De South Beach – Miami

Amanha ou depois eu escrevo sobre a OBESIDADE na praia, a profusao de linguas e linguagens, etinas,a farofeira, os emigrantes ILEGAIS que servem aos hoteis (National, Delano, FontaineBleau, Tides, TODOS), colocando cadeiras e servindo (embebedando) todo mundo:
South Beach – esse strip de art deco (que eu amo eh que se ame: Me Ame) MI AMI – esta uma doideira: ja fazia 6 meses que nao vinha aqui: so no elevador subindo: os mensageiros do hotel (que se identificam por NUMEROS e nao nomes – e quase nao falam ingles) oferecem TUDO: desde qualquer DROGA ate Mulheres, las putchas que entram ilegalmente de, digo do…..!!!! Eh so discar "….numero…tal tal e tal…."
que loucura!
em que epoca estamos?????
– os comentarios estao otimos –
ate ja
estou tentando vencer um nervous breakdown mas vcs nao deixam!
LOVE
G


Essa eh otima!
Pô, Gerald! E você queria o quê? Com essa cara de maluco que você tem, que oferecessem uma bíblia?
O Vampiro de Curitiba

Tales que, ao contrario de Pancho, sabe localizar Miami na Historia e no mapa!
Boa sorte aí, Gerald! Miami parece uma extensão dos anos pré-Castro de Havana, qnd esta era de fato o cabaré dos americanos, que cheiravam, fodiam e bebiam todas naquela Disneylandia…
Tales


Miami – Desde um extremo da ponta de South Beach – o Joe's Stone Crab (Corner) (pra onde eu corro todas as vezes em que estou aqui….(como descreve-lo?) Eh um Peter Luger do Super Caranguejo. O Stone Crab eh tipico daqui …..(o City Crab de Manhattan tambem serve. Ah, o Peter Luger: em Williamsburg, Brooklyn, NY: lugar de carnivoro. Reservado com 3 meses de antecedencia. Eh um Bavarian steakhouse. Inexplicavel fenomeno. Sorry Rosebud!

O Joe's e a versao crustacea de Miami do Luger de NY.

Mas andando a pe pela muvuca de Ocean Drive ou e vendo a putaria, percebo que – cada vez menos- se fala ingles: pior, cada vez menos se "entende" ingles.

O 'assalto" da emigracao illegal esta em tudo que eh lugar: se ouvissimos o que o Lou Dobbs esta berrando ha anos na CNN talvez (e refletissimos mais e tomassemos mais acao, a coisa nao tivesse virado essa mixordia). Esse pais eh feito de emigrantes. Essa eh justamente a graca da coisa. Mas a ilegalidade da coisa esta insuportavel. E a demagogia do governo Bush em construir o RIDICULO muro que atravessaria Texas , New Mexico . Arizona e California so pode ser mau gosto ou a penultima idiotice (debaixo de muros de cavam tuneis)

Venho sempre pra Miami: e sempre que venho a coisa esta, digamos , um pouco mais putaria, ou seja, mais "nao excitante jovem e sim algo decadente e burgues" . Basta ver o que o Trump esta construindo aqui; como consciliar a pederastia dos dealers com a caretice dos Condos dos moradores que vem com Trump estampados na testa, resta a ser visto.

Hoje na praia, um garoto peruano illegal, dizia com todas as palavras que trabalhava pro hotel pra plantar os guarda sois e cobrar 10 dollares por agua mineral.

Aqui ninguem te rouba. Pode deixar Rolex, iPod, cellular, dinheiro aparecendo, cartao de credito na caminha da praia e dar um mergulho longo, pois nao te roubam.

Mas gosto de olhar as etnias e nacionalidades se entreolhando: o zoologico humano que, enquanto que em NY estao todos cobertos, aqui, com a nudez nada castigada, vira uma aberracao: os obesos pedindo comida e mais comida e falando arabe, os latinos latindo, judeus de kipa, algo que supus serem gregos, uma brasileirada desvairada, russos, e sei la, Babel. Babel tentando lutar pelo sol e farofa numa praia que ja foi, essencialmente, internacional mas, nivelada por cima e servida por cubanos no exilio. E hoje?

