critica/comentario do Vampiro depois do espetaculo

Pessoal, acabei de chegar da peça "Terra em Trânsito". Ainda sem fôlego. Cabeça a mil! Difícil articular o pensamento. Muito caos. Sobre o texto da peça não sou eu quem irá tentar delimitar aquilo que não tem limites. Posso falar apenas das emoções. Não, também não posso. Sensações inefáveis. Sei lá: Êxtase? Sublime? Rebatamento? Tudo isso e algo a mais. Algo que me faz sentir uma pessoa melhor, maior. Faz lembrar que estou vivo, e é bom estar vivo, muito bom. Esse algo só pode ser ARTE. Pura arte. Ideologia não me emociona. Arte sim! Ufa! Por outro lado, me faz sentir pequeno. Sou muito pequeno diante de tanto talento, tanto brilho. Não sou nada! Mas o Gerald é o cara! Esquecemos, nós leitores do blog, que essa pessoa generosa, que lê o que escrevemos, que comenta nossos comentários, que essa pessoa é um gênio. Fabiana, belíssima, talentosíssima, maravilhosa. Impossível não se emocionar. A minha polaca ficou meio sem jeito, não é fácil estar ao lado de um alemão de 1,90m aos prantos.
O Vampiro de Curitiba

Obrigado querido
eh so o que tenho a dizer!
(detalhe: fiquei feito um louco no telefone com a minha produtora perguntando se ele, o Vamp, ja tinha pegado seus ingressos. A resposta dela era nao. Eu pedia pra ela segurar a plateia mais uns minutos. Eu aqui em NY aflito! Ele nao pegou os convites! Pagou! Ai ai ai, esse Vamp, alem de me emocionar tambem, ainda paga ingresso!!!!!
GT

Do Sergio Penteado
Vampirão, Quando a gente aqui em São Paulo teve a honra de receber Gerald e Gran Circus em agosto do ano passado, senti exatamente o mesmo que você descreve. Fazer a crítica literal do espetáculo pode parecer redundante, o que conta é o que sentimos quando assistimos. É pena que o teatro aí não tenha tido condições técnicas de comportar "Rainha Mentira", que aqui veio na segunda parte (consulte o histórico do blog para o mês de agosto de 2007, lá tem muita coisa escrita); aí sim é que você iria a nocaute ! Esses espetáculos são montados e levados na raça e na paixão, é muito importante dizer que, ao contrário do que pensam alguns, a Ópera Seca não vive de incentivos do governo, e batalha com muita dificuldade para tentar levar essas apresentações para nós. O Gerald é um batalhador, sua equipe é admirável…bom, não vou ser redundante. Muito obrigado pelo comentário !
Sérgio

Thanks Sergio, mesmo! Foi uma temporada comovente aquela no Sesc Consolacao (ou Anchieta): pra quem nao quizer ir nos comentarios, va ao http://www.geraldthomas.com porque tem muita materia la!

Ar condicionado ao maximo
Lembro ano passado – o teatro do SESC tava um friooo danado, o ar tava germanico – qdo começou a peça Rainha Mentira, pensei – será que o diretor, Gerald, mandou por esse AR a toda, pra nos fazer pensar estarmos na Alemanha de Hitler…(eu tava sem agasalho) tremi mas assisti até o fim e saí meio que "despedaçado". Abs
Mau Fonseca

OBRIGADO CURITIBA; Eu + Elenco AGRADECEM !!!!!

O Vamp voltou e falou tambem (bem) do Panchito!
[O Vampiro de Curitiba]
Fiquei tão chocado com a beleza e o talento da Fabiana, atriz principal, que esquecí de comentar sobre o Pancho. Ele conseguiu o milagre de , mesmo sem aparecer, criar alguns dos momentos mais hilários da peça.
PS do Gerald: esse comentario eh de ontem. Mas nao pude registrar que o nosso Vamp voltou e sentou na 1 fila!

