Banalizacao do MAL

NY – Hoje estreia Shine a Light. Filme de Scorcese sobre os Rolling Stones. Vi o primeiro corte mas vou agora, nessa sexta a tarde, ver o filme inteiro.
"Please allow me to introduce myself
I'm a man of wealth and taste
I've been around for a long long year
Stole many souls and faith
And I was around when Jesus Christ
Had his moment of doubt and pain
Made damn sure that Pilate
Washed his hands and sealed his fate
PLEASED TO MEET YOU, HOPE YOU GUESS MY NAME"

Essa lyric/letra de Jagger foi composta alguns anos depois que Hanah Arendt escreveu a "Banalizacao do Mal", em 1961, um livro sobre Adolf Eichman – oficial nazista capturado pela Mossad nos arredores de Buenos Aires e foi levado pra Israel e sentenciado a morte. Arentd, ela propria judia, vitima do 3 Reich, estranhamente manteve, uma "sympathy for the devil". Manteve uma relacao amorosa com um dos maiores filosofos do seculo 20, Martin Heidegger, membro do partido nazista durante o Reich. Passou anos e acabou desmentindo tudo. Sera? Importa? Devemos estigmatizar as pessoas?

Essa relacao durou, on and off, 50 anos. As coisas sao estranhas e inexplicaveis. Muita gente diz que Raul Seixas nao teria escrito sua letra (ou teria sido Paulo Coelho) "and I was around when Jesus Christ had his moments of doubt and pain" (pain em frances, ironicamente quer dizer pao e doubt rima com bout que eh luta), sem a influencia de Hanah Arend ou sem seu famoso encontro com Jagger. Quem sera que foi o primeiro? Georges Duhuit? O primeiro deve ter sido mesmo Confucio. Ou Aknahton. Ou algum Yemenita ou Alexandrino sem nome, levantando alguma pedra (nao aquela de Herodes, debaixo do muro de Jerusalem, quando ainda Romana).

Seja como for, Harendt eh autora do genial livro "The Origins of Totalitarianism", genial! Nao vou aqui ficar fazendo tese sobre quem eh quem. Estou muito emocionado nesse exato momento por ter feito uma descoberta que me deixou muitissimo orgulhoso. Nao posso dizer o que eh.

Posso sim, dizer que tanto Jagger quanto Arendt quanto eu e mais da metade do mundo querem um planeta decente. A letra de Jagger, de mais de 40 anos, eh ironica, assim como o proprio simbolo dos Stones, desenhado por Warhol, a lingua de fora (dizem que eh a de Einstein) eh pura ironia iconoclastica, mas como logo, vende milhoes!!!! Sou capitalista! Nao nego!

Provocadora e sarcastica! E tantos ditos nao capitalistas sobrevivem do capitalismo (muito bem obrigado): "Street Fighting Men" "Brown Sugar" sao perolas dos anos 60/70. O Totalitarismo nos persegue e sempre nos perseguira. Nao, nao sou otimista. Como nao canso de repetir, nasci com o holocausto na cabeca e….ja vivi muita merda, ja vi muita sacanagem acontecer na minha frente: nao sigo partidos: nao eh que as ideologias tenham caido com o muro de Berlim. Cairam quando Moises estava la em cima…40 dias e insuportaveis noites e Arao, ca embaixo vendia o Carneiro de Ouro e cantava assim

Imagine there's no Heaven
It's easy if you try
No hell below us
Aove us only sky

Imagine all the people
Living for today

Imagine there's no countries
It isn't hard to do
Nothing to kill or die for
And no religion too

Imagine all the people
Living life in peace"

So rindo, ou melhor so chorando.
E, aos prantos me despeco.
AMO VOCES!!!!

Gerald Thomas

PS: Enquanto escrevi tudo isso, nao li um comment super pertinente sobre os homens bomba do Vampiro: tentamos nao falar sobre isso, mas eh um fato. Sabemos que eh um fato.
E nos mais, desde 7 de agosto de 2006, jamais de recuperei da minha propria covardia em nao ir no enterro da minha propria mae. Ao inves disso, achei que poderia "encobrir" tal fato, escrevendo e encenando Queen Liar ou Rainha Mentira. Vou pagar um preco muito caro por isso. E tem mais: sofro pela morte de Jerry Orbach, ator que jamais sequer conheci, mas que me acompanha aqui dentro, todos os dias e noites.
GT
PS da Ana: quem estiver tentanto postar comentários, e receber o seguinte alerta: "Atenção: Erro interno do sistema", após clicar em "enviar comentário", tente novamente. Pode notar que seu comentário continua dentro da caixa de texto, bem como seus dados de formulário, mesmo o sistema de blogs acusando o erro. Na segunda tentativa, o post é enviado. Ao menos, pra mim, tem dado certo assim.

