Questão das cotas raciais

AINDA SOBRE O MESMO TEMA….. (EH QUE NAO CABE MAIS NO ESPACO LA DE BAIXO)

[Carlos]
Aqui existe uma variação das cotas, conhecida como Affirmative Action, tanto para homens que sejam minoria ou para TODAS as mulheres. Ocorre tanto no acesso à Educação como ao emprego. Aliás, já fui prejudicado por isso na procura de emprego. Homem e o fato de ser Brasileiro só ajuda a te colocarem na fila dos "suspeitos" no aeroporto, mais nada. Voltando, o programa sofre os mesmos tipos de oposição que o sistema de cotas brasileiro vem sofrendo: gente dizendo que alimenta a diferenciação. Enfim, existe e está aí na ativa, mas as instituições tem autonomia pra usar ou não.Mas há um consenso: o investimento tem que ser feito lá embaixo, na garotada, senão não funciona nem aqui e muito menos no Brasil. Hoje o Brasil "celebrou" essa classificação de país de pouco risco para investimentos estrangeiro. Não dá pra negar que a economia está melhor e mais estabilizada. Quero verificar os números e vou pesquisar. Quanto o governo atual investe na educação de base e quanto era no passado?
Carlos (US)

[Lu]
Tambem sou contra o sistema de cotas por essas varias razoes ja especificadas aqui. Carlos, nao ajuda muito ser mulher aqui nos US, aqui pra mim tambem pesou o fato de ser brasileira… Ha duas semanas atras me fizeram perder um voo e alguns muitos euros. Depois, no dia seguinte quando retornei ao JFK pra finalmente embarcar, quando passei pelo detector de metais (mesmo sem ter absolutamente nada e nao ter apitado nada) o oficial me obrigou a esperar naquela cabine "dos suspeitos" e eu fui revistada ate a alma, alem de ter toda a bagagem aberta, etc. Isso que da ter a cara mestica e passaporte verdinho. Lamentavel… Nunca tinha sofrido nenhum tipo de discriminacao na vida ate esse episodio do aeroporto. Sempre tem uma primeira vez, nao e? Quanto aos investimentos na educacao de base no Brasil, nao sei te dizer sobre os numeros oficiais, mas como alguem que estudou e lecionou na escola publica posso te garantir que, com o passar dos anos, a situacao tem ficado cada vez pior…
Luciana Tomie (upstate NY)

Vamp
O Vampiro de Curitiba]
Que lindo, né? Tanta concordância, tanta harmonia, em pleno dia do Trabalhador. Vamos ver: Carlos, você está falando besteira. O sistema de cotas raciais para o ingresso nas Universidades (é disso que estamos falando) nos EUA foi derrubado na Suprema Corte, inclusive com o voto de desempate dado por um juiz negro. Contrera, você está errado: O apoio dos intelectuais, juntamente com o movimento negro, é importantíssimo e marca um divisor de águas na mentalidade brasileira. Principalmente por que é um manifesto contra uma política de governo, de um governo que se pretende de esquerda. Mau, você também está errado. Temos que encarar a realidade, nada de fugir com soníferos ou calmantes. Valéria, meu anjo, você também está delirando. Esse papo de empréstimo para pobres é e sempre foi comum em todos os países, utilizado por todos os banqueiros e por um único motivo: Dá lucro ao banco. Questão fundamental: A universidade é para os melhores, para a "elite", e não meio de igualdade de classes.
Vampiro de Curitiba

Claudia Terra
VAMPIRO, eu acredito que a coisa é, bem mais séria e bem mais embaixo do que se possa imaginar. O sistemas de cotas, é algo realmente…realmente…ABSURDO,nunca foi pra combater racismo,foi na minha visão, forçar "ser aceito", e claro que não teria um bom resultado, como voce agora esta presenciando, voce diz que, "os negros seriam as maiores vitimas deste absurdo", ora voce só é vitima quando é conivente, e tudo tem um preço. Claro que só posso expressar gratidão, pela iniciativa do manifesto e pelas pessoas que assinaram, alguém tinha que acordar… C.
(Claudia) | claudiaterra designer

Mau Fonseca
Antes de sistemas pra fazer povo entrar na faculdade deveria ser pensado um jeito de fazer o povo que entra nas faculdades ter melhor qualidade – e isso nao importa a cor, pq basta andar por qq universidade pra ver a merda que tá – a maioria tá la pra cumprir tabela.
Mau

[Carlos] [US]
SANDRA: não procuro agradar as pessoas aqui pra fazer média, mas na medida do possível tento escrever coisas baseada em fatos. Vejo que o que eu escrevi sobre Affirmative Action como um tipo de sistema de cotas foi considerado "besteira". O Banco dos Pobres que eu também tinha mencionado foi igualmente considerado "besteira". Além disso: é fato que a comunidade intelectual brasileira não é unida. Mas isso foi distorcido e considero uma "besteira" também. Ou seja, depois quando somos agressivos, não é que queremos ofender. É que é preciso haver algumas decisões: OU o debate é baseado em fatos, ou vamos partir pra distorção e leviandade generalizadas que lamentavelmente é o que o senhor Vampiro de Curitiba parece propor. Fica complicado, muito complicado. Mas demorei pra entender: é só pressionar a tecla "IGNORE".