Agora? Se o motorista de taxi nao eh Brasileiro (o que foi o caso: Augusto da Silva), ele eh Haitiano. Na praia, mais pelanca, maquillagem, unhas longas e mais cellulite e a latinada berrando com seus filhos que passam por nos esparramando areia pra inconveniencia de todos.

Ah, as drogas e las putchas! So numa unica subida de elevador (estou no 34 andar), vem varios mensageiros: olha eu sou o numero 48, O outro: "eu sou o numero 57" e assim por diante: " o que o sr precisar desde QUALQUER cosa desde la chica mas rica and beautiful, you understand me sir, please just call my number any time of day or night and I can get you Anything!!!"

Dominicanos, Haitianos, Peruanos, Russos, Bulgaros, mas ainda assim, Cubanos esperando Fidel morrer, e argentinos e mexicanos e equatorianos e o mundo se encontra aqui. Parecida com uma NY dos subtropicosm ate os americanos tentam se encontrar aqui, mas os latinos sao mais fortes e metem medo!

Dos austriacos cafonas que estao no mesmo andar que eu e ganham o suficiente pra comprar o castelo de Graz, eu ouco : Sei Vorsichtich, como se eu nao soubesse! ate os Venezuelanos imundos que trabalham na Jerry's Deli da Collins Avenue.

Eh engracado. E essa pergunta eu faco a voces:

1- tempos atras o mito era que os estrangeiros fazem aqui o "trabalho sujo" que Americano nao quer mais fazer. Isso eh – na realidade do outsourcing e da falencia da economia – uma tremenda mentira. Tenho amigos aqui, assim como em NY desempregados e aguardando numa fila de agencia de empregos mas numa eternal fila pois sabem que atraves de caminhos "legais" em seu proprio pais jamais conseguirao coisa alguma. Ja os ilegais estao com suas Mafias tao bem construidas, tao edificadas e fortificadas que o paralelo da obesidade e da cellulite na praia parece ser pertinente: estarao la e so crescerao! Daqui a alguns anos nao se falara mais ingles em Miami. Os excluidos serao os que nasceram aqui e pagam seus impostos. O que voces acham disso, se esse fosse o caso no Brasil?

Gerald Thomas


Contrera (sobre outra coisa: mas coloco ele aqui)
de olho nas estrelas, a trupe geraldiana investigará o domínio do dinheiro numa cultura pop, com métodos quase fascistas, para questionar aquilo que está constituído numa aposta obamada até alcançar o universo. é isso?
Contrera

GT – Olha querido, depois dessa passagem por Miami e ver uma Jewish wedding na praia e andar pelo Promenade e me sentir em Tel A Viv da San Juan de Port Au Prince de Caracas de Punta Del Leste de havana da Cavalaria dos Small Horses da Cata-LUNIA, ja nao sei se estaremos olhando pra estrelas ou pra mansao que Gianni Versace deixou pra tras ali perto do The Tides e que menciono em quase todas as minhas pecas! Caramba: agora que percebo quantas pecas minhas foram escritas aqui! Eh hora de consultas David Caruso do CSI Miami ou de Pegar o Pancho pra me mostrar o Uruguay inteiro mesmo!
LOVE
G

resposta do Pancho
Pancho Cappeletti] [São Paulo]
com muito prazer eu e toda a pequena nação uruguaya vai recepcionar você com muito carinho. Mas devo adiar que ao contrário de Miami, nosso pequeno país, assim como os bons perfumes… não tem uma variedade de idiomas, nem idiotas, nem etinias, farofas, emigrantes então….eheheh…não usamos drogas nem prostitudas…SOMOS UM PAÍS LIMPO E PADRONIZADO COMO A NORUEGA. Bien Venido!!!

e do GT
Deus me livre! Agora da pra entender porque os Nazis iam pra esse triangulo: Uruguay – Ar-Etc. The perfectly white and CLEAN CLAN CLUTZ! hey?
LOVE
G

Advertisements

42 Comments

Filed under Sem categoria

42 responses to “De South Beach – Miami

  1. Pancho Cappeletti] [São Paulo

    …negativo Sr. Thomas. En nuestra Republica Oriental no permitimos a los nazis tampoco…nada, pero nada que no sean los puros Orientales.
    Somente todos os anos de Dezembro a Fevereiro os negros são autorizados a sairem ´Del Barrio Sur´ tocando seus tambores no carnaval mais longo do mundo…chamado:
    ´Candombe´ e também ´Las murgas´.
    Para que os brancos burgueses de merda possam mexer suas carnes e bañas…
    VIVA EL URUGUAY…

  2. Sandra

    Gerald, você paga 10 dólares numa garrafa de água mineral? Você é pão-duro?

