Comecou o Keplao – no Sesc Paulista – existe sim uma OPOSICAO – a ideologia do NAO!

NY – Sao Paulo: Algumas coisas me afetaram profundamente nos ultimos dias. Nao sei se foram as mortes em si, ou ter participado do ritual do enterro do Hanon ( obituario foi publicado no New York Times de hoje, sexta 9)….e dos debates aqui do BLOG…Fato eh que dei um passo atras. Dois ate. Dei uma repensada braba na vida. Dei uma parada pra me olhar no espelho sujo de casa, antes de sair pro JKF airport mais uma vez, depois de um dia quente e caotico em NYC.

Como as pessoas sao! Me sinto numa especie de "transito do especimen of evil", se eh que isso cabe. Onde bateu? Bateu la no Cedar's Park Cemetery em Paramus, olhando o nome do Julian Beck como se nada tivesse acontecendo em volta.

Uma voz me veio desde entao, e que nunca parou: "Hey Gerald" (assim como em "Hey Joe" de Beckett). "Take a deep breath. Look at your life, your logbook, your lifelong experience. Who are you?"

Dor no peito. Uma enorme dor no peito que me segue ate hoje.

Ainda no aeroporto esperando chamarem o voo da JAL, lembrei de ligar pra duas pessoas – as mais preciosas: Judith Malina (agora viuva): me colocaram numa especie de cellular com vivavoz: "I love you Gerald but me MUST have a serious conversation as soon as you return." Sei do que ela fala. Judith tem valores reais. Digo reais de ROYAL de verdadeiros e honestos: nao se vende. Nao se troca: ela vive pr'aquilo.

Muito pouca gente nao se prostituiu com o tempo, nao se trivializou, nao se evaporou pra virar um dandy da midia.
Minha mama, Ellen Stewart. Ela foi o Segundo e ultimo telefonema: "Hi mama. Sorry…..etc". Sim, espero poder ve-la assim que voltar, mesmo que ela nao seja a "menina da vez".

A midia eh uma coisa horrorosa. Levantam as pessoas. Quebram as pessoas. E colocam as pessoas no lixo nas piores horas: a metafora de Endgame eh perfeita: Hamm, Clov, Nagg e Nell. Gente falando lixo dentro de lata de lixo mas que lixo genial!

Sim, ainda existem valores "reais". E nao precisamos nos vender. Por muito ou por pouco. Me enoja o que muito de nos acabam fazendo. A trivia. Senti isso, em pe, la, no meio daquele bando de nameless freaks maravilhosos no enterro do Hanon olhando o tumulo do Julian. De pe, olhos molhados, cantado, mas de pe! O conceito do Julian e da OPOSICAO ao sistema estava ainda la. E nada nesse mundo fara com essas pessoas se venda, com que virem "overnight celebrities" e que fiquem deslumbradas com o sucesso. Ou outras, pelo lado oposto, as amargas, fracassadas, por nao terem ideal algum, se sintam um lixo nada glorioso e vivam no esgoto agourando tudo e todos e rogando praga dia e noite. Um horror!

Hoje, vira-se uma celebriadade e se concede entrevista com propriedade com 2 ou 3 neuronios e menos de 3 gramas de cultura sem ao menos saber conjugar o verbo Kafka. Sao carinhas bonitinhas na TV e no cinema mas, em breve desaparecem ou terao que lidar com seus proprios horrores.

Tenho um tremendo orgulho de ter tido mestres e mestras. Eles e elas sao pessoas que podem estar esquecidas da grande midia porque nao provocam grandes ou pequenos escandalos mas elas e eles sao os pais e as maes da CULTURA que esta ai de PE! Mesmo mortos e enterrados, essas pessoas deixaram um legado enorme, um legado de valor incalculavel. E justamente por ter – mais uma vez – ACORDADO pra ele, passo por um momento de nojo e revolta por ver, rever e ter que ver tanta MEDIOCRIODADE sendo bajulada mundialmente em nome das panelinhas, dos clubinhos, dos issos e daquilos. Chega!

Keplao comeca hoje em Mars Bars!
Comeca em estado de coma! Mas comeca!
Gerald Thomas


[O Vampiro de Curitiba]
Gerald,respire fundo. Olhe para a sua vida, seu diário, a sua experiência ao longo da vida. Mas dê um passo a frente, não a trás!

[fabio] [são paulo]
….ARRASÔÔÔÔUU…!!!!Gérald Thômas!

do GT: amei os comentarios mas cheguei tardissimo do SESC PAULISTA: amanha publico mais comentarios: beijos
LOVE
G

sexta, the day after

[Tales]
Gerald, às vezes se a gente se preocupa demais com a humanidade e a sociedade existentes a gente pira! Mas pira mesmo porque ao nos levantarmos contra ela, ela nos cospe por nos taxarmos de loucos. Nós não precisamos ser heróis dessa vida patética. Isso tudo aqui me lembrou aquele filme do Tarkovsky: Solaris, um intelectual, guardião da cultura, que faz um balanço da vida em meio ao caos e a barbárie do mundo. E aí, eu concluo, que a vida é isso aí que está, got it?