[Ana Peluso]
Carlos, para não falar besteira, eu vou antes pesquisar sobre a "Affirmative Action". Mas a gente não pode esquecer que aqui não é os EUA, onde o racismo é escancarado. E um lembrete: NÃO QUEREMOS ISSO AQUI. Somos um país mestiço com orgulho. Se um dia o racismo chegar a ser aqui, como é aí, podem ter certeza que a culpa foi nossa, contemporâneos à essa medida estúpida, que só rivaliza pessoas IGUAIS, que possuem PIGMENTAÇÃO de PELE DIFERENTES. A SABER: os negros só são negros pq. vêm de um lugar ultra-quente do planeta, que obrigou as suas peles a produzirem mais MELANINA, com o passar de milhares de anos, claro. Por isso, a questão "racismo" para mim é absurda. É nessas horas que penso que a Criação (Deus, Logos Planetário etc) deve rir da nossa cara. Somos um bando de idiotas que nos valemos da aparência para medir a qualidade e a oportunidade de uma pessoa. Quando isso não está ligado a nada externo. Ah, e por favor, não briguemos. O papo é para somar, não, dividir.

Zeca (Montreal)
Oi, Ana, e antes, obrigado pela educacao. Pensei que eu fosse ser metralhado! Eu concordo com tudo o que vc disse, mas ainda assim acho as cotas positivas. Sei que tudo hj é mercado e o capital penetrou tao fundo na vida das pessoas que a propria vida virou capital. So que essas cotas sao como as construcoes de muros. Quanto mais cotas e muros melhor. É so assim que a resistencia continua existindo. É como o casamento gay. Pq os gays, que tanto lutaram e lutam pela diversidade querem se igualar ao que é igual, ou seja, ao matrimonio, familia, lar, etc. É preciso de cotas, de muros, de casamento gay. Infelizmente é so assim que os racistas, os retrogrados, as elites, esses escrotos todos se dao conta de que os negros, os gays, as minorias existem!!! Estou no sufoco agora, escrevo mais depois. Abs!
Zeca

Valeira
Concordo com o Carlos: "OBVIAMENTE a discussão NÃO É SOBRE a universidade apenas, mas de COMO CHEGAR A ELA. E isso SIM é uma questão de igualdade de classes ou ao menos de menor desequilíbrio. PERGUNTO: … Estamos dizendo q OS MELHORES são os RICOS ENTÃO???" Dependendo do q quer dizer 'elite', podemos pensar q são os ricos e estes podem estar estudando ou gastando dinheiro em Miami etc. Elite tb pode ser os intelectuais (q se pluraliza), e estes tentam ler e reler o mundo, tentam atuar ou desatuar de alguma forma. Elite pode ser os q chegam fracos à faculdade. Acho q todos q param e pensam podem contribuir e criar e assinar manifestos. A gente poderia tá criando um aki, mas estamos + num horizonte de erros e acertos. No mínimo podiamos tentar compreender a posição do outro e mostrar as supostas incoerências, e criar até um outro manifesto cheio de contradições mas ficamos colecionando desaforos e garantindo posições; são só posições. L. Luft diz: pensar é transgredir.Resta saber como.
Valéria

do Vamp
Valéria, qualquer banco, em qualquer país do mundo, funciona enquanto tiver lucro. Se o banco quebrar, seus investidores, funcionários, credores e clientes vão quebrar juntos. Me desculpe por ser tão racional e lógico, sim? Pessoal, me desculpem por trazê-los à realidade. Sei que é desconfortável sair do mundinho ideal de faz de contas, mas é preciso. Quando digo "elite", me refiro, obviamente, à elite estudantil. Não me importa se é composta de loiros, amarelos ou negros, nem se são de classe alta ou baixa, nem se preferem o azul ou o vermelho. A Universidade deve contar com os melhores, só isso! O Gerald, quando for produzir uma peça de teatro, não vai escolher seus atores pela cor de suas peles ou pelas contas bancárias dos atores. Vai escolher aqueles que ele considera os melhores para os respectivos papéis. Eu ouço música que me traga prazer, não quero saber se quem canta é negro, branco, rico ou pobre. Isso é não ter preconceitos. É ter a mente aberta, o espírito livre. É a palavra "elite" que incomoda? O Gerald faz parte da elite intelectual. O Ronaldinho faz parte da elite de jogadores. A Madona faz parte da elite musical. Qual o problema? Se vocês associam "elite" com "mal", procurem tratamento.
O Vampiro de Curitiba

Nadja (RJ)
Cito uma frase da matéria que, na minha opinião, resume tudo: "Não foi a existência de raças que gerou o racismo, mas o racismo que fabricou a crença em raças" — Bravo!
Nadja Voss

Vamp provocando! (caramba!)
Olhem aqui: Vou dizer uma coisa que pode ofender muitos de vocês. Mas é da vida, é do mundo: Não são os ricos os melhores, com certeza. Mas o normal é que os melhores se tornem ricos. É normal que os medíocres se tornem mediocres e que os inferiores se tornem classe baixa. Isso não é minha vontade, é a REALIDADE! O normal é que um gênio faça sucesso, que um medíocre encante alguns poucos e que um insignificante seja um fracassado. É a vida. Sei que no mundo ideal que muitos gostariam isso não existiria. Então como seria? Todos medíocres? Sim, se não existem superiores nem inferiores, são todos médios, ou seja, medíocres. Pra que estudar? Pra que melhorar? Pra que trabalhar? Seremos todos iguais mesmo, não é? Ai, ai… juro que não gostaria de ter que dizer isso a pessoass adultas. Vocês me obrigam a cada coisa, hein?!
O Vampiro de Curitiba

