente, 32 cadeiras no fundo do auditório. Vestiam trajes típicos e muitos usavam pintura no rosto. A mãe do índio Galdino, Minervina Jesus dos Santos, 73, passou mal e foi retirada do tribunal. A viúva de Galdino, Carmélia, também foi consolada nos corredores após ouvir dois depoimentos.

    A mãe de Antônio Novely Vilanova, filho de um juiz federal de Brasília, também teve de ser levada do auditório no intervalo dos interrogatórios. Uma parente pediu que a imprensa se afastasse e chamou fotógrafos e cinegrafistas de “carniceiros”.

    Uma grande fila se formou na porta do tribunal, onde foram distribuídas senhas para o público revezar as cadeiras e assistir o julgamento. Além de curiosos, muitos estudantes de direito reivindicavam uma cadeira no auditório.

    Os jurados ficarão hospedados na Academia de Polícia de Brasília. Eles só podem se comunicar entre si e com a juíza.

    Em 20 de abril de 97, cinco jovens de classe média _um menor de idade_ atearam fogo ao índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, que dormia em um ponto de ônibus em Brasília. O índio morreu. Quatro dos rapazes estão sendo julgados em tribunal do júri, em Brasília, sob acusação de prática de homicídio doloso.”

    Pergunto para todos: a pena de morte será para quem? Para os ricos ou para os pobres? Será que não é a solução final para os pobres que cometem crimes horríveis? Será que os ricos, que fizerem o mesmo, terão o trágico fim?

    [=

  201. Tene Cheba

    Qual a diferença de mistos e misturas?Não sei, nem quero saber.
    Mistos mixes,boxes mistos, presuntos e queijos mal vistos?
    Mixtos e mixes, mixagens,mirantes ou mixagens.
    Mixtos e mistos, máximos e mínimos,lucros e prejuízos,únicos máximos, discursos mínimos, dor, gorgonzzola por favor, dois queijos, mais o salmão, o macarrão.
    Vinhos sem uvas,ou, varietais.
    Mixtos esquisitos.Rapinas sem unhas, sem garras,mutiladas.

  202. Luciana

    Que retorne de uma vez a idade do ouro do mundo.Amém.

  203. Quem diz isto é um idiota.

    Eu gostaria que muitos idiotas tivessem pensamentos iguais aos teus.
    Se pensar como pensas é ser idiota eu sou idiota há muito tempo.
    Bem vindo colega idiota.
    Um abraço de outro idiota.
    Eu.

    Obrigado.

    Pacheco.

  204. Luciana

    A idade do ouro onde todos podiam ser livres, belos,altos, baixos, morenos,loiros, se deliciarem com o mel, a bebida doce dos riachos,da uva, do trigo, do pão como os gregos faziam com suas túnicas diáfanas diante do mar…onde a poesia, o amor sublime e a música fossem as companheiras nas noites de luar como os grandes filosofos , artistas se ocupavam com suas vidas e onde valorizavam o pensamento de cada indivíduo.

  205. Nesse Brasil de politico corrupto, justica dormente, sem educacao, sem saude onde os rumos dessa nacao esta jogada ao vento, essa discussao sobre a pena de morte deveria ser mais ampla, deveriamos partir de uma reestruturacao desse Brasil, mas isso é coisa que nunca acontece esse pais realmente é um gigante dopaminado {GT}, nada acontece, nada muda, tudo continua na mesma, esse pais precisa de alguem muito especial para comecar a muda-lo, mas nao vejo ninguem com condicoes de vencer uma eleicao nesse sistema atual com capacidade para isso. Entao o que vai acontecer nada. Esse politicos em Brasilia nao estao preocupados com isso , o bolso deles ainda cabe muitas verdinhas. Nessa brasilia voce nao consegue contar uma mao com politicos que sejam realmente honestos, e eles sao punidos, qual o exemplo que eles passam para a sociedade, o da impunidade, e a justica, leis, uma constituicao que deveria ser os principios basico para dar um rumo para a nacao é um monte de artigos que precisam ser regulamentados para serem aplicados. Se a pena da morte estive escrito na contituicao em 1,988, acho que ate estariamos descutindo como seria aplicada. Esse grande pais precisa mudar, o povo precisa comecar a mudar, nao achar que passar os outros pra tras seja levar vantagem. Que as leis sejam mais severas para todos, que um estuprador desse passe o resto da vida preso, que politos desonestos tambem vao pra cadeia

  206. Oi, pessoal, Pacheco, “eu lamento”, etc.

    Sobre a Paula, prefiro deixar que as coisas se resolvam. Se ela errou, as autoridades tb erraram, o depoimento deveria ser no ministério público.

    O GT falou que o cônsul suíço leu o blog, uma coisa assim…uai, não éramos irrelevantes? Como é que foi essa história?

    Bom, se ela alucinou com nazistas e quis se flagelar no banheiro, ela é louca e não deveria ser processada e sim estar em tratamento psiquiátrico…um louco vê aquilo em que pira como REAL. Ou vcs nunca viram um louco? Duvido! Aqui é o hospício do Gerald, já disseram uma coisa assim, não foi?

    Pacheco: a pena de morte existiu no regime de 64-79 para quem fizesse guerra revolucionária contra a revolução e muitos foram julgados por tribunais militares (Vladimir Palmeira eu sei que foi um) e só não foram executados porque ocorreu muita pressão internacional.

  207. Rodrigo Aguiar

    Pacheco. Obrigado por esclarece as coisas à respeito de nosso colega Vampiro, quanto as penas, também acho que os crimes barbáros não podem continuar à serem aceitos pela sociedade, a recuperação deve se dada somente aos réus primários, após isto, caso ocorra a reincidência, devemos adotar uma medida que proteja definitivamente a sociedade deste indivíduo, só assim estaremos praticando a justiça em nome do “bem coletivo” em detrimento do interesse do “bem individual”.

    Luciana, uma questão para você: Será que somente os incultos matam ? Será que todos os criminosos são analfabetos ? Será que só os pobres homicídio ? Será que o avanço da tecnologia, da ciência e da cultura impediram o crescimento da criminalidade ?

  208. Rodrigo Aguiar

    obs.: será que só os pobres cometem homicídio

  209. [=

    Pacheco,

    Se a pena de morte fosse autorizada, você seria o carrasco? Pois alguém tem que, no mínimo, apertar o botãozinho que liga a cadeira elétrica.

    Se não: como você pode desejar essa profissão para outro? Daí seria incoerência.

    [=

  210. Tene Cheba

    Um dois três.
    Meus melhores dias, foram da placenta aos dezesseis, não era o rei, nem Cavalheiro, mas um plebeu nobre, rebelde, menos virtuoso nas razões, mas, muito mais nobre nos sentidos.Faltou o entretanto, porém, também faltou as nobres oliveiras.
    Oh! Meu Deus, minha esperança, está sobremente a dor.

  211. gthomas

    Talvez ninguem se interesse, mas continuo aqui numa undisclosed location por mais uns 15 minutos.
    Em mais uns 30 ou 40 volto pra casa e participo mais do debate.

    Enquanto isso conto com o Vamp ai no calor
    aqui esta a Kibom tomando conta de nos

  212. FRANCISCO NESTOR

    SOU CONTRA A PENA DE MORTE,O PROPRIO JESUS DIZ PERDOAI-VOS ATE SETENTA VEZES SETE.TODOS MERECEM UMA CHANCE DE VIDA.DEUS DEU A VIDA A TODOS PARA CONSERVA-SE E NAO PEREÇA MAS TENHA A VIDA ETERNA,JA A VIOLENCIA E MUITA NO MUNDO INTEIRO,OBRIGAR A PESSOA MORRER E CONTRA A LEI DO SENHOR,A TANTAS DOENÇAS NO MUNDO QUE ESTA MATANDO MAIS DO QUE A PROPRIA PENA DE MORTE A AIDS,A EPIDEMIA DA DENGUE,A FOME E A MISERIA NO MUNDO,TEM MUITO COM O QUE SE PREOCUPAR DO QUE MATAR SO UM,CERTAMENTE NAO ADIANTARIA NADA,O PROPRIO SER HUMANO MORRE SOZINHO,A POLUIÇAO POR EXEMPLO AQUECIMENTO GLOBAL TEM OUTRAS COISAS PIORES A SE PREOCUPAR DO QUE MATAR SO UM,E TAMBEM A MUITAS PESSOAS PASSANDO POR NECESSIDADES NA SOCIEDADE MUNDIAL NINGUEM FAZ NADA SIMPLESMENTE PARA EVITAR ISSO SIMPLESMENTE DEIXA PRA LA,FALO DA CORRUPÇAO DOS POLITICOS POR ISSO HA TANTOS PROBELMAS NO MUNDO QUE PODERIAM SER RESOLVIDOS SE CASO OUVESSE MAIS DIGNIDADE POLITICA PRINCIPALMENTE AS PESSOAS QUE SOFREM NA AREA DA SAUDE QUE SEMPRE FOI UM GRANDE DESCASO DO SER HUMANO,SERIA UM ABSURDO MATAR SO UM COM TODOS ESSES PROBLEMAS NO MUNDO.

  213. Sandra

    Uma pergunta a quem viveu o Plano Cruzado:
    -você vibrou quando os gerentes de supermercados eram algemados e presos em frente às câmeras, mesmo sabendo que era muito natural haver um único produto com o preço errado num supermercado do porte do Carrefour?

    E a quem quiser:
    -você tem certeza que não seria nazista se tivesse nascido ariano na Alemanha na década de 40?

  214. Luciana

    Rodrigo Aguiar

    Em nenhum momento disse que a criminalidade partisse somente das pessoas analfabetas, que a criminalidade está somente com a pobreza, a tecnologia não melhorou o mundo , certamente que não, não nos trouxe mais sabedoria ,mas nos deu conforto, nos propiciou vermos a lua mais de perto, conhecermos o universo , sabermos como curar doenças, facilitar irmos de um lugar com mais rapidez, termos água para tomarmos todos os dias, ter o privilégio de se comunicar com pessoas de todo o mundo numa fração de segundo, trocar idéias como os gregos faziam , um número maior de pessoas terem acesso a cultura, a educação.Falei que com a falta de educação , moradia e saúde a criminalidade pode aumentar por falta de informação as pessoas serem ludibriadas pelos mais instruidos até, as cabeças mais fracas se enveredarem para o crime, o roubo, a corrupção como forma de ficarem ricos rapidamente, Penso que com o analfabetismo, a pobreza a barbárie, a injustiça, a criminalidade pode sim se alastrar e tornar pessoas pobres, analfabetas acuadas diante do que não compreendem claramente.

  215. mnc

    Pacheco meu rei,
    O delegado em tela é de Arraial d’Ajuda, tem o sórdido hábito de demonizar assassinados, para justificar sua incapacidade de elucidar crimes.
    Assim foi com o médico brasileiro, famoso neurologista trabalhando nos USA, um senhor de idade, que sempre passava férias em Arraial, foi encontrado enforcado no seu quarto de hotel, roubaram tudo dele, e no BO está registrado que o senhor notável médico, recebia garotos de programa durante todo o dia, e provavelmente teria sido um deles, um caso jamais esclarecido, ocorrido há dois anos…
    O Hélio Macedo, um grande amigo meu, brutalmente assassinado, tinha acabado de vender um gado em Itabuna, tinha dinheiro em casa e veio p sua linda casa em Arraial com seu namorado, foram mortos a facadas…nenhuma pista do assassino…tem arquiteto suíço morto ano passado em Caraíva, após vender sua casa para voltar com a família p a Suissa…são Estava no site do GT assistindo trechos de peças suas vc é fantástico, denso… só assim posso conhecer seu trabalho, vivo longe dos grandes centros onde sua obra é divulgada…Império de meias verdades, Matogrosso, show da Gal, genial, temos que relevar quando vc fala de amenidades, nada em vc é superficial.
    Santana meu bem, entrei com iniciais p tentar me salvaguardar de possíveis perseguições locais, um olho no peixe outro no gato…
    Acho que agora vamos trocar de delegado, espero que n seja como trocar o sofá do corno.
    Os homens tb precisam conhecer seu ponto g…né Vamp…tem de ser muito homem p isso…e vc o é.

  216. Tene Cheba

    Meu Brasil, gigante e minúsculo, meu Brasil.De todas as terras, dos mares infindáveis.Meu Brasil querido.Aqui me esmago, aqui me esmagam, por aqui não tenho fuga, absorvo, nutro, adsorvo, não tenho como me dissipar. Não ativado, não sou o carvão, não filtro, olho, percebo, vejo logo ali a minha dor.
    Mas eu amo o Brasil, não quero fugir, não quero mentir, quero apenas dizer, que o bom era muito mau.André sem Chico, nem pernas, nem os mitos que me mentiram.Solene verdade, a promessa, igual a igualdade.

  217. Luciana

    As análises teriam que se aprofundar , Sr Rodrigo Aguiar, mas não sou eu que estou apta a fazer isso sobre o que acontece no mundo.Posso somente expressar , no máximo, meus anseios, meu desejo por um mundo melhor.E certamente com analfabetismo, pobreza,miséria é que não melhorará a situação do mundo em qualquer lugar deste planeta e também não nos trará mais sabedoria ou prosperidade para maior número de pessoas.

  218. Sandra

    Uma vez ouvi um RAP que me estarreceu. Falava de um rapaz que assaltou um banco, e falou do prazer que sentiu em ver o caixa apavorado diante do revólver. Dizia algo como: você vai pagar por todo o seu preconceito, e pelo que me faz sofrer.
    O cara era um caixa, trabalhador, provavelmente pobre ou classe média….
    E o garoto João Hélio, arrastado pelas ruas do Rio. Li uma reportagem que dizia que se todo mundo tivesse um quarto decorado como o que ele tinha ganhado de aniversário, isso não teria acontecido. Quer dizer, o menino não fez nada para ninguém, mas sua morte é justificável.
    E o casal morto com total brutalidade pelo Champinha e companhia? Mereceram morrer para pagar a injustiça deles não poderem ter uma menina loirinha? É uma injustiça uns poderem ter uma Giselle Bundchen e outros não?
    Acho que muitas pessoas que praticam assassinatos ou estupros não o fazem por não conseguir se conter, ou por não ter medo de punição, mas porque acham que estão no seu direito, e que estão reparando uma injustiça.
    As nossas leis estão invertidas. Estão tratando as vítimas como culpadas pelos crimes que sofrem, e não estão punindo ninguém. Desamparadas pela lei, as pessoas estão fazendo a lei com as próprias mãos. Não podemos ter pena de morte, mas fechamos os olhos para justiçamento nas cadeias e verdadeiras guerras urbanas. Ou seja, temos pena de morte. Se tivéssemos prisão perpétua ou penas mais longas, e se elas fossem aplicadas, talvez não tivéssemos pedindo pena de morte.

  219. Sr. José Silva Sobrinho – 21.38hs.

    Discordo do senhor, frontal e radicalmente – se é que consegui entender seu raciocínio – pena de morte em vida, seria isso, não?

    Permita-me uma observação, por favor: meu comentário das 19.33hs. não é “engraçado” – é a minha manifestação pessoal nesta “tribuna livre”. Crimes? O Judiciário os classifica por modalidades – acho que é esse o termo. Agravantes ou atenuantes? Não vejo atenuantes nesses casos.

    Não tenho, graças a Deus ou deuses, nenhum familiar ou amigos que tenham sido submetidos à essa bárbarie. Revolta-me, entretanto, essa modalidade de crime – violencia sexual e pedofilia. T

    Justiça!!! Morte (em vida ou não) a essas bestas-humanóides!!!
    Particularmente, penso mesmo é na pena-de-morte desses assassinos, de forma indolor e rápida – custo zero, pràticamente.
    Traduzindo em “miúdos”: tolerancia zero!!!

    Estupro ou molestação? Não sou advogada, portanto, vejo sua correção técnica à palavra como sinonima de uma mesma situação de violencia – que repudio sobre qualquer circunstancia, porque não consentida por uma das partes.

    Susan

    PS.: Comentários do Sr. Pacheco: 22.12 e 22.22hs. ENDOSSO!!!

  220. Rodrigo Aguiar

    Sandra é isto que eu digo: Será que todos os crimes tem que ser punidos como a mesma espécie de pena ? (hoje existe apenas reclusão, ou seja o “xadres”) Será que o dono do supermercado é igual ao sequestrador, que violentou e matou vítima ?

    Como já disse existe crimes contra a vida (homicídio, aborto, assalto seguido de morte, atentado violento ao puldor, infanticídio, etc.., etc…)

    Existe crime contra o patrimônio (furto, apropriação indébita, assalto a mão armada, etc, etc…)

    Crime contra o sistema financeiro, crime ambiental, crime contra o patrimônio público, etc, etc, etc.

    Será que todos os crimes são iguais ? Ou melhor, será que todos os crimonosos são iguais ?

    Sandra, quanto a sua última questão, acho que só não sou nazista porque não acredito em raça ou quaisquer outro tipo de distinção entre as pessoas, sejam ricas, pobres, intelectuais ou analfabetas, todas são iguais, porque os valores sociais são basicamente os mesmos.

  221. Lucio Jr.

    Não vamos mudar a arena do asunto.Tens teus exemplos como eu tenho os meus.Não chegariamos a nada a não ser de um servir de espelho para as afirmações do outro.

    Aguas passadas não movem moinhos.
    O que passou passou.
    Erros de ambas as partes,
    Brasileiros contra brasileiros.

    Ai por cima eu sugeri:

    VAMOS NOS DAR AS MÃOS E CONSERTAR O BRASIL.

    Abraços.

    Obrigado.

    Pacheco.

  222. Sandra

    Rodrigo, o que nos revolta é que o estuprador é solto em alguns anos. Se ele tivesse como pena uma prisão perpétua com sua integridade física garantida, será que estaríamos aqui pedindo pena de morte para ele?

    Quanto ao dono do supermercado, o que eu quis dizer é que ele não era culpado, muito menos o gerente. Mesmo assim, vibramos, como vibra o assaltante em ver o caixa do banco apavorado.
    Sentimento perigoso, não? Está na raiz dos genocídios.

  223. Rodrigo Aguiar

    Luciana,

    Você está certa. Em meu comentário me abstive somente ao foco Crimes / Penas. É evidente que a educação liberta, mas até mesmo a forma de se educar (no brasil) eu acho incorreta, veja as escolas públicas e particulares, repletas de pequenos marginais que agridem professores e colegas de classe, não é este tipo de educação que diminuirá a violência, TALVEZ porque o rito educacional experimentado no Brasil é incapaz de agregar valores sociais aos alunos no ensino fundamental, médio e até superior. ACHO que a sede de liberdade da geração anterior à minha, é culpada por não ensinar que em nome do “bem comum”, devemos respeitar determinadas regras necessárias ao convívio em sociedade.

  224. Mnc:

    Obrigado.

    Sei exatamente o que quem é ou vive na Bahia quer dizer ao tratar outro de meu rei.
    Espero sinceramente que este arremedo de delegado suma de Arraial Dájuda.
    E muitos outros ¨ OTORIDADES¨ que achincalham a policia por este Brasil afora.
    Entendo teu sentido de preservação pessoal.
    Já tive dissabores por assinar embaixo do que escrevo.
    Acontece que estou num estágio que nada mais pode me atingir.
    Só a vontade divina.
    E desta nada temo.
    Tenho medo é por todos que ainda tem o que crescer e aprender. Nossas crianças que são o nosso futuro.

    O FUTURO DO NOSSO BRASIL.

  225. dalton

    Devida ou não se a pena de morte, fosse instituída no Brasil ! O concurso público para carrasco seria um dos mais disputados no país !

  226. mnc

    Pacheco, valeu meu bom.
    Parab[ens pela coragem…p ficar valente so de bebum, como naum bebo na quaresma…
    Escudos são armas de guerra, e estamos numa…

  227. Peço desculpas por hoje.
    Estou sendo intimado a parar de geraldiar.
    Não desejo que minha moqueca de camarão programada para amanhã seja preparada por alguém insatisfeita comigo.
    Da ultima vez que isto aconteceu comi tudo muito salgado.
    Ficar de Kalundum não é bom na Bahia,
    Nem em lugar nenhum.
    Costumo levantar bem cedo,
    Estarei lendo a todos,
    Boa noite.
    Foi ótimo estar com vocês.
    Obrigado.

    Pacheco.

    Não sei se eu toparia ser carrasco.
    Mas tenho certeza que se me atingirem pessoalmente atacando família minha eu mato.Ou providencio para que matem.
    Já disse isto ontem.

  228. Tene Cheba

    Em engenharia, aulas baratianas eram as de Humanidades, especialmente de dois Professores, ótimos, insolentes.Não neutralizavam Newton em mim, nem Euler, tampouco Gauss.Mas me impressionavam, não perdia este cálculo abstrato, ausente, presente, pura magia, puros seres de Descartes, absortos com o mínimo, o barato sem momentos, cortantes.O puro barato, sem derivar ou integrar, as diferenciais existenciais.

  229. Só para encerrar.

    Em Vitória eu conheci um verdadeiro marginal.
    Com vários crimes nas costas.
    Com várias penas cumpridas.
    Estivemos bebericando juntos em festa de churrasco.
    Perguntei por curiosidade:

    -Fumaça (este é o apelido dele), quanto custa ordenar uma morte.
    Resposta do Fumaça:
    -Depende da fome dos meus filhos.

    Sandra, o Fumaça nunca foi condenado à prisão perpétua.
    E agora?
    Dá pra entender do que estamos falando.

    BANDIDO É BANDIDO E PONTO FINAL.

    Até amanhã mesmo.

    Obrigado.

    Pacheco.

  230. [=

    ”Rodrigo, o que nos revolta é que o estuprador é solto em alguns anos.”

    Se fosse só o estuprador… qualquer criminoso tem a pena diminuida. Benefícios não faltam.

    A meu ver, o Estado deixa isso acontecer e não faz reforma, porque não quer gastar orçamento mantendo bandido na cadeia. Então, ele deixa nas ruas mesmo. Ou melhor, se o Estado falasse, ele diria mais ou menos assim:

    ”’Eu vou dar a minha grana para manter vagabundo? Deixa na rua mesmo, porque o povo paga o preço.”

    Nosso Estado e, no meu entender, todos os do planeta, não representam a sociedade. Mas os grupos de interesse que detem o poder, são os donos do Estado. Ou seja: O Estado é de quem controla ele. A sociedade tem poucos meios para interferir: votos nos candidatos mais poderosos, na Justiça raramente e mais nada. Os que conduzem o Estado, vivem numa bolha. O Estado se destaca da sociedade, a meu ver.

    Porém ,de qualquer forma, o discurso dominante é de que o nosso Estado e muitos outros ocidentais são um contrato social, democrático e etc. Eu até engulo essa linguagem; mas na prática não é o que observamos.

    [=

  231. Sandra

    Uma pessoa que não gostamos: um vizinho mais rico, mais inteligente, com tudo o que sonhamos para nós. Se ele fosse assaltado, sentíriamos satisfação?
    Por que tantos vibraram com o ataque às Torres Gêmeas, mesmo sabendo que quem trabalhava ali era inocente?

    Tudo isso para dizer que justiça deve ser feita com a cabeça fria. O QUE NÃO É O MESMO QUE NÃO APLICAR PUNIÇÃO NENHUMA.

  232. [=

    Pacheco, não gostei da sua resposta. Mas melhor do que manter silêncio.

    [=

  233. Sandra

    Pois é, Pacheco. Esse é o problema. Se o Fumaça fosse condenado à prisão perpétua, com sua integridade física garantida, não estaríamos pensando em pena de morte para ele. Uma lei mais civilizada nos bastaria. Como não há lei, radicalizamos.

  234. [=

    ”Devida ou não se a pena de morte, fosse instituída no Brasil ! O concurso público para carrasco seria um dos mais disputados no país !”

    Eu condeno essa burocratização sem mais nem menos que ocorre. Mas confesso: eu mamo no Estado. É a realidade, eu não sou idiota de negá-la!

    [=

  235. Lucio Jr.

    Ainda dá tempo.
    Eu não conseguiria dormir sem dizer agora o seguinte.
    Vou direto ao assunto.
    No Brasil houve um golpe dentro de outro.
    Virou balaio de gato.
    Um brasileiro pouco lembrado e enganado por muitos que eram próximos a ele, inclusive um cunhado teve que decidir,
    Ou resistia como lhe aconselhavam os mais próximos, ou largava tudo e se mandava.Os mais próximos eram comunistas.salvadores da humanidade.Ainda tem uns por ai.E por aqui também.
    Ele desistiu.para não derramar mais sangue.
    Amargurou um exílio.
    Só voltou para ser enterrado.
    Talvez pela atitude dele não morreram diversos brasileiros mais.
    Preciso dizer o nome dele.
    Acredito que não.Ninguém quer ou parece não desejar falar mais nele.
    Existem adversários que merecem nosso respeito.

    Boa noite.

    Obrigado.

    Pacheco.

  236. Luciana

    Rodrigo Aguiar

    Comentei todo o tempo , que hoje em dia, a vítima ,seja qual a classe social que ela esteja inserida,homem ou mulher, é que tem que sentir vergonha, ficar se escondendo por ser agredida, ofendida,etc,enquanto os algozes se sentem orgulhosos, com razão por serem assim e vivem livres gozando a vida como fossem heróis, os heróis a que me refiro também podem estar em qualquer classe social, ser homem ou mulher.

  237. 18.51 e 19.33hs. comentários meus – citei alguns filmes mas, em especial, reproduzo parte da matéria …

    FILME: IMPERIO DOS SENTIDOS (1976 (?):

    O “sentido” do filme “Império dos sentidos”

    …” Um clássico do cinema oriental, em específico do cinema japones. O diretor Nagisa Oshima (errei anteriormente, citei o Akira Kurokawa) ousa na montagem do mote – um filme regado a sexo como produto da paixão sem limites.

    O fato é que nos acostumamos aos enredos americanos, quando muito o frances, o alemão ou italiano. O diferente nos choca, gera indisposições.

    Busquei me despir de qualquer olhar oblíquo e imergir na obra de Oshima.

    Ao final, fiquei com impressões PROFUNDAS DE COMO O DIRETOR SOUBE CAPTAR OS ASPECTOS MAIS MÓRBIDOS DA NATUREZA HUMANA.

    Certamente ele não queria apenas FAZER UMA CRITICA À SOCIEDADE JAPONESA COM TODO O DECORO CONSERVADOR QUE LHE É PECULIAR. Ele parece brincar, criar uma paródia com os costumes milenares japoneses.

    O sexo está presente em 90% das cenas. Sada, uma mulher poderosa e com um desejo sem saturação, guiou-me a pensar em “sado”. Mas teria sido esse mesmo o sentido que o diretor quis atribuir?

    O termo que forma a palavra sadismo, disturbio este conhecido no mundo da Psicologia como “algolagnia ativa” é uma prática mais conhecida como ASSOCIAÇÃO DO PRAZER SEXUAL Á DOR FISICA OU MORAL, INFLIGIDA A OUTROS.

    Etc… etc…

    Filmes viscerais e marginais como O IMPERIO DOS SENTIDOS, O ULTIMO TANGO EM PARIS, CALíGULA ou SATIRICOM SÃO OBRAS DE ARTE QUE BUSCAM DESVESTIR O TELESPECTADOR AO AVESSO.

    É uma espécie de TRATAMENTO DE CHOQUE. Serve para despir preconceitos e fazer mergulhar com maior profundidade analítica no INTERIOR DO SER HUMANO – QUE É O MESMO, AQUI OU NO ORIENTE “.

    Matéria: Carlos Antonio Maximino de Albuquerque (04/06/2008)

    Beijão a todos. Bom dia!
    Susan

    PS..: Entender de gente – alguém entende “pra valer”? Interior humano?

  238. Sandra

    [=, estão esquecendo de combinar com o povo, que não está mais comovido com o show que foi a prisão da dona da Daslu, que está assistindo e gostando de Tropa de Elite, que está pedindo pena de morte, redução de maioridade penal,…

  239. Sandra

    Chega por hoje! Beijos em todos!
    Bom frio, Gerald! Manda um pouquinho para Sampa via Internet, que aqui está MUITO quente!

  240. Luciana

    Rodrigo Aguiar

    Também concordo que devemos respeitar as regras de convivência, numa sociedade, para o bem estar de todos para que todos possam viver suas vidas plenamente e ricamente , e não regras para alguns enquantos outros vivem , caem na gandaia com o dinheiro do povo, são pevertidos da pior espécie, roubam, etc,etc,,Rodrigo, As regras não foram inventadas para somente alguns serem privados, tolhidos de exerceram sua liberdade dentro da sua casa, dentro de quatro paredes, tolhidos de serem o que são enquanto os outros gozam a vida do jeito que bem entender, às escondidas.Ou as regras são para todos , ou não é para ninguém, é o que penso.Não, Rodrigo , as regras não foram inventadas para isso.As regras também foram feitas para os professores respeitarem a individualidade de cada aluno e não somente adular os que puxam o saco dele.As regras também foram feitas para os pais, porque também tem pais que não sabem os seus limites .É muito fácil e superficial essa sua argumentação , desculpe me , mas é assim que penso.

  241. Sandra.

    Pois que venha então a prisão perpétua.
    Você leu meu comentário a respeito de como ficariam nossas já reduzidas cadeias?
    Ai teríamos novos problemas.
    Você mesma disse outro dia que alguns de teus alunos liam o marcola.
    Este marcola esta preso.E pelo notado parece que continua poderoso aqui fora.
    Dá a impressão de que muita gente tem rabo preso com ele.
    Vamos então entupir nossas marcolas.marcolinhas e marcolões.
    E salve-se quem puder aqui por fora.
    Lamento mas que me lembre é a primeira que discordamos.
    Isto é até bom.
    Não somos donos das verdades e nem perfeitos.
    Quem sabe ao final chegaremos a um consenso.
    Abraços.
    Lembranças ao Chefe,e a Sandrinha.
    Diga a ela que quando não tínhamos internet os pais dormiam mais cedo RSRSRS.

    Obrigado.

    Pacheco.

    Fui.

    Não volto.

    Juro.

  242. Curitibano indignado (E a pena de morte decretada para a pequena RACHEL?)

    Como voces sabem aqui em Curitiba uma garotinha foi sequestrada na saída da escola, violentada e estrangulada e seu corpinho colocado em uma mala na rodoviária.
    O que eu pergunto é o seguinte. Quem neste país é idiota o suficiente para acreditar que este monstro depois de preso vai se arrepender da noite pro dia e virar um cidadão digno e talvez vir até a trabalhar como professor de primeiro grau? O crime foi cometido mas outros poderão ser evitados se este animal fosse levado a uma câmara onde recebesse uma injeção letal. Quem acha que este monstro é um coitadinho vítima da sociedade, que leve pra casa e deixe ele dormir com sua filhinha.

  243. [=

    Pois é, Sandra, infelizmente observamos que o povo só se reune para dizer não, só se reune para negar alguma coisa. Exemplificando: não aos estupradores, vamos matá-los! não à dona da Daslu que é rica e bandida! e etc.

    Mas na hora de afirmar: ”sim! aos nossos direitos! sim, o político tem que agir favoravelmente ao povo e etc. ” nada de povo. E sabe, Sandra, por quê? Porque os interesses de cada um, falam mais alto: todos querem levar vantagem. O José pedreiro vai querer mais direitos que o João taxista; daí o povo não afirma nada. O povo é um grande rebanho que não afirma.

    [=

  244. Susan Judia.

    BRILHANTE.

    Como sempre.

    Assiti o filme que mencionas.

    Fiquei impactado.Sem saber se gostei ou não.

    de qualquer modo foi provocante e deu no que pensar.

    Boa noite e agora é pra valer mesmo.

    Estou exagerando poruqe agora tenho um laptop e modem de internet.

    Vão me aturando.

    Obrigado.

    Pacheco.

  245. Luciana

    “Devemos respeitar determinadas regras necessárias ao convívio em sociedade.”

    Qual regras você se refere, Rodrigo, as de comportamento de como se vestir, de namorar ou não, de que comida comer ou não , de ser deste jeito ou do outro , de gostar desta religião ou outra, ou regras de respeito à liberdade do outro, minha liberdade termina quando começa do outro, se for estas últimas regras, se for estas regras ,Rodrigo, concordo plenamente contigo, agora, se for regras do século XIX , obsoletas, fora de contexto para os dias de hoje, Rodrigo, por favor me poupe.
    Se forem regras para conter o roubo , o abuso contra vidas que não podem se defender, então , Rodrigo, concordarei contigo plenamente.Agora se for regras injustas que prevalecem somente alguns na sociedade , onde as regras servem somente para alguns usufruirem do melhor na educação, na saúde, na moradia, no trabalho, na vida ou então regras que favoreçam somente os mediocres, os não tão competentes por que são meus amigos, então,Rodrigo, dessas regras nem quero saber.

  246. Tene Cheba

    Ruas e bolas, pequenas tardes,
    muitas seis horas, pipas no alto,
    campos esperando,sábados,
    gudes nos triângulos, bolas mais próximas,
    cinemas,praças, beijos, minas que explodem,
    meus passados infernais, minhas doces lembranças,
    sua presença, seu doce sorriso, rostos beijados,
    bocas trocadas, minha grata milha, minha gata primeira,
    meus delírios legais, meu sonho naquela chuva, com luas, muitas estrelas, muitos mundos, apenas o calor do verão de janeiro, o outono que precede o inverno, nesta primavera igual as outras não nos conhecemos mais, igual as outras.Benditas janelas, lenços que permitem o disfarce.

  247. Curitibano indignado

    Lendo estes post aqui quase vomito no teclado. Pessoas querendo parecer cultas, citando filmes pervertidos de sexo , fazendo comentários jurídicos em defesa de criminosos, querendo parecer o que não são. É culpa desses pseudos intelectuais que estamos neste barco sem timoneiro. Dar pitacos com ar de sabedoria é moda hoje em dia, mas depois de escreverem esta avalanche de asneiras sentam-se diante da TV e os intelectuais vão assistir o BBB. Defendem criminosos, porque quando aparece o crime na tela da TV mudam de canal acusando o jornal de sensacionalista. Não sabem a realidade deste país, não estão vendo que o crime organizado está se armando cada vez mais e também cada vez mais ele consegue poder nas esferas politicas deste país. Não sabem que estamos a beira de termos a nossa versão das FARCS (MST). Nem em cidades do interior outrora pacatas a população tem segurança. E o que eles fazem? Falam bonito, usam palavras que causaria espanto até ao Ruy Barbosa. Mas só falam. Um país de aparências onde as pessoas querem demonstrar ser o que não são.
    Se falassem menos e agissem mais o país seria outro.

  248. Luciana

    Rodrigo Aguiar

    As regras , na minha opinião, foram inventadas para as pessoas de bem ,livres possam trabalhar, serem o que são, trabalharem no que quiserem, estudarem, se esforçarem para ter um emprego ou trabalho conseguidos honestamente, decente e ficarem bem materialmente na vida, amarem, terem amigos , saúde, poderem ser livres para escolher seu destino e ir atrás do amor,da sorte ,da felicidade.Regras para que possam entrar em qualquer lugar e não serem impedidos de entrar porque estão vestidos com roupas que não está na moda, ou porque não tem dinheiro para comprar coisa melhor, ou pela cor da pele, ou porque não é bonita, não ser como eu, acho que as regras foram inventadas para as pessoas não fossem impedidas de evoluirem e poderem exercer sua vocação seja ela qual , se for de mãe, pai , de dona de casa, dono de casa somente, de uma professora, uma poeta, uma pintora,escultora, empresária, prostituta, atriz, modelo, médico, juiz, cientista, padeiro ,seja o que for,Rodrigo, e exercer com liberdade conforme a profissão ou vocação exige.As regras, Rodrigo, nunca foram para impedir o fluxo da vida, não deveriam pelo menos.

  249. Tene Cheba

    Mundos mínimos, recorrentes, iterativos, submissos a Poisson.
    Das falsas interações, mundo mudo, da falsa maçã, sem evas, sem ervas, sem eras.

  250. Luciana

    Rodrigo Aguiar

    Quais regras você está se referindo…

    As regras que dizem que não devemos matar, roubar ou se apropriar do que não é nosso, ou regras que dizem que não devemos passar sobre as outras pessoas para atingirmos nosso objetivos sejam eles quais forem, ou regras que nos dizem que devemos respeitar a vida seja ela qual for, Será que se essas regras fossem respeitadas ao pé da letra, esses jovens, crianças respeitariam mais ou menos os professores,seus pais , a sociedade

  251. gthomas

    Ola todo mundo.
    Bem, estou chegando em casa um pouco mais tarde do que o prometido. Meia noite aqui em NY.

    Vou ler com cuidado tudo o que foi escrito mas…nada mais justo que um post escrito (composto) por comentarios de amigos do Blog seja comentado (nao por mim) mas pelos amigos e inimigos do Blog

    LOVE
    G

  252. Luciana

    Rodrigo Aguiar

    Quais regras você se refere….

  253. gthomas

    Luciana
    Eu tenho a impressao de que ja estao dormindo.
    Leve sugestao de que ninguem vai te responder mais hoje nao…..
    pode encher a caixa postal desse blog o quanto quiser
    mas nao acho que vai adiantar, pois comentario nao eh buzina ou alarme!

  254. Peter Punk,
    Adorei o comentario.
    Pena de morte è “bis in idem”.

    Vamp,
    Adorei o comentario tb. Acho que os homens, em geral, tem uma “tensao sexual” muito maior do que a das mulheres, alèm da “tensao agressiva”. Alguns mais outros menos. Qdo explodem ao mesmo tempo da bolo!

    E pensar que Beccaria escreveu a sua obra aos 25 anos!!

    A deusa da justiça brasileira è a romana, com os olhos vendados (acuidade maxima!?) e a balança na mao.
    Precisa caminhar no sentido de equilibrar essa balança, mas com a ideia de retribuiçao.

    O mal cancela o mal ? Equilibra?Talvez, mas temos que combater o mal. Cada vez que cometemos uma crueldade, deixamos que se manifeste, que ele viva.Nao adianta pensar em um caso isolado.Essas pessoas, esses “monstros” sao doentes. Deve ter um percentual de pessoas, em todas as sociedades, que nascem com esse desvio .

    Nao podemos institucionalizar a pena de morte, pq a justiça è falha. Faz bem a Constituiçao brasileira.

    Quando nao agimos preventivamente contra esses crimes, estamos condenando a consciencia de uma pessoa doente a morte e, em consequencia, condenamos outra pessoa inocente ao mesmo destino.

    E’ muito importante que comecemos a pensar em programas eficientes de prevençao, mesmo pq, a maior parte desses crimes acontece em casa…

    Acho, ainda, que esses casos particulares deveriam ser menos explorados pela imprensa.
    Existem estudos que comprovam que a publicidade de crimes assim, fazem “despertar” outros crimes de igual natureza.

  255. Um bom dia para todos.

    Interessante…
    De antes de ontem até o momento do fechamento de hoje pela madrugada estivemos em um casamento tipo conto de fadas. casamento de personalidades das que são comentadas e desta festa entramos em outro assunto mais próximo da realidade de todos.Não propriamente de todos mas certamente da maioria.
    Enquanto que do mundo no qual vivem os famosos que se casaram só temos noticias no assunto seguinte estamos sujeitos a sermos vitimas de um dos que aqui pedimos a cabeça ou que no mínimo os enclausuremos perpetuamente.
    As opiniões foram diversas como era esperado. Nem poderia ser diferente.Repito o que Nelson Rodrigues dizia:-Toda unanimidade é burra .portanto é bom que existam discordâncias.
    Do tudo que li penso que posso afirmar o seguinte:
    1) Ninquem discorda que nosso ordenamento jurídico em relação à punição de marginais não agradam a todos.
    2) A pena de morte oscila nas opiniões dos favoráveis e dos contra também. Esta oscilação varia em relação ao tempo do crime que está sendo analisado.Quero dizer ;quanto mais próximos da noticia do crime com mais vigor se exigem cabeças de culpados.
    3) Existem pessoas dispostas a perdoar até criminosos. Eu mesmo assisti estupefato uma casal de origem nipônica declarar que estavam perdoando o matador de seu filho criança.Se não me falha a memória o assassino foi um mau policial que raptou o menino para exigir resgate.me parece que o acontecido foi há uns dez anos passados.O perdão dos pais assisti em passado recente.