Advertisements

50 Comments

Filed under Sem categoria

50 responses to “Banalizacao do MAL

  1. Contrera

    não sou nem nunca fui da geração paz e amor. flw
    contrera

  2. Valéria] [Rio de Dengueiro

    Ana, a descentralização que falo é de estrutura mesmo, e há a descentralização, só que na prática não há…
    bjim

  3. Carlos] [US

    NÃO DÁ pra chegar aqui e dizer: o Brasil tem Lula e Zé Dirceu, os EUA tem milhares de prêmios Nobel. Por favor, vamos parar com a simplificação e banalização total de uma realidade mais complexa. É comum os brazucas cuspirem no Brasil porque ganham em dólares. Mas talvez o Rafael queira elaborar um pouco sobre o que falou, senão não me envolvo em mais um besteirol.

  4. fabio] [são paulo

    O Rafael..?! Quantos anos você tem?Que que você está fazendo aí em Nova York?Explique melhór,”O Brasil tem LULA e José Dirceu”…como assim??por exemplo??Seja mais CLARO em seu “texto”, por gentileza?????

  5. Rafael Dantas] [New York

    O Brasil nao tem futuro. O Brasil nao tem passado. O Brasil soh tem presente. Talvez um dia o brasil tenha futuro; no dia em que as pessoas souberem qual a diferenca entre passado e futuro, e o que eh um buraco negro. Enquanto esse dia nao chega, cervejinha no copo, e nada de musica classica, soh samba… USA tera Obama com presidente, cheio de ideias e capacidade para implementa-las. O Brasil tem Lula e Jose Dirceu. Os EUA tem milhares de premio Nobeis. O Brasil tem o Jose Serra… Alguem quer um cappuccino ? Soh a arte mesmo… soh a arte pra permitir alguma vida…

  6. Sandra

    Gerald, ou o pessoal da Veja lê seu blog, ou foi alguma conjunção astral. O mal foi matéria da Veja e crônica da Vejinha. É… foi um final de semana de reflexão.

  7. Ana

    Em tempo: não me fale(m) da ONU. Ela só um esboço, e por isso mesmo já passaram a borracha em cima e reescreveram todo o script. E ainda o fazem, quando necessário.

  8. Sandra

    E você não é covarde. É MUITO MUITO valente. O que você conta não é covardia, é dor, dor, muita dor. E isso,… só com o tempo.

  9. Ana

    Carlos (ainda) é no sentindo ficcional. Mas não pensei num cara do Uruguay votando pra presidente na Holanda. Pensei em um conselho mundial, onde representantes de vários países se reuníssem e discutissem o globo como um todo. Coisa pra futuro mesmo, eu sei. Até porque tramóias, mamatas, trambiques e outros troços teriam de estar banidos definitivamente dos hábitos do ser humano. Seria uma outra consciência, mais harmônica que regeria o mundo, e não o MERCADO DE CAPITAIS. Enfim, todos os cidadãos teriam participação nas decisões tomadas sobre o globo, bem como responsabilidades previstas em termos jurídicos ou similares. É algo muito difícil de se concretizar, claro, porque exigir esse tipo de consciência de quem sequer aprendeu a não jogar lixo na rua, é coisa para a univesidade da humanidade. A gente ainda tá no pré-primário… Bjs.

  10. Ana

    Valéria, já cheguei a pensar como você. Se cada um soubesse da sua obrigação, não precisaríamos da tutela do governo. Mas para descentralizar, o ser humano precisaria ter outro foco em equivalência com o seu self. A estrutura de comunidade precisaria estar muito bem apreendida, e sabemos que não está, pq. temos problemas, atritos, já em família. Enfim, utopias, mas só por enquanto. Pegando um pouco de história, percebemos que evoluímos nesse tanto, pq. não seguiremos elvouindo? Bjs.

