GERAÇÃO CARETA

GERAÇÃO CARETA

Tem uma espinha de peixe entalada na minha garganta”, me conta uma atriz. “Já fui várias vezes no otorrino e ele diz que não tem nada ali… mas eu sinto ela lá”. Já um dos atores, quase quieto ou cabisbaixo, diz que gostaria de dizer tanta coisa , mas tanta coisa, mas não sabe como e nem por onde começar.

Olha só que loucura! Estou cercado de gente na faixa dos 25 pra 30 anos. Nunca me senti cercado por gente tão careta em toda minha vida.

Careta? Como definir?

Sim. O artista tem que merecer estar no palco. Tem que merecer estar ali no foco de luz enquanto a platéia está escura. E, para isso, tem que ter experiências de VIDA que gente da platéia não tem, não tem CORAGEM de ter (barreiras de todas as formas, tabus, sexualidade mal resolvida, etc).

Hoje em dia as coisas mudaram. A PLATÉIA parece ser mais interessante que o pessoal do palco. Não é difícil entender porquê. Numa sociedade disfuncional como a de hoje, onde cada um vem se rastejando de um canto e se segurando onde pode, atores e gente de palco deveriam estar SEMPRE léguas na frente. Experiências na frente. Para poder contar ou contra-propôr esse “algo” que está proposto pelo status quo.

Não é o caso. Os atores se chocam com as mesmas coisas que a Da. Maria do Interior das Pratarias se choca. Se despedem com a mesma distância que Da. Maria se despede ao sair da Igreja aos domingos e encaram a vida no palco como se fosse uma ciência: não é!

Existem MUITAS E VÁRIAS crises no teatro. Ás vezes não se tem o que dizer mesmo. Ás vezes não nos deixam dizê-lo. Ás vezes existem tantas coisas para serem ditas que é necessário acionar um freio de mão para que a coisa não se torne hemorrágica. E agora, nesse instante, EU SINTO, que estou batendo com a cabeça na parede criando galos que não cantam, galinhas que não chocam, ovos que não estalam. “Eu tento, entende Gerald? Eu tento chegar… mas não consigo.”

GT: “Tenta chegar? Mas como? Você já não está aqui?

Tento chegar a essa coisa proposta” , me conta uma outra atriz, “mas ela está longe de mim”.

Medo. Muito medo. Medo de se arriscar. O pior é que a arte nunca existiu sem RISCO. Melhor ainda: a arte vive do próprio RISCO!

O resto, o mundo lá fora resolve.

Ou não, como sempre foi o caso.

Gerald Thomas

Num engarrafamento existencial de São Paulo

(Vamp, com saudades, na edição)

Advertisements

172 Comments

Filed under artigos

172 responses to “GERAÇÃO CARETA

  1. Oi, Gerald, tá sumido! Cadê o vampiro?

    O que vc falou sobre os medos vale para nós, escritores. Sem coragem para experiências existenciais, fica difícil escrever coisas boas.

    Vc enfrenta a D. Maria das Pratarias aí também? Eu lecionei para ela muito tempo aqui. Ela é homem/mulher. Já disse para ela, que é “esprita”, para chocá-la: bissexualidade é igual a mediunidade, uns desenvolvem, outros não!

    Abraços do Lúcio Jr.

  2. André M.

    Prezado Blogueiro

    Bateu o saudosismo é? Mas não te preocupa, a caretice anda por todos setores, todas as pessoas. O mundo vai ficar cada vez mais careta e ACABAR DE VEZ! Puff!

    Agora, se o Senhor acha que os artistas NÃO PODEM ser caretas, então o Senhor está sendo preconceituoso. É a minha opinião.

    Saudações cordiais.

  3. peixe ensaboado

    Quero ser um careta, quero ser um parvo, quero ser um demente… pois assim e so assim, neste mundo, tristeza não há.

  4. emilio ambrosano

    pô g que crise é essa, as pessoas mal resolvidas precisam ser ajudadas de tal forma que possam colaborar com suas experiências a ajudar outras que estão passando e enfrentando os mesmos medos, os mesmos fantasmas, pode se abrir, eu tô aqui pra te ouvir, abraços.

  5. emilio ambrosano

    brincadeira g, pelos seus artigos da pra saber quem voce é

  6. emilio ambrosano

    agora em relação aos amigos em sua volta, se eles até hoje não conseguiram estrair nada de todo o seu conhecimento e cultura tá na hora de mudar de amigos, eu se fosse seu amigo e pudesse gozar de todo o seu conhecimento com certeza me sentiria bem melhor, culturalmente falando é claro. outros abraços

  7. emilio ambrosano

    ah!!!!! esqueci de de perguntar quem é a tal maria das pratarias, desculpa g de escrever mais um

  8. Glorinha

    Gerald,
    sentimos a sua falta (ausência) apesar de eu achar que de alguma forma cê tava lá!

    então tem aquele frase pronta “viver é um risco certo e não calculável”
    as pessoas têm lá suas dificuldades, artistas deveriam ser diferentes?
    um empresário para ser bem sucedido, dizem, deve ter visão a frente, ser empreendedor,
    um médico é feliz salvando vidas, todos os dias, as mesmas diferentes vidas mas isso não o torna menos médico…
    todos somos caretas?!
    por que careta?! porque não somos sempre perfeitos em nossa escolha, sempre tendo que fazer algo, sempre correndo atrás do que é melhor, sempre buscando a frente algo que ninguém viu ainda?
    meu amigo, até concordo com o que você sente porque você o sente…
    mas isso não quer dizer que tudo seja assim, quase um fim
    Careta, penso, também podem ser propostas que nunca finalizam, dias que nunca terminam, promessas que nunca serão cumpridas, “ouro de tolo”, sorrisos sem graça,
    todo o resto, dúvidas, medo, paixão, medo do absurdo, são sentimento que nos pegam no fio de navalha mas isso não quer dizer nunca mais!
    talvez sejam jovem demais, vindos de lugares pelos quais você não passou,
    talvez precisem de locais pelos quais eles ainda terão que passar…
    essa magia da zona do desconforto também será arte, nem todos mas será!
    acho que tô meio absurda hoje, sorry! “num engarrafamento existencial” de mim mesma….
    [] amigo,

  9. Lilian

    Uou!

    Outro fodástico. ( Apesar do papo de velho abandonado)
    Perfeito.
    ” A platéia melhor do que os atores” ( é isto)
    Será a tal da inclusão social?????????? atores no palco jogados no mundo… estão lá pq são idiotas… e precisam ser artista a qualquer preço…

    Foda.

  10. talvez porque até a busca em ser melhor,enquanto o tal do “homem’,o ser humaNO DA CANÇÃODO GIL,O ARTISTA ,COISA MAIS ESTRANHA dizer” o artista”,hoje ,ARTISTA:refém de sua própria falêNCIa:OS ARTISTAS,MAS SERÁ Q HÁ;ARTISTAS, HOJE, NO MUNDO????????????????, ATORES,ATRIZES, A FAZER MALABARISMOS COM AS MISERIAS DE SEUS EGOS,HÁ AOS MONTES,E O TEATRO DAS LAMENTAções burguesas,seco caótico,CANTA PRA SUBIR!!!!!!!!!!!!!!!, RESUCITAR BRECHT,EPICO ,UM PICO NOVO, UM PORRÃO DE 50 PARA O TEATRO MUNDIAL,SUB-VERTER A PLÁSTICA SEU GERALD,MAS O menino da rua,da febem,faz do seu sangue fonte para matar as suas sedes,sua arte no seu corpo só, de seu quotidiano, subSOlos da sua caminhaDURA,O HOMEM SEM SAUDADE DE EXISTIR,TERRENO FÉRTIL DA SOLlidão,ñ pode voar além do universo umbigo, de sua vaiDADE,SUA CARETICE É SEU COMPasso de fal-siar ,seu medo de voar para além do possivél de si,

  11. mistoffelees

    comentário em retardo. mas nao totalmente como se verá.

    sao paulo. é preciso ter conhecido as pessoas q eu conheci pra amar a cidade.
    uma vez por ex connheci ”fulano”q fumava crack na nossa frente e citava carlos drummond par coeur.

    antes os ”vida loka” nao eram esses sacos de vento d hj. e nem faz tanto tempo assim q era bom viver em sp.

    a caretice infectou até mesmo aqueles q se drogam regularmente.

    EXPOR COLETIVAMENTE OS ABSCESSOS!
    meu deus, essa assepsia sufoca.
    um ex. de caretice corrosiva:
    nao sei se lembram …uma vez a sandy se pos a cantar billie holliday e outras.
    da pra imaginar uma menina ”limpinha” cantando essa coisa absolutamente nao-careta e cheia de pathos?!
    nao dá mas aconteceu.
    nossa imaginaçao está defasada quanto a esse monte de disparates perpetrados pela caretice.

    nós, q nao somos caretas, de repente nos tornamos caretas por nao acatar a ”loucura” oficial, a histeria coletiva.

    institui-se a loucura, o excesso, etc etc para matar a loucura fundamental,
    a loucura de james clarence mangam!

  12. Lilian

    Eu tive que voltar….
    A metáfora do Galo que não canta é muito boa…
    hahahahahahaha!!!!

    Vc deve estar puto…..

    Beijo Gerald. E entra em cena porra! cuidado que caretice pode ser outra faceta que está soprando no vento….

  13. Elvis de Assis

    Vc tem toda a razão. Eta juventude + caretaça essa que está aí! ! ! A prova está aí. . . . .músicas de qualidade duvidável no ar, a cultura do lixo Americano invadindo as nossas casas todos os dias e um bando de politicuzinho de merda lá com os seus trinta e poucos anos com as mesmas idéias e propostas de seus corruptos avôs. . . . e muitas outras coisas, a coisa tá feia! ! ! !

  14. Leandro

    Difícil é ser platéia neste mundo das “celebridades” (e também das pseudocelebridades).
    Saudações.

  15. O Vampiro de Curitiba

    Pois eu adoro essa moçada. Amo de paixão! Essa geração é melhor do que a anterior. Aliás, a tendência é sempre a geração posterior ser melhor, mais evoluída que a anterior – assim caminha a humanidade: pra frente e pra cima. O problema é que estamos num período entre-épocas. Estamos bem no meio da crise, no olho do furacão. Ainda não abandonamos totalmente os velhos valores nem abraçamos os novos. Nos encontramos no “vir a ser”, estamos em construção… sei lá… ninguém sabe… o jeito é viver e esperar pra ver no que vai dar. Eu quero viver, só isso. Viver junto com essa moçada.

  16. O Vampiro de Curitiba

    Lilian, você também é “fodástica”!

  17. Caro Thomas.
    Entendo que a contradição dos nossos tempos está resumida numa frase que vemos por aí: Sorria Você Está Sendo Filmado…Qualquer mortal que lê isso perde a naturalidade de estalo. No lugar de sorrir, o coitado (a) adquire uma expressão grave, alguns amarram a cara.