  3. Sandra

    “The perfectly white and CLEAN CLAN CLUTZ” Isso… como direi?… Flui? Assim… naturalmente?

  4. Sandra

    Que preconceito, Gerald! O clean também é um serumano! Desde que ele viva e deixe viver, tudo bem… Leite bom na carinha dele também, e um lencinho de seda para limpar depois.

  5. Pancho Cappeletti] [São Paulo

    com muito prazer eu e toda a pequena nação uruguaya vai recepcionar você com muito carinho. Mas devo adiar que ao contrário de Miami, nosso pequeno país, assim como os bons perfumes…não tem uma variedade de idiomas, nem idiotas, nem etinias, farofas, emigrantes então….eheheh…não usamos drogas nem prostitudas…SOMOS UM PAÍS LIMPO E PADRONIZADO COMO A NORUEGA.
    Bien Venido!!!

  6. Sandra

    ” ver uma Jewish wedding na praia e andar pelo Promenade e me sentir em Tel A Viv da San Juan de Port Au Prince de Caracas de Punta Del Leste de havana da Cavalaria dos Small Horses da Cata-LUNIA” QUE MÁXIMO! Acho que eu estava sendo dura demais com Miami! Voltou para a lista de sonhos de consumo!

  7. Sandra

    “Pode deixar Rolex, iPod, cellular, dinheiro aparecendo, cartao de credito na caminha da praia e dar um mergulho longo, pois nao te roubam.” IGUAL AQUI!!! Bem, só o preço da água mineral que é um assalto à mão armada, né? Olha, eu beberia até a água da privada, mas não pagaria 10 dólares por uma garrafa de água mineral.

  8. Sandra

    Ana, que bom que você gostou!

  9. Pancho Cappeletti] [São Paulo

    Ops! desculpa, somente depois de consultar no google…descubri que Miami não é um bairro em Punta del Este.

  10. Sandra

    Sei Vorsichtich(*)
    *Isso é alemão. Não entendeu? Procure no Deutsch-Portugiesisch, e dê graças a Gwri não ser nenhuma citação filosófica, dessas que a gente não entende nem em português.

  11. Contrera

    retorno.
    o preço da globalização não é apenas o roubo das melhores vagas em filiais de multinacionais por filhos diletos das melhores famílias dos países avançados mas também o avanço incontrolável dos imigrantes ilegais por todas as brechas dos territórios (de países avançados ou não) que passam a ocupar com unhas e dentes, e armas e putas. avançam a olhos vistos e ocuparão os espaços inclusive de espaços das classes médias dos Estados ditos nação que tendem a mandar cada vez menos nesse quesito pois não podem, apenas por lei, criar muralhas inexpugnáveis. é a lei das formigas: tente fazer um piquenique sem elas. o piquenique, qual é? a globalização. ou acham que a festa das múltis não passa, agora, a cobrar o seu preço? as formigas adaptam-se a isso muito facilmente, porque sabem que não conseguem (ainda) comer uma coxa inteira de frango. ficam apenas com as migalhas – que satisfazem um tarado qualquer com um pouco de dinheiro no bolso e uma tara na cabeça. flw
    contrera

  12. Sandra

    Gerald, esse É o caso do Brasil. A legalidade aqui é muito cara, e por isso, quase todo o mundo opta pela ilegalidade, que é organizada, e muitas vezes, criminosa. Quanto ao turismo sexual, isso é coisa de país que não sabe organizar turismo e opta pela solução fácil. Uma amiga cujo filho fazia curso de hotelaria na Suiça, disse que esse curso era tão difícil quanto um curso de medicina. Quem atrai o turista que está atrás de comércio sexual e drogas afasta todos os outros. O Rio de Janeiro fica do lado de São Paulo e de Minas. Imagine o que um turismo bem organizado não faria pelo Rio.

  13. Sandra

    10 dólares por uma água mineral???? Eu beberia água da torneira ou do mar!!!! E eu detesto esse tipo de turismo. Quando a baixinha crescer, vou conhecer a Serra da Estrela, o museu do Louvre, a Ilha de Páscoa, o caminho de Santiago, e NEW YORK!!!!!

