Vamos acabar logo com o inimigo? Obama: astro POP visto pelo deserto do Arizona e pela Guernica de Picasso, ou pelo Africasso, um modesto e lindo projeto de Simon Yiga, garoto jovem su-africano: AFRICASSO!

Obama, Lula, escândalos, problemas existenciais, riqueza e pobreza, quem está certo ou errado, Iraque, vítimas, retórica, retórica e retórica… A arte, sua inutilidade, pessoas que sabem TUDO, mas não saem da toca. E fala-se  disso e daquilo, sobre os homofóbicos e sobre as diferenças entre a seriedade de “interpretar” um papel e “to play a role”, ou seja, “brincar” de fazer um papel no palco. Mas raramente se fala sobre um jovem negro de 25 anos, empresário, sul africano, natural de Johanesburgo.

Pois! Seu nome: Simon Yiga. Idealizador de um projeto maravilhoso: “Africasso”, tremendamente inspirador. África e Picasso. Não se trata de uma ONG, não se trata de querer “curar” a miséria. Simon “coleciona” trabalhos de artistas da África inteira e junta tudo num espaço virtual e, de lá, vende pro mundo.

Mas, de uns tempos pra cá, ele tem me revelado que está mal humorado, chateado, puto mesmo. ‘Afroputo’ mesmo: “What is it, Simon?”.

“São esses merdas do Zimbabwe que vêm pra cá, roubam nossos empregos e trabalham por 25 cents….”. Acho que não preciso dizer mais. Conhecemos esse filme. Nos EUA, temos 12 milhões de mexicanos “legalmente ILEGAIS” catando espinafre e uva na Califórnia. E dominicanos, equatorianos, etc., catando o lixo em Columbus, Ohio. Trabalho que americano NÃO QUER mais fazer.  E aí? Como se sai disso?

Obama ficou pop no mundo, esta virando ícone.

Uma das maiores questões que Obama terá pela frente será a questão dos ilegais. Simon tem verdadeira paixão por ele, assim como eu. Simon, assim como eu, quer pôr um fim a essas guerras inúteis, invasões absurdas baseadas em mentiras e uma vida quase paranóica de escutas telefônicas legitimadas por um Patriot Act e serviços de Intelligence Gathering Agencies que até hoje, quase 7 anos após a queda das torres, não prenderam ou mataram Bin Laden. E só conseguiram disseminar mais ódio contra os EUA e criar novas células de terroristas! É isso. Hoje, somente hoje, morreram 28 em Bagdad e 22 em Kirkuk, vitimas de homens-bomba. Mas Bush diz que esta melhorando e tudo sempre sobre controle. Da?

Às vezes, não sei o que fazer com esse Blog. Não sei se devo cumprimentá-lo todos os dias ou ainda me pendurar nos galhos que restam. Esse blog brota como um arbusto ou um cacto no deserto do Arizona. Talvez eu devesse ser engolido por um iguana, como foi a Andréa N., ou a Andréa Schwartz, aquela que inventaram como filtro pra mascarar o que realmente o Eliot Spitzer, ex Governador do estado de Nova York, fazia naquele quarto de hotel em Washington… atchim!

Alguém, no vasto silêncio da solidão de uma campanha política pró-Obama no estado do Arizona – território inimigo porque esse AZ pertence a McCain – me perguntou porque eu me encostaria num blog como se ele fosse algo físico, palpável.  Assim como o Simon em Johanesburgo, olho pela janela e deliro. Deve ser o deserto imaginário. A cultura jalapenha!

Explico: Sou nômade. Sou assim como a Espanha: dividido em quatro. Às vezes preciso me encostar, sentar, descansar em algo, mesmo que seja em algo virtual. Pode-se dizer que a Espanha (assim como a Itália ou a Inglaterra), muda de identidade e de sotaque a cada 15 quilômetros. Mas prefiro dizer que sou como a Espanha.

Quando venta a morte na profunda relva

e remove do ocidente todas as imagens

que as nuvens erguem – então

vem a noite e lê as estrelas.”

(poema retirado do livro “Aventuras de Uma Língua Errante, por J. Guinsburg – editora Perspectiva)

E quando as estrelas aparecem tudo fica numa perspectiva triste. Ficamos pequenos. Mínimos. Não ha Johannes Kepler que nos coloque num lugar real. Somos efêmeros e passageiros e nossas dores, meras expressões de egos inflados. Alguns mais inflados que outros.

Me pego num simples beliscar, petiscar, mandando um email desejando “merda” ou “Break a Leg” pra alguém que teve estréia de um espetáculo teatral essa semana. Gesto de carinho, óbvio. Resposta? Pouco importa, já que pouco, pouco importa. Digo pouco nada importa, ou nada realmente importa nos continentes onde as coisas importadas importam: na África de Africasso e de Nelson Mandela, por algum motivo, onde o Simon ainda é revistado pela polícia por ser negro, por morar em bairro de brancos(!!!!), às vezes quero mesmo é desistir! Mas quem sou eu? Nada e ninguém!

Já que hoje, o que realmente importa seria o pop e a multidão que ovacionou Obama em Berlin, lá pela casa dos 200 mil. Tipo, meio Woodstock. Só que na Alemanha, eu tenho medo dessas multidões. Em 1933, também havia multidões ovacionando.

Não, chega disso. Como eu disse, sou como a Espanha. Sim a de Franco,a de Hemingway,  a de Guernica de Picasso. Uma única lâmpada ainda acesa. Em volta, destruição, Guerra Civil, mortos, fascismo, etc.

Sim, o Obama, pra mim e para tantos que conhecem os Estados Unidos e não querem mais a constante mentira da chamada “guerra contra o terror” desorganizada, mas sim algo que não aliene as pessoas, e sim o sonho já tardio de Dr. Martin Luther King Jr. A guerra contra o terror terá que continuar nos lugares onde, de fato, ele, o terror, existe.

No Iraque essa invasão só fez mesmo espalhar terror, matar civis que nada tinham a ver com isso, deixar soldados americanos em body bags e em estado de trauma e mutilação irreversível.

“Como em qualquer guerra”, contra-argumentaria  o interlocutor. Não senhor. Talvez Hitler justificasse a invasão da Polônia através de métodos tortos e estupidamente históricos, até que voltasse a Napoleão: afinal, a Polônia era outra terra como eu, como Guernica, quebrada, estilhaçada, com uma lâmpada no meio (se tanto) unificando vozes, idiomas, etc.