26 Comments

Filed under Sem categoria

26 responses to “critica/comentario do Vampiro depois do espetaculo

  1. Valéria] [RJ

    3 coisas:1- mesmo adorando ambigüidades e lacunas, vou exterminar qq outra entrada da pergunta q fiz abaixo, pra tirar qq segunda a sexta intenção: perguntei se o Nanini faria o trabalho com Hirsch prum agora próximo, pq amo o Nanini e gosto de vê-lo em cena e pq sei q o Gerald esteve com ele.
    2-Fiquei com inveja do Vamp ñ só pq viu o q ñ vi mas tb pq vi 3 trabalhos aki no Rio q ñ gostei nada nada, só me deu inquietação e decepção. Teatro qdo ñ é bom dá um desestímulo danado, um horror, e o pior é q raramente gosto… Fico num desespero estúpido.
    3-Depois de ver o post sobre PSDB e outros urubus, fiquei pior ainda pois ñ faço a mais vaga idéia em quem eu possa pelo menos pensar como opção prum futuro candidato à presidência do Brasil. E o tempo por aki voa numa lerdeza deprimente. Acho q nunca me vi assim tão desolada! E nesta hora fico com água na boca de ver a caminhada que se dá nos EUA, que cria paixão, debates com cores mais vivas e reflexões de todo tipo.
    Gerald, bjim
    Valéria

  2. Mau] [SP

    Carlos eu sou da antiga…somos da antiga – e hj recebi uma visita surpresa no meu blog de Gerald, com elogios – fiquei super contente. Abraços a todos

  3. Carlos, pasmo ainda mais] [US

    Coelhinho de Curitiba: o Gerald só dá atenção pra você agora e ainda briga comigo. O pessoal da antiga está esquecido, ficamos no rodapé do blog, ali embaixo, onde a tela nem chega mais e começa a carcaça do computador. Mas estou feliz por você. Só lamento pela polaca que pelo jeito não teve a opinião dela considerada relevante por você. Você falou, falou, falou, mas poderia ter dito coisa do tipo:”a minha polaca adorou também”. Mas não, pelo jeito ela teve que ir mais pra aplaudir a você do que a peça, né Coelhinho? Enfim, se as mulheres não perceberam nada disso no blog, não sou eu quem vai comentar, certo? Portanto não comentei, apaga o que eu escrevi…isso, pega a borracha…passa agora na tela…passa…passa…

  4. Sandra

    Ah! Desculpe-me! Eu que me enganei! Está certinho!

  5. Sandra

    UAU! QUE LINDO!!!!!
    Grata, Valéria e Gerald!
    Gerald, o endereço que você sugeriu no post está errado.

  6. O Vampiro de Curitiba

    Obrigado,Valéria! Beijo!

  7. Valéria] [RJ

    Sandra, tá faltando o d de GeralD no meio do endereço…
    bjim

  8. Valéria] [RJ

    Oba, Vamp, cheguei agora em casa e vim correndo aqui pra ver o seu comentário! Valeu a gentileza de compartilhar o q às vezes é dificílimo de escrever, este arrebatamento. Eu esqueço e ñ esqueço o tempo todo da genialidade e clareza do seu pensamento, Gerald, mas como deve ser horrível ter percepção aguda em muitos contextos e ainda por cima ter q agüentar pessoas absurdas etc, eu faço um trato comigo de vê-lo além (ou aquém) da sua genialidade, q admiro, e tento me concentrar na sua busca contínua e gentil pelos homens e pelo planeta, e isso, vc sabe, sempre me toca fundo. Mas de qq jeito morri de inveja de ñ ter visto estas peças, isso pq li errado a data final da temporada! Inacreditável, né? Fiquei a ver navios do outro lado da poça ! A última peça q vi foi a q o genial Nanini fez ( o Hirsh vai dirigi-lo agora?), Um Circo de Rins e Fígado, com a qual me deliciei. Pelo jeito agora só em dvd, caso isso exista, mas ñ é mesma coisa nunca!
    Contrera volta, G., ele ñ vai se contrariar!

  9. O Vampiro de Curitiba

    Carlos, Fábio e Ana curitibana: Adivinhem de onde eu acabo de chegar! Sim, acertaram! Mais do mesmo. Mais paulada na cabeça. No bom sentido. Estou viciado em Gerald. Ana, foram bem mais de 300, calculo entre 600 e 700, pois novamente o teatro estava cheio. É isso que importa! Parabéns, Gerald! Magnífico!

  10. Carlos, pasmo] [US

    O verdadeiro Vampiro de Curitiba acaba de entrar em ação. Só que ao invés de usar os dentes, usou uma arma. O sujeito não gostou dos palavrões na peça de Plínio Marcos e apontou uma arma para os atores dizendo que ninguém fala palavrão em Curitiba!! “Ele se identificou como policial militar e disse que em Curitiba ninguém fala palavrão. E apontou uma arma para os atores Paulo Américo e Thiago Barros, que correram, assustados”, conta a diretora”. Gostaria de saber o que o nosso Coelhinho de Curitiba aqui do blog tem a dizer sobre isso. É verdade que ninguém fala palavrão em Curitiba, Coelhinho?