    Fica então bem claro que cada cabeça tem uma sentença.

    A minha cabeça ontem estava matando sem vacilar. Mas aos poucos fui me perguntando se realmente eu mataria alguém.
    Sei lá.
    Pode ser que sim.
    Como pode ser que não.
    Espero nunca ter que fazer este teste.
    Porque me lembrei de dois momentos tidos e havidos comigo.
    Vai parecer exagero, mas é pura verdade.
    Um dia eu estava dirigindo e indo de Caravelas para Belmonte.Entre Alcobaça e Prado de repente no meio da estrada apareceu um gavião que no solo do asfalto provavelmente errou a investida em busca de alvo.
    Manobrei e reduzi a velocidade. O infeliz do gavião ainda tentou alçar uma subida.Foi atingido pela frente do carro.Eu ainda o avistei caindo ao lado da estrada.
    O baque da batida e a visao da ave caindo me perturbaram. não gostei nada de ter sido parte da morte do gavião.
    E agora mais um relato.
    Peço que entendam e não pensem que o alemão (o Alzheimer já anda comigo). Conto porque aconteceu realmente.
    Estando no WC avistei e matei uma barata com certeira e forte chinelada.
    Primeiro pensamento que me ocorreu:
    – Será que ela (a barata) tinha baratinhas esperando no buraco?
    Pensamento talvez infantil ou pensamento de velho voltando à infância.
    Considerando tudo que foi dito e lembrando que no blog e com as opiniões alheias procuro aprender eu me pergunto agora.
    Será que eu mesmo enraivecido mataria semelhante?

    Vou deixar o assunto no gancho.
    Vou acompanhar mais opiniões.
    Porque a única certeza que tenho agora é a de que:
    _ Não estou certo de nada.
    Portanto vamos em frente.
    Acho que abrirei o blog no dia de hoje.
    Ou alguém se levantou antes de mim?
    Veremos.
    Encerro e agradeço.
    Vou corrigir e logo enviarei.
    Obrigado.

    Pacheco.

  256. Gerald.

    Se comentário fosse alarme eu estaria tocando Alvorada agora.
    Quem estivesse atrasado para ir trabalhar me agradeceria.
    Mas quem estivesse no bem bom ia me chamar de FDP.
    Rsrsrs.

    Não é bela a vida?

    Por aqui em Caravelas o sol já queima, mas os ventos são refrescantes.
    Deve estar acostumado ai na Kibon de New York.
    Lembro que quando ai eu estive usávamos manteiga de cacau para suavizar rachaduras nos lábios.
    E tomei uísque fora das doses normais sem me embriagar. Acho que não estive embriagado.Tentar imitar o Frank Sinatra cantando e copiar o gene Kelly dançando não foi sinal de embriagues.
    Uns colegas diziam que sim.
    Mas eu digo que não.
    Afinal eu estava apenas realizando o que era um sonho antigo.
    Conhecer NY
    Tudo isto eu fiz na Broadway. Perto da Times Square.
    Que eu chamei de Cinelândia.
    Por me lembrar do Rio de janeiro.
    Lembranças….Lembranças.

    Até mais.
    Obrigado.

    Pacheco.

  257. Amigo Tene Cheba.

    Teu comentário me fez relembrar minha saudosa infância.
    Tim tim por Tim tim.
    Inclusive inicio da puberdade. E dias seguintes.
    Bons tempos.
    Ainda ontem a Sandra disse que a Sandrinha havia perguntado como vivíamos sem internet.
    Eu vivia exatamente como você descreveu.
    Até mesmo porque meninos podiam brincar pelas ruas.
    Sem medo de balas perdidas.
    Naquela época as únicas balas que se perdiam eram as de qualidade inferior que serviam mais para vender figurinhas de álbuns de times de futebol do que para serem chupadas.
    Você colecionou algum álbum destes.
    O mais difícil era acertar e arranjar as figurinhas carimbadas.
    Lembro que uma vez sai na bordoada porque queriam me afanar no jogo de abafa.
    O cara virou o monte usando os dedos.
    Foi uma pega pra capar entre moleques.
    E não me esqueci porque apanhei mais do que bati.
    Apanhei na rua e em casa porque voltei chorando e com roupa rasgada.
    Rsrsrs.

    Obrigado por ter acionado minhas recordações com teu comentário.
    Abraços.

    Pacheco.

    Os outros comentários não entendi muito bem.

  258. KY

    Eles zombam do cidadão, praticam todo o tipo de negociação, sujam ás mãos e sabem que estão acobertados pelos colegas do “CONSELHÃO” = I M P U N I D A D E.

    Britto defende competência do CNJ para aumentar pena imposta a juiz

    Brasília, 03/03/2009 – “Revisar decisões dos tribunais, para absolver ou condenar, é da competência do CNJ. Este Conselho não pode se A U T O L I M I T A R, senão estaria a negar a sua própria R A Z Ã O D E S E R”.
    Dessa forma o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, se manifestou hoje (03), no plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), durante a tomada de uma decisão que ganhou caráter histórico: pela primeira vez, o CNJ reviu a decisão tomada por um Tribunal de Justiça, no caso o de Alagoas, alterando a pena de censura que havia sido imposta a um magistrado para determinar que ele seja aposentado compulsoriamente, com vencimentos proporcionais.

  259. Eu gosto de ver as alegações contra a pena de morte. Seria interessante ver o que diriam se fosse estuprada(o)s, tivessem um filho ou esposa(marido) mortos a troco de um vintém (ou menos).

    Quanto ao fato de inúmeros pobre serem apenados com tal condenação, tal fato refletiria tão somente a distribuição de renda no país.

    Todas as vezes que vejo uma matéria jornalística sobre um crime brutal, fico observando a ação das diversas “entidades” que cuidam dos ditos “direitos humanos” e não detecto sua ação junto aos vitimados. Mas se a polícia “desce o pau” no assassino, estuprador, violentador de mentes e corpos, imediatamente as “pastorais”, os “secretários” correm para proteger o bandido, sem se atentar que estes mesmos bandidos, se puderem, matam o policial, o padre, o secretário e quem mais estiver na sua frente.

    Viva a pena de morte.

    ps. A condenação é sim um ato de vingança, pois é muito injusto que meu filho morra e seja retirado do meu convívio pelo resto da minha vida, enquanto seu algoz esteja curtindo sua cervejinha, ou droga mais pesada, junto com sua gatinha num buteco qualquer.

  260. gilberto jesus ferraz

    A sexualidade humana possivelmente está muito mais avançada do que a capacidade do cérebro humano compreender e racionalizar este instinto, assim a violência sexual transborda na sociedade, partindo do quarto, dos pais e filhos, para as ruas. Desta maneira a eliminação (pena de morte) tem sido a maneira mais fácil e barata de solucionar o problema, dos outros, a pena de vida exige muito investimento intelectual alheio e próprio e está energia custa muito caro, nesta época de ‘ crise “. Portanto a psicologia é coisa de rico e a pena de morte solução para alheios.

  261. Ronald.

    04/03/2009 – 02h40
    Levantamento dos EUA aponta crescimento do PCC no exterior; veja relatório

    SÉRGIO DÁVILA
    da Folha de S.Paulo, em Washington
    As organizações criminosas brasileiras PCC (Primeiro Comando da Capital), de São Paulo, e Comando Vermelho, do Rio de Janeiro, aumentaram sua presença internacional, atuando em países como Bolívia, Paraguai e, “possivelmente”, Portugal. A afirmação é do relatório anual do Departamento de Estado dos EUA que traça um painel da situação das drogas no mundo.

    Segundo o texto, divulgado na sexta-feira (27), crescem também as ligações do PCC e do CV com traficantes colombianos e mexicanos. A renda da colaboração no exterior os ajudaria a comprar armas e a manter o controle de favelas em cidades como Rio e São Paulo. A conclusão vem a público num momento em que Portugal especula sobre a presença de dois supostos membros do PCC no país e a criação de uma facção local.

    O relatório, que refere-se a 2008, é elaborado por ordem do Congresso dos EUA e foi feito ainda sob o governo do republicano George W. Bush. Autoridades brasileiras que investigam a internacionalização do PCC são céticas sobre a presença dos criminosos em Portugal.

    O texto cita a imprensa portuguesa sobre o surgimento do que batizaram de “PCP (Primeiro Comando de Portugal)” –seria formado por imigrantes brasileiros e atuaria principalmente na Margem Sul do Tejo, na Grande Lisboa. Os jornais “Diário de Notícias” e “Correio da Manhã” citam fontes policiais para apontar a ligação de dois brasileiros ao “PCP”.

    Um seria Edivaldo Rodrigues, preso em 2008, acusado de ter matado um ourives em Setúbal, ao sul de Lisboa. O outro seria o foragido Moisés Teixeira da Silva, que segundo a Polícia Federal brasileira participou do furto de R$ 164,7 milhões do Banco Central de Fortaleza, em 2005. Autoridades portuguesas não comentam a existência do “PCP” nem a ligação dos suspeitos.

    No relatório da chancelaria norte-americana, Portugal é apontado como o porto de entrada para a Europa da cocaína traficada de países andinos via Brasil e Venezuela, com primeira escala em países do oeste da África.

    O texto diz que a droga produzida na Bolívia entra pelo Brasil via Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e por Guaíra, no Paraná. “A cidade se tornou um dos principais pontos de entrada de armas, munição e drogas do Brasil”, afirma o Departamento de Estado, que cita investigação do Congresso brasileiro para dizer que o PCC “conduz abertamente a venda de armas naquela área”. O relatório usa tanto dados da inteligência dos EUA quanto dos países citados.

    Segundo o juiz federal de Campo Grande (MS) Odilon Oliveira, o PCC também faz esconderijos, compra armas e busca drogas no Paraguai. “Há muitos [do PCC] atuando no território paraguaio, cumprindo obrigações à facção, como sequestros e homicídios. Outros são encarregados de buscar cocaína na Bolívia.”

    A atuação do PCC na fronteira não se dá apenas por meio de emissários, diz o delegado da PF em Barra do Garças (540 km de Cuiabá), Éder Magalhães. Responsável por investigação que resultou na prisão de 41 pessoas, ele diz que os criminosos compraram ou arrendaram pelo menos 14 fazendas em Mato Grosso e duas em Mato Grosso do Sul, a maioria para receber e distribuir drogas.

    Cenário brasileiro

    Sobre o Brasil em geral, o texto afirma que o país é um dos 20 principais produtores e corredores de drogas do mundo e um dos 60 considerados os maiores lavadores de dinheiro (EUA e Reino Unido incluídos). Afirma ainda que é o segundo maior consumidor de cocaína, atrás apenas dos EUA.

    Apesar de protestos dos governos do Brasil, Argentina e Paraguai, a chancelaria continua acreditando que a região da Tríplice Fronteira é fonte de financiamento para terroristas –os nomes dos grupos radicais Hezbollah e Hamas são mencionados como beneficiados. A Galeria Pagé e a Casa Hamze, em Ciudad del Este, seriam “usadas para gerar ou movimentar fundos terroristas”.

    Relatório

    Leia o trecho do relatório anual do Departamento de Estado dos EUA –sobre a situação das drogas no mundo–, que aborda as facções criminosas do Brasil, traduzido para o português. A versão em inglês está disponível no site do governo norte-americano

  262. MAURICIO

    ´´ A pior pena de morte não é a biologica , mas a morte da alma do espirito do homem que lhe é tirado pelo mundp , atravez do desenprego ,da baixa-estima , da himilhação , da indiferença , do despresso ,do sentir-se menor , do abandono da sociedade , do despresso da familia ,das pequenas humilhações do dia dia , não ter capacidade de sentir alegria menhum minuto na vida ….
    ENFIM É O FIM MESMO RESPIRANTO ……
    ´´ FALOU GERALDO ESSE TEMA É MUNDO INTERESSANTE´´ OBS: VOU CRIAR A CAMPAINHA ´´´´ ADOTE UM MORTO ESSE DA PARA RESULCITAR ……

  263. Paulo Barroso

    Putz! Vieste para a Web também…. continuas o mesmo chato de sempre: um comentarista do óbvio. Do óbvio chique, mas do óbvio.
    Freud dizia que qdo vemos uma farsa concretizar-se nosso organismo reage fazendo o queixo cair. Pois é, Gerald, o meu cai sempre que topo contigo.

    LOVE
    Paul

  264.  Para variar um pouco o assunto.

    E DAR UM TEMPO.




     Q.I. MASCULINO

    > Um homem tinha três namoradas e não sabia com qual delas deveria se casar.
    > Resolveu, então, fazer um teste para ver qual estava mais apta a ser
    > sua mulher.
    > Tirou R$ 15 mil do banco, deu R$ 5 mil para cada uma e disse .

    > – Gastem com o que quiserem.

    > A primeira foi ao shopping, comprou roupas, jóias, foi ao
    > cabeleireiro, salão de beleza, etc..
    > Voltou para o homem e disse:
    > – Gastei todo o seu dinheiro assim para ficar mais bonita para você,
    > para lhe agradar.Tudo isso porque amo você.

    > A segunda foi ao mesmo shopping, comprou roupas para ele, um CD
    > player,uma televisão tela plana, dois pares de tênis para jogar
    > basquete, tacos de golfe e filmes pornô.
    > Voltou para o homem e disse:
    > – Gastei todo o seu dinheiro assim para lhe fazer mais feliz, lhe
    > agradar.Tudo isso porque amo você.

    > A terceira pegou o dinheiro e aplicou em ações.
    > Em três dias duplicou o investido, retornou os R$ 5 mil para o homem e disse:
    > – Apliquei o seu dinheiro e ganhei o meu. Agora posso fazer o que
    > quiser com o meu dinheiro.
    > Tudo isso porque eu amo você.
    > então o homem pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > (homens demoram em pensar)
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > pensou
     > E escolheu aquela que tinha a Bunda maior!
     > homem é tudo igual mesmo!
     KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

  265. Stefano Venuto Barbosa

    Caros amigos, o direito à vida é um direito fundamental e como alguns disseram não pode ser mudado na nossa atual Constituição, somente se fizermos outra. A discussão é infinita, mas depois de alguns anos militando como advogado, conclui, que não podemos analisar essa questão com base em acontecimentos isolados, esses que a mídia adora. Enquanto no Brasil todos não puderem fazer ao menos 3 refeições por dia, devemos esvaziar nossas mentes dessas questões. É muito difícil discutir violência, num país de desigualdades. É muito fácil abrir mão de direitos, sentado em nossas casas confortáveis, empanturrados de gordura hidrogenada. Alguma coisa deve ser feita, mas não podemos matar a vaca, porque o leite azedou. O caminho é dividir riqueza, inclusive a dos intelectuais.

  266. Ronald.

    Como dizem por ai, “the house is down”.

  267. Acrescentando:

    Outro dia lí no jornal que um determinado juíz, por força das estúpidas leis que temos neste país, autorizou a libertação de um estuprador, ao mesmo tempo em que enviou uma carta à vítima avisando do fato e dizendo a ela para se proteger.

    Assim, a vítima teve de abandonar sua vida, e se mudar para outra cidade, com sua família, enquanto o vilão está pronto para se satisfazer com outra pobre coitada desavisada.

    Este mundo é muito louco.

  268. Gerald. Thomas.

    Tomo a liberdade de solicitar que se possível escrevas uma matéria com o assunto que relaciona Charles Darwin e suas teorias da evolução das espécies e a nova posição agora anunciada pela igreja Católica em relação ao assunto.
    Todos já devem ter conhecimento de que felizmente a igreja esta disposta e já revendo conceito do inglês que no passado foi taxado de herege.
    Nada como o tempo para ajeitar as coisas em seus devidos lugares.
    Acredito que teríamos uma bela oportunidade de analises de como andam nossos diversos pensamentos neste campo ora sugerido.
    Inclusive eu penso que a igreja já esta se preparando para eleger um próximo Papa entre os bispos da raça negra.
    Gostaria muito de saber a opinião dos outros participantes do blog.
    Seria algo como uma pá de cal no que ainda resta de racismo no mundo.

    Fico na esperança de poder ser atendido.

    Obrigado.

    Pacheco.

  269. targinosilva

    Dois governadores perderam o cargo em processo por crimes eleitorais.
    Devem assumir os segundos colocados.
    O mais transparente seria convocar uma nova eleição já que os
    segundos colocados não tem maioria de votos e vão receber
    os cargos de presente, o que pode configurar paternalismo.
    Sem o candidato eleito o quadro eleitoral se modifica,
    com a inclusão de novos candidatos.
    O custo dessa nova eleição deveria ser cobrado do partido do governador
    sendo proibido ao partido concorrer à nova eleição..
    Dessa forma, também, poderá estar em jogo aplicar ou não a pena de morte,
    em um réu com forte apoio político.
    Corrupção, na China, da pena de morte; no Brasil, da pena de sorte.

  270. Paulo Pitta (aquele de 1975 em Londres, Vitor Garcia ETC)

    E ai lembrou , seu cabeça de melão. (saudades das nossas prosas no hyde park}
    Decretei a pena de morte por asfixia a um inseto ( por uma causa
    justa ¨A ARTE¨. Queria desenha-lo , oberva-lo e disseca-lo com o nankin.Ao abrir o vidro e observar seu cadaver (Dexter) deitado de costas , inerte ,olhos esbugalhados pensei em comerçar minha obra. Nesse exato momento ele saiu de sua representação cadaverica e voou para o meu peito e disse:
    Não seja idiota eu sou um inseto ancestral e vivo na terra a dois milhoes de anos , ja a sua espécie tem os dias contados .
    Pare de brincar de deus e salve sua especie.
    Desde então convivemos aqui no atelier e decidimos pensar juntos no assunto.

    Abraço

    P.s as vezes em meus sonhos , eu ainda ando naquela peruinha MORRIS , ouvindo voce contar hitórias de uma certa barata que voce desenhava.

  271. Paulo Pitta (aquele de 1975 em Londres, Vitor Garcia ETC)

    E ai lembrou , seu cabeça de melão. (saudades das nossas prosas no hyde park}
    Decretei a pena de morte por asfixia a um inseto ( por uma causa
    justa ¨A ARTE¨. Queria desenha-lo , oberva-lo e disseca-lo com o nankin.Ao abrir o vidro e observar seu cadaver (Dexter) deitado de costas , inerte ,olhos esbugalhados pensei em comerçar minha obra. Nesse exato momento ele saiu de sua representação cadaverica e voou para o meu peito e disse:
    Não seja idiota eu sou um inseto ancestral e vivo na terra a dois milhoes de anos , ja a sua espécie tem os dias contados .
    Pare de brincar de deus e salve sua especie.
    Desde então convivemos aqui no atelier e decidimos pensar juntos no assunto.

    Abraço

    P.s as vezes em meus sonhos , eu ainda ando naquela peruinha MORRIS , ouvindo voce contar hitórias de uma certa barata que voce desenhava.

  272. Senhor advogado Stefano Venuto Barbosa.

    Prezado.

    Longe de mim a pretensão de ir frontalmente de encontro ao vosso comentário com pretensões simples de discordâncias.
    Discordo em pontos e os apresento para que vossa senhoria nos explique as considerações de um diplomadoe atuante no assunto em tela. no assunto.

    Primeiro ponto:

    Nossas diversas Constituições ao longo dos tempos foram mudadas. porque não e o que nos impede de fazer isto novamente.O que mais se ouve falar ultimamente são de medidas anticonstitucionais.E ao que tudo indica me parece que preparam mais uma para permitir a reeleição do nosso atual presidente.

    Segundo ponto:

    Porque o senhor se agarrou à idéia de um caso isolado. estamos sim discutindo um caso especifico mas existem diversos acontecendo diariamente .basta ligar a televisão ou ler os jornais.Se somados todos os jornais de todos os cantos do Brasil o numero de assassinatos e violências sexuais contar menores seria algo alrmante.

    Terceiro ponto:

    Por que o senhor sendo um homem estudado fica preso a esta velha cantilena de três refeições ao dia e tentando dividir classes já classificando uma outra como empanturrados de comidas hidrogenadas. Conheço muito trabalhador que se mata para levar para casa o mínimo de refeição que permita alimentar seus dependentes enquanto e até mesmo em cadeias temos noticias de marginais poderosos que se fartam de churrascos e até tomam cervejas.Existe sim uma má distribuição de rendas.Aqui ,ali e acolá.No Sul e no Norte.No Brasil e No mundo.Desde que o mundo existe.

    Quarto ponto:

    Se não matamos a vaca porque o leite azedou então isto é o mesmo que dizer que temos de tomar o leite mesmo azedo?E as vacas sadias não seriam melhor usadas se separadas das vacas contaminadas e doentes.Ou temos que ser eternamente conformistas?

    Com todo respeito de leigo solicito novas informações.
    È seu direito a treplica. Usei do meu de réplica.
    Salvo melhor juízo a vossa consideração.

    Meus protestos de estima e consideração.

    Jose Pacheco Filho.

    Bloguista.

  273. Da série FIlosofia de botequim:

    . ‘Quem trabalha muito, erra muito. Quem trabalha pouco, erra pouco. Quem não trabalha não erra.. E quem não erra… é promovido.’

    Parece que já vimos este filme.

    Obrigado.

    Pacheco.

    Aproveitando o espaço:

    PARE DE FUMAR IMBECIL.

  274. ola. ninguém trabalha aqui não? que inveja ….

  275. Rodrigo Aguiar

    Luciana, bom dia.

    Pelo horário marcado em seus comentários anteriores, você deve demorar um pouco até ler este post. Quanto a sua indagação, você mesma já citou todas as regras de que falo.

    Existe um “senso comum de justiça” em todos nós, alguns querem destruir este senso comum, dizendo que são dogmas da igreja, ou que são dogmas cristãos, ou de qualquer outro religião, assim, tentam atribuir de uma forma geral à estes “dogmas” a culpabilidade que existe dentro de sua consciencia, com efeito, ao destruir esse senso comum, tudo se torna permitido, logo atitudes como se embreagar, drogar-se, transar, assassinar, etc, etc, etc, tornam-se atitudes normais, livre de imputar responsabilidade ao agente que cometeu estes atos.

    Isto, em minha singela opinião é um erro, um ser humano tem que responsabilizar-se por seus atos. Portanto estes dogmas, essas regras enraizadas no senso comum, não são dogmas cristãos ou de qualquer outra espécie de religião, são dogmas construídos pela experiência humana na terra e devem ser respeitados, para que haja harmonia nas relações interpessoais subjetivas e objetivas.

  276. Ronald.

    Justamente Viscondi, esse é o ponto, o país da contramão, o país que vive de cabeça para baixo, o país do antes ele do que eu, o país do meio certo, do deixa rolar, o país do “eu não ví nada, não sei de nada, o outro é que faça, ou ainda, o outro é que se foda.
    Agora estamos aqui, todos fodidos, 500 anos jogados no lixo, um país sem valores, ou melhor , com valores que não faço nem idéia de onde tiraram, burro, estúpido, porco, violento, desonesto, vergonhoso, e o pior, com uma população que se orgulha de ser brasileiro.
    O que é ser brasileiro?
    Não faço a menor idéia.
    Aliás, faço, é ser um alienado, é ser um palhaço que se acha esperto, que acha vive super bem, que acha tem o melhor estilo de vida que existe, que acha estar rumando para um futuro melhor.
    Com certeza existem pessoas maravilhosas por aqui, trabalhadoras, honestas, gentis, educadas, respeitosas, extremamente inteligentes, dedicadas, vencedoras, temos algumas caracteristicas incrivelmente belas, temos o sorriso fácil, amabilidade, e blablabla, só que é uma minoria, e essas pessoas perderam a guerra, nasceram no lugar errado, se alguem aqui queria um lugar para viver com uma sociedade justa, dançou, já era, a tendência é piorar.
    Pois bem, levando em conta o IBGE, somos uns macacos mais adestrados. Estou aqui escrevendo isto puto da vida por não poder sair desta merda, o que eu mais queria era ir embora, e o que me deixa mais puto é ter de sair do lugar que eu gosto, estou de saco cheio de conviver com gente porca, sem educação, sem bom senso, todos os dias leio sobre diversos assuntos em diversos países, isto aqui é um cú. Tudo bem, geograficamente somos privilegiados.
    Mas o que importa?
    Estamos destruindo o BRASIL, estamos devastando nossas terras, sujando os mares, contaminando os rios, não sabemos nos organizar, e quando nos organizamos, vem o poder público(que mais parece um poder paralelo) e fala, parem de se organizar, nós não queremos que vcs melhorem suas vidas. Estamos dominados pela violência, medo, desordem, injustiuças, e tem aqueles que apoiam toda a corrupç˜åo que acontece por aqui, dão seus votos e colocam no poder o pior elemento que pode existir, e ainda tentam me convencer de que estão certos, vão se fuder os que pensam assim, a parede está cada vez mais próxima, estamos cavando nosso próprio poço.
    Ontem alguém postou aqui a quantidade de processos que estão em julgamento no Brasil, se não me engano algo em torno de 65.000.000. Puta que o pariu, vai todo mundo tomar no cú, e ainda tenho que escutar um bando de palhaços dizendo, “tenho orgulho de ser brasileiro”.
    Sabe quando isto aqui vai dar certo?
    Estou cansado de ver gente tentando mudar alguma coisa para melhor e se ferrar no caminho, ou é assassinado, ou é perseguido, ou entra em depressão por não conseguir mudar nada, a bandidagem venceu, o contra-senso é a regra.
    O poder público nos abandonou, agora estamos ai, em um beco sem saída.
    Como vc escreveu, o juíz solta e liga pra vc sair fora, tipo, se fudeu mané, tá na lei, o policial não vai até o local do crime pois não está a fim, ou alega qualquer merda para não ter que trabalhar, é o descaso, o descaminho, a nossa cara.
    Nem sei o que pensar, ainda vou conseguir fugir daqui, ou pelo menos achar um canto aonde eu possa viver em paz, tá difícil, mas quem sabe eu acho, provavelmente neste lugar terei que estar armado, é muito provavel.
    Este povo precisa se olhar no espelho e ter um pouco de humildade, fazer uma auto análize e definitivamente mudar nossos caminhos, por que do jeito que está…………
    O brasileiro não sabe o que é civilidade.
    EU NÃO ME ORGULHO EM SER BRASILEIRO.

    tá desabafado

    vou remar no mar……… fugindo das manchas de esgoto, lógico.

  277. Targinosilva as 09:25 :

    Grande Targino.

    Contudo não se animem muito.

    Daqui a pouco o nosso amigo entra defendendo bolsas e você fica confuso.
    Será que existem dois Targinos?
    Ou ele tem recaído!
    E se tiver qual lado é o mais forte?
    Faço um puto esforço, mas sei que um dia irei entender completamente o Targino.
    Nesta busca que me empenho já aprendi que matemática não se limita apenas a números.
    Como sempre digo:- Vivendo e aprendendo.

    Abraços Targino.

    Pacheco.

  278. Viscondi.

    Concordo que o mundo é muito louco.

    Adivinha quem eu acho que enlouquece o mundo?

    A) EU
    B) Você.
    C) Todos nós
    D) Ast aternativas,A,B e C estão corretas.

  279. Correção

    D) As alternativas, A,B e C estão corretas.

    Obrigado.

    Pacheco.

  280. Ronald.

    análise

  281. Sandra

    Senhor Stefano, o tal sujeito que estuprou e matou a garotinha fazia três refeições por dia;
    Champinha também;
    Os monstros que arrastaram o garotinho pelas ruas do Rio, também;
    Muitas das pessoas que queirmaram vivas nos ônibus do Rio nas mãos desses excluídos, talvez não fizessem. Se fizessem, ainda assim não mereceriam morrer por isso.
    Muitas pessoas que vivem nos morros, que são estupradas, torturadas e precisam viver sob a lei desses monstros não fazem três refeições por dia. Eu conheci muitas.

    Ter dinheiro ganhado honestamente e gastá-lo de forma honesta não é crime. Ninguém merece morrer por causa disso.

  282. Da série Filosofia de botequim:

    45. ‘Nas horas difíceis da vida você deve levantar a cabeça, estufar opeito, e dizer de boca cheia: Agora fudeu…!!!’

  283. Ronald as 10 20.

    Pois eu tenho orgulho em ler o desabafo lúcido e coerente de um brasileiro que sabe das coisas e entende do que esta falando.

    È amigo só o mar nos tira deste infortúnio constante.

    Lá comandamos nossos rumos.

    Mesmo em tempestades sabemos o que fazer.

    Peço que não jogues a toalha tão cedo.

    Em 2010 terei quase setenta anos.

    Conto que poderei ter uns a mais em paz depois de 2010.

    Mas se der zebra estou preparado.

    Ficarei isolado. Cuidarei de minha vida.

    Navegando.
    Navegando
    Navegando… até onde ainda não sei.

  284. Sandra

    Pacheco, quanto ao seu comentário de ontem a noite, discordo em alguns pontos.

    Não vamos precisar construir tantas cadeias, porque grande parte dos criminosos cometem crimes PORQUE PODEM. Porque sabem que não serão punidos. E porque ainda SÃO APLAUDIDOS por isso. Quantos não pensaram: Bem-feito que o Luciano Huck foi assaltado? Embora ele não tenha feito nada de errado, e tenha ganho seu dinheiro honestamente e gastado de forma honesta? Se houvesse lei e se fosse aplicada, não haveria tantos crimes.

    Aliás, esse discurso, que é plataforma de muitos candidatos: Não construiremos cadeias, e sim, escolas, resulta em:
    -homens e mulheres presos juntos;
    -pessoas dormindo empoleiradas;
    -presos soltos e a população em pânico, crimes aumentando devido à impunidade.

    Por outro lado, discursos inflamados podem criar bodes expiatórios. Por que não massacrar Luciano Huck, Giselle Bundchen, o próprio Gerald? Se já temos uma pontinha ou uma pontona de inveja, se uma autoridade diz que é certo, se todo mundo está fazendo isso, se ainda somos elogiados por nossos pares por atacá-los…

    É claro que qualquer ser humano poderia matar alguém que cometesse uma atrocidade com uma criança, um parente, um amigo, PRINCIPALMENTE SABENDO QUE A JUSTIÇA NÃO O PUNIRÁ. Mas um juiz precisa ter um pouco mais de equilíbrio e aplicar uma pena que não negue a civilização (e eu nao acho que prisão perpétua a negue), E A LEI PRECISA POSSIBILITÁ-LO DE FAZER ISSO. E PRECISAMOS TER CADEIAS PARA PODER CUMPRIR ESSAS PENAS.

    E discursos culpando a vítima pela agressão já não convencem. Vemos isso aqui no blog. Vemos isso na imprensa, na rua,… A reação é oposta.

    E, como eu já disse, se puder recuperar QUEM É RECUPERÁVEL, ótimo, mas a prioridade é a vítima.

  285. Sandra

    Gerald, estou tentando, desde onte, achar um post no qual você fala do monstro que existe em cada um de nós que pode vir à tona. Lembro-me que fiquei na maior crise quando o li. Vou procurar melhor mais tarde.

    Beijos em todos!

  286. Sandra

    “ontem”, desculpem a nossa falha (a nossa falha pede desculpas).

  287. KY

    Quando o negócio quando é bom, ninguém abre mão!

    Desembargador quer garantir posse como presidente do TJ-MT
    O desembargador mais antigo elegível do Tribunal de Justiça do Mato Grosso (TJ-MT), Antônio Bitar Filho, ajuizou uma Reclamação no Supremo Tribunal Federal para contestar as eleições para direção do tribunal matogrossense ocorridas em outubro. Ele sustenta que houve uma afronta aos artigos da Constituição Federal.

    E por isto que o PMDB, possui sempre o mesmo time;
    Sarney em processo de Delação, vide Agaciel, Jarbas o moralista, durante anos e anos se fartou, agora têm ataque de consciência e Pedro o pai de todos “sempre lá” o medonho tem uma saúde invejável.

  288. Aninomyous

    Ohayou Gozaimasu (おはよう ございます)

    Pena de Morte, um tema comentado e debatido, uma questão humana de princípios, etica e moral…precisaríamos de algum expert em lógica para simplificar e sintetizar as respostas, e finalmente submeter elas ao senso comum.

    Digo questão humana porque algum sábio já disse que não temos a real percepção da morte, exceto seus sinais físicos, humanos, se há um além isso já não é reservado como questão humana e então não é de nossa competência, mas podemos cada um intimamente questionar isso e tomar nossas proprias conclusões e traçar nossas atitudes com relação a isso.

    Sintetizando mais ou menos (não sou especialista em lógica):

    Sim, a pena de morte serve para equilibrar, controlar, inibir e evitar que os mesmos assassinos continuem cometendo crimes cada vez piores.

    Não, a pena de morte não vai ao ponto inicial da questão, não resolvendo as causas e deve ser substituida pela prisão perpetua com trabalhos forçados.

    Não, porque os bandidos são humanos, erram e não tiveram educação civica, não foram catequisados pela igreja e não tem culpa de sua agressividade, crueldade e disfaçatez com que enganam e aguardam o melhor momento para se deleitarem com seus instintos, qualquer um gostaria de fazer isso e não faz por covardia, na verdade não existe esse papo de crime, bem ou moral, portanto punir quem não segue esses dogmas é ser pior que eles, monstruoso.

    😛 eu dividi nestes três argumentos, algo assim deveria ser ‘votado’ então numa consulta pública para se ter a percepção das dimensões do que pensam, dividi e sintetizei nestes três pontos de vista porque acho que as respostas tem poucas divergências disto e não fogem destes três tipos de argumentação, e mesmo que fosse feito um plebissito, que a lei não fosse vegétea, digo minérea, quer dizer petrolea…não…ham…petrea, os do segundo e do terceiro continuariam achando que, primeiramente não se resolve a questão assim, e os do terceiro ponto de vista pensariam que podem acabar mortos pelo Estado ou vendo seus amigos/ parentes nestas condições, e ficariam indignados.

  289. gthomas

    DO N Y TIMES DE AGORA (15 minutos ago)

    PARIS —Judges at the International Criminal Court ordered the arrest Wednesday of President Omar Hassan al-Bashir of Sudan, charging him with war crimes and crimes against humanity for a concerted government campaign against civilians. They did not include the charge of genocide requested by the prosecutor.

    In issuing the order , the three judges brushed aside diplomatic requests for more time for peace talks and fears of a violent backlash in the country. They had taken more than seven months to examine the evidence.

    It is the first time the court, which opened in 2002, has sought the arrest of a sitting head of state, though other international war crimes courts have issued warrants for Slobodan Milosevic of Serbia and Charles Taylor of Liberia while they were sitting presidents.

    The judges charged Mr. Bashir with five counts of crimes against humanity, including murder, extermination, forcible transfer, torture and rape. The two counts of war crimes were for attacks against a civilian population and for pillaging.

    In their statement, they said the court did not recognize immunity for a head of state and called on all countries, including those who were members of the court and of the United Nations to cooperate with the court.

    The registrar for the court, Silvana Arbia, said in a news conference announcing the warrant that the crimes took place during a five-year campaign against rebel organizations in Darfur which opposed the government in Khartoum that began in 2003. The campaign, the court said, was the result of a plan agreed at the highest level of the government in Khartoum that lasted until July 14, 2008, which is the date of the arrest warrant.

    The arrest warrant is likely to complicate the international debate over how to solve the crisis in Darfur. It came despite concerns voiced by United Nations diplomats, the African Union, the Arab League, and some humanitarian organizations that it could provoke renewed violence in the country and put at risk the peace process in southern Sudan.

    The government in Khartoum has said it would defy any arrest warrant, making it unlikely that Mr. Bashir will be brought to the court any time soon. But analysts said the warrant will weaken Mr. Bashir’s position internationally, making it possible that he could fall from power more rapidly than he might have otherwise.

    The court’s chief prosecutor, Luis Moreno Ocampo, has said that more than 30 witnesses will testify that Mr. Bashir controlled a campaign that targeted three ethnic African tribes in Darfur, the Western region of the vast nation south of Egypt.

    The question now is who will execute the warrant. Sudan is legally obliged to arrest him, but such a move is not expected any time soon. The Hague court has no police force or military of its own, and the 24,000 or so United Nations peacekeepers stationed in Sudan have no mandate to detain war crimes suspects.

    If Mr. Bashir travels to any of the 108 nations that are members of the court, he risks arrest, because court members will be obliged to detain him. The 80 or so countries that are not court members, including China, Russia and the United States, have no such obligation. But lawyers say those nations can arrest Mr. Bashir because several treaties state that heads of state enjoy no immunity if they are charged with genocide, crimes against humanity or war crimes.

    Even if Mr. Bashir remains free, analysts who favored his arrest say the warrant is likely to have a worldwide effect.

    “This means he will be a fugitive, a man on a wanted poster held to be most responsible for the atrocities of Darfur,” said Richard Dicker, a director of Human Rights Watch.

    Some analysts and activists argued that the warrant could undermine his political position at home. Nick Grono, deputy president of the International Crisis Group, wrote recently that “although Mr. Bashir and his security apparatus are still entrenched in power, the indictment is likely to weaken their hold. It may even cause the army and intelligence agencies, the ultimate wielders of power, to contemplate a future without Bashir.”

    Others fear, however, that weakening Mr. Bashir could result in more violence in the region, at least in the near term.

    “I am sure there will be some crowd movements, there will be some violence here and there,” said Alain Le Roy, the United Nations undersecretary general for peacekeeping operations.

    Some figures in the government have threatened bloodshed in response to an indictment. Salah Gosh, the head of Sudanese intelligence, was quoted in Sudanese press reports as calling for the “amputation of the hands and the slitting of the throats of any person who dares badmouth al-Bashir or support the International Criminal Court’s allegations against him.”

    Another worry, Mr. Le Roy said, was that any of the groups involved in the conflict, including the governments of Sudan and Chad as well as the rebels, might take advantage of any uproar surrounding the court’s decision to foment violence. And the delays in deploying United Nations peacekeeping troops to Darfur, with only about 64 percent of the force there, will likely worsen because of possible new tension in the region.

    Mr. Le Roy also said, however, Sudan had reassured the United Nations officials that the government would respect its commitment to protect United Nations peacekeeping missions and other agencies. There were no immediate plans to scale back patrols or otherwise retreat from the prescribed mission he said.

    The three judges who issued the warrant took than months to announce it, giving Mr. Bashir time to stir popular support at home and win backing from large regional groups such as the Arab League and the African Union. It also produced a heated debate in the West, with some arguing that the arrest warrant could torpedo any hopes for a peace settlement in Darfur, and others saying that there are no signs that political will to resolve the conflict exists on either side.

    The court issued warrants for two Sudanese citizens in 2007 in connection with the bloodshed and humanitarian disaster of Darfur. The two men are Ahmad Muhammad Harun, a former security official, now a government minister, and Ali Kushayb, a former militia leader. Judges said that there were reasonable grounds to conclude that they were responsible for torture, mass rape and the forced displacement of entire villages in Darfur in 2003 and 2004. Neither has been arrested.

    The Security Council can postpone action against Mr. Bashir and even stop a trial. But the council remained largely divided over how to react. Sudan’s supporters, including the African Union and Arab League, called again Tuesday for the council to invoke Article 16 of the statute creating the court which allows it to suspend any indictment. But France, Britain or the United States would likely use its veto to block such a move.

    Neil MacFarquhar and Sharon Otterman contributed reporting from New York.

  290. ronald

    Um exemplo do câncer brasileiro, que se espalha por todos os orgãos públicos.

    Vídeo indica negociações de cargos na polícia de São Paulo
    04/03/2009 – 08:53 – Agência Estado

    SÃO PAULO – Um cargo no Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) valia R$ 200 mil ou R$ 300 mil. Uma absolvição em processo administrativo saía por R$ 100 mil. Os valores constam de um vídeo de 1 hora, 3 minutos e 45 segundos de duração feito de maneira amadora por um investigador e seu advogado, em outubro de 2007.