A invasão do Iraque e aquela monstruosa, repito, MONSTRUOSA reunião, convenção dentro de MIM, aqui dentro da Espanha, das quais participaram 21 países “para comprar e disputar os direitos pela RECONSTRUÇÃO do Iraque” !!! Que loucura!! Aquilo foi uma coisa tão sórdida que nem meu braço esquerdo (que chamo de Lorca) conseguiria explicar.

As mentiras são mantidas até hoje que nem meu braço direito (que chamo de Generalíssimo Franco) consegue explicar: não havia Armas de Destruição em Massa. Sabia-se disso, já que as várias expedições da UN, Hans Blix e companhia, nos afirmavam isso com certeza.

E, de fato, não encontraram nada. Até hoje, nada foi encontrado. Só fizeram mesmo foi abrir a porta para a INDÚSTRIA do jihad. A indústria dos que odeiam, a indústria do ÓDIO, dos meninos e homens-bomba, dos lagos de mel e das 72 virgens esperando os pobres virgens… Ah, Saddam! Claro, esqueço Saddam, aquele que, durante seu BRUTAL, regime gaseificou curdos, surdos, cegos e mudos.

Certo. Mas na operação Desert Storm de Bush Sr e de Clinton, achou-se melhor NÃO bombardear o paÍs inteiro e não ir em busca do petróleo óleo e nem por menos que uma única desculpa de se perder recrutas, pois Osama Bin Laden tem a ver com o Talibã e Afeganistão, e talvez até o Paquistão, mas uma coisa sempre foi certa: Saddam e Laden se odiavam. Sim, entre árabes assim com dentro de mim, aqui dentro, os Bascos e os Andaluzes e Catalães não se topam, se tripam, não trepam.

Vamos derrubar todos aqueles que consideramos horrendos? Vamos? Vamos inventar e difundir campanhas horríveis a respeito deles até que, na centésima rodada ela talvez se torne uma… ”meia verdade”?

Que tal começar pelo espelho do próprio banheiro?

O espelho de Bush está estilhaçado, assim como eu. Já me viram? Já me viram pendurado no Prado ou em reproduções em livros? Eu, Guernica, sou horrenda, feia de morrer e por isso fui pintada, pra meter medo numa época em que a arte ainda fazia algum sentido.

Robert Langdon Lloyd (Royal Shakespeare Company)
na producao de ALL STRANGE AWAY (premiere mundial) de Samuel Beckett, direcao e adatacao de Gerald Thomas
(Harold Clurman Theater – 1984- NY)

Aqui embaixo, um retrato do que eu sou hoje, só que representado por um ator meu, digo, um ex-ator meu, Robert Langdon Lloyd, em All Strange Away, peça que adaptei da prosa de Beckett em 84 num lugar remoto do mundo chamado Nova York. Tristes lembranças não ter mais uma cara, uma face, uma terra, pois explodiram temporariamente com nossa identidade até novembro, quando teremos eleições, e então quem sabe… Assim como o Generalíssimo Franco explodiu comigo e, grande parte da população dizia que elegera o grande mestre do teatro! Mestre do teatro? Os grandes ditadores são mestres do teatro, mestres do teatro da crueldade. A xenofobia dos povos, a defesa de suas identidades mesquinhas, ughhhh, numa era cada vez mais de plástico-derivado-do-petróleo faz com que moral, escrúpulos, essas coisas me tornem, eu , a Guernica, uma pintura ameaçada. Na África ou no Arizona então, mais ameaçada ainda. Não por causa das atrocidades históricas remotas, mas pelas atrocidades dos últimos 8 anos de administração Bush e que ainda veremos sendo descobertas aos poucos e que, deus me livre, se sobrevivermos…sentiremos o troco.

Gerald Thomas

Obrigado Vamp pela edicao, correcao, etc!!!!

PS: Importantissimo! Media Biased Against Obama

by DAVID KNOWLES
JUL 28TH 2008 9:22AM
A George Mason University Center for Media and Public Affairs acaba de publicar um estudo que prova que as tres NBC, ABC e CBS foram muita mais DURAS com OBama do que com McCain nos ultimos 6 meses de campanha! Isso se chama de?
De que?
adivinhem!
GT

120 Comments

Filed under artigos

120 responses to “Vamos acabar logo com o inimigo? Obama: astro POP visto pelo deserto do Arizona e pela Guernica de Picasso, ou pelo Africasso, um modesto e lindo projeto de Simon Yiga, garoto jovem su-africano: AFRICASSO!

  1. Sandra

    QUE ARRASO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Sandra

    “A guerra contra o terror terá que continuar nos lugares onde, de fato, ele, o terror, existe.”

    Concordo! Totalmente!

    E na minha modesta opinião, a arte não precisa servir para nada. Para que servem o ser humano, as baratas, as estrelas e o universo?

  3. Sandra’s right, art doesn’t need to have a reason, just like the stars or the universe! We should just live for life’s sake and love and forget about the rest.
    Gerald, you really should come with me to Spain next year:-)

  4. gthomas

    John, I added to obvious to the article: read it again, please!
    Yeah, I should, though there would be a paradox: if I AM Spain, how could I possibly GO TO Spain????
    Me going to me???
    The ultimate summit of an ego trip:
    off to Flymmmmmm and the Mozartkulegstadt!
    LOVE
    G

  5. Zeca

    O que nos resta é o AFETO.

  6. so tenho arte-FATOSSSSSSSSSS PARA SOLIdão

    esperar obama ganhar
    como pôr está angustia q há em meu peito no palco de um teatro
    silênciosssssssssssssssssssssss
    atoresssssssssssssssssssssssssss paradosssssssssssssss
    seusssssssssssssssssssssss corposssssssssssssssssss
    como os velhos no parque da luz
    álias nessa coisa”do q nos resta na velhice” a (há) ñ ser esperar a morte,vão,entrelinhas ,a semiótica das trevas,e simon é mais q prisioneiro de seu ego inflado,do bando de artistas hoje forjando companheirismo e parceria,já ñ é a mentira ,da clarice:q as vezes salva,e a propria salva da traição,ñ tenho inteligência fora dos reboques das “dores”q tento driblar,mas ñ sei do boltefu,dá policia nos parar, nossa pele negra e solitaria deve excitar as suas arbitrariedades ,quero dividir um samba,das miserias do meu eu com o caetano,içar meu voou no viaduto do chão,para me repitir e escrever com meu sangue,ñ azul,q a arte é o grande equiVOCÚ da HISTORIA,e eu ñ sei da minha contriBUIção.silÊNCIO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.