Carlos X Vamp
Vampiro: as mensagens falam por si mesmas. Não adianta me acusar de descontrole emocional. O blog te deu uma surra há alguns dias e você chegou a escrever o absurdo de QUE NÃO DEVERÍAMOS COMENTAR o que OS OUTROS ESCREVEM!!!!! Quer dizer, esse é o cara que agora me diz pra subir o nível???? Se você considera os absurdos que você escreve exemplo de "racionalidade", prefiro mil vezes o irracionalismo do meu cachorro então.
Carlos

Valeria X Vamp
[Valéria] [Rio de]
puxa, há tanta gente genial, q SÓ se 'descobre' depois, q morreram pobres,rejeitados,ridicularizados! Tantos medíocres, médios, q são considerados gênios; não é sempre, mas ñ se pode negar q os considerados superiores muitas vezes o são por conta de uma classe dominante q diz q ele é bom. Hà exemplos q pululam por aí. E há quem recebe os méritos por outrem… Tudo pode depender de quem, de onde e de quando tá olhando. Mas isso ñ quer dizer q eu esteja dizendo q ñ há uma sincronicidade, q os bons, melhores, gênios sei lá, ñ possam usufruir ou degustem os frutos da sua 'superioridade'. FUI

do Tales
[Tales]
Desnecessário dizer que esta é uma questão complexa. Mas devo discordar com o raciocínio embutido naqueles q se opõem às cotas. Qual o discurso: todos devem ser iguais perante a lei, isonomia, não deve haver distinção, como reza a Carta Magna, blah, blah, blah. Vcs estão pensando de forma literal, gente. Se o país é injusto racial e socialmente, devemos combater essas deficiências com medidas a longo prazo (o investimento na Educação básica) e a promoção de medidas paliativas temporárias (as cotas). Não vejo isso como insensato.
Vamp, a universidade deveria supostamente ser feita pela "elite", elite intelectual especificamente. Acontece que ela é um espelho da sociedade, onde convivem os luminares e os medíocres. Depois da massificação por que passaram as universidades no pós-guerra pra cá aí é que a diversidade se instalou mesmo.
Tales

Gilda (Rio)
Ainda antes do jantar. E a classe média? Eu não teria condições de colocar 2 filhos em escola particular e ainda curso de linguas.A minha caçula(16 anos)fez ingles,mas Frances e Alemao,aprendeu sozinha,na web,por livros em sebo, conversando com gringo e hoje faz traduções de músicas e legenda curtas e documentário e ganha a sua graninha pra bancar sua esgrima e o Jazz.E apesar de estar fazendo vestibular,não faz cursinho não,estuda no mesmo colégio particular q sempre estudou e optei por ele por ser perto de casa,ter um ensino razoável e dar bolsas aos filhos de porteiros,pequenos comerciantes da redondeza e c/ isso ela sempre lidou c/pessoas de todas as classes sociais,pois a vida é assim. Lá pelos 11 anos,era fim de semana em Angra e outro num sala e quarto c/bolo e coca-cola no niver do amigo. Trabalho pacas,sou classe média,e não temos acesso a Centros comunitarios p/aprender musica,dança,etc.Ao longo da história,a classe média foi sempre a + prejuducada,mas agora está IGNORADA.
GILDA

40 Comments

Filed under Sem categoria

40 responses to “Questão das cotas raciais

  1. paulo] [RS

    continuando o post anterior, oa pesquisa da USP mostra diferenças presentes desde o nascimento e assim será em toda a vida do negro sendo que o “tratar diferentemente” será sempre para o lado negativo. Porque tratar igualmente ao entrar na universidade? Já existem cotas a muito tempo e são de 100% para brancos. Não acredita? Dê uma olhaidnha nos cursos citados acima e vê se acha algum negro. Existe um estudo da FGV que mostra que se hoje fosse tomadas decisões elevando a qualidade do ensino levaria mais uns 300 anos para que os negros chegassem perto do padrão dos brancos. Isso se elevasse a qualidade do ensino. Alguém realmente imagina que isso vai acontecer? Cotas já. Se acham que é racismo, foda-se. Pior é não fazer nada e aguentar
    esses discursos pseudo-intelectuais e que na aparência leve a crer que é consistente mas que quer somente deixar as coisas do jeito que estão.

  2. Paulo] [RS

    Se voce é uma criança negra quais são os seus modelos? Médicos? Dentistas? Psicólogos? Arquitetos? Engenheiros? não…com certeza não porque é difícil contar nos dedos de uma mão profissionais negros nesse ramo. Sobrao de sempre: pagodeiros e jogadores de futebol. Saia por aí e de uma olhadinha em quem dirige os bons carros nas ruas. Negros só vãs, ônibus e taxi. Vá ao shopping e olhe as melhores lojas. Será que negros não gostam de trabalhar nas melhores lojas? Porque não se ve nenhum atendendo por lá. Vá comer em um bom restaurante. Qaunto melhor menos garçons negros terão. Eu poderia continuar dessa forma por várias linhas. Dou aulas em universidades privadas e faço doutorado em públicas. Nos cursos que dou aulas psicologia, nutrição, fisioterapia, comunicação e educação física, só encontro negros no último. negros e brancos são tratados diferentementes desde o nascimento (ver pesquisa da medicina USP que mostra que o médico e a enfermeira tratam diferentemente os bebês e mães negra

