Robert Rauschenberg morto e nos?

He died of heart failure, said Arne Glimcher, chairman of PaceWildenstein, the artist's gallery in Manhattan.

Mr. Rauschenberg's work gave new meaning to sculpture. "Canyon," for instance, consisted of a stuffed bald eagle attached to a canvas. "Monogram" was a stuffed Angora goat girdled by a tire atop a painted panel. "Bed" entailed a quilt, sheet and pillow, slathered with paint, as if soaked in blood, framed on the wall. They all became icons of postwar modernism.

Eh isso.
Por hoje basta
Parabens a menina de 24 anos em POA que me entrevistou segundos apos a minha saida do Palco (O SUL? pode ser? ) Materia sincera, honesta, apesar de eu ter sido extremamente agressivo e antipatico com ela: sorry!)
Gerald


POA

Gerald, tuas peças são incríveis. vi várias, mas queria ter conferido TODAS. bom, foi muito legal você falar um pouco sobre política internacional ontem, com foco nos EUA e em Israel. uma pena o cara ter interrompido com a pergunta sobre "o papel da arte". realmente lamentável. cortou todo o clima e, dali em diante, já previ o desastre geral da conferência! shit! mas volte para uma experiência mais legal, ok? Vampiro: Porto Alegre está jogada mesmo, sem $ e liderança política. uma pena. MUDANÇA JÁ! e um abraço para o seu Estado sem identidade!
ALE

Alexandre Vargas: pena nao ter te conhecido. Nao sabia como. Vc nao me procurou: perguntei por vc . Ninguem sabia me informar. Pena mesmo! LOVE G

comentarista acha que eu nao tive respeito
Prezado Sr. Gerald Independente de ser uma palestra, onferência ou debate, acho que as pessoas que estavam lá mereciam mais respeito, coisa que o Sr. não consegui proporcionar. É uma pena de verdade, espero que esta fato fique para sua reflexão e um dia o Sr. possa ter a oportunidade de se desculpar com o povo Gaúcho.
Paulo Ratki

Aliás, no Fronteiras, era tu ou o Artaud!?
Nick Dólar

PS Pessoal do Blog: tive um otimo cafe da manha com o Paulo de Sousa antes do embarque de POA

[Tales]
Não tinha ouvido falar dele. De qualquer modo parece ter sido uma perda irreparável. Gerald, sei que você assinou a petição contra as cotas, mas acho que aqui é um espaço pra gente discutir democraticamente e elevar o debate público. Aproveito pra deixar aqui o site que faz petição para a constitucionalidade das cotas. Quem quiser, fique à votande. http://www.manifestopelascotas.net/

Tales, li o manifesto, mas ele peca em vários aspectos: 1-Ele não diz como se pretende classificar as pessoas em raças. Por autodeclaração? Por análise genética? Dando poder a um grupo de notáveis? 2- Ele não cita nenhuma pesquisa dizendo como os alunos cotistas saíram-se. 3- Ele não cita exemplos númericos e estatísticos sobre resultados bem sucedidos dessa política em outros lugares do mundo. 4- Ele não descontrói os argumentos contrários, coisa que o manifesto dos 113 faz. 5- E diferenciação por raça é incostitucional, pelo menos por enquanto. Vale a pena que deixe de ser? EU NÃO ACHO.
Sandra

[Carlos] [NY]
Gerald, tem como abrir um novo post e comentar o Rauschenberg, Jasper Johns, Cage…?? A salada está total agora: é o pessoal sobre Porto Alegre, o joguinho de outros, daí entrou as cotas novamente…Seria interessante discutir a pop-Art, o que tinha antes e o que veio depoos, mas num post separado. Quem sabe algum artista plástico pudesse entrar e colaborar de verdade com alguma discussão que fosse além dessa grosseria sobre gaúchos, não gaúchos, etc…Enfim, o dia está realmente ensolarado. Finalmente.

Do Gerald
Carlos: ainda nao querido porque o assunto Thomas X Arrabal ainda vai transbordar pelas paginas brasileiras por uns dias/ Rauscheberg, infelizmente, sera um assunto de estudos pra muito mais tempo, porque essa polemicazinha de merda aqui se esgota rapido, se deus quizer: imagina, o anao diz que fez parte do movimento surrealista: pra isso ele teria que ter…..hmm uns 98 anos, ou mais.
LOVE
G

Advertisements

19 Comments

Filed under Sem categoria

19 responses to “Robert Rauschenberg morto e nos?