[Valéria] [RJ]
e eu cada vez mais acho que o 'real' é inapreensível, por isso é talvez real, e vem de nossa irrealidade de captar nosso ser, de nossa incapacidade de mistério; a gente quer luz ao meio-dia full time!E nós, um mistério cotidiano neste loucotidiano cheio de vozes, sons, luzes, memórias e imagens q fogem mas q nos engravidam… A dor tb roda a baiana, nos sacode, pra q ñ sei exatamente… Mas ela é a colher que mexe, a saia q borda tb. E mesmo assim ficamos tico-tico no fubá, batendo nas mesmas teclas e afirmando q são outras. É um pega pra capá este jogo da vida! Me perdoem a loucura! Gerald me desarruma por dentro com seus textos, traz chaves q a gente mesmo esconde da gente. A gente quer é estar no corredor… bjim carinhoso em todos.

[Contrera]
a mediocridade muitas vezes somos nós, mas não percebemos. enquanto isso, temos de lutar para evitar entrar nela e quando possível, dela sair.

Por Arthur Geraldo Bonfim de Paula
A tortura, não importa quem a pratique,não importa contra quem está sendo praticada nem qual razão ou suposto motivo , é e precisa ser considerado crime ediondo. Somente quem já foi torturado, não importa em qual circustancia,sabe o que é está manietado,imobilizado,com seu corpo e sua mente sendo pasto de um torturador. Recentemente, o Presidente Busch vetou lei contra torturas,um general frances treinador de torturadores disse à imprensa que "se a tortura salva uma vida, impede um atentado,ela vale a pena". Todo torturador é um bandido e criminoso que se iguala às babaries praticadas pelo nazistas e outros fascistas, contra judeus,comunistas,revolucionarios,ou policiais contra marginais etc. É preciso combater a tortura e aos torturadores de maneira implacavel. No Brasil, se é verdaddeira a pesquisa que diz ser a tortura aceita e aprovada pelas camadas de baixa renda, é porque essa parcela da população é marginalizada,excluida,sem direitos,sem Estado,sem cultura.
arthur de paula , ex preso politico brasileiro

Resposta a uma imbecil (possivelmente de Salvador, que se mete a escrever em ingles, mas ate isso esta errado)
Mas Mila, se fosse assim, você nem estaria comentando aqui, não é?
Sandra

GT: pois eh Sandra: tem umas e outras que so rindo mesmo! Checando as ultimas 100 entradas no blog por locacoes, de fato nao ha registro nenhum da Bahia – tem de Barcelona, Da Hungria, da China, de Uberlandia, de Goias, da Dinamarca, Japao, de Dubai, da Russia, de Munique mas da Bahia nao! Obvio que o tal "viado" eh falso!

[Sandra]
Gerald, nesse caso, encare como aplauso! Mas quem será que você incomodou tanto?
Sandra

GT: Sei la! Isso eh muito comum. Muita gente frustrada por ai. Gente doida! Va saber! Esse mundo de……

26 Comments

Filed under Sem categoria

26 responses to “Comecou o Keplao – no Sesc Paulista – existe sim uma OPOSICAO – a ideologia do NAO!

  1. Contrera

    ô Zé, vá ser lúcido aqui comigo, amigão! abração carinhoso

  2. Sandra

    Bem,Zé! O que voê escreveu não é nada medíocre!

  3. Zé] [Fortaleza

    Mas eu gosto de ser medíocre.Eu amo ser medíocre.Eu me completo, me realizo, interajo com a mediocridade alheia e me fortaleço na..mediocridade. Ela me dá uma dimensão rasa, ali (ou aqui mesmo) no alcance da mão, onipresente,oceânica,universal…Sendo medíocre eu me igualo a todos e todos se tornam diferentes de mim.Cada um tem a sua mediocridade e a união dessas mediocridades gera o entendimento e o consenso. A mediocridade é a verdadeira teologia da liberdade!!

  4. Gustavo A.] [Rio de Janeiro

    Quando a vida nos impõe a grande pergunta, QUEM SOU EU?, só podemos agradecer. E, se vc é um artista, melhor ainda. A busca pelas verdadeiras respostas o transformrão como homem e as inquietaçòes artísticas se multiplicarão em novos e sinceros resultados em cena. Portanto, abaixo a mediocridade, mãos à obra e muita merda nesta residência paulista no Sesc.