  14. Gilda] [RIO

    Assim como o Vampiro estou trabalhando pacas, e lendo os textos e postagens na diagonal e escrevendo no impulso o q me vem à cabeça. Adorei quem disse que JAMAIS OFERECERIAM UMA BIBLIA AO G..hehe Cara de maluco nao, G eh louco mesmo, um louco adoravel. G eh como rapadura, eh doce mas nao eh mole nao… Quam já levou exporro dele que o diga, mesmo q via web..:)
    Tb adorei a definicao de sw e hw e a usarei para os calouros de Ciencia da Computaçao e da engenharia da UERJ aonde dou aula há 24 anos…
    BEM PAPO DE DEUS ENCERRADO, GRAÇAS A DEUS, E SE DEUS QUISER NÃO VOLTARÁ AO BLOG…
    beijos

  15. Valéria] [Rio de Dengueiro

    Os q estão aí se sentiam excluídos em algum lugar e aí tb, por isso se ‘uniram’ de alguma forma; se sentiam os sem-lugar,querendo outra coisa seja o q for; agora estão em massa aí, q de mtos jeitos foram absorvidos, talvez ñ só pela máfia; e a língua vai mudando, morrendo, absorvendo, é um processo lento; até gerar algum tipo de casório; foi assim sempre,imposto ou ñ. E as pessoas transformam os lugares e vice-versa, o dominante acaba se impondo, ou pela maioria, pela situação q vai se ‘normalizando’; ñ tem o q fazer, é viver e ABSORVER. Ñ sou nada nacionalista nem xenofóbica, acho q tem q se regularizar o q já taí, se ñ sempre haverá fronteira nas ruas; pensar num movimento de inclusão; foi bom pra alguns em algum momento a chegada deles; e ñ dá pra expulsar, mto menos entrar em guerra! E máfia ñ é bom em nenhum lugar, isso sim me incomoda; aí ou aki, é pensar como se absorver pacificamente; incluídos ou excluídos exluem tb; a linha divisória é q pega. Quem e qto tá se ganhando nisso?

  16. Gustavo] [Gainesville, FL

    Miami é infernal mesmo, apesar de oferecer conforto. Senão teria recomendado Clearwater ou algum lugar nos arredores. Pelo menos teria cara de praia.

  17. Ana

    Sandra, eu simplesmente PIREI com o que você me enviou sobre os elétrons! Já, já, te respondo, melhor, te pergunto mais coisas! Ê-lê-lê!

  18. Ana

    Pronto, eis a globalização in locco. Abriu-se as portas do mundo, e o mundo não coube em si.

  19. Juarez] [Conselheiro Pena/MG

    Faça uma visita ao meu blog, se puder.

  20. fabio] [são paulo

    Gérald….!Lembra que eu te falei pra você tentar conseguir um barquinho e ir pra uma ilha no caribe..!?Prá você descansar??!Éra pra evitar, ESSE SHOW DE HORRORES de MIAMI..!!!Eu NUNCA PISEI em MIAMI, mas faço uma IDÉIA do que deve ser! Com esse SEU TESTEMUNHO, vejo que eu estava TOTALMENTE CÉRTO!!CARA, eu estou ESTUPEFATO com A LOUCURA a que isso aí, CHEGOU!!!Tá pior do que eu IMAGINAVA!!Quanto a tua pergunta a nós, sobre os “excluidos daí pagarem os impostos..”..eu nem sei como pensar…!Me vem a cabeça aquele escritor CUBANO que MORREU de AIDS em N.York,lembra?Ainda acho que, COMER MÉRDA EM SEU PRÓPRIO PAÍS, É MELHOR QUE COMER MÉRDA NO PAÍS DOS OUTROS..!