  1. Maria do Rosario Rossi] [Porto Alegre/RS

    Oi Gerald, este foi o comentário que enviei aos organizadores do Fronteiras:
    Sem considerar os bastidores, apenas focada no evento em si, quero colocar o que me passou pela cabeça desde que saí do Salão de Atos da UFRGS, no dia 12 de maio: indignada com Gerald Thomas, com sua apresentação irreverente, agressiva e intolerante, e, deliciada com Arrabal, afetuoso, poético e teatral.
    Para minha surpresa, depois de um primeiro momento, pensava apenas em Gerald Thomas.
    Daquele seu jeito, expôs várias e várias questões. Seu trabalho, sua falta de motivação para continuar, seu posicionamento político, religioso, suas interrogações sobre o que fazia ali, o que nós fazíamos também, sobre o que é o Fronteiras. Em pouco tempo provocou emoções variadas, talvez nenhuma afetuosa, o público estava à frente ao que mais parecia um momento de crise.
    Apresentou, diferentemente dos outros palestrantes, a si próprio, exposto, quase nu, sem nenhuma restrição à repercussão que seu discurso pudesse

  2. Maria do Rosario Rossi] [Porto Alegre/RS

    Continuando…
    causar. Podemos todos concordar que a “forma” não tenha sido adequada, mas me vi pensando o que eu esperava das palestras, o que gostaria que os palestrantes apresentassem. Estamos ali sentados não para aprender, não é um cursinho. É para ouvir o que os convidados têm a dizer. A performance que usam não é absolutamente terreno meu. Sou ouvinte. Posso não gostar? Posso. Mas quero ouvir. E o que Gerald Thomas disse, todos ouviram, com certeza. Gostaram? Concordaram? Aí é com cada um. Eu ouvi até o fim e numa leitura geral conheci Gerald Thomas mais do que qualquer outro palestrante.
    O Fronteiras cumpriu integralmente sua missão, corajosa e democraticamente, trazendo personalidades atípicas, sem o compromisso de elogiar o evento.

  3. Paulão] [RS

    Olá pessoas…
    Bastou ficar fora de circulação por 6 dias e tem uma avalanche de comentários para ler…bacana. Pois é, estive com o GT em Porto Alegre no café da manhã pós-verbal fight. Papo agradável…pena que foi rápido.

  4. KLAUS KURTZ] [NYC NY

    I really do think that Mr. Thomaz is great. I admire him for years , he’s truly a genius, a fucking genius, indeed , my dear.
    Well, very likely Porto Alegre is a way too obsolete and conservative for Mr. Thomaz, afterwards, well , he lives in Manhattan. So, about the jews , what’s that all about ? Furthermore, jews use to love to play the victim , oh oh poor us , poor us…So, what’s the big deal ? Aren’t they open to debate ? They’re really preposterous… Klauskurtz@live.com

  5. Carlos] [NY

    Valéria: pois é, todo esse movimento da pop-Art está mais presente no nosso dia a dia do que imaginamos. A pop-Art incomoda, perturba mais do que tudo que veio antes, justamente porque tem essa coisa da massa, do cotidiano, do que está próximo…enfim, o Gerald ainda vai escrever sobre esses caras. Eu conheço só a superfície disso. Sei que o Jasper Johns é um virtuoso, tem uma obra gigantesca. Não creio que fosse o caso do Rauschenberg. E saber que os caras eram uma reação a figuras como Pollock, por exemplo.

  6. Carlos] [NY

    Vampiro, você tem levado tanta surra aqui que vou até deixar passar, sei lá, vamos tentar subir o nível. Mas não precisa copiar a mesma mensagem várias vezes em vários posts. Parece franguinho pulando de puleiro em puleiro pra aparecer. Agora, reflita comigo a “estranheza” do seu modus operandi: pra criticar o Arrabal, você foi copiar o youtube fingindo que era coisa sua. Daí você abriu essa crítica vulgar a Porto Alegre totalmente fora de propósito. É como se uma palestra em São Paulo não funcionasse e algumas pessoas do Rio resolvessem atacar a cidade e o partido que governa a cidade. Sua crítica foi algo tão fora de contexto. Pra que isso? É pra que as pessoas parem de trocar mensagens? Pois é, eu assumo o meu mau-humor; mas o chato mesmo é quem destila veneno, certo?

  7. Sandra

    Gerald, desculpe-me por ter saído do assunto do post.