  7. yes, I realize that you ARE Spain, even if it does take a little getting used to;-) I liked what you had to say about the “war between the poor” (your virtual artist friend complaining about the “illegals”). Oh, in my humble opinion, the whole fucking world is illegal (as it stands)! We should get rid of all the borders and create a Republic of Mozartkulegstadt! Hey, buon viaggio.

  8. O Vampiro de Curitiba

    Ufa!!! Artigo de fôlego. Neste seu texto, gerald, você conseguiu o improvável: Se superar! Brilhante, genial!

  9. O Vampiro de Curitiba

    Assim que me recompôr e enxugar as lágrimas, volto a comentar.

  10. O Vampiro de Curitiba

    Ahhh, assim não vale!!! Como irei defender os republicanos depois deste arigo? Falar o quê?

  11. gthomas

    Oh Vamp!
    Agora como ficamos? O negocio eh juntar forcas e atacar quem merece ser atacado: os loucos extremistas: esses sao os doidos. E escapam do foco as vezes!
    LOVE
    G

  12. O Vampiro de Curitiba

    Gerald, ainda não me sinto vencido… Você jogou pesado, mas ainda não me convencí…

  13. Yo Gerald! the media may be biased against Obama but it hasn’t helped McCain much. If ever there was a possibility of a candidate winning all fifty states it’s now with Obama. Serious blowout in the works:-)

  14. Sandra

    John, chorei quando acabei de ler Strange Tribe. Que lindo! Você escreve MUITO!!!!!!

  15. Sandra

    Gerald, para você, querido nômade:

    “Amanheceu, peguei a viola
    Botei na sacola e fui viajar

    Sou cantador e tudo nesse mundo
    Vale prá que eu cante e possa praticar
    A minha arte sapateia as cordas
    E esse povo gosta de me ouvir cantar

    Amanheceu, peguei a viola
    Botei na sacola e fui viajar”

    (Renato Teixeira)

  16. Sandra

    Gerald, quando eu acho que é impossível você se superar, você vai além!

  17. Luiz

    Se o mundo é um lugar pequeno e mal frequentado, o que fazêr? Será que o Paulo Coelho ainda vai fundar a sociedade alternativa?
    Eu topo.

  18. Pancho Cappeletti

    Não acho que um novo presidente, com somente um mandato, em um país tão grande e importânte como os Estados Unidos da America va resolver todos os problemas. Obvio que o Sr. Obama é incrível e o não tão Sr. Bush não tão incrível.

  19. gereba

    A diferença entre um um homem bomba e um soldado americano, é que aqueles ao morrerem teêm 70 virgens no paraiso, êstes, 70 negões de pau duro os esperendo.

  20. everaldo

    …éh!…e o Bush foi eleito pela maravilhosa(?) américa que todos vocês idolatram, não é mesmo???….o grande (grande?) povo americano, vampiros do mundo.

  21. Richard Fonseca

    Depois de ler esse artigo preciso de duas coisas: tempo para me recompor ou tempo para morrer. Não sei bem o que quero, pois certamente um pouco de mim ficou pelo caminho nesse texto. Difícil comentar. Não quero entrar no óbvio e dizer que o ponto do texto seja isso ou aquilo, que Obama será melhor ou pior. Desde da primeira vez que li alguma coisa nesse Blog o que sempre chamou a minha atenção é esse convite para reavaliar as verdades e as mentiras, compondo novas e igualmente falsas….“retórica, retórica e retórica…. mas raramente se fala” daquilo que realmente interessa. O texto vai fundo e eu já me perdi no que falar…..preciso de mais tempo, talvez a semana. Muito forte esse artigo!!! Valeu!!

  22. ana peluso

    tô meio atordoada. o texto tem um folego incrível.

    mas minha questão primeira/ primária/ básica: num mundo globalizado, por quanto tempo ainda vai se conseguir manter legalidade sobre territórios?

    SOMOS UM GLOBO. e faz tempo.

    agora com a confissão disso, pela globalização – aliás precisamos materializar ainda mais o objeto do todo para ele ser reconhecido. – não há como voltar atrás. logo se falará um idioma em cada esquina. não demora muito.

  23. ana peluso

    eu não creio mais em escadas de cimento

    vejo todas como escadas de cristal líquido

    e ventania

    EM TEMPO: preciso ler o Jacob! lindos, lindos, os versos dele!

  24. gthomas

    Richard Fonseca
    Sandra
    se vale alguma coisa
    OBRIGADO
    LOVE
    G

  25. “SOMOS UM GLOBO. e faz tempo.”

    I couldn’t agree with you more, Ana!

  26. Richard Fonseca

    Eu é que agradeco; e ainda volto para comentar.
    Abracos,
    Richard

  27. Luis Carlos

    O mundo tem que tomar cuidado com este jovem senhor, que quer administrar a américa,não só a do norte…

  28. Gerald é ótimo ler suas dúvidas…

    Eu volto depois.

  29. pedro coelho

    deve ser uma pessoa parecida com o gerald thomas no video da cantora americana Cindi Lauper. realmente o cara se parece muito com ele. o gt nao faria participacao num clip destes.

  30. ana peluso

    John: why?

  31. André M.

    A única coisa interessante do texto/desabafo foi saber que existe um Simon Yiga, porque, todo esse discurso contra o terror, essa baboseira pro-Obama não tem fundamento. Alias, é de iniciativas sustentáveis como desse sul-africano que estamos precisando. E quanto aos EUA, o que se pode fazer por um povo que opta por sofrer? Pois ninguem obrigou nenhum americano a votar em Bush a quatro anos atrás, e se hoje eles se enlameiam em Faluja, foi porque eles, ao invês de negociar, resolveram invadir o Iraque. Assim está acontecendo sobre Doha neste instante, e, nosso infortunio é que somos uma praga resistente e iremos sobreviver a este tipo de burrada. Por isso não tem fundamento reclamar da guerra contra o terror, pois se não existisse o Iraque e o Afeganistão, eles com certeza iriam estar afundando suas botas em outro canto, como a Coreia do Sul ou outro inimigo do “Eixo do Mal”, e o inimigo nunca vai ser derrotado, com Bush ou sem Bush, com Obama ou sem Obama. Existem interesses econômicos muito fortes que movem estas “guerras”, e somente ações como a de Simon poderão nos livrar disso. É uma luta miuda, mas é a luta que resta.