    Eles gravaram a conversa que tiveram com o advogado Celso Augusto Hentscholer Valente, ex-sócio e responsável pela manutenção do escritório de advocacia do ex-secretário adjunto de Estado da Segurança Pública, Lauro Malheiros Neto, no cargo à época.

    Malheiros Neto pediu afastamento da secretaria em maio de 2008, após denúncias de ter supostamente beneficiado o investigador Augusto Pena. Preso por achaques contra o Primeiro Comando da Capital (PCC), Pena recebeu o direito à delação premiada e tem feito uma série de acusações de corrupção policial.

    Cópias do DVD – o áudio tem baixa qualidade e a legenda nem sempre acompanha o diálogo – estão nas mãos dos promotores do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Guarulhos e de São Paulo.

    O vídeo se junta às denúncias de Pena. Segundo o investigador, Malheiros Neto e Valente comandavam um esquema de venda de cargos e de sentenças de processos administrativos (PAs) para reintegrar e manter policiais corruptos na polícia – o adjunto assinava as decisões em nome do titular da pasta, Ronaldo Bretas Marzagão, de quem era homem de confiança. Os promotores estão atrás do investigador e do advogado para ouvi-los.

    Defesa

    O advogado Celso Valente negou ter “vendido” cargos na Polícia Civil ou intermediado a “absolvição” de policiais em processos administrativos.

    Em entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo”, ele afirmou que os “200 paus” mencionados na conversa gravada eram relativos a honorários. “Esse rapaz, que, se salvo engano, se chama José Luiz e teve problemas numa operação da PF, me procurou dizendo que poderia arregimentar pessoas para um esquema de reintegração (de cargos), o que nunca existiu”, contou.

    (Com informações do jornal “O Estado de S. Paulo”)

  291. gthomas

    JERUSALEM — Signaling a new direction in Middle East diplomacy, the Obama administration will send two senior officials to Syria this weekend to begin discussions with the government, Secretary of State Hillary Rodham Clinton said on a visit to Israel on Tuesday.

  292. Falar o que????

    ‘KIT FALTA DE VERGONHA’

    Vai transar?
    O governo dá camisinha.

    Já transou?
    O governo dá a pílula do dia seguinte.

    Engravidou?
    O governo dá o aborto.

    Teve filho?
    O governo dá o Bolsa Família.

    Tá desempregado?
    O governo dá Bolsa Desemprego.

    Vai prestar vestibular?
    O governo dá o Bolsa Cota.

    Não tem terra?
    O governo dá a Bolsa Invasão e ainda te aposenta.

    AGORA…
    Experimenta estudar, trabalhar, produzir e andar na linha pra ver o que é
    que te acontece!!!!!
    VOCÊ VAI GANHAR UMA BOLSA DE IMPOSTOS NUNCA VISTA EM LUGAR ALGUM DO MUNDO!!!!!

    PARABÉNS!!!!!

    Atenção geral.

    Será que estou escapando do debate?

    Será que existe pena de morte lenta e enrustida.

    Será que é possivel morrer de enfarte por não aturar tantos desmandos?

    Vou dar um tempo.

    Moqueca de camarão cheirando.

    Trabalhei e paguei por ela.

    Comerei em paz.

    Servidos?

    Voltarei após descansar.

    Obrigado.

    Pacheco.

    Sandra:

    Leia o que escrevi pela manhã.

    Dei OK para prisão perpétua.

    Descobri que nem barata eu mato sem remorso.

  293. targinosilva

    Terra
    Parte superior do formulário
    Digite no campo o termo que deseja buscarBusca
    Parte inferior do formulário

    Assinaturas e serviços
    Assinaturas e serviços
    Acelerador
    Acesso Discado
    Acesso Wi-Fi
    Antivírus
    Assine Terra
    Banda Larga
    Celular
    Central do Assinante
    Conteúdo Adulto
    Controle de Privacidade
    Disco Virtual
    Disney ToonTown
    Divulga Fácil
    Registro de Domínio
    Segurança Total
    Sonora Clube
    Terra Mail
    Novo Terra Mail Beta
    Torpedo Terra
    VOIP
    Notícias»
    Brasil
    Economia
    Mundo
    Terra Magazine
    Ciência
    Educação
    Tecnologia
    IR 2009
    Volta às Aulas
    Esportes»
    Automobilismo
    Futebol
    Surfe
    Vôlei
    Basquete
    Lutas
    Tênis
    Estaduais
    Libertadores
    Diversão»
    Cinema
    Gente
    Música
    The Girl
    Games
    Guia de Cidades
    Planeta Terra
    TV
    BBB 9
    Carnaval
    Vida e Estilo»
    Carro
    Culinária
    Mulher
    Turismo
    Crianças
    Esotérico
    Moda
    Saúde
    Verão
    Terra TV»
    Sonora»
    Shopping»
    Autos & Motos
    Casa & Decoração
    Eletrônicos
    Telefonia
    Brinquedos & Games
    Eletrodomésticos
    Informática
    Vitrine
    Dia-a-Dia»
    Celular
    Clube Terra
    Download
    Imóveis
    Loteria
    Namoro
    Shopping
    Vestibular
    Cidadania
    Concursos
    Empregos
    IR 2009
    Mapas
    Previsão do Tempo
    Trânsito
    Vitrine
    Comunidades»
    Blogs
    Fotolog
    Chat
    Vídeos
    Chat»
    Cidades
    Namoro
    Mais salas
    Idades
    Sexo
    VC Repórter»
    Brasil
    Cidades

    Igreja quer impedir na Justiça aborto de menina de 9 anos
    04 de março de 2009 • 10h59 • atualizado às 10h59

    A arquidiocese de Recife e Olinda entrou com um pedido no Ministério Público para tentar impedir o aborto de uma menina de 9 anos grávida de gêmeos na capital pernambucana. A Igreja afirma que condena qualquer tipo de morte e alega também que a mãe da menina não sabia o que estava assinando quando autorizou a interrupção da gestação.
    A menina de 9 anos, que foi supostamente estuprada pelo padrasto, está grávida de aproximadamente quatro meses de gêmeos. Segundo o Instituto Materno Infantil de Pernambuco (Imip), onde ela esteve internada até esta terça-feira, a gravidez é de alto risco para a criança devido à sua estrutura física (a menina tem 36 kg e 1,36 m).
    A arquidiocese afirmou que parte de um princípio da moral cristã que condena qualquer tipo de morte. O hospital não quis comentar o assunto.

  294. FRANCINY CHEQUER

    Vampiro, sempre estam pensando o pior de vc.
    José Pacheco, coitado do Vampiro, pegou pesado com ele.

    Mas vou falar uma coisa que eu aprendi, e que entre quatro paredes tudo o que acontecer só se refere ao casal, sabe, as fantasias e gostos, faz parte da vida de todas as pessoas, umas possiveis ou nem tantos, mas vou falar uma coisa, segredos de alcova, e uma coisa que todas as pessoas, tem, impossivel de encontrar alguem que não tenha, e como fantasia, todas as pessoas tem. Mas não acho que o carater, ou outros aspectos de nossa vida devam ser julgadas, por nossas escolhas sexuais, ou desejos.
    Gostaria de saber por que isso até hoje e um tabu???? falar de fantasia ou de gostos,

    Agora sobre os comentarios do Animo, em relação as mulheres, e bem verdade o que ele escreveu as comparações, mas vou falar que eu não me senti ofendida, pois ele não ofendeu ele infelizmente expos, um ponto de vista geral, mas não dele, acho que ele tb não atacou ninguem, temos que para de achar que ´qualquer comentario ou respostas a algum comentario seja uma coisa, direcionada, adoro os comentarios tb da Luciana, mas temos ao meu ver ela levou para um lado pessoal, e não foi dessa maneira que ele se referiu, ou respondeu os comentarios.

    José Pacheco lembra os comentario que vc me mandou, mas se perdeu com o problema que o blog teve, se não me engano era um lindo poema vc poderia me enviar de novo meu querido avô, mil beijos a todos

    Gerald um beijo bem especial para vc.

  295. Luciana

    “Ter dinheiro ganhado honestamente e gastá-lo de forma honesta não é crime.Ninguém merece morrer por causa disso.”

    Muito interessante…

    Depende do que cada um entende por ganhar o dinheiro honestamente,não é Sandra.
    Tem muita gente aí se apropriando de coisas não pertecem a eles, porque não há somente bens materiais , há os bens espirituais tb.Hoje em dia esse termo honesto está muito vago,Sandra, muitas gente sempre acha que é mais honesto que o outro.Se for assim, não terá presídio suficiente para colocar toda a população que ganha dinheiro honestamente.
    Acho que tem pessoas mais honestas, sim, esforçadas, que trabalham duro, estudam para valer, e não só na decoreba e não somente pessoas ditas honestas e que não estão nem aí para o outro , o seu vizinho, não estão nem aí , passam por cima do outro sem dó nem piedade para atingirem seus objetivos, isso é ser honesto…estou lendo aqui muitas textos, frases muito vagos, sem analise nenhuma…é muito forte isso o que vc escreveu..porque dependendo da pessoa a honestidade seja uma coisa, claro , que há desonestidade gravíssima como roubar uma propriedade, levar os bens materias desta pessoa ,assaltar um banco,jogar bombas , sem motivo nenhum, matar crianças, estuprar mulheres, etc,etc, matar pessoas em geral,enfim, não deixarem as pessoas viverem suas vidas tranquilas em nome de um ideal que não é real ou calcado na realidade do hoje e agora.

  296. Luciana

    Mas também tem a regra que impera nos nossos dias

    A regra do mais esperto.O que consegue passar o outro para trás mais rápido e levar vantagem nisso.

    Não sei se isso seria honesto ou não.
    Tudo é nebuloso para mim.

  297. S u e

    Caramba,
    Ontem deixei o Blog com 18comentarios…hoje quando volto…uau!!! Guase 300….e fui lendo…um a um…quando OPS!! Me deparei com VAMP….NOSSA me assustou…sera que ele anda fumando so cigarro de NICOTINA…..nao pode ser !!! (Desde Nov/08 – quando comecei a *frequentar* o blog)…tinha sempre otimas impressoes do Vamp…pior que nao achei…aresposta dele desfazendo….so a Sr Pacheco tambem…apavorado…

    **03/03/2009 – 15:32
    Enviado por: O Vampiro de Curitiba
    Acho que na verdade nós queremos ver aqueles que cometem aquilo que consideramos “crime” serem punidos não por nosso senso de justiça, mas por invejarmos a coragem dos criminosos. Nào somos criminosos porque não tivemos coragem suficiente para cometer oscrimes com os quais sonhamos. Estamos livres, mas presos pela nossa covardia. Queremos punir aqueles estupradores porque os invejamos.
    ****

  298. gthomas

    Obrigado Franciny

    infelizmente, por problemas de estatuto do IG nao publicamos mais emails pessoais de leitores aqui no campo dos comentarios.

    Ja tivemos invasoes pessoais demais nessa area.

    Obrigado assim mesmo

    (por isso nao publiquei seu outro comentario)

  299. gthomas

    Eh Sue, fico pensando….se esse blog tivesse um peso real (com a temp que esta la fora)…..e caisse sobre uma cidade…acho que teria um efeito Nagazaki

    de tao pesado.

    mas nao tao toxico

    a campanha pro Vamp parar de fumar continua

    mas campanhas nao fazem efeito! a nao ser que sejam regadas a bolsa-esmola.

    como ele nao aceita e nao precisa, nao ha o que fazer. Ele mesmo tera que deixar de ser o homem chamine!

  300. S u e

    Ufa…Agora achei….
    Talvez nao **facamos** atrocidades por MEDO da punicao…e sim por PRINCIPIOS.
    Vivemos em sociedade e aprendemos o que eh certo e errado…nao cometo um crime , nao por medo da punicao…mas pq nao eh de mim…tive educacao, aprendi os principios(concordo com eles)….Ja pensou se saisse por ai…enfim cometendo loucuras….
    Mesmo que as tenha vontade…mas tenho coinciencia (maioria tem) do que eh certo ou errado…
    Por isso que acho que muito desses atos / estupros, assaltos barbaros…enfim…pedofilia etc…sao cometidos por pessoas doentes….pessoas que a prissao perpetua ou nao , jamais recuperara esse ser….Pois um SER HUMANO *digamos* normal…nao faria isso…

    Por isso acho que EDUCACAO em primeiro lugar,pois as familias do mundo de hoje muitas delas nao sao *formais* (nao tem perfil pai , mae,…), entao educacao, apoio afetivo…seja com instituicoes que tirem o *oceo*…facam as mentes serem ocupadas ..para nao dar chances do *individuo*…se tornar um agresor , um estuprador…um delinquente….

    Tem que vir das bases…desde que quando se nasce…dando apoio as familias…para poder ter educacao…ensinar a BEM…

    Claro que sempre tera um doente ou um maluco que mesmo estando nos trilhos…saira dele…mas sera com certeza um numero muito menor….e ai sim aplicarmos penas rigorosas….para esses que NAO tem volta…que tiveram oportunidade , tiveram educacao…tiveram o caminho do bem…e nao souberam/nao quizeram trilhar…
    (Caso CLARO disso eh o PAI DA ISABELLA)…Adianta para ele prissao perpetua??? Nao para mim..nao ….pois teve educacao, familia , principios…e fez o que fez com a propria filha…esta numa prissao que mais parece um hotel…afinal tem curso superior….e quando sair de la…podera fazer TUDO de novo…talves com os nbetos…dele..ou quem sabe filhos de amigos….Enfim !!!

    Enfim…

    Complexo…nao sei se consegui fazer minha ideia clara….

  301. Luciana

    Franciny,

    Bom Dia, Sou mulher e me senti ofendida sim.Não a Luciana em si.São essas mentalidades que nos omitimos que tornam
    o mundo impossível de se viver, não acha Franciny…

    E o que escrevi foi um desabafo não em relação a minha pessoa em si ou também em relação mim mesmo, mas a mentalidade de certas pessoas de ficarem ofendendo , agredindo gratuitamente outras pessoas só porque aparecem na televisão.Eu que assisto os programas vejo aqui levo para mim, porque a pessoa que agrediu não dá nome aos bois, então sinto me agredida de alguma forma, aviltada.Por isso muito raramente assisto televisão hoje em dia.Ou a cultura da falta de educação de algumas pessoas ficarem ofendendo , agredindo na rua quem não é parecido com elas.Querem forçar a pessoas ser uma coisa que ela não é, de quererem aviltar o que há de mais sagrado na pessoa que é sua identidade, sua alma, sua individualidade,etcetc…é o que penso.

  302. Sandra,

    Certa vez estava voltando da faculdade com uma amiga e resolvemos encurtar caminho passando pelas “mansoes” em um bairro em sp. Fazia muito frio, muito mesmo, qdo paramos no farol vermelho, veio em nossa direçao, um menininho de rua, so de camisetinha, deveria ter no maximo 5 anos .Vou morrer e nao esquecer a expressao dos olhinhos do menino. Minha amiga havia sido assaltada uma vez e ficou com medo de abrir o vidro. Chegamos em casa ( eu e minha amiga) nos abraçamos e choramos.
    Por acaso eu conhecia o rapaz que morava em uma das “mansoes” na frente do ponto onde o menininho estava .( namorado de outra amiga).
    Todos os domingos na casa dele era normal abrir garrafas de vinhos de mais de 20,000 reais.
    Me lembro qdo saiamos juntos, que ele me criticava por usar bolsas de 10 reais!. Nao o fazia com maldade, somente nao entendia. Ficava me olhando espantado.
    Para ele era ja dificil entender a minha realidade.
    Ah, mas o $ è honesto. Ele mesmo dizia que era impossivel, que todos os amigos milionarios sonegavam impostos. Tem sempre um advogado tributarista , que sabe compensar o impossivel com o improvavel. Tem as “off-shores”, a Suiça…

    Por outro lado, existe um premio em Firenze-Italia (chama-se Tartarillo), so para jovens que tenham tido sucesso na implementaçao de projetos varios, com poucos recursos, em paises de terceiro mundo.
    Tem muita coisa legal que pode ser feita com pouco dinheiro.

    Porem, se a cabeça da nossa elite esta voltada pra reloginho, carrinho, bolsinha, complica a implementaçao de projetos dessa natureza .

    Outra vez estava passeando pelas ruas de SP , qdo vi um aglomerado de pessoas, me aproximei e havia um rapaz espancando uma criança de 6 anos- com uma raquete de tenis -na cabeça.Todo mundo achando normal pq era um molequinho de rua. Eu logo voei no cara.(rs!)Liberei meu monstro…

    Essa criança vai crescer e o “monstro” vai tomar conta do eu dela e vai fazer estragos. Em situaçoes assim, so virando monstro para se defender.

    No Brasil existe um Estado de Direito intituido, paralelo a uma anarquia as avessas.
    Sao duas realidades que precisam se comunicar,ou melhor ( ja se comunicam atraves da guerra de classes), precisa mudar o canal de comunicaçao. so o terceiro setor tem o poder de mudar essa situaçao. Ele precisa crescer.

  303. mnc

    Bomdia.
    Chiqueiro aos porcos…
    Fazendo o jogo do contente…ser brasileiro é melhor que suldanes…
    Mr Bashir e sua trupe, estão no sal, mas será que o tribunal internacional vai conseguir executar a sentença…
    Tomara que sim, o mundo n cabe mais condutas tiranicas, Genocídios, esta palvra e seu significado me dão arrepios…
    Feijão no fogo…fuiiii,

  304. Luciana

    Franciny

    Tudo foi um desabafo das agressões , ofensas gratuitas que temos que conviver no dia a dia, de ver as crueldades que pipocam por aí…crueldades contra a vida de qualquer ser vivo.
    Isso que me indigna mais que tudo.
    Não deveria haver somente a Lei que protege a mulher da violência doméstica, e a violência na rua, como fica…
    Deveria ter uma lei forte, firme de uma lei que porteja a vida , de um homem, uma mulher,criança, qualquer vida dentro de casa, fora de casa, em qualquer lugar.Franciny , respeito à vida seja ela qual for.

  305. santanna

    Boa tarde!
    Eu sugeri um assunto no post anterior mas ninguém deu bola…
    Redução da maioridade penal.

  306. Carol

    É ronald, a coisa ta feia.

    Crime organizado tipo exportação…e eu que ja tinha me
    envergonhado com o boato do sucesso dos nossos motoboys
    em londres que fazem barbaridades que no trânsito e chegam mais rápido nos lugares…ai ai.

    Só não acredito que seja a maioria de nós seja criminosa, corrupta, mal caráter. A gente é só covarde, complacente, indolente, acomodado, paralisado enfim….derrotados (seria isso um crime?).

    Só que meu coraçãozinho juvenil ainda acredita que vai
    conseguir sair dessa paralisia..não sei que tipo “raio” vai ter que cair pra gente acordar.

    E me nego a acreditar que a única saída é o aeroporto.

  307. Sandra

    Pacheco, achei! LINDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  308. S u e

    Pacheco,
    Adorei seu *tocar* de alvoradas de hoje pela manha (7:17am no Brasil…aqui 5:17am)….estava assistindo Globo News (sei que eh meu defeito um dia me curo desse vicio)…e vi que temperaturas no Brasil estao 6 C maior que a media para o ano…..inclusive a noite tem feito 30 C , ja aqui em New York…acho que esqueceram…que existe vida….Pois temperaturas estao pior que o frizer da Kibom…ou Yopa…

    New York, NY at 10:51 am EST
    Fair , -8ºC
    Hi: -3 C Lo: -10 C

    Nao esta dando para colocar o *nariz* fora de casa….

    Esta dificil….

    Beijos (a espera de calor…humano ao menos)

  309. Carol

    Quanto à pena de morte, mesmo lendo tudo isso, não consigo ser a favor. Deve ser por causa daquela doutrina cristã recebida na infância (dê a outra face…todos podem se arrepender no último minuto…blábláblá)

    Sempre questionei isso, a catequista me odiava por isso…mas no fundo tá lá.
    Qualquer reclamação, enviem diretamente ao Papa

  310. Luciana

    São certas condutas que omitimos no nosso dia a dia, na nossa cultura,etc, que tornam nossas vidas um inferno.Não somente condutas de pessoas pobres, miseraveis, mas também de pessoas de classe mais abastadas.Pessoas que tinham tudo para serem honestas, humanas , e são racistas muitas vezes, não querendo generalizar, agridem sim as pessoas que não são como elas por se acharem os reis do mundo, tirando os mal educados por levarem uma vida precária, miserável, e muitos destes ficam na deles, não implicam com os outros, porque sempre sabem que levarão o pior.Acho que a classe que mais é mal educada no meu entender, é a classe média pobre, média média, classe média alta, a rica…claro , não querendo generalizar.

  311. gthomas

    VIDEO DE ANDRE LUIS PATRICIO

    NO YOUTUBE (VEJAM)

  312. gthomas

    MAIS UMA VEZ

  313. Luciana

    Daí entraremos na discussão o que é educação, o que é ser honesto nos dias de hoje, etc,etc,

  314. Sandra

    Anino, uma contestação a seu útimo argumento:

    “Não, porque os bandidos são humanos, erram e não tiveram educação civica, não foram catequisados pela igreja e não tem culpa de sua agressividade, crueldade e disfaçatez com que enganam e aguardam o melhor momento para se deleitarem com seus instintos, qualquer um gostaria de fazer isso e não faz por covardia, na verdade não existe esse papo de crime, bem ou moral, portanto punir quem não segue esses dogmas é ser pior que eles, monstruoso.”

    Eles não têm culpa, mas suas vítimas têm menos ainda, sendo que muitas delas nasceram e cresceram em condições igualmente precárias. Portanto, se não precisamos tratar esses bandidos com crueldade, também não devemos permitir que façam o que quiserem.

    O que leva a contestação do segundo argumento:
    “Não, a pena de morte não vai ao ponto inicial da questão, não resolvendo as causas e deve ser substituída pela prisão perpetua com trabalhos forçados.”
    A prisão perpétua também não vai ao ponto inicial da questão. Seu foco está na proteção da vítima. O criminoso pode viver sem sofrer agressões, em condições dignas, mas não causará mais danos a ninguém. “Seria” mais leve que a pena de morte. (por que terei eu colocado aspas nesse verbo?)

    Quanto ao seu primeiro argumento:
    “Sim, a pena de morte serve para equilibrar, controlar, inibir e evitar que os mesmos assassinos continuem cometendo crimes cada vez piores.”
    Eu acredito sim que funcione, pois se todos controlassem seus monstros interiores, não precisaríamos de leis. Elas existem justamente porque medo de punição funciona. Mas… opinião pessoal… eu tentaria primeiro a prisão perpétua. Ou pelo menos a prisão, porque o que temos atualmente é nada.

  315. gilberto jesus ferraz

    Luciana o seu ponto-de-vista para ser interessante.

  316. Sandra

    Gerald, achei seus artigos, mas…
    não tive coragem.

  317. Querida e nunca esquecida neta Francyni.

    Não me parece que eu tenha pesado com o nosso amigo Vampiro. Se o Vampiro se manifestar pedirei desculpas.
    Se esta impressão ficou eu lamento ter passado algo não intencionado.
    Lembro de ter enviado algumas considerações em resposta a uma indagação a respeito de liberdade no amor ou algo parecido. parece que o Contrera esta com o escrito aberto lá no blog dele.
    Quanto ao Anino ele é um dos melhores aqui do blog. As vezes nós homens esquecemos do nosso necessário recato.felizmente a maioria das nossas amigas aqui do blog sabem separar o joio do trigo.

    Retribuo teus beijos com carinho e afeto.

    Obrigado.

    Pacheco.

  318. Sandra

    Joana, mas onde estão os pais dessa criança?

  319. Sandra

    E Vamp, querido, PARE DE FUMAR!

  320. Sandra:

    O B R I G A D OOOOOOOOOOOOOOO…

    Tive uma idéia que contentara nos dois.
    Não me importa a redundância.
    Farei campanha para:

    PRISÃO PERPÉTUA… ATÉ A MORTE.

    Entra andando. Sai carregado.
    Livrando as ruas.
    De mais um tarado.

  321. Luciana

    O problema nos nossos dias é que algumas pessoas que representam o povo, sejam os políticos, intelectuais,artistas, etc,etc não estão comprometidas com a verdade, com a justiça mesmo, com o ser humano, com a vida.Estão comprometidos com seus próprios interesses, em engordar a conta bancária e só.
    Usam as palavras como máscaras, sabem estruturar um texto exemplarmente, sabem costurar muito bem as idéias buriladas para se tornarem idéias complexas, mas se formos analisá-las veremos a superficialidade, o vazio das idéias, as incoerências escritas.
    É muito lamentável isso.Infelizmente quem sairá perdendo em tudo isso, somos nós , todos, os desonestos e honestos irão pagar pela desonestidade, a corrupção, a falta de educação, por causa da miserabilidade, por causa da falta parêmetro para tudo, a lei de Gerson, todos vão sair perdendo,todos.

  322. Sandra

    “Óbvio é tão óbvio… Por que temos que falar sobre isso?”
    GENIAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    AMEI, André!!!!!!

  323. O Vampiro de Curitiba

    Pacheco, acho que a Franciny se referiu ao “pare de fumar, babaca”. Óbvio que eu não me ofendi. Fumar realmente é uma atitude babaca.

  324. O Vampiro de Curitiba

    Sandrissima, vou parar em breve, prometo!

  325. Rodrigo Aguiar

    Imaginem o momento da queda da Torre de Babel. A destruição daquilo que acreditaram ser os pilares daquele sistema.

    Em pensar que todos falavam a mesma língua, com sotaques e pronúncias diferentes. Eram as mesmas coisas e sempre mais do mesmo.

    A torre caiu e tornaram-se iguais.

    Mas a igualdade não lhes serviu. Criou-se o escambo, a permuta, a troca direta ou simples, a transacção e o contrato, pois eram descendentes de Caim, e manuseavam a matéria, não o espírito, por serem artífice de todo instrumento cortante, de bronze e de ferro, logo adveio a guerra, pois trazem dentro de si a inveja mortal herdada de seu ancestral.

    Com a queda do sangue sobre a terra, adveio o capital, elevou-se a matéria para o patamar mais alto da vida terrestre.

    Então leviatã desceu a Terra e instituíu seu governo.

    Agora, como ovelhas inocentes, querem agregar virtuosidade aos espíritos filhos de Leviatã, que pecam contra a própria carne, e escandalizam sua própria família em nome da voraz ganância, que afeta não só o corpo, mais também a alma.

    Cegos, envenenaram a terra, e agora esperam colher frutos livres da seiva mortal lançada aos quatros cantos do mundo.

    Tolos ! Procuram evitar o inevitável, que surgirá novamente como providência divina restauradora da harmonia que pairava sobre Terra antes de sua insignificante existência. A vindoura destruição desta Torre de Babel, protetora e fonte de todo o mal que assola a Terra.

  326. Luciana

    Estão somente ressaltando os crimes de pessoas miseráveis, de pessoas ludibriadas pelas drogas, pela falta de educação e
    os outros crimes executados por outras classes, como ficam…os crimes que fazem crianças nascerem sem condição nenhuma de sobrevivência, os crimes que tornam cada vez mais pessoas marginalizadas, mais pobres e miseráveis.E esses crimes contra uma coletividade, ninguém comenta, fala
    Por que essas pessoas que hoje são pobres, miseráveis, abaixo da linha do que é digno para uma pessoa ,são o que são por quê…Fico ,sim, indiguinada com a omissão de certas pessoas, de acharem graça em mal educado, que não sabe nem raciocinar e se achar bonito ser políticamente incorreto, e nem sabe direito o que seja ser politicamente incorreto, politicamente incorreto não é ser somente mal educado,dizer nomes feios na telivisão, dependendo do contexto , o politicamente incorreto é ir contra a mentira, a tão comentada “honestidade”.

  327. Sandra

    Até mais tarde! Beijos!

  328. Aninomyous

    estava assistindo Globo News (sei que eh meu defeito um dia me curo desse vicio)…e vi que temperaturas no Brasil estao 6 C maior que a media para o ano

    Sue, este é um importante problema para um medio prazo, o efeito estufa, o desmatamento, o acúmulo de carbono na atmosfera…essas coisas estão elevando em média 1ºC a 2ºC por ano, e que mesmo que se parem as queimadas e os automóveis de circular isso se mantém ainda por pelo menos 10 anos… segundo projeções dos cientistas, o caso é que não pararam as queimadas, e pelo contrário teve gente contestando que a emissão de carbono era 10% menor do que a divulgada…digamos assim, se seriam jogadas 100,000 ton de carbono então não são mais, são apenas 90,000 ton então… agora vamos fazer umas conjecturas…a desertificação, destruição das lavouras, a erosão irreversível…
    Rio de Janeiro as temperaturas elevadas chegam aos 38ºC? então em 10 anos se a gente acrescentar 2ºC por ano teremos 58ºC (inverno total néh? ou seria igual à temperatura do Saara?), a nossa amada São Paulo, tem temperaturas que em média vão de 21ºC a 28ºC, vão pular pra 41 a 48…nosso inverno atinge 8ºC vamos ter 28ºC no inverno…dá pra pintar o quadro ou preciso desenhar o esboço primeiro? ah não! mas é 10% menos….ou não sabemos nada, porque assim como pode elevar 1ºC por ano irreversivelmente pelos proximos 10anos, também pode acontecer pior, “e vi que temperaturas no Brasil estao 6 C maior que a media para o ano“…multiplique por 10 que é a quantidade de tempo que o efeito continuará, e inclua que nada esta sendo feito até agora para reverter este quadro.
    Fui.

  329. Aninomyous

    Sabe, vou incluir isso em ‘Pena de Vida’…esta é a ‘pena de vida’ que estão deixando para os seus descendentes…

  330. O Vampiro de Curitiba

    Sue, minha querida, eu comecei meus comentários com uma pergunta: “Leram Foucault?” Em “Vigiar e Punir” (seu livro mais famoso, mas o mais interessante é “Microfisica do Poder”) ele questiona instituições como hospicios e prisões e afirma que SE deixamos de cometer crimes apenas por medo da punição (o que justificaria as prisões) apenas os covardes estariam livres. Ele faz um longo estudo sobre a questão, mas resumindo é mais ou menos isso.
    Também acho que fantasias sexuais devem existir e permanecer como fantasias.

  331. Aninomyous

    Outra coisa, logico que não vai elevar 60ºC em 10 anos, mas vamos ter cada vez mais, e mais, e mais cataclismas e tempestades tragicas…esse é o preço.

  332. Luciana

    Estou indignada , sim, com a mentira, a violência de qualquer tipo, com a agressividade, com as máscaras, com o verniz do dito educado, estou indignada com a pobreza, com a miséria, com a marginalidade, com a falta de oportunidade para os competentes, ou não tão competentes, com a falta de cultura, de educação verdadeira,estou indignada sim e muito com tudo o que vejo, leio e assisto de camarote os atores encenando seus papéis tão bem.Bravo para esses atores e atrizes que sabem representar tão bem o que não são de verdade.

  333. O Vampiro de Curitiba

    Enfim, espero ter deixado claro que não sou estuprador. Nem viado, viu, Pacheco?

  334. .
    Sue:

    Aqui no sul da Bahia está um calor de derreter chupe chupe antes de ser lambido totalmente.
    Caso desconheças chupe chupe é um sorvete caseiro e produzido com suco de frutas naturais. Faz e vende quem tem geladeira.Compra evidentemente quem não tem este recurso.
    O preço é barato. Na média vinte centavos.
    Um sucesso de vendas.
    Quando eu estive ai em NY sofri muito com o frio. Contei algo a respeito e está ai por cima.
    Conclusão evidente. O que tens ai sobrando hoje nos falta aqui.
    Claro que falo de calor e frio de temperatura ambiente.
    Acredito que toso brasileiro que está por ai mesmo assistindo o globo news ao sentir o Brasil fica com o coração ardente. E temperatura corporal confortante.
    E vou parando porque já estou parecendo com político falando em palanque.

    Abraços

    Obrigado.

    Pacheco.

  335. Luciana

    Estou indignada e cansada de ouvir e ler que o culpado sempre é o outro, o miserável, o pobre, a mulher , a vítima e não analisar as coisas claramente e não nos omitirmos diantes dos fatos.Não ficar analisando supérfluos, o que a pessoa fez dentro de sua casa, dentro de quatro paredes, se come demais, se bebe demais, se é gorda, alta, baixa, morena, etc, de ficarem somente preocupados com o que a pessoa faz com o cú dela.
    O cú é dela e ela faz o que quiser com ele.E ponto final.

  336. gthomas

    EU ACHO QUE, SE EU ESCREVER UM POST SOBRE O QUE EU JA VIVI ( COM O CIGARRO E POR CAUSA DO CIGARRO E AS CAMPANHAS NA INGLATERRA E AQUI NOS USA) O VAMP VAI SE CHOCAR TANTO, MAS TANTO QUE…

    1- Assim como Marco Nanini……Vai me olhar como se eu estivesse lhe dando uma direcao de uma peca de um Shakespeare que o proprio jamais escreceu (tipo….Omelette)

    2- Pegaria seu pulmao e o colocaria numa bandeja e escreveria um espetaculo: UM CIRCO DE PULMOES , CATARROS E VEIAS ENTUPIDAS

    TAI, O PROXIMO POST

    UM CIRCO DE PULMOES E VEIAS ENTUPIDAS

    (e o proprio Vamp vai ter que me orientar)

    Ha!

  337. O Vampiro de Curitiba

    Boa, Gerald!

    (estou assistindo o video que vocë linkou)

  338. Luciana

    Alguém comentou que deveriam fortalecer as instituições.Acho que não é somente o caso de fortalecer mas também de atualizá-las, modernizá-las.

  339. 1. 04/03/2009 – 13:49 Enviado por: O Vampiro de Curitiba
    Enfim, espero ter deixado claro que não sou estuprador. Nem viado, viu, Pacheco?
    Epa.

    ?????????????.

    Porque o recado direto pra mim.

    Eu disse apenas:
    – Acho que o Vampiro esta tentando dizer que etc etc etc.
    Só me permito brincar com quem eu confio.
    Se extrapolar me desculpa.
    Mas acredito estar sendo vitima de uma injustiça.
    Agora se tivermos que ir para uma batalha e se tivermos de dormir faremos isto em turnos. Quatro horas tu dormes e eu vigio. Quatro horas eu durmo e tu vigias.
    E pode fumar a vontade no dia de hoje.
    Não fume nenhum amanhã.
    Abraços.

    Pacheco.

  340. O Vampiro de Curitiba

    Também estou brincando, Pachecão!
    Não esquenta! Até porque, não é crime nenhum ser viado.

  341. Luciana

    Estou indignada sim.Estou indignada com a omissão.Com a banalização do crime, do errado.Indignada com o que a vida resultou, onde não sabemos mais distinguir o que é espetáculo e o que é verdadeiro.Todos estão anestesiados diante de tudo .Pensamos ,quem sabe é mais uma pegadinha, uma encenação de algum grupo teatral, o tal do teatro realista.

  342. A obviedade justifica a passividade diante das injustiças sociais!?

    Nietzsche condena a compaixao?Nunca entendi isso…

    Sera que duas garrafas de vinho sao mais importantes que a vida de uma criança?

    Concordo com essa ideia das escolhas, da justificaçao da riqueza, etc. Mas condeno a “alienaçao” diante dos problemas.
    So faz aumentar cada vez mais o exèrcito de “monstros”.

    Acho que ou o Brasil da uma “desradicalizada” no individualismo, ou daqui a pouco, todo mundo deve comprar a sua passagem, pq o pais vai explodir!

    O Brasil copia o modelo de desenvolvimento social dos EUA, mas deveria copiar um pouco a Europa, que è mais igualitaria.

    Na Europa as pessoas preferem viver com menos, mas nao admitem miseria.

    Alias, em um documentario, Michel Moore critica duramente o sistema de saude americano,denunciando coisas cabeludas mesmo.Igual ao Brasileiro!?

    Sandra,
    Os pais dessa criança eram como essa criança, e o outro governo- que nao era subversivo- nao fez absolutamente nada.

    Foi a Inglaterra ou Portugal que impostou o mundo pos Revoluçao Industrial? Quem foi mais preparado para esse mundo?

  343. KY

    Ó Paulo Henrique Amorim!

    No Supremo não é bem assim.

    Fala mal deles Tamborim!

    O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou, na manhã desta quarta-feira (4), a retirada de Maurício Requião do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná (TC) por afronta à Súmula Vinculante n°13, que proíbe a prática de nepotismo na administração pública. Maurício é irmão do governador do estado, Roberto Requião (PMDB),

    NEPOTISMO
    STF determina afastamento de Maurício Requião do Tribunal de Contas
    Sete meses após o irmão do governador tomar posse do cargo, ministros entenderam que nomeação do irmão do governador configura afronta à Súmula Vinculante n°13, que proíbe a prática de nepotismo na administração pública.| CÉLIO YANO.WWW.GAZETADOPOVO.COM.
    A decisão do STF vale até o julgamento de uma ação popular ajuizada na Primeira Vara da Fazenda Pública de Curitiba contra a nomeação de Maurício Requião. Além do relator, participaram do julgamento os ministros Carlos Alberto Menezes Direito, Joaquim Barbosa, Cezar Peluso, Ellen Gracie, Marco Aurélio e Gilmar Mendes.

  344. S u e

    Gerald ,

    Agora voce me fez *rolar de rir*
    TAI, O PROXIMO POST

    UM CIRCO DE PULMOES E VEIAS ENTUPIDAS

    Vamos esperar o proximo *post*….kkkkkkkkk

    *****

    Pacheco querido,

    *chupe chupe* – acho que eh o conhecido *sacole* do Rio de Janeiro nao? Quando morei la (alias melhores anos ja vividos)…convivi bem com *cultura* carioca , e conheci o tal *sacole*….
    So nao sabia que ainda se fazia e que era *tao* barato…..
    Vou introduzi-lo nos Veroes Novairquinos , sera que cola(pega)???

    Mas realmente entendo, e isso faz a diferenca…dentro dos ambientes , casas , escolas , hospitais , lojas , subway , bus….escritorios , nao se sabe NUNCA quanto se esta (temperatura) la fora seja no verao (ar condicionado) ou no inverno (aquecimento)….
    Mas andar nas ruas esta de doer os ossos….o vento corta…corta…maos , pernas…coracao….

    **********

    Vamp…..
    Vou dar uma festa no dia que voce dizer PAREI de vez….de fumar…

    O resto….voce continua e faz de sua vida o melhor….(risos)…sejas o que quizer desde que nao prejudique ninguem que mal tem……(brincadeirinha)…

    Seja FELIZ….

    bjs

  345. Aninomyous

    Outra coisa, à medida que forem se tornando piores as intemperies e a miséria humana, os piores e mais crueis estarão em melhores posições, com dinheiro e munições.
    Não resta esperança nem para as crianças.

    Enquanto todos se afogam num lado, congelam do outro e definham no calor… por outro lado, haverão os de situação confortável, e se confinam na proteção da falta de amor e de escrúpulos, com farta alimentação e sala de ar condicionado.

    Aqueles filmes apocalípticos, o retorno às eras medievais, as barbaridades crueis, a falta de inteligência e de humanidade, isso é a verdadeira pena, o castigo, a punição de todo e qualquer ser vivo que não estiver na posição confortável de mandar às cucuias as leis e a ordem.

  346. Aninomyous

    Pois os que mandam as leis e a ordem às cucuias estão bem agora, depois e sempre, diante das autoridades e da humanidade…”aos fracos nada se perdoa, aos fortes tudo se desculpa”.