  3. fabio] [são paulo

    Sabe, o Gilda e Sandraquãntica..!!
    Vocês tem cabelo…”PICHAIN”..???…?Vocês quando vence o “DESOSORANTE” fica um PUTA CHEIRO RUIM…???Vocês tem um NARIGÃO AMASSADO NO MEIO, com umas PUTA VENTA, ENÓRMES.?????Vocês tem OBTURAÇÃO NOS dentes que já foram cariados?????Vocês, JÁ TRABALHARAM FAZENDO FAXINA,LIMPANDO PRIVADA dos outros e sendo MANDADAS entrar e sair pelas PÓRTAS dos FUNDOS??
    jÁ TRABALHARAM com “PINTURA DE PAREDE” sem nenhum “contrato” e NA HÓRA DE RECEBER O DINHEIRO COMBINADO, o “dono” te PAGA A METADE E AINDA TIRA SARRO DA TUA CARA?????!!!Já tabalharam num LUGAR onde, quando SÓME ALGUMA COISA, TOOODO MUNDO ÓLHA PRÁ VOCÊ TE ACUSANDO SEEEEEM PRÓVAS!
    E VOCÊ TEM QUE FICAR DE BOCA FECHADA!!!!!!!….acho que a respósta que você VÃO DAR É…!!
    NÃÃÃÃÃO, né!

  4. Sandra

    POR alguém na universidade, Fábio? Universidade é para entrar por si. Com 18 anos você tem condições de estudar sozinho, se for necessário. Você pode completar seus livros didáticos sozinho, ir a bibliotecas,… Já dá para ir à luta.

  5. fabio] [são paulo

    ….”..PÕE A NEGRADA NA UUUUUUSSSSSSPPPPPP”.!!!!!!!!!!!!!!
    ….”.PÕE A NEGRADA NA FAAAAAAP”!!
    ….”PÕE A NEGRADA NA PUUUUUUC”..!
    PÁGA condução e LANCHE PRÁ TODOS ELES….! DÁ ESTÁGIO PRÁ NEGRADA…!!!!e vocês vão vê, eles serem os MELHORES…!!!!!!!
    O BRASIL NÃÃÃÃÃÃÃO É, ESTADOS UNIDOS..!!!!!!!!ACÓRDEM VOCÊS!!!
    ..SOU PELAS CÓTAS, CONDUÇÃO, COMIDA, ESTÁGIO, EMPREGO…!!!!!CHEEEEEGA DE FAXINA, ÓFICE BOY E MOTORISTA!!!
    ..NEGROS NA RECEPÇÃO, NEGROS NO ATENDIMENTO, NEGROS NA CHEFIA,NEGROS NAS VENDAS, NEGROS SÓCIOS……ACÓÓÓÓRDEM, GENTÊM!!
    PELAMORDEDEUS..!!!!!!!(…esse GILMAR MENDES e o “judiciário, NÃÃÃÃÃO VALEM NAAAADA..!!!!!!!!!)

  6. O Vampiro de Curitiba

    Lilian voltou? Que bom! Estava com saudades da minha mineirinha!

  7. O Vampiro de Curitiba

    Carlos, eu disse que deveríamos, PREFERENCIALMENTE, nos ater a comentar sobre o assunto colocado pelo Gerald. Até o seu cachorro Então entendeu!

  8. Carlos] [US

    O grupo da leviandade parece estar engrossando. Que pena. Sigo a Valéria, então: FUI.

  9. Tales

    Desnecessário dizer que esta é uma questão complexa. Mas devo discordar com o raciocínio embutido naqueles q se opõem às cotas. Qual o discurso: todos devem ser iguais perante a lei, isonomia, não deve haver distinção, como reza a Carta Magna, blah, blah, blah. Vcs estão pensando de forma literal, gente. Se o país é injusto racial e socialmente, devemos combater essas deficiências com medidas a longo prazo (o investimento na Educação básica) e a promoção de medidas paliativas temporárias (as cotas). Não vejo isso como insensato.

  10. Tales

    Vamp, a universidade deveria supostamente ser feita pela “elite”, elite intelectual especificamente. Acontece que ela é um espelho da sociedade, onde convivem os luminares e os medíocres. Depois da massificação por que passaram as universidades no pós-guerra pra cá aí é que a diversidade se instalou mesmo.

  11. Ana

    Não, Vamp, não é o normal que os melhores se tornem ricos. É normal que os que nasceram para o capitalismo selvagem se tornem ricos. Os melhores serão melhores naquilo que se propuseram a fazer. Os medíocres podem ser ricos. E aliás, muitas vezes, o são. Claro que tomando por mediocridade, o pensamento médio, comum, que não se sobressai sob hipótese alguma, justamente para não afetar suas economias e negócios. Um gênio pode morrer esquecido num porão. Maria Quintana não tinha aonde morar quando morreu. Morava de favor num hotel que o jogador de futebol Falcão tem, aí, não sei onde. A questão de superioridade e inferioridade das pessoas não se mede por seus bens ou por seus gênios. E se deve sempre se querer o melhor para si (e também para os outros) (uma coisa não inferfere na outra, como alguns pensam).(Ct.)