  5. Valéria] [RJ

    Falando em tortura e na visita ao blog vinda de diversos lugares: caramba, que o estado e o Estado da China consiga sair deste estado de exceção eterno; e como é que é isto: a junta militar nega ajuda na situação caótica de Mianmar??? minhas pulgas, confesso q não sinto vontade de ir à China nunca, mas isso não tem nada a ver com os chineses, e sim com os seus governantes. O povo de lá deve sofrer com as muitas mordaças e torturas, como em outros lugares infelizmente…
    Mas o passo a trás é bacana, olha-se daqui sempre o lá, do presente – é um outro tipo de margem, né Gerald? – e é um olhar também, saudável, mergulhante, perspicaz. Passos a trás pra se ir em frente com outros passos, em outros caminhos.
    E eu ainda fico impressionada como o grau de agressividade com que a gente se trata, a gente tá perdendo a noção total de TUDO. Franqueza sempre, mas sem perder a gentileza que gera gentileza…
    bjim

  6. fabio nunes

    Olá.
    As coisas não parecem favoráveis… Ganhar dinheiro e só. Nada mais. Para viajar de avião, comer em restaurantes caros e vestir uma linda roupa importada. Todo mundo com a cara idiota do burguês! Balançar a bunda pra ver se cai pérola pode ser um bom passatempo…
    Um abraço.

  7. Sandra

    Eu quero que invejoso viva muuuuuito! Ai, ai.. Acho que ainda preciso de um pouco mais de elevação espiritual!

  8. Sandra

    Uau!… Barcelona, Hungria, China, Uberlândia, Goiás, Dinamarca, Japão… Oh, Bahia!!! Falta você!!! (Mas de verdade!) Venha papear com a gente!!

  9. Sandra

    Gerald, nesse caso, encare como aplauso! Mas quem será que você incomodou tanto?

  10. Sandra

    Gerald, a gente sabe quem tem substância. A gente sabe quem sangra um texto. Você é bom! É brilhante! Sabe disso, não sabe?

  11. Sandra

    Mas Mila, se fosse assim, você nem estaria comentando aqui, não é?

  12. mila] [Salvador

    Porra nenhuma que esse viado está preocupado com a humanidade! Ele tá preocupado sim, é com o umbigo dele. Já não chama mais atenção!!! Já não faz mais sucesso! Na decadencia, vem agora com essa de “Kafka-cultura!”
    Fuck you man!
    Aceita ser um “has been” and this it!!!!

  13. fabio] [são paulo

    Cara, Odéte RóitmaN..!(vulgo “vampi”)..A “famósa “roteirista” da “Zorra total”, GildaSaladeira, SUMIU..!..escafedeu-se…!Não sei se éla foi pro São francisco, fazer a “revitalização” ou “trãns-posição”..!!!..èssa sua “forçadinha” de BARRA, prá me colocar no EPIcentro da “cena”, usando a “criatividade” da “saladeira”, TÁ muito “qualqué” NÓTA..!você precisa se preparar, ANTES de sentar no micro, é o que falo prá ANA, vocês PRECISAM FAZÊ RAAASCUNHO..!..Falta TEXTO, falta história, falta tempêro, falta verdade…enfim,..odéte!,dá uma ligadinha prá fernanda yongue, péde umas “aulinha” prá escrevê aqui no blóg, péde..!..eu fico imaginando você “dirigindo” sua “RÔLDING”, afff..maria..!..ou melhór….af..maria de FÁTIMA..!

  14. rosebud

    for gerald
    ..the black glow of our loneliness/
    does history always begin with hell/such like the story of human life/does it always begin in the darkness/in which we toil and wait for the presence/in which finallly we don’t recognize/but invent our selves/ or return to/
    the black glow of our loneliness

  15. Ana

    Você também tem valores reais, verdade interior, e busca, questões verdadeiras. Acho isso muito raro hoje em dia, e sei que não consola, mas é melhor ser assim. O riso fácil frente à glória absoluta não passa de um vinho sem alma. Precisa ser muito forte para encarar o mundo com a lucidez que vc encara, sem perder a ternura que é toda você. Um beijo.

  16. Mau

    Ando nessas terras que vc Gerald costuma andar – terras de Hades – sou VIP no Tártaro. Ando sem ter o q falar (nem escrever tenho feito) – qq coisa estou na minha “my house on Mars”

  17. Sandra

    Um tio costumava nos aconselhar: Faça muitos cursos, aprenda muito, leia muito, gaste dinheiro com educação,… pois a única coisa que você tem de verdade é o que leva dentro de si. Todo o resto você pode perder a qualquer momento. Esse tio, você, e todas essas pessoas que você admira é que estão certos. E como todo mundo dizia na estação Brás: PASSINHO PARA A FRENTE!!!!! Nada de passo para trás!

  18. Sandra

    Para variar, um puta artigo!

