CARTA a VOCES QUERIDOS

BOM, O BLOG EH DEMOCRATICO
AMO ISSO
AMO O FATO DE VOCES DIALOGAREM ENTRE SI. PARECE QUE SE CONHECEM, MESMO QUE SO VIRTUALMENTE. EU CONHECO ALGUNS DE VOCES PESSOALMENTE, – uns atraves de pseudonimos ou simplesmente pontos de exclamacao ou as vezes nem isso. Mas mesmo assim, o Blog eh muitissimo bem visitado. Tem os que nem deixam comentarios, mas que passam por aqui,

Mas me deixa triste, as vezes, que a "briga" entre vcs supera ou atravessa o que esta colocado pra discussao.

ENTAO MINHA SUGESTAO EH A SEGUINTE:

MANDEM ARTIGOS: SE EU ACHAR LEGAIS EU PUBLICO. NAO PRECISO SER O UNICO. PROVA RECENTE FOI O FELIPE E O JOHN.

E…..A TAL FRASE QUE O VAMPIRO SUGERIU…….???????

EU ENTRO COM ESSA: "THEY CALL IT FREE SPEECH, BUT APPARENTLY IT'S VERY EXPENSIVE!"

ou seja "ELES CHAMAM ISSO DE LIBERDADE de EXPRESSAO, MAS PELO JEITO , ELA EH MUITO CARA" (so faz sentido em ingles, porque FREE eh GRATIS)
LOVE
Gerald

Marina Salomon comenta Karl Kraus aqui em baixo e Sandra (eh…a do Godot de papai noel, eh mesmo….)
menino de nove anos é queimado com ferro de marcar gado, em goiás. menina de cinco anos é atirada de janela do sexto andar, em SP, após suspeita de agressão física. menina de doze anos é encontrada amarrada numa escada, após ser torturada pela mãe adotiva. menino de seis anos é arrastado por alguns quilômetros e morto, após assalto em subúrbio do RJ, há um tempo atrás. sem contar com os inúmeros bebês que são jogados fora no lixo, em rios, em banheiros diariamente. talvez esses sejam, de fato, Os Últimos Dias da Humanidade. será que o karl kraus me explica isso?
Marina S.

O DIALOGO: The BEGINNING

[Tales]
Acho que as teses de Benjamin continuam atualíssimas, com seu estilo singularíssimo que combina messianismo judaico com marxismo. Dentre elas eu destaco, o apêndice 2: "Certamente os advinhos que interrogavam o tempo para saber o que ele ocultava em seu seio não o experimentavam nem como vazio nem como homogêneo. Quem tem em mente esse fato, poderá talvez ter uma idéia de como o tempo passado é vivido na rememoração: nem como vazio, nem como homogêneo. Sabe-se que era proibido aos judeus investigar o futuro. Ao contrário, a Torá e a prece se ensinam na rememoração. Para os discípulos, a rememoração desencantava o futuro, ao qual sucumbiam os que interrogavam os advinhos. Mas nem por isso o futuro se converteu para os judeus num tempo homogêneo e vazio. Pois nele cada segundo era a porta estreita pela qual podia penetrar o Messias."


[Marcelo Frankel]
[Rj]
Obs – Comentário Maravilhoso de Marina. Seu blog é democrático. Mas a familia de Glauber e amigos militantes de Glauber me parecem não tão democráticos quando Marcelo Madureira disse num Debate aqui no Rio que : "Glauber é uma merda"! Querem até processar o Marcelo Madureira. Ou seja, liberdade já, brigas acontecem. Bjs

da Original
Sandra]
Gerald, a liberdade de expressão é o maior bem de um povo. Quando ela vai embora, todo o resto também vai. Por que alguém quer tirar a liberdade de expressão de um povo? É para fazer algo bom? Lógica perversa: É melhor não ter liberdade de expressão, mas ter comida. Por que cargas d'água a comida viria se nos fosse tirada a liberdade de expressão? Provavelmente, o que ocorreu é que a liberdade de expressão veio pela revolta com falta de comida e do resto, e muita gente mal-intecionada ou ingênua concluiu: No tempo que não havia liberdade de expressão, havia comida, portanto, se a tirarmos, a comida volta. Conclusão parecida com a daquela anedota cruel: Um cientista foi tirando uma a uma as patinhas de uma aranha. A cada uma que ele tirava, dizia para a aranha andar, e a aranha obedecia. Ao tirar a última, concluiu que uma aranha sem as patinhas é surda.