  12. Ana

    Isso – de sermos iguais perante o estado – não justifica não nos tornarmos melhores naquilo que nos propomos. Mas essa, parece, é a forma mais fácil que as pessoas encontraram para se diferenciarem, já que o mérito do feitio agrada a bem poucos. Há sempre que se ter um apogeu, senão, parece, não tem graça. Como se a vida fosse feita apenas de apogeus. Por isso gosto de Obama. Ele é o primeiro cara, na história, a dar valor para o dia-a-dia, e não para nada extraordinário. Ele diz do ganho do dia, de se viver um dia de cada vez, e bem. Não coloca o país dele sob a falsa e perigosa égide da supremacia absoluta. Isso, para mim, é sobre-humano (diante dos valores atuais), e no entanto é tão simples quanto um preceito budista.

  13. Lilian] [Ipatinga /MG

    Ai! de nós os médios… vc é um doido vampirão… quer ensinar a cor da laranja p/ um cego! no mínimo vc não vai fazer sucesso…
    Aliás… ninguém aqui. Ainda bem.

  14. Carlos] [US

    Vampiro: as mensagens falam por si mesmas. Não adianta me acusar de descontrole emocional. O blog te deu uma surra há alguns dias e você chegou a escrever o absurdo de QUE NÃO DEVERÍAMOS COMENTAR o que OS OUTROS ESCREVEM!!!!! Quer dizer, esse é o cara que agora me diz pra subir o nível???? Se você considera os absurdos que você escreve exemplo de “racionalidade”, prefiro mil vezes o irracionalismo do meu cachorro então.

  15. Valéria] [Rio de

    puxa, há tanta gente genial, q SÓ se ‘descobre’ depois, q morreram pobres,rejeitados,ridicularizados! Tantos medíocres, médios, q são considerados gênios; não é sempre, mas ñ se pode negar q os considerados superiores muitas vezes o são por conta de uma classe dominante q diz q ele é bom. Hà exemplos q pululam por aí. E há quem recebe os méritos por outrem… Tudo pode depender de quem, de onde e de quando tá olhando. Mas isso ñ quer dizer q eu esteja dizendo q ñ há uma sincronicidade, q os bons, melhores, gênios sei lá, ñ possam usufruir ou degustem os frutos da sua ‘superioridade’.
    FUI

  16. Valéria] [Rio de uma possível elite

    Mas, Vamp, quem tá falando q ñ se pode ter lucro? Q ñ se pode ganhar alguma coisa por um trabalho? E olha: quem ñ pagou a dívida somente ñ poderá fazer mais empréstimos. E o q li é q só houve déficit no ano de fundação, 1983, e em 1991 e 1992. Ele não aceita + doações desde 1998. E 58% das pessoas já ultrapassaram a linha da pobreza: estou falando disso, de soluções possíveis no capitalismo! De se investir e pensar q entre paz e pobreza, entre miséria e violência e poder há links; há de se pensar o conjunto, cada vez + complexo, pra tentar criar alternativas possíveis; e sendo Yunus um dos mentores de soluções possíveis é de se tirar o chapéu! E fundando um banco q gera lucro, q ajuda milhões de pessoas, q as tira da miséria! Bravo! Puxa, queria ser desta elite, de pensar coisas q afetassem positivamente as pessoas!
    Agora deixa eu trabalhar, só volto à noite! Bjim

  17. Ana

    Vamp de deus, não chamei você de racista. Só disse que quando a gente fala em igualar, a gente já está criando um diferencial que, ao meu ver, só piora a situação. Que tal cinzas? Nem brancos, nem pretos? Ou chocolates? Mas nem brancos nem pretos? Eu não consigo ENTENDER o racismo, e arrisco: ele é uma questão puramente estética. Quero só ver o dia em que a beleza abandonar o modismo desse século, e as louras de olhos azuis não serem mais consideradas beldades. Haverá cotas para louras? Dizem que em 100 anos, teremos uma pessoa loura (estilo alemão, mesmo)(puramente loura) no mundo. Haverá cotas para louros? Para claros? Dividir não resolve. Somar dá conta dá questão. Acho muito antiquado ser racista (e olha que pra muitas coisas, a antiquada sou eu, como já falei nesse blog). Pra mim é coisa do passado. De senhores do engenho. De gente que usava de uma supremacia ECONÔMICA para escravizar gente sem opção. (Ct.)

  18. Ana

    Ouvir papo sobre racismo hoje em dia, me soa como abrir uma enciclopédia antiga, cheirando a mofo. Mas ainda é pauta do dia. Por que? De quem é a culpa? Do mercado? Dos governos? Da educação (em CASA; educação se aprende em casa; informação se aprEEnde na escola)? Devíamos nos perguntar, isso sim, porque ainda somos racistas? Digo, nós em maioria. Eu não sou, mas faço parte de uma casta que é. Existem muitos brasileiros racistas. E isso é vergonhoso, pq. a gente é uma mistura de raças. É ridículo ver brasileiro com pinta de racista, como se houvesse algo mesmo puro na humanidade (e se houver que deixe de ser agora, pq. pureza também cheira a fundamentalismo), então é ridículo ver brasileiro com pinta de racista: ninguém nesse país tem o pé fora da cozinha, como se diz, comumente, nas gírias. Coisa de branco e raça pura, e separação, e cotas, e demarcação (aqui se pisa, aqui, não) me cheira a nazismo. (Ct.)

  19. Ana

    Se Hitler fosse vivo, teríamos cotas de todos os tipos. Alemãos-puros de um lado; o resto da humanidade, de outro. Desculpem, acho que somos todos iguais, e não vou nem me referir à presença de Deus (agora com maiúscula, pq. me refiro à Criação), mas diante desse planeta imenso chamado terra, que não fosse pela água toda que o sobrepõe, e as matas, e o calcário, seria negro-terra. Com muito orgulho. PS: Já nem sei onde comento. Se em cima, se em baixo.

