estou em Porto Alegre e…

Meus Amigos Argentinos ( de Buenos Aires e Cordoba ) Por favor, manhana telefono para vos.

Tive un desencontro muy desagreable com un “framaturgo“ imbecil (espanol) hoy aqui. Una lastima. Digo Un semi demi dramaturgo, un mini dramarturgo, un almost dramaturgo de una unica quase pieca so. Lastima.

LOVE

Gerald

Esse framaturgo eh o homem de uma peca so: confiram no Zero Hora de hoje: o cretino e eu: Arrabal: o COITADO

18 Comments

Filed under Sem categoria

18 responses to “estou em Porto Alegre e…

  1. Carlos] [NY

    Sandra, minha crítica é uma constatação de uma realidade que também faço parte, é claro. Gostamos de coisas invisíveis, ou questões que poucos tem a humildade de responder: “não sei, não dá pra saber…”. E também tenho certa curiosidade em saber como fulano fez pra sobreviver, ou o que fez pra evitar se vender, ou como a realidade em volta acaba forçando as pessoas a seguirem certos caminhos (todas pessoas, não só os artistas). De fato relatei o episódio daquelas “pessoas” querendo me salvar e basicamente dizendo que eu já estava condenado ao inferno. Sei lá, essas discussões cósmicas eu prefiria quando via a série do Carl Sagan na TV. Aquilo era legal.

  2. Sandra

    E Carlos, por falar em Deus, para quem brigou com testemunhas de Jeová, você não falou quase nada naquela discussão. Falei que esse assunto o incomodava.

  3. Sandra

    Carlos, é que as condições não foram iguais. O outro assunto caiu num feriadão, e este, no dia das mães.

  4. Sandra

    Você se cobra muito, não é? Tudo bem! Está bem acompanhado! “Não sou nada./ Nunca serei nada./ Não posso querer ser nada./ À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.” (Fernando Pessoa)

  5. Sandra

    Você viu que o Zero Hora apresentou-o como dramaturgo e “blogueiro”? Se a gente ainda tinha dúvidas que se blog “causava”… E você nem precisou tomar um porre! Foi APENAS escrever uns puta artigos!

  6. Sandra

    “Mudou porra nenhuma” VOCÊ É QUE ACHA!!!!!!!!! SEUS MESTRES ESTAVAM CERTÍSSIMOS!!!!!!

  7. Sandra

    “o senhor deixou o aspecto emocional interferir na atividade de criador” COMO ASSIM??????? Na próxima vez, dê uma aula de álgebra, Gerald!

  8. fabio] [são paulo

    …ARRASôÔôÔÔÔUUUUUUU..!!!!!DE NÔVO!….!!!!esse é GÉRALD THÔMAS!

  9. Carlos] [NY

    Uma mensagem em parêntesis: porque quando o assunto foi DEUS o blog explodiu de mensagens, com gente toda excitada, discorrendo sobre os astros, sobre física, mitos, religiosidade, fantasmas, história da carochinha, gente com dedo em riste e cabeça de papagaio repetindo filósofos de 200 anos como se a roda tivesse sido inventada ontem, ateus e fiéis debatendo calorosamente sobre o limbo dos limbos. Mas quando o assunto é um criador humano, como no post mais abaixo do Waly Salomão, não há discussão alguma, além de meras mensagens perdidas no tempo e no espaço. Enfim, a resposta é óbvia, mas é bom lembrar da imbecilidade do óbvio.

  10. Sandra

    Gerald, se ele não te acrescenta nada, não gaste energia com ele.

  11. Vera Cardoni] [POA

    Gerald, já li… Te escrevi e enviei contatos. Ninguém aqui acredito, esteja esperando por ele.LOVE

  12. Valéria] [RJ

    Esta mensagem ficou tão velha q só restou uns fiapos pra deixar com vcs; só vou colocar a última parte: Felipe, o meu comentário fica pra depois (qdo?), pq escrevi e se perdeu, a minha rede tá caindo o tempo todo (tô aproveitando agora q), e o q escrevi sobre o q vc escreveu ñ vou conseguir dizer assim rapidinho. E sobre o dia das mães deixo meu abraço virtual (agora atrasado) em todos e inclusive no Gerald, que é uma mãe e nos acolhe, puxa nossa orelha pra gente escutar melhor e nos dá o q pensar! O q ele falou num workshop sobre a voz do artista, eu encontrei, numa certa ressonância, nestes versos do Withman: “As palavras do poema de verdade dão a vocês muito mais que os poemas: dão a vocês com que possam compor os seus próprios poemas…”
    Puxa, eu tinha perguntado ao G. sobre o Arrabal… que loucura. O bate-papo deveria ter sido com o Christo, né Gerald?
    bjim e depois conta o q aconteceu!

  13. Valéria] [RJ

    Pessoal, são mensagens velhinhas, mas ñ tava conseguindo postar, então agüentem! Ana, adorei: “acho q o artista, antes de tudo, quer ser aceito por si mesmo. Ao verdadeiro artista, nem importa se é ou não aceito pelos outros. A arte é demolidora, nesse ponto. Ela é soberana. O artista é o canal pela qual ela passa e transpassa feito flecha. E ele quer aceitar essa condição de alvo. Ele quer ser aceito por si, para depois ser aceito pelos outros. Só para mostrar, talvez, que ser alvo não é algo tão estranho quanto parece” Nossa, tinha q sublinhar tudo, e o alvo é mutante; a origem tb e me lembrei do Karl Kraus (q ñ conheço): “A origem é o alvo”. E sbore o q o Carlos disse, sim tem esta confusão, quem vem primeiro em relação a aceitação; mas eu enfatizo a busca do artista no pensamento da Ana. E adoro o colorido e as letras maiores, Ana,fora as fotos q vc coloca! Bjim.
    Contrera: irônico, engraçado e denso o seu comentário sobre a angústia e os artistas.

  14. Valéria] [RJ

    Sandra: gostei da sua definição dos orientais, da dificuldade q eles têm de diferenciar nossos fonemas! E isso me fez pensar na minha dificuldade de distinguir os orientais, são nuances q ñ percebo. Eles dizem q são as mesmas q existem entre italianos, franceses, ingleses etc; o fato é q a gente ñ pára pra vê-los, colocamos tudo num saco só e pronto; a nossa indiferença impera tb aí. Ana: concordo q a educação começa em casa, é um tal de corromper filhos com ‘se vc fizer isso te dou aquilo’, quero isso na ‘lei do já’, na lei do O melhor, do q tá na mídia-moda etc. Ñ é à toa q a classe mérdia e alta tão criando filhos bandidos, estes querem na lei do já, do bom e do melhor, e como conseguir sem a paciência a q a Sandra sempre se refere? Esta foi catar coquinho em Marte e morreu queimada por lá.

  15. Valéria] [RJ

    Testando, teimando… Gerald, vou ver se consigo postar e aí colo as mensagens q te dei.
    bjim

  16. Vera Cardoni] [Porto Alegre

    Gerald, faça contato se for possível. Já envie mail.Você é muito bem esperado pelo povo da qui.LOVE

  17. O Vampiro de Curitiba

    Gerald, e você está esperando o que? Nos matar de curiosidade? Vai, conta logo sobre este desencontro e sobre os encontros das palestras aí em Porto Alegre!

  18. GILDA] [RIO

    Gerald….,
    RIO? NEM PENSAR! Certo? ERRADO, estou apenas mostrando o quanto vc é esperado, admirado e querido por aqui também.
    beijos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s