  11. Sandra

    Quanto a Hanah Arendt, não julgo o amor de ninguém. Não aceito práticas sexuais extremas, mesmo consentidas (canibalismo, assassinato consentido, mutilação), mas amor, aceito o de qualquer um por qualquer um.

  12. Josiane

    mau…essa sua solidão me mata.

  13. Sandra

    Gerald, só consegui dizer isso dois dias depois…
    QUE PUTA TEXTO!

  14. Sandra

    “toda teoria é cinza, mas verde é a árvore da vida”
    Tales, tocou na alma!!!!

  15. Valéria] [Rio de Dengueiro

    Mas na globalização, qto + as coisas andarem descentralizadas melhor pra todos. Fronteiras tb podem ser saudáveis, ninguém é igual; o legal seria poder escolher andarilhar por aí em boas condições. O mundo ficou menor tb em mtos sentidos com a globalização, q fique maior em diversidade e oportunidade, minha utopia, e seja descentralizado. Viver como nós vivemos hoje, em latinha enlatada e hipnotizada… deveria ter mto + gente atuando. Ñ sei em quem vou votar, mas no Lula ñ voto +, tenho mtas críticas; mas estou perdida-dida-mente… Bjim

  16. Valéria] [Rio de Dengueiro

    ANA, sou contra a centralização, acho q qto mais se coloca o centro de decisão nas mãos de poucos, mais se complica, uso este termo em pelo menos 2 sentidos. Mas o tal comunismo q tentaram impor a mtos tb ñ gosto ñ. Taí o nosso hoje… Mas estar atento ao mundo, sacar q um presidente dos EUA tem importância pros de lá, e q tb afetam os de cá e de acolá é fundamental. Mas na globalização, qto mais as coisas andarem descentralizadas melhor pra todos. Fronteiras tb podem ser saudáveis, ninguém é igual; o legal seria poder escolher andarilhar por aí em boas condições. O mundo ficou menor tb em mtos sentidos com a globalização, q fique maior em diversidade e oportunidade, minha utopia, e seja descentralizado.

  17. Valéria] [Rio de Dengueiro

    Gê, querendo me reter no q escreveu neste post, vejo q fazemos digressões até pq isso é mto amplo, ‘imagine is no etc’, é mta coisa,né? Como chegar a ter paz, sem paraíso nem inferno, sem fronteiras? E estigmatizar, me parece, é tb colocar fronteiras, um outro tipo,claro, mas é fixar, delimitar as pessoas; é triste ter o olhar engessado tb, provoca exílio de outros e o nosso próprio. Mas ainda ñ somos gados por + q nos queiram marcar. Será? Mas isso é diferente de perceber pessoas de mau caráter, q amam plagiar etc; isso ñ é estigmatizar, é tentar ñ ser tão cego qto antes! Bjo doce procês!

  18. MF

    Não me leias se buscas
    flamante novidade
    ou sopro de Camões
    Aquilo que revelo
    e o mais que segue oculto
    em vítreos alçapões
    são notícias humanas,
    simples estar-no-mundo,
    e brincos de palavra,
    um não-estar-estando,
    mas de tal jeito urdidos
    o jogo e confissão
    que nem distingo eu mesmo
    o vivido e o inventado.
    C.D.

  19. Tales

    Eu sou um romântico incorrigível e padeço do mal de intelectual – fazem muitas críticas e tal, mas num tou nem aí.
    No final, eu fico cada vez mais convencido da pertinência daquele textinho em que Nietzsche fala da utilidade e inutilidade da história para a vida. Antes dele, Goethe já havia afirmado que toda teoria é cinza, mas verde é a árvore da vida. Em suma, por mais que a gente acredite nas Utopias, numas Causa e na Revolução, o Sentido da vida continua o mesmo para toda a humanidade, que namorar, conversar com os amigos, apreciar as obras de arte e, no fim, morrer. É niilistíssimo, mas eu acho que é a mais pura verdade.

  20. Carlos] [US

    PARTE 3: não existe. Cansei de dividir as mensagens só pra que entrem. Em tempos de globalização, onde a regra é abrir pro mundo, parece que o UOL está enfiado no seu próprio buraco. Que tal contratar um serviço na Índia pra resolver o problema?????