    Saudações cordiais.

  32. Sandra

    Gerald, se o seu texto é assim, imagino como está ficando sua peça.

  33. Sandra

    Gerald, quando percebemos que somos pequenos diante das estrelas, é porque percebemos também como TUDO ao nosso redor é cheio de luz, e essa luz nos inunda.

  34. Sandra

    Gerald, não vivo nos EUA, portanto, pode jogar privada abaixo o que vou dizer, se quiser.
    Acho que McCain está sendo visto como um segundo Bush, mas não acho que seja tanto assim. Acho que ele não teria invadido o Iraque. Como veterano do Vietnã, teria pensado se não estaria repetindo o mesmo erro. Acho que, na atitude de Bush, houve muito de amor próprio ferido. Acho que as pessoas estão votando não apenas nos candidatos, mas nos símbolos que cada um representa.

  35. ana peluso

    John, I understand that seemed a little pathetic to say that we inhabited a globe, as well as if it was squared. But I say free traffic. I already think of free traffic: without borders, whitout frontiers.
    kiss

    Gerald, se meu inglês estiver muito mal, … ah, sei lá, dá um help, please. beijo. 😉

  36. ana peluso

    Sandra, Mau, Vamp, André, todo mundo: eu estive com saudades de vocês!

  37. ana peluso

    excuse: I say about free trafic. (on top)

  38. Sandra

    Ana, você sumiu. Estava com saudades.

  39. Lilian

    Hum….
    Cade o Gerald suicida ?
    homens de 50… homens de 50… Grecia deve ter morrido com 50 anos… TESTOSTERONA JÁAAAAAAAAAAAA………………….. fiquei foi triste com este texto…… que pena….

  40. Ana, he entendido el tu mensaje, “one world, no borders, free movement of people wherever they want to go”. Penso che questa sia l’unica strada da prendere, if we want to survive as a species. Besos

  41. O Vampiro de Curitiba

    Beijão, Ana!

  42. ana peluso

    John, then, why did you disagree of me?

  43. ana peluso

    sorry, John, but “my english went to the forest “. (para você ver; olha a construção da frase…)

    só agora entendi o sentido da sua primeira frase dirigida a mim.
    melhor a gente seguir de portunhol mesmo.

  44. ana peluso

    saudade também, Sandra!

  45. ana peluso

    Vamp, queridão, achei que ia ganhar uma mordida!!
    ahaha!

  46. Ana, I see where the misunderstanding is: mis palabras “I couldn’t agree with you more” vogliono dire “io sono pienamente d’accordo con te” Esta claro? Spero di si:-) Um abraço

  47. gthomas

    Ana, o JOHN CONCORDOU com vc
    G

  48. ana peluso

    eu sei Gerald.
    cabeça cansada. mulher é assim: tem a tpm, depois tem a tDm, o que é muito pior.
    e como ando trocando entendimentos até com o português (que belo duplo sentido!), o John me perdoa, tenho certeza!

  49. All is forgiven;-) besos!

  50. Contrera

    sim não não sim
    sim sim sim não
    sim sim! sim, como não
    sim, sim, sim
    sim, SIM. isso mesmo. sim!
    yes, all right, but it’s all right
    don’t worry, be happy
    yes, sim. sim.
    sim.
    kisses
    contrera

  51. ana peluso

    John, besos too!

    Contrera, acho que te deixei falando sozinho em algum ponto do caminho. Vou atrás. beijo

  52. Fernanda

    Gerald,

    Que pena, não assisti.
    Deve ter sido um grande espetaculo.

    Robert Langdon Lloyd (Royal Shakespeare Company)
    na producao de ALL STRANGE AWAY (premiere mundial) de Samuel Beckett, direcao e adatacao de Gerald Thomas
    (Harold Clurman Theater – 1984- NY)

    beijos

  53. Tene Cheba

    Acabei de ler o texto, realmente vertiginoso, como alguns acima citaram. Concordo, mas discordo, discordo, mas não me atrevo.O texto é quase impossível de contrapor, brilhantemente aniquila a réplica, em uma construção organizadamente caótica, vinculando e entrelaçando fatos com argumentos, história com contemporaneidade, um argumento parabólico. Muito bom.

  54. Contrera

    e a comissão do mr. afroputo, qual é? sorry, galera.
    uhm. “locais” que reclamam do roubo de salários pelos ilegais. ah, sei. déja vu. somos imigrantes, todos, meus caros. cadê os locais? anhangüera? ahahahah o sujeito, ali no trianon, era um mero comedor de índias e instaurador de império na base da suruba. sábio, sábio.
    hoje, quem não sai da toca é empurrado para fora pelos milhões de subhumanos que agora têm como sair das covas de onde muitos gostariam que ficassem. ora, a vida.
    obama vai mudar a política, querido! até a hora em que precise endurecer! e poder é para algo mais do que isso? eu queria é mesmo que o bush fosse julgado, e assim começaria este mundo a andar para frente, quem sabe. uma coisa é maldizer o karaczik, outra tirar o bush de merda da toca em que os norte-americanos construirão para ele! julguem o reagan! julguem, ora.
    fiz uma pequena análise do que parecem ser os blogues, seu lugar definido, mas alguém irá ler. claro que não, e o que isso importa, afinal? vejamos o que deveria ser a opinião pública se não esse apanhado de doxas que, vez ou outra, tornam-se sticks dispostas a arrancar cabeças por aí! congratulemo-nos! podemos gritar à vontade. mas não serve para nada, a não ser a educação da opinião pública. tudo bem, considero isso tão nobre…
    ai, cansei. que venha uma carne enlatada!!! até.
    contrera