dele
[fabio] [são paulo]
Bom, eu acho que não "QUEBRAMOS O PAU", assim desse jeito como vocês estão falando. Eu fui meio grosseiro com a Sandraquãntica(a ORIGINAL). Quando falei que se "fosse marido déla, lhe daria "BORDOADAS"..!PÉÇO desculpas aqui em PÚBRICO, para a Sandra.É que ela desceu O PAU NO LULA, como se NÃO BASTASSE A MÍDIA TODA NO BRASIL FAZER ISSO, TODO SANTO DIA.Então eu perdí a estribeira, mesmo. E como éla ADORA A "veja"/NAZI/FASCÍculo, PIOROU!! Então fica aqui meu pedido…: DESCULPE SANDRA!!!!??

e….do Vamp
[O Vampiro de Curitiba]
Nietzsche, mesmo depois de morto, ainda causa polêmica. Leiam essa reportagem da Veja: "O túmulo do filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844-1900) em Roecken (Alemanha) pode sumir caso o projeto de exploração de carvão da empresa Mibrag tenha sucesso. Segundo o diário alemão Deutsche Welle, ainda não há resultado de um estudo sobre a viabilidade do solo da região. Até uma associação foi criada para tentar preservar a lápide. Mas a amaioria dos habitantes da região também considera uma boa oportunidade de emprego, caso a exploração ocorra."
Gerald, a frase "THEY CALL IT FREE SPEECH, BUT APPARENTLY IT'S VERY EXPENSIVE!", tem sua graça, como você mesmo disse, em inglês. A tradução para o português faz com que perca o paradoxismo "livre"/ "cara". No conteúdo é perigosíssima: Se entendermos que a expressão está sendo paga, entramos no mérito de opiniões pagas, de jornalistas vendidos, etc… Isso, aqui na banânia, é um inferno. Aliás, é o assunto principal dos nossos blog's. Se, por outro lado, entendermos que a liberdade de expressão é um preço muito caro a se pagar, aí, sim, é o fim do mundo. Não existe preço para a liberdade. Para qualquer liberdade. Dos valores "Liberdade, Fraternidade e Igualdade", a "Liberdade" vem em primeiro não por acaso. Vamp

27 Comments

Filed under Sem categoria

27 responses to “CARTA a VOCES QUERIDOS

  1. Sandra

    Ah, Fábio! Não é: Tales, meu marido, foi uma vez…; É: Tales, meu marido foi uma vez… Sem a segunda vírgula. Foi uma resposta ao Tales.

  2. fabio] [são paulo

    A, então tudo bem Sandra, foi só encanação minha,mesmo!deixa prá lá.

  3. Sandra

    Fábio, meu marido não é o Tales. Por que será que você achou que era? Fiquei até curiosa.

  4. Sandra

    Fábio, realmente… NÃO FOI. Mas… opa! Te incomodou…

  5. Sandra

    Gerald, você é pacifista?

  6. fabio] [são paulo

    Agóra, só mais uma perguntinha prá Sandraquântica..??!! Que que você quis DIZER COM ..”QUEM não tem presente se refugia NO FUTURO”.???foi prá mim, né??!!só que eu não entendi..! favor EXPLICAR-SE??!!!

  7. fabio] [são paulo

    É, a “vampira” SUMIDA, voltô DANDO RASANTE, aqui no blóg.Tava tirando uma LUTINHA com o “michel cerdãm” (polaca) na sua QUING(cama) SIZE,é?????No seu QUITCHINÉT em CURITIBA?!Ô, Sandraquântica..?! O tal TALES que escréve AQUI, é o seu MARIDO????É O PÓPRIO?…bOM, é melhor seguirmos a orientação do NÓSSO BÉQUETI BRASILEIRO,Gerald THÔMAS, e comentarmos o texto do “batatinha chips”..KALCRAUS!!CÉRTO.!?

  8. Sandra

    Vamp, eu entendi cara como preciosa.

  9. Sandra

    Que é isso, Fábio? Eu adoro te tirar do sério!
    Tales, meu marido foi uma vez a um show do Raul Seixas, e conta que ele, improvisando sobre aquela música: Quem não tem colírio usa óculos escuro, cantou o seguinte: “quem não tem presente se refugia no futuro”.

  10. Tales

    Acho que as teses de Benjamin continuam atualíssimas, com seu estilo singularíssimo que combina messianismo judaico com marxismo. Dentre elas eu destaco, o apêndice 2:
    “Certamente os advinhos que interrogavam o tempo para saber o que ele ocultava em seu seio não o experimentavam nem como vazio nem como homogêneo. Quem tem em mente esse fato, poderá talvez ter uma idéia de como o tempo passado é vivido na rememoração: nem como vazio, nem como homogêneo. Sabe-se que era proibido aos judeus investigar o futuro. Ao contrário, a Torá e a prece se ensinam na rememoração. Para os discípulos, a rememoração desencantava o futuro, ao qual sucumbiam os que interrogavam os advinhos. Mas nem por isso o futuro se converteu para os judeus num tempo homogêneo e vazio. Pois nele cada segundo era a porta estreita pela qual podia penetrar o Messias.”