  20. O Vampiro de Curitiba

    Carlos, não é o descontrole emocional que trará argumentos às suas baboseiras. Pelo contrário. É o uso da razão que poderá ajudá-lo. Por que não experimenta? Qual o objetivo da Universidade? Formar profissionais qualificados para o atendimento da população, gerar pesquisas, desenvolver todos os campos do pensamento humano. O problema de se chegar à Universidade é um problema de educação básica e de ensino fundamental. O Estado precisa dar condições para que todos estudantes tenham capacidade de competirem de igual para igual. Mas repito: Na Universidade deverá ingressar a elite dos estudantes, por meio da meritocracia. Distribuir diplomas na feira, como bem disse a Sandra, não melhorará a situação de ninguém e destruirá definitivamente a Universidade. Fique calmo, reflita e, se puder, contre-argumente! Mas ao menos tente manter o nível um pouquinho mais elevado, sim? Boa sorte!

  21. O Vampiro de Curitiba

    Olhem aqui: Vou dizer uma coisa que pode ofender muitos de vocês. Mas é da vida, é do mundo: Não são os ricos os melhores, com certeza. Mas o normal é que os melhores se tornem ricos. É normal que os medíocres se tornem mediocres e que os inferiores se tornem classe baixa. Isso não é minha vontade, é a REALIDADE! O normal é que um gênio faça sucesso, que um medíocre encante alguns poucos e que um insignificante seja um fracassado. É a vida. Sei que no mundo ideal que muitos gostariam isso não existiria. Então como seria? Todos medíocres? Sim, se não existem superiores nem inferiores, são todos médios, ou seja, medíocres. Pra que estudar? Pra que melhorar? Pra que trabalhar? Seremos todos iguais mesmo, não é? Ai, ai… juro que não gostaria de ter que dizer isso a pessoass adultas. Vocês me obrigam a cada coisa, hein?!

  22. O Vampiro de Curitiba

    Ana, releia o que eu escreví, please. É impossível que eu tenha cometido qualquer ato de racismo. Simplesmente impossível. Sou uma pessoa destituída de qualquer pré-conceito, de qualquer pré-noção. Sou um espírito livre. Meu único defeito é abusar da lógica e da razão e com isso passar a impressão de arrogante, de superior.

  23. O Vampiro de Curitiba

    Valéria, qualquer banco, em qualquer país do mundo, funciona enquanto tiver lucro. Se o banco quebrar, seus investidores, funcionários, credores e clientes vão quebrar juntos. Me desculpe por ser tão racional e lógico, sim?

  24. O Vampiro de Curitiba

    Pessoal, me desculpem por trazê-los à realidade. Sei que é desconfortável sair do mundinho ideal de faz de contas, mas é preciso. Quando digo “elite”, me refiro, obviamente, à elite estudantil. Não me importa se é composta de loiros, amarelos ou negros, nem se são de classe alta ou baixa, nem se preferem o azul ou o vermelho. A Universidade deve contar com os melhores, só isso! O Gerald, quando for produzir uma peça de teatro, não vai escolher seus atores pela cor de suas peles ou pelas contas bancárias dos atores. Vai escolher aqueles que ele considera os melhores para os respectivos papéis. Eu ouço música que me traga prazer, não quero saber se quem canta é negro, branco, rico ou pobre. Isso é não ter preconceitos. É ter a mente aberta, o espírito livre. É a palavra “elite” que incomoda? O Gerald faz parte da elite intelectual. O Ronaldinho faz parte da elite de jogadores. A Madona faz parte da elite musical. Qual o problema? Se vocês associam “elite” com “mal”, procurem tratamento.

  25. Valéria] [Rio Dengoso

    Vamp, acho q vc confundiu a linha principal do Banco Grameen com a dos bancos tradicionais:ele NÃO busca a certeza do retorno do investimento;criou um método em q os próprios devedores controlam outros devedores; a taxa de inadimplência é de 1,15% eqto a dos bancos normais podem chegar a 50% mesmo c garantias. Os juros são + baixos. Hoje a propriedade do banco é coletiva: 94% são dos próprios mutuários, 6% do governo bengalês. Muitos países trabalham neste sistema a partir deste método do Yunus, há mais de 2mil filiais. Tenho um artigo q diz um pouco +, outros eu perdi, uma pena ñ poder colocar tudo, pq é bom de ler e respirar. E qto aos intelectuais e aos possíveis manifestos, o q pode valer é a insistência neste assunto, a insistência nos atos, c paciência, para q as contradições do sistema de cotas atinjam todos como o caso Isabela tá atingindo: 98% das pessoas conhecem e conversam sobre isso!Seria tão bom se todos os atos políticos tivessem este alcance,esta ânsia pruma boa solução

  26. Valéria] [Rio Dengosamente chuvoso

    Concordo com o Carlos: “OBVIAMENTE a discussão NÃO É SOBRE a universidade apenas, mas de COMO CHEGAR A ELA. E isso SIM é uma questão de igualdade de classes ou ao menos de menor desequilíbrio. PERGUNTO: … Estamos dizendo q OS MELHORES são os RICOS ENTÃO???” Dependendo do q quer dizer ‘elite’, podemos pensar q são os ricos e estes podem estar estudando ou gastando dinheiro em Miami etc. Elite tb pode ser os intelectuais (q se pluraliza), e estes tentam ler e reler o mundo, tentam atuar ou desatuar de alguma forma. Elite pode ser os q chegam fracos à faculdade. Acho q todos q param e pensam podem contribuir e criar e assinar manifestos. A gente poderia tá criando um aki, mas estamos + num horizonte de erros e acertos. No mínimo podiamos tentar compreender a posição do outro e mostrar as supostas incoerências, e criar até um outro manifesto cheio de contradições mas ficamos colecionando desaforos e garantindo posições; são só posições. L. Luft diz: pensar é transgredir.Resta saber como.