  347. O Vampiro de Curitiba

    Joana, d’Arc, nós temos compaixão por cachorrinhos, por seres inferiores a nós. Ter compaixão por um ser humano é colocá-lo na situação de inferior, de um cachorrinho vira-latas. É por isso que a esquerda, que vive pregando a compaixão, quando assume o poder escraviza os pobres ao invés de entregar-lhes o poder. Porque consideram os oprimidos seres inferiores, incapazes de viverem por só próprios, incapazes, ainda mais, de governar qualquer nação. A esquerda quer salvar os oprimidos porque se considera superior a eles. Por isso tem compaixão. O pior é que tem gente querendo ser tratado como vira-latas, como inferior.

  348. Da série filosofia de botequim:

    . Feliz é aquele que é tão bonito quanto a mãe acha que é. Tem tanto dinheiro quanto o filho dele acha que tem. Tem tantas mulheres quanto a mulher dele acha que ele tem. E é tão bom de cama como ele acha.

  349. O Vampiro de Curitiba

    Por isso, sempre que aparecer um padre, um esquerdista, com essa conversa mole de compaixão, lhe oferecer bolsas, cotas, etc., mande-os trabalhar. Ou tomar nos seus respectivos cus, se preferir.

  350. S u e

    Com lincenca…mas depois de LER essa noticia…voces acham que *Pena de vida ou de morte…*

    Menina de 9 anos grávida de gêmeos é submetida a aborto no Recife
    04/03/2009 – 13:40 – Redação

    ImprimirEnviarCorrigirFale ConoscoRECIFE – A menina de 9 anos, que teria sido estuprada e estava grávida de gêmeos, foi submetida a um aborto na Maternidade Encruzilhada, da Universidade Estadual de Pernambuco, na manhã desta quarta-feira. O principal suspeito da polícia para o estupro é o padrasto da criança, Jailson José da Silva, de 23 anos, que está preso.

    Segundo a maternidade, ela tomou uma medicação que forçou contrações uterinas, colocando os fetos para fora. A menina encontra-se em estado estável, no bloco cirúrgico do hospital e deve passar por mais exames na tarde desta quarta-feira. A previsão é que ela receba alta até sexta-feira.

    A gravidez foi descoberta na última semana, quando a menina se queixou de tonturas e recebeu atendimento médico em uma clínica particular. Exames constataram que a criança já estava na 16ª semana de gestação e que a gravidez era de alto risco por conta da idade.

    A criança informou à polícia que os abusos começaram quando ela tinha seis anos de idade, e que o suspeito a ameaçava de morte caso contasse sobre os abusos a alguém.

    Segundo informações do Ministério Público, a menina foi encaminhada inicialmente ao Instituto Materno Infantil Professor Fernando Figueira (Imip) e logo depois para a maternidade onde fez o aborto. A legislação brasileira permite o aborto em casos de estupro até a 20ª semana de gestação.

    Fazem o acompanhamento do caso o Ministério Público, a Secretaria Estadual da Mulher e a ONG Curumim.

    Leia mais sobre: estupro

  351. santanna

    Vamp,

    Lembrei que vc tb pode ter umas aulas de etiqueta sexual com um famoso colega seu, o Conde Drácula!
    ehehe! brincadeirinha!

  352. O Vampiro de Curitiba

    Santanna, modéstia à parte, estou mais para professor que para aluno.

  353. Glorinha

    “…..A compaixão tem má reputação; ninguém gosta de ser objeto dela, nem tampouco de senti-la. Isso a distingue nitidamente, por exemplo, da generosidade. Compadecer é sofrer com, e todo sofrimento é ruim. Como a compaixão poderia ser boa?

    No entanto, a linguagem nos adverte, também aqui, para não a rejeitarmos tão depressa assim. Seus contrários, podemos ler nos dicionários, são dureza, crueldade, frieza, indiferença, secura de coração, insensibilidade… Isso torna a compaixão amável, ao menos por diferença. Depois seu quase sinônimo, em todo caso seu duplo etimológico, é simpatia, que diz em grego exatamente o que compaixão diz em latim. Isso deveria recomendá-la à nossa atenção: num século em que a simpatia desempenha um papel tão importante, por que a compaixão é tão mal vista? Sem dúvida porque se preferem os sentimentos às virtudes. Mas que pensar então da compaixão, se é verdade, como tento mostrar, que ela pertence a essas duas ordens? Não será nisso, nessa ambigüidade, que ela encontra uma parte da sua fraqueza e o essencial de sua força?….”
    []

  354. Vamp,

    Se vc è vitima pq quer ;è vitima de si mesmo.Se vc nao quer ser vitima e ninguem te estende a mao, vc è vitima dos outros.

    Justamente pq acho que essa criança pode crescer e ir à Lua, que considero ela uma “vitima temporanea”.Nao è inferior a mim. nao acho que ninguem è inferior a ninguèm, nem os cachorrinhos, po! (rs!)

    Mas se o nosso presidente è um ex pobre?!
    Nao existe esquerda no Brasil.Nem esquerda e nem direita,
    o que existe è um profundo senso de desorientamento!!!!!

    Poxa, se a nossa sociedade fosse mais justa, menos caòtica, o RJ seria o paraiso, paraiso, paraiso…

    A neve è linda mas è um saco, vc fica todo molhado, com frio…blaaaa
    no Brasil nem tem neve, alias, acho que isso influencia ,tb, no tal do indice de desenvolvimento humano.

  355. O Vampiro de Curitiba

    Com relação a esta noticia da Sue, é o seguinte: Cana eterna para o padrasto, claro. Mas também para a mãe da menina.
    Agora, fiquei chocado, também, com a idade da menina. 9 anos já engravida???

  356. Luciana

    Estou indignada sim, porque a farsa, ou se apropriarem da persona de alguém e ficarem a ridicularizando para esconder a real identidade, ou capacidade,e ainda se dizem honestos, ou somente destacarem no jornal a barbárie de pessoas marginais, entupidas de cachaças, de drogas, de péssima condição de vida, sem educação nenhuma, acho vergonhoso mostrarem isso, humilharem mais e mais essas pessoas já tão humilhadas, cegas com a miséria, a pobreza,com a exclusão.Por que não mostram o porque estamos chegando ao nível da barbárie, dos crimes obscuros, das mão limpas dos piores assassinos, dos verdadeiros vilões, etc,etc, .Essas não são lixo, não.São seres humanos como a gente.São seres que estão cegos, não sabem mais o que estão fazendo, não deveriamos nem mostrar , acho pior até do que eles fazem.E os que mandam matar quem quer que seja, e permanecem impunes, que obrigam pessoas fazerem o que não querem,e os que mandam matar , ou matam mesmo tendo uma educação boa, uma família estruturada porque é mendigo, porque é negro, porque é pobre, por causa das drogas, por que não pensam como eu.Talvez mostrando onde essas pessoas chegaram , ao ponto de barbárie máxima tomemos alguma atitude, alguma ação como sociedade, será que ficaremos imunes com tudo isso que acontece.Será que já não basta ficarmos deturpando , distorcendo os fatos para tudo ficar se alastrando até o ponto da vida se tornar insuportável de ser vivida.

  357. S u e

    Vamp,

    Pior…cada vez mais as meninas estao mestruando mais cedo..(quem tem filhas em casa sabe disso)…entao esses riscos de gravidez cada vez mais cedo…

    Mas voce realmente acha que Esse canalha do padrastro vai se recuperar??? Enfim…23anos….apodrecer na cadeira nao sei se seria o suficiente…

    Lendo mais…Li tambem que ele estrupava a irma mais velha da menina que hoje tem 14anos….ou seja…..Literalmente fazia sexo com a mae , a entiada mais velha , a mais nova…esse so pode ser DOENTE sexual…sem limites…..

    Uma loucura….
    Da arrepios so de pensar….

    Beijos

  358. O Vampiro de Curitiba

    Joana d’Arc, concordo contigo: Se não fossem os cariocas, o Rio de Janeiro seria o paraíso!

  359. O Vampiro de Curitiba

    Sue, eu sei bem disso: Tenho 40 anos e sou avô.

    Quanto ao padrasto da menina em questão, mesmo que tenha uma doença, essa doença é incurável. O recomendável, na minha opinião, seria a eliminação física.

  360. S u e

    Pois essa menina de 9anos (que ate aborto ja passou) mais a vida da irma dela de 14anos..
    Nunca mais serao umas meninas *normais*…ficam seguelas emocionais….para sempre!!!

    Fora as outras…que nem vem ao caso…

    Enfim…duas meninas (uma crianca outra adolecente) sem espectativas para um futuro normal…tudo interrompido com um *canalha* de 23 anos…que sabia muito bem o que fazia…pois nao foi uma vez foram anos de torturas , e abusos sexuais…nas duas entiadas….Esse eh um mostro….

    Enfim….

    Voltamos estaca ZERO…

    Pena de Vida ou de Morte….

  361. Rodrigo Aguiar

    Dogmas da Igreja.

    JORNAL DO COMMERCIO – DIREITO & JUSTIÇA

    Universal terá que devolver doação

    A Igreja Universal do Reino de Deus terá que devolver uma doação de R$ 2 mil, devidamente corrigidos, feita por um fiel, que se arrependeu. O ministro Luís Felipe Salomão negou seguimento a um recurso (agravo de instrumento) da Igreja que pretendia que o recurso especial interposto por ela com o objetivo de afastar a condenação fosse remetido ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para apreciação e julgamento.

    De acordo com os autos, um motorista, morador de General Salgado (SP), ao visitar a Igreja, foi induzido a fazer parte do “rebanho”, mas para isso teria primeiramente que abandonar o egoísmo e se desfazer de todos os seus bens patrimoniais. Como recompensa, o pastor prometeu que sua vida iria melhorar tanto no campo profissional quanto no sentimental.

    Assim, o motorista vendeu um automóvel Del Rey, único bem que possuía, por R$ 2,6 mil e entregou dois cheques ao pastor. Alguns dias depois, arrependido, conseguiu sustar um dos cheques, de R$ 600, mas o primeiro cheque, de R$ 2 mil, já tinha sido resgatado pela Igreja. Inconformado, ele entrou na Justiça com uma ação de indenização por danos morais e materiais.

    Em primeira instância, o pedido não foi acolhido. O fiel recorreu e o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou a Igreja a devolver os R$ 2 mil, devidamente corrigidos, a título de danos materiais e afastou o pedido de ressarcimento por danos morais.

    Ao decidir, o ministro Luís Felipe Salomão ressaltou que o TJ-SP resolveu todas as questões pertinentes, revelando-se dispensável que venha a examinar uma a uma as alegações e fundamentos expostos pelas partes. “Ora, rever os fundamentos que ensejaram o entendimento do Tribunal de Justiça estadual exigiria a reapreciação do conjunto probatório, o que é vedado em recurso especial, ante o teor da Súmula 7 do STJ”, afirmou

    (Obs.: Dogmas do Estado: Quero que devolvam todos os tributos que já paguei, pois me engaram quando falaram que o dinheiro seria revertido em prol da sociedade)

  362. Luciana

    Até onde chegaremos, sobreviveremos com a farsa, com a hipocrisia de alguns, até onde aguentaremos ou acharemos graça de pessoas humilhadas, trucidadas, massacradas, e ainda queremos falar em honestidade, onde chegaremos com a omissão, achar graça com o sofrimento alheio e abusar, usar isso para engordar a conta bancaria, então pergunto o que é honestidade hoje em dia, o que é ser educado hoje no Brasil
    Não estou achando mais graça nas piadinhas, nas gracinhas, estou achando tudo ridículo…com a falta de parâmetro de certas pessoas, de depois irem na frente das câmeras para falarem do que é certo, errado, das injustiças, etc,etc, como pode isso,e o colega do lado trucidando, massacrando, humilhando um cidadão , uma vida, como podemos levar a sério isso, como…

  363. Luciana

    Ou a sociedade com um todo muda, leva a sério a vida, qualquer vida, ou rumaremos ao precipício com sere humanos e sociedade.

  364. Luciana

    Acho vergonhoso ficarem ressaltando a vida, os erros, os defeitos, as brigas, o desespero de vidas excluídas , que não tem educação formal nenhuma, nunca leram um livro, nem casa tem, vivem nas ruas, embaixo da ponte, sofrendo todo tipo de humilhação das outras pessoas, sendo expulsas de todos os ambientes, não deve ser fácil viver assim não sem a cachaça , a droga , a degradação, serem ludibriadas pelos mais espertos, não estou dizendo que devemos enaltecê-las não é isso, nem acharem coitadinhas , ou não puní las etc,etc só que acho ridículo mostrar isso , falar destas pessoas de forma por estarmos numa posição melhor temos o direito de criticá-las ou julgá-las, sim, acho vergonhoso mostrarem essas pessoas, e não mostrarem o que ocasiona este estado de coisa.Quando é que vamos nos tornar sérios, e não seres especiais porque tivemos a sorte ,ou privilégio de termos nascido em uma família estruturada, razoável, humana e com defeitos também, mas com mais condição de sobreviver e viver a vida conforme desejamos.

  365. KY

    Quer dizer que Collor chamou uma catarinense de galinha!
    Hum!Hum!
    Que injustiça.
    O galo pode não ter mais aquilo “rocho”,mas,continua de crista em pé.
    Vai ter jogo!

  366. Bom Vamp , morei no Rio, em Goias e em SP.
    Sou paulistana, mas acho os cariocas mais “easy-going”.
    Adoro os cariocas. Porem, è verdade que eles mesmos perderam a noçao da violencia.
    Lembro uma vez que estava em Sao Conrado com uma tia qdo de repente , parou o transito.Uns bandidos estavam assaltando carro por carro e fecharam a estrada, minha tia tranquila, deu rè, como se nada estivesse acontecendo…

    Curiosidade:
    Vcs acham SP feia?

  367. Maxwell

    Hoje um programa de TV na rede TV mostrou agora de tarde, o paraiso das celebridaddes em Miane.
    Mostrou a casa da Xuxa, Elizabet Taylor, Julio Iglesias, Henrrique Marte, Thalia, etc.
    Só mansões de 10 a 20 milhões de dolares.

    Depois mudei sem querer de canal, outro programa mostrando no Maranhão e Piaui, pessoas que trabalham por 40 ou 50 reais por mês.

    O que a gente vai pensar disso?

    Sem comentário.

  368. Glorinha

    as vezes sinto como se as mensagens que envio fossem vindas de um mundo que só eu habito…
    o que importa o meu sentir quando todo o resto do mundo se mata, manda matar, morre sem viver, sobrevive a morte….
    a pena de morte existe (no papel ou no coração) mas a morte que ela traz não devolve a vida

    será que alguém será menos infeliz por ver morrer alguém que matou outro alguém?

    há vária maneiras de se matar um ser…todas elas violentas, todas invasivas…
    é pautado nessas mesmas sensações que estamos pensando no que seria melhor….

    não sei o que é melhor…sinto o que é pior….
    tenho consciência que estou aqui no computador e não lá fora velando alguém que foi cruelmente morto…será por isso consigo falar dessa forma?
    por que eliminar é mais tranqüilo? nos dá segurança? quem sabe o que está por traz de cada olhar…

    sou contra a pena de morte, eliminação, morte lenta….ou outras atrocidades que possam haver.
    apesar de tudo….apesar de poder estar imensamente errada, não consigo compactuar de um erro tentando corrigir outro…no entanto não tenho clareza de qual seria a melhor solução….

    assim penso no que está sendo formado…nas vidas que chegam e são criadas, embaladas em qual cantiga…que mundo estamos construindo? que legado deixaremos? não seria nesse lugar (aqui) que deveríamos tentar melhorar nossos desvios? somos responsáveis por cada centímetro de poeira que deslocamos…penso que é bom sabermos dessa responsabilidade e de toda a leveza que podemos tentar colocar a ela….
    matar a vida… no que estamos acreditando afinal? que espelho é esse?
    sinceramente…não sei….

  369. Luciana

    Enquanto ficarem preocupados somente com a vida íntima das pessoas seja quem for, se se entope de comida, de bebida, de sexo, ou se a filha brigou com a mãe, o pai brigou com a mãe ou com o filho, etc,etc, mostrando os defeitos das pessoas, dos conflitos e deixarem de lado as coisas mais graves da sociedade,das baixarias cometidas na calada da noite sinceramente não sei se chegaremos ser algo que preste.

  370. Luciana

    É, o que é ser honesto e educado hoje …

  371. Luciana

    Os cara de paus e cinicos estão se proliferando na sociedade, talvez seja isso que provoca tanta coisa ruim nesta vida.
    E depois querem se achar com razão de dizer o que alguém tem que fazer, julgar um pobre coitado, E depois ficam usando palavras líricas em textinhos cor de rosa, ah por favor , me poupem , é tudo ridículo ,será que vcs não vêem.Como posso ditar , dar conselhos se eu mesma não ajo corretamente no meu dia a dia, se eu mesma excluo , se eu mesmo discrimino, se eu mesmo humilho o outro,depois escrever textinhos cor de rosa dando conselho, para quem, dona Bina…para quem.

  372. Luciana

    Estou vendo que muita gente não tem espelho em casa, será que subiu o preço do espelho, será a culpa da inflação, do mendigo fedorento que tenho que aguentar no ônibus…ou em alguma fila qualquer…

  373. Ekran

    Eu sou contra a pena de morte e contra a ideia de que podemos resolver as coisas juntando “os do bem” contra “os do mal”.

    Não acredito que os “do bem” sejam 100% do bem (talvez, nem 10%), nem que “os do mal” sejam 100% do mal (talvez lhes bastasse 10% para causar estrago).

    Vou ficar com um trecho de F. Dostoievski para me amparar nessa reflexão , citado em “The Dream of a Ridiculous Man”, citado em John Gray (Missa Negra, Ed Record, Brasil):

    “…surgiram pessoas que começaram a conceber maneiras de aproximar novamente os homens, para que cada individuo, sem deixar de se valorizar mais que a todos os demais, não se opusesse aos outros, para que todos vivessem em harmonia. Guerras foram travadas em nome dessa ideia. Os beligerantes acreditavam, ao mesmo tempo, que a ciencia, a sabedoria e o instinto de autopreservação acabariam levando os homens a se unir numa sociedade racional e harmoniosa, e assim, para apressar o processo, “os sabios” lutaram com todo empenho para destruir os “insensatos” e os incapazes de compreender sua ideia, para que não comprometessem seu triunfo”.

  374. Ekran

    Targino,

    entre o Marcos Nobre e o Emir Sader, prefiro o Marques de Sade.

    O Emir Sader advoga uma causa propria, que cada vez menos se faz compreensivel.

    O Marcos Nobre advoga em causa dos amigos que na academia lhe garantem o ganha-pão.

    Se Foucault – citado pelo onipresente Vamp – nos ajuda nessa encruzilhada entre a Massa e o Poder, para que nossos “plantonistas academicos” que mais complicam que explicam?

    Esse post do Gerald é brilhante na argumentação dos polos da questão e dá gosto de ler os pontos de vista colocados. Infelizmente, nao temos essa dinamica inteligente – e inteligivel – nos jornais, nas salas de aula e nos artigos academicos.

    Abraços

  375. Luciana

    Estou saturada de ver uma cultura onde somente privilegia quem tem um corpo enxuto, somente uma “boa aparência”, jovem ,garantindo assim uma vaga num emprego ou onde for e não a real capacidade e competência.

  376. Carol

    Glorinha 15:37

    Lindo!

  377. Carol

    Pra mim, matar alguém que cometeu um crime bárbaro, se parece mais com vingança que punição legal.
    Vingança tem sentido particular (de homem pra homem), não público.

  378. Ekran

    Em relação ao post anterior, da Giselle e da maravilha que ela é, eu prefiro a Rosario Dawson, que já apareceu em varios filmes de Hollywood e espero que continue assim, e que tem a cara dessa nova geração de musas como a belissima Scarlett Johansson .

    Lindas e “com conteudo”.

    http://www.nytimes.com/indexes/2009/02/22/style/t/index.html#videoId=13650723001&pagewanted=0&pageName=tvideos4&

    Não são Top Models.
    E nem precisam ser.

  379. Luciana

    O que adianta mostrar a barbárie,a selvageria de grupos de pessoas e comentar , oh como são mal educados, chamarem de gentalha, de lixo, viram nós somos os educados, os especiais, não temos erros, defeitos, como sou especial, educada, sensível, de outro nível, viram o que é ser gentalha, povo, vcs viram, não sigam este exemplo,sejam sempre bem educados, corretos , não roubem nem bens materiais, nem os bens espirituais, não mintam, vcs viram como eles são feios, esse tipo de gente nem merece viver , povo, digam me, por isso, por eu ser linda jovem, inteligente, velho até somente nós os especiais podemos dizer não façam isso , ou aquilo, posso julgar outros seres humanos, posso fazer tudo já que estamos aqui para ajudá -los mesmo.É o que é ser honesto e educado hoje…

  380. Maxwell

    Luciana,

    Já pensou se peito fosse buzina?

    Ninguem dormiria de noite.

  381. Maxwell

    Debaixo dos cobertores, é que rolam as coisas, desde o primeiro filho até o orgasmo mais poerfeito.
    Luciana, se formos discurtir o spred entre um e outro, será que chegariamos a um mundo feliz?

  382. Ekran

    Gerald,

    Será a Vida ou a Morte de Nova York?
    (por Lucas Mendes)

    Até sair de BH com 21 anos eu tinha conhecido cinco estrangeiros. Dois contraparentes portugueses – Porto e Portela -, minha professora de russo, Maria Ilchenko, ucraniana, o agente do Dops, tambem professor de russo que assombrava minha querida Dona Maria – esqueci o nome do canalha (devia ser falso) – e o “espião” Lawrence Laser, do consulado americano. Ah! E o professor Aimeh, de francês. O resto era só mineiro. Como até hoje, a massa é mineira da gema.

    Daqui até minha esquina, encontro mais estrangeiros do que conheci nos 21 anos de BH, mas neste bloco, onde moro há 25 anos, só conheço três americanos que nasceram e continuam em Nova York: meus três filhos.

    Com certeza, há centenas de outros no quarteirão, enrustidos. O Village é um bairro antigo onde as pessoas gostam de morar e morrer.

    Em busca de apartamentos disponíveis na vizinhança, as pessoas leem os obituários do Times.

    Eu me refiro às pessoas que encontro no dia a dia, a maioria porteiros, garagistas, barbeiros, balconistas donos de restaurantes, lojas, farmácias, antiquários. Os novaiorquinos caíram fora e hoje 60% da cidade é de imigrantes ou filhos de imigrantes. Em 1970, eles representavam só 18% da população.

    A classe média “sartoh fora”. Em 1970, eram um quarto da população, hoje são 16%. Por quê? Aluguéis caros, ensino ruim e US$ 25 mil por ano para cuidar das crianças, encabeçam a lista do êxodo.

    A maioria foi parar em Filadélfia, Charlotte (Carolina do Norte) e Atlanta, na Geórgia. Viver em Manhattan
    como classe média, custa US$ 123 mil por ano. Em Queens, custa US$ 86 mil, e em Houston, US$ 50 mil. Você perde os teatros da Broadway, alguns dos melhores museus e restaurantes do mundo, o imbatível cachorro-quente de rua, os sanduíches do Oriente Médio, os escândalos e crimes das celebridades, as emoções dos ataques terroristas e dos aviões que descem no rio Hudson.

    E daí? Com os US$ 83 mil que você poupa quando mora em Huston pode passar três semanas em Nova York no melhor hotel, assistir dezenas de peças e comer cachorro-quente até sair molho de cebola e mostarda pelos ouvidos.

    Qual é o ponto desta coluna? Não tenho certeza, mas a atração maior desta cidade, além da história, cultura, comida etc… é a diversidade. Quando vi o Rio pela primeira vez, aos 14 anos, senti que Beagá era bye bye. Só uma questão de tempo. Aos 24, recebi um convite para morar em São Paulo e trabalhar na Veja, que ia começar naquele ano.

    O trabalho era tentador, mas São Paulo não era minha cidade, e quando, no meio da hesitação, surgiu a bolsa para os Estados Unidos, disse adeus para sempre a São Paulo. E em Nova York, no primeiro encontro, me senti mais em casa do que no Rio ou na minha natal Beagá.

    Nesta crise, a cidade perde mais ricos e classe média, mas este ciganismo não é só novaquino. Para frente ou de ré, os americanos estão sempre em marcha. Metade, infeliz onde está – e os moradores de cidades são mais infelizes que suburbanos, gente das pequenas cidades e do campo (não sabia que ainda existia gente do campo, mas é o que a pesquisa afirma).

    Quem vive nas cidades quer marchar para o oeste e para Flórida, apesar dos furacões, do calor e da mesmice, mas a cidade favorita do país, para os mais velhos, é Denver, na porta das Montanhas Rochosas.

    O sonho dos jovens, como eu aos 24 anos, ainda é Nova York, mas depois desta crise, o que Nova York vai ter para oferecer, alem do cachorro-quente?

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/cultura/2009/02/090226_lucasmendes_tp.shtml

  383. santanna

    Vampildo 14:32,

    ‘Compaixão’ não é ‘pena’, é ‘a capacidade de se colocar no lugar do outro’.

  384. Da série Filosofia de botequim:

    . Status é comprar uma coisa que você não quer, com um dinheiro que você não tem, para mostrar pra gente que você não gosta uma pessoa que você não é.

    Se o Vamp parar de fumar (iniciei a campanha) a senhora Polaca ficará mais feliz.
    Duas Vampirinhas também.
    E eu que se com ele for para batalha terei certeza que minhas reservas de cigarros não serão repartidas.

    E se o Gerald entrar falando mal de cigarros vou ficar falando sozinho.
    Ou será que existem mais idiotas iguais a mim que fumo feito chaminé de trem da antiga Leopoldina?

    Antecipo que defenderei meu direito de morrer a minha livre escolha.

    Eu sugeri ao Gerald lá por cima para preparar uma matéria relacionando a posição atual da Igreja católica em relação ao senhor Charles Darwin. mas caso ele vá mesmo falar de cigarros e seus efeitos maléficos e devastadores já vou me preparando porque quando escrevo fumo quando estou teclando e nos intervalos também.Meu pulmão funciona em proporção inversa.Se paro de fumar sinto falta de ar.Deve ser esta merda de vicio que já tomou conta de mim inteiramente.
    Não sei bem como iniciei, pois era menino. Fumava escondido.Acho que Bogart tem alguma culpa na minha atitude de outrora.O primeiro choque que senti foi quando o Yul Bryner morreu de câncer atribuído aos cigarros.Eu deveria ter copiado o John Wayne.
    A única coisa boa que eu vejo nas novelas de hoje é o fato que dificilmente os astros fumam.
    Cada dia fumar fica mais brega e fora de moda.
    Minha torcida é para que meus netos quando crescerem o cigarro talvez nem seja mais fabricado.

    Abaixo o cigarro.
    Dos outros.
    Salvem os meus.

    Obrigado.

    Pacheco.

    Fumante progressivo ha quase sessenta anos.
    Único titulo que não me enaltece.

  385. targinosilva

    O efeito da aplicação da pena depende da condição sócio econômica do réu.
    Para quem não tem nada, a cadeia pode ser até um bom abrigo.
    Lá ele come, bebe e dorme e ainda pode ler muitos livros.
    A pena de morte não representa nada para quem não tem nada a perder.
    Viver ou morrer, para algumas pessoas tanto faz.
    Uma prisão, pra mim, seria um desastre.
    Vou perder tudo que tenho de bom nessa vida,
    minha casa, minha família, meus amigos, minha liberdade.
    Seria um duro castigo.
    Pra quem não tem o que eu tenho, vive na linha da miséria
    sem perspectiva de vida, viver ou morrer, estar livre ou estar
    preso tanto faz. Para combater a criminalidade é precioso melhorar
    em muito o padrão de vida do brasileiro.
    Um dia de prisão para um banqueiro, mobilizou a Suprema Corte.
    Quarenta dias de prisão para Maluf mobilizou o meio político,
    colocou em cheque a qualidade das quentinhas.
    Para quem esta acostumado a levar vida de nababo, comer quentinha é um grande castigo,
    para quem passa fome é um manjar dos deuses.
    Um pai só consegue educar o filho quando ele tem o que o negar.
    O salário mínimo não chega perto do primeiro salário criado.
    Em compensação as riquezas de poucos multiplicaram enormemente.
    A diferença social é muito grande, a concentração de riquezas é muito grande,
    uma da maiores do mundo. Nos paises do mundo onde o nível de pobreza muito grande,
    os problemas são semelhantes.

  386. Luciana

    É Maxwell

    Pessoas assim como vc é que fazem o Brasil ir para frente.Estou vendo a capacidade , educação de alguns.
    Isso é até bom.Assim vemos quem tem realmente educação ,não é Maxwell.
    Assim vemos quem realmente tem educação nesta história, e não as pessoas já degradadas, humilhadas, excluídas, marginalizadas, entupidas de cachaça, drogas, embaixo da ponte.
    Maxwell, vc não acha tudo isso ridículo, hein,vamos falar aqui no canto para que ninguém escute,
    Maxwell , quem são os reais educados e honestos
    Ainda não sei identificar

  387. Luciana

    Não acho que numa situação grave como estamos vendo, devemos falar de amenidades não.Acho que temos que levar
    a sério,sim, o que fazemos, o nosso trabalho, a nossa função na sociedade, ser profissional de verdade, com gabarito e não ficar fazendo piadinhas,etc,etc, como se isso fosse o máximo do máximo.

  388. Luciana

    Alguém disse se a ciência, a tecnologia melhorou o ser humano o mundo, respondo , que melhorou sim e muito o mundo, o que não melhora o mundo são os maus profissionais e não a ciência em si.

  389. Luciana

    Maxwell

    Desculpe me mas ultimamente não estou para piadinhas ou amenidades, não tenho motivo para isso…nem no que vejo.

  390. Luciana

    O amor é lindo,Maxwell, para as pessoas, a sensação , a emoção de sentir a chegada do primeiro filho, o orgasmo,
    tudo que é lindo na vida.
    Concordo contigo plenamente.Só que , no momento, isso fica um pouco secundário dentro do contexto que nos encontramos, não acha ,Maxwell.
    Acho que o amor , o primeiro filho, o orgasmo perfeito embaixo das cobertas deve ser maravilhoso , experiência única para pessoas honestas, desonestas, mal educadas, educadas, sensíveis,não tão sensíveis com o outro, ou com as pessoas em geral, assassinos, canalhas, etc,etc

    Não acha Maxwell…

  391. Carol

    luciana, respira!

  392. juliano

    Luciana me desculpe pra pra ser modelo tem de ter um corpo enxuto, jovem e um belo rosto igual a Gisele. MAs se quiser ser uma boa medica, advogada, engenharia é só ter competência profissional.

  393. Aninomyous

    Chupe Chupe em São Paulo é chamado de ‘Gelinho’, acho que fazem com Suco de Fruta em pó tipo aqueles envelopes pra 1litro ou 2 litros, 1kg de Açúcar e água para dissolver, mas tinha uns mais sofisticados com leite, coco queimado, uns que chegavam bem perto de picolés…só não sei a fórmula exata, comi muito Gelinho, puquê homi qui é homi num chupi chupi nada heheheheheeeeeeeeee 😀
    Brincadeirinha.

  394. Luciana

    Gosto de ver o discurso de alguns que aproveitam a situação de crise , do resultado de competência de alguns para instilar em seu discurso toques de socialismo, etc,etc, a questão não é se tem mais rico, mais pobre, mais marginalidade,etc, o resultado disso tudo,enfi, será que vcs não vêem isso…não é somente a concentração de renda para alguns, não é só isso não.Será que vcs são tão cegos assim…

  395. Luciana

    Este discurso do Targino Silva , respeitand sua opinião, sinceramente, não vai mudar este tipo de coisa, com não melhorou no passado.O buraco é mais embaixo.

  396. ronald

    Pra vc Luciana.
    Da série “Tudo é possível” e, “Eu transo com a minha avó”.
    Idade não é o “pobrema”.

    Susana Vieira leva seu novo “amigo”, o ator Sandro Pedroso, a camarote vip, para assistir ao desfile das escolas campeãs, no Rio de Janeiro, no último sábado. Pedroso, que é paranaense e faz 25 anos no próximo dia 8, chegou de mãos dadas com a atriz, que ao ser questionada se estava namorando, fez sinal de negativo com a cabeça. Os dois passaram a noite bem abraçadinhos e deixaram o local às 5h30. Dias depois, a atriz resolveu assumir o que as fotos já mostravam. Que ela está “namorandinho”.

  397. ronald

    Juliano.
    Existem diversos tipos de modelo.
    Jovens, idosos, e blablabla…
    O que não dá é gente derrubada, e blabla…
    Se bem que existem campanhas para gente “derrubada” também.

    assistam:

  398. Luciana

    A questão não é se fulano, beltrano isoladamente vive bem em seu apartamento confortável, na sua casa com piscina e seu carro último na garagem ou leva uma vida confortável, ou se é pobre, miserável, e vive numa favela, ou embaixo da ponte, ou a classe média, não podemos mais colocar a culpa nas pessoas que estão em todas as classes sociais, que sejam honestas, mesmo que tenham defeitos como qualquer pessoas ,ser vivo na face da terra, de bem, que querem só oferecer um vida boa a seus filhos e sua família, ou se é alguém solteiro viver sua vida, aproveitar a vida, namorar, viajar,etc, não isso o que estou dizendo, ou disse até agora,não…estou falando das causas disso tudo, a omissão , a falta de ação concreta, inteligente, civilizada, atual, de uma boa educação,saúde,segurança,respeito à vida, seja ela qual for, foi isso que eu disse todo o tempo.

    Respeito à vida.Só isso.

  399. ronald

    Luciana.
    Vc está certa quando questiona a beleza.
    Nem tudo é o que parece.

    inté

  400. Luciana

    Quis dizer que por causa de uma situação de crise alguns aproveitam para instilar em seu discurso ideologias socialistas,etc,etc, para querer justificar a falta de competência que ocasiona isso, querendo colocar a culpa na concetração de renda, nos ricos,ou nos pobres, dos vagabundos, etc,etc. a culpa não é deste fulano, beltrano isoladamente, é de toda a sociedade que se omite.

  401. ronald

    errei o vídeo

  402. Luciana

    Juliano

    Não me referi a profissão de modelo , atriz, manequim, me referi de que muitas vezes uma pessoa jovem , com um corpo enxuto tem uma vaga garantida onde quer que vá .Foi isso.Ah por favor, não seja tão espertinho.

  403. Luciana

    É , realmente o que é ser honesto e educado hoje…

    Desisto.

  404. Maxwell

    Luciana,

    Na realidade tem muita gente boa. E também muita gente ruim. Dentre estas duas camadas moram os pisicopatas, os esquisofrênicos, etc. Eentenda……

    Tem muita gente que é gente boa e que são uns tremendos salafrários, vide deputados e senadores.

    Infelizmente vivemos em uma sociedade doente. E a grande culpada deste estado lastimável é a mídia. Sabemos que a mídia brasileira não instrui a população. Instrui sim, no consumismo, as novelas sensuais ensinando as crianças, as jogatinas na TV, etc, etc, etc.

    E com isto a sociedade vai apodrecendo, e se pessoas como você que percebeu o problema não fale nada vai continuar tudo a mesma coisa, não é?

    Pena de morte no Brasil, que vai pagar o pato vai ser os tres “P”, que não preciso nem te falar quem são.

    No resto é só a sociedade se mobilizar e exigir que o congresso brasileiro, crie normas e padrões para as concessões de TV, no sentido de haver mais instrução, cultura, para o povo.

    Nós, a massa falida culturalmente agradecemos se as autoridades políticas assim procedessem.

    É ruim emmmm…………..

  405. santanna

    “Santanna, modéstia à parte, estou mais para professor que para aluno.”
    (Vamp, 14:50)

    Vamp,
    Num sei não, vc e esse seu sistema de dar com o tacape na cabeça das mulheres…. 🙂

  406. Luciana

    Resumindo o que eu quis dizer até agora é que está faltando coragem para colocar a boca no trombone,
    e não ficar fazendo discurso com toques socialistas,disso ou aquilo, ou colocar a culpa nesta classe social, ou em outra classe social, nos pobres, nos ricos, nos não tão ricos, no fulando ou no beltrano isoladamente.

  407. ronald

    Luciana.
    Competência não tem nada a ver com beleza.
    Este sujeito era um excelente comediante, nem por isso ganhou sua vaga com a beleza.
    Ou vice-versa.

  408. Luciana

    Desisto, e desejo para todos tudo de bom na vida, que aproveitam suas vidas e deixem também os outros viverem
    suas vidas conformem querem e sintam no coração.
    Deixo um conselho, já que muitos aqui gostam sempre de dar uma de superior aos outros de outras formações,procedências, aos não famosos,ricos,charmosos, glamourosos, etc, etc, e dar conselhos a população,então
    Vou ter a pretensão e dizer ou talvez aconselhar , tudo numa boa,

    Por que vcs não fazem um exame de consciência, uma autocrítica, não olham um pouco mais para vcs mesmos
    e deixem só de olhar para os defeitos dos outros que vcs
    tanto dizem não ter voz, não saber pensar, alienados,
    etc,etc toda sorte de adjetivos, pensem um pouco mais
    com a verdade , se comprometam mais com a seriedade,
    com a competência do que com um corpo jovem , enxuto
    ou com o próximo rostinho bonito que estará estampado
    nas revistas e na telinha de tv,ou pensem no real talento, competência, capacidade, mérito independente se é jovem, não tão jovem, homem, mulher,gordo, magro, enfim, porque vcs não fazem uma analise mais apurada de vcs mesmos, etc,etc,etc.

  409. Luciana

    Nem sei se consigo desejar tudo de bom, etc,etc depois de tudo,talvez não, não vou ser hipócrita.

  410. FRANCINY CHEQUER

    Ola Vampirooooooooooo

    Propaganda enganoza, e crime, e está na lei, vc pode ser multado, se vender um produto ou anunciar e não for nada daquilo que vc está anunciando, e quem pode nos dizer sobre ser um professor na areia do sexo e a Polaca,

    Mil beijos

  411. O Vampiro de Curitiba

    Beijos, Franciny!

  412. Sue ,Sandra.Santanna.Susan Judia .Francyni preciso de opiniões.

    Marmanjos podem comentar caso queiram

    Peço que leiam o comentário abaixo:

    ——————————————————————————————————-
    COMENTÁRIO DO CASO DA MENINA ISABELA.
    Meus amigos e amigas de Belmonte.
    Estarrecidos tivemos noticias do falecimento de uma menina chamada Isabela que teria sido atirada por uma janela. O ponto intrigante de toda historia levantado do ocorrido, são o tempo gasto entre (relato do pai da menina) deixá-la na cama e o ato de cair ou ser atirada da janela. Comento algo a respeito destes 14 minutos. E outras considerações devidas do caso.
    Como bem sabe a grande maioria das pessoas confunde-se e mistura Satã. Lúcifer e Diabo. Até outras alcunhas lhes dão. Não ousarei aqui neste espaço tentar separá-los. Escreverei apenas sobre Satã ou Satanás como queiram.No satanismo cada um é responsável por seus atos.Evidências e provas técnicas a policia já apresentou.Os acusados se defendem.Seus advogados tem a obrigação de defende-los.Grande parte da sociedade já os condenou.Pequena parte desta mesma sociedade deles se apieda.Temos um anônimo ai por cima que até acredita no tal possível invasor do apartamento.Cada qual tem sua opinião.Eu tenho a minha.MESTRE de um modo ou de outro Satã esteve presente nisto tudo.Não diria que o casal seja seguidor do Satanismo.Nem ouso.Não diria que o pai estivesse fora de si por estar usando ou ainda atordoado por uso de medicamentos ou qualquer droga possível..Eu os condeno.Não sendo juiz minha condenação apenas a mim satisfaz.Já me basta.Deus é luz e o Diabo é trevas.Se eu fosse o advogado de defesa já teria aconselhado o casal a confessar.Mal confessado,metade perdoado.E deixaria o casal cumprir sua pena que pelos nossos padrões os livrariam em pouco tempo.Infelizmente vem aquela história de réu primário,bom comportamento e outras odiosas atenuantes existentes ainda em nosso sistema penal.Pode até ser que este famigerado pai se tornasse mais um que dentro do presídio encontrasse a Luz
    Pode ser. Apenas divago como me é permitido. Na realidade, embora abalado como todos pelas razões deste acontecimento, eu ainda sinto um pouco de pena do casal. A dor que carregarão pelo resto de sua miserável existência jamais os deixará. Satanás ri com suas maldades. Deus já acolheu em seu reino a pobre menina com certeza. À Isabella dedico um provérbio: Illic enim patria est, ubi tibi sit bene.
    Isabella Teu Pai agora está ao teu lado. Tua Mãe também. Teu pai agora é Deus e tua mãe é A Virgem Maria.
    Estás agora morando bem mais alto que todos nós. Dai nunca te jogarão nem cairás.
    Meu amor para ti.