    Diante disso, novamente entendo, no sentido literal somos todos atores(a). Nem que não queiramos temos que representar na marra. O Olho do Grande Irmão nos espreita o tempo todo. Sentimos essa ferrada, tanto atores (a) profissionais, diretores e amadores.

    Eis o que diz Vinton Cerf, um dos pais da Internet: “Hoje o uso da Net não é passível de controle e é impossível manter a privacidade depois que alguém coloca informações na rede – uma vez lá, ela nunca mais sai.por mais que o internauta tente apagá-la.” Vinton é atualmente vice-presidente do google e ostenta o estranho cargo de diretor Evangelista da Empresa.

    Faz também uma advertência aos jovens que colocam dados intimos na Internet: “Quando forem mais velhos poderão se arrepender de ter colocado seus pensamentos jovens na rede. As informações não serão apagadas, mesmo se forem retiradas dos sites originais.”

    Esse depoimento me faz lembrar o Gen. Golbery, criador do temível SNI. Confessou: “eu criei um monstro…” No Brasil ainda hoje vivenciamos as sequelas daquele tempo.

    Desculpe se me afastei do tema, mas sinto o desconforto ainda hoje, porém atualmente isso é compartilhado por todos nós. Queiramos ou não, não sabemos mais onde está a saída. Só nos resta perguntar e perguntar…

    Abraço, Néneias.

  18. mari

    po é muita caretice no ar cabe a cada um de nos mudar isso ;está faltando criatividade ninguem tem tempo para pensar
    soltar a imaginação e criar.bjs

  19. Inacio

    A caretice maior está na nova geração classe média que nossa sociedade(?) está formando…nela se inclui a plateia, os artistas, todo mundo.

    Eh consumo demais e salve-se quem puder demais.

    Nao ser careta é naturalmente desejar levar a humanidade um pouco mais a frente. Como diz Gerald, por meio de experiencias de VIDA que os outros ainda nao tiveram (coragem). Eh cada vez mais raro encontrar pessoas assim.

    Abraços

    Inacio.

  20. HAB

    O Problema dessa caretice toda é a educacao e a midia q cria robozinhos sem imaginacao, sao criados para nao pensar, nao ter RISCOS, apenas obedece e comprar tudo que é oferecido.

    Niguem mais desenvolve o senso critico, pega emprestado da midia !!!

    Abraço

  21. O Vampiro de Curitiba

    Pô, muito legal esse texto, Gerald!
    Faz a gente refletir…
    No fundo, lá, bem no fundinho, parece que, não apenas a juventude, mas todos nós estamos numa tremenda crise existencial. A humanidade está numa puta crise existencial…
    Não é que tememos expressar nossos sentimentos, o fato é que nem sabemos ao certo o que estamos sentindo.

  22. O Vampiro de Curitiba

    HAB, muito pelo contrário!
    Não tem nada de “mídia”, não. Sem essa!
    Não estamos comprando nada, não por não termos senso crítico, mas por estarmos escaldados. Os velhos valores não mais servem, no entanto ainda não sabemos muito bem o que pôr no lugar. Ficou esse vazio existencial.

  23. Fábio

    ÔÔÔO Gerald..!

    Isto me lenbra Nelson R. Quadno afirmou que toda unanimidade é burra!!.

    É uma bosta saber que essa mesmice ensandecida brocha o povo..!

    Para onde vamos ? (manietados, amordaçados, inseguros, prenhes de perguntas irrespondidas).

    Nem foder o fazemos mais com tesão !

  24. alex

    melhor ser.careta do que ser o REI da CHATICE

  25. O Vampiro de Curitiba

    Fábio, fale por você!
    Eu sou a própria paudurescência!!!

  26. A pior coisa que existe na humanidade , é querer o que não pode ser , e desejar o que não pegar e mesmo atrever-se com um simples gesto que para os outros é o maior atrevimento.
    Não creio nesta juventude , existe uma música que tinha um refrão assim :
    Não acredite em ninguém com mais de 30 anos….. , eu mesmo não acredito em ninguém com menos de 30 anos……

  27. cacá

    …….realmente a Caretice impera, numa sociedade que não aceita as diferenças, que dá muito importancia à aprovação , ao reconhecimento do pai , da mãe, da tia ,do fulano da sicrana ficando cada vez mais carente de si mesmo colocando sua vida na mão de um relacionamento,sempre o outro como centro de sua vida….. aí o mundo começa fazer picadinho de voce , e o medo nos paralisa , oque é importante é o que voce pensa de si isto é muito mais impotante do que os outros pensam de voce.

    O ser humano se acaba porque ele não aceita o REAL.
    abs

  28. TITA

    ESTA SUA FOTO ESTÁ CAFONA,TEM MUITA RECLAMAÇÃO SUA COM PESSOAS MAL RESOLVIDAS SEXUALMENTE HOJE HÁ AINDA O PRECONCEITO POR QUE QUASE TUDO QUE ENVOLVE HOMOSSEXUALIDADE TEM EXAGERO MUITO BANALIZADO ESTA HISTORIA DE SAIR DO ARMARIO DEIXOU AS PESSOAS SEM NOÇÃO,VC USA ESTE BLOG PARA FICAR CRITICANDO TODA VEZ QUE EU ENTRO NÃO TEM NADA INTERESSANTE,ESTA É A ÚLTIMA VEZ QUE EU ENTRO ESPERO QUE O IG COLOQUE ALGO MAIS INTERESSANTE,VC É UM CHATO.

  29. GT e pessoal: eu há muito para comentar o assunto Minas/Marcos Valério.

    Acontece que meus pais tem uma casa no mesmo retiro perto de BH que o Marcos Valério. E ele não é reverenciado lá, pelo contrário, os moradores deixaram jornalistas entrarem para irem atrás dele lá. Ele protestou no jornal do condomínio. Ele almoça no restaurante normalmente, lá ninguém o molesta. Agora está com um implante, quem sabe buscando passar incógnito.

    O que já está até em livro é que os amigos do Marcos pensavam que ele prosperava graças à sua inteligência e não com corrupção. Ele caiu muito no conceito do meio publicitário. Isso é bom nos EUA, a pessoa ganha dinheiro pela idéias, pelos empreendimentos e investimentos com visão e coragem, enquanto aqui, sem necessariamente fazer grandes trambiques e trapaças…

    Abraços do Lúcio Jr.

  30. Lilian

    Vampiro… vc que é… este “Vir a ser” é lindo…
    ai ai… beijo Vampirão…

  31. Marcos Perdini

    Eu acho que vc deveria se perguntar o que seus “pares” acham de ter um panaca igual vc ao lado…. Vc se acha a ultima bolacha do pacote, ne ? Opa, desculpe, pra vc bolacha é coisa de pobre, né ? Vc eh tão fino, tão culto, tão inteligente…. todo mundo eh burro e soh vc eh o inteligente.. o legal.. o “prafrentex”… se liga, mano…. ninguem te aguenta… Desafio vc a ser um ze ninguem pra ver se alguem se interessaria em ler esta porcaria de blog que vc escreve.

  32. mistoffelees

    trepar com vertigem…

    ta tudo muito chato.

    DIE RÜCKKEHR DES UNTERDRUCKTEN! agora, porra!
    as antenas da raça!

  33. ADSON

    Thomas parabéns pelo tema!!! Sentimos sua falta. É impressionante como o “Culto a Jovialidade” está se espalhando. Temos que nos acostumar com isso ou tornarmos artistas…

  34. dinho de aruja

    poxa ser careta e’ legal falei!!

  35. Jose Maria

    O choque de gerações desencadeou a CARETICE como se fora endemia desenfreada. Portanto, nada a fazer ou CARETA.

  36. X

    essa geração careta teve seu ponto de vista formado por esses que dizem que a tal geração é careta.
    dá licença.

  37. fernando toledo

    gosto da facilidade com que gt tem de mudar instantaneamente de um assunto e viaja para outro .virei leitor assiduo dos comentarios,e tenho recomendado para alguns amigos em piracicaba,sp.gostaria de poder conhecer mais o trabalho genial deste cara que infelizmente nao aguentou o nivelamento por baixo que assola a classe artistica brasileira.criatividade e uma coisa que voce nao compra em qualquer lugar e conquista com sofrimento e ironia.paris 1968,o ano que nao terminou.boa noite.

  38. o que eu acho mais irritante é que são uns caretas pedantes e super pretenciosos.Na maioria esmagadora mega mal informados e tão sempre com cara de estar fazendo o mó favor de estar alí. Querem fórmula porque se poupam, gostam de se poupar eles parecem nossos pais. è uma pena porque a coisa mais maravilhosa da juventude é aquela sensação de poder tudo.Hoje o pessoal quer ficar bem na foto.Falando em medo , lembrei de um work teu que a atriz vinha nua lá de trás do palco sem respirar luz na cara com o ator segurando-a pelos cabelos aos empurrões na pura técnica era mara vilhoso aquilo.entrega generosidade artística era a fabi …era sim no comecinho.bj querido

  39. Paulo Roberto

    Caro Gerald,

    Experimenta comprar um livro de auto-ajuda, aprender a usar o gerundismo, abrir uma empresa de telemarketing, assinar uma revista semanal e fazer programas de culinária na televisão.

    Abç.

  40. Ana Maria

    Hj em dia , todo mundo anda meio em crise mesmo………….PQ será…………………….Nesta época do ano , as crises afloram………………….

  41. JORGE NADER

    CARETA E ORIENTAR UMA CANTORA COM UMA OTIMA VOZ A MOSTRAR OS SEIOS?
    TEM GENTE QUE VIVE DO SANGUE ALHEIO.

  42. eu tento não ser careta…talvez não consiga!
    talvez por ter nascido nesta geração, sou parte do meio e simplesmente não consigo sair da caretici.
    mas será que ler um bom livro não é ser careta?
    será que escutar Marsalis não é careta?

    Possivelmente não é O QUE fazemos
    mas
    COMO fazemos…
    p.

  43. Canário

    Até os loucos andam caretas… fiquei com medo de uns maconheirinhos num show de rua, um de jazz lá no Bourbon Street…
    Loucura enlatada faz tão mal quanto a livre caretice.
    Acho melhor voltar a ler Fernando Pessoa…

    Se não fosse o medo de enlouquecer…

  44. como se diz careta em inglês?

  45. Às vezes cobramos das pessoas o que elas não podem dar. Não deve ser diferente com os artistas. Artistas tem religião tem escala de valores, as vezes incompatíveis com as cenas. É difícil entender como artistas convivem com personagens violentos, assassinos, sanguinários desprovidos de qualquer
    sentimento humanitário. Fazer o bom mocinho é bem mais fácil. No Colégio Gualter da Silva fui assistir a um ensaio de peça teatral de um colega de classe. Foi interessante quando uma mocinha se recusou se arrastar pelo chão como um verme asqueroso: Não vou me arrastar nesse chão imundo e se retirou. Depois ficamos sabendo que ela estava menstruada .Uma atitude correta para quem estudava biologia e tinha respeito ao proprio corpo.