  21. Sandra

    Gerald, nem li seu texto ainda. Ainda estou no calor da discussão anterior! À noite, depois do trabalho, leio e comento com mais calma! Beijos a todos

  22. Sandra

    Rafael, a física não consegue dizer absolutamente nada sobre o que a gente não pode ver (e é claro que ver é cheirar, tocar, medir de alguma forma). Por que eu deveria dar mais que 50% de chance ao fato de tudo continuar como está quando eu não estou olhando (tocando, cheirando, medindo,…)? Não é baseado na física, mas no SEU senso comum. Mas nosso senso comum às vezes é negado pela experiência. O meu, por exemplo, é negado pela nossa existência. Eu daria zero de probabilidade de existirmos, funcionarmos, interagirmos, feitos de matéria que a física não me dirá do que é feita. Apenas, quando não conseguir ir além, dará um nome: partícula elementar, ela própria absolutamente complexa, fugindo totalmente à minha compreensão. Eu daria zero de probabilidade do Universo caminhar, ao acaso, do caos para a extrema organização da vida. Eu daria 100% de chance existir o NADA. Não um espaço 3D vazio onde o tempo corre infinitamente, mas o NADA total, sem espaço nem tempo.

  23. Mau

    Gosto desse jeito geraldiano de ver as cidades – pareceu-me meio Rio de Janeiro em epoca de carnaval essa Miami (ou seria uma savana africana na america do norte). Qq dia eu escrevo aqui como é andar pelas ruelas íngrimes de carapicuiba e visitar postinhos de saude (umas bizarrices). Eu não bebo, nem fumo, só tomo pilulas pra dormir horas sem fim. E so tem sapo me beijando, pq qdo acordo, é uma merda.

  24. Sandra

    Rafael, posso trocar o macarrão por outro prato? No quesito alimentação, eu renego um pouco meu lado italiano.

  25. Sandra

    Função Análise dos comentários por GT= raiz(50%)* os comentários estão ótimos
    +raiz(10%)* o que vocês beberam?
    +raiz(10%)* o que vocês comeram?
    +raiz(10%)* o que vocês fumaram (e tragaram)?
    +raiz(10%)* o que vocês cheiraram?
    +raiz(10%)* é de nascença?

  26. Tales

    E ironicamente Cuba virou um Zoológico do Socialismo para o mundo.

  27. Tales

    Boa sorte aí, Gerald! Miami parece uma extensão dos anos pré-Castro de Havana, qnd esta era de fato o cabaré dos americanos, que cheiravam, fodiam e bebiam todas naquela Disneylandia…

  28. Mau

    O pessoal ta inspirado aqui mesmo. Centenas de comentários, legal – gostei das coisas que li – e se em Miami tem de tudo, por aqui tá dificil. Massagistas sao mais ocupadas que putas – pra marcar hora com a massagista so pro Natal – nem pagando a gente tira o estresse. Sem massagem, mas com tarja preta – é o jeito de apagar o mundo mundano.

  29. Valéria] [Rio de Dengueiro

    Estamos na época do consumo total! Nem acaso total nem arte total! Quanto quanto quanto? Compro compro compro… Como como como! Como como como? É assim porque falam e é assim porque tá assim e é assim porque estamos evoluindo assim! E assim é! Mé Mé Mééé´: Sociedade de mercado patê cultural: quando? agora; onde? aqui, ali e acolá; por quê? porquê.
    Foi só um espirro, Gerald.
    Receba meu olhar obeso de carinho, ou um beijo de flores.

  30. Valéria] [Rio de Dengueiro

    Esta confusão dos imigrantes tá dando o que falar em outros lugares! Obesidade é sério, e ainda por cima tem a obesa-idade, as pessoas vão se espaçando; nossa é mto lixo no corpo da gente tb!
    Vamp: ñ me lembro quem falou esta frase, sobre liberdade, mas taí: o homem ñ é livre quando segue seus impulsos, mas suas escolhas. Acho q ouvi isso num filme ou peça do Domingos de Oliveira…
    Carlos soltou a franga! Ri com a história de morte e ressurreição do blog!A imagem de um umbigo quântico é muito boa e é louco isso, Sandra! Rafael podia explicar a trajetória desta umbigo… sua vida, suas inconstâncias e dúvidas… Puxa, Gerald, espero ñ ter contribuído pra aumentar seu estado, qualquer coisa me deleta! Q eu volto! Foi impulso, xô. flores e muito azul por aí neste mundo de mercadoria; sei q daí a gente vai ganhar o seu olhar agudo.
    O Fábio já saiu da UTI???
    Bom final de semana pra todos!
    inté!

  31. O Vampiro de Curitiba

    Pô, Gerald! E você queria o quê? Com essa cara de maluco que você tem, que oferecessem uma bíblia?