  55. Tene Cheba

    A sociedade americana, viabilizou o sonho dos vietcongs, quando manifestações explosivas, determinaram o fim daquela guerra. Para mim os anos sessenta terminaram em 1974, no governo de Gerald Ford, que junto com ele, o fracasso, não militar, mas perante a poderosa opinião pública americana. Naqueles idos, uma fogosa e rebelde Jane Fonda, incendiava a Casa Branca, com um estilo burguês bem sofisticado, reconfortava as inúmeras Mães abstêmias, estimulando a gritarem. Vocês sabem, entrem em uma toca de Leões famintos, mas não entrem nas casas das Mamães, para falar mal dos filhinhos delas, uma força descomunal poderá esmagá-los.
    Hoje não, as Mães não tem o talento e encanto da Jane Fonda, apenas o pseudo dialético do Michael Moore, pior, não são americanas em sua totalidade, mas latinas, ou com condições semelhantes a estas, ou seja latinas americanas faxineiras, ou com afinidades.
    Mas e Bush? A contraposição de que uma democracia moderna enfraquece o estado, dito por não sei quem? Não, existe um perverso consentimento da sociedade americana, da Europa, e de boa parte do mundo, solenemente manifestada pelos seus Bancos Centrais, para a tomada de Ouro Negro, vulgo Iraque. Bush foi apenas, e nada mais do que isto, o porta voz dos bandidinhos velados.

  56. Márcio M

    There’s a cult of Obama, an Obama-mania.
    Existe um culto de Obama, uma Obama-mania.
    Até alguns membros da Church of Scientology (eles são homofóbicos) estão apoiando Obama: ”I have been a Scientologist for over 30 years & I am voting for Barack Obama.”
    🙂

  57. caca

    Obama talvez seja nossa última esperança, esperança Obama nesse mundo vulgarizado e descartável.

  58. Beijos Ana…

    Eu tbm tenho TPM

    Pensa o q??? Que só mulher tem???

    Vc´s querem ter TPM só pra vc´s???

    Naoooo

    Eu tenho

    Fazem 28 anos

    Shit

  59. Sabe eu ia falar da politicada…mas a campanha eleitoral de prefeito começou

    E tão logo as musiquinhas criativas q os mega publicitarios marketeiros fazem – isso me brochou.

    Hj tô interessado em entrar numa CAPSULA que me congele eternamente…

    QUE MERDA ISSO TUDO

    Poluição CO2

    Poluiçao sonora

    E já ja os santinhso e panfletos – shomicios (q agora é proibido) DUVIDOOOOOOOOO

    As vezes acho que nao deveria ter merda de governo algum…e deixar rolar a anarquia e a suruba

    aH FUCK OFF

  60. shanaforall@att.com

    A solucao e Shanna. Shanna para todos! Shanna para mim! Shanna para voce! Shanna tem poder! Votem em Shanna. Shanna e mulher de verdade!

  61. Sandra

    Tene, os textos do Gerald falam à alma, ao lado direito do cérebro. É por isso que atordoam. Para mim, que sou muito racional, eles chegam a causar delírios e até febre, e, às vezes, depois desse processo, sinto uma necessidade quase orgânica (como se fosse uma sede) de mergulhar em deduções matemáticas. Acho que preciso disso para voltar a algum tipo de equilíbrio.

  62. Sandra

    Mau, eu não tenho esse bom humor quando estou na TPM!

  63. Tene Cheba

    Oi Sandra, é verdade, se começar, como em uma queda livre, não pára, quero dizer pára, mas fica tudo muito fragmentado. E mandou, não sei se exagero, um recado embutido, “não vem, que comigo você não pode”.

    Um dia lindo para você.
    Beijos!

  64. everaldo

    …inventaram a guerra no Iraque, e outras mais, apenas para proporcionarem lucros à industria armamentista…helocausto é isto…os nazistas, pelo menos tinham uma ideologia.

  65. everaldo

    O Obama não existe, existe sim os interesses dos mercantilistas americanos. o resto é conversa fiada.

  66. everaldo

    …se êle, resolver contrariar êstes interesses, êles o matam, como já mataram outros…

  67. arthur bernistein

    Sandra!!! o Geralald broxô, nem lambê lambe mais. Procura outro.

  68. Rio Maynart

    Quem diria!!! Grande evolução da raça norte-americana… Um negro na Casa Branca!!! Como bem disse o Gerald, as pessoas querem (e já vêem claramente ) o sonho tardio do Sr. Martin Luther King… Gosto de ver e sentir esta evolução de pensamento, caráter e moral da terra do Tio Sam, Tio Clinton, Tio Bush e tantos outros tios que hão de vir… mas agora é a vez do Tio Barack… E isso é um grande passo de desenvolvimento das mentes yanques. A única derrotada me parece, portanto, a Klu Klux Klhan…
    Mas é triste perceber que mesmo aqui nos trópicos onde há um transparente amor e respeito às diferenças de cor, ainda existe certo preconceito velado… Me causou tamanha estupefação o comentário de um grande artista da Arte brasileira, da qual sou grande fã, considero-o um grande ídolo meu por sua história, sua irreverência , sua plenitude, me sair com essa: “Antes um negro que uma mulher na presidência dos Estados Unidos”… Fiquei CHOCADA!!! Pq conheço a postura deste excelente artista sobre o preconceito;ele deixou isso registrado em entrevistas e tem uma obra sua que fala e contesta exatamente sobre isso e cita entre outros “negros e mulheres”… Por isso, confesso, que não se coaduna com este seu infeliz comentário. Existe nesta sua frase um tom grave e forte de preconceito tanto à mulher quanto ao negro.É lamentável tdo isso.

    REPORTANDO-ME agora ao artigo Sociedade Dopada Por Psicóticos… publicado em 24/07/08 às 11:50.

    RESPONDENDO a Ana Peluso: (Coment.25/07/2008 – 13:34)

    Ana, eu não quero, nem nunca quis ter depressão; Só queria saber como é ter isso TEORICAMENTE!!!

    “EM TEMPO: preciso ler o Jacob! lindos, lindos, os versos dele!”
    Nisto eu concordo com você. E temos que revisitar Brecht também.

    RESPONDENDO Mau Fonseca (Coment.25/07/2008 – 13:43)

    Mau, meu querido, se eu tive mesmo depressão… Não senti; passou batido!!! Nem me dei conta. Hahaha!!!