  21. Carlos] [US

    PARTE 2 (graças ao TOTAL descaso do UOL). Não sei a quantas anda esse muro, a imprensa americana não trata do assunto porque são favoráveis a isso. É curioso como um país totalmente constituído por imigrantes adote uma política atual tão agressiva contra eles. É o chamado cuspir no prato em que comeu. Não sei quanto do Brasil ainda é do Brasil, mas o país tem tudo pra ser um dos grandes beneficiados da Globalização: tem muito rio pra poluir, ainda tem muita árvore pra ser derrubada, muita terra cheia de matéria prima e muita mão de obra baratíssima. (cont)

  22. Carlos] [US

    PARTE 1 (graças ao descaso do UOL). Saudações. Claro que a Ana se referiu a essas eleições globais num sentido figurado, diríamos num futuro ficcional. Como a letra de Lennon sugere, podemos imaginar um monte de coisas. Para o Luther King era “sonhar”…I have a dream…pro Lennon é imaginar…Então fico imaginando o sujeito no Zimbabue votando pra Presidente da Coréia do Sul e o Russo votando pra presidente do Uruguai. É bom lembrar (sem imaginar) que cada vez mais os países estão controlando a imigração e expulsando estrangeiros “indesejáveis” de suas fronteiras. É bom lembrar que os EUA estão construindo um muro na fronteira com o México.

  23. Mau

    O brasileiro não sabe nem porque vota ou apoia o Lula nas pesquisas – que dirá sobre o Obama – é capaz do brasileiro confundir Obama com Osama – infelizmente na atualidade ser ignorante é “bonito”. Dê uma voltinha nos campus universitários pra descobrir isso. Bjos pra Sandra e pra Valeria.

  24. Ana

    Nos EUA tem (um candidato): Barack Obama. Lula deveria apoiá-lo. Isso deveria ser permitido, se não o é, de forma indireta, reclusa, oculta. O Vaticano não se mete — pela tutela da liderança espiritual auto-imputada — o bedelho no mundo alheio de mundo inteiro? Então. Eu não vejo um representante digno de cidadania contemporânea dentro do Vaticano… Não podem casar, procriar, roubar, matar, o escambau, e fazem um monte das coisas que não poderia fazer em teoria, pra começo de conversa. E se não o fizessem, e não que todos façam, continuariam não sendo representantes do cidadão atual. O mundo gira, a lusitana roda, e o Vaticano promulga. E só. O G8, do qual o Brasil talvez fará parte no lugar da Rússia, já troca idéias sobre a candidatura norte-americana, mas isso não “vem” para o povo da maneira que deveria vir. Com interação. (Ct.)

  25. Ana

    O que o brasileiro acha da candidatura de Obama, por exemplo. A maioria dos brasileiros pode até simpatizar com ele, mas a grande, grande, maioria vai pensar “que se foda a candidatura nos EUA, eu quero é saber do Brasil, do meu salário baixo, dessa merda toda. Quando não. Um mudança lá implica em mudança aqui. As candidaturas deveriam receber votos mudiais. Acho que um dia teremos isso. Acho não, tenho certeza.

  26. Ana

    Ainda se pode pensar: mas caramba, temos toda a nossa cultura e temos que pensar na cultura do mundo?! Sim, temos. Globalizamos o mundo pra isso mesmo. Sei lá, sei lá. É coisa pra se conversar, observar muito, e se adequar.

  27. Ana

    Valéria, entendi o que colocou. Você tem razão. A tendência é mesmo as ações iterdependentes. Mas a grande questão continua sendo como criar meios de vida dignos e sustentáveis. Não sei se tem um cara, atualmente, no Brasil, que tenha essa visão plural. Talvez seja o próprio Lula. E acho que ele deixa claro quando solta as suas ironias, afinal, essa roubalheira sempre existiu; é tão antiga que se só quebraria pela ditadura que ele recusou. Não seria ele a acabar com isso num primeiro mandato, se sequer conseguiu no segundo. Mas ele deixou “vazar”. Bom, enfim, talvez ele seja o úncio, mas está engessado. Um monte de gente sabe, mas se abrir a boca, a ditadura do falar-só se estabelece…

  28. Sandra

    Mau, querido, você me preocupa. Você está do lado da livraria Cultura (aquele sonho), da Paulista, dos livros, dos cinemas, dos teatros, do Viena café,…

  29. Sandra

    Estava com saudades de todos. Estava sem Internet. Mas foi até bom, pois não tenho muito a dizer, e estou gostando muito de ouvir.