  46. adriana

    Lilian,

    a tal “inclusão social” não tem nada a ver com o que vc falou, a propósito, pessoas precisam ser incluídas devido ao fato de ainda existirem pessoas caretas e preconceituosas.

  47. Uma vez, com uma aluna de flauta, uma ex-namorada minha foi interrompida para que a aluna mostrasse um cd que ela gostava muito e tinha uma flauta “muito bonita” em uma música. Na expectativa de ser uma bobagem, mas que iria tratar pedagogicamente, ela foi escutar e se deparou com uma musica da Alanis Morisete, que obviamente, e evidentemente não sabia tocar flauta, porém, exatamente por isto a interpretação estava realmente interessante, pueril, e ao mesmo tempo com esforço. Ela me mostrou a música e concordei plenamente. Quem está aquém e quem está além? Nem sempre é bom lidar com os profissionais!

  48. Interessantes as palavras do GT. Mas eu, sem nenhuma razão, sinto um desejo enorme de não assistir a nenhuma peça dirigida por ele, assim como sinto uma necessidade odiosa de não ler absolutamente nada do Paulo Coelho, o PC. É tudo gratuito, escandalosamente sem motivo,
    Tenho tantas coisas pra fazer e me sinto feliz por não ter desejo de fazer pelo menos essas duas. Ao GT e ao PC, nada do meu tempo, exceto esse que acabei de jogar fora.
    Abraços.

  49. ema

    que papo mais sem noção da galera aqui. primeira e última vez que escrevo procês. fiquei deprimido. parece que tá todo mundo doidão.

  50. Sandra

    Gerald, se cuida. Sampa não é Londres nem New York.

  51. Sandra

    Caramba, como você é super exigente. Se quiserem, vão aprender muito com você.

  52. Sandra

    Puxa, eu estava muito preocupada.

  53. Sandra

    Eu sou quadradíssima, mas eu não sou atriz. Não sei como atores devem ser. Então, nesse tópico, calo a boca e escuto.

  54. Gustavo

    O erro. O medo. O risco.

    Fear of risk is as much a risk as risk itself. Mas medo de quê? Medo de errar? Medo do risco? É errado arriscar?

    Gerald, tenho medo desse povo que te cerca. Esqueceram ou não aprenderam o que é teatro. Que risco!

  55. Sandra

    Sabe que é divertido quando são os outros que levam sopapos galácticos?

  56. Amor não é problema de geração não. É ignorância mesmo! Os atores emburreceram mas ‘ficaram chics’, chics e não sabem quem é Stoppard, Meyerhold… não sabem nem quem é você! Sabem o que você ‘causa’ e não sabem ‘o efeito’.
    E pior, quando sabem alguma coisa não conseguem articular um ‘conflito’!
    A crise não é ‘geracional’ é DIALÉTICA!
    Beijo
    p.s. tô poluído desta São Paulo!

  57. Sandra

    “Os atores se chocam com as mesmas coisas que a Da. Maria do Interior das Pratarias se choca. Se despedem com a mesma distância que Da. Maria se despede ao sair da Igreja aos domingos”

    Adoro seu humor!

  58. Rodrigo Hillesheim

    Sir Thomas, sou muito grato por essas palavras envolventes e/ou caóticas!!!
    Creio muito nessa tal de “liberdade” que muitas bocas falam, mas pouco vejo de exemplos reais de liberdade e descontração, essa alegria que todos possuem e não usam(pq será???)… Mas realmente creio que esse mundo no qual vivemos, se torna cada dia mais “preso”, mais “tímido”, e ninguém é capaz de perceber que a evoluçao é apenas um engano, e que nós estamos na verdade esculpindo nossa mais derradeira derrota…
    Abraços, Sir Thomas!

  59. atila o huno

    Discordo , não se trata de caretice simplesmente . Todo mundo tem uma resposta pronta , um curso feito , um programinha elaborado para dar certo e na hora H. tudo falha . Não quero ensinar nada , mas e preciso desaprender estas frases feitas ,gestos ensaidos , pensamentos fast food . Qual era o método de Picasso , Velasquez , Van Gohg . Nenhum . há EXCESSO DE INFORMAÇÃO E AUSÊNCIA DE ALMA E PAIXÃO . Não é caretice e o medo puro e simples da entrega total . Sem esta entrega não existe arte.

  60. Luciano

    Bom acho que é isso….Hoje tudo está pela metade mesmo….vivemos pela metade, sorrimos pela metade, amamos pela metade, respeitamos o outro pela metade, e os atores atuam pela metade. Tudo está mais fácil, mais ágil e mais frágil. Dificuldade=criatividade. Pra que dificultar? Têm um trouxa pra se escorar não é isso que dizem…. A criatividade atualmente é coisa rara, não é à toa que essas pessoas criativas são destaques em tudo o que faz.

  61. william

    oH zé serra. eleito senador. mas preferiu ser ministro. eleito prefeito. preferiu ser gov. baixou lei. p/ todos os fumantes. de: cigarrets. charuto. cachimbo. cigarrilha. e etc. e tb. p/ quem os deixar pitar. nos seu locais. p/ esses. multa. então. desde já: xau careta. vamos andar e pitar. passeando de lambreta. os astronautas q. estão lá no céu! please ismael. traga fumo. e não papel.

  62. Para o Gerald e o Vampiro.
    Para todos os amigos (as)
    Para os que discordam também

    Gerald.: Não sei direito o que sinto.Misto de admiração e um pouco de inveja,Honestamente como eu gostaria de ter escrito algo parecido com o que li nesta parada.

    Vampiro:è bom te rever por aqui.Espero não teres chupado sangue humano nesta ausência.Sugadores já existem muitos a nos afligirem.Agora deves ter lido descobriram um sugadouro milionário de dinheiro do PAC.Eu me atrevo a te mandar procurar o Deus que rejeitas e que se chamado te atenderá.Não custa tentar.Pode ser que acabem tuas duvidas.De qualquer modo não perdes nada tentando.

    Amigos e amigas.Continue o excelente nível de reunião de diversas correntes no assunto atual.Da nossa predisposição ao dialogo sempre algo de útil e bom fica.Estarei esperando para lês tudo de bom que produzir

    Para os que discordam: entrem no palco.Assumam seus pequenos papeis.Tentem suplantar o astro principal.Aqui estão chances.Opinem ,apareçam.Vamos interagir como palco e platéia.Não se acovardem.Mandem suas falas.Deixem que a platéia os ouça.
    Do teatro em si nada sei.Nem freqüento.Mas do teatro que vejo nas entrelinhas o (por metáfora) Teatro da Vida serei um eterno candidato a desempenhar uma ponta.Serve o de qualquer personagem.De longa ou curta permanência em cena.Só peço que tenha falas.Com liberdade de expressão.Não desejo ser dirigido.Apenas ensinado.Copiarei o exemplo de astros mais experientes.E se houver uma cena de briga já sou voluntário.Principalmente de briga contra a mentira.Luzes,ação e quebre uma perna.
    Lá vou eu.Obrigado,
    Pacheco

  63. Leonardo C.

    Muita gente també é “careta” por princípio… não sei se acontece onde vocês vivem, mas na minha cidade tem muitos evangélicos.. e eles estão em todos os lugares, imagino que até no teatro. É complicado, procuro respeitar todas(até onde se faz possível) as formas de pensamento, mas também gostaria que as pessoas ao meu redor refletissem mais sobre o mundo que as cerca, e buscassem caminhos mais open-minded pra suas vidas..

  64. nilsOn muniZ

    é a crise da demo-crazia danos-sa crasse
    onde crada craso é um crasso
    quem cresce no que não lhe compete
    compete no que lhe descresce
    car-regra a cruz-creda que merece
    é a falta de crença no cru da croisa
    e a falta de cru pra encrará a crausa
    a crasse gerou seus cream-c-rackers
    (eles rendem mais, porcrê são mais frescrinhos
    ou são mais freshcrinhos por crererem mais???)
    é o craos da hera sem heróis
    do salve-se quem podrer!!!!
    eu heim… cruzes-criptons!!!

    eu saquei… relaxa… eles vêem você assim com seus ocrinhos e pensam que você é o clarck kant , o craque-quente da parada…. eles vêem você entrando pela porta do teatro como quem entra numa cabine telefônica, e tão simples assim… prestes a se transformar e salvar a pótria…
    e talvez eles não estejam enganados …
    o lance é que eles se esquecem que quando se entra na cabine telefônica, não basta só trocar de roupa… é preciso fazer alguma ligação… tem que dar a chamada ou não se completa a linha… daí o aparelho do outro lado responde: tomo no cru cru cru cru cru cru….. dá ocu-prada
    e outro lance pós-moderno é que… quem precisa de cabines telefônicas quando se tem um pré-pago na mão, gente….???
    é ou não é?

    salve gerald!!!! pelos poderes de greyskull!! salve-se quem puder!!!

  65. João Carlos Sacher

    Gerald Thomas é chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato, chato,

  66. AMIGO, VC É O CARA MAIS CARETA DA INTERNET BRASILEIRA! SE LIGA MEU! VAI SE INSPIRAR! FICAR ESCREVENDO PARA CUMPRIR TABELA É UM PORRE!

  67. Não sei, sei lá, mil coisas...

    O “pobrema” é que quem mal consegue consumir cultura, hoje está produzindo e sendo referência. E quem não consegue agradar a massa, leva um créu. Foi-se o tempo em que liberdade/anti-caretice era uma calça velha, azul e desbotada. Hoje, a liberdade/anti-caretice é representada pela bundona que agarra um AMEX ou VISA (invasão yankee!). Portanto, quem rejeita a bundona, é careta. Como todo mundo tem vergonha de ser careta, a bunda abunda. Quando o tchan se transformou em símbolo de comportamento ousado, começou a ser criada uma geração não-trangressora, ninguém tem coragem de chutar a bunda e gritar: ENFIA ESSE MASTERCARD NO CÚ!! EU QUERO CÉREBRO!! Isso seria o ápice da caretice. (Pergunta a galera no Orkut: “Voçe sabi si apissi é di comê? Naum sei, mais devi di se di dançá”). Holly shit.

  68. Gustavo

    Sabe, o mundo está muito chato. As pessoas vivem com n regras na cabeça, creio que a contestação proposta pelos anos 60,70 fracassou. Vários fatores contribuíram para que essa turma de hoje, de 20 a 30, eu tenho 42, portanto sou um pouco diferente deles, não tenha muita ousadia. A AIDS, a parte chata da INTERNET, até mesmo a globalização e o neoliberalismo. Enfim, que pena.