    Foi escrito logo dias após o ocorrido de triste lembrança.
    Gostaria de saber opiniões a respeito.
    Não interesa o autor .

    È velho.
    Revoltado com este tipo de crime principalmente.
    Meio acriançado.
    E fuma demais.

    Obrigado.

    Pacheco

  413. santanna

    fofoquinha:

    “Gisele Brady?
    Top desfila sem aliança pelas ruas de Studio City, na Califórnia

    04/03 por Redação

    Será que todo o frisson em torno do suposto casamento secreto de Gisele Bündchen e Tom Brady foi em vão?

    Gisele foi flagrada nesse domingo (1.03), no restaurante mexicano Casa Vegas, sem anel algum na mão esquerda. A falta da jóia que teria selado a união foi o suficiente para colocar em cheque o casamento da übermodel.

    RG acha que ela só deve ter esquecido de colocar…”

    (RGVogue, iG)

  414. Maxwell

    Lujciana,

    Capitalismo ou socialismo, se não houver distribuição de renda, não vamos chegar a lugar nenhum.
    No Brasil, existe um abismo social. Não vejo outra solução, e isto tem que passar pela via política, infelismente.

  415. Glorinha querida .

    Perdão.

    TUA OIPINIÃO SOBRE O COMENTÁRIO DO CASO DA MENINA iSABELLA É TAMBÉM MUITO IMPORTANTE.

    O autor alem de tudo que informei tambèm anda esuqescendo de coisa e de nomes.

    PQP.

    Este tal de Alzheimer está de sacanagem comigo.

    Parece que está se aproximando como quem não quer nada.

    Mas estou de olho nele.

  416. Aninomyous

    Luciana, não dá pra fazer assim como vc pensa, as pessoas normais pensam em sexo o tempo todo, os anormais desviam do assunto e acabam cometendo atrocidades, uma pessoa pode ser ‘feia’ mas o que atrai não é apenas a plástica, digo não apenas porque não há apenas pessoas com ‘boa funilaria’…o problema é se vc for feia e quiser que as pessoas ‘no padrão de beleza’ se interessem por você…mas é muito mais linda uma pessoa feia com feições de alegria, com leveza, humor, inteligência, despojamento do que alguém linda que faça ‘carranca’, que tenha um ‘ar pesado’, de mal humor ou ranzinza, sem imaginação ou falta de inteligência, que seja presa a conceitos e objetos de forma a se sentirem superiores ou afastadas…porque logicamente um rostinho lindo e um corpinho escultural são grandes atributos, mas não são tudo e nem são maioria, porém se vc assume ‘carranca’, que tenha um ‘ar pesado’, de mal humor ou ranzinza, sem imaginação ou falta de inteligência, que seja presa a conceitos e objetos de forma a se sentirem superiores ou afastadas…e se afasta, e ainda por cima for feia, aí me desculpe mas é caso perdido mesmo.
    Vc acha que é fácil ser bonito? olharem pra vc lhe cobiçando como carne exposta no açougue, ficarem bobas e sem assunto quando vc chega e rirem quando vc fica bravo dizendo: vc é lindo quando está nervoso? hein hein hein? 😉

  417. Neusa Conte

    Gerald, Impossível não querer MATAR um animal destes. Mas acredito que vivo e preso sofra mais. Com certeza existem os filhos de Deus e do Diabo. É nossa obrigação impedir que eles continuem matando livremente, mas , eis a questão : MATANDO TAMBÉM?
    “O MAL SEMPRE VENCE QUANDO OS BONS NÃO FAZEM NADA.”

  418. Francyni 1 X Vampiro 0.

    Sensacional.Golaço espetacular de Francyni no termino da partida encerrada no geraldiano estádio localizado no blog IG.

    Vampiro saiu do goal e teve que recorrer humildemente e ainda enviar beijos a vencedora.

    O que é que alquém vai dizer ao chegar na caverna?

    RsRsRs

    Pode não estar muito bom mas eu estou rindo.

    RsRsRs

  419. SPG

    Essa Luciana parece o Hardy(lembram) da dupla Lippy e Hardy, ó céus, ó vida.

  420. Guilherme

    Cara, esse vampira é uma piada.

    O GT é um chamariz para os posts, mas esse vampiro…

    você viaja, cara.

    Ser polêmico por ser polêmico, não precisamos de uma nova Dercy Gonçalves travestida de vampiro…

    Pára de fumar isso que você fuma, além de ser proibido vai corroer seu cérebro em dois tempos.

  421. Anino.

    O chupe aqui em Caravelas é preparado com frutas naturais e frescas. tem muito cajá ,graviola,goiaba.manga .acerola e mangaba outras cujos nomes não lembro.
    De pozinho de mercado ninguém faz porque ninguém compra. destas frutas existem a vontade.
    Alias pozinho por aqui andaram vendendo no carnaval. Infelizmente.outra desgraça que um dia comentaremos.Aquele que usam cheirando se autodestruindo.
    Quer dizer que você só morde picolé!Não dá nem uma chupadela?
    Não sabes o que estas perdendo.
    È quase estar entre a vida e a morte.
    Nunca ouviu dizer que galo quando perde a espora briga no bico?
    Ou está escondendo o jogo?
    Rsrsrsr.

    Cuidado.

    Professores de sexo estão sendo marcados em cima.

    Grande abraço.

    Receita de chupe chupe.

    Limpe a fruta de sua escolha.
    Tritura em liquidificador misturando água e açúcar a gosto.
    Preferindo use leite.
    Encha o saquinho apropriado.
    Congele.

    Bom proveito.

    Já fiz de caipirinha para levar para a praia. Ficou uma merda. Eu gastei meio litro de vodka russa e acabei jogando fora.
    Aprendi que hora de chupar não se mistura com hora de beber.
    Portanto aconselho para chupares a vontade.

  422. Não se pode nem mais brincar em paz com os amigos.sempre entra um besta e chuta o pau da barraca.

    Não preciso nem identificar de quem estou falando.

    Não é mesmo?

  423. [=

    Vampirão,

    Você deve ter o livro ”Além do bem e do mal”( F.N.). Então no parágrafo 225, p.117, da edição da cia de bolso(2008), há o seguinte texto ( suprimi boa parte, porque cansa digitar):

    “Seja hedonismo, seja pessimismo, utilitarismo ou eudemonismo: todos esses modos de pensar que medem o valor das coisas conforme o prazer e a dor, isto é, conforme estados concomitantes e dados secundários, são ingenuidades e filosofias de fachada, que todo aquele que for cônscio de suas energias criadoras e de uma consciência de artista não deixará de olhar com derrisão, e também compaixão. Compaixão por vocês! Esta certamente não é a compaixão que imaginam: não é a compaixão pela ‘miséria’ (…) é menos ainda compaixão por essas oprimidas , queixosas, rebeldes camadas escravas que aspiram a dominação — que chamam de ‘liberdade’. A nossa compaixão é algo mais longividente e elevado –nós vemos como o ser humano se diminui, como vocês o diminuem!– e há momentos em que observamos justamente a sua compaixão com indescritível temor, em que achamos a sua seriedade mais perigosa que qualquer leviandade.”

    Também, deixo o recado de Nietzsche para todos os Cristãos e demais que freqüentam este blog:

    Cristãos e demais, eis um pouco do pensamento de Nietzsche acerca da compaixão de Jesus Cristo:

    ” –É possível que na santa fábula e disfarce da vida de Jesus esteja oculto o mais doloroso caso de martírio do conhecimento sobre o amor: o martírio do coração mais inocente e desejoso, que nenhum amor humano havia satisfeito, que exigia amor, ser amado e nada além, com dureza, com delírio, com terríveis acessos contra os que amor lhe negavam; a história de um pobre insaciado e insaciável no amor, que teve de inventar um inferno para povoá-lo dos que não queriam amá-lo — e que, conhecendo enfim o amor dos humanos, teve de inventar um Deus que é inteiramente amor, inteiramente capacidade de amar — que se compadece do amor humano, tão mísero, tão insciente! Quem sabe sente deste modo, quem possui tal saber a respeito do amor –procura a morte.–Mas por que se entregar assim a reflexões dolorosas? Supondo que não se tenha de fazê-lo.–“( mesmo livro aqui citado, p. 168)

    Outro dia eu pensei em citar o texto acima na ceia de Natal. Mas eu tenho juízo, porque só pensei.

    [=

  424. O Vampiro de Curitiba

    Garganta, esses trechos do “Além do bem e do mal” não negam o que eu penso. Eu não sou hedonista, não meço minha vida conforme o prazer e a dor… Esse segundo trecho que você colocou, no entanto, confirma o que Nietzsche pensa daqueles que optam pela “não vida”, como o Cristo. Na realidade, se bem entendidos, esses dois trechos confirmam o que eu havia dito sobre Nietzsche.

  425. Aninomyous

    “04/03/2009 – 18:14

    Enviado por: Jose Pacheco Filho”

    Pacheco, quando eu falei no passado que Deus era o Artista, chamei os anjos de pensamentos dele…lembra? aí está a diferença entre Lucifer, Satanás e Diabo….
    Longe de mim querer conhecer ‘a mente de Deus’, eu apenas O Adoro! mas já me disseram que eu queria fazer algo assim…mas veja bem, todos três são ‘Deus’ com relação à sua Obra!!! não! não há rival para Deus!!! como eu explicaria sintetizando? vou tentar…
    Lucifer era o Anjo mais próximo e mais belo, então vamos fazer um paralelo tipo um ego, um pensamento mais íntimo…
    Quando Deus fez a sua Obra, Ele direcionou seus Pensamentos (Anjos) na criação dela, não éh? menos em um caso!!! o Homem!
    A princípio Deus fez o Homem sem os Anjos (sem pensar! nada mais artístico ou inspirado!), aí ele fez o que? apresentou sua criatura aos seus Anjos (pensamentos)…até aí eu diria que Lucifer ainda existia!!! mas à partir de então Lucifer se tornou Satanás (falando algo tipo Teologico) porque ele sentiu ‘ciúmes’, ele sentiu que Deus não deveria se desfazer de seus Pensamentos mais íntimos e se voltar para uma obra, e buscou de toda forma convencer ou se desfazer daquilo tudo, afinal ele (Lucifer) era o mais próximo e íntimo!!!, porém ele só conseguiu 1/3 de adesão, restando 2/3 contra o ‘fim da Obra de Deus’…finalmente como se Deus modificasse seus pensamentos, Ele não tornou Lúcifer que então já era Satanás em algo feio? descrito como uma figura abominável? com cara de bode, etc e tal? pois é aí que surge o Diabo, que é o ódio de satanás com relação a Deus e sua Obra…um pensamento auto-destrutivo…não deixa de ser ‘parte’ de Deus, mas que imortal e invulnerável, se por acaso resolvesse o seguir, em nada O prejudicaria…apenas todas as coisas deixariam de existir e Deus voltaria a ter aquela mesma definição onde Lucifer ou seu pensamento mais íntimo seria novamente o único e mais belo entre todos…Ele se ‘fez’ carne e foi tentado justamente por quem? por Ele mesmo poderiamos dizer se seguirmos ‘essa minha logica maluca’…hehehehe…Deus me perdoe porque eu mais que o Amo, … Adoro mesmo, e ‘sei’ do ódio que aguarda a todos os que o desagradarem…se algum dia me revoltei? se fui anti-Cristo? Cético? Ahahahahahahaaaaaaaa…isso tudo hoje faz-me rir…mas o mal mesmo…este também me desagrada e o entrego àquele quem realmente a Justiça será feita…não tenho dúvidas mais, mesmo que eu morra miserável e escurraçado, Ele me mostrou que ‘aqui’ isso não é definitivo e a vontade dEle prevalecerá é pra Sempre e Eternamente.
    Bom, eu expliquei minha visão de ‘maluco’, mas Deus me Perdoe, There is no Heaven Without the Hell.
    Abraços.

  426. Oi, GT e pessoal. Minha posiçao é: quem é a favor da pena de morte deve autorizar o aborto. Existe tanto espírito no feto e nenhum no marginal?
    Vejam aí que absurdo:

    Igreja quer impedir interrupção de gravidez de menina de 9 anos em PE
    Advogado disse que vai denunciar caso ao Ministério Público. Padrasto teria abusado de criança e está preso

    04/03/2009 | 11:00 | G1/Globo.com Comunicar erros Comentários (44) RSS Imprimir Enviar por email Receba notícias pelo celular Receba boletins Aumentar letra Diminuir letra O arcebispo de Olinda e do Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, quis conversar com os pais de uma menina de 9 anos, que está grávida. O padrasto da criança foi preso na semana passada, em Alagoinha (PE), onde a família vivia, quando se preparava para fugir para a Bahia. Ele teria abusado da menina e seria o pai dos gêmeos que ela está esperando.

    A menina teve alta hospitalar na terça-feira (3), no mesmo dia em que aconteceu o encontro. Participaram da reunião, além do arcebispo, o advogado da arquidiocese, Márcio Miranda, o pai da menina grávida, o pároco de Alagoinha, padre Edson Rodrigues, e dois conselheiros tutelares.

    Para o arcebispo de Olinda e do Recife, a violência sofrida pela menina não justifica o aborto. “A menina engravidou de maneira totalmente injusta, mas devemos salvar vidas”, disse.

    O advogado da Arquidiocese de Olinda e Recife, Márcio Miranda, afirmou que vai denunciar o caso ao Ministério Público de Pernambuco ainda nesta quarta-feira (4). A ideia é impedir que o aborto aconteça.

    Violência

    Segundo a polícia, a menina sofria violência sexual desde os 6 anos. O padrasto também é suspeito de abusar da enteada mais velha, uma adolescente de 14 anos.

    A gravidez foi descoberta depois que a criança se queixou de dores e foi levada pela mãe à Casa de Saúde São José, em Pesqueira (PE). No hospital, os médicos descobriram que a garota estava na 16ª semana de gestação.

    Os médicos classificaram a gestação da menina como de alto risco, pela idade e por ser de gêmeos. A família dela solicitou a interrupção da gestação, situação que é prevista em lei diante do risco que a menina corre.

  427. [=

    Vampiro,

    O estranho disso tudo, é que eu não afirmei nada quanto a você ser hedonista.

    Alías, a minha intenção do primeiro trecho foi confirmar o seguinte comentário seu:

    “Joana, d’Arc, nós temos compaixão por cachorrinhos, por seres inferiores a nós. Ter compaixão por um ser humano é colocá-lo na situação de inferior, de um cachorrinho vira-latas. É por isso que a esquerda, que vive pregando a compaixão, quando assume o poder escraviza os pobres ao invés de entregar-lhes o poder. Porque consideram os oprimidos seres inferiores, incapazes de viverem por só próprios, incapazes, ainda mais, de governar qualquer nação. A esquerda quer salvar os oprimidos porque se considera superior a eles. Por isso tem compaixão. O pior é que tem gente querendo ser tratado como vira-latas, como inferior”

    [=

  428. KY

    Igreja quer impedir interrupção de gravidez de menina de 9 anos
    Menina, vítima de abuso do padrasto, está grávida de gêmeos.

    No Tribunal do Armínio, este caso poderia não ser considerado estupro, mas, apenas uma relação precoce não consentida, que devido as peculiaridade do caso o eminente magistrado, resolveu conforme a sua livre convicção, que 12, 11, 10,9 quem sabe 8.
    Dependendo da compleição física da vítima, das condições tecnológicas que vítima tinha a sua disposição para entender as conseqüências de um ato sexual.

  429. O Vampiro de Curitiba

    Ah, entendi, Garganta! É que falávamos, anteriormente, em prazeres e o preço que pagamos por eles, etc. Naquele contexto, achei que agora você estivesse me contrariando citando Nietzsche afirmando contra o hedonismo. Mas agora entendi.

  430. Samuel Bueno

    Este ‘post’ me abriu as portas de meu próprio inferno. Por racionalidade, tendo ser contra a pena de morte, pois acho que os criminosos precisam pagar aqui mesmo pelo que cometeram, sendo submetidos a programas de intervenção psíquica que, ao mesmo tempo em que visem a transformação moral deles, mostrem-lhes continuamente o quanto erraram. Para mim, não há punição maior que a conscientização progressiva da própria culpa: o ser humano pode enganar, esconder-se de todos menos de si mesmo. Mas como agir quando se trata de um psicopata contumaz, um ‘serial killer’, um monstro, alguém que não sente remorsos?

    Sou partidário inflexível dos Direitos Humanos, mas como proceder diante de um caso como o desse cara que estuprou o pequenino ânus de uma menininha de três anos de idade e a matou com requintes de perversidade? O que fazer com um indivíduo repulsivo desses? Confesso que meu primeiro impulso seria cortar-lhe o pau em praça pública e chamar outro maluco que o estuprasse diante das câmaras de televisão, para exibir o vídeo a toda população e particularmente a ele, durante os longos anos em que sobrevivesse, num calabouço fétido ao qual seria sentenciado, em prisão perpétua… Em minha ira incontrolável, percebo meus próprios instintos de torturador e não gosto disso, mas um crime como esse me deixa fora de mim. Como é imensa a fragilidade humana, até eu me vejo espumando pela boca e querendo gritar “mata, esfola, tira o couro dele sem anestesia”. Não me reconheço, mas sou honesto, não vou disfarçar, é assim que me sinto em relação a quem fere criancinhas, tudo me vem à mente, aquela menininha de casaco vermelho sendo empurrada para o forno crematõrio pelos esbirros nazistas, no filme “A Lista de Schindler” do Spielberg… A revolta interior é mais forte que meu ego burilado por anos de leituras bem-pensantes. Eu faria pastel desse cara.

    Mas, então, como julgar um coprófago frustrado como Adolf Hitler, um corno-relógio como Josef Mengele (esclareço que os cornos-relógios são aqueles que têm ciúmes dos homens que dormiram com suas atuais mulheres, antes que elas entrassem em relacionamento com o chifrudo em questão…)? Ou um desses membros das SS e seus colaboradores, que fizeram das suas nos campos de concentração ou extermínio e depois de algumas refregas na prisão foram liberados pelos Aliados, indo dormir tranquilos com suas bundas flácidas, em suas camas indignas, na Alemanha ou alhures? Como lidar com um terrorista que perpetra seu atentado com o objetivo precípuo de maximizar o dano e a dor daqueles que serão atingidos pelo seu feito que ele ou seus asseclas vendem como “heróico”?

    A praxe hamurabiana, consignada também na legislação mosaica, tinha uma função ao mesmo tempo moral e econômica: matou, morreu: cortou, será cortado, ou, como disse o Cristo, quem com ferro fere, com ferro será ferido… Aliás, contratriamente aos judeus, que não costumam discutir o que acontecerá no além-túmulo, se algo houver, os cristãos antigos acreditavam que a principal punição seria a divina, no pós-morte, em suma o fogo eterno dos infernos. Hoje, náo sei mais no que crêem os adeptos do cristianismo. Será que ainda vivem aterrorizados com o demônio, ou no clima liberado hodierno já são coisas do passado esses conceitos de tentação, do pecado e da danação eterna ? Lembro-me de que, sobretudo no caso dos católicos, há pouco mais de dois séculos estes nunca deixaram de preparar por aqui mesmo fogueiras bem pouco espirituais, lançando nelas milhares de infelizes “culpados” por pensarem diferente (a bem da equidade, diga-se de passagem que os protestantes não lhes ficaram atrás, Lutero, Calvino, Zwinglio e outros foram verdadeiros piromaníacos e suas invectivas contra os dissidentes em Genebra e Zurique, por exemplo, resultavam não raro em verdadeiras churrascarias de carne humana..). A questão fundamental, em suma, é se a autoridade constituída, qualquer que seja sua natureza, política ou religiosa, pode se arrogar o direito de matar, trucidar, incinerar quem não esteja de acordo com os padrões que a correspondente sociedade considera como “bons”, “corretos”, “normais” etc. É pavoroso dizer isso, mas a Inquisição, tecnicamente, agia dentro da lei de seu tempo e, e no contexto ibérico, entre outros, era tida como uma “Santa Irmandade”. Repugna-me lembrar isso, alguns de meus antepassados arderam na pira (aliás, quem se lembra da expressão, consagrada pelo uso no Brasil, de que alguém “ficou entre a cruz e a caldeirinha”…, pois é, ou se convertia ao catolicismo ou ia queimar até a morte).

    Mas, enfim, volto ao tema: onde estarão os limites para que aqueles que se investem de autoridade possam sancionar aqueles que julguem ser perigosos ou infratores dos “bons modos”? Em poucas palavras, qual é a ‘rationale’ da pena de morte? Fazer os culpados pagarem pelo que fizeram com a mesma crueldade que reservaram a suas vítimas ? O Estado “tem o direito” de ser tão perverso e implacável quanto os infratores da ordem que defende ? Nem discutamos a eventualidade de um erro judiciário, algo perfeitamente possível em países como o Brasil, o que nos interessa é se o Estado ou outro tipo de fonte de autoridade pode, por seus próprios fins e métodos, condenar alguém e retirar-lhe a prerrogativa fundamental, que é a vida.

    Em minha opinião, por mais que esmiucemos os argumentos pró ou contra a pena de morte, não há como formular uma resposta definitiva e, em tal circunstância, somente nos resta a ambiguidade irredutível de postular que as opções dependerão sempre não somente de um arcabouço de princípios éticos e costumes morais – os quais são, essencialmente, expressões de preferências culturais mutáveis e localizadas em termos de tempo histórico e espaço geográfico – mas também de configurações de poder vigentes em condições sociais determinadas. Assim, não há como dizer que a pena capital não deve ou deve ser aplicada por todos os países, tudo vai depender do que o contexto social de cada um estipula como “certo” ou “errado”, assim como da correlação das forças dominantes. Pois bem, então, TALVEZ ESTEJAMOS MESMO PRECISANDO DE PENA DE MORTE PARA AO MENOS DAR UM SUSTO NESSES CANALHAS QUE, NA ELITE OU NA PLEBE, INFERNIZAM NOSSA SOCIEDADE MISERÁVEL COM CORRUPCÃO, ASSASSINATOS, ESTUPROS, PEDOFILIA, ASSALTOS A MÃO ARMADA E TUDO O QUE ESTÁ TRANSFORMADO O BRASIL EM UMA CLOACA SOCIAL A CÉU ABERTO, EM MEIO A UMA NATUREZA MARAVILHOSA E UM POVO ESTUPIDIFICADO PELA VIOLÊNCIA..

  431. Maxwell

    A realidade escondida atras destes fenomenos está em descobrir quais elementos futricam para acontecer tais fenomenos. Indignado com todos esses acontecimentos sociais, digo-lhos que nem tudo está perdido. A sagacidade de nossos filosofos repensando uma nova sociedade está prestes a aparecer no horizonte. Digo-lhes que sexo é bom, chocolate também, porem os dois engordam. O Brasil está num mato sem cachorro. A insensates dos politicos é tanta que o mesmo que fala em acabar com a corrupção é o mesmo que anda roubando. Políticos honestos há, porem ou tem o coração impedernido em relação à soiciedade, ou não tem competência em escrever leis que ajudem o conjunto da sociedade. Fazem leis em benefício próprio. Se locupretam com o herário público. Desculpem mas é isso que eu acho.

  432. Tene Cheba

    Existem fatos que me detonam, me implodem.Sinto o tenbroso calafrio horroroso, um medo inexplicável.
    Senti ao ler os destaques do post, Aninomyous e José Pacheco, lógico, li também os argumentos do Targino, Peter e Juliano.
    Não dá, minha mente insiste na sedução de imaginar a torpeza pela qual a menina foi submetida.Quero que a cláusula Pétrea, vá para a casa do caralho.Somos brasileiros insuficientes em construir ou consolidar a nossa sociedade, capenga, rídicula, cheias de amor ao próximo, vivo, porque o morto já se foi e, chorar somente enquanto o velório dura.Deus me perdoe, mas não tolero covardias, monstruosidades, tudo por aqui é barato demais, quase degraça.O índio queimado vivo, o menino morto, a menina arrebentada, a família destroçada.Não somos humanistas, somos escrotos, temos aquela cara de babaca, engolimos todas as patifarias, e hipocritamente repetimos o sinto muito.O código penal brasileiro protege até genocida, nossos políticos só pensam “naquilo”.

  433. santanna

    Anino 19:35,

    No Bhagavad Gita tem algo mais ou menos assim… ou pelo menos eu interpretei dessa forma.
    Vc viu uma sugestão de livro que eu falei pra vc num post lá atrás?
    ‘ Evangelho do Cristo Cósmico – A Busca da Unidade do Todo na Ciência e na Religião’, Leonardo Boff.

  434. Peter Punk

    Lucio Jr , te agradeço muito o texto sobre o Agrippino que gosto tanto. Que bom encontrar alguém que se interessa por ele também. Tá fazendo agora dois anos que ele morreu. Mas ele já havia sumido faz tempo. Panamérica eh fantástico e depois deste artigo estou louco para relê-lo . O texto do Gerald da bundchen com o jogador de futebol e as revistas todas nas bancas com o casamento dela me levaram direto para a Monroe e o Dimagio do Agrippino , dela fui pro warhol e caí no gerald. e de novo panamérica.
    A mitologia pop de panamérica sempre me pareceu uma saída pra este acúmulo de clichês e comportamentos industrializados. Em muito outro nível essa presença superior é mais que atraente aos sentidos. Produtos para nossa produção.Afinal o real nunca funcionou como eles pensam. E já eh outra coisa desde muito.

  435. Maxwell

    Se criar pena de morte pra assaltante de banco, também que seja inserido nesta lei os políticos assaltantes dos cofres públicos. Esses são até pior, pois quando roubam falta dinheiro para a saúde, educação, infra estrutura e outros serviços públicos.

    Aliás sou contra pena de morte, porem a favor da prisão perpétua, por dois motivos: a) Quem tira a vida é Deus: b) O cara tem que pagar aqui mesmo, sofrer na pele o seu crime.

  436. S u e

    Boa Noite Queridos….

    Querido pacheco…vou ler o *comentario / texto* depois comento…

    Gerald Magnifico , tentei agora entrar no link do VIDEO (…) e nao deu….sera que o endereco eh errado…
    Resposta: This video has been removed by the user.

    Fiquei CURIOSA para saber do que se tratava o video….

    Beijos

  437. Tene Cheba

    Li também o da Sandra, lógico de novo.

  438. S u e

    Pacheco,

    O texto…Bonito (ref ao caso Isabella) , ams nao acredito *bruxarias* etc…me revolta eh saber que o pai esta la preso….esperando julgamento…num presidio (que por ter curso superior) mais parece um hotel….E tambem que mesmo condenado…saira dessa em pouco tempo…pois bons antecedentes , etc etc etc ja ter cumprido parte da pena…etc etc etc (tudo que ja foi falado/escrito) sobre as leis Brasileiras…e tudo isso num presidio 5*****

    ….

    Fico pensando O QUE SOFREU essa menina nos seus ultimos minutos de vida….o que sofreu , sofre e sera para vida toda sua mae (mae de Isabela…) e seu familiares que a amavam….

    Para mim a Madrastra um mostro…o PAI NEM SE FALA…esse eh o pior….

    Enfim daqui a pouco estaram soltos…vivendo na **sociedade**…memoria do Brasil eh curta,nimguem mais lembrara…e ficara so na lembranca !!! Tocaram suas vidas….

    Enfim…..

    Assim como foi o casa da filha de Gloria Perez.(Daniela Perez)..os assasinos ja estao soltos **recuperados** e ate evangelicos viraram…escrevendo livros e ainda ganhando $$$ em cima da dragedia ….dos barbares que cometeram…..

    Pena de Vida ou de Morte……

    *******

    Viu o porque o sofrer (do assasino)…ate o fim…as vezes eh valido…..nao voltariam a sociedade para lucrar com suas historias e nem a sociedade correria risco de lidar , conviver com esses seres **humanos**…

    ****

    Sorry , se escrevi demais…

  439. S u e

    Errata:

    dragedia = tragedia

  440. Tene Cheba

    Uma passagem que jamais esquecerei em relação ao Champinha, foi quando o delegado responsável disse que teve que segurar seus homens para não descarregarem o pente na cabeça deste monstro, quando esta coisa residual foi capturada.
    Esta menina citada por José Pacheco, neste país está se tornando rotina, o nível da pena depende do nível de impacto na imprensa, aí o seu secretário bota o bloco na rua.Vamos combinar, estamos acéfalos, não temos lideranças, e os pretensos estão bonzinhos demais.

  441. S u e

    Vou ter que ir por hoje…

    Boa Noite a todos….

    GT fique bem quentinho em casa…a noite hoje promete ser a mais fria desse nosso inFerno (inverno)….

    Ah!!!

    Pacheco…ontem voce dormiu com GT (saiu do Blog mais de uma hora da manha)….e acordou com ele …pois sete da manha ja estava….teclando…!!!

    Se fosse a Senhora Pachequita, morreria de inveja do Gerald…(Blog)….

    Brincadeirinha para descontrair….

    (Desculpa os envolvidos….)

    Beijos

    Fui….

  442. Ekran

    Ele não foi condenado a pena de morte e está de volta…
    “Aquillo del nisso”

    – – – – –
    Collor é eleito presidente da Comissão de Infraestrutura
    Blog do Noblat / Globo.com

    Por 13 votos a 10, o senador Fernando Collor (PTB-AL) foi eleito presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado na disputa com a senadora Ideli Salvatti (PT-SC). O novo líder da bancada do PMDB, Renan Calheiros (AL), que em 2007 renunciou à presidência da Casa para escapar da cassação, se empenhou pessoalmente nos últimos dias para garantir a eleição de Collor .

    Para derrotar Ideli, Renan designou para a comissão sua mais fiel tropa de choque – os senadores Wellington Salgado (MG), Gilvam Borges (SE) e Almeida Lima (SE) – em substituição a nomes de peso do partido, como Romero Jucá (RR) e Valdir Raupp (RO), que haviam lhe comunicado a intenção de votar na candidata do PT.

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/post.asp?t=collor-eleito-presidente-da-comissao-de-infraestrutura&cod_Post=165754&a=111

  443. Ekran

    A vida e a morte no Vietnã, o “Iraque” que os EUA semearam nos anos 60 no sudeste asiatico, sob a pena dos escritores locais.

    Talvez num ambiente desses, pena de morte não faça sentido algum, se é que lhes faz algum sentido a “pena de vida”.
    – – – – –
    http://diplo.uol.com.br/2007-12,a2067?var_recherche=pena%20de%20morte

    Os escritores malditos do Vietnã
    Le Monde Diplomatique

    Numa sociedade esgotada ideologicamente e marcada pela força crescente do dinheiro, eles buscam um sentido para a vida falando de sexo e transgressão — e difundindo suas obras via internet ou em cópias píratas

    Jean-Claude Pomonti

    Mais de dois terços dos vietnamitas nasceram depois de 1975. O heroísmo do passado, embora ainda próximo, não é mais a única referência, mesmo que inscrito na história de um país que lutou, ao longo dos séculos, por sua independência e unidade. “No coração da literatura oficial, a fé em uma dupla emancipação, social (pelo marxismo-leninismo) e nacional (pela guerra), deu lugar à ausência de ideal na juventude do pós-guerra” [1], avalia Doan Cam Thi, crítico literário radicado em Paris.

    Tanto no centro como na periferia do Partido Comunista, a nova tendência gera inquietações. Mas os vazios, muitas vezes, apenas indicam o surgimento de sociedades mais complexas. A dicotomia oficial — bons e maus — torna-se indistinta com o passar dos anos. Doan Cam Thi retoma desse modo, a respeito do Vietnã, a expressão de Karl Marx sobre os países “tão pobres de heróis quanto de acontecimentos”. Em uma novela muito breve, o escritor Do Khiem, que vive entre a França, os Estados Unidos e o Vietnã, cita Kiê, a infeliz heroína de um grande romance clássico vietnamita do século 19: “Por vezes, mal desfio a meada que os entrelaça, os fios se emaranham de novo”. Mas Do Khiem, cujos escritos são muito apreciados nos jovens círculos literários vietnamitas, o faz para afirmar o contrário: “Não me prendo a ninguém” [2].

    No período subseqüente às guerras da Indochina, uma geração de escritores talentosos se debruçou sobre a miséria dos combates e as desilusões advindas da vitória. A maior parte era originária do Norte e saída das fileiras vencedoras. Nguyen Huy Thiep, Bao Ninh, Duong Thu Huong e Pham Thi Hoai encabeçavam a fila. Seu olhar sobre a guerra e a sociedade que dela emergiu dominou os escritos da época das primeiras reformas, determinadas pelo Partido Comunista em 1986, e da abertura do Vietnã para o resto do mundo. Outros também relataram as cicatrizes deixadas pela brutal reforma agrária de 1955-1956 [3] ou as ondas de repressão posteriores.
    Há quase trinta anos começava a série de renovações que deixou para trás o realismo socialista

    Nos anos 1990, Hanói tornou-se o centro de uma renovação literária cuja repercussão no exterior foi ainda maior pelo fato de alguns escritos serem proibidos e circularem apenas às escondidas, ainda que por vezes de forma pródiga. O surgimento dessa geração de escritores significou provavelmente um golpe definitivo na literatura oficial, que bebia na fonte do realismo socialista. Era o fim de um mito ou de uma hipocrisia. O Vietnã vivera convulsões, não uma revolução. Diante da profusão de escritores que eram também pesquisadores, os ideólogos oficiais não encontraram outra resposta senão a censura ou a reescrita, notadamente a que era praticada pelos manuais de história. O grande público permaneceu à distância: tratava-se já de um combate travado na retaguarda.

    Por isso, a censura só foi exercida, na maioria das vezes, a posteriori. Tratava-se de pressão sobre os editores, que corriam o risco de ver as obras publicadas serem retiradas de circulação. Prova disso foi a proibição, pouco após o lançamento, do Récit de l’an 2000, publicado pelas edições Thanh Nien (A Juventude). Bui Ngoc Tan relata nessa obra as duras condições sob as quais ficou preso, três décadas antes, no contexto de uma campanha contra os “revisionistas”. O livro foi destruído por ordem das autoridades, poucas semanas depois de ter sido posto à venda. Por outro lado, em março de 2005, Chinatown, um romance de Thuan, jovem escritor da diáspora vietnamita na França, foi publicado em seu país natal, com enorme sucesso de vendas. A iniciativa de publicá-lo no Vietnã foi ainda mais interessante porque a obra aborda o delicado tema da humilhação sofrida pela comunidade chinesa após a eclosão da guerra fronteiriça entre a China e o Vietnã, em 1979. Antes disso, o tema parecia tabu.

    A abertura em curso não permite prever, ainda, como será escrita a página aberta na passagem do século. Os autores do período das primeiras reformas puseram novamente em questão, com força e talento, o mito da história oficial e o realismo socialista. À exceção de Duong Thu Huong, ativista dos direitos humanos [4], eles têm talvez menos propostas relativas ao futuro. De sua parte, o Partido Comunista, o “Pai da Vitória”, imagina renovar sua legitimidade apoiando-se em três pilares: expansão econômica, luta contra os “fenômenos negativos” (corrupção, degradação dos costumes) e retomada dos valores nacionais (ou, se preferirmos, históricos). Substituir uma “solidariedade internacional” em pleno desaparecimento pela imagem de Confúcio talvez traga conforto a uma população já há tanto tempo bombardeada por slogans vazios que nem mais lhes dá atenção. Mas as aspirações estão em outro lugar.
    Proliferam os cibercafés: a internet rompe obstáculos, promove encontros, introduz a horizontalidade

    Mesmo nos rincões mais distantes do país, os cibercafés proliferam. Uma juventude muitas vezes desocupada descobre um mundo sem fronteiras [5]. A rede conduz a uma viagem a outro lugar, à busca de outras referências. Ela rompe um emaranhado de obstáculos. Alguns jornais organizam chats muito concorridos com autores de todas as tendências, incluídos os da diáspora. Fronteiras desaparecem e, na busca por valores, a “horizontalidade” vai, pouco a pouco, sobrepujando a “verticalidade”. Os jovens procuram o horizonte das respostas, para além do hábito de esperar que a boa nova venha de cima.

    Cada qual em sua praia. “O governo quer abrir as portas para os jovens poetas e escritores, mas impõe limites. Gostaria, segundo a tradição, que escrevêssemos sobre os heróis da guerra. Mas não podemos fazê-lo, pois não a vivemos. Nós falamos de sexo”, conta Lynh Barcadi, nome literário de uma jovem poetisa que, na cidade de Ho-Chi-Minh, integra um pequeno grupo político feminino chamado “Louva-a-Deus”, cuja fêmea supostamente come o macho após o acasalamento.

    “Os jovens abordam tabus: o retrocesso da luta de classes, a droga, a degradação do ensino público, o homossexualismo”, explica uma crítica de arte da Cidade de Ho Chi Minh, seduzida pela audácia deles. Para além do evidente “engajamento”, Doan Cam Thi evoca, de sua parte, uma “literatura intimista digna de interesse”, pois “o eu é parte integrante do mundo”. “Sem fechar os olhos para os problemas da sociedade”, acrescenta, “eles nos falam de sua vida, de suas preocupações, de seus sonhos, de seus sofrimentos; ao descrever um mundo opaco, ao mergulhar nas regiões turvas do inconsciente, eles desconcertam os leitores e criam um mal-estar.”
    Por trás do aparente niilismo, uma juventude que busca combater o vazio, o tédio e a angústia

    Ly Doi é o porta-voz de um grupo de “antipoetas” chamado Mo Mieng (“Abrir a Boca”), fundado em 2000 na periferia da cidade de Ho Chi Minh. Ele carrega um pouco demais nas tintas, em um curto texto divulgado na rede no ano passado:

    “Experimento uma sensação não pela tradição, mas por espaços imensos.

    “Experimento sozinho uma sensação por minha época, não tenho ligação alguma com os outros.

    “Não pertenço a nenhum princípio, nenhum partido político, nenhuma religião, nenhuma ideologia, nenhuma organização; demônios, eu pertenço a mim mesmo.

    “Experimento uma sensação pela liberdade primitiva e por meu verdadeiro rosto.

    “Quero declarar guerra a tudo que depende da ordem comercial: os museus, os críticos, os historiadores da arte, os estetas e esses que alguns chamam de ‘forças culturais’.

    “Estou convencido de que a verdadeira arte não nasceu, pois a verdadeira liberdade e a verdadeira justiça não foram estabelecidas.

    “A liberdade não nasceu, a obra-prima da liberdade também não” [6].

    Esses jovens escritores caminham na fronteira do niilismo. São por vezes demasiado grosseiros, mas não vulgares. Manejam a provocação com um apetite sério, a fim de fazer “cair as máscaras” e oferecer um sopro de ar fresco. “A provocação na linguagem não é essencial. Essencial é recorrer a uma linguagem popular, uma linguagem corrente; essencial é a honestidade”, explica Ly Doi. Eles não procuram publicar seus escritos e sua assim chamada “casa editora”, Giay Vun (Papel Usado), distribui fotocópias e CDs. Estudantes em processo de envelhecimento, reivindicam sua marginalidade e escrevem utilizando o linguajar popular do Sul, sem dissimular-lhe as grosserias. Seus escritos se pretendem a expressão dos bairros populares de onde eles se originam, uma literatura de bui doi (“poeira de vida”), mas bui doi dotada de bagagem cultural e histórica sólida.