  19. Valéria] [RJ

    e eu cada vez mais acho que o ‘real’ é inapreensível, por isso é talvez real, e vem de nossa irrealidade de captar nosso ser, de nossa incapacidade de mistério; a gente quer luz ao meio-dia full time!E nós, um mistério cotidiano neste loucotidiano cheio de vozes, sons, luzes, memórias e imagens q fogem mas q nos engravidam… A dor tb roda a baiana, nos sacode, pra q ñ sei exatamente… Mas ela é a colher que mexe, a saia q borda tb. E mesmo assim ficamos tico-tico no fubá, batendo nas mesmas teclas e afirmando q são outras. É um pega pra capá este jogo da vida! Me perdoem a loucura! Gerald me desarruma por dentro com seus textos, traz chaves q a gente mesmo esconde da gente. A gente quer é estar no corredor…
    bjim carinhoso em todos.

  20. Contrera

    a mediocridade muitas vezes somos nós, mas não percebemos. enquanto isso, temos de lutar para evitar entrar nela e quando possível, dela sair.

  21. Valéria] [RJ

    Sim, e sussurro: quem é você?
    E as pessoas no lixo pedindo comida, presas; esta metáfora, estes pedaços de gente q ficamos pelo caminho, este ‘chutar pra lá’ que se dá nas pessoas é de doer, de amargar. E o q a gente faz pra ser colocado lá? E quem a gente tá colocando lá, agora? Amanhã,quem a gente pretende colocar? Quem sou eu? É-se colocado, coloca-se e cola-se num jogo sem jogo, num início de um fim de jogo bom… É o fim do jogo, o jogo do fim… Que o jogo do fim seja leve… E pára de falar asneiras Valéria sem fim, enfim, em fim. Depois quero ver a entrevista com o Átila.
    Respire, pire, re-expire, res pire, pire na coisa, pire no respire…Re-inspire-se! Pirei na coisa!… Tchau do caos!

  22. O Vampiro de Curitiba

    Com licença? É que preciso mudar um pouco de assunto. Nem imaginam o que seja, né? Surpresa! “A Frase da Semana”. Sei que ainda não é Sexta-feira. E daí? Bom, vamos lá. Confesso que não é facil… Por sugestão da Sandra, a escolhida da semana é, novamente, da Gilda. Foi uma brilhante resposta à “Escrava Isaura do blog”, mais conhecida como “o Plebeu sanguinário do buzão do Tietê”, nosso querido “chatólogo” Fábio: “Faz o seguinte, vá jogar PAR ou ÍMPAR com o espelho e peça SEMPRE IMPAR. Quando vc vencer, volte e o receberemos de braços abertos…”. Hahaha… Não posso imaginar o Plebeu Sanguinário na frente do espelho jogando par ou ímpar e perdendo todas para ele mesmo que morro de rir, hahahaha…

  23. Valéria] [RJ

    Um olá da sumida q gosta mto de vcs! Ñ tô podendo vir mto aki, li alguns: tortura na colônia penal planetária… Tô explodindo de dor de cabeça (coisa rara, talvez mudança de tempo, espaço, mente sei lá). Gostaria de ler/escrever + mas ñ dá. Vou ficar uns 20 dias assim, tô caminhando com 3 pernas. Gerald, só consigo imaginar um fiapo do q vc sente, vc q conhece e trabalhou com tanta gente, q viu de perto a prostituição de artistas se vendendo pra lixo, transformando-se em pedaços… Mesmo sendo uma criança q quer brincar de pensar por mim e conhecendo poucas pessoas deste mundo artístico isso já me faz chorar e me assombrar; me pergunto por q amo tanto isso e pq odeio tanto o q amo; o meio sabe ser… E aí me reservo, respiro. Q o seu refletor ilumine, por dentro e por fora, vc e seus amigos de tensão de tesão de diversão;sem intenções! Dar as mãos e ir por aí c/ eles até o fim do jogo sem fim. Sem AMOR, sem FRANQUEZA o vazio fica massacrantemente maior. MAS há flores nas pedras. LOVE.

  24. Tales

    Gerald, às vezes se a gente se preocupa demais com a humanidade e a sociedade existentes a gente pira! Mas pira mesmo porque ao nos levantarmos contra ela, ela nos cospe por nos taxarmos de loucos. Nós não precisamos ser heróis dessa vida patética. Isso tudo aqui me lembrou aquele filme do Tarkovsky: Solaris, um intelectual, guardião da cultura, que faz um balanço da vida em meio ao caos e a barbárie do mundo. E aí, eu concluo, que a vida é isso aí que está, got it?

  25. O Vampiro de Curitiba

    Gerald,respire fundo. Olhe para a sua vida, seu diário, a sua experiência ao longo da vida. Mas dê um passo a frente, não a trás!

  26. fabio] [são paulo

    ….ARRASÔÔÔÔUU…!!!!Gérald Thômas!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s