  69. ney

    sou de uma geração que não ser careta era; usar drogas,fazer sexo de varias formas e por varios motivos, acabar com a saude nas gandaias com sexo drogas e experiencias novas em tudo …… isso só vou bom para a nova geração de caretas que ficaram sabendo o que não se deve fazer na vida , em nome de uma suposta modernidade .,QUE NO FUNDO É UMA GRANDE BURRICE,,….

    SALVEM OS CARETAS ….
    POIS ASSIM SALVAREMOS A HUMANIDADE ………

  70. Carcará Telescópico

    Gerald,

    não há distância porque não pode haver. quem quer fazer do homem uma obra de arte? não , melhor ser como todo mundo, igual.aliás, se me permite uma pequena reflexão, isto tem tudo a ver com uma certa concepção de democracia. nessa concepção, o artista é tão melhor quanto mais ele permaneça na mesma linha de VIDA da platéia. não há mais emulação. não há mais espaço para, digamos, uma Pentesiléia. tudo é realidade sem sentimento. O artista agora tem que ser um operário-cristão, entende? o artista deve corresponder em emoções e gestos ao imaginário da platéia. o que a Sandra chamou de bom humor eu chamaria de denuncia da mesmice: algumas tribos entendem que o artista só é artista se ele representa integralmente os valores de um determinado grupo ao qual ele se filia (ou ao qual deveria estar filiado).

    são as mesmas questões de sempre. em Roma, não foi Trajano que proibiu os mimos, por estes representarem os vícios da nobreza? os comediantes daquele tempo, me parece, rompiam bastante com o basbaque pelo imperador.

    abraxxos

  71. Fortunata

    Gerald, concordo plenamente com você, e te admiro mais ainda pela sua audácia expor esta matéria.
    Estes atores de hoje só estão preocupados em aparecer na mídia. Se ficam uma semana sem que publiquem uma notinha a seu respeito, já ficam depressivos e partem para terapias psicológicas ou até mesmo psiquiátricas.

    Gerald! não cale-se! continue assim.

    Abraços!

  72. Aninomyous

    Não conheço artistas de palco, não pessoalmente…mas conheço alguns outros artistas, geralmente músicos, que também usam o palco e neste também se tansformam em um personagem, outra forma de ação, com suas influências positivas ou negativas, principalmente no meio do Rock, Metal, Blues…de bandas de garagem a ‘músicos por excelência’ consagrados, mas não é sobre isso que iria falar, mas sobre essa geração dos 20 aos 30, e sinceramente gosto mais, digo muito mais dos caretas!
    Não sei se porque as drogas atuais destroem totalmente o ser vivente de uma só vez (crack, Ecstasy, absinto, etc…) e isso os estraga de uma vez, como se envinagrasse direto um vinho ao contrário de o envelhecer, como se um molho degradasse direto antes de apurar-se…muita sensação de morte, inutilidade, futilidade, loucura doentia e insanidade mentecapta entre os ‘não caretas’ e pelo contrário, os caretas (embora saiba que alguns dão um tapinha na marola de vez em quando) geralmente estão pirando no ‘som’, estão muito mais motivados dentro dessas influências artísticas do que preocupados com a próxima dose de sei-lá-oquê…mesmo algum ou outro músico consagrado que conheço acham a mesma coisa, o pessoal jovem é mais desencanado (enquanto as bichas velhas ficam tudo encanadas e cheias de preconceitos e estereotipos), conseguindo ‘transar’ legal ‘no bom sentido’, o da ‘arte’ mesmo!…acho que é sempre uma ‘troca’ que ocorre no palco, e na música tem diferentes formas como o estúdio fosse um cinema ou novela, e no palco fosse um ‘teatro’ onde a coisa acontece ao vivo e a participação é vital na plateia, mas obvio que a condução é sempre dos artistas.
    Acho que muito da perda mesmo é exatamente a caretice de os jovens não influenciarem (renovarem) o velho, mas atualmente muitos estão copiando as ‘bicha velha’ e transformando o mundo nesta caretice de gente ‘fim de carreira’.

  73. roberto

    Quanta bobagem destilada em um escrito JT. O Artista hoje tem que ter medo sim, pois é tanta bobagem dita e feita por esses que se dizem artista que nem dá pra acreditar. Esses pseudos artistas não estudam e não tiveram estudo, não buscam a leitura para ao menos polir a sua ignorância e concluindo, jamais vão ler esse seu texto publicado no seu blog. Enfim acredito que como disse uma vez Ney Matogrosso “o artista quando não tem o que falar, não tem coisas novas a apresentar deve se recolher ao seu ostracismo”.

  74. Aninomyous

    Veja por exemplo os artistas tipo a Amy Winehouse, com filme rodando na internet, ela fumando crack e tal…conheci musicos da ‘velha’ que usavam coca, mas num uso ‘social’ (sabemos hoje que isso não ecziste, como diria o Padre Quevedo) e achavam que a cocaina os deixava mais sensível (isso pode até ser verdade num primeiro instante, mas a droga rouba o que deu mais o que vc tinha, em outras palavras ao passar o efeito eles perdiam a sensibilidade que tinham antes da droga, e tinham que ir aumentando a dose para ‘correr atrás do prejú’, e corriam mesmo, porque é só preju…hahahahaha, sem lucro! hahahaha)
    Se os jovens em um primeiro momento parecem caretas feito a Dna Maria em cumprimentos (parece a beata saindo da igreja) ou no medo e na falta de noção do que falar em determinado instante, isso pelo menos pode ser ‘educado’, ‘aprendido’, eles não tem vícios e estão prontos para ser ajudados neste desenvolvimento, num segundo instante terão um cumprimento ‘so da trupe’, terão ideia do que falar e quando sem com isso atravessar nas ideias…
    Abraços.

  75. Sandra

    Acho que o que faz a gente crescer é tomar umas porradas da vida, e ninguém consegue isso fechado numa torre de marfim. Porém, de nada adianta ter alguém para bancar nossos desbundes. Transar com quem nem conhece, não se cuidar, ter um filho após outro e dá-los para outros criarem não faz ninguém obter respeito. Consumir drogas sem freios com papai e mamãe bancando é ousadia? É atirar-se para a vida? É algo que trará admiração?
    Ousadia não acrescenta nada quando é mais fácil ser ousado que careta.

  76. Aninomyous

    “Tento chegar a essa coisa proposta” , me conta uma outra atriz, “mas ela está longe de mim”.

    Não entendo muito de teatro, mas imagino que seja algo como uma ‘brincadeira’ levada a sério, uma ‘mentira’ que não faz mal, uma representação interpretada…por isso ela já está errando ao tentar ‘chegar’ até o personagem…saravá misi fío, tem que encarnar o personagem, tem que baixar toda a personalidade dele e se deixar envolver nisto, não é possivel interpretar fielmente uma imagem tendo a outra lhe ocupando o espaço, assim como não podem 2 corpos ocupar o mesmo espaço na matéria…então não é o personagem que chega ao artista mas sim o artista que sai para dar lugar a este personagem…não seria isto? quase uma outra personalidade, sem que com isso o artista tenha dupla personalidade…primeiro é preciso esvaziar totalmente o recipiente para depois vc encher ele com o outro conteudo, senão no máximo vc vai ter uma mistura e não conseguirá ter a experiência pura.

  77. Glorinha

    Sandra,
    o que é ousadia?
    abrir aquela “bendita” porta emperrada mesmo que seja na “porrada”!
    berrar no meio do silêncio sombrio do descaminho desse não verbo?
    aflito correr da luz do meio-dia
    sair do asfalto antes que o trem bala passe por cima
    ou será…
    ler mais do que dormir!
    sonhar mais do que acordar!
    acordar do sonho e ser ele mesmo!
    viver e morrer todos os dias…
    …acho mesmo que não tô bem, sei não…
    [] amigo.

  78. Sandra

    Gerald… Sei que você quer que os meninos cresçam, e isso não vai acontecer se não pegar um pouco duro com eles. Mas você tem de 20 a 30 anos a mais que eles. Não são 20 ou 30 dias.

  79. Sandra

    Uau, Glorinha!!!!! ARRASOU!!!!!

  80. Sou totalmente à favor da sua opinão Gerald. Tenho 28 anos e sou músico. Convivo diariamente com essa realidade e isso me incomoda muito. Às vezes me parece que ser artista hoje é o mesmo que ser caixa de banco. Percebo o desespero desses “artistas” pela fama e dinheiro, o que eu também ate´espero como forma de reconhecimento mas sem colocar a “arte” em segundo plano. Em relação ao passado, vejo as pessoas mais presas no estereótipo do artista, com o visual moderno e o que era pra ser “diferente” se torna uma pasteurização. Sem comentar a questão da necessidade da arte e do artista no mundo. Realmente está difícil ver arte que comove, que altera seu estado inerte e social, ou seja arte e artistas que realmente exercem o papel de arte e de artisitas.

    Obrigado pela sua manifestação que me serviu como desabafo, parabéns!

  81. Sandra

    “O resto, o mundo lá fora resolve.
    Ou não, como sempre foi o caso.”

    Caramba, isso não para de ecoar na minha cabeça.

  82. Sandra

    “Às vezes não se tem o que dizer mesmo. Às vezes não nos deixam dizê-lo. Às vezes existem tantas coisas para serem ditas que é necessário acionar um freio de mão para que a coisa não se torne hemorrágica.”

    Quantos anos batendo a cabeça na parede são necessários para reconhecer e lidar com isso?

    “Deus, conceda-me a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a força para mudar as que posso e a sabedoria para distinguir uma das outras.”
    (Reinhold Nirbuhr)

  83. Se optpu por ser ator tem que saber que o buraco é mais embaixo Quer ser o bonzinho filhinho da mamãe vai trabalhar na administração. Atuar é sacerdócio.é entrega e paixão..é Dionísio meu amorrrr..lfe

  84. Glorinha

    Essa parte do “o resto o mundo resolve lá fora”, sim ficou aqui na minha cabeça.
    fiquei um pouco triste, achei essa ponderação um tanto restrita (como se houvessem dois lugares), lugares diferentes para cada tipo de pessoa, isso me remete a diferenças, exclusão…, isso o mundo precisa resolver, não para igualar mas sim para absorver…
    penso que se pegar o texto linha a linha serão tecidos vários comentários
    então peguei num todo,
    a projeção que fazemos das pessoas as vezes é ingrata
    projetamos nelas quilo que gostaríamos que fossem, isso não me parece muito justo
    pessoas são diferentes, viva as diferenças pois delas sou aluna e as vezes professora.
    [[]]

  85. Glorinha

    o mundo lá fora está aqui dentro
    como a arte pode viver sem esse mundo de fora!
    mesmo que atrasado!
    ele chega pra todo mundo…algum dia
    dem que se debater, mesmo, igual aquele peixe lá no nosso nordeste, que fica quietinho, debaixo da terra seca de rasgada até que a chuva volte, enquanto ele aguarda sobrevive e pensa, na próxima estação do sol ela estará a léguas de distância desse antigo lugar..
    []

  86. Glorinha

    isso também é metamorfose né não!
    [[]]

  87. deszo

    Eu quero o Jimmy Hendrix de volta!!!! Será que ninguém tem uma amostra de sangue do cara pra uma clonação daquelas? Jesus não me importa, eu quero é que Hendrix volte.