    Hesitante, sua abordagem é uma busca da alternativa, tanto no pensamento como na expressão. Eles são influenciados por um de seus representantes mais velhos, autoproclamado “cidadão do mundo”, Tran Quoc Chanh, enfant terrible da cena literária da cidade de Ho Chi Minh, autor de um poema (“Cabeças pensantes, vão tomar no c…!”) que provocou sensação no microcosmo literário vietnamita. É a recusa de caminhos batidos. Eles são talvez, também, o reflexo de uma juventude que busca combater o vazio, o tédio, a angústia, em lugar de se refugiar na droga, no sexo ou no dinheiro. “Um desejo de viver, nada mais, viver de outra forma, pensar diferente de seus predecessores”, resume Doan Cam Thi.
    Quando o retorno à natureza e à ordem tradicional, pregados pelo poder, são impossíveis

    No coração do PC, antigos resistentes se dão conta de que um partido ao mesmo tempo ator e juiz cria uma situação sem horizonte. Carente de contrapeso e de diálogo, torna-se incapaz de oferecer um projeto de verdade. Um especialista francês evoca “o vazio extraordinário deixado pelos ‘novos pensadores’ capitalistas-marxistas vietnamitas em matéria de ideologia, mensagem, moral e ética, de tal modo estão atolados em seu sistema”. A retomada da tradição e da exaltação do nacionalismo não basta para cobrir o buraco. A tendência seria antes aprofundá-lo, acentuar o descompasso entre o poder político e uma sociedade lutando com uma situação inteiramente nova: o Vietnã unificado e independente deve gerar, pela primeira vez desde o século 19, não apenas sua coexistência com a China, mas também seu lugar no seio da mundialização.

    Em À nos vingt-ans, crônica romanceada publicada em francês em 2005 (Aube), Nguyen Huy Thiep evoca uma juventude dissoluta cuja única salvação reside na volta à natureza e às tradições. Produto de uma desilusão pessoal, essa crônica é de uma originalidade limitada: o autor se mete — ou tenta fazê-lo — na pele de um adolescente de boa família, que mergulha no universo das drogas e das gangues. Dele só sairá após ter sido deixado em uma ilha da baía de Along, onde forçosamente passa por uma desintoxicação antes de ser recolhido por pescadores que lhe fazem retomar o gosto pela vida. A notícia da morte do pai, escritor conhecido e de conduta irrepreensível, provoca então o saudável clique do arrependimento. Tudo volta à ordem.

    Por ocasião do trigésimo aniversário de 1975, Thiep escreveu que “hoje, para cobrir a perda dos valores tradicionais, perseguimos um modo de vida materialista, violento, hedonista” [7]. Ele acrescenta que “a corrupção é uma catástrofe que não conseguimos conter”, que as “malversações contaminam o espírito da juventude”. Essa visão simplista no entanto não representa uma solução de verdade, porque o retorno à natureza e à ordem tradicional, igualmente apregoado pelo poder, é utópico. A contradizê-la está a eclosão da nova geração de escritores, cujas preocupações são de ordem bem diferente.

    O Vietnã é um país cuja dinâmica foi retomada depois de trinta anos de guerra, após uma década de erros e mais outra de hesitações. Um artista da diáspora vietnamita residente nos Estados Unidos, Dinh Q. Le, assim explicou o árduo avanço dos vietnamitas: “Essas pessoas vêm lutando há vinte anos. Não fazem a menor idéia de como administrar um país. Avançam, recuam, depois voltam a avançar. Mas também pode-se encontrar nessa sociedade algo que a distingue no Sudeste Asiático: um ímpeto por melhorar a si mesma, por fazer alguma coisa com sua vida” [8].

    Os escritores malditos do Vietnã
    Numa sociedade esgotada ideologicamente e marcada pela força crescente do dinheiro, eles buscam um sentido para a vida falando de sexo e transgressão — e difundindo suas obras via internet ou em cópias píratas

    Jean-Claude Pomonti

    Mais de dois terços dos vietnamitas nasceram depois de 1975. O heroísmo do passado, embora ainda próximo, não é mais a única referência, mesmo que inscrito na história de um país que lutou, ao longo dos séculos, por sua independência e unidade. “No coração da literatura oficial, a fé em uma dupla emancipação, social (pelo marxismo-leninismo) e nacional (pela guerra), deu lugar à ausência de ideal na juventude do pós-guerra” [1], avalia Doan Cam Thi, crítico literário radicado em Paris.

    Tanto no centro como na periferia do Partido Comunista, a nova tendência gera inquietações. Mas os vazios, muitas vezes, apenas indicam o surgimento de sociedades mais complexas. A dicotomia oficial — bons e maus — torna-se indistinta com o passar dos anos. Doan Cam Thi retoma desse modo, a respeito do Vietnã, a expressão de Karl Marx sobre os países “tão pobres de heróis quanto de acontecimentos”. Em uma novela muito breve, o escritor Do Khiem, que vive entre a França, os Estados Unidos e o Vietnã, cita Kiê, a infeliz heroína de um grande romance clássico vietnamita do século 19: “Por vezes, mal desfio a meada que os entrelaça, os fios se emaranham de novo”. Mas Do Khiem, cujos escritos são muito apreciados nos jovens círculos literários vietnamitas, o faz para afirmar o contrário: “Não me prendo a ninguém” [2].

    No período subseqüente às guerras da Indochina, uma geração de escritores talentosos se debruçou sobre a miséria dos combates e as desilusões advindas da vitória. A maior parte era originária do Norte e saída das fileiras vencedoras. Nguyen Huy Thiep, Bao Ninh, Duong Thu Huong e Pham Thi Hoai encabeçavam a fila. Seu olhar sobre a guerra e a sociedade que dela emergiu dominou os escritos da época das primeiras reformas, determinadas pelo Partido Comunista em 1986, e da abertura do Vietnã para o resto do mundo. Outros também relataram as cicatrizes deixadas pela brutal reforma agrária de 1955-1956 [3] ou as ondas de repressão posteriores.
    Há quase trinta anos começava a série de renovações que deixou para trás o realismo socialista

    Nos anos 1990, Hanói tornou-se o centro de uma renovação literária cuja repercussão no exterior foi ainda maior pelo fato de alguns escritos serem proibidos e circularem apenas às escondidas, ainda que por vezes de forma pródiga. O surgimento dessa geração de escritores significou provavelmente um golpe definitivo na literatura oficial, que bebia na fonte do realismo socialista. Era o fim de um mito ou de uma hipocrisia. O Vietnã vivera convulsões, não uma revolução. Diante da profusão de escritores que eram também pesquisadores, os ideólogos oficiais não encontraram outra resposta senão a censura ou a reescrita, notadamente a que era praticada pelos manuais de história. O grande público permaneceu à distância: tratava-se já de um combate travado na retaguarda.

    Por isso, a censura só foi exercida, na maioria das vezes, a posteriori. Tratava-se de pressão sobre os editores, que corriam o risco de ver as obras publicadas serem retiradas de circulação. Prova disso foi a proibição, pouco após o lançamento, do Récit de l’an 2000, publicado pelas edições Thanh Nien (A Juventude). Bui Ngoc Tan relata nessa obra as duras condições sob as quais ficou preso, três décadas antes, no contexto de uma campanha contra os “revisionistas”. O livro foi destruído por ordem das autoridades, poucas semanas depois de ter sido posto à venda. Por outro lado, em março de 2005, Chinatown, um romance de Thuan, jovem escritor da diáspora vietnamita na França, foi publicado em seu país natal, com enorme sucesso de vendas. A iniciativa de publicá-lo no Vietnã foi ainda mais interessante porque a obra aborda o delicado tema da humilhação sofrida pela comunidade chinesa após a eclosão da guerra fronteiriça entre a China e o Vietnã, em 1979. Antes disso, o tema parecia tabu.

    A abertura em curso não permite prever, ainda, como será escrita a página aberta na passagem do século. Os autores do período das primeiras reformas puseram novamente em questão, com força e talento, o mito da história oficial e o realismo socialista. À exceção de Duong Thu Huong, ativista dos direitos humanos [4], eles têm talvez menos propostas relativas ao futuro. De sua parte, o Partido Comunista, o “Pai da Vitória”, imagina renovar sua legitimidade apoiando-se em três pilares: expansão econômica, luta contra os “fenômenos negativos” (corrupção, degradação dos costumes) e retomada dos valores nacionais (ou, se preferirmos, históricos). Substituir uma “solidariedade internacional” em pleno desaparecimento pela imagem de Confúcio talvez traga conforto a uma população já há tanto tempo bombardeada por slogans vazios que nem mais lhes dá atenção. Mas as aspirações estão em outro lugar.
    Proliferam os cibercafés: a internet rompe obstáculos, promove encontros, introduz a horizontalidade

    Mesmo nos rincões mais distantes do país, os cibercafés proliferam. Uma juventude muitas vezes desocupada descobre um mundo sem fronteiras [5]. A rede conduz a uma viagem a outro lugar, à busca de outras referências. Ela rompe um emaranhado de obstáculos. Alguns jornais organizam chats muito concorridos com autores de todas as tendências, incluídos os da diáspora. Fronteiras desaparecem e, na busca por valores, a “horizontalidade” vai, pouco a pouco, sobrepujando a “verticalidade”. Os jovens procuram o horizonte das respostas, para além do hábito de esperar que a boa nova venha de cima.

    Cada qual em sua praia. “O governo quer abrir as portas para os jovens poetas e escritores, mas impõe limites. Gostaria, segundo a tradição, que escrevêssemos sobre os heróis da guerra. Mas não podemos fazê-lo, pois não a vivemos. Nós falamos de sexo”, conta Lynh Barcadi, nome literário de uma jovem poetisa que, na cidade de Ho-Chi-Minh, integra um pequeno grupo político feminino chamado “Louva-a-Deus”, cuja fêmea supostamente come o macho após o acasalamento.

    “Os jovens abordam tabus: o retrocesso da luta de classes, a droga, a degradação do ensino público, o homossexualismo”, explica uma crítica de arte da Cidade de Ho Chi Minh, seduzida pela audácia deles. Para além do evidente “engajamento”, Doan Cam Thi evoca, de sua parte, uma “literatura intimista digna de interesse”, pois “o eu é parte integrante do mundo”. “Sem fechar os olhos para os problemas da sociedade”, acrescenta, “eles nos falam de sua vida, de suas preocupações, de seus sonhos, de seus sofrimentos; ao descrever um mundo opaco, ao mergulhar nas regiões turvas do inconsciente, eles desconcertam os leitores e criam um mal-estar.”
    Por trás do aparente niilismo, uma juventude que busca combater o vazio, o tédio e a angústia

    Ly Doi é o porta-voz de um grupo de “antipoetas” chamado Mo Mieng (“Abrir a Boca”), fundado em 2000 na periferia da cidade de Ho Chi Minh. Ele carrega um pouco demais nas tintas, em um curto texto divulgado na rede no ano passado:

    “Experimento uma sensação não pela tradição, mas por espaços imensos.

    “Experimento sozinho uma sensação por minha época, não tenho ligação alguma com os outros.

    “Não pertenço a nenhum princípio, nenhum partido político, nenhuma religião, nenhuma ideologia, nenhuma organização; demônios, eu pertenço a mim mesmo.

    “Experimento uma sensação pela liberdade primitiva e por meu verdadeiro rosto.

    “Quero declarar guerra a tudo que depende da ordem comercial: os museus, os críticos, os historiadores da arte, os estetas e esses que alguns chamam de ‘forças culturais’.

    “Estou convencido de que a verdadeira arte não nasceu, pois a verdadeira liberdade e a verdadeira justiça não foram estabelecidas.

    “A liberdade não nasceu, a obra-prima da liberdade também não” [6].

    Esses jovens escritores caminham na fronteira do niilismo. São por vezes demasiado grosseiros, mas não vulgares. Manejam a provocação com um apetite sério, a fim de fazer “cair as máscaras” e oferecer um sopro de ar fresco. “A provocação na linguagem não é essencial. Essencial é recorrer a uma linguagem popular, uma linguagem corrente; essencial é a honestidade”, explica Ly Doi. Eles não procuram publicar seus escritos e sua assim chamada “casa editora”, Giay Vun (Papel Usado), distribui fotocópias e CDs. Estudantes em processo de envelhecimento, reivindicam sua marginalidade e escrevem utilizando o linguajar popular do Sul, sem dissimular-lhe as grosserias. Seus escritos se pretendem a expressão dos bairros populares de onde eles se originam, uma literatura de bui doi (“poeira de vida”), mas bui doi dotada de bagagem cultural e histórica sólida.

    Hesitante, sua abordagem é uma busca da alternativa, tanto no pensamento como na expressão. Eles são influenciados por um de seus representantes mais velhos, autoproclamado “cidadão do mundo”, Tran Quoc Chanh, enfant terrible da cena literária da cidade de Ho Chi Minh, autor de um poema (“Cabeças pensantes, vão tomar no c…!”) que provocou sensação no microcosmo literário vietnamita. É a recusa de caminhos batidos. Eles são talvez, também, o reflexo de uma juventude que busca combater o vazio, o tédio, a angústia, em lugar de se refugiar na droga, no sexo ou no dinheiro. “Um desejo de viver, nada mais, viver de outra forma, pensar diferente de seus predecessores”, resume Doan Cam Thi.
    Quando o retorno à natureza e à ordem tradicional, pregados pelo poder, são impossíveis

    No coração do PC, antigos resistentes se dão conta de que um partido ao mesmo tempo ator e juiz cria uma situação sem horizonte. Carente de contrapeso e de diálogo, torna-se incapaz de oferecer um projeto de verdade. Um especialista francês evoca “o vazio extraordinário deixado pelos ‘novos pensadores’ capitalistas-marxistas vietnamitas em matéria de ideologia, mensagem, moral e ética, de tal modo estão atolados em seu sistema”. A retomada da tradição e da exaltação do nacionalismo não basta para cobrir o buraco. A tendência seria antes aprofundá-lo, acentuar o descompasso entre o poder político e uma sociedade lutando com uma situação inteiramente nova: o Vietnã unificado e independente deve gerar, pela primeira vez desde o século 19, não apenas sua coexistência com a China, mas também seu lugar no seio da mundialização.

    Em À nos vingt-ans, crônica romanceada publicada em francês em 2005 (Aube), Nguyen Huy Thiep evoca uma juventude dissoluta cuja única salvação reside na volta à natureza e às tradições. Produto de uma desilusão pessoal, essa crônica é de uma originalidade limitada: o autor se mete — ou tenta fazê-lo — na pele de um adolescente de boa família, que mergulha no universo das drogas e das gangues. Dele só sairá após ter sido deixado em uma ilha da baía de Along, onde forçosamente passa por uma desintoxicação antes de ser recolhido por pescadores que lhe fazem retomar o gosto pela vida. A notícia da morte do pai, escritor conhecido e de conduta irrepreensível, provoca então o saudável clique do arrependimento. Tudo volta à ordem.

    Por ocasião do trigésimo aniversário de 1975, Thiep escreveu que “hoje, para cobrir a perda dos valores tradicionais, perseguimos um modo de vida materialista, violento, hedonista” [7]. Ele acrescenta que “a corrupção é uma catástrofe que não conseguimos conter”, que as “malversações contaminam o espírito da juventude”. Essa visão simplista no entanto não representa uma solução de verdade, porque o retorno à natureza e à ordem tradicional, igualmente apregoado pelo poder, é utópico. A contradizê-la está a eclosão da nova geração de escritores, cujas preocupações são de ordem bem diferente.

    O Vietnã é um país cuja dinâmica foi retomada depois de trinta anos de guerra, após uma década de erros e mais outra de hesitações. Um artista da diáspora vietnamita residente nos Estados Unidos, Dinh Q. Le, assim explicou o árduo avanço dos vietnamitas: “Essas pessoas vêm lutando há vinte anos. Não fazem a menor idéia de como administrar um país. Avançam, recuam, depois voltam a avançar. Mas também pode-se encontrar nessa sociedade algo que a distingue no Sudeste Asiático: um ímpeto por melhorar a si mesma, por fazer alguma coisa com sua vida” [8].

    [1] Em Au rez-de-chaussée du Paradis. Récits vietnamiens 1991-2003, Arles, Philippe Picquier, 2005.

    [2] Idem.

    [3] A reforma agrária de modelo chinês, iniciada em 1953 na República Democrática do Vietnã (Norte), provocou descontentamento e até revoltas no campo, que foram duramente reprimidas.

    [4] Depois de viajar a Paris em fevereiro de 2006, por ocasião do lançamento de Terre des oublis (Sabine Wespieser), Huong permaneceu na cidade para “finalizar obras inacabadas após vinte anos”. “Em Hanói”, ele disse, “ajudar prisioneiros políticos e lutar pela democracia consome todas minhas energias” (entrevista concedida a Focus Asie du Sud-Est, julho de 2006, http://www.focusasie.com).

    [5] Entre os sites literários vietnamitas na rede, destacam-se, em inglês, http://www.tienve.org e http://www.vietnamlit.org.

    [6] Traduzido para o francês por Doan Cam Thi.

    [7] Publicado em http://www.remue.net, revista apresentada por François Bon, tradução de Doan Cam Thi.

    [8] International Herald Tribune, 9 de junho de 2005.

  444. mnca

    Tene, muito sensata sua posição.
    Um bandido uma vez perguntado se n tinha medo da cadeia retrucou …pelo ao menos vou comer do governo.
    O custo de um preso é infinitamente superior ao de um estudante ou assistido do SUS.
    Que n tenha pena de morte…prisão com trabalho muito trabalho, construir carteiras, costurar lençõis p creches e hospitais, lavouras e hortas, os que se recusassem solitária….diz que tem um remedinho que brocha o pedófilo…
    Temos uma vida muito ralada p sustentar essa corja…
    Terapia ocupacional cura qualquer loucura.
    Já dizia Sr Saracura, matuto do mato e mestre …quem tem dó de capeta, morre queimado…
    Abraço fraterno a todos vcs, é muito bom ler o sagrado ponto de vista de cada um, enriquecedor conviver com tantos férteis universos interiores que se convergem, divergem, confortam, amenizam, etc,
    vez do meu fihlão no note book, jogo do cruzeiro…fuiiii

  445. santanna

    Pacheco,

    Mais tarde ou amanhã de manhã comento o teu texto. Eu gostei.
    Imagino que vc deva estar assistindo o jogo…
    beijos

  446. Luciana

    É o que é ser educado, honesto hoje …

    Vemos com os próprios olhos a excelente educação que temos em qualquer lugar que formos,

    A falta de consideração, respeito pela vida seja qual vida for

    Não aguento mais este tipo de gente que acha que pode tudo , ofender, agredir, brincar com a vida alheia como se nada

    e depois ficar discutindo justiça,etc,etc

    É no mínimo muito estranho

  447. Luciana

    Tem muita gente que tem uma vida sexual normal com família, filhos e também são tarados e também cometem crimes, estupros, crueldades horríveis com crianças

    O pai da Isabela era casado, pai de família, mulher e tinha filhos …e dizem que abusou e matou a própria filha,

    O pai da Isabela, pelo que eu soube, pela mídia, tinha vida sexual ativa normal

  448. Luciana

    Brincar, humilhar, estragar com a vida dos outros muitas vezes é honesto….

  449. Luciana

    Vcs acham normal, honesto brincar com a vida das pessoas como se elas fossem nada, humilhá -las ,será isso honesto ou educado…onde as pessoas têm que ficar eternamente se defendendo das agressões, falta de respeito,etc,etc,…

    Isso é ser honesto

  450. Sue:

    Pena de vida?Pena de morte?
    Pena de quem não teve pena de penalizar uma pequena?Ou pena de uma pequena penalizada por uma mais que pequeno das pequenas penalizastes penas que apenas nos apequenam.
    Tem algum sentido isto ai escrito?Pode ser que tenha e pode ser que alguém encontre sentido até mesmo onde não existe senão a insensatez. Palavras soltas nada mais são que momentos passageiros.Não valem.nada provam depois de proferidas.podem ser negadas.ou mudadas.
    Então vale o que é escrito. máxima dos usuários do jogo do bicho.Escreveu ,provou,deu,ganhou,apresentou,provou,levou.
    Estás entendendo até agora?
    Estás perto de entender?
    Tens certeza?
    Então parabéns.
    Então está preparada para entender certa políticos que atualmente e já de algum longo tempo vem dominando o Brasil.
    Assim como eu fiz agora não dizem merda nenhuma que se aproveita e a maioria se faz de entendido do que eles dizem não dizendo. Ou desdizendo dizem.
    Prometem e não cumprem. Cumprem o que não prometeram.Exceto o que prometeram a si mesmos ou a quem os ajudou na carreira.
    Por isto talvez esta dança das cadeiras. cada um empurrando o outro para tomar o lugar.E para que?Par se locupletar certamente.
    São eles que nos representam.
    Então somos merdas.
    Porque merdas eles são.
    Eram.
    São e serão.
    Talvez que por isto e exatamente por isto não querem nem ouvir em falar em pena de morte.
    Sue, porque estou te dizendo isto?Sei lá querida amiga embora virtual. talvez para que tenhas o que ler nesta noite fria onde estás.
    Afinal é uma ponte que tens co nosso Brasil. Que não é tão frio.
    Frio aqui por hoje só os corações dos políticos que vi pela TV fazendo alegrias uns aos outros no senado. Não vou citar nomes.
    São os mesmos que de lá já foram escorraçados e hoje riem como se nada houvesse acontecido.
    Talvez que realmente pena de morte de nada resolva o nada que temos. pena de vida já temos.Viver nesta balança de opções ameaçadoras é viver penalizado.
    E se não entenderem o que eu tentei dizer não se alarmem porque eu também não entendi o que escrevi.
    Então estamos igualados.

    Obrigado.

    Pacheco.

    Notas: agora falando sério.

    Adorei teu comentário.
    Fino humor.
    Não existe uma senhora Pachequita. Ela até gostou e riu.Ciúmes ela demonstra.não do Gerald mas do tempo que eu fico geraldiando.Eu a trato de baby.Aqui ao meu lado uma baiana te cumprimenta.
    Então recebas um abraço do tipo que mando para os íntimos. Abraços a quatro braços.
    Blacks and whites.
    Agasalhes-te e bons sonhos.

  451. Samuel Bueno

    Estou mais ou menos convencido de que, em toda sociedade, existe certo potencial de criminosos potenciais e psicopatas. Dependendo da gravidade do respectivo vício moral ou distúrbio psíquico, esses indivíduos não conseguem controlar suas pulsões anti-sociais ou inclinações pervertidas, ou, então, as deixam em estado latente, refugiando-se em seus delírios íntimos e preferindo manter-se à sombra, sem manifestar em atos concretos os monstros que guardam dentro de si.

    Vamos tentar refletir: o que faz com que um psicopata desista de sair do armário ? Porque em regimes totalitários, como os que existiam na URSS e seus satelites, o número de ‘serial’killers’, estupradores, pedófilos e outros cachorros-loucos da humanidade era aparentemente bem menor do que nas sociedades democráticas capitalistas?

    Não é muito difícil de compreender porque as sociedades ditas totalitárias, com suas polícias secretas e aparatos repressivos dificultavam a atuação das personalidades, digamos, “limítrofes”. Nos países do “socialismo real”, um indivíduo excêntrico não demorava a se fazer notar, pois um dos objetivos da participação compulsória em atividades programadas de interação coletiva era justamente identificar quem era particularmente “estranho demais” e pudesse oferecer dano à sociedade. Descoberto algum gajo biruta (ou acusado alguém, justa ou injustamente, de ser algo do gênero), o destino era certo: o Gulag ou a morte. Salvo se o psicopata em questão fosse o próprio ditador de plantão, como parece ter sido o caso de Stalin. Mas, enfim, havia mais controle social.

    E o que acontece com as sociedades democráticas capitalistas? Exatamente o contrário, o princípio fundamental é o da maximização da liberdade individual, estipulando-se limites para a invasão, pelos organismos do Estado, da privacidade dos cidadãos.

    Ora, todos sabemos que os psicopatas não sentem remorsos e, se sofrem do que se chama de “loucura moral”, não raro não são portadores de uma “doença mental”, propriamente dita, nem de uma mal físico que explique seu comportamento destrutivo: simplesmente, eles fazem o que lhes dá na telha, dependendo da oportunidade e da probabilidade de que sejam apanhados. Muitos são verdadeiros gênios, com uma inteligência bem acima da média e só agem para executar barbaridades quando não mais conseguem segurar seus impulsos, ou quando têm a certeza de que há um risco mínimo de que virão a ser punidos.

    Temos aí, então, dois aspectos: (1) quanto maior a probabilidade de que venham a ser apanhados, menor o estímulo que essas personalidades desviantes têm para delinquir; (2) quanto maior o prejuízo que a pena em que incorrerão vier a lhes causar, se apanhados, menor seu interesse em arriscar.

  452. Sandra

    Joana, se pensarmos em termos práticos, o seu amigo, a Giselle Bundchen, o Luciano Huck, o Ronaldinho gaúcho ganharem menos, não irá resolver a vida desse criança. O Camboja já tentou: matava todos os intelectuais e pessoas de posse. A China também: a Revolução Cultural fez o mesmo que o Khmer. O que resolve, de fato? Vamos ver um exemplo que deu certo: Coréia. O que fizeram? Estudaram!!!!
    Essa criança deveria estar na escola. Mas ela também sofre por conta da nossa mentalidade em dar prioridade à recuperação do agressor e não à proteção da vítima . Se ela for para o Conselho Tutelar, será devolvida a sua família, muitas vezes, à força. Foi assim que aconteceu com duas crianças, expulsas de casa. Foram devolvidas para o pai e a madrasta, mortos, esquartejados e espalhados por lixeiras. Esses pais devem começar a ser responsabilizados por seus atos. Crianca não é brinquedo, fonte de renda, acidente de percurso. Maltratou, abandonou, explorou,…CADEIA. E que essas crianças sejam separadas dessas famílias. Se der para reestruturá-las, ótimo, senão, a criança não pode pagar por isso. Ela deve ser a prioridade.

  453. Oi, Gt e pessoal. Meu comentário sobre a promoção Os Dentes do Dragão, no Digestivo Cultural:

    Sobre Oswald e outros

    Em primeiro, Oswald era realmente agressivo, irreverente e arguto, mas pagou um alto preço por isso: morreu vendo apenas o romance “Os Condenados”, seu livro mais convencional, reeditado. Seu teatro jamais foi montado, dentre outras glórias que lhe foram negadas. Até hoje o que é mais conhecido é essa sua “fama”. Oswald polemizou em nome do modernismo. Fazia crí­tica literária de maneira pessoal. Quanto a hoje em dia, parece que quem usa melhor a internet enquanto veí­culo são: Gerald Thomas, Caetano Veloso, Nassif e Azevedo. Paulo Francis usou bem o espaço das revistas e da GNT. Mas hoje não existe algo tão claro para se lutar como o modernismo, daí­ as dificuldades. [Bom Despacho – MG]

  454. McWilliam

    Nao parece ser claro que quando eu discordo daqueles que criam comparacoes para afirmar a superioridade brasileira frente a paises da Europa e America do Norte, esta oposicao visa unicamente aletar para o equivoco da comparacao e mais ainda, apela para o combate da aceitacao passiva de todos os porques que o cerebro do brasileiro nao esta melhor desenvolvido e preparado, quando comparado sequer consigo mesmo.

    Sem falar de todas as outras tecnologias criadas pelos Americanos, usamos PC’s e Laptops (Notebooks) porque nos mandaram aqui dos USA.
    Senao estariamos ainda todos fazendo conta de cabeca

    Basta que se pare o fornecimento de tecnologia americano hoje para que tambem se pare toda nossa inteligencia, adquirida do que temos copiado ate entao.

    Eu estou em Nova York vendo as atualizacoes das ultimas invencoes em tecnologia e pensando o que seria do Brasil se nada disso nao nos fosse enviado nos proximos anos.

    Digo, gritemos por escolas e investimento em conhecimento
    Reconhecamos nossa paralisia cerebral tecnologia e social, antes de ufar da nossa superior sabedoria nas absurdas comparacoes.

    Venham ver o que os USA tem !!!

  455. Santanna.

    Ver o jogo?

    Que jogo?

    Brincadeira amiga. Não acompanharei os lances.TV ligada eu teclando.levanto e me aproximo se o Ronaldão que foi Ronaldo e antes Ronaldinho acertar o pé.
    Nunca fui fanático por futebol. talvez complexo de infância.sempre atuei muito mal.Mas muito mau mesmo.Perna de pau.depois do par ou impar eu era o último a ser escolhido.geralmente era dado como compensação par o time que se apresentava com o mais fraco.Não jogava.Atrapalhava o jogo.Abandonei.torço miro pela seleção.E simpatizo com o Santos futebol Clube por questões de bairrismo.fui criado em Santos.
    Vou torcer par o Ronaldo acertar. Se recuperar.Recuperar:
    O futebol que tinha.
    A moral que teve.
    Afinal temos poucos ídolos e muitos meninos carentes têm de se espelharem em alguém. Que seja em Ronaldo e não em marcolas.
    Agradeço a leitura que farás do comentário que sugeri. E escrevi também como deves ter notado pelas pistas finais..

    Obrigado.

    Pacheco.

  456. gthomas

    Visitando o Blog e vcs rapidinho.

    Volto depois pra dizer oi pra todos.

    A minha ausencia eu explico depois

    eh que as coisas nao andam assim tao bem por aqui

    depois explico melhor

    LOVE
    G

  457. Glorinha

    Pacheco…
    não sofrerá de esquecimento em toda a sua vida…tenho certeza …..estará sempre rodeado de pessoas amigas, sua querida metade e boas lembranças….rs
    [[]]

  458. Oi, Gt e pessoal.

    Peter: fico muito contente em ajudar. Disponha.

    Lá no http://www.editorapapagaio.com.br, uma editorinha muito simpática, estão falando de um livro novo do Fawcett e um ciclo sobre Agrippino em SP. O editor Sérgio Almeida, com quem já me correspondi, está planejando lançar Rito de Amor Selvagem, peça de Agrippino, assim como United Nations, narrativa em inglês.

    FAVELOST
    Livro inédito de Fausto Fawcett
    Serra Pelada. Caixa de pandora. Arca de Noé. Faroeste barroco, Favelost. Super quintal de próteses. A nova franquia social da cidade terra. A tal, terceira bola girando em volta do forno solar.

    Foto: Maurício Simonetti De 22 a 27 de julho, no Centro Cultural São Paulo
    CICLO JOSÉ AGRIPPINO DE PAULA – UM ANO
    Para marcar um ano da morte de José Agrippino de Paula, uma
    retrospectiva completa de seus filmes.
    E mais: exibição de documentários e entrevistas com o artista, debates sobre seus livros e filmes

  459. Descoberto algum gajo biruta (ou acusado alguém, justa ou injustamente, de ser algo do gênero), o destino era certo: o Gulag ou a morte. Salvo se o psicopata em questão fosse o próprio ditador de plantão, como parece ter sido o caso de Stalin.

    04/03/2009 – 22:14 Enviado por: Samuel Bueno

    Eu sabia desde o início deste dia que algo de excelente ia aparecer no blog.

    Está lá no que comentou o Samuel.

    Stalin definido em poucas palavras.

  460. Sandra

    Gerald, muita força para você.

  461. [=

    Pena de morte é para povos não-civilizados, povos sem o iluminismo, povos medievais como muitos do Oriente Médio e etc.

    Outro dia, conversando com alguns amigos, fiz a seguinte suposição: poderíamos criar a seguinte lei para persuadir todos de não cometerem mais crimes, para descarregar o Poder Judiciário:

    SE HOUVER CONFLITO, OS CONFLITANTES DEVEM SER MORTOS!

    Pronto!, ninguém reclamará mais na Justiça de nada. Quem será louco de cometer qualquer crime, qualquer disputa civil e etc., se houver pena de morte para qualquer conflito?

    Resolvemos todos os problemas! A paz reinará em razão do império do medo e da selvageria.

    Ora, no meu entender, quem é favorável à pena de morte, nos termos que estamos discutindo aqui, carece de racionalidade.

    [=

  462. Sandra

    Gerald falou, na blognovela, do “Shooting an Elephant”, de George Orwell. Perturbador. Orwell é perturbador. Fala de como alguém pode cometer um crime por pressão. Acho que, além da impunidade, muitos criminosos são motivados por aplausos, e pelo medo de contestar a vontade geral.

  463. Bicha Suicida

    Uma bicha desesperada, desiludida de tudo, subiu ao 20º andar de um edifício no centro de São Paulo.
    Encontrou uma sala vazia e entrou, trancou a porta, subiu para a janela tomando coragem para saltar e acabar com a vida.
    Juntou-se uma multidão lá em baixo.
    Todos a olhar para cima esperando a qualquer momento que o infeliz saltasse e se esborrachasse no asfalto.
    Mulheres choravam nervosas, outras rezavam, outras gritavam palavras animadoras.
    E a bichona suicida lá, indiferente ao que se passava em baixo, preparando-se para saltar.
    Entretanto, aparecem os bombeiros, todas as emissoras de TV, rádios e a Brigada Militar, o pessoal dos Direitos Humanos.
    O trânsito parou, engarrafamento total.
    Os bombeiros subiram até o andar e tentaram arrombar a porta, mas era blindada e não
    conseguiram.
    Eis que um bombeiro conseguiu entrar pelo apartamento ao lado, debruçou-se no parapeito e tentou conversar com a bicha suicida para que não cometesse aquele ato:
    – Pensa nos teu pais, como vão eles sofrer! – implorou o policial.
    – Eu sou órfão!
    – Então pensa na tua mulher, nos teus filhos, que vão ficar desamparados!
    – Eu sou bicha!
    – E no namorado?!
    – Não tenho!
    Aí o policial ficou atrapalhado sem saber mais o que dizer. Mas teve uma idéia:
    – Então pensa no SÃO PAULO, meu amigo! Pensa nas grandes conquistas, Campeão do Mundo, da Libertadores, Bi-Brasileiro, Campeão da Copa do Brasil, pensa no Morumbi lotado, Bicha de Deus!!
    – Eu sou CORINTIANA !
    – CORINTIANA ?
    – Então pula, vagabunda filha da puta, antes que eu te empurre !!!!

  464. Trato é trato!
    Mais de meio século de harmonia total naquele casamento.
    Daí ele morre e, não demora muito, ela também morre e vai para o céu.
    Lá encontra o marido e corre até ele:
    – Queriiiiidoooooo! Que bom te reencontrar!! Estava morrendo de Saudades!!!
    E o marido, ríspido, rodeado de gatinhas que morreram precoscimente de acidente de automóvel, responde:
    – Não vem não, assombração! O trato foi:
    ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE…. AGORA…VAZA CARALHO!!!

  465. Tene Cheba

    Interessante seu argumento, Samuel, mas, todavia, cabe a sociedade definir suas metas, redefinir seus parâmetros.Senão vejamos, os Estados Unidos possui em seu sistema penal o rigor, todos são imputáveis, ou quase, dado o tamanho da sua população, cerca de 300 milhões de pessoas, acredito que a quantidade de crimes hediondos não está em patamares preocupantes.Sou leigo, mas sou também cidadão brasileiro, esta sociedade não me protege, nossas leis abrigam o paradoxo. Sim, o Juiz ao sentenciar um pedófilo, primário, estabelecerá em si o conflito entre a moral e a Lei.Enquanto a primeira é intrínseca a sua formação a outra limita o seu senso de justiça.Não existe pedófilo primário, assim como não existe monstros em noite de estréia, mas a lei impõe que todas as figuras e monstros são, quando pegos pela primeira vez, inocentes réus primários. Champinha nem réu é, ora, sendo menor, ou foi, o Juiz terá que liberá-lo, pela força da lei.
    Não, mais pragmatismo, menos proselitismo, precisamos, algum dia, encarar mais de frente a nossa dura realidade.

    Um Abraço.

  466. santanna

    Pacheco,

    Concordo com vc, muito bons os comentários do Samuel Bueno.
    Concordo tb com a mnc, esses caras tinham que fazer trabalhos forçados e pesados, e que revertessem para o benefício da sociedade. Isso sim seria um meio de recuperação, e no final, se a recuperação não desse certo, de toda forma eles já teriam contribuído pra pagar um pouco da sua dívida com a sociedade. Depois de um dia exaustivo de trabalho bem pesado eles não teriam mais nenhum ânimo pra ficar maquinando novas barbaridades; ao contrário do que acontece, que eles ficam lá empilhados com a cara pra cima criando minhocas na cabeça.

    Gerald,

    Mandando pensamentos positivos praí.

    beijos

  467. Tene Cheba

    ” não estão…”

  468. Sandra

    Beijos em todos! Gerald e Sue, não se esqueçam da minha Calloi, ops… não se esqueçam do agasalho!

  469. Da série Filosofia de botequim:

    ‘A verdadeira bravura está em chegar em casa bêbado, de madrugada, todo cheio de batom, ser recebido pela mulher com uma vassoura na mão e ainda ter peito pra perguntar : vai varrer ou vai voar?’

  470. santanna

    “…muitos criminosos são motivados por aplausos…”
    (Sandra, 22:55)

    Sandra,

    Tb acho. Como qdo o Fernandinho Beira Mar apareceu na capa da Veja, por exemplo.
    Outro dia aqui em Salvador uns caras foram presos, não lembro mais a ocorrência, alguma coisa tipo assalto de rua, todos jovens, e qdo filmados pela rede de tv local, já na delegacia, estavam todos rindo, achando o máximo aparecer na tv.

  471. targinosilva

    Luciana.
    Você não viveu no passado.
    Eu vivi, não era assim.
    A porta da minha casa tinha um trinco e uma tramela.
    Roubos, assaltos, assinados, estupro, aconteciam mas eram coisas raras.
    Havia pobreza tanto quanto hoje.
    Não havia apologia ao sexo, a droga, a violência,
    a igreja não explorava os seus fieis.
    Os políticos corruptos eram minoria.
    O cinema praticava uma arte de elevação moral e espiritual.
    Nesses 50 anos tudo descambou.
    A pena de morte tem que começar com os crimes de colarinho branco.
    A pena de morte já existe.
    A policia mata de um lado, os bandidos matam do outro.
    Bandido bom é bandido morto diziam o Maluf, o Jazedi e outros.
    Nunca vi a policia matar um bandido rico em bairro de classe media alta.
    O Collor de Melo voltou ciscando.

  472. Tento enviar piadas ou brincadeiras para vocês .

    Paro, confiro. Busco reações.

    Noto a nota do Gerald.

    Entrada e saída ligeiras.

    Sabemos onde deve ter ido.

    Onde está e com quem.

    Suspendo as piadas. Brincadeiras também.

    Nosso amigo sofre. Tenho certeza.

    Rezo e encerro.

    Boa noite a todos daqui.

    O amanhã sempre será um novo dia.

  473. O assassinato da garotinha Izabella??? “Ciúme da madrasta”?

    AMOR E ÓDIO – QUEM AMA, MATA?
    Amor. Ódio. Amor, ódio e “perdas” – CRIMES PASSIONAIS?

    – O promotor Igor e sua mulher grávida de 8 meses …

    – Um jovem e rico filho de fazendeiros (notícia de duas semanas atrás) que contrata a morte de jovem mãe e seu filhinho, de 8 meses, se me lembro bem, exatamente no dia em que com ela havia combinado irem, juntos, a laboratório clínico. Motivo? Ela requeria pensão alimenticia e reconhecimento de paternidade (DNA). Era sua namorada.

    – Na mesma semana um anônimo de um suburbio do Rio de Janeiro, dispara dois tiros contra o ventre de sua ex-companheira, grávida de 8 meses. Morreram as duas.