  30. Valéria] [Rio de Dengueiro

    ANA, comigo sua dica ñ funcionou…
    Debate e diálogo, sim, mas um líder de governo tem q ter visão, ação e independência, ele ñ deve representar a massa q é compacta, mas saber da pluralidade e agir, ser plural; o problema é q qdo diz O POVO… é só um mísero pedaço destA plural coletividade. Quem governa pro povo acaba em ditadura de alguns, preferia um q tentasse uma ação independente e interdependente. Até o T. Moore riu de mim agora! Ñ agüento clichês! Quem vence é quem tem + grana pra investir, ganha o presidente da propaganda… de alguns; política virou profissão mesmo, com salário pago por… pq pra chegar lá…E nós aki.
    bjim

  31. Valéria] [Rio de Dengueiro

    MAU:ñ saber dizer já é dizer, né? E sentir o vazio já é sentir mto, né? Frase roseana(+ou -): o q é o silêncio? É a gente mesmo, demais. E daqui a 50 anos a crise da água será + q insuportável pra bilhões de pessoas se… 12 bilhões de pessoas neste planeta, loucura! Um campo de concentração de interesses privados e estressados! Mas acredito em alguma mudança, a nossa. Numa pesquisa com macacos perceberam q eles começam a ficar mto violentos e estressados qdo há muitos deles numa área… Em tragédias de multidão tudo vira num átimo um horror de gente passando por cima de gente; a gente tá assim, num salve-se quem puder.

  32. Valéria] [Rio de Dengueiro

    GERALD,sobre a ñ presença no enterro de sua mãe sei q ñ vou amenizar em nada com o q vou dizer mas despedir-se pode ‘aliviar’;o enterro é um ritual q vc ñ conseguiu cumprir naquele momento, mas o ritual é a despedida, se despedir dela pra tê-la ao seu lado. Já fui ao enterro duma pessoa q amava, e amo, mas ñ consegui me despedir, fiz até piada no velório, tava bem…, me despedi 2 anos depois, qdo bateu tudo duma vez, e aí é q disse adeus,e ela ficou comigo, sem o peso, só a saudade imensa e o amor q cresce ainda. Mas QUE ALMA É SEM DEFEITO? (Rimbaud). Neste caso o defeito é a gente achar q tem q fazer tudo CERTO,do jeito q inventaram e passou a ser a verdade. A despedida é dura tb mas me aproximou mto e me tirou parte do peso. Bom, isso é só um relato prum artista qdo grande. BJIM

  33. fabio] [são paulo

    Bom…, domingão…..!!!até que o papo do RAIDEGGER, TÁ BOM…… !Mããns…..!..vãmo levãnta o “ASTRAL”..!mudá um poquinho de “assuntcho”….!!!..ÁH..! JÁ SEI..! VÃMO FALÁ DO……..”primo Levy”!!!!!que tal?!PRÁ FECHÁ COM CHAVE DE “OOOURO”!Depois a gente vai vê o faustão!

  34. lalinha Bathory

    Tracando o caso heidegger por miudinhos.. rsrs
    Depois que o arrependido, “degginho” saiu do partido da malvadeza, hehe, não somente por ter sido “usado” (they used to love him), hahah, mas também por ter cometido o tremendo engano de esperar do nacional-socialismo uma renovação espiritual da vida no seu todo,justifica seu erro político, dizendo que não devia-se julgar o início do movimento nacional-socialista a partir de seu final. O homem se arrendeu gente! E sua filosofia não influênciou nenhum desavisado a vestir um uniforme da SS.

  35. O Vampiro de Curitiba

    Ana, nas tais cartas a Marcuse, Heidegger confessa que cometeu um erro ao se aproximar do Nacional Socialismo em 33. Mas já em 34 ele percebeu o erro e se afastou definitivamente do partido. Muitos filósofos e intelectuais se aproximaram do NSDAP, não foi só Heidegger, não. O importante é ter em mente que nada daquilo que Heidegger escreveu tem a ver com os ideais do Nazismo, ou seja, Heidegger não tem absolutamente nada de nazista.