  88. deszo

    Não sei se isso acontece com você no teatro, mas no caso do cinema é foda. O cinema no Brasil hoje é plim-plim, parece uma novela curta. Mesma forma de atuação, mesmos tiques, mesmo tudo, mesma caretice e caras bobas de novela. Um saco.

  89. Aninomyous

    Quanto ao risco, acho que vou ‘politizar’ um pouco mesmo sendo ‘apolítico’ em termos de partido (esquerda X direita)…as pessoas tem medo de arriscar e perder, como se fossem ter aquela única chance e depois não poder mais…
    Esquerda e Direita são ditaduras, uma baseada nos ricos que não querem distribuição da renda e nem compromissos sociais, a outra baseada num Estado que quer possuir a sociedade e ditar tudo…ambos vão chegar ao indivíduo e dizer “não, vc não serve para ser isto, vá procurar outra coisa”, ‘recolha-se à sua insignificância’, etc… o caso é o sujeito não desistir nunca de seu sonho…não é o sujeito ‘achar que sabe’…mas sim ele ter a certeza de que sabe o que quer e ‘achar que pode’, assim ousando! porque nem sempre a vitória é do mais preparado, ou do mais forte, nem sequer do mais mais…porque a vitória está lá esperando pelo que ‘ousa’ e às vezes ousa aquele que ‘acha que pode’.

  90. Lilian

    Adriana, não entendí nada.

  91. Sandra

    Grande texto, Gerald! E lindo debate!
    Vou ficar na platéia, mesmo porque teatro não é a minha praia, e eu tenho mais é que ouvir e aprender.

  92. Glorinha

    no universo do poder (de posse) não sei onde está a verdade, se direita, esquerda, centro avante…
    no universo do “eu posso” (de força,criação) creio que exista verdade, essa verdade plena e falha dos dias
    e ainda assim, se continua, parece pouco mas é mesmo ousadia!
    [[]]

  93. Nenéias Ralinho

    Não existe mais uma causa q mobilize todos os jovens como nos anos 60. Naquela época existia duas classes, “caretas” e “porra loucas”. Ser jovem hoje é estar na sua…Não importa qual seja. Já que ninguém tem certeza de nada.

    A física quântica prova isso cientificamente. O resto é nhe nhe nhem…

    Saudações: Ralinho.

  94. mistoffelees

    CAZZO, ADRIANA! ERA JUSTAMENTE O Q EU DIZER.

  95. A sensibilidade e artística é diferente em cada pessoa. Eu gosto da pintura retratista, bem perto real. Detesto grafite, detesto tudo que é imposto. Se quero ver obras de arte vou ao local apropriado.
    Não quero nada estampado na minha cara. Adoro privacidade, opinião própria. Pra mim arte é tudo aquilo que faz bem ao espírito, que conforta, alegra , eleva. Adorei ver de perto Moises, Pieta, Capela Cistina, o Museu do Vaticano, Museu do Prado, Louvre. Ser careta é não gostar do que esta moda. Eu sou careta, nunca tive um celular, não assisto Faustão, adoro Osmar Prado e não bebo cerveja..

  96. Antonio M.

    Careta é quem : não respeita a opinião dos outros, não pede desculpa, joga lixo na rua, não chora, não se emociona, não se levanta pra dar lugar a um idoso, briga, avança o sinal vemelho, é machista, é feminista, é racista, manda e não pede, se acha superior ou inferior, mau caráter, se impõe pela força bruta ou econômica, é ladrão, é mentiroso, hipócrita, etc, etc, ou seja, é praticamente um político.

  97. It’s true, art wouldn’t exist without risk. Good to see you writing again:-)

  98. ..Já não chega o Gérald AGUENTÁ o povinho paulista no PALCO, tem que LÊ éssas PÉLORAS de comentários aqui no blóg, ainda…!?
    Seis não SABEM CALAR A BOCA….??????Pela mordedeus, meu…!
    O cara só qué desabafar e vocêis vem com as “tésinha”, torrá o saco do Gérald e de todo mundo…aprendam A CALÁ A BOCA…!
    PELO MENOS UMA VEZ NO BLÓG……”…é por que o ispinóza engasgô cum lambarí….”…” é por que eu preciso flôbé o meu strogonóf…”…DÃO UM TEMPO, PORRA…!……o SACO DO GÉRALD NÃO É DE OURO..!

  99. Aninomyous

    😉 Ih…chegou a ‘dona encrenca’? a Governanta tá mandando vcs calarem a boca! hahahahahaha…ela tá preocupada….com o …. do Gerald hahahahahaaaaaaaa….
    olha o Fabiola…olha…o fa…biola…..boiola…hahahhahaha…lendo isso eu vi uma mistura de dona florinda com os bobs no cabelo, um rolo de macarrão na mão e uma cara de travecão hahahahahahaaaaaaa… 😉 brincadeirinha.
    Abraços.

  100. Aninomyous

    Olha, eu não gosto de barraco, só queria provocar mesmo, mas queria deixar aqui uma sugestão pro Fabio…meu, vá num especialista porque vc está com sintomas de doença mental, a gente está escrevendo e não falando, não se ‘cala a boca’ de quem está com a boca fechada, vc pode pedir com educação e gentilmente, que aí a gente pensa no assunto… 🙂 franguinha.

  101. marcya de oliveira dell valle

    Acho eu que ator tem que saber transformar suas experiências de vida em material para fazer seu objeto artistico.
    Concordo que precisa ter conteúdo .O que faria umescultor sem sem matéria prima?
    Mas como buscar matéria prima para compor sua obra se muitas vezes os atores vivem num mundo de superficialidades?
    Muitos atores vivem na sua vida real mascarado por um personagem,encenando .
    A busca da fama virou um jogo de interesse que mascaram cada vez mais o ser verdadeiro do ator.Vivem em uma especie de classe teatral de jogos de interesses ,de contatos ,de( QI )quem idica quem,quem conhece quem e pode te apresentar quem…
    Quando chegam no palco estão estarrecidos de medo de errar,medo de ser ridiculo ,medo diretor ,que muitas vezes age como super star.
    Como buscar o cerne da banalização que estão fazendo desse ritual sagrado que a arte de representar?

  102. Antonio M.

    Ô Vamp, abriu a porteira de novo? eheheheh

  103. …ólha, o “aninoumus”, sei lá como se escréve seu ” CÔdi-nóme”……sê você não ME DISSÉSSE que “escrever” NÃO é “FALAR”, …………………….eu JAAAAMAIS imaginaria ISSO,.. AMIGA!!!!!!!!!!!,……BRIGADA………….,POR ÉSSA,…….. LUUUZ….!…o sucésso do blóg, sê déve a mentes ILUMINADAS como a sua…!…graças a você sou uma nóva PESSOA……!!!!!!……eu precisava disto mesmo…..algo que me abrisse o, CÉLEBRO….!!!..apósto que você estudou é rrrarvarrrrdy….??….certei..?

  104. Tenho incentiva meus atores a correr riscos. Buscamos isso. Insisto quase todos os dias que o teatro me interessa pela possibilidade concreta de tudo dar errado. O livro está impresso, o filme editado, a música gravada, o quadro pintado, a escultura construída, a instalação montada… Mas o teatro, não. E é na possibilidade do erro, deste estado crônico que peremeia o limbo entre a criação e a realização, que algo pulsante, verdadeiro e essencial se concretiza. Ensaiamos cada segundo exaustivamente e sempre com a preocupação de não deixar nada pronto. Ensaio para provocar crises, para tornar o erro possível. E é aí, no risco, que vejo surgir artistas, que identifico a arte. Não no acerto, no correto.

    Luto incessantemente para trocar a ciência dogmática por outros discursos. Mas a ciência é forte e dominante entre as novas gerações. Então abuso. Confundo as idéias, sobreponho estruturas e permito que do caos surja um caldo mais interessante de reflexão. Querem conceitos? Ok, então que venham aos paradoxos… Meus atores não entram em cena conscientes do espetáculo que estão fazendo. Descobrem-no no palco. Mas invisto em algo mais. Se precisam tanto de idéias e pensamentos formulados, então que se beba da sociologia, da antropologia, da filosofia e das semiótica. Nada de arte. Esta, nós a criamos. Não precisamos devorá-la para vomitá-la. Vomitemos nossos próprios anseios… É o mínimo do que exijo de quem comigo cria.

    Uma boa peneirada, e ainda vejo por aí alguns que valham a pena. Levei dez anos para montar meu grupo. Por opção. E, hoje, vejo que tenho muita sorte de ter o grupo que tenho…

    Nunca dirigir foi tão e apenas direcionar, educar. Os tempos são outros, Gerald. Os tempos são outros…

    Beijos, querido.

  105. Antonio M.

    Marcya, concordo. É uma fogueira de vaidades narcisismo. Superestimam sua profissão. Não digo que são todos, só os ruins.

  106. Ana Maria

    Tanta palavras, tantas mentiras soltas no ar.Tantos dogmas revestidos de roupas transadas multicoliridas, super cult e usando tanta placa dizendo pare……………………………………………isso aqui é nosso.Criancinhas brincando, pulando , escrevendo tudo direitinho, tudo certinho para o papai dizer que menino e meninha bonitinha.

  107. Mariana

    Tanta palavras, tantas mentiras soltas no ar.Tantos dogmas revestidos de roupas transadas multicoliridas, super cult e usando tanta placa dizendo pare……………………………………………isso aqui é nosso.Criancinhas brincando, pulando , escrevendo tudo direitinho, tudo certinho para o papai dizer que menino e meninha bonitinha.

  108. adriana

    Lilian,

    eu quis dizer que o fato de atores não terem talento e estarem no palco nao tem nada a ver com inclusão. Inclusão quer dizer outra coisa. E vc sabe.

  109. Aninomyous

    Puxa fábio, assim vc me deixa encabulado…não tem de quê, conte comigo sempre para abrir seu célebre… 🙂 mas não acertou não, eu não estudei em Harvard, foi na Universidade de Bostão mesmo…abraços.

  110. Aninomyous

    Por isso eu dizia para insistirem, porque na University de Bostão que eu fazia tinha professores sempre me dizendo,… vc não serve pra ser de bostão….eu insisti e deu nesta merda aqui…viu também consigui…! 🙂

    A iluminação por exemplo, isso é relativo, quase sempre muito pelo contrário do avesso, propriamente dito o oposto disso tudo, então eu acho que é preciso de energia alternativa pra conseguir maior luminosidade com menor consumo de energia.
    Abração mesmo.