  69. Raul Fernandes Sobrinho

    O povo americano está muito doente. Depois de elegerem (???) esta figura absurda de G.W.Bush que, além de idiota, de mergulhar os EUA na maior crise econômica desde 1929, e trazer consigo uma maré de azar nunca vista a esse país, muitos ainda desejam colocar John Mc Cain na Casa Branca. Parece que uma pesquisa (honesta?) do Gallup, de ontem, aponta McCain na frente, pela primeira vez. A consagração de Obama na Europa parece que despertou inveja e ódio em parte dos americanos em vez de um justo orgulho. Vi ontem à noite na FOX News o programa O’ Reilly Factor, com Karl Rove, ex-conselheiro de Bush e fiquei enojado. Eles torceram tudo sobre a viagem de Obama.

  70. Sandra

    Arthur, vai estudar, menino, que você é fraquinho demais.

  71. Sandra

    Gerald, eu sabia que esse texto iria me fazer delirar. A toda hora suas frases vêm em flashes em minha cabeça:

    “…como eu, como Guernica, quebrada, estilhaçada, com uma lâmpada no meio (se tanto) unificando vozes, idiomas, etc.”

    “Já me viram? Já me viram pendurado no Prado ou em reproduções em livros? Eu, Guernica, sou horrenda, feia de morrer e por isso fui pintada….”

    “…aqui dentro, os Bascos e os Andaluzes e Catalães não se topam, se tripam, não trepam.”

    “… aquele que, durante seu BRUTAL, regime gaseificou curdos, surdos, cegos e mudos.”

    Você escreve muito….

  72. Sandra...repito

    O Gerard broxô, nem lambê lambe mais. Não adianta tentar. Vou te apresentar o Pedrão, êste sim dá conta do recado.

  73. Sandra

    “não vem, que comigo você não pode”

    Tene, eu ia comentar isso mesmo. De vez em quando, perco a noção do perigo e provoco o Gerald, mas TODAS as minhas defesas são racionais: tentando pegar o interlocutor em contradições, tentando entender como ele constrói o raciocínio, disputando na argumentação,…
    Ele me prende em verdadeiras armardilhas emocionais. Eu danço. Não posso com ele.

  74. Sandra

    Everaldo, como assim, pelo menos os nazistas tinham uma ideologia? Para mim, isso os faz infinitamente piores!!!

    O que é pior? Dizer: mato por interesse, poque sou bandido, ou dizer: mato porque sou bom, justo e tenho a verdade comigo, e tenho todo o direito de exterminar outro povo?

  75. Sandra

    Rio, você estava sumida!

  76. Sandra

    Arthur, você consegue pegar alguém com esse papo? Boa sorte com ele/a, então.

    Mas não precisa se preocupar comigo. EU faço minhas próprias escolhas.

    Certamente, não preciso de VOCÊ para me indicar nada.

  77. Sandra

    E, Arthur, o dia em que você conseguir escrever um texto desses, tenho certeza que não precisará se preocupar comigo, porque terá seu próprio blog e seus próprios fãs.

  78. Sonhei com voce essa noite G,. Mas que delícia..cabelo macio..a voz em off Voce tava tão delícia..I have a Dream.. I do love you.

  79. Maria Santos

    Querido Gerald,
    Você é tão pretensioso…. mas até que de vez em quando escreve algo interessante!
    Bjs

  80. carlos bastos

    CONCORDO COM O SR THOMAS AO SE REVOLTAR CONTRA A VIOLENCIA DE BUSH E SEU CINISMO . concordo tbm com a execraçao das praticas suicidas dos arabes ! mas os artistas brasileiros fizeram algo alem de imitar a midia do primeiro mundo e seus valores burgueses capitalistas?? Vide novelas globais e teatros com peças valorizando o adulterio e outras praticas modernosas!

  81. gthomas

    Carlos Bastos: Plenamente de acordo!
    LOVE
    Gerald
    se bem que tem alguns por ai no BR que nao. Pesquise por favor. Ze Celso esta longe de ser um conformista! Longe!

  82. dayse

    Do you epoke very well!
    kisses to you !
    dayse

  83. dayse

    Ops!!!!! spoke

  84. Ricardo

    A nova Ordem agora é:

    Temos que denunciar a violação dos Direitos Humanos na China.Quanto aos EUA, assim como na avaliação de risco pelas agencias de classificação que consideram os EUA como AAA+++, ou seja , risco zero, temos que igualmente considerá-los como a grande Pátria da democracia e da liberdade, os grandes campeões dos direitos humanos, nível zero de desrespeito aos direitos civis.

  85. Marina S.

    tão bonito, tão bonito, tão bonito esse teu último texto.

    tua escrita tem sido algo verdadeiramente emocionante e te ler sempre ajuda um pouco a mover algo dentro de mim. thanks.

    eu só tenho acreditado nas pequenas manifestações de afeto e nas pequenas mudanças cotidianas. em mais nada.

    um beijo

  86. Liz

    Nossa!!!!!!!
    Que texto duro!!!
    Parece um dos filmes do Greenaway…
    Adoro sentir o que estou sentindo agora.

    Parabéns pela sensibilidade.

  87. Guta Ruiz

    meu amor,

    que felicidade em poder te acompanhar aqui nesse novo blog. te digo com conhecimento de causa: vc está se superando por aqui. o lay out do blog está lindo, seu texto está incrivelmente inspirado, onde vejo suas ótimas analogias entre arte e política – uma de suas especialidades – e melhor de tudo, novamente te vejo com o espírito criador e contestador.
    Que essa união Gerald e IG, assim como o Africasso, assim como Obama contra a discriminação aos ilegais, sirva como exemplo de miscigenação de idéias, culturas e conteúdos. Estarei te acompanhando sempre.
    beijos com admiração
    G

  88. Fernanda

    Gerald,

    Não irei comentar algum trecho de mais um fantástico artigo. Vou lhe dizer algo que me ocorreu, quando parei e pensei o que poderia te escrever:

    “Ser livre é um processo continuo de ir à luta.”

    “A liberdade é uma necessidade natural, mas poder ser livre é uma conquista social, assim como a CULTURA.”

    ROBERTO FREIRE

    Veja bem, dando tratos à bola!