  27. Carlos] [US

    SANDRA: não procuro agradar as pessoas aqui pra fazer média, mas na medida do possível tento escrever coisas baseada em fatos. Vejo que o que eu escrevi sobre Affirmative Action como um tipo de sistema de cotas foi considerado “besteira”. O Banco dos Pobres que eu também tinha mencionado foi igualmente considerado “besteira”. Além disso: é fato que a comunidade intelectual brasileira não é unida. Mas isso foi distorcido e considero uma “besteira” também. Ou seja, depois quando somos agressivos, não é que queremos ofender. É que é preciso haver algumas decisões: OU o debate é baseado em fatos, ou vamos partir pra distorção e leviandade generalizadas que lamentavelmente é o que o senhor Vampiro de Curitiba parece propor. Fica complicado, muito complicado. Mas demorei pra entender: é só pressionar a tecla “IGNORE”.

  28. Ana

    Carlos, para não falar besteira, eu vou antes pesquisar sobre a “Affirmative Action”. Mas a gente não pode esquecer que aqui não é os EUA, onde o racismo é escancarado. E um lembrete: NÃO QUEREMOS ISSO AQUI. Somos um país mestiço com orgulho. Se um dia o racismo chegar a ser aqui, como é aí, podem ter certeza que a culpa foi nossa, contemporâneos à essa medida estúpida, que só rivaliza pessoas IGUAIS, que possuem PIGMENTAÇÃO de PELE DIFERENTES. A SABER: os negros só são negros pq. vêm de um lugar ultra-quente do planeta, que obrigou as suas peles a produzirem mais MELANINA, com o passar de milhares de anos, claro. Por isso, a questão “racismo” para mim é absurda. É nessas horas que penso que a Criação (Deus, Logos Planetário etc) deve rir da nossa cara. Somos um bando de idiotas que nos valemos da aparência para medir a qualidade e a oportunidade de uma pessoa. Quando isso não está ligado a nada externo. Ah, e por favor, não briguemos. O papo é para somar, não, dividir.

  29. Ana

    Vamp, discordo da sua frase dos negros serem tratados como brancos. Olha o vício do racismo aí. Todos têm de ser tratados de forma IGUAL. A questão das cotas só acentua a desigualdade entre brancos e negros. E, sim, Carlos, infelizmente as universidades FEDERAIS e ESTADUAIS são para a elite. Quem é que tem, sobrando, quase 1000 reais para pagar um bom cusinho para filho entrar em USP? Ou é fácil entrar numa estadual e federal?

  30. Carlos] [US

    E mais: a afirmação “A universidade é para os melhores, para a “elite”, e não meio de igualdade de classes” é símbolo da completa trivialização desse assunto e de muitos outros! É pior, é a constatação de como a elite brasileira trata a sociedade como um todo: de cima pra baixo. OBVIAMENTE a discussão NÃO É SOBRE a universidade apenas, mas de COMO CHEGAR A ELA. E isso SIM é uma questão de igualdade de classes ou ao menos de menor desequilíbrio. EU PERGUNTO: quantos pobres estavam nas suas salas de aula na universidade??? Estamos dizendo que OS MELHORES são os RICOS ENTÃO???? Oras Vampiro, parabéns por mais esse absurdo, você se supera a cada dia. JÁ TORROU O SACO faz tempo, no entanto.

  31. Ana

    Eu acho muito gozado alguém inventar essa medida de cotas (altamente racista, por sinal) quando se tem universidades federais e estaduais com alunos EM SUA IMENSA MAIORIA vindos de famílias de classe média-alta e alta. O que deveria acontecer no Brasil, e que seria de uma decência sem precedentes, seria haver 80% de cotas nas UNIVERSIDADES ESTADUAIS e FEDERAIS para pessoas pobres, que não podem pagar pelos seus estudos. Fica muito fácil um filhinho-de-papai fazer cursinho, e entrar na USP, e um coitado que trabalha das 8 às 18 ter que pagar por faculdades que, quase sempre, deixam a desejar. Não que a USP ainda seja a cereja do bolo, mas é grátis. Sem contar os inúmeros benefícios que ela oferece. Se é pra existirem cotas, que priorizem aqueles que não têm como pagar. Quem pode pagar, que pague também pelo ensino superior, oras.

  32. Contrera

    taí, me emocionei. sei lá.
    contrera

  33. Carlos] [US

    VAMPIRO: seguinte meu caro, se você tá afim de avacalhar de vez com o blog, então cai fora. Aprenda a LER, deixe de ser patético. Eu disse que é uma variação do sistema, e você não sabe nada sobre Affirmative Action, nem fez sua pesquisa de google direito. Se você quer simplificar tudo e avacalhar assim como você fez mil outras vezes, então eu já disse: crie o teu próprio blog!!!!! As pessoas que são igualmente superficiais vão adorar participar do teu clubinho. É, todos estão falando besteira, SÓ O SUJEITO que NÃO sabe ler é que fala o correto. VOCÊ NÃO SABE PORRA NENHUMA sobre o tal do Banco dos Pobres mas MESMO ASSIM continua com sua LEVIANDADE estúpida.