  111. Aninomyous

    Acho que a Arte é verdadeira quando é a expressão do artista, ele da a vida à arte, ela assim o torna o seu exponente e dessa mistura surgem os ídolos e ícones.
    Mas tudo mesmo é apenas a expressão inspirada dentro do artista.

  112. Aninomyous

    Errata: onde está “A iluminação por exemplo, isso é relativo, quase sempre muito pelo contrário do avesso, propriamente dito o oposto disso tudo, então eu acho que é preciso de energia alternativa pra conseguir maior luminosidade com menor consumo de energia.”
    Abração mesmo.

    Leia: A iluminação é relativa ao oposto do contrário, pelo avesso disto tudo, sendo que a tecnologia deve visar o menor consumo de energia e a maior luminosidade…troquemos as lâmpadas encandescentes pelas eletrônicas que esquentam menos e quase não dissipam calor.

  113. Adriano Silva

    A arte sempre esconde sua falta de conteúdo numa cortina de subjetividade. Ou você finge achar algo alí e automaticamente é alçado a condição de moderninho ou encara a verdade de que nem os próprios artistas sabem o que estão fazendo e fica rotulado como conservador, careta, sem sensibilidade artística…
    Bobagem. Desde quando ir ao teatro assistir uma pessoa desfilar palavrões e ofender à todos é uma “releitura” da realidade, ou um “texto inteligente”, ou outros chavões-desculpa tão usados. Arte não precisa ser didática, mas tem que ser proveitosa para que a consome. Às vezes dá a impressão que a produção cultural, de uma maneira geral, teve que baixar o seu nível de conteúdo para assim tornar-se assimilável à maioria da população consumidora de arte – e não falo apenas do povão e sua mulher-qualquer-fruta, mas também do público intelectual-de-araque, sem nenhum senso crítico para admitir que uma tela toda borrada e rabiscada (“… o artista imaginou aqui a angústia moderna da cidade…”) é muitas vezes exatamente isso: uma tela borrada e toda rabiscada.
    Provavelmente ninguém lerá este comentario mas, vá lá, tá aqui a minha opnião.

  114. Sandra

    “O artista tem que merecer estar no palco. Tem que merecer estar ali no foco de luz enquanto a platéia está escura.”

    QUE LINDO!!!!!!!

  115. marcya de oliveira dell valle

    Antonio acho que em nossa natureza nós atores queremos ser um pouco Deus criar vidas atravéz da nossa própria vida ,isso faz com achamos que estamos acima do bem e do mal sendo que para criar precisamos é estar dentro dessa materia prima ,nos misturarmos a ela ,não consiguindo definir o que é matéria o criador .
    A arte de representar para mim é a arte mais completa porque quebra a barreira da materia prima e do artista ,eles são um só.
    Somos matéria prima ,somos escultores de nós mesmos…
    Somos artistas e fazemos nossa obra a cada espetaculo ,e terminado o espetaculo ela se vai no outro dia temos que fazer uma nova obra que jamais será igual,.
    Criamos e recriamos não uma cópia mais uma nova obra a cada noite.
    A beleza está no simples ,a mais bela obra de arte é a natureza.
    Acho que falta a busca da verdade do porque queremos ser atores ,se é para sastifazer nossa vaidade ou se amamos e queremos ser operários da nossa arte,porque amamos inconcionalmente aquilo que fazemos…

  116. Aninomyous

    Támbêm abrendi Artes Maricais em Merdley… 🙂

    “Só o domínio da mente sobre o corpo e do espirito sobre a matéria leva ao estado de invulnerabilidade que caracteriza um mestre Shaolin. (Provérbio do templo Shaolin)”

    “Ficando-se de costas para a luz, pouca coisa se vê além da própria sombra.”

    “O que você sabe não tem valor algum, o valor está no que você faz com o que sabe.”

    “O rio entrega todas as suas águas ao oceano, mas nem por isso está vazio. ”

    Caro gafanhoto…

  117. Sandra

    “Vida, minha vida
    Olha o que é que eu fiz
    Toquei na ferida
    Nos nervos, nos fios
    Nos olhos dos homens
    De olhos sombrios
    Mas, vida, ali
    Eu sei que fui feliz ”
    (Chico Buarque)

  118. André M.

    Desassombro, o maior problema de hoje em dia é o desassombro. Tá todo mundo tão acostumado com novidades tão instantâneas, com escandalos cada vez maiores, com soluções tão perfeitas (e fracassadas no nascimento), com idéias tão debatidas e ao mesmo tão rasas, que ninguem vislumbra o lá adiante, ninguem sonha com o impossível (já que é tudo possível), ninguem tem uma utopia. Falta pouco para o pessoal nascer achando que tudo tem solução e que ninguem nunca mais vai morrer!

    Castañeda, um pouco mais de Castañeda neste povo todo! E mais assombro!

    E tenho dito.

    Saudações cordiais.

  119. gthomas

    Agradeco aos comentarios feitos ate aqui. Confesso que o artigo acima ainda esta incompleto. Tem-se muito a dizer sobre tudo isso.
    Eu estava justamente conversando com um grupo de atores sobre tudo isso e como sair de tudo isso:

    1- a desttruicao talvez seja a unica saida

    2- a queima geral

    LOVE
    G

  120. Adriano Silva. Se permitir eu assino em baixo.
    Nunca vi tantas verdades em poucas linhas. Voce é o verdadeiro artista.

  121. Glorinha

    algumas vezes penso que arte é também uma obra inacabada pois sempre terá alguem a lhe dar nova leitura!

    [[]]

  122. Glorinha

    essa também pode ser uma saída…
    []

  123. Saindodoblog-caretas demais

    desvinculando geral dos caretas

  124. Lilian.

    Eu não sei Adriana.
    Não acredito em talento… acredito em estudo. No encenador de sí mesmo do Gerald… tem uma pequena parte em um dos vários textos que ele fala no ator-cientista. O ator que tem conciência dele mesmo… da representação e não dá verdade…que joga… action… logo depois ele mete bronca no Stanislasvisk… Oq eu vejo e vivo é uma coisa maluca de dinheiro de Lei de incentivo dando força e representação social a aqueles que nunca frequentaram a academia ou tiveram uma formação independente…que sabem pouco da própia historia… pouco ou nada. Esta coisa pegou… contaminação virótica… vale tudo pra ver e ser visto… parece que quem faz teatro hoje faz pq é oq resta pra ser feito… faz pq tem uma fresta pra entrar… um guetinho sedentário de ser artista a qualquer preço. Sem saudosimo mas acho que o Gerald viveu uma fase fértil na década de 80 de gente sabida e com vontade ( galos que estavam afim de cantar). E deve gostar pra caralho de fazer… pq quanta paciência este cabeludo tem… é incrível. Mas… vai saber se o Sófocles não reclamava a mesma coisa com os atores dele…

  125. Prefeito de Paraty

    Sem tempo para futricos
    Estou aguardando todos os bloguistas em Paraty.

  126. Nenéias Ralinho

    A saída é pela porta…gente maravilhosa.

  127. Antonio Moraes

    Destruição, Gerald ? Incluindo genocídios ? Afinal, careta (ou medíocre, vou utilizar como sinônimo) é o homem. Mas nada impede um careta (ou um grupo deles) de realizar grandes proezas – não serei maniqueísta para classificá-las em boas ou más. Veja Bush e seus asseclas. Ou Lula. Ou o Khmer Vermelho. Ou …

  128. Marina S.

    adorei o que o caetano vilela escreveu.

    tem muita coisa pra falar ainda sobre isso, Gerald. vc tem razão.

    mas a arrogância da ignorância, as vezes, não nos deixa ouvir e muito menos experimentar.

    desejo, trabalho, experimentação, independência, risco, técnica e disponibilidade viraram palavras sem sentido.

    o Godard fala assim:
    “Existem normas e exceções. A cultura pertence à norma e a arte à exceção. Todas essas coisas pertencem à norma: cigarro, computador, camisa, televisão, turismo, guerra. Nada pertence às exceções”.

    é difícil e imperativo pra arte mergulhar no nada.

    beijo

  129. adriana

    Lilian,

    Eu já acredito que o estudo ajuda a ampliar o talento. Sou meio piagetiana… existe algo em nós que vem lá de dentro e emerge com nossas experiências. A lei do incentivo coloca muita gente no palco. Mas eles brilham? Danem-se eles. Pense que isso pode ser uma vitrine… uma loja, onde vc pega o que julga ser bom. Não tem como dizer que isso é a “tal da inclusão social”. Ninguém precisa ser incluído no meio artistico. Se Sofocles reclamava das mesmas coisas, lá na antiguidade, eu não sei, pode ser que sim. Aliás, prefiro Aristófanes.

  130. Acarloz

    Estamos caretas mesmo?
    Ou a criação extrapolou…
    Acredito numa força natural de compensação, que quando necessário reverte as coisas para um ponto de equlíbrio.
    A não muito tempo, tinhamos uma efervecência criativa, um turbilhão de tendências e idéias, muitas ótimas, originais, mas devido ao grande volume se misturaram com produções medíocres, críticos igualmente medíocres e demos de cara com um horizonte medíocre.
    Muito bem, momento de repensar, idéias, criadores e criaturas, a platéia não é careta, a platéia quer mais, ela alcançou vcs e agora?

    Abraços

  131. Dentro da arte, o que dissestes não se restringe aos atores…de qualquer maneira eu permaneço gritando e propondo.
    Your mailbox is full so…
    Saudades
    Nadja

  132. O CORVO

    Toda geração tem a sua cota de CARETAS – umas mais, outras menos – o nosso comentarista Acarloz disse; “a platéia alcançou vocês e agora?” e teve outro comentário que falava na falta de produzir o espanto, na minha opinião o inesperado acabou, tudo é previsivel – o encantamento acabou – ninguem mais apaixona, somente fica!!! – a arte foi relativisada não é por ai – agora todo mundo é artista celebridade, não tem mais figurante, coadjuvante, escada etc. todo mundo é estrela de primeira hora.
    O problema não são os CARETAS > o problema – É PURA FALTA DE TALENTO.