    “Famosos e ricos”:
    – Pimenta Neves e a jornalista Sandra
    – Daniela Perez e seu suposto ex-affair e a esposa dele
    – A “pantera” Angela Diniz e Doca Street
    – Dorinha Duval e seu companheiro
    – Lindomar Castilho e sua esposa Eliane
    etc… etc… (Brasil)

    VIOLENCIA URBANA??? Vivemos reféns do aparato de segurança que “pensamos” ter em nossos lares, trabalho, carros, etc… Pensamos na violencia “de fora” … Dormindo com o inimigo – estaremos? Namorados, marido e mulher; pais; filhos; irmãos? Esqueçam-se, por favor! Partindo dessa linha macabra, não estaremos dando e/ou recebendo amor; não estaremos vivendo!

    GOVERNO E CRIMES …
    – No Brasil: há descaso, omissão, incapacidade, conivencia para se aplicar justiça – quer sejamos brancos, negros, amarelos, vermelhos, azuis; miseráveis, pobres, classes de A a Z???

    Mas, sabemos, realmente, qual é o “tipo de crime” que predomina por aqui? Estatísticas, temos?

    O tráfico de drogas impulsiona o crime (crime organizado); a criminalidade não-organizada (latrocínios, por exemplo, cresceram muito aqui em SP) e conflitos inter-pessoais?

    Conflitos inter-pessoais e crimes de conotação sexual: crimes passionais, pedofilia e infanticidio (não sei se é esse o “termo técnico” dado a assassinatos de crianças) …

    Penso que esses conflitos é que nos deixam estarrecidos, despidos de nós mesmos – tipo assim … um “macaco nu”!
    Seres humanos e suas “mentes” em ação? Mentes?

    Não sei; acabo de perceber que me “perdi com o assunto” que comecei a digitar (rs)! Esse post … disseca nossas emoções mais profundas – acaba com a gente!!!

    Bem, meu pensamento inicial era alguma coisa relacionada com:
    crimes embasados em conflitos inter-pessoais que vem crescendo assustadoramente em todo o mundo – é fato notório!

    Boa noite a todos! Recarreguemos nossas baterias “interiores”!
    Bom descanso!

    Beijão!
    Susan

    PS.: Sexo, poder, amor, ódio … derrubaram muitos Governos; alguns deles, que me lembro agora:
    – Presidente Bill Clinton e sua estagiária (“quase”!)
    – Presidente Lula e sua filha Lurian (perdeu daquela vez!)
    – Prefeito Celso Pitta (“perdeu” com a sua Nicéia)

    Celebridades do mundo político, artístico, etc… etc… Até “Monarquias” vieram abaixo … etc… etc… etc…

  474. santanna

    Pacheco,

    Eu gostei do seu texto.
    Vou fazer uma análise mais “rasteira” do que fez o Anino, talvez até muito fria:
    Qdo eu fico sabendo de um crime desse tipo, a primeira reflexão que me vem é sobre a desagregação dos valores da família. Pessoas muito jovens estão casando e descasando com a maior facilidade e rapidez, sem nenhum senso de responsabilidade, e o saldo é um monte de crianças que vão ficando pelo caminho.
    Qto ao crime em si, a maioria das pessoas ficou muito chocada com a parte da menina ser jogada pela janela, mas pra mim foi uma simples questão de se livrar de um cadáver. As pessoas têm sempre essa brilhante idéia de jogar corpos pela janela, só que isso nunca dá certo, pq parece, sou leiga nesse assunto, mas parece que é coisa das mais fáceis da perícia descobrir.
    A grande m* eles já tinham feito, foram as agressões à criança que começaram no carro, daí a coisa fugiu ao controle dos dois, e diante da criança já morta, entrou em cena, na minha opinião, uma espécie de “instinto de sobrevivência”: naquele momento o mais importante pra eles passou a ser apenas livrar a própria cara a qq custo.
    É por isso que eu acho muito perigoso aquele pensamento que o Vamp, de forma infeliz, expressou. O que a princípio pode parecer uma “transgressãozinha à toa”, como isso de dar um tapa numa criança que está incomodando, pode se transformar num episódio de proporções irreparáveis. Não existe mal pequeno e mal grande, existe fazer mal a alguém.
    Qto à menina, eu acredito que ela esteja agora em lugar muito melhor e em paz, pq se ela não tivesse morrido agora, até que isso viesse a acontecer ela ainda sofreria e muito na mão daqueles dois.

  475. Amanhã:

    The Spectacle must continue

    Força Gerald Thomas.

  476. Maxwell

    A sociedade brasileira está corroída
    Temos que pensar nas suas causas
    Pena de morte é remédio
    Não é prevenção
    Temos que atacar a causa
    Se não a doença volta
    Pena de morte não assusta delinquentes
    Haja visto os Estados Unidos
    E ai vamos mandar pro inferno:
    Terrorista de esquerda, prostitutas
    Ladrão de galinha,
    E vamos assistir de camarote os políticos roubarem

  477. Presidios e presidiários: Ranking Mundial …

    Não me lembro exatamente quando – tempos atrás – li alguma matéria que coloca os USA como primeiro lugar no ranking mundial em número de detentos – mais ou menos como: o percentual de detentos equivale a 5% de sua população; no entanto, representa 1/4 da população mundial ENCARCERADA!

    Qualquer “chequinho sem fundos” … e … voce terá que se explicar direitinho na “Côrte” (rs). “Moleza” não é com eles, não!
    Rigidez na aplicação de leis e respectiva punição!!! Inveja (rs)?
    Yes, we have!!!

    Acho que a Russia ocupa o segundo lugar, depois vem Alemanha, França. China? Não me lembro; não mesmo e, por favor … não confiem em minha memória – está capenga!!!

    Agora “me vou”! Estou “morta de cansaço”!
    Tchau, tchau!
    Beijão!
    Susan

  478. Maxwell

    O que vocês querem da nossa sociedade?
    O Fernando Color, roubou o país com seu P. C. Farias, tirou o dinheiro das contas corrente e poupança dos brasileiros, até hoje ninguem sabe onde essa grana foi parar.
    E pasmem hoje o Renan Calheiros fez um loby na câmara e conseguiu que ele seja o presidente da Comissão de Infra Estrutura do Senando.
    Que país é esse meu chapa?????
    Onde está o senso de moral desses senadores?

  479. Maxwell

    Pra mim o caso da Izabela Nardoni foi um caso isolado, raros de acontecer, que foi dado muito alarde pela midia, a fim de faturar em cima do caso, sensacionalizando-o. Apenas isso.
    Pra mim, dois psicopatas que devem arder atraz das grades por 30 anos sem desagio da pena.

  480. Luciana

    É verdade, Targino Silva ,antigamente era tudo mais tranquilo.
    Havia menos pobreza.Havia menos pessoa também.Mas morriam mais.Não havia sido descoberto ainda cura para certas doenças.Muitas crianças morriam no parto.Nem tomavam consciência da vida.E por incrivel que pareça, com toda pressão da igreja, havia muitos abortos.Soube através de parentes que viveram naquela época.Não havia muita marginalidade, mas havia muita guerra que colocava fim em muitas vidas.Muitas pessoas nem chegavam a terminar o primário.Saber contar, ler já era um grande avanço.Sim, Targino Silva , eram outros tempos que não voltam mais, não sei dizer se é felizmente ou infelizmente.Tenho impressão que não gostaria de ter vivido nesta época onde tudo era tão precário e havia tanto preconceito em relação às pessoas diferentes.E por isso muitas pessoas tinham que eternamente serem uma coisa na sociedade e outra às escondidas.Ficaram somente os rumores desta época tão romântica que os livros contam em suas histórias.

  481. Luciana

    Targino Silva

    Não sei se é positivo permanecer no passado ou compará lo com o presente, Podia ,sim, ter coisas melhores como o respeito em geral entre as pessoas, a educação na família era levada a sério, os valores eram mais definidos.
    Mas também havia coisas negativas, havia muita falsidade.Muita hipocrisia.O ambiente era mais puro, as águas ainda não estavam poluídas, os alimentos eram mais naturais, não haviam os agrotoxicos, as pessoas que sobreviviam a todas intempéres da época morriam muito velhos pela tranquilidade de vida que levavam. As coisas eram mais demoradas.Podíamos pensar mais, contemplar mais quando andavamos num trem.O passado é sempre bom como referência do que fomos, nossas origens, do que fizemos de certo ou errado no caminho mas nunca como um retorno ao que já se foi.Deveriamos sempre viver no presente e fitar o horizonte , o futuro .

  482. Luciana

    Targino Silva

    Não vai dizer que você gostaria de voltar ao passado com suas limitação em muitos aspectos que hoje nem mais conseguimos conceber ter sentido.

  483. santanna

    Eu adoro os comentários da Susan. Ela tem uma percepção super ampla e detalhada dos assuntos, busca exemplos, é show!

    beijão, Susan!

  484. gthomas

    FOI TRISTE DE VER E OUVIR.

    DEPOIS DE UM DIA ESTRESSADO, LIGUEI NO LARRY KING, NAO ESPERANDO NADA (FAZENDO HORA, PRA MUDAR PRA NBC PRA VER O LAW AND ORDER AS 10)’

    EIS QUE ME VEM UM CASO DEPRIMENTE PELA FRENTE’

    UM CASO DE ABDUCAO.

    KIDNAPPING DE UMA CRIANCA

    AH SIM, BRASIL NO MEIO

    BRUNA BIANCHI EH A MAE

    ERA CASADA, FELIZ (ao que parece), com DAVID GOLDMAN
    AMBOS AQUI EM NEW JERSEY.

    UM DIA, DE REPENTE, ELA DECIDE PASSAR FERIAS NO BR.
    VAI COM OS PAIS (SAINDO DAQUI) COM O FILHO E VAI PRO RIO.

    ELE, O MARIDO, FICA AQUI.

    ISSO FAZEM 4 ANOS.

    UM DIA, PASSADO UNS MESES. O MARIDO AQUI RECEBE UM TELEFONEMA: “david. precisamos conversar”.

    NAO ENTENDENDO MUITO BEM, ELE DIZ QUE VAI AO BR

    ELA DIZ QUE NAO.

    COMECA UMA BRIGA TRANSCONTINENTAL.

    ELA PEDE CUSTODIA DA CRIANCA
    ENQUANTO JA ESTA GRAVIDA DE UM OUTRO CARA, NO RIO.

    NOTICIA ESTREMECEDORA.

    ELA MORRE DURANTE O PARTO DO 2 FILHO.

    MESMO ASSIM A JUSTICA BRASILEIRA (?????) DECIDE NAO RETORNAR O FILHO AO PAI BIOLOGICO

    AGORA JA SE PASSAM 4 ANOS E 8 VIAGENS DO DAVID AO RIO E A BRASILIA.

    MOTIVO? ALEM DE UMA POSSIVEL CORRUPCAO, ALEGAM QUE ELE NAO PAGAVA CHILD SUPPORT . COMO PAGAR CHILD SUPPORT SE ELE, O FILHO ESTAVA EM MAOS DE “SEQUESTRADORES”

    EXISTE ALGO MAIS KAFKIANO QUE ISSO?

    A ESSAS ALTURAS A SECRETARIA DE ESTADO, HILARY CLINTON E O LULA JA ESTAO ENVOLVIDOS

    MAS, DEUS ME LIVRE,

    QUANDO O BRASIL APARECE NAS NOTICIAS INTERNACIONAIS EH PORQUE EH, CERTAMENTE, ALGUMA DESGRACA

  485. Mau

    OTIMO TEXTO, TENHO PENSADO MUITO SOBRE ELE – O VAZIO. EU ANDO POR AÍ RABISCANDO UNS MUROS E INCORPORANDO UMAS ENTIDADES …

    EU ESTOU POR FORA DO MUNDO, NÃO VEJO, NÃO ESCUTO, SEI LA…

    FRASE DO BECKETT QUE EU ADORO E ME RESUME – “Não há mais nada a dizer, embora nada tenha sido dito”

  486. Mau

    TELEJORNAL NO RBASIL SÓ DÁ NOTICIA DE ESTUPRO DE CRIANÇAS – ISSO AQUI VIROU BACANAL DA PEDOFILIA GERAL. EU NÃO SEI, MAS TALVEZ, MANDAR CAPAR SERIA A SOLUÇÃO ????? TEM PINTO DEMAIS NESSE PAÍS E HOMEM DE MENOS

  487. Gerald,

    Esse é mais outro imbroglio diplomático em que estamos envolvidos; a Revista Veja desta semana trouxe cobertura completa do assunto e, aparentemente, de forma imparcial.

    O pai biológico, seria … meio do tipo … que se acomodava muito com a situação economico- financeira da mulher, brasileira, classe média alta.

    Pai biológico e adaptação da criança ao seu meio familiar, condições de sustento, educação e saúde dessa criança – passam por aí os argumentos dos juízes das varas-de-família. Aguardemos o desfecho de mais “este”, não?

    Carinho voce dá de sobra para sua mamma Ellen. Paciencia é fundamental, por outro lado , e “muito tato” com as nossas “negociações com idosos”, em prol do seu conforto físico. Geralmente eles não aceitam que estejam dependentes de um “cuidador” – por mais “disfarçado” que ele esteja.

    Principalmente ela, que “se dá alta hospitalar” porque está muito bem para seus 90 anos!! … “Estou bem”! Não “preciso” disso, imagino que sejam essas as frases preferidas dela. Prevenir acidentes domesticos?

    Duvido que ela deixe que um cuidador, parente, amigo ou profissional, tire qualquer coisa de seu dormitório, para facilitar sua movimentação ou de outros. “Essas coisas” representam sua “história”, lembranças, etc – voce sabe!

    Beijos e excelente dia!
    Susan
    ———————————————————-

    Pacheco: Izabella, pai e madrasta … “Circo de horrores”!

    A garotinha e … os seus supostos criminosos de uma “frieza sentimental” inexplicável! Pareciam robotizados – desprovidos de qualquer tipo de emoção! Robos, apenas assemelhados aos seres humanos, nada mais. Robos não tem emoçoes; vemos essa “falha técnica” neles, independentemente da sua tecnologia.
    Beijão! Bom dia!
    Susan

    Santanna: Voce é “suspeita”: somos admiradoras recíprocas (rs)!
    “Brigadão”, querida amiga!
    Magnifico dia, guria, para ti!!!
    Beijo!
    Susan
    __________________________________________

    Aos demais, a todos, enfim … Fui obrigada a pensar em …

    PENA DE MORTE … AUTO-IMPOSTA (SUICIDIO)

    Saí daqui e fui descansar – dormir. Telefonema me avisa que uma conhecida – amiga de uma amiga íntima tentou suicidio, nesta tarde, porque foi “chutada” pelo marido após um casamento longevo. Não corre risco de morte, mas deverá ficar em observação nas próximas 48 hs. – para descatarem qualquer comprometimento de suas funções vitais.

    Eu a conheço: 52, 53 anos; linda dentro desses “padrões atuais”: loira, olhos azuis, etc.; inteligentíssima; bem sucedida profissionalmente e 2 filhos adultos. Muito simpática, extrovertida, comunicativa, muito amada por todos. Bem-resolvida com ela mesma, com os outros e Deus (muito religiosa) e …?

    Estou zapeando canais de TV e, coincidentemente, vi, pela primeira vez, um programa de depoimentos de telespectadores. Tema de hoje: suicide.

    Como estou insone, vim pra cá – buscando, talvez, fazer um alerta a todos. Estamos discutindo PENA DE VIDA OU DE MORTE e, de alguma forma, o SUICIDIO NÃO DEIXA DE SER UMA ‘PENA DE MORTE AUTO-IMPOSTA” – pensam assim, como eu? Triste demais … uma tragédia pessoal resolvida dessa forma.

    … A OMS (Organização Mundial de Saúde) e suas mais recentes pesquisas publicam dado estarrecedor: 1 milhão de pessoas suicida-se, por ano, em todo o mundo. Esses dados superam todos aqueles obtidos, pelas estatísticas, sobre assassinatos, acidentes de transito e mesmo guerras, anualmente!

    Psicólogos e psiquiatras recomendam acompanhamento psiquico, assim como para que parentes e amigos conversem muito sobre o tema – não façam dele um tabú ou tenham medo de abordá-lo com aqueles que dão algum indicio dessa tendencia”.

    Beijos a todos! Bom dia!!! BOM DIA, MES-MO!!!

    Susan

    Pensem nisso, por favor! Amigos, parentes e suicidio consumado ou tentativas de.

  488. Tene Cheba

    Mas Deus me livre mesmo, talvez kafkiano, mas com toda certeza, a pura essência do oportunismo barato associado a uma monstruosa falta de escrúpulos.
    Este é o nosso Brasil, cioso na manutenção de nossa imagem, a moralidade não é o principal lastro das nossas leis, não temos ordem, mas temos leis, não temos moral mas somos civicos.
    Bandido por aqui, sempre leva a melhor, vira filme, herói tem até feriado nacional.

  489. Maxwell

    Quem caneta a sentença de morte de sua sala fria e distante, talvez até seja contra tal, porem é impelido pela lei vigente a cometer tal ato, pois de sã consciência não mataria o julgado. Carrascos, será que existem de natureza, ou são treinados, por alguem que já é carrasco ou são apenas técnicos a serviço da lei?

    Abaixo um texto de um grande estudioso:

    “Banalidade do Mal: O defensor da pena capital, em geral, não se dá conta de seu grau de comprometimento com a medida que propõe, pensa que, por caber a outros a execução do que propõe já nada mais tem a ver com isso. De novo o modelo nazista: o Führer não se sentia pessoalmente responsável pelo que acontecia fora de seu gabinete acarpetado onde as penas capitais eram decretadas, nem seus oficiais por meramente retransmitir ordens dadas, menos ainda os subalternos por cumprir aquelas ordens, todos burocraticamente distantes uns dos outros. Aqueles que defendem o assassinato institucionalizado no Brasil contemporâneo não querem comprometer-se, mas é preciso demonstrar, por mais chocante que isto possa parecer que cada vez que alguém comete o simples ato de erguer a mão para votar a favor da implantação desta excrescência em nossa legislação está sendo cúmplice em potencial de um assassinato a ser cometido pelo Estado.”

    “Pedirei a abolição da pena de morte enquanto não me provarem a infalibilidade dos juízos humanos.”

    Marquês de Lafayette

  490. Maxwell

    A turma do “cansei”, nestas cabeças estão os que mais pedem a pena de morte no Brasil. Quase todos eles, abastados, querem de qualquer maneira tal lei pra que possam viver em uma bolha de segurança.

    Para os realmente cançados de viver a luta pela amarga vida, restam pedir dei-me a chance de viver dignamente!

    Daqui da minha sala, sob ar condicionado, a familia do lado e a qualquer momento me é servido uma comida, não posso sair por aí a condenar o mundo a pena capital, se eu nem menos não propor uma simbiose entre as classes.

    Classes que só vão viver juntas quando morrer, em um lugar qualquer do espaço. Mesmo assim, será que depois que a alma separar do corpo já não tenha um lugar preparado para dos ricos? Sai pra lá alma fedida!

  491. Luciana

    Uma mulher bem resolvida que tentou suicídio porque foi chutada pelo marido.
    Não estou na pele desta senhora.Porque nunca sabemos de fora o real sofrimento interno das pessoas.Muitas vezes vemos pessoas com tudo na vida para ser feliz, são bonitos, ricos, inteligentes, bons profissionais e de repente, se matam ou tenta se matar, e aqueles que vivem reclamando da vida, parecem sempre deprimidos ficam assim a vida inteira nesta ladainha.
    O suicídio é uma ação.O suicídio já é sintoma do grau de sofrimento e desespero que uma pessoa passa ou passou para cometer tal ato.Muitas vezes nos enganamos com as aparências.Pessoas que tiveram tudo na vida, ou têm com mais facilidade que outras, como um bom emprego, bonita, muito inteligente é mais difícil aceitar uma contrariedade que a vida apresenta para todos.As pessoas que têm mais dificuldade de viver , por incrivel que pareça , que tem que lutar mais para conseguir as coisas, se esforçar mais, não são tão bonitas e as contrariedades da vida se apresentam a todo instante diante delas.Essas se tornam pessoas mais fortes, não irão cometer um ato de desespero por ter tido uma contrariedade na vida.
    Por isso que eu digo, não dá para dizer que todas as pessoas são iguais, ou reagem da mesma maneira.Digo que devemos dar chance para todas as pessoas poderem mostrar que podem sair de uma doença, ou dificuldade. E não dar passagem somente para alguns.

  492. Oi Susan,
    Tb adoro o que vc escreve, alias gosto de todos!
    Esses dias uma menina de 16 anos se jogou da janela aqui perto de casa. Disseram que a menina estava triste, pq a mae havia proibido o namoro…

    Acho que depende do organismo.A gente nao percebe, mas acho que o organismo da gente sente (fisicamente) as perdas e frustraçoes . Cada um reage de um jeito.
    Talvez seja mais dificil para alguem que nunca teve que lidar com insucessos, enfrertar determinadas situaçoes.O proprio corpo nao responde…

    Santanna,
    Pensei, pensei, sobre a maioridade penal, mas ainda nao tenho opiniao formada.So sei que a Febem è o caos!

    Caso Goldman,
    Ainda bem que a Veja foi imparcial. Pode se tratar de um juiz desonesto, mas em geral o juiz tem que observar o que è melhor para criança, para isso ele tem os tecnicos que o auxiliam; psicologos, etc..
    Fico chateada de novo, pois, como sempre, a midia lança historias, que sao de competencia do Poder Judiciario.
    Ja ouvi um milhao de historias como a desse Goldman, porem, so Brasil envolve o executivo. A imprensa ate passa. Mas o executivo com o chefe de Estado?O chefe de Estado tem que decidir ate por isso?
    Nao vou votar no PT, nas proximas eleiçoes (antes que me acusem de comunista …),, mas sei la, nao concordo como a midia vem reagindo em casos como esse, o de Paula e Battisti.

  493. Glorinha

    Bom dia para todos!!!

    o céu está azul como sempre…não como ontem….as nuvens estão escondidas nos campos em carneirinhos…sorri pois o sol quentinho beijou todas as faces que se ergueram para lhe saudar…

    se possível…olhe mais a sua volta…para cima, para baixo, para os lados, para o centro, para o universo…não se esqueça de olhar seus olhos….e lembre-se dos meus….
    [[]]

  494. Rodrigo Aguiar

    O julgamento com pena de morte é divino ! Alguém duvida disto ?

  495. santanna

    Susan,

    Eu acho que o pai/madrasta da menina pareciam robotizados por realmente não sentirem absolutamente nada por ela. Ela devia ser uma “pedra no sapato” daquela “família”. A própria mãe, poucos dias depois do crime, foi “ser consolada” numa daquelas missas campais daquele Pe. Marcelo Rossi e ficou tirando fotos ao lado dos “fãs”, uma loucura!
    Tem muito robô por aí agora, observo no nosso convívio diário mesmo, é a “cara de paisagem”, o “não me comprometa”, coisa triste!
    E a vida humana aqui no Brasil parece que não tá valendo mais um tostão furado. Aqui em Salvador tem casos escabrosos: um motorista de ônibus que passou por cima do motorista de um carro no qual ele bateu e que saiu do carro pra tomar satisfações; uma dona de casa que matou o marido, cortou o sujeito todinho e fritou em azeite de dendê (esse, Deus me perdoe, dá até vontade de rir, tipo “prato típico”); três jovens que invadiram um apto e espancaram um velhinho de mais de 80 anos só pra roubar um aparelho de tv; caso de pedofilia e assassinato de bebê de meses; e por aí vai…
    Aonde a gente vai parar??

    Eu conheço dois casos próximos de tentativa de suicídio, mas as duas pessoas já estavam num processo depressivo, não sei se é o quadro mais comum…

    beijão e um maravilhoso dia!

  496. mnc

    Bom dia todos.
    Santana pois n é…trabalho duro…rala ou se ferra…como é com a gente…
    Assistir jogo de bola com meu filhão é uma maneira de me relacionar com a montanha de testosterona que ele se transformou, um menino homem…foram dois jogos simultaneos, na tv corintians e Itu alguma coisa, e na internet cruzeiro e estudiantes pela libertadores…
    O Ronaldo coitado tá muito pesado, tava botando a língua p fora logo quando entrou nos primeiros minutos…bem que tentou, em vão, na saída o pobre ainda tomou uma microfonada na boca de um repóter, sem querer querendo,..
    Já o cruzeiro, agora com o Kleber, ex palmeiras, fez um gol de placa no primeiro temp, no segundo Kleber o tinhoso, deu um chute na cara do jogador adversário, cartão vermelho dai foi só adrenalina…cruzeiro retrancado e o goleirão flàvio salvando bola em cima de bola…show de bola…agora que o Kleber precisa de uma terapia urgente precisa, o cara come qualquer pilha…ja tem fama de marrento, ai o advers[ario aproveita seu ponto fraco e provoca ele p ser expulso..´´e o rei do cartão vermelho….no jogo passado entrou no segundo tempo em dez minutos fez dois gols e foi expulso…
    Bem vamos tocar nossa vida da melhor maneira que pudermos…
    Beijo grande.

  497. Ekran

    Pena de vida para milhoes de desempregados que agora vagam como zumbis…

    com enfase para os seguintes “sintomas” de molestias altamente infecciosas nas massas:

    “(1) This political atmosphere is ripe for nationalist xenophobia and extremist political parties or movements.

    (2) Recession damages cosmopolitanism, advantaging insularity and small-mindedness.

    (3) Anti-foreign sentiment emerges or recurs immediately with economic depression.

    (4) The demographic structure of the new unemployed is also of concern. All classes of occupations are affected, from temporary blue-collar workers to highly qualified lawyers, bankers and other white-collar workers.

    (5) As unemployment endures, this commonality of experience across so many parts of the labor force will encourage common alliances structured around hostility to groups such as foreigners.”

    – – – – –
    Mass Unemployment Escalates
    Oxford Analytica, 03.05.09, 6:00 AM ET

    Mass unemployment has begun to appear in advanced democratic economies with startling rapidity in the last three months. Predictions about U.K. unemployment reaching 3 million are already vindicated and unemployment has shot up in the United States, Germany, Ireland and France, as well as in Eastern European countries. In Spain, unemployment could reach 20% this year from its present 14.4%.

    Unemployment.

    Unemployment support systems are geared to addressing short-term unemployment problems. In practice two sorts of groups manifest at employment and job-seeker centers, namely:

    –those experiencing unemployment as they move into new positions but who are normally in work; and

    –various categories of hardcore unemployed, including older males made redundant after several decades of working, the large groups on incapacity benefits, young school leavers and younger adults bereft of basic skills, and single mothers.

    To meet the needs of these varied groups, most governments have developed extensive training and work preparation systems. In the United Kingdom, training schemes for the unemployed have expanded greatly since the last period of mass unemployment in the early 1980s. Both Conservative and Labour governments made the reduction of unemployment a priority and instituted numerous training programs in which job seekers participate for work preparation.

    Training types. In establishing extensive training programs, U.K. governments imitated established practice in such places as Sweden, Denmark and Germany where training for the unemployed has been a precept of state policy since the 1960s. However, there is a key difference between the types of training regimes established in countries such as the United Kingdom, United States, Australia and Ireland, compared with those in place in Sweden, Denmark and Germany.

    In the latter coordinated market systems, training is an integral part of the labor market and a necessary condition for employment and job security. In contrast, training measures introduced in uncoordinated more neo-liberal influenced market economies are adjuncts rather than a pillar of labor market policy. It is a means of occupying the unemployed for short periods before ideally entering the labor market in low wage positions, though in practice many simply enter another short-term training scheme.

    Political pressure. Neither model of training policy–entrenched institutional deep training or short-term responses to unemployed needs–is well placed to cope if unemployment surges. Carefully constructed national social pacts are highly vulnerable to this economic crisis.

    These are robust during normal counter-cyclical periods but insufficiently robust during a period of mass unemployment:

    –In France, street protests and strikes are routine.

    –In Ireland 120,000 protesters took to the streets in the first of a series of protests on Feb. 20.

    –Protests have occurred in Latvia, Greece and Iceland, in the latter case forcing the sitting government out of office.

    –In Greece, underlying hostility to the state especially among the young who suffer unemployment disproportionately bodes ill for social peace.

    This political atmosphere is ripe for nationalist xenophobia and extremist political parties or movements. Recession damages cosmopolitanism, advantaging insularity and small-mindedness. Anti-foreign sentiment emerges or recurs immediately with economic depression. The demographic structure of the new unemployed is also of concern. All classes of occupations are affected, from temporary blue-collar workers to highly qualified lawyers, bankers and other white-collar workers. As unemployment endures, this commonality of experience across so many parts of the labor force will encourage common alliances structured around hostility to groups such as foreigners.

    To read an extended version of this article, log on to Oxford Analytica’s Web site.

    Oxford Analytica is an independent strategic-consulting firm drawing on a network of more than 1,000 scholar experts at Oxford and other leading universities and research institutions around the world. For more information, please visit here.

    http://www.forbes.com/2009/03/04/unemployment-europe-economy-business_oxford_print.html

  498. Aninomyous

    Bom Dia!

    Santanna, “Evangelho do Cristo Cósmico – A Busca da Unidade do Todo na Ciência e na Religião’, Leonardo Boff.”
    Eu não li ainda, mas acho que deve ser muito interessante pela Sinopse…vou procurar ler, obrigado.

    Pode ser algo que tenha alguma correlação no meu pensamento, apesar de que particularmente também não acredito em possuir sequer ‘meus’ pensamentos…se não sou dono de meu corpo, por que razão ‘entenderia’ ser dono dos pensamentos que nele transitam? consideraria ser tão genial ou singular a ‘imaginar’ ter pensamentos únicos? alguém falou de Alzheimer, mas é bem assim, os pensamentos de certa forma tem ‘teor’ ou ‘essência’ proprias!!! e nosso magnetismo, vontade, razão, a medida de nossa evolução e atitudes que tomamos atraem ou afastam pensamentos, pensamentos meus ou pensamentos teus….tudo ilusão, porque nem Universo, ou Planeta, nem corpo ou mente possuimos, eles é quem nos possuem, nossas ‘certezas’ podem ser vâs.
    Mas dizer que me baseando na matéria é algo menos ilusório do que ter certeza ideológica ou em meus pensamentos com relação às minhas experiências pode ser apenas mais um engano, mais uma ilusão que a própria realidade faz acontecer…o que é real está acontecendo, porém a realidade pode ter tramas e campos mais sutis do que imagina nossa vâ filosofia…
    Abraços.
    Abraços

  499. Já assisti noticiários mostrando:

    Mortes por imprudência.
    Mortes por assassinatos.
    Pais matando filhos.
    Filhos matando pais.
    Netos matando avos.
    Avos matando netos.
    Tarados matando crianças.
    Tarados matando jovens.
    Tarados matando adultos.
    Tarados matando tarados.
    Polícia matando bandido.
    Bandido matando policia.
    Bandido matando bandido.
    Policia matando polícia.
    Marido matando mulher.
    Mulher matando marido.
    Amante matando casal.
    Casal matando amante.
    Terrorista matando inocente.
    Policia matando inocente… e mais tantas variantes das quais não me lembro.

    Agora estão dizendo que o estado não tem e não pode ter pena de morte para violentadores e assassinos de menores porque é lei pétrea (a tal que garante a vida).

    Então fico me perguntando qual é a lei que permitiram as tantas mortes que eu tenho visto?

    A lei do cão?

    Já ouvi falarem dela, mas não sei onde está escrita.

    Caso alguém saiba, por favor, me diga.

    Aqui lembro o falecido Chacrinha: – Não vim para explicar. Vim para confundir.

    Obrigado.

    Pacheco.

  500. mnc

    Santana…tb pensei muito sobre a maioridade penal…e n consegui chegar a uma opinião de com quantos anos se vai ou n p cadeia…trabalho voluntária c meninos de rua…mesmo os delinquentes em última grau fico compadecida…eles despertam minha compaixão…medidas sócio educativas, terapia sim, sim em qualquer idade, mas cadeia dos moldes brasileiros, eles vão sair de lá piores.
    O medo da morte n existe p quem n tem mais nada a perder, como o homens bombas, estamos lidando aqui com pessoas que chegaram nesse nível.
    Joana Darc concordo c vc minha comadre, terceiro setor, sociedade civil organizada, n podemos ter mais essa postura paternalista, de esperar tudo do poder público…se ele é inoperante, arregassemos nós então as mangas…
    Caso Goldman….uma mãe n sequestra um filho, mesmo porque quando ela deixou os USA, tinha com certeza a autorização do pai p embarcar , como é de praxe em qualquer viagem de minor child.
    …se a criança for apegada ao pai afetivo *padrasto, o que prevalece acima de quaisquer caprichos de quem quer que seja é o bem estar da criança…acima de qualquer arroubo de vaidade patriótica, , pressão da mídia americana etc…
    A doutrina jurídica reza que nos primeiros anos de vida fica muito traumatizante mudanças bruscas na vida de um menor, se o pai biológico realmente ama a criança vai abrir mão da posse até que aos poucos…a criança vai crescer e tb passar a conviver com o pai biológico…sem Hougue application.
    Gerald meu ídolo, desculpe se discordo de vc mas…
    È uma questão salomonica….p to sem circunflexo no tc…sorry.
    Lúcio, valeu ter me aplicado de Agrippino…amei.
    Alimony é obrigação de pai sim.

  501. KY

    Um grande homem tem por trás sempre uma grande mulher,
    CESARE BATTISTI sabia disso :
    http://www.lefigaro.com.
    Le Mexique n’exclut pas le transfert de Florence Cassez.
    Une lettre à Carla Bruni-Sarkozy ;Voilà de quoi redonner un peu d’espoir à la Française, plongée dans un profond désespoir depuis l’annonce de sa sentence à 60 ans de prison mardi soir.

  502. – A Busca da Unidade do Todo na Ciência e na Religião’, Leonardo Boff

    Esse Leonardo é Boff mesmo ???

  503. Anino.

    Bom dia.

    Parece que transitas onde tenho duvidas.

    Peço como ajuda tuas opiniões para as seguintes perguntas:

    1) O espiritismo é realmente descrito e confirmado na Bíblia?
    2) Kardec ismo é confiável?
    3) Chico Xavier foi e é tudo que dizem?
    4) Mediunidade é privilégio de poucos?
    5) O que diferencia um centro de espiritismo chamado de luz de um centro barra pesada de macumba?

    Não estou testando teus conhecimentos.
    Realmente quero entender.
    Inclusive entenderei se optares por não responder.

    Obrigado.

    Pacheco.

  504. Aninomyous

    Quero dizer algo mais ainda, tanto nossos pensamentos ‘não são nossos’ e nem os temos ‘únicos’, que há ‘terrenos comuns’ de pensamentos, linhas ou correntes…se eu falo de Deus, alguém já grita Aleluiah! e já começa a rezar, isso é um ‘terreno comum’, formado pela religião, um interesse particular mais do que uma adoração…não! um real fiel não se revolta contra o ‘dono’ porque ele deixou de lhe dar a ‘ração’ ou porque ele não lhe fez um agrado…mas geralmente, em sua maioria, os Homens atacam a própria mão que os alimentou com algum motivo assim…não, eu não falei de religião!!!??? falei de Deus!!! outros ainda dirão da Igreja e a tal da Inquisição, outro terreno comum, da linha filosofica…interesse particular também, diferenciação, desligamento, buscar no vazio a resposta para a nulidade, niilismo…talvez o ‘primeiro’ iludido mesmo não tenha sido tão original quanto seus seguidores! porque mais uma vez fora distorcido o conteúdo do que eu estava falando, não falo das pessoas, não fiz menção a ninguém exceto como uma criatura…Lucifer ninguém senão o proprio Deus conheceu…Satanás seria talvez o maligno, aquele que quer provar que ‘a obra não vale nada e voltar a ser único’, o Diabo já é um ‘ego ferido’, pra junto dele vão ‘os que o desagradam’, não mas ainda não cai nas criaturas, apenas estou falando dEle…sejam Clerigos ou Papas, Cientistas ou Filosofos, …não! eu não estou falando de pessoas, quando eu falo de matéria, de ciência ou de lógica, isso tudo se mantém em sua esfera e dimensão proprios, nem por isso meu pensamento é ‘unico’, mas pelo menos eu é quem direciono ele num ponto, sem desvios, já o ‘pensamento comum’ controla os que se permitem cair nesta ilusão, e o iludido fica lá repetindo palavras em vão, Papagaiada! Ahahahahahahahaaaaaaaaaaaa…tudo bem eu admiro o Papa, admiro os Filosofos…mas nem um nem outro me demonstraram capazes de desfazer o veu da ilusão mundana, pelo contrário quanto mais eles se convencem de sí, menor é a verdade que eles conseguem reter…piquininha piquininha…tsc tsc tsc hehehehe!
    Abraços. 8)

  505. Imaginando o seguinte:

    Alguém mata outrem e em seguida se suicida.

    Quantas leis ai foram desobedecidas?

  506. santanna

    Rodrigo Aguiar,

    Ha ha ha… muito engraçadinho da sua parte…. mas tudo bem, eu tb ri da piadinha…
    Se ele é bofe ou não eu não sei, mas o que ele escreve é muito bom. Se vc tiver interesse no assunto, vale a pena.
    Já ouvi dizer que tb há dúvidas em relação a um outro Leonardo, o da Vinci. Será que ele dava vinte mesmo?? + ha.. ha…ha! 🙂
    O Michelangelo tb….

  507. O Diabo ou Capeta ou Satanás ou Coisa Ruim ou merda que o valha pode tomar conta da mente de alguém e passar a conviver com este tomado que continuaria a sua vida normal, mas influenciado pelo tomador.
    Explicando melhor o sentido do que busco resposta.
    Vou usar como exemplo o fidel para não melindrar mais pessoas. E também porque não tenho nenhum conhecido cubano.A pergunta é:

    Fidel pode ser ele como foi e é influenciado pelo Diabo?

    È normal que digam que fulano e sicrano fizeram uma boa ação influenciada por Deus.

    E porque não se admite que a recíproca possa ser verdadeira?

    Estaria ai a razão para alguém optar pelo suicídio. Ou para matar alguém?

    Algo como:

    Quem mata é o Diabo e quem salva é Deus?

  508. Alguém destinado a ser médium espírita de qualquer categoria: de luz, de macumba, de terreiro ou de quantas existam pode evitar esta destinação?
    Pode fugir da raia?

  509. Santanna, será que tenho futuro no ramo da comédia ??

  510. santanna

    Pacheco,

    Vou me meter um pouquinho nas suas perguntas pro Anino.
    Qq religião ou prática religiosa é confiável desde que praticada com seriedade e por pessoas confiáveis.
    A questão não é a religião/ filosofia/prática em si, mas a forma como é encarada e conduzida.

    Alguns espíritas dizem que há na Biblia indícios de que eles acreditavam na reencarnação, mas que isso foi sendo deturpado ao longo das traduções.

    beijos

  511. Porque nós humanos gostamos de brincar com coisas sérias e encarar com seriedade as brincadeiras.

    Por causa dos espíritos?
    Por causa do chamado espírito de porco?
    E o que é este espírito de porco?

  512. santanna

    Rodrigo,

    É possivel… pq vc não tenta? Ainda mais com essa crise mundial…

  513. S u e

    Bom dia ….

    Pois eh Magnifico estamos acompanhando bem de perto o caso do David Goldman (Ele eh cliente la do escritorio) Pois no inicio parecia mais um caso de casais separados(envolvendo criancas )…mas com o falecimento da ex esposa , o caso tomou uma proporcao MAIOR…pois ai entrou o **jeitinho** Brasileiro…como a familia do Padrastro da crianca eh Advogado …e o Step Grandfather Juiz…voce imagina…NADA ESTA sendo cumprido como deveria…
    O poder esta falando mais alto…..Mas o amor , garra de David esta fazendo com que ele consiga reverter…e a justica seja feita….
    UMA LOUCURA…mas agora que esta nas maos dos GOVERNOS pode ser que se desenrole…

    Alias havera uma segunda passeata/protesto em frente ao consulado Brasileiro (NYC) para que a pressao seja feita e cumprida a lei….