  32. O Vampiro de Curitiba

    Prostitutas, drogas, prazeres…Falávamos sobre Deus, agora sobre tentações… Para ser ateu (se não existe Deus, não existem pecados) é preciso saber que liberdade não é sair fazendo tudo que der na cabeça, mas, mesmo podendo fazer tudo, ter a liberdade de escolher não fazer. Bom, melhor não esticar muito esse assunto, afinal, “El padre”, não sou eu, he, he…

  33. Pancho Cappeletti] [São Paulo

    bem, pelo visto você deve estar se divertindo…
    Miami parece Punta del Este!
    beijo
    p.

  34. O Vampiro de Curitiba

    E o Blog disse: “O que não me mata, fortalece-me!”

  35. Rafael Dantas] [NY

    Sandra, fala serio… eh obvio que as duas possibilidades nao sao as mesmas. Voce esta de brincadeira… Ah, e quem disse que cada pessoa soh pode criar 1 Deus ou uma religiao? A base eh muito bem aproximada por infinita sim senhora. Pronto, fim de assunto entao. Deixemos Deus em paz e todo o resto do pessoal do blog tambem.
    Vamp, eu tive que ser extremista na minha situacao hipotetica de “forcar” a Sandra a tomar uma posicao. Se eu apenas dissesse que ela ia ganhar 1 milhao de dolares se acertasse ela ia dizer: “Ah, nao estou nem ai pra dinheiro…”, entao eu precisava colocar algo que ela nao desejasse caso errasse. Mas nao adiantou, ela manteve a historia de que qualquer coisa que vc nao sabe tem 50% de chance de ser verdade. Eu soh nao sei por que ela nao olhou debaixo da cama ainda… 50% de chance de ter um prato de macarrao la… Tem que olhar pelo menos dia sim dia nao, Sandra…
    Vai ver os numeros de telefones sao das gordinhas na praia… Watch out!

  36. O Vampiro de Curitiba

    Não, não pode, Ana! Demoracia é coisa de povão. Eu, como você bem sabe, sou elitista. Eu escolho e pronto! Não aceito qualquer tipo de protestos.

  37. O Vampiro de Curitiba

    Pessoal, vou ser bem sincero: Estou ainda em Gramado e, como vocês sabem, não estou em férias, mas sim estudando. O que quero dizer com isso? Que estou completamente sem saco para ler todos os comentários. “E eu com isso?” E vocês tem tudo a ver com isso por que (é, é separado…) a “Frase da Semana” será escolhida apenas entre estes últimos comentários mais recentes. Será, não! Já foi! A SANDRA conseguiu, em apenas um comentário, incluir todos os assuntos dos últimos posts. Sem contar, óbvio, que ela foi a única a lembrar que hoje é dia da “Frase” assim como foi a única a fazer sugestões. Parabéns, Sandra! A frase: “Puxa, até que seria legal! Eu, um umbigo quântico que de vez em quando toma uns sopapos galácticos e passa para um estado quântico de maior energia.”

  38. Ana

    Quando o blog ressucitou, acordou numa espécie de oásis cheio de gangsters, mulheres com burcas, olhares sinistros, e muito dinheiro em volta. Nisso, o blog já não sabia mais a sua pátria, e se podia voltar um dia. (alguém continua?)

  39. Ana

    Mensageiros de hotel oferecendo drogas, prostitutas, tudo o que se quiser, e que são conhecidos po números… Isso dá um romance. Já a época… sei lá… em qualquer uma, né? Imagino o grau de corrupção do lugar…

  40. Ana

    Vamp: sugira 5 frases da semana e a gente vota. Pode?

  41. O Vampiro de Curitiba

    Putz, o Rafael Dantas estava indo tão bem! Tinha que inventar aquele lance de ser “estuprada”? Justo hoje, que tem a “Frase da Semana, tsc, tsc…

  42. O Vampiro de Curitiba

    E eu que pensei que a minha conexão estava péssima… Pelo contrário, estou enviando o mesmo comentário diversas vezes simultâneamente. Tá ótima! Lembrei de uma frase que lí recentemente. Era alguém ensinando os primeiros passos de informática: “Software, é aquilo que você xinga. Hardware, é aquilo que você chuta.”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s