  133. Tene Cheba

    Não sei, não sou Ator, mas suponho ser muito difícil trabalhar com um Diretor do teu nível, este privilégio, pode tornar o Ator completamente embotado, travado. Talvez a caretice evidencia o puro reflexo da incapacidade de surpreender, quando os parâmetros são elevados, a fuga se torna um atalho tentador.Não existe o careta convicto, o medo é que vai dando consistência a este perfil tenebroso e devastador.Uma poderosa ferramenta é a autenticidade, encarar o Bicho Papão de frente, sem afetações.Infelizmente, poucos atores no Brasil são completos, refiro-me em relação a quantidade de atores existentes dentro do meu universo de acessos, claro.
    A platéia virando o jogo, grande sacada, somos a própria avidez em pessoa, não queremos piscar nossos olhos, queremos a mágica sem truques, queremos nos sentir prazeirosamente vulgar, comum, perceber que o mínimo é a nossa melhor quantidade.Como deve ser bom ser Ator, estes não deveriam morrer nunca, sublime são os Senhores.

  134. Márcio M (Sp)

    Gerald, by the way…

    Em que peça dirigida por Voce que uma atriz ficou completamente nua? Qual era mesmo o nome dela?

    Se não me engano… era a peça com a Fernanda Torres e a Fernanda Montenegro???

    Ou eu estou confundido?
    Gracias.

  135. luis flávio

    grande gerald.

    salve esse espírito living theater que voce sustenta.

    porém, pergunto-me se beckett ou ibsen pensariam a mesma coisa. eu acho que a arte é uma experiência radical na linguagem, nao no apontar para um determinado comportamento fora da linguagem. bloom é um homem comum, no entanto ulysses divide literatura em a.J e p.J. voce pode falar isso melhor do que eu.

    a próposito, essa questão das revoluçoes é como a pós-orgia que o baudrillard disse em transparencia do mal. todas as libertaçoes, depois da orgia, são apenas simulaçoes de transgressoes que já nao tem mais sentido. essa é a atopia dos anos pó 70.

    abraçao, cara.
    muita sorte pra voce.

  136. Tene Cheba

    As Mulheres amam os caretas, mas fazem amor, argh que coisa mais careta, com a vanguarda.Careta é aquele ser platônico, certo e coerente, completamente regular, o vaso de flores ao lado do figurante, aquele que está no intervalo entre o fracasso e o sucesso, o feliz comedor de coxinhas e salada russa.O abstrato é algo remoto, sua visão não alcança, seu barato é a normalidade, seu êxtase a rotina, seu pavor, que lhe digam que é careta.O careta guarda semelhanças com o bundão, enquanto o primeiro é um bundão o segundo é um careta, mas qualquer semelhança é fruto de suas fobias desenvolvidadas. Um suco de laranja e um queijo quente, por favor.

  137. gthomas

    Acabo de chegar de uma OTIMA reuniao com os atores: que bom.
    A Marina Salomon me mandou um texto do Artaud que deverei publicar aqui na integra, Thanks Marina.

    Vamp, meus emails pra vc estao voltando.

    LOVE
    G

  138. Tene Cheba

    O Brasil é um país, na sua essência, careta, incapaz da subversão, certinho, direitinho, subalterno, serve a Moscou e a Washington, não desagrada a Pequim, desdenha Buenos Aires, acha Caracas linda, afirma que o cheiro das Botas de Fidel tem um odor agradável. Brasil, no cenário mundial dá até sono, não descobrimos a pólvora ainda, deste jeito jamais explodiremos o mundo.Somos cheios de Bossa, mas tudo fica sempre restrito ao violão de seis cordas, naquela eterna contemplação da Garota de Ipanema, ou da Vista Chinesa.Temos um padrão, nada vibrante, somos a obra prima de Deus.

  139. O Vampiro de Curitiba

    Gerald, hoje TUDO está dando errado pra mim!
    Tá foda!
    Mas eu sobrevivo: “O que não me mata, fortalece-me!”

  140. Tene Cheba

    Nós amamos a culpa, esta é a nossa grande Musa.Sentimos culpa até pelos crimes que não cometemos.Moramos nas terras dos Índios, nas terras da Bolívia, descumprimos o Tratado de Tordesilhas, somos mais imperialista de que os Ianques, amamos Marx mas não somos arrogantes, temos o Serra mas queremos padecer com Lula, achamos a Cristina linda e nossos viados feios, torcemos para Obama, porque todo mundo torce, e´a moda, somos o Brasiiiiil de três medalhas olímpicas com direito ao ufanismo Galvãnico. Amamos o próximo, não somos egoístas, faz mal.

  141. O que é talento, o que é vocação? Muitos têm talentos mas não tem vocação, nunca foram chamados. Ou então fizeram a escolha errada e não conseguiram voltar. Cena de filme. O cara acorda de manhã com 60 anos e descobre que há 30 anos fez um casamento errado. Há uma coisa que não se consegue recuperar; o tempo. Tempo perdido não move moinho. Depois de um longo tempo é difícil recomeçar. A solução é continuar atuando, mas não vai empolgar a platéia, ninguém vai pedir bis.
    As luzes da ribalta vão se apagar e tudo será um imenso vazio. Para que chorar o que passou, relembrar perdidas ilusões, se o ideal que nos acalentou renascera em outros corações. Luzes que se apagam a sorrir. Luzes que se apagam e nada mais. É chorar em vão, tentar aos outros iludir porque o que se foi não voltara jamais.

  142. melo

    E aí pessoal?A mesma turma perdida no mesmo labirinto?
    -O Vampiro tá com anemia profunda.

  143. melo

    …é nisso que deu a americanização das existências.

  144. Sandra

    Vamp, tudo de bom para você. Não há dor que não termine.

  145. O Vampiro de Curitiba

    Sandra, obrigado, querida!

  146. Tene Cheba

    Quando eu li Dom Quixote, meu mundo caiu, Cervantes tão referenciado, reverenciado também, e eu não encontrei sua poesia, fiquei frustrado, depois de Dom Casmurro, não sobrevivi a fadigante leitura de Cervantes, fui me dissipar na noite carioca, abandonei temporariamente os livros.Depois, fiquei encantado com a filosofia, muito estimulada por uma linda professora, que tinha na sua pele uma calça jeans que colava, justérrima, eu navegava por sua tela, em seus vários sites, linkava tudo que partia dela, nos aconselhou Kafka, mandei ver. A Metamorfose, me transformou, O Processo, mostrou-me que a coerência tal como o tempo, são prisioneiros circustanciais da vontade, a verdade só prevalece se tiver afinidade com o poder estabelecido, uma angústia.Devido a uma Professora de História charmosíssima, fui para Marx, e o encanto acabou, até passei a achar Cervantes mais simpático, um livro que não fechava, redudante não tinha uma base matemática apreciável que sustentasse o argumento, um cacete, não consegui terminar sua leitura, ninguém merece, mesmo.Fernando Pessoa me recompôs, não completamente, Clarisse Lispector pintou no pedaço e o fluxo retomou seu caminho. Algumas obras são intransponíveis para outros meio de expressão, jamais um Diretor conseguirá transpor Dom Casmurro ou A Metamorfose,, são obras com milhões de visualizações, impossível compilar.

  147. O CORVO

    Bem o sinônimo de careta é FOLHÃO – esse termo foi criado no bairro onde eu fui criado – a gente falava “OI FOLHÃO NÃO SOME NÃO” e o careta não entendia nada.
    Isso nos anos sessenta e setenta, estamos no secúlo XXi e nada mudou.

  148. william

    oH Fabio. carinhoca da gema. e o povo aí do RJ. já aprendeu. dizer: nescau. e não NEISCAU. tomate. e não TUMATE. morango… viva minha querida portela. é a deusa do samba. seu passado revela…

  149. marcya de oliveira dell valle

    Estamos em uma época muito dificil,que arte entra em conflito com a modernização da internet,e outros veiculos de comunicação…
    Por exemplo eu estou falando de lisboa ,tudo é tão rápido como a luz .
    Estamos como na pintura que existem agora a arte em série,um quadro pode ser feito por quatro ou cinco pessoas como uma fábrica ,desenha-se um quadro e cada pessoa pinta uma parte ,repetindo insessantemente o mesmo movimento,como no filme Charlie chaplim “tempos modernos”
    O que quero dizer com isso que em outras artes também estamos neste periodo da arte em série.
    Um quadro feito em serie pode ser perfeito nos traços na aparência mas pede-se sua alma sua essência ,sua criação artistica.
    Estamos em época de prostitução,somos muitas vezes prostitutas da arte…
    Nós muitas vezes nos vendemos por dinheiro e fama e outras coisas produzindo arte em série.
    Vivemos em uma redoma de vidro,cada um no seu mundo
    sempre repetindo movimentos e robotizando nossos sentimentos.
    Nessa época atual é dificil saber o que é verdade o que é cópia .

  150. Tene Cheba

    E por falar em Careta, MacCain segue surpreendendo, sem muita pompa ou heresia, escolhe seu Vice, uma Mina do Alasca, mora.Enquanto um quer se mostrar a legenda para a mudança, colocando um conservador para Vice, o outro pinta e borda entre as suas generosas lacunas. De qualquer forma, as cores estão na mesma freqüencia, são ressonantes.Obama precisa aterrissar, sua realidade está afetada por anomalias perigosas.
    Os EUA, parece um país fadado ao luto eterno, seus símbolos estão sempre presentes, Obama tem uma atmosfera anos sessenta irresistível, seu carisma transparece o porto seguro que o mundo anseia, um aglutinador de partículas com cargas repulsivas.MacCain, é muito inteligente, não renega Bush, não enxuga gelo, sabe que seus eleitores detestam utopias mal formuladas.Por aqui querem emplacar a Ministra Dilma, A Favorita, eu sinceramente acredito em Deus, tenho a plena convicção de que Ele é brasileiro e não permitirá que o bizarro se torne uma rotina na nossa trajetória, precisamos da inflexão, afinal ela tem muito poucas curvas.

  151. O Vampiro de Curitiba

    Pois é, Tene! Não tem como não falar na campanha das eleições americanas. Os republicanos acabaram com a festa dos democratas. O discurso de Obama, que já não teve a repercussão esperada (por eles) foi esquecido pela indicação da vice de McCain. Uma mulher. McCain transformou-se na mudança. Sim, nós podemos!!!!

  152. O norte americano pensa com o bolso. Os conservadores são caretas mas não são burros. A classe média de lá é “super-careta”. O medo da mudança sempre prevalece.

    O fato de ser lançado um candidato negro não é pra desprezar… Já é um progresso enorme, em se tratando dos EUA. O Obama teve uma audiência de 38,4 milhões. Não podemos deixar de lado o improvável, quem sabe né…

    Saudações.

  153. juliano

    em relação as eleições amaericana achava a indicação de Hillary Clinton natural, não sei porque foi rejeitada por Obama. Acho que Mc Cain foi inteligente ao nomear uma mulher pra vice. Não sei ,mas acho que Obama não quer dividir seubrilho com ninguem. Nisso o Vampiro tem toda razão, Mccain deu um golpe d emestre,nomeouum amulher, e por ser conservadora uniu os republicanos.