  8. Mau

    É, a photoshpagem virtual da internet, orkut e outras quinquilharias de hj DEVE muito a ele.

  9. Valéria] [RJ

    Carlos, ótima dica, pois não sei quase nada disso, vou assistir de camarote. Bjim

  10. O Vampiro de Curitiba

    O lema dos ressentidos: “E como a derrota nos liberta!! Viva a derrota e viva o mau-humor.”

  11. Carlos] [NY

    Gerald, tudo bem. Vamos em frente. Quando misturou a questão das cotas nesse mesmo post (nada contra o Tales, não é isso) achei que o Rauscheberg teria que ir pra um post diferente pra que fosse comentado. Vamos tentar, mais pra frente então, um post sobre esses caras: Jasper Johns, Rauscheberg, Cage…Eles tem uma influência ainda bem grande. Eu queria que as pessoas colocassem mais impressões sobre alguns deles…ou os que vieram antes deles, como o Pollock…e tem todo uma trocar de correspondências entre o Cage e o Boulez…era uma época em ebulição total. E parabéns pela palestra que nem bem aconteceu. Li tuas colocações, o que disse sobre Israel, teatro, etc. O problema é que todo mundo tá saltitante demais. Entretenimento sim, pensar não. Querem a risadinha, a sensação de vitória, querem o bacana. Ahhh, pois como é bom o mau-humor. E como a derrota nos liberta!! Viva a derrota e viva o mau-humor.

  12. Carlos] [NY

    Gerald, tem como abrir um novo post e comentar o Rauschenberg, Jasper Johns, Cage…?? A salada está total agora: é o pessoal sobre Porto Alegre, o joguinho de outros, daí entrou as cotas novamente…Seria interessante discutir a pop-Art, o que tinha antes e o que veio depoos, mas num post separado. Quem sabe algum artista plástico pudesse entrar e colaborar de verdade com alguma discussão que fosse além dessa grosseria sobre gaúchos, não gaúchos, etc…Enfim, o dia está realmente ensolarado. Finalmente.

  13. éver

    Pelo amontoado de clichezinhos baratos que este Vampiro Curitibano fala sobre o Rio Grande do Sul só posso pensar que levaram ele pra Passo Fundo e disseram que era Porto Alegre…

  14. Sandra

    Tales, li o manifesto, mas ele peca em vários aspectos: 1-Ele não diz como se pretende classificar as pessoas em raças. Por autodeclaração? Por análise genética? Dando poder a um grupo de notáveis? 2- Ele não cita nenhuma pesquisa dizendo como os alunos cotistas saíram-se. 3- Ele não cita exemplos númericos e estatísticos sobre resultados bem sucedidos dessa política em outros lugares do mundo. 4- Ele não descontrói os argumentos contrários, coisa que o manifesto dos 113 faz. 5- E diferenciação por raça é incostitucional, pelo menos por enquanto. Vale a pena que deixe de ser? EU NÃO ACHO.

  15. Nick Dólar

    Aliás, no Fronteiras, era tu ou o Artaud!?

  16. Argemiro Troncudo] [Porto Alegre / RS

    Eu gostei. Afinal, “O Encenador de Si Mesmo” estava ali, em osso e carne. Mas foi uma esquete horrível bater roupa suja no palco do Fronteiras do Pensamento, convenhamos. Que isso não se repita mais, guri! Se não, vou te botar de castigo, trancado num quarto com o Arrabal, um mês inteirinho!!! kkkkkk

  17. O Vampiro de Curitiba

    Vera, não fala assim que eu me apaixono! Aliás, eu quero dizer para as gaúchas que eu amo todas vocês, sem exceção! Até as petralhas, desde que raspem as axilas, óbvio. Aos gaúchos, bem, nem sei o que falar para homens que adoram ficar chupando ferro. Haja chimarrão, tchê! Que papo é esse que o Paraná não tem identidade? E eu com isso? Eu não sou do Paraná, eu sou do mundo!

  18. Tales

    Não tinha ouvido falar dele. De qualquer modo parece ter sido uma perda irreparável. Gerald, sei que você assinou a petição contra as cotas, mas acho que aqui é um espaço pra gente discutir democraticamente e elevar o debate público. Aproveito pra deixar aqui o site que faz petição para a constitucionalidade das cotas. Quem quiser, fique à votande.
    http://www.manifestopelascotas.net/

  19. Sandra

    Você perdeu muita gente, não é? Talvez por isso seu olhar seja tão marcado.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s