  11. Sandra

    Gerald, o endereço é esse mesmo: http://www.geralthomas.com?

  12. Somja Lindenboim] [Liverpool, UK

    I had seen this piece on YouTube (I guess it had been performed at some place in NY city) and had loved it…And am here for this Festival and just could not resist the opportunity of telling you how much i enjoyed it (although I don’t understand one word of the language here). Now, it’s back to the YouTube version.
    Thank you
    Sonja L.

  13. fabio] [são paulo

    Vampiro/papagaio…!? Por que eu sou “OBCECADO”pelo seu “ídolo”,R.A.??????explique-me????
    Qual curiosidade e invéja é éssa??EXPLIQUE-ME??!!estou BOIANDO!

  14. Ana] [Curitiba

    ai Gerald, pelo amor de deus…
    ele e mais uns 300 pagaram o ingresso…
    e todos seus fãs…

  15. Mau

    Lembro ano passado – o teatro do SESC tava um friooo danado, o ar tava germanico – qdo começou a peça Rainha Mentira, pensei – será que o diretor, Gerald, mandou por esse AR a toda, pra nos fazer pensar estarmos na Alemanha de Hitler…(eu tava sem agasalho) tremi mas assisti até o fim e saí meio que “despedaçado”. Abs

  16. Sérgio] [São Paulo, SP, Brasil

    Para você também, Sandra, e a todos !
    Se houver alguém aí de Curitiba que tiver visto, ou quiser selecionar notícias locais sobre a peça (positivas ou negativas), seria interessante sabermos.

  17. Sandra

    Gente, como vou ficar fora de área hoje, passei para desejar a todos uma Páscoa cheia de paz, crescimento espiritual e chocolates (para quem é e para quem não é cristão). Beijos a todos

  18. Sandra

    Vampiro, nunca te vi assim!

  19. Sandra

    PARABÉNS, GERALD E TRUPE!!!!!!!!!!

  20. O Vampiro de Curitiba

    Fábio, você que é obcecado pelo Reinaldo Azevedo, um dos momentos em que eu quase morrí de rir foi justamente em uma homenagem do Gerald ao Reinaldão. Morra de curiosidade! E de inveja!

  21. O Vampiro de Curitiba

    Sérgio, muito obrigado a você!

  22. O Vampiro de Curitiba

    Sobre o comentário do Gerald, do fato de eu pagar pelos ingressos, não foi nenhuma virtude minha, não. Eu não conheço ninguém da produção. Ninguém me conhece. Imaginem a cena: “Oi, eu sou o Vampiro de Curitiba, vim retirar meus ingressos.” Ha, ha, ha… E depois os comentários: “Olha, tem um maluco lá fora, dizendo que é vampiro não sei de onde, querendo ingressos”. Ha, ha, ha, ha…

  23. O Vampiro de Curitiba

    Outra coisa: Para quem gosta de criticar os curitibanos, apesar de estar ocorrendo dezenas de peças simultaneamente na cidade, e do feriado de páscoa, onde muitos viajam, o teatro de mais de 700 lugares estava cheio!

  24. O Vampiro de Curitiba

    Fiquei tão chocado com a beleza e o talento da Fabiana, atriz principal, que esquecí de comentar sobre o Pancho. Ele conseguiu o milagre de , mesmo sem aparecer, criar alguns dos momentos mais hilários da peça.

  25. O Vampiro de Curitiba

    Pessoal, onde lê-se “rebatamento”, leia-se “arrebatamento”. Vocês entenderam, né? Eu precisava expressar o que estava sentindo
    mas não tinha condições para escrever…

  26. Sérgio] [São Paulo, SP, Brasil

    Vampirão,
    Quando a gente aqui em São Paulo teve a honra de receber Gerald e Gran Circus em agosto do ano passado, senti exatamente o mesmo que você descreve.
    Fazer a crítica literal do espetáculo pode parecer redundante, o que conta é o que sentimos quando assistimos.
    É pena que o teatro aí não tenha tido condições técnicas de comportar “Rainha Mentira”, que aqui veio na segunda parte (consulte o histórico do blog para o mês de agosto de 2007, lá tem muita coisa escrita); aí sim é que você iria a nocaute !
    Esses espetáculos são montados e levados na raça e na paixão, é muito importante dizer que, ao contrário do que pensam alguns, a Ópera Seca não vive de incentivos do governo, e batalha com muita dificuldade para tentar levar essas apresentações para nós.
    O Gerald é um batalhador, sua equipe é admirável…bom, não vou ser redundante.
    Muito obrigado pelo comentário !

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s