    Gerald, na tua brincadeira séria da política do cotidiano, vc consegue criar um excelente labirinto na construção e desconstrução de caminhos para a nossa liberdade ( A SAÍDA).Vc abre uma porta e fecha duas. Este jogo nunca termina e sempre fica mais interessante quando vc joga mais peças ( um caminhão de melancias de informações)!

    Qualquer parte que se queira discutir do texto fica pequeno e sem sentido, pelo menos pra mim.

    Lindo,

    G, to começando ( com cedilha) a gostar da brincadeira!

    Quero mais.

    LOVE

    FERNANDA

  89. Márcio M

    Gerald Thomas:
    Sobre o seu magnífico texto, minhas tolas impressões:
    Feito a golpes de machado (nietzschiano).
    Furioso (klaus kinskiano)
    Porém,
    Essa história de que ”meu braço direito se chama Franco” dá quase que claramente a entender que você ainda está puto da vida com o roteirista F. Arrabal.

  90. gthomas

    Guta, Fernanda e Marcio M:
    Obrigado pelos comentarios. Sera que o IG-pop ira ler? Sera?

    Marcio M – sinceramente nao pensei mais no Arrabal depois daquela enralbada em POA. Pensei mesmo foi na Espanha, sua Historia, Orwell e Hemingway cobrindo a Guerra Civil etc….
    mas ja que vcs me deram a ideia de introduzir o anao charlatao…..
    LOVE
    G

  91. Fernanda

    Gerald,

    esqueça o Arrabal!

    “águas passadas não movem moinhos.”
    minha avó( Conceição Antunes)

    o que é IG-POP?
    Com certeza escrevi para vc e para os “companheiros” do blog!

    beijos da Fernanda

  92. gthomas

    Fernanda: nao sei. Algo que li no Ig. Tem o um cantor de torso nu Iggy Pop e acho que fiz uma brincadeira Ig Pop.
    bem…..
    o calor em NY esta 82 F
    dificil descrever
    vou pedir permissao ao Vamp pra publicar o texto dele
    estou ligando pro hospital em Ctba onde ele trabalha
    me deem licenca
    LOVE
    G

  93. Mau

    Isso tudo ficou PÓS MODERNO…
    (é sempre bom falar isso)

    E Gerald vc é tão bravo qto o Antunes nos ENSAIOS ??? ahuauhauh

  94. O CORVO

    O QUE É O TERROR, DEPENDE DO LADO QUE VOCÊ SE ENCONTRA UM PALESTINO DETONA UMA BOMBA EM UMA LANCHONETE EM ISRAEL – É HEROI PALESTINO E TERRORISTA P/OS DEMAIS PRO ISRAEL.
    OS PRINCIPAIS LIDERES DA FUNDAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL AGIRAM COMO TERRORISTA EM RELAÇÃO AOS INGLESES QUE OCUPAVAM A REGIÃO NA ÉPOCA.
    E VAI POR AI…… OS FUNDAMENTOS DO FUNDAMENTALISMO SÃO MAIS PROFUNDOS NÃO DA PARA SER SUPERFICIAL NESSE TEMA, SERIA UM BOM ASSUNTO PARA O THOMAS COMENTAR…… ESTOU SOMENTE PROVOCANDO UM DEBATE MAIS AMPLO –
    NÃO VOU TOMAR NENHUM PARTIDO AINDA, APESAR DAS MINHAS RAIZES SEMITAS…… VAMOS REFLETIR, ABRAÇOS PARA TODOS INCLUSIVE OS DO CONTRA, O CORVO……….

  95. Claudia

    Teu texto faz com que eu, dê um giro rapido pelo mundo, a ainda assim ter que ser criativo na vida.
    Parabens Gerald pelo texto e ao Simon por Africasso

  96. O CORVO

    OI EVERALDO, DEFENDER NAZISMO É O FIM DA PICADA, É POR CAUSA DESSES ‘ismos’ QUE O MUNDO JÁ ASSISTIU VÁRIOS BANHOS DE SANGUE – CRUZADAS,(CRISTIANISMO) ISLAMISMO, JUDAISMO RADICAL, NAZISMO, FASCISMO, STALINISMO, MAOISMO ETC… E DALHE GUERRA SANTA, TUDO VIRA DOGMA – SANTA O QUE? — LEIA SOBRE A HISTÓRIA SECRETA DO NAZISMO (ROSA CRUZ NEGRA) É BARRA..

  97. O CORVO

    OI FERNANDA, CULTURA NÃO É CONQUISTA SOCIAL DE LIBERDADE – CONCEITO PRIMÁRIO DE CULTURA ” SÃO TODAS AS REALIZAÇÕES MATERIAIS E ESPIRITUAIS DE UM DETERMINADO POVO EM UMA DETERMINDA ÉPOCA”
    E EM VÁRIAS CULTUAS A LIBERDADE NÃO É FUNDAMENTAL.

  98. everaldo

    CORVO!!!Bons comentários, especialmente sôbre cultura e sobre liberdade.Em nenhum momento defendo o nazismo, apenas citei o holocausto disfarçado praticado pelos states, em várias partes do mundo, com o único objetivo de enriquecer sua indústria armamentista, e ninguém aqui toca nisto.Tenhum profunda admiração por alguns judeus, sabin, Einstein, etc, e, até já descobri que tenho longínqua ascendência judia, mas…temos que admitir que, os mercantilistas, aquêles que “venderam” o cristo ( não sou cristão) bem que mereciam umas palmadas. Nimguém se condoe com os milhões de russos mortos na paranóia nazista.

  99. everaldo

    Ninguém fala dos costumes discriminatórios judeus.E o topa tudo por dinheiro???

  100. everaldo

    è preciso olhar o contrário com os olhos dos que lhe são contras, e teremos uma outra visão.

  101. everaldo

    CORVO!!! FALTOU UM ISMO: O IMPERIALISMO!!!

  102. Sandra

    Everaldo, você teria pedido para libertar Cristo ou Barrabás?

  103. O CORVO

    È isso ai Everaldo, bem lembrado o IMPERIALISMO, quanto a indústria armamentista se encontra com os ismos é a mãe de todas as guerras – se formos enumerar os holocaustos a partir do sec. XIX tem turco contra armênio, nazistas contra russos , russos contra russos (Rev. 1917 1ª Guerra 2ª guerra e stalinismo)
    tem a bomba atômica dos americanos e vai por ai , fora os holocaustos das guerras africanas provocadas pelo imoerialismo.
    Quanto aos judeus eles também adoram discriminar os outros, tente entrar em uma comunidade judaica é barra………….