  36. Mau

    No sabado costumo virar abobora ;-P

  37. Renato

    “sem a influencia de Hanah Arend ou sem seu famoso encontro com Jagger”
    Raul dizia ter encontrado/conhecido Lennon, junto com um “repórter da revista Cruzeiro”, encontro este nunca confirmado por nenhuma das partes. Com Jagger acho que ele não chegou a inventar nada. Quanto à letra da música, uma das muitas surrupiadas por Raulzito, melhor conferir no original, não? http://www.whitetreeaz.com/yfof/tenthou.htm

  38. Ana

    Vamp, quer dizer que se não fosse por ter descoberto que fôra usado para fins de propaganda, Heidegger teria se mantido fiel à ideologia do nazismo? Ou ele se afastou, mas manteve a ideologia? Digo, historicamente, qual é a conclusão?

  39. O Vampiro de Curitiba

    Para ser sincero, fiquei um pouco incomodado com a citação de que Martin Heidegger tenha sido membro do NSDAP. Ocupando cargo de reitor da Universidade de Freiburg, foi convidado e realmente filiou-se ao partido Nazista em 1933. Já em 1934, após ter constatado que fora usado para fins propagandistas, renunciou ao cargo de reitor em protesto ao Estado, afastando-se também do partido. Isso ficou bem evidente nas cartas de Heidegger para Marcuse, em 1948. Nessas cartas Heidegger salienta, inclusive, que após 1934, proferiu vários cursos e palestras sobre Nietzsche, ardente adversário do Nacional Socialismo.

  40. fabio] [são paulo

    AAAffffffeeeee…..MARIA!!!!!!O Gerald..?! Acho melhór você PROPOR “SOCIEDADE” aqui no BLÓG pra ANA!SÓ DÁ ÉLA!!! Em pleno saturdey naithy fiver…., a bicha escrevendo “TÉSE”!ólha, meu….você tem marido, ANA?????
    Coitado do cara, se tivér!Daqui a pouco vãmo começar a ver SUICIDIO AQUI NO BLÓG DO GERALD..!Manchéte amanhã na FALHA de sp..” internauta SE MATA em pleno sábado a noite, GRAÇAS a TÉSE de ANA C´HARENT..!”

  41. Ana

    VAMP: eu quis dizer (aí embaixo): também sou do bem. Ou “gente boa”, como você colocou. Acho que a nossa “discussão” é super-salutar. Esse é o único espaço da net, onde a importância do leitor cresce na medida da sua participação. É o blog mais interativo que eu conheço. Principalmente pq. a gente não fala sozinho, ou só entre a gente. O autor do blog se pronuncia, cria faíscas!, promove um espaço de debate genuíno, sem preferências, sem o coronelismo de aceitar só o concordante. É um espaço democrático, onde colocamos o que pensamos, da melhor maneira possível, pq. o próprio autor sabe tratar as diferenças com uma educação fora do comum. Isso tudo vale muito! Outros bjs.

  42. Ana

    VAMP: hoje é sábado, como qualquer outro dia é qualquer outro dia. Percebo que, ou guarda os sábados, ou é baladeiro. Ou nada disso. É pela trégua de final de semana que ele alude. Então, vamos ao que você coloca. Se o mundo estará melhor daqui a 50 anos, e todos esses “conceitos ridículos” não mais existirão, como conseguiremos nos manter enquanto massa? Através do pouco vínculo entre vários e restritos guetos? Ou também não existirá mais o conceito de massa? Será cada um por si, e todo mundo feliz(?), numa total desamarra familiar e social? (Ct.)

  43. Ana

    Juro. Pergunto, pq. não consigo entender como o mundo poderá ser melhor daqui a 50 anos, se sequer o meio-ambiente vem sendo tratado como se deve. Se no lugar do AMOR se plantou a semente da COMPRA. Tem gente que pensa que compra afeto. Como se isso fosse possível. Mas tem. A gente sabe. Porque vê a pessoa rodeada de gente só enquanto tem dinheiro; acabou-se, some todo mundo. Se discute no STF o “direito” que um pai tem de NÃO amar um filho. Ok, ninguém é obrigado a nada. Nada mesmo. Afinal, trata-se do outro, do território do outro, dos sentimentos ou falta de, do outro. Mas não acho que um mundo frio, com várias sub-facções de pensamentos independentes entre si, e todos os valores voltados para o próprio umbigo, resolva a SOLIDÃO do ser humano. Ou a dor do ser humano. (Ct.)

  44. Ana

    Ou ainda a castração por falência, do ser humano. E aceitação da falência pelo ser humano. Como não resolve a fome (FOME) mundial, a (péssima) educação, ou o fato de um senhor de 80 e poucos anos morrer em corredor de hospital por falta de leito. Isso não é mundo, e se continuar assim, vai conseguir o impossível: virar no avesso e passar a ser um des-mundo. Eu acho que o bom senso deveria prevalecer. EM TODOS OS SENTIDOS, PARA COM TODOS, SEM DISTINÇÃO. Afinal, querendo ou não, somos muito semelhantes para andarmos sós. Enfim, hoje é sábado. Também do bem, te garanto. Continuamos o papo em momento oportuno. Hora de emprestar o PC para o filhote fazer dever de casa. E eu vou aproveitar para arrumar uns armários. Só pra variar um pouco. Bjs.

  45. Renato

    Perdoe-se na impossibilidade da emoção de nao ter ido ver sua mae. Ela lhe via. Isso basta.
    Não se despeça chorando nunca.
    Vc não vai pagar preço algum por isso. Perdoe-se se achar que deve.
    Bjs

  46. O Vampiro de Curitiba

    Ana, hoje é sábado, não quero polemizar. Mas “capitalismo selvagem”, “consumismo”, “reeducação em massa”??? Você só pode estar querendo me provocar, né? O mundo daqui a 50 anos estará muito melhor, esses conceitos ridículos não mais existem para os adolescentes de hoje. Não briga comigo, não, tá? Eu sou gente boa, o que está te confundindo é a natureza do meu jogo (Is the nature of my game)…

  47. Mau

    Hoje acordei num estado além do desanimo – estado que ja ultrapassei – o atual é de vazio. Não sei se tomo uma dose dupla de sedativos e durmo umas 40 hrs ou uma dose de energeticos e fico acordado com aquela cara de idiota fingindo que o sabado é bom; é justamente no sabado q viro aboboroa PS-li penosamente os comments – e vou nas ideias da Ana e da Valeria, mas to sem o q dizer.

  48. Ana

    Valéria, fui dormir com essa sua questão na cabeça: sobre as pessoas que se preocupam em dialogar nunca estarem no poder. Nos tempos áureos do PT, quando ele era apenas um partido de oposição, eu ouvia dizer que se fizéssemos do debate, política, nunca sairíamos do debate; que política é feita de ação; de “obras”, enfim, aquela coisa toda de todos com muito medo do PT, e suas reuniões, e discussões madrugadas adentro. Hoje, 25 anos depois, vejo o Lula debatendo, tendo idéias ótimas, mas esbarrando na contra-ação de uma política de interesses filha-da-mãe. Engessadíssimo nas ações, e o resultado: estamos como (não) estamos. Uma droga. FHC, também, em seus áureos tempos, quando deu aulas para amigos meus, era a favor das idéias e do diálogo. (Ct.)

  49. Ana

    No entanto seu primeiro (des)ato foi pedir que esquecêssemos tudo o que ele escreveu. Dna. Ruth Cardoso – uma antropóloga – entrevistada, logo em sua primeira semana como primeira-dama, respondeu à pergunta de uma repórter que questionava se a miséria gerava violência, com um sonoro “Não”. Claro que do ponto de vista espiritual, essa resposta faria sentido. Mas a pergunta não era do ponto de vista espiritual, nem cogitava a evolução espirtual sobre a miséria. (Ct.)

  50. Ana

    Quer dizer, chega na hora H, muda tudo. O capitalismo é selvagem demais para o diálogo. E esse, por sua vez, continua no terreno da ideologia. Como mudar isso é a pergunta. Como criar um governo responsável, mas que também passe a responsabilidade para o povo, através do debate e do diálogo? O povo também tem que entender que ele tem sua parcela de participação ativa na sociedade. (Ct.)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s