  34. Mau

    Antes de sistemas pra fazer povo entrar na faculdade deveria ser pensado um jeito de fazer o povo que entra nas faculdades ter melhor qualidade – e isso nao importa a cor, pq basta andar por qq universidade pra ver a merda que tá – a maioria tá la pra cumprir tabela.

  35. Sandra

    E Carlos, admito que você não ofendeu ninguém.

  36. Sandra

    A política de cotas não ajuda os negros, e sim, desvaloriza o diploma. Se você começa a distribuir diploma na feira, o salário de todo o mundo vai subir? Óbvio que as empresas começarão a exigir pós-graduação, inglês fluente (ou seja, graduação no exterior), para selecionar seus funcionários. Aí teremos que colocar cotas nas empresas, no serviço público,… E quem são os iluminados que decidem quem é preto, branco, pardo, amarelo ou índio (só há essas!) baseado em fotos? Quem os nomeia? Queremos mesmo nos classificar em raças?

  37. Lu

    Tambem sou contra o sistema de cotas por essas varias razoes ja especificadas aqui. Carlos, nao ajuda muito ser mulher aqui nos US, aqui pra mim tambem pesou o fato de ser brasileira… Ha duas semanas atras me fizeram perder um voo e alguns muitos euros. Depois, no dia seguinte quando retornei ao JFK pra finalmente embarcar, quando passei pelo detector de metais (mesmo sem ter absolutamente nada e nao ter apitado nada) o oficial me obrigou a esperar naquela cabine “dos suspeitos” e eu fui revistada ate a alma, alem de ter toda a bagagem aberta, etc. Isso que da ter a cara mestica e passaporte verdinho. Lamentavel… Nunca tinha sofrido nenhum tipo de discriminacao na vida ate esse episodio do aeroporto. Sempre tem uma primeira vez, nao e? Quanto aos investimentos na educacao de base no Brasil, nao sei te dizer sobre os numeros oficiais, mas como alguem que estudou e lecionou na escola publica posso te garantir que, com o passar dos anos, a situacao tem ficado cada vez pior…

  38. O Vampiro de Curitiba

    O racismo no Brasil será enfrentado quando o negro realmente for tratado como o branco. Nas novelas, por exemplo, o negro é o bonzinho, a vítima. O branco é o mau, o ganancioso. Nos EUA, essa visão deturpada não existe há décadas. Os atores negros fazem qualquer tipo de papel, desde vilões, cômicos, bandidos até heróis. Isso é igualdade, não essa demagogia, essa hipocrisia, que vê todo personagem pobre sendo vítima de algum playboy branco. Aliás, no Brasil, o verdadeiro discriminado é o homem branco, heterossexual, sóbrio, de classe média. Ninguém quer salvá-lo! Nenhuma ONG quer protegê-lo. É a verdadeira minoria desassistida.

  39. O Vampiro de Curitiba

    Que lindo, né? Tanta concordância, tanta harmonia, em pleno dia do Trabalhador. Vamos ver: Carlos, você está falando besteira. O sistema de cotas raciais para o ingresso nas Universidades (é disso que estamos falando) nos EUA foi derrubado na Suprema Corte, inclusive com o voto de desempate dado por um juiz negro. Contrera, você está errado: O apoio dos intelectuais, juntamente com o movimento negro, é importantíssimo e marca um divisor de águas na mentalidade brasileira. Principalmente por que é um manifesto contra uma política de governo, de um governo que se pretende de esquerda. Mau, você também está errado. Temos que encarar a realidade, nada de fugir com soníferos ou calmantes. Valéria, meu anjo, você também está delirando. Esse papo de empréstimo para pobres é e sempre foi comum em todos os países, utilizado por todos os banqueiros e por um único motivo: Dá lucro ao banco. Questão fundamental: A universidade é para os melhores, para a “elite”, e não meio de igualdade de classes.

  40. Gilda] [RIO

    Leila, não vi preconceito no artigo de Gerald, mas sim uma constatação do q quem ja esteve lá,deve ter percebido. Nem todos,claro,pois o q p/ uns é luxo e poder, p/ outros é cafonisse e banalidade. Certas gafes e falta de educação são vistas como estilo, como charme em qquer lugar aonde o dinheiro impera, muitas vezes passa a ser moda.
    Se alguém soilicitar um blue Label a beira mar e mistura-lo com coca-cola, em outro hotel, provavelmente seria alvo de critica ou estranheza, mas no Lafontainebleau, talvez virasse um novo drink, pois lá todos tem dinheiro e o q fizerem, será visto como “deve estar na moda”. No momento a grana é q tem sido o grande valor do mundo atual, falido de valores.
    Falta é peito p/ alguém criticar o q vê em certos lugares tidos como chiquérrimos, escrever e assinar em baixo.
    bjs p/ vc e Gerald!
    GERALD ISTO NADA TEM A VER C/ O ASSUNTO DE SEU BLOG,MAS não estou em meu micro e ESQUECI SEU E-MAIL, E QUERO QUE VC LEIA o q postei no DR
    BEIJOS
    Namastê
    Gilda

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s