  104. Sandra

    Corvo, não vejo nada de heróico em jogar uma bomba numa LANCHONETE, mesmo com ela amarrada no próprio corpo.

  105. Sandra

    Quanto às comunidades judaicas, há comunidades católicas que são restritas a seus membros também. Quanto a outras religiões, não tenho grande conhecimento, mas acredito que tenham também seus grupos. Mesma coisa com partidos políticos, torcidas organizadas, comunidades no Orkut,… Acho que espaços abertos à interação CIVILIZADA são bastante enriquecedores, mas ninguém é obrigado a interagir, se não quiser. Vivamos e deixemos viver.

  106. O CORVO

    Sandra, não é bem assim as comunidades judaicas isolam os individuos não judeus ou se são meio judeus também são discriminados, estou falando com conhecimento de causa.
    Tente namorar um judeu tradicional, será barrada sem a menor duvida uma mães judia não adimite isso nunca 99,99% é uma pena, mas é real – esse conceito de raça é muito forte em algumas comunidades e leva ao fundamentalismo – meu cenceito de raça é somente um – RAÇA HUMANA.
    Quero deixar claro que não estou defendendo nenhuma religião pois não tenho credo – por meu pai seguiria o judaismo e cheguei a frenquentar aulas de liturgia judaica (interpretação do SIDUR). Um abraço do corvo…..

  107. O CORVO

    Sandra, eu também não vejo mas é conceito de grupo o que para uns é terrorismo, para outros é heroismo isso chama-se fundamentalismo – matar em nome de deus. Não é a minha opinião estou falando em tese…

  108. gthomas

    O Corvo esta certo! Tente entrar numa comunidade ortodoxa. Nem eu, com o background judaico, consigo. Quando eu morava em Williamsburg, aqui do outro lado da ponte, eu era “mau olhado” pelos hassidicos. Eles entao, so usam onibus deles mesmos, proibem as suas criancas de se MISTURAR com o RESTO dos americanos, latinos, o diabo, etc, e ficam enfurnados em yiddish!
    deus me livre!
    AshkeNAZIS!!!
    Gerald

  109. Sandra

    Por que eu ia querer entrar numa comunidade ortodoxa?
    Quanto às mães judias, eu entendo que elas protejam seus filhos. Passaram pouco mais de sessenta anos da II Grande Guerra. Aém do mais, mãe nunca é parâmetro. Eu falo com conhecimento de causa!

  110. O CORVO

    Sandra isso é só em tese, estamos comentando como as coisas são não é ao pé da letra, você não vai casar com nenhum judeu ortodoxo, não vai ter sogra judia ou mama italiana ou sei lá o que, é só em tese.
    E a Segunda Guerra não tem nada haver com o comportamento ortodoxo dos judeus isso vem de longe desde a idade antiga.
    Basta ver as divisões citadas pelo nosso amigo thomas que é judeu de pai mãe e parteira.
    Os que mais sofreram nos campos nazistas foram os judeus pobres do leste, principalmente os da Polônia enfurnados em guetos não perceberam o perigo os mais ortodoxos ainda esperavam uma untervenção divina, ocorreu a intervenção da igreja católica polonesa, a maioria pro-nazistas o resto todos já sabem……

  111. Ai, eu fico arrepiada de medo de pensar que McCain pode vir a vencer. E pode mesmo, vc sabe que eh muito perigoso. Afff, que medo.

  112. Sandra

    Corvo, concordo que o isolamento não seja uma defesa eficiente, mas é um comportamento extremamente humano, principalmente com os filhos.
    Eu sei que se depender de pai e mãe a gente nunca cresce, mas temperar esse corte de cordão umbilical, esse rompimento, com compreensão e diálogo sempre ajudam.

    E só quero esclarecer que não tenho nada contra as comunidades ortodoxas. Apenas não vejo a menor necessidade de forçar uma entrada num espaço alheio. Se querem viver isolados, respeito isso.

  113. O CORVO

    Sandra não estou discutindo modo de criar filhos, e sim fundamentalismo, é claro que devemos respeitar todas as comunidades, mas quando uma comunidade te discrimina ela te da o direito de discrimina-la – nos lamentamos ate hoje a discriminação que os judeus sofreram durante séculos já comprei muita briga defendendo a comunidade judáica, mas o fundamentalismo ortodoxo não da para aceitar eles já deveriam ter aprendido.

  114. Contrera

    há algo interessante nessa questão das comunidades ortodoxas. contrera

  115. O CORVO

    ola Contrera, você é um cara articulada e deve saber que há intersse nessa questão ortodoxa, seja qual for pois ela esta ligada ao fundamentalismo político e religioso que ao longo dos séculos vem provocando guerras e genocidios, se esse assunto não é relevante me explique porque………

  116. Sandra

    Corvo, se uma comunidade não me quer no seu espaço, eu tenho todo o direito de não querê-la no meu. Não precisamos aceitar em nossa casa quem não nos aceita na dele, ou casar com quem não casaria conosco, ou falar com quem não fala conosco, ou conviver com quem não quer conviver conosco. Mas não podemos massacrar, explodir ou pregar ódio a quem não nos quer em sua casa e não casaria, falaria ou conviveria conosco.

  117. Sandra

    Assim como o uso de uma roupa ousada não justificaria um estupro.

  118. marta lelis

    G.
    Afff
    Ig e meu endereco e sempre abro leio algumas coisas pra saber do Brasil e vi que vc estava por ai. Quando vivia no Brasil nao sabia ao certo se gostava de voce .Nao tinha vontade de ler os comentarios do seus leitores, mas agora leio tudo. Tem coisa que me deixa p. …com os comentarios e as vezes descordo com voce mas o fato e que e imperdivel.

  119. Valéria

    ´Gerald, obrigada pelo texto, emociona.

    Não dá pra dizer mais nada, já disse tudo; hoje eu só quero suspirar e ler outros, talvez a semana toda, pois tô fechada pra balanço.

    É, os abismos nos emolduram, mas os afetos também.

    carinho da Valéria

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s