  154. Mau

    Antigamente eu achava as mulheres tão mais interessantes que os homens – de repente a gente vê essa vice do Mccain – tão imbecil quanto os velhos políticos machões de cabelos brancos com discursos de “força bruta” articulado por frases sem conectivos.

    E por aqui vai a mesma coisa com “Martas e Iedas Crusius”

  155. Contrera

    para quem não é careta:
    Manifesto Ayahuasca – Instituto Sócio-Ambiental – Serra de Paranapiacaba – sábado, a partir as 18h – Livre – Gratuito.
    minhas apresentações: “O teatro é isso” e “Homenagem a Kurt Cobain”
    contrera

  156. Sandra

    Gerald, isso que você disse:
    “O artista tem que merecer estar no palco. Tem que merecer estar ali no foco de luz enquanto a platéia está escura.”

    foi uma declaração de amor ao teatro.

    Sua peça deve estar ficando o que há!!!!

    ARRASA, QUE VOCÊ TEM MUITO TALENTO!!!

  157. gthomas

    Uai! O Contrera nao havia dito que jamais voltaria aqui? Olha ele ai em cima!!!! As pessoas nao largam mesmo esse blog!

    Sandra: thanks.

    Pois eh, dilema entra, dilema sai, os textos pro Blog estao ficando mais e mais dificeis. O de hoje a noite – como ja falei pro Vamp – vai ser uma colagem de todos os eventos recentes.

    De saida pro teatro: sao 17;30
    que a chova sobre a nossa poesia.
    LOVE
    G

  158. Felipe

    BOA , de novo, a declaração do Presidente Lula na campanha televisa do PT e seu candidato Alessandro Molon. A associação Lula e PT É COLOCADA DE FORMA SIMPLES, OBJETIVA, E CLARA, o cidadão está um passo a frente em matéria de comunicação, não só popular como em todos os setores, mas principalmente por conseguir ser tão claro, simples e fazer com que as pessoas entendam suas posições e os rumos que pretende para a nação.
    A descoberta das novas reservas premia um governo e uma liderança impar, mesmo sendo o coletivo e a nação os grandes beneficiados , é uma gratificação esta descoberta ocorrer quando temos um Presidente com as QUALIDADES do atual e tamanho apoio popular.
    BONS VENTOS a campanha Molon , é diferenciada por ser um grupo e uma liderança mais nova, do que nomes como Jandira e Gabeira, não tem um setor especifico como Crivella, ou o apoio oficial do Governador como o mais importante fator.
    Em uma epoca na qual a palavra, forma de comunicações e seus significados e abrangências, deixa a maior parte atordoado o Presidente nada de braçada, é talento…O Brasil agradece.

  159. Tene Cheba

    O próximo post, Gerald Thomas, poderia ser, sobre o cinema, sobre sua perspectiva, claro. Lembro que uma vez, você na contramão de todos, afirmou que filmes de ação, tão criticados na época por aqui, era algo inerente a cultura americana, que até gostava de assisti-los. Eu estou falando de memória, faz muito tempo, não sei nem se li, ouvi, ou assistir, mas lembro do seu comentário, contextualizando os filmes de ação, sobre um outro foco, um comentário breve, mas suficiente para eu relaxar nas salas de cinema, nada como assistir um filme sem grandes culpas, heheh. A Cruz do Cristão é a culpa, como um Ateu consegue viver sem a culpa, não lhe falta algo?

  160. Sandra

    Gerald, ARRASA!!!
    Na peça e nos seus lindos textos!!!!!

  161. Tene Cheba

    O governo Lula, como o próprio, são omissos com a nossa História. O Brasil começou com eles, é o que pensam, norteiam o seu governo por uma dualidade, escândalos e espetáculos virtuais, obviamente este ser dotado de muitos braços, enormes, emergiu, alçado que foi das profundezas abissais, e como um cipó parasita, que estrangula seu hospedeiro, sorveu a seiva.Refratário ao nosso passado, repetitivo em seus delírios, montou seu esquema, como conseqüencia, o Staf do PT foi extinto, os figurões com suas almas puras e stalinizadas, foram defenestrados.Lula é o sórdido destino que os perversos nos reservou. Marx é seus reflexos opacos.

  162. Tene Cheba

    Vamp, pois é, o Gerald Thomas anda estranho. Você que é tão próximo e Querido, poderia nos tranquilizar.

    Um Grande Abraço.

  163. gthomas

    Nao ando estranho nao Tene: os ensaios “andavam” estranhos. Agora tudo voltou a ser maravilhoso: hoje, sabado , cenas lindas.
    Voltei a ser “eu” digamos assim.
    “Sinfonia dos Des-ditos”.
    ate nome tem
    LOVE
    G

  164. Tene Cheba

    Que bom.Aqui sem você fica um tanto desolado.No fundo, somos umas crianças envelhecidas precocemente.

  165. Sandra

    A chuva, para mim, sempre foi sinal de bênção!

  166. Bom, quando alguém se justifica e, outro tem a coragem de dizer que não sabe o que dizer, já é um
    bom começo. Com muito tato, poderemos descobrir o que ele sabe, e até fazê-lo se manifestar, mas o
    pior: é o que desdenha. Para mim, careta é toda pessoa que acha que sabe tudo. Que conhece todo a
    ciência, todo o caminho. Nós temos que aprender a OUVIR a opinião alheia. É isso que faz crescer. Agora todo o ser humano
    tem que ter um objetivo, uma meta. Apesar de sabermos que um dia iremos morrer, encerrar a nossa
    caminhada, precisamos de uma motivação interior que mantenha ACESA a chama. Pode ser uma
    realização pessoal, uma realização financeira, qualquer coisa… Andar sem rumo, ou viver por viver, pode
    ser perigoso. Ou não. Não devemos nunca nos esquecermos de cuidar de nós mesmos. De nada adianta,
    cantarmos bem, escrevermos bem, ser inteligentes, se essa inteligência não for usada primeiramente em
    prol de nós mesmos. De que adianta dizermos que Almeirão faz bem para a saúde (estômago), sem contar
    que nos mantém em forma, se o achamos amargo. Não comemos o almeirão. O almeirão, mesmo amargo,
    sabemos que é natural, então se o experimentarmos não alverá nenhuma alteração em nosso metabolismo.
    Nossos órgãos continuarão são.
    A sexualidade é discutível. Cada um pensa e encara de um jeito. Acho que o sexo não deve ser apenas
    uma satisfação dos corpos, mas dos sentidos. O sexo tem que ser desejado. Faz com que duas pessoas
    se unam e, transformem-se em UMA só pessoa. É a união de duas pessoas que se desejam e se querem, sem
    isso, é apenas instinto e, instinto animal. Controlável. Sou hetero. É preciso aprender a conviver com aquele que te completa. Temos que fazer concessões.
    As rosas vêm acompanhadas de espinhos. Só precisamos saber tocá-las. Acredito no amor entre duas
    pessoas. Acredito na ligação de alma e coração. Acredito na união.
    Os tempos são de correria. Todos em busca do seu el dorado. Todos em busca do seu pé-de-meia. As vezes
    nos traspassamos de dores, sem que percebamos. Cegos, na tentativa de um melhor LUGAR ao
    sol, não percebemos os desafios nos cercar. No Nordeste brasileiro e em algumas outras localidades nesse
    País, ainda é possível ver às pessoas simplismente, vivendo. Com sonhos, bem verdade, mas a quilometros de
    distância de sua realização. Nem se arrastam mais, vivem como dá. Uns cegos, espiritualmente, invocando
    mortos, para lhe socorrerem, e mais mortos ficam. Prostram-se. É isso que faz com que tenhamos mais vontade
    de prosseguir. Estimula-nos. A nossa mente precisa ser exercitada. Pensar é existir. Podemos até parecer chocados, pois com tantos que enricam facilmente,
    basta se eleger, outros a padecer, sem ninguém para lhes acolher. Estender-lhes às mãos e fazê-los entender
    que o SOL nasceu para todos, mas alguns fingem não ver. Presos nos seu egoismo, na sua pretensão de querer
    o poder. O PODER para se mostrar aos outros que também enricaram com esse tal poder.
    Não podemos nos calar, apenas aprender como dizer. E persistir em dizer até que isso que dizemos possa
    repercutir em algum coração e, ele resolva usar esse tal poder para estender às mãos aqueles que também
    querem vencer.

  167. Herbert Bastos

    Essa atriz é um de seus alteregos, querido?

    To de volta, agora é pra ficar!!!! Vou comentar todos seus posts.

    Bjus

  168. William

    Quanto comentário careta!

  169. Destruição, Gerald? Vou pensar mais sobre isso… Mas me parece que as destruições sempre trouxeram outros fracassos. Destruir me dá a sensação de superar, de romper, de inovar, ou qualquer coisa por aí. E não sei se acredito que teremos algo melhor para substituir o que está. Prefiro focar em aprender a lidar com as coisas como elas são. Porque muitas coisas, boas e ruins, corretas e erradas, simplesmente “são”, sem origem ou qualquer condição futura. Destruição? Tenho cá minhas dúvidas… Muito do que há de erro e absurdo neste último século surgiu com boas idéias de destruir pra construir…

  170. Tene Cheba

    Não podemos ser obsoletos na pretensão, o egoísmo é a nossa espinha dorsal, muitos não a desenvolve se tornam inexpressivos, vulneráveis, não se sustentam.O colapso do Ser Humano, pode estar definido na sua caminhada matinal, na novela das oito, na profunda dependência da rotina.Ou então estamos em Universos diferentes, nos auto-servimos da falsa inocência, temos um padrão, não oscilamos, somos exemplar.Eu prefiro me sabotar, a minha vida não pode ser um eterno stand by, preciso dos meus nervos tensos, preciso temer, preciso encarar, não posso deixar que me formatem.Só digo Amém para Deus.

  171. O artístinha produto realmente não tem o que falar. Isso é normal. Os verdadeiros artístas estão ai pela rua. Pegando a realidade de frente e não da tempo de ser artísta. Só da tempo de pensar nas contas que vencem. O artistinha vem de berço que não pensa. Não se preocupa nunca com uma simples conta de luz que pode o deixar no frio e escuro. Ai sobra porcaria pra ele pensar e comprar o seu espaço. E quando tá lá não tem conteúdo algum. Só o fruto do ascesso pelo dinheiro que não fez força. Esse mesmo dinheiro que compra e financia as porcarias do mundo é o dinheiro que é disputado para coisas de primeira necessidade. Cade o verdadeiro artísta? Tá por ai tentando pagar sua luz.

  172. miguel terra

    careta, quem não é? careta é “ser” sem saber, careta é o povo que faz “careta” para a barriga vazia e vai empurrando com a barriga. careta é as novelas da globo, pois ali estão as verdadeiras caretas emparedadas na telinha. careta é eu aqui fazendo careta para aquilo que escrevo, enfim – careta é o mundo, principalmente o Obama. (Miguel Terra – setembro 08).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s