    Muita *luz* a voce……

    Sue

    05/03/2009 – 01:32

    Enviado por: gthomas

  514. targinosilva

    A oligarquia política esta de volta.
    Eta Brasil que não muda.
    Quando é que o Sarney vai ter infarto?
    O Collor de Melo, câncer na próstata?
    O Renan Calheiros, falência múltiplas dos órgãos?
    Oh Deus da uma mãozinha, ajuda esse povo.
    Quando é que o nordeste vai aprender a votar?

  515. S u e

    Pacheco, Sandra…

    Obrigada pelo carinho….

    Hoje as temperaturas esta dando uma tregua….
    E o sol da uma sensacao de *calor*…e os ventos amenos…Hipi…ja podemos nos preparar para a Primavera ….hahahahahaha que chega dia 21.Marco.

    New York, NYAlterar o local
    Hoje
    Mais ensolarado
    H:4° C L:1° C

    4 C Eh motivo de comemoracao….

    Beijos

  516. santanna

    mnc,

    Pra falar a verdade, tb não tenho uma opinião fechada sobre a redução da maioridade penal, apesar de tender pro lado a favor. Joguei o assunto pra ouvir opiniões.
    O que me chamou a atenção foi a entrevista de uma promotora sobre essa questão, dizendo que a sociedade brasileira está subestimando o grau de periculosidade desses garotos, e que a possibilidade de recuperação deles é muito remota.

    abraços

  517. Mnc,
    Isso ai.! Muitos beijos pra vc!

    Pacheco querido,

    Minha avo era espirita praticantissima, macrobiotica.
    Foi ate se encontrar com o Chico!
    O espiritismo a ensinou a perdoar os assassinos do filho dela… Alias, essas ideias de perdao vem dela, liçoes de sabedoria entre um mingau e outro.
    Os espiritas mesmo sao pessoas de alma branca, nada a ver com macumba.
    Acho que a doutrina de Allan Kardec pode ser explicada atravès da fisica, mas ainda nao temos conhecimento suficiente para compreender. Existem muitos fenomenos que a gente nao consegue explicar…
    Energia, energia, somos pura energia.

  518. Aninomyous

    1) O espiritismo é realmente descrito e confirmado na Bíblia?
    Sim, o espírito o é, mas o espiritismo eu não tenho autoridade para falar sobre ele, mas basta ver que na bíblia Jesus ascendeu ao Céu e deixou conosco o Espirito Santo, para aquele que tiver fé possa realizar ‘todas as coisas que Ele fez’ sem precisar recorrer a Ele físicamente…(até porque Ele se tornou Espírito e disse que quem for espirito vivera, quem for carne morrerá), mas desviar de Deus para adorar ao Espírito é adorar algo que vc não tem assim como adorar ao corpo, ou parte dele, adorar a alguma fração…não! a vida é o Todo e não apenas uma fração.

    2) Kardec ismo é confiável?
    Não sou autoridade, precisaria ler e buscar entender, talvez um caminho tão longo que levaria uma vida, então acredito que possa ser sim, mas como todo caminho não se deve buscar desvios ou atalhos para não correr o risco de se perder.

    3) Chico Xavier foi e é tudo que dizem?
    Não sei o que dizem, mas sei que muita coisa é verdade.
    Chico Xavier psicografava mensagens do além, então ele foi um ‘meio’, um ‘instrumento’, mas isso não é algo de menos valor do que ele ser outro instrumento, tipo um médico, engenheiro, dentista, motorista, pedreiro, marceneiro, faxineiro…o importante mesmo é vc ser bom no que faz, e em termos de fé vc não profanar o sagrado, trabalhando nele ou não…particularmente o vejo como alguém que queria passar a mensagem da existência da vida no além, e acho que lhe foi permitido, portanto um vencedor.

    4) Mediunidade é privilégio de poucos?
    Não! acho que pode ser para todos, porém não dos que são superficiais, difícil dizer, mas diria que é possível a todos que buscarem e tiverem humildade, nada é nosso, mas se pedirmos algo como isso de coração pode ser que sejamos contemplados, acredito que quando vc tem uma vontade, vc deseja algo bom de verdade, o Universo conspira a teu favor.
    Tem por exemplo os cristais, eles dilatam os Chakras (que na verdade não existem exceto que vc tenha seus canais de energia atrofiados), quando os canais são dilatados, no lugar dos Chakras despertam-se sentidos mentais e espirituais que ficam latentes ou adormecidos, então se vc supostamente olhar diretamente em uma ‘bola de cristal’ e mentalizar, ela dilatará

    5) O que diferencia um centro de espiritismo chamado de luz de um centro barra pesada de macumba?
    Não sou autoridade em religião alguma, mas basicamente um de luz ‘supõe-se ‘ que interaja com espiritos de luz, elevados, adiantados, já ouvi dizer em ‘medicos espirituais’ etc. e tal, já vi respeitados cirurgiões lerem este tipo de assunto ou praticar por ter origens em suas famílias, etc…enquanto a Macumba tem a fama de ser com o lado negativo, o sombrio, das trevas, lado negro da vida, onde a pessoa solicita o ‘mal’ de seus desafetos para conseguir se dar bem ou algo assim…mas já ouvi dizer por exemplo que o candomble é mau interpretado pelos que não são de sua prática, somente conhecendo por dentro para se fazer algum tipo de julgamento pessoal…
    …particularmente somente digo o que eu já disse, há mais misterios dentro da vida do que julgam nossas filosofias, e até o ‘livre pensar’ pode não ser tão livre assim, somente com atenção e uma razão solida podemos identificar até onde dominamos, até onde é de nossas escolhas e a partir de quando foge ao nosso controle…mas sobre as escolhas de Deus ou Diabo eu tenho uma palavra para aqui neste mundo, Livre Arbítrio.

  519. Santanna.

    Obrigado.

    O blog é coletivo. Perguntas para o Anino se respondidas por vários me ajudariam mais.Tenho meus poucos conceitos e muitas duvidas.Quero realmente aprender mais.Acredito mais em recolher opiniões do que em muita leitura a qual eu faria isolado e sem idéia de qual modo os outros pensam do assunto que eu estaria lendo.

    Antecipo que para os que julguem que eu esteja fugindo do assunto Pena de morte ou Vida é exatamente o contrário. Estou abrindo caminho.Mais um pouco e chegara -mos lá novamente.

    Obrigado.

    Adorei (como humor) a fritura de marido ao dendê.
    Brincadeira não muito longe de ser verdade. Teve um governante africano me parece que foi descoberto com pedaços de humanos no congelador.Para comer mesmo.

  520. Pacheco,

    “Porque nós humanos gostamos de brincar com coisas sérias e encarar com seriedade as brincadeiras ?”

    Essa foi muito boa, ahahahaha

    (obs.: foi uma piada ou não ?)

  521. Aninomyous

    Porco é tido como um ‘animal sem espírito’, imundo, portanto Jesus disse: não joguem perolas aos porcos, ou seja, não transfira valores para os que não reconhecem…provavelmente algo assim…por isso os Judeus não comem porco, etc. e tal.

  522. S u e

    MNC

    Ref seu Comentario
    05/03/2009 – 11:14

    Enviado por: mnc

    *****

    A Ex- esposa de David , ela foi ao Brasil para **Ferias com a crianca , aonde duas semanas depois David iria para o Rio de Janeiro para encontra-los passar ferias e voltar com a familia para New Jersey….

    So que chegando ao Brasil ela ligou para David querendo a separacao , guarda da crianca etc etc e tal (Ou seja foi premeditada a pela mae da crianca o rapto a fuga)…e o ameacando que se David fosse ao Brasil para conversar ela sumiria no mundo com a crianca ele nunca mais saberia sobre eles….

    BTW – De qualquer forma so para constar como informacao.
    Criancas nascidas nos Estados Unidos (filhos de Brasileiros) tem nacionalidade AMERICANE e Brasileiro (dois passaportes).
    E a crianca AMERICANA , nao precisa de autorizacao para deixar o pais…pode sair do pais com qualquer pessoa sem autorizacao.

    Unico pais que exige autorizacao para menor de idade viajar eh o Brasil…para Brasileiros (criancas Brasileiras).

    Mas como Pai e mae voltariam com a crianca do Brasil…juntos…nao precisaria de autorizacao….

    Fui….

  523. Ekran

    Falando em “espirito de porco”, mais um que advoga em causa propria (segue abaixo) … é a pena de morte que estamos impondo a nós mesmos, com esse tipo de pensamento circular e auto-referente. É esse tipo de atitude que um dia ainda vai causar a eliminação da espécie humana. Talvez, para o bem do planeta e infortunio nosso.

    Darwinismo puro!

    – – – – –
    4/3/2009
    Prestando contas
    Diogo Mainardi

    Eu já elogiei Barack Obama. Como é? Nunca elogiei? Nunca mesmo? Nesse caso, elogio aqui, agora, pela primeira vez.

    Alguns dias atrás, Barack Obama anunciou seus planos para o Iraque. Ele reconheceu plenamente o sucesso militar dos Estados Unidos, que garantiu aos iraquianos “a oportunidade de ter uma vida melhor”. Mais importante do que isso, ele contrariou suas promessas eleitorais e se comprometeu a manter no país, por um período indeterminado, até 50 mil soldados, mesmo depois da retirada oficial das tropas, em 31 de agosto de 2010.

    http://veja.abril.com.br/idade/podcasts/mainardi/

  524. Pacheco,

    Conceituando sua questão anterior, existem três possíveis respostas para cada afirmativa elencada em seu comentário anterior, todavia, esclareço que minha afirmação não está apoiada em um estudo científico, não credenciando desta forma em uma resposta absoluta, todavia consubstanciando-me pela minha experiência pessoal no campo da espiritualidade, disponho meus conhecimentos técnicos para análise do tema proposto.

    Postos estas ponderações iniciais, temos o seguinte:

    1- Por causa dos espíritos?

    R: Acredito que se esta for a resposta certa, devemos atribuir que os seres humanos são assim, por causa dos espíritos zombeteiros, afinal, estes são zombeteiros, enquanto os outros não.

    Por causa do chamado espírito de porco?

    R: Não merece prosperar tal afirmativa, afinal só tem espírito de porco quem é torcedor do Palmeiras, logo, pela existência de vários times de futebol (no Brasil e no mundo), tal afirmação carece de respaldo técnico.

    E o que é este espírito de porco

    R: Nos moldes da resposta anterior, podemos dizer que este espírito de porco, pode ser conceituado como aquele indivíduo que veste um uniforme verde, de um time de futebol, conhecido como Palmeras Futebol Clube, e aceita a alcunha de Palmerense, e quando no Estádio, soa um canto peculiar, o qual escrevo abaiso:

    Olê Porcooooo, Olê porcooooo.

    Espero ter ajudado Vossa Senhoria, e esclarecido o tema em questão.

    Dúvidas futuras, e consultas sobre o futuro, entre em contato pelo telefone: 011-XX-3232532562514

  525. santanna

    Pacheco,

    Se vc estiver realmente interessado no assunto, compra por exemplo uma edição de bolso do ‘Bhagavad Gita’ e lê.
    As filosofias orientais esclarecem muito sobre essas questões do homem, do ego, do bem e do mal.

    beijos

  526. Aninomyous

    Há muitas coisas que determinarão os pensamentos das pessoas, se elas tem ou não saúde física e mental, se a alimentação é saudável e funcional, se o ambiente lhe proporciona paz, tranquilidade e estabilidade para ter clareza de pensamentos, se as próprias escolhas da pessoa refletem coisas boas tipo: quero ser melhor cada dia, respeitado, ajudar mais que ser ajudado…ou se ela programa sua mente com: eu sou fodido, quero ser temido, que esse povo se ferre na minha mão pra ver o que é bão…etc. e tal…e à partir disso e de quase infinitos outros ‘acidentes’ e ‘escolhas’ da vida as pessoas revelam suas ações.
    Vc acha que é algo autêntico a falta de vergonha, desonra e maldade dos políticos? ou eles se entregam à falta de etica e moral para à partir disto pertencer a um grupo desejado? vc acha que o bandido tem uma grande ideia de se tornar cruel, covarde e torturador ou ele é sugestionado a isso e se entrega a essa forma de ação? acha que há algo neste mundo que já não existia nos primórdios? que as descobertas e avanços não são ‘apenas’ possibilidades às quais estão sendo investidos mas que dez vezes mais coisas estão sendo abortadas por falta de investimento em nome de uma massificação negativa de pensamento? eu é quem questiono, vc não acha que o pensamento comum é algo que ainda domina todo o mundo e o mantém repetitivo embora este prossiga tempo a dentro? e que as pessoas que perpetuam essas coisas não se consideram donos de seus atos e consequências? eles não podem estar iludidos e enganados? não estão satisfeitos em algo particular mas ao mesmo tempo frustrados pelo preço que eles e o mundo todo tem a pagar?…não gosto de responder perguntando mas, a cópia ou imitação do mais atual é mais autentica do que a copia ou imitação de algo medieval?

  527. S u e

    Targido…
    Muito bom..mesmo!!! Acho que so quando cair uma **bomba** no congresso…e comecarem a construir uma NOVA Brasilia DF do zero….

    Hahahah …vou dar a ideia para algum terrorista/homem bomba…(brincadeirinha amigos…menos menos..)

    Alias se formos ver…** as cadeiras** sao as mesmas de 15anos…atras….o filme se repete….e solucoes….ZERO…

    05/03/2009 – 12:10

    Enviado por: targinosilva

    A oligarquia política esta de volta.
    Eta Brasil que não muda.
    Quando é que o Sarney vai ter infarto?
    O Collor de Melo, câncer na próstata?
    O Renan Calheiros, falência múltiplas dos órgãos?
    Oh Deus da uma mãozinha, ajuda esse povo.
    Quando é que o nordeste vai aprender a votar?

  528. S u e

    Errata:
    Targido = targino

  529. Deixando as brincadeiras de lado. Sempre tive uma dúvida quanto aos ensinamentos espiritas.

    “Se os seres reencarnam, e aprendem novas coisas a cada reencarnação, porque o mundo (ao meu ver) caminha rumo a destruição ? (vide aquecimento global, aumento da violência, distorção dos valores)”

    Segundo o doutrinamento espírita, isto não deveria ser diferente ? (ou seja caminharmos para um mundo melhor)

  530. McWilliam

    OS COMPUTADORES VIERAM PARA TE MANTER OCUPADO AJUDANDO A RESOLVER PROBLEMAS QUE ANTES DOS COMPUTADORES TAIS PROBLEMAS TAMBEM NAO EXISTIAM.

    COMPARACAO:

    Se voce ainda usa computador de mesa (desktop) e experimenta o portatil (laptop, tambem chamado notebook) , essa e’ pra muitos uma duvida que logo ganha uma decisao.

    Pra voce que usa a internet, presentemente e’ popular aqui nos USA a confusao dos americanos sobre a maneira que preferem acessa-la com relacao a que dispositivo (ao inves de equipamento) usar.
    Claro, essa duvida vai por conseguinte ser popular tambem no Brasil daqui ha 1 ou 2 anos (em 3 tudo tera sido apenas copiado) quando novidades da infinita necessidade de exportar tecnologia existirao – pois assim que e’ – o americano cria e no’s compramos e algumas vezes conseguimos copiar.
    Eu, na minha modesta condicao de brasileiro consciente CRITICO porque quero que desenvolvamos mais um minimo da nossa inteligencia.

    Voce, seu filho, sobrinho, neto, amigo etc,, assim como os americanos estao agora, com certeza num futuro breve vao ganhar tambem estas duvidas:

    Comprar um Mac ou PC ?
    Notebook ou um Blackberry ?
    Ou comprar um Iphone, ou um NETbook ?
    Ou um Nextel ou um Ipod touch ?

    Aqui ja e’ POPULAR, o mundo online via internet, tudo no seu bolso, por um precinho que qualquer americano pode comprar.

  531. santanna

    Tem um cara em SP que cria um porco grandão e branco como pet, e sai pra passear com ele pela rua de coleira.

  532. Sue,
    Vc tb è advogata?
    Meu Deus! Qtos advogados e advogatas nesse blog!!!!!!!!!
    Acho que o Gerald seria um bom advogado tb.

  533. Aninomyous

    Tudo bem, eu não estou aqui para ‘quebrar braço’ com nenhum mestre, com nenhum ancião ou alguém de vasta experiência de vida, quero só lhes colocar uma pulguinha na orelha…se Deus pode ter feito tudo, até o pensamento, se Ele criou a matéria e suas energias quanticas e tal…não pode estar no bem e no mal extendendo a vc os pensamentos que Ele quer ver ou saber qual sua identificação? e se ha alguma possibiliade de escolha, vc pode estar escolhendo errado apenas para demonstrar sua capacidade de arbitrar, mas será que assim legitimamos o errado ser certo? há mentes capazes de manipular e controlar as massas, não acham que se existir uma possibilidade do Divino ser o Autor disto tudo, ele ter inspirado ou levado estas mentes ao ponto onde chegaram? e se Ele se agradar ou se desagradar, pode ou não fazer o que quiser a respeito? o Diabo terá poderes divinos sob os que cairem no Inferno, ilimitados serão seus sofrimentos, diferente daqui, onde Deus diz: Ninguém carrega fardo maior do que pode suportar…afinal se algo é insuportavel, não morremos?…então…isso invalida a obra?

  534. Aninomyous

    Continuo favorável à pena de morte, mesmo que algum dia eu beba um veneno ou bata a cabeça e enlouqueça a ponto de mudar a personalidade me tornando eu o condenado, quero ser amigo, amar e ser amado, que Deus me leve por caminhos onde eu possa tudo isso, já se for ódio, matar ou ser morto, prefiro deixar este lugar, prefiro não ir pro inferno se não for capaz de me elevar ao céu, simplesmente deixar de existir, assim como anulo os meus maus pensamentos…mas isso não sou eu quem julgo (a mim mesmo) so que isso é ser autêntico, não estou sendo medroso, mas sim honesto…prefiro uma morte indolor e o ostracismo do que ser odiado e castigado a vida toda, prefiro interromper uma vida a viver odiando ela e desejando seu mal…sou favorável à interrupção e não à perpetuação, nem de um lado e nem do outro, ou seja, nem do lado do crime e nem do Estado, tortura não! ou se separam e respeitam as diferenças, ou é melhor lutar para que um possa viver plenamente ao invés de ambos ficarem se sabotando.

  535. S u e

    Hahaha nao Joana d’Arc…nao sou advoGATA…..sou
    advoBRUXA mesmo….

    Sim o Magnifico daria um OTIMO AdvoGATO…..e advogado….

    ******

    05/03/2009 – 13:19

    Enviado por: Joana d’Arc

    Sue,
    Vc tb è advogata?
    Meu Deus! Qtos advogados e advogatas nesse blog!!!!!!!!!
    Acho que o Gerald seria um bom advogado tb.

  536. Aninomyous,

    Essa sua visão de Deus e do Diabo, está muito judaica-cristã. Aplie seus horizontes.

    Partindo do ponto em que se atribuiu a criação do universo, a um Deus, temos que:

    Diz a ciência que o universo está em expansão (logo em constante evolução), sendo o universo criado por Deus, percebe-se que este Deus não cria coisas para permanecerem imutáveis.

    Como somos seres que de alguma forma habitam este universo (que encontra-se em evolução), somada a vontade deste Deus, de criar coisas para que possam evoluir, os erros (que representam as atitudes demoniacas) e os acertos (que representam as atitudes divinas), existem como forma de evolução da espécie humana.

    Não vejo nisto contradição ou invalidação da obra divina.

  537. Aninomyous

    Vc ‘permitir’ a vida de um infeliz monstruoso que comete atrocidades, que não tem valores humanos, mas que utiliza de instintos para se saciar…dos instintos mais baixos, capaz de violentar crianças e idosos indefesos, ou homens e mulheres de forma covarde (sem chances de defesa ou fuga) faz com que vc se sinta melhor? eu não! sinto um misto de vergonha, tristeza e misericordia por eles que são incapazes de sentir, se posso desejar ao proximo oque desejo a mim então eu desejaria no lugar deles, uma morte indolor, sem espetáculo, e sem manifestos….niilista não éh? então…
    Assim como desejo que os Ricos continuem cada vez mais ricos, que os pobres finalmente tenham acesso ao que lhes é de direito como habitação, saúde, segurança, educação, transporte, … maior valorização e partilha nas riquezas do mundo…que os políticos rompam esse controle e manipulação que os envergonha e se tornem admirados, quero a todos o que eu desejo a mim mesmo se cair em tal posição…não tenho visão macro, nem estou posando de autoridade, mas sendo franco e honesto comigo e no meu comentario sobre o tema…diante de Deus.
    Desculpem se eu falei serio alguma coisa que era pra ser comica.

  538. gthomas

    SEGUREM SEUS CAVALOS
    ESTAMOS PUBLICANDO UM NOVO TEXTO
    CALMA
    CALMA

  539. Aninomyous

    Rodrigo Aguiar,
    Não seja tão imediatista, eu puxo mesmo pro lado Judaico-Cristão, mas não há horizontes a ampliar…vc já viu o filme do Will Smith ‘Homens de Preto’? pois é, imagine que pela visão astronômica de nossos cientistas o universo está se expandindo, mas que por outro ângulo mais além, ele pode estar dentro do pingente da coleira de um cãosinho… 😛
    Deus fez tudo aqui finito e mutável, quem garante que Ele não pode tornar mais alí tudo Eterno e imutável mesmo sem perder ‘o tesão de viver’? não seja tão imediatista, tua pressa em me diminuir pode torna-lo pequeno.

  540. gthomas

    IMPLORO PRA QUE AGUARDEM MAIS UM POUQUINHO

    O NOVO TEXTO

    BRASIL

    O PARAISO FISCAL DA BANDIDAGEM JUDICIAL

  541. Sue,
    (rs!)

    Saudaçoes colega ! Força, paciencia, meditaçao. =)

  542. McWilliam

    Parece que vem ai um texto de conteudo realista , que pode ser:

    Lawlessness country

    Terra sem lei

    Terra de ninguem

    O que e’ ser brasileiro ?

    Sera que o texto nos suscitara’ isto ?

  543. McWilliam

    Parece que vem ai um texto de conteudo realista:

    Lawlessness country ?

    Terra sem lei ?

    Terra de ninguem ?

    O que e’ ser brasileiro ?

    O que sera’ que o texto suscita ?

  544. Aninomyous

    Rodrigo Aguiar, fico feliz em ver que no seu ponto de vista não é invalidado a obra divina, nem a existência de Deus, por causa do bem e do mal…digo, principalmente do mal…porém eu discordo quando vc diz:

    “Como somos seres que de alguma forma habitam este universo (que encontra-se em evolução), somada a vontade deste Deus, de criar coisas para que possam evoluir, os erros (que representam as atitudes demoniacas) e os acertos (que representam as atitudes divinas), existem como forma de evolução da espécie humana.”

    Não discordo completamente, mas parcialmente, porque não nos é negada a possibilidade de ‘evolução’, eu chamaria de ‘crescimento’ ou ‘amadurecimento’, porque muito pelo contrário, por mais que vc na sua infância tenha desejado parar o tempo vc não viu ele passar? vc não cresceu junto com ele? não amadureceu e ganhou conhecimentos, experiências? novos sonhos ou teve perdas? então crescer, amadurecer não é uma escolha mas sim uma exigência! e em termos de Humanidade, vc vê crescimento? ou nossos ‘Lideres e Representantes’ se fecham em seus sonhos puerís, dentro de seus ‘castelinhos’? isso já não foi superado? claro que não foi!
    O universo se expande? então qual das duas teorias vc ‘acredita’ que vá se realizar? ele vai se esfriar e apagar tornando-se trevas? ou vai se retrair novamente e ocasionar uma nova explosão?
    Então um ‘acidente’ de proporções incalculáveis gerou uma máquina perfeita capaz de se perpetuar ciclicamente o eterno drama humano de suas vergonhas, crimes e imoralidades? impunes e ilesos? eu não sou ninguém pra isso, mas permita-me o direito de discordar desta colocação, nada existe por acaso, embora eu logicamente respeito sua opinião e concordo com parte dela, e com outras opiniões inteiras que já tive a oportunidade de ler aqui.
    Abraços.

  545. KY

    AFRONTANDO lei da Oferta e procura FHC, perdeu sua tradicional postura?

    Consumidores en EU, causa del narco:
    Calderón
    Señala el Presidente, en una entrevista publicada por el diario francés Le Monde, que la idea de pactar con el crimen

    “increíblemente ingenua, e

    incluso diría que estúpida”

    Calderón: corrupción en EU favorece al narco
    http://www.El Universal
    París, Francia Jueves 05 de marzo de 2009

    06:42 La principal causa de los problemas de narcotráfico a los que se enfrenta México es el

    consumidor estadounidense,

    señaló el presidente mexicano, Felipe Calderón, que descartó negociar con los cárteles para reducir la violencia.

  546. Aninomyous, calma cara, cuidado com as veias do coração.

    O que eu quero é discordar para ver sua opinião, e expor a minha, apenas isto, e como você já disse, se o universo estiver na coleira de um cãozinho, então não será necessário que eu lhe torne menor do que você já é.

    Ou melhor, do que nos já somos, assim como na música do Kansas:

    “Dust in the wind. All we are is dust in the wind.”

  547. Sandra

    Puxa… Altas questões

    Pacheco, sobre o caso Isabella…
    O terrível foi nem entender direito e ter de ouvir da minha filha, aos prantos:

    -Por que os pais fizeram isso com ela? Por quê? Ela era tão pequenininha… Poderia ser minha coleguina na escola… E está morta. VOCÊ NÃO VAI FAZER ISSO COMIGO, VAI, MAMÃE???

    Mataram a criança. Nem tentaram socorrê-la. Jogaram-na fora como lixo. Não assumiram pelo que fizeram. Para mim, fizeram isso porque amavam mais eles mesmos do que a menina.

    Mas, sinceramente, culpar entidades maléficas espirituais ou de carne e osso é não assumir o próprio erro. Se uma pessoa tem a oportunidade de torturar e matar um desafeto, por exemplo, alguém de uma raça, religião, ou preferência sexual que não aprove, ou alguém que inveje, se todo mundo diz a essa pessoa que o outro merece o “castigo”, se essa tem certeza de que não será punida, e que ainda será aplaudida, mesmo assim, a escolha final será dela.

  548. Aninomyous

    Cara, veja que pensamento louco eu tenho:

    Diz a bíblia que erármos puros, não tinhamos conceito sobre o que era o bem ou o que era o mal, logo erámos como animais.

    Diz a ciência nossos ancestrais eram algo entre mais do macaco do que do homem atual.

    Diz a bíblia que nossa consciência a partir de um momento na história (ilustrada como o pecado de comer a fruta do bem e do mal) nos deu um entendimento que até certo ponto (na história ou no tempo) era apenas destinado aos seres divinos, nos exatos termos bíblicos:

    Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente,

    23 O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado.

    Por outro lado, embora a ciência tente explicar a evolução dos corpos ou dos seres (material), a bíblia me parece explicar a evolução espiritual (ou lado intectual), e até o atual momento, pelo que sei, não há explicação científica ou teoria que explique o “porque” somos tão iguais (corpos, vide sequencia de DNA) aos outros seres, mas por outro lado, nossa capacidade subjetiva de pensar e tão superior aos dos outros animais.

    Fazendo agora um nexo entre ciência e os dogmas da religião, a ciência não mentiu como nos disse que erámos animais (ou algo diferente do que somos hoje), pois a própria bíblia (enquanto livro de pesquisa) nos revela isto.

    Por isso não dúvido da teoria do big-bang, ou da evolução.

  549. O Vampiro de Curitiba

    Pessoal, texto fresquinho do Gerald lá em cima!

  550. Cara Joana D’arc,

    O problema não está na criança abandonada na rua, esta, coitada, só vai encontrar sofrimento na vida.

    O problema real está no fato de que ele, possívelmente e muito provavelmente, será o seu algoz no futuro. Uma criança, que tarde da noite, encontra-se na rua pedindo, sem pai, nem mãe, sem orientação, não tem grandes possibilidade de crescer dentro dos princípios da convivência social. Muito provavelmente será aliciado por traficantes (se é que já não foi, pois na rua, sozinho, no frio, pode ser que já seja um aviãozinho do tráfico).

    Mas vou além, a culpa é do Estado, isto porque permite que pessoas, sem as mínimas condições financeiras e sociais, despejem, a cada ano, filhos no mundo para largá-los à própria sorte. A uma, por não poderem dar-lhes atenção, pois necessitam trabalhar o dia inteiro para sobreviver. A outra, em busca dos benefícios do Estado, que lhe dá dinheiro na proporção de número de filhos registrados (note-se, registrados e não educados).

    Uma matéria do Fantástico de domingo mostrou a segunda cidade com menor IDH do Brasil, fica no Acre. A média salarial lá é de R$40,00 por mês, só para se ter uma noção. Entrevistaram um médico que disse que o índice de fertilidade do local é um dos maiores do Brasil, apesar da extrema pobreza e, o motivo, o Governo dá, de mão-beijada, à mãe, R$1.500,00 por nascimento. Ou seja, 37,5 meses de renda, uma fortuna. Assim, ele contou de uma mulher que após o nascimento do seu 21º (eu disse: vigésimo primeiro) filho, concordou em fazer uma laqueadura de trompa. No ano seguinte ela procurou o médico para reclamar da decisão, pois estava precisando comprar uma geladeira e sem o dinheiro que ganharia por ter mais um filho não vem este ano, impedido a realização da compra.

    Eu fico imaginando a quantas andam estes 21 filhos dessa senhora ignorante. Provavelmente alguns devem estar traficando, pois o local é rota.

    O estado deveria sim, cuidar para controlar efetivamente a natalidade, pois não existe dinheiro suficiente para sustentar um sistama e seguridade social para tanta gente. Nem os países desenvolvidos estão dando conta, imagina o Brasil.

    Para se ter uma idéia, o PIB brasileiro é cerca de R$1.382 bi para uma população de 183 mil, equivale a dizer que se pegássemos TODA a riqueza produzida no Brasil no ano e dividíssemos igualmente por TODA

  551. continuanando…

    TODA a população, teríamos o valor total de R$629,00 por mês para cada cidadão, adulto ou criança. Muito pouco para termos saúde, educação, moradia, transporte, alimentação, você não acha? Portanto, sempre será deficitário o orçamento do país para cuidar de tantos. Daí, a desesperança dos mais pobres e a consequente marginalização dessa população, resultando em violência (a desesperança é o grade problema, na minha opinião).

    Entendeu?

  552. mnc

    Vara curta p cutucar essa onça…
    Ignorance of laws…pocket can paine.
    Take it easy man.
    Dia traquilo p todos.
    A paz é fruto da justiça, campanha da fraternidade deste ano.
    Ondas de afeto e carinho a tds vcs, parafraseando saudoso amigo Àlvaro Cézar,
    Abraço na Helen, sábia decisão em ir p casa, hospital impessoal, tendo infra o lar doce lar ainda é o melhor lugar, lá~devem estar todas as suas referencias de uma vida toda…é assim que se chega aos noventa…sabedoria.

  553. Stefania

    Caro Juliano,
    Este seu pensamento de que preso sofre na cadeia está totalmente equivocado. Sei que só a falta de liberdade, para aqueles que como nós a apreciam, já é um grande castigo. Mas eles não se importam. Estupradores já não sofrem mais nas mãos dos outros detentos quando são presos. Eles nem ligam para isso. No máximo quando é um crime contra crianças (muito divulgado pela mídia), como no caso dos Nardoni, ou do João Hélio, eles podem levar uns tapas… nada mais. É mais fácil vê-los sendo agredidos por pessoas livres e pais de família, que entendem o que é perder um ente querido.
    No caso da pena de morte, esta não seria aplicada em qualquer caso. Seria mais para grandes traficantes, torturadores e homicidas, como no caso do “Robinho Pinga”, que por ironia do destino já morreu, e muitos outros que nós já conhecemos (não preciso citar)… você realmente acha que seria uma punição injusta, e neste caso matariam um inocente? Você acha que eles têm alguma chance de ressocialização como o governo espera? Sinceramente, eu não acho.
    A grande maioria dos presos que morrem dentro das cadeias agora, são por guerra de facções, dívidas, ou briga entre eles, não pelos crimes que cometeram do lado de fora.
    Infelizmente, como disse o nosso querido “Targino Silva” (em um outro comentário aqui neste blog), seria realmente um holocausto dos pobres, já que nosso país é feito de pura corrupção. Os poucos honestos que temos são pobres, inocentes… os mesmos que enriquecem cada vez mais o Bispo Macedo.
    Vejo pessoas pobres ficando presas por anos, por roubar um pote de manteiga, enquanto toda aquela “galera do propinoduto”, e a grande maioria dos políticos, no qual roubaram e ainda roubam milhões de reais dos cofres públicos, estão livres como passaros. E o povo já esqueceu!
    Uma pessoa que mata, hoje em dia, com liberdade condicional, remissão e redução de pena, unidos a um (temporário) bom comportamento, fica presa no MAXIMO 5 anos. Se alguém matasse uma pessoa de sua família, você ficaria feliz de ver o indivíduo nas ruas apenas 5 anos depois de ser preso? Talvez em menos tempo… Você acha que as nossas leis são realmente duras? Sei de um prisioneiro, que pegou 192 anos de condenação, depois de cometer as mais diversas atrocidades por aí, mas todos nós sabemos que (se ele não conseguir escapar), vai ficar no máximo 30 anos na cadeia, que é a nossa prisão perpétua, o que para mim, já é muito pouco considerando todos os crimes que ele cometeu. E, se os outros presos realmente se importassem com o que ele fez aqui fora, ele já não estaria vivo há muito tempo.
    Uma vez conheci um espanhol que me disse que lá na Europa, uma pessoa que mata outra, jamais fica menos de 12 anos na cadeia. Aqui, já vi gente que saiu em menos de 4. Nossa vida vale tão pouco assim? Isso me faz pensar, que ninguém se importa mais em matar ou não, com tão pouco tempo de prisão.
    ONG’s e essa droga de direitos humanos, que só protegem bandidos já que são pagos por eles, me fazem ver e entender, que o dinheiro no Brasil é que manda. Se você é pobre… Tá ferrado!
    Onde estão todos o direitos humanos das pessoas que morrem covardemente, mortas por bandidos, e das suas famílias que choram sobre os caixôes? Os marginais pensam nos direitos humanos das pessoas antes de assaltá-las, torturá-las e matá-las? Eu sei que eles pensam nisso quando estão presos!
    Por que só os prisioneiros são protegidos por estes direitos? Por que as leis estão cada vez mais brandas? Por que o trabalho nas prisões não é obrigatório? Nós, cidadãos de bem, temos que trabalhar para pagar nossa sobrevivência, seja com comida, saúde ou um lugar para morarmos… por que os prisioneiros tem tudo isso de graça nas prisões? “casa”, comida, luz, água… e não trabalham… e não pagam por isso. Será que a cadeia é realmente tão ruim quanto você pensa? Apenas 3% da população carcerária trabalha ou estuda aqui no Brasil. Só no Rio, já são mais de 25.000 presos.
    Vejo todos os dias, pessoas hipócritas na televisão, falando que a violência é um problema social. Falta de escolas, falta de empregos, falta de oportunidades… pode ser para alguns, não para todos. Não penso desta forma, desde que vi um prisioneiro falar: “_A senhora nunca vai me ver trabalhando aqui, nem em lugar nenhum. Nunca trabalhei na rua, vou trabalhar pro Estado?” A maioria sempre volta a ser preso. Eles querem dinheiro fácil e a impunidade colabora com isso.
    Sei que nem todos os detentos são ruins. Há casos de pessoas que estudam, se formam e garantem bons empregos aqui fora. Na cadeia, existem oportunidades… eles a aceitam e a aproveitam se quiserem. Mas, a grande maioria não quer.
    Falta de emprego, de dinheiro, dificuldades, quase todo mundo tem. Isso não é desculpa para assaltar, matar, estuprar, traficar, etc.

    Tenho uma amiga, que passou por grandes dificuldades há um tempo atrás. Não pude ajudá-la como gostaria, pois também passava por dificuldades financeiras. Eu a vi mudar de casa (perdi as contas de quantas vezes), sendo despejada por falta de pagamento. Morava com o marido, e por diversas vezes não almoçavam ou jantavam, por não terem dinheiro para comprar comida. Comiam pão quando tinham algum dinheiro. Eu a vi chorar, por ter que dar sua gatinha de 2 anos, pois não tinha condições de mantê-la. E a vi recusar, uma TV de 29″ tela plana, que pessoas que estavam roubando um caminhão ofereceram a ela, para não chamar a polícia. E ela respondeu: “_Meu sonho é ter uma Tv igual a esta, mas, quando eu tiver uma, será porque eu comprei, com o meu trabalho.” Este é um exemplo de pessoa honesta. Uma pessoa que eu realmente admiro e POSSO admirar. Se problemas na vida e tipos de dificuldade como este (financeiro, afetivo, etc) fosse a justificativa para provocar a violência e se tornar bandido ou usar drogas, ela seria um caso muito provavel de se tornar uma pessoa ruim, o que não aconteceu.
    Então, não me venham com esses discursos hipócritas de problema social. Não me digam que a vida na cadeia é ruim… se fosse, ninguém seria preso mais de uma vez. Você voltaria a um lugar onde não foi bem tratado? Vida ruim é a nossa! Nós trabalhamos, pagamos uma infinidade de impostos (inclusive o dinheiro que mantém a vidinha dos presos na cadeia), não vemos nada funcionando corretamente, nem mesmo as estradas são bem asfaltadas, hospitais públicos não funcionam ou não tem médico (porque o governo, tem dinheiro, mas não paga os profissionais adequadamente), temos que tirar do nosso bolso para pagar nossa saúde, e ainda temos que conviver com essa grande onda de violência por toda a cidade. Onde vamos nos esconder daqui pra frente? Ainda existe lugar seguro por aqui? Será que estaremos vivos amanhã.
    Que Deus nos abençoe!

  554. Claudio

    Certos crimes e certos criminosos nao tem a menor possibilidade de perdao our recuperacao, como alguns dos casos aqui citados.
    O importante e retirar o criminoso do convivio da sociedade, com um detalhe, PARA SEMPRE.
    Por qualquer criterio nao fara a menor falta a Humanidade.
    Como , a meu ver , a prisao pura e simples nao e pena suficiente, alem de nao constituir garantia de exclusao definitiva e a nem a execucao que e muito rapida e nao da a medida justa da punicao a ser aplicada, sugiro que se imprisione esse tipo de criminoso por 10,20 ou 30 anos e que ao fim da pena o mesmo seja executado.
    Vamos ver se os criminosos em potencial nao pensarao duas vezes ( no minimo ) antes de se dedicarem a esse tipo de delito.
    Terao diante de si o pior de dois mundos ; ai sim, teremos certeza de que os individuos podem ser recuperados ( nao farao crimes, o que ja e muito ) ou nao ( farao crimes ) ; diante dessa situacao sera facil determinar quem e ou nao e recuperavel.
    Chega de tolerancia infantil,leviana e irresponsavel , eivada artificialmente por um vies de comiseracao, misericordia, e um sentimento de ”mea-culpa” pueril e hipocrita.

  555. Aí no seu amado states tem pena de morte e, no entanto, mais de 1 por cento da população está atrás das grades.
    Quanto a crimes hediondos isto ocorre em tudo quanto é parte, não vês este caso aí que ocorreu na Suiça?
    Este teu olhar atrasado sobre certas questões

  556. Waldir Bigo

    PENA DE MORTE SIM

    Casos como esse que o Jose Pacheco Filho comentou da filha de um casal da Nova Zelandia, violentada pelo zelador/confesso de um condominio, não tem conversa, não tem autoridades e ou igrejas que são contra a Pena de Morte….se tivesse aqui no nosso país, seria uma maravilha, até o trânsito aqui em S.Paulo, melhoraria……..PENA DE MORTE SIM….PRISÃO PARA BANDIDOS SIM, vamos parar de sermos esse povinho que só pensa em SAMBA, SUOR E CERVEJA. Me revolta essas noticias.
    Waldir

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s