  11. Tales

    Sandra, Kraus estava falando dos últimos dias da humanidade. De fato, nós vivemos tempos apocalípticos e, por outro lado, incrivelmente apáticos, uma passividade exasperante, ninguém faz mais barricadas. Eu assisti uma palestra de um cara que dizia que nós nos comportamos com uma religiosidade tal diante da vida – embora tenhamos desencantado o mundo, que é realmente preocupante.
    Então, na minha opinião, acho que esse momento de catástrofe tb pode ser a abertura para uma nova humanidade.

  12. Marcelo Frankel] [Rj

    Obs – Comentário Maravilhoso de Marina.
    Seu blog é democrático. Mas a familia de Glauber e amigos militantes de Glauber me parecem não tão democráticos quando Marcelo Madureira disse num Debate aqui no Rio que : “Glauber é uma merda”! Querem até processar o Marcelo Madureira.
    Ou seja, liberdade já, brigas acontecem.
    Bjs

  13. Sandra

    “Amo o fato de vocês dialogarem entre si. PARECE QUE SE CONHECEM” (Gerald)
    “Demais internos: Vamos tirar a máscara. Quero ver a cara dele!
    Coringa: Não sejam tão previsíveis, pelo amor de Deus! Essa é a cara dele.” (de Batman- Asilo Arkham)

  14. Valéria] [Rio de Dengueiro

    Este rodopio de filhos sendo gerados sem a menor reflexão, a máquina familiar produz disparates. Ñ há relação, ñ há… Em VOLTA AO LAR,Pinter,um filho pergunta:”na noite em q vc me fez..Qdo eu era apenas um brilho safado no teu olhar, hein?… É fato q o tempo todo o sr tinha intenção de me fazer ou isso era a última coisa q lhe passava pela cabeça?”. Filho vira emprego, robô, lixo, horror; gente? mto poucas vezes. Os últimos dias da humanidade nascem dos primeiros.

  15. fabio] [são paulo

    Agóra…!! Gustavo..!!?? Que que você faz aí na Flórida??? Pòde dizer pra gente?! Desculpe minha indiscrição,ok? Se não quiser responder, sem pobrema!!

  16. fabio] [são paulo

    Bom, eu acho que não “QUEBRAMOS O PAU”, assim desse jeito como vocês estão falando. Eu fui meio grosseiro com a Sandraquãntica(a ORIGINAL). Quando falei que se “fosse marido déla, lhe daria “BORDOADAS”..!PÉÇO desculpas aqui em PÚBRICO, para a Sandra.É que ela desceu O PAU NO LULA, como se NÃO BASTASSE A MÍDIA TODA NO BRASIL FAZER ISSO, TODO SANTO DIA.Então eu perdí a estribeira, mesmo. E como éla ADORA A “veja”/NAZI/FASCÍculo, PIOROU!! Então fica aqui meu pedido…: DESCULPE SANDRA!!!!??

  17. Sandra

    Voltando a Caeiro, ele não espera Godot, não por aceitação ou medo diante do inevitável, mas porque realmente isso não o incomoda. Olhe que coisa maravilhosa:
    “É talvez o último dia da minha vida./ Saudei o Sol, levantando a mão direita,/ Mas não o saudei, dizendo-lhe adeus,/ Fiz sinal de gostar de o ver antes: mais nada.”
    E pegando um gancho para o post atual, cito uma frase de Pessoa que está num marca-páginas da Livraria Cultura que ganhei da minha filhotinha: “o essencial da arte é exprimir; o que se exprime não interessa”.

  18. Sandra

    Quanto ao lindo poema do post anterior, eu comentei sim! Meu comentário foi: Caeiro. Esse heterônimo de Pessoa tem uma postura diante do mundo que vai além da aceitação, ou de evitar pensar no que angustia a maioria da humanidade. Ele tem encanto! Ele não se prende a tempo nenhum, nem mesmo ao presente. Veja: “Vive, dizes, no presente;/ Vive só no presente./ Mas eu não quero o presente, quero a realidade;/ Quero as coisas que existem, não o tempo que as mede./ O que é o presente?/ É uma coisa relativa ao passado e ao futuro./ É uma coisa que existe em virtude de outras coisas existirem./ Eu quero só a realidade, as coisas sem presente.”

  19. Sandra

    Gerald, a liberdade de expressão é o maior bem de um povo. Quando ela vai embora, todo o resto também vai. Por que alguém quer tirar a liberdade de expressão de um povo? É para fazer algo bom? Lógica perversa: É melhor não ter liberdade de expressão, mas ter comida. Por que cargas d’água a comida viria se nos fosse tirada a liberdade de expressão? Provavelmente, o que ocorreu é que a liberdade de expressão veio pela revolta com falta de comida e do resto, e muita gente mal-intecionada ou ingênua concluiu: No tempo que não havia liberdade de expressão, havia comida, portanto, se a tirarmos, a comida volta. Conclusão parecida com a daquela anedota cruel: Um cientista foi tirando uma a uma as patinhas de uma aranha. A cada uma que ele tirava, dizia para a aranha andar, e a aranha obedecia. Ao tirar a última, concluiu que uma aranha sem as patinhas é surda.

  20. O Vampiro de Curitiba

    Nietzsche, mesmo depois de morto, ainda causa polêmica. Leiam essa reportagem da Veja: “O túmulo do filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844-1900) em Roecken (Alemanha) pode sumir caso o projeto de exploração de carvão da empresa Mibrag tenha sucesso. Segundo o diário alemão Deutsche Welle, ainda não há resultado de um estudo sobre a viabilidade do solo da região. Até uma associação foi criada para tentar preservar a lápide. Mas a amaioria dos habitantes da região também considera uma boa oportunidade de emprego, caso a exploração ocorra.”

  21. Lilian] [Ipatinga / MG

    Marina,
    Não sei se Karl Kraus pode te explicar… mas já Euripedes…

  22. O Vampiro de Curitiba

    O Gerald está reclamando das brigas. A minha polaca, cada vez mais braba (claro que é com “b”, vocês sabem) está reclamando, pelo contrário, do excesso de carinhos. Portanto, esqueçam dos beijinhos, mordidinhas e afins. Sei que muitos irão ficar deprimidos com essa atitude radical mas… o Vamp é da polaca, fazer o quê?!

  23. O Vampiro de Curitiba

    Pessoal, não misturemos as coisas: Acho válido qualquer frase que nos faça refletir, eu mesmo uso desse artifício citando pensadores para melhor expressar o que desejo. Agora, a “Frase da Semana”, só cabe à frases escritas por leitores aqui do blog e será tirada do contexto tendo como critério principal a originalidade. Por quê? Porque eu quero!

  24. O Vampiro de Curitiba

    Gerald, a frase “THEY CALL IT FREE SPEECH, BUT APPARENTLY IT’S VERY EXPENSIVE!”, tem sua graça, como você mesmo disse, em inglês. A tradução para o português faz com que perca o paradoxismo “livre”/ “cara”. No conteúdo é perigosíssima: Se entendermos que a expressão está sendo paga, entramos no mérito de opiniões pagas, de jornalistas vendidos, etc… Isso, aqui na banânia, é um inferno. Aliás, é o assunto principal dos nossos blog’s. Se, por outro lado, entendermos que a liberdade de expressão é um preço muito caro a se pagar, aí, sim, é o fim do mundo. Não existe preço para a liberdade. Para qualquer liberdade. Dos valores “Liberdade, Fraternidade e Igualdade”, a “Liberdade” vem em primeiro não por acaso.

  25. O Vampiro de Curitiba

    Gerald, quanto à baixaria, tirando o plebeu sanguinário do buzão do Tietê, a coisa tá até muito calma. Mas é verdade que normalmente a discussão foge totalmente do assunto. Se fugir para algo também interessante, acho louvável.

  26. Gustavo] [Gainesville, FL

    De fato, o pau quebrou ali embaixo. Ou quase. Ou não. Nada prova nada mesmo. Gerald a minha frase é do Mark Twain: “In this country, we have three benefits: freedom of speech, freedom of thought, and the wisdom never to use either”. Caro Fabio, moro nos EUA a 5 anos. E tripa não é lugar de tese. Aliás porra sejamos honestos com nós mesmos: a gente que comenta aqui mal se conhece, nunca se viu, e vem pra quebrar pau na tripa dos outros?! Fuck. Isso aqui não é bar, fórum mundial ou a praça da Sé e a última vez que eu li, o Gerald é pacifista.

  27. Sandra

    Desculpa, Gerald. Às vezes a gente exagera um pouco. Ótima frase… mas não supera Godot